Issuu on Google+

RPEMFOCO JORNAL LABORATÓRIO DO CURSO DE RELAÇÕES PÚBLICAS DA PUCPR

ANO 1 . NÚMERO 4 . NOV/DEZ 2013

A Comunicação no Programa de Segurança no Trânsito da Volvo instigam alunos de Comunicação, em Curitiba

Saiba mais sobre a flexibilização da profissão de RP

RP em Foco vira destaque na área de comunicação do Estado

Trabalho científico: saiba como aproveitar essa oportunidade

p. 04

p. 12

p. 19


EDITORIAL

Caros leitores, O ano de 2013 chegou ao fim e, com ele, o histórico de um período intenso de trabalho para o curso de Relações Públicas da PUCPR. Além da entrada da sua nova grade curricular – mais moderna e relacionada à realidade do mercado de trabalho - o curso realizou seu primeiro evento especializado, o RP em Foco – Gestão da Comunicação. Pensado e executado com exclusividade pelos professores do curso, a proposta foi dar um presente aos alunos, turmas sempre atuantes na organização de eventos voltados para os mais diversos públicos da Universidade e que mereciam seu dia de audiência participante. Além do evento, tivemos também a reformulação completa do jornal laboratório do curso, que chega neste número a sua quarta edição. Planejado e desenvolvido pelos alunos de Relações Públicas, o jornal tem se mostrado relevante para o seu público-alvo. Esse resultado é o maior prêmio para quem se dedicou ao projeto: alunos e professores. Nesta edição, tomamos a liberdade de usar todo o conteúdo do evento RP em Foco para continuar explorando a densidade de temas levantados na ocasião e, por que não dizer, valorizar os profissionais que dedicaram parte do seu dia em compartilhar experiências e conhecimentos conosco. Também registramos aqui outra ação muito bacana desenvolvida pelo curso, que foi a participação no projeto do Grupo Marista Direito ao Brincar. As matérias trazem um pouco do que vimos no evento, sob novos enfoques e perspectivas. Esperamos que você goste!

Boa leitura! Profª. Gisele Passos RP E M F O CO Jornal laboratório desenvolvido na disciplina de Jornal de Empresa II, pelo 6º período do Curso de Comunicação Social - Relações Públicas, da Escola de Comunicação e Artes da Pontifícia Universidade Católica do Paraná | PUCPR

Coordenação do projeto Profª. MSc Gisele Passos Lima Romanel DRT 0658 PR - CONRERP nº 3720 - gisele.passos@pucpr.br

Reitor Prof. Dr. Irmão Clemente Ivo Juliatto

Coordenação gráfica Profª. MSc Miriam Fontoura miriam.fontoura@pucpr.br

Decana Escola de Comunicação e Artes Profª. Dra. Eliane Cristine Francisco Maffezzolli Coordenadora do curso de Relações Públicas Profª. MSc Francieli Mognon

Redação e Diagramação Alunos do 6º período de Relações Públicas Revisão: Francieli Mognon e Gisele Passos

Reportagem Amadeus Muller, Amália Mayer, Amanda Costa, Bruna de Souza, Bruna Tonial, Caroline Pabis, Danieli Castioni, Emanuelle Brizola, Fernanda Sawczyn, Gabriel Abreu, Gabrielle Moraes, Giovanna Berg, Isabele Costa, Julia Bettega, Larissa Pavin, Larissa Rocha, Laura Freitas, Leandro Santos, Letícia Ribeiro, Letícia Tacla, Luana Lourenço, Maíra Karas, Mariana Favorito, Mariana Ventura, Mariana Cunha, Mariana Pinton, Marina Carvalho, Marina Marques, Monique Carvalho, Natasha Shalders, Nayara Viana, Nicole Vitorino, Nivea Nunes, Paula Almeida, Priscila Forlin, Ravi Brasileiro, Renata Aquino, Simone Tavares e Thairine Mazurek.

ERRATA: Na nossa edição 3, ficou faltando o nome das alunas Amanda Costa, Fernanda Sawczyn e Larissa Pavin no Expediente. Pedimos desculpas, Amanda, Fernanda e Larissa! Distribuição gratuita e dirigida | Tiragem: 500 exemplares


R P E M PA U TA

PUCPR

CONFERP PROPÕE FLEXIBILIZAÇÃO DA PROFISSÃO DE RELAÇÕES PÚBLICAS

TODA CRIANÇA TEM O DIREITO DE BRINCAR

Proposta do Conselho gera conflitos entre os graduados, mas abre oportunidade para outros profissionais

Campanha do Grupo Marista visa atingir a sociedade e conscientizar a todos de que todas as crianças têm o direito a brincar

por Simone Tavares

4

RPEMFOCO

FERP, que tem como objetivo, fortalecer por meio de uma série de ações o nome da profissão, disseminá-la e torná-la representativa. Tem também o anseio de reafirmar a importância do Conselho, bem como o registro dos profissionais nesta instituição. Para mais informações, consulte: www.conferp.org.br.

Saiba mais sobre a flexibilização:

A alteração faz parte

A ideia de abrir a profissão vem sendo discutida há muito tempo,

do Planejamento

mas foi no fim do ano passado

Estratégico proposto pela

que os debates viraram propostas. Foram feitas pesquisas quan-

gestão 2011/2012 do

titativas e qualitativas ao longo

CONFERP, que tem como

desse período e uma delas contou com a participação superior a 800

objetivo, fortalecer por

profissionais e foi quantitativa.

meio de uma série de

Caso a resolução normativa seja aprovada, os registros previs-

ações o nome

tos nela deverão ser concedidos

da profissão.

mediante exame de proficiência e atuação comprovada na área, além disso, só poderão concorrer a eleições no CONFERP se integrarem chapas com 60% dos integrantes bacharéis.

Colaboração: Amália Mayer, Letícia Tacla e Paula Almeida

Acadêmicos do 6º período de Relações Públicas foram envolvidos e desafiados à participação na campanha Direito ao Brincar. O projeto foi desenvolvido e realizado durante duas semanas no mês de outubro, na Escola de Comunicação e Artes. A ideia inicial foi atrelar a campanha à disciplina de Comunicação Interna ministrada pela professora Francieli Mognon. Mas, devido ao envolvimento dos alunos, a ação ganhou corpo e proporcionou a eles a conveniência, além de colocar as teorias em prática. O Projeto foi compartilhado com os alunos da PUCPR para que eles pensassem em alguma estratégia de atingir os jovens da Escola, para mobilizá-los e fazer com que eles repassassem essa mensagem. A ideia foi resgatar a emoção de ser criança em todos os jovens para que causasse nostalgia e promovesse o sentimento de sonho, pureza e felicidade sem grandes tecnologias e brinquedos estrondosos. Brincadeiras simples como amarelinha, acertar boca do palhaço, bambolês foram disponibilizadas dentro de um Túnel para que todos pudessem participar. Outra ação promovida foi a arrecadação de brinquedos educativos que foram doados em um evento organi-

foto: Nicole Caroline Vitorino

te determinadas condições, para a qual foram criadas duas versões: uma para pós-graduados e outra direcionada a tecnólogos especializados na área. Os interessados em obter o registro deveriam fazer um exame de proficiência e estar atuando profissionalmente na área. Essa alteração faz parte do Planejamento Estratégico proposto pela gestão 2011/2012 do CON-

foto: atencaobasica.org.br

O processo de flexibilização da profissão de Relações Públicas é um assunto em voga há bastante tempo, mas foi no início deste ano, 2013, que o Conselho Federal de Relações Públicas (CONFERP) propôs que pós-graduados e tecnólogos especializados na área também possam ter o registro da profissão. Como todo debate, o assunto divide opiniões. Para alguns esta é a chance de divulgação da área, para outros é justamente o contrário, a decisão irá confundir ainda mais o conceito de Relações Públicas. Na tentativa de adequar as propostas ao desejo dos profissionais, o CONFERP realizou uma série de consultas públicas para discutir o assunto. Uma pesquisa feita com mais de 800 profissionais foi uma das estratégias utilizadas e resultou - depois de muitos debates - num documento disponibilizado no site do CONFERP para conferência. Neste documento consta a justificativa do programa de flexibilização da profissão. Foram propostos dois formatos de abertura do registro. O primeiro deles é o Projeto de Alteração da Lei 5377, que regulamenta a profissão desde 1967 e foi atualizada no ano passado. O outro formato é uma resolução normativa que adequa a legislação median-

por Nívea Nunes e Renata Aquino

Túnel exposto na Escola de Comunicação e Artes é atrelado à campanha Direito ao Brincar zado pelos alunos do 2º período de RP para a Associação Beneditina da Providência, além da construção de uma brinquedoteca no local. Com dez iniciativas do Direito ao Brincar, o Grupo Marista re-

O objetivo geral é sensibilizar toda a sociedade e o poder público sobre a importância e o direito que toda criança tem de brincar. passou essas informações para que elas fossem divulgadas em flyers e atingissem todos os públicos. Elas garantem e defendem que brincar desenvolve habilidades, potencialidades, aprender a se relacionar, permite que a criança expresse fantasias, desejos, criatividade, o direi-

to das crianças com deficiência a se relacionar com as demais e possuir brinquedos adequados a elas. A campanha “Direito ao Brincar”, foi desenvolvida a partir de valores que o Grupo Marista acredita e defende. O objetivo geral é sensibilizar toda a sociedade e o poder público sobre a importância e o direito que toda criança tem de brincar. O objetivo específico é de mobilizar e integrar os educadores, colaboradores, alunos e todos os envolvidos do Grupo Marista para que de alguma forma, essas pessoas sejam uma ponte para dar continuidade e força ao projeto. Fique por dentro. Acesse o site http://www.brincar.org.br e obtenha maiores informações. Colaboração: Julia Bettega e Nicole Vitorino

RPEMFOCO

5


entrevista foto: William Zuclinsk

C A PA

Anaelse Oliveira conta um pouco sobre o Programa Volvo de Segurança no Trânsito

PROJETOS SUSTENTÁVEIS SÃO OPORTUNIDADES CRESCENTES NO MERCADO 6

RPEMFOCO

A coordenadora do Programa Volvo de Segurança no Trânsito fala sobre a importância de um evento como o RP em Foco e também abre os olhos para uma área em crescimento por Giovanna Tha Berg e Larissa Caxambu

RPEMFOCO

7


foto: site pvst

entrevista

Anaelse Marques de Oliveira, Coordenadora do Programa de Segurança no Trânsito Volvo, abriu o evento RP em Foco

Conhecer um pouco mais sobre o mercado de trabalho com profissionais já atuantes é sempre uma boa oportunidade. Pela abrangência das áreas dos cursos de comunicação, ouvir a experiência dos outros possibilita ao aluno compreender algumas atividades do profissional de Relações Públicas no ambiente de trabalho, especialmente quando a atuação relatada acontece em um ambiente desafiador e de crescimento visível. Todo esse universo foi desvendado por Anaelse Marques de Oliveira, que trabalha na área de Comunicação Corporativa, dentro da área de Responsabilidade Socioambiental da Volvo, há 16 anos. Formada em Administração e pós-graduada em Marketing, Anaelse foi convidada para ser a palestrante de abertura do evento RP em Foco, organizado pela coordenadora do curso de Relações Públicas da Pontifícia Universida-

8

RPEMFOCO

Segurança no Trânsito, que esta é uma área em expansão e em razão disso uma excelente oportunidade e campo de atuação para profissionais de RP.

Cada vez mais, os profissionais de comunicação estão sendo demandados a ocupar posições estratégicas e por isso devem se preparar.

de Católica do Paraná (PUCPR), Francieli Mognon, com o auxílio dos professores, nos dias 11 e 12 de setembro. Anaelse é coordenadora do programa, várias vezes premiado e referência em sustentabilidade. Em entrevista para o RP em Foco, Anaelse ressalta as qualidades do evento, as dificuldades e oportunidades na área da comunicação, quando o assunto em pauta são projetos sustentáveis.

RP em Foco: Qual a importância do evento para os alunos? Anaelse: A realização deste tipo de evento é importante porque aproxima dos estudantes à realidade e ao dia-a-dia da profissão de comunicadores e relações públicas. Por meio de exemplos práticos realizados nas empresas, é possível compreender o papel estratégico que o profissional dessa área tem no ambiente corporativo. Cada vez mais, os profissionais de comunicação estão sendo demandados a ocupar posições estratégicas e por isso devem se preparar. RP em Foco: Qual o foco que você tentou passar para os estudantes? Anaelse: Trabalho na área de Comunicação Corporativa, atuando na gestão de programas de responsabilidade socioambiental/ sustentabilidade. Em razão disso, o objetivo da palestra foi evidenciar, por meio do Programa Volvo de

RP em Foco: Como foi escolhido o tema da palestra? Anaelse: Um dos professores da PUC, conhecendo a atuação da Volvo nesta área de Responsabilidade Social Corporativa, nos convidou para falar sobre a importância da comuni cação na gestão de programas voltados à sociedade. Levamos o case do Programa Volvo de Segurança no Trânsito por ser uma ação realizada pela Volvo do Brasil há 26 anos e que ilustra fortemente o engajamento corporativo de uma marca que tem como valor fundamental a Segurança e que, assumiu o compromisso de contribuir com a sociedade, para um trânsito mais seguro e humano. RP em Foco: Por que é importante integrar o mercado e a universidade? Analse: É fundamental porque são conhecimentos que se complementam para que os resultados sejam efetivos e adequados.

Conheça o Programa Volvo de Segurança no Trânsito Iniciou em 1987, com as comemorações dos dez anos de fábrica no Brasil.

RP em Foco: O que achou da iniciativa da escola? O que achou do evento em si? Anaelse: Iniciativas como esta, proporcionada pela Universidade, é sempre muito válida e deve ser sempre bem prestigiada pelos alunos, pois é um ambiente favorável a troca de experiências, ampliação de network e conhecimento. O evento foi muito bem organizado! RP em Foco: Como é o seu trabalho na empresa? Anaelse: Trabalho há 16 anos no Grupo Volvo do Brasil, sempre na área de Comunicação Corporativa,

Objetivo: Mobilizar a sociedade e o setor de transporte para buscar soluções para um trânsito mais seguro e humano, sendo totalmente alinhado com a visão do Grupo Volvo.

mas em funções diferentes ao longo deste período. Nos últimos 09 anos tenho me dedicado à gestão de alguns dos programas socioambientais realizados pela Volvo, bem como no planejamento e produção de matérias de comunicação voltados a esta temática. RP em Foco: Qual o principal desafio da comunicação no mercado? Anaelse: São vários os desafios da comunicação no mercado. A começar pela atuação estratégica que a comunicação deve ter nas empresas, nas instituições. A comunicação deve ser relevante.

Ações: seminários e fóruns; Prêmio Volvo de Segurança no Trânsito; Programa TransFormar; Programa interno. Conheça mais sobre o Programa no site www.volvo.com.br/pvst

Colaboração: Laura Freitas, Letícia Ribeiro e Marina Ida

RPEMFOCO

9


Iniciativa representa mais uma oportunidade para o investimento de imagem das organizações, revelando-se uma ferramenta estratégica e com bom custo-benefício

Foto: Arquivo FCC

UM OLHAR ESPECIAL PARA O MARKETING CULTURAL

Foto: Arquivo FCC

C U LT U R A

Foto: Arquivo FCC

por Luana Lourenço

Ação cultural emociona platéia de Curitiba

10

RPEMFOCO

ser baseado na lei do Mecenato e na lei Rouanet. Com o projeto escolhido e o procedimento realizado, a declaração é emitida pelos órgãos responsáveis e deve ser anexada na contabilidade da empresa para assegurar a dedução fiscal. O procedimento também é totalmente seguro. Segundo o diretor de Incentivo

Entre os principais benefícios está o diferencial gerado para as organizações, tornando-as como protagonista no fazer artístico.

à Cultura na Fundação Cultural de Curitiba, Augusto Rando, “no que diz respeito às questões legais não existem quaisquer riscos”. Além do retorno no investimento, muitos resultados são gerados para o valor de marca. A imagem para as empresas que se tornam amigas da cultura, é reforçada positivamente na lembrança de seus stakeholders. No eixo RioSP, as empresas já adotam o Marketing Cultural como empreendimento rentável dentro dos negócios seguindo uma tendência de fora do país. Marcas como o Itaú, podem ser citadas como cases de sucesso e se tornaram referências no mercado cultural.

Foto: Arquivo FCC

As empresas brasileiras podem usufruir de mais uma ferramenta estratégica para expandir sua imagem. Trata-se do Marketing Cultural, uma alternativa que une um valor já previsto no orçamento da empresa e ações de responsabilidade sociocultural. Entre os principais benefícios está o diferencial gerado para as organizações, tornando-a protagonista no fazer artístico. Diferente de outras estratégias de marketing, essa modalidade permite que as empresas apoiem projetos culturais com parte dos impostos que já iriam ser pagos pela organização. Para utilização do recurso o projeto pode

Foto: Arquivo FCC

Iniciativando a cultura Um bom exemplo de aplicação do Marketing Cultural pode ser observado no Grupo O Boticário que está utilizando esta ferramenta atrelada ao seu negócio. Além da preocupação com a responsabilidade sociocultural, tem desenvolvido um projeto de dança para uma comunidade com vulnerabilidade social. O objetivo é relacionar os atributos do negócio com a beleza, expressão e movimento do corpo, fazendo o seu dever de casa de apoiar projetos ligados aos valores da marca. A escolha de um bom projeto pode ser uma alternativa de investimento de imagem pelas organizações com excelentes resultados.

Fundação Cultural de Curitiba viabiliza parcerias entre empresas e artistas na capital paranaense

Marketing Cultural abre novas oportunidades para artistas locais

Produção cultural local cresce incentivadas por empresas parceiras

Artista encanta em evento cultural

Colaboração: Amadeus Muller, Emanuelle Soares e Priscila Forlin

RPEMFOCO

11


CASE RP

RP EM FOCO: O EVENTO QUE VEIO PARA FICAR A primeira edição do evento reuniu estudantes e comunicadores para discutirem a gestão da comunicação

foto: William Zuclinsk

por Maíra Karas

Bate-papo aproxima profissional dos estudantes Além do Intercom, Enpecom e outros grandes eventos de Comunicação Social, o Brasil ganha mais uma opção para discutir as tendências e as necessidades do mercado. Em sua primeira edição, ocorrida nos dias 11 e 12 de setembro, o RP em Foco – Gestão da Comunicação, realizado pela PUCPR, já conquistou seu lugar na lista dos eventos especializados do ramo. A ideia começou em 2012, época em que os cursos da Escola de Comunicação e Artes estavam sendo reformulados. “O evento co-

12

RPEMFOCO

meçou a ser desenhado trabalhando em cima da temática, pensando em qual posicionamento iríamos tomar e qual seria o nome do evento, pois o RP em Foco terá edições todos os anos”, conta a coordenadora do curso de Relações Públicas da PUCPR, Francieli Mognon. Planejado desde o ano passado, os organizadores tiveram o cuidado de escolher a dedo os parceiros do evento e de saber a hora certa de envolver os alunos. Nesta edição, o RP em Foco contou com o patrocínio da Fundação Araucária e

Percebi realidades muito diferentes em cada

Comunicação, da Velox Marketing e Eventos, da MegaMídia Group e do Instituto de Coaching e Orientação Profissional. Os professores envolvidos buscaram organizar o encontro de maneira que os acadêmicos aproveitassem ao máximo as atividades propostas. Portanto, alguns alunos colaboraram na execução do evento apenas no início, com o credenciamento e, ao final, com a entrega dos certificados. O aluno do 6º período, Gabriel Abreu foi o mestre de cerimônias. E em cada palestra havia um professor e um aluno como mediadores. Houve também, a participação dos alunos na exposição de pôsteres de trabalhos de conclusão de curso, e nas oficinas realizadas à tarde durante o primeiro dia do

evento. Alunos de outras universidades do Estado, como a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Universidade Estadual de Londrina (UEL) e, alunos de outros cursos da PUCPR prestigiaram o evento. Estiveram presentes também acadêmicos dos cursos de Marketing, Publicidade e Propaganda, Administração e Jornalismo. Para Lucas Dias, estudante do 4º período de Relações Públicas da UEL, o RP em Foco superou suas expectativas. “Saiu dos eventos comuns, e trouxe uma visão mais prática de como os profissionais da comunicação atuam no seu dia a dia. Percebi realidades muito diferentes em cada palestra, e os desafios que os profissionais tinham que lidar”, diz Lucas.

Plateia atenta à palestra de Anaelse Oliveira, responsável pela Comunicação da Volvo.

Aluno de RP, Gabriel Abreu, é cerimonialista do RP em FOCO 1ª edição

palestra, e os desafios que os profissionais tinham que lidar.

da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, além do apoio do Conselho Federal de Profissionais de Relações Públicas, da Volvo, do Grupo Boticário, da Lide Multimídia, da Rede Independência de

OFICINAS Esta edição contou também com oficinas sobre os temas Coaching: Foco na carreira profissional, Planejamento de Eventos Corporativos e Relações Públicas Estratégicas. As oficinas ofereceram aos alunos aproximação do mercado de trabalho, em destaque a de Coaching, que por meio de dinâmicas abordou as habilidades profissionais dos participantes.

Colaboração: Bruna Tonial, Caroline Pabis, Mariana Favorito e Thairine Mazurek

RPEMFOCO

13


MERCADO

ATUAL IDAD ES

e Tendências

A COMUNICAÇÃO INTERNA COMO ESTRATÉGIA EMPRESARIAL

CURSO DE RELAÇÕES PÚBLICAS LANÇA PRIMEIRO EVENTO ANUAL DE COMUNICAÇÃO Com uma ótima organização e palestras interessantes curso de Relações Públicas da PUCPR vira destaque no Estado

Ações que integram, motivam e aproximam os funcionários, podem ser o elemento chave para o sucesso das organizações por Gabrielle Moraes

14

RPEMFOCO

por Marina Pedroso Ferreira Marques

A Coordenadora de Comunicação Interna do Grupo Boticário, Paula Andrade Barbosa, foi uma das palestrantes no evento RP em Foco neira eficaz e atrativa, cumprindo sua missão de informar e integrar todo o quadro funcional de uma organização. Comunicar é mais que informar, é atrair, é envolver.

As ações que mais motivam os funcionários são aquelas elaboradas e difundidas com clareza e transparência. Em palestra realizada no evento “RP em Foco” na da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, a coordenadora de Comunicação Interna do Grupo Boticário, Paula Andrade Barbosa, afirma que as ações que mais motivam os funcionários são aquelas elaboradas e

difundidas com clareza e transparência. Segundo ela, “essas são as que motivam realmente os funcionários, pois criam um vínculo de confiança entre a empresa e seus colaboradores. A empresa que trabalha pautada na ética, que valoriza suas pessoas, acredita no bom relacionamento entra as duas partes e que aposta numa comunicação interna eficiente, próxima, objetiva e clara, certamente tem um diferencial competitivo enorme em relação a muitas outras”. Quando essas ações são estrategicamente planejadas, o clima organizacional se torna satisfatório e o reconhecimento por parte dos colaboradores é cada vez maior. Colaboração: Amanda Costa, Isabele Costa e Mariana Cunha

O curso de Relações Públicas da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) ganhou no mês de setembro seu primeiro evento anual de comunicação, voltado especialmente para a área de Relações Públicas (RP). O evento foi realizado nos dia 11 e 12 de setembro, no auditório Gregor Mendel, localizado no campus do Prado Velho, em Curitiba, e atraiu estudantes não só da PUCPR como de outras universidades e profissionais do mercado. O evento contou com o patrocínio da Fundação Araucária e da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, além do apoio do Conselho Federal de Profissionais de Relações Públicas, da Volvo,

do Grupo Boticário, da Lide Multimídia, da Rede Independência de Comunicação, da Velox Marketing e Eventos, da MegaMídia Group e do Instituto de Coachinge Orientação Profissional. Segundo a coorde-

O objetivo do evento foi reunir os estudantes e profissionais da área em um lugar só para a troca de experiências e a discussão de temas relevantes ao mercado de trabalho.

nadora da curso de RP, professora Francieli Mognon, o objetivo do evento foi reunir os estudantes e profissionais da área em um só lugar para a troca de experiências e a discussão de temas relevantes ao mercado de trabalho. A programação incluiu palestras, oficinas, apresentação de trabalhos acadêmicos e outras atividades. O tema desse ano do evento foi focado na gestão da comunicação, com palestras de profissionais da área de empresas conhecidas e de renome. O evento firmou-se e tem tudo a seu favor na edição do ano que vem. Willian Zuclinski

Você já deve ter ouvido falar de empresas que se destacam pelo seu excelente desempenho de mercado e de empresas que, além de serem altamente renomadas, tornaram-se conhecidas pela satisfação de seus funcionários e por serem excelentes empresas para se trabalhar. Estas empresas investem na Comunicação Interna, criam um clima organizacional favorável e fazem com que seus colaboradores sintam-se motivados, envolvidos e satisfeitos com que fazem. A Comunicação Interna é uma ferramenta que vem sendo cada vez mais valorizada pelas empresas. Sua importância está, primeiramente, no fato dos empregados serem os parceiros da organização e quanto mais informados estiverem, mais envolvidos com os negócios da empresa estarão. Um funcionário valorizado, que sabe o quanto ele representa para a organização, desempenhará suas tarefas com mais eficiência, garantindo ganhos à instituição. Além disso, são eles os maiores propagandistas, que irão disseminar os valores e formar a identidade da empresa. Outro fator determinante para que a comunicação interna seja uma tendência nas organizações, é fato dos canais que ela utiliza serem disponibilizados de ma-

Foto: Willian Zuclinski

O Evento A programação de mais de onze horas contou com quatro palestras, três oficinas, diversas apresentações de trabalhos científicos e outras atividades. Todos os temas abordados contemplavam a gestão da comunicação, seja ela na assessoria de imprensa, na comunicação interna, no marketing ou em áreas afins.

A coordenadora do curso de Relações Públicas, Francieli Mognon (ao centro) abre o evento RP com a presença da Decana da Escola de Comunicação e Artes, Drª Eliane Francisco, e dos Professores Gisele Passos, Letícia Hermman, Tarcis Prado e Maria Regina Taborda. Colaboração: Gabriel Abreu, Larissa Pavin e Mariana Pinton

RPEMFOCO

15


se meu

TCC

AGENDA

falasse

E V E N TO S

CONHEÇA MELHOR O TCC

Aproveite o tempo livre das férias para enriquecer seu currículo!

Aluna de Publicidade e Propaganda da PUCPR conta como está sendo a experiência e ajuda a entender melhor o processo desta atividade

foto: sxc.hu

por Mariana Ventura

16

RPEMFOCO

Oratória

Data: 14 e 15/12/2013 Horário: das 9h às 18h Local: Aldeia Coworking Curitiba Av. Marechal Deodoro, 262, 1º andar – Galeria Suissa - Curitiba Informações: (41) 3018 6003 ou contato@aldeiaco.com.br

Data: de 27/01 a 05/02/2014 de segunda a quinta-feira Horário: das 19h às 22h Local: Senac Curitiba Rua André de Barros, 750 - Centro Informações: (41) 3219-4700 ou www.pr.senac.br

Instagram Como fazer o bom uso da rede para divulgação das pessoas Data: 12/12/2013 Horário: das 19h às 22h Local: online Informações: (11) 3897 0855 ou cursos@comunique-se.com.br

FIQUE LIGADO FROZEN UMA AVENTURA CONGELANTE: OPÇÃO PARA AS FÉRIAS

que, além disso, o apoio emocional e prático que os professores passam é de vital importância para o melhor desenvolvimento do projeto.

Procurem fazer o trabalho com um grupo no qual você tenha afinidade, pesquise bastante sobre o seu tema e cliente, converse com ele para que não haja abandono no meio do processo, e não deixem os trabalhos para o último momento. Caroline Nascimento

Nascimento manda um recado para os alunos que irão passar por esse processo: ‘’Procurem fazer o trabalho com um grupo no qual você tenha afinidade, pesquise bastante sobre o seu tema e cliente, converse com ele para que não haja abandono no meio do processo, e não deixem os trabalhos para o último momento. ’’ A apresentação final dos Trabalhos de Conclusão de Curso é aberta ao público e assisti-las é uma ótima forma de se adaptar e se preparar melhor para o TCC. Colaboração: Monique Nolli e Nayara Viana

foto: image.net

O TCC desperta medo até nos alunos mais aplicados. Mesmo exigindo muito dos alunos, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é a maneira que a maioria das universidades usam para avaliar o conhecimento de seus alunos retidos durante todo o curso. A aluna Carolina Nascimento Rocha, do 8º período de Publicidade e Propaganda da Universidade Católica do Paraná, está se preparando para apresentar seu projeto no final do mês de novembro e conta como foi a opção por um trabalho filantrópico voltado para o Instituto Paranaense de Olhos . Carolina diz que, mesmo com pouca viabilidade financeira do cliente, o grupo sentiu que havia a necessidade de reposicionar a marca e melhorar comunicação dentro da organização. Para chegar a um bom resultado, foram solicitadas doações, programas filantrópicos e, principalmente, a boa vontade de todos os colaboradores da organização. Sobre a importância da orientação do professor ela considera que ‘’a orientação foi um ponto fundamental. Todo o conhecimento e a experiência deles nos ajudaram a enxergar pontos que poderiam ter passados despercebidos pelo grupo. ’’ A aluna ressalta

Google Analytics, com Fernando Kanarski

No dia 3 de janeiro chega às telonas Frozen – Uma Aventura Congelante, comédia do Walt Disney Animation Studios, que também assina Enrolados (2010) e Detona Ralph (2012). Quando uma profecia aprisiona um reino em um inverno eterno, Anna, uma jovem otimista e destemida, junta-se ao ousado homem da montanha Kristoff e seu parceiro, a rena Sven, em uma épica jornada para encontrar Elsa, a irmã de Anna, a Snow Queen, e acabar com seu feitiço gelado. Encontrando místicos trolls, um boneco de neve extraordinário e engraçado chamado Olaf, condições climáticas extremas como as do Everest e magia a cada passo, Anna e Kristoff lutam contra os elementos em uma corrida para salvar o reino da destruição. O filme é dirigido por Chris Buck (Tarzan, Tá Dando Onda) e Jennifer Lee (roteirista de Detona Ralph), e produzido por Peter Del Vecho (Winnie The Pooh – O Filme, A Princesa e o Sapo). Com música do vencedor do prêmio Tony® Robert Lopez (The Book of Mormon, Avenue Q) e Kristen Anderson-Lopez (In Transit), Frozen chega aos cinemas em Disney Digital 3D™ em salas selecionadas.

RPEMFOCO

17


OPINIÃO

EVENTO RP EM FOCO REVELA GERAÇÃO DE ESTUDANTES MAIS QUESTIONADORES

INICIANDO SUA JORNADA NO TRABALHO CIENTÍFICO

Alunos mais participativos marcam evento de Relações Públicas no Paraná, e comprovam interesse pela nova geração de profissionais

Trabalhos científicos são ótima porta de entrada para começar uma carreira com foco em inovação e se diferenciar no mercado de trabalho

por Gabriel Abreu

De acordo com Rodrigo, “os cursos e as conversas tendem, então, a ser mais questionadores, o que, sem dúvida alguma, é muito positivo. Afinal, só argumenta e se expõe quem realmente tem embasamento. “ E isto foi exatamente o que aconteceu no evento RP em Foco. A cada palestra, seus espectadores estavam atentos a cada detalhe, cientes das inúmeras possibilidades de atuação e aprendendo um pouco mais sobre cada uma delas. Percebe-se uma nova geração de relações públicas se formando, uma geração antenada e disposta a experimentar. “Depois da minha palestra, muitos alunos fizeram perguntas e a sede deles era perceptível - é ótimo saber que uma iniciativa como essa pode saciá-la”, finaliza Virgínia Magalhães, gerente de relações públicas da RIC, uma das palestrantes convidadas.

Alunas do curso de Relações Públicas da PUCPR, em momento de descontração durante o evento RP em Foco

18

RPEMFOCO

Quando entramos na faculdade um mundo novo se abre. Estamos até então acostumados com a forma tradicional de ensino, que é o colégio, e na faculdade há certa liberdade de escolha, temos nas mãos algumas oportunidades, vai depender do aluno se haverá aproveitamento das palestras, workshops, seminários, congressos, projetos científicos, trabalhos voluntários, etc. Conhecendo melhor sobre o trabalho científico vejo que é uma oportunidade para o aluno se desenvolver como se fosse um “super projeto trainee”. Participando, ele amplia seus horizontes, tem contato com pessoas que também estão ligadas em pesquisa, inovação e conhecimento. Desde cedo, na vida acadêmica, já conhece pessoas e firma parcerias e isso é algo muito bacana pra construção da sua carreira. É também um desafio justamente por ter que ter uma postura mais proativa, aceitar prazos curtos, ter disciplina e determinação. Conversando com Larissa Caxambu, aluna do 6º Período de Relações Públicas, fica bem claro que tem que partir do aluno a vontade de fazer, há que ter esse interesse e ir atrás. Larissa conta que conversou com seu professor e

Foto: Arquivo pessoal

De acordo com a Decana da Escola de Comunicação e Artes, Professora Eliane Francisco, a realização de eventos desse porte contribuem para deixar os cursos cada vez mais robustos, reiterando um artigo publicado pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (ABERJE) em agosto desse ano, pelo Professor Rodrigo Capella, Diretor da Interview Comunicação, empresa de Relações Públicas, Assessoria de Imprensa e Produção de Conteúdo, entre outros serviços. O professor afirma que, em suas palestras pelo Brasil, vem notando um maior interesse por parte dos alunos e profissionais em aprender, em seu engajamento. Não há medo em dividir suas opiniões, o que eleva o conhecimento desses futuros profissionais em não apenas construir cenários e sim, vivenciar e compartilhar experiências.

foto: Willian Zuclinski

Nos dias 11 e 12 de setembro, a Escola de Comunicação e Artes sediou o RP EM FOCO – GESTÃO DA COMUNICAÇÃO, evento voltado para as Relações Públicas, tratando de temas atuais e consolidando o curso frente a um dos organizadores de eventos da área da comunicação no Paraná. Foram dois dias repletos de palestras e oficinas, discutindo temas presentes no mercado organizacional, desde a área de marketing, até a última tendência do mercado, o coaching. Os alunos marcaram presença, sempre curiosos sobre as possíveis áreas de atuação e o que o mercado tem a lhes oferecer. Ao final, os discentes do último período do curso apresentaram seus projetos de conclusão de curso, possibilitando que outros alunos pudessem entender um pouco mais do que os aguarda ao final de sua jornada.

por Danieli Castioni

Larissa Caxambu com Marcos José Zablonsky, professor e orientador, apresentando em Portugal seu projeto escolhido orientador, o professor Marcos José Zablonsky, e a partir dali resolveu participar, comentou da dificuldade dos prazos, mas, que é um desafio tão gratificante que está começando um novo projeto. Ela está atualmente cursando o terceiro ano da faculdade e já tem em seu currículo um projeto aprovado e apresentado em um Congresso em Portugal. “Tudo que agrega conhecimento sobre qualquer tema é muito importante. O ser humano tem a capacidade de sempre aprender coisas novas, então tudo que a gente puder aprender é bom e uma nova experiência, ainda mais durante a vida acadêmica. É uma grande oportunidade”, relata Larissa. Essa é uma forma de ser protagonista dentro da faculdade e saber aproveitar as oportunidades,

O ser humano tem a capacidade de sempre aprender coisas novas, então tudo que a gente puder aprender é bom e uma nova experiência. aproveitar o tempo certo para crescer e conquistar seu espaço. Para o professor e orientador Marcos José esse trabalho é feito com muita dedicação e por gostar do que se faz, é um trabalho voluntário tanto da parte dos alunos como dos orientadores e a maior realização dele é ver seus ex-alunos sendo hoje professores e sendo orientadores de novos alunos em novos projetos. Colaboração: Fernanda Sawczyn, Leandro Couto e Natasha Shalders

RPEMFOCO

19


2ª edição

RPEM FOCO Agende-se!

17 e 18 | set | 2014

O curso de Relações Públicas da PUCPR agradece a seus patrocinadores e apoiadores, por acreditarem na iniciativa do

RP em Foco - 2013

e na profissão de Relações Públicas.

patrocínio:

apoio:


RP em Foco - Edição IV - 2013