Page 1

JORNAL - COLECIONISMO CERVEJEIRO

EDIÇÃO 12 – SETEMBRO/OUTUBRO 2010

JORNAL INFORMATIVO DO COLECIONISMO CERVEJEIRO NOTICIAS DE CERVEJA EM PORTUGAL BARES E CAFÉS

Edição Especial 1º Aniversário 2009 - 2010 Confrade Protector

MENSAL – GRATUITO

Neste número: MINHA OPINIÃO / EVENTO 2º ENCONTRO IN LOCO COLECIONISMO CERVEJEIRO / ENTREVISTA / VIII ENTRONIZAÇÃO SOLENE DA CONFRARIA DA CERVEJA / BARES E CAFÉS / NOTICIAS COLECIONISMO / NOVIDADES CERVEJEIRAS / GASTRONOMIA / HUMOR


1º Aniversário 2009 - 2010

EDITORIAL Rui Avilez Valente Director executivo COLECIONISMO CERVEJEIRO... PORQUE NÃO

ESTE JORNAL É UMA PUBLICAÇÃO INTERNA DO SITE: www.inlocomundodacerveja.com

Esta edição é Especial, comemoramos um ano de vida, Outubro de 2009 (edição nº0) – Outubro de 2010 (edição nº12). Neste número em destaque: 2º Encontro IN LOCO Colecionismo Cervejeiro. VIII Entronização Solene da Confraria da Cerveja, onde foi entronizado o colecionador e Director Executivo deste Jornal Rui Avilez Valente. Entrevista ao Dr Francisco Gírio (Secretário Geral da APCV). Visita ao Bar S. Roque (Água Longa). Noticias colecionismo e cervejeiras em Portugal e a terminar gastronomia e humor.

Colaboraram nesta edição Rui Avilez Valente Luísa Marques Maria Helena Todos os Colecionadores presentes no 2º Encontro Sociedade Central Cervejas Redacção e revisão Luisa Marques As opiniões emitidas nos artigos são da responsabilidade de quem os assina, não representando necessariamente a opinião deste jornal. A reprodução total ou parcial é autorizada desde que seja citada a fonte.

Devido à organização do 2º Encontro e à minha deslocação à Argentina (II Cervexpo) e ao Brasil onde irei ficar durante um mês, em representação das marcas de cerveja de Portugal. esta edição será referente ao mês de Setembro e Outubro regressando à normalidade (mensal) no mês de Novembro. Da mesma forma a Enciclopédia INLOCO MUNDO DA CERVEJA só irá estar de regresso na edição de ENTREVISTA Novembro.

A MINHA OPINIÃO Chegámos ao 1º Aniversário deste Jornal Online, olhando para os meses que já passaram e ao fim de 11 edições o balanço que fazemos é positivo. Começámos com o envio desta publicação só para duas dúzias de emails de Colecionadores, Empresas Cervejeiras e amigos de Portugal. Passado um ano esta publicação é editada em duas línguas o Português e o Inglês e é enviada para mais de 3000 emails do mundo inteiro, tanto de colecionadores como de Empresas Cervejeiras e de pessoas que nos solicitam o seu envio. Penso termos contribuído para a divulgação do Colecionismo Nacional e das Marcas de Cervejas Portuguesas. A nossa luta em obter noticias por parte das Empresas Cervejeiras continua, passado um ano, unicamente a SCC tem o cuidado de nos enviar noticias frescas. Temos procurado abranger e publicar noticias de todas as Marcas de Cerveja de Portugal, procurando na net ou através de outras publicações. Mais uma vez peço a todas as empresas que enviem noticias para podermos publicar e divulgar tudo o que se faz a nível cervejeiro em Portugal.

Edição nº 0 – Outubro 2009

A todos os nossos colaboradores e leitores o nosso obrigado e parabéns, pois este Jornal é de todos.

1


1º Aniversário 2009 - 2010

EVENTO EVENTO 2º Encontro IN LOCO Colecionismo Cervejeiro Realizou-se no passado dia 27, 28 e 29 de Agosto, o 2º Encontro IN LOCO Colecionismo Cervejeiros. Este encontro teve mais uma vez a iniciativa do site www.inlocomundodacerveja.com. A presença de colecionadores de Portugal, Espanha, Argentina, Brasil e Rússia fizeram deste, um evento internacional. Sexta-feira o dia começou cedo (15:00h) com a chegada de alguns colecionadores com o objectivo de ajudar de forma a ficar tudo pronto para o grande dia de sábado. Durante a tarde com o apoio de todos terminámos a colocação das bancas onde os colecionadores expuseram as suas peças, sempre na companhia de uma cerveja SAGRES bem fresquinha. À noite e já com a presença da maioria dos colecionadores jantámos no Hotel Mira Serra local da nossa estadia. Sábado: o dia começou cedo pelas 8 da manhã com o pequeno-almoço (buffet). Com a chegada do autocarro conduzido pelo meu amigo Zé Pedro (motorista do autocarro cedido pela Câmara Municipal) e da nossa maravilhosa guia Margarida, seguimos para a nossa primeira visita, Museu do Agricultor onde pudemos apreciar os artefactos usados ao longo de décadas pelos agricultores locais. Terminada esta visita dirigimo-nos no autocarro até ao centro histórico da vila onde visitámos o Castelo de Celorico recentemente recuperado, que foi do agrado de todos e onde as máquinas fotográficas foram rainhas captando as magnificas paisagens e toda a agitação dos participantes. A pé fomos até ao largo da Igreja de Santa Maria onde fomos maravilhosamente recebidos pela população da vila e por uma banda de música que tocou à nossa chegada, ao mesmo tempo que apreciávamos as bancas de produtos regionais colocadas na praça. Visitámos o Solar do Queijo, onde os participantes foram agraciados com uma prova de queijo e de produtos regionais acompanhados pelo bom vinho da região e pela cerveja SAGRES. Recinto onde se realizou o evento (Parque Carlos Amaral) Seguiu-se a visita à Igreja de Santa Maria e o regresso ao Hotel onde nos esperava o nosso anfitrião Tozé Batista que nos convidou a entrar numa sala onde foi servido um almoço volante recheado com produtos regionais e demais iguarias, terminado o almoço e para surpresa de todos o nosso colega colecionador Fernando Rui (Ilha dos Açores) agraciou todos os participantes com um pastel típico da Ilha da Graciosa de onde é natural. Depois de um breve descanso e chegada a hora que todos esperávamos a sessão de trocas, deslocámo-nos para o Jardim Carlos Amaral mesmo junto ao Hotel onde a mesma decorreu até perto das 23 horas, com um pequeno intervalo (19:30h) para o jantar no Hotel Mira Serra onde durante o jantar foram feitos os discursos da praxe que já fazem parte desta confraternização. Fotografia do grupo 2


1º Aniversário 2009 - 2010

Apresentação e venda da t’shirt alusiva ao 2º Encontro IN LOCO Colecionismo Cervejeiro

Promoção da II Cervexpo Juan Carlos, Rui Avilez e Ronaldo Lague

Abriu os discursos Rui Avilez da organização do evento, para agradecer a presença de todos os colecionadores, O Dr. Francisco Gírio (Secretário Geral da APCV) em nome de todas as empresas cervejeiras de Portugal enalteceu o ambiente e a organização do evento e de como este tipo de iniciativas são uma mais valia para a divulgação das cervejas de Portugal em todo o mundo, chegada a vez do representante da Central de Cervejas Sr. Basilio que em nome da Administração da Central Cervejas (Dr. Alberto da Ponte e Dr. Nuno Pinto Magalhães) afirmou ser vontade da Central Cervejas continuar a dar todo o apoio à organização deste evento e a todos os colecionadores, enaltecendo o ambiente, a camaradagem e amizade que veio encontar, a terminar os discursos falaram mais dois colecionadores o meu amigo Juan Carlos de Marco (Secretário Geral da COLCER- Argentina) que entregou uma lembrança à orga-

José Escrivá e Benedicto

nização do evento na pessoa do Rui Avilez a que se juntou o colecionador Ronaldo Lague em representação do Clube Brasileiro Tcherveja. Terminada a parte dos discursos dirigimo-nos novamente para o local da sessão de trocas e vendas onde permanecemos até perto das 23 horas e onde o público em geral pôde ver e apreciar o que é o colecionismo cervejeiro. Terminada a sessão deu-se inicio ao Mini Festival Cerveja SAGRES com a presença de vários DJs e VJs que actuaram até perto das 4 da manhã. DJs convidados: SENGAL / MAGALIE / KORTEX / XLION_K e os VJ EDOHOX e MECCA

Benedicto, Rogério, Tiago e Fernando Rui

3


1º Aniversário 2009 - 2010

Domingo foi o dia dedicado à cultura e gastronomia: 8:00h pequeno-almoço e chegada do autocarro que nos levou até Linhares da Beira sempre acompanhados pelo meu amigo Ernesto e a sua concertina. Linhares e a sua história que nos foi relatada pela nossa guia (Margarida) e a terminar os colecionadores puderam deliciar-se com o simulador de parapente que já na 1ª edição tinha sido um sucesso. Terminada a visita e depois de um pequeno passeio pelo concelho, eis chegada a hora do almoço servido no Restaurante Lagar de Azeite (Centro de Investigação Gastronómica da Câmara Municipal). Já de regresso ao Hotel onde foram entregues as lembranças aos participantes, fizemos uma pequena paragem na loja da Dona Isaura onde os participantes puderam comprar o maravilhoso queijo da serra e os enchidos regionais.

Sessão trocas e vendas

17 horas foi dado como terminado o 2º Encontro IN LOCO Colecionismo Cervejeiro ficando desde já a garantia da realização do 3º Encontro em data e local a designar .

Sessão trocas e vendas

José Escrivá, Silva e Juan Carlos

Leonovich e Alberto

Sessão trocas e vendas

Sessão trocas e vendas 4


1º Aniversário 2009 - 2010

Sessão trocas e vendas

Sessão trocas e vendas

Sessão trocas e vendas

Sessão trocas e vendas

Sessão trocas e vendas

Leonovich e Alberto 5


1ยบ Aniversรกrio 2009 - 2010

Grupo de colecionadores Espanhรณis

Sessรฃo trocas e vendas

Fernando Rui e Mauro

Marques e Alda

Juan Carlos

Rui Avilez

Grupo de colecionadores Espanhรณis 6


1º Aniversário 2009 - 2010

Grupo dos colecionadores

Paulo Sena (com barba) - Cervitra Sagres

Entrega de placa da presença da COLCER por parte do Juan Carlos ao Rui Avilez

Luísa, Ernesto e Maria Helena

Ana, Paulo Acelera e Luísa

Jantar de sábado no Hotel Mira Serra (discursos) 7


1ยบ Aniversรกrio 2009 - 2010

Museu do Agricultor

Visita ao museu do Agricultor

Visita ao museu do Agricultor

Visita ao museu do Agricultor

Grupo de colecionadores

Grupo de colecionadores 8


1º Aniversário 2009 - 2010

Visita ao Museu Agricultor, Mosa posando para a fotografia

Visita ao Museu Agricultor

Ricardo e Enrique, à porta do Castelo de Celorico

Colecionadores a chegarem ao Castelo de Celorico

A nossa guia Margarida

No Castelo vendo a paisagem

Rua do Castelo 9


1º Aniversário 2009 - 2010

Solar do Queijo

Banda de Música à nossa chegada ao Solar do Queijo

Queijo Serra da Estrela

Solar do Queijo

Colecionadores provando o Queijo , enchidos e o vinho da região

Solar do Queijo

Rui Avilez, Basilio e Juan Carlos bebendo uma Mini Sagres 10


1º Aniversário 2009 - 2010

Rui Avilez, Basilio , Maria Helena , Dr. Francisco Gírio e Margareth

Solar do queijo

Solar do Queijo, descanso dos colecionadores Fernando Rui, Rogério e Lima

Conversa fiada, ou serão negócios. Rui e Ferreira em amena cavaqueira, Tiago e Basilio e o Lima observando.

Basilio com um amigo especial

Ernesto e o Dr.Francisco Gírio 11


1º Aniversário 2009 - 2010

Actuação do amigo DJ Sengal, no mini festival Sagres

Chegada a Linhares da Beira

Linhares da Beira

Colecionadores visitando Linhares da Beira

Castelo de Linhares da Beira 12


1º Aniversário 2009 - 2010

Hugo e as relíquias

Eugenio Noguerol e esposa

Eugenio no simulador parapente

Mário e o filhote no simulador parapente

Marques e Alda no Castelo Linhares

O descanso dos colecionadores Espanhóis

Colecionadores de Portugal e Rússia à sombra 13


1º Aniversário 2009 - 2010

Almoço encerramento no Restaurante Lagar de Azeite

Almoço encerramento no Restaurante Lagar de Azeite

Almoço encerramento no Restaurante Lagar de Azeite

Restaurante Lagar de Azeite, fim do almoço

Restaurante Lagar de Azeite, Ernesto e sua concertina a dar-nos musica

Restaurante Lagar de Azeite, baile improvisado ao som da concertina 14


1ยบ Aniversรกrio 2009 - 2010

Ernesto e a concertina

Rui e a desgraรงa

Ernesto e a concertina na Casa do Benfica de Celorico da Beira

Colecionadores na comprar de queijo e enchidos na loja da Dona Isaura

Entrega de diplomas no Hotel Mira Serra

Entrega de diplomas no Hotel Mira Serra

Entrega de diplomas no Hotel Mira Serra 15


1º Aniversário 2009 - 2010

Entrega do diploma à Diana

Benedicto e Leonovich

Para visualizar o Vídeo do Encontro entre no Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=qsLP80xqHCs Em nome da organização, o agradecimento a todos os participantes e visitantes, a força que deram a mais esta iniciativa, com a vossa presença amizade e camaradagem. Aos colecionadores em geral aos meus amigos e sócios da ACCP, aos nossos amigos e colecionadores Espanhóis pela sua força e dedicação, ao meu grande amigo Juan Carlos de Marco da COLCER que no espaço de alguns meses me visitou por duas vezes e sempre esteve ao meu lado na organização deste evento, mesmo à distância. Ao colecionador Ronaldo Lague e esposa pela sua presença em nome da Tcherveja do Brasil, pela simpatia e amizade. Ao colecionador que nos presenteou com a sua presença e coragem por se aventurar a estar junto a todos nós proveniente da Rússia, o Leonovich e que, celebrou o seu aniversário no dia 29 junto a nós. Um agradecimento especial à minha esposa Luísa por aturar a minha teimosia em relação ao colecionismo e por todo o apoio que me tem dado. Ao meu cunhado Gonçalo que desde o 1º Encontro me tem dado uma preciosa ajuda em tudo. Ao meu amigo Paulo Acelera que esteve comigo no que diz respeito à parte da Cerveja Sagres (bares), ao meu amigo Tozé Baptista que mais uma vez colocou o Hotel Mira Serra à disposição dos colecionadores e a quem faço um apelo (constrói a piscina), à minha grande amiga e a quem devo muito do que hoje sou no mundo do colecionismo Dra. Maria Helena da Revista Paixão pela Cerveja que desde a primeiro hora está de pedra e cal com a organização do evento, ao Ernesto com a sua concertina que

Entrega das lembranças do Encontro ao Dr. Nuno Pinto Magalhães (Sociedade Central Cervejas)

nos alegrou, ao Dr. Francisco Gírio e esposa pela sua amizade, presença e força que tem dado ao colecionismo e à cerveja Portuguesa, ao Sr. Basílio (Central Cervejas) um amigo recente mas verdadeiro, pelo apoio e pela sua presença junto de todos, ao Sr. Paulo Chaves (Central Cervejas) pelo apoio dado, ao Sr. Engº José Monteiro Presidente da Câmara Municipal que desde sempre apoiou esta iniciativa, a todos os funcionários da Câmara que anonimamente trabalharam para este evento ser uma realidade Um agradecimento especial ao Dr. Nuno Pinto Magalhães e Dr. Alberto da Ponte (Sociedade Central Cervejas) que sempre acreditaram nesta iniciativa e desde a primeira hora têm estado ao lado da organização e do colecionismo em geral. Por último um pedido de desculpa se me esqueci do nome de alguém, a todos o meu muito obrigado. Uma menção especial não a uma pessoa mas sim a um produto Português de qualidade mundial e que nos tem acompanhado lado a lado desde a primeira hora a

(CERVEJA SAGRES) a escolha certa. 16


1º Aniversário 2009 - 2010

ENTREVISTA Francisco Gírio, Secretário Geral da APCV. Entrevista conduzida por: Rui Avilez

O que é a APCV? A APCV é uma associação empresarial sem fins lucrativos que representa todas as empresas, suas associadas, que em território nacional, produzem ou enchem cerveja.

como os parentes pobres, esquecendo que os mesmos divulgam a cerveja no mundo inteiro, através dos seus sites e das trocas que realizam. Acha que as empresas cervejeiras deviam apoiar mais o colecionismo?

Quais os objectivos da APCV? Como em qualquer sector económico, as empresas O objectivo da APCV é ser a voz da indústria cervejeiras têm as suas prioridades e privilegiam cervejeira nacional, junto das Entidades Públicas, aquilo que lhes oferece retorno em termos de marca da União Europeia, das Organizações num sector dominado por forte competição. O Internacionais e quando solicitada internamente, dar Coleccionismo, por outro lado, não é uma área de pareceres sobre políticas e legislação como forma negócio imediato para as cervejeiras mas antes uma de garantir a esta indústria o direito a ser forma de obter-se “good will” junto dos consumidores competitiva e inovadora. em geral. É ainda objectivo da APCV, promover a imagem da cerveja de forma moderna e positiva bem como Esteve presente no 2º Encontro IN LOCO promover, patrocinar ou implementar campanhas de colecionismo cervejeiro, qual a sua opinião? responsabilidade na área de Álcool & Saúde, Ambiente, Segurança Alimentar e Comunicação Foi um grande prazer ter participado e verificado que ENTREVISTA Comercial. apesar do coleccionismo em Portugal estar a dar ainda os primeiros passos, está a crescer a olhos Como vê o mercado cervejeiro em Portugal? vistos. Existem quatro pilares que caracterizam o sector cervejeiro nacional: Qualidade, Inovação, Competitividade e Produtividade. Qual a sua opinião em relação ao colecionismo cervejeiro? Muito positiva. Todos os movimentos da sociedade civil que promovam os valores e o amor à cerveja, como bebida nº 1 para a convivialidade nas sociedades actuais, são e serão de grande apreciação pela APCV. O colecionismo cervejeiro é um meio de divulgação da cerveja Portuguesa? É uma das formas de divulgação da cerveja, independentemente da sua nacionalidade. Se olharmos para o investimento da empresas cervejeiras nos patrocínios (apoios a nível do futebol, festivais de música, etc) e na divulgação das suas cervejas, os valores são para o cidadão comum fora do normal, embora exista sempre um retorno. Em relação aos colecionadores continuam a ser vistos por algumas empresas cervejeiras

A presença de colecionadores de Espanha, Argentina, Brasil e Rússia no 2º Encontro prova o crescimento deste evento? Acha que é uma iniciativa a continuar? Espero que sim. Esta iniciativa, como outras, serve para promover a principal característica desta bebida, ou seja, a convivialidade e neste caso também o intercâmbio com coleccionadores estrangeiros permite alargar o conhecimento e perspectivas doutros mercados cervejeiros. Acha que seria uma boa ideia, tentar-se fazer em Portugal um encontro colecionismo mundial com o apoio de todas as marcas Portuguesa, algo do género oketoberfest? Concerteza. A criação da Associação de Colecionaismo Cervejeiro de Portugal será uma mais-valia para a divulgação na mesma no mundo? E porque não proporem a criação de uma Secção de Coleccionadores Cervejeiros no âmbito da APCV? continua… 1 17


1º Aniversário 2009 - 2010

…continuação A APCV, vai apoiar a deslocação à Argentina de um colecionador no maior evento da América do Sul, este tipo de iniciativa é bom para a divulgação da cerveja Portuguesa? Conforme disse anteriormente todos os movimentos da sociedade civil que promovam os valores e o amor à cerveja, como bebida nº 1 para a convivialidade nas sociedades actuais, são importantes para a APCV.

Este tipo de iniciativa terá sempre de contar com o apoio das empresas cervejeiras no que toca a facultarem material para ser exposto e para trocas, qual a mensagem que gostaria de deixar às empresas? Como secretário-geral da APCV não é minha função deixar mensagens para as nossas associadas, na medida em que as represento. Posso apenas acrescentar, que tenho a certeza que todas as nossas associadas vêem com interesse o despertar do interesse do coleccionismo em Portugal, algo que por exemplo está sedimentado desde há muito em Espanha.

Qual o tipo de cerveja que mais aprecia? Depende da ocasião, da companhia, e de múltiplos factores, mas seguramente sempre uma boa cerveja nacional. Cervejas gourmet, é apreciador e consumidor? Ambos. Para terminar, gostaria de saber a sua opinião sobre este Jornal ( enviado a colecionadores do mundo inteiro e a quase todas as empresas cervejeiras do mundo num total de mais de 3000 emails, tanto em língua Portuguesa como em Inglês), ligado ao colecionismo cervejeiro e divulgação da cerveja de Portugal. Gostaria de felicitar o In Loco e o Rui Avilez pelo papel decisivo e entusiástico com que se tem dedicado a esta causa do coleccionismo e faço votos que continue a divulgar as marcas de cerveja nacionais, pois todas elas são de excelente qualidade e merecem ser apreciadas em todo o Mundo.

ENTREVISTA

Como Secretário Geral da APCV viaja muito pelo mundo. Como vê o mercado cervejeiro Português em relação ao que se passa no resto do mundo? Já o disse atrás….o mercado cervejeiro nacional destaca-se em termos europeus pela Qualidade, Inovação, Competitividade e Produtividade, conforme foi recentemente reconhecido pela consultora internacional Ernst & Young num benchmarking europeu publicado em 2009. A cerveja Portuguesa tem na sua opinião, qualidades e possibilidades de se impor no mercado estrangeiro? A questão da entrada em larga escala em mercados externos têm muito pouco a ver com qualidade e sabor e muito mais com factores externos à marca e à cerveja em si, como seja, dimensão do grupo económico (normalmente multinacionais), capacidade de investimento, oportunidades detectadas de mercados, etc. Mas, mesmo cervejeiras pequenas e médias como as nossas, têm realizado excelentes desempenhos por exemplo em Angola.

Um agradecimento ao Dr. Francisco Gírio pelo precioso tempo que nos dispensou para a realização desta entrevista. Queremos também agradecer o apoio dado à deslocação de um representante do colecionismo nacional à Argentina para estar presente na Cervexpo Em representação de todas as marcas de cerveja nacionais.

1 18


1º Aniversário 2009 - 2010

EVENTO

VIII Entronização Solene da Confraria da Cerveja Realizou-se no passado dia 23 de Setembro , na Cidade de Setúbal no antigo edificio do Banco de Portugal a VIII Entronização Solene da Confraria da Cerveja. Entre os muitos novos Confrade Entronizados o destaque vai para o nosso amigo colecionador e director deste Jornal Rui Avilez Valente, que recebeu esta distinção pelo trabalho desenvolvido em prol do colecionismo nacional, promoção e divulgação das Marcas de Cerveja Nacionais no Mundo (Criação do ACCP, site www.inlocomundodacerveja.com, Encontros IN LOCO Colecionismo de Portugal, Jornal Online Colecionismo Cervejeiro), outra pessoa das nossas relações que foi entronizada foi o nosso amigo Sr.Basilio funcionário da Sociedade Central Cervejas em Coimbra. Em relação às ilustres personalidades nacionais entronizadas nesta VIII Entronização contam-se o D. Duarte Pio de Bragança, Francisco Pinto Balsemão, ex-Primeiro Ministro e Presidente do Grupo Impresa, Bernardo Trindade, Secretário de Estado do Turismo, António Saraiva, Presidente da CIP,

Luís Represas músico, Fátima Campos Ferreira jornalista, Helena Coelho actriz, José Miguel Trigoso Presidente da PRP, Fernando Gomes Presidente da LPFP, Maria das Dores Meira Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Rosalina Machado empresária, Miguel Relvas SecretárioGeral do PSD, Augusto Ferreira do Amaral Presidente da Fundação D. Manuel II, José Luís Arnaut Advogado e Deputado, António Nunes Inspector-Geral da ASAE, Eugénio Fonseca Presidente da Caritas, entre outros. A cerimónia teve inicio pelas 16 horas com a recepção aos futuros confrades por parte de todos os confrades presentes no átrio do antigo edifício do Banco de Portugal.

19


1º Aniversário 2009 - 2010

EVENTO Pelas 17 horas procedeu-se à cerimónia de entronização dos novos confrades presidida pelo Grão Mestre Dr. Pires de Lima, terminada a mesma, teve início o baptismo dos novos confrades pelo Padre Pedro, e a fechar o brinde realizado com a bebida da razão de ser desta confraria a Cerveja. Os confrades acompanhados por um grupo de bombos dirigiram-se em cortejo até à Praça de Bocage onde tiveram à sua espera uma personagem da nossa história (António de Bocage) recriada pelo actor que deliciou todos os presentes com a declamação de alguns poemas em homenagem aos Confrades e à Confraria da Cerveja junto a um tapete de flores em forma de copo de cerveja onde brindaram uma vez mais e tiraram a fotografia em grupo. Os trajes envergados não deixaram indiferentes, todos aqueles que se encontravam na Praça Bocage nesse final de tarde.

20


1ยบ Aniversรกrio 2009 - 2010

EVENTO

21


1ยบ Aniversรกrio 2009 - 2010

EVENTO

22


EVENTO

1º Aniversário 2009 - 2010

A Simbologia da Confraria da Cerveja

Texto: Luísa Maria Fotos: gentilmente cedidas por António Freitas (jornalista do Jornal Imigrante/Mundo Português) e José Miguel Rosa

As confrarias remontam à Idade Média, época em que os mestres de cada ofício (mester) se organizavam nas chamadas irmandades mesteirais. É, pois, nessa época que surgem as primeiras confrarias de mestres cervejeiros. No símbolo da Confraria da Cerveja valorizam-se os elementos associados à produção desta bebida – as alfaias, o tanque de madeira (onde em tempos idos se produzia cerveja), o lúpulo e a cevada. O traje dos Confrades é constituído por uma capa, um chapéu e uma fita com a medalha da Confraria. A Capa é semelhante às utilizadas pelas outras Confrarias, sendo o dourado e o verde as cores escolhidas: a cor dourada simboliza a cerveja e o sol que brilha nos campos pintados de verde igual ao debruado da capa, de onde brotam o lúpulo e a cevada, matéria primas que conferem um carácter único à cerveja. O Chapéu é também inspirado nos que eram usados pelos Confrades na Idade Média, mas com uma forma alinhada que lembra as cápsulas utilizadas nas garrafas de cerveja. Da fita verde pende a medalha como símbolo da Confraria e nela estão gravados a categoria e grau do Confrade. A criação das Confrarias remonta à Idade Média, tendo nascido como irmandades mesteirais e como tal, com os respectivos Santos Patronos. No caso da Confraria da Cerveja foi escolhido São Jorge para seu Patrono. Uma série de registos e curiosidades ligam São Jorge à Confraria da Cerveja: o grito por São Jorge era usado pelos portugueses na guerra, ainda no tempo de D. Fernando na luta com Castela; Santo com características dos apreciadores de cerveja - forte, jovial e vigoroso , São Jorge foi também o único Santo que deu origem a uma cerveja em Portugal, com a particularidade de ter sido uma marca transversal às empresas que deram origem aos principais grupos cervejeiros actuais. Edição: Relações Institucionais Nuno Pinto de Magalhães

23


1º Aniversário 2009 - 2010

BARES E CAFÉS Convidado por alguns amigos e colecionadores fui passar o fim de semana ao Porto e aproveitei para me deslocar a Água Longa e visitar o Café Bar S. Roque onde nesse fim de semana se realizava a festa da cerveja. Local de visita dos colecionadores a fim de obterem a caneca que é feita para essa ocasião. A cerveja presente foi a Super Bock que realizou durante a noite vários concursos onde as pessoas podiam ganhar brindes publicitários (toalhas de praia, t’shirts, etc) Fomos recebidos pelo gerente Pedro que se mostro disponibilidade em relação a arranjar algumas peças que faltavam a alguns colecionadores. A noite e o convívio ao som de musica ao vivo durou até perto das 3 da manhã A terminar somente podemos agradecer a todos a sua presença neste evento e à gerência a sua disponibilidade e amizade e convidar todos os que por estas bandas passarem a visitarem o café bar S. Roque. Texto e fotos: Rui Avilez

24


1ยบ Aniversรกrio 2009 - 2010

25


1º Aniversário 2009 - 2010

NOTICIAS COLECIONISMO É já dia 29 de Setembro que o nosso colega e amigo Rui Avilez se irá deslocar ao Brasil e Argentina em representação de todas as Empresas Cervejeiras de Portugal, do Colecionismo Cervejeiro Português (ACCP) do site www.inlocomundodacerveja.com e do Concelho de Celorico da Beira. Esta iniciativa levada a cabo por este nosso colega terá o apoio da APCV e da Câmara Municipal de Celorico da Beira. Depois da viagem ao Luxemburgo a Cerveja Portuguesa e o colecionismo vão estar representados num dos maiores certames do género que se realiza de 7 a 10 de Outubro em Rosário (Argentina) Agradecemos a todas as Empresas Cervejeiras que enviaram itens cervejeiros para serem levados e distribuídos através das trocas com os mais de 200 colecionadores de cerca de 27 países que são esperados neste certame

Portugal irá ter o seu espaço decorado com as bandeiras de todas as marcas que aderiram a esta iniciativa, produtos regionais de Celorico da Beira entre eles o famoso Queijo Serra da Estrela e a presença da Cerveja Sagres Bohemia. Numa iniciativa e projecto pessoal do nosso amigo Rui Avilez com a concordância da Central de Cervejas e da Câmara Municipal de Celorico da Beira irá ter lugar nesse certame uma mini (mini) degustação de QUEIJO DA SERRA DA ESTRELA versus CERVEJA SAGRES BOHEMIA.

CONCURSO - LOGO ACCP

Logo ACCP: como todos sabem o prazo para a votação terminou. Todos receberam nos vossos emails um documento para votarem nos logos, assim como todos tiveram oportunidade de enviar um logo para concurso. O resultado final já é do meu conhecimento, mas antes de ser publicado irei enviar a todos os emails respeitantes à votação de todos os sócios que participaram. O prémio é uma peça oferecida pela Crisal e pela Cerveja Sagres. A fotografia aqui fica, e acredito que vá deliciar o vencedor pois é uma peça única.

26


1º Aniversário 2009 - 2010

NOVIDADES CERVEJEIRAS

Sociedade Central de Cervejas e Bebidas associa-se à 4ª edição do concurso gastronómico

Sagres Bohemia patrocina Lisboa à Prova

Nuno Pinto de Magalhães, da SCC, Vítor Costa, Director-Geral do Turismo de Lisboa, António Costa, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa e o Comendador Mário Pereira Gonçalves, Presidente da Direcção da AHRESP

A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, através da sua marca Sagres Bohemia, renovou, pela terceira vez, o seu patrocínio ao concurso “Lisboa à Prova”, em conferência de imprensa realizada no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa. Estiveram presentes nesta cerimónia de lançamento da 4ª edição do “Lisboa à Prova” o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, o Presidente da A.H.R.E.S.P., Comendador Mário Pereira Gonçalves, o Director Geral da A.T.L. - Turismo de Lisboa, Vítor Costa e Nuno Pinto de Magalhães, da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, em representação da cerveja Sagres Bohemia. A primeira fase desta iniciativa, que promove a gastronomia da cidade de Lisboa e a restauração, arrancou em Junho e prolonga-se até Novembro com o evento de encerramento. Foi também lançado, durante esta apresentação, o 1º Guia Gastronómico da cidade de Lisboa, bilingue. À semelhança do concurso, o Guia foi concebido e produzido pela ÚNICA - Consultora de Comunicação e Marketing. Neste Guia Gastronómico, fruto da edição 2009 do «Lisboa à Prova», consta uma referência a todos os participantes do concurso, com natural destaque para os 73 premiados. Os restaurantes participantes são avaliados por um júri anónimo, constituído por elementos nomeados pelas entidades envolvidas, e poderão ser premiados com um dois ou três “garfos” nas três grandes categorias, culminando sempre com a publicação do Guia Gastronómico de Lisboa. 27


1º Aniversário 2009 - 2010

NOVIDADES CERVEJEIRAS

Doação de bens a Instituições de carácter social e de ensino No âmbito da sua política de Responsabilidade Social Corporativa – “O Nosso Compromisso”, a SCC tem vindo a oferecer, ao longo dos três últimos anos, diverso equipamento informático operacional, que já não se coaduna com as actuais exigências informáticas da Empresa, num total de 78 PCs, distribuídos por 21 Instituições. A Comunidade envolvente da nossa Fábrica de Vialonga tem tido, por razões óbvias, preferência, tendo sido abrangidas por esta oferta 7 associações/escolas. É do conhecimento de todos, as dificuldades que muitos destes organismos enfrentam para conseguirem dar resposta às suas necessidades informáticas, face aos custos que estes equipamentos representam para entidades que se debatem com fracos orçamentos, canalizados para um tipo de necessidades mais prementes. Por este motivo a SCC decidiu colaborar com a oferta de equipamentos, que apesar de já utilizados, se encontram operacionais e em muito boas condições técnicas.

Escolas contempladas: Associações contempladas: - Escola Básica nº 2 - 1º ciclo Lavradio-Barreiro - Associação de Pais e Encarregados de Educação - Escola Secundária de Mem Martins das Escolas do 1º Ciclo e Jardins de Infância de - Escola de Música Lamiré Vialonga - Escola Gustave Eiffel - Amadora II - Associação Apoio Infantil - Quinta do Grilo - Escola Secundária de Mem Martins – Informática - Associação de Solidariedade Social "Casa do Juiz" - Escola Secundária Augusto Cabrita - Centro Socio Educativo da ADBES (Associação - Escola Profissional Gustave Eiffel da Amadora para o Desenvolvimento e Bem Estar Social – Évora) - Jardim de Infância de Vialonga - Grupo Desportivo dos Caçadores - Câmara Municipal de Vila Franca de Xira – Projecto - Bombeiros Voluntários de Vialonga Universidade Sénior - Fundação Mater Timor - EPBJC - Escola Profissional Bento de Jesus Caraça - Corpo Nacional de Escutas Orquestra de Vialonga - Agrupamento de Escolas do Forte da Casa 'A Clave' - APEES - Assoc. Pais e Enc. Educação do Sabugal

28


1º Aniversário 2009 - 2010

LANÇAMENTO CORAL VERÃO A Coral acaba de alargar a sua gama, com o lançamento da “Coral Verão”, uma cerveja mais leve, com menor teor alcoólico, de abertura fácil e com garrafa de plástico. A utilização de uma variedade de lúpulo adaptada faz com que o aroma da “Coral de Verão” seja o de uma cerveja mais leve com uma deliciosa espuma cremosa adequada aos climas mais quentes. A leveza da embalagem torna a “Coral Verão” mais amiga do ambiente e 20% mais ecológica. A embalagem PET de 33cl está disponível em 6 pack no canal alimentar e em determinados pontos do canal horeca, apenas no arquipélago da Madeira. A imagem da garrafa e rótulo foi desenhada pelo nosso criativo, bem como toda a campanha de lançamento. Os headlines da campanha são “Abre lá essa!”, “3 para levar e uma para beber já!” e “Sede?”, mensagens que reforçam o poder refrescante da nova bebida da ECM. No Porto Santo a imagem da campanha estará visível em alguns autocarros de turismo e em mupis no aeroporto. Na Madeira, para além de anúncios em imprensa, haverá várias acções de degustação. Sobre a “Coral Verão” A “Coral Verão” é descrita pela nossa direcção de produção como uma cerveja “Pilsen” de menor grau alcoólico, 4,7 % volume. A cor é de todo idêntica à Coral Branca, ligeiramente mais escura mas não perceptível a olho nu e com uma espuma cremosa. O aroma, menos floral que o da Coral Branca, é ligeiramente diferente devido à utilização de um variedade de lúpulo adaptada à menor resistência à luz solar por parte de uma embalagem verde, em vez de Ambar. Cerveja com menor corpo, mais leve com maior “drinkability”, mais adequada a climas quentes. Deve beber-se bem fresca - EDIÇÃO ESPECIAL -

29


GASTRONOMIA

1º Aniversário 2009 - 2010

Coxão mole na cerveja Ingredientes: - 1 peça de coxão duro, aproximadamente 1,5kg - Sal e pimenta a gosto - 3 colheres (sopa)de óleo - 2 dentes de alho picados - 1 cebola média picada - 2 folhas de louro - 500 ml de molho de tomate - 1 lata de cerveja

Modo de Preparar: Tempere a carne com o sal e a pimenta. Na panela de pressão, aqueça o óleo, junte o alho, a cebola, o louro e doure a carne de todos os lados. Junte o molho de tomate, a cerveja e tampe a panela. Coloque no fogo alto e, quando começar a pressão, cozinhe no fogo brando por aproximadamente 30 minutos. Retire a pressão. Se necessário, volte a cozinhar por mais 10 minutos. Deixe sair a pressão e abra com cuidado a panela.

-Acompanhamento: - 300 g de vagem lavada - Sal a gosto - 2 colheres (sopa) de manteiga - 1 colher (sopa) de azeite

Acompanhamento: Ferva a vagem na água com sal. Escorra e corte ao meio. Numa frigideira, aqueça a manteiga, o azeite e refogue a vagem por 3 minutos. Sirva a carne em fatias com a vagem.

Receitas retiradas do site: http://pt.petitchef.com/

HUMOR Cerveja ou água, eis a questão? Foi comprovado em pesquisa científica, se beberes mais de um litro de água por dia, durante um ano, no final do ano, terás ingerido mais de 1 quilograma de coliformes fecais que estão diluídos na água, ou seja: um quilo de m*rda !!! Já, bebendo cerveja, não corre esse risco, uma vez que coliformes fecais não sobrevivem ao processo de produção da cerveja. Por isso, peço que comunique a todos que bebem água, que essa bebida faz mal! Principalmente aquele teu colega de trabalho que tem uma garrafinha em cima da mesa e fica achando-se “o saudável”. Eu, bebedor de cerveja, fiz minha parte e avisei, quem tiver consciência vai chegar à seguinte conclusão: muito melhor tomar cerveja e falar m*rda, do que tomar m*rda e não falar nada..

Se beber lembre-se da sua família, o álcool na estrada mata. 30

Edição nº 12  

Jornal Colecionismo Cervejeiro

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you