Page 1

JULHO DE 2011

Velejaços reúnem Cruzeiristas O projeto do novo Continente Copa do Mundo de Vela Escola de Vela para toda a família


Edi torial É preciso revitalizar A Revista A Jangada é uma publicação do Clube dos Jangadeiros, de Porto Alegre, com circulação dirigida aos seus sócios, clubes náuticos, entidades esportivas e imprensa.

DIRETORIA DO CLUBE DOS JANGADEIROS – 2010/2012 Renê dos Santos Garrafielo Comodoro Luiz Francisco Gerbase Vice-Comodoro Administrativo Francisco de Paula B. de Freitas Vice-Comodoro Esportivo Jorge Decken Debiagi Vice-Comodoro de Obras e Patrimônio Cristiano Roberto Tatsch Vice-Comodoro de Desenvolvimento e Marketing André Jobim de Azevedo Diretor Jurídico Luiz Fernando Schramm Pereira Diretor da Escola de Vela Mario Roberto Dubeux Diretor Técnico de Vela Olímpica Airton Schneider Diretor de Vela de Oceano Renato da Costa Brito Diretor de Vela de Monotipos

Estamos a menos de seis meses do clube completar seus 70 anos, em dezembro próximo. E para esta data especial a Comodoria já está executando o Projeto de Revitalização do Continente, que, além da criar novos espaços para os sócios, irá renovar todo ambiente, oferecendo maior conforto e valorizando a beleza natural do lugar. Com o projeto, o clube terá também maior receita, através da locação de espaços para lojas de produtos náuticos. Mas não é só revitalizar as áreas de uso dos sócios e de seus familiares, queremos fazer ainda mais, trazendo o associado para a convivência das atividades sociais e de lazer, como já aconteceu com o sucesso dos Piratas do Janga e da Festa Junina, eventos sociais que resgatam a relação dos associados com o clube. E não é só em terra que esta revitalização está presente. Tivemos dois Velejaços com a participação animada dos Comandantes e de suas tripulações, o que dá uma ideia da união dos Cruzeiristas em momentos como estes, de confraternização, amizade e parcerias. Já em termos de vela de competição, os resultados falam por si. O Jangadeiros é sinônimo de vitórias e conquistas, e a nossa equipe Olímpica está empenhada em levar, mais uma vez, nossa bandeira nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, um presente aos 70 anos de um clube que nasceu para ser campeão.

Átila Pellin de Lima Diretor de Vela Infanto-Juvenil

Renê Garrafielo Comodoro

Pedro Luiz Gomes Boletto Diretor de Cruzeiro CONSELHO DELIBERATIVO Manuel Ruttkay Presidente Pedro Cesar de Oliveira Filho Vice-Presidente

Clube dos Jangadeiros de olho no PISA

Cláudio Mika da Silva Secretário CONSELHO FISCAL Tuffy Calil Jose Michael Weinschenck Mario Fernandes Teixeira Membros Suplentes Gilberto de Carvalho Paulo Tupinambá Caio Mario F. N. da Costa Revista A Jangada Produção e Edição: Agência Office Press Comercialização: Alexandre Dallapicola Tel.: 3233.7334 – alx@dft.com.br Jornalista Responsável: Guto Moisés – Fenaj 6543/RS Assistente de Redação: Ivan Netto Fotos: Banco de Imagens/Jangadeiros Projeto Gráfico e Diagramação: Imagine Design Revisão Editorial: Renê dos Santos Garrafielo Revisão Técnica: Francisco de Paula B. de Freitas Revisão Ortográfica: Press Revisão Tiragem: 1.500 exemplares Distribuição Dirigida

2

Comodoria criou comissão para acompanhar o Projeto Integrado Socioambiental (Pisa)

O Clube dos Jangadeiros está de olho nas obras do Projeto Integrado Socioambiental (Pisa) da Prefeitura de Porto Alegre. Além de ter promovido um encontro com o diretor-geral do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), Flávio Presser, no mês de abril, para esclarecer possíveis mudanças na navegabilidade do Lago Guaíba, a Comodoria criou uma comissão para acompanhar o projeto. O grupo é formado por quatro associados: Luiz Fernando Schraam, André Luiz Halbig, Paulo Doring Vier e Jorge Alberto Albrecht Filho. O Projeto Integrado Socioambiental (Pisa) visa garantir a balneabilidade das águas do Guaíba até 2028, com a redução de mais de 90% na densidade de coliformes lançados na extensão, que vai desde a foz do arroio Dilúvio até a praia de Ipanema. O sistema de abastecimento de água também será melhorado, devido à redução da carga de poluentes orgânicos e da densidade de coliformes na água captada.


Inf orme Jangadeir os Queijos e Vinhos Nada melhor do que um bom vinho para aplacar o frio do inverno gaúcho. Se vier acompanhado de bons queijos e da companhia dos amigos, melhor ainda. E é pensando nisso que o Clube dos Jangadeiros promove no dia 6 de agosto, a partir das 20h30min, a Noite de Queijos e Vinhos. O evento será realizado no restaurante do continente e os convites já podem ser adquiridos na Central de Locações. O valor é de R$ 70 para sócios e R$ 90 para não sócios. Para mais informações, ligue (51) 3268-0080 – ramal 6.

Palestra O Clube dos Jangadeiros promove no dia 25 agosto a palestra Ciência Abaixo de Zero – Um Professor Brasileiro na Antártida, com o professor Roussel “Capra” de Carvalho. Graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Capra é Mestre em Sociologia pela London University – Institute Of Education e, atualmente, reside em Cambridge, na Inglaterra, onde leciona Física e é coordenador do Departamento de Física Samuel Ward Academy, em Haverhill, Suffolk. Aos 30 anos de idade, o jovem foi o único professor não britânico selecionado para participar de uma expedição à Antártida, idealizada pela Fundação Sir Vivian Fuchs, que aconteceu de 4 de novembro a 23 de dezembro de 2010. No Clube dos Jangadeiros, ele falará sobre temas como Camada de Ozônio, radiação ultravioleta, câncer de pele, aquecimento global, sobrevivência, planejamento de expedição e preparação física e psicológica. O evento será realizado na sede social da Ilha, às 19h, é aberto a todos os sócios do clube e os seus convidados. Para participar, basta retirar o convite na Central de Locações, mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível. Mais informações pelo telefone (51) 3268-0080 – ramal 6.

Dia dos Namorados O 12 de junho foi comemorado em dose dupla neste ano no Jangadeiros. Na noite de sábado (11/6), os dois restaurantes do clube promoveram jantares românticos com cardápios preparados especialmente para a data. No domingo (12/6), aconteceu o Velejaço de Dia dos Namorados, um evento promovido pela primeira vez e que reuniu velejadores e as suas companheiras em uma velejada até a Prainha do Tranquilo, na Ponta Grossa.

3


SOCIAL

Festa Junina

1

2

3

4

Frio, chuva e muita diversão. Estas foram as marcas da Festa Junina neste ano. Realizado no dia 2 de julho, o arraial atraiu mais de 100 pessoas para a Ilha dos Jangadeiros e foi repleto de alegria e descontração. Regados a comidas típicas e muito quentão, os participantes pareciam nem se importar com as condições meteorológicas e se divertiam sem parar nas barracas montadas no Pavilhão de Monotipos Edmundo Fróes Soares. Enquanto os adultos se reuniam em grupos para jogar conversa fora, a criançada ia de uma brincadeira para a outra, arrecadando brindes e distribuindo sorrisos pelo pavilhão. 1. A pequena Valentina Silveiro 2. Mauro Ferreira e João Felipe Kraemer 3. Os irmãos Andrei e Breno Kneipp e Pedro Zonta 4. Loara Aydos, Catia Pistorello, Caren Megiolaro e Glaucia Segabinazi 5. Salvatore Meneghini e Clara Costa 6. As irmãs Isadora e Giovanna Pignataro e João Emílio Vasconcellos 7. Tiago Brito e Antonio Rosa

5

6

8. Lucas Mazim, Guilherme Suarez e Rodrigo Fasolo 9. Gesséler Marques e Thais Paz 10. Mario Dubeux, Aleks Vasconcellos e Marcelo Fasolo 11. Renê Garrafielo e o filho Matias

4

7

8

9

10

11


SOCIAL

Piratas do Janga Amigos reunidos, boa música e muita diversão. Assim pode ser resumida a Festa Piratas do Jangadeiros na sede da Ilha. Cerca de 100 pessoas encheram o salão da sede social da Ilha dos Jangadeiros e dançaram embaladas pelo som da DJ Taís Scherer, que tocou os melhores hits dos anos 60, 70, 80 e 90. O pessoal entrou no clima da festa e aderiu aos tapa-olhos e bandanas. O resultado foi um ambiente marcado pela descontração, alegria e muita originalidade. E isso tudo, é claro, em meio à beleza natural que só a Ilha dos Jangadeiros pode oferecer. 1. Cláudia Kunz, Fátima Nehm e Marcela Bergallo

1

2

3

4

5

6

7

8

10

11

2. Luciane Barcelos, Yara Leite e Luciane Pessato 3. Laura Bergallo, Rossana Coelho dos Santos e Aline Kusiak 4. Ana Elizabeth Carara e Cristiano Tatsch 5. George e Fátima Nehm 6. Renê Garrafielo e Laura Bergallo 7. Pedro Chaves Barcellos e Maria do Carmo Ribeiro Tellechea 8. Karoline Bauermann e Mario Dubeux 9. Aline Kusiak e Paulo Tupinambá 10. Vilnei Goldmeier, Gustavo Thiesen, Guilherme Fasolo, Fábio Pillar e Henry Boening 11. Taila Porto e Nelson Luiz Kraemer

9

5


CRUZEIRO

Velejaços reúnem Cruzeiristas Ivan Netto e Guto Moisés Reunir amigos, jogar conversa fora e, é claro, velejar. Essas são três coisas que os Cruzeiristas adoram e que o Clube dos Jangadeiros vem incentivando cada vez mais. A ideia da Comodoria é promover eventos periódicos e unir esse grupo de velejadores, que muitas vezes acaba deixando o barco de lado por não ter companhia para uma boa velejada. “É uma ótima maneira de promover a integração dos sócios velejadores e promover navegadas com mais segurança”, frisa o vice-comodoro Administrativo do Clube dos Jangadeiros, Luiz Francisco Gerbase, que promete a realização de velejaços e cruzeiraços com mais frequência. E foi pensando nos Cruzeiristas do Clube dos Jangadeiros que foram organizados dois eventos de confraternização nos meses de maio e junho, o 3º Velejaço de Integração e o 1º Velejaço de Dia dos Namorados. O primeiro reuniu velejadores do Clube dos Jangadeiros, do Veleiros do Sul, do

Sava Clube e do Clube Náutico Itapuã, nos dias 14 e 15 de maio. Foram dois dias de muita confraternização e alegria, tanto na água quanto em terra. Cerca de 70 pessoas participaram do evento, que teve como ponto alto um churrasco de ovelha, assado no Clube

Náutico Itapuã, em Viamão. Nesse dia, a animação rolou madrugada adentro e o bate-papo se estendeu até depois da meia-noite. “O churrasco era de comer ajoelhado”, diverte-se o associado Roberto Gruner, um participante assíduo dos velejaços promovidos pelo clube.

No mês de junho foi a vez de promover o primeiro Velejaço do Dia dos Namorados. Idealizado pelo diretor de Cruzeiro do Clube dos Jangadeiros, Pedro Boletto, o evento reuniu quase 100 pessoas em uma velejada com destino à Prainha do Tranquilo, na Ponta Grossa, onde o clube ofereceu um almoço para os participantes. Os presentes aproveitaram o belo dia de sol e pouco vento e se instalaram nas areias da praia para aproveitar o carreteiro e confraternizar com os amigos. “Esse tipo de atividade faz com que o pessoal se sinta prestigiado, mostra que o clube está pensando nos Cruzeiristas”, afirma Boletto. Gruner segue na mesma linha: “Esses passeios coletivos trazem segurança para o grupo e são responsáveis por integrar o quadro social”. Além de eventos periódicos, os Cruzeiristas reúnem-se todas as quartas-feiras no Restaurante da Ilha, a partir das 19h. São nesses encontros que a turma combina velejadas, conta histórias e idealiza eventos como o Velejaço de Dia dos Namorados. E, claro, todos são bem-vindos!

Cruzeiristas do Velejaço do Dia dos Namorados na Prainha do Tranquilo, Ponta Grossa 6


7


Pelo novo projeto a entrada principal do clube será pelo portão central. Esta entrada servirá apenas para a entrada de mercadorias do restaurante

Em frente da Secretaria ficará o espaço infantil

8

À esquerda da Genoa será a entrada para o estacionamento


OBRAS E PATRIMÔNIO

O projeto do novo Continente A Comodoria definiu para o segundo semestre a execução do Projeto de Revitalização e Atualização das áreas do Continente. Desde uma nova portaria, espaços novos para os sócios, maior integração das áreas de lazer e da recuperação de calçadas fazem parte do novo ambiente criado pela Comodoria de Obras e Patrimônio, com a colaboração da arquiteta Marisa Almeida.

Guto Moisés Uma das principais alterações será a nova entrada do clube, que passará para o portão central e será equipada com uma cancela, acionada a partir do cartão de identificação do associado. Além de trazer maior controle de acesso ao clube, o sistema é fundamental para a segurança patrimonial dos sócios que possuem embarcações e equipamentos náuticos na marina do clube. Além da entrada principal, o acesso para a ilha continuará sendo monitorado pela segurança, com o ingresso permitido para os sócios identificados e convidados autorizados pela Secretaria. Com as modificações do acesso principal, haverá também uma reformulação no estacionamento atual do Continente. A partir do novo projeto, a entrada para as 40 vagas disponibilizadas se dará à esquerda, entre a Academia e a Genoa. Já o parque infantil, hoje em frente ao prédio da Genoa, será transferido para

a “Esplanada do Verde à beira do Rio”, espaço em frente à Secretaria, onde é a atual entrada de veículos. Com esta mudança, haverá maior integração dos ambientes de lazer do Continente, tornando um lugar agradável de frente ao Rio Guaíba.

O Projeto de revitalização dos espaços do Continente irá proporcionar aos associados novos ambientes junto à beira do Guaíba Também neste mesmo sentido, de criar ambientes às margens do Guaíba, o novo Continente terá duas importantes áreas para as atividades sociais, com reservas exclusivas dos associados. O Espaço Gourmet terá a partir deste

ano um segundo salão, ainda maior, localizado de frente ao rio, ao lado do portão de entrada e saída de barcos. Além desta novidade, o atual salão ganhará maior espaço com o aumento do deck, oferecendo um novo ambiente ao ar livre. A extensão do novo deck será até onde hoje é o acesso ao estacionamento. Para a realização do projeto, foram necessárias obras de adequação e de modernização de equipamentos de uso comum, como novos banheiros junto à Academia e do vestiário e refeitório dos funcionários. A reforma prevê ainda a recuperação do calçamento no entorno da sede e do restaurante, dos meios-fios, da nova pavimentação do estacionamento e de pinturas de manutenção. E juntamente com o projeto, ficaram definidas as áreas para as lojas de produtos náuticos, localizadas no antigo pavilhão onde estavam o vestiário, bicicletário e boxe de barcos.

9


LAZER

Lugar de gente saudável

Futebol na grama é uma das atrações da Ilha

Ivan Netto Caminhar às vezes pode não ser tão divertido. Correr tampouco. Agora, tudo muda de figura quando o percurso vem acompanhado de uma vista deslumbrante ou de um pôr do sol de tirar o fôlego. Adicione a exclusividade e a segurança que apenas os melhores e mais tradicionais clubes sociais podem oferecer, e pronto: praticar uma atividade física fica muito mais agradável. Talvez seja por isso que tantos associados aproveitam a estrutura do Clube dos Jangadeiros para se exercitar. São pessoas de todas as idades e que praticam as mais variadas atividades físicas. Da gurizada que anda de bicicleta de um lado para o outro e joga futebol às sextas-feiras aos sócios que caminham ou correm diariamente no percurso de um quilômetro dentro da Ilha dos Jangadeiros. Isso sem falar nos velejadores e nos alunos da Academia 10

Esporte náutico


LAZER Janga Wellness. “São sócios que estão aqui vivendo o clube porque gostam do ambiente. Então, a nossa batalha é para que este associado possa desfrutar a estrutura do clube da melhor maneira possível”, destaca o Comodoro do Clube dos Jangadeiros, Renê Garrafielo. Um dos exercícios mais comumente praticados por aqui é mesmo a caminhada. Seja sozinho, com os amigos ou com a esposa, muitos associados apro-

O prazer da caminhada em meio a natureza

veitam a beleza natural, a tranquilidade e a segurança que o clube oferece e dão as suas voltinhas pela Ilha dos Jangadeiros. É o caso da designer de joias Marlova Sperotto, que caminha no clube todos os dias há cinco anos. “Eu só não caminho quando está chovendo”, conta a associada, que alguns anos atrás exercitava-se na rua. “Mas daí tinha o problema dos assaltos e da poluição”, frisa, emendando em seguida: “Cami-

nhar aqui é como uma terapia pra mim, resolvo vários problemas enquanto caminho. Sem falar que isso aqui (a Ilha dos Jangadeiros) é um paraíso”. Quem também aproveita pra valer a estrutura que o Clube dos Jangadeiros oferece aos seus associados é o pessoal da Flotilha da Jangada. Breno Kneipp e João Emílio Vasconcellos, por exemplo, além de velejar, andam de bicicleta, de skate e ainda jogam futebol. “Quando não estamos treinando, aproveitamos para nos divertir jogando bola ou andando de bicicleta e skate”, conta Breninho, de 10 anos. Joãozinho, que tem 11, explica que a turma aproveita os dias sem vento e os períodos que antecedem os treinos para se reunir e bater uma bolinha ou ensaiar manobras radicais. Outro bom exemplo de associado que usufrui o Jangadeiros para praticar exercícios físicos é o próprio comodoro do clube. “Eu sou um sócio total do clube, utilizo 100% da estrutura do Jangadeiros”, afirma Renê, que joga tênis e futebol, veleja, caminha e ainda anda de bicicleta com os seus dois filhos. E, na condição de comodoro, ele garante que está de olho nas possíveis melhorias que o clube precisa realizar para que os sócios possam continuar praticando exercícios por aqui. “A infraestrutura do clube requer uma manutenção constante e também melhorias. Portanto, queremos não só manter o que já existe como também evoluir em outros aspectos”, finaliza. Então, você já sabe: lugar de praticar exercícios é no Clube dos Jangadeiros.

11


André Fonseca e Marco Grael - Semana Brasileira de Vela 2011

Fábio Pillar e Gustavo Thiesen - Campeonato Brasileiro de 470 de 2011

Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan

12

André Fonseca e Marco Grael - Delta Lloyd Regatta 2011 - Classe 49er

Fábio Pillar e Gustavo Thiesen Treino em Weymouth


OLÍMPICOS

Copa do Mundo de Vela Ivan Netto Frio, chuva e os melhores velejadores do mundo. Estas foram apenas algumas das dificuldades que os atletas do Clube dos Jangadeiros enfrentaram nos campeonatos disputados nos meses de abril, maio e junho, na Europa. Mesmo assim, os integrantes da Equipe Brasileira de Vela Olímpica Fernanda Oliveira, Ana Luiza Barbachan, Fábio Pillar, Gustavo Thiesen, André “Bochecha” Fonseca e Marco Grael mostraram muita competência e conseguiram excelentes resultados nas últimas cinco etapas da Isaf Sailing World Cup, a Copa do Mundo da Vela. O desafio das nossas três duplas no Velho Continente começou na Espanha, na ilha de Palma de Mallorca, onde foi disputado entre os dias 2 e 9 de abril o Trofeo Princesa Sofia. Em um campeonato marcado pelas variações no tempo,

o vento às vezes chegava aos 30 nós e, no dia seguinte, não passava de 10. A segunda empreitada dos velejadores foi em Hyères, na França, onde ocorreu a tradicional Semana Olímpica Francesa, de 21 a 29 de abril. Em águas francesas, destaque para Bochecha e Marco, que terminaram a competição entre os 10 melhores da classe 49er. De volta a Porto Alegre, as três duplas intensificaram os treinamentos, visando aos campeonatos seguintes, que seriam disputados na Holanda, na Inglaterra e na Alemanha. E, no dia 24 de maio, começou a Delta Lloyd Regatta, em Medemblik, na Holanda. Conhecido pela organização impecável, o campeonato foi marcado pelo frio, fortes ventos e tempo cinzento. Apesar das condições climáticas adversas, foi nessa competição que os velejadores do Clube dos Jangadeiros mais se destacaram, com Fernanda e Ana terminando na quarta colocação.

Depois dos ótimos resultados obtidos na Delta Lloyd Regatta, Fernanda, Ana, Fábio e Gustavo partiram para Weymouth, na Inglaterra, onde aconteceu a Skandia Sail for Gold Regatta. A competição foi disputada na mesma raia onde acontecerão as provas de Vela dos Jogos Olímpicos de 2012 e reuniu mais de mil competidores de 62 países. Enquanto isso, Bochecha e Marco treinavam no Brasil, preparando-se para a Semana de Kiel, campeonato de Vela disputado na Alemanha há 129 anos e que este ano foi realizado de 18 a 26 de junho. E, mais uma vez, a dupla conseguiu um importante resultado, terminando no 15º lugar. Após retornarem ao Brasil, os velejadores vêm encarando o frio e o Minuano cortante na preparação para o Campeonato Mundial, que será disputado em dezembro, em Perth, na Austrália. “Temos que treinar muito ainda”, garante a medalhista olímpica Fernanda Oliveira.

Trofeo Princesa Sofia – Palma de Mallorca / Espanha

Semana Olímpica Francesa – Hyères / França

Delta Lloyd Regatta – Medemblik / Holanda

Skandia Sail for Gold Regatta - Weymouth / Inglaterra

Semana de Kiel Kiel / Alemanha

Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan

17° lugar

15º lugar

4º lugar

18º lugar

x

Fábio Pillar e Gustavo Thiesen

45° lugar

34º lugar

29º lugar

41º lugar

x

André Fonseca e Marco Grael

29° lugar

7º lugar

11º lugar

x

15º lugar

13


ESCOLA DE VELA

Escola de Vela para toda a família

O

Curso de Iniciação à Vela: pais e filhos e um só objetivo, velejar

Homens e mulheres. Idosos e crianças. Não importa a idade nem o sexo. Na Escola de Vela Barra Limpa, o único requisito é querer aprender a velejar. Talvez por isso uma característica venha se repetindo a cada Curso de Iniciação à Vela. São pais e filhos, irmãos e irmãs, tias e sobrinhos, netos e avós, que começam a aprender juntos. “Acontece muito de o pai trazer o filho para a aula de Optimist e acabar se interessando pelo esporte”, conta Rodrigo Aquino, professor da Escola de Vela Barra Limpa há quase quatro anos. Outro caso destacado por Aquino é o do aluno que faz o curso e, quando chega em casa e fala sobre as aulas, contagia os demais familiares. “Muitos casais começam juntos também”, frisa. E iniciar na Vela ao lado de um familiar se tornou tão rotineiro no Clube dos Jangadeiros que até o próprio diretor da Escola de Vela Barra Limpa, Luiz Fernando Schramm, começou assim. “Um dia, a minha filha me convidou 14

para fazer o Curso de Iniciação à Vela. Vim só pra acompanhar e nunca mais saí do clube”, conta Schramm, completando em seguida: “Associei-me, comprei barco, fiz outros cursos na Escola e hoje passo as minhas tardes no Jangadeiros”. O curioso neste caso é que a filha de Schramm acabou deixando o esporte de lado, enquanto o pai é um apaixonado confesso tanto pela Vela quanto pelo Clube dos Jangadeiros.

“É muito comum parentes começarem a velejar juntos na Escola de Vela Barra Limpa”, Rodrigo Aquino, professor da EVBL Mas os casos não param por aí. Integrantes do Curso de Iniciação à Vela – Nível 2, que se iniciou no dia 2 de julho, Fernando (19) e Rafael Rojas Braga (22) são irmãos e velejam juntos há vários

anos. Na mesma turma estão Eliana (39) e Max Lima da Fonseca (14). Eliana é tia de Max. E todos têm em comum o prazer de velejar ao lado de um familiar. “A Vela hoje é uma coisa que nos une”, conta Fernando. E a situação não é diferente com Eliana e Max. “É um momento que podemos conversar com calma e curtir bastante”, diz a tia-coruja. E para começar a velejar é muito fácil, não precisa possuir barco, ter experiência e nem ser sócio do clube. Basta inscrever-se na Escola de Vela de Barra Limpa, na própria sede da Escola, por telefone (51 3268-0080) ou até mesmo por e-mail (escoladevela@ jangadeiros.com.br). A Escola de Vela Barra Limpa disponibilizará os barcos para as aulas, os coletes salva-vidas e toda a estrutura necessária para um aprendizado seguro e muito divertido. Então, não perca tempo e matricule-se agora mesmo. E não esqueça: a Escola de Vela Barra Limpa está de portas abertas para toda a família!


Foto: Cláudia Lima da Fonseca

Os irmãos Rafael e Fernando Rojas Braga, em aula do Curso de Iniciação à Vela

15


A Jangada: Julho de 2011  

Revista do Clube Jangadeiros