Page 1

p m

a u

n

ç i

c

i

o p a

l

Itu j

u

n

h

Prefeito Herculano: Condições adequadas de trabalho aos servidores públicos e dignidade e respeito no atendimento ao cidadão

o

2

0

1

sustentabilidade

O novo Paço é o primeiro prédio verde público municipal do Brasil

PARCEIROS

O projeto contou com o comprometimento de empresas como a EPPO Construções

2

A NOVA CASA DOS ITUANOS

Prefeitura de Itu inaugura sede própria, um projeto comprometido com a sustentabilidade, proteção ao meio ambiente, acessibilidade e melhor qualidade no atendimento ao público

01_CAPA.indd 1

20/06/2012 07:09:29


03_INDICE.indd 2

20/06/2012 14:55:25


Sonho da casa própria O novo Paço Municipal Como, com vontade política e muita determinação, o Governo Herculano conseguiu colocar o sonho do novo Paço Municipal de Itu em prática, construindo um prédio próprio e deixando de pagar aluguel.

4

índice

10

O complexo Uma megaestrutura aos ituanos São 10 mil metros quadrados de área construída, sendo um bloco principal de três andares – além do térreo – e outro exclusivo para a secretaria de Educação, onde há o Centro de Capacitação do Professorado, um auditório para 400 pessoas.

Pioneirismo sustentável Primeira “Prefeitura Verde” Projeto foi elaborado atendendo a todas as exigências para que o Paço Municipal possa receber o selo internacional de “Green Building” (Prédio Verde), concedido por uma organização dos Estados Unidos para projetos sustentáveis.

16 20

Parceiros EPPO comandou time de primeira linha Após vencer licitação, presidente da empresa Eppo deixou o escritório para acompanhar o andamento da obra pessoalmente, até três vezes por semana. Foi ele que também assumiu pessoalmente a tarefa de escolher os parceiros para esse desafio.

A revista Paço Municipal Itu é uma publicação da EPPO Construtora Ltda.; Redação e Edição: Frederico Gazolla, Murilo Martino; Colaboração: Antonio Rafael; Design Gráfico: Ricardo Alves de Souza; Foto de Capa: Juca Ferreira; Produção Editorial: Mercúrio Assessoria em Comunicação, Tel.: (11) 2373-6314. E-mail: murilo@mercuriocomunicacao.com.br; Tiragem: 20.000 exemplares; Impressão: Neoband.

22 24 26

Números e imagens do novo Paço Municipal A importância da nova Prefeitura para a sociedade Artigo: Aw concretização de ideais sustentáveis

Revista impressa com papel certificado e tinta a base de soja.

03_INDICE.indd 3

20/06/2012 07:03:22


PROJETO | NOVO PAÇO MUNICIPAL

O sonho da

CASA própria

Maquete do novo Paço Municipal de Itu: a nova casa da população ituana

4

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

04-08_PROJETO.indd 4

20/06/2012 07:01:07


N

os últimos anos, Itu vem se transformando em uma cidade cada vez melhor para se viver, com mais qualidade de vida para a sua gente. Com uma localização privilegiada, cercada por algumas das melhores rodovias do País, próxima de grandes centros urbanos, como São Paulo, Campinas e Sorocaba, Itu passou a receber uma grande atenção por parte do mundo dos negócios. Aqui tem aportado uma série de novas indústrias e empresas nos últimos tempos, trazendo mais investimentos e alavancando uma crescente geração de empregos. A qualidade dos serviços públicos acompanhou esse crescimento da cidade e foi fator essencial para que Itu se consolidasse como um dos municípios que mais se desenvolvem no Brasil. Mas o que não acompanhava esse desenvolvimento era ter uma Prefeitura funcionando num prédio alugado e que não oferecia as condições ideais de atendimento à altura das necessidades do povo ituano, tampouco condições ideais de trabalho aos servidores públicos municipais. Desde 2001, quando saiu da Rua Barão do Itaim, no Centro, para um prédio alugado na Vila Lucinda, o Paço Municipal funcionava num imóvel que precisou ser adaptado, já que antes o mesmo abrigava um shopping center. “Todos os gabinetes que existem lá eram pequenas lojas do antigo shopping que foram adaptadas. O cidadão que chega lá não tem um lugar para ficar esperando algum serviço, não tem um lugar adequado para sentar. Nós vimos que isso era um problema muito sério”, conta o ex-secretário municipal de Administração, Antonio Tuíze. Assim que tomou posse para o seu primeiro mandato, em 2005, o prefeito Herculano Passos Júnior logo constatou o problema e imaginou a solução. “Desde que assumimos a Prefeitura, sempre tivemos a ideia de sair de um prédio adaptado e alugado para construir um complexo ideal, próprio para as atividades de uma Prefeitura”, explica. “Já pensávamos em construir a casa própria do povo ituano, uma casa bonita, moderna, eficiente, onde o funcionário se sinta bem e o munícipe

seja bem atendido. Isso tudo dentro de um ambiente agradável, climatizado, informatizado, com todos os serviços concentrados num único local e com estacionamento amplo”, acrescenta Herculano.

A vontade política e a determinação do Governo Herculano tornaram viável a construção do novo Paço Municipal em uma área de mais de 50 mil metros quadrados que até então pertencia ao Exército Brasileiro

Ordem na casa Antes de planejar, de fato, a construção de um novo Paço Municipal, o Governo Herculano foi obrigado a por ordem na casa, ou seja, deixar aquele prédio onde funcionava a Prefeitura num local com condições mínimas de trabalho e atendimento público. Pode até parecer estranho, mas a realidade é que em 2005, quatro anos depois da inauguração da Prefeitura naquele imóvel, o Poder Executivo Municipal era um local absolutamente inadequado. Na parte de informática, por exemplo, o sistema de trabalho da Prefeitura não era condizente com as suas necessidades. “Havia pouquíssimos computadores e eles estavam completamente ultrapassados. Não existia uma rede de informática conectando todas as secretarias e departamentos. Os computadores trabalhavam todos isolados. Não existia qualquer sistema compartilhado, nenhuma possibilidade de trabalhar em conjunto. Era um negócio extremamente arcaico”, comenta o ex-secretário Antonio Tuíze. Foi então que o prefeito Herculano e o então secretário Tuíze decidiram incluir Itu num projeto do Governo Federal chamado PNAFM (Programa Nacional de Apoio à Modernização Administrativa e Fiscal). Através do PNAFM, o Governo Federal empresta dinheiro à Prefeitura para que ela se atualize em todas as suas atividades administrativas. Com isso o município consegue comprar computadores, veículos e uma série de equipamentos para modernizar o sistema de trabalho da máquina pública. “Nós já tínhamos constatado que seria preciso fazer uma nova Prefeitura, mas conseguimos arrumar a casa naquele momento inicial para termos condições de trabalho adequado”, explica o ex-secretário de Administração da Prefeitura de Itu. Além da vontade política, a história do novo Paço Municipal de Itu também tem uma dose de sorte, se assim pode se dizer. Na verdade,

5

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

04-08_PROJETO.indd 5

20/06/2012 07:01:08


PROJETO | NOVO PAÇO MUNICIPAL

Vistoria: ex-secretário de administração, Antonio Tuíze; Prefeito Herculano Passos Júnior; Miguel Silveira Júnior, diretor de compras da Prefeitura; e José Carlos Ventri, presidente da EPPO em uma das várias visitas às obras do novo Paço

Antonio Rafael

uma excelente oportunidade surgiu para que um dos principais objetivos da construção da nova Prefeitura fosse alcançado: ter uma localização mais centralizada, oferecendo acesso mais fácil à população. Pois foi exatamente assim que aconteceu! Com vontade política e oportunidade tornou-se

viável a construção do novo Paço exatamente no local onde hoje ele está sendo inaugurado. Em 2006, o Exército Brasileiro resolveu leiloar uma grande área que possuía na região central de Itu. O empresário vencedor do leilão tinha a pretensão de fazer um loteamento naquele grande terreno, que mais tarde viria a ser o chamado Itu Novo Centro. Mas para aprovar um novo loteamento junto à Prefeitura, o empreendedor precisava destinar 20% do terreno como área verde e 5% como área institucional, conforme determina a lei. Foi então que surgiu a oportunidade de um local privilegiado para o futuro Paço Municipal. “Quando vimos o projeto, pensando na Prefeitura, exigimos 25% de área verde e 10% de área institucional, ou seja, o dobro de área institucional, e toda ela localizada em um único lugar, acoplado na área verde. Isso quer dizer que o Município ficou com 35% do terreno do Exército”, comenta Herculano. Sabendo do projeto de construção de uma nova Prefeitura e pensando no futuro, o empreendedor concordou e o Município recebeu uma área institucional com 52 mil metros quadrados. Com um grande terreno para a futura casa própria da Prefeitura, o passo seguinte seria planejar a construção. “Naquela época ainda não tínhamos dinheiro para construir uma nova Prefeitura. Então, começamos a economizar para no futuro construir o prédio”, lembra o prefeito Herculano. Enquanto planejava financeiramente a construção, o prefeito pediu que o seu secretário de Administração, Antonio Tuíze, desse início ao projeto básico da obra. Foi então que a Prefeitura contratou a empresa Planung Arquitetura e Planejamento, que foi encarregada de montar uma base de dados referentes ao funcionamento de toda Prefeitura, diagnosticando os anseios de cada secretaria, de cada departamento, de cada servidor. “Começamos a pensar nos requisitos que uma nova Prefeitura deveria atender”, ressalta Tuíze. Em 2007, a Planung começou a ouvir cada servidor público, desde aquele com funções mais básicas dentro de cada setor, até o próprio prefeito, procurando saber de cada um como era a sua rotina de trabalho, como era

6

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

04-08_PROJETO.indd 6

20/06/2012 07:01:11


o dia a dia do atendimento público naquele setor, como era o espaço físico, quais as suas reclamações e, claro, as suas sugestões para um local ideal de trabalho e como deveria ser uma nova Prefeitura. “Fizemos um retrato, um raio-x de todas as secretarias, abordando, a princípio, o aspecto físico. Procuramos saber quantas pessoas trabalhavam em cada sala, montamos um organograma. Também entrevistamos os servidores, procurando saber o que cada um fazia e verificamos o entendimento que eles tinham sobre como deveria ser a sua secretaria, quais eram os pontos fortes e os pontos fracos de cada um dos locais de trabalho”, relata Tuíze. Segundo o ex-secretário de Administração, todo esse levantamento fotográfico e as entrevistas geraram um relatório que foi usado como base para o desenvolvimento do projeto do novo Paço Municipal. “Percebemos como funcionava cada secretaria, qual era a dinâmica de trabalho em cada uma delas, como era o trâmite das documentações em cada secretaria. Enfim, tivemos esses dados para desenvolver o projeto básico”, conta Tuíze. “Estes procedimentos permitiram conhecer as necessidades dos servidores municipais, visando consolidar novos conceitos e posturas no atendimento ao público, dentro de um espaço inteligente, ecológico e moderno”, relata o diretor da Planung, José Eduardo Hyppolito das Neves.

a prefeitura fez um raio-x de todas as secretarias, abordando, a princípio, o aspecto físico

Prédio sustentável O parceiro eleito para viabilizar a ideia do novo Paço foi a EPPO Construções, que venceu a concorrência promovida pela Prefeitura. “A empresa atendeu a todas as exigências do edital, além de ter apresentado

o melhor preço. E, o mais importante, cumpriu tudo aquilo que estava previsto e determinado para ser feito”, conta Tuíze Com um anteprojeto em mãos, o prefeito Herculano Passos Júnior revelou ao então secretário de Administração que gostaria que a nova Prefeitura de Itu fosse construída com total respeito ao meio ambiente. “A nossa política governamental busca que a cidade se desenvolva de uma forma sustentável. A Prefeitura sempre foi pensada num prédio sustentável, buscando a qualidade de vida das pessoas e buscando harmonia com o meio ambiente”, salienta o chefe do Executivo Municipal. O projeto básico já apresentava alguns conceitos de sustentabilidade. Já se pensava em um edifício ecologicamente correto e sustentável. Era o início de um grande trabalho voltado também ao meio ambiente. O ex-secretário Antonio Tuíze deu início, então, a uma pesquisa sobre a questão dos chamados prédios verdes. “No começo imaginamos que deveria ser um prédio que economizasse energia, por exemplo, mas ainda não tínhamos a noção da riqueza de detalhes que norteiam um projeto do porte deste que foi executado”, frisa Tuíze. Foi nesta pesquisa sobre sustentabilidade atrelada à construção civil que o ex-secretário constatou que esse tema era uma das preocupações do mundo moderno. Em sua pesquisa, Tuíze descobriu que havia uma organização norte-americana, chamada Green Building Council, que atestava certificados para prédios que fossem construídos seguindo conceitos sustentáveis. Na época, Tuíze descobriu que

Valorização imobiliária O novo Paço Municipal motivou a valorização imobiliária no loteamento Itu Novo Centro. De acordo com a Conspar Empreendimentos e Participações, o novo Paço Municipal teve o importante papel de servir como âncora para novos investimentos no local. Além disso, valorizou o espaço e referendou a área como institucional.

Desde 2009, segundo a Conspar, a valorização imobiliária do Itu Novo Centro já ultrapassou a marca dos 100%. Com 90% dos lotes vendidos, o empreendimento tem uma série de obras finalizadas ou avançadas, entre as quais uma agência bancária, uma distribuidora de produtos dentários, galpões comerciais, residências e escritórios.

7

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

04-08_PROJETO.indd 7

20/06/2012 07:01:11


PROJETO | NOVO PAÇO MUNICIPAL já havia no Brasil um escritório de engenharia que representava essa organização norteamericana, chamado Acade, na cidade de São Paulo. “Entramos em contato com o escritório, propusemos uma parceria e o escritório de engenharia participou desde o desenvolvimento do projeto básico até a execução da obra, acompanhando diretamente o projeto”, diz Tuíze. Desde então, todo o projeto da nova Prefeitura e sua execução tem o acompanhamento de um auditor do escritório Acade. “Esse escritório tinha um auditor que acompanhava periodicamente a obra e que respondia ao órgão americano, gerando relatórios. Com isso, o escritório pegou o projeto básico que existia, traduziu e encaminhou ao órgão nos Estados Unidos, onde o projeto foi analisado para saber se no futuro ele poderia receber a certificação LEED”, explica Tuíze.

“Tivemos que comprovar que 50% da área do terreno tem permeabilidade, ou seja, comprovar que a chuva penetra no solo em 50% da área.” antonio tuíze, ex-secretário de administração

Parabéns Itu pelo novo Paço Municipal

Lusa Construção de Obras Viárias em Terraplenagem Rua Maestro Cyro, 31, Parque São Camilo, Itu, SP Tels.: (11) 4025-2060 / (11) 4025-0180

As orientações foram detalhadas, de modo que cada etapa da construção atendesse a pré-requisitos pautados na sustentabilidade. “Cada uma dessas etapas foi verificada individualmente, analisada uma por vez, para obtermos os pontos necessários para termos a certificação ambiental”, lembra o ex-secretário, que deu exemplos de como esse trabalho acontece. “Tivemos que comprovar que 50% da área do terreno tem permeabilidade, ou seja, comprovar que a chuva penetra no solo em 50% da área. Para isso, você tem que somar toda a área do jardim mais a área do estacionamento, que possui cimento com grama, tem que mostrar que usamos tijolos pré-moldados, que são parcialmente permeáveis”, cita o ex-executivo da Prefeitura de Itu. “Há orientações de como deve ser a área de ventilação natural do prédio, iluminação natural do prédio, como deve ser a movimentação de terra dentro do terreno da obra, sobre a necessidade de se ter um telhado verde para que você consiga ter captação de água e fazer uso dela”, acrescenta Tuíze. Na pesquisa que fez, Tuíze descobriu que o Brasil é o sexto país do mundo quanto ao número de prédios com certificação ambiental, mas com uma diferença muito grande para os primeiros colocados. “Quando fizemos a pesquisa, o Brasil não chegava a ter 160 prédios verdes, certificados e em processo de certificação. Em Dubai (Emirados Árabes) – primeiro colocado no ranking da certificação ambiental – esse número gira em torno de 1 mil”, diz o ex-secretário. Para ter uma ideia da importância desta certificação, todos os estádios que estão sendo construídos no Brasil para a Copa do Mundo de 2014 têm seus projetos desenvolvidos com base na questão da sustentabilidade e serão certificados por este órgão. “Vamos fazer com que a nova Prefeitura de Itu sirva de exemplo para o Brasil, sendo um prédio sustentável, verde, pensando nos recursos naturais, preservando os recursos naturais, pensando no meio ambiente em que nós vivemos”, destaca o prefeito Herculano. n

8

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

04-08_PROJETO.indd 8

20/06/2012 07:01:11


04-08_PROJETO.indd 9

20/06/2012 15:09:20


o complexo | NOVO PAÇO MUNICIPAL

Uma

megaestrutura

para os ituanos

S

ão aproximadamente 10 mil metros quadrados de área construída, sendo um dos blocos com três andares – além do térreo –, quatro elevadores, mais uma área de serviços disponíveis à população, com agência bancária, lanchonete, entre outros. No outro bloco, bem ao lado do principal, fica a Secretaria Municipal de Educação, com um amplo e aconchegante Centro de Capacitação do Professorado, com capacidade para acolher 400 pessoas

Além das secretarias, o complexo municipal possui uma área com vários serviços para os cidadãos sentadas confortavelmente. E todos os espaços, nos dois prédios, com total acessibilidade. Além disso tudo, há um estacionamento com capacidade para 500 veículos. Isso – e muito mais – é o que oferece o novo Paço Municipal de Itu, a nova “casa” do Poder Executivo, da maioria das secretarias municipais e, principalmente, dos cidadãos ituanos, como destaca o prefeito Herculano Passos: “Agora, os ituanos têm uma casa própria e não precisam mais pagar aluguel”. Segundo o ex-secretário municipal de Administração de Itu, o engenheiro Antonio Tuíze, que foi quem acompanhou a construção de perto desde a concepção do projeto, os 10 mil metros quadrados de área construída são divididos em duas partes:

uma – que é chamada de “corpo principal” – tem as secretarias municipais e o gabinete do prefeito; e a outra parte é exclusiva para a Secretaria da Educação e suas diretorias. No prédio principal, ficam todas as secretarias que estavam no Centro Administrativo Municipal, mais a de Planejamento, que funcionava em um imóvel localizado no bairro Brasil. Não fazem parte do novo Paço as secretarias de Esportes; Promoção Social; Cultura; e Turismo, além da Guarda Civil Municipal. Isso porque todas essas já estão instaladas em locais adequados e apropriados para as atividades que desenvolvem. Mais uma novidade é que todos os espaços internos e externos são totalmente monitorados por câmeras, que são acessadas por Guardas Municipais da central da GCM existente no térreo do prédio principal.

Térreo e subsolo Logo na entrada do novo Paço Municipal, o cidadão tem acesso a um amplo espaço com vários serviços públicos que estão à disposição das pessoas. É a chamada “área de serviços”. Nesta área, há lanchonete; banca de revistas e jornais; central da Guarda Civil Municipal onde ficam os monitores; agência bancária; o Acessa São Paulo; o Protocolo; um posto do Sebrae; o Banco do Povo; o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador); o serviço 156; o departamento da dívida ativa; a fiscalização tributária; o Procon; a Farmácia de Auto-Cuto; o Conselho de Saúde; um Pronto Atendimento Médico, que não existia; e até

10

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

10-12_COMPLEXO.indd 10

20/06/2012 06:57:29


Arquivo EPPO

Tuíze: o ex-secretário de Administração acompanhou a construção de perto desde a concepção do projeto Juca Ferreira

um espaço ecumênico, que também não havia no antigo prédio. “Todos esses serviços ficam logo na entrada. O cidadão não precisa fazer o cadastro necessário para entrar no prédio”, salienta Tuize. Mais à frente desta área de serviços, o cidadão tem acesso a alguns departamentos municipais de secretarias que não ficam no térreo, como a secretaria de Obras. Apesar do secretário municipal de Obras não ficar no térreo, neste piso ficam o diretor de departamento urbano e limpeza pública e o diretor de departamento de apoio técnico da referida secretaria. Situação semelhante ocorre com a secretaria de Planejamento, que não fica no térreo, mas possui o departamento de projetos. No térreo também há o departamento de educação e controle ambiental, da secretaria de Meio Ambiente. Já o subsolo é o local reservado para fazer a distribuição das cestas básicas aos servidores públicos. Próximo deste local há uma outra entrada ao prédio principal, esta reservada ao prefeito e às autoridades. Há uma sala destinada aos motoristas, por onde as autoridades têm acesso ao elevador exclusivo, que vai direto para o terceiro andar, onde fica o gabinete do prefeito. No subsolo ainda há um refeitório, o almoxarifado, um depósito de recicláveis e o chamado “arquivo morto”.

Estrutura: construção do Paço previu a integração da secretaria de planejamento e um prédio exclusivo para a secretaria de Educação

A distribuição das secretarias No primeiro andar do novo Paço ficam as secretarias municipais de Meio Ambiente, de Obras, de Habitação e da Saúde, sendo que

esta ocupa toda uma lateral do andar por possuir diversos departamentos. Para as três outras secretarias, há uma sala de reuniões. Ainda no primeiro andar, fica a secretaria municipal de Planejamento – que funcionava em um imóvel no bairro Brasil – além de uma diretoria de patrimônio, uma diretoria de informática e uma diretoria administrativa, todas integrando a secretaria municipal de Administração, cujo gabinete fica no segundo andar. Além da secretaria de Administração, o segundo andar é reservado também à secretaria municipal de Economia e Finanças e aos respectivos departamentos. As secretarias de Justiça e de Apoio ao Emprego também estão no segundo andar do prédio principal, com os seus departamentos. O terceiro andar é o local onde ficam os gabinetes do prefeito e do vice-prefeito, com o chefe de gabinete e o oficial de gabinete, além da secretaria municipal de Governo com toda a equipe de assessoria de imprensa. Também fica neste andar a ATL (Assessoria Técnica Legislativa). No gabinete do prefeito há uma espécie de jardim, onde o chefe do Executivo também poderá fazer atendimentos com todo conforto e comodidade, conforme a conveniência e a disponibilidade. As pessoas que forem ao Paço para uma audiência com o prefeito, o vice ou o secretário de Governo, ficarão em uma sala de espera antes de irem para uma antesala do gabinete da autoridade com a qual desejarem falar. Aliás, todas as salas de espera do novo

11

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

10-12_COMPLEXO.indd 11

20/06/2012 06:57:32


o complexo | NOVO PAÇO MUNICIPAL Paço, em todos os pavimentos, têm o sistema de senha eletrônica. A pessoa chega, pega a senha e é só aguardar o número aparecer no televisor existente em cada sala de espera para ser atendida.

Acessibilidade

Divisão interna: todas as salas do novo Paço possuem divisórias padronizadas em cerejeira arquivo eppo

A questão da acessibilidade foi um dos aspectos mais pensados na elaboração do projeto do novo Paço Municipal. Segundo Antonio Tuíze, os dois prédios foram projetados prevendo total acessibilidade. “Tudo, tudo, tudo. As entradas têm rampas de acesso. Há sanitários para pessoas portadoras de deficiência, todos os elevadores são próprios para elas. Ou seja, há total acessibilidade”, destaca Tuíze. O Centro de Capacitação do Professorado, que fica no prédio da secretaria municipal

de Educação também possui completa acessibilidade, inclusive com espaços reservados especialmente aos cadeirantes. Outra novidade nesta nova Prefeitura é o ponto eletrônico para os funcionários públicos. Cada andar do prédio tem o ponto digital para o servidor registrar sua entrada e saída. E esse ponto está ligado diretamente ao Departamento Pessoal, que controla os horários de cada trabalhador. No antigo Centro Administrativo, o sistema era o ultrapassado “relógio ponto”. Logo na entrada do prédio principal, o chamado átrio do novo Paço, há uma cortina d´água e dois aquários. De um dos lados desse átrio, há a cortina d´água, com água caindo constantemente. Do outro lado, há dois aquários marinhos de um metro de profundidade por quatro metros de comprimento. “São projetos para tornar o local mais bonito e receber o munícipe da forma mais agradável possível”, salienta Tuíze.

Preocupação ambiental Além da questão da acessibilidade no novo Paço Municipal, outro tema que recebeu uma atenção especial foi o meio ambiente. Um exemplo é a permeabilidade de 50% de toda a área externa do empreendimento. “No estacionamento, por exemplo, temos o piso que é chamado concregrama”, frisa Tuíze. Também foram feitos estudos minuciosos para a escolha das árvores mais adequadas a serem plantadas ao redor do prédio. “Isso porque, quando adultas, as copas dessas árvores juntas devem proporcionar um sombreamento total de 50% da área”, explica. Entre as árvores plantadas, há jabuticabeiras, mangueiras e quaresmeiras. “Fizemos um projeto de paisagismo para embelezar o local, mas que ao mesmo tempo o deixasse com bastante sombra. Esse era um requisito fundamental para que possamos receber a certiticação LEED”, acrescenta, referindo-se ao sele de “Prédio Verde”. O reuso da água também está presente no novo Paço Municipal. De acordo com Tuíze, toda a água da chuva, assim como a água reaproveitável, vai para um reservatório existente entre os dois blocos. Deste

12

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

10-12_COMPLEXO.indd 12

20/06/2012 06:57:34


reservatório, a água retorna para o teto, onde há uma caixa de água de reuso. Esta água será utilizada para várias finalidades, como nas descargas dos banheiros e para irrigar as plantas – irrigação feita manualmente para evitar desperdício, segundo Tuíze. O projeto do novo Paço Municipal também foi elaborado no sentido de deixar o prédio totalmente padronizado. E um dos itens especialmente projetados com o intuito de proporcionar essa padronização foi o piso. Em todos os locais da nova Prefeitura, o piso é elevado, ou seja, todos os cabos de energia e informática no prédio passam por baixo do piso, que é de granito – com exceção do terceiro andar, que é acarpetado. Isso facilita a manutenção e um eventual serviço para consertar algum problema. As divisórias colocadas nos diversos departamentos também foram feitas de forma padronizada, na cor cerejeira. E o teto é inteiro branco. Todos os elevadores, assim como o sistema

10-13_COMPLEXO.indd 13

Todos os cabos de energia e informática passam por baixo do piso de granito, que é elevado, para facilitar a manutenção

completo de ar-condicionado - totalmente computadorizado - do novo Paço Municipal foram projetados detalhadamente e cuidadosamente para que o prédio pudesse receber o certificado de “Green Building”, no tópico referente ao consumo de energia. No caso dos elevadores, eles são chamados “inteligentes”. Isso significa que os elevadores não descem, e nem sobem, ao mesmo tempo. É um de cada vez. O elevador mais próximo da pessoa que apertou o botão é que “responde” e vai até o andar solicitado, já com o destino pré-determinado. Dentro do elevador não há botões. “Tudo isso já calculando a redução no consumo de energia”, ressalta Tuíze. Outro item interessante é que no novo Paço Municipal não há interruptores. A iluminação será toda por sensores de presença. “Ou seja, a luz vai acender quando chegar alguém na sala. Quando a pessoa sair e a sala ficar vazia, a luz se apaga automaticamente”, ressalta. n

20/06/2012 14:37:20


o COMPLEXO | NOVO PAÇO MUNICIPAL

1 8 2 6 7 4

3

5

O Paço Municipal de Itu é formado por três prédios:

3

no principal está a maior parte das áreas da

estacionamento ao prédio principal...

administração pública. A secretaria de Educação e o Centro de Capacitação do Professorado ficam em um prédio próprio. Entre os dois, um bloco reúne vários serviços dedicados aos cidadãos ituanos.

4

...Também poderão entrar no prédio

5

O estacionamento tem capacidade para 500 veículos, com vagas para deficientes e carona, além de bicicletário e vagas para motos.

6

Pé direito alto destaca ainda mais entrada principal do novo Paço Municipal, que terá dois aquários e uma cascata.

7

Os vidros das janelas são especiais, refletem o calor e permitem mais entrada de luz.

8

Paço tem mais de 731 metros quadrados de área verde na cobertura, com

Conheça a seguir os principais pontos do complexo.

1

2

Portadores de necessidades especiais terão rampa de acessibilidade do

Caixas d´água de reuso e normal: meta é alcançar cerca de 30% de redução no consumo em todo o Paço.

As chamadas brises nas janelas de todo o prédio contribuem para uma maior eficiência energética e redução do calor.

pelo subsolo, por meio dos elevadores inteligentes e com total acessibilidade.

espécies nativas e frutíferas.

14

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

14-15_MAQUETE.indd 14

20/06/2012 06:53:51


9 Secretaria da Educação fica em um bloco separado,

13 Ao lado da entrada do bloco principal

onde há um Centro de Capacitação do Professorado com auditório para 400 pessoas.

do Paço, quatro palmeiras representam os 400 anos de fundação de Itu.

10 O pergolado tem as mesmas funções das brises, como

14 Entre os dois prédios há um espaço com diversos

aumentar a eficiência energética no prédio.

serviços à disposição da população, como Acessa SP, posto do Sebrae e o Procon.

11 Piso drenante aumenta a taxa de infiltração da água

15 No terceiro andar do bloco principal ficam os

da chuva no solo e reduz o voluma de água à rede de drenagem pública.

gabinetes do prefeito e do vice, além da secretaria de Governo

12 Mais de 30% de todo o terreno será de área verde, com plantas e árvores como quaresmeiras, jabuticabeiras e até mangueiras.

15

12

14

13

9 10

11

15

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

14-15_MAQUETE.indd 15

20/06/2012 06:53:56


SUSTENTABILIDADE | NOVO PAÇO MUNICIPAL

Pioneirismo

SUSTENTÁVEL P lano de controle de sedimentação e erosão do solo; controle de escoamento superficial; telhado verde; redução no consumo de água potável; redução de energia elétrica e uma área permanente de reciclagem são algumas das medidas implantadas no novo Paço Municipal de Itu. Ações que fazem com que a nova Prefeitura ituana seja considerada a primeira ‘Green Building’ do Brasil, que segue o conceito de construção denominado “Leed New Construction” – uma certificação internacional dada aos chamados “Prédios Verdes” –, que são aqueles edifícios que atendem a todas as exigências relacionadas a sustentabilidade. São vários requisitos que devem ser cumpridos para que o certificado de sustentabilidade seja concedido. E o projeto do Paço Municipal de Itu - que leva as assinaturas das empresas Marcos Gaban Arquitetura e Planejamento Ltda, EPPO Saneamento Ambiental e Obras Ltda e Acade Arquitetura – seguiu rigorosamente todas as determinações. Uma das exigências diz respeito à questão da sedimentação e erosão do solo. “Para a certificação, deve-se ter um Plano de Prevenção de Poluição no Solo e no Ar para reduzir a poluição proveniente das atividades de construção, controlando a erosão do solo, o assoreamento dos cursos de água e a geração de poeira na vizinhança”, explica a arquiteta Luiza Junqueira, da Acade Arquitetura. “As obras devem contar com um planejamento para a redução da poluição

todo o período de atividades de Ações fazem durante construção. E este planejamento deve ser com que a nova apresentado através de um Plano de Controle de Sedimentação e Erosão do Solo, que Prefeitura deve atender a cuidados como a diminuição de Itu seja a da quantidade de solo mobilizado, implementação de sistema de lava rodas e primeira lava pés nos acessos ao canteiro, proteção “Green Building” de taludes, impedir o escoamento de águas fluindo pelas áreas mobilizadas, do Brasil, ou externas remover o sedimento do escoamento de seja, a atender águas antes de sua saída da obra, além de cumprir a todos os requisitos locais, estaduais às exigências ou federais ambientais”, acrescenta. E tudo internacionais de isso foi rigorosamente seguido durante os meses em que o prédio foi construído. sustentabilidade

Controle do escoamento

Outro aspecto importante para conseguir a certificação é a redução dos volumes de água de escoamento superficial ou “runoff’ (termo em inglês). O escoamento superficial é toda a água de chuva, que por algum motivo - seja por impermeabilidade ou por saturação do solo - não é infiltrada, causando um aumento de quantidade e velocidade das águas e, conseqüentemente, gerando sedimentação do solo, poluição das galerias de águas pluviais, assoreamento dos rios e enchentes. De acordo com a arquiteta, reduzir o uso de pavimentos impermeáveis, aumentar a taxa de infiltração de água de chuva no solo e gerenciar o escoamento superficial são ações que foram planejadas no empreendimento com a finalidade de reduzir o volume e a vazão de água de chuva direcionada à rede de drenagem pública.

16

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

16-19_SUSTENTABILIDADE.indd 16

20/06/2012 06:51:53


fotos: ARQUIVO EPPO

Para a obtenção do “Green Building”, as ações durante as obras também foram levadas em consideração, desde a colocação do piso à instalação dos dutos de ar condicionado

O novo Paço Municipal possui 731,95 metros quadrados de área verde na cobertura do prédio, formada por espécies nativas ou adaptadas, que requerem pouquíssimo consumo de água para sua manutenção. Além de esteticamente agradável, o telhado verde contribui para a eficiência energética do edifício, reduzindo os ganhos de calor interno e, conseqüentemente, a carga de ar condicionado. Conforme as explicações da arquiteta Luiza, o telhado verde também contribui para a redução das taxas de escoamento superficial das águas de chuva, evitando enchentes e diminuindo o chamado “efeito ilha de calor” na construção e em seu entorno. Também contribui para a diversidade da fauna de insetos e pássaros locais. O conceito de “Green Building” leva em conta, como princípios fundamentais, a utilização eficiente da água e da energia elétrica. No Paço Municipal, esse dois requisitos foram detalhadamente seguidos e implantados. Para se obter a LEED, é primordial que o prédio apresente uma performance energética mínima, que é 10% de eficiência. “Isso significa que para se buscar a certificação LEED, obrigatoriamente o projeto do Paço

deve ser energeticamente 10% mais eficiente que um projeto com os mesmos preceitos do projeto do Paço, mas com sistemas tradicionais”, explica Luiza. O estudo desse impacto é feito através de um software de simulação de eficiência energética em que muitas variáveis são levadas em consideração para chegar-se a um resultado o mais fiel possível da realidade. São avaliados desde a arquitetura e a envoltória do edifício com parâmetros referentes ao tipo de

O que é o “Green Building” O “Green Building” foi criado nos Estados Unidos em 1993 pela organização não governamental USGBC (United States Green Building Council) e hoje é representado em mais de 100 países. Através da avaliação dos projetos e processos de construção, o USGBC pode conceder a certificação LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), que atesta se o empreendimento realmente é considerado como “Prédio Verde”. O mínimo para se certificar são 40 pontos dentro de um universo de 110. No Brasil, o USGBC é representado pelo GBC Brasil. Mas, somente o USGBC concede a certificação.

17

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

16-19_SUSTENTABILIDADE.indd 17

20/06/2012 06:51:57


SUSTENTABILIDADE | NOVO PAÇO MUNICIPAL

Sustentabilidade: uso de containers para a correta destinação do lixo, seguindo as normas para obter o selo de “Prédio Verde”

Ações integradas favorecem obtenção de certificação A certificação LEED é muito focada no quesito relacionado à energia, como o próprio nome diz – Leadership in Energy and Environmental Design. Portanto, a eficiência energética é um item fundamental. Mas, só se chega a um projeto eficiente através da adoção de métodos que atuam de forma integrada. Por exemplo, a cobertura verde e a redução da poluição luminosa. Além de contribuírem cada um para um efeito diferente, também contribuem no alcance de um bom resultado. O projeto do novo Paço também conta com um paisagismo composto por espécies nativas, pavimentação drenante, materiais reciclados, regionais (que são aqueles adquiridos dentro de uma área territorial de 800 Km de Itu), madeiras certificadas e materiais de acabamento com baixos índices de compostos orgânicos voláteis. Do terreno de 51 mil metros quadrados onde está o Paço Municipal, 33,4% serão áreas verdes, com plantas nativas - outro item levado em consideração para a obtenção da certificação. A reciclagem efetuada durante as obras também é outro aspecto importante. Por isso, durante todo o período de obras, os resíduos gerados foram destinados à reciclagem e também houve um controle na qualidade do ar para não impactar a saúde dos trabalhadores e dos futuros ocupantes do empreendimento. A certificação é o reconhecimento do alcance de metas e parametrizações pré-estabelecidas. Chega-se na certificação pela soma de diversos créditos (cada crédito representa uma ação) e cada um deles tem uma pontuação diferente.

alvenaria, vidros e cobertura (as características térmicas, emissividade, transmissão de calor etc.), se há brises ou algum outro tipo de proteção, até as cores das fachadas e orientação geográfica. Além disso, também é levado em consideração a eficiência dos equipamentos e sistemas instalados (ar condicionado, elétrica, motores, luminárias etc). “A especificação de equipamentos com alta eficiência e rendimento contribuem significativamente para esses resultados, e é o caso do Paço de Itu, que conta com sistema de ar condicionado moderno e eficiente, elevadores inteligentes (com chamada antecipada), sistema de iluminação de baixa potência e com sensores de presença e de iluminação natural, vidros que permitem grande entrada de luz e baixa entrada de calor, telhado verde, tintas refletivas na cobertura e brises”, ressalta. A meta do novo Paço Municipal de Itu é alcançar cerca de 30% de redução no consumo de água potável, tanto para a geração direta de esgoto como para o consumo geral. As estratégias adotadas para alcançar essa redução são poucas, mas eficientes, de acordo com Luiza, como a instalação de metais sanitários de baixo consumo – válvulas de descarga de duplo acionamento, mictórios automatizados, torneiras de pressão - e restritores de vazão. Além disso, o projeto conta com uma reserva de 105m³ de água de chuva, que servirá às bacias sanitárias, reduzindo o consumo de água potável para este fim. “Este cálculo é feito levando-se em consideração basicamente os consumos de cada um dos equipamentos e a quantidade de funcionários e visitantes diários no empreendimento, chegando a resultados bem fiéis”, ressalta.

Iluminação inteligente A questão da luminosidade também mereceu atenção especial no projeto do Paço Municipal de Itu. O objetivo era acabar com a chamada “poluição luminosa”, que é entendida como todo excesso de iluminação noturna que não se faz necessário além da manutenção dos níveis de segurança.

18

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

16-19_SUSTENTABILIDADE.indd 18

20/06/2012 06:51:57


“Além de consumir energia desnecessária nos períodos noturnos (em que o edifício não está em operação), o excesso de iluminação (seja ela para fins unicamente decorativos ou até o desperdício da mesma – com seu foco voltado para o céu), prejudica os animais de hábitos noturnos, impactando em seu senso de direção e até seu relógio biológico”, diz a arquiteta Luiza Junqueira, da Acade Arquitetura de São Paulo. Por isso, o projeto do Paço Municipal foi desenvolvido para que a iluminação não funcione fora dos horários comerciais. Além disso, toda a iluminação necessária para a segurança respeita as densidades de iluminação e potências, além de ter sido projetada de forma a iluminar somente o que for necessário, sem desperdício e sem voltar o foco de orientação para cima. n

Brises e vidros especiais permitem uma maior eficiência energética em todo o complexo, aumentando a entrada de luz e reduzindo o calor no interior dos prédios

Plante esta ideia! Rua Caiubi, 774 | (11) 3675-9187

EPPO e o meio ambiente, uma relação de respeito

19

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

16-19_SUSTENTABILIDADE.indd 19

20/06/2012 06:52:00


parceiros | NOVO PAÇO MUNICIPAL

Ventri: “todos vivenciaram uma nova e gratificante experiência, lidar no cotidiano com os enormes desafios do conceito de sustentabilidade na construção civil”

Parceria e

Compro m

Responsável pelas obras do Paço Municipal, a EPPO Construções co mandou

juca ferreira

O

engenheiro e presidente da Construtora EPPO, José Carlos Ventri, passou os últimos dois anos fazendo um trajeto semanal pouco comum para a maioria dos executivos na mesma posição. Desde o dia que a EPPO foi eleita vencedora da concorrência pública realizada pela Prefeitura de Itu, para escolher a principal parceira na concretização do sonho do novo Paço Municipal da cidade, Ventri trocou a rotina do escritório por visitas periódicas ao local da obra. “Durante todas as etapas da obra estive sempre muito presente. No início supervisionava o local ao menos uma vez por semana e nos estágios mais avançados, passei a estar na obra três vezes por semana”, conta o presidente da EPPO. A razão dessa mudança na rotina tinha uma explicação muito simples: tanto o prefeito Herculano Passos Júnior – o idealizador do projeto –, e o então secretário de

20

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

20-21_PARCEIROS.indd 20

20/06/2012 06:42:36


Administração, Antonio Tuíze – o responsável pela supervisão do projeto –, depositaram total confiança na EPPO para construir a nova prefeitura da cidade. Como principal parceira da Prefeitura de Itu, a EPPO ficou responsável por elaborar os projetos executivos do empreendimento, que envolve a nova sede da Prefeitura, a secretaria Municipal de Educação e o Centro de Formação de Professores. “Isso englobava todos os projetos de terraplenagem, fundações, estrutura, superestrutura, instalações hidráulicas e elétricas, lógica, telefonia, climatização, impermeabilização, segurança e corpo de bombeiros”, conta Ventri. Com o desenvolvimento dos projetos executivos, e a participação ativa e contínua do prefeito Herculano e do ex-secretário de

o metimento

co mandou um time de empresas de primeira linha Administração, Tuíze, foi ganhando corpo o desafio e a intenção de focar os projetos na visão de um empreendimento sustentável, um dos pilares desta administração. A partir daí, chegar à definição de um “prédio verde”, foi muito rápido. O conceito passou a ser o grande foco no desenvolvimento do projeto, surgindo a necessidade da EPPO em agregar outras companhias com conhecimento e experiência. Assim, juntaram-se na empreitada as empresas Acade Arquitetura e Consultoria e a Novva Solutions Construções Sustentáveis, agora com o desafio de obter a certificação “LEED Green Building”, fornecida pela ONG norte-americana USGBC – United State Green Building Council. Com os projetos executivos sendo elaborados e minuciosamente detalhados, era hora de botar a mão na massa. Além do apoio da sua equipe de arquitetos e engenheiros, o presidente da EPPO

A EPPO teve papel importante também na seleção de empresas que atendessem as exigências de certificação relacionadas à sustentabilidade

contou com a assessoria do Escritório de Arquittura Marcos Gaban Arquitetura e Planejamento. “É preciso reconhecer que desde os diretores, coordenadores, engenheiros, arquitetos, e pessoal técnico de operação todos vivenciaram uma nova e gratificante experiência, lidar no cotidiano com os enormes desafios do conceito de sustentabilidade na construção civil”, relembra o presidente da EPPO Construções. Esse dia-a-dia envolvia desde a menor geração de resíduos até seu adequado destino final (até aí nada de novo para a EPPO); o uso de xícaras de plástico para o cafezinho; a entrada e saída de caminhões com lavagem de pneus, evitando sujar as vias públicas; até os mais complexos processos de redução no consumo de água (redução esperada de 35%). Além disso, havia também a preocupação com armazenamento e reuso da água de chuva; materiais hidráulicos de baixo consumo; a implantação do telhado verde; área dos estacionamentos com concregrama, permitindo que as águas de chuva sejam permeadas no local evitando erosões e enchentes. Não foi diferente com os desafios com a rede elétrica, na medida em que a meta era alcançar 25 % de redução no consumo de energia. Fios e cabos cuidadosamente dimensionados, iluminação dotada de sensores de presença, redes de energia, telefonia, lógica todos passados isoladamente até as estações de trabalho, instalação de cabine primária com fontes de alimentação de última geração, elevadores ThyssenKrupp de alta performance, painéis de comando inteligentes. A EPPO teve um papel importante também na seleção de empresas que atendessem as exigências de certificação relacionadas à sustentabilidade. Isso exigiu da companhia uma pré-qualificação de todos os seus fornecedores e parceiros, como foi o caso da Singulare Pré-moldados, Heating & Cooling Tecnologia Térmica, ThyssenKrupp Elevadores e Atualle Industria de Divisórias e Mobiliários. “Assumi pessoalmente a tarefa de escolher os parceiros e no fechamento dos contratos de vulto que envolveram o empreendimento”, conta o presidente da EPPO Construções. n

21

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

20-21_PARCEIROS.indd 21

20/06/2012 06:42:36


Números & imagens | NOVO PAÇO MUNICIPAL Fatos e fotos que marcaram o compromisso com a sustentabilidade e proteção ao meio ambiente retirada e Transporte das palmeiras imperiais que foram replantadas no novo Paço Municipal de Itu

Containers específicos para coleta de resíduos orgânicos de reciclagem

60.000

1.500

toneladas

de material reciclável foram retiradas da obra e enviadas para reciclagem durante a construção do Paço

Comunicação distribuída na obra conscientizando sobre os cuidados para obter o selo “Green Building”

litros é a capacidade

do reservatório superior do prédio

principal para captação de água de reuso e

40.000

Mais de

litros no

reservatório enterrado

4.400

O posicionamento do prédio principal obedeceu a padrões internacionais para melhor captação de luz, contribuindo assim para redução de consumo de energia

metros

quadrados de concreto grama (concregrama) foram colocados no estacionamento do Paço, visando a proteção do meio ambiente

22

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

22_NUMEROS.indd 22

20/06/2012 15:01:03


22_NUMEROS.indd 23

20/06/2012 14:57:44


opinião | NOVO PAÇO MUNICIPAL

Sociedade de Itu elogia iniciativa

Carlos D’Ambrósio Presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Itu e Região)

arquivo pessoal

“A inauguração do prédio próprio da Prefeitura da Estância Turística de Itu é um marco para a história desta cidade, que desde sua fundação tem exercido grande influência em nosso Estado, bem como em nosso País. A iniciativa da atual gestão em desenvolver um projeto sustentável, vem agregar mais um destaque para a nossa cidade, como sendo o primeiro prédio verde público municipal da América Latina. São estas e outras atitudes que fazem de Itu uma cidade cada vez melhor para se viver, mostrando preocupação com o bem-estar de seus colaboradores, o exímio atendimento à sua população e a constante busca pelo aprimoramento dos serviços públicos deste município, além de servir como exemplo de cidade que também promove a conscientização ambiental.”

ass. de imprensa da pref. de itu

Representantes de vários segmentos da sociedade ituana comentam sobre a importância do novo Paço Municipal de Itu

Pastor Dr. Airton Ferreira Presidente das Igrejas Evangélicas Assembleias de Deus de Itu e Região

arquivo pessoal

“É com grande alegria que finalmente nossa querida Itu possuirá um Paço Municipal, dotado de prédio próprio, belíssimo, à altura de nossa cidade, onde concentrarão num mesmo espaço praticamente todos os serviços municipais de que o cidadão necessita. Essa iniciativa do Sr. Prefeito Herculano Júnior é digna de louvor, admiração e exaltação. Não se trata de uma obra faraônica e tampouco de um palácio para reis, mas para o cidadão ituano que precisa resolver problemas junto à Prefeitura Municipal, de forma adequada e confortável. Com uma Prefeitura construída dentro do conceito moderno de sustentabilidade, nossa cidade fica aparelhada para dar um salto maior de qualidade no relacionamento entre os munícipes e o Poder Público municipal, seguindo seu glorioso destino e vocação que é ser GRANDE no contexto Estadual e até Nacional”.

arquivo pessoal

Rita Passos Deputada Estadual

Hélio Tomba Júnior Presidente da PRÓTUR (Associação Pró-Desenvolvimento do Turismo Regional)

“O Paço Municipal de Itu é prova de que o município não só pensa, mas realiza ações para uma vida sustentável. Nosso prefeito ao construir uma sede própria para a Prefeitura se preocupou em oferecer à população ituana um espaço amplo, moderno e com conceitos de sustentabilidade que pudesse proporcionar aos servidores públicos um ambiente adequado de trabalho, e à nossa população, um espaço digno de se obter um atendimento de qualidade. Mesmo com tudo isso, o prefeito Herculano foi mais além, concretizou o projeto, sempre pensando no meio ambiente. Construiu um prédio com conceito Green Building (prédio verde), buscando economia de itens como energia elétrica, água, emissão de gases e geração de resíduos. Iniciativa esta que faz a cidade de Itu ser dona de um patrimônio público, que se torna o primeiro Green Building público municipal da América Latina."

“Quando divulgamos a cidade de Itu como uma Estância Turística, procuramos atrair os visitantes para o seu patrimônio histórico, os museus, os casarões e as igrejas – que guardam uma riqueza e cultura invejáveis. E a nossa herança natural é igualmente importante para o futuro e o desenvolvimento de Itu e região, garantindo belas paisagens e uma qualidade de vida que atrai turistas do Brasil e do exterior. A nova sede do Poder Público municipal vai ao encontro da preservação de todo esse patrimônio, com projetos que visam a sustentabilidade, tornando-se referência internacional como a primeira “Prefeitura Verde” a ser certificada pelos órgãos competentes. Assim, a PRÓTUR poderá divulgar mais um atrativo para a nossa cidade. Parabéns, Itu!”

24

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

24_OPINIAO.indd 24

20/06/2012 06:37:43


24_OPINIAO.indd 25

20/06/2012 06:37:46


artigo | NOVO PAÇO MUNICIPAL

Herculano Castilho Passos JÚnior Prefeito da Estância Turística de Itu

A concretização de ideais sustentáveis A preocupação com o meio ambiente e questões de preservação do planeta já faziam parte das minhas prioridades como homem público

Minha alegria em inau­gurar o novo Paço Municipal de Itu é enorme. A cidade, finalmente, tem uma sede própria para sua Prefeitura, dando condições adequadas de trabalho para os servidores públicos, proporcionando dignidade e respeito no atendimento à população. Cabe lembrar, que o montante investido nessas obras seria, inicialmente, usado para outra importante realização: o prédio da Fatec (Faculdade de Tecnologia). No entanto, através do empenho direto da deputada estadual Rita Passos, o governo do Estado bancou o prédio da Fatec. O projeto e a construção do novo prédio da Prefeitura seguiram o conceito de “Green Building” (Prédio Verde), buscando a economia de itens, como energia elétrica (redução de 30%), água (50%), emissão de gases (35%) e em até 60% de redução em geração de resíduos. Além desses cuidados com a edificação em si, houve uma atenção especial na aprovação do loteamento onde está localizado o terreno da sede própria, situado às margens do córrego do Taboão. Diferente do que é exigido comumente (5% de área institucional e 20% de área verde), a área maior do que a legislação pede, isto é, 10% de área institucional e 25% de área verde. A ideia de “Green Building” leva em conta princípios fundamentais, tais como a utilização eficiente da água, da energia, da terra e de outros materiais, reduzindo a poluição e produção de resíduos. Um prédio dentro dessa abordagem protege a saúde dos ocupantes e aumenta a produtividade de seus servidores, proporcionando

assim melhor qualidade de vida a todos. Esse conceito, criado em 1993 nos Estados Unidos, é seguido por 117 países. Atualmente, o Brasil tem apenas vinte prédios que levam o certificado de “Green Building” e cerca de 220 empreendimentos buscando esse título, que só ocorre com o aval da ONG (Organização Não Governamental) Green Building Council Brasil. Através do seguimento e acompanhamento da construção, esta ONG pode determinar o atestado de LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), uma certificação de reconhecimento mundial. O novo Paço de Itu acompanhou todas as exigências e, agora, tem tudo para ser o primeiro “Green Building” público municipal da América Latina. Para mim, como prefeito no meu segundo mandato, o novo Paço é a realização de um grande sonho, pois quando assumi em 2005, me deparei com um prédio alugado e inadequado. A nova Prefeitura tem quase 10 mil metros quadrados de área construída, sendo destes, 1,5 mil destinados para a Secretaria Municipal de Educação. O Paço Municipal conta também com estacionamento para 500 veículos, todas as dependências informatizadas, climatizadas para que possamos atender melhor o cidadão ituano e para que os servidores municipais tenham melhores condições de trabalho, de bem-estar. Antes mesmo de sustentabilidade se tornar um termo da moda, a preocupação com o meio ambiente e com questões de preservação do planeta já faziam parte das minhas prioridades como homem público. Durante o meu governo foi criada em Itu a primeira Secretaria Municipal do Meio Ambiente, houve a realização do Mega Plantio (que resultou em leis estadual e municipal de incentivo aos plantios de árvores nativas) e trabalhamos sério para conquistar por quatro vezes consecutivas o selo de Município Verde Azul, conferido pelo Estado às cidades que atendem uma série de itens nesse assunto. Por tudo isso, estou muito orgulhoso e feliz em entregar para a população de Itu o novo Paço Municipal. Esse prédio moderno e vistoso é um verdadeiro marco em alusão a tudo que fizemos durante oito anos. O novo Paço é a materialização dos nossos ideais sustentáveis! n

26

PAÇO MUNICIPAL DE ITU

26_ARTIGO.indd 26

20/06/2012 06:35:44


ANUNCIO.indd 27

20/06/2012 15:02:57


ANUNCIO.indd 28

20/06/2012 14:58:59

Paço Municipal Itu  

Prefeitura de Itu inaugura sede própria, um projeto comprometido com a sustentabilidade, proteção ao meio ambiente, acessibilidade e melhor...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you