Page 1

A Jangada www.jangadeiros.com.br

Abril de 2014

Copa Cidade de Porto Alegre

Revista A Jangada_n16.indd 1

10/04/2014 16:50:21


EDITORIAL

A Jangada A Revista A Jangada é uma publicação do Clube dos Jangadeiros, de Porto Alegre, com circulação dirigida aos seus sócios, clubes náuticos, entidades esportivas e imprensa.

DIRETORIA DO CLUBE DOS JANGADEIROS – 2012/2014 Renê dos Santos Garrafielo Comodoro Cesar Augusto Jaquet Rostirola Vice-Comodoro Administrativo

Um clube com vocação à Vela

Francisco de Paula B. de Freitas Vice-Comodoro Esportivo Jorge Decken Debiagi Vice-Comodoro de Obras e Patrimônio

Temos muito a comemorar com as vitórias nos campeonatos brasileiros

Cristiano Roberto Tatsch Vice-Comodoro de Desenvolvimento e Marketing

e sul-americanos, resultados que significam nossa vocação pelo esporte de

André Jobim de Azevedo Diretor Jurídico

Vela, seja em qualquer classe, seja em regatas nacionais ou internacionais.

Luiz Francisco Gerbase Diretor de Planejamento

O alto do pódio é a busca incessante de jovens velejadores e também dos

Paulo Tupinambá Barcellos Fernandes Diretor de Associativismo

mais experientes, tudo em nome de uma tradição que é sinônimo de conquistas e de muitos títulos. E para confirmar o domínio do Clube dos Janga-

Marcelo Kern Diretor da Escola de Vela

deiros, parabenizo a dupla Tiago Brito e Andrey Kneipp, com o troféu Brasilei-

Pedro Luiz Gomes Boletto Diretor de Cruzeiro

ro na classe 420; os experientes Alexandre Paradeda e Gabriel “Bolinha” Kieling pela medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos em Snipe e os novos valores

CONSELHO DELIBERATIVO Manuel Ruttkay Pereira Presidente Paulo Renato Paradeda Vice-Presidente Claudio Roberto Broxete da Silva Secretário

João Emílio Vasconcellos, Breno Kneipp e Guilherme Plentz, que garantiram vaga no campeonato europeu e norte-americano de Optmist. Aproveito para desejar uma ótima campanha para a dupla olímpica Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, que iniciaram o ano com a disputa do Trofeo Princesa Sofia, com objetivo de participar dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. E não é só nas regatas de monotipos que vamos bem, na classe Oceano abrimos o

CONSELHO FISCAL Efetivos Tuffy Calil Jose Michael Weinschenck Paulo B. Arruda dos Santos

Suplentes Caio Mario F. Netto da Costa Cleber Duarte de Albuquerque Gilberto de Carvalho

ano com a vitória do barco Abaquar, do comandante Caco Moré, que venceu na categoria RGS a tradicional Copa Cidade de Porto Alegre. Na importante regata, tivemos as vitórias dos cruzeiristas Cid Paim, com o Alvará, de Marcelo Bernd, comandante solitário no Boa Vida IV, e Felipe Oliveira de Carvalho, no comando do Marina IV. E neste mês de abril iremos sediar o Campeonato Sul-Americano de Snipe, uma classe que ressurgiu no ano passado e nos faz lembrar o histórico Campeonato Mundial da classe, realizado em Porto Alegre,

Revista A Jangada

em 1959. Acredito que as nossas bases sempre foram a formação técnica e a nossa vocação, que está presente na determinação dos nossos velejadores. Uma boa temporada a todos!

Produção e Edição Editor: Guto Moisés – Fenaj 6543/RS Reportagens: Guto Moisés e Ivan Netto Fotos: Arquivo Jangadeiros, Guto Moisés e Ivan Netto Projeto Gráfico e Diagramação: Imagine Design Revisão: Press Revisão Tiragem: 1.500 exemplares Distribuição Dirigida Comercialização: Alexandre Dallapicola Tel.: 3233.7334 – alx@dft.com.br

Renê Garrafielo Comodoro

2 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 2

10/04/2014 16:50:31


Visitantes muito especiais estiveram no Clube dos Jangadeiros no mês de janeiro. Integrantes do Crucero de la Amistad, o grupo de cerca de 30 velejadores argentinos zarpou de Buenos Aires, passou por Montevidéu, Punta del Este e Rio Grande e, então, atracou no novo trapiche da Ilha, onde permaneceu por cinco dias. Com uma flotilha formada por 10 barcos, sendo oito argentinos e dois brasileiros, os hermanos aproveitaram para conhecer os recantos do Guaíba e da Lagoa dos Patos e visitar alguns dos principais clubes náuticos do Rio Grande do Sul. “Fomos muito bem recebidos por onde passamos. A velejada foi boa de Buenos Aires a Porto Alegre e só temos a agradecer a todos que nos ajudaram a concluir com êxito a quinta edição do Crucero de la Amistad”, afirmou o engenheiro civil Carlos Salvochea, um dos líderes do grupo, que navegou em companhia da esposa, a argentina Maria Martiarena, em seu veleiro de 35 pés, o Gipsy Wind. “Fiquei fascinado com o Clube dos Jangadeiros”, emendou Luis Perazzo, que velejou sozinho, a bordo do Cumelen.

Nova área recebe contenção

Jangadeiros no Mundial de Hobie Cat 16

Com a licença de uso e arborização da areia depositada na área da antiga prainha, aos poucos o contorno da Ilha dos Jangadeiros vai ganhando um novo formato, com o aterro da parte oeste. No momento, estão sendo colocadas pedras de contenção para segurar a areia e permitir a colocação de grama e de árvores. Já existe um projeto que prevê o paisagismo do local , mas só poderá ser iniciado após a conclusão do novo traçado de contenção com uso das pedras.

Seis continentes, 27 países, 384 tripulações. Tudo isto em um único evento: o Campeonato Mundial da classe Hobie Cat 16. A competição foi realizada na pequena cidade de Huskisson, localizada a 139 quilômetros ao sul de Sydney, na Austrália, e, claro, contou com a participação de velejadores do Jangadeiros. Os nossos representantes em águas australianas foram os associados Mario Roberto Dubeux, Lawson Beltrame e Karoline Bauermann.

INFORME JANGADEIROS

Crucero de la Amistad

A Jangada • 3

Revista A Jangada_n16.indd 3

10/04/2014 16:50:33


SNIPE

Sul-Americano reúne os melhores de Snipe Brasileiros, argentinos, uruguaios, peruanos, chilenos e equatorianos participam do 36º Campeonato Sul-Americano Para o Vice-comodoro esportivo, Francisco Freitas, “sediar o Sul-Americano é muito especial para o clube, principalmente pela retomada da classe Snipe desde o ano passado, que vem apresentando um desempenho que só merece elogios, o que nos coloca entre os favoritos nesta importante disputa”. Ele recorda que há 55 anos o clube recebeu o Mundial da classe, sendo que velejadores daquela época estão sendo convidados a se integrarem ao Sul-Americano, o qual tem a coordenação do capitão da Flotilha 426, Alexandre Paradeda, o Xandi. “De acordo com a organização, o campeonato irá receber velejadores argentinos, uruguaios, peruanos, chilenos e equatorianos”, enfatiza Xandi Paradeda. O velejador vem trabalhando sem medir esforços para repetir o sucesso alcançado na década de 1950. Para isso, montou um grupo de trabalho que o ajuda na organização do Sul-Americano e, claro, conta com total apoio da Comodoria. Outra medida adotada por Paradeda foi convocar para participar aqueles que competiram em 1959 ou nas grandes competições realizadas pelo Jangadeiros nos anos seguintes. Velejadores históricos, como o tio de Alexandre, Marco Aurélio Paradeda, não apenas estão colaborando com ideias, como também vão para água.

Alexandre Paradeda, da Flotilha 426

Francisco Freitas, Vice-comodoro Esportivo

“A maior dificuldade para os velejadores participarem de competições pelo Brasil sempre é o transporte, ainda mais em um evento realizado no sul do País, no meio do ano. Rebocar um barco de Salvador ou do Rio de Janeiro até Porto Alegre, às vezes, inviabiliza a participação. Então, esse apoio da Modular faz com que o nosso evento adquira um novo status”, destaca o velejador do Jangadeiros e capitão da Flotilha 426, Alexandre Paradeda. Ele ressalta que a competição será de grande importância para a classe porque fará parte da eliminatória para os Jogos Pan-Americanos de 2015. A programação do campeonato vai muito além das regatas, com direito a churrasco, feijoada, canoa de cerveja e muita confraternização entre os participantes. “Organizar este evento é uma grande responsabilidade, mas tenho certeza que realizaremos um campeonato histórico”, afirma Paradeda. O 36º Campeonato Sul-Americano de Snipe tem patrocínio da Modular Transportes e apoio da Olimpic Sails, da Pro Nautic, do Boteco Natalício e da Staub Comunicação e Marketing.

4 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 4

10/04/2014 16:50:48


Velejadores do Mundial de 1959 se reuniram em 2009 para comemorar os 50 anos da memorável competição

Programação completa do evento Domingo (13/04/2014) 09:00 - 12:00 – Inscrições e medição para as categorias Master e Misto. 14:00 - 17:00 – Inscrições e medição para as categorias Sênior, Júnior e Feminino.

Segunda-feira (14/04/2014) 10:00 - 17:00 – Inscrições e medição para as categorias Sênior, Júnior e Feminino. 14:00 – Regatas para as categorias Master e Misto.

Quarta-feira (16/04/2014) 13:00 – Regatas para as categorias Sênior, Júnior e Feminino. 18:00 – Confraternização logo após as regatas do dia, com canoa de cerveja, chope e choripán.

Quinta-feira (17/04/2014) 13:00 – Regatas para as categorias Sênior, Júnior e Feminino. 18:00 – Churrasco no Bar Snipe, logo após as regatas do dia.

Sexta-feira (18/04/2014) 13:00 – Regatas para as categorias Sênior, Júnior e Feminino. 18:00 – Confraternização logo após as regatas do dia, com canoa de cerveja, chope e choripán.

Terça-feira (15/04/2014) 10:00 - 17:00 – Inscrições e medição para as categorias Sênior, Júnior e Feminino. 14:00 – Regatas para as categorias Master e Misto. 19:00 – Cerimônia de abertura do evento e entrega dos prêmios para as categorias Master e Misto.

Sábado (19/04/2014) 11:00 – Regatas para as categorias Sênior, Júnior e Feminino. 20:00 – Cerimônia de encerramento, entrega dos prêmios para as categorias Sênior, Júnior e Feminino e feijoada na Sede da Ilha.

A Jangada • 5

Revista A Jangada_n16.indd 5

10/04/2014 16:50:51


LAZER

Esporte e lazer na Ilha dos Jangadeiros Em local de atividades ao ar livre, sócios possuem destinos diferentes para suas atividades de lazer e esporte É só passar a ponte que se descobre por que a Ilha dos Jangadeiros é um lugar especial, com sua fauna e flora, com ambientes que sugerem um bem-estar que é praticado no dia a dia pela frequência dos sócios em todos seus espaços. Em seus variados recantos, há os que preferem sentar à sombra e curtir o Guaíba, outros aproveitam para andar de bicicleta, skate e sair para velejar. Além das atividades esportivas, dos churrascos de final de semana, a Ilha faz parte do cotidiano dos amigos que se reúnem à beira da piscina, no restaurante, sem falar do futebol de campo da gurizada. Pelos diferentes motivos que levam o sócio ao clube, em especial na Ilha, podemos identificá-los por meio de uma bússola. Existem a turma do Norte, os cruzeiristas e lancheiros,

Daniel Noé retornando ao clube após treino da Flotilha da Jangada

que fazem da Marina e do Porto o seu lugar de preferência. Ao sul, iremos encontrar os que estão aprendendo a arte de velejar, em nossa Escola de Vela Barra Limpa, bem como os que desejam um jantar à francesa em nosso restaurante. Para aqueles que admiram a natureza e aos amantes do pôr do sol, o ponteiro da bússola indica que eles estão a oeste da ilha, de preferência em cadeiras espreguiçadeiras para curtir o horizonte do Guaíba. E no lado oposto, ao leste, vamos encontrar os velejadores de competição, descendo a rampa rumo aos treinos e às aulas práticas da escola. Já os churrascos de domingo, estes espalham o sabor do assado pelas chaminés ao ar livre nas regiões norte e sul da nossa multifacetada Ilha dos Jangadeiros.

Gustavo Ducati e Diana Clotilde Peruffo Ducati

6 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 6

10/04/2014 16:50:54


Renoir Cunha e o filho Augusto participaram dos cursos de verão da Escola de Vela Barra Limpa

Luiza Howes Moré

Rodrigo Baldino conferindo os seus barcos Guilherme Perez preparando o barco

Lucas Aydos curtindo o seu slackline na Ilha dos Jangadeiros

A Jangada • 7

Revista A Jangada_n16.indd 7

10/04/2014 16:51:10


PERFIL

Dodão, ídolo de gerações e campeão de amigos Velejador desde os 12 anos, uniu o esporte com sua atividade profissional, sendo um especialista na indústria de mastros George é um profundo conhecedor de mastros. Mas quem é George Nehm? Para o mundo náutico, ele é simplesmente o Dodão, que no alto de seus 1,88m e hoje com 53 anos, começou a competir aos 12 anos na memorável classe Piranha. “Eu nasci aqui no Jangadeiros. Toda minha formação técnica foi forjada em regatas ao lado de ídolos como Nelson Piccolo, Geraldo Linck, Marco Aurélio Paradeda e Kurt Keller, uma geração de velejadores que foram exemplos para minha carreira na Vela. Naquela época, eu era um iniciante no esporte e ter participado de competições com estas ‘feras’ foi uma experiência marcante na minha vida”, comentou antes de fazer uma constatação em sua trajetória na Vela: “Antes, eu era um guri corren correndo regatas com os mais experien experientes, agora sou eu o mais velho d disputando provas com a gurizad gurizada”, disse o velejador da classe Soling e Oceano (Caballo Loco, C30, de São Paulo).

teceu após 13 anos sem que o clube subisse no pódio. Mas depois, o Xandi Paradeda acumulou inúmeras vitórias”, faz uma retrospectiva sobre a classe. Entre as regatas internacionais, representou o país na Alemanha e na Espanha com a disputa do Trofeo Princesa Sofia.

Mastros O pai de Johanna, 18, e Mariah, 14 anos, fez do mundo náutico sua profissão. Continua com o inseparável docksider, calçado ideal de quem veleja, em suas andanças entre a empresa Farol Náutico, fabricante de mastros, e as marinas dos clubes que recebem o equipamento sob encomenda dos projetistas de barcos, como também em casos de recuperação ou pela modificação do mastro em função de regulamento técnico em competições. “O Niels Rump foi o fundador da empresa e, pela nossa convivência em clubes de Vela, surgiu a oportunidade de nos associarmos nesta atividade que me mantém, ao mesmo tempo, no trabalho e praticando o esporte”, explicou Dodão.

Snipe Produção Em sua sala de troféus t estão em destaque os títulos de Vice-campeão M Mundial de Snipe (1993), ao lado de Fernando Krae; e de K Campeão Brasileiro (1991) na mesma classe com o companheiro Henrique Bergalo. “A classe um sinôniSnipe é u mo de cconquistas clube, pois para o cl vitória no Braminha vitó sileiro de 11991 acon-

Fornecedora oficial de mastros para a classe HPE no Brasil, a Farol Náutico fabrica o equipamento para embarcações de classe Oceano, Cruzeiro e de monotipos em diferentes classes. “Embora ainda existam mastros de madeira – que duram uma eternidade –, a produção atual utiliza o alumínio, em grande parte, e carbono em casos específicos, pois ainda é muito cara a matéria-prima”, revelou o especialista e estudioso no assunto. Das centenas de mastros já fabricados, que variam de tamanho e peso correspondente, destaca-se um projeto para um barco de 105 pés com a utilização de dois mastros, um de 25 e outro de 35 metros de altura. “Foi necessária uma logística especial, com o uso de um caminhão-cegonha, para transportar os mastros usados em um veleiro que fez a volta ao mundo”, recordou o empresário-velejador.

8 • A Ja ang gad da Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 8

10/04/2014 16:51:41


CRUZEIRO

Rostirolla é homenageado pelos cruzeiristas Incentivador e reconhecido por aglutinar sócios em projetos de convivência social e de lazer, recebeu uma placa em seu nome fixada na churrasqueira coberta Com uma homenagem ao Vice-comodoro Administrativo, César Augusto Rostirolla, o Grupo de Cruzeiro abriu a temporada escolhendo como destino o próprio clube, na acolhedora churrasqueira coberta. “Nosso objetivo, neste primeiro evento do ano, era prestar uma homenagem ao Rostirolla, que, além de um amigo navegador, foi um dos entusiasta em levar à frente o projeto da churrasqueira para eventos maiores, uma demanda dos sócios”, disse Pedro Bolleto, diretor de Cruzeiro. O dia ensolarado colaborou com a confraternização e com o churrasco saboreado à sombra das árvores, reunindo cruzeiristas e familiares. Placa em homenagem a Rostirolla

Para celebrar o momento especial do evento, Boletto convidou todos a se reunirem na churrasqueira coberta, onde fez um discurso elogioso e de reconhecimento ao amigo e navegador César Augusto Rostirolla, “que sabe como ninguém aglutinar, agrupar pessoas, um homem que faz amigos e constrói relações por onde passa”. O Comodoro Renê Garrafielo falou do empenho de Rostirolla frente a projetos que buscam agregar os sócios e de sua importância na gestão dos recursos do clube. Participaram também da cerimônia o Vice-comodoro de Obras e Patrimônio, Jorge Decken Debiagi, e o Diretor de Planejamento, Luiz Gerbase. Rostirolla agradecendo pela distinção

Pedro Boletto (E) com a costela 12 horas

Cruzeiristas e familiares no churrasco festivo

A Jangada • 9

Revista A Jangada_n16.indd 9

10/04/2014 16:51:44


COPA CIDADE

Abaquar em dia perfeito: bons ventos e vitória Tradicional regata de oceano abriu a temporada da classe, com mais de 40 veleiros na disputa do troféu da XX Copa Cidade de Porto Alegre

10 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 10

10/04/2014 16:51:52


Os velejadores porto-alegrenses compareceram em peso ao Guaíba para prestigiar o maior evento de vela de oceano do primeiro semestre gaúcho, a XX Copa Cidade de Porto Alegre. Realizada desde 1995, a competição é uma homenagem do Clube dos Jangadeiros ao aniversário da Capital gaúcha e, neste ano, contou com a participação de mais de 40 veleiros e cerca de 200 competidores, que representaram os principais clubes náuticos do Rio Grande do Sul. Foram dois dias de regatas e festa na água, com as tripulações protagonizando belas e acirradas disputas. Para completar, as condições não poderiam ter sido melhores, com vento sul nos dois dias de provas, variando de 15 a 20 nós. “Foi uma combinação perfeita, muitos barcos na água e condições ideais para se velejar”, destacou o Vice-comodoro Esportivo do Jangadeiros, Francisco Freitas.

Vento sul colaborou com as regatas

Abaquar

Boa Vida em dose dupla: vitória na categoria Solitários e Velejaço

Quem melhor aproveitou as excelentes condições foi o atual campeão estadual da classe BRA-RGS e do Troféu Cayru de Vela de Oceano, o Abaquar, do comandante Caco Moré, do Jangadeiros. O veloz Neo 25 repetiu o desempenho apresentado nas últimas competições e não deu chances para os adversários, vencendo duas das três regatas realizadas. “Iniciamos a disputa com um terceiro lugar, mas, depois disso, o nosso desempenho foi muito bom”, ponderou o vitorioso comandante, que não poupou elogios para os companheiros de tripulação Francisco Freitas, Fernando Thoede, Márcio Rosa, João Pedro Tatsch e João Luka Moré. “A equipe foi impecável. Só tenho a agradecer aos amigos que estiveram comigo em mais esta conquista”, afirmou. A Jangada • 11

Revista A Jangada_n16.indd 11

10/04/2014 16:52:00


Kamikaze e Hobart durante manobra da boia da Piava

Boa Vida IV Outro destaque do evento foi o Boa Vida IV, de Marcelo Bernd, também do Clube dos Jangadeiros, que foi primeiro a cruzar a linha de chegada da Regata em Solitário, no sábado, e também do Velejaço, no domingo. O vitorioso comandante do Wind 43 mostrou muita habilidade na raia, deixando para trás adversários de muita qualidade, como o Madrugada, de Niels Rump.

do Geraldo Medaglia, que recebeu uma placa da Comodoria. A XX Copa Cidade de Porto Alegre foi patrocinada pelo Banrisul e contou com apoio da Termolar.

Geraldo Medaglia (E) é homenageado pelo Clube dos Jangadeiros

Premiação Após os dois dias de regatas, os velejadores e convidados participaram do coquetel e da entrega de prêmios. Na oportunidade, também foi realizada uma homenagem ao associa12 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 12

10/04/2014 16:52:14


Os campeões da XX Copa Cidade de Porto Alegre:

BRA-RGS Abaquar, Caco Moré (Clube dos Jangadeiros)

HPE 25 Tereza, Martin Rump (Veleiros do Sul)

J-24 Zápeka, Walter Bromberg (Veleiros do Sul)

Regata em Solitário – Força Livre Boa Vida IV, Marcelo Bernd (Clube dos Jangadeiros)

Microtonner 19 14 Bis, Humberto Blattner (Sava Clube)

Regata em Solitário – Cruzeiro 40 Macanudo, Person Thiesen (Veleiros do Sul)

Velejaço – Cruzeiro 40 Macanudo, Person Thiesen (Veleiros do Sul)

Velejaço – Cruzeiro 23 Alvará, Cid Paim (Clube dos Jangadeiros)

Di Lua, Homero Jobim (Veleiros do Sul)

Velejaço – Multicasco

Velejaço – Força Livre Boa Vida IV, Marcelo Bernd (Clube dos Jangadeiros)

Regata em Solitário – Cruzeiro 35

Charlie Bravo II, Paulo Hennig (Veleiros do Sul)

Velejaço – Cruzeiro 30 Aquário, de Henrique Ilha (Veleiros do Sul)

Velejaço – Cruzeiro 20 Águia Real, Peter Nehm (Clube dos Jangadeiros)

Velejaço – Cruzeiro 26 Bora Bora, Ruschelli Pereira (Veleiros do Sul)

Copa Juventude Tiago e Andrey, campeões da Classe 420

A Jangada • 13

Revista A Jangada_n16.indd 13

10/04/2014 16:52:26


DESTAQUES

Homenagem aos campeões Velejadores das flotilhas que disputaram competições no Brasil e Exterior recebem homenagem em jantar festivo, com a presença dos familiares e da Comodoria Um encontro em terra firme para comemorar as vitórias e conquistas nas águas brasileiras e sul-americanas no período de janeiro a março, quando são disputados os Campeonatos Brasileiros e Sul-americanos. Destaque também pela representação do clube no Mundial de Hobie Cat. A confraternização, no Espaço Gourmet, reuniu velejadores, familiares e dirigentes do Jangadeiros, que entregaram placas comemorativas aos

destaques da noite festiva, com jantar à moda gaúcho, um verdadeiro arroz de carreteiro. Após o jantar, o Vice-comodoro Esportivo, Francisco Freitas, comandou, juntamente com o Vice-comodoro Administrativo, Cesar Augusto Rostirolla, e o Vice-comodoro de Desenvolvimento e Marketing, Cristiano Tatsch, a entrega das distinções aos velejadores das flotilhas Optimist, 420, Snipe e Hobie Cat 16.

Optimist – Veteranos João Emílio Vasconcellos: Quarto colocado no último campeonato brasileiro e classificado para os campeonatos Europeu e Sul-Americano da classe. Guilherme Plentz (abaixo): Oitavo colocado na classificação geral e vice-campeão na categoria Infantil, no último campeonato brasileiro. Classificado para os campeonatos Norte-Americano e Sul-Americano da classe.

Breno Kneipp: Classificado para o Campeonato Norte-Americano da classe.

Lorenzo Balestrin Correa: Campeão brasileiro na categoria Mirim. 14 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 14

10/04/2014 16:53:29


Optimist – Estreantes

420

Joana Vilas Boas Ribas (acima): Campeã brasileira na categoria Mirim.

Tiago Brito e Andrei Kneip: Campeões brasileiros da classe.

Luiza Howes Moré: Vice-campeã brasileira na categoria Mirim.

Snipe

Lucas Mazim e Philipp Grochtmann (acima): Campeões brasileiros da classe na categoria Junior. Hilton Piccolo e Bruno Gauer: Vice-campeões brasileiros da classe na categoria Master.

Hobie Cat 16

Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling: Campeões brasileiros da classe e medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos.

Mario Dubeux e Karoline Bauermann: Representantes do Jangadeiros no Mundial da classe. A Jangada • 15

Revista A Jangada_n16.indd 15

10/04/2014 16:53:39


disputas com ventos de até 20 nós (aproximadamente 40km/h), no terceiro e último dia de competição. Eles protagonizaram belas disputas na raia de Jurerê e mostraram que o Brasil estará bem representado no Velho Continente. “Nossa expectativa é de um grande desempenho dos nossos atletas. A competição em Florianópolis foi excelente e muito bem organizada pelo Iate Clube de Santa Catarina. Estamos muito satisfeitos com tudo e vamos para Portugal com um time forte e experiente. Temos atletas que já foram campeões mundiais e outros que têm uma ótima bagagem de competições”, disse Ricardo Baggio, superintendente da Confederação Brasileira de Vela. Gabriel Heusi

O velejador Tiago Brito mostrou, nos dias 20, 21 e 22 de março, por que é apontado como uma das principais promessas da vela brasileira. Competindo pela primeira vez ao lado do paulista Philipp Essle, do Yacht Club Santo Amaro, o atleta do Jangadeiros venceu a Copa da Juventude e garantiu a vaga para o Campeonato Mundial da Juventude, que acontecerá em Tavira, Portugal, de 12 a 19 de julho. A dupla teve um desempenho praticamente perfeito em Florianópolis, Santa Catarina, onde a competição foi disputada, vencendo quatro das seis regatas realizadas para a classe 420. “Apesar de ser o nosso primeiro campeonato juntos, conseguimos andar rápido e velejar bem”, comemorou Tiago, campeão da Copa da Juventude e do Mundial da Juventude, em 2013. Ele também destacou a semelhança física do proeiro paulista com Andrei Kneipp, seu parceiro na vitoriosa campanha do ano passado. “O Philipp tem o mesmo biótipo do Andrei, que é perfeito pra a classe 420. Isto ajudou muito”, ponderou o velejador de 17 anos, formado na Escola de Vela Barra Limpa. Além de Tiago e Philipp, outros nove velejadores obtiveram vaga para a seleção nacional de vela jovem. Após enfrentarem dois dias de ventos fracos, os competidores encerraram as

André Wahrlich disputou o Brasileiro com o Idéia Fixa O diretor de Monotipos, André Wahrlich, comandou o Idéia Fixa no 44º Campeonato Brasileiro da classe Soling. Único representante do Jangadeiros no evento realizado pelo Veleiros do Sul, o antigo barco de Fernando Krahe, associado do clube falecido em 2012, terminou a competição em quarto lugar. “O campeonato foi muito bom, bem disputado. O nosso desempenho até poderia ser melhor, mas andamos bem, perdemos o terceiro lugar por pouco”, contou Wahrlich, que competiu em parceria com Eduardo Rocha e Rafael Paglioli.

SOLING

CLASSE 420

Tiago Brito garante vaga no Mundial da Juventude

Após as seis regatas disputadas na raia da Pedra Redonda, na zona sul de Porto Alegre, o título ficou com a equipe Grega Shipping, formada pelos velejadores George Nehm, Marcos Pinto Ribeiro e Lucio Pinto Ribeiro. A tripulação campeã terminou a competição com os mesmos nove pontos perdidos do Don’t Let Me Down, do Comodoro do Veleiros do Sul, Cícero Hartmann, mas venceu por ter um maior número de segundos lugares. Campeão em 2013, o Equilibrium, liderado por Nelson Ilha e que contou com o velejador Marcelo Azevedo, do Jangadeiros, em sua tripulação, completou o pódio, em terceiro lugar.

16 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 16

10/04/2014 16:53:58


Kyra Mirsky

Os experientes velejadores venceram os Jogos Sul-Americanos disputados em Viña del Mar, no Chile. Com uma atuação de luxo, Alexandre Paradeda e Gabriel “Bolinha” Kieling conquistaram, no dia 17 de março, a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos. Os atletas do Jangadeiros não tomaram conhecimento dos adversários e dominaram do início ao fim as regatas da classe Snipe, que foram disputadas no Chile. A dupla mostrou muito entrosamento em águas chilenas. “A gente chegou bem preparado, principalmente depois do Brasileiro, que foi disputado em fevereiro, então não tivemos muita dificuldade”, disse Bolinha, o proeiro da dupla. Campeões brasileiros em fevereiro e terceiros colocados no último Mundial, os velejadores não terão muito tempo para festejar. Agora a dupla participa do 36º Cam-

SNIPE

Paradeda e Kieling: ouro no Chile peonato Sul-Americano de Snipe, desta vez nas águas do Guaíba, pois o Clube dos Jangadeiros é o clube sede do evento entre 13 a 19 de abril. Organizada pelo Clube dos Jangadeiros, a competição é parte da eliminatória para os Jogos Pan-Americanos de 2015. “Estamos nos dedicando muito, pois queremos fazer um grande Sul-Americano. Estes títulos recentes mostram que estamos no caminho certo”, avaliou Paradeda, um dos mais vitoriosos velejadores brasileiros de todos os tempos. Quem também comemorou essa conquista foi a velejadora Geórgia Rodrigues da Silva, que, assim como Paradeda e Bolinha, é cria da Escola de Vela Barra Limpa. Gica, como é conhecida entre os amigos, integrou a tripulação campeã na classe J-24. Ela competiu ao lado de Samuel Albrecht, Alex Saldanha e Frederico Sidou.

Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling, velejadores do Clube dos Jangadeiros

A Jangada • 17

Revista A Jangada_n16.indd 17

10/04/2014 16:53:59


Ivan Netto

OPTIMIST

É de pequeno que se fazem as vitórias

Integrantes da Flotilha da Jangada que participarão do 41º Campeonato Norte e Nordeste da classe Optimist

O trabalho desenvolvido por pais e técnicos e o empenho dos jovens velejadores da Flotilha da Jangada foram recompensados no 42º Campeonato Brasileiro da Classe Optimist, realizado em Maria Farinha, Pernambuco. O evento reuniu mais de uma centena de competidores e comprovou a eficiência do que foi ensinado nas salas da Escola de Vela Barra Limpa e nas águas do Guaíba. Com uma equipe formada por 15 velejadores (três estreantes e 12 veteranos) e três técnicos (Átila Pellin, Salvatore Meneghini e Lucas Mazim), o time do Jangadeiros colheu excelentes resultados no nordeste brasileiro. Campeão estadual em 2013, João Emílio Vasconcellos terminou em quarto lugar

na classificação geral, será um dos cinco integrantes da equipe brasileira que disputará o Campeonato Europeu, em Dublin, na Irlanda, entre os dias 12 e 20 de julho. Já Breno Kneipp e Guilherme Plentz, vice-campeão na categoria Infantil, viajarão para Nayarit, no México, onde representarão o Jangadeiros no Norte-Americano, de 9 a 16 de julho. Há ainda a possibilidade de Ian Paim juntar-se a Breno e Guilherme, em caso de desistência de pelo menos um dos 12 velejadores classificados no masculino. Outros destaques nas regatas do Brasileiro foram o valente Lorenzo Balestrin Corrêa, campeão na categoria Mirim, e as estreantes Joana Vilas Boas Ribas e Luiza Howes Moré, campeã e vice, respectivamente, na categoria Mirim.

18 • A Jangada

Revista A Jangada_n16.indd 18

10/04/2014 16:54:05


CLASSE 470

Fernanda e Ana disputam etapa Europeia do Mundial de 470 Após o quarto lugar no Trofeo Princesa Sofia, na Espanha, a dupla seguiu para a França para a disputa de mais uma etapa no continente europeu A dupla olímpica Fernanda Oliveira e Ana Barbachan confirmou a presença do Brasil entre as cinco melhores duplas do mundo na disputa do 45º Trofeo Princesa Sofia, realizado em Mallorca, Espanha. Campeãs da competição em 2013, conquistaram o quarto lugar na classificação geral de 470 feminino, à frente de 43 velejadoras que representavam 23 países. Válida como quarta etapa da Copa do Mundo de Vela, as velejadoras do Clube dos Jangadeiros começaram mal na competição, com um 13º lugar na primeira regata. No dia seguinte, já conquistaram o 3º lugar e, nas regatas seguintes ficaram entre o 4º e 10º lugares. E na disputa na Medal Race, ficaram em 14º lugar, garantindo o quarto lugar na geral, com 78 pontos perdidos. A vitória ficou com a dupla da Nova

Zelândia, Jo Aleh e Polly Powrie, com 36 pontos perdidos. “A etapa de Palma abre a temporada de competições na Europa e é sempre muito disputada, com nível alto das adversárias. E vamos seguir o nosso planejamento e nos dedicar ao máximo para conseguir bons resultados nas próximas competições válidas pelo Campeonato Mundial da classe”, comentou Fernanda, que, ao lado de Ana e do técnico Paulo Riberto, logo após o Trofeo Sofia, rumará para Hyères, na França, para mais uma etapa da Copa do Mundo de Vela, desta vez entre os dias 19 e 26 de abril. As atletas integram a Equipe Brasileira de Vela, com patrocínio da Furnas e das empresas BIC, Sulgás, e SulAmérica, viabilizado pela Lei Federal de Incentivo ao Esporte.

Martinez Studio

Dupla ficou em 4º lugar no Trofeo Princesa Sofia

A Jangada • 19

Revista A Jangada_n16.indd 19

10/04/2014 16:54:11


Revista A Jangada_n16.indd 20

10/04/2014 16:54:25

A jangada (web)  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you