Page 120

Os três estágios do foguetão 8K82KM Proton-M (93531) desempenharam as suas funções sem qualquer problema colocando o estágio superior Briz-M (99532) numa trajectória suborbital a partir da qual iria colocar os dois satélites numa órbita geossíncrona. O processo de separação entre o terceiro estágio e o estágio Briz-M é iniciado com o final da queima dos motores vernier, seguido da quebra das ligações mecânicas entre os dois estágios e da ignição dos retro-foguetões de combustível sólido para afastar o terceiro estágio do Briz-M. Imediatamente após a separação entre o terceiro estágio e o estágio Briz-M, são accionados os motores de estabilização do estágio superior para eliminar a velocidade angular resultante da separação e proporcionar ao Briz-M a orientação e estabilidade ao longo da trajectória suborbital onde se encontra antes da sua primeira ignição. A tabela ao lado mostra os parâmetros da trajectória suborbital atingida e a tabela em baixo mostra os parâmetros orbitais após a primeira queima do Briz-M (órbita de suporte). A segunda queima do Briz-M é executava no primeiro nodo de ascensão da órbita de suporte e após esta queima a Unidade de Ascensão atinge uma órbita intermédia. A terceira e quarta queima irão ter lugar após a Unidade de Ascensão executar uma órbita em torno do planeta e têm lugar no perigeu, formando uma órbita de transferência com um apogeu próximo do que será conseguido na órbita final. As duas primeiras queimas do Briz-M ocorrem de forma nominal, porém a terceira queima termina após somente 7 segundos de ignição quando deveria funcionar por 18 minutos e 5 segundos. Em resultado, as queimas posteriores do Briz-M não ocorrem. O tanque auxiliar de combustível separa-se como previsto, o mesmo acontecendo pouco depois aos dois satélites que são colocados em órbitas inúteis. A tabela seguinte mostra as diferentes fases do lançamento tal como deveriam ter ocorrido e na página seguinte os planos do lançamento. Tempo (hh:mm:ss)

Evento

00:00:00

Ignição

00:01:55

Ignição do 2 estágio

00:02:00

Final da queima do 1º estágio. Separação 1º / 2º estágio

00:05:24

Ignição vernier do 3º estágio

00:05:26

Final da queima do 2º estágio

00:05:27

Separação 2º / 3º estágio

00:05:30

Ignição 3º estágio

00:05:45

Separação da carenagem

00:09:30

Final da queima do 3º estágio

00:09:42

Final da queima vernier 3º estágio. Separação 3º / Briz-M

00:11:16

Primeira queima Briz-M

00:15:22

Final da primeira queima Briz-M

01:07:25

Segunda queima Briz-M

01:25:20

Final da segunda queima Briz-M

03:28:54

Terceira queima Briz-M

03:46:59

Final da terceira queima Briz-M

03:48:20

Separação do tanque auxiliar de propolente

08:46:06

Quarta queima Briz-M

08:59:12

Final da quarta queima Briz-M

09:13:20

Separação Telkom-3

09:43:20

Separação Express-MD2

Uma Comissão de Inquérito foi formada para determinar as causas do problema. No entanto uma rápida análise dos dados disponíveis através da telemetria recepcionada, permite determinar o bom funcionamento do sistema de gestão do estágio Briz-M. Porém, os dados mostram que o motor não originou a força nominal de funcionamento, o que levou à sua desactivação, provavelmente devido ao bloqueio de uma das condutas de pressurização do tanque auxiliar de propolente.

Em Órbita – Vol.12 – .º 128 / Setembro de 2012

119

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita n.º 128 - Setembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para Setembro de 2012. Nesta edição podemos encontrar um artigo sobre a missão Shenzhou-9 e um outro sobre a mis...

Em Órbita n.º 128 - Setembro de 2012  

Edição do Boletim Em Órbita para Setembro de 2012. Nesta edição podemos encontrar um artigo sobre a missão Shenzhou-9 e um outro sobre a mis...

Advertisement