Page 1

CHAPAS E LIGADORES PARA MADEIRA


As quantidades dentro das embalagens podem variar. Não nos responsabilizamos por eventuais erros de impressão, dados técnicos e traduções. Ilustrações parcialmente com acessórios. Imagens para fins ilustrativos. O presente catálogo é de propriedade exclusiva da Rotho Blaas srl e não pode ser copiado, reproduzido ou publicado, nem sequer em trechos, sem o prévio consentimento por escrito. Toda e qualquer cabível de processo será perseguida por lei. Os valores fornecidos devem ser verificados pelo projectista responsável. Não nos responsabilizamos por eventuais erros de impressão ou de dactilografia. Todos os direitos reservados. Copyright © 2015 by rothoblaas

3


MUNIQUE

INNSBRUCK BREGENZ

MILÃO


SALISBURGO

BOLZANO

Rotho Blaas SRL

TRENTO

VENEZA

VERONA

Rothoblaas é uma empresa multinacional italiana originária da região alpina e líder no desenvolvimento e fornecimento de soluções de alto conteúdo tecnológico no sector das construções civis em madeira.


ONDE ESTAMOS SEDE

Rotho Blaas srl

Itália - Cortaccia (Bolzano) SUBSIDIÁRIAS

Rotho Blaas France SARL

França - Colmar

Rotho Blaas GMBH

Áustria - Innsbruck

Rotho Blaas Iberica SL Espanha - Manresa

Rotho Blaas RU

Rússia - São Petersburgo

Rotho Blaas Baltic SIA Letónia - Riga

Rotho Blaas Argentina SRL Argentina - Buenos Aires

Rotho Blaas Brasil LTDA Brasil - Curitiba

Rotho Blaas Colombia SAS Colómbia - Bogotà

Fastener Soluciones SA Ecuador - Quito

Rotho Blaas Chile SPA Chile - Santiago

Rotho Blaas Australia PTY LTD Austrália - Sydney

Rotho Blaas Canada Construction Products INC Canadá - Vancouver

6


Desejamos criar produtos que se distingam atĂŠ mesmo por um Ăşnico pequeno pormenor.

7


LOGÍSTICA Graças à experiência internacional adquirida durante mais de 20 anos de actividade e a uma rede de consociadas situadas estrategicamente, estamos aptos a garantir um serviço de qualidade em que a segurança da mercadoria e a pontualidade nas entregas estão sempre em primeiro lugar.

Rotho Blaas Canada Construction Products INC

28

Canadá - Vancouver

milhões

de km

PERCORRIDOS PELA MERCADORIA

EMBALAGEM Protecção e design A paletização das embalagens especiais de

Rotho Blaas Colombia SAS Colómbia - Bogotà

papelão reciclado e com tampas protege-as contra a humidade, danos e sujeira, além de garantir a distinção do estilo rothoblaas.

Fastener Soluciones SA Ecuador - Quito

Rotho Blaas Chile SPA Chile - Santiago

8

Rotho Blaas Argentina SRL

Rotho Blaas Brasil LTDA

Argentina - Buenos Aires

Brasil - Curitiba


60.000 EXPEDIÇÕES

Rotho Blaas RU Rússia - São Petersburgo

Rotho Blaas Baltic SIA Letónia - Riga

Rotho Blaas France SARL

França - Colmar

Rotho Blaas GMBH Áustria - Innsbruck

Rotho Blaas srl Itália - Cortaccia

Rotho Blaas Iberica SL Espanha - Manresa

Rotho Blaas Australia PTY LTD Austrália - Sydney

35.000 t DE MERCADORIAS MOVIMENTADAS

Legenda: Consociada com armazém Consociada

9


AO VOSSO SERVIÇO

mais de

10000

OUVINTES NOS NOSSOS CURSOS/ SEMINÁRIOS

mais de

280000 VISITAS POR ANO AO SITE WEB

mais de

8000 CONSULTAS POR ANO

school • formação orientada para profissionais e projectistas • cursos dedicados para empresas, associações de sector, escolas superiores e universidades • amplas áreas didácticas bem equipadas, com mais de 300 m2 • sala de ensaios práticos • serviço Rothobar para eventos como apresentações, jantares empresariais, mostras, congressos

10


web support • escolha o idioma

• apoio técnico a profissionais e clientes do sector

• vizualize e baixe os nossos catálogos

• consulta especializada para os projectos e para

• softwares de cálculo • contacto directo para informações ou consultas

o estaleiro • relatórios de cálculo • ampla gama de produtos

www.rothoblaas.com 11


IDEIAS DESENVOLVIMENTO INOVAÇÃO A inovação é o motor do nosso crescimento; a capacidade de ver soluções onde os outros veem problemas é o que nos permite antecipar as exigências do mercado.

12

Nos nossos estabelecimentos, tudo o que se refere ao

construção, desenvolvemos os softwares para o

produto é feito internamente. Encarregamo-nos de

cálculo e a verificação, oferecemos consultoria

todo o processo, desde a ideia até ao desenvolvimento

total. Encarregamo-nos do marketing, criamos os

e à saída para o mercado. Projectamos, realizamos

catálogos, cuidamos directamente de cada aspecto

ensaios, efectuamos os controles dos produtos e

da embalagem e da etiquetagem.

acompanhamos todo o processo de certificação.

E dispomos de todas estas competências dentro da

Preparamos as fichas técnicas, os pormenores de

empresa.


1. PESQUISA Exigências de construção

5. LANÇAMENTO Lançamento no mercado e comercialização

2. ESBOÇOS

4. CHECK

Desenho de novos sistemas

Certificação e controle de qualidade

3. ENSAIOS Ensaios experimentais

13


APOIO O apoio de um escritório técnico composto por consultores e técnicos especializados, consente a resolução de problemas relativos à projectação e à execução de cada obra, com a escolha dos produtos e das soluções correctas.

No nosso escritório, mais de 15 técnicos altamente especializados ocumpam-se de idealizar novos produtos, criar fichas técnicas, elaborar modelos de cálculo, desenvolver instrumentos de apoio à projectação e softwares. Estamos aptos a oferecer a projectistas, técnicos e instaladores, um serviço

6 TÉCNICOS

CONSULTORES

9500

PROBLEMAS RESOLVIDOS

POR ANO

de consultoria orientada a obter dos nossos produtos a máxima eficiência e desempenho. Fornecemos referências normativas, apoio ao cálculo,

documentação

técnica,

certificações

de acompanhamento e assistência em fase de instalação.

14

cursos

ESPECIALIZADOS

MULTILÍNGUA

600 PARTICIPANTES POR ANO

6 CATÁLOGOS 7000

ARTIGOS

120

SEMINÁRIOS

12500

14

por ano

em todo o mundo

PARTICIPANTES


FIXAÇÃO

IMPERMEABILIZAÇÃO

ACÚSTICA

ANTI-QUEDA

análises e soluções para

FERRAMENTAS

posicionamento de linhas de vida

problemas acústicos consulta e controle de

resolução de problemas

Dispositivos de Protecção

projectuais e de realização

Individual (DPI)

projectação específica

apoio técnico a clientes e

do pormenor requerido

cálculo estático

a técnicos do sector

consulta directa e formação técnica

No nosso site estão disponíveis instrumentos para a projectação: catálogos, desenhos técnicos, folhetos de instrução, fichas técnicas e índices de capítulos, softwares de cálculo e vídeos.

assistência à montagem

Solicite a sua consulta no site

www.rothoblaas.com

15


A SERVIÇO DOS PROJECTISTAS Graças à facilidade de utilização dos nossos softwares, é possível analisar e verificar comodamente vários casos de junções projectuais, desfrutando de uma ampla gama de fixações estruturais.

PORMENORES DE CONSTRUÇÃO Listas pormenorizadas para construções de madeira, idealizadas para a utilização dos produtos em sinergia entre si, a fim de assegurar as máximas prestações estruturais, térmicas, acústicas, de vedação ao ar e de durabilidade.

ROTHOSCHOOL Ampla oferta de cursos e seminários técnicos dedicados à actualização das competências dos profissionais do sector.

Curso de carpintaria de madeira

Curso sobre orçamentos e venda

Curso avançado de carpintaria para construções de madeira

Curso sobre a concepção arquitectónica de uma construção de madeira

Curso sobre sistemas anti-queda para instaladores qualificados Curso sobre a utilização de dispositivos de protecção individual contra as quedas e sistemas de salvação Curso de impermeabilização para aplicadores Curso sobre a vedação ao ar dos edifícios

16

Curso avançado sobre a projectação das ligações para estruturas de madeira Curso avançado sobre a projectação de construções de madeira: estática, sísmica e estaleiro Curso sobre a projectação de sistemas anti-queda


SOFTWARES Um instrumento criado com o objectivo de simplificar o trabalho do projectista. Simples e intuitivo, permite a rápida elaboração do cálculo e a escolha da aplicação e dos produtos, com a impressão, por meio de poucos passos, da relação de cálculo.

coming soon

suporte ALU juntas de corte

WHT - TITAN cantoneiras

WS juntas flexíveis

VGZ juntas de corte

VGS reforços

HBS - TBS - HBS+evo parafusos de corte

DGZ fixação isolante

NORMAS DE CÁLCULO 8

1

Euro codic e

2 7 9 3 6

9 5 4 4

CÁLCULO CARGAS ATMOSFÉRICAS

5

Possibilidade de escolha entre as modalidades de cálculo conforme Eurocódigo 5 (EN 1995:2008) e NTC 2008 (DM 14/01/2008), de acordo com os certificados do produto.

α1=0

Computação das cargas atmosféricas que agem sobre a estrutura, através da inserção da cidade da localização e da descrição da obra.

INSERÇÃO DE DADOS

F

Indicações passo a passo para a correcta inserção dos dados e o controle imediato da congruência projectual da ligação.

na1

a3t a1

a4c a2

na2

α2

INSTRUÇÕES GRÁFICAS Janela dedicada à interpretação gráfica dos dados inseridos, para uma correcta gestão do cálculo.

RELATÓRIO DE CÁLCULO

CERTIFICAÇÕES

100

0

Criação do relatório personalizado e pronto para o uso, dotado de cálculo com verificações, especificações de produto, cómputo métrico e indicações sobre a aposição.

Documentos de acompanhamento do produto ao alcance de um clique com o mouse, prontos para ser impressos e anexados ao relatório.

17


JUNÇÕES NÃO APARENTES PARA VIGAS ALUMINI

28

ALUMIDI

34

ALUMAXI

44

STA

50

KOS - KOT

54

MET

60

VGU

66

DISC

70

RICON

76

RICON-S

82

GIGANT

88

UV

94

DUO

100

WALCO

104

MEGANT

110

XEPOX

116

DBB

120

ZVB

122

NEO

126

JUNÇÕES PARA PAREDES E EDIFÍCIOS

18

1

2

WHT

134

WHT XXL

142

WHT PLATE

148

TITAN N

154

TITAN F

162

TITAN WASHER

170

TITAN SILENT

176

TITAN PLATE

182

X - RAD

188


CHAPAS E LIGADORES PARA MADEIRA CANTONEIRAS, SAPATAS E CHAPAS FURADAS

3

ANCORANTES PARA BETÃO

5

WVB

210

SKR

328

WKR

218

SKS

328

WKF

222

SKR CE

329

WINK

224

SKS CE

329

BSA

234

ABS

332

BSI

242

AB1

334

BS SPECIAL

246

AB7

336

SPN - LBN

248

ABU

338

AHZ

339

LBV

250

AHS

339

LBB

256

NDC

340

NDS

342

NDB

342

JUNÇÕES PARA AMBIENTES EXTERIORES

4

TYP R

266

NDK

343

TYP X

274

NDL

343

TYP F - M

280

MBS

344

TYP SPECIAL

290

VINYLPRO

346

ROUND

294

VINYLNORDIC

350

GATE

296

EPOPLUS

354

TERRALOCK

300

POLYGREEN

358

VERTILOCK

306

INA

361

FLAT

310

IHP  IHM

361

TVM

314

JFA

316

EPM

318

FIXAÇÕES PARA MADEIRA

362

19


20


21

1. JUNÇÕES NÃO APARENTES PARA VIGAS


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

JUNÇÃO PRINCIPAL - SECUNDÁRIA A ampla escolha de sistemas de junção permite a satisfação de exigências projectuais diversificadas: as ligações entre elementos de madeira devem assegurar resistência estática e confiabilidade em caso de incêndio garantindo, ao mesmo tempo, um bom resultado estético.

SEGURANÇA ESTÁTICA DEFINIÇÃO

A ligação viga principal-viga secundária nas estruturas de madeira é esquematizável por meio de uma junção em forma de dobradiça que vincula os elementos à translação, mas não à rotação, diferenciando-se, portanto, do vínculo de encaixe (recorrente viceversa nas estruturas de betão). A união está apta, de facto, a transferir o esforço de corte e a tensão axial da viga secundária para a viga principal, mas não um momento de flexão ou torção.

JUNÇÃO DE DOBRADIÇA

JUNÇÃO DE ENCAIXE

ANÁLISE FV

O sistema de ligação não é uma junção pontual, mas é constituído de mais elementos que interagem entre si. A conformação geométrica da ligação gera, contextualmente à transferência do corte, um momento parasita com consequentes tensões adicionais sobre os elementos (tracção sobre as fixações/compressão sobre a viga principal).

RT

RC

SOLUÇÃO Os valores de resistência são certificados (marcação CE), calculáveis (conforme ETA) e elaborados pela rothoblaas em função das exigências do projectista (documentação técnica). FV

FLAT

FAX FUP

22

Conforme a tipologia da ligação, haverá diferentes resistências nas várias direcções: • FV = corte para baixo • FUP = corte para o alto • FLAT = corte lateral • FAX = tracção axial


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

EXIGÊNCIA ESTÉTICA “Todos veem aquilo que tu pareces, poucos sentem o que tu és.” [N. Maquiavel]

JUNÇÃO NÃO APARENTE

JUNÇÃO APARENTE

As ligações são inteiramente incorporadas aos elementos de madeira para se obter um óptimo resultado estético.

A ligação metálica é posicionada fora do elemento de madeira, sendo assim visível e dotada de um grande impacto estético.

PROTECÇÃO CONTRA O FOGO As estruturas de madeira, corretamente projectadas, garantem elevadas prestações também em caso de incêndio.

MADEIRA

METAL

A madeira é um material combustível que queima lentamente: em caso de incêndio, verifica-se uma redução da secção resistente, mas a parte não atingida pela carbonização continua a ser eficiente.

Os materiais metálicos sofrem uma drástica redução das capacidades mecânicas em presença de temperaturas elevadas.

JUNÇÕES MADEIRA–METAL

JUNÇÕES PROTEGIDAS

ex. R45

A ligação metálica, adequadamente protegida e isolada pela madeira, não sofre redução de resistência e mantém intactas as propriedades mecânicas pelo tempo requerido. (ex.: R45 = 45 minutos)

JUNÇÕES NÃO PROTEGIDAS

ex. R15

A ligação metálica directamente exposta tem uma resistência muito limitada (geralmente, R15 = 15 minutos) Além disso, a redução da secção de madeira por causa da carbonização, provoca uma diminuição da profundidade de cravação das fixações.

23


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA

H

Escolha do sistema de junção em função das dimensões da viga secundária BASE DA VIGA SECUNDÁRIA B [mm] 300

250

200

150

B

ALTURA DA VIGA SECUNDÁRIA H [mm] 100

50

0 mm

mm 0

200

400

AluMINI 45 mm

80 mm

AluMIDI 100 mm

80 mm

AluMAXI 160 mm

432 mm

DISC 80 mm

80 mm

RICON 50 mm

80 mm

RICON-S 160 mm

100 mm

GIGANT 150 mm

60 mm

UV 110 mm

80 mm

DUO 100 mm

30 mm

WALCO 60 mm

100 mm

MEGANT 100 mm

400 mm

BSA / BSI 32 mm

24

80 mm

600

800

1000

1200


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

RESISTÊNCIA

F

Escolha do sistema de junção em função da tensão de corte vertical CAMPOS DE EMPREGO MADEIRA/MADEIRA

MADEIRA/CIMENTO

RESISTÊNCIA CARACTERÍSTICA AO CORTE Rk [kN] kN 0

50

AluMINI

100

150

200

250

300

40 kN

pág. 28

AluMIDI

130 kN

pág. 34

AluMAXI

320 kN

pág. 44

DISC

25 kN

pág. 70

RICON

25 kN

pág. 76

RICON-S

120 kN

pág. 82

GIGANT

25 kN

pág. 88

UV pág. 94

DUO pág. 100

WALCO pág. 104

20 kN

10 kN

20 kN

MEGANT

260 kN

pág. 110

BSA / BSI pág. 234

40 kN

25


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

JUNTAS COM CONECTORES ALU GAMA

sem furos

com furos

AluMINI

sem furos

com furos

AluMIDI

sem furos AluMAXI

APLICAÇÕES GEOMETRIA

β JUNTAS ORTOGONAIS

α CONECTORE UNITÁRIA CONECTORE DUPLA

JUNTAS INCLINADAS

MATERIAL

MADEIRA - MADEIRA

MADEIRA - CIMENTO

MADEIRA - AÇO

INSTALAÇÃO - Dimensões mínimas dos elementos de madeira para junção com conector não aparente pino autoperfurante WS AluMINI AluMIDI AluMAXI

aL LA aL

largura da asa conector - borda externa largura da viga (1) bJ

pino

AluMINI

pino liso STA AluMIDI AluMAXI

LA

[mm]

45

80

130

45

80

130

aL

[mm]

≥ 10

≥ 10

≥ 15

≥ 10

≥ 10

≥ 15

bJ

[mm]

≥ 80

≥ 100 (2)

≥ 160

≥ 70

≥ 100 (2)

≥ 150

Ø

[mm]

8

12

16

L

[mm]

7

comprimento a avaliar em função das exigências estéticas e de resistência ao fogo

(1) Entende-se a base mínima aconselhada para trabalhar na viga secundária de modo que a junta resulte ser completamente não aparente (2) As espessuras laterais da madeira são < 10 mm; aconselha-se a prestar uma particular atenção à realização da fresagem

26


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INSTALAÇÃO - Tipologia e posicionamento das fixações AluMINI

AluMIDI

APLICAÇÃO

MADEIRA - MADEIRA

MADEIRA - MADEIRA

FIXAÇÕES viga principal

parafuso HBS+ evo Ø5

prego LBA Ø4 / parafuso LBS Ø5

FIXAÇÕES viga secundária

WS Ø7 / STA Ø8

PREGAGEM / TARUGAMENTO viga principal

MADEIRA - CIMENTO SKR Ø10

VINYLPRO M8

pino autoperfurante WS Ø7 / liso STA Ø12

pregagem total

pregagem parcial

tarugamento SKR

pregagem total

tarugamento VINYLPRO

AluMAXI APLICAÇÃO

MADEIRA - MADEIRA

MADEIRA - CIMENTO

prego LBA Ø6

VINYLPRO M16

FIXAÇÕES viga principal FIXAÇÕES viga secundária

pino autoperfurante WS Ø7 / liso STA Ø16 pregagem parcial

PREGAGEM / TARUGAMENTO viga principal

pregagem total

tarugamento VINYLPRO

RESISTÊNCIA AO FOGO - Uniões (EN1995-1-2 §6.2.1) O conector de alumínio consente a realização da junção completamente não aparente; respeitando-se as espessuras mínimas de cobertura (ex.: com tampões de madeira consultáveis no catálogo “Ferramentas para construções de madeira”) e garantindo a perfeita aderência entre os elementos, podem-se atingir elevadas resistências ao fogo. Espessuras mínimas de cobrimento para uniões protegidas (3) afi [mm]

resistência ao fogo

t1 min [mm]

t2 min [mm]

lamela GL

maciça C

R20

20 (4)

10

0 (5)

0 (5)

R30

20 (4)

10

10,5

12

R60

30

30

42

48

tampões de madeira

t1

t1

t2

afi

t2

afi

garantir uma perfeita aderência

(3) As verificações de resistência ao fogo dos elementos de madeira, devem ser feitas à parte (4) Pode ser reduzido a 10 mm, respeitando-se as distâncias mínimas das bordas previstas para os pinos (5) União não protegida: L pino > 100 mm

27


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ALUMINI

Conector não aparente sem furos Chapa tridimensional furada em liga de alumínio

EMBALAGEM Parafusos HBS+ evo incluídos na embalagem

AÇO  ALUMÍNIO CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-madeira quer perpendiculares quer inclinadas em relação ao plano vertical madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

28

ALUMINI

Conector em liga de alumínio EN AW-6060 produzida para extrusão e, portanto, isenta de soldagens

ESTRUTURAS FINAS A contida geometria do contra-apoio permite junções de vigas secundárias com largura reduzida (a partir de 45 mm)

ADAPTÁVEL Disponível em vergas de 2 165 mm, a serem cortadas conforme as exigências do estaleiro

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MONTAGEM RÁPIDA A fixação, simples e veloz, realiza-se com parafusos HBS+ evo sobre a viga principal e com pinos autoperfurantes ou lisos sobre a viga secundária

INVISÍVEL A junção não aparente garante uma estética agradável e satisfaz os requisitos de resistência ao fogo. Utilizável também em ambiente exterior, se coberta adequadamente pela madeira

IDEAL PARA PÉRGOLAS As dimensões reduzidas e a maior resistência à corrosão do alumínio em relação ao aço, fazem com que a conector seja a solução ideal para a realização de todos os tipos de estruturas externas

ALUMINI

29


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

código ALUMINI65 ALUMINI95 ALUMINI125 ALUMINI155 ALUMINI185

tipo sem furos sem furos sem furos sem furos sem furos

H [mm] 65 95 125 155 185

pça/embal 25 25 25 15 15

ALUMINI2165

sem furos

2165

1

CÓDIGOS E DIMENSÕES ALUMINI

H

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE FV

ALUMINI: liga de alumínio EN AW-6060. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

CAMPO DE EMPREGO FUP

Junções madeira-madeira Junções madeira-betão*

FV

FUP

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d [mm]

suporte

página

HBS+evo

parafuso para madeira

5

368

WS

pino autoperfurante

7

368

SBS

parafuso autoperfurante madeira-metal

4,8 - 6,3

368

SPP

parafuso autoperfurante madeira-metal

6,3

368

STA

pino liso

8

50

Aconselha-se a efectuar a montagem do sistema com a ENTALHADEIRA DE CORRENTE consultável no capítulo 9° do Catálogo “Ferramentas para construções de madeira” (pág. 147)

* Para maiores informações, contactar o escritório técnico da rothoblaas

30

ALUMINI


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA LA LB

10 25 10 17,5 15

AluMINI

10

Ø1

H

s LA LB Ø1

Espessura Largura da asa Comprimento da alma Furos pequenos da asa

LA

[mm] [mm] [mm] [mm]

6 45 109,9 7,0

s s

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS

a3,t a4,c

VIGA SECUNDÁRIA - MADEIRA as

a4,t

a2 as

a4,c

a2 a4,t a4,c a3,t as

Pino - Pino Pino - Extradorso da viga Pino - Intradorso da viga Pino - Extremidade da viga Pino - Borda do conector

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

≥3d ≥4d ≥3d ≥ {7 d; 80} ≥ 1,2 do (1)

pino autoperfurante WS Ø7 ≥ 21 ≥ 28 ≥ 21 ≥ 80 ≥ 10

pino liso STA Ø8 ≥ 24 ≥ 32 ≥ 24 ≥ 80 ≥ 12

(1) diâmetro do furo

VIGA PRINCIPAL - MADEIRA

parafuso HBS+ evo Ø5

Primeiro ligador - Extradorso da viga

a4,c

[mm]

≥5d

≥ 25

MONTAGEM

1

2

3

5

6

7

4

ALUMINI

31


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA  ÂNGULO RETO AluMINI bNT

FV

hNT

AluMINI H [mm] 65 95 125 155 185

AluMINI H [mm] 65 95 125 155 185

bNT [mm] 80 80 80 80 80

bNT [mm] 70 70 70 70 70

hNT [mm] 90 120 150 180 210

hNT [mm] 90 120 150 180 210

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos WS Ø7 (1) [pça - Ø x L] 2 - Ø7 x 73 3 - Ø7 x 73 4 - Ø7 x 73 5 - Ø7 x 73 6 - Ø7 x 73

parafusos HBS+ evo Ø5 x 60 [pça] 7 11 15 19 23

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos STA Ø8 (2) [pça - Ø x L] 2 - Ø8 x 70 3 - Ø8 x 70 4 - Ø8 x 70 5 - Ø8 x 70 6 - Ø8 x 70

parafusos HBS+ evo Ø5 x 60 [pça] 7 11 15 19 23

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

RV,k [kN] 2,2 5,6 10,3 16,1 20,1

RV,k [kN] 2,2 5,6 10,3 16,1 23,0

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são conforme as normas EN 1995:2008, de acordo com ETA-09/0361. • Os valores de projecto são obtidos a partir daqueles característicos, desta forma:

(1) Pinos autoperfurantes WS Ø7 (f = 550 N/mm2) u,k (2) Pinos lisos STA Ø8 (f = 360 N/mm2) u,k

• • • • •

32

H

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função das normas vigentes utilizada para o cálculo. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. Em fase de cálculo, considerou-se uma densidade dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira devem ser feitas à parte. Os valores de resistência do sistema de fixação são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela. Para configurações de cálculo diferentes, está disponível gratuitamente o software myProject (www.rothoblaas.com)

ALUMINI

Vadm [kg] 100 380 620 850 1090

Vadm [kg] 100 380 620 850 1090


33


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ALUMIDI

Conector não aparente com e sem furos Chapa tridimensional furada em liga de alumínio

CERTIFICADA Disponível com e sem furos. Certificada também na versão de 2200 mm

AÇO  ALUMÍNIO CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeiramadeira e madeira-betão quer perpendiculares quer inclinadas em relação ao plano vertical madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

34

ALUMIDI

Conector em liga de alumínio EN AW-6005A de alta resistência, produzida para extrusão e, portanto, isenta de soldagens

MADEIRA E BETÃO Distâncias entre os furos optimizadas para junções quer sobre madeira (pregos ou parafusos) quer sobre cimento armado (ancorantes parafusáveis ou químicos)

GESTÃO DAS PROVISÕES Versão sem furos disponível em vergas de 2200 mm com incisões a cada 40 mm, a serem cortadas conforme as eventuais exigências do estaleiro

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INVISÍVEL A junção não aparente garante uma estética agradável e satisfaz os requisitos de resistência ao fogo. Uma expansão na altura do primeiro furo, facilita a inserção, a partir do alto, da viga secundária

MADEIRA - BETÃO Para as aplicações sobre cimento armado e outras superfícies irregulares, os pinos autoperfurantes permitem uma maior tolerância na fixação do elemento de madeira. Os valores são certificados, testados e consolidados

SEGURANÇA CERTIFICADA A presilha AluMIDI foi objecto de numerosas pesquisas, estudos e publicações internacionais, a nível quer teórico (em vários modelos de cálculo) quer experimental

ALUMIDI

35


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

código ALUMIDI80 ALUMIDI120 ALUMIDI160 ALUMIDI200 ALUMIDI240

tipo sem furos sem furos sem furos sem furos sem furos

H [mm] 80 120 160 200 240

pça/embal 25 25 25 15 15

ALUMIDI2200

sem furos

2200

1

código ALUMIDI120L ALUMIDI160L ALUMIDI200L ALUMIDI240L ALUMIDI280L ALUMIDI320L ALUMIDI360L

tipo com furos com furos com furos com furos com furos com furos com furos

H [mm] 120 160 200 240 280 320 360

pça/embal 25 25 15 15 15 8 8

CÓDIGOS E DIMENSÕES ALUMIDI SEM FUROS

H

ALUMIDI COM FUROS

H

GABARITO

código ATALUMIDI

TENSÕES

tipo gabarito para AluMIDI com STA Ø12

pça/embal 1

MATERIAL E DURABILIDADE FV

ALUMIDI: liga de alumínio EN AW-6005A. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

FUP FV

CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-madeira Junções madeira-betão Junções madeira-aço

FUP

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d [mm]

suporte

página

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

WS

pino autoperfurante

7

368

STA

pino liso

12

50

SKR

ancorante parafusável

10

328

VINYLPRO

ancorante químico

M8

346

EPOPLUS

ancorante químico

M8

354

Aconselha-se a efectuar a montagem do sistema com a ENTALHADEIRA DE CORRENTE consultável no capítulo 9° do Catálogo “Ferramentas para construções de madeira” (pág. 147)

36

ALUMIDI


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA ALUMIDI sem furos

ALUMIDI com furos

LA

LB LB

14 52 14

86

24

20

40

H

AluMIDI sem furos 6 80 109,4 5,0 9,0 -

23,4

Ø3

Ø2

40

Ø1

Espessura Largura da asa Comprimento da alma Furos pequenos da asa Furos grandes da asa Furos da alma (pinos)

s LA LB Ø1 Ø2 Ø3

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

AluMIDI com furos 6 80 109,4 5,0 9,0 13,0

20 19 42 19

LA

s

LA

s

s

s

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS a3,t a4,c

as

a4,t

a2 as

a4,c

≥3d ≥4d ≥3d ≥ {7 d; 80} ≥ 1,2 do (1)

pino autoperfurante WS Ø7 ≥ 21 ≥ 28 ≥ 21 ≥ 80 ≥ 10

pino liso STA Ø12 ≥ 36 ≥ 48 ≥ 36 ≥ 80 ≥ 16

≥5d

prego anker LBA Ø4 ≥ 20

parafuso LBS Ø5 ≥ 25

VIGA SECUNDÁRIA - MADEIRA Pino - Pino Pino - Extradorso da viga Pino - Intradorso da viga Pino - Extremidade da viga Pino - Borda do conector

a2 a4,t a4,c a3,t as

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

(1) diâmetro do furo

hmin

a3,t as

a4,t

VIGA PRINCIPAL - MADEIRA Primeira Ligação - Extradorso da viga

a4,c

[mm]

a2 Tinst

as

a4,c

hef

VIGA PRINCIPAL - BETÃO Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

hmin [mm] d0 [mm] Tinst [Nm]

ancorante químico VINYLPRO Ø8 hef + 30 mm ≥ 100 10 10

ancorante parafusável SKR Ø10 110 8 25

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

MONTAGEM ALUMIDI sem furos

1

4a

5a

6a

7a

5b

6b

7b

ALUMIDI com furos 2

3

4b

ALUMIDI

37


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA  ÂNGULO RETO PREGAGEM TOTAL bNT

hNT

FV

H

FIXAÇÃO COM PREGOS AluMIDI sem furos AluMIDI H [mm] 80 120 160 200 240 280 * 320 * 360 * 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 120 140 140 160 160

FIXAÇÃO COM PARAFUSOS

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

pinos WS Ø7 (1) [pça - Ø x L] 3 - Ø7 x 113 4 - Ø7 x 113 5 - Ø7 x 113 7 - Ø7 x 113 9 - Ø7 x 113 10 - Ø7 x 133 11 - Ø7 x 133 12 - Ø7 x 153 13 - Ø7 x 153

pregos LBA Ø4 x 60 [pça] 14 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

parafusos LBS Ø5 x 60 [pça] 14 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

hNT [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 440

RV,k [kN] 9,1 16,6 25,7 36,7 50,0 64,3 75,7 93,2 106,7

Vadm [kg] 540 1070 1530 2030 2720 2890 3180 3470 3867

RV,k [kN] 11,6 21,5 32,7 45,9 62,4 78,1 87,7 105,8 115,8

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

FIXAÇÃO COM PREGOS AluMIDI com furos AluMIDI H [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 140 140 160 160

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

pinos STA Ø12 (2) [pça - Ø x L] 3 - Ø12 x 120 4 - Ø12 x 120 5 - Ø12 x 120 6 - Ø12 x 120 7 - Ø12 x 140 8 - Ø12 x 140 9 - Ø12 x 160 10 - Ø12 x 160

pregos LBA Ø4 x 60 [pça] 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

parafusos LBS Ø5 x 60 [pça] 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

hNT [mm] 160 200 240 280 320 360 400 440

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

NOTAS - MADEIRA-MADEIRA (1) Pinos autoperfurantes WS Ø7 (f = 550 N/mm2). u,k (2) Pinos lisos STA Ø12 (f = 360 N/mm2). u,k (3) A pregagem parcial deve ser feita pregando-se cada coluna de maneira

alternada (ver imagem na página 26). A pregagem parcial torna-se necessária para junções viga-pilar a fim de se respeitarem as distâncias mínimas das fixações; pode ser também aplicada em junções viga-viga. (4) Os valores de resistência tabelados são calculados para uma pendência β = 30% (16,7°) da viga secundária no plano vertical e com o emprego não aparente de conector AluMIDI pré-cortada. Para optimizar as dimensões dos elementos de madeira e a resistência da junta, pode-se cortar a conector AluMIDI em pendência, a partir da barra AluMIDI2200.

38

ALUMIDI

FIXAÇÃO COM PARAFUSOS

RV,k [kN] 23,1 34,6 46,6 59,8 77,2 93,2 112,0 127,0

Vadm [kg] 1070 1820 2320 3010 3390 3580 3760 4190

RV,k [kN] 25,6 40,5 54,9 68,2 86,4 100,9 123,9 139,8


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PREGAGEM PARCIAL (3) bNT

hNT

FV

H

FIXAÇÃO COM PREGOS AluMIDI sem furos AluMIDI H [mm] 80 120 160 200 240 280 * 320 * 360 * 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 120 140 140 160 160

FIXAÇÃO COM PARAFUSOS

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

pinos WS Ø7 (1) [pça - Ø x L] 3 - Ø7 x 113 4 - Ø7 x 113 5 - Ø7 x 113 7 - Ø7 x 113 9 - Ø7 x 113 9 - Ø7 x 133 11 - Ø7 x 133 11 - Ø7 x 153 13 - Ø7 x 153

pregos LBA Ø4 x 60 [pça] 10 14 18 22 26 30 34 38 42

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

parafusos LBS Ø5 x 60 [pça] 10 14 18 22 26 30 34 38 42

EN 1995:2008

hNT [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 440

RV,k [kN] 7,4 14,6 20,6 27,2 34,4 44,2 54,6 63,5 74,4

Vadm [kg] 393 853 1143 1433 1713 1833 1963 2143 2365

RV,k [kN] 9,4 15,6 24,9 34,7 44,4 54,7 64,6 74,8 84,0

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

FIXAÇÃO COM PREGOS AluMIDI com furos AluMIDI H [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400*

bNT [mm] 120 120 120 120 140 140 160 160

FIXAÇÃO COM PARAFUSOS

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

pinos STA Ø12 (2) [pça - Ø x L] 3 - Ø12 x 120 4 - Ø12 x 120 5 - Ø12 x 120 6 - Ø12 x 120 7 - Ø12 x 140 8 - Ø12 x 140 9 - Ø12 x 160 10 - Ø12 x 160

pregos LBA Ø4 x 60 [pça] 14 18 22 26 30 34 38 42

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

parafusos LBS Ø5 x 60 [pça] 14 18 22 26 30 34 38 42

EN 1995:2008

hNT [mm] 160 200 240 280 320 360 400 440

RV,k [kN] 18,1 26,2 34,6 43,7 53,5 63,7 79,4 88,6

Vadm [kg] 853 1143 1433 1713 1823 1963 2143 2365

RV,k [kN] 21,4 30,8 39,5 48,2 63,0 72,7 82,3 91,7

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

Os valores de resistência do sistema de fixação são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela. Para configurações de cálculo diferentes, está disponível gratuitamente o software myProject (www.rothoblaas.com) • É possível a análise de múltiplas configurações variando-se o número e a tipologia de fixações, a inclinação, as dimensões e o material dos elementos estruturais, a fim de se optimizar a resistência mecânica. • Possibilidade de se seleccionarem dois diferentes métodos de cálculo (conforme ETA 09/0361 e de acordo com modelo experimental). • Ampla e diversificada gama de conectores ALUMINI, MIDI e MAXI aptas a satisfazer as diferentes necessidades estáticas.

my calculation software by rothoblaas

ALUMIDI

39


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA  INCLINADA4 PREGAGEM TOTAL bNT

FV

H

hNT

β = 30%

FIXAÇÃO COM PREGOS AluMIDI sem furos AluMIDI H [mm] 80 120 160 200 240 280 * 320 * 360 * 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 120 140 140 160 160

FIXAÇÃO COM PARAFUSOS

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

pinos WS Ø7 (1) [pça - Ø x L] 3 - Ø7 x 113 4 - Ø7 x 113 5 - Ø7 x 113 7 - Ø7 x 113 9 - Ø7 x 113 10 - Ø7 x 133 11 - Ø7 x 133 12 - Ø7 x 153 13 - Ø7 x 153

pregos LBA Ø4 x 60 [pça] 14 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

parafusos LBS Ø5 x 60 [pça] 14 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

hNT [mm] 140 180 220 260 300 340 380 420 460

RV,k [kN] 9,1 16,6 25,7 36,7 50,0 64,3 75,7 93,2 106,7

Vadm [kg] 540 1070 1530 2030 2720 2890 3180 3470 3867

RV,k [kN] 11,6 21,5 32,7 45,9 62,4 78,1 87,7 105,8 115,8

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

FIXAÇÃO COM PREGOS AluMIDI com furos AluMIDI H [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 140 140 160 160

FIXAÇÃO COM PARAFUSOS

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

pinos STA Ø12 (2) [pça - Ø x L] 3 - Ø12 x 120 4 - Ø12 x 120 5 - Ø12 x 120 6 - Ø12 x 120 7 - Ø12 x 140 8 - Ø12 x 140 9 - Ø12 x 160 10 - Ø12 x 160

pregos LBA Ø4 x 60 [pça] 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

parafusos LBS Ø5 x 60 [pça] 22 30 38 46 54 62 70 78

EN 1995:2008

hNT [mm] 160 200 240 280 320 360 400 440

RV,k [kN] 23,1 34,6 46,6 59,8 77,2 93,2 114,2 127,0

Vadm [kg] 1070 1820 2320 3010 3390 3580 3760 4190

RV,k [kN] 25,6 40,5 54,9 69,2 89,0 104,8 126,1 143,6

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

PRINCÍPIOS GERAIS - MADEIRA-MADEIRA • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-09/0361 e avaliados conforme método experimental rothoblaas.. • Os valores de projecto são obtidos a partir daqueles característicos, desta forma:

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo.

40

ALUMIDI

• Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. • Em fase de cálculo, considerou-se uma densidade dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. • Em alguns casos, a resistência ao corte RV,k da ligação resulta ser particularmente elevada e pode superar a resistência ao corte da viga secundária. Portanto, aconselha-se a prestar uma particular atenção à verificação do corte da secção reduzida do elemento de madeira em correspondência com a conector.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO  ÂNGULO RETO ANCORANTE PARAFUSÁVEL (1) bNT

FV

H

hNT

AluMIDI sem furos AluMIDI H [mm] 80 120 160 200 240 280 * 320 * 360 * 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 120 140 140 160 160

hNT [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 440

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos WS Ø7 (2) [pça - Ø x L] 2 - Ø7 x 113 3 - Ø7 x 113 4 - Ø7 x 113 5 - Ø7 x 113 6 - Ø7 x 113 7 - Ø7 x 133 8 - Ø7 x 133 9 - Ø7 x 153 10 - Ø7 x 153

ancorante SKR Ø10 x 80 (4) [pça] 2 3 4 5 6 7 8 9 10

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos STA Ø12 (3) [pça - Ø x L] 3 - Ø12 x 120 4 - Ø12 x 120 5 - Ø12 x 120 6 - Ø12 x 120 7 - Ø12 x 140 8 - Ø12 x 140 9 - Ø12 x 160 10 - Ø12 x 160

ancorante SKR Ø10 x 80 (4) [pça] 3 4 5 6 7 8 9 10

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

RV,k [kN] 6,9 11,4 16,0 20,6 25,2 29,7 34,3 38,9 43,2

Vadm [kg] 340 570 800 1030 1260 1490 1720 1950 2167

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

AluMIDI com furos AluMIDI H [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 140 140 160 160

hNT [mm] 160 200 240 280 320 360 400 440

RV,k [kN] 12,6 17,7 22,8 27,8 32,9 37,9 43,0 47,8

Vadm [kg] 630 880 1140 1390 1640 1900 2150 2389

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

ALUMIDI

41


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO  ÂNGULO RETO ANCORANTE QUÍMICO (1) bNT

FV

H

hNT

AluMIDI sem furos AluMIDI H [mm] 80 120 160 200 240 280 * 320 * 360 * 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 120 140 140 160 160

hNT [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 440

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos WS Ø7 (2) [pça - Ø x L] 3 - Ø7 x 113 4 - Ø7 x 113 5 - Ø7 x 113 7 - Ø7 x 113 9 - Ø7 x 113 10 - Ø7 x 133 11 - Ø7 x 133 12 - Ø7 x 153 13 - Ø7 x 153

ancorante VINYLPRO Ø8 x 110 (5) [pça] 4 4 6 7 8 9 11 12 14

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos STA Ø12 (3) [pça - Ø x L] 3 - Ø12 x 120 4 - Ø12 x 120 5 - Ø12 x 120 6 - Ø12 x 120 7 - Ø12 x 140 8 - Ø12 x 140 9 - Ø12 x 160 10 - Ø12 x 160

ancorante VINYLPRO Ø8 x 110 (5) [pça] 4 6 7 8 9 11 12 14

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

RV,k [kN] 11,9 19,0 30,3 37,8 46,8 54,6 58,5 68,1 78,1

Vadm [kg] 606 948 1516 1894 2343 2724 2926 3405 3906

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

AluMIDI com furos AluMIDI H [mm] 120 160 200 240 280 320 360 400 *

bNT [mm] 120 120 120 120 140 140 160 160

hNT [mm] 160 200 240 280 320 360 400 440

RV,k [kN] 19,0 30,3 37,8 46,8 54,6 58,5 68,1 78,1

Vadm [kg] 948 1516 1894 2343 2724 2926 3405 3906

* medida obtível a partir da barra ALUMIDI2200

PRINCÍPIOS GERAIS - MADEIRA-CIMENTO

NOTAS - MADEIRA-CIMENTO

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-09/0361. • Os valores de projecto são obtidos a partir daqueles característicos, desta forma:

(1) A disposição dos ancorantes sobre cimento é obtida dispondo-se as fixações

O coeficiente γmc deve ser tomado como equivalente a 1.50. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. • Em fase de cálculo, considerou-se uma densidade dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C25/30. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela.

42

ALUMIDI

de maneira alternada, conforme a imagem de referência, em função do tipo de ancorante seleccionado (ver página 26). (2) Pinos autoperfurantes WS Ø7 (f = 550 N/mm2). u,k (3) Pinos lisos STA Ø12 (f = 360 N/mm2). u,k (4) Ancorante parafusável SKR de acordo com os testes do Politécnico de Milão (Certificado de ensaio n. 2006/5205/1). (5) Ancorante químico VINYLPRO com barras roscadas (tipo INA) de classe de aço mínima 5.8. com hef = 90 mm.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ENSAIOS EM LABORATÓRIO INVESTIGAÇÕES EXPERIMENTAIS Uma colaboração científica e de pesquisa com a Universidade dos Estudos de Trento, deu origem a uma ampla campanha experimental com o objectivo de verificar o efectivo comportamento das conectores Alu e elaborar, assim, um modelo numérico que pudesse correlacionar hipóteses teóricas e resultados dos ensaios de laboratório (método experimental da rothoblaas).

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO Investigação experimental - Laboratório de Ensaios de Materiais (Faculdade de Engenharia de Trento)

Ensaios de amostras de dimensões reduzidas (madeira-madeira e madeira-betão)

Ensaios de amostras de dimensões reais (ligação viga principal viga secundária)

MODELAÇÃO NUMÉRICA Investigação do estado evolutivo das deformações plásticas nas buchas e na conector Alu, por meio de análise dos elementos acabados.

Modelo sólido da conector Alu sobre betão

Estado evolutivo das tensões de Mises nas buchas e na conector Alu

Confrontação do estado inicial (não deformado) com a configuração final do ensaio

ALUMIDI

43


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ALUMAXI

Conector não aparente com e sem furos Chapa tridimensional furada em liga de alumínio

RESISTÊNCIAS SUPERIORES Ligação padrão idealizada para garantir resistências de projecto fora do ordinário. Valores certificados e calculados

AÇO  ALUMÍNIO CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeiramadeira e madeira-betão quer perpendiculares quer inclinadas em relação ao plano vertical madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

44

ALUMAXI

Conector em liga de alumínio EN AW-6005A de alta resistência, produzida para extrusão e, portanto, isenta de soldagens

MADEIRA E BETÃO Distâncias entre os furos optimizadas para junções quer sobre madeira (pregos ou parafusos) quer sobre cimento armado (ancorantes pesados ou químicos)

GESTÃO DAS PROVISÕES Disponível com e sem furos em vergas de 2176 mm com incisões a cada 64 mm, a serem cortadas conforme as eventuais exigências do estaleiro

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INIGUALÁVEIS A leveza da liga de aço-alumínio facilita o transporte e a movimentação no estaleiro, garantindo também excelentes resistências. Não aparente, satisfaz os requisitos de resistência ao fogo

AÇO E BETÃO Possibilidade de aplicação também sobre cimento armado e superfícies metálicas. Todos os valores disponíveis são calculados, certificados e consolidados

GRANDES ESTRUTURAS Ideal para junções de vigas de grandes dimensões e a realização de projectos que requerem altas resistências. A versão sem furos concede ampla possibilidade de posicionamento dos pinos

ALUMAXI

45


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

código ALUMAXI384L ALUMAXI512L ALUMAXI640L ALUMAXI768L

tipo com furos com furos com furos com furos

H [mm] 384 512 640 768

pça/embal 1 1 1 1

ALUMAXI2176L

com furos

2176

1

código ALUMAXI2176

tipo sem furos

H [mm] 2176

pça/embal 1

CÓDIGOS E DIMENSÕES ALUMAXI COM FUROS

H

ALUMAXI SEM FUROS

H

GABARITO

código ATALUMAXI

TENSÕES

tipo gabarito para AluMAXI para STA Ø16

pça/embal 1

MATERIAL E DURABILIDADE FV

ALUMAXI: liga de alumínio EN AW-6005A. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

FUP FV

CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-madeira Junções madeira-betão Junções madeira-aço

FUP

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d [mm]

suporte

página

LBA

prego anker

6

364

WS

pino autoperfurante

7

368

STA

pino liso

16

50

KOS

parafuso

M16

54

VINYLPRO

ancorante químico

M16

346

EPOPLUS

ancorante químico

M16

354

Aconselha-se a efectuar a montagem do sistema com a ENTALHADEIRA DE CORRENTE consultável no capítulo 9° do Catálogo “Ferramentas para construções de madeira” (pág. 147)

46

ALUMAXI


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA ALUMAXI com furos

ALUMAXI sem furos

AluMAXI com furos 12 10 130 172 7,5 17,0 17,0

LB LA

139

Espessura da asa Espessura da alma Largura da asa Comprimento da alma Furos pequenos da asa Furos grandes da asa Furos da alma (pinos)

32 64

64

H

LB

33

Ø3

Ø2 Ø1

s1 s2 LA LB Ø1 Ø2 Ø3

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

AluMAXI sem furos 12 10 130 172 7,5 17,0 -

32

s1

25,5 79 25,5

s1

LA

s2

LA

s2

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS a3,t a4,c

as

a2 a4,t a4,c a3,t as

Pino - Pino Pino - Extradorso da viga Pino - Intradorso da viga Pino - Extremidade da viga Pino - Borda do conector

a2 as

≥3d ≥4d ≥3d ≥ {7 d; 80} ≥ 1,2 do (1)

pino liso STA Ø16 ≥ 48 ≥ 64 ≥ 48 ≥ 112 ≥ 21

≥5d

prego anker LBA Ø6 ≥ 30

VIGA SECUNDÁRIA - MADEIRA

a4,t

a4,c

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

(1) diâmetro do furo

hmin

a3,t

VIGA PRINCIPAL - MADEIRA as

a4,t

Primeiro ligador - Extradorso da viga

a2

Tinst

as

a4,c

[mm]

ancorante químico VINYLPRO Ø16 hef + 2 d0 18 80

VIGA PRINCIPAL - BETÃO hmin [mm] d0 [mm] Tinst [Nm]

Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

a4,c

hef

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

MONTAGEM ALUMAXI com furos

1

2

3

4

5

6

7

8

ALUMAXI

47


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA  ÂNGULO RETO PREGAGEM TOTAL bNT

H

hNT

AluMAXI H [mm] 384 448 * 512 576 * 640 704 * 768 832 * 896 * 960 *

FV

bNT [mm] 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160

hNT [mm] 432 496 560 624 688 752 816 880 944 1008

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos STA Ø16 (1) [pça - Ø x L] 6 - Ø16 x 160 7 - Ø16 x 160 8 - Ø16 x 160 9 - Ø16 x 160 10 - Ø16 x 160 11 - Ø16 x 160 12 - Ø16 x 160 13 - Ø16 x 160 14 - Ø16 x 160 15 - Ø16 x 160

pregos LBA Ø6 x 100 [pça] 48 56 64 72 80 88 96 104 112 120

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

Vadm [kg] 4060 5035 6010 6980 7950 8910 9870 10735 11600 12465

RV,k [kN] 117,3 150,6 172,1 193,7 215,2 236,7 258,2 279,7 301,2 322,8

* medida obtível a partir da barra ALUMAXI2176L ou ALUMAXI2176

PREGAGEM PARCIAL (2) bNT FV

hNT

AluMAXI H [mm] 384 448 * 512 576 * 640 704 * 768 832 * 896 * 960 *

H

bNT [mm] 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160

hNT [mm] 432 496 560 624 688 752 816 880 944 1008

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos STA Ø16 (1) [pça - Ø x L] 6 - Ø16 x 160 7 - Ø16 x 160 8 - Ø16 x 160 9 - Ø16 x 160 10 - Ø16 x 160 11 - Ø16 x 160 12 - Ø16 x 160 13 - Ø16 x 160 14 - Ø16 x 160 15 - Ø16 x 160

pregos LBA Ø6 x 100 [pça] 24 28 32 36 40 44 48 52 56 60

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

* medida obtível a partir da barra ALUMAXI2176L ou ALUMAXI2176

48

ALUMAXI

RV,k [kN] 58,6 76,7 95,9 116,0 136,7 157,9 179,3 200,9 222,5 244,2

Vadm [kg] 2200 2605 3010 3495 3980 4460 4940 5370 5800 6230


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO  ÂNGULO RETO ANCORANTE QUÍMICO (3) bNT

H

hNT

AluMAXI H [mm] 384 448 * 512 576 * 640 704 * 768 832 * 896 * 960 *

FV

bNT [mm] 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160

hNT [mm] 432 496 560 624 688 752 816 880 944 1008

VIGA SECUNDÁRIA

VIGA PRINCIPAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

pinos STA Ø16 (1) [pça - Ø x L] 6 - Ø16 x 160 7 - Ø16 x 160 8 - Ø16 x 160 9 - Ø16 x 160 10 - Ø16 x 160 11 - Ø16 x 160 12 - Ø16 x 160 13 - Ø16 x 160 14 - Ø16 x 160 15 - Ø16 x 160

ancorante VINYLPRO Ø16 x 160 (4) [pça] 6 8 8 10 10 12 12 14 14 16

EN 1995:2008

DIN 1052:1988

RV,k [kN] 133,5 155,7 178,0 200,2 222,4 244,7 266,9 289,2 311,4 333,7

Vadm [kg] 5684 6628 7573 9584 9470 11465 11361 13326 13257 15213

* medida obtível a partir da barra ALUMAXI2176L ou ALUMAXI2176

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-09/0361. • Os valores de projecto são obtidos a partir daqueles característicos, desta forma:

(1) Pinos lisos STA Ø16 (f = 470 N/mm2). u,k (2) A pregagem parcial deve ser feita pregando-se cada coluna de maneira

• • • •

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. Em fase de cálculo, considerou-se uma densidade dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C25/30. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. Em alguns casos, a resistência ao corte RV,k da ligação resulta ser particularmente elevada e pode superar a resistência ao corte da viga secundária. Portanto, aconselha-se a prestar uma particular atenção à verificação do corte da secção reduzida do elemento de madeira em correspondência com a conector. Os valores de resistência do sistema de fixação são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela. Para configurações de cálculo diferentes está disponível gratuitamente o software myProject (www.rothoblaas.com).

alternada (ver a imagem na página 26). A pregagem parcial torna-se necessária para junções viga-pilar, a fim de se respeitarem as distâncias mínimas das fixações; pode ser também aplicada em junções viga-viga. (3) A disposição dos ancorantes sobre cimento é obtida dispondo-se as fixações de maneira alternada, conforme a imagem de referência (ver a página 26). (4) Ancorante químico VINYLPRO com barras roscadas (tipo INA) de classe de aço mínima 5.8. com hef = 128 mm.

my calculation software by rothoblaas

ALUMAXI

49


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

STA

Pino liso

Aço ao carbono com zincagem galvânica

MARCAÇÃO CE Ligador metálico de haste cilíndrica dotado de marcação CE conforme EN14592

AÇO CAMPOS DE EMPREGO Acoplagem de estruturas de madeira para uniões de corte madeira-madeira e madeira-aço madeira lamelar madeira maciça XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

50

STA

Aço S355 a fim de garantir uma maior resistência ao corte para as medidas utilizadas em âmbito estrutural (Ø16 e Ø20)

GEOMETRIA Extremidade estreitada para uma mais fácil inserção dentro do furo predisposto na madeira. Disponível na versão de 1,0 m

VERSÃO ESPECIAL Disponível, a pedido, em versão com aderência melhorada, com geometria anti-deslizante para utilização em zona sísmica

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PRECISÃO DE CÁLCULO Marcação CE em garantia da idoneidade ao uso. O projectista terá sempre a certeza de fazer cálculos baseados em parâmetros correctos, no respeito do código de cálculo de referência (código europeu ou outras normas)

MADEIRA-AÇO Ideal para o emprego com conectores ALU na realização de junções não aparentes. Utilizado com tampões de madeira, satisfaz os requisitos de resistência ao fogo e garante uma estética agradável

GAMA Medidas de diâmetro 8,0 e 12,0 de aço S235; medidas de diâmetro 16,0 e 20,0 de aço S355. Disponíveis também na versão de 1,0 m a cortar conforme as exigências do estaleiro. Disponível, a pedido, em versão com aderência melhorada, com geometria anti-deslizante para utilização em zona sísmica. 500

400

300

200

100

ø8

ø12

ø16

ø20

Versão especial

STA

51


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES STA

d L

d [mm]

código STA860B STA870B STA880B STA890B STA8100B STA8110B STA8120B STA8140B

L [mm] 60 70 80 90 100 110 120 140

aço S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235

pça/embal 200 200 200 200 200 200 200 200

STA1260B STA1270B STA1280B STA1290B STA12100B STA12110B STA12120B STA12130B STA12140B STA12150B STA12160B STA12170B STA12180B STA12200B STA12220B STA12240B STA12260B STA12280B STA12320B STA12340B STA12360B STA12400B

60 70 80 90 100 110 120 130 140 150 160 170 180 200 220 240 260 280 320 340 360 400

S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235 S235

100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100 100

12

STA121000B

1000

S235

1

16

STA1680B STA16100B STA16110B STA16120B STA16130B STA16140B STA16150B STA16160B STA16170B STA16180B STA16190B STA16200B STA16220B

80 100 110 120 130 140 150 160 170 180 190 200 220

S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355

50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50

8

12

52

STA

d [mm]

código STA16240B STA16260B STA16280B STA16300B STA16320B STA16340B STA16360B STA16380B STA16400B STA16420B STA16440B STA16460B STA16480B STA16500B

L [mm] 240 260 280 300 320 340 360 380 400 420 440 460 480 500

aço S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355

pça/embal 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50

16

STA161000B

1000

S355

1

20

STA20120B STA20140B STA20150B STA20160B STA20180B STA20190B STA20200B STA20220B STA20240B STA20260B STA20280B STA20300B STA20320B STA20340B STA20360B STA20380B STA20400B STA20420B STA20440B STA20460B STA20480B STA20500B

120 140 150 160 180 190 200 220 240 260 280 300 320 340 360 380 400 420 440 460 480 500

S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355 S355

25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25

20

STA201000B

1000

S355

1

16

STAS Disponível, a pedido, em versão com aderência melhorada, com geometria anti-deslizante ou para utilização em zona sísmica (ex.: STAS16200).


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

TENSÕES

EXTERIOR

ANCORANTES

MATERIAL E DURABILIDADE STA Ø8 - Ø12: aço ao carbono S235 com zincagem galvânica. STA Ø16 - Ø20: aço ao carbono S355 com zincagem galvânica. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

FV

FV

CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-madeira Junções madeira-aço-madeira

GEOMETRIA E CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS d L

Diâmetro nominal Comprimento Material Momento característico do ponto de ruptura de tensão

d

[mm]

8

12

16

20

L aço

[mm]

f u,k,MIN f y,k,MIN My,k

[N/mm2] [N/mm2] [Nmm]

60 ÷ 140 S235 360 235 24100

60 ÷ 400 S235 360 235 69100

80 ÷ 500 S355 460 355 191000

120 ÷ 500 S355 460 355 340000

Parâmetros mecânicos de acordo com a marcação CE conforme EN 14592

INSTALAÇÃO  DISTÂNCIAS MÍNIMAS PARA PINOS SOB TENSÃO AO CORTE Ângulo entre força e fibras α = 0°

a1 a2 a3,t a3,c a4,t a4,c

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

8

12

16

20

8

12

16

20

40 24 80 40 24 24

60 36 84 42 36 36

80 48 112 56 48 48

100 60 140 70 60 60

24 24 80 80 32 24

36 36 84 84 48 36

48 48 112 112 64 48

60 60 140 140 80 60

direcção da fibra

a1

extremidade sob tensão -90° < α < 90°

meio de união

a2 a2 a1

Ângulo entre força e fibras α = 90°

extremidade sem carga 90° < α < 270°

a2 a2 a1

a1

borda sob tensão 0° < α < 180°

borda sem carga 180° < α < 360°

a4,t a3,t

a4,c

a3,c

NOTAS • As distâncias mínimas são conforme a norma EN 1995:2014 • As distâncias mínimas são válidas em caso de junção de madeira-madeira e de madeira-aço

STA

53


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

KOS  KOT

Parafuso de cabeça exagonal / cabeça redonda Versões de aço ao carbono com zincagem galvânica e de aço inoxidável A2

MARCAÇÃO CE Ligador metálico de haste cilíndrica dotado de marcação CE conforme EN14592

AÇO ESPECIAL CAMPOS DE EMPREGO Acoplagem de estruturas de madeira para uniões de corte madeira-madeira e madeira-aço madeira lamelar madeira maciça XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

54

KOS - KOT

Aço ao carbono em classe de resistência 8.8 para todos os parafusos de cabeça exagonal (KOS)

PORCA INTEGRADA Parafuso de cabeça exagonal e de cabeça redonda fornecido com porca integrada (na versão de aço ao carbono)

VERSÃO PARA AMBIENTE EXTERIOR Disponível também em aço inox AISI304/A2 para aplicações em contacto directo com ambientes exteriores (classe de serviço 3)

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PRECISÃO DE CÁLCULO Marcação CE em garantia da idoneidade ao uso. O projectista terá sempre a certeza de fazer cálculos baseados em parâmetros correctos, no respeito do código de cálculo de referência (código europeu ou outras normas)

CLASSE 8.8 E PORCA INCLUÍDA A classe de aço 8.8 garante desempenhos de resistência muito elevados e consente a optimização do número de parafusos, os quais são fornecidos com porca incluída na embalagem

GAMA Parafusos de cabeça exagonal KOS: classe 8.8, com porca incluída. Parafusos de cabeça redonda KOT: classe 4.8, com porca incluída. Versões em aço inox A2 e parafusos de cabeça exagonal EKS classe 8.8 para estruturas de aço, fornecidos sem porcas

600

500

400

300

200

100

M12

M16

M20

KOS - KOT

55


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES KOS - PARAFUSO DE CABEÇA EXAGONAL COM PORCA

Classe de aço 8.8 - Zincado galvânico DIN 601 (ISO 4016*) A d L

d [mm]

M12

M16

56

código KOS12100B KOS12120B KOS12140B KOS12160B KOS12180B KOS12200B KOS12220B KOS12240B KOS12260B KOS12280B KOS12300B KOS12320B KOS12340B KOS12360B KOS12380B KOS12400B

L [mm] 100 120 140 160 180 200 220 240 260 280 300 320 340 360 380 400

A max [mm] 75 95 115 135 155 175 195 215 235 255 275 295 315 335 355 375

pça/embal 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25

KOS16120B KOS16140B KOS16150B KOS16160B KOS16180B KOS16200B KOS16220B KOS16240B KOS16260B KOS16280B KOS16300B KOS16320B KOS16340B KOS16360B KOS16380B KOS16400B KOS16420B KOS16440B KOS16460B KOS16480B KOS16500B KOS16520B KOS16540B KOS16560B KOS16580B KOS16600B

120 140 150 160 180 200 220 240 260 280 300 320 340 360 380 400 420 440 460 480 500 520 540 560 580 600

85 105 115 125 145 165 185 205 225 245 265 285 305 325 345 365 385 405 425 445 465 485 505 525 545 565

15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15

KOS - KOT

d [mm]

M20

código KOS20120B KOS20140B KOS20160B KOS20180B KOS20200B KOS20220B KOS20240B KOS20260B KOS20280B KOS20300B KOS20320B KOS20340B KOS20360B KOS20380B KOS20400B KOS20420B KOS20440B KOS20460B KOS20480B KOS20500B KOS20520B KOS20540B KOS20560B KOS20580B KOS20600B

L [mm] 120 140 160 180 200 220 240 260 280 300 320 340 360 380 400 420 440 460 480 500 520 540 560 580 600

A max [mm] 75 95 115 135 155 175 195 215 235 255 275 295 315 335 355 375 395 415 435 455 475 495 515 535 555

pça/embal 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10

A espessura máxima fixável A é calculada considerando-se a utilização de PORCA MUT934 e 2 arruelas ULS DIN 440. * A norma ISO 4016 difere da norma DIN 601 para os parâmetros k e Ch no diâmetro M12.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

TENSÕES

EXTERIOR

ANCORANTES

MATERIAL E DURABILIDADE KOS: aço ao carbono de classe 8.8 com zincagem galvânica. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

FV

Fax

CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-madeira Junções madeira-aço

GEOMETRIA E CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS KOS

Ch k

Diâmetro nominal

d

[mm]

M12

M16

M20

Chave Espessura da cabeça

Ch k

Comprimento da rosca

b

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

19 7,5 30 36 49

24 10,0 38 44 57

30 12,5 46 52 65

L ≤ 125 mm 125 < L ≤ 200 mm L > 200 mm

Geometria conforme norma DIN 601 (ISO 4016)

L

b

d

Material

aço f u,k f y,k

[N/mm2] [N/mm2]

8.8 800 640

8.8 800 640

8.8 800 640

Momento característico do ponto de ruptura de tensão

My,k

[Nmm]

153000

324000

579000

Parâmetros mecânicos de acordo com a marcação CE conforme EN 14592

EXEMPLO DE CÁLCULO - CONFRONTAÇÃO ENTRE AS CLASSES DE AÇO 4.8 E 8.8

Número de parafusos (nc x nf) [pça]

RESISTÊNCIA E NÚMERO DE LIGADORES 45

TIPOLOGIA: Treliça fixada e travada por meio de parafusos para o suporte.

(7x6) 42

40

(7x5) 35

35

Junta madeira - madeira - madeira

(6x5) 30

30

(5x5) 25

(6x3) 18

20 (3x4) 12

15 10

NORMA: EN 1995:2008 - γm = 1.30 (ligadores) – kmod = 0.9 (carga de breve duração - neve)

(5x6) 30

(6x4) 24

25

(4x4) 16

(4x5) 20

(4x3) 12

5

Legenda

(2x4) 8

0

100

Parafusos classe de aço 4.8

200

300

400

500

600

700

Rd [kN]

Parafusos classe de aço 8.8

ESQUEMA E HIPÓTESES DE CÁLCULO

1

2

1

nc

19° nF

Td a1

t1

t2

Vigas externas t1 = 160 mm Viga interna t2 = 200 mm Diâmetro do parafuso d = 20 mm

t1

a1 = 100 mm Td = força axial de projecto no nó Rd = resistência de projecto no nó

KOS - KOT

57


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

KOT

Parafuso de cabeça redonda com porca Classe de aço 4.8 - Zincado galvânico DIN 603 (ISO 8677*)

d [mm]

código KOT850 KOT860 KOT870 KOT880 KOT890 KOT8100 KOT8120 KOT8140

L [mm] 50 60 70 80 90 100 120 140

pça/embal 200 200 200 200 100 100 100 100

M10

KOT10100 KOT10120 KOT10130 KOT10140 KOT10150 KOT10160 KOT10180 KOT10200 KOT10220

100 120 130 140 150 160 180 200 220

100 50 50 50 50 50 50 50 50

M12

KOT12200 KOT12220 KOT12240 KOT12260 KOT12280 KOT12300

200 220 240 260 280 300

25 25 25 25 25 25

M8

L

d

* A norma ISO 8677 difere da norma DIN 603 para os parâmetros k e Ch nos diâmetros M10 e M12.

EKS

Parafuso de cabeça exagonal Classe de aço 8.8 - Zincado galvânico DIN 933 (ISO 4014) - rosca total (•) DIN 931 (ISO 4017) - rosca parcial (• •)

d [mm]

M20

L

d

58

KOS - KOT

M24

código EKS2040 EKS2050 EKS2060 EKS2070 EKS2080 EKS20100

rosca • • • •• •• ••

L [mm] 40 50 60 70 80 100

pça/embal 25 25 25 25 25 25

EKS2440 EKS2450 EKS2460 EKS2465 EKS2470 EKS2480 EKS2485

• • • • • •• ••

40 50 60 65 70 80 85

25 25 25 25 25 25 25


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

AI 601

AISI 304

A2

Parafuso de cabeça exagonal d [mm]

Aço inoxidável A2 DIN 931 (ISO 4017*)

código AI60110100 AI60110120 AI60110140 AI60110160 AI60110180 AI60110200

L [mm] 100 120 140 160 180 200

pça/embal 50 50 50 50 50 50

M12

AI60112100 AI60112120 AI60112140 AI60112160 AI60112180 AI60112200 AI60112220 AI60112240 AI60112260

100 120 140 160 180 200 220 240 260

10 10 10 10 10 10 10 10 10

M16

AI60116120 AI60116140 AI60116150 AI60116160 AI60116180 AI60116200 AI60116220 AI60116240 AI60116260 AI60116280 AI60116300

120 140 150 160 180 200 220 240 260 280 300

10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10

M10

L

d

* A norma ISO 4017 difere da norma DIN 931 para os parâmetros k e Ch nos diâmetros M10 e M12.

AI 603

AISI 304

Parafuso de cabeça redonda Aço inoxidável A2 DIN 603 (ISO 8677*)

A2

d [mm]

código AI603850 AI603860 AI603870 AI603880 AI603890 AI6038100 AI6038120 AI6038140

L [mm] 50 60 70 80 90 100 120 140

pça/embal 50 50 50 50 50 50 50 50

M10

AI6031070 AI6031080 AI6031090 AI60310100 AI60310110 AI60310120 AI60310130 AI60310140 AI60310150 AI60310160 AI60310180 AI60310200 AI60310220

70 80 90 100 110 120 130 140 150 160 180 200 220

50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50

M12

AI60312140 AI60312160 AI60312180 AI60312200 AI60312220 AI60312240 AI60312280 AI60312300

140 160 180 200 220 240 280 300

50 50 50 50 50 50 50 50

M8

L

d

* A norma ISO 8677 difere da norma DIN 603 para os parâmetros k e Ch nos diâmetros M10 e M12.

KOS - KOT

59


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MET

Barras roscadas, porcas e arruelas

pça/embal

MGS 1000

Barra roscada

Classe de aço 4.8 - Zincado galvânico DIN 975 d L

código MGS10008 MGS100010 MGS100012 MGS100014 MGS100016 MGS100018 MGS100020 MGS100022 MGS100024 MGS100027 MGS100030

barra M8 M10 M12 M14 M16 M18 M20 M22 M24 M27 M30

L [mm] 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000

pça/embal 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10

código MGS10888 MGS11088 MGS11288 MGS11488 MGS11688 MGS11888 MGS12088 MGS12488 MGS12788

barra M8 M10 M12 M14 M16 M18 M20 M24 M27

L [mm] 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000 1000

pça/embal 1 1 1 1 1 1 1 1 1

MGS 1000

Barra roscada

Classe de aço 8.8 - Zincado galvânico DIN 975 d L

60

MET


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MGS 2200

Barra roscada

Classe de aço 4.8 - Zincado galvânico DIN 975 d

código MGS220012 MGS220016 MGS220020

barra M12 M16 M20

L [mm] 2200 2200 2200

pça/embal 1 1 1

L

VALORES ESTÁTICOS - RESISTÊNCIA À TRACÇÃO

N,ax d1 d2 p

N,ax

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

classe de aço 4.8 8.8

classe de aço 4.8 8.8

barra

d1 [mm]

d2 [mm]

p [mm]

Aresist [mm2]

Nax,k [kN]

Nax,k [kN]

Nadm [kg]

Nadm [kg]

M8 M10 M12 M14 M16 M18 M20 M22 M24 M27 M30

8,0 10,0 12,0 14,0 16,0 18,0 20,0 22,0 24,0 27,0 30,0

6,47 8,16 9,85 11,55 13,55 14,93 16,93 18,93 20,32 23,32 25,71

1,25 1,50 1,75 2,00 2,00 2,50 2,50 2,50 3,00 3,00 3,50

36,6 58,0 84,3 115,0 157,0 192,0 245,0 303,0 353,0 459,0 561,0

13,2 20,9 30,3 41,4 56,5 69,1 88,2 109,1 127,1 165,2 202,0

26,4 41,8 60,7 82,8 113,0 138,2 176,4 218,2 254,2 330,5 403,9

586 928 1349 1840 2512 3072 3920 4848 5648 7344 8976

1365 2163 3144 4290 5856 7162 9139 11302 13167 17121 20925

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1993. • Os valores de projecto são obtidos a partir daqueles característicos, desta forma: Nax,d = Nax,k / γm2

PORCA SIMPLEX

Gusa

código FE010335 FE013340

DIN 1052

barra M12 M16

L [mm] 54 72

d [mm] 22 28,5

furo [mm] 24 32

pça/embal 100 50

L

d

MONTAGEM

MET

61


VIGAS

PAREDES

ULS 9021

código ULS8242 ULS10302 ULS13373 ULS15443 ULS17503 ULS20564 ULS22604

Arruela

Aço S235 - Zincado galvânico DIN 9021 (ISO 9073*)

dEXT

CHAPAS FURADAS

dINT

barra M8 M10 M12 M14 M16 M18 M20

EXTERIOR

dINT [mm] 8,4 10,5 13 15 17 20 22

dEXT [mm] 24 30 37 44 50 56 60

ANCORANTES

s [mm] 2 2,5 3 3 3 4 4

pça/embal 200 200 100 100 100 50 50

s [mm] 3 4 5 6 6

pça/embal 200 200 50 50 25

* A norma ISO 9073 difere da norma DIN 9021 para a dureza superficial

ULS 440

Arruela

Aço S235 - Zincado galvânico DIN 440 R (ISO 7094*)

dEXT

código ULS11343 ULS13444 ULS17565 ULS22726 ULS26856

dINT

barra M10 M12 M16 M20 M24

dINT [mm] 11 13,5 17,5 22 26

dEXT [mm] 34 44 56 72 85

* A norma ISO 7094 difere da norma DIN 440 R para a dureza superficial

ULS 1052

Arruela

Aço S235 - Zincado galvânico DIN 1052

dEXT

dINT

ULS 125

Arruela

Aço S235 - Zincado galvânico DIN 125 A (ISO 7089*)

dEXT

dINT

código ULS14586 ULS18686 ULS22808 ULS25928 ULS271058

barra M12 M16 M20 M24 M27

dINT [mm] 14 18 22 25 27

dEXT [mm] 58 68 80 92 105

s [mm] 6 6 8 8 8

pça/embal 50 50 25 20 20

código ULS81616 ULS10202 ULS13242 ULS17303 ULS21373 ULS25444 ULS28504 ULS31564

barra M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27 M30

dINT [mm] 8,4 10,5 13 17 21 25 28 31

dEXT [mm] 16 20 24 30 37 44 50 56

s [mm] 1,6 2 2,5 3 3 4 4 4

pça/embal 1000 500 500 250 250 200 20 20

* A norma ISO 7089 difere da norma DIN 125 A para a dureza superficial

62

MET


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  ARRUELAS RESISTÊNCIA À PENETRAÇÃO NA MADEIRA

s

dINT dEXT N,ax

barra

M10

M12

M16

M20

M24

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

norma

dINT [mm]

dEXT [mm]

s [mm]

Nax,k [kN]

Nadm [kg]

DIN 125 A DIN 9021 DIN 440 R DIN 1052 DIN 125 A DIN 9021 DIN 440 R DIN 1052 DIN 125 A DIN 9021 DIN 440 R DIN 1052 DIN 125 A DIN 9021 DIN 440 R DIN 1052 DIN 125 A DIN 9021 DIN 440 R DIN 1052

10,5 10,5 11 13,0 13,0 13,5 14,0 17,0 17,0 17,5 18,0 21,0 22,0 22,0 22,0 25,0 26,0 25,0

20,0 30,0 34,0 24,0 37,0 44,0 58,0 30,0 50,0 56,0 68,0 37,0 60,0 72,0 80,0 44,0 85,0 92,0

2,0 2,5 3,0 2,5 3,0 4,0 6,0 3,0 3,0 5,0 6,0 3,0 4,0 6,0 8,0 4,0 6,0 8,0

1,84 5,02 6,58 2,59 7,63 11,16 20,15 3,89 14,07 18,00 27,36 5,90 19,82 29,90 37,64 8,34 41,66 49,87

68 186 244 96 283 413 746 144 521 667 1013 219 734 1107 1394 309 1543 1847

CRITICIDADE: PENETRAÇÃO DA ARRUELA NA MADEIRA

N > Nax,Max

N,ax

N,ax

NOTAS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto são obtidos a partir daqueles característicos, desta forma:

• A resistência à penetração de uma arruela é proporcional à sua superfície de contacto com o elemento de madeira. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. • Em fase de cálculo, considerou-se uma densidade dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3.

MET

63


VIGAS

PAREDES

MUT 934

Porca exagonal

Classe de aço 8 - Zincado galvânico DIN 934 (ISO 4032*) Ch

h

CHAPAS FURADAS

código MUT9348 MUT93410 MUT93412 MUT93414 MUT93416 MUT93418 MUT93420 MUT93422 MUT93424 MUT93427 MUT93430

barra M8 M10 M12 M14 M16 M18 M20 M22 M24 M27 M30

EXTERIOR

h [mm] 6,5 8 10 11 13 15 16 18 19 22 24

ANCORANTES

Ch [mm] 13 17 19 22 24 27 30 32 36 41 46

pça/embal 400 500 500 200 200 100 100 50 50 25 25

* A norma ISO 4032 difere da norma DIN 934 para os parâmetros h e Ch nos diâmetros M10, M12, M14 e M22

MUT 6334

Porca da junção

Classe de aço 8 - Zincado galvânico DIN 6334 Ch

h

código MUT933410 MUT933412 MUT933416 MUT933420

barra M10 M12 M16 M20

h [mm] 30 36 48 30

Ch [mm] 17 19 24 30

pça/embal 10 10 10 10

código MUT15878S MUT158710S MUT158712S MUT158714S MUT158716S MUT158718S MUT158720S MUT158722S MUT158724S

barra M8 M10 M12 M14 M16 M18 M20 M22 M24

h [mm] 15 18 22 25 28 32 34 39 42

Ch [mm] 13 17 19 22 24 27 30 32 36

pça/embal 200 50 50 50 100 50 25 25 25

MUT 1587

Porca cega

Classe de aço 8 - Zincado galvânico DIN 1587

h

Ch

Porca torneada em uma única peça

MUT 985

AISI 304

A2

Porca autobloqueadora Aço inoxidável A2 DIN 985 (ISO 10511*) Ch h

64

MET

código MUT98510 MUT98512 MUT98516

barra M10 M12 M16

h [mm] 10 12 16

Ch [mm] 17 19 24

pça/embal 1 1 1

* A norma ISO 10511 difere da norma DIN 985 para os parâmetros h e Ch nos diâmetros M10 e M12.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MGS

AISI 304

A2

Barra roscada Aço inoxidável A2 DIN 975 d

código AI97510 AI97512 AI97516 AI97520

barra M10 M12 M16 M20

L [mm] 1000 1000 1000 1000

pça/embal 5 5 5 5

L

AISI 304

AI 934

A2

Porca exagonal Aço inoxidável A2 DIN 934 (ISO 4032*)

código AI9348 AI93410 AI93412 AI93416 AI93420

Ch

h

barra M8 M10 M12 M16 M20

h [mm] 6,5 8 10 13 16

Ch [mm] 13 16 18 24 30

pça/embal 500 200 200 100 50

* A norma ISO 4032 difere da norma DIN 934 para os parâmetros h e Ch nos diâmetros M10 e M12

AI 1587

AISI 304

A2

Porca cega

Aço inoxidável A2 DIN 1587

código AI158710 AI158712 AI158716 AI158720

h

barra M10 M12 M16 M20

h [mm] 18 22 28 34

Ch [mm] 17 19 24 30

pça/embal 100 100 50 25

Ch

Porca torneada em uma única peça

AI 9021

AISI 304

A2

Arruela

Aço inoxidável A2 DIN 9021 (ISO 9073*)

dEXT

dINT

código AI90218 AI902110 AI902112 AI902116 AI902120

barra M8 M10 M12 M16 M20

dINT [mm] 8,4 10,5 13 17 22

dEXT [mm] 24 30 37 50 60

s [mm] 2 2,5 3 3 4

pça/embal 500 500 200 100 50

* A norma ISO 9073 difere da norma DIN 9021 para a dureza superficial.

MET

65


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

VGU

Arruela 45° para VGS Aço ao carbono com zincagem galvânica

EMBALAGEM Comercializada em peça unitária

ADAPTADOR PARA CHAPAS CAMPOS DE EMPREGO Junções e acoplagens de elementos de madeira com chapas de aço por meio de parafusos totalmente roscados VGS com inclinação de 45° madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

66

VGU

Consente a utilização dos parafusos VGS a 45° sobre chapas realizadas com furos sem expansão

PRATICIDADE DE USO Serrilhamento superficial anti-deslizante e forma cilíndrica facilmente manejável

MEDIDA UNIVERSAL Duas medidas compatíveis com todos os parafusos VGS de diâmetro 9 e 11 mm, sobre chapas de espessura variável

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

SEGURANÇA A arruela é concebida para garantir a justa inserção do parafuso com ângulo de 45° em relação ao plano e o seu avanço correcto na direcção desejada

MANEABILIDADE A forma regular cilíndrica do diâmetro fora da expansão e o serrilhamento antideslizante, garantem um ajuste seguro do produto em fase de montagem

ESTÉTICA O perfeito alojamento da cabeça do parafuso VGS na base da cabeça da arruela, assegura um excelente acabamento estético da junção em uma espessura contida

VGU

67


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES ARRUELA VGU

código HUS945 HUS1145

parafuso VGS Ø9 VGS Ø11

pça/embal 1 1

Parafusos não incluídos na embalagem

VGS

ETA 11/0030

d1 L

TENSÕES

código VGS9160 VGS9200 VGS9240 VGS9280 VGS9320 VGS9360 VGS11100 VGS11150 VGS11200 VGS11250 VGS11300 VGS11350 VGS11400 VGS11450 VGS11500 VGS11550 VGS11600

d1 [mm] 9 9 9 9 9 9 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11

L [mm] 160 200 240 280 320 360 100 150 200 250 300 350 400 450 500 550 600

TX TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX50 TX50 TX50 TX50 TX50 TX50 TX50 TX50 TX50 TX50 TX50

pça/embal 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25

MATERIAL E DURABILIDADE VGU: aço ao carbono S235 com zincagem galvânica. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

FV

CAMPO DE EMPREGO Junções aço - madeira

GEOMETRIA D

ARRUELA

d

H h L

68

VGU

Diâmetro do parafuso VGS Diâmetro interno Diâmetro externo Comprimento do dente Altura do dente Altura global

d1 d D L h H

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

HUS945

HUS1145

9,0 9,5 18,0 34,8 3,0 20,5

11,0 11,5 22,0 42,1 3,6 24,8


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INSTALAÇÃO LF

ARRUELA

BF

Comprimento do furo sulcado

LF

[mm]

Largura do furo sulcado

BF

[mm]

SPLATE

[mm]

Espessura da chapa de aço SPLATE

HUS945

HUS1145

min 35,0 max 36,0 min 14,0 max 15,0 min 3,0 max 12,0*

min 43,0 max 44,0 min 17,0 max 18,0 min 4,0 max 15,0*

* Para espessuras maiores, é necessário efectuar uma expansão na parte inferior da chapa

de aço. Aconselha-se a fazer um furo-guia de Ø5 mm para parafusos VGS de comprimento > 300 mm. A montagem deve ser de tal maneira para garantir que as tensões sejam uniformemente distribuídas sobre todas as arruelas VGU instaladas. .

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO AÇOMADEIRA RESISTÊNCIA AO DESLIZAMENTO RV SPLATE

SPLATE 45°

S

S FV

FV

VALORES ADMISSÍVEIS SPLATE = 3 mm

VALORES CARACTERÍSTICOS (1) d1

SPLATE = 3 mm

parafuso

d1 [mm]

VGS 9

L [mm] 160 200 240 280 320 360

Sg [mm] 140 180 220 260 300 340

AMIN [mm] 120 145 175 205 230 260

100 150 200 250 300 350 400 450 500 550 600

80 130 180 230 280 330 380 430 480 530 580

75 110 145 185 220 255 290 325 360 395 430

MADEIRA RV,k [kN] 10,12 13,01 15,90 18,80 21,69 24,58

AÇO Rtens,k 45° [kN]

17,96

7,07 11,49 15,90 20,32 24,74 29,16 33,58 37,99 42,41 46,83 51,25

Vadm 45° [kg] 445 573 700 827 903 903

26,87

311 506 700 894 1089 1130 1130 1130 1130 1130 1130

VALORES ADMISSÍVEIS SPLATE = 12 mm

VALORES CARACTERÍSTICOS (1) SPLATE = 12 mm

Sg [mm] 125 165 205 245 285 325

AMIN [mm] 110 135 165 195 220 250

65 115 165 215 265 315 365 415 465 515 565

60 95 130 170 205 240 275 310 345 380 415

SPLATE = 4 mm

SPLATE = 4 mm

VGS 11

FV

45°

g

A

g

A L

FV

MADEIRA RV,k [kN] 9,04 11,93 14,82 17,71 20,60 23,50

AÇO Rtens,k 45° [kN]

17,96

Vadm 45° [kg] 398 525 652 780 903 903

SPLATE = 15 mm

SPLATE = 15 mm

5,74 10,16 14,58 19,00 23,41 27,83 32,25 36,67 41,09 45,50 49,92

253 447 642 836 1031 1130 1130 1130 1130 1130 1130

26,87

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-11/0030. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. • Em fase de cálculo, considerou-se uma densidade dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. • A resistência à extração do ligador foi avaliada considerando-se um ângulo de instalação de 45° entre as fibras e o ligador e para um comprimento de rosca eficaz equivalente a Sg.

(1) A resistência de projecto ao corte do ligador é a mínima entre a resistência

de projecto do lado da madeira (RV,d) e a resistência de projecto do lado do aço (Rtens,d 45°).

Para uma correcta realização da junta, a cabeça do ligador deve ser completamente inserida na arruela VGU. Para valores Intermediários de SPLATE é possível interpolar linearmente. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e das chapas de aço devem ser feitas à parte.

VGU

69


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

DISC

Ligador não aparente Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica

EMBALAGEM Parafusos de montagem e inserto TX incluídos na embalagem

TENSÕES COMBINADAS CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-madeira em todas as direcções da viga secundária madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

70

DISC

Resistente a forças quer de corte quer de tracção, graças ao aperto dos elementos por meio de uma barra condutora

PRÁTICO Instalação simples graças à possibilidade de aperto sucessivamente à montagem

REMOVÍVEL Utilizável também para estruturas temporárias, pode ser removido com simplicidade, graças ao sistema de barra condutora

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ESTÉTICA Junção completamente não aparente, assegura um ajuste estético agradável

VERSATILIDADE Utilizável em variadas aplicações, permite a realização de junções de corte e ligações à tracção entre os elementos de madeira

TRANSMISSIBILIDADE Permite a transferência, mediante uma barra roscada, de todas as forças actuantes entre os elementos de madeira. Há um aumento potencialmente ilimitado da capacidade portante utilizando-se vários ligadores em série

DISC

71


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES DISC

código DISC55 DISC80 DISC120

tipo DISC55 DISC80 DISC120

D1 [mm] 55 80 120

barra M12 M16 M20

pça/embal 1 1 1

Parafusos incluídos na embalagem

D1

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE DISC: aço ao carbono S235 zincado. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). FV

CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-madeira

FAX FUP

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d x L [mm]

inserto

parafuso DISC55

suporte

página

parafuso para madeira

5 x 50

TX20

incluída

parafuso DISC80

parafuso para madeira

6 x 60

TX25

incluída

parafuso DISC120

parafuso para madeira

6 x 90

TX25

incluída

KOS

parafuso

M12 - M16 - M20

-

54

ULS

arruela DIN 1052

M12 - M16 - M20

-

62

GEOMETRIA s1

D1

s2

M

D2

Parafusos DISC de fixação (incluídos) tipo DISC55 DISC80 DISC120

72

DISC

D1 [mm]

D2 [mm]

s1 [mm]

s2 [mm]

M [mm]

d x L [mm]

[pça]

55 80 120

20 25 30

10 10 10

20 25 30

M12 M16 M20

5 x 50 6 x 60 6 x 90

8 8 16


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INSTALAÇÃO INDICAÇÕES DE FRESAGEM PARA JUNÇÃO VIGA PRINCIPAL - VIGA SECUNDÁRIA

DF3

VIGA SECUNDÁRIA

bJ

DIMENSÕES MÍNIMAS hJ

DF1 DF2

viga principal

tipo DISC55 DISC80 DISC120

D1 [mm]

bJ [mm]

55 80 120

FRESAGEM 2

hJ [mm]

80 100 140

DF2 [mm]

80 100 140

SF2 [mm]

20 25 30

20 25 30

viga secundária VIGA PRINCIPAL

SF1 SF2

FRESAGEM 1

tipo DISC55 DISC80 DISC120

D1 [mm]

DF1 [mm]

55 80 120

FRESAGEM 3

SF1 [mm]

56 81 121

DF3* [mm]

11 11 11

13 17 21

* O furo deve ser passante para permitir a inserção do parafuso KOS

DISTÂNCIAS MÍNIMAS a3

tipo DISC55 DISC80 DISC120

a1

D1 [mm]

a1,min [mm]

55 80 120

80 100 140

a3,min [mm] 40 50 70

a3 a3

a1

a3

MONTAGEM

1

2

3

4

5

6

DISC

73


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA  ÂNGULO RETO DISC

FV

hJ

FAX FUP

RESISTÊNCIA AO CORTE VERTICAL RV viga secundária tipo DISC55 DISC80 DISC120

bJ,min [mm] 80 100 140

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

RV,k [kN] 9,4 12,7 24,9

Vadm [kg] 461 606 1183

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

Rup,k [kN] 9,4 12,7 24,9

Vadm [kg] 461 606 1183

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

hJ,min [mm] 120 160 180

RESISTÊNCIA AO CORTE VERTICAL Rup viga secundária tipo DISC55 DISC80 DISC120

bJ,min [mm] 80 100 140

hJ,min [mm] 120 160 180

RESISTÊNCIA À TRAÇÃO Rax (1) viga secundária tipo DISC55 DISC80 DISC120

bJ,min [mm] 80 100 140

Rax,k [kN] 13,5 18,4 62,4

hJ,min [mm] 80 100 140

Nadm [kg] 642 763 2444

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008 e de acordo com o certificado de ensaio n° 1554/2008 (Holz Forschung, Áustria). • Os valores de projecto são obtidos a partir daqueles característicos, desta forma:

• Em caso de tensão combinada, deve-se satisfazer a seguinte verificação:

• Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. • Em fase de cálculo, considerou-se uma densidade dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira devem ser feitas à parte.

NOTAS (1) Os valores de resistência referem-se a uma junção com carga centrada em

relação à altura da viga secundária. Na verificação total, dever-se-á considerar também a resistência à tração oferecida pelo parafuso e a arruela.

74

DISC


75


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

XEPOX

Adesivo epoxídico bicomponente Ligante sintético polimérico epoxídico

EMBALAGEM Comercializado em unidade de volume em vez de peso

EFICIENTE Adesivo 100% epoxídico de grande eficácia

JUNTAS ESTRUTURAIS Realização de junções estruturais não aparentes. Ideal para junções resistentes a momento de flexão, juntas angulares, juntas de 3 vias

REFORÇOS ESTRUTURAIS Utilizável para a reconstrução do material de madeira em combinação com barras metálicas e outros materiais (sabreira, cortiça etc.)

116

XEPOX

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES XEPOX 40 MUITO LÍQUIDO

XEPOX 26 FLUIDO

código XP400100 XP400120 A

A

B

B

XEPOX 70 MUITO DENSO

B

tipo Capillary

conteúdo A + B = 3 litros

pça/embal 1

Adesivo epoxídico bicomponente para empregos estruturais, muito fluido, aplicável para coadura em furos verticais muito profundos e para grandes juntas com insertos não aparentes, em fresagens muito extensas ou com espaços internos muito exíguos (1 mm ou superiores), sempre com uma prévia e cuidadosíssima selagem das fugas.

A

B

código XP400150

A

XEPOX 226.4 FLUIDO

tipo Floor Floor

conteúdo A + B = 3 litros A + B = 5 litros

pça/embal 1 1

Adesivo epoxídico bicomponente fluido para empregos estruturais, aplicável para coadura em furos verticais e em fresagens, com uma prévia e cuidadosa selagem das fugas. Percolação nos furos verticais dos assoalhos antes da cravação dos ligadores dobrados FeB44k e nas fresagens depois da inserção das chapas ou das barras de aço tipo Dywidag.

código XP400080

tipo Gel

conteúdo A + B = 3 litros

pça/embal 1

Adesivo epoxídico bicomponente em gel para empregos estruturais, aplicável com espátula também sobre superfícies verticais e na formação de espessuras consistentes ou irregulares. Apropriado para sobreposições de madeira muito extensas e a colagem de reforços estruturais, com a utilização de tecidos de fibras de vidro ou carbono e para placagens (aumento de espessura) de madeira ou metal.

código XP400050

tipo Floor

conteúdo 400 ml

pça/embal 1

Adesivo epoxídico bicomponente fluido para empregos estruturais, aplicável por injecção em furos e em fresagens, com prévia selagem das fugas. Preferível a solidalização à madeira dos ligadores dobrados FeB44k (sistema Turrini-Piazza) nos assoalhos de madeira-cimento® quer com vigas novas quer com vigas velhas e sãs; espaço entre o metal e a madeira de cerca de 2 mm ou superior.

XEPOX 235.4 DENSO

código XP400060

tipo Beam

conteúdo 400 ml

pça/embal 1

Adesivo epoxídico bicomponente tixotrópico (viscoso) para empregos estruturais, aplicável por injecção, sobretudo em furos horizontais ou verticais, nas vigas de madeira laminada, madeira maciça, nas construções de tijolos e no cimento armado.

XEPOX 14 SUPERFLUIDO

B

A

código XP400165

tipo Basic

conteúdo A + B = 3 litros

pça/embal 1

Adesivo epoxídico bicomponente de baixíssima viscosidade e elevado poder humedecedor para reforços estruturais com fitas/ tecidos de carbono ou de vidro. Útil também para a protecção de chapas saibradas SA2,5/3 e para a construção de insertos FRP (Fiber Reinforced Polymers).

PRODUTOS ADICIONAIS - ACESSÓRIOS código

descrição

pça/embal

MAMDB

pistola para cartuchos duplos

1

AT0202

bico misturador

12

XEPOX

117


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INFORMAÇÕES SOBRE OS ADESIVOS EPOXÍDICOS ESTRUTURAIS BICOMPONENTES XEPOX LINHA DE ADESIVOS XEPOX

temperatura de emprego

Latas ou cartuchos

tipo

características e empregos

XEPOX 14 XEPOX 26 - 226.4 XEPOX 235.4 XEPOX 40 XEPOX 70

Basic Floor Beam Capillary Gel

muito fluido, isento de cargas viscosidade intermédia (ex. soalhos de madeira-cimento) plurivalente óptima adesão, para grandes estruturas espatulável, furos em parede

10 ÷ 35 °C 10 ÷ 35 °C 5 ÷ 45 °C 10 ÷ 35 °C 10 ÷ 35 °C

tempo de manufacturabilidade a 23 ± 2°C [minutos] 25 ÷ 30 25 ÷ 30 25 ÷ 30 30 ÷ 35

vida útil a 23 ± 2°C [minutos] (1) aprox. 50 50 ÷ 60 50 ÷ 60 50 ÷ 60 60 ÷ 70

(1) Vida útil: índice de reacção química que denota o máximo intervalo de tempo no qual o produto pode ser utilizado após ser misturado

CARACTERÍSTICAS DAS PRESTAÇÕES DOS ADESIVOS EPOXÍDICOS ESTRUTURAIS BICOMPONENTES XEPOX TENSÕES MÍNIMAS À RUPTURA DOS ADESIVOS XEPOX

tensões Compressão Tracção Flexionado - tracção Corte Módulo elástico de compressão Peso específico

tipo de adesivo [N/mm2] [N/mm2] [N/mm2] [N/mm2] [N/mm2] [kg/dm3]

BASIC 14 70 30 50 50 6.000 1,10

FLOOR 26 - 226.4 80 38 50 40 7.200 1,40

BEAM 235.4 90 40 45 45 9.000 1,45

CAPILLARY 40 75 30 45 45 6.500 1,25

GEL 70 65 42 56 38 6.800 1,50

INSTRUÇÕES APLICATIVAS CONSERVAÇÃO DOS ADESIVOS

TEMPERATURAS

Os adesivos epoxídicos devem ser conservados a uma temperatura moderada (por volta de +16 °C / +20 °C) quer no inverno quer no verão, até ao imediato momento da utilização deles. Não conservar as embalagens ao frio, pois isto aumenta a viscosidade dos adesivos e torna dificultosa a percolação para fora das caixas e a extrusão dos cartuchos. Não deixar as embalagens expostas ao sol, pois o produto aquecido adquire tempos de polimerização muito reduzidos.

A temperatura ambiental de aplicação aconselhada é > +10 °C. Se a aplicação tiver de ser feita a temperaturas ambientais inferiores (de +0 °C a +10 °C), para se remediar a reduzida fluidez do componente A (resina) por causa de uma temperatura excessivamente rigorosa, dever-se-á obrigatoriamente aquecer as embalagens (caixas ou cartuchos) pelo menos uma hora antes do emprego delas. Um outra rapidez do endurecimento obtém-se com o aquecimento das zonas de aplicação e dos insertos metálicos, antes da percolação do produto. Se não forem seguidas as prescrições supra descritas, a baixa temperatura provocará uma interrupção do processo de polimerização, com a consequente falta de endurecimento do adesivo e o fracasso na obtenção do desempenho estático da junta. No verão, por sua vez, devem-se efectuar as percolações de adesivo em ambiente fresco e, portanto, de manhã cedo ou no fim da tarde, evitando-se as horas mais quentes do dia.

INSERTOS METÁLICOS Os insertos metálicos de armação das juntas (ex.: chapas) devem ser limpos e desengordurados. As chapas lisas devem ser tratadas com um processo de areagem de grau SA2,5 / SA3 e depois protegidas coma um mão de Xepox 14, a fim de se evitar a oxidação delas. Em alternativa, pode-se prever uma adequada perfuração das chapas para permitir a correcta aderência do adesivo. É melhor que as chapas caneladas sejam duplas e ligadas entre si com troços de soldadura, com as superfícies lisas em contacto e as superfícies caneladas voltadas para a madeira. Sobretudo nos meses quentes, é necessário proteger as superfícies metálicas contra os raios directos do sol, para evitar super aquecimentos.

SELAGENS Os ângulos de união dos elementos de madeira a serem ligados devem ser escrupulosamente selados, a fim de se evitarem a saída de adesivo e o consequente esvaziamento da junta, com deficiência da ligação. As selagens devem ser eficazes e podem ser feitas pelo menos um dia antes da resinagem da junta. Somente depois do endurecimento total do selante é que se poderá efectuar a resinagem. Após a polimerização (endurecimento) do adesivo epoxídico, será possível remover a selagem dos cantos aparentes.

118

XEPOX

TRATAMENTO FUROS E FRESAGENS Antes da percolação ou da injecção do adesivo, os furos e encavos feitos na madeira devem ser protegidos contra a água meteórica ou a elevada humidade atmosférica e limpos com ar comprimido. Se as partes a serem resinadas estiverem molhadas ou altamente húmidas, devem ser absolutamente enxutas. O uso dos adesivos Xepox é indicado para madeira adequadamente exsicada. É necessário certificar-se de que o grau de humidade da madeira seja indicativamente inferior a 18%.

PERCOLAÇÃO DO ADESIVO A fim de se garantir a correcta realização e o desempenho estático das juntas, é indispensável garantir a completa percolação do adesivo em todas as cavidades e junções entre os insertos e a madeira. Por tal motivo, é preciso prestar uma particular atenção à realização de fresagens, perfurações, acoplamento dos elementos, selagem etc., conforme as prescrições aplicativas supra descritas.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

EXEMPLO DE CÁLCULO  JUNTA COLADA COM ADESIVOS XEPOX y

H

hi

Vs

G

x d

t t

li

hi H

Ns

Ms

e

li

DADOS DE PROJECTO

t

Li B

i

si

B

i i

si si

VERIFICAÇÃO DOS INSERTOS METÁLICOS (1) MÓDULO DE RESISTÊNCIA INSERTOS METÁLICOS

si = espessura do inserto metálico hi = altura do inserto metálico MÁXIMA TENSÃO NO INSERTO

Wx = módulo de resistência dos insertos metálicos Md = momento de flexão sob tensão VERIFICAÇÃO

σs = máxima tensão no inserto fy,d = tensão de projecto do aço

hi H

0,5B 0,5B

0,3B 0,4B 0,3B

B

B

• • • •

tensões actuantes na junção [Md, Vd, Nd] insertos metálicos lisos e saibrados a um grau de SA 2,5÷3,0 protecção dos insertos com adesivo XEPOX 14 utilização da resina XEPOX 26 ou XEPOX 40

• i = espessura fresada (≥ si + 4 mm) • si = espessura do inserto metálico

VERIFICAÇÃO DA SECÇÃO DE MADEIRA SEM CONTAR OS ENTALHES (2)

VERIFICAÇÃO DA RESISTÊNCIA À TORSÃO DAS INTERFACES (3)

secção líquida Bnetta = B - (ninsertos . i)

Ainsertos = superfície de metade do inserto (hi . li) G = baricentro de metade do inserto d = posição mais distante do baricentro G das superfícies juntadas e = excentricidade entre o baricentro G e o eixo vertical da junção

MÓDULO DE RESISTÊNCIA DA MADEIRA

Bnetta = base do elemento sem contar os entalhes H = altura do elemento

INÉRCIA POLAR DE METADE DO INSERTO

MÁXIMA TENSÃO NO ELEMENTO

JX = momento de inércia na metade do inserto em relação ao baricentro G - eixo X

Wnetto = módulo de resistência para secção sem contar os entalhes Md = momento de flexão sob tensão

JY = momento de inércia na metade do inserto em relação ao baricentro G - eixo Y

VERIFICAÇÃO

σs = máxima tensão no inserto fm,d = resistência de projecto à flexão da madeira

A tensão de corte “τ” da interface madeira-adesivo-aço, transferida para a madeira, considera também a entidade do momento de transportes MT,Ed derivante da tensão de corte: MT,Ed = Vd . e A tensão de cálculo é assim calculada:

NOTAS (1) Da presente nota de cálculo consta somente a verificação da flexão recta dos insertos por ser, geralmente,

a condição mais gravosa. Todavia, é necessário efectuar também as verificações de resistência combinada em relação às demais tipologias de tensão. (2) Da presente nota de cálculo consta somente a verificação da flexão recta do elemento por ser, geralmente, a condição mais gravosa. Todavia, é necessário efectuar também as verificações de resistência combinada em relação às demais tipologias de tensão. (3) Deve-se especificar que os adesivos XEPOX são caracterizados por resistências características à tracção e ao corte nitidamente superiores às resistências do material de madeira oferecidas e que permanecem imutáveis no curso do tempo. Por tal motivo, a verificação da resistência à torsão das interfaces é feita avaliando-se somente o lado da madeira, considerando-se safisfeita a mesma verificação para o adesivo.

VERIFICAÇÃO

τmax = máxima tensão de cálculo fv,d = resistência ao corte de projecto da madeira

XEPOX

119


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

DBB Ligadores de superfície DIN 1052

APPEL CAVILHA TIPO A1 - BILATERAL EN 912

código FE005000 FE005005 FE005010 FE005015 FE005020 FE005025 FE005030

dEXT [mm] 65 80 95 126 128 160 190

pça/embal 1 1 1 1 1 1 1

dEXT

CAVILHA TIPO B1 - MONOLATERAL EN 912

código FE005035 FE005040 FE005045 FE005050 FE005055 FE005060

dINT

dEXT [mm] 65 80 95 128 160 190

dINT [mm] 22,5 25,5 33,5 45 50 60

barra M12 M12 M12 M12 M16 M16

pça/embal 1 1 1 1 1 1

dEXT

PRODUTOS ADICIONAIS - FRESA APPEL código

descrição

1

AT65190

disco para fresa APPEL D65 - D190

1

2

MA913302

fresadora LO 50 E

1

3

ATCT65126

fresa APPEL D65 - D126

1

4

ATCT128190

fresa APPEL D128 - D190

1

5

ATCT135

cabeçote para Ø13

1

6

ATCT175

cabeçote para Ø17

1

7

ATCT215

cabeçote para Ø21

1

1

120

pça/embal

MET

2

3

4

5

6

7


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

BULLDOG CAVILHA TIPO C1 - BILATERAL EN 912 dINT

código FE003000 FE003005 FE003010 FE003015 FE003020

dEXT [mm] 50 62 75 95 117

dINT [mm] 17 21 26 33 48

s [mm] 1,00 1,20 1,25 1,35 1,50

pça/embal 200 100 100 40 25

código FE003035 FE003040 FE003045 FE003050 FE003055

dEXT [mm] 50 62 75 95 117

barra M12 M12 M16 M16 M20

s [mm] 1,00 1,20 1,25 1,35 1,50

pça/embal 300 200 100 50 40

código FE004000 FE004005 FE004010 FE004015 FE004020

dEXT [mm] 50 65 80 95 115

dINT [mm] 30,5 35,5 49,5 65,5 85,5

s [mm] 3,00 3,00 3,00 3,00 3,00

pça/embal 50 50 25 25 25

dEXT

CAVILHA TIPO C2 - MONOLATERAL EN 912 dINT

dEXT

GEKA CAVILHA TIPO C10 - BILATERAL EN 912 dINT

dEXT

CAVILHA TIPO C11 - MONOLATERAL EN 912 dINT

código FE004025 FE004030 FE004035 FE004040 FE004045

dEXT [mm] 50 65 80 95 115

dINT [mm] 12,5 16,5 20,5 24,5 24,5

barra M12 M16 M20 M24 M24

s [mm] 3,00 3,00 3,00 3,00 3,00

pça/embal 50 50 25 25 25

dEXT

PRODUTOS ADICIONAIS - BOMBA HIDRÁULICA PARA GEKA

1

2

código

descrição

pça/embal

1

AT2075

bomba hidráulica com tubo

1

2

AT2070

cilindro de pressão com comprimento 40 mm

1

MET

121


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ZVB

Engate para contraventamentos

GANCHO PARA CONTRAVENTOS

Gusa esferoidal GJS-400-18-LT

código FE110110 FE110115 FE110120 FE110125 FE110130 FE110135 FE110140 FE110145 FE110150 FE110155 FE110170 FE110175

S

Ø B

M

barra M10 M10 M12 M12 M16 M16 M20 M20 M24 M24 M30 M30

rosca* R L R L R L R L R L R L

S placa [mm] 8 8 10 10 15 15 18 18 20 20 25 25

Gancho para barra M27 (disponível a pedido)

pça/embal 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 * R = rosca dextrorsa L = rosca sinistrorsa

Elemento p/ cobrir rosca (disponível a pedido)

G F A

H

GANCHO

S E

M10 M12 M16 M20 M24 M30

Ø B

L6 -D/2 +D/2

D

M

122

ZVB

Jmin

PERNO

BARRA

CHAPA

A E F H Ø G M D L6 S B Jmin furo [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] 9,2 17,5 23,0 29,0 10 32,3 M10 16 28 8 20 35 11 11,2 21,0 27,2 35,4 12 38,4 M12 18 32 10 23 41 13 16,4 27,5 38,5 45,6 16 48,4 M16 22 42 15 31 52 17 19,6 35,0 46,5 56,0 20 59,9 M20 28 51 18 37 62 21 21,8 42,0 54,5 69,0 24 67,8 M24 36 63 20 45 75 25 27,0 52,5 67,6 86,0 30 82,1 M30 44 78 25 56 93 31


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

DISCO PARA CONTRAVENTOS

Aço ao carbono S355

código FE110205 FE110210 FE110215 FE110220 FE110225 FE110235

gancho M10 M12 M16 M20 M24 M30

furos para gancho* [pça] 2 2 2 2 -

pça/embal 1 1 1 1 1 1

* Em função do número de ganchos que convergem para o disco, devem-se prever furos adicionais de diâmetro f para o alojamento do perno de ligação. Disco para gancho M27 disponível a pedido

min 50°

M10 M12 M16 M20 M24 M30

c b a

a [mm] 36 42 54 66 78 98

b [mm] 78 94 122 150 178 222

c [mm] 118 140 184 224 264 334

S [mm] 8 10 15 18 20 25

f [mm] 11 13 17 21 25 31

f = diâmetro do furo para a ligação do disco ao gancho

S

VALORES ESTÁTICOS - RESISTÊNCIA À TRACÇÃO NR,d PARA VÁRIAS COMBINAÇÕES BARRA - GANCHO - DISCO - CHAPA DE LIGAÇÃO

gancho para contraventos rothoblaas

disco para contraventos rothoblaas

GJS-400-18-LT

aço barra fy,k [N/mm2] ≥ 540 ≥ 540 ≥ 355 ≥ 235

S355

L6 LS B L NR,d

S355 S235 S235 S235

NR,d [kN]

M10

M12

M16

M20

M24

M30

30,1 25,6 19,6 15,0

43,7 38,5 28,5 21,9

81,4 76,9 53,1 40,7

127,0 110,5 82,9 63,5

183,0 147,3 119,5 91,5

290,8 230,1 189,8 144,6

NOTAS

LS = comprimento do sistema LB = comprimento da barra = LS – 2 · L6 Barra Gancho Chapa

aço chapa de ligação*

* A chapa de ligação à estrutura portante deve ser medida caso por caso e, portanto, não é fornecível pela rothoblaas • Os valores de projecto são conforme a norma EN 1993, de acordo com ETA. • A barra é um produto a ser medido caso por caso. • A dimensão e a verificação do engate do sistema de contravento à estrutura portante devem ser feitas à parte.

L6

ZVB

123


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

TENSOR COM FURO DE INSPECÇÃO

Aço ao carbono S355 com zincagem galvânica DIN 1478 R

L

código SSS12125 SSS16170 SSS20200 SSS24255 SSS27255 SSS30255

R = rosca dextrorsa L = rosca sinistrorsa

barra M12 M16 M20 M24 M27 M30

comprimento 125 170 200 255 255 255

pça/embal 1 1 1 1 1 1

GEOMETRIA DO TENSOR CONFORME DIN 1478

C K

F

E

B

A

C F E A B K

M12

M16

M20

M24

M27*

M30

25,0 10 4,0 125 15 35

30,0 10 4,5 170 20 45

33,7 12 5,0 200 24 55

42,4 12 5,6 255 29 70

42,4 12 5,6 255 40 85

51,0 16 6,3 255 36 85

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

* medida não constante da norma DIN 1478 K = profundidade de inserção da barra roscada

VALORES ESTÁTICOS - RESISTÊNCIA À TRACÇÃO

Fax

Fax

Nax,k [kN] Namm [kg]

M12

M16

M20

M24

M27

M30

66,20 44,13

97,38 64,92

119,09 79,40

184,69 123,12

184,69 123,12

245,92 163,94

Nax,k são valores característicos conforme a norma EN 1993, Namm são valores admissíveis Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Nax,d = Nax,k / γm0

EXEMPLO DE APLICAÇÃO LISTA DAS PEÇAS

R R

L

L

• • • •

1 disco de contravento 4 tensores 4 ganchos de contravento R 4 ganchos de contravento L

• 8 barras com rosca R - L *

NOTA R = rosca dextrorsa L = rosca sinistrorsa

124

ZVB

* Produtos a serem medidos caso por caso e, portanto, não fornecíveis pela rothoblaas


125


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

NEO

Placas de apoio em neoprene Placas de borracha natural e borracha de estireno

EMBALAGEM Comercializadas em tiras ou placas

MARCAÇÃO CE Versão conforme a norma EN 1337-3, ideal para empregos estruturais

DIMENSÕES A largura das tiras é optimizada para as secções de vigas mais comuns. Disponível também em placas a serem cortadas conforme as exigências do estaleiro

APOIOS Ideal para a realização de apoios estruturais e vínculos estáticos com dois graus de folga. Versão com a marcação CE em garantia da idoneidade ao uso

126

NEO

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES NEO 10 L

B

código NEO101280 NEO101680

descrição tira tira

s [mm] 10 10

B [mm] 120 160

L [mm] 800 800

peso [kg] 1,46 1,95

pça/embal 1 1

NEO10PAL

placa

10

1200

800

14,6

1

código NEO202080 NEO202480

descrição tira tira

s [mm] 20 20

B [mm] 200 240

L [mm] 800 800

peso [kg] 4,86 5,84

pça/embal 1 1

NEO20PAL

placa

20

1200

800

29,2

1

código NEO101680CE NEO102080CE

descrição tira tira

s [mm] 10 10

B [mm] 160 200

L [mm] 800 800

peso [kg] 1,60 2,00

pça/embal 1 1

código NEO202080CE NEO202480CE

descrição tira tira

s [mm] 20 20

B [mm] 200 240

L [mm] 800 800

peso [kg] 4,00 4,80

pça/embal 1 1

B

L

NEO 20 L

B B

L

NEO 10 CE L

B

NEO 20 CE L

B

Para o corte das placas, aconselha-se a utilizar o CORTADOR consultável no capítulo 1° do Catálogo “Ferramentas para construções de madeira” (pág. 39)

DADOS TÉCNICOS NEO Características

valores g/cm3

Peso específico

1,52

NEO CE Características

normas

valores g/cm3

Peso específico Módulo G

-

EN 1337-3 p. 4.3.1.1

Resistência à tracção

-

ISO 37 tipo 2

Esticamento mínimo à ruptura

-

ISO 37 tipo 2

Resistência mínima à laceração Deformação residual depois da compressão Resistência ao ozónio Desgaste acelerado Dureza (IRHD)    Resistência à tracção Esticamento à ruptura

24 h; 70 °C distanciador 9,38 - 25 % esticamento: 30 % - 96 h; 40 °C ± 2 °C; 25 pphm (variação máxima do valor não desgastado) 7 d, 70 °C 7 d, 70 °C 7 d, 70 °C

ISO 34-1 método A ISO 815 / 24 h 70 °C ISO 1431-1 ISO 188 ISO 48 ISO 37 tipo 2 ISO 37 tipo 2

Mpa pequeno ensaio impresso pequeno ensaio a partir de um apoio pequeno ensaio impresso pequeno ensaio a partir de um apoio

Mpa % kN/m % vista % %

1,25 0,9 ≥ 16 ≥ 14 425 375 ≥8 ≤ 30 nenhuma fenda - 5 + 10 ± 15 ± 25

NEO

127


128


129

2. JUNÇÕES PARA PAREDES E EDIFÍCIOS


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

EDIFÍCIOS DE MADEIRA - FORÇAS HORIZONTAIS Uma gama completa de junções para paredes e edifícios está apta a oferecer a solução ideal para todo e qualquer tipo de acção sob tensão e de exigência projectual. Na fase de projectação de um edifício, é necessário levar em conta o seu comportamento quer para acções do tipo vertical quer para acções do tipo horizontal, como o vento e o sisma. Estas últimas podem ser esquematizadas, de maneira simplificada, como actuantes ao nível dos planos horizontais dos edifícios. Portanto, para se garantir um óptimo desempenho de um edifício de madeira diante de um sisma, levando-se em conta todas as modalidades de ruptura, é fundamental uma correcta projectação de todos os sistemas de ligação.

POSSÍVEIS MODALIDADES DE RUPTURA

DISTRIBUIÇÃO DAS TENSÕES

As acções horizontais em correspondência com os soalhos geram, dentro do edifício, forças de corte e de tracção entre os vários elementos estruturais; tais forças deverão ser absorvidas por idóneas ligações oportunamente dimensionadas e instaladas.

forças de tracção F1 forças de corte F2,3

130

Para realizar uma adequada projectação estrutural, é importante que o projectista conheça o real comportamento experimental em termos quer de rigidez (para a avaliação da deformabilidade do edifício) quer de ductilidade (para uma correcta escolha do factor de estrutura q).


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

LIGAÇÕES CANTONEIRAS À TRACÇÃO

CANTONEIRAS AO CORTE

1 PAREDE - PAREDE

3 PAREDE - SOALHO / PAREDE - PAREDE

2 PAREDE - FUNDAÇÃO

4 PAREDE - FUNDAÇÃO

Tais cantoneiras devem ser empregadas onde quer que exista uma força pontual de tracção, tipicamente em correspondência com os cantos e as aberturas, quer ao rés-do-chão quer no patamar.

PARAFUSOS AUTOPERFURANTES

CHAPAS FURADAS AO CORTE OU À TRACÇÃO 5 PAREDE - FUNDAÇÃO

(TRACÇÃO)

7

As cantoneiras ao corte devem ser empregadas de maneira difusa a fim de se transferirem as forças de corte para a ligação quer madeira-madeira quer de madeira-cimento.

PAREDE - FUNDAÇÃO (CORTE)

6 PAREDE - PAREDE

8 PAREDE - PAREDE

10

PAREDE - PAREDE DE CANTO

9 SOALHO - SOALHO

11

SOALHO - PAREDE

(TRACÇÃO)

As chapas metálicas furadas permitem a transferência de forças quer de tracção quer de corte para ligações madeira-madeira e madeira-cimento, em função da tipologia empregada.

Para cada tipologia de acção sob tensão existe, dentro da gama de ligadores autoperfurantes, a solução ideal para se satisfazerem as exigências projectuais.

3

8

1

6

11

9

2 4

7

5

10

Graças ao projecto de pesquisa X-REV, no qual foram feitos inúmeros testes experimentais do tipo quer estático quer cíclico sobre todas as tipologias de ligação com que se constroem os edifícios de madeira, a empresa rothoblaas está apta a fornecer aos projectistas todos os parâmetros experimentais das ligações em termos de rigidez e resistência e de dissipação energética.

131


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

X - REV O projecto X-REV “Reduction of Earthquake Vulnerability” teve como objectivo explícito a redução da vulnerabilidade sísmica das construções de madeira em geral, estudando e caracterizando o comportamento das ligações metálicas tradicionais com que são acopladas e propondo, em particular, uma tipologia de ligação inovadora denominada X-RAD e destinada à montagem das construções para uso habitacional

em XLAM (Cross Laminated Timber, ou seja, painéis de tábuas de madeira com camadas cruzadas). Tal projecto de pesquisa envolveu a empresa rothoblaas, o Instituto CNR-IVALSA de San Michele all’Adige e a Universidade dos Estudos de Trento, onde foi desenvolvida a actividade experimental e de pesquisa. O relatório científico sobre a investigação experimental está disponível junto da rothoblaas.

LIGADORES (parafusos, pregos etc.) Ligadores de hastes cilíndricas como pregos e parafusos quer de corte quer de tracção para ligações painel-madeira, aço-madeira e madeira-madeira.

2

1 Amostra de painel-montante testada com pregos “ring” de corte

3

Amostra de aço-madeira testada com parafusos LBS de corte

Amostra de madeira-madeira testada com parafusos VGZ inclinados de tracção-compressão

1

25 20

25

15

20

Force [kN]

5 0 -5 - 10

- 20

- 10

-5

0

5

10

15

20

25

30

15 10 5

-5

C_OSB2,8x80_1 - 15

2

0

M_OSB2,8x80

- 15

Amostra de madeira-madeira testada com parafusos HBS de corte

30

10

Force [kN]

4

- 10

35

0

2

4

Displacement [mm]

6

8

10

12

14

16

18

Displacement [mm]

3

40

4

30

35

20

25

Force [kN]

Force [kN]

30

20 15

10 0 - 10

10

0 0

1

2

3

4

5

6

Displacement [mm]

132

M_HBS10x160

- 20

5 7

8

9

10

- 30

C_HBS10x160_2 - 40

- 30

- 20

- 10

0

10

Displacement [mm]

20

30

40


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

LIGAÇÕES (cantoneiras e chapas metálicas + fixações) Ligações metálicas completas para corte e tracção de madeira-cimento e de madeira-madeira.

1

2 TITAN madeira-madeira

3

4

TITAN madeira-madeira com perfis acústicos

1

80

2

45 40

70

35

60

30

Force [kN]

Force [kN]

TITAN WASHER madeira-cimento (à tracção)

WHT madeira-cimento

50 40

25 20

30

15

20

10

10

5

0

5

10

15

20

25

30

0

5

10

Displacement [mm]

3

120

25

30

4

100

80

80

60

60

Force [kN]

40 20 0 - 20

M_WHT620

- 40

C_WHT620_1 0

5

10

15

20

40 20 0

M_TITAN+

- 20 25

- 40

C_TITAN+_1 0

2

4

6

8

10

12

14

16

18

20

Displacement [mm]

Displacement [mm]

SISTEMA PAREDE Paredes com tecnologia de armação e de XLAM (Cross Laminated Timber) acopladas com as várias ligações testadas.

1

100 80 60 40

Load [kN]

Force [kN]

20

120

100

- 60

15

Displacement [mm]

1

20 - 100

- 80

- 60

- 40

- 20

- 20

20

40

60

80

100

- 40 - 60 - 80

Parede de armação durante o teste

Parede de XLAM (Cross Laminated Timber) durante o ensaio

- 100

Imposed horizontal displacement [mm]

133


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

WHT

Cantoneira para forças de tracção Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica COMING SOON

GAMA COMPLETA 4 medidas a combinar com 4 arruelas determinam 10 possíveis configurações para a satisfação de toda e qualquer exigência de desempenho estático

AÇO ESPECIAL CAMPOS DE EMPREGO Junções à tracção madeiracimento e madeira-madeira para painéis e vigas de madeira XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

134

WHT

O aço S355 (Fe510) garante elevadas resistências às forças de tracção

FUROS AUMENTADOS Furos de diâmetro aumentado, a fim de ser incrementar a resistência, e posição optimizada para uma instalação mais fácil

SEGURANÇA CERTIFICADA Qualidade comprovada por múltiplos testes feitos sobre o produto e relativas fixações (pregos, parafusos, barra roscada e resina)


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

APLICAÇÕES OPTIMIZADAS As 4 versões podem ser combinadas com várias arruelas, para permitir que o projectista e o carpinteiro possam identificar a aplicação adequada sobre painel quer maciço (XLAM - Cross Laminated Timber) quer de armação (platform frame)

RESISTÊNCIA O aço S355, as flanges laterais de reforço, o furo de diâmetro aumentado e o incremento do número de pregos sobre a flange garantem elevadas resistências também nas aplicações com pregagem parcial

SÍSMICA E RIGIDEZ No âmbito do projecto de pesquisa X-REV, o produto e as relativas fixações foram submetidos a numerosos testes estáticos e cíclicos que forneceram os parâmetros de rigidez (Kser) e os níveis de ductilidade

WHT

135


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES WHT

código WHT340 WHT440 WHT540 WHT620

tipo WHT340 WHT440 WHT540 WHT620

H [mm] 340 440 540 620

furo [mm] Ø17 Ø17 Ø22 novo Ø26 novo

nv Ø5 [pça] 20 30 45 55

s [mm] 3 3 3 3

pça/embal 10 10 10 10

H

ARRUELA WHT

código ULS505610 ULS505610L ULS707720 ULS707720L

TENSÕES

tipo furo [mm] s [mm] WHT340 WHT440 WHT540 WHT620 pça/embal l l WHTBS50 Ø18 10 1 l WHTBS50L Ø22 novo 10 1 l 1 WHTBS70 Ø22 20 l WHTBS70L Ø26 novo 20 1

MATERIAL E DURABILIDADE

F1

F1

WHT: aço ao carbono S355 com zincagem galvânica Fe/Zn 12c. ARRUELA WHT: aço ao carbono S235 com zincagem galvânica Fe/Zn 12c. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

CAMPO DE EMPREGO Junções de madeira-betão Junções de OSB-betão Junções de madeira-madeira Junções de madeira-OSB Junções de madeira-aço

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

136

tipo

descrição

d [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

VINYLPRO

ancorante químico

M16 - M20 - M24

346

EPOPLUS

ancorante químico

M16 - M20 - M24

354

KOS

parafuso

M16 - M20

54

WHT

suporte

página


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA s

20 20

CANTONEIRA WHT

20 Ø1 H

h 150 m B

P

m

WHT340 H B P s h m Ø1 Ø2

Altura Base Profundidade Espessura Posição dos furos na madeira Posição dos furos no cimento Furos na flange Furo na base 9

WHT440

340 60 63 3 40 35 5,0 17,0

440 60 63 3 60 35 5,0 17,0

-

WHTBS50

tipo

Arruela WHT compatível

P

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

WHT540

WHT620

540 60 63 3 40 35 5,0 22,0 WHTBS50L WHTBS50

620 80 83 3 40 38 5,0 26,0 WHTBS70L WHTBS70

Ø2

ARRUELA WHTBS BR

Cantoneira WHT Base Profundidade Espessura Furo da arruela

sR

PR Ø3

WHTBS50 BR PR sR Ø3

tipo [mm] [mm] [mm] [mm]

WHT440 / WHT540 50 56 10 18,0

WHTBS50L

WHTBS70

WHTBS70L

WHT540 50 56 10 22,0

WHT620 70 77 20 22,0

WHT620 70 77 20 26,0

prego anker LBA Ø4 ≥ 20

parafuso LBS Ø5 ≥ 25

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS pregagem parcial 1 2 a4,c

pregagem total

a4,c

a4,c

MADEIRA a4,c

Ligador lateral - Borda sem carga

Tinst

hef

[mm]

≥5d

ancorante químico VINYLPRO / EPOPLUS M16 M20 M24 hef + 2 d0 18 24 28 80 120 160

BETÃO

hmin

hmin [mm] d0 [mm] Tinst [Nm]

Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

d0

MONTAGEM SOBRE BETÃO

1

Furação do cimento armado e limpeza do furo

2

Injecção do ancorante químico no furo

3

Posicionamento da barra roscada

4

Aposição da cantoneira WHT (com relativa arruela, se prevista)

5

Pregagem da cantoneira

6

Posicionamento da porca mediante um adequado par de aperto

WHT

137


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE TRACÇÃO  MADEIRACIMENTO WHT340 VALORES CARACTERÍSTICOS

F1

R1,k MADEIRA

configuração

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 tipo

• fixação total • sem arruela • ancorante M16 • fixação parcial • sem arruela • ancorante M16

R1,k madeira nv [pça] 20 20 20 20 14 14 14 14

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

[kN] 31,4 38,6 31,4 38,6 22,0 27,0 22,0 27,0

R1,k BETÃO FISSURADO

[kN]

γaço

ancorante VINYLPRO Ø x L [mm]

-

42,0

γm0

M16 x 160

64,84

1,8

M16 x 160 M16 x 190

35,66 43,95

1,8 1,8

-

42,0

γm0

M16 x 160

64,84

1,8

M16 x 160 M16 x 190

35,66 43,95

1,8 1,8

arruela

R1,k aço

γbetão

ancorante EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

γbetão

R1,k betão [kN]

R1,k betão

WHT440

VALORES CARACTERÍSTICOS

F1

R1,k MADEIRA

configuração

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 tipo

• fixação total • arruela WHTBS50 • ancorante M16 • fixação parcial • arruela WHTBS50 • ancorante M16 • fixação parcial • sem arruela • ancorante M16

R1,k madeira nv [pça] 30 30 30 30 20 20 20 20 20 20 20 20

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

[kN] 47,1 57,9 47,1 57,9 31,4 38,6 31,4 38,6 31,4 38,6 31,4 38,6

R1,k BETÃO FISSURADO

[kN]

γaço

ancorante VINYLPRO Ø x L [mm]

WHTBS50

63,4

γm2

M16 x 190

74,90

1,8

M16 x 190 M16 x 230

41,19 52,25

1,8 1,8

WHTBS50

63,4

γm2

M16 x 190

74,90

1,8

M16 x 190 M16 x 230

41,19 52,25

1,8 1,8

-

42,0

γm0

M16 x 160

64,84

1,8

M16 x 160

35,66

1,8

arruela

R1,k aço

γbetão

ancorante EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

γbetão

R1,k betão [kN]

R1,k betão

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-11/0086. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os coeficientes γaço e γbetão constam da tabela e estão de acordo com os certificados de produto.

138

WHT

• Para aplicações sobre XLAM (Cross Laminated Timber), aconselha-se a utilizar pregos/parafusos de comprimento L> 60 mm. O emprego de ligadores de comprimento inferior é desaconselhável dada a reduzida profundidade de cravação, que visa somente a tábua mais externa, com o risco de ruptura frágil da madeira por efeito de grupo. • Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C20/25. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; diferentes condições de limite (ex.: distâncias mínimas das bordas) devem ser verificadas. • Os valores de resistência podem ser estendidos ao caso de aplicação com painel OSB interposto entre a cantoneira WHT e o suporte de madeira, com base em ensaios experimentais, desde que se garanta a profundidade mínima de penetração do ligador e uma adequada fixação OSB-madeira. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

WHT540 VALORES CARACTERÍSTICOS

F1

R1,k MADEIRA

configuração

fixação de furos Ø5 tipo

• fixação total • arruela WHTBS50L • ancorante M20 • fixação parcial • arruela WHTBS50L • ancorante M20 • fixação total • arruela WHTBS50 • ancorante M16 • fixação parcial • arruela WHTBS50 • ancorante M16

pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS

Ø x L [mm] Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50

R1,k madeira nv [pça] 45 45 45 45 27 27 27 27 45 45 45 45 27 27 27 27

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

[kN] 70,7 86,9 70,7 86,9 42,4 52,1 42,4 52,1 70,7 86,9 70,7 86,9 42,4 52,1 42,4 52,1

R1,k BETÃO FISSURADO

[kN]

γaço

ancorante VINYLPRO Ø x L [mm]

WHTBS50L 63,4

γm2

M20 x 240

120,63

1,8

M20 x 240 60,32 M20 x 290 (1) 75,39

2,1 2,1

WHTBS50L 63,4

γm2

M20 x 240

120,63

1,8

M20 x 240 60,32 M20 x 290 (1) 75,39

2,1 2,1

WHTBS50

63,4

γm2

M16 x 190

74,89

1,8

M16 x 190

41,19

1,8

WHTBS50

63,4

γm2

M16 x 190

74,89

1,8

M16 x 190

41,19

1,8

arruela

R1,k aço

[kN]

γbetão

ancorante EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

γbetão

R1,k betão

R1,k betão

(1) Comprimento obtível a partir de barras roscadas MGS a cortar sob medida

WHT620 VALORES CARACTERÍSTICOS

F1

R1,k MADEIRA

configuração

fixação de furos Ø5 tipo

• fixação total • arruela WHTBS70L • ancorante M24 • fixação parcial • arruela WHTBS70L • ancorante M24 • fixação total • arruela WHTBS70 • ancorante M20 • fixação parcial • arruela WHTBS70 • ancorante M20

pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS

Ø x L [mm] Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 Ø5,0 x 50

R1,k madeira nv [pça] 55 55 55 55 33 33 33 33 55 55 55 55 33 33 33 33

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

[kN] 86,4 106,2 86,4 106,2 51,8 63,7 51,8 63,7 86,4 106,2 86,4 106,2 51,8 63,7 51,8 63,7

R1,k BETÃO FISSURADO

[kN]

γaço

ancorante VINYLPRO Ø x L [mm]

WHTBS70L 85,2

γm2

M24 x 270

148,98

1,8

M24 x 270 70,57 M24 x 330 (1) 90,93

2,1 2,1

WHTBS70L 85,2

γm2

M24 x 270

148,98

1,8

M24 x 270 70,57 M24 x 330 (1) 90,93

2,1 2,1

WHTBS70

85,2

γm2

M20 x 240

114,35

1,8

M20 x 240

57,17

2,1

WHTBS70

85,2

γm2

M20 x 240

114,35

1,8

M20 x 240

57,17

2,1

arruela

R1,k aço

[kN]

γbetão

ancorante EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

γbetão

R1,k betão

R1,k betão

(1) Comprimento obtível a partir de barras roscadas MGS a cortar sob medida

WHT

139


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE TRACÇÃO  MADEIRACIMENTO PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO DO ANCORANTE QUÍMICO

tfix

FE210116 (2)

classe de aço 5.8

190

FE210118 (2)

5.8

230

FE210121 (2)

5.8

240

FE210117 (2)

5.8

290

MGS M20 (3)

4.8 / 8.8

270

FE210122 (2)

5.8

330

MGS M24 (3)

4.8 / 8.8

M16

hef

hmin

tipo de barra Ø x L [mm] 160

M20

M24 (2)

código

tipo WHT WHT340 WHT340 / WHT440 WHT440 / WHT540 WHT440 WHT540 WHT540 WHT620 WHT540 WHT620 WHT620 WHT620

tipo de arruela WHTBS50 WHTBS50 WHTBS50L WHTBS70 WHTBS50L WHTBS70L WHTBS70L

tfix [mm] 9 9 19 19 9 19 29 19 9 29 29

hef [mm] 129 159 149 189 202 192 182 240 228 208 268

hmin [mm] 240 240 240 240 250 250 250 300 300 300 330

Barra roscada pré-cortada INA dotada de porca e arruela

(3) Em caso de utilização de barras roscadas cortadas sob medida, recomenda-se a utilização de porca MUT DIN934

e arruela ULS DIN125

DIMENSÃO DOS ANCORANTES ALTERNATIVOS A fixação ao betão por meio de ancorantes diferentes daqueles tabelados deve ser verificada com base na força de tensão dos mesmos ancorantes, determinável por meio dos coeficientes kt//. A força axial de tracção actuante sobre o ancorante é obtida desta maneira: F1

kt// = coeficiente de excentricidade F1 = tensão de tracção actuante sobre a cantoneira WHT Fbolt //

kt// 1,00 1,00 1,00 1,00

WHT340 WHT440 WHT540 WHT620

A verificação do ancorante é satisfeita se a resistência à tracção de projecto, calculada considerando-se os efeitos de borda, é maior que a tensão de projecto: Rbolt //,d ≥ Fbolt //,d.

NOTAS para a projectação sísmica Considerar atentamente a real hierarquia das resistências em referência quer ao edifício global quer dentro do sistema de junção WHT. Experimentalmente, a resistência final do prego LBA (e do parafuso LBS) resulta ser muito maior do que a resistência característica avaliada conforme EN 1995.

Ex. prego LBA Ø4 x 60 mm: Rv,k = 1,93 kN conforme EN1995 / Rv,k = 2,8 - 3,6 kN advindo de ensaios experimentais (variável em função da tipologia de madeira). Os dados experimentais derivam de testes realizados no projecto de pesquisa X-REV e constam do relatório científico Sistemas de ligação para edifícios de madeira: investigação experimental para a avaliação de rigidez, resistência e ductilidade (DICAM - Departamento de Engenharia Civil, Ambiental e Mecânica - UniTN).

VALORES ADMISSÍVEIS - BETÃO NÃO FISSURADO

140

TIPO WHT

TIPO DE ARRUELA

WHT340 WHT440 WHT540 WHT620

WHTBS50 WHTBS50L WHTBS70L

WHT

tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA pregos LBA

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60

nv [pça] 20 30 45 55

ancorante químico VINYLPRO Ø x L [mm] M16 x 160 M16 x 190 M20 x 240 M24 x 270

N1,adm [kg] 1428 2142 3213 3927


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

RIGIDEZ DA LIGAÇÃO AVALIAÇÃO DO MÓDULO DE DESLIZAMENTO Kser • Kser experimental médio para a ligação WHT sobre madeira GL24h

TIPO WHT

configuração

WHT340

• fixação total • com arruela WHTBS50 • fixação total • com arruela WHTBS50

WHT440 WHT540

-

WHT620

• fixação parcial • com arruela WHTBS70 • fixação total • com arruela WHTBS70

tipo de fixação Ø x L [mm]

nv [pça]

Kser [N/mm]

pregos LBA Ø4,0 x 60

20

5705

pregos LBA Ø4,0 x 60

30

6609

-

-

pregos LBA Ø4,0 x 60

30

9967

pregos LBA Ø4,0 x 60

52

13247

-

• Kser conforme EN 1995:2008 para pregos na ligação aço-madeira GL24h Pregos (sem pré-furo)

(EN 1995:2008 § 7.1)

TIPO WHT

tipo de fixação Ø x L [mm]

WHT340

pregos LBA Ø4,0 x 60

WHT440

pregos LBA Ø4,0 x 60

WHT540

pregos LBA Ø4,0 x 60

WHT620

pregos LBA Ø4,0 x 60

nv [pça] 14 20 20 30 27 45 33 55

Kser, max [N/mm] 12177 17395 17395 26093 23484 39139 28702 47837

WHT

141


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

WHT XXL

Cantoneira para elevadas forças de tracção Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica COMING SOON

DESEMPENHOS EXTRAORDINÁRIOS Pode ser submetido a forças características até 150 kN

AÇO ESPECIAL CAMPOS DE EMPREGO Junções de tracção madeiracimento e madeira-madeira para painéis e vigas de madeira XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

142

WHT XXL

O aço S355 (Fe510) garante elevadas resistências à tracção

DIÂMETRO DO FURO O furo para barras de grandes dimensões é proporcional às medidas do sistema

SISMA E VÁRIOS ANDARES Ideal para a projectação de edifícios de vários andares e de estruturas em zonas de alta sismicidade


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

EXCELÊNCIA Projectado e testado como sistema completo de todas as fixações, para garantir valores de resistência optimais. Ideal para a projectação em zonas de alta sismicidade

KNOW-HOW Projectado e desenvolvido para satisfazer as modernas exigências de projectação (estruturas complexas e edifícios de vários andares), o sistema contém todos os conhecimentos técnicos da rothoblaas

SISMA E VÁRIOS ANDARES Ideal para estruturas em zonas sísmicas e edifícios de vários andares que implicam a transferência de grandes forças de tracção. Apropriado para a utilização com resina epoxídica homologada também para betão fissurado

WHT XXL

143


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES WHT XXL

código WHT740

tipo WHT740

H [mm] 740

furo [mm] Ø29

nv Ø5 [pça] 75

s [mm] 3

pça/embal 1

H

ARRUELA WHT XXL

código ULS1307740

TENSÕES

tipo WHTBS130

furo [mm] Ø29

s [mm] 40

pça/embal 1

MATERIAL E DURABILIDADE F1

WHT XXL: aço ao carbono S355 com zincagem galvânica Fe/Zn 12c. ARRUELA WHT XXL: aço ao carbono S235 com zincagem galvânica Fe/Zn 12c. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

F1

CAMPO DE EMPREGO Junções de madeira-betão Junções de OSB-betão Junções de madeira-madeira Junções de madeira-OSB Junções de madeira-aço

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

144

tipo

descrição

d [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

VINYLPRO

ancorante químico

M27

346

EPOPLUS

ancorante químico

M27

354

WHT XXL

suporte

página


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA s

20 20

CANTONEIRA WHT XXL

20 Ø1 H

150

WHT740 H B P s m Ø1 Ø2

Altura Base Profundidade Espessura Posição do furo no cimento Furos na flange Furo na base Arruela WHT compatível

m

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

740 140 83 3 38 5,0 29,0 WHTBS130

tipo

9 B P

m

P Ø2

ARRUELA WHTBS BR

WHTBS130 tipo

Cantoneira WHT XXL Base Profundidade Espessura Furo da arruela

sR

PR Ø3

BR PR sR Ø3

WHT740 130 77 40 29,0

[mm] [mm] [mm] [mm]

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS pregagem parcial 1 2 a4,c

pregagem total

a4,c

a4,c

MADEIRA a4,c

Ligador lateral - Borda sem carga

[mm]

≥5d

Tinst

hef

hmin

parafuso LBS Ø5 ≥ 25

ancorante químico VINYLPRO / EPOPLUS M27 hef + 2 d0 32 180

BETÃO hmin [mm] d0 [mm] Tinst [Nm]

Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

prego anker LBA Ø4 ≥ 20

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

d0

MONTAGEM SOBRE BETÃO

1

Furação do cimento armado e limpeza do furo

2

Injecção do ancorante químico no furo

3

Posicionamento da barra roscada

4

Instalação da cantoneira WHT XXL (com arruela)

5

Pregagem da cantoneira

6

Posicionamento da porca mediante um adequado par de aperto

WHT XXL

145


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE TRACÇÃO  MADEIRACIMENTO WHT740 F1

VALORES CARACTERÍSTICOS R1,k MADEIRA

configuração

fixação de furos Ø5

R1,k madeira

Ø x L [mm] nv [pça] Ø4,0 x 40 75 pregos LBA Ø4,0 x 60 75 Ø5,0 x 40 75 parafusos LBS Ø5,0 x 50 75 Ø4,0 x 40 45 pregos LBA Ø4,0 x 60 45 Ø5,0 x 40 45 parafusos LBS Ø5,0 x 50 45

[kN] 117,8 144,8 117,8 144,8 70,7 86,9 70,7 86,9

tipo

• fixação total • ancorante M27 • arruela WHTBS130 • fixação parcial • ancorante M27 • arruela WHTBS130

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

arruela

R1,k aço [kN]

γaço

R1,k BETÃO FISSURADO

ancorante ancorante R1,k betão R1,k betão VINYLPRO EPOPLUS Ø x L [mm] [kN] γbetão Ø x L [mm] [kN] γbetão

WHTBS130 158,6 γm2

M27 x 400 184,0 1,5

M27 x 400 118,32 2,1

WHTBS130 158,6 γm2

M27 x 400 184,0 1,5

M27 x 400 118,32 2,1

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO DO ANCORANTE QUÍMICO tfix hmin

hef

tipo de barra Ø x L [mm] 400 M27 400

código

classe de aço

FE210123 (1) MGS M27 (2)

5.8 8.8

tfix [mm] 49 49

hef [mm] 310 310

hmin [mm] 380 380

(1) Barra roscada pré-cortada INA dotada de porca e arruela (2) Em caso de utilização de barras roscadas cortadas sob medida, recomenda-se a utilização de porca MUT DIN934

e arruela ULS DIN125

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-11/0086. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os coeficientes γaço e γbetão constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto.

146

WHT XXL

• Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C20/25. • Para aplicações sobre XLAM (Cross Laminated Timber), aconselha-se a utilização de pregos/parafusos de comprimento L > 60 mm. Não é aconselhável o emprego de ligadores de comprimento inferior, dada a reduzida profundidade de cravação que visa somente a tábua mais exterior, com o risco de ruptura frágil da madeira por efeito de grupo. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; diferentes condições de limite (ex.: distâncias mínimas das bordas) devem ser verificadas. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

DIMENSÃO DOS ANCORANTES ALTERNATIVOS A fixação ao betão por meio de ancorantes diferentes daqueles tabelados deve ser verificada com base na força de tensão dos mesmos ancorantes, determinável por meio dos coeficientes kt//. A força axial de tracção actuante sobre o ancorante é obtida desta maneira: F1

kt// = coeficiente de excentricidade F1 = tensão de tracção actuante sobre a cantoneira WHT Fbolt //

kt// 1,00

WHT740

A verificação do ancorante é satisfeita se a resistência à tracção de projecto, calculada considerando-se os efeitos de borda, é maior que a tensão de projecto: Rbolt //,d ≥ Fbolt //,d.

NOTAS para a projectação sísmica Considerar atentamente a real hierarquia das resistências em referência quer ao edifício global quer dentro do sistema de junção WHT. Experimentalmente, a resistência final do prego LBA (e do parafuso LBS) resulta ser muito maior do que a resistência característica avaliada conforme EN 1995.

Ex. prego LBA Ø4 x 60 mm: Rv,k = 1,93 kN conforme EN1995 / Rv,k = 2,8 - 3,6 kN advindo de ensaios experimentais (variável em função da tipologia de madeira). Os dados experimentais derivam de testes realizados no projecto de pesquisa X-REV e constam do relatório científico Sistemas de ligação para edifícios de madeira: investigação experimental para a avaliação de rigidez, resistência e ductilidade (DICAM - Departamento de Engenharia Civil, Ambiental e Mecânica - UniTN)

VALORES ADMISSÍVEIS - BETÃO NÃO FISSURADO TIPO WHT

TIPO DE ARRUELA

WHT740

WHTBS130

tipo pregos LBA

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60

nv [pça] 75

ancorante químico VINYLPRO Ø x L [mm] M27 x 400

N1,adm [kg] 5355

WHT XXL

147


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

WHT PLATE

Chapa para forças de tracção

Chapa bidimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica COMING SOON

DUAS VERSÕES WHT Plate 440 ideal para estruturas de armação (platform frame); WHT Plate 540 ideal para estruturas de painel XLAM (Cross Laminated Timber)

INOVADORA CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-cimento e madeira-madeira para painéis e vigas de madeira XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

148

WHT PLATE

Projectada para oferecer uma melhor solução às tecnologias anteriores; aprovada por entidades certificatórias internacionais

CERTIFICADA Idoneidade ao uso garantida pela marcação CE conforme a norma europeia EN14545

POLIVALENTE Resolve pontualmente situações em que se requer uma transferência das forças de tracção da madeira para o cimento


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

JUNÇÕES PLANAS Ideal para realizar ligações contínuas a tracção de painéis XLAM (Cross Laminated Timber) e estruturas de armação (platform frame) à subestrutura de cimento armado

MADEIRA-CIMENTO Além da sua função natural, é ideal para resolver pontualmente situações particulares que requerem a transferência das forças de tracção da madeira para o betão

QUALIDADE A marcação CE assegura a idoneidade técnica do produto para os usos previstos. A elevada resistência à tracção permite a optimização da quantidade de chapas instaladas, garantindo uma notável economia de tempo

WHT PLATE

149


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

B [mm] H [mm] furos [mm] nv Ø5 [pça] s [mm] 60 440 Ø17 18 3 140 540 Ø17 50 3

pça/ embal 10 10

CÓDIGOS E DIMENSÕES WHT PLATE

código WHTPLATE440 WHTPLATE540

tipo WHTPLATE440 WHTPLATE540

l l

H

H

B

B

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE WHT PLATE: aço ao carbono DX51D com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

F1

F1

CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-betão Junções OSB-betão Junções madeira-aço

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d [mm]

suporte

página

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

VINYLPRO

ancorante químico

M16

346

EPOPLUS

ancorante químico

M16

354

AB1

ancorante mecânico

16

334

KOS

parafuso

M16

54

GEOMETRIA 3

10 20

WHT PLATE 440

10 20

3

25 20

WHT PLATE 540

10 20

Ø5 440

Ø5

70 540

130

270 Ø17

50 60

Ø17

50 30 80 30 140

150

WHT PLATE


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS pregagem parcial

pregagem total

a4,c

a4,c

MADEIRA Ligador lateral - Borda sem carga

a4,c [mm]

≥5d

BETÃO Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

hmin d0 Tinst

[mm] [mm] [Nm]

prego anker LBA Ø4 ≥ 20

parafuso LBS Ø5 ≥ 25

ancorante químico VINYLPRO / EPOPLUS M16 hef + 2 d0 18 80

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

Tinst

d0

hef hmin

INSTALAÇÃO DE WHT PLATE 440 O WHT Plate 440 pode ser utilizado para diferentes sistemas de construção (XLAM - Cross Laminated Timber / armação) e de ligação ao chão (com/sem viga horizontal). Em função da presença e do tamanho HB da viga horizontal, no respeito das distâncias mínimas das fixações do lado da madeira e dos ancorantes do lado do betão, o WHT Plate deve ser posicionado de maneira que o ancorante esteja a uma distância da borda do betão: 130 mm ≤ c2 ≤ 200 mm

HB C2MIN

Altura da viga horizontal Distância da borda do betão

HB

[mm]

70

C2 MIN [mm]

130

C2MAX

Altura da viga horizontal Distância da borda do betão

HB

[mm]

C2 MAX [mm]

0 200

MONTAGEM SOBRE BETÃO Para a instalação do WHT Plate, seguir as instruções de montagem do TITAN Plate TCP na página 185.

WHT PLATE

151


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE TRACÇÃO  MADEIRACIMENTO WHT PLATE 440 F1

VALORES CARACTERÍSTICOS R1,k MADEIRA

instalação (1)

fixação de furos Ø5

• C2 MIN = 130 mm • fixação total • 1 ancorante M16 C2

• C2 MAX = 200 mm • fixação total • 1 ancorante M16

[kN]

Ø4,0 x 60

18

34,7

parafusos LBS Ø5,0 x 50

18

41,8

Ø4,0 x 60

18

34,7

parafusos LBS Ø5,0 x 50

18

41,8

pregos LBA pregos LBA

R1,k BETÃO FISSURADO

[kN]

γaço

ancorante VINYLPRO Ø x L [mm]

34,8

γm2

M16 x 190

33,87

1,5

M16 x 190

23,99

1,5

34,8

γm2

M16 x 190

46,80

1,5

M16 x 190

34,25

1,5

R1,k madeira

Ø x L [mm] nv [pça]

tipo

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

R1,k aço

γbetão

ancorante EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

γbetão

R1,k betão [kN]

R1,k betão

(1) No respeito das distâncias mínimas das fixações do lado da madeira e dos ancorantes do lado do betão, o WHT Plate deve ser posicionado de maneira que o ancorante esteja a uma distância da borda do betão de 130 mm ≤ c2 ≤ 200 mm variável em função da presença e do tamanho da viga horizontal. Para valores de c2 intermédios, é possível interpolar linearmente os valores de resistência R1,k betão do betão.

WHT PLATE 540 F1

VALORES CARACTERÍSTICOS R1,k MADEIRA

configuração

fixação de furos Ø5 tipo

• fixação total • 2 ancorantes M16 • fixação parcial • 2 ancorantes M16

Ø x L [mm] nv [pça]

[kN]

50

96,5

parafusos LBS Ø5,0 x 50

50

116,0

Ø4,0 x 60

30

57,9

parafusos LBS Ø5,0 x 50

30

69,6

pregos LBA

R1,k BETÃO FISSURADO

[kN]

γaço

ancorante VINYLPRO Ø x L [mm]

70,6

γm2

M16 x 230

75,09

1,5

M16 x 230

53,19

1,5

70,6

γm2

M16 x 190

68,04

1,5

M16 x 190

48,19

1,5

tfix [mm] 3 3

hef [mm] 162 192

R1,k madeira

Ø4,0 x 60

pregos LBA

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

R1,k aço

γbetão

ancorante EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

γbetão

R1,k betão [kN]

R1,k betão

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO DE ANCORANTE QUÍMICO

tfix

hmin

hef

tipo de barra Ø x L [mm] 190 M16 230

código

classe de aço

FE210118 (2) FE210121 (2)

5.8 5.8

(2) Barra roscada pré-cortada INA dotada de porca e arruela

152

WHT PLATE

hmin [mm] 200 240


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

DIMENSÃO DOS ANCORANTES ALTERNATIVOS A fixação ao betão por meio de ancorantes diferentes daqueles tabelados, deve ser verificada com base nas forças de tensão sobre os mesmos ancorantes, determináveis por meio dos coeficienteskt⊥. A força lateral de corte actuante sobre cada ancorante é obtida desta maneira: F1

kt⊥ = coeficiente de excentricidade F1 = tensão de tracção actuante sobre a chapa WHT Plate kt⊥ 1,00 0,50

WHT PLATE 440 WHT PLATE 540 Fbolt ⊥

Fbolt ⊥

A verificação do ancorante será satisfeita se a resistência ao corte de projecto, calculada considerando-se os efeitos de grupo, for maior que a tensão de projecto: Rbolt ⊥,d ≥ Fbolt ⊥,d.

NOTAS para a projectação sísmica Considerar atentamente a real hierarquia das resistências em referência quer ao edifício global quer dentro do sistema de junção WHT. Experimentalmente, a resistência final do prego LBA (e do parafuso LBS) resulta ser muito maior do que a resistência característica avaliada conforme EN 1995.

Ex. prego LBA Ø4 x 60 mm: Rv,k = 1,93 kN conforme EN1995 / Rv,k = 2,8 - 3,6 kN advindo de ensaios experimentais (variável em função da tipologia de madeira). Os dados experimentais derivam de testes realizados no projecto de pesquisa X-REV e constam do relatório científico Sistemas de ligação para edifícios de madeira: investigação experimental para a avaliação de rigidez, resistência e ductilidade (DICAM - Departamento de Engenharia Civil, Ambiental e Mecânica - UniTN)

VALORES ADMISSÍVEIS - BETÃO NÃO FISSURADO TIPO WHT PLATE WHT PLATE 440 WHT PLATE 540

tipo pregos LBA pregos LBA

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60

nv [pça] 18 50

ancorante químico VINYLPRO Ø x L [mm] M16 x 190 M16 x 230

N1,adm [kg] 1285 3570

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira: • • • Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os coeficientes γaço e γbetão constam de tabela e são de acordo com os certificados de produto. • Para aplicações sobre XLAM (Cross Laminated Timber), aconselha-se a utilização de pregos/parafusos de comprimento L > 60 mm.

É desaconselhável o emprego de ligadores de comprimento inferior, dada a reduzida profundidade de cravação que visa somente a tábua mais exterior, com o risco de ruptura frágil da madeira por efeito de grupo. Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C20/25. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; diferentes condições de limite (ex.: distâncias mínimas das bordas) devem ser verificadas. Os valores de resistência podem ser estendidos ao caso de aplicação com painel OSB interposto entre o WHT PLATE e o suporte de madeira, com base em ensaios experimentais, desde que se garanta a profundidade mínima de penetração do ligador e uma adequada fixação OSB-madeira. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.

WHT PLATE

153


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

TITAN N

Cantoneira para forças de corte sobre paredes cheias Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica COMING SOON

RESISTÊNCIAS SUPERIORES Geometria estudada para garantir elevadas resistências ao corte. Ideal para a projectação em zonas sísmicas ou ventosas

FUROS NO CIMENTO CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-cimento e madeira-madeira para painéis e vigas de madeira XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

154

TITAN N

A cantoneira é projectada para oferecer duas possibilidades de fixação sobre o cimento, a fim de se evitarem as barras de armação ao chão

FUROS SOBRELEVADOS A posição dos furos sobre a flange vertical facilita o uso de máquinas pneumáticas para a fixação sobre painel XLAM (Cross Laminated Timber)

CUSTO / DESEMPENHO Optimização do número de cantoneiras a instalar e consequente economia de tempo em termos de instalação


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

XLAM (Cross Laminated Timber) Ideal para a instalação sobre painéis XLAM (Cross Laminated Timber), graças aos furos sobrelevados para madeira, que consentem a fixação completa da cantoneira com máquinas pneumáticas também diante de variações de nível do cimento

GEOMETRIA Os dois pares de furos dispostos paralelamente oferecem uma segunda opção de fixação sobre cimento armado, para se evitarem eventuais barras subjacentes. Os reforços garantem estabilidade de torsão à cantoneira

EFICIÊNCIA A elevada resistência consente a optimização do número de cantoneiras necessárias quanto aos sistemas de construção tradicionais, para uma instalação mais rápida. Ideal para estruturas em zonas sísmicas ou ventosas

TITAN N

155


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TITAN N - TCN

código TCN200 TCN240

tipo TCN200 TCN240

B [mm] P [mm] H [mm] furos [mm] nv Ø5 [pça] s [mm] 200 103 120 Ø13 30 3 240 123 120 Ø17 36 3

código TTN240

tipo TTN240

B [mm] P [mm] H [mm] nH Ø5 [pça] nv Ø5 [pça] s [mm] 240 93 120 36 36 3

l l

pça/ embal 10 10

H

P

B

TITAN N - TTN

l

pça/ embal 10

H

P

B

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE

F2

F3

TITAN N: aço ao carbono DX51D com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

CAMPO DE EMPREGO

F2,3

Junções de madeira-betão Junções de madeira-madeira Junções de madeira-aço

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

156

tipo

descrição

d1 [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

AB1

ancorante mecânico

12 - 16

334

SKR

ancorante parafusável

12 - 16

328

VINYLPRO

ancorante químico

M12 - M16

346

EPOPLUS

ancorante químico

M12 - M16

354

KOS

parafuso

M12 - M16

54

TITAN N

suporte

página


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA TCN200

TCN240 3

20 10

Ø5

3

20 10

Ø5

10 20 20 10 60

120

TTN240

10 20 20 10 60

120

200

3

240

25

150

33 20 20 20

41

31,5 31,5

Ø13

123

25

93

41

Ø17 39

3

240

40 103

10 20 20 10 60

120

3

3

20 10

Ø5

41

162

Ø5

20 10

39

INSTALAÇÃO SOBRE BETÃO A fixação da cantoneira TITAN TCN sobre betão deve ser feita por meio de 2 ancorantes, conforme uma das seguintes modalidades de instalação:

INSTALAÇÃO IDEAL

INSTALAÇÃO ALTERNATIVA 2 ancorantes posicionados nos FUROS INTERNOS (IN) (indicados por meio de impressão sobre o produto)

2 ancorantes posicionados nos FUROS EXTERNOS (OUT) (ex.: interação entre o ancorante e a armação do suporte de betão)

Tensão reduzida sobre a bucha (kt⊥ = mínimo)

Tensão máxima sobre a bucha (kt⊥ = máximo)

Resistência da ligação optimizada Resistência reduzida da ligação

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO

Tinst

hef

hmin

d0

ancorante parafusável SKR CE (SKR)

BETÃO Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

hmin d0 Tinst

[mm] [mm] [Nm]

ancorante mecânico AB1

ancorante químico VINYLPRO / EPOPLUS

Ø12

Ø16

M12

M16

M12

M16

130 10 80 (50)

165 14 160

140 12 50

170 16 120

hef + 30 mm ≥ 100 mm 14 40

hef + 2 d0 18 80

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

TITAN N

157


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE CORTE  MADEIRACIMENTO F2/3

TITAN TCN200 RESISTÊNCIA DO LADO DA MADEIRA R2/3 configuração sobre madeira

tipo

pregos parafusos

LBA LBS

fixação de furos Ø5 [mm] nv [pça] ØxL Ø4,0 x 60 30 Ø5,0 x 50 30

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

R2/3,k madeira [kN] 22,1 26,5

V2/3, adm, madeira [kg] 960 1150

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

RESISTÊNCIA DO LADO DO BETÃO R2/3

configuração sobre o betão • betão não fissurado • ancorante parafusável • betão não fissurado • ancorante mecânico • betão não fissurado • ancorante químico • betão fissurado • ancorante químico

tipo de ancorante (3)

ØxL [mm]

fixação de furos Ø13 nH [pça]

classe de aço

IN (1) [kN]

R2/3,k betão OUT (2) [kN]

γbetão

V2/3, adm, betão [kg]

SKR

12 x min. 100

2

-

42,6

33,4

1,5

1140

AB1

M12 x 103

2

-

30,3

23,7

1,5

1054

VINYLPRO

M12 x 130

2

EPOPLUS

M12 x 130

2

5.8 8.8 5.8 8.8

27,6 44,7 27,6 44,7

21,6 35,1 21,6 35,1

1,25 1,25 1,25 1,25

1155 1869 -

TITAN TCN240 RESISTÊNCIA DO LADO DA MADEIRA R2/3 configuração sobre madeira

tipo

pregos parafusos

LBA LBS

fixação de furos Ø5 nv [pça] Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 36 Ø5,0 x 50 36

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

R2/3,k madeira [kN] 30,3 36,3

V2/3, adm, madeira [kg] 1320 1580

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

RESISTÊNCIA DO LADO DO BETÃO R2/3

configuração sobre o betão • betão não fissurado • ancorante parafusável • betão não fissurado • ancorante mecânico • betão não fissurado • ancorante químico • betão fissurado • ancorante químico

158

TITAN N

tipo de ancorante (3)

ØxL [mm]

fixação de furos Ø13 nH [pça]

classe de aço

IN (1) [kN]

R2/3,k betão OUT (2) [kN]

γbetão

V2/3, adm, betão [kg]

SKR

16 x 130

2

-

76,9

56,9

1,5

2529

AB1

M16 x 138

2

-

59,5

44,0

1,5

1956

VINYLPRO

M16 x 160

2

5.8

52,7

39,0

1,25

2080

EPOPLUS

M16 x 160

2

5.8

52,7

39,0

1,25

-


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO DOS ANCORANTES

hef

hmin

M12

M16

TIPO DE ANCORANTE tipo Ø x L [mm] SKR 12 x min. 100 AB1 M12 x 103 M12 x 130 VINYLPRO / EPOPLUS M12 x 130 SKR CE M16 x 130 AB1 M16 x 138 VINYLPRO / EPOPLUS M16 x 160

código SKR12… FE210440 FE210115 (4) MGS11288 (5) SKR16130CE FE210493 FE210116 (4)

hef [mm] 64 70 108 108 85 85 133

classe de aço 5.8 8.8 5.8

hmin [mm] 200 200 200 200 200 200 200

DIMENSÃO DOS ANCORANTES ALTERNATIVOS A fixação ao betão por meio de ancorantes diferentes daqueles tabelados, deve ser verificada com base nas forças de tensão dos mesmos ancorantes, determináveis por meio dos coeficientes kt⊥. Os coeficientes kt⊥ variam em função do tipo de instalação seleccionado (2 ancorantes internos (IN) ou 2 ancorantes externos (OUT) como consta do esquema na página 157). A força lateral de corte actuante sobre cada ancorante é obtida desta maneira: kt⊥ = coeficiente de excentricidade F2/3 = tensão de corte actuante sobre a cantoneira TITAN

F2/3

Fbolt ⊥

Fbolt ⊥

IN (1) 0,76 0,74

TCN200 TCN240

kt⊥

OUT (2) 0,97 1,00

A verificação do ancorante é satisfeita se a resistência ao corte de projecto, calculada considerando-se os efeitos de grupo, for maior que a tensão de projecto: Rbolt ⊥,d ≥ Fbolt ⊥,d.

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE CORTE  MADEIRAMADEIRA TITAN TTN240

F2/3

RESISTÊNCIA DO LADO DA MADEIRA R2/3

tipo pregos LBA parafusos LBS

fixação de furos Ø5 nv [pça] Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 36 Ø5,0 x 50 36

nH [pça] 36 36

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

R2/3,k madeira [kN] 37,9 46,7

V2/3, adm, madeira [kg] 1650 2030

NOTAS (1) Instalação dos ancorantes nos furos internos (IN). (2) Instalação dos ancorantes nos furos externos (OUT). (3) Uma possível fixação alternativa com ancorante tipo ABS deve ser verificada

(4)

Barra roscada pré-cortada INA dotada de porca e arruela.

(5) Em caso de utilização de barras roscadas cortadas sob medida, recomenda-se a

utilização de porca MUT DIN934 e arruela ULS DIN125.

separadamente.

TITAN N

159


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

EXEMPLO DE CÁLCULO  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO

F2

DADOS DE PROJECTO

ESCOLHA DA CANTONEIRA

• F2d = 16,53 kN • classe de serviço = 2 • duração da carga = instantânea

• TITAN TCN200 CONFIGURAÇÃO

• betão não fissurado • fixação sobre betão: ancorantes VINYLPRO M12 x 130 (classe de aço 5.8) instaladas internamente (IN) • fixação sobre madeira: parafusos LBS Ø5 x 50 CÁLCULO DE RESISTÊNCIA AO CORTE

RV 2/3,k madeira = 26,5 kN RV 2/3,k betão = 27,6 kN (IN) γbetão = 1,25

EN 1995:2008 kmod = 1,1 γm = 1,3

Itália - NTC 2008 kmod = 1,0 γm = 1,5

Rd = min { 22,42 ; 22,08 } = 22,08 kN

Rd = min { 17,67 ; 22,08 } = 17,67 kN

VERIFICAÇÃO

VERIFICAÇÃO

Rd ≥ Fd : 22,08 > 16,53 kN OK

Rd ≥ Fd : 17,67 > 16,53 kN OK

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-11/0496. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os coeficientes γbetão constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C20/25.

160

TITAN N

• A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; condições de limite diferentes (ex.: distâncias mínimas das bordas) devem ser verificadas. • Utilizando-se duas cantoneiras TITAN para cada junção e dispostas simetricamente, as resistências de projecto duplicam-se. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. O valor de resistência é o menor entre a resistência do lado da madeira Vadm,madeira e a resistência do lado do betão Vadm,betão.


161


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

TITAN F

Cantoneira para forças de corte em paredes de armação Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica COMING SOON

RESISTÊNCIAS SUPERIORES Geometria estudada para garantir elevadas resistências ao corte. Ideal para a projectação em zonas sísmicas ou ventosas.

FUROS NO CIMENTO CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-cimento e madeira-madeira para painéis e vigas de madeira XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

162

TITAN F

A cantoneira é projectada para oferecer duas possibilidades de fixação sobre cimento, a fim de se evitarem as barras de armação ao chão

FUROS REBAIXADOS A posição dos furos sobre a flange vertical é projectada para a fixação das estruturas de armação à viga horizontal

ACÚSTICA As excelentes resistências ao corte consentem a instalação de um número limitado de cantoneiras, com redução das pontes acústicas


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ARMAÇÃO Altura da flange vertical e distribuição dos furos estudadas para se maximizarem as resistências sobre vigas horizontais em estruturas de painéis de armação. Resistências variáveis em função do esquema de pregagem

GEOMETRIA Os dois pares de furos dispostos paralelamente oferecem uma segunda opção de fixação sobre cimento armado, para se evitarem eventuais barras subjacentes. Os reforços garantem estabilidade de torsão à cantoneira

PAREDE - PAREDE Ideal para realizar junções paredeparede dispondo-se a cantoneira em posição vertical. A elevada resistência consente a optimização do número de cantoneiras necessárias

TITAN F

163


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TITAN F - TCF

código TCF200

tipo TCF200

B [mm] P [mm] H [mm] furos [mm] nv Ø5 [pça] s [mm] 200 103 71 Ø13 30 3

código TTF200

tipo TTF200

B [mm] P [mm] H [mm] nH Ø5 [pça] nv Ø5 [pça] s [mm] 200 71 71 30 30 3

l

pça/ embal 10

H

P

B

TITAN F - TTF

l

pça/ embal 10

H

P

B

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE TITAN F: aço ao carbono DX51D com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

F2

F3

CAMPO DE EMPREGO

F2,3

Junções de madeira-betão Junções de madeira-madeira Junções de madeira-aço Junções OSB-madeira

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

164

tipo

descrição

d1 [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

AB1

ancorante mecânico

12

334

SKR

ancorante parafusável

12

328

VINYLPRO

ancorante químico

M12

346

EPOPLUS

ancorante químico

M12

354

KOS

parafuso

M12

54

TITAN F

suporte

página


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA TCF200

3

20 10

Ø5

TTF200

10 35

71 150

25

26

3

25

3

25 26

71

31,5

Ø13

150

25 39,5

103

10 35

71

26

3

20 10

Ø5

35 10

31,5

Ø5

20 10

200

200

INSTALAÇÃO SOBRE MADEIRA A instalação pode ser feita segundo 4 modalidades de pregagem, em função da altura da viga horizontal: tipo instalação

HV viga horizontal

tipo instalação

esquemas de pregagem

nv [pça]

HV viga horizontal

nv [pça]

esquemas de pregagem

29

1

HV ≥ 90 mm

90

30

3

HV = 70 mm

30

15

26

2

HV = 80 mm

26

25

26

80

4

HV = 60 mm

27

10

26

26

70

60

INSTALAÇÃO SOBRE BETÃO A fixação da cantoneira TITAN TCF200 sobre betão deve ser feita por meio de 2 ancorantes e conforme uma das seguintes modalidades de instalação: INSTALAÇÃO IDEAL

INSTALAÇÃO ALTERNATIVA 2 ancorantes posicionados nos FUROS INTERNOS (IN) (indicados por meio de impressão sobre o produto)

ancorantes posicionados nos FUROS EXTERNOS (OUT) (ex.: interação entre o ancorante e a armação do suporte de betão)

Tensão reduzida sobre a bucha (kt⊥ = mínimo)

Tensão máxima sobre a bucha (kt⊥ = máximo)

Resistência da ligação optimizada

Resistência reduzida da ligação

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO

Tinst

BETÃO hef d0

hmin

Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

hmin d0 Tinst

[mm] [mm] [Nm]

ancorante químico VINYLPRO / EPOPLUS

ancorante parafusável SKR CE (SKR)

ancorante mecânico AB1

Ø12

M12

M12

130 10 80 (50)

140 12 50

hef + 30 mm ≥ 100 mm 14 40

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

TITAN F

165


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE CORTE  MADEIRACIMENTO TITAN TCF200

F2/3

HV

RESISTÊNCIA DO LADO DA MADEIRA R2/3 configuração viga horizontal

Hv ≥ 90 mm Hv = 80 mm Hv = 70 mm Hv = 60 mm

tipo pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

R2/3,k madeira [kN] 35,5 42,5 31,0 37,2 20,9 25,1 15,1 18,1

V2/3, adm, madeira [kg] 1540 1850 1350 1620 910 1090 660 790

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

nv [pça] 30 30 25 25 15 15 10 10

RESISTÊNCIA DO LADO DO BETÃO R2/3 configuração sobre betão • betão não fissurado • ancorante parafusável • betão não fissurado • ancorante mecânico • betão não fissurado • ancorante químico • betão fissurado • ancorante químico

tipo de ancorante (3)

fixação de furos Ø13 Ø x L [mm] nH [pça]

classe de aço

IN (1) [kN]

R2/3,k betão OUT (2) [kN]

γbetão

V2/3, adm, betão [kg]

SKR

12 x min. 100

2

-

43,2

33,8

1,5

1140

AB1

M12 x 103

2

-

30,7

24,0

1,5

1065

VINYLPRO

M12 x 130

2

EPOPLUS

M12 x 130

2

5.8 8.8 5.8 8.8

28,0 45,3 28,0 45,3

21,9 35,4 21,9 35,4

1,25 1,25 1,25 1,25

1167 1889 -

NOTAS (1) Instalação dos ancorantes nos furos internos (IN). (2) Instalação dos ancorantes nos furos externos (OUT). (3) Uma possível fixação alternativa com ancorante tipo ABS deve ser verificada

separadamente.

166

TITAN F

(4) Barra roscada pré-cortada INA dotada de porca e arruela. (5) Em caso de utilização de barras roscadas cortadas sob medida, recomenda-se a

utilização de porca MUT DIN934 e arruela ULS DIN125.


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO DOS ANCORANTES

hef

hmin

M12

TIPO DE ANCORANTE tipo Ø x L [mm] SKR 12 x min. 100 AB1 M12 x 103 M12 x 130 VINYLPRO / EPOPLUS M12 x 130

código SKR12… FE210440 FE210115 (4) MGS11288 (5)

classe de aço 5.8 8.8

hef [mm] 64 70 108 108

hmin [mm] 200 200 200 200

DIMENSÃO DOS ANCORANTES ALTERNATIVOS A fixação ao betão por meio de ancorantes diferentes daqueles tabelados, deve ser verificada com base nas forças de tensão dos mesmos ancorantes, determináveis por meio dos coeficientes kt⊥. Os coeficientes kt⊥ variam em função do tipo de instalação seleccionado (2 ancorantes internos (IN) ou 2 ancorantes externos (OUT) como consta do esquema da página 165). A força lateral de corte actuante sobre cada ancorante é obtida desta maneira: kt⊥ = coeficiente de excentricidade F2/3 = tensão de corte actuante sobre a cantoneira TITAN

F2/3 Fbolt ⊥

Fbolt ⊥

TCN200

IN (1) 0,75

kt⊥

OUT (2) 0,96

A verificação do ancorante é satisfeita se a resistência ao corte de projecto, calculada considerando-se os efeitos de grupo, é maior do que a tensão de projecto: Rbolt ⊥,d ≥ Fbolt ⊥,d.

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-11/0496. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os coeficientes γbetão constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C20/25.

• A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; condições de limite diferentes (ex.: distâncias mínimas das bordas) devem ser verificadas. • Os valores de resistência podem ser estendidos ao caso de aplicação com painel OSB interposto entre a cantoneira TITAN e o suporte de madeira, com base em ensaios experimentais, desde que se garanta a profundidade mínima de penetração do ligador e uma adequada fixação OSB-madeira. • Utilizando-se duas cantoneiras TITAN para cada junção e dispostas simetricamente, as resistências de projecto duplicam-se. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. O valor de resistência é o menor entre a resistência do lado da madeira Vadm,madeira e a resistência do lado do betão Vadm,betão.

TITAN F

167


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE CORTE  MADEIRAMADEIRA TITAN TTF200

F2/3

HV

RESISTÊNCIA DO LADO DA MADEIRA R2/3 configuração viga horizontal

tipo pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS pregos LBA parafusos LBS

Hv ≥ 90 mm Hv = 80 mm Hv = 70 mm Hv = 60 mm

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50

nv [pça] 30 30 25 25 15 15 10 10

nH [pça] 30 30 25 25 15 15 10 10

RIGIDEZ DA LIGAÇÃO AVALIAÇÃO DO MÓDULO DE DESLIZAMENTO Kser

• Kser experimental médio para a ligação TITAN sobre XLAM (Cross Laminated Timber) C24 tipo de fixação Ø x L [mm]

nv [pça]

nH [pça]

Kser [N/mm]

• fixação total

pregos LBA Ø4,0 x 60

30

-

8479

• fixação total

pregos LBA Ø4,0 x 60

30

30

8212

TIPO TITAN F

configuração

TCF200 TTF200

• Kser conforme EN 1995:2008 para pregos na ligação aço-madeira C24 Pregos (sem pré-furo)

tipo de fixação Ø x L[mm]

nv [pça]

Kser, max [N/mm]

TCF200

pregos LBA Ø4,0 x 60

30

26093

TTF200

pregos LBA Ø4,0 x 60

30

26093

TIPO TITAN F

168

(EN 1995:2008 § 7.1)

TITAN F

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

R2/3,k madeira [kN] 35,5 42,5 31,0 37,2 20,9 25,1 15,1 18,1

V2/3, adm, madeira [kg] 1540 1850 1350 1620 910 1090 660 790


169


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

TITAN WASHER

Arruela TITAN para forças de tracção

Chapa tridimensional de aço ao carbono com zincagem galvânica COMING SOON

RESISTENTE Combinada com TITAN TCN, realiza uma junção para forças de tracção com uma elevada resistência, servindo de verdadeiro retentor

GEOMETRIA CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-cimento e madeira-madeira para painéis e vigas de madeira XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

170

TITAN WASHER

Projectada e testada para garantir o máximo desempenho, com espessura e estorvo mínimos. Marcação CE conforme ETA

VERSATILIDADE Gestão eficiente das provisões, graças à possibilidade de se escolher, no momento oportuno, se usar somente TITAN TCN ou se o combinar com TITAN WASHER

NÃO APARENTE A altura reduzida da flange vertical assegura a capacidade do sistema com estorvos reduzidos em relação a um retentor tradicional


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ESTÉTICA A altura reduzida da flange vertical de TITAN N consente uma fácil instalação e um resultado estético agradável. Todas as características técnicas de um retentor com os estorvos de uma cantoneira de corte

EFICIÊNCIA Ligação ao chão realizável com TITAN N, combinável com TITAN WASHER nas extremidades dos painéis, para se obterem retentores resistentes à tracção e permitir uma gestão optimizada das provisões e dos tempos de instalação

MARCAÇÃO CE Geometria estudada para se obterem óptimos desempenhos à tracção, com a menor espessura possível. Resistências calculadas, testadas e certificadas. Idoneidade ao uso garantida pela marcação CE conforme ETA

TITAN WASHER

171


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TITAN WASHER - TCW

código TCW200 TCW240

tipo TCW200 TCW240

TCN200 TCN240 B [mm] P [mm] s [mm] furos [mm] 190 72 12 Ø14 230 73 12 Ø18

código TCN200 TCN240

tipo TCN200 TCN240

B [mm] P [mm] H [mm] furos [mm] nv Ø5 [pça] s [mm] 200 103 120 Ø13 30 3 240 123 120 Ø17 36 3

l

l

l l

pça/ embal 1 1

s P

B

TITAN N - TCN

l l

pça/ embal 10 10

H

P

B

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE F1

F2

F3

TITAN WASHER: aço ao carbono S235 com zincagem galvânica. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

CAMPO DE EMPREGO Junções de madeira-betão Junções de madeira-madeira Junções de madeira-aço

F1 F2,3

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

172

tipo

descrição

d1 [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

VINYLPRO

ancorante químico

M12 - M16

346

EPOPLUS

ancorante químico

M12 - M16

354

KOS

parafuso

M12 - M16

54

TITAN WASHER

suporte

página


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA TCW200

TCW240 37 72

37

Ø14

73

Ø18

35

36

190

230

12

12 20

150

20

34

162

34

INSTALAÇÃO SOBRE BETÃO A fixação da cantoneira TITAN TCN com arruela TITAN WASHER TCW sobre betão, deve ser feita por meio de 2 ancorantes posicionados nos furos internos (IN).

ancorante químico VINYLPRO / EPOPLUS

Tinst

hef

hmin d0

Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

hmin [mm] d0 [mm] Tinst [Nm]

M12

M16

hef + 30 mm ≥ 100 mm 14 40

hef + 2 d0 18 80

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

MONTAGEM SOBRE BETÃO

1

Furação do cimento armado e limpeza dos furos

2

Injecção do ancorante químico nos furos

3

Posicionamento das barras roscadas

4

Instalação de TITAN TCN com TITAN WASHER

5

Pregagem da cantoneira

6

Posicionamento das porcas mediante um adequado par de aperto

TITAN WASHER

173


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE TRACÇÃO  MADEIRA/CIMENTO TCN 200 + TCW 200 F1

VALORES CARACTERÍSTICOS R1,k MADEIRA

configuração

• fixação total • 2 ancorantes M12 • arruela TCW 200

fixação de furos Ø5

R1,k madeira

tipo

Ø x L [mm]

nv [pça]

[kN]

pregos LBA

Ø4,0 x 60

30

57,9

30

[kN]

γaço

ancorante químico VINYLPRO Ø x L [mm]

45,7

γm0

M12 x 180

arruela

TCW 200 parafusos LBS Ø5,0 x 50

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

R1,k aço

R1,k BETÃO FISSURADO

γbetão

ancorante químico EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

γbetão

1,8

M12 x 180

25,89

1,8

R1,k betão [kN]

40,50

R1,k betão

69,6

TCN 240 + TCW 240 F1

VALORES CARACTERÍSTICOS R1,k MADEIRA

configuração

• fixação total • 2 ancorantes M16 • arruela TCW 240

fixação de furos Ø5

R1,k madeira

tipo

Ø x L [mm]

nv [pça]

[kN]

pregos LBA

Ø4,0 x 60

36

69,5

arruela

TCW 240 parafusos LBS Ø5,0 x 50

R1,k BETÃO NÃO FISSURADO

R1,k AÇO

36

83,5

R1,k aço [kN]

γaço

69,8

γm0

R1,k BETÃO FISSURADO

ancorante químico VINYLPRO Ø x L [mm]

γbetão

ancorante químico EPOPLUS Ø x L [mm]

[kN]

[kN]

γbetão

M16 x 190

52,05

1,8

M16 x 190

28,94

1,8

M16 x 230

67,00

1,8

M16 x 230

37,08

1,8

R1,k betão

R1,k betão

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-11/0496. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os coeficientes γaço e γbetão constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto.

174

TITAN WASHER

• Para aplicações sobre XLAM (Cross Laminated Timber), aconselha-se a utilização de pregos/parafusos de comprimento L≥ 60 mm. É desaconselhável o emprego de ligadores de comprimento inferior dada a reduzida profundidade de cravação que visa somente a tábua mais externa, com o risco de ruptura frágil da madeira por efeito de grupo. • Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3 e uma classe de resistência do betão C20/25. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; condições de limite diferentes (ex.: distâncias mínimas das bordas) devem ser verificadas. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO DE ANCORANTE QUÍMICO tfix

tipo de barra Ø x L [mm] M12 180 190 M16 230

hef

hmin

código

classe de aço

FE210119 (1) FE210118 (1) FE210121 (1)

5.8 5.8 5.8

tfix [mm] 15 15 15

hef [mm] 144 150 190

hmin [mm] 200 240 240

(1) Barra roscada pré-cortada INA dotada de porca e arruela

DIMENSÃO DOS ANCORANTES ALTERNATIVOS A fixação ao betão por meio de ancorantes diferentes daqueles tabelados, deve ser verificada com base nas forças de tensão sobre os mesmos ancorantes, determináveis por meio dos coeficientes kt//. A força axial de tracção actuante sobre cada ancorante é obtida desta maneira: F1 Fbolt //

kt// = coeficiente de excentricidade F1 = tensão de tracção actuante sobre a cantoneira TITAN

Fbolt //

kt// 1,09 1,08

TCN 200 + TCW 200 TCN 240 + TCW 240

A verificação do ancorante é satisfeita se a resistência à tracção de projecto, calculada considerando-se os efeitos de grupo, é maior que a tensão de projecto: Rbolt //,d ≥ Fbolt //,d.

VALORES ADMISSÍVEIS - BETÃO NÃO FISSURADO TYP TCN + TCW

tipo pregos LBA pregos LBA

TCN 200 + TCW 200 TCN 240 + TCW 240

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60

ancorante químico VINYLPRO Ø x L [mm] M12 x 180 M16 x 190

nv [pça] 30 36

N1,adm [kg] 1440 2550

RIGIDEZ DA LIGAÇÃO AVALIAÇÃO DO MÓDULO DE DESLIZAMENTO Kser • Kser experimental médio para a ligação TITAN sobre XLAM (Cross Laminated Timber) C24 tipo de fixação Ø x L [mm]

nv [pça]

Kser [N/mm]

-

-

-

pregos LBA Ø4,0 x 60

36

28455

tipo de fixação Ø x L [mm]

nv [pça]

Kser, max [N/mm]

TCN 200 (+ TCW 200)

pregos LBA Ø4,0 x 60

30

26093

TCN 240 (+ TCW 240)

pregos LBA Ø4,0 x 60

36

31311

TIPO TCN + TCW TCN 200 + TCW 200 TCN 240 + TCW 240

configuração fixação total

• Kser conforme EN 1995:2008 para pregos na ligação aço-madeira C24 Pregos (sem pré-furo)

TIPO TCN + TCW

(EN 1995:2008 § 7.1)

TITAN WASHER

175


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

TITAN SILENT

Cantoneira para forças de corte com perfil fonoisolante Chapa tridimensional furada de aço com perfil resiliente polimérico

DUAS VERSÕES Perfis fonoisolantes estruturais para TITAN TTF200: Absorber Plate pronto a usar e Aladin Stripe a cortar no estaleiro

ISOLAMENTO ACÚSTICO CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-madeira com redução das pontes acústicas XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

176

TITAN SILENT

Significativa redução das vibrações de passos e atenuação do ruído transmitido, para um excelente conforto acústico

PONTES ACÚSTICAS As excelentes resistências ao corte da cantoneira unidas ao poder fono-absorvente do perfil, consentem a limitação das pontes acústicas

VALORES TESTADOS Valores de abatimento das vibrações e de resistência mecânica ao corte testados em âmbito quer académico quer industrial

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CONFORTO HABITACIONAL A resistência de TITAN TTF200 em combinação com o desempenho acústico dos perfis fonoisolantes, assegura a redução dos ruídos provocados por vibrações de passos nos soalhos dos edifícios de madeira

DECIBEL Em um sistema de junção de corte mediante cantoneiras, a utilização de TITAN Silent assegura uma redução das vibrações transmitidas pelos passos, em mais de 3 dB. Valor esse comprovado por testes em laboratório

ACÚSTICA / ESTÁTICA Absorber Plate para um nível excelente de abatimento acústico, com uma ligeira diminuição da resistência mecânica. Aladin Stripe para um bom fonoisolamento e uma óptima resistência

TITAN SILENT

177


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TITAN SILENT TITAN TTF200

código TTF200

tipo TTF200

B [mm] P [mm] H [mm] nH Ø5 [pça] nv Ø5 [pça] s [mm] 200 71 71 30 30 3

l

pça/ embal 5

H

P

B

ABSORBER PLATE

código D82361

tipo yellow

código D82113 D82123

tipo soft xl extra soft xl

B [mm] 200

P [mm] 70

s [mm] 12,5

pça/embal 10

s [mm] 5 7

pça/embal 1 1

s P

B

ALADIN STRIPE

comprimento [m] 50* 50*

P [mm] 95 115

* a cortar no estaleiro

s P

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE

F2

F3

F2,3

TITAN TTF200: aço ao carbono DX51D com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). ABSORBER PLATE: poliuretano de celas fechadas, isento de amaciantes e VOC. ALADIN STRIPE: EPDM compacto extrudido (versão soft xl) e EPDM compacto expansivo (versão extra soft xl). Elevada estabilidade química, não contém VOC.

CAMPO DE EMPREGO Junções de madeira-madeira Junções OSB-madeira

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

178

tipo

descrição

d1 [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

TITAN SILENT

suporte

página


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA TITAN TTF200

ABSORBER PLATE 3

20 10

Ø5

10 35

71

26

25

150

3

26 35 10

Ø5

95

yellow

70

25

71

ALADIN STRIPE

200

5

12,5

20 10

200

115

200

7

200

VALORES ESTÁTICOS E INSTALAÇÃO JUNÇÃO DE CORTE - MADEIRA-MADEIRA TITAN TTF200 F2/3

Os valores de resistência mecânica e as modalidades de instalação do TITAN TTF200 estão descritos na pág. 165.

ABSORBER STRIPE / ALADIN STRIPE Os valores de resistência mecânica constam das fichas técnicas de produto (www.rothoblaas.com)

COMPORTAMENTO ACÚSTICO  MECÂNICO TITAN SILENT O sistema TITAN Silent (cantoneira TITAN TTF200 + perfil fonoisolante) foi submetido a uma série de ensaios que permitiram compreender o seu comportamento acústico e mecânico. A campanha experimental foi conduzida no âbito do projecto de pesquisa X-REV, com a colaboração de prestigiosos institutos de pesquisa em campo académico e industrial. Comparou-se a capacidade de amortecimento das vibrações transmitidas por ruídos de passos de vários materiais resilientes sobre elementos estruturais de madeira, com a consequente variação da resistência mecânica.

dB

dB Hz

F

Hz

F

TITAN SILENT

179


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

FASE EXPERIMENTAL: ABATIMENTO ACÚSTICO DETERMINAÇÃO DO ENSAIO A determinação do ensaio foi feita de modo a garantir a reproducibilidade do dado e a comparação dos resultados entre os vários materiais. Decidiu-se colocar sob pressão as amostras ao longo do eixo z com faixas de carga pré-definidas (de 5 a 35 kN/m), por terem sido anteriormente testadas em institutos específicos, para lhes optimizar a capacidade resiliente em função da tipologia do perfil fonoisolante. As variações de carga foram possíveis graças a uma prensa oleodinâmica dotada de manómetro. Foram acoplados três elementos de madeira de maneira ortogonal para reproduzirem a junção soalho-parede, com a interposição de diferentes perfis fonoisolantes. O princípio do método é verificar a diferença, em

termos de velocidade vibracional, entre dois pontos situados sobre dois elementos ortogonais e separados pela junta realizada mediante TITAN TTF200, com e sem interposição do material resiliente, e fixação por meio de pregos LBA Ø4 x 60. A tensão é gerada por um golpe de martelo (peso de 350 g) com cabeça de borracha, com repetição de 3 impulsos para cada eixo de referência. Portanto, o fenómeno é detectado ao mesmo tempo sobre dois elementos de madeira em que estão instalados dois acelerómetros triaxiais ligados a um analisador multicanal. Foram colhidas amostras dos dados no intervalo de frequência entre 5 e 5000 Hz, com uma constante de tempo de 5 ms.

z y x

REDUÇÃO DAS VIBRAÇÕES TRANSMITIDAS POR RUÍDOS DE PISADAS

CONFIGURAÇÕES DE ENSAIO TITAN TTF200 + Absorber Plate yellow TITAN TTF200 + Aladin Stripe soft xl TITAN TTF200 + Aladin Stripe extra soft xl

CARGA MÍN.

CARGA MÁX.

33%

32%

3,5 dB

3,4 dB

14%

16%

1,3 dB

1,5 dB

24%

16%

2,3 dB

1,6 dB

O dado expresso em decibel deve ser considerado exclusivamente do ponto de vista comparativo entre vários materiais testados sob as mesmas condições de limite, dado que se refere à atenuação do ruído transmitido sobre a estrutura específica sem levar em conta as camadas adicionais que constituem a parede no seu total (placas de cartão-pedra, painéis de fibra mineral etc.). Tal dado não exprime, portanto, a atenuação do ruído prevista após a realização do edifício.

A apresentação dos resultados é quer de forma percentual de redução das vibrações quer expressa em decibel de atenuação do ruído trasmitido. Para uma maior facilidade de leitura, decidiu-se pela atribuição do dado médio total para as extremidades das faixas de carga previstas. O valor relativo às frequências médias resulta ser aquele mais sólido do ponto de vista estatístico e metodológico. Dentro desse raio de alcance, concentra-se, de facto, a maior parte da energia dada à amostra com o martelo de ensaio.

Maiores informações e esclarecimentos estão disponíveis junto do escritório técnico da rothoblaas.

180

TITAN SILENT


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

FASE EXPERIMENTAL: RESISTÊNCIA MECÂNICA DETERMINAÇÃO DO ENSAIO O estabelecimento de ensaio utilizado durante a campanha experimental, é constituído de uma armação metálica concebida a fim de se poder aplicar ao ligador objecto de invenstigação, uma acção de natureza estática ou cíclica, conforme os objectivos definidos no âmbito do projecto de pesquisa X-REV. Nesse contexto, analisam-se os resultados de ensaios monótonos efectuados por meio de procedimentos de carga linear no controlo de deslocação, mirados a avaliar a variação da resistência final oferecida pela ligação TITAN TTF200 combinada com vários perfis

fonoisolantes. O estabelecimento de prova foi projectado de modo a evidenciar o comportamento da ligação parede-parede e paredesoalho, sujeita às forças que deve absorver em fase de utilização. As amostras de ensaio foram realizadas mediante a utilização de painéis XLAM (Cross Laminated Timber), em classe de resistência C24, e cantoneira TITAN TTF200 fixada com 60 pregos anker LBA Ø4 x 60 mm.

VARIAÇÃO DA RESISTÊNCIA MECÂNICA AO CORTE EM FUNÇÃO DO PERFIL FONOISOLANTE

configurações de ensaio

Fmax [kN]

vmax [mm]

Fu [kN]

vu [mm]

vy [mm]

Kser [N/mm]

TITAN TTF200

70,0

15,4

57,2

8,4

6,5

8945

TITAN TTF200 + Absorber Plate

43,5

23,0

40,3

19,3

15,0

2555

TITAN TTF200 + Aladin Stripe

65,1

30,0

65,1

30,0

10,3

4771

ABATIMENTO ACÚSTICO E RESISTÊNCIA MECÂNICA 80

TTF200

70

Force F [kN]

60

TTF200 + Aladin Stripe

50

0 dB

100%

1,4 dB

90%

3,5 dB

40

60%

TTF200 + Absorber Plate

30 20 10 0

0

10

20

Os testes demostram que TITAN Silent com Absorber Plate oferece um abatimento acústico de 3,5 dB em relação à utilização somente da cantoneira TTF200, com resistências mecânicas iguais a cerca de 60% daquelas da cantoneira TTF200 (valores característicos consultáveis na pág. 168). Portanto, a resistência ao corte do sistema (TTF200 + D82361) é superior 15 a 20 vezes à das cantoneiras tradicionais 100 mm x 100 mm combinadas com relativo perfil acústico.

30

Displacement v [mm]

ABATIMENTO ACÚSTICO

RESISTÊNCIA MECÂNICA

TITAN SILENT

181


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

TITAN PLATE

Chapa para forças de corte

Chapa bidimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica COMING SOON

VERSÁTIL Utilizável para a ligação contínua à subestrutura quer de painéis XLAM (Cross Laminated Timber) quer de painéis armados

INOVADORA CAMPOS DE EMPREGO Junções de corte madeira-cimento para painéis e vigas de madeira XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) painéis à base de madeira LVL madeira maciça madeira lamelar

182

TITAN PLATE

Projectada para oferecer uma melhor solução às tecnologias anteriores; aprovada por entidades certificatórias internacionais

CERTIFICADA Idoneidade ao uso garantida pela marcação CE conforme a norma europeia EN14545

INSTALAÇÃO Instalação facilitada pelo indicador de aposição. Montagem por meio de dois ou três ancorantes, em função das exigências projectuais


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

JUNÇÕES PLANAS Ideal para realizar ligações contínuas de painéis XLAM (Cross Laminated Timber) e estruturas de armação (platform frame) à subestrutura de cimento armado

VERSATILIDADE Configuração de fixação com dois ou três ancorantes, com base nas escolhas de projecto. Instalação simples e precisa graças ao indicador de aposição

QUALIDADE A marcação CE assegura a idoneidade técnica do produto para os usos previstos. A elevada resistência permite a optimização da quantidade de chapas instaladas, garantindo uma notável economia de tempo

TITAN PLATE

183


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TITAN PLATE TCP

código TCP200

tipo TCP200

B [mm] 200

H [mm] furos [mm] nv Ø5 [pça] 214 Ø13 30

s [mm] 3

l

pça/ embal 10

H

B

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE

F2

F3

TITAN PLATE: aço ao carbono DX51D com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

CAMPO DE EMPREGO Junções de madeira-betão Junções de madeira-aço F2,3

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

184

tipo

descrição

d1 [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

AB1

ancorante mecânico

12

334

SKR

ancorante parafusável

12

328

VINYLPRO

ancorante químico

M12

346

EPOPLUS

ancorante químico

M12

354

TITAN PLATE

suporte

página


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA 3

20 10

Ø5

TCP200

10 20 20 10

214

Ø13

122 32

25 75

75

25

200

INSTALAÇÃO SOBRE BETÃO A fixação da chapa TITAN TCP sobre betão deve ser feita por meio de 2 ou 3 ancorantes, em função das exigências projectuais.

Tinst

d0 hef hmin

BETÃO Espessura mínima do suporte Diâmetro do furo no betão Par de aperto

hmin d0 Tinst

[mm] [mm] [Nm]

ancorante parafusável SKR CE (SKR)

ancorante mecânico AB1

ancorante químico VINYLPRO / EPOPLUS

Ø12

M12

M12

130 10 80 (50)

140 12 50

hef + 30 mm ≥ 100 mm 14 40

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

MONTAGEM SOBRE BETÃO

1

2

3

Posicionar TITAN TCP com a linha tracejada na junção madeir- betão e marcar os furos

Remoção da chapa TITAN TCP e furação do betão

Limpeza cuidadosa dos furos

4

5

6

Injecção do ancorante e posicionamento das barras roscadas

Instalação da chapa TITAN TCP e pregagem

Posicionamento de porcas e arruelas mediante uum adequado par de aperto

TITAN PLATE

185


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE CORTE  MADEIRACIMENTO TCP 200 F2/3

RESISTÊNCIA DO LADO DA MADEIRA R2/3 configuração sobre madeira

tipo

pregos parafusos

LBA LBS

fixação de furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 50

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

R2/3,k madeira [kN] 24,9 24,9

V2/3, adm, madeira [kg] 1090 1090

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

R2/3,k betão

nv [pça] 30 30

RESISTÊNCIA DO LADO DO BETÃO R2/3 configuração sobre o betão • betão não fissurado • ancorante parafusável • betão não fissurado • ancorante mecânico • betão não fissurado • ancorante químico • betão fissurado • ancorante químico

classe de aço

[kN]

γbetão

V2/3, adm, betão [kg]

2

-

16,1

1,5

717

M12 x 103

2

-

16,8

1,5

747

VINYLPRO

M12 x 130

3

5.8

19,3

1,5

856

EPOPLUS

M12 x 130

3

5.8

13,7

1,5

-

tipo de ancorante

Ø x L [mm]

SKR

M12 x min. 100

AB1

fixação de furos Ø13 nH [pça]

PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO DOS ANCORANTES

hmin

hef

M12

TIPO DE ANCORANTE tipo Ø x L [mm] SKR 12 x min. 100 AB1 M12 x 103 M12 x 130 VINYLPRO / EPOPLUS M12 x 130

código SKR12… FE210440 FE210115 (1) MGS11288 (2)

classe de aço 5.8 8.8

hef [mm] 64 70 108 108

hmin [mm] 200 200 200 200

(1) Barra roscada pré-cortada INA dotada de porca e arruela (2) Em caso de utilização de barras roscadas cortadas sob medida, recomenda-se a utilização de porca MUT IN934

e arruela ULS DIN125

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os coeficientes γbetão constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto.

186

TITAN PLATE

• Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3, uma classe de resistência do betão C20/25 e nenhum espaço anular entre o furo na chapa e o ancorante (furos enchidos). • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. O valor de resistência é o menor entre a resistência do lado da madeira Vadm,madeira e a resistência do lado do betão Vadm,betão.


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

DIMENSÃO DOS ANCORANTES ALTERNATIVOS A fixação ao betão por meio de ancorantes diferentes daqueles tabelados, deve ser verificada com base nas forças de tensão sobre os mesmos ancorantes, determináveis por meio dos coeficientes kt. Os coeficientes kt variam em função da posição e do número de ancorantes. As forças laterais de corte actuantes sobre cada ancorante, são obtidas desta maneira:

ktV ; ktH = coeficientes de distribuiçãoe F2/3 = tensão de corte actuante sobre a chapa TITAN FIXAÇÃO COM 2 ANCORANTES

FIXAÇÃO COM 3 ANCORANTES

F2/3

F2/3

Fbolt, V

ktH 0,50

Fbolt, H Fbolt, H

ktV 0,98

Fbolt, V

Fbolt, V

Fbolt, H Fbolt, H Fbolt, H

ktH 0,33

ktV 0,98

Fbolt, V

A verificação do ancorante é satisfeita se a resistência ao corte de projecto, calculada considerando-se os efeitos de grupo e de borda, é maior que a tensão de projecto: Rbolt, d ≥ Fbolt, d.

EXEMPLO DE CÁLCULO  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO DADOS DE PROJECTO

ESCOLHA DA CHAPA

• F2d = 10,13 kN • classe de serviço = 2 • duração da carga = instantânea

• TITAN TCP200

F2

CONFIGURAÇÃO

• betão não fissurado • fixação sobre betão: AB1 M12 x 103 (2 ancorantes) • fixação sobre madeira: pregos LBA Ø4 x 60

CÁLCULO DE RESISTÊNCIA AO CORTE

RV 2/3,k madeira = 24,9 kN RV 2/3,k betão = 16,8 kN (IN) γbetão = 1,5

EN 1995:2008 kmod = 1,1 γm = 1,3

Itália - NTC 2008 kmod = 1,0 γm = 1,5

Rd = min { 21,07 ; 11,20 } = 11,20 kN

Rd = min { 16,6 ; 11,20 } = 11,20 kN

VERIFICAÇÃO

VERIFICAÇÃO

Rd ≥ Fd : 11,20 > 10,13 kN OK

Rd ≥ Fd : 11,20 > 10,13 kN OK

TITAN PLATE

187


Build different

inovação A CORAGEM DE EXPLORAR ALÉM DAS FRONTEIRAS COM NOVAS IDEIAS O inovador sistema de ligação X-RAD, unido ao novo método de acoplagem sem soalhos interpostos, permite a transferência de elevadíssimas tensões de tracção e de corte por meio dos ângulos dos painéis de paredes e soalhos. A simplicidade e a eficiência do esquema estrutural de que se compõe, abre novas fronteiras à construção civil de madeira, consentindo um maior avanço das realizações, coisa impensável com sistemas tradicionais.

188


Sistema de ligação X-RAD O sistema de ligação X-RAD representa uma autêntica revolução no sistema de construção XLAM (Cross Laminated Timber). X-RAD substitui todas as diversas ligações utilizadas até hoje (cantoneiras pregadas, parafusos etc.), consentindo o emprego de uma única junção padrão para várias tipologias de edifício e para cargas de projecto muito elevadas.

junções estruturais SISTEMA TRADICIONAL

% -70 SISTEMA X-RAD 189


TRANSPORTE MOVIMENTAÇÃO E ACOPLAGEM RÁPIDAS E SEGURAS X-RAD é pré-montado em fábrica e,

simplesmente o posicionamento

portanto, os painéis quer de parede

dos painéis e a parafusagem dos

quer de soalho, são entregues ao

ligadores X-RAD entre si, com as

estaleiro dotados de sistema de

específicas chapas metálicas de

ligação: o sistema de enganchamento

ligação e os parafusos padrão de

X-RAD pode ser, assim, utilizado em

aço. As várias configurações de

todas as fases de movimentação

ligação entre painéis são facilmente

dos painéis. A fase de montagem

possíveis mediante os diversos kits

do edifício no estaleiro, prevê

de montagem (1-2-3...).

DO CAMIÃO AO DIFÍCIO

sem estocagem no estaleiro

50% TEMPO ECONOMIZADO NO ESTALEIRO

LIGAÇÃO AO CHÃO TOLERÂNCIA, PRECISÃO E ELEVADA RESISTÊNCIA X-RAD permite uma rápida ligação ao chão mediante chapas metálicas que podem ser posicionadas sobre a fundação em conglomerado cimentício armado, antes da instalação dos painéis. A acoplagem das paredes é facilitada por uma boa tolerância de montagem, caracterizando-se por uma rapidez e precisão inigualáveis.

190


ENGENHARIA SEGURANÇA ESTÁTICA E SÍSMICA X-RAD foi objecto de numerosos estudos e campanhas experimentais realizadas junto do Instituto CNRIVALSA de San Michele all’Adige, da Universidade dos Estudos de Trento e da Universidade de Graz, na Áustria. Graças aos testes estáticos e cíclicos e após aprofundadas análises

numéricas,

Em caso de forças particularmente elevadas, é possível ligar as paredes desde o último andar até aos alicerces mediante barras metálicas que consentem a transmissão directa das cargas a partir do sistema de ligação ao chão

pôde-se

constatar os desempenhos da ligação em termos de cargas finais e de capacidades dissipativas. Tais pesquisas, objecto de inúmeras publicações apresentadas

científicas, no

foram

congresso

científico internacional WCTE 2014 de Quebec City e no IHF-Garmisch 2014, durante o congresso anual sobre as construções de madeira.

EFICIÊNCIA PORMENOR EFICAZ DE CONSTRUÇÃO A

A ligação é pontual, ou seja, é colocada somente nos cantos dos painéis;

B C

graças a isso, utilizando-se alguns componentes específicos relacionados com

D

o produto, é possível garantir uma óptima vedação ao ar e uma redução das

E F G

pontes acústicas. X-RAD é o único elemento de ligação entre os painéis e limita a zona de contacto entre as paredes, reduzindo assim a transmissão acústica a um só ponto dotado de características conhecidas e calculáveis.

191


CONFIGURAÇÕES Um único sistema de ligação em 3 variantes para a montagem de todo o edifício.

X-TOP X-MID X-BASE Mediante os vários kits de acoplagem, podem ser ligados, de maneira rápida e precisa, os elementos do rés-do-chão, dos andares intermédios e do sótão.

X-BASE A ligação ao chão prevê uma fixação à tracção de grande diâmetro, perfeitamente centrada e, portanto, sem excentricidade. Tal fixação apresenta uma folga de 5 mm na chapa metálica e permite o exacto posicionamento das paredes no estaleiro. Estão também previstos outros furos para a inserção dos ancorantes aptos a transferir as forças de corte.

192


X-TOP X-TOP permite a ligação da cobertura a uma viga horizontal ou directamente aos painéis XLAM (Cross Laminated Timber).

X-MID As ligações aos andares intermédios preveem

várias

geométricas.

Os

configurações vários

ligadores

X-RAD serão interligados mediante chapas metálicas perfiladas padrão de modo a garantir a possibilidade de se inserir uma barra metálica para uma outra ligação directa aos alicerces. Os soalhos são inseridos em um dos compartimentos específicos, cavados nas

paredes,

evitando-se

assim

que as cargas verticais transmitidas pelas paredes se assentem sobre os soalhos. Desta maneira, consegue-se evitar problemáticas de compressão ortogonal à fibra ideal também para edifícios com vários andares.

193


APLICAÇÕES Uma única ligação combinada com poucos componentes padrão de aço, permite a montagem completa do edifício.

MONTAGEM X-RAD consente uma redução drástica dos tempos de montagem, graças à simples parafusagem dos elementos.

SISTEMA TRADICIONAL

194


SISTEMA TRADICIONAL

Economia de até

50%

8h 4h

no tempo de instalação

195


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

XRAD

Sistema de ligação X-RAD Chapas furadas de aço e madeira, com múltiplas camadas de faia

REVOLUCIONÁRIO Inovação radical na construção civil de madeira. Redefinição dos padrão de corte, transporte, acoplagem e resistência dos painéis. Excelentes desempenhos estáticos e sísmicos

ÚNICO Um só ligador assegura extraordinárias resistências ao corte e à tracção, valorizando os desempenhos mecânicos do XLAM (Cross Laminated Timber)

CAMPOS DE EMPREGO Transporte, acoplagem e realização de edifícios de madeira com estrutura XLAM (Cross Laminated Timber)

INCOMPARÁVEL Movimentação e montagem super rápidas de paredes, com redução ao mínimo de erros e de riscos de acidentes de trabalho

TECNOLOGIA CERTIFICADA Engenharizado na rothoblaas. Testado nas Universidades de Trento e de Graz e no Instituto CNR-IVALSA. No aguardo da Aprovação Técnica Europeia (ETA)

196

X-RAD

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

INOVAÇÃO O elemento metálico em forma de caixa, que abarca um perfil de madeira com múltiplas camadas de faia, é ligado aos cantos das paredes de XLAM (Cross Laminated Timber) com parafusos inteiramente roscados, criando núcleos modularmente acopláveis

EDIFÍCIOS DE GRANDES DIMENSÕES Sistema “PADRÃO” modular componível, realizável em várias configurações (X, L, I, T) para a ligação ao chão, dos andares intermédios e dos níveis de fecho. Um notável abatimento dos custos

PIONEIRO O sistema de ligação X-RAD é destinado a se tornar o padrão de referência para a construção das estruturas de XLAM (Cross Laminated Timber). Patentes de propriedade rothoblaas para a ligação e para o sistema de construção

X-RAD

197


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS DO KIT

kit TOP-T

kit TOP-X

TOP

código do kit kit-TX

conteúdo 4x Xone 1x plateTX parafusos VGS

MID

kit-MX

conteúdo 8x Xone 1x plateMX parafusos VGS

BASE 198

X-RAD

kit-BX

código do kit kit-MT

conteúdo 6x Xone 1x plateMT parafusos VGS

kit BASE-T

kit BASE-X

código do kit

kit-TT

conteúdo 3x Xone 1x plateTT parafusos VGS

kit MID-T

kit MID-X

código do kit

código do kit

conteúdo 4x Xone 1x plateBX parafusos VGS

código do kit kit-BT

conteúdo 3x Xone 1x plateBX parafusos VGS


VIGAS

PAREDES

kit-TL

conteúdo 2x Xone 1x plateTL parafusos VGS

kit-ML

conteúdo 4x Xone 1x plateML parafusos VGS

kit-BL

código do kit kit-MI

conteúdo 2x Xone 1x plateBL parafusos VGS

código do kit kit-BI

ANCORANTES

código do kit kit-TO

conteúdo 1x Xone 1x plateMO parafusos VGS

kit MID-O

conteúdo 4x Xone 1x plateMI parafusos VGS

código do kit kit-MO

conteúdo 2x Xone 1x plateMO parafusos VGS

kit BASE-O

kit BASE-I

kit BASE-L

código do kit

kit-TI

conteúdo 2x Xone 1x plateTI parafusos VGS

kit MID-I

kit MID-L

código do kit

código do kit

EXTERIOR

kit TOP-O

kit TOP-I

kit TOP-L

código do kit

CHAPAS FURADAS

conteúdo 2x Xone 1x plateBI parafusos VGS

código do kit kit-BO

conteúdo 1x Xone 1x plateBO parafusos VGS

X-RAD

199


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES

forma

plate MID-T posição (MID - BASE - TOP)

Xone

plate MID-O

código Xone

descrição módulo de ligação

pça/embal 1

plate MID-I

código plateMI

200

X-RAD

descrição chapa MID de junção vertical

pça/embal 1

descrição chapa MID com ângulo de 90°

pça/embal 1

descrição chapa MID de junção em X

pça/embal 1

plate MID-L

descrição chapa MID de junção rectilínea

pça/embal 1

plate MID-T

código plateMT

código plateMO

código plateML

plate MID-X

descrição chapa MID de junção em T

pça/embal 1

código plateMX


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

plate TOP-I

código plateTI

descrição chapa TOP de junção rectilínea

pça/embal 1

descrição chapa TOP de junção em T

pça/embal 1

descrição chapa TOP com ângulo de 90°

pça/embal 1

código plateTX

descrição chapa TOP de junção em X

pça/embal 1

descrição chapa BASE de junção rectilínea

pça/embal 1

descrição chapa BASE de junção em X

pça/embal 1

plate BASE-I

descrição chapa BASE de junção unitária

pça/embal 1

plate BASE-L

código plateBL

código plateTL

plate TOP-X

plate BASE-O

código plateBO

ANCORANTES

plate TOP-L

plate TOP-T

código plateTT

EXTERIOR

código plateBI

plate BASE-X

descrição chapa BASE com ângulo de 90°

pça/embal 1

código plateBX

X-RAD

201


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA

110

280

90

VALORES DE RESISTÊNCIA TRACÇÃO

CORTE

Fax,k = 141,4 kN

Fv,k = 97,8 kN

Os valores característicos supra listados foram extraídos do relatório de ensaio n° PB14-467-1-01 “Tension and Shear Test of the X-RAD connector according to EN26891-1991”, redigido pela Universidade de Tecnologia de Graz. Tais ensaios representam a base para a realização da Aprovação Técnica Europeia (ETA).

LIGAÇÃO - SISTEMA - EDIFÍCIO

O verdadeiro ponto de força do novo sistema de construção é representado pelo carácter absolutamente inovador do ligador X-RAD; tal elemento é composto por um invólucro metálico e um elemento duro interno e de madeira, que permite a parafusagem do X-RAD em fábrica e a sua utilização como elemento de enganchamento para o transporte no estaleiro. Portanto, a movimentação dos painéis é feita utilizando-se a ligação. No estaleiro, os painéis de XLAM (Cross Laminated Timber) serão unidos por meio de chapas metálicas oportunamente perfiladas, graças à utilização somente dos parafusos para estruturas de aço.

202

X-RAD

2

1

3


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

COMPORTAMENTO DA LIGAÇÃO PARA CARGAS CÍCLICAS Junto do Instituto CNR-IVALSA de San Michele all’Adige, foram realizados numerosos ensaios cíclicos quer à tracção quer ao corte, a fim de se avaliarem os desempenhos sísmicos do sistema de ligação X-RAD. Apresenta-se, a seguir, um gráfico experimental de um dos testes à tracção extraído do relatório de ensaio 35/01/2014.

200 +

kpl

+

Fmax

1st envelope curve 2nd envelope curve 3rd envelope curve Hysteresis

150

+

kel

100

Force [kN]

+

Fy

50

+

-5

Vy

10

15

- 50

STEP 0.75 vy 1 vy 2 vy 4 vy 6 vy 8 vy

force [kN] 56,79 70,27 100,50 134,49 165,05 166,45

displ. [mm] 2,81 3,93 7,64 15,04 22,62 26,12

20

25

30

35

40

Displacement [mm]

Cycle 1 pot. energy diss. energy [J] [J] 79,86 42,86 137,91 79,07 384,11 357,77 1011,60 1131,48 1866,60 1776,08 2173,75 2372,59

veq [%] 4,27 4,56 7,41 8,90 7,57 8,69

force [kN] 54,70 67,73 94,96 124,53 152,46

DISSIPATED ENERGY Cycle 2 displ. pot. energy diss. energy [mm] [J] [J] 2,85 77,95 22,66 3,98 134,83 41,51 7,76 368,57 147,84 15,30 952,67 320,15 23,16 1765,15 972,34

veq [%] 2,31 2,45 3,19 2,67 4,38

force [kN] 53,91 66,87 92,61 119,88 143,91

displ. [mm] 2,88 4,01 7,81 15,41 23,32

Cycle 3 pot. energy diss. energy [J] [J] 77,50 21,58 133,95 38,89 361,75 139,92 923,48 660,31 1677,93 870,20

veq [%] 2,22 2,31 3,08 5,69 4,13

A partir dos dados experimentais supra citados, podem-se deduzir os desempenhos mecânicos que caracterizam o ligador: uma óptima ductilidade e um elevado grau de dissipação energética.

X-RAD

203


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

COMPORTAMENTO DA LIGAÇÃO À RUPTURA E MODELAÇÃO FEM A nova concepção mecânica do sistema X-RAD permite que o ligador resista com eficácia a esforços quer de tracção quer de corte. Graças a tais desempenhos, unidos a um método de montagem inovador que prevê os soalhos não interpostos, as forças trocadas entre os painéis serão transmitidas nos ângulos das paredes e dos soalhos de modo simples e eficiente

200 180 160

Load [kN]

140 120 100 80 LVDT Mean LDVT dx A LDVT dx B LDVT sx A LDVT sx B

60 40 20 0 0

2

4

6

Displacement [mm]

O sistema de ligação X-RAD foi ideado para se poder aplicar, de maneira simples, o conceito de hierarquia das resistências (“Capacity Design”). De facto, todas as chapas metálicas de ligação foram escrupulosamente projectadas para assegurar a máxima resistência, desempenhando a função de “fusíveis” em caso de eventos excepcionais, para poderem ser facilmente substituídas e permitir a reparação, em breve tempo, do edifício danificado.

204

X-RAD

8

10


PAREDES

VIGAS

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

COMPORTAMENTO EXPERIMENTAL DE PAREDES MONTADAS COM O SISTEMA DE LIGAÇÃO XRAD Descreve-se a seguir o comportamento experimental de paredes montadas com o sistema de ligação X-RAD; tais testes foram feitos junto do Laborátorio de Ensaios de Materiais da Faculdade de Engenharia da Universidade dos Estudos de Trento.

2500

2500

2500

2500

CARGA VERTICAL distribuída uniform.: 20 kN/m

200 150 100

Force [kN]

50

- 100

- 80

- 60

- 40

- 20

20

40

60

80

100

- 50 - 100 - 150 - 200

Displacement [mm]

Ensaio experimental de parede com XRAD e ligação ao chão

Ensaio experimental de parede dividida em 4 partes com ligações X-RAD

Fases de movimentação da parede em laboratório

X-RAD

205


206


207

3. CANTONEIRAS, SAPATAS E CHAPAS FURADAS


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PRODUÇÃO DE CHAPAS FURADAS

1. Matéria prima A bobina de fita de aço zincado (Coil) dá entrada no estabelecimento

RASTREABILIDADE

verificação, controlo e registo de entrada da matéria prima

ALL IN ONE A linha automática de estampagem é projectada especificamente para efectuar em série as várias fases de elaboração: o puncionamento, o corte e a dobradura são realizados em um único ciclo progressivo, sem necessidade de outros processos (ex.: soldagem).

3. Puncionamento Furação e estampagem conforme o desenho técnico de produção

208

Ao entrar, a matéria prima é registada para se garantir a sua rastreabilidade quer ao cabo da produção quer em forma de produto comercializado

WZU

123456

A rothoblaas é um produtor moderno: projecta, fabrica, certifica e comercializa os produtos com o seu nome e a sua marca. O processo produtivo é sistematicamente controlado em cada fase (FPC) e todo o procedimento é severamente fiscalizado por terceiros organismos oficiais que aprovam e garantem o correcto desenrolar da produção.

2. Alimentador A fita rectificada avança uma posição a cada golpe de prensa

4. Corte Corte da fita conforme as dimensões definidas por meio da prensa hidráulica

5. Dobradura Transformação da folha de metal plana em chapa tridimensional


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

9. Venda e rastreabilidade Com o número de lote e a ordem de venda, é possível remontar a todas as fases de produção registadas nos relativos controlos: o cliente tem, portanto, a segurança de receber um produto certificado e de qualidade

1 2 3 4

15 Rotho Blaas ETA-11/0086 0769 DoP: www.rothoblaas.com

8. Chegada à Rothoblaas Aceitação da mercadoria de entrada e respectivo levantamento por parte do Laboratório de Controlo de Qualidade

CE  ETA  DoP O fabricante é responsável pelos produtos conforme o ETA de que é titular. Tais produtos devem ter a marcação CE de acompanhamento, normalmente aposta sobre a etiqueta, que assume, portanto, validade legal e deve trazer as seguintes informações:

1. IDENTIFICAÇÃO DO FABRICANTE 2. NÚMERO DE ETA / NORMA EN 3. NÚMERO DO ORGANISMO OFICIAL DE INSPECÇÃO E VIGILÂNCIA

verificação da embalagem e da etiqueta

4. DECLARAÇÃO DAS PRESTAÇÕES DoP

7. Embalagem e etiquetagem Linha mecanizada de embalagem e etiquetagem

6. Produto acabado Chapa tridimensional conforme as especificações técnicas e os requisitos mecânicos. Qualidade garantida pelo Made in Germany / EU

Controlo de qualidade verificação geométrica segundo tolerâncias e calibragens normatizadas, em conformidade com o Controlo de Produção em Fábrica (FPC)

209


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

WVB

Cantoneiras padronizadas para casas Chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica

GAMA COMPLETA Sistema simples e eficaz, disponível em várias medidas, para satisfazer toda e qualquer exigência aplicativa

RESISTÊNCIAS CERTIFICADAS CAMPOS DE EMPREGO Junções madeira-cimento e madeira-madeira madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) LVL painéis à base de madeira

210

WVB

Ideal para junções estruturais que requerem resistências ao corte, tracção ou viragem

MADEIRA E BETÃO Graças aos numerosos furos e às suas disposições, é apropriado para a utilização quer sobre madeira quer sobre betão

FIXAÇÃO VERSÁTIL Fixação com parafusos, pregos e ancorantes. Dimensão e disposição dos furos estudadas para uma aplicação eficaz em todas as situações

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

AMPLA GAMA Disponível em vários tamanhos, oferece soluções aptas a satisfazer todas as exigências de construção

SEGURO A idoneidade ao uso e à segurança são garantidas pela marcação CE segundo ETA. Valores certificados com base em ensaios de produto

SOLUÇÃO PONTUAL A variedade das dimensões faz com que seja a solução perfeita para aplicações pontuais, mesmo as mais peculiares

WVB

211


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES

WBR 70 - 90 -100

S250

GALV

Com reforço

2

1

3

H H H

P

P

B

código PF900110 1 2 PF900090 3 PF900105

tipo WBR070 WBR090 WBR100

B [mm] 55 65 90

P

B

P [mm] 70 90 100

H [mm] 70 90 100

s [mm] 2,0 2,5 3,0

B

n Ø5 [pça] 14 20 28

n Ø11 [pça] 2 2 4

n Ø13 [pça] 2

l

l

l

l

l

l

pça/embal 100 100 50

WBR THIN 70 - 90 -100

S350

GALV

Finos com reforço

2

1

3

H H H

P

P

B

código WBR07015 1 2 WBR09015 3 WBR10020

tipo WBR07015 WBR09015 WBR10020

B [mm] 55 65 90

P

B

P [mm] 70 90 100

H [mm] 70 90 100

s [mm] 1,5 1,5 2,0

n Ø5 [pça] 16 20 24

B

n Ø11 [pça] 2 2 4

n Ø13 [pça] -

l

l

l

l

l

l

pça/embal 100 100 50

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

212

tipo

descrição

d1 [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

SKR

ancorante parafusável

10

328

EPOPLUS

ancorante químico

M10 - M12

354

WVB

suporte

página


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

WBO 70 - 90 -100

S250

GALV

Sem reforço

2

1

3

H H H

P

P

B

código PF900115 1 2 PF900091 3 PF900106

tipo WBO070 WBO090 WBO100

B [mm] 55 65 90

P

B

P [mm] 70 90 100

H [mm] 70 90 100

s [mm] 2,0 2,5 3,0

n Ø5 [pça] 16 20 28

B

n Ø11 [pça] 2 5 6

n Ø13 [pça] 2

l

l

l

l

l

l

pça/embal 100 100 50

WVS 9050 + WBR 170

S250

GALV

Com reforço

4

H 2

1

3

H

H H

P

código PF101050 1 2 PF101055 3 PF101060 4

PF100125

B

B

P

tipo WVS90050 WVS90080 WVS90110 WBR170

B

P

P

B [mm] 50 80 110

P [mm] 50 50 50

H [mm] 90 90 90

s [mm] 3,0 3,0 3,0

n Ø5 [pça] 10 16 21

n Ø11 [pça] -

n Ø13 [pça] 3 5 6

95

110

170

3,0

53

-

9

B

l

l

l

l

l

l

l

l

pça/embal 100 100 50 25

WVB

213


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA WBR 70 - 90 - 100

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S250 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

VALORES CARACTERÍSTICOS NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO

TIPO WBR

PF900110 PF900090 PF900105

1 2 3

WBR070 WBR090 WBR100

fixação nos furos Ø5 tipo Ø x L [mm] nv [pça] pregos LBA Ø4,0 x 60 12 pregos LBA Ø4,0 x 60 18 pregos LBA Ø4,0 x 60 26

VALORES ADMISSÍVEIS

CORTE

TRACÇÃO

VIRAGEM 2 CANTONEIRAS PARA LIGAÇÃO

R2/3,k [kN]

R1,k [kN]

R4/5,k [kN]

Vadm [kg]

5,6 8,2 13,0

2,4 4,5 5,6

11,1 11,7 12,4

180 250 400

CORTE

WBR THIN 70 - 90 - 100

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S350 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

VALORES CARACTERÍSTICOS NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO 1 2 3

TIPO WBR

WBR07015 WBR09015 WBR10020

WBR07015 WBR09015 WBR10020

fixação nos furos Ø5 tipo Ø x L [mm] nv [pça] pregos LBA Ø4,0 x 60 16 pregos LBA Ø4,0 x 60 20 pregos LBA Ø4,0 x 60 24

VALORES ADMISSÍVEIS

CORTE

TRACÇÃO

VIRAGEM 2 CANTONEIRAS PARA LIGAÇÃO

R2/3,k [kN]

R1,k [kN]

R4/5,k [kN]

Vadm [kg]

5,1 6,7 10,2

4,8 5,3 7,5

11,1 11,7 12,4

160 210 320

CORTE

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

214

WVB

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; condições de limite diferentes (ex.: distâncias mínimas da borda) devem ser verificadas. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

WBO 70 - 90 - 100

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S250 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

VALORES CARACTERÍSTICOS NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO

TIPO WBO

PF900115 PF900091 PF900106

1 2 3

WBO070 WBO090 WBO100

fixação nos furos Ø5 tipo Ø x L [mm] nv [pça] pregos LBA Ø4,0 x 60 13 pregos LBA Ø4,0 x 60 18 pregos LBA Ø4,0 x 60 26

VALORES ADMISSÍVEIS

CORTE

TRACÇÃO

VIRAGEM 2 CANTONEIRAS PARA LIGAÇÃO

CORTE

R2/3,k [kN]

R1,k [kN]

R4/5,k [kN]

Vadm [kg]

6,2 9,7 13,0

-

-

190 300 410

WVS 9050 + WBR 170

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S250 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

4

VALORES CARACTERÍSTICOS NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO 1 2 3 4

TIPO WVS

PF101050 PF101055 PF101060 PF100125

WVS90050 WVS90080 WVS90110 WBR170

tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA pregos LBA

fixação nos furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60

nv [pça] 10 14 19 39

VALORES ADMISSÍVEIS

CORTE

TRACÇÃO

CORTE

R2/3,k [kN]

R1,k [kN]

Vadm [kg]

5,1 8,5 13,7 16,6

6,5

160 260 430 520

TENSÕES

F1

F1 F5 F2

F3

F4

F1 = força de tracção ao longo do eixo vertical da cantoneira F2/3 = força de corte lateral F4/5 = força de viragem lateral

WVB

215


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO WBR 70 - 90 - 100

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S250 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

VALORES CARACTERÍSTICOS NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO

TIPO WBR

PF900110 PF900090 PF900105

1 2 3

WBR070 WBR090 WBR100

fixação nos furos Ø5 tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA

Ø x L [mm] nv [pça] Ø4,0 x 60 5 Ø4,0 x 60 8 Ø4,0 x 60 12

CORTE

fixação nos furos Ø11 nH [pça] 1 1 2

R2/3,k

Bolt2/3(1) R4/5,k madeira

[kN] 3,2 3,0 13,0

VALORES ADMISSÍVEIS

VIRAGEM 2 CANTONEIRAS PARA LIGAÇÃO

kt⊥ 1,00 1,00 0,86

[kN] 6,8 7,1 5,8

R4/5,k aço [kN] 4,4 6,1 27,8

CORTE

Bolt4/5 (1) kt⊥ 0,73 0,76 0,45

Vadm [kg] 90 100 400

kt// 0,19 0,17 0,07

WBR THIN 70 - 90 - 100

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S350 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

VALORES CARACTERÍSTICOS NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO 1 2 3

TIPO WBR

WBR07015 WBR07015 WBR09015 WBR09015 WBR10020 WBR10020

fixação nos furos Ø5 tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA

Ø x L [mm] nv [pça] Ø4,0 x 60 6 Ø4,0 x 60 8 Ø4,0 x 60 10

R2/3,k

Bolt2/3(1) R4/5,k madeira

[kN] 1,3 1,3 7,8

kt⊥ 1,00 1,00 0,63

[kN] 8,5 8,8 7,2

R4/5,k aço [kN] 4,4 6,1 27,8

CORTE

Bolt4/5 (1) kt⊥ 0,73 0,76 0,45

kt// 0,19 0,17 0,07

Vadm [kg] 40 40 240

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

(1) A fixação ao betão deve ser verificada com base na força de tensão sobre o

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; condições de limite diferentes (ex.: distâncias mínimas da borda) devem ser verificadas. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.

216

VIRAGEM 2 CANTONEIRAS PARA LIGAÇÃO

CORTE

fixação nos furos Ø11 nH [pça] 1 1 2

VALORES ADMISSÍVEIS

WVB

próprio ancorante, determinável por meio dos coeficientes kt⊥ e kt//. A força actuante sobre o ancorante é obtida desta maneira: com kt = coeficiente de excentricidade com Fd = tensão de projecto actuante sobre a cantoneira A verificação do ancorante é satisfeita se a resistência de projecto, calculada considerando-se os efeitos de borda, é maior do que a tensão de projecto: Rbolt,d ≥ Fbolt,d.


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

WBO 70 - 90 - 100

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S250 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

VALORES CARACTERÍSTICOS NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO

TIPO WBO

PF900115 PF900091 PF900106

1 2 3

WBO070 WBO090 WBO100

fixação nos furos Ø5 tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA

Ø x L [mm] nv [pça] Ø4,0 x 60 5 Ø4,0 x 60 6 Ø4,0 x 60 12

CORTE

fixação nos furos Ø11 nH [pça] 1 1 2

R2/3,k [kN] 3,2 4,6 13,1

VALORES ADMISSÍVEIS

VIRAGEM 2 CANTONEIRAS PARA LIGAÇÃO

Bolt2/3(1) R4/5,k madeira kt⊥ 1,00 1,00 0,86

[kN] -

R4/5,k aço [kN] -

CORTE

Bolt4/5 (1) kt⊥ -

Vadm [kg] 90 140 410

kt// -

WVS 9050 + WBR 170

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S250 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). 2

1

3

4

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

CORTE

CORTE

fixação nos furos Ø13

R2/3,k

Vadm

nH [pça] 1 2 2 4

[kN] 3,3 8,4 18,6 16,6

[kg] 100 260 580 520

NÚMERO DE FIXAÇÕES

CÓDIGO 1 2 3 4

TIPO

PF101050 PF101055 PF101060 PF100125

WVS90050 WVS90080 WVS90110 WBR170

fixação nos furos Ø5 tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA pregos LBA

Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60

nv [pça] 6 8 11 21

TENSÕES

F1

F1 F5 F2

F3

F4

F1 = força de tracção ao longo do eixo vertical da cantoneira F2/3 = força de corte lateral F4/5 = força de viragem lateral

WVB

217


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

WKR

Cantoneiras reforçadas para casas Chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono

DUAS ESPESSURAS Disponível em 3 tamanhos diferentes quer na espessura de 4 mm quer na nova versão de 3 mm, para satisfazer todas as exigências

RESISTÊNCIAS CERTIFICADAS CAMPOS DE EMPREGO Junções madeira-cimento e madeira-madeira madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) LVL painéis à base de madeira

218

WKR

Sistema simples e eficaz, ideal para junções estruturais que requerem resistência à tracção ou viragem

GEOMETRIA Base reforçada e espessura consistente para garantir boas resistências à tracção e viragem

FURO SULCADO Fixação ao chão por meio de parafusos ou ancorantes. O sulco na base consente uma ampla possibilidade de escolha da fixação

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

REFORÇO A particular geometria do pé de apoio assegura melhores resistências à tracção e viragem. A cantoneira também tem a função de suporte para a parede, contribuindo para mantê-la em posição erecta

ESPESSURA A espessura reduzida na versão de 3 mm optimiza o peso e o custo da cantoneira, garantindo bons valores de resistência

TRACÇÃO Ideal para as junções mais comuns e em todas as aplicações que requerem valores ordinários de resistência à tracção

WKR

219


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES

WKR 4 mm

3

S250

GALV

Versão de 4 mm

H

2 1

H H

P

código

tipo

PF101180 PF101185 PF101190

1 2 3

P

B

WKR095 WKR135 WKR285

B [mm] 65 65 65

P

B

P [mm] 88 88 88

H [mm] 95 135 285

s [mm] 4,0 4,0 4,0

WKR 3 mm

n Ø5 [pça] 11 16 30

B

n Ø11 [pça] 1 1 1

n Ø13,5 [pça] 1 3

n Ø13,5 x 24,5 [pça] 1 1 1

pça/embal l

l

l

l

l

l

25 25 25

3

S250

GALV

Versão de 3 mm

H

2 1

H H

P

código 1 2 3

P

B

tipo

WKR09530 WKR13530 WKR28530

WKR09530 WKR13530 WKR28530

B [mm] 65 65 65

P

B

P [mm] 88 88 88

H [mm] 95 135 285

s [mm] 3,0 3,0 3,0

n Ø5 [pça] 11 16 30

B

n Ø11 [pça] 1 1 1

n Ø13,5 [pça] 1 3

n Ø13,5 x 24,5 [pça] 1 1 1

pça/embal l

l

l

l

l

l

25 25 25

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

220

tipo

descrição

d1 [mm]

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

VGS

parafuso totalmente roscado

11

369

SKR

ancorante parafusável

EPOPLUS

ancorante químico

WKR

suporte

página

10

328

M10 - M12

354


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO

MATERIAL E DURABILIDADE Aço ao carbono S250 GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). fixação sobre VIGA

fixação sobre COLUNA

WKR 4 mm VALORES CARACTERÍSTICOS FIXAÇÃO SOBRE VIGA

CÓDIGO

TIPO WKR

PF101180 PF101185 PF101190

WKR095 WKR135 WKR285

fixação nos furos Ø5 tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA

Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60

nv [pça] 9 14 -

TRACÇÃO R1,k Bolt1(1) [kN] kt// 14,3 1,00 20,6 1,00 -

VALORES ADMISSÍVEIS

FIXAÇÃO SOBRE COLUNA

nv [pça] 5 7 12

TRACÇÃO R1,k Bolt1 (1) [kN] kt// 8,5 1,00 16,9 1,00 23,2 1,00

FIXAÇÃO SOBRE VIGA

FIXAÇÃO SOBRE COLUNA

TRACÇÃO Nadm [kg] 450 710 -

TRACÇÃO Nadm [kg] 210 430 640

WKR 3 mm VALORES CARACTERÍSTICOS FIXAÇÃO SOBRE VIGA

CÓDIGO

TIPO WKR

WKR09530 WKR13530 WKR28530

WKR09530 WKR13530 WKR28530

fixação nos furos Ø5 tipo pregos LBA pregos LBA pregos LBA

Ø x L [mm] Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60 Ø4,0 x 60

nv [pça] 9 14 -

TRACÇÃO R1,k Bolt1(1) [kN] kt// 11,1 1,00 15,9 1,00 -

VALORES ADMISSÍVEIS

FIXAÇÃO SOBRE COLUNA

nv [pça] 5 7 12

TRACÇÃO R1,k Bolt1 (1) [kN] kt// 8,5 1,00 13,1 1,00 17,9 1,00

FIXAÇÃO SOBRE VIGA

FIXAÇÃO SOBRE COLUNA

TRACÇÃO Nadm [kg] 348 550 -

TRACÇÃO Nadm [kg] 210 333 496

RESISTÊNCIA R4/5 - 2 CANTONEIRAS PARA LIGAÇÃO O caso de direcção de carga F4/5 pode ser considerado a soma de duas condições de carga distintas, como consta do seguinte esquema: F4/5

B

e

F1

F1

F4/5

A verificação da fixação do lado do betão deve ser feita à parte e satisfazer ambas as condições de carga de corte e tracção. Para as notas e os princípios gerais, ver a página 216.

WKR

221


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

WKF

Cantoneira para fachadas Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica

MARCAÇÃO CE Ideal para realizar isolamentos de fachadas de estruturas novas ou a renovar. Valores certificados CE segundo ETA

AÇO ESPECIAL CAMPOS DE EMPREGO Junção de elementos de madeira secundários com função de suporte para o revestimento madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) LVL painéis à base de madeira

222

WKF

O aço S350 de alta resistência garante elevadas resistências à flexão

GEOMETRIA Reforços projectados para garantir uma elevada rigidez. A instalação é simples e veloz

FUROS SULCADOS Fixação por meio de parafusos, pregos ou ancorantes. Sulcos na base e sobre a flange vertical, para uma ampla possibilidade de fixação

ANCORANTES


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

REVESTIMENTO Fixa a estrutura de madeira à parede, permitindo a criação de um espaço para acolher o isolante térmico e a eventual membrana impermeabilizante de elementos de madeira em suportes metálicos

AMPLA GAMA Disponível em vários tamanhos, permite a utilização de capotes térmicos com espessuras diferentes. Ideal para aplicação em ambientes exteriores protegidos e ventilados

CÓDIGOS E DIMENSÕES

S350

GALV

5

4 3

2

1

H

H

P

código WKF120 2 WKF140 3 WKF160 4 WKF180 5 WKF200 1

P

B

tipo WKF120 WKF140 WKF160 WKF180 WKF200

B

B [mm] 60 60 60 60 60

P [mm] 54 54 54 54 54

P

H [mm] 120 140 160 180 200

B

s [mm] 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5

H

H

H

P

B

n Ø5 [pça] n Ø8,5 [pça] 8 1 8 1 8 1 8 1 8 1

n Øv [pça] 1 - Ø8,5 x 41,5 1 - Ø8,5 x 41,5 1 - Ø8,5 x 41,5 1 - Ø8,5 x 41,5 1 - Ø8,5 x 41,5

P

B

n ØH [pça] 2 - Ø8,5 x 16,5 2 - Ø8,5 x 16,5 2 - Ø8,5 x 16,5 2 - Ø8,5 x 16,5 2 - Ø8,5 x 16,5

pça/embal 100 100 100 100 100

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d1 [mm]

suporte

página

LBA

prego anker

4

364

LBS

parafusos para chapas

5

364

SKR

ancorante parafusável

10

328

VINYLPRO

ancorante químico

M8

346

WKF

223


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

WINK

Cantoneiras variadas Chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica

CERTIFICAÇÃO

CAMPOS DE EMPREGO

Idoneidade ao uso garantida pela marcação CE segundo ETA

Junções madeira-madeira e madeira-cimento madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) estrutura de armação (platform frame) LVL painéis à base de madeira

224

WINK

DIMENSÕES Geometrias ideais para quaisquer aplicações

MATERIAIS Versões de aço inoxidável A2 e zincagens coloridas


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES WBO 50/60/90

S250

GALV

3

2

1

H H

H

P

P

B

código PF101035 1 2 PF101030 3 PF101040

tipo WBO5040 WBO6045 WBO9040

B [mm] 40 45 40

P

B

P [mm] 50 60 90

H [mm] 50 60 90

B

s [mm] 2,5 2,5 3,0

n Ø5 [pça] 8 12 16

n Ø11 [pça] 2 2 4

l

l

l

l

l

l

pça/embal 150 50 100

WVS 60

S250

GALV

2

1

3

H

H

P

P

B

código PF100081 1 2 PF100121 3 PF101025

tipo WVS08060 WVS12060 WVS9060B

B [mm] 55 55 60

H

P

B

P [mm] 60 60 60

H [mm] 80 120 90

s [mm] 2,0 2,0 2,5

B

n Ø5 [pça] 15 15 9

n Øv [pça] 1 - Ø5 x 30

n ØH [pça] 1 - Ø10 x 30

-

l l l

pça/embal 100 100 100

LOG

S235

GALV

C 1

H

2

C H

P

código 1 PF706010 2 PF706065

P

B

tipo LOG210 LOG250

B [mm] 40 40

P [mm] 65 52

H [mm] 78 125

B

C [mm] 210 250

s [mm] 2,0 2,0

n Ø5 [pça] 9 8

n Ø8,5 [pça] 1

-

l l

pça/embal 25 25

WINK

225


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES WBO 135°

S250

GALV

2

1

H H 135°

135°

P

P

B

código PF101005 1 2 PF101010

tipo WBO13509 WBO13510

B [mm] 65 90

P [mm] 90 100

H [mm] 90 100

B

s [mm] 2,5 3,0

n Ø5 [pça] n Ø11 [pça] n Ø13 [pça] 20 5 28 6 2

l

l

l

l

WHO 40/40/60

pça/embal 100 40

S250

GALV

3

2

1

código PF101160 1 2 PF101165 3 PF101170

tipo WHO4040 WHO4060 WHO6040

P

B

P

B

P

H

H

H

B [mm] 40 60 40

P [mm] 40 40 60

H [mm] 40 40 60

B

s [mm] 2,0 2,0 2,0

n Ø5 [pça] 8 12 12

-

l l l

WHO 40/60

pça/embal 200 150 150

S235

GALV

2

1

H

H

P

código PF101150 2 PF101155 1

226

WINK

P

B

tipo WHO4020 WHO6020

B [mm] 20 20

B

P [mm] 40 60

H [mm] 40 60

s [mm] 3,0 3,0

n Ø5 [pça] 4 4

-

l l

pça/embal 200 200


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

WHO 120/200

S250

GALV

2

1

H

H

P

P

B

B

código PF101070 2 PF101175 1

tipo WHO120 WHO200

B [mm] 40 100

P [mm] 95 100

H [mm] 120 200

s [mm] 3,0 2,5

n Ø5 [pça] 16 75

-

l l

pça/embal 100 25

WHO 4 mm

S250

GALV

2

1

3

H

H H

P

código PF101130 2 PF101135 3 PF101140 1

tipo WHO060 WHO080 WHO100

B

P

B

B [mm] 60 80 100

P [mm] 80 80 80

H [mm] 160 160 160

B

P

s [mm] 4,0 4,0 4,0

n Ø5 [pça] 15 20 23

-

l l l

pça/embal 50 25 25

WINK

227


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES WZU 90/155

S250

GALV

2

1

H

H

P

B

código PF101080 1 2 PF101090

tipo WZU09035 WZU15550

P

B

B [mm] 40 40

P [mm] 35 50

H [mm] 90 155

s [mm] 3,0 3,0

n Ø5 [pça] 11 14

n Ø11 [pça] 1 3

l

l

l

l

pça/embal 100 100

WZU 200/300/400

S250

GALV

3

2

1

4

5

6

H

H

H

H

H

H

7

H P

B

B

P

B

P

B

P

B

P

código PF101100 2 PF101105 3 PF101110 4 PF101115 5 PF101120 6 PF101125

tipo WZU2002 WZU3002 WZU4002 WZU2004 WZU3004 WZU4004

B [mm] 40 40 40 40 40 40

P [mm] 40 40 40 40 40 40

H [mm] 200 300 400 200 300 400

s [mm] 2,0 2,0 2,0 4,0 4,0 4,0

n Ø5 [pça] 19 25 34 19 25 34

n Ø14 [pça] 1 1 1 1 1 1

PF700005

WZUBS43

40

43

10

-

-

1

1

7

228

P

WINK

B

P

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

-

-

B

pça/embal 100 50 50 50 50 25 50


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

WZU STRONG

S250

GALV

2

1

3

H H H

P

P

P B

código 1 2 3

PF103010 PF103015 PF103020

tipo WZU342 WZU422 WZU482

B [mm] 40 60 60

B

B

P [mm] 182 222 123

H [mm] 340 420 480

s [mm] 2,0 2,0 2,5

n Ø5 [pça] 39 79 72

n Ø13 [pça] 1 -

n Ø18 [pça] 1 -

n Ø22 [pça] 1

arruela* 160 x 50 x 15 Ø12,5 200 x 60 x 20 Ø16,5 115 x 70 x 20 Ø20,5

pça/embal l

l

l

l

l

l

10 10 10

* arruela incluída na embalagem

MONTAGEM

1

2

3

4

5

6

Possibilidade de pré-montagem em fábrica para agilizar a aposição de painéis pré-fabricados

WINK

229


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO À TRACÇÃO  MADEIRACIMENTO WZU com arruela 2

1

3

A pregagem pode ser feita mesmo com esquemas diferentes

VALORES CARACTERÍSTICOS

configuração

TIPO

1

2

3

WZU 342

WZU 422

WZU 482

cantoneira WZU com arruela

cantoneira WZU com arruela

cantoneira WZU com arruela

fixação nos furos Ø5 Ø x L [mm] Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 Ø4,0 x 40 pregos LBA Ø4,0 x 60 Ø5,0 x 40 parafusos LBS Ø5,0 x 50 tipo

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008 e de acordo com ETA. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γaço , γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo.. • A fixação ao betão deve ser verificada à parte. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. • Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela; condições de limite diferentes (ex.: distâncias mínimas da borda) devem ser verificadas.

230

WINK

nv [pça] 12 12 15 15 20 20

R1,k madeira [kN] 18,84 23,16 18,84 23,16 23,55 28,95 23,55 28,95 31,40 38,60 31,40 38,60

R1,k aço [kN]

γaço

11,60

γm0

17,30

γm0

21,70

γm0


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES WVB 70-90-100 AÇO INOXIDÁVEL A2

AISI 304

A2

3

2

1

4

5

H H

P

P

B

código AI7055 1 2 AI9065 3 AI9065R 4 AI10090 5 AI10090R

P

B

P [mm] 70 90 90 105 105

H [mm] 70 90 90 105 105

B

tipo AIWBO070 AIWBR090 AIWBO090 AIWBR100 AIWBO100

H

H

H

B [mm] 55 65 65 90 90

P

s [mm] 2,0 2,5 2,5 2,5 2,5

P

B

n Ø5 [pça] 14 16 18 26 26

n Ø11 [pça] 2 2 2 4 6

B

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

pça/embal 100 100 100 50 50

WVB 70-90-100 ZINCAGEM GALVÂNICA PRETA

S235

GALV

3

2

1

4

5

H H

P

P

código NO14702 1 2 NO16705 3 NO20902 4 NO20905 5 NO2842 6 NO2862

tipo NOWBR070 NOWBO070 NOWBR090 NOWBO090 NOWBR100 NOWBO100

P

B

B [mm] 55 55 65 65 90 90

H

H

H

B

6

P

B

P [mm] 70 70 90 90 100 100

H [mm] 70 70 90 90 100 100

P

B

s [mm] 2,0 2,0 2,5 2,5 3,0 3,0

n Ø5 [pça] 14 16 20 20 28 28

H

B

n Ø11 [pça] 2 2 2 5 4 6

n Ø13 [pça] 2 2

P

B

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

pça/embal 100 100 100 100 50 50

WVB 70-90-100 ZINCAGEM GALVÂNICA AMARELA

S235

GALV

2

1

3

H

H H

P

código GI001015 1 2 GI001020 3 GI001025

P

B

tipo GIWBR065 GIWBR085 GIWBR100

B [mm] 55 65 90

P

B

P [mm] 65 85 100

H [mm] 65 85 100

s [mm] 2,5 2,5 3,0

nA [n. x mm] 16 x Ø5 16 x Ø5 -

B

nB [n. x mm] 12 x Ø8,5 32 x Ø7

nC [n. x mm] 2 x Ø11 2 x Ø13 2 x Ø14

l

l

l

l

l

l

pça/embal 50 25 20

WINK

231


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

SAPATAS METÁLICAS GAMA

BSAW

BSAS

BSAG

BSAD

BSIS

BSA - sapatas com asas externas

BSIG

BSI - sapatas com asas internas

APLICAÇÕES A sapata pode ser juntada sobre vigas dispostas de maneira plana ou inclinada. A sapata pode ser sujeita a tensão combinada.

Os valores de resistência dependem da aposição e do tipo de suporte. As principais configurações são:

MADEIRA - BETÃO

MADEIRA - MADEIRA VIGA VIGA

VIGA PILAR

VIGA VIGA

VIGA PILAR

MADEIRA - OSB VIGA PAREDE

FV

F LAT

F UP

INSTALAÇÃO - Distâncias mínimas MADEIRA - MADEIRA

a4,c

a4,c

primeiro ligador extradorso da viga

a4,c [mm]

Ø8

hmin

MADEIRA - BETÃO

hef

≥ 5d

a4,c

parafuso LBS Ø5

≥ 20

≥ 25

ancorante VINYLPRO Ø10 Ø12

espessura mínima do suporte

hmin [mm]

diâmetro do furo no betão

d0 [mm]

10

12

14

par de aperto

Tinst [Nm]

10

20

40

hef + 30 mm ≥ 100

hef = profundidade efectiva de ancoragem no betão

232

prego LBA Ø4


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

INSTALAÇÃO - Fixações MADEIRA - MADEIRA

VIGA PRINCIPAL nH)

BSAW / BSAS

VIGA SECUNDÁRIA nJ)

PREGAGEM PARCIAL

BSIS

Pregos nJ dispostos de maneira alternada

Pregos nH posicionados na coluna mais próxima à flange lateral da sapata

PREGAGEM TOTAL

MADEIRA - MADEIRA - medida grande BSAG

Pregos nH em todos os furos

Pregos nJ em todos os furos

VIGA PRINCIPAL nH)

VIGA SECUNDÁRIA nJ)

PREGAGEM PARCIAL

BSIG

Pregos nH posicionados na coluna mais próxima à flange lateral da sapata

( ) Pregos nJ dispostos de maneira alternada, evitando-se os furos marcados em vermelho

PREGAGEM TOTAL

VIGA PRINCIPAL nH)

BSAW / BSAS

+

( ) Pregos nJ em todos os furos, evitando os furos marcados em vermelho

Pregos nH em todos os furos

MADEIRA - CIMENTO

+

VIGA SECUNDÁRIA nJ)

FIXAÇÃO ANCORANTES nbolt)

BSAG

Os ancorantes nbolt devem ser dispostos de maneira simétrica em relação ao eixo vertical. Pelo menos dois ancorantes devem ser sempre posicionados nos dois furos superiores.

Pregos nJ posicionados conforme os esquemas de pregagem supra ilustrados

INSTALAÇÃO - Dimensões aconselhadas VIGA SECUNDÁRIA bJ

hJ

H

altura da viga secundária [mm]

hJ MIN [mm]

prego LBA Ø4

parafuso LBS Ø5

H + 12 mm

H + 17 mm

hJ MAX [mm]

1,5 H

B

B = base da sapata / H = altura da sapata / bJ = base da viga secundária / hJ = altura da viga secundária

233


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

BSA

Sapatas metálicas com asas externas Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica

EFICAZ Sistema padronizado, certificado, rápido e económico

FLEXÃO DESVIADA CAMPOS DE EMPREGO Junções ao corte madeira-madeira e madeira-cimento, quer em ângulo recto quer em flexão desviada madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

234

BSA

Possibilidade de fixação da viga em flexão desviada, ou girada em relação ao seu próprio eixo

MADEIRA E BETÃO Apropriada para a utilização quer sobre madeira quer sobre betão

HOMOLOGADA Certificação para utilização sobre OSB. A versão ondulada apresenta grampos de montagem que facilitam a instalação

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

EFICAZ A distribuição da pregagem sobre a viga secundária optimiza o desempenho estático, consentindo uma espessura contida da sapata. O sistema disso resultante é leve e económico

FLEXÃO DESVIADA As asas da sapata permitem a execução de junções com quaisquer inclinações em relação ao eixo

HOMOLOGADA Versões homologadas para fixação directa sobre painéis OSB, para a junção de vigas em “I” e para junções madeirabetão

BSA

235


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES BSAW - ONDULADA 37

37,5

H

70

B

BSAS - LISA 39

43

H

80

236

BSA

B

código PF201100 PF201105 PF201110 PF210115 PF201120 PF201200 PF901365 PF201205 PF901370 PF201135 PF201210 PF901375 PF901380 PF201150 PF201155 PF901385

tipo BSA40110W BSA45108W BSA51105W BSA60100W BSA60130W BSA60160W BSA70125W BSA70155W BSA80120W BSA80150W BSA80180W BSA90145W BSA100140W BSA100170W BSA115163W BSA120160W

B [mm] 40 45 51 60 60 60 70 70 80 80 80 90 100 100 115 120

H [mm] 110 108 105 100 130 160 125 155 120 150 180 145 140 170 163 160

s [mm] 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5

código PF201249 PF201250 PF201254 PF201255 PF201256 PF201253 PF201257 PF201260 PF201300 PF201263 PF201267 PF201270 PF201273 PF901390 PF201285 PF201280 PF201283 PF201287 PF901305 PF201310 PF202024 PF202028 PF201315 PF901395 PF201319 PF201320 PF201317 PF901320 PF201325 PF201326 PF201330 PF201335 PF901340 PF201345 PF201350 PF201355 PF901360

tipo BSA32114S BSA40110S BSA46117S BSA46137S BSA46207S BSA5070S BSA51105S BSA51135S BSA60100S BSA63158S BSA6468S BSA6498S BSA64128S BSA70125S BSA70155S BSA7690S BSA76122S BSA76152S BSA80120S BSA80140S BSA80150S BSA80180S BSA80210S BSA90145S BSA92144S BSA92184S BSA10090S BSA100140S BSA100160S BSA100170S BSA100200S BSA120120S BSA120160S BSA120190S BSA140139S BSA140160S BSA140180S

B [mm] 32 40 46 46 46 50 51 51 60 63 64 64 64 70 70 76 76 76 80 80 80 80 80 90 92 92 100 100 100 100 100 120 120 120 140 140 140

H [mm] 114 110 117 137 207 70 105 135 100 158 68 98 128 125 155 90 122 152 120 140 150 180 210 145 144 184 90 140 160 170 200 120 160 190 139 160 180

s [mm] 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

-

l

l

l

l

l

l

l l

-

l

l

l

l

l

l

l

l

l

-

l

l

l

l

l

l

l

l

l

-

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l l

-

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

pça/embal 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50

pça/embal 50 50 50 50 25 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 40 50 50 25 25 50 50 50 25 25 25 50 25 25 25 25


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

BSAG - MEDIDA GRANDE 41

61

H

B

BSAD - 2 PEÇAS 42

42

EXTERIOR

ANCORANTES

código PF201400 PF201405 PF201410 PF201415 PF201420 PF201425 PF201430 PF201435 PF201440 PF201445 PF201450 PF201455 PF201460 PF201465 PF201470

tipo BSA100240G BSA100280G BSA120240G BSA120280G BSA140240G BSA140280G BSA160160G BSA160200G BSA160240G BSA160280G BSA160320G BSA180220G BSA180280G BSA200200G BSA200240G

B [mm] 100 100 120 120 140 140 160 160 160 160 160 180 180 200 200

H [mm] 240 280 240 280 240 280 160 200 240 280 320 220 280 200 240

s [mm] 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5

código PF203005 PF203010 PF203015

tipo BSD30100 BSD30140 BSD30180

B [mm] 25 25 25

H [mm] 100 140 180

s [mm] 2,0 2,0 2,0

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

pça/embal 20 20 20 20 20 20 15 15 15 15 15 10 10 10 10

-

pça/embal 25 25 25

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l

l l l

H

80

B

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE FV F LAT

BSA: aço ao carbono S250GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

CAMPO DE EMPREGO

F UP

Junções madeira-madeira Junções madeira-OSB (BSAW, BSAS) Junções madeira-betão Junções madeira-aço

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d [mm]

suporte

página

LBA

prego Anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

AB1

ancorante mecânico

M8 - M10 - M12

334

VINYLPRO

ancorante químico

M8 - M10 - M12

346

EPOPLUS

ancorante químico

M8 - M10 - M12

354

BSA

237


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA PREGAGEM PARCIAL / TOTAL (1) FV

FV FLAT

H

B

PREGAGEM PARCIAL NÚMERO FIXAÇÕES

BSAW - ONDULADA B [mm] 40 45 51 60 60 60 70 70 80 80 80 90 100 100 115 120

H [mm] 110 108 105 100 130 160 125 155 120 150 180 145 140 170 163 160

pregos LBA d x L [mm] Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60

nH (2) [pça] 8 8 8 8 10 12 10 12 10 12 14 12 12 14 14 14

PREGAGEM TOTAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 4 4 4 4 5 6 5 6 5 6 7 6 6 7 7 7

RV,k [kN] 8,8 8,5 8,2 7,7 11,9 15,1 11,4 15,1 10,8 15,1 17,0 14,7 18,9 21,3 21,3 21,3

RLAT,k [kN] 1,9 2,1 2,3 2,5 2,9 3,2 3,2 3,6 3,4 3,8 4,2 4,0 6,2 6,8 7,3 7,5

NÚMERO FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 14 18 22 18 22 18 22 26 22 22 26 26 26

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 8 10 12 10 12 10 12 14 12 12 14 14 14

PREGAGEM PARCIAL NÚMERO FIXAÇÕES

BSAS - LISA B [mm] 40 46 46 46 50 51 51 60 63 64 64 64 70 70 76 76 76 80 80 80 80 80

H [mm] 110 117 137 207 70 105 135 100 158 68 98 128 125 155 90 122 152 120 140 150 180 210

pregos LBA d x L [mm] Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40

nH (2) [pça] 8 8 10 14 4 8 10 8 12 4 8 10 10 12 6 10 12 10 10 12 14 16

RV,k [kN] 8,7 9,0 11,8 16,9 3,6 8,1 11,5 7,6 15,0 3,4 7,4 10,9 10,5 15,0 5,9 10,2 15,0 9,9 12,3 14,8 18,8 18,8

RLAT,k [kN] 5,0 5,8 6,5 6,3 7,1 6,7 7,7 8,4 8,1 12,3 13,6 14,6 15,0

Vadm [kg] 571 714 857 714 857 714 857 1000 857 857 1000 1000 1000

PREGAGEM TOTAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 4 4 6 8 2 4 6 4 6 2 4 6 6 6 4 6 6 6 6 6 8 8

RV,k [kN] 13,2 21,2 26,5 20,2 26,5 19,0 26,5 30,2 26,5 33,1 37,8 37,8 37,8

VALORES ADMISSÍVEIS

RLAT,k [kN] 1,9 2,1 2,4 2,9 1,3 2,3 2,6 2,6 3,6 1,5 2,7 3,6 3,7 3,8 2,9 3,9 3,9 4,0 4,0 4,0 4,8 4,8

NÚMERO FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 14 22 8 14 18 18 22 12 18 22 18 20 22 26 30

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 8 12 4 8 10 10 12 6 10 12 10 10 12 14 16

RV,k [kN] 13,0 26,3 5,6 12,6 19,2 18,6 26,3 10,4 18,0 26,3 17,5 22,5 26,3 30,0 33,8

RLAT,k [kN] 4,9 6,7 2,9 5,1 5,9 6,2 7,1 4,4 6,5 7,4 6,6 6,7 7,6 8,4 9,1

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 571 857 286 571 714 714 857 429 714 857 714 714 857 1000 1143 segue >

238

BSA


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

PREGAGEM PARCIAL NÚMERO FIXAÇÕES

BSAS - LISA B [mm] 90 92 92 100 100 100 100 100 120 120 120 140 140 140

H [mm] 145 144 184 90 140 160 170 200 120 160 190 139 160 180

pregos LBA d x L [mm] Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60

nH (2) [pça] 12 12 14 6 12 12 14 16 10 14 16 12 14 16

PREGAGEM TOTAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 6 6 8 4 6 6 8 8 6 8 8 6 8 8

RV,k [kN] 14,2 14,1 18,8 8,7 18,9 18,9 23,6 23,6 15,3 23,6 23,6 18,9 23,6 23,6

RLAT,k [kN] 4,2 4,2 5,2 4,8 6,5 6,5 7,7 7,7 7,0 8,5 8,5 7,4 9,1 9,1

NÚMERO FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 22 22 26 12 22 24 26 30 18 26 30 22 26 30

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 12 12 14 6 12 12 14 16 10 14 16 12 14 16

PREGAGEM PARCIAL BSAG - MEDIDA GRANDE B [mm] 100 100 120 120 140 140 160 160 160 160 160 180 180 200 200

H [mm] 240 280 240 280 240 280 160 200 240 280 320 220 280 200 240

pregos LBA d x L [mm] Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60

NÚMERO FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 24 28 24 28 24 28 16 20 24 28 32 22 28 20 24

RV,k [kN] 40,7 47,3 40,7 47,3 40,7 47,3 21,2 30,7 40,7 47,3 52,0 35,7 47,3 30,7 40,7

RV,k [kN] 25,7 25,4 30,0 15,2 33,1 33,1 37,8 42,5 27,1 37,8 42,5 33,1 37,8 42,5

RLAT,k [kN] 8,0 8,1 9,0 7,2 12,3 12,3 13,5 14,6 11,7 14,9 16,2 14,3 16,0 17,5

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 857 857 1000 429 857 857 1000 1143 714 1000 1143 857 1000 1143

PREGAGEM TOTAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 16 18 16 18 16 18 10 12 16 18 20 14 18 12 16

ANCORANTES

RLAT,k [kN] 10,7 10,8 12,3 12,6 13,7 14,1 11,1 12,3 15,0 15,5 15,9 15,2 16,7 13,7 16,9

NÚMERO FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 46 54 46 54 46 54 30 38 46 54 62 42 54 38 46

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 30 34 30 34 30 34 18 22 30 34 38 26 34 22 30

RV,k [kN] 75,6 85,1 75,6 85,1 75,6 85,1 41,6 56,7 75,6 85,1 94,6 66,2 85,1 56,7 75,6

RLAT,k [kN] 19,9 20,3 22,9 23,5 25,6 26,4 19,9 22,4 27,9 29,0 30,0 27,0 31,3 25,0 31,3

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 2143 2429 2143 2429 2143 2429 1286 1571 2143 2429 2714 1857 2429 1571 2143

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

(1) Para os esquemas de pregagem parcial ou total, ver as indicações constantes

• • • • •

da página 232.

(2) n = número de fixações sobre a viga principal H (3) n = número de fixações sobre a viga secundária J

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira devem ser feitas à parte. No caso de tensão FV,k paralela à fibra, torna-se necessária a pregagem parcial. No caso de tensão combinada, deve ser satisfeita a seguinte verificação:

BSA

239


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRACIMENTO ANCORANTE QUÍMICO (1) FV

FV

H

B

FIXAÇÕES

BSAW - ONDULADA B [mm] 40 45 51 60 60 60 70 70 80 80 80 90 100 100 115 120

H [mm] 110 108 105 100 130 160 125 155 120 150 180 145 140 170 163 160

ancorantes VINYLPRO (2) [nbolt - Ø x L] (3) 2 - M10 x 110 2 - M10 x 110 2 - M10 x 110 2 - M10 x 110 2 - M10 x 110 4 - M10 x 110 2 - M10 x 110 4 - M10 x 110 2 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110

pregos LBA - Ø x L] (4)

[nJ 4 - Ø4 x 40 4 - Ø4 x 40 4 - Ø4 x 40 8 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 14 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 60 14 - Ø4 x 60 14 - Ø4 x 60 14 - Ø4 x 60

FIXAÇÕES

BSAS - LISA B [mm] 40 46 46 51 51 60 63 64 64 70 70 76 76 80 80 80 80 80 90 92 100 100

VALORES CARACTERÍSTICOS

H [mm] 110 117 137 105 135 100 158 98 128 125 155 122 152 120 140 150 180 210 145 144 140 160

ancorantes VINYLPRO (2) [nbolt - Ø x L] (3) 2 - M8 x 110 2 - M10 x 110 2 - M10 x 110 2 - M8 x 110 2 - M10 x 110 2 - M8 x 110 4 - M10 x 110 2 - M8 x 110 2 - M10 x 110 2 - M10 x 110 4 - M10 x 110 2 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 2 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110

MADEIRA RV1,k [kN] 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 19,8 9,9 19,8 9,9 19,8 19,8 19,8 19,8 19,8 19,8 19,8

AÇO RV2,k [kN] 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 19,8 9,9 19,8 9,9 19,8 19,8 19,8 19,8 19,8 19,8 19,8

VALORES CARACTERÍSTICOS

pregos LBA [nJ - Ø x L] (4) 4 - Ø4 x 40 4 - Ø4 x 40 6 - Ø4 x 40 4 - Ø4 x 40 6 - Ø4 x 40 8 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 8 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 10 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 14 - Ø4 x 40 16 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 40 12 - Ø4 x 60 12 - Ø4 x 60

MADEIRA RV1,k [kN] 11,3 11,3 15,0 11,3 15,0 18,8 26,3 18,8 22,5 22,5 26,3 22,5 26,3 22,5 22,5 26,3 30,0 33,8 26,3 26,3 33,1 33,1

AÇO RV2,k [kN] 10,6 13,2 13,2 10,6 13,2 10,6 26,4 10,6 13,2 13,2 26,4 13,2 26,4 26,4 13,2 26,4 26,4 26,4 26,4 26,4 26,4 26,4

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 286 286 286 571 714 857 714 857 714 857 1000 857 857 1000 1000 1000

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 286 286 429 286 429 571 857 571 714 714 857 714 857 714 714 857 1000 1143 857 857 857 857 segue >

240

BSA


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

FIXAÇÕES

BSAS - LISA B [mm] 100 100 120 120 120 140 140 140

H [mm] 170 200 120 160 190 139 160 180

ancorantes VINYLPRO (2) [nbolt - Ø x L] (3) 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110 4 - M10 x 110

B [mm] 100 100 120 120 140 140 160 160 160 160 160 180 180 200 200

H [mm] 240 280 240 280 240 280 160 200 240 280 320 220 280 200 240

pregos LBA - Ø x L] (4)

[nJ 14 - Ø4 x 60 16 - Ø4 x 60 10 - Ø4 x 60 14 - Ø4 x 60 16 - Ø4 x 60 12 - Ø4 x 60 14 - Ø4 x 60 16 - Ø4 x 60

ancorantes VINYLPRO (2) [nbolt - Ø x L] (3) 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 4 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130 6 - M12 x 130

ANCORANTES

VALORES CARACTERÍSTICOS

FIXAÇÕES

BSAG - MEDIDA GRANDE

EXTERIOR

MADEIRA RV1,k [kN] 37,8 42,6 28,4 37,8 42,6 33,1 37,8 42,6

AÇO RV2,k [kN] 26,4 26,4 26,4 26,4 26,4 26,4 26,4 26,4

VALORES CARACTERÍSTICOS

pregos LBA [nJ - Ø x L] (4) 30 - Ø4 x 60 34 - Ø4 x 60 30 - Ø4 x 60 34 - Ø4 x 60 30 - Ø4 x 60 34 - Ø4 x 60 18 - Ø4 x 60 22 - Ø4 x 60 30 - Ø4 x 60 34 - Ø4 x 60 38 - Ø4 x 60 26 - Ø4 x 60 34 - Ø4 x 60 22 - Ø4 x 60 30 - Ø4 x 60

MADEIRA RV1,k [kN] 75,6 85,1 75,6 85,1 75,6 85,1 47,3 56,7 75,6 85,1 94,6 66,2 85,1 56,7 75,6

AÇO RV2,k [kN] 59,4 59,4 59,4 59,4 59,4 59,4 39,6 59,4 59,4 59,4 59,4 59,4 59,4 59,4 59,4

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 1000 1143 714 1000 1143 857 1000 1143

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 2143 2429 2143 2429 2143 2429 1286 1571 2143 2429 2714 1857 2429 1571 2143

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA. • A resistência de projecto da ligação é a mínima entre a resistência de projecto do lado da madeira (R V1,d) e a resistência de projecto do lado do aço (RV2,d).

(1) Para a ancoragem sobre cimento, os dois furos superiores devem ser sempre

• • • •

fixados e os ancorantes devem ser posicionados de maneira simétrica em relação ao eixo vertical da sapata. (2) Ancorante químico VINYLPRO com barras roscadas (tipo INA) em classe de aço mínima 5.8. com hef ≥ 8d. (3) n bolt = número de ancorantes sobre o suporte de betão (4) n = número de fixações sobre a viga secundária J

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. Os valores de resistência são válidos para as hipóteses de cálculo definidas em tabela.

BSA

241


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

BSI

Sapatas metálicas com asas internas Chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica

EFICAZ Sistema padronizado, certificado, rápido e económico

FLEXÃO DESVIADA CAMPOS DE EMPREGO Junções ao corte madeira-madeira quer em ângulo recto quer em flexão desviada madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

Possibilidade de fixação da viga em flexão desviada, ou girada em relação ao seu prório eixo

DISCRETA Graças às asas internas, a junção realiza-se quase de modo “não aparente”

HOMOLOGADA Versões homologadas para a junção de vigas em “I”

242

BSI

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

NÃO APARENTE Graças às asas internas, a junção realizase quase de maneira “não aparente”. Distribuída sobre a viga secundária, a pregagem faz com que o sistema seja leve, eficaz e económico

FLEXÃO DESVIADA As asas da sapata permitem a execução de junções com quaisquer inclinações em relação ao eixo

GRANDES DIMENSÕES Sistema rápido e económico, que consente a fixação de vigas de grandes dimensões com sapatas de espessura contida

BSI

243


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES BSIS - LISA 42

42

H

80

B

BSIG - MEDIDA GRANDE 61

41

H

código PF202000 PF202006 PF202010 PF901400 PF902020 PF202025 PF202030 PF901405 PF202027 PF902030 PF202035 PF202040 PF202045 PF902050 PF202055 PF202060 PF902065

tipo BSI40110S BSI60100S BSI60160S BSI70125S BSI80120S BSI80150S BSI80180S BSI90145S BSI10090S BSI100140S BSI100170S BSI100200S BSI120120S BSI120160S BSI120190S BSI140140S BSI140180S

B [mm] 40 60 60 70 80 80 80 90 100 100 100 100 120 120 120 140 140

H [mm] 110 100 160 125 120 150 180 145 90 140 170 200 120 160 190 140 180

s [mm] 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0

código PF202410 PF202420 PF202430 PF202435 PF202455 PF202465 PF202470

tipo BSI120240G BSI140240G BSI160160G BSI160200G BSI180220G BSI200200G BSI200240G

B [mm] 120 140 160 160 180 200 200

H [mm] 240 240 160 200 220 200 240

s [mm] 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5

l l l l l l l l l l l l l l l l l

l l l l l l l

pça/embal 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 25 25 25 25 25 25

pça/embal 20 20 15 15 10 10 10

B

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE BSI: aço ao carbono S250GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

FV F LAT

CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-madeira Junções madeira-OSB (BSIS) F UP

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

244

tipo

descrição

d [mm]

LBA

prego Anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

BSI

suporte

página


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA PREGAGEM PARCIAL / TOTAL (1) FV

FV FLAT

H

B

PREGAGEM PARCIAL NÚMERO DE FIXAÇÕES

BSIS - LISA B [mm] 40 * 60 * 60 * 70 * 80 80 80 90 100 100 100 100 120 120 120 140 140

H [mm] 110 100 160 125 120 150 180 145 90 140 170 200 120 160 190 140 180

pregos LBA d x L [mm] Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 40 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60

nH (2) [pça] 8 8 12 10 10 12 14 12 6 12 14 16 10 14 16 12 16

PREGAGEM TOTAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

nJ (3) [pça] 4 4 6 6 6 6 8 6 4 6 8 8 6 8 8 6 8

RV,k [kN] 8,7 7,6 15,0 10,5 10,4 14,8 12,8 14,2 8,7 18,9 23,6 23,6 15,6 23,6 23,6 18,9 23,6

RLAT,k [kN] 1,9 2,6 3,4 3,7 4,0 4,0 4,8 4,2 4,8 6,5 7,7 7,7 7,0 8,5 8,5 7,4 9,1

NÚMERO DE FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 18 22 26 22 12 22 26 30 18 26 30 22 30

nJ (3) [pça] 10 12 14 12 6 12 14 16 10 14 16 12 16

PREGAGEM PARCIAL BSIG - MEDIDA GRANDE B [mm] 120 140 160 160 180 200 200

H [mm] 240 240 160 200 220 200 240

pregos LBA d x L [mm] Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60 Ø4 x 60

NÚMERO DE FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 24 24 16 20 22 20 24

nJ (3) [pça] 16 16 10 12 14 12 16

RV,k [kN] 18,3 26,3 30,0 25,7 16,8 33,1 37,8 42,5 27,5 37,8 42,5 33,1 42,5

RLAT,k [kN] 6,7 7,6 8,4 8,0 7,2 12,3 13,5 14,6 11,7 14,9 16,2 14,3 17,5

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 714 857 1000 857 429 857 1000 1143 714 1000 1143 857 1143

PREGAGEM TOTAL

VALORES CARACTERÍSTICOS

RV,k [kN] 40,7 40,7 21,2 30,7 35,7 30,7 40,7

VALORES CARACTERÍSTICOS

RLAT,k [kN] 12,3 13,3 11,1 12,3 15,2 13,7 16,9

NÚMERO DE FIXAÇÕES

nH (2) [pça] 46 46 30 38 42 38 46

nJ (3) [pça] 30 30 18 22 26 22 30

VALORES CARACTERÍSTICOS

RV,k [kN] 75,6 75,6 41,6 56,7 66,2 56,7 75,6

RLAT,k [kN] 22,9 25,6 19,9 22,4 27,0 25,0 31,6

VALORES ADMISSÍVEIS

Vadm [kg] 2143 2143 1286 1571 1857 1571 2143

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

• • • •

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira devem ser feitas à parte. Em caso de tensão FV,k paralela à fibra, torna-se necessária a pregagem parcial.

• Em caso de tensão combinada, deve ser satisfeita a seguinte verificação:

NOTAS (1) Para os esquemas de pregagem parcial ou total, ver as indicações constantes

da página 232.

(2) n = número de fixações sobre a viga principal H (3) n = número de fixações sobre a viga secundária J

BSI

245


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

BS SPECIAL

Sapatas metálicas de material especial AISI 304

BSA AÇO INOXIDÁVEL A2

A2

código AI80120 AI100140

tipo BSA80120A2 BSA100140A2

B [mm] 80 100

H [mm] 120 140

s [mm] 2 2

pça/embal 50 50

S235

BSA-BSI ZINCAGEM GALVÂNICA PRETA 1

H

GALV

código NO80120 NO100140 1 NO120120 NO120160

tipo BSA80120B BSA100140B BSA120120B BSA120160B

B [mm] 80 100 120 120

H [mm] 120 140 120 160

s [mm] 2 2 2 2

pça/embal 50 50 25 25

NO60100I NO80120I NO100140I NO120120I NO120160I

BSI60100B BSI80120B BSI100140B BSI120120B BSI120160B

60 80 100 120 120

100 120 140 120 160

2 2 2 2 2

50 50 50 25 25

B 2 2

H

B

S235

BSA-BSI ZINCAGEM GALVÂNICA AMARELA

código GI001030 1 GI001035 GI001040

tipo BSA60100Y BSA80120Y BSA100140Y

B [mm] 60 80 100

H [mm] 100 120 140

s [mm] 2 2 2

pça/embal 10 10 10

GI001045 GI001050 GI001055

BSI60100Y BSI80120Y BSI100140Y

60 80 100

100 120 140

2 2 2

8 8 10

2

1

2

246

GALV

BS SPECIAL


247


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

SPN

Ancoragens furadas SPU ANCORAGEM UNI B

código PF702010 PF702015 PF702020

tipo SPU170 SPU210 SPU250

L [mm] 170 210 250

B [mm] 36 36 36

s [mm] 2 2 2

n Ø5 [pça] pça/embal 9 100 13 100 17 100

código PF702025 PF702030 PF702035

tipo SPM290 SPM330 SPM370

L [mm] 290 330 370

B [mm] 32,5 32,5 32,5

s [mm] 2 2 2

n Ø5 [pça] pça/embal 2 x 22 50 + 50 2 x 26 50 + 50 2 x 30 50 + 50

código PF102010 PF102015 PF102020 PF102025

tipo KHR090 KHR130 KHR170 KHR210

L [mm] 90 130 170 210

B [mm] 45 75 85 95

s [mm] 2 2 2 2

n Ø5 [pça] pça/embal 4x4 40 4x5 40 4x6 40 4 x 10 40

L

SPM ANCORAGEM H MAX B

L

KHR CUNHA

L

L B

GANCHO HE

B L

C D

248

SPN

código PF700010

tipo HE160

L [mm] B [mm] s [mm] C [mm] D [mm] n Ø5 [pça] n Ø13 [pça] pça/embal 160 50 3 30 20 9 2 100


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

LBN

Chapas mistas LBN-D CHAPA DENTADA

código FE010195 FE010200

tipo LBND100 LBND130

medidas [mm] 25 x 102 38 x 127

s [mm] 1 1

pça/embal 100 100

tipo LBNP30 LBNP20 -

s fixável [mm] 3 2 -

medidas [mm] Ø1,6 x 25

pça/embal 100 250 250

LBN-P GRAMPO PARA TÁBUAS LIGADAS A MACHO E FÊMEA

código FE010240 FE010245 FE010242*

* prego de fixação para LBNP20 e LBNP30 (não incluído)

LBN-T a c

código PF701070

tipo LBNT7050

a x b x c [mm] 70 x 50 x 16

s [mm] 2

furos [n. x mm] pça/embal 6 x Ø3,8 50

código PF705005 1 PF705010 PF705015

tipo LBNI10035 LBNI13555 LBNI18040

medidas [mm] 100 x 35 135 x 55 180 x 40

s [mm] 2,5 2,5 3

-

pça/embal 50 50 50

LBNI13055Y LBNI17065Y LBNI20090Y

130 x 55 170 x 65 200 x 90

2,5 2,5 3

zincagem amarela zincagem amarela zincagem amarela

50 25 20

medidas [mm] 70 x 70 90 x 90

s [mm] 3 3

b

LBN-I

1

2 2

GI001000 GI001005 GI001010

LBN-U Ø9

código GI001060 GI001065

tipo LBNU70 LBNU90

pça/embal zincagem amarela 20 zincagem amarela 20

Ø13 Ø6,5

LBN

249


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

LBV

Chapas furadas Chapas furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica

DUAS ESPESSURAS Sistema simples e eficaz comercializado em numerosos formatos nas espessuras de 1,5 mm ou 2,0 mm

PRONTAS AO USO CAMPOS DE EMPREGO

Os formatos satisfazem todas as exigências mais comuns e minimizam os tempos de instalação. Óptima relação custo/prestação

Junções madeira-madeira

COMPRIMENTO 1,2 m madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

Gama de chapas furadas de 1200 mm, ideais para edifícios de madeira com muitos andares ou para a projectação em zona sísmica ou ventosa

CERTIFICADAS Ideais para junções estruturais que requerem resistências à tracção. Geometria e material garantidos pela marcação CE

250

LBV

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

AMPLA GAMA Disponíveis em numerosos formatos, projectadas para satisfazer todas as exigências projectuais e de construção, das simples junções de vigas e vigotas às mais importantes ligações entre planos e patamares

MADEIRA-MADEIRA Ideal para resolver pontualmente situações peculiares que requerem a transferência de forças de tracção entre elementos de madeira como vigas, painéis estruturais e revestimentos

TRACÇÃO Formatos dimensionados para as junções mais comuns entre elementos de madeira e para todas as aplicações que requerem valores de resistência à tracção. Versões de 1200 mm, ideais para junções estruturais

LBV

251


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES LBV 1,5 mm

H

código PF703100 PF703105 PF703110 PF703115 PF703120 PF703125

tipo LBV60600 LBV60800 LBV80600 LBV80800 LBV100800 LBV1001000

B [mm] 60 60 80 80 100 100

H [mm] 600 800 600 800 800 1000

n Ø5 [pça] 90 120 120 160 200 250

s [mm] 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5 1,5

código PF703000 PF703005 PF703010 PF703015 PF703020 PF703025 PF703030 PF703035 PF703040 PF703045 PF703050 PF703055 PF703060 PF703065 PF703070 PF703075 PF703080 PF703085 PF703090 PF703095

tipo LBV40120 LBV40160 LBV60140 LBV60200 LBV60240 LBV80200 LBV80240 LBV80300 LBV100140 LBV100200 LBV100240 LBV100300 LBV100400 LBV100500 LBV120200 LBV120240 LBV120300 LBV140400 LBV160400 LBV200300

B [mm] 40 40 60 60 60 80 80 80 100 100 100 100 100 100 120 120 120 140 160 200

H [mm] 120 160 140 200 240 200 240 300 140 200 240 300 400 500 200 240 300 400 400 300

n Ø5 [pça] 12 16 21 30 36 40 48 60 35 50 60 75 100 125 60 72 90 140 160 150

s [mm] 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2

código PF704010 PF704015 PF704020 PF704025 PF704030 PF704035 PF704040 PF704045 PF704050 PF704055 PF704060 PF704065 PF704070 PF704075 PF704080

tipo LBV401200 LBV601200 LBV801200 LBV1001200 LBV1201200 LBV1401200 LBV1601200 LBV1801200 LBV2001200 LBV2201200 LBV2401200 LBV2601200 LBV2801200 LBV3001200 LBV4001200

B [mm] 40 60 80 100 120 140 160 180 200 220 240 260 280 300 400

H [mm] 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200 1200

n Ø5 [pça] 120 180 240 300 360 420 480 540 600 660 720 780 840 900 1200

s [mm] 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2

l l l l l l

pça/embal 10 10 10 10 10 10

B

LBV 2,0 mm

H B

LBV 2,0 mm x 1200 mm

H

B

252

LBV

l l l l l l l l l l l l l l l l l l l l

l l l l l l l l l l l l l l l

pça/embal 200 50 50 100 100 50 50 50 50 50 50 50 20 20 50 50 50 15 15 15

pça/embal 20 20 20 10 10 10 10 10 5 5 5 5 5 5 5


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

MATERIAL E DURABILIDADE

CAMPO DE EMPREGO

LBV: aço ao carbono S250GD com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

Junções madeira-madeira

ANCORANTES

TENSÕES F1

F1

F2

F3

F2,3

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d [mm]

suporte

página

LBA

prego Anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

GEOMETRIA 10 10 10 10 10 20 20 20 20

H

Ø5

área líquida

B [mm] 40 60 80 100 120

furos na área líquida [pça] 2 3 4 5 6

B [mm] 140 160 180 200 220

furos na área líquida [pça] 7 8 9 10 11

B [mm] 240 260 280 300 400

furos na área líquida [pça] 12 13 14 15 20

B

INSTALAÇÃO MADEIRA - DISTÂNCIAS MÍNIMAS F a4,c

[mm] [mm]

prego anker LBA Ø4 ≥ 20 ≥ 60

parafuso LBS Ø5 ≥ 25 ≥ 75

[mm] [mm] [mm]

prego anker LBA Ø4 ≥ 28 ≥ 20 ≥ 40

parafuso LBS Ø5 ≥ 50 ≥ 25 ≥ 50

Ângulo entre força e fibras α = 0° Ligador lateral - Borda sem carga Ligador - Extremidade com carga

a4,c a3,t

a3,t

a4,t

F

a4,c

a3,c

Ângulo entre força e fibras α = 90° Ligador lateral - Borda com carga Ligador lateral - Borda sem carga Ligador - Extremidade sem carga

a4,t a4,c a3,c

LBV

253


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO DE TRACÇÃO  MADEIRAMADEIRA RESISTÊNCIA DO SISTEMA A resistência à tracção do sistema R1,d é a mínima entre a resistência à tracção do lado da chapa Rax,d e a resistência ao corte dos ligadores utilizados para a fixação n · Rv,d . Se os ligadores forem dispostos em várias filas, dever-se-á aplicar o coeficiente correctivo mef .

F1

CHAPA - RESISTÊNCIA À TRACÇÃO

TIPO LBV 1,5 mm

LBV 2,0 mm

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

B [mm] 60 80 100

s [mm] 1,5 1,5 1,5

furos na área líquida [pça] 3 4 5

Rax,k [kN] 20,0 26,7 33,4

Namm [kg] 1023 1364 1705

40 60 80 100 120 140 160 180 200 220 240 260 280 300 400

2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0 2,0

2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 20

17,8 26,7 35,6 44,6 53,5 62,4 71,3 80,2 89,1 98,0 106,9 115,8 124,7 133,7 178,2

909 1364 1818 2273 2727 3182 3636 4091 4545 5000 5455 5909 6364 6818 9091

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1993 e a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto - lado da chapa - são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os valores de projecto - lado do ligador - são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm2 , γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. • Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira devem ser feitas à parte.

254

LBV

• As resistências características ao corte são avaliadas para parafusos/pregos inseridos sem pré-furo; em caso de parafusos/pregos inseridos com pré-furo, é possível obter maiores valores de resistência. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. • Aconselha-se a dispor os ligadores de maneira simétrica em relação à recta de acção da força.

NOTAS (1) As resistências características ao corte para pregos LBA Ø4 são avaliadas para

chapas com espessura = SPLATE , considerando-se sempre o caso de chapa espessa (SPLATE ≥ 1,5 mm) de acordo com ETA. (2) As resistências características ao corte para parafusos LBS Ø5 são avaliadas para chapas com espessura = SPLATE , considerando-se o caso de chapa fina (SPLATE ≤ 0,5 d1).


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

LIGADORES - RESISTÊNCIA AO CORTE AÇO - MADEIRA FV

L

SPLATE

b d1

FV

PREGOS LBA L [mm] 40 50 60 75 100

d1 [mm] 4

b [mm] 30 40 50 60 80

VALORES CARACTERÍSTICOS (1)

VALORES ADMISSÍVEIS

RV,k [kN]

Vadm [kg] 71 71 71 71 71

LBV 1,5 mm 2,02 2,32 2,48 2,64 2,96

FV

L b d1

LBV 2,0 mm 2,01 2,32 2,48 2,64 2,96 SPLATE

FV

PARAFUSOS LBS L [mm] 40 50 60 70

d1 [mm] 5

b [mm] 36 46 56 66

VALORES CARACTERÍSTICOS (1)

VALORES ADMISSÍVEIS

RV,k [kN]

Vadm [kg] 53 53 53 53

LBV 1,5 mm 1,48 1,86 2,05 2,20

LBV 2,0 mm 1,46 1,85 2,05 2,20

COEFICIENTE CORRECTIVO mef ÂNGULO ENTRE FORÇA E FIBRAS α = 0°

número de filas pregadas ≤2 ≤4 ≤6 ≤8 ≤ 10 ≤ 12 ≤ 14 ≤ 16 ≤ 18 ≤ 20

pregos LBA 1,00 0,90 0,85 0,81 0,79 0,76 0,75 0,73 0,72 0,71

ÂNGULO ENTRE FORÇA E FIBRAS α = 90°

mef

parafusos LBS 1,00 0,84 0,76 0,71 0,67 0,64 0,61 0,59 0,58 0,56

número de filas pregadas

pregos LBA

≥1

1,00

mef

parafusos LBS

1,00

EXEMPLO DE CÁLCULO  JUNÇÃO MADEIRAMADEIRA A junção pode ser realizada quer com chapa furada (LBV) quer com fita furada (LBB). Um exemplo de cálculo completo consta da página 261.

B3

LBV

255


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

LBB

Fita furada

Fita furada de aço ao carbono com zincagem galvânica

DUAS ESPESSURAS Sistema simples e eficaz para realizar contraventos de andar; disponível nas espessuras 1,5 mm e 3,0 mm

MARCAÇÃO MÉTRICA CAMPOS DE EMPREGO

Presença de incisões ao longo de toda a fita para facilitar a dimensão e o corte conforme as exigências de estaleiro

Junções madeira-madeira

AÇO ESPECIAL madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL painéis à base de madeira

Aço S350 GD de alta resistência na versão 1,5 mm para elevadas resistências e com uma espessura reduzida

CLIPSET Set para o enganchamento terminal da fita, a fim de se realizarem, comodamente, contraventamentos de andar ou de falda em todas as situações

256

LBB

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

CONTRAVENTAMENTO Sistema ideal para se realizarem contraventamentos de andar de modo rápido, seguro e eficaz. Aço de alta qualidade; a espessura reduzida não compromete a elevada resistência à tracção. Marcação CE para idoneidade ao uso

TRACÇÃO Ideal para resolver situações que requerem a transferência de forças de tracção entre elementos de madeira distantes entre si: contraventamentos, ligação de paredes, junções salientes

ESTABILIDADE A extremidade da fita furada na versão 60 mm é integrável com os terminais (CLIPSET) específicos para se obter uma fixação estável e segura sobre quaisquer estruturas e de quaisquer dimensões

LBB

257


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES LBB 1,5 mm

código PF900040 PF900060 PF400080

tipo LBB4015 LBB6015 LBB8015

B [mm] 40 60 80

L [m] 50 50 25

n Ø5 [pça] 75 / m 125 / m 175 / m

s [mm] 1,5 1,5 1,5

código PF400043

tipo LBB4030

B [mm] 40

L [m] 50

n Ø5 [pça] 75 / m

s [mm] 3

l l l

pça/embal 1 1 1

B

LBB 3,0 mm

l

pça/embal 1

B

CLIPSET

código CLIPSET60

tipo LBB fita furada LBB6015

O set é composto por: A Chapa terminal B Tensor Clip-Fix C Terminal Clip-Fix

B [mm] 254 76 76

largura LBB B = 60 mm

pça/embal 1

A

B

pça/set 4 2 2

O set consente a realização de duas diagonais de contravento.

C

TENSÕES F1

H [mm] L [mm] n Ø5 [pça] n Ø13 [pça] s [mm] 181 43 9 + 14 2 3 20 334 - 404 2 20 150 2

MATERIAL E DURABILIDADE F1

LBB 1,5 mm: aço ao carbono S350GD com zincagem Z275. LBB 3,0 mm: aço ao carbono S250GD com zincagem Z275. CLIPSET: aço ao carbono DX51D com zincagem Z275. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008). CAMPO DE EMPREGO Junções madeira-madeira

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES tipo

descrição

d [mm]

suporte

página

LBA

prego Anker

4

364

LBS

parafuso para chapas

5

364

A montagem do sistema deve ser feita com os aparelhos consultáveis no capítulo 1 do Catálogo “Ferramentas para construções de madeira” (pág. 20)

258

LBB


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

GEOMETRIA LBB4015 / LBB4030

LBB6015

40

LBB8015 60

80

20

20

20

20

20

20

20

20

20

10 10 10 10

10 10 10 10 10 10

10 10 10 10 10 10 10 10

INSTALAÇÃO MONTAGEM LBB

a4,c

MADEIRA - DISTÂNCIAS MÍNIMAS prego anker LBA Ø4 ≥ 20 ≥ 60

Ângulo entre força e fibras α = 0° a4,c a3,t

Ligador lateral - Borda sem carga Ligador - Extremidade com carga

[mm] [mm]

≥5d ≥ 15 d

parafuso LBS Ø5 ≥ 25 ≥ 75

a3,t

MONTAGEM DO CLIPSET TENSOR CLIPFIX

1

Abrir o Clip-Fix

2

3

4

Inserir a fita furada

Fechar o Clip-Fix

Enganchar à chapa

2

3

4

Inserir a fita furada

Fechar o Clip-Fix

Enganchar à chapa

TERMINAL CLIPFIX

1

Abrir o Clip-Fix REGULAÇÃO DO SISTEMA

A C A

B

5

Usar o tensor para regular o comprimento do sistema de contravento

LBB

259


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  JUNÇÃO À TRACÇÃO  MADEIRAMADEIRA RESISTÊNCIA DO SISTEMA A resistência à tracção do sistema R1,d é a mínima entre a resistência à tracção do lado da fita Rax,d e a resistência ao corte dos ligadores utilizados para a fixação n · Rv,d . Se os ligadores forem dispostos sobre várias filas, dever-se-á aplicar o coeficiente correctivo mef .

F1

FITA - RESISTÊNCIA À TRACÇÃO

TIPO LBB 1,5 mm LBB 3,0 mm

VALORES CARACTERÍSTICOS

VALORES ADMISSÍVEIS

B [mm] 40 60 80

s [mm] 1,5 1,5 1,5

n. furos na área líquida [pça] 2 3 4

Rax,k [kN] 17,0 25,5 34,0

Namm [kg] 955 1432 1909

40

3,0

2

26,7

1364

LIGADORES - RESISTÊNCIA AO CORTE AÇO-MADEIRA Para as resistências RV,k dos pregos anker LBA e dos parafusos LBS, ver as tabelas da página 366. Para os valores do coeficiente correctiv mef ver as tabelas da página 255.

NOTAS para a projectação sísmica Considerar atentamente a real hierarquia das resistências com referência quer ao edifício global quer dentro do sistema de junção WHT. Do ponto de vista experimental, a resistência final do prego LBA (e do parafuso LBS) resulta ser muito maior do que a resistência característica avaliada conforme EN 1995.

Ex. prego LBA Ø4 x 60 mm: Rv,k = 1,93 kN conforme EN1995 / Rv,k = 2,8 - 3,6 kN a partir de ensaios experimentais (variável em função da tipologia de madeira). Os dados experimentais derivam de ensaios realizados dentro do projecto de pesquisa X-REV e constam do relatório cientifico Sistemas de ligação para edifícios de madeira: investigação experimental para a avaliação de rigidez, resistência e ductilidade (DICAM - Departamento de Engenharia Civil, Ambiental e Mecânica - UniTN).

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1993 e a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto - lado da chapa - são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os valores de projecto - lado do ligador - são obtidos a partir dos valores característicos, desta maneira:

Os coeficientes γm2 , γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo.

260

LBB

• Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira devem ser feitas à parte. • As resistências características ao corte são avaliadas para parafusos/pregos inseridos sem pré-furo; em caso de parafusos/pregos inseridos com pré-furo, é possível obter maiores valores de resistência. • Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. • Aconselha-se a dispor os ligadores de maneira simétrica em relação à recta de acção da força.


VIGAS

CHAPAS FURADAS

PAREDES

EXTERIOR

ANCORANTES

EXEMPLO DE CÁLCULO  JUNÇÃO DE TRACÇÃO MADEIRAMADEIRA F1,d

DADOS DE PROJECTO

B1

• força F1,d = 20,3 kN • classe de serviço = 2 • duração da carga = breve

• • • •

madeira lamelar GL24h elemento 1: B1 = 120 mm elemento 2: H2 = 100 mm elemento 3: B3 = 120 mm

A junção pode ser realizada quer com fita furada (LBB) quer com chapa furada (LBV).

H2

B3

ESCOLHA DA FITA FURADA LBB

ESCOLHA DA CHAPA LBV

Fita furada LBB8015 B = 80 mm s = 1,5 mm

Chapa furada LBV80600 B = 80 mm s = 1,5 mm H = 600 mm

ESCOLHA DO LIGADOR (1)

ESCOLHA DO LIGADOR (1)

Prego anker LBA440 d1 = 4,0 mm L = 40 mm

Prego anker LBA440 d1 = 4,0 mm L = 40 mm

LBB8015

LBV80600

Rax,k = 34,0 kN γm2 = 1,25 Rax,d = 27,20 kN

Rax,k = 26,7 kN γm2 = 1,25 Rax,d = 21,36 kN

LBA440

LBA440

RV,k = 2,02 kN

RV,k = 2,02 kN

n = 25 peças número de filas pregadas = 10 mef = 0,79

n = 20 peças número de filas pregadas = 10 mef = 0,79

kmod = 0,90 γm = 1,30 RV,d = 1,40 kN n . mef . RV,d = 27,62 kN

kmod = 0,90 γm = 1,30 RV,d = 1,40 kN n . mef . RV,d = 22,10 kN

R1,d = 27,20 kN

R1,d = 21,36 kN

27,2 kN ≥ 20,3 kN OK

21,36 kN ≥ 20,3 kN OK

CÁLCULO DA RESISTÊNCIA DO SISTEMA (2) FITA / CHAPA RESISTÊNCIA À TRACÇÃO

LIGADOR RESISTÊNCIA AO CORTE

RESISTÊNCIA DO SISTEMA

VERIFICAÇÃO

R1,d ≥ F1,d

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

Para optimizar o sistema de junção, aconselha-se a adoptar sempre um número de ligadores aptos a restabelecer a resistência à tracção da fita/chapa.

(1) No exemplo de cálculo, utilizam-se pregos anker LBA. A fixação pode ser feita

Aconselha-se a dispor os ligadores de maneira simétrica em relação à recta de acção da força.

também com parafusos LBS (pág. 364).

(2) Os coeficientes γ m2 , γm e kmod são conforme as normas EN 1993 e

EN 1995:2008. Caso se queira efectuar o cálculo conforme NTC2008, deve-se tomar o coeficiente γm = 1,5.

LBB

261


262


263

4. JUNÇÕES PARA AMBIENTE EXTERIOR


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

PORTA-PILARES A ampla escolha de porta-pilares permite a satisfação de diversificadas exigências projectuais e estéticas. A diferente combinação das características geométricas e dos revestimentos oferece uma gama completa de soluções.

PORMENOR DE CONSTRUÇÃO A atenção dispensada às particularidades garante a durabilidade, a estética e a estabilidade da estrutura de madeira.

DISTÂNCIA DO TERRENO

ESTÉTICA Uma adequada distância entre o terreno e o elemento de madeira evita o risco de deterioração da madeira causada por borrifos ou estagnação de água.

O revestimento homogéneo e os cuidados com as particularidades (ex. manguito de fecho no TYP R) asseguram uma junção elegante e esteticamente agradável.

RESISTÊNCIA Valores de resistência certificados e calculados para todas as tipologias de produtos (ETA-10/0422).

VÍNCULO DE DOBRADIÇA

VÍNCULO DE ENCAIXE

Transferência de tensões axiais de compressão e tracção (N) e de corte na base (H), em função da tipologia de porta-pilar.

Transferência de momento de flexão (M), de tensões axiais de compressão e tracção (N) e de corte na base (H) com o portapilar TYP X.

N

N

N M

H

CONTRAVENTAMENTO NECESSÁRIO

264

H

CONTRAVENTAMENTO NÃO NECESSÁRIO


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

GAMA - GEOMETRIA TYP R reguláveis R10

R20

R30

R40

R70

R90

X10S

X10R

F70

F51

F12

F11

F10

F20

F50

S40

M10

M20

M30

M51

M52

M50

M60

M70

FD10

FD20

FD30

FD40

FD50

FD60

TYP X em cruz

TYP F TYP M fixos

TYP FD fixos duplos

GAMA - ZINCAGEM E REVESTIMENTOS DAC COAT

Revestimento especial de elevada qualidade, para um óptimo acabamento estético e maior resistência às colisões.

ZINCAGEM A QUENTE

DAC COAT

AÇO INOXIDÁVEL

Os aços inoxidáveis oferecem uma elevada resistência à corrosão mesmo em ambientes particularmente agressivos.

Uma adequada espessura de zincagem garante a durabilidade no tempo e evita intervenções de manutenção. ZINCAGEM A QUENTE COM THERMO DUST

AISI 304

A2

Tratamento superficial de alta durabilidade com tinta em pó especial termo-endurecente colorida em função das exigências estéticas. Versões: castanho corten / micáceo antracito

THERMO DUST

CORROSÃO Uma boa resistência à corrosão é um requisito indispensável para a duração no tempo dos elementos utilizados em ambiente exterior (classe de serviço 3). Para monitorar o comportamento dos produtos e comparar os vários revestimentos entre si, foram feitas numerosas horas de exposição à névoa salina (ISO 9227).

Revestimento: DAC COAT Revestimento: ZINCAGEM GALVÂNICA

265


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

TYP R

Porta-pilar regulável Aço ao carbono com zincagem Dac Coat

REGULÁVEL Altura registável também após a montagem. O sistema de regulação é escondido pelo manguito, para uma estética eficaz

SOBRELEVADO CAMPOS DE EMPREGO Utilização nas junções em ambiente exterior; idóneo para classes de serviço 1-2-3 madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL

Distanciado do terreno para evitar borrifos ou estagnações de água e garantir uma elevada durabilidade. Fixação não aparente sobre o elemento de madeira

CUIDADOS COM OS PORMENORES A base é caracterizada por um furo auxiliar para consentir a montagem dos parafusos HBS+evo (incluídos na embalagem)

DAC COAT Revestimento especial de elevada qualidade, para um óptimo acabamento estético e maior resistência às colisões

266

TYP R

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ESTÉTICA Junção elegante com fixações não aparentes. Distingue-se pelo acabamento superficial opaco e áspero esteticamente agradável

FUNCIONALIDADE A altura regulável após a montagem permite a regularização, mesmo a posteriori, de eventuais desníveis ocorridos em fase de instalação

ESTÁTICA Altas resistências à compressão nos modelos de grandes dimensões. Elevadas resistências quer à compressão quer à tracção nas versões com barra condutora

TYP R

267


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TYP R10

código

tipo

FE500450 FE500455 FE500460

R10_1 R10_2 R10_3

chapa da base furos da base [mm] [n. x mm] 120 x 120 x 6 4 x Ø11,5 160 x 160 x 6 4 x Ø11,5 200 x 200 x 8 4 x Ø11,5

H [mm] 130 - 165 160 - 205 190 - 250

parafusos

pça/embal

HBS+ evo Ø6 x 90 HBS+ evo Ø8 x 80 HBS+ evo Ø8 x 80

4 4 4

Parafusos incluídos na embalagem

TYP R20

chapa da base furos da base H [mm] [n. x mm] [mm] FE500485 R20_1 120 x 120 x 6 4 x Ø11,5 130 - 165 FE500490 R20_2 160 x 160 x 6 4 x Ø11,5 160 - 205 FE500495 R20_3 200 x 200 x 8 4 x Ø11,5 190 - 250 código

tipo

barra Ø x L pça/embal parafusos [mm] 16 x 80 HBS+ evo Ø6 x 90 4 20 x 120 HBS+ evo Ø8 x 80 4 24 x 150 HBS+ evo Ø8 x 80 4

Parafusos incluídos na embalagem

TYP R30

chapa da base furos da base H barra Ø pça/embal parafusos [mm] [n. x mm] [mm] [mm] FE501700 R30_1 120 x 120 x 6 4 x Ø11,5 135-170 16 8 x parafusos DISC Ø6 x 60 4 FE501705 R30_2 160 x 160 x 6 4 x Ø11,5 165-210 20 16 x parafusos DISC Ø6 x 80 4 código

tipo

Parafusos incluídos na embalagem

TENSÕES

MATERIAL E DURABILIDADE F1

F2

TYP R: aço ao carbono S235 com revestimento especial Dac Coat. Utilização em classes de serviço 1, 2 e 3 (EN 1995:2008).

CAMPO DE EMPREGO Pilares de madeira Vigas de madeira

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

268

tipo

descrição

HBS+ evo

parafuso para madeira

6-8

incluídos

parafuso DISC

parafuso para TYP R30

6

incluídos

XEPOX 235.4

adesivo epoxídico

-

116

AB1

ancorante metálico A1

10

334

SKR

ancorante parafusável

10

328

VINYLPRO

ancorante químico

M10

346

EPOPLUS

ancorante químico

M10

354

TYP R

d [mm]

suporte

página


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

GEOMETRIA E INSTALAÇÃO

1 2 3 1 2 3

chapa da base A x B x S2 [mm] 120 x 120 x 6 160 x 160 x 6 200 x 200 x 8 120 x 120 x 6 160 x 160 x 6 200 x 200 x 8

altura H [mm] 130 - 165 160 - 205 190 - 250 130 - 165 160 - 205 190 - 250

intervalo regulabilidade [mm] 35 45 60 35 45 60

chapa superior a x b x s1 [mm] 80 x 80 x 6 100 x 100 x 6 140 x 140 x 8 80 x 80 x 6 100 x 100 x 6 140 x 140 x 8

pilar Bs, min [mm] 80 100 140 80 100 140

1 2

chapa da base A x B x S2 [mm] 120 x 120 x 6 160 x 160 x 6

altura H [mm] 135 - 170 165 - 210

intervalo regulabilidade [mm] 35 45

chapa superior d x s1 [mm] Ø80 x 6 Ø120 x 10

pilar Bs, min [mm] 100 140

tipo TYP R10 TYP R20

tipo TYP R30

barra roscada M 16 M 20 M 24 M 16 M 20 M 24

barra roscada M 16 M 20

pré-furo na barra Ø b x Lb [mm] 18 x 85 22 x 125 26 x 155

porca (1) (SW) [mm] 36 46 55 36 46 55

pré-furo na barra Ø b x Lb [mm] 16 x 150 20 x 200

porca (1) (SW) [mm] 36 46

(1) Porcas conforme a norma DIN 934 (EN ISO 4032)

TYP R10

TYP R20

TYP R30

Bs, min

Bs, min

parafusos HBS+ evo

Bs, min

parafusos HBS+ evo

parafusos DISC

s1

s1

s1

manguito

manguito

manicotto

H

H

S2

S2

S2

Ø11,5

Aa

H

Ø11,5

Ø9 / Ø11 b B

Aa

Ø9 / Ø11

Ø11,5

A

d

b B

B

MONTAGEM

1

2

3

4

5

6

TYP R

269


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS  RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO E TRACÇÃO RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO VALORES ADMISSÍVEIS

VALORES CARACTERÍSTICOS

tensão F1

R10_1 R10_2 R10_3 R20_1 R20_2 R20_3 R30_1

R1,k madeira [kN] 71,20 111,80 222,80 55,80 90,40 189,00 -

[kN] 48,30 75,40 108,60 48,30 75,40 108,60 48,30

R30_2

-

75,40

TYP R R10 R20 R30

fixação

R1,k aço

γaço

γm1

N1,adm [kg] 2248 3827 4439 2248 3827 4439 2546 4012

RESISTÊNCIA À TRACÇÃO - PILAR VALORES ADMISSÍVEIS

VALORES CARACTERÍSTICOS

tensão F2

R10_1 R10_2 R10_3 R20_1 R20_2 R20_3 R30_1

R2,k madeira [kN] 16,08 (1) 30,16 (1) 45,24 (1) 18,70

[kN] 24,30

R30_2

62,40

36,40

TYP R R10 R20 R30

fixação

R2,k aço

γaço γm0

N2,adm [kg] 407 (1) 746 (1) 1103 (1) 763 2444

RESISTÊNCIA À TRACÇÃO - VIGA VALORES ADMISSÍVEIS

VALORES CARACTERÍSTICOS

tensão F2

R10_1 R10_2 R10_3 R20_1 R20_2 R20_3 R30_1

R2,k madeira [kN] 15,57 19,60 19,60 16,08 (1) 30,16 (1) 45,24 (1) 18,70

[kN] 24,30

R30_2

62,40

36,40

TYP R R10 R20 R30

fixação

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA-10/0422. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

270

TYP R

γaço γm0

N2,adm [kg] 660 832 832 543 (1) 995 (1) 1470 (1) 763 2444

• Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. • Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3. • A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte.

NOTAS (1)

Os coeficientes kmod e γm devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. A verificação da fixação do lado do cimento deve se feita à parte.

R2,k aço

Os valores de extracção foram calculados considerando-se somente a resistência oferecida pela barra roscada fixada com resina epoxídica (aconselhase a utilização de adesivo Xepox 235.4). Os valores de extracção característicos foram calculados conforme DIN 1052:2004. Os valores de extracção admissíveis foram calculados considerando-se a resistência admissível da madeira ao corte sobre a superfície do furo.


271


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

R40 R

S235

ETA 10/0422

DAC COAT

Porta-pilar regulável com barra condutora de base rectangular

Fácil instalação das buchas graças à base rectangular Revestimento superficial de alta qualidade (Dac Coat)

código

tipo

FE500280 FE500285

R40_3 R40_4

chapa inf. [mm] 160 x 100 x 6 160 x 100 x 6

furos inf. [n. x mm] 4 x Ø11,5 4 x Ø11,5

chapa sup. [mm] 100 x 100 x 6 100 x 100 x 6

furos sup. [n. x mm] 4 x Ø11 4 x Ø11

barra Ø x L [mm] 20 x 150 24 x 250

pça/ embal 1 1

• resistência admissível à compressão: R40_3 - Nadm = 2660 kg; R40_4 - Nadm = 3219 kg

R40 Q

S235

ETA 10/0422

DAC COAT

Porta-pilar regulável com barra condutora de base quadrada

Versatilidade de emprego e de montagem Revestimento superficial de alta qualidade (Dac Coat)

código

tipo

FE500265 FE500270

R40_1 R40_2

chapa inf. [mm] 100 x 100 x 6 100 x 100 x 6

furos inf. [n. x mm] 4 x Ø11,5 4 x Ø11,5

chapa sup. [mm] 70 x 70 x 6 80 x 80 x 6

furos sup. [n. x mm] 2 x Ø6 4 x Ø11

• resistência admissível à compressão: R40_1 - Nadm = 1479 kg; R40_2 - Nadm = 2276 kg

272

TYP R

barra Ø x L [mm] 16 x 99 20 x 99

pça/ embal 1 1


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

R70

S235

ETA 10/0422

DAC COAT

Porta-pilar imergido no cimento com chapa regulável

Junção não aparente de altura regulável Revestimento superficial de alta qualidade (Dac Coat)

código

tipo

FE500440 FE500445

R70_1 R70_2

chapa [mm] 100 x 100 x 8 140 x 140 x 8

furos [n. x mm] 4 x Ø11 4 x Ø11

barra Ø x L [mm] 20 x 350 24 x 450

pça/embal 1 1

R90

GALV

Porta-pilar regulável com parafuso condutor

Altura regulável De rápida instalação

código

tipo

FE500335

R90_1

chapa inf. [mm] 100 x 100 x 5

furos inf. [n. x mm] 4 x Ø11,5

chapa sup. altura parafuso Ø x L pça/embal [mm] [mm] [mm] Ø80 x 6 130 - 170 16 x 90 1

TYP R

273


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

TYP X

Porta-pilar em cruz Aço ao carbono com zincagem a quente

ENCAIXE Resistente ao momento de flexão para a realização de vínculos de encaixe na base

INOVADOR CAMPOS DE EMPREGO Utilização para junções resistentes ao momento. Apropriado para o uso em ambientes exteriores (classes de serviço 1-2-3) madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL

Pedido de patente depositado

DUAS VERSÕES Sem furos, a utilizar com pinos autoperfurantes, pinos lisos ou parafusos; com furos, utilizável com resina epoxídica

VERSÁTIL Diferentes graus de resistência em função da configuração de fixação utilizada

274

TYP X

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

JUNTA AO MOMENTO A configuração em cruz e a disposição das fixações são estudadas para garantir uma resistência da junta ao momento, criando um vínculo estático semirígido na base

ESTRUTURAS LIVRES O vínculo estático na base absorve as forças horizontais consentindo a realização de pérgolas ou gazebos que não necessitam de contraventos, permanecendo abertas em todos os lados

INVISÍVEL E DURÁVEL As lâminas internas, a chapinha sobrelevada e a chapa de base consentem uma junção não aparente e uma adequada sobrelevação do chão, para uma maior durabilidade. Estudado para acolher pilares de todas as dimensões

TYP X

275


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TYP XS10

chapa da base furos na base [mm] [n. x mm] TYPXS101212 XS10_1 220 x 220 x 10 4 x Ø13

altura [mm] 300

s lâminas [mm] 6

lâminas pça/embal em cruz lisas 1

chapa da base furos na base [mm] [n. x mm] TYPXR101212 XR10_1 220 x 220 x 10 4 x Ø13

altura [mm] 300

s lâminas [mm] 6

lâminas pça/embal em cruz furos Ø8 1

código

tipo

TYP XR10

código

TENSÕES

tipo

MATERIAL E DURABILIDADE TYP X: Aço ao carbono S235 com zincagem a quente (espessura ≥ 40 μm). Utilização em classes de serviço 1, 2 e 3 (EN 1995:2008).

N

CAMPO DE EMPREGO H

Pilares de madeira para vínculo de encaixe

H MY

MX

PRODUTOS ADICIONAIS - FIXAÇÕES

276

tipo

descrição

WS

pino autoperfurante

7

368

STA

pino liso

12

50

KOS

parafuso

M12

54

XEPOX 226.4 / 26 / 235.4

adesivo epoxídico

-

116

SKR

ancorante parafusável

12

328

AB1

ancorante metálico A4

12

334

VINYLPRO

ancorante químico

M12

346

EPOPLUS

ancorante químico

M12

354

TYP X

d [mm]

suporte

página


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

GEOMETRIA TYP XS10

TYP XR10 120 57

6

120 57

57 15

57

6

6

57

57 Ø8

220

264

190

264

300

300 Ø13

15 6 30

10

15 220

190

15

10

6 30

220

220

INSTALAÇÃO E MONTAGEM ESTIMA DA QUANTIDADE DE RESINA XEPOX - TYP XR10 A

EXEMPLOS DE DIMENSÕES DA FRESAGEM

A sf B A

espessura fresada sf fresagem horizontal A fresagem vertical B V fresagem V furos na chapa V chapa ∆V

[mm] [mm] [mm] [mm3] [mm3] [mm3] [mm3]

10 140 280 784000

12 140 280 940800 9651 370509

423142

579942

sf

O cálculo da quantidade de resina tenciona ser uma indicação preliminar para o instalador. Verificar a variabilidade dos dados fornecidos em tabela em função das efectivas espessuras de fresagem que são realizadas.

coeficiente de perda de material [mm3] quantidade de resina necessária [litros]

1,4 592399 0,60

811919 0,85

MONTAGEM - XS10

1

2

3

4

2

3

4

MONTAGEM - XR10

1

TYP X

277


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

VALORES ESTÁTICOS CONFIGURAÇÕES DE CÁLCULO TYP XS10

20 37 6 37 20 34 50

40 40

50 80

50

114

100

40 30

S1 120 x 120 4 16 -

[mm] [pça] [pça] [pça]

10 20 40

50

50

configuração dimensões mín. do pilar Bs,min ancorantes parafusáveis SKR Ø12 x 120 pinos autoperfurantes WS Ø7 x 113 pinos lisos STA Ø12 x 120

20 37 6 37 20 14 50

114 40 50

S2 160 x 160 4 16 -

6 27 10

16 41 6 41 16 20

40

16

52

97

97

128

128 97

97

120

84

50

30

S3 160 x 160 4 20 -

S4 160 x 160 4 8

CONFIGURAÇÕES DE CÁLCULO TYP XR10 220 220

16

160

220

160

220

0

configuração dimensões mín. do pilar Bs,min [mm] ancorantes parafusáveis SKR Ø12 x 120 [pça] [pça] espessura mín. da fresagem sf

120

120

R1 160 x 160 4 10

R2 160 x 160 4 10

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

• • • •

278

Os coeficientes kmod e γm devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. A verificação da fixação do lado do betão deve ser feita à parte. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 350 kg/m3. A dimensão e a verificação dos elementos de madeira e de betão devem ser feitas à parte. Os valores de resistência descritos são calculados individualmente; em caso de interação de várias tensões ao mesmo tempo, a verificação deve ser feita à parte.

TYP X


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

VALORES CARACTERÍSTICOS

tensões

tipo

Bs

MY

MOMENTO Y

Nk [kN]

Hk [kN]

MX,k [kNm]

MY,k [kNm]

S1

120

127,00

10,10

2,28

2,28

S2

160

127,00

13,80

4,39

4,39

S3

160

127,00

13,80

5,53

5,53

S4

160

127,00

13,80

2,94

2,94

R1

160

105,00

11,70

4,19

4,19

R2

160

105,00

11,70

4,19

4,19

COMPRESSÃO

CORTE

MOMENTO X

MOMENTO Y

H

Bs

MOMENTO X

pilar Bs,min [mm]

TYP XS10

MX

CORTE

configuração

N H

COMPRESSÃO

TYP XR10

VALORES ADMISSÍVEIS

tensões

tipo

configuração

pilar Bs,min [mm]

Nadm [kg]

Hadm [kg]

MX,adm [kgm]

MY,adm [kgm]

S1

120

5140

360

123

123

S2

160

5140

500

178

178

S3

160

5140

500

224

224

S4

160

5140

500

160

160

R1

160

4250

420

166

166

R2

160

4250

420

166

166

N

TYP XS10 H

H

MX

MY Bs

Bs

TYP XR10

MODELAÇÃO NUMÉRICA TYP XR10 Investigação sobre a capacidade portante e o estado evolutivo das deformações plásticas no porta-pilar TYP XR10 por meio de análise dos elementos acabados. CAPACIDADE PORTANTE DA LIGAÇÃO DO LADO DO AÇO N FH,max Mmax

força vertical aplicada força horizontal (1) momento resistente

[kN] [kN] [kNm]

50 40,77 6,12

25 49,49 7,42

0 50,64 7,60

Andamento das tensões de Mises nas chapas e nas buchas (1)

Ponto de aplicação das forças na metade da altura do porta-pilar

50

FH

FH [kN] M [kNm]

40 30 20 10 0 Andamento das tensões de ponto de ruptura de tensão nas chapas e nas buchas

M 0

10

20

30

40

50

Displacement [mm]

TYP X

279


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

TYP F  M

Porta-pilares padronizados Chapas furadas tridimensionais de aço ao carbono com zincagem a quente

CERTIFICAÇÃO Idoneidade ao uso garantida pelo documento ETA

CAMPOS DE EMPREGO Utilização para junções em ambientes exteriores; idóneos para classes de serviço 1-2-3 madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL

280

TYP F - M

MATERIAL Zincagem a quente para uma maior durabilidade

MONTAGEM Geometrias ideais para uma instalação simplez e veloz


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

F10

S235

Porta-pilar em forma de copo para pilar quadrado

Ideal para gazebos e pérgolas Sobrelevação integrada com furos internos para consentir o defluxo da água código

tipo

FE500020 F10_1 FE500022 F10_3* FE500025 F10_2

copo altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal 71 x 71 150 2 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 81 x 81 150 2 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 91 x 91 150 2 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

* não presente no documento ETA

F20

S235

Porta-pilar em forma de copo para pilar redondo

Ideal para cercas e paliçadas Sobrelevação integrada com furos internos para consentir o defluxo da água código

tipo

FE500030 FE500035 FE500040 FE500045

F20_1 F20_2 F20_3 F20_4

copo [mm] Ø81 Ø101 Ø121 Ø141

altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal 150 2 160 x 160 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 150 2 160 x 160 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 150 2 180 x 180 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 150 2 200 x 200 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

F50

S235

Porta-pilar em forma de copo para pilar quadrado de grande tamanho Ideal para estruturas médio-grandes Sobrelevação integrada com furos internos para consentir o defluxo da água código

tipo

FE500050 FE500055 FE500060 FE500065 FE500066 FE500070

F50_1 F50_2 F50_3 F50_4 F50_5 F50_6

copo altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal 101 x 101 150 2,5 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 121 x 121 150 2,5 200 x 200 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 141 x 141 150 2,5 200 x 200 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 161 x 161 200 2,5 240 x 240 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 181 x 181 200 2,5 280 x 280 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 201 x 201 200 2,5 300 x 300 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

TYP F - M

281


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

F12

ANCORANTES S235

Porta-pilar com asas curvas e base não aparente

Design simples para um acabamento estético clássico Base não aparente com tarugamento não aparente código

tipo

TYPF120607 TYPF120608 TYPF120709 TYPF120810 TYPF121012 TYPF121214 TYPF121416

F12_1 F12_2 F12_3 F12_4 F12_5 F12_6 F12_7

código

tipo

altura [mm] 100 100 120 120 140 160 180

base [mm] 60 x 72 60 x 82 70 x 92 80 x 102 100 x 122 120 x 142 140 x 162

TYPF080606 SOBRELEVAÇÃO

largura [mm] 60

espessura [mm] 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5 3 3 altura [mm] 20

furos na base furos nas asas pça/ embal [n. x mm] [n. x mm] 4 x Ø8 4 x Ø11 1 4 x Ø8 4 x Ø11 1 4 x Ø8 4 x Ø11 1 4 x Ø8 4 x Ø11 1 4 x Ø8 4 x Ø11 1 4 x Ø13 4 x Ø11 1 4 x Ø13 4 x Ø11 1

espessura profundidade [mm] [mm] 3 60

F11

pça/ embal 1

S235

Porta-pilar em forma de copo com base não aparente

Integrável com sobrelevação para uma correcta protecção contra a água Base não aparente com tarugamento não aparente

código

tipo

TYPF110707 TYPF110808 TYPF110909 TYPF111010 TYPF111212 TYPF111414 TYPF111616

F11_1 F11_2 F11_3 F11_4 F11_5 F11_6 F11_7

código

tipo

copo [mm] 71 x 71 81 x 81 91 x 91 101 x 101 121 x 121 141 x 141 161 x 161

TYPF080606 SOBRELEVAÇÃO

282

TYP F - M

altura [mm] 150 150 150 150 150 200 200 largura [mm] 60

espessura chapa da base furos na base [mm] [n. x mm] [n. x mm] 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 3 4 x Ø13 4 x Ø11 3 4 x Ø13 4 x Ø11 altura [mm] 20

espessura profundidade [mm] [mm] 3 60

pça/ embal 1 1 1 1 1 1 1 pça/ embal 1


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

F70

S235

Porta-pilar em “T” com lâmina interna

Junção de base não aparente Versatilidade de emprego e de montagem

código

tipo

TYPF700808 TYPF701010 TYPF701414

F70_1 F70_2 F70_3

chapa de base furos na base espessura da lâmina [mm] [n. x mm] [mm] 80 x 80 x 6 4 x Ø8 4 100 x 100 x 6 4 x Ø8 6 140 x 140 x 8 4 x Ø11,5 8

altura [mm] 150 200 300

pça/embal

F51

1 1 1

S235

Porta-pilar com flanges verticais para pilar quadrado

Design sofisticado para um acabamento estético agradável Sobrelevação integrada para um correcto defluxo de água

código

tipo

TYPF511212 TYPF511414 TYPF511616 TYPF511818 TYPF512020

F51_1 F51_2 F51_3 F51_4 F51_5

copo altura espessura chapa da base furos na base furos nas flanges pça/ embal [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] 121 x 121 150 3 187 x 187 4 x Ø11,5 8 x Ø11 1 141 x 141 200 3 207 x 207 4 x Ø11,5 8 x Ø11 1 161 x 161 200 4 227 x 227 4 x Ø13,0 8 x Ø11 1 181 x 181 225 4 247 x 247 4 x Ø13,0 8 x Ø11 1 201 x 201 225 4 267 x 267 4 x Ø13,0 8 x Ø 11 1

TYP F - M

283


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

M51

ANCORANTES S235

Porta-pilar imergido no cimento para postes redondos

Apoio sobrelevado para garantir uma correcta durabilidade da madeira Ideal para paliçadas sobre suportes também inclinados

código

tipo

TYPM510100 M51_1 TYPM510120 M51_2 TYPM510140 M51_3

copo [mm] Ø100 Ø120 Ø140

altura espessura furos na base furos nas asas barra Ø x L pça/ embal [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] [mm] 150 3 2 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1 150 3 2 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1 150 3 2 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1

M52

S235

Porta-pilar com asas curvas imergido no cimento

Apoio sobrelevado para garantir uma correcta durabilidade da madeira Ideal para paliçadas sobre suportes também inclinados

284

TYP F - M

código

tipo

TYPM520607 TYPM520608 TYPM520709 TYPM520810 TYPM521012

M52_1 M52_2 M52_3 M52_4 M52_5

base altura espessura furos na base furos nas asas barra Ø x L pça/ embal [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] [mm] 60 x 72 100 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1 60 x 82 100 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1 70 x 92 120 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1 80 x 102 120 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1 100 x 122 140 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 20 x 200 1


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

M70 Q

ANCORANTES S235

ETA 10/0422

Porta-pilar de afundamento para postes quadrados

Ancoragem de ponta ideal para cravação no solo Utilizável para postes desprovidos de alicerces Copo de base quadrada código FE500000 FE500005 FE500006 FE500007

copo [mm] M70_1 71 x 71 M70_2 91 x 91 M70_5 * 101 x 101 M70_6 * 121 x 121 tipo

H copo [mm] 150 150 150 150

espessura [mm] 2 2 2 2

furos no copo [n. x mm] 4 x Ø11 4 x Ø11 4 x Ø11 4 x Ø11

L ponta [mm] 600 600 750 750

pça/ embal 1 1 1 1

* não de posse de marcação CE

M70 T

S235

ETA 10/0422

Porta-pilar de afundamento para postes redondos

Ancoragem de ponta ideal para cravação no solo Utilizável para postes desprovidos de alicerces Copo de base redonda código

tipo

FE500010 M70_3 FE500015 M70_4

copo [mm] Ø81 Ø101

H copo [mm] 145 145

espessura [mm] 2 2

furos no copo [n. x mm] 4 x Ø11 4 x Ø11

L ponta [mm] 453 453

TYP F - M

pça/ embal 1 1

285


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

M10

S235

Porta-pilar em muro

Ideal para gazebos e pérgolas

código

tipo

FE500140 M10_1 FE500145 M10_2

copo [mm] 71 x 71 91 x 91

altura espessura largura [mm] [mm] [mm] 150 2 151 150 2 175

M20

furos no muro furos no copo pça/ [n. x mm] [n. x mm] embal 6 x Ø11 4 x Ø11 1 6 x Ø11 4 x Ø11 1

S235

ETA 10/0422

Porta-pilar em “U”

Garante um eficaz distanciamento do terreno

código

tipo

FE500180 FE500185 FE500190 FE500195

M20_1 M20_2 M20_3 M20_4

base [mm] 71 x 60 91 x 60 101 x 60 121 x 60

altura [mm] 150 150 150 150

espessura [mm] 5 5 5 5

M30

furos na base furos no pilar [n. x mm] [n. x mm] 1 x Ø13 + 2 x Ø11,5 6 x Ø11 1 x Ø13 + 2 x Ø11,5 6 x Ø11 1 x Ø13 + 2 x Ø11,5 6 x Ø11 1 x Ø13 + 2 x Ø11,5 6 x Ø11

pça/ embal 1 1 1 1

S235

ETA 10/0422

Porta-pilar de presilha

A montagem resulta ser simples e rápida

código FE500220 FE500225 FE500230 FE500235 FE500240

medida int. altura espessura chapa da base furos na base furos no pilar pça/ [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal M30_1 71 x 50 200 5 160 x 60 2 x Ø11,5 4 x Ø11 1 M30_2 81 x 50 200 5 170 x 60 2 x Ø11,5 4 x Ø11 1 M30_3 91 x 50 200 5 180 x 60 2 x Ø11,5 4 x Ø11 1 M30_4 101 x 50 200 5 190 x 60 2 x Ø11,5 4 x Ø11 1 M30_5* 121 x 50 200 5 210 x 60 2 x Ø11,5 4 x Ø11 1 tipo

* não de posse de marcação CE

286

TYP F - M


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

M50

ANCORANTES S235

ETA 10/0422

Porta-pilar em “U” imergido no cimento

Ideal para cercas e paliçadas

código

tipo

FE500200 FE500205 FE500210 FE500215

M50_1 M50_2 M50_3 M50_4

base [mm] 71 x 60 91 x 60 101 x 60 121 x 60

altura [mm] 150 150 150 150

espessura [mm] 5 5 5 5

furos no pilar [n. x mm] 6 x Ø11 6 x Ø11 6 x Ø11 6 x Ø11

M60

barra Ø x L [n. x mm] 20 x 200 20 x 200 20 x 200 20 x 200

pça/ embal 1 1 1 1

S235

ETA 10/0422

Porta-pilar com lâmina interna imergido no cimento

Fixação não aparente do elemento de madeira

código

tipo

FE500217 M60_1

base [mm] 80 x 80

altura [mm] 130

espessura [mm] 8

furos no pilar [mm] 4 x Ø11

barra Ø x L [mm] 20 x 250

S40

pça/ embal 1

S235

Porta-pilar inclinável

A inclinação é regulável em fase de montagem medida int. altura espessura chapa da base furos na base furos no pilar pça/ [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal FE500360 S40_1 71 x 60 100 5 100 x 100 4 x Ø12 6 x Ø11 1 FE500365 S40_2 91 x 60 100 5 100 x 100 4 x Ø12 6 x Ø11 1

código

tipo

TYP F - M

287


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

FD10

S235

Porta-pilar duplo em forma de copo de grande tamanho

Utilizável também com pilares de secção rectangular

código

tipo

FE500095 FE500100 FE500105 FE500110 FE500115

FD10_1 FD10_2 FD10_3 FD10_4 FD10_5

copo altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ embal [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] 121 x 56 200 2,5 200 x 95 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1 141 x 66 200 2,5 220 x 105 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1 161 x 76 200 2,5 240 x 115 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1 181 x 86 200 2,5 260 x 125 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1 201 x 96 200 2,5 280 x 135 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1

FD20

S235

Porta-pilar duplo em forma de copo com espessura de 4 mm

Utilizável também com pilares de secção rectangular código

tipo

FE500120 FE500125 FE500130 FE500135

FD20_1 FD20_2 FD20_3 FD20_4

copo altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ embal [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] 121 x 38 200 4 200 x 78 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1 141 x 46 200 4 220 x 85 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1 161 x 54 200 4 240 x 92 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1 201 x 66 200 4 280 x 105 2 x Ø11,5 2 x Ø11 1

FD30

S235

ETA 10/0422

Porta-pilar lateral duplo em “L”

Instalável em diferentes configurações

código

tipo

FE500465 FD30_1 FE500470 FD30_2

288

TYP F - M

altura [mm] 180 240

espessura [mm] 4 4

base [mm] 60 x 50 80 x 50

furos na base [n. x mm] 1 x Ø11,5 1 x Ø11,5

furos no pilar [n. x mm] 2 x Ø11 2 x Ø11

pça/ embal 1 1


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

FD40

ANCORANTES S235

ETA 10/0422

Porta-pilar lateral duplo sobrelevado

Sobrelevado e instalável em diferentes configurações altura espessura base furos na base furos no pilar H sobrelevação pça/ embal [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] [mm] FE500475 FD40_1 180 4 60 x 50 1 x Ø 11,5 2 x Ø 11 20 1 FE500480 FD40_2 240 4 80 x 60 1 x Ø 11,5 2 x Ø 11 20 1

código

tipo

FD50

S235

ETA 10/0422

Porta-pilar de ângulo duplo com asas internas

Sobrelevado e com fixação ao chão não aparente código

tipo

FE500420 FD50_1 FE500425 FD50_2

FD60

altura [mm] 185 220

espessura chapa da base furos na base [mm] [mm] [n. x mm] 4 46 x 46 1 x Ø 11,5 4 76 x 76 1 x Ø 11,5

furos no pilar [n. x mm] 2 x Ø 11 2 x Ø 11

pça/ embal 1 1

S235

ETA 10/0422

Porta-pilar de ângulo duplo com asas externas

Utilizável com duas ou quatro peças em função das dimensões do pilar altura espessura chapa da base furos na base furos no pilar asa [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] [mm] FE500430 FD60_1 185 4 46 x 46 1 x Ø 11,5 2 x Ø 11 40 x 43 FE500435 FD60_2 220 4 76 x 76 1 x Ø 11,5 2 x Ø 11 50 x 73

código

tipo

TYP F - M

pça/ embal 1 1

289


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

TYP SPECIAL

Porta-pilares de material especial Versões coloridas e de aço inoxidável

VERSÃO COLORIDA Zincagem a quente com sucessiva pintura em pó termo-endurecente

CAMPOS DE EMPREGO Utilização para junções em ambientes exteriores; idóneos para classes de serviço 1-2-3 madeira maciça madeira lamelar XLAM (Cross Laminated Timber) LVL

290

TYP SPECIAL

VERSÃO INOXIDÁVEL Aço inoxidável AISI304/A2

VERSÃO PRETA Aço ao carbono com zincagem galvânica preta


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

FR20

ANCORANTES S235

THERMO DUST

Porta-pilar em forma de copo para pilar redondo de cor castanha corten

Zincagem a quente + tratamento adicional com tinta especial de pó termo-endurecente Fixações coloridas incluídas: 4 parafusos HBS+ evo Ø8 x 60 mm e 4 ancorantes SKR 10 x 120 mm copo [mm] TYPFR200100 FR20_2 Ø101 TYPFR200120 FR20_3 Ø121

código

tipo

altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal 150 2 160 x 160 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 150 2 180 x 180 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

FR50

S235

THERMO DUST

Porta-pilar em forma de copo para pilar quadrado de cor castanha corten

Zincagem a quente + tratamento adicional com tinta especial de pó termo-endurecente Fixações coloridas incluídas: 4 parafusos HBS+ evo Ø8 x 60 mm e 4 ancorantes SKR 10 x 120 mm copo altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal TYPFR501010 FR50_1 101 x 101 150 2,5 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 TYPFR501212 FR50_2 121 x 121 150 2,5 200 x 200 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 código

tipo

FM50

S235

THERMO DUST

Porta-pilar em forma de copo para pilar quadrado de cor micácea antracito Zincagem a quente + tratamento adicional com tinta especial de pó termo-endurecente Fixações coloridas incluídas: 4 parafusos HBS+ evo Ø8 x 60 mm e 4 ancorantes SKR 10 x 120 mm código

tipo

TYPFM501010 TYPFM501212 TYPFM501616 TYPFM502020

FM50_1 FM50_2 FM50_4 FM50_6

copo altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal 101 x 101 150 2,5 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 121 x 121 150 2,5 200 x 200 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 161 x 161 200 2,5 240 x 240 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 201 x 201 200 2,5 300 x 300 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

TYP SPECIAL

291


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

RI40

ANCORANTES AISI 304

A2

ETA 10/0422

Porta-pilar regulável de aço inoxidável com barra condutora de base rectangular

código

chapa inf. [mm] 160 x 100 x 6 160 x 100 x 6

tipo

AI500280 RI40_3 AI500285 RI40_4

furos inf. [n. x mm] 4 x Ø11,5 4 x Ø11,5

FI10

chapa sup. furos sup. [mm] [n. x mm] 100 x 100 x 6 4 x Ø11 100 x 100 x 6 4 x Ø11

barra Ø x L [mm] 20 x 150 24 x 250

pça/embal 1 1

AISI 304

ETA 10/0422

A2

Porta-pilar em forma de copo de aço inoxidável para pilar quadrado

copo [mm] AI500020 FI10_1 71 x 71 AI500021 FI10_2 91 x 91 código

tipo

altura [mm] 150 150

espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] embal 2 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 2 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

FI50

AISI 304

ETA 10/0422

A2

Porta-pilar em forma de copo de aço inoxidável para pilar quadrado de grande tamanho código

tipo

AI500050 AI500055 AI500060 AI500065 AI500070

FI50_1 FI50_2 FI50_3 FI50_4 FI50_6

copo altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ embal [mm] [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] 101 x 101 150 2,5 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 121 x 121 150 2,5 200 x 200 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 141 x 141 150 2,5 200 x 200 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 161 x 161 200 2,5 240 x 240 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 201 x 201 200 2,5 300 x 300 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

FI11

AISI 304

A2

Porta-pilar em forma de copo de aço inoxidável com base não aparente

292

TYP SPECIAL

código

tipo

TYPFI111010 TYPFI111212 TYPFI111414 TYPFI111616

FI11_1 FI11_2 FI11_3 FI11_4

copo [mm] 101 x 101 121 x 121 141 x 141 161 x 161

altura [mm] 150 150 200 200

espessura chapa da base furos no copo [mm] [n. x mm] [n. x mm] 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 2,5 4 x Ø8 4 x Ø11 3 4 x Ø13 4 x Ø11 3 4 x Ø13 4 x Ø11

pça/ embal 1 1 1 1


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

RB20

S235

GALV

Porta-pilar regulável zincado preto com barra condutora

chapa da base furos na base chapa sup. [mm] [n. x mm] [mm] N0500485 RB20_1 120 x 120 x 6 4 x Ø11,5 80 x 80 x 6 N0500490 RB20_2 160 x 160 x 6 4 x Ø11,5 100 x 100 x 6 N0500495 RB20_3 200 x 200 x 8 4 x Ø11,5 140 x 140 x 8

código

tipo

furos sup. altura barra Ø x L pça/ [n. x mm] [mm] [mm] embal 4 x Ø9 130 - 165 16 x 80 4 4 x Ø11 160 - 205 20 x 120 4 4 x Ø11 190 - 250 24 x 150 4

Parafusos de fixação (não incluídos na embalagem): HBS+ evo BLACK (página 369)

FB10

S235

GALV

Porta-pilar em forma de copo zincado preto para pilar quadrado

copo [mm] NO500020 FB10_1 71 x 71 NO500025 FB10_2 91 x 91 código

tipo

altura espessura chapa da base furos na base furos no copo pça/ embal [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] 150 2 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1 150 2 150 x 150 4 x Ø11,5 4 x Ø11 1

Parafusos de fixação (não incluídos na embalagem): HBS+ evo BLACK (página 369)

FDB50

S235

GALV

Porta-pilar de ângulo duplo com asas internas zincado preto

código

tipo

NO500420 FDB50_1 NO500425 FDB50_2

altura [mm] 185 220

espessura chapa da base [mm] [mm] 4 46 x 46 4 76 x 76

furos na base [n. x mm] 1 x Ø11,5 1 x Ø11,5

furos no pilar pça/ embal [n. x mm] 2 x Ø11 1 2 x Ø11 1

Parafusos de fixação (não incluídos na embalagem): HBS+ evo BLACK (página 369)

FDB60

S235

GALV

Porta-pilar de ângulo duplo com asas externas zincado preto

altura espessura chapa da base furos na base furos no pilar asa pça/ [mm] [mm] [mm] [n. x mm] [n. x mm] [mm] embal NO500430 FDB60_1 185 4 46 x 46 1 x Ø11,5 2 x Ø11 40 x 43 1 NO500435 FDB60_2 220 4 76 x 76 1 x Ø11,5 2 x Ø11 50 x 73 1 código

tipo

Parafusos de fixação (não incluídos na embalagem): HBS+ evo BLACK (página 369)

TYP SPECIAL

293


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ROUND

Junções para postes redondos S235

JUNTAS PARA POSTES REDONDOS

294

ROUND

código FE010265

medida [mm] 70 x 200 x 2,5

Ø Ø100

furo 11

pça/embal 10

código FE010270

medida [mm] 70 x 117,5 x 2,5

Ø Ø100

furo 11

pça/embal 10

código FE010275

medida [mm] 70 x 180 x 2,5

Ø Ø100

furo 11

pça/embal 10

código FE010280

medida [mm] 70 x 107,5 x 2,5

Ø Ø100

furo 11

pça/embal 10

código FE010285

medida [mm] 40 x 121 x 2

Ø Ø80

furo 11

pça/embal 10

código FE010290

medida [mm] 40 x 60,5 x 2

Ø Ø80

furo 11

pça/embal 10

código FE010295

medida [mm] 70 x 107,5 x 25

Ø Ø100

furo 11

pça/embal 10


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

S235

JUNTA DE SUPORTE PARA POSTES REDONDOS

B

código 1 FE010296 2 FE010297

H 1

H [mm] 80 123

L [mm] 80 123

B [mm] 57 74

s [mm] 1,5 1,5

pça/embal 100 100

Tipo 60 para postes redondos Ø60 - 120

B

L

tipo 60 80

H

Tipo 80 para postes redondos Ø80 - 140 Furos: Ø5

2

L

S235

FIXAÇÃO EM “U” PARA PALIÇADA

código FE010250 FE010255 FE010260 B

C

A [mm] 80 100 120

B [mm] 345 345 345

C [mm] 40 40 40

s [mm] 3 3 3

Ø furo escareado pça/embal 6,5 1 6,5 1 6,5 1

Os furos são escareados de Ø9,5 mm a Ø6,5 mm e têm uma distância entre si de 122 mm

A

S235

CHAPÉUS PARA PILARES

1

2

código FE010000 FE010005 1 FE010010 FE010015 2

FE010020 FE010025

medidas [mm] 70 x 70 90 x 90 100 x 100 120 x 120

H [mm] 20 20 20 20

pça/embal 10 10 10 10

Ø80 Ø100

20 20

10 10

ROUND

295


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

GATE

Acessórios para portões S235

FERROLHO

GALV

d

b

a

código FE010238 FE010239 FE010241 FE010242

b x a x d [mm] 44 x 100 x 16 44 x 120 x 16 52 x 140 x 20 56 x 160 x 22

pça/embal 10 10 10 5

FECHO PARA PORTÕES

S235

GALV

código FE010050

medida [mm] 120 x 50

peso [kg] 0,53

pça/embal 10

S235

FECHO DE PAVIMENTO

código FE010055 FE010060

altura [mm] 400 500

pça/embal 5 5

S235

GANCHO PARA PORTÕES

código FE010065 FE010070 FE010075 FE010080 FE010085 FE010090

medida [mm] 100 x 35 x 4 115 x 40 x 4,5 167 x 60 x 6 100 x 35 x 4 115 x 40 x 4,5 167 x 60 x 6

zincagem

pça/embal 10 10 4 10 10 4

GALV

código FE010095 FE010100

GATE

Ø [mm] 13 16 20 13 16 20

S235

GANCHO COM PARAFUSO PARA PORTÕES

296

S235

GALV

comprimento total [mm] zincagem 115 165

Ø 13 16

comprimento da rosca [mm] pça/embal 57 10 57 10


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

GONZO

S235

S235

GALV

código FE010105 FE010110 1 FE010115 FE010120 FE010125

1

2

2

FE010130 FE010135 FE010140 FE010145 FE010150

medida [mm] 300 x 40 x 5 500 x 40 x 5 400 x 45 x 5 700 x 45 x 5 1200 x 60 x 8

zincagem

300 x 40 x 5 500 x 40 x 5 400 x 45 x 5 700 x 45 x 5 800 x 60 x 8

Ø [mm] 7 7 9 9 9

Ø perno [mm] 13 13 16 16 20

pça/embal 10 10 10 10 1

7 7 9 9 9

13 13 16 16 20

10 10 10 10 1

S235

DOBRADIÇA PARA CAIXAS

código FE010165 FE010170 FE010175

b

a

a x b [mm] 140 x 35 160 x 35 200 x 35

zincagem

s [mm] 2 2 2

pça/embal 20 20 20

ANCORAGEM COM PARAFUSO

b

código FE010180

c

a x b x c [mm] 83 x 33 x 38

parafuso 9 x 45

pça/embal 100

a

ARRUELA E TAMPA PARA PARAFUSO

1

S235

GALV

código NO001000 1 NO001005

2 2

NO001015 NO001020 NO001025 NO001030 NO001035

medida [mm] 13 x 80 x 3 17 x 80 x 3

pça/embal 25 25

13 16 19 22 25

50 50 50 50 50

GATE

297


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

TERRAÇOS E FACHADAS O TERRAÇO O terraço de madeira é um dos elementos arquitectónicos que pode valorizar de modo significativo a vossa casa, o vosso balcão ou o vosso jardim. A sensação da madeira, material quente e agradável sob os vossos pés, não é comparável a outros materiais. A durabilidade do terraço de madeira depende não só da escolha correcta da matéria prima, mas também da atenção dispensada aos pormenores de construção. Deve-se evitar o contacto directo da madeira com o solo de fundação, a estagnação de água e a utilização de ligadores não idóneos que não permitem amovimentação da madeira. O nosso objectivo é fornecer a justa solução para a realização eficaz de um terraço de madeira.

1 O REVESTIMENTO

1

2 3

2 A SUBESTRUTURA

Em geral, distinguem-se três diferentes tipos de fixação do revestimento:

fixação não aparente sob as tábuas (TERRALOCK pág. 300)

fixação não aparente na ranhura (FLAT pág. 310) (TVM pág. 314)

O contacto entre a humidade do solo de fundação e as ripas da subestrutura determina uma rápida deterioração do terraço. A utilização de suportes reguláveis como o sistema EPM (pág. 318) ou JFA (pág. 316) permite evitar esse contacto directo e corrige as irregularidades do solo de fundação de modo simples e veloz. Se a utilização dos suportes reguláveis não for possível por causa de um espaço reduzido, aconselhamos a usar as BASES NIVELADORAS (pág. 320); se não for, em vez, necessário corrigir irregularidades do fundo, será possível utilizar o TAPETE ANTIVIBRAÇÃO (pág. 320).

suportes JFA (pág. 316)

sistema EPM (pág. 318)

3 O SOLO DE FUNDAÇÃO

fixação aparente (ver o catálogo “Parafusos para madeira”)

298

Com as nossas soluções para a subestrutura, é possível realizar o vosso terraço sobre qualquer tipo de solo de fundação rígido. Para solos de fundação macios, aconselhamos a compactar ou criar plintos individuais (de pedra ou cimento) para se poder apoiar o terraço solidamente. Se o terraço for realizado directamente sobre a terra, aconselhamos a empregar o TECIDO (pág. 320) para impedir o crescimento de vegetação não desejada.


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

A fixação incide de maneira marginal no custo global, mas exerce uma notável influência sobre a durabilidade e a qualidade do manufacto no decurso do tempo. revestimento

alto custo revestimento

custo médio revestimento

baixo custo madeira O custo de realização de um revestimento, seja de terraço ou de fachada, está ligado à espécie de madeira adoptada, à complexidade da aposição e à tipologia de fixação.

aposição fixação

A FACHADA Graças à capacidade de melhor se conjugarem exigências estáticas e prestações térmicas, a utilização da madeira na realização de revestimentos exteriores é cada vez mais difundida. É fundamental garantir a correcta ancoragem da subestrutura de madeira à estrutura portante, seja ela de madeira (fixação com parafusos DGZ - ver o catálogo “Parafusos para madeira” ) ou de tijolos ou cimento armado (fixação com bucha NDC - pág. 340 ou com cantoneira WKF - pág. 222). Se estiver presente um capote,

este deverá ser oportunamente protegido contra os raios UV com uma tela transpirante que garanta também uma adequada vedação ao ar e à água, unidas a uma elevada transpirabilidade ao vapor (TRANSPIR UV 210 - ver o catálogo “Impermeabilização”). A fixação das tábuas de revestimento à subestrutura poderá ser não aparente, mediante a utilização de ligador VERTILOCK (pág. 306), ou aparente, com parafusos para exteriores (KKF, SCI, KKT ver o catálogo “Parafusos para madeira”).

3 4 3

7

2

2

2 6 1

1

4 5

1

XLAM (Cross Laminated Timber)

2

Isolante

3

DGZ - Parafuso de dupla rosca

4

TRASPIR UV 210 - Barreira contra o vento, transpirante, resistente aos raios UV

5

NAIL BAND - ponto de prego

6

VERTILOCK - Ligador não aparente

1

3

1

5 6

Construção de tijolos ou cimento armado

6 4 5

1

Construção de tijolos

2

Isolante

2

NDC - Bucha de nylon com parafuso

3

3

Isolante

WKF - Cantoneira para fachadas

4

4

DGZ - Parafuso de dupla rosca

5

TRASPIR UV 210 - Barreira contra o vento, transpirante, resistente aos raios UV

TRASPIR UV 210 - Barreira contra o vento, transpirante, resistente aos raios UV

5

NAIL BAND - ponto de prego

6

VERTILOCK - Ligador não aparente

6

NAIL BAND - ponto de prego

7

VERTILOCK - Ligador não aparente

299


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

TERRALOCK

Ligador não aparente para terraços Perfil furado de plástico, metal ou aço inoxidável A2

DUAS MEDIDAS Disponível para tábuas de larguras compreendidas entre 65 e 200 mm e entre 100 e 145 mm. Versões de metal ou de plástico

ESTÁVEL CAMPOS DE EMPREGO Fixação do revestimento de terraços com subestrutura de madeira ou superfícies metálicas Utilização em ambientes exteriores (classes de serviço 1-2-3)

A elevada resistência mecânica do ligador assegura uma óptima estabilidade às tábuas

GEOMETRIAS ARTICULADAS Possibilidade de montagem sobre subestrutura com angulaturas até 45°

ENGENHOSO Furos sulcados para acompanhar a natural dilatação e encolhimento da madeira. A versão de aço permite a substituição de tábuas isoladas

300

TERRALOCK

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ESTÉTICA Ligador não aparente, para uma estética eficiente. A particular configuração consente a realização de terraços com geometrias articuladas. Redução da visibilidade da fixação na versão de cor preta

DURABILIDADE A micro-ventilação sob as tábuas previne a estagnação da água, garantindo uma maior durabilidade do revestimento de madeira

PRATICIDADE Nenhum esmagamento da subestrutura graças ao aumento da superfície de apoio. Batida de montagem para um posicionamento simples e preciso do ligador sob tábua

TERRALOCK

301


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TERRALOCK

código TER60A2 ** TER180A2 ** TER60ALU ** TER180ALU ** TER60ALUN ** TER180ALUN **

material AISI304 / A2 AISI304 / A2 S250GD + AZ150 * S250GD + AZ150 * S250GD + AZ150 preto * S250GD + AZ150 preto *

medida [mm] 60 x 20 x 8 180 x 20 x 8 60 x 20 x 8 180 x 20 x 8 60 x 20 x 8 180 x 20 x 8

pça/embal 100 50 100 50 100 50

* passivação zinco + alumínio ** sistema substituível

KKT - PARAFUSO PARA AMBIENTES EXTERIORES d L

código KKTX520A4 * KKTX525A4 * KKTX530A4 * KKTX540A4 * KKT550A4 KKT560A4 KKTG540 KKTG550 KKTG560 KKTN540 * KKTN550 KKTN560

material / cor S S S S S S T T T T T T

d x L [mm] 5 x 20 5 x 25 5 x 30 5 x 40 5 x 50 5 x 60 5 x 40 5 x 50 5 x 60 5 x 40 5 x 50 5 x 60

inserto TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20

pça/embal 100 250 100 100 200 200 200 200 200 100 100 100

S= aço inoxidável A4 T= aço ao carbono zincado e pintado * parafuso com rosca total

TERRALOCK PP

KKF - PARAFUSO PARA AMBIENTES EXTERIORES d1 L

código TER60PPM TER180PPM

material / cor nylon RAL8017 nylon RAL8017

código KKF4520 KKF4525 KKF4530 KKF4540 KKF4550 KKF4560

material / cor AISI410 AISI410 AISI410 AISI410 AISI410 AISI410

medida [mm] 60 x 20 x 8 180 x 20 x 8

medida [mm] 4,5 x 20 4,5 x 25 4,5 x 30 4,5 x 40 4,5 x 50 4,5 x 60

pça/embal 100 50

inserto TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20

pça/embal 100 100 100 250 250 200

PRODUTOS ADICIONAIS

302

tipo

descrição

FUGN

perfil para cobrir fuga

FUGM

perfil para cobrir fuga

TERRALOCK

material

medida [mm]

pça/embal

TPE

6-7

100 m

TPE

6-7

100 m


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

GEOMETRIA E INSTALAÇÃO TERRALOCK

TERRALOCK PP 5 8

5 8

60 45 20 5 20

60 45

85 5 5 10 5

3

20 10

20 15

5 20

20 L tábua mín. = 100 mm L tábua max = 145 mm

15

5 8

5 5 10 5

B

A C

15

85 20

20 L tábua mín. = 100 mm L tábua max = 145 mm

20

TERRALOCK 60: ESCOLHA DO LIGADOR

B

C

H

A C

B

C

S H B

altura mín. da ripa

tipo de parafuso inferior C

tipo de parafuso superior B

espessura mín. da tábua

altura mín. da ripa

tipo de parafuso inferior C

KKTX 5 x 20

S > 21 mm

KKT 5 x 40

H > 40 mm

KKF 4,5 x 20

S > 19 mm

KKF 4,5 x 40

H > 38 mm

KKTX 5 x 25

S > 26 mm

KKT 5 x 50

H > 50 mm

KKF 4,5 x 25

S > 24 mm

KKF 4,5 x 50

H > 48 mm

KKTX 5 x 30

S > 31 mm

KKT 5 x 60

H > 60 mm

KKF 4,5 x 30

S > 29 mm

KKF 4,5 x 60

H > 58 mm

TERRALOCK 180: ESCOLHA DO LIGADOR

B

A C

tipo de parafuso superior B

TERRALOCK PP 180 PP: ESCOLHA DO LIGADOR L

ligador Terralock 180 A : 1 peça parafusos superiores B : 2 peças parafusos inferiores C : 1 peça

B

C

S H

A C

tipo de parafuso inferior C

altura mín. da ripa

L

ligador Terralock PP 180 A : 1 peça parafusos superiores B : 2 peças parafusos inferiores C : 1 peça

B

espessura mín. da tábua

5 10 5

L

ligador Terralock PP 60 A : 2 peças parafusos superiores B : 4 peças parafusos inferiores C : 1 peça

B

S

espessura mín. da tábua

5

15

B

tipo de parafuso superior B

10

TERRALOCK PP 60: ESCOLHA DO LIGADOR L

ligador Terralock 60 A : 2 peças parafusos superiores B : 4 peças parafusos inferiores C : 1 peça

5 10 5

180 165

85

20

15

5

20 15

5 8

180 165

20

85

tipo de parafuso superior B

B

C

S H

espessura mín. da tábua

tipo de parafuso inferior C

altura mín. da ripa

KKTX 5 x 20

S > 21 mm

KKT 5 x 40

H > 40 mm

KKF 4,5 x 20

S > 19 mm

KKF 4,5 x 40

H > 38 mm

KKTX 5 x 25

S > 26 mm

KKT 5 x 50

H > 50 mm

KKF 4,5 x 25

S > 24 mm

KKF 4,5 x 50

H > 48 mm

KKTX 5 x 30

S > 31 mm

KKT 5 x 60

H > 60 mm

KKF 4,5 x 30

S > 29 mm

KKF 4,5 x 60

H > 58 mm

TERRALOCK

303


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MONTAGEM TERRALOCK 60

TERRALOCK 180

1

2

Em correspondência com cada nó de fixação, posicionar dois ligadores.

3

1

Girar a tábua e enfiá-la sob aquela anteriormente fixada à subestrutura.

4

Fixar cada ligador à subestrutura com um parafuso KKT em um dos dois furos sulcados.

Para cada tábua, posicionar um ligador e fixá-lo com dois parafusos KKTX.

3

Recomenda-se a utilização de distanciadores DIS inseridos entre as tábuas.

Fixar cada ligador à subestrutura com um parafuso KKT em um dos dois furos sulcados.

2

Girar a tábua e enfiá-la sob aquela anteriormente fixada à subestrutura.

4

Recomenda-se a utilização de distanciadores DIS inseridos entre as tábuas.

EXEMPLO DE CÁLCULO f L

i

i = entre-eixos das ripas L = largura das tábuas f = largura da fuga

TERRALOCK 60

TERRALOCK 180

entre-eixos das ripas (i) = 0,60 m largura da tábua ((L) = 140 mm largura da fuga (f ) = 7 mm

entre-eixos das ripas (i) = 0,60 m largura da tábua ((L) = 140 mm largura da fuga (f ) = 7 mm

1m² / i / ( L + f ) x 2 = peça por m2

1m² / i / ( L + f ) = peça por m2

1m2/ 0,6 m / (0,14 m + 0,007 m) x 2 = 23 peças /m2

1m2/ 0,6 m / (0,14 m + 0,007 m) = 12 peças /m2

+ 46 peças parafusos superiores tipo (B) / m2 + 12 peças parafusos inferiores tipo (C) / m2

+ 24 peças parafusos superiores tipo (B) / m2 + 12 peças parafusos inferiores tipo (C) / m2

TERRAÇOS COM GEOMETRIAS ARTICULADAS Graças à particular configuração geométrica, o ligador Terralock consente a realização de terraços com geometrias articuladas para se satisfazerem todas as exigências estéticas. A presença dos dois furos sulcados e a posição eficaz do compasso de espera permitem a montagem mesmo em caso de subestrutura inclinada.

304

TERRALOCK


305


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

VERTILOCK

Ligador não aparente para fachadas Perfil furado de metal ou aço inoxidável A2

INVISÍVEL Ligador não aparente, assegura uma estética agradável; disponível em aço inoxidável e metal com revestimento preto

PRÁTICO Compasso de espera para uma instalação rápida e precisa. A elevada resistência mecânica assegura às tábuas uma óptima estabilidade

ESTÉTICA Ligador não aparente para fachadas, com estética agradável; os dois elementos separados permitem acompanhar a natural dilatação e encolhimento da madeira

DURABILIDADE A micro-ventilação sob as tábuas previne a estagnação da água, garantindo uma maior durabilidade do revestimento de madeira

306

VERTILOCK

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES VERTILOCK

código VRT60A2 VRT60ALU VRT60ALUN

material AISI304 / A2 S250GD + AZ150 * S250GD + AZ150 preto *

medida [mm] 60 x 20 x 8 60 x 20 x 8 60 x 20 x 8

pça/embal 100 100 100

* passivação zinco + alumínio

KKT - PARAFUSO PARA AMBIENTES EXTERIORES d1 L

código KKTX520A4 * KKTX525A4 * KKTX530A4 * KKTX540A4 * KKT550A4 KKT560A4 KKTG540 KKTG550 KKTG560 KKTN540 * KKTN550 KKTN560

material / cor S S S S S S T T T T T T

medida [mm] 5 x 20 5 x 25 5 x 30 5 x 40 5 x 50 5 x 60 5 x 40 5 x 50 5 x 60 5 x 40 5 x 50 5 x 60

inserto TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20 TX20

pça/embal 100 250 100 100 200 200 200 200 200 100 100 100

S= aço inoxidável A4 T= aço ao carbono zincado e pintado * parafuso com rosca total

GEOMETRIA 45

8 5

5 8

3

5

20

5

60 5

20

INDICAÇÕES DE FIXAÇÃO ESQUEMA 1 B

L

O ligador inferior é enfiado entre a tábua subjacente e a ripa, sem necessidade de parafuso de fixação à subestrutura. Nessa configuração, recomenda-se uma sobreposição entre o ligador inferior e a tábua subjacente equivalente a 7 ÷ 8 mm. Recomenda-se: largura da tábua: L = 65-200 mm largura da ripa: B ≥ 60 mm

20

10 5

15

INDICAÇÕES DE FIXAÇÃO ESQUEMA 2 B

L

Se não for garantida uma sobreposição entre o ligador inferior e a tábua subjacente de 7 ÷ 8 mm, o ligador inferior deverá ser fixado à ripa por meio de um parafuso adicional. Tal configuração requer uma largura de fuga adequada para consentir o aperto do parafuso adicional. Recomenda-se: largura da tábua: L = 65-200 mm largura da ripa: B ≥ 60 mm

VERTILOCK

307


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

GEOMETRIA E ESTÁTICA ESQUEMA 1 H

ESQUEMA 2 C

S

C

H

C

S

C

B

A

A

B

Fax

B

B

Fax

D

D

≥ 60

Fv

ESCOLHA DAS FIXAÇÕES tipo de parafuso superior B KKTX 5 x 20

ESCOLHA DAS FIXAÇÕES

espessura mín. da tábua S > 21 mm

KKTX 5 x 25

S > 26 mm

KKTX 5 x 30

S > 31 mm

tipo de parafuso inferior C KKT 5 x 30 KKT 5 x 40 KKT 5 x 50 KKT 5 x 60

altura mín. da ripa H > 30 mm H > 40 mm H > 50 mm H > 60 mm

CÁLCULO DE RESISTÊNCIA DA FACHADA

Parafusos na ripa C - 1 peça Ø5 x 30 Ø5 x 40 Ø5 x 50 Ø5 x 60

Parafusos na ripa C - 1 peça Ø5 x 30 Ø5 x 40 Ø5 x 50 Ø5 x 60

≥ 60

Fv

tipo de parafuso superior B KKTX 5 x 20

espessura mín. da tábua S > 21 mm

KKTX 5 x 25

S > 26 mm

KKTX 5 x 30

S > 31 mm

tipo de parafuso inferior C / D KKT 5 x 30 KKT 5 x 40 KKT 5 x 50 KKT 5 x 60

altura mín. da ripa H > 30 mm H > 40 mm H > 50 mm H > 60 mm

CÁLCULO DE RESISTÊNCIA DA FACHADA

RESISTÊNCIA AO CORTE (1)

RESISTÊNCIA AO CORTE (1)

VALORES ADMISSÍVEIS RV,adm (2)

VALORES ADMISSÍVEIS RV,adm (2)

Parafusos na tábua ( B )3 - 4 peças Ø5 x 25 mm Ø5 x 30 mm 0,26 0,39 0,52 0,53

Parafusos na ripa C + D - 2 peças

0,26 0,39 0,52 0,53

Ø5 x 30 Ø5 x 40 Ø5 x 50 Ø5 x 60

Parafusos na tábua ( B )3 - 4 peças Ø5 x 25 mm Ø5 x 30 mm 0,51 0,78 1,04 1,06

0,51 0,78 1,04 1,06

RESISTÊNCIA À EXTRACÇÃO (1)

RESISTÊNCIA À EXTRACÇÃO (1)

VALORES ADMISSÍVEIS RAX,adm (2)

VALORES ADMISSÍVEIS RAX,adm (2)

Parafusos na tábua ( B )3 - 4 peças Ø5 x 25 mm Ø5 x 30 mm 0,48 0,73 0,98 1,23

Parafusos na ripa C + D - 2 peças

0,48 0,73 0,98 1,23

Ø5 x 30 Ø5 x 40 Ø5 x 50 Ø5 x 60

Parafusos na tábua ( B )3 - 4 peças Ø5 x 25 mm Ø5 x 30 mm 0,96 1,46 1,96 2,12

0,96 1,46 1,96 2,46

VERIFICAÇÃO PARA TENSÕES COMBINADAS NOTAS FV [kN] tensão admissível de corte para nó de fixação RV,adm [kN] resistência admissível ao corte do sistema para nó de fixação FAX [kN] tensão admissível de extracção para nó de fixação RAX,adm [kN] resistência admissível à extracção do sistema para nó de fixação

308

VERTILOCK

(1) Indica-se o valor mínimo entre a resistência dos parafusos fixados à tábua (B) e

a resistência dos parafusos fixados à ripa (C) / (D).

(2) Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988. (3) Não se indicam as resistências do parafuso Ø5 x 20 mm porque o comprimento

mínimo de penetração (4d = 20 mm) não é respeitado. Os valores fornecidos devem ser verificados pelo projectista responsável.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MONTAGEM

1

2

Traçar a linha mediana da ripa, no verso das tábuas. Posicionar dois ligadores em correspondência com cada nó de fixação a uma distância aconselhada de 10 mm entre os ligadores.

3

Fixar os ligadores com dois parafusos KKTX cada um.

Girar a tábua e enfiá-la sob aquela anteriormente fixada à subestrutura.

4a

4b

Fixar o ligador superior à subestrutura com um parafuso posicionado no furo sulcado.

Girar a tábua e enfiá-la sob aquela anteriormente fixada à subestrutura e fixar ambos os ligadores com um parafuso posicionado no furo sulcado.

EXEMPLO DE CÁLCULO

ESQUEMA 1

ESQUEMA 2

CÁLCULO DOS LIGADORES VERTILOCK 60 AO m2

CÁLCULO DOS LIGADORES VERTILOCK 60 AO m2

L

1m² / entre-eixos das ripas / largura da tábua com fuga x 2 = peça por m2

1m² / entre-eixos das ripas / largura da tábua com fuga x 2 = peça por m2

f

entre-eixos das ripas (i) = 0,60 m largura da tábua (L) = 140 mm largura da fuga (f ) = 7 mm

entre-eixos das ripas (i) = 0,60 m largura da tábua (L) = 140 mm largura da fuga (f ) = 7 mm

1m² / i / ( L + f ) x 2 = peça por m2

1m² / i / ( L + f ) = peça por m2

1m2/ 0,6 m / (0,14 m + 0,007 m) x 2 = 23 peças /m2 + 46 peças parafusos superiores tipo (B) / m2 + 12 peças parafusos inferiores tipo (C) / m2

1m2/ 0,6 m / (0,14 m + 0,007 m) x 2 = 23 peças /m2 + 46 peças parafusos superiores tipo (B) / m2 + 24 peças parafusos inferiores tipo (C) + (D) / m2

i

i = entre-eixos das ripas L = largura das tábuas f = largura da fuga

VERTILOCK

309


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

FLAT

Ligador não aparente para tábuas Perfil metálico furado

NÃO APARENTE Completamente não aparente, garante um resultado esteticamente agradável

APOSIÇÃO RÁPIDA

CAMPOS DE EMPREGO Fixação do revestimento de terraços com subestrutura de madeira ou superfícies metálicas Utilização em ambiente exterior (classes de serviço 1-2-3)

Montagem simples e veloz graças à fixação com um só parafuso e à lingueta distanciadora integrada para fugas precisas

GEOMETRIA Permite a montagem independentemente da posição da ranhura. Pontos de ruptura de tensão superficiais para uma elevada resistência mecânica

DURÁVEL Quando aplicado em combinação com o perfil distanciador sob a tábua, contribui para a durabilidade do terraço

310

FLAT

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ESTÉTICA Ligador não aparente, assegura uma estética agradável. A lingueta distanciadora permite fugas precisas e estáveis no decurso do tempo. Redução da visibilidade da fixação com a versão de cor preta

RESISTÊNCIA A superfície com nervuras garante uma elevada resistência mecânica

VERSATILIDADE Utilizável com tábuas de várias espessuras, permite a montagem independentemente da altura da ranhura

FLAT

311


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES FLAT

KKT N

código

material

FLT6427N

alumínio preto

código KKTN540 * KKTN550 KKTN560

d L

material / cor T T T

medida [mm]

pça/embal

64 x 27 x 4

200

d x L [mm] 5 x 40 5 x 50 5 x 60

inserto

TX20 TX20 TX20

pça/embal 100 100 100

T= Aço ao carbono zincado e pintado * parafuso com rosca total

PRODUTOS ADICIONAIS código

descrição

material / cor

medida [mm]

pça/embal

FUGN

perfil para cobrir fuga

TPE

6-7

100 m

FUGM

perfil para cobrir fuga

TPE

6-7

100 m

8 x 8 x 10 m

50 m

FE010366

perfil distanciador sob tábua

EPDM

GEOMETRIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

GEOMETRIA DA RANHURA

8,5

RANHURA SIMÉTRICA 27 6,3

Espessura mín. F Profundidade mín. P

8,5

4 mm 11 mm 7

6

P

F

27 2 4

54 27

PROFID KKTN 6

312

FLAT

45°


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MONTAGEM

1

Posicionar o perfil distanciador PROFID em correspondência com a linha mediana da ripa. Primeira tábua: fixar por meio de parafusos idóneos aparentes ou não aparentes, com a ajuda dos acessórios específicos.

2

Inserir na ranhura o ligador Flat de modo que a lingueta distanciadora seja aderente à tábua.

3

Posicionar a tábua sucessiva enfiando-a no ligador Flat.

4

Apertar as duas tábuas com o estreitador CRAB até obter uma fuga entre as tábuas de 7 mm (ver capítulo 1 do catálogo “Ferramentas para construções de madeira”, pág. 26).

5

Fixar o ligador com o parafuso KKTN à ripa subjacente.

6

Repetir as operações com as tábuas sucessivas. Última tábua: repetir a operação 1.

EXEMPLO DE CÁLCULO 1m² / entre-eixos das ripas / largura da tábua com fuga = peça por m2

f L

entre-eixos das ripas (i) = 0.60 m largura da tábua (L) = 140 mm largura da fuga (f ) = 7 mm 1m² / 0.6 m / (0.14 m+ 0.007 m) = 12 peças / m²

i = entre-eixos das ripas L = largura das tábuas f = largura da fuga

i

FLAT

313


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

TVM

Grampo não aparente para tábuas Perfil furado de aço inoxidável A2

DUAS VERSÕES Duas medidas para a aplicação com tábuas de várias espessuras e fugas de largura variável. Superfície com nervuras

AÇO INOXIDÁVEL De aço inoxidável, resiste à corrosão com eficácia. Ligador não aparente, para uma estética agradável

DURABILIDADE A micro ventilação entre as tábuas contribui para a durabilidade dos elementos de madeira. O ligador de aço inoxidável assegura uma elevada resistência à corrosão

ESPECIFICIDADE Ideal para tábuas com ranhura assimétrica com manufactura fêmea-fêmea. Estabilidade garantida pelas nervuras superficiais

314

TVM

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TVM

código FE010405 FE010400

KKT X - PARAFUSO PARA AMBIENTES EXTERIORES

tipo TVM 1 TVM 2

código KKTX525A4 * KKTX530A4 * KKTX540A4 *

d L

material AISI304 / A2 AISI304 / A2

material / cor S S S

medida [mm] 32 x 22 x 3 34 x 23 x 2,5

d x L [mm] 5 x 25 5 x 30 5 x 40

inserto TX20 TX20 TX20

pça/embal 250 250

pça/embal 250 100 100

S= Aço inoxidável A4 * parafuso com rosca total

GEOMETRIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

GEOMETRIA DA RANHURA

TVM 1

TVM 2

32

RANHURA SIMÉTRICA

34

9,5

11

TIPO DE LIGADOR

TVM 1

TVM 2

Espessura mín. F Altura mín. aconselhada H

3 mm 8 mm

3 mm 10 mm

7 23

22,5

H H

10,5

9 3 6,5 9,5

1,5

F F

13

2,5 11 8,5

1,5

KKT X

15

EXEMPLO DE CÁLCULO 1m² / entre-eixos das ripas / largura da tábua com fuga = peça por m2

f L

entre-eixos das ripas (i) = 0.60 m largura da tábua (L) = 140 mm largura da fuga (f ) = 7 mm

1m² / 0.6 m / (0.14 m+ 0.007 m) = 12 peças / m²

i = entre-eixos das ripas L = largura das tábuas f = largura da fuga

i

TVM

315


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

JFA

Suporte regulável para terraços Versão de aço ao carbono com zincagem galvânica e de aço inoxidável A2

DUPLA REGULAÇÃO Regulável quer a partir de baixo, com uma chave inglesa SW10, quer a partir do alto, com uma chave de parafuso plana

APOIO EM TPE Pé de apoio em matéria plástica TPE para reduzir os ruídos de passos. Base desarticulada apta a se adaptar a superfícies inclinadas

AÇO INOXIDÁVEL Disponível também em aço inoxidável A2 para utilização em ambientes particularmente agressivos

VARIAÇÕES DE QUOTA Regulável em altura, o suporte é ideal para corrigir rapidamente as variações de quota do solo de fundação

316

JFA

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

CÓDIGOS E DIMENSÕES TVM

código JFA840 JFA860 JFA880 JFA860A2

material T T T AISI304 / A2

parafuso (ø x comprimento) 8 x 40 mm 8 x 60 mm 8 x 80 mm 8 x 60 mm

pça/embal 100 100 100 100

T = Aço ao carbono zincado

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

19

16

H

L 77

R

SW 10

57

57 14

20

40

25 50

Ø8

código material parafuso Ø x L [mm] altura de montagem R [mm] angulatura pré-furo para bucim [mm] porca de regulação altura total H [mm] capacidade admissível Fadm

25

25

25

25

JFA840

JFA860

JFA880

JFA860A2

aço ao carbono 8 x 40 25 ≤ R ≤ 40 +/- 5° Ø10 SW 10 51 0,8 kN

aço ao carbono 8 x 60 25 ≤ R ≤ 57 +/- 5° Ø10 SW 10 71 0,8 kN

aço ao carbono 8 x 80 25 ≤ R ≤ 77 +/- 5° Ø10 SW 10 91 0,8 kN

AISI304 / A2 8 x 60 25 ≤ R ≤ 57 +/- 5° Ø10 SW 10 71 0,8 kN

EXEMPLO DE CÁLCULO O número de suportes por m2 deve ser avaliado em função da carga actuante e do entre-eixos das ripas. - Carga q [kN/m²] / Capacidade admissível Fadm [kN] = peça/m2 - 1/peça por m2 / entre-eixos das ripas (i) = distância entre os suportes ao longo da ripa (a) EXEMPLO DE CÁLCULO DE PEÇA / m2 carga: q = 4.8 kN/m² capacidade admissível Fadm = 0.8 kN 4.8 kN/m2 / 0.8 kN = 6 peças /m2 EXEMPLO DE CÁLCULO DA DISTÂNCIA ENTRE OS SUPORTES entre-eixos das ripas (i) = 0.5 m peça por m2 = 6 peça 1 / 6 peças / 0.5 m = 0.33 m (a)

i = entre-eixos das ripas a = distância suportes

i

a

JFA

317


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

EPM

Suporte regulável para terraços Elementos de polipropileno e de matéria plástica

SOBREPONÍVEL Regulável em altura, consente a compensação de níveis de solo de fundação até 965 mm graças à modularidade dos elementos

COMPONÍVEL Pode ser completado com vários kits para o suporte de ripas paralelas, ripas cruzadas ou chapas pré-fabricadas

RESISTÊNCIA Sistema robusto apropriado para cargas consistentes. Material resistente aos raios UV e utilizável também em ambientes agressivos

VARIAÇÕES DE QUOTA Regulável em altura, o suporte é ideal para compensar de maneira eficaz grandes variações de quota do solo de fundação

318

EPM

ANCORANTES


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

GEOMETRIA E ESTÁTICA 800 700 600 500 400 300

245 mm 28 mm 42 mm

42 mm 60 mm

EPM2842S 24

EPM4260S 24

código pça/embal

60 mm

90 mm

90 mm

145 mm

200

145 mm

100 [mm]

EPM6090S 24

EPM90145S 24

EPMVAR01S + EPMVAR03S 24

845 mm 800

725 mm

600

537 mm

485 mm 367 mm

700

620 mm

605 mm

500

452 mm

400

365 mm

285 mm

300 200 100 [mm]

código

pça/embal

EPMVAR01S + EPMVAR02S + EPMVAR03S 24

EPMVAR01S + 2x EPMVAR02S + EPMVAR03S 24

EPMVAR01S + 3x EPMVAR02S + EPMVAR03S 24

EPMVAR01S + 4x EPMVAR02S + EPMVAR03S 24

EPMVAR01S + 5x EPMVAR02S + EPMVAR03S 24

PRODUTOS ADICIONAIS

EPMKIT03

EPMREGOS

1

0 0

4

3

3

2

0-5%

3%

12

1 2

4

4 5

210

3

5

EPMKIT02

5

EPMKIT01

código material pendência pça/embal

EPMKIT01 PP

EPMKIT02 PP

EPMKIT03 PP

-

-

-

24

120

120

EPMREGOS PP 0-5% 1

EPM

319


VIGAS

PAREDES

EXTERIOR

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

TECIDO

Para solo de fundação

Tecido para cobertura da superfície sob o terraço código FE014565

medida 5 x 1,6 m

pça/embal 1

TAPETE ANTIVIBRAÇÃO De borracha

Resistente aos agentes atmosféricos e à decomposição código FE010355 FE010350

largura 1,25 m 80 mm

densidade material resistência à tracção tensão à compressão temperatura de funcionamento

750 - 800 kg/m³ borracha granular 0.6 N/mm² 0.8 N/mm² - 40 °C / + 110 °C

comprimento 10 m 6m

pça/embal 1 1

densidade material resistência à tracção esticamento à ruptura temperatura de funcionamento

1.520 kg/m³ SBR ≥ 3 N/mm² ≥ 280 % - 20 °C / + 70 °C

medida [mm] 60 x 60 x 2 60 x 60 x 3 60 x 60 x 5 60 x 60 x 10

pça/embal 50 30 20 10

BASE NIVELADORA De borracha

Compensa as irregularidades de quota do solo de fundação até 30 mm código NAG60602 NAG60603 NAG60605 NAG606010

320

material SBR SBR SBR SBR


321


322


323

5. ANCORANTES PARA BETÃO


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

ESCOLHA DO ANCORANTE

descrição

pág.

SKR

Ancorante parafusável de cabeça exagonal

328

Ancorante parafusável de cabeça escareada

328

Ancorante parafusável de cabeça exagonal CE1

329

Ancorante parafusável de cabeça escareada CE1

329

Ancorante pesado de expansão com banda CE1

332

Ancorante pesado de expansão CE1

334 336 338 339 339

Bucha prolongada de nylon CE com parafuso

340

Bucha prolongada de nylon com parafuso

342

Bucha prolongada de nylon para batida com parafuso tipo prego

342

Bucha universal de nylon

343

Bucha universal de nylon prolongada

343

Parafuso auto-roscante de cabeça cilíndrica para construção de tijolos

344

Ancorante químico de viniléster CE 1 - Prestação sísmica C1

346 350 354 358 361

Bússolas para materiais furados

361

SKS SKR CE

SKR CE

SKS CE ABS

ABS

AB1 AB7

AB1

Ancorante pesado de expansão CE7

ABU

AB7

Ancorante pesado de expansão

AHZ

ABU

Ancorante meio pesado

AHS

AHZ

ANCORANTES METÁLICOS PESADOS

tipo

SKR

ANCORANTES PARAFUSÁVEIS

A diferente combinação das características mecânicas e dos parâmetros de instalação dos ancorantes permite a satisfação de múltiplas exigências projectuais. A utilização combinada com os nossos sistemas de junção oferece uma gama completa de soluções.

Ancorante pesado para fixação não passante

AHS NCD

NDS NDB

NDS NDB

NDK NDL

NDL

ANCORANTES LEVES

NDC

MBS

MBS

VINYLNORDIC

vinyl

Ancorante químico de viniléster para baixas temperaturas

EPOPLUS

vinyl

Ancorante químico epoxídico CE 1 - Prestação sísmica C2

POLYGREEN

vinyl

Ancorante químico de poliéster CE 7

INA

vinyl

Barra roscada de classe de aço 5.8 para ancorantes químicos

IHP - IHM

INA

ANCORANTES QUÍMICOS

VINYLPRO

IHP

324


VIGAS

PAREDES

MATERIAL ANCORANTE

MATERIAL DE SUPORTE CONSTRUÇÃO DE TIJOLOS

BETÃO

CHAPAS FURADAS

d [mm]

tfix [mm]

ANCORANTES

EXTERIOR

CERTIFICAÇÕES LEED

INSTALAÇÃO

FUNCIONAMENTO

®

According to LEED IEQ 4.1

10 ÷ 24

60

CE1

R120

M8 ÷ M16

80

CE1

R120

M10 ÷ M20

245

CE7

M8 ÷ M16

80

M8 ÷ M12

70

M12 ÷ M16

20

  

     

8 ÷ 10

170

CE

10

125

6÷8

100

6 ÷ 14

12 ÷ 16

115

7,5

    

 

   

  

   

   

     

     

    

     

     

   

    R90

15

    

     

M8 ÷ M30

1500

CE1

C1

R120

M8 ÷ M30

1500

M8 ÷ M30

1500

CE1

C2

R120

A+

M8 ÷ M24

1500

CE7

 

 

  

A+

M8 ÷ M27

  

M8 ÷ M16

    

A+

 

 

      

         

   

    

     

      

por adesão

     

     

   

por forma (rebaixado)

     

R120

por atrito (expansão)

CE1

não passante

40

   

passante

8

R120

classe de emissão VOC

CE1

 

LEED (IEQ 4.1)

espessura máx. fixável 130

   

fogo

diâmetros 8 ÷ 16

sísmica

semi-cheia/furada

80

 

CE (Aprovação ETA)

cheia

7,5

 

não fissurado

320

   

fissurado

7,5 ÷ 12

nylon

   

   

        

   

aço inoxidável

aço zincado (≥ 5 μm)

®

      = em breve

325


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO FUNCIONAMENTO As tensões actuantes sobre o ancorante são transmitidas ao suporte por meio de três diferentes modalidades de interação, em função da geometria do ancorante. 1. POR ATRITO (EXPANSÃO) - (ex. AB1)

2. POR FORMA - (ex. SKR)

A vedação dentro do suporte é garantida pelo atrito gerado mediante a expansão do ancorante

3. POR ADESÃO - (ex. Ancorantes químicos)

A conformação geométrica do ancorante consente o seu bloqueio no suporte garantindo a vedação

As cargas de tracção são transmitidas ao suporte por meio das tensões de adesão ao longo de toda a superfície cilíndrica do furo

MATERIAL DO SUPORTE 1. BETÃO

2. CONSTRUÇÃO DE TIJOLOS

1 NÃO FISSURADO

As características mecânicas de uma construção de tijolos são fortemente influenciadas pelo tipo de material básico empregado. As resistências previstas para as várias aplicações são, portanto, sujeitas a notáveis variações.

1 TIJOLO CHEIO

zona comprimida (Opção 7)

1

2 FISSURADO

2

zona esticada (Opção 1)

2 TIJOLO FURADO

APOSIÇÃO 1. ENTRE-EIXO ENTRE ANCORANTES s

1 zona de máxima resistência: c ≥ ccr

1 zona de máxima resistência: s ≥ scr

1 2 3

2. DISTÂNCIA DA BORDA c

2 zona de resistência reduzida:

2 zona de resistência reduzida:

smin scr

smin ≤ s < scr 3 zona não admitida: s < smin

cmin ≤ c < ccr

1

3 zona não admitida: c < cmin

2 3

cmin

ccr

Para distâncias da borda e entre-eixos superiores àqueles críticos, não há interação entre os mecanismos de ruptura de cada ancorante; os cones de ruptura podem-se desenvolver inteiramente, garantindo a máxima resistência possível. Para distâncias da borda e entreeixos inferiores àqueles críticos, é necessário considerar uma redução das prestações do ancorante por meio de oportunos coeficientes constantes do certificado de produto. Não é consentito instalar ancorantes com distâncias da borda e entre-eixos inferiores àqueles mínimos. 3. SESPESSURA MÍNIMA DO SUPORTE hmin Não é consentito instalar ancorantes em suportes de espessura h < hmin para se evitarem drásticas diminuições de resistência pelo facto de haver rupturas por fissuração prematura (splitting).

326

4. PROFUNDIDADE DE ANCORAGEM hef Os ancorantes devem ser instalados assegurando-se uma profundidade de ancoragem hef não inferior àquela prescrita. Ancorantes mecânicos: geralmente, considera-se para cada diâmetro uma única profundidade de cravação. Ancorantes químicos: profundidades de cravação variáveis, com optimização das prestações em função das condições de limite.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

EXTERIOR

ANCORANTES

MECANISMOS DE RUPTURA 1. TRACÇÃO Aço

Betão

Ruptura do material de aço (steel failure)

Ruptura por desenfiamento (pull-out)

Ruptura do cone de betão (concrete cone failure)

Ruptura por fissuração (splitting)

No caso de ancorantes químicos, pode ocorrer ruptura combinada por desenfiamento e ruptura do cone de betão (pull-out and concrete cone failure). 2. CORTE Aço

Betão

Ruptura do material de aço com ou sem braço de alavanca (steel failure)

Ruptura por solapamento (pry-out)

Ruptura da borda de betão (concrete edge failure)

INSTALAÇÃO 1. PASSANTE

2. NÃO PASSANTE O ancorante é inserido no furo por meio do elemento a ser fixado e, sucessivamente, expandido com o par de aperto previsto. O furo no elemento a ser fixado é equivalente ou superior ao furo feito no material de suporte (ex.: AB1).

O ancorante é inserido no furo antes do posicionamento do elemento a ser fixado. O furo no elemento a ser fixado pode ser inferior àquele feito no material de suporte em função do parafuso de aperto sucessivamente inserido (ex.: AHS).

3. DISTANCIADA O elemento a ser fixado é ancorado a uma determinada distância do suporte. Para a avaliação dos ancorantes idóneos, ver os certificados de produto.

327


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

SKR  SKS

SKR - SKS: ancorante parafusável para betão Rosca específica para fixação a seco Revestimento em cromo trivalente Cr3+

Apropriado para betão não fissurado Cabeça exagonal aumentada

SKR cabeça exagonal

código

d1 [mm]

SKR7560 SKR7580 SKR75100

7,5

SKR1080 SKR10100 SKR10120 SKR10140 SKR10160 SKR12100 SKR12120 SKR12140 SKR12160 SKR12200 SKR12240 SKR12280 SKR12320 SKR12400 SKS cabeça escareada

Aço ao carbono electrozincado Fixação do passante Instalação desprovida de expansão

L [mm] 60 80 100

tfix [mm] 10 30 20

h1,min [mm] 60 60 90

10

80 100 120 140 160

30 20 40 60 80

65 95 95 95 95

50 80 80 80 80

8 8 8 8 8

12

100 120 140 160 200 240 280 320 400

20 40 60 80 120 160 200 240 320

100 100 100 100 100 100 100 100 100

80 80 80 80 80 80 80 80 80

10 10 10 10 10 10 10 10 10

L [mm] 60 80 100 120 140 160

tfix [mm] 10 30 20 40 60 80

h1,min [mm] 60 60 90 90 90 90

código

d1 [mm]

SKS7560 SKS7580 SKS75100 SKS75120 SKS75140 SKS75160

7,5

hnom d0 betão df madeira [mm] [mm] [mm] 50 6 8 50 6 8 80 6 8

df aço [mm] 8 -10 8 -10 8 -10

SW [mm] 13 13 13

Tinst [Nm] 15 15 15

pça/ embal 50 50 50

10 10 10 10 10

10 -12 10 -12 10 -12 10 -12 10 -12

16 16 16 16 16

25 25 25 25 25

50 25 25 25 25

12 12 12 12 12 12 12 12 12

12 -14 12 -14 12 -14 12 -14 12 -14 12-14 12 -14 12 -14 12 -14

18 18 18 18 18 18 18 18 18

50 50 50 50 50 50 50 50 50

25 25 25 25 25 25 25 25 25

df aço [mm] -

TX [mm] TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX40

Tinst [Nm] -

pça/ embal 50 50 50 50 50 50

hnom d0 betão df madeira [mm] [mm] [mm] 50 6 8 50 6 8 80 6 8 80 6 8 80 6 8 80 6 8

Tinst SW tfix L

df

hnom

h1

d1 d0

328

SKR - SKS

d1 = diâmetro do ancorante L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo hnom = profundidade nominal de ancoragem

d0 = diâmetro do furo no suporte de betão df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

SKR - SKS CE: ancorante parafusável para betão CE1 CE opção 1 Uso certificado para betão fissurado e não fissurado de C20/25 a C50/60 Categoria de prestação sísmica C2 (M8-M16)

SKR CE cabeça exagonal com falsa arruela

Resistência ao fogo R120 Serrilhamento autoblocante sob a borda inferior da cabeça (SKR CE)

d1 [mm] 8

L [mm] 100

tfix [mm] 40

h1,min [mm] 75

10

80 100 120

10 30 50

85 85 85

70 70 70

8 8 8

SKR12110CE SKR12150CE SKR12210CE

12

110 150 210

30 70 130

100 100 100

80 80 80

SKR16130CE

16

130

20

140

110

L [mm] 100

tfix [mm] 40

h1,min [mm] 75

código SKR8100CE SKR1080CE SKR10100CE SKR10120CE

SKS CE cabeça escareada plana

Aço ao carbono electrozincado Fixação do passante Instalação desprovida de expansão

d1 [mm] SKS75100CE 8 código

hnom d0 betão df madeira [mm] [mm] [mm] 60 6 9

df aço [mm] 9

SW [mm] 10

12 12 12

12 12 12

13 13 13

50 50 50

50 25 25

10 10 10

14 14 14

14 14 14

15 15 15

80 80 80

25 25 20

14

18

18

21

160

10

df aço [mm] -

TX [mm] TX30

hnom d0 betão df madeira [mm] [mm] [mm] 60 6 9

Tinst pça/ [Nm] embal 20 50

Tinst pça/ [Nm] embal 20 50

MONTAGEM

Tinst

1

2

3

4

5

SKR - SKS

329


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

SKR - SKS: ancorante parafusável para betão INSTALAÇÃO SKR Entre-eixos e distâncias para cargas de tracção Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão Entre-eixo crítico Distância crítica da borda

s c hmin c

s

smin,N cmin,N hmin scr,N ccr,N

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

smin,V cmin,V hmin scr,V ccr,V

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

Entre-eixos e mínimos para cargas de corte Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão Entre-eixo crítico Distância crítica da borda

SKS

7,5

10

12

7,5

50 50 100 100 50

60 60 110 150 70

65 65 130 180 80

50 50 100 100 50

7,5

10

12

7,5

50 50 100 140 70

60 60 110 200 110

70 70 130 240 130

50 50 100 140 70

Para entre-eixos e distâncias inferiores a àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para um único ancorante em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

330

TRACÇÃO

CORTE (1)

PENETRAÇÃO DA CABEÇA

Vrec [kN] 2,50 6,65 8,18

N2,rec [kN] 1,19 (2) 1,86 (2) 2,83 (2)

2,50

0,72

SKR

7,5 10 12

N1,rec [kN] 2,13 6,64 8,40

SKS

7,5

2,13

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores admissíveis (recomendados) à tracção e ao corte estão de acordo com o Certificado n° 2006/5205/1 emitido pelo Politécnico de Milão e obtidos considerando-se um coeficiente de segurança equivalente a 4 na carga final à ruptura.

(1) Na avaliação da resistência global do ancorante, a resistência ao corte sobre o

SKR - SKS

elemento a ser fixado (ex.: madeira, aço etc.) deve ser avaliada à parte, em função do material utilizado. (2) Os valores fazem referência à utilização de SKR instalado com arruela DIN 9021 (ISO 9073).


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

SKR - SKS CE: ancorante parafusável para betão CE1 INSTALAÇÃO SKR CE Entre-eixos e distâncias mínimas Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda

s c

Espessura mínima do suporte de betão hmin

c

Distância crítica da borda

8

10

12

16

8

50 50 50 50 110

60 60 60 60 130

80 80 80 80 170

45 45 45 45 100

smin para c ≥ cmin para s ≥ hmin

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

45 45 45 45 100 8

10

12

16

8

scr,N (3) scr,sp (4) ccr,N (3) ccr,sp (4)

[mm] [mm] [mm] [mm]

144 160 72 80

168 175 84 85

192 195 96 95

255 255 128 130

144 160 72 80

Entre-eixos e distâncias críticas Entre-eixo crítico

s

SKS CE

Para entre-eixos e distâncias inferiores a àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para um único ancorante em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

SKR CE SKS CE

8 10 12 16

NRk,p [kN] 16 20 25 40

8

16

BETÃO FISSURADO

CORTE (2)

2,1 1,8 2,1 2,1

VRk,s [kN] 9,4 20,1 32,4 56,9

2,1

9,4

γMp

TRACÇÃO (1)

8 10 12 16

NRk,p [kN] 4 7,5 9 16

8

4

γMs 1,5 1,5

SKR CE SKS CE

CORTE (2)

2,1 1,8 2,1 2,1

VRk,s [kN] 9,4 20,1 32,4 56,9

2,1

9,4

γMp

γMs 1,5 1,5

factor de incremento para NRk,p ψc

C30/37 C40/50 C50/60

1,22 1,41 1,55

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

BETÃO FISSURADO

TRACÇÃO

CORTE

TRACÇÃO

CORTE

SKR CE

8 10 12 16

Nrec [kN] 5,4 7,9 8,5 13,6

Vrec [kN] 4,5 9,6 15,4 27,1

SKR CE

8 10 12 16

Nrec [kN] 1,4 3,0 3,1 5,4

Vrec [kN] 4,5 9,6 15,4 27,1

SKS CE

8

5,4

4,5

SKS CE

8

1,4

4,5

PRINCÍPIOS GERAIS • Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo o método de projectação A (ETAG001). • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para

as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos próximos à borda, ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida, ver documento ETA.

NOTAS (1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço. (3) Modalidade de ruptura por formação do cone de betão. (4) Modalidade de ruptura por fissuração (splitting).

SKR - SKS

331


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

ABS

Ancorante pesado de expansão com banda CE1 CE opção 1 Uso certificado para betão fissurado e não fissurado de C20/25 a C50/60 Categoria de prestação sísmica C1

ABS

Idóneo para materiais compactos Resistência ao fogo R120 Parafuso 8.8 de cabeça exagonal e arruela acopladas

código

d0 [mm]

Lt [mm] 70 100

dparafuso [mm]

Aço ao carbono electrozincado Fixação do passante Expansão com controlo de par de aperto

tfix [mm] 5 35

h1,min [mm] 80 80

hef [mm] 55 55

df [mm] 12 12

SW [mm] 10 10

Tinst [Nm] 15 15

pça/ embal 50 50

FE210356 FE210361

10

FE210366 FE210371

12

100 120

M8

30 50

90 90

60 60

14 14

13 13

30 30

50 25

FE210376 FE210381

16

120 140

M10

40 60

100 100

70 70

18 18

17 17

50 50

25 25

FE210386 FE210391

18

120 150

M12

20 50

120 120

90 90

20 20

19 19

100 100

10 10

FE210392 FE210393

24

140 170

M16

20 50

140 140

105 105

26 26

24 24

160 160

5 5

M6

Tinst SW df

tfix

hef

h1

Lt

d0 = diâmetro do ancorante = diâmetro do furo no suporte de betão d = diâmetro do parafuso Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável

h1 = profundidade mínima do furo hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d d0

MONTAGEM

Tinst

90° 1

332

2

ABS

3

4

5


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO Entre-eixos e distâncias mínimas Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda

s c

Espessura mínima do suporte de betão hmin

c

smin para c ≥ cmin para s ≥ hmin

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

scr,N (4) scr,sp (5) ccr,N (4) ccr,sp (5)

[mm] [mm] [mm] [mm]

Entre-eixos e distâncias críticas Entre-eixo crítico

s

Distância crítica da borda

10 / M6

12 / M8

16 / M10

18 / M12

24 / M16

55 110 70 110 110

110 145 100 160 120

80 120 90 175 140

135 220 175 255 180

130 240 180 290 210

10 / M6

12 / M8

16 / M10

18 / M12

24 / M16

165 220 85 110

180 320 90 160

210 240 105 120

270 370 135 185

315 390 160 195

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para um único ancorante em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

10 / M6 12 / M8 16 / M10 18 / M12 24 / M16

NRk,p [kN] 16,0 16,0 20,0 35,0 45,0

BETÃO FISSURADO

CORTE (2)

γMp

1,5

VRk,s [kN] 16,0 25,0 43,0 58,0 107,0

TRACÇÃO (1)

γMs

1,45

10 / M6 12 / M8 16 / M10 18 / M12 24 / M16

NRk,p [kN] 5 6 16 25 35

CORTE

γMp

1,5

VRk,s / Rk,cp [kN] 14,7 (3) 25,0 (2) 42,2 (3) 58,0 (2) 77,5 (3)

γMs,Mc 1,5 1,45 1,5 1,45 1,5

factor de incremento para NRk,p ψc

C30/37 C40/50 C50/60

1,22 1,41 1,55

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

BETÃO FISSURADO

TRACÇÃO

CORTE

TRACÇÃO

CORTE

Nrec [kN] 7,6 7,6 9,5 16,7 21,4

Vrec [kN] 7,9 12,3 21,2 28,6 52,7

Nrec [kN] 2,4 2,9 7,6 11,9 16,7

Vrec [kN] 7,0 12,3 20,1 28,6 36,9

10 / M6 12 / M8 16 / M10 18 / M12 24 / M16

10 / M6 12 / M8 16 / M10 18 / M12 24 / M16

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo o método de projectação A (ETAG001). • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço (V Rk,s ). (3) Modalidade de ruptura por solapamento (pry-out, V Rk,cp ). (4) Modalidade de ruptura por formação do cone de betão. (5) Modalidade de ruptura por fissuração (splitting).

Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos próximos à borda, ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzido, ver documento ETA.

ABS

333


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

AB1

COMING SOON

Ancorante pesado de expansão CE1 Idóneo para materiais compactos Resistência ao fogo R120 Dotado de porca e arruela acopladas

CE opção 1 Uso certificado para betão fissurado e não fissurado de C20/25 a C50/60

AB1 aço ao carbono electrozincado

AB1 aço inoxidável A4

Tinst

código

d = d0 [mm]

Aço ao carbono electrozincado e aço inoxidável Fixação do passante Expansão com controlo de par de aperto

Lt [mm] 72 92 112

tfix [mm] 10 30 50

f [mm] 32 52 72

h1,min [mm] 60 60 60

hef [mm] 45 45 45

df [mm] 9 9 12

SW [mm] 13 13 17

Tinst [Nm] 20 20 20

pça/ embal 100 50 50

FE210405 FE210410 FE210415

M8

FE210475 FE210476

M10

112 132

30 50

67 87

75 75

60 60

12 12

17 17

35 35

25 25

FE210440 FE210480 FE210445 FE210490

M12

103 118 148 178

5 20 50 80

53 68 98 115

90 90 90 90

70 70 70 70

14 14 14 14

19 19 19 19

50 50 50 50

25 25 25 25

FE210493

M16

138

20

80

110

85

18

24

120

10

d = d0 [mm]

Lt [mm] 92 112

tfix [mm] 30 50

f [mm] 52 72

h1,min [mm] 60 60

hef [mm] 45 45

df [mm] 9 9

SW [mm] 13 13

Tinst [Nm] 20 20

pça/ embal 50 50

código AI8095A4 AI80112A4

M8

AI1095A4 AI10132A4

M10

92 132

10 50

47 87

75 75

60 60

12 12

17 17

35 35

50 25

AI12110A4 AI12163A4

M12

118 163

20 65

68 113

90 90

70 70

14 14

19 19

70 70

20 20

AI16123A4

M16

123

5

65

110

85

18

24

120

10

d SW df f

tfix

Lt hef

h1

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável f = comprimento da rosca

h1 = profundidade mínima do furo hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d0

MONTAGEM Tinst

90° 1

334

2

AB1

3

4

5


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO Entre-eixos e distâncias mínimas Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda

s c

Espessura mínima do suporte de betão hmin

c

M8

M10

M12

M16

smin para c ≥ cmin para s ≥ hmin

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

50 50 50 50 100

55 80 50 100 120

60 90 55 145 140

70 120 85 150 170

M8

M10

M12

M16

scr,N (3) scr,sp (4) ccr,N (3) ccr,sp (4)

[mm] [mm] [mm] [mm]

135 180 68 90

180 240 90 120

210 280 105 140

255 340 128 170

Entre-eixos e distâncias críticas Entre-eixo crítico

s

Distância crítica da borda

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para um único ancorante em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

NRk,p M8 M10 M12 M16

γMp

[kN] 9 16 20 35

1,8 1,5

BETÃO FISSURADO

CORTE (2)

VRk,s [kN] AB1 zincado AB1 A4 10 11 18 17 23 25 44 47

TRACÇÃO (1)

NRk,p

γMs

1,5

M8 M10 M12 M16

CORTE (2)

VRk,s [kN] AB1 zincado AB1 A4 10 11 18 17 23 25 44 47

γMp

[kN] 5 9 12 20

1,8 1,5

γMs

1,5

factor de incremento para NRk,p ψc

C25/30 C30/37 C40/50 C50/60

1,04 1,10 1,20 1,28

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO Nrec M8 M10 M12 M16

[kN] 3,6 6,3 7,9 16,7

BETÃO FISSURADO

CORTE Vrec [kN] AB1 zincado AB1 A4 4,8 5,2 8,6 8,1 11,0 11,9 21,0 22,4

TRACÇÃO Nrec M8 M10 M12 M16

[kN] 2,0 3,6 4,8 9,5

CORTE Vrec [kN] AB1 zincado AB1 A4 4,8 5,2 8,6 8,1 11,0 11,9 21,0 22,4

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo o método de projectação A (ETAG001). • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço. (3) Modalidade de ruptura por formação do cone de betão. (4) Modalidade de ruptura por fissuração (splitting).

Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos próximos à borda, ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida, ver documento ETA.

AB1

335


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

AB7

Ancorante pesado de expansão CE7 CE opção 7 Uso certificado para betão não fissurado de C20/25 a C50/60 Idóneo para materiais compactos

AB7 PADRÃO

Dotado de porca e arruela acopladas Roscagem longa Banda de expansão inoxidável A2 (AB7 extra longo)

Aço ao carbono electrozincado Fixação do passante Expansão com controlo de par de aperto

d = d0 [mm] 10

Lt [mm] 70

tfix [mm] 3

f [mm] 29

FE210735 FE210740

12

100 120

23 28 / 43*

48 68

FE210745 FE210750

16

145 220

23 98

80 155

110 110

FE210755

20

170

23

102

135

código FE210730

h1,min [mm] 60

hef [mm] 42

df [mm] 12

SW [mm] 17

Tinst [Nm] 35

pça/ embal 50

14 14

19 19

60 60

50 20

84 84

18 18

24 24

120 120

15 10

103

22

30

240

5

hef [mm] 75,8 75,8

df [mm] 18 18

SW [mm] 24 24

Tinst [Nm] 100 100

pça/ embal 5 5

70 50 85 / 70* 65 / 50*

* Dupla possibilidade de inserção: profundidade padronizada / reduzida

AB7 EXTRA LONGO

código FE210500 FE210495

Tinst

d = d0 [mm] 16

Lt [mm] 300 400

tfix [mm] 185 245

f [mm] 120 120

h1,min [mm] 120 120

d SW df f

tfix

Lt hef

h1

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável f = comprimento da rosca

h1 = profundidade mínima do furo hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d0

MONTAGEM Tinst

90° 1

336

2

AB7

3

4

5


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO AB7 PADRÃO Entre-eixos e distâncias mínimas Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

s c hmin c

smin cmin hmin

[mm] [mm] [mm]

Entre-eixos e distâncias críticas

Distância crítica da borda

70 70 100 M10

scr,N (4) scr,sp (5) ccr,N (4) ccr,sp (5)

Entre-eixo crítico

s

M10

[mm] [mm] [mm] [mm]

126 168 63 84

AB7 EXTRA LONGO

M12x100 M12x120(3) M16

M20

M16

110 110 168

135 135 206

96 128 200

M12x100 M12x120(3) M16

M20

M16

309 412 155 206

270 270 135 135

85 85 100

150 200 75 100

85 85 130 / 100

195 / 150 260 / 200 98 / 75 130 / 100

252 336 126 168

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para um único ancorante em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

AB7 PADRÃO

AB7 EXTRA LONGO

M10 M12x100 M12x120 (3) M16 M20

NRk,p kN 12,0 16,0 25,0 / 16,0 35,0 50,0 25,0

M16

CORTE (2)

1,5 1,5 1,8 / 1,5 1,8 1,8

VRk,s / VRk,cp [kN] 13,7 17,8 20,6 / 17,8 38,3 56,3

1,5 1,5 1,25 / 1,5 1,25 1,25

1,8

13,5

1,25

γMp

γMs,Mc

factor de incremento para NRk,p ψc

C30/37 C40/50 C50/60

1,22 1,41 1,55

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

AB7 PADRÃO

M10 M12x100 M12x120 (3) M16 M20

AB7 EXTRA LONGO

M16

TRACÇÃO

CORTE

Nrec [kN] 5,7 7,6 9,9 / 7,6 13,9 19,8

Vrec [kN] 6,5 8,5 11,8 / 8,5 21,9 32,2

9,9

7,7

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo o método de projectação A (ETAG001). • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidades de ruptura variáveis (material de aço ou solapamento). (3) Os valores fornecidos fazem referência às duas diferentes profundidades de

aposição possíveis para este ancorante (padronizada / reduzida).

(4) Modalidade de ruptura por formação do cone de betão. (5) Modalidade de ruptura por fissuração (splitting).

Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos próximos à borda, ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida, ver documento ETA.

AB7

337


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

ABU

Ancorante pesado de expansão Dotado de porca e arruela acopladas Roscagem longa Aço ao carbono electrozincado

código

Tinst

d SW df f

tfix

Lt h1

d0

338

d = d0 [mm]

Fixação do passante Expansão com controlo de par de aperto Idóneo para materiais compactos

Lt [mm] 95 115

tfix [mm] 40 60

f [mm] 55 70

h1,min [mm] 40 40

df [mm] 9 9

SW [mm] 13 13

Tinst [Nm] 20 20

pça/ embal 50 50

FE210505 FE210510

8

FE210515 FE210520 FE210525

10

90 100 120

30 40 60

50 60 70

50 50 50

12 12 12

17 17 17

60 60 60

50 50 25

FE210530 FE210535 FE210540

12

95 110 160

5 30 80

55 70 110

65 65 65

14 14 14

19 19 19

100 100 100

25 25 25

FE210541

14

130

30

80

90

16

22

70

15

FE210545 FE210550

16

125 145

20 40

75 95

85 85

18 18

24 24

140 140

15 15

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável

f = comprimento da rosca h1 = profundidade mínima do furo df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

AHZ

Ancorante meio pesado Parafuso 8.8 de cabeça exagonal Arruela aumentada DIN 9021 Aço ao carbono electrozincado

d0 [mm] 8

Lt [mm] 60

dparafuso [mm] M6

tfix [mm] 30

h1,min [mm] 40

df [mm] 10

SW [mm] 10

Tinst [Nm] 15

pça/ embal 100

FE210180 FE210175 FE210178

10

80 100 120

M8 M8 M8

30 50 70

50 50 50

12 12 12

13 13 13

20 20 20

50 50 50

FE210150

12

100

M10

40

60

14

17

35

25

código FE210170

Tinst SW df

tfix

d0 = diâmetro do ancorante = diâmetro do furo no suporte de betão d = diâmetro do parafuso Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável

Lt

h1

Fixação do passante Expansão com controlo de par de aperto Idóneo para materiais compactos

h1 = profundidade mínima do furo df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d d0

AHS

Ancorante pesado para fixação não passante Parafuso 8.8 de cabeça exagonal Arruela aumentada DIN 9021 Aço ao carbono electrozincado

código FE210185 FE210190 FE210195

d0 [mm] 12 14 16

Lt [mm] 42 50 60

dparafuso [mm] M6 M8 M10

Fixação não passante Expansão com controlo de par de aperto Idóneo para materiais compactos tfix [mm] 5 8 20

h1,min [mm] 55 65 85

df [mm] 7 9 12

SW [mm] 10 13 17

Tinst [Nm] 13 25 50

pça/ embal 50 50 25

Tinst SW df

tfix

Lt

h1

d0 = diâmetro do ancorante = diâmetro do furo no suporte de betão d = diâmetro do parafuso Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável

h1 = profundidade mínima do furo df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d d0

339


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

NDC

Bucha prolongada de nylon CE com parafuso Uso certificado para betão fissurado e não fissurado, construção de tijolos cheios e furados (categoria de uso a,b,c)

Dotado de parafuso 5.8 de cabeça escareada e aço zincado Fixação do passante

Ancorante de plástico para uso múltiplo em betão e construção de tijolos, para aplicações não estruturais

Resistência ao fogo R90 para Ø10 mm

NDC

código FE210600 FE210570 FE210575 FE210580 FE210705 FE210710 FE210715 FE210720 FE210725 FE240010

tfix

df hef

h1

Lt

d0 [mm] 8

10

Lt [mm] 80 100 120 140

dv x Lv [mm] 5,5 x 85 5,5 x 105 5,5 x 125 5,5 x 145

tfix [mm] 10 30 50 70

h1,min [mm] 80 80 80 80

hef [mm] 70 70 70 70

df [mm] 8,5 8,5 8,5 8,5

inserto [mm] TX30 TX30 TX30 TX30

pça/ embal 50 50 50 50

100 120 140 160 200 240

7 x 105 7 x 125 7 x 145 7 x 165 7 x 205 7 x 245

30 50 70 90 130 170

80 80 80 80 80 80

70 70 70 70 70 70

10,5 10,5 10,5 10,5 10,5 10,5

TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX40

50 50 50 50 25 25

d0 = diâmetro do ancorante = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante dv x Lv = diâmetro do parafuso x comprimento do parafuso

tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado

d0

MONTAGEM

1

340

2

NDC

3

4

5


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO s1 s2 s c s1

s s hmin

Entre-eixos e distâncias sobre betão betão C12/15 betão ≥ C16/20 betão C12/15 betão ≥ C16/20 betão C12/15 betão ≥ C16/20

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Distância crítica da borda Espessura mínima do suporte de betão

smin

[mm]

cmin

[mm]

ccr,N

[mm]

hmin

[mm]

Ø8

Ø10

70 50 70 50 100 70 100

85 60 70 50 140 100 100

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação Entre-eixos e distâncias sobre construção de tijolos

Ø8

Entre-eixo unitário mínimo para ancorante Distância mínima da borda Entre-eixo mínimo para grupo perpendicular de ancorantes Entre-eixo mínimo para grupo paralelo de ancorantes tijolo cheio EN 771-1 tijolo cheio em arenito calcário EN 771-2 laterício com furos verticais EN 771-1 (ex.: Duplo Uni) tijolo furado EN 771-1 (560x200x274 mm) tijolo furado em arenito calcário DIN106 / EN 7712

Espessura mínima do suporte

smin cmin s1,min s2,min

[mm] [mm] [mm] [mm]

hmin

[mm]

Ø10 250 100 200 400 115 115 115 200 240

VALORES ESTÁTICOS SOBRE BETÃO 1 Válidos para um único ancorante em ausência de entre-eixos e distâncias da borda.

VALORES ADMISSÍVEIS

VALORES CARACTERÍSTICOS TRACÇÃO (2)

NRk,p [kN] Ø8 Ø10

C12/15 1,2 2,0

≥ C 16/20 2,0 3,0

CORTE (3)

TRACÇÃO

γMc

VRk,s [kN]

γMs

1,8

4,8 6,4

1,25 1,5

Nrec [kN] Ø8 Ø10

C12/15 0,5 0,8

≥ C 16/20 0,8 1,2

CORTE Vrec [kN] 2,7 3,0

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo ETAG 020 - Anexo C. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Para o cálculo de ancorantes sobre construção de tijolos, ver documento ETA. (2) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (3) Modalidade de ruptura do material de aço (parafuso).

Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos ou próximos à borda, ou para a fixação de grupos de ancorantes, ver documento ETA.

NDC

341


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

NDS

Bucha prolongada com parafuso Ancorante de plástico para aplicações sobre tijolo semi-cheio e furado Fixação do passante d0 [mm]

código FE210605 FE210585 FE210590 FE210595 FE210610

Lt [mm] 100 120 140 160 200

10

dv x Lv [mm] 7 x 105 7 x 125 7 x 145 7 x 165 7 x 205

Dotado de parafuso 5.8 de cabeça escareada e aço zincado Aletas anti-rotação tfix [mm] 25 45 65 85 125

h1,min [mm] 85 85 85 85 85

inserto [mm] TX40 TX40 TX40 TX40 TX40

pça/embal 25 25 25 25 25

NDB

Bucha prolongada para batidas com parafuso em forma de prego Bucha de plástico com colarinho escareado Fixação do passante d0 [mm]

código FE210300 FE210305 FE210310

6

FE210315 FE210320 FE210325 FE210330 FE210335

dk

8

Dotado de parafuso em forma de prego de cabeça escareada e aço zincado

Lt [mm] 40 55 67

dv x Lv [mm] 3,8 x 45 3,8 x 60 3,8 x 72

tfix [mm] 10 25 37

h1,min [mm] 30 30 30

hef [mm] 27 27 27

dk [mm] 10,0 10,0 10,0

inserto [mm] PZ 2 PZ 2 PZ 2

pça/ embal 200 100 100

60 75 100 120 135

4,8 x 65 4,8 x 80 4,8 x 105 4,8 x 125 4,8 x 140

25 40 65 85 100

40 40 40 40 40

35 35 35 35 35

12,2 12,2 12,2 12,2 12,2

PZ 3 PZ 3 PZ 3 PZ 3 PZ 3

100 100 50 50 50

tfix hef

h1

Lt

LV

d0 = diâmetro do ancorante = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante dv x Lv = diâmetro do parafuso x comprimento do parafuso

tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo hef = profundidade efectiva de ancoragem dk = diâmetro da cabeça

dV d0

MONTAGEM

1

342

2

3

4

5


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

NDK

Bucha universal de nylon UNIVERSALE - com argola

d0 [mm] 6 8 10

Lt [mm] 35 50 60

dparafuso [mm] 4-5 4,5 - 6 6-8

pça/embal

Lt [mm] 40 60 70

dparafuso [mm] 4,5 - 6 8 - 10 10 - 12

pça/embal

FE210219 FE210220 FE210225

d0 [mm] 8 12 14

código

d0 [mm]

Lt [mm] 160 200 240

dtira-fundo [mm] 10 10 10

pça/embal

código FE210200 FE210210 FE210215

GL - 4 sectores

código

100 100 50

100 50 25

NDL

Bucha universal de nylon prolongada

FE210615 FE210616 FE210617

12

FE210618 FE210619 FE210620

14

100 130 160

12 12 12

50 50 25

16

140 160 200 240

12 12 12 12

25 20 20 20

FE210621 FE210622 FE210623 FE210624

25 25 25

343


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

MBS

Parafuso auto-roscante de cabeça cilíndrica para construção de tijolos Aço ao carbono electrozincado Idóneo para materiais compactos e semi-cheios

Fixação de fechos e batentes (diâmetro da cabeça = 8 mm) Rápida instalação

MBS

código

d [mm]

FE210086 FE210087 FE210088 FE210089 FE210090 FE210091

7,5 TX30

Forças de expansão reduzidas no suporte Fixação do passante

L [mm] 72 92 112 132 152 182

d0 [mm] 6 6 6 6 6 6

df [mm] 6,2 6,2 6,2 6,2 6,2 6,2

pça/embal

100

Disponível também com cabeça escareada plana: ideal para a fixação de perfis de PVC e alumínio

d df

d = diâmetro do parafuso d0 = diâmetro do pré-furo no betão/construção de tijolos df = diâmetro do furo no elemento a ser fixado hnom = profundidade de ancoragem nominal

hnom

d0

VALORES ESTÁTICOS RESISTÊNCIA À EXTRACÇÃO Tipo de suporte

hnom,min [mm]

NRk [kN]

Nrec [kN]

Betão Bloquetes de betão

30 40 40 80 40 60 80

3,2 1,2 7,5 0,2 0,9 -

0,76 0,29 1,79 0,05 0,21 -

Tijolo cheio Tijolo furado Betão aligeirado

Os valores de projecto NRd são obtidos a partir dos valores característicos, aplicando-se um coeficiente de segurança equivalente a 3 MONTAGEM SOBRE CONSTRUÇÃO DE TIJOLOS

1

344

2

MBS

3

4


345


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VINYLPRO

LEED ®

Ancorante químico de viniléster bicomponente sem estireno CE Opção 1 - Categoria de prestação sísmica C1

CE opção 1 Uso certificado para betão fissurado e não fissurado, construção de tijolos cheios e furados

Resistência ao fogo R120 Conforme os requisitos LEED ®, IEQ Credit 4.1 Classe A+ de emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC) em ambientes habitados

(categoria de uso a,b,c)

Categoria de prestação sísmica C1 (M12-M16)

VINYLPRO

código FE400055 FE400056

Betão enxuto, húmido e furo alagado Certificada para o contacto com água potável Não gera tensões no suporte Sem estireno - inodor

formato [ml] 410 300

pça/embal 1 1

Vencimento a partir da data de produção: 18 meses para 410 ml / 12 meses para 300 ml

PRODUTOS ADICIONAIS - ACESSÓRIOS código

descrição

MAM400

formato [ml]

pça/embal

pistola para galões

410

1

FLY401

pistola para galões

300

1

STING

bico

-

12

PONY

bomba de assopro

-

1

MONTAGEM Tinst

+20 °C 45 min

hef

1

346

2

VINYLPRO

®

According to LEED IEQ 4.1

3

4

5

6


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DE APOSIÇÃO - BARRAS ROSCADAS (TIPO INA OU MGS)

s c hmin c

s

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

d

[mm]

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

d0 hef,min hef,max df Tinst

[mm] [mm] [mm] [mm] [Nm]

10 64 144 9 10

12 80 180 12 20

14 96 216 14 40

18 128 288 18 80

24 160 360 22 120

28 192 432 26 160

32 216 486 30 180

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

smin cmin hmin

[mm] [mm] [mm]

40 40

50 50 hef + 30 ≥ 100 mm

60 60

80 80

100 100

120 120

135 135

hef + 2 d0

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

Tinst df

tfix

L hef

h1

hmin

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado

Tinst = par de aperto L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

d d0

TEMPOS E TEMPERATURAS DE APOSIÇÃO temperatura do suporte - 10 ÷ - 4 °C - 5 ÷ - 1 °C 0 ÷ 4 °C 5 ÷ 9 °C 10 ÷ 19 °C 20 ÷ 29 °C 30 ÷ 34 °C 35 ÷ 39 °C 40 °C

temperatura do galão ≥ + 15 °C ≥ + 5 °C ≥ + 5 °C ≥ + 5 °C ≥ + 5 °C ≥ + 5 °C ≥ + 5 °C ≥ + 5 °C ≥ + 5 °C

tempo de manufactura 90 min 90 min 45 min 25 min 15 min 6 min 4 min 2 min 1,5 min

espera de aplicação da carga suporte enxuto suporte húmido 24 h 48 h 14 h 24 h 7h 14 h 2h 4h 80 min 160 min 45 min 90 min 25 min 50 min 20 min 40 min 15 min 30 min

VINYLPRO

347


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VALORES ESTÁTICOS CARACTERÍSTICOS Válidos para uma única barra roscada (tipo INA ou MGS) em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

BETÃO NÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO NRk,p (2) [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

γMp

aço 8.8

γMp

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

64 80 96 128 160 192 216

13,7 25,1 36,2 64,3 100,5 134,4 155,7

1,5

13,7 25,1 36,2 64,3 100,5 134,4 155,7

1,5

1,8

1,8

NRk,s / Rk,p (3) [kN]

hef,max [mm]

aço 5.8

144 180 216 288 360 432 486

18,0 29,0 42,0 78,0 122,0 176,0 230,0

γMs

aço 8.8

1,5

29,0 46,0 67,0 144,8 226,2 309,4 350,4

γM γMs = 1,5

γMp = 1,8

CORTE VRk,s (4) [kN]

barra

hef [mm]

aço 5.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

≥ 64 ≥ 80 ≥ 96 ≥ 128 ≥ 160 ≥ 192 ≥ 216

9,0 15,0 21,0 39,0 61,0 88,0 115,0

γMs

aço 8.8

1,25

15,0 23,0 34,0 63,0 98,0 141,0 184,0

γMs factor de incremento para NRk,p (5) 1,25 ψc

C25/30 C30/37 C40/50 C50/60

1,02 1,04 1,08 1,10

BETÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO NRk,p (2) [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

M12 M16 M20 M24 M27

96 128 160 192 216

16,3 29,0 45,2 65,1 91,6

γMp

aço 8.8

1,8

16,3 29,0 45,2 65,1 91,6

γMp

1,8

NRk,p (2) [kN]

hef,max [mm]

aço 5.8

216 288 360 432 486

36,6 65,1 101,8 146,6 206,1

γMp

aço 8.8

γMp

1,8

36,6 65,1 101,8 146,6 206,1

1,8

γMs

aço 8.8

γMs

1,25

34,0 63,0 98,0 141,0 184,0

1,25

CORTE

348

VRk [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

M12 M16 M20 M24 M27

96 128 160 192 216

21,0 39,0 61,0 88,0 115,0

VINYLPRO

γMs

aço 8.8

1,25 (4)

31,9 57,9 90,5 130,3 183,2

γMc

1,5 (6)

VRk,s (4) [kN]

hef,max [mm]

aço 5.8

216 288 360 432 486

21,0 39,0 61,0 88,0 115,0


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VALORES ESTÁTICOS ADMISSÍVEIS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO Nrec [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

64 80 96 128 160 192 216

6,5 10,0 14,4 25,5 39,9 53,3 61,8

Nrec [kN]

aço 8.8

hef,max [mm]

aço 5.8

aço 8.8

6,5 10,0 14,4 25,5 39,9 53,3 61,8

144 180 216 288 360 432 486

8,6 13,8 20,0 37,1 58,1 83,8 109,5

13,8 21,9 31,9 57,5 89,8 122,8 139,0

CORTE Vrec [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

aço 8.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

≥ 64 ≥ 80 ≥ 96 ≥ 128 ≥ 160 ≥ 192 ≥ 216

5,1 8,6 12,0 22,3 34,9 50,3 65,7

8,6 13,1 19,4 36,0 56,0 80,6 105,1

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo o método de projectação descrito em TR029 ou CEN/TS 1992-4:2009. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Para o cálculo de ancorantes sobre construção de tijolos ou para a utilização de

barras de aderência melhorada, ver documento ETA de referência.

(2) Modalidade de ruptura por desenfiamento e ruptura do cone de betão (pull-

out and concrete cone failure).

(3) Modalidade de ruptura do material de aço para barra de classe 5.8 e variável

para barra de classe 8.8 (material de aço / pull-out).

Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para a projectação de ancorantes submetidos a carga sísmica, ver documento ETA de referência e o que consta de ETAG 001 Anexo E e TR045. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos próximos à borda, ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida, ver documento ETA.

(4) Modalidade de ruptura do material de aço. (5) Factor de incremento para a resistência à tracção (excluído o cedimento do

material de aço) válido em presença de betão quer não fissurado quer fissurado.

(6) Modalidade de ruptura por solapamento (pry-out).

VINYLPRO

349


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VINYLNORDIC

LEED

Ancorante químico de viniléster para baixas temperaturas

®

Aplicação e manufactura até - 20 °C

Não gera tensões no suporte, permitindo aplicações também nas proximidades das bordas

Conforme os requisitos LEED ®, IEQ Credit 4.1 Sem estireno - inodor

Betão não fissurado, suportes compactos e furados Aplicação e manufactura até - 20 °C

VINYLNORDIC

código FE400065

formato [ml] 400

pça/embal 1

Vencimento a partir da data de produção: 18 meses

PRODUTOS ADICIONAIS - ACESSÓRIOS código

descrição

MAM400

pistola para galões

400

1

STING

bico

-

12

PONY

bomba de assopro

-

1

formato [ml]

pça/embal

MONTAGEM Tinst

+10 °C 1h

hef

1

350

2

VINYLNORDIC

3

4

®

According to LEED IEQ 4.1

5

6


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DE APOSIÇÃO - BARRAS ROSCADAS (TIPO INA OU MGS)

s c hmin c

s

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

d

[mm]

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

d0 hef df Tinst

[mm] [mm] [mm] [Nm]

10 80 9 10

12 90 12 20

14 110 14 40

18 125 18 60

24 170 22 120

28 210 26 150

32 250 30 200

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

smin cmin hmin

[mm] [mm] [mm]

40 40

50 50 hef + 30 ≥ 100 mm

60 60

80 80

100 100

120 120

135 135

hef + 2 d0

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

Tinst df

tfix

L hef

h1

hmin

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado

Tinst = par de aperto L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

d d0

TEMPOS E TEMPERATURAS DE APOSIÇÃO temperatura do suporte

tempo de manufacturabilidade

- 20 ÷ - 16 °C - 15 ÷ - 11 °C - 10 ÷ - 6 °C - 5 ÷ - 1 °C 0 ÷ 4 °C 5 ÷ 9 °C 10 ÷ 14 °C 15 ÷ 19 °C + 20 °C

90 min 75 min 60 min 50 min 25 min 10 min 6 min 3 min 1,5 min

suporte enxuto 24 h 16 h 10 h 5h 150 min 80 min 60 min 45 min 35 min

espera de aplicação da carga suporte húmido 48 h 32 h 20 h 10 h 300 min 160 min 120 min 90 min 70 min

Temperatura de estocagem do galão -20 ÷ +25 °C

VINYLNORDIC

351


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VALORES ESTÁTICOS CARACTERÍSTICOS Válidos para uma única barra roscada (tipo INA ou MGS) em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO

CORTE NRk,p (1) [kN]

barra

hef [mm]

aço 5.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

80 90 110 125 170 210 250

15,9 25,0 34,9 49,9 96,3 110,0 132,0

γMp

aço 8.8

1,8

15,9 25,0 34,9 49,9 96,3 110,0 132,0

γMp

1,8

VRk,s (2) [kN]

barra

hef [mm]

aço 5.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

≥ 80 ≥ 90 ≥ 110 ≥ 125 ≥ 170 ≥ 210 ≥ 250

9,0 15,0 21,0 39,0 61,0 88,0 115,0

γMs

aço 8.8

γMs

1,25

15,0 23,0 34,0 63,0 98,0 141,0 184,0

1,25

factor de incremento para NRk,p C25/30 C30/37 C40/50 C50/60

ψc

1,05 1,12 1,22 1,30

VALORES ESTÁTICOS ADMISSÍVEIS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO

CORTE Nrec [kN]

barra

hef [mm]

aço 5.8

aço 8.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

80 90 110 125 170 210 250

6,3 9,9 13,8 19,8 38,2 43,7 52,4

6,3 9,9 13,8 19,8 38,2 43,7 52,4

hef [mm]

aço 5.8

aço 8.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

≥ 80 ≥ 90 ≥ 110 ≥ 125 ≥ 170 ≥ 210 ≥ 250

5,1 8,6 12,0 22,3 34,9 50,3 65,7

8,6 13,1 19,4 36,0 56,0 80,6 105,1

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos derivam de ensaios feitos em laboratório conforme as directrizes internacionais. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Modalidade de ruptura por desenfiamento e ruptura do cone de betão

Os coeficientes γm constam de tabela. • Os valores recomendados (admissíveis) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4.

352

Vrec [kN]

barra

VINYLNORDIC

(pull-out and concrete cone failure).

(2) Modalidade de ruptura do material de aço.


353


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

EPOPLUS

LEED ®

Ancorante químico epoxídico de altas prestações CE Opção 1 - Categoria de prestação sísmica C2

Betão enxuto, húmido e furo alagado Ancoragem em furos carotados Certificada para o contacto com água potável Fixação dieléctrica

Resistência ao fogo R120 Conforme os requisitos LEED ®, IEQ Credit 4.1 Classe A+ de emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC) em ambientes habitados

CE opção 1 Uso certificado para betão fissurado e não fissurado Categoria de prestação sísmica C2 (M12-M16)

Categoria de prestação sísmica C1 (M12-M30)

EPOPLUS

código FE400070

formato [ml] 385

pça/embal 1

Vencimento a partir da data de produção: 24 meses

PRODUTOS ADICIONAIS - ACESSÓRIOS código

descrição

MAMDB

pistola para galões duplos

STING PONY

formato [ml]

pça/embal

385

1

bico

-

12

bomba de assopro

-

1

MONTAGEM Tinst

+20 °C 10 h

hef

1

354

2

EPOPLUS

®

According to LEED IEQ 4.1

3

4

5

6


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DE APOSIÇÃO - BARRAS ROSCADAS (TIPO INA OU MGS)

s c hmin c

s

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

d

[mm]

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

d0 hef,min hef,max df Tinst

[mm] [mm] [mm] [mm] [Nm]

10 64 96 9 10

12 80 120 12 20

14 96 144 14 40

18 128 192 18 80

24 160 240 22 120

28 192 288 26 160

32 216 324 30 180

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

smin cmin hmin

[mm] [mm] [mm]

40 40

50 50 hef + 30 ≥ 100 mm

60 60

80 80

100 100

120 120

135 135

hef + 2 d0

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

Tinst df

tfix

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado

L hef

h1

hmin

Tinst = par de aperto L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

d d0

TEMPOS E TEMPERATURAS DE APOSIÇÃO temperatura do suporte

tempo de manufacturabilidade

5 ÷ 9 °C 10 ÷ 19 °C 20 ÷ 29 °C 35 ÷ 39 °C 40 °C

120 min 90 min 30 min 20 min 12 min

suporte enxuto 50 h 30 h 10 h 6h 4h

espera de aplicação da carga suporte húmido 4h 160 min 90 min 40 min 30 min

Temperatura de estocagem do galão +5 ÷ +25 °C

EPOPLUS

355


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VALORES ESTÁTICOS CARACTERÍSTICOS Válidos para uma única barra roscada (tipo INA ou MGS) em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

BETÃO NÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO NRk,p (2) [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

64 80 96 128 160 192 216

20,9 32,7 43,4 73,1 102,2 134,4 160,3

γMp

aço 8.8

γMp

20,9 32,7 43,4 73,1 102,2 134,4 160,3

1,8

2,1

1,8 1,8 2,1

NRk,s / Rk,p (3) [kN]

hef,max [mm]

aço 5.8

96 120 144 192 240 288 324

18,0 29,0 42,0 78,0 165,9 217,1 274,8

γM

aço 8.8

γMs = 1,5

γMp = 2,1

31,4 49,0 65,1 115,8 165,9 217,1 274,8

γMp 1,8

2,1

CORTE VRk,s (4) [kN]

barra

hef [mm]

aço 5.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

≥ 64 ≥ 80 ≥ 96 ≥ 128 ≥ 160 ≥ 192 ≥ 216

9,0 15,0 21,0 39,0 61,0 88,0 115,0

γMs

aço 8.8

1,25

15,0 23,0 34,0 63,0 98,0 141,0 184,0

γMs factor de incremento para NRk,p (5) 1,25 ψc

C25/30 C30/37 C40/50 C50/60

1,02 1,04 1,08 1,10

BETÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO NRk,p (2) [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

M12 M16 M20 M24 M27

96 128 160 192 216

23,5 35,4 50,3 65,1 82,4

γMp

aço 8.8

γMp

23,5 35,4 50,3 65,1 82,4

1,8 2,1

1,8 2,1

NRk,p (2) [kN]

hef,max [mm]

aço 5.8

144 192 240 288 324

35,3 53,1 75,4 97,7 123,7

γMp 1,8 2,1

aço 8.8 35,3 53,1 75,4 97,7 123,7

γMp 1,8 2,1

CORTE

356

barra

hef,min [mm]

M12 M16 M20 M24 M27

96 128 160 192 216

EPOPLUS

VRk [kN] aço 5.8 21,0 39,0 61,0 88,0 115,0

γMs

1,25 (4)

aço 8.8 34,0 70,8 100,5 130,3 164,9

γM γMs

= 1,25 (4)

γMs = 1,5 (6)

VRk,s (4) [kN]

hef,max [mm]

aço 5.8

144 192 240 288 324

21,0 39,0 61,0 88,0 115,0

γMs

aço 8.8

γMs

1,25

34,0 63,0 98,0 141,0 184,0

1,25


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VALORES ESTÁTICOS ADMISSÍVEIS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO

CORTE Nrec [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

64 80 96 128 160 192 216

8,3 13,0 17,2 29,0 34,8 45,7 54,5

Nrec [kN]

aço 8.8

hef,max [mm]

aço 5.8

aço 8.8

8,3 13,0 17,2 29,0 34,8 45,7 54,5

96 120 144 192 240 288 324

8,6 13,8 20,0 37,1 56,4 73,9 93,5

12,4 19,4 25,9 46,0 56,4 73,9 93,5

aço 5.8

aço 8.8

14,0 21,1 25,6 33,2 42,1

14,0 21,1 25,6 33,2 42,1

Vrec [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

aço 8.8

M8 M10 M12 M16 M20 M24 M27

≥ 64 ≥ 80 ≥ 96 ≥ 128 ≥ 160 ≥ 192 ≥ 216

5,1 8,6 12,0 22,3 34,9 50,3 65,7

8,6 13,1 19,4 36,0 56,0 80,6 105,1

BETÃO FISSURADO TRACÇÃO Nrec [kN]

Nrec [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

aço 8.8

hef,max [mm]

M12 M16 M20 M24 M27

96 128 160 192 216

9,3 14,0 17,1 22,2 28,0

9,3 14,0 17,1 22,2 28,0

144 192 240 288 324

aço 5.8

aço 8.8

12,0 22,3 34,9 50,3 65,7

19,4 36,0 56,0 80,6 105,1

CORTE Vrec [kN]

barra

hef,min [mm]

aço 5.8

aço 8.8

hef,max [mm]

M12 M16 M20 M24 M27

96 128 160 192 216

12,0 22,3 34,9 50,3 65,7

19,4 33,7 47,9 62,0 78,5

144 192 240 288 324

Vrec [kN]

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo o método de projectação descrito em TR029 ou CEN/TS 1992-4:2009. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Para o cálculo de fixações mediante barras de aderência melhorada, ver

documento ETA de referência.

(2) Modalidade de ruptura por desenfiamento e ruptura do cone de betão (pull-

out and concrete cone failure).

(3) Modalidade de ruptura variável para barra de classe 5.8 (material de aço / pull-

out) e do material de aço para barra de classe 8.8.

Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores recomendados (admissíveis) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para a projectação de ancorantes submetidos a uma carga sísmica, ver documento ETA de referência e o que consta de ETAG 001 Anexo E e TR045. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos próximos à borda, ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida, ver documento ETA.

(4) Modalidade de ruptura do material de aço. (5) Factor de incremento para a resistência à tracção (excluído o cedimento do

material de aço) válido em presença de betão quer não fissurado quer fissurado.

(6) Modalidade de ruptura por solapamento (pry-out).

EPOPLUS

357


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

POLYGREEN

LEED ®

Ancorante químico de poliéster sem estireno CE Opção 7

Conforme os requisitos LEED ®, IEQ Credit 4.1

CE opção 7 Uso certificado para betão não fissurado, construção de tijolos cheios e furados

Classe A+ de emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC) em ambientes habitados Sem estireno - inodor

(categoria de uso b, c, w/w)

POLYGREEN

código FE400060

formato [ml] 410

pça/embal 1

Vencimento a partir da data de produção: 18 meses

PRODUTOS ADICIONAIS - ACESSÓRIOS código

descrição

MAM400

pistola para galões

410

1

STING

bico

-

12

PONY

bomba de assopro

-

1

formato [ml]

pça/embal

MONTAGEM Tinst

+20 °C 45 min

hef

1

358

2

POLYGREEN

3

®

According to LEED IEQ 4.1

4

5

6


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INSTALAÇÃO CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DE APOSIÇÃO - BARRAS ROSCADAS (TIPO INA OU MGS)

s c hmin c

s

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

d

[mm]

M8

M10

M12

M16

M20

M24

d0 hef df Tinst

[mm] [mm] [mm] [Nm]

10 80 9 10

12 90 12 20

14 110 14 40

18 125 18 60

24 170 22 120

28 210 26 150

M8

M10

M12

M16

M20

M24

smin cmin hmin

[mm] [mm] [mm]

40 40 110

50 50 120

60 60 140

80 80 160

100 100 215

120 120 260

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

Tinst df

tfix

L hef

h1

hmin

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado

Tinst = par de aperto L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

d d0

TEMPOS E TEMPERATURAS DE APOSIÇÃO temperatura do suporte - 5 ÷ 0 °C 0 ÷ 5 °C 5 ÷ 10 °C 10 ÷ 20 °C 20 ÷ 30 °C 30 ÷ 35 °C + 35 °C

tempo de manufacturabilidade 90 min 45 min 25 min 15 min 6 min 4 min 2 min

espera de aplicação da carga 6h 3h 2h 80 min 45 min 25 min 20 min

Temperatura de estocagem do galão +5 ÷ +25 °C

POLYGREEN

359


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

VALORES ESTÁTICOS CARACTERÍSTICOS Válidos para uma única barra roscada (tipo INA ou MGS) em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

BETÃO NÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO (2)

CORTE (3) NRk,p [kN] 16,0 34,7 35,0 50,0 75,0 95,0

barra M8 M10 M12 M16 M20 M24

γMp

barra

1,8

M8 M10 M12 M16 M20 M24

VRk,s [kN] 9,0 15,0 21,0 39,0 61,0 88,0

γMs

1,25

factor de incremento para NRk,p ψc

C30/37 C40/50 C50/60

1,08 1,15 1,19

VALORES ESTÁTICOS ADMISSÍVEIS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO

CORTE Nrec [kN] 6,3 13,8 13,9 19,8 29,8 37,7

barra M8 M10 M12 M16 M20 M24

barra M8 M10 M12 M16 M20 M24

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são calculados de acordo com ETA, segundo o método de projectação constante de TR029. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) Para o cálculo de ancorantes sobre construção de tijolos, ver documento ETA

Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. • Os valores recomendados (admissíveis) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. • Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos próximos à borda, ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida, ver documento ETA.

360

Vrec [kN] 5,1 8,6 12,0 22,3 34,9 50,3

POLYGREEN

de referência.

(2) Modalidade de ruptura por desenfiamento e ruptura do cone de betão (pull-

out and concrete cone failure).

(3) Modalidade de ruptura do material de aço.


VIGAS

PAREDES

CHAPAS FURADAS

ANCORANTES

EXTERIOR

INA

Barra roscada de classe de aço 5.8 para ancorantes químicos Dotada de porca (ISO4032) e arruela (ISO7089) Aço 5.8 com zincagem galvânica INA

d [mm] M8

Lt [mm] 110

d0 [mm] 10

df [mm] ≤9

pça/embal

FE210105 FE210110

M10

110 130

12 12

≤ 12 ≤ 13

10 10

FE210115 FE210119

M12

130 180

14 14

≤ 14 ≤ 15

10 10

FE210116 FE210118 FE210121

M16

160 190 230

18 18 18

≤ 18 ≤ 18 ≤ 18

10 10 10

FE210117

M20

240

24

≤ 22

10

FE210122

M24

270

28

≤ 26

10

FE210123

M27

400

32

≤ 30

10

código FE210100

10

d0 = diâmetro do furo no suporte / df = diâmetro do furo no elemento a ser fixado

MONTAGEM Tinst

1

2

3

hef

4

5

6

IHP - IHM

Bússolas para materiais furados IHP - REDE DE PLÁSTICO

código FE210120 FE210125 FE210130

IHM - REDE METÁLICA

código FE210230 FE210235 FE210240

d0 [mm] 16 16 20

L [mm] 85 130 85

barra [mm] M10 (M8) M10 (M8) M12 / M16

d0 [mm] 16 16 20

pça/embal

d0 [mm] 12 16 22

L [mm] 1000 1000 1000

barra [mm] M8 M8 / M10 M12 / M16

d0 [mm] 12 16 22

pça/embal

10 10 10

10 10 5

MONTAGEM Tinst

1

2

3

4

5

6

361


362


363

FIXAÇÕES PARA MADEIRA


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

LBA  LBS

Prego de aderência melhorada - Parafuso de cabeça redonda para chapas Aço ao carbono com zincagem galvânica branca

LBA  PREGO ANKER Prego com haste serrilhada para uma melhor resistência à extracção

LBS  PARAFUSO PARA CHAPAS Parafuso com borda inferior cilíndrica da cabeça, ideal para a fixação de elementos metálicos padronizados

CERTIFICAÇÃO Marcação CE conforme ETA, em garantia da exactidão dos parâmetros de cálculo a utilizar no dimensionamento de chapas estruturais e no respeito do código de referência (código europeu ou outra norma)

CHAPAS METÁLICAS Geometria estudada especificamente para a fixação de chapas e cantoneiras metálicas; a borda inferior da cabeça gera um efeito de encaixe que melhora o desempenho estático da junção

364

LBA - LBS


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

CÓDIGOS E DIMENSÕES LBA - PREGO ANKER

d1 b L

LBS - PARAFUSO PARA CHAPAS

d1 b L

código PF601440 PF601450 PF601460 PF601475 PF601410

tipo LBA440 LBA450 LBA460 LBA475 LBA4100

PF601660 PF601680 PF601610

LBA660 LBA680 LBA6100

código PF603525 PF603540 PF603550 PF603560 PF603570

tipo LBS525 LBS540 LBS550 LBS560 LBS570

d1 [mm]

4

6

d1 [mm] 5 TX20

L [mm] 40 50 60 75 100

b [mm] 30 40 50 60 80

pça/embal 250 250 250 250 250

60 80 100

50 70 80

250 250 250

L [mm] 25 40 50 60 70

b [mm] 21 36 46 56 66

pça/embal 500 500 200 200 200

AISI 316

A4

LBAI - PREGO ANKER INOXIDÁVEL

código AI4050 AI6060

d1

tipo LBAI450 LBAI660

d1 [mm] 4 6

L [mm] 50 60

b [mm] 40 50

pça/embal 250 250

b L

MATERIAL E DURABILIDADE

CAMPO DE EMPREGO

LBA: aço ao carbono com zincagem galvânica. LBS: aço ao carbono com zincagem galvânica. Utilização em classes de serviço 1 e 2 (EN 1995:2008).

Junções madeira-aço Junções madeira-madeira Junções OSB-madeira

LBAI: aço inoxidável A4 (V4A). Utilização em classes de serviço 1, 2 e 3 (EN 1995:2008).

TENSÕES LBA

LBS

FV

FV

FV

FV

FAX

FAX

FV

FV

FV

FAX

FAX

FV

LBA - LBS

365


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

GEOMETRIA E CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS LBA

LBA

LBS dk

t1

L

dk t1

d1

L

b

de

d1 dK d2 dUK de t1 dv

Diâmetro nominal Diâmetro da cabeça Diâmetro do núcleo Diâmetro da borda inferior da cabeça Diâmetro externo Espessura da cabeça Diâmetro do pré-furo

duk b

Momento característico do ponto de ruptura de tensão Parâmetro característico de resistência à extracção Parâmetro característico de penetração da cabeça Resistência característica à tracção

d2

My,k fax,k fhead,k ftens,k

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [Nmm] [N/mm2] [N/mm2] [kN]

4 8,00 4,40 1,40 3,0

6 12,00 6,50 2,00 4,5

LBS 5 7,80 3,00 4,90 2,40 3,0

6500,0 7,5 6,9

19000,0 7,5 11,4

5417,2 11,7 10,5 7,9

d1

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS PARA PREGOS / PARAFUSOS SOB TENSÃO AO CORTE AÇO-MADEIRA

PREGOS / PARAFUSOS INSERIDOS SEM PRÉFURO Ângulo entre força e fibras α = 0°

a1 a2 a3,t a3,c a4,t a4,c

LBA 4 28 14 60 40 20 20

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

LBS 5 42 18 75 50 25 25

Ângulo entre força e fibras α = 90° LBA 6 50 21 90 60 30 30

LBA 4 14 14 40 40 28 20

LBS 5 18 18 50 50 50 25

LBA 6 21 21 60 60 60 30

PREGOS / PARAFUSOS INSERIDOS COM PRÉFURO Ângulo entre força e fibras α = 0°

a1 a2 a3,t a3,c a4,t a4,c

LBA 4 14 8 48 28 12 12

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

direcção da fibragem

a1

LBA 6 21 13 72 42 18 18

extremidade sob tensão -90° < α < 90°

meio de união

a2 a2 a1

LBS 5 18 11 60 35 15 15

extremidade sem carga 90° < α < 270°

a1

a1

LBS 5 14 14 35 35 35 15

borda sob tensão 0° < α < 180°

a3,t

a3,c

LBA 6 17 17 42 42 42 18 borda sem carga 180° < α < 360°

a4,t

• As distâncias mínimas são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA, considerando-se uma massa volúmica dos elementos de madeira ρk ≤ 420 kg/m3. • Em caso de junção madeira-madeira, os espaçamentos mínimos (a1, a2) devem ser multiplicados por um coeficiente 1,5.

LBA - LBS

LBA 4 11 11 28 28 20 12

a2 a2

NOTAS

366

Ângulo entre força e fibras α = 90°

a4,c


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

VALORES ESTÁTICOS LBA FV L

b

Fax

SPLATE

Fax

FV d1

VALORES CARACTERÍSTICOS (1)

d1 [mm]

L [mm]

b [mm]

4

40 50 60 75 100

6

60 80 100

30 40 50 60 80

SPLATE 1,5 mm 2,02 2,32 2,48 2,64 2,96

SPLATE 2 mm 2,01 2,32 2,48 2,64 2,96

50 70 80

2,56 3,43 4,27

2,53 3,41 4,27

CORTE AÇO-MADEIRA RV,k [kN] SPLATE SPLATE SPLATE 2,5 mm 3 mm 4 mm 2,00 1,98 1,95 2,32 2,32 2,32 2,48 2,48 2,48 2,64 2,64 2,64 2,96 2,96 2,96 3,39 4,19 4,75

4,24 5,00 5,24

4,20 5,00 5,24

VALORES ADMISSÍVEIS

SPLATE 5 mm 1,93 2,32 2,48 2,64 2,96

SPLATE 6 mm 1,90 2,32 2,48 2,64 2,96

TRACÇÃO Rax,k [kN] 0,96 1,28 1,60 1,92 2,56

CORTE Vadm [kg] 71 71 71 71 71

TRACÇÃO Nadm [kg] 38 51 64 77 102

4,16 5,00 5,24

4,13 5,00 5,24

2,40 3,36 3,84

141 141 141

96 134 154

LBS FV L

b

Fax

SPLATE

Fax

FV d1

VALORES CARACTERÍSTICOS (2)

d1 [mm]

L [mm]

b [mm]

5

25 40 50 60 70

21 36 46 56 66

SPLATE 1,5 mm 0,90 1,48 1,86 2,05 2,20

SPLATE 2 mm 0,88 1,46 1,85 2,05 2,20

CORTE AÇO-MADEIRA RV,k [kN] SPLATE SPLATE SPLATE 2,5 mm 3 mm 4 mm 0,87 0,98 1,23 1,44 1,58 1,88 1,83 1,92 2,12 2,05 2,15 2,34 2,20 2,30 2,50

SPLATE 5 mm 1,47 2,15 2,35 2,52 2,68

VALORES ADMISSÍVEIS

SPLATE 6 mm 1,43 2,11 2,35 2,50 2,66

TRACÇÃO Rax,k [kN] 1,31 2,25 2,87 3,50 4,12

CORTE Vadm [kg] 53 53 53 53 53

TRACÇÃO Nadm [kg] 53 90 115 140 165

PRINCÍPIOS GERAIS

NOTAS

• Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008, de acordo com ETA. • Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

(1) As resistências características ao corte para pregos LBA Ø4 são avaliadas para

• • • •

Os coeficientes γm e kmod devem ser tomados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. O dimensionamento e a verificação dos elementos de madeira e das chapas de aço devem ser feitos à parte. As resistências características ao corte são avaliadas para pregos / parafusos inseridos sem pré-furo; no caso de pregos / parafusos inseridos com pré-furo, é possível obter maiores valores de resistência. Os valores admissíveis são conforme a norma DIN 1052:1988.

chapas com espessura = SPLATE , considerando-se sempre o caso de chapa espessa de acordo com ETA (SPLATE ≥ 1,5 mm). As resistências características ao corte para pregos LBA Ø6 são avaliadas para chapas com espessura = SPLATE , considerando-se o caso de chapa fina (SPLATE ≤ 2,0 mm), intermédia (2,0 < SPLATE < 3,0 mm) ou espessa (SPLATE ≥ 3,0 mm) de acordo com ETA. (2) As resistências características ao corte para parafusos LBS Ø5 são avaliadas para chapas com espessura = SPLATE , considerando-se o caso de chapa fina (SPLATE ≤ 0,5 d1), intermédia (0,5 d1 < SPLATE < d1) ou espessa (SPLATE ≥ d1). (3) A resistência axial à extracção da rosca foi avaliada considerando-se um ângulo de 90° entre as fibras e o ligador e para um comprimento de cravação equivalente a b.

LBA - LBS

367


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

FIXAÇÕES PARA MADEIRA HBS+ evo Parafuso com cabeça tronco-cónica para ambiente exterior

código HBSP550C HBSP560C HBSP570C HBSP680C HBSP690C HBSP6100C HBSP840C HBSP860C HBSP880C

d [mm] 5 5 5 6 6 6 8 8 8

L [mm] 50 60 70 80 90 100 40 60 80

TX TX25 TX25 TX25 TX30 TX30 TX30 TX40 TX40 TX40

pça/embal 200 200 100 100 100 100 100 100 100

código CS100165 CS100160 CS100240 CS100245 CS100215 CS100220 CS100225 CS100250 CS100255

d [mm] 7 7 7 7 7 7 7 7 7

L [mm] 73 93 113 133 153 173 193 213 233

TX TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX40 TX40

pça/embal 100 100 100 100 100 100 100 100 100

código SBS4845 SBS5550 SBS6360 SBS6370 SBS6385

d [mm] 4,8 5,5 6,3 6,3 6,3

L [mm] 45 50 60 70 85

TX TX25 TX30 TX30 TX30 TX30

pça/embal 200 200 200 200 200

código SPP63125 SPP63145 SPP63165

d [mm] 6,3 6,3 6,3

L [mm] 125 145 165

TX TX30 TX30 TX30

pça/embal 100 100 100

WS Pino autoperfurante

SBS Parafuso autoperfurante madeira / metal

SPP Parafuso autoperfurante madeira / metal

368


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

VGS Ligador totalmente roscado de cabeça escareada

código VGS11100 VGS11150 VGS11200

d [mm] 11 11 11

L [mm] 100 150 200

TX TX50 TX50 TX50

pça/embal 25 25 25

código TBS840 TBS860 TBS880

d [mm] 8 8 8

L [mm] 40 60 80

TX TX40 TX40 TX40

pça/embal 50 50 50

código NOHBSP840 NOHBSP860

d [mm] 8 8

L [mm] 40 60

TX TX40 TX40

pça/embal 100 100

TBS Parafuso de cabeça larga

HBS+ evo BLACK Parafuso preto de cabeça tronco-cónica

Lista completa dos códigos e outras fixações consultáveis no catálogo “Parafusos para madeira” (www.rothoblaas.com)

369


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

FIXAÇÕES COM FITA PARA MADEIRA JOGO DE PREGOS ANKER - K25°

L

d

20°

código HH10401443 HH10401445 HH10401446

d x L [mm] 4,0 x 40 4,0 x 50 4,0 x 60

HH3522 galvanizados galvanizados galvanizados

l

HH10401444

4,0 x 50

A2

l

l l

pça/embal 1000 1000 1000 1000

3522 PREGADEIRA ANKER 25°

código HH3522

Ø prego [mm] 4

isolamento com fita plástico

disparo unitário

peso [kg] 4,1

JOGO DE PREGOS ANKER - K34°

código HH20006080 HH20006085 HH20006090

L

d

d x L [mm] 4,0 x 40 4,0 x 50 4,0 x 60

ATEU0116 galvanizados galvanizados galvanizados

l l l

pça/embal 2000 2000 2000

34°

0116 REBITADEIRA ANKER 34°

código ATEU0116

Ø prego [mm] 4

isolamento com fita plástico

disparo unitário

código HH3731 HH14511068

Ø prego [mm] 10

isolamento com fita disparo pregos avulsos LBA unitário guia grande para pregos com cabeça até Ø22 mm

peso [kg] 2,36

3731 REBITADEIRA PALMAR

370

peso [kg] 2,5


FIXAÇÕES PARA MADEIRA

JOGO DE PREGOS ANKER - P34°

L d

código HH10401741 HH10401742 HH10401743

d x L [mm] 4,0 x 40 4,0 x 50 4,0 x 60

código HH10401447 HH10401448 HH10401449

d x L [mm] 4,0 x 40 4,0 x 50 4,0 x 60

galvanizados galvanizados galvanizados

isolamento com fita HH3822 l papel l papel l papel

pça/embal 1250 1250 1250

galvanizados galvanizados galvanizados

isolamento com fita HH3822 l plástico l plástico l plástico

pça/embal 1000 1000 1000

34°

JOGO DE PREGOS ANKER - P34°

L d

34°

3822 PREGADEIRA ANKER

código HH3822 código HH10900546

Ø prego [mm] 4

isolamento com fita papel / plástico

disparo unitário

peso [kg] 3,6

descrição galão a gás

conteúdo [g/ml] 40 / 80

pça/embal 10

peso [kg] 0,1

PONTA DE PINOS LISOS

código AT4000 AT4005 AT4010 AT4015 AT4020

Ø ponta [mm] 8 10 12 16 20

comprimento total [mm] 300 300 300 340 340

comprimento útil [mm] 220 220 220 270 270

pça/embal 1 1 1 1 1

Outras máquinas, fixações e instrumentos são consultáveis no catálogo “Ferramentas para construções de madeira” (www.rothoblaas.com)

371


372


LISTA DOS PRODUTOS

CÓDIGOS CAP. 1 VIGAS pág. 28 ALUMINI presilha não aparente sem furos ALUMINI65 ALUMINI95 ALUMINI125 ALUMINI155 ALUMINI185 ALUMINI2165 pág. 34 ALUMIDI presilha não aparente com e sem furos ALUMIDI80 ALUMIDI120 ALUMIDI160 ALUMIDI200 ALUMIDI240 ALUMIDI2200 ALUMIDI120L ALUMIDI160L ALUMIDI200L ALUMIDI240L ALUMIDI280L ALUMIDI320L ALUMIDI360L pág. 44 ALUMAXI presilha não aparente com e sem furos ALUMAXI384L ALUMAXI512L ALUMAXI640L ALUMAXI768L ALUMAXI2176L ALUMAXI2176

STA pino liso STA860B STA870B STA880B STA890B STA8100B STA8110B STA8120B STA8140B STA1260B STA1270B STA1280B STA1290B STA12100B STA12110B STA12120B STA12130B STA12140B STA12150B STA12160B STA12170B STA12180B STA12200B STA12220B STA12240B STA12260B STA12280B STA12320B STA12340B STA12360B STA12400B STA121000B STA1680B STA16100B STA16110B

pág. 50

STA16120B STA16130B STA16140B STA16150B STA16160B STA16170B STA16180B STA16190B STA16200B STA16220B STA16240B STA16260B STA16280B STA16300B STA16320B STA16340B STA16360B STA16380B STA16400B STA16420B STA16440B STA16460B STA16480B STA16500B STA161000B STA20120B STA20140B STA20150B STA20160B STA20180B STA20190B STA20200B STA20220B STA20240B STA20260B STA20280B STA20300B STA20320B STA20340B STA20360B STA20380B STA20400B STA20420B STA20440B STA20460B STA20480B STA20500B STA201000B pág. 54 KOS - KOT parafuso de cabeça exagonal / cabeça redonda KOS12100B KOS12120B KOS12140B KOS12160B KOS12180B KOS12200B KOS12220B KOS12240B KOS12260B KOS12280B KOS12300B KOS12320B KOS12340B KOS12360B KOS12380B KOS12400B KOS16120B KOS16140B KOS16150B KOS16160B KOS16180B KOS16200B KOS16220B KOS16240B KOS16260B

KOS16280B KOS16300B KOS16320B KOS16340B KOS16360B KOS16380B KOS16400B KOS16420B KOS16440B KOS16460B KOS16480B KOS16500B KOS16520B KOS16540B KOS16560B KOS16580B KOS16600B KOS20120B KOS20140B KOS20160B KOS20180B KOS20200B KOS20220B KOS20240B KOS20260B KOS20280B KOS20300B KOS20320B KOS20340B KOS20360B KOS20380B KOS20400B KOS20420B KOS20440B KOS20460B KOS20480B KOS20500B KOS20520B KOS20540B KOS20560B KOS20580B KOS20600B KOT850 KOT860 KOT870 KOT880 KOT890 KOT8100 KOT8120 KOT8140 KOT10100 KOT10120 KOT10130 KOT10140 KOT10150 KOT10160 KOT10180 KOT10200 KOT10220 KOT12200 KOT12220 KOT12240 KOT12260 KOT12280 KOT12300 EKS2040 EKS2050 EKS2060 EKS2070 EKS2080 EKS20100 EKS2440 EKS2450 EKS2460 EKS2465 EKS2470

EKS2480 EKS2485 AI60110100 AI60110120 AI60110140 AI60110160 AI60110180 AI60110200 AI60112100 AI60112120 AI60112140 AI60112160 AI60112180 AI60112200 AI60112220 AI60112240 AI60112260 AI60116120 AI60116140 AI60116150 AI60116160 AI60116180 AI60116200 AI60116220 AI60116240 AI60116260 AI60116280 AI60116300 AI603850 AI603860 AI603870 AI603880 AI603890 AI6038100 AI6038120 AI6038140 AI6031070 AI6031080 AI6031090 AI60310100 AI60310110 AI60310120 AI60310130 AI60310140 AI60310150 AI60310160 AI60310180 AI60310200 AI60310220 AI60312140 AI60312160 AI60312180 AI60312200 AI60312220 AI60312240 AI60312280 AI60312300 pág. 60 MET barras roscadas, porcas e arruelas MGS10008 MGS100010 MGS100012 MGS100014 MGS100016 MGS100018 MGS100020 MGS100022 MGS100024 MGS100027 MGS100030 MGS10888 MGS11088 MGS11288 MGS11488 MGS11688

373


LISTA DOS PRODUTOS

CÓDIGOS MGS11888 MGS12088 MGS12488 MGS12788 MGS220012 MGS220016 MGS220020 FE010335 FE013340 ULS8242 ULS10302 ULS13373 ULS15443 ULS17503 ULS20564 ULS22604 ULS11343 ULS13444 ULS17565 ULS22726 ULS26856 ULS14586 ULS18686 ULS22808 ULS25928 ULS271058 ULS81616 ULS10202 ULS13242 ULS17303 ULS21373 ULS25444 ULS28504 ULS31564 MUT9348 MUT93410 MUT93412 MUT93414 MUT93416 MUT93418 MUT93420 MUT93422 MUT93424 MUT93427 MUT93430 MUT933410 MUT933412 MUT933416 MUT933420 MUT15878S MUT158710S MUT158712S MUT158714S MUT158716S MUT158718S MUT158720S MUT158722S MUT158724S MUT98510 MUT98512 MUT98516 AI97510 AI97512 AI97516 AI97520 AI9348 AI93410 AI93412 AI93416 AI93420 AI158710 AI158712 AI158716 AI158720 AI90218 AI902110

374

AI902112 AI902116 AI902120

VGU arruela 45° VGS

pág. 66

PF606012 PF606014 PF606016 PF606020 PF603540 PF603550 PF603560 PF603570

pág. 70

pág. 100 DUO ligador não aparente removível

HUS945 HUS1145

DISC ligador não aparente DISC55 DISC80 DISC120

pág. 76 RICON ligador não aparente removível KNK360 KNK361 KNK362 KNK363 KNK365 KNK364 KNK16048 KNK16058 KNK16078 KNK16148 KNK16158 KNK16178 KNK16248 KNK16258 KNK16278 KNK16348 KNK16358 KNK16378 KNK16448 KNK16458 KNK16478 KNK16548 KNK16558 KNK16578 KNK064 pág. 82 RICON-S ligador não aparente removível KNK126 KNK127 KNK128 KNK129 KNZ580 KNZ581 KNZ582 KNZ583 KNK130 KNK132 KNK138 KNK141 KNK157 KNK158 pág. 88 GIGANT ligador não aparente removível KNK051 KNK050 KNK052 KNZ525 pág. 94 UV ligador não aparente de engate PF601113 PF606010

KNK036 KNK037 KNK040 KNK055 KNZ702 KNZ704 KNZ800 KNZ802 KNZ500 KNZ498 KNZ501 KNZ499 pág. 104 WALCO ligador não aparente removível KNK102 KNK103 KNK104 KNK105 KNK108 KNK109 KNK112 KNK113 KNK072 KNZ519 pág. 110 MEGANT ligador não aparente removível KNK216 KNK217 KNK218 KNK222 KNK223 KNK224 KNK219 KNK220 KNK221 KNZ581 pág. 116 XEPOX adesivo epoxídico bicomponente XP400150 XP400100 XP400120 XP400050 XP400060 MAMDB STING XP400080 XP400160 XP400165

DBB Appel, Geka, Bulldog FE005000 FE005005 FE005010 FE005015 FE005020 FE005025 FE005030

pág. 120

FE005035 FE005040 FE005045 FE005050 FE005055 FE005060 FE003000 FE003005 FE003010 FE003015 FE003020 FE003035 FE003040 FE003045 FE003050 FE003055 FE004000 FE004005 FE004010 FE004015 FE004020 FE004025 FE004030 FE004035 FE004040 FE004045 pág. 122 ZVB engates para contraventamentos FE110110 FE110115 FE110120 FE110125 FE110130 FE110135 FE110140 FE110145 FE110150 FE110155 FE110170 FE110175 FE110205 FE110210 FE110215 FE110220 FE110225 FE110235 SSS12125 SSS16170 SSS20200 SSS24255 SSS27255 SSS30255

NEO placas de apoio em neoprene NEO101280 NEO101680 NEO10PAL NEO202080 NEO202480 NEO20PAL NEO101680CE NEO102080CE NEO202080CE NEO202480CE

pág. 126


LISTA DOS PRODUTOS

CAP. 2 PAREDES pág. 134 WHT cantoneira para forças de tracção WHT340 WHT440 WHT540 ULS505610 ULS505610L WHT620 ULS707720 ULS707720L

pág. 218 WKR cantoneiras reforçadas para casas

pág. 142 WHT XXL cantoneira para forças de tracção elevadas WHT740 ULS1307740

WHT PLATE chapa para forças de tracção

pág. 148

WHTPLATE440 WHTPLATE540

TITAN N

pág. 154

cantoneira para forças de corte sobre paredes cheias TCN200 TCN240 TTN240

TITAN F

pág. 162

cantoneira para forças de corte sobre paredes de armação TCF200 TTF200

pág. 170 TITAN WASHER arruela TITAN para forças de tracção TCW200 TCN200 TCW240 TCN240 pág. 176 TITAN SILENT cantoneira para forças de corte com perfil fonoisolante TTF200 D82361 D82113 D82123

TITAN PLATE chapa para forças de corte

pág. 182

TCP200

X-RAD sistema de ligação X-RAD

pág. 188

CAP. 3 CHAPAS FURADAS pág. 210 WVB cantoneiras padronizadas para casas PF900110 PF900090 PF900105 WBR07015 WBR09015

WBR10020 PF900115 PF900091 PF900106 PF101050 PF101055 PF101060 PF100125

PF101180 PF101185 PF101190 WKR09530 WKR13530 WKR28530

WKF cantoneiras para fachadas

pág. 222

WKF120 WKF140 WKF160 WKF180 WKF200

WINK cantoneiras diversas PF101035 PF101030 PF101040 PF100081 PF100121 PF101025 PF706010 PF706065 PF101005 PF101010 PF101160 PF101165 PF101170 PF101150 PF101155 PF101070 PF101175 PF101130 PF101135 PF101140 PF101080 PF101090 PF101100 PF101105 PF101110 PF101115 PF101120 PF101125 PF700005 PF103010 PF103015 PF103020 AI7055 AI9065 AI9065R AI10090 AI10090R NO14702 NO16705 NO20902 NO20905 NO2842 NO2862 GI001015 GI001020 GI001025

pág. 224

pág. 234 BSA sapatas metálicas com asas externas

pág. 242 BSI sapatas metálicas com asas internas

PF201100 PF201105 PF201110 PF210115 PF201120 PF201200 PF901365 PF201205 PF901370 PF201135 PF201210 PF901375 PF901380 PF201150 PF201155 PF901385 PF201249 PF201250 PF201254 PF201255 PF201256 PF201253 PF201257 PF201260 PF201300 PF201263 PF201270 PF201273 PF901390 PF201285 PF201280 PF201283 PF201287 PF901305 PF201310 PF202024 PF202024 PF202028 PF201315 PF901395 PF201319 PF201320 PF201317 PF901320 PF201325 PF201326 PF201330 PF201335 PF901340 PF201345 PF201350 PF201355 PF901360 PF201400 PF201405 PF201410 PF201415 PF201420 PF201425 PF201430 PF201435 PF201440 PF201445 PF201450 PF201455 PF201460 PF201465 PF201470 PF203005 PF203010 PF203015

PF202000 PF202006 PF202010 PF901400 PF902020 PF202025 PF202030 PF901405 PF202027 PF902030 PF202035 PF202040 PF202045 PF902050 PF202055 PF202060 PF902065 PF202410 PF202420 PF202430 PF202435 PF202455 PF202465 PF202470 pág. 246 BS SPECIAL sapatas metálicas de material especial AI80120 AI100140 NO80120 NO100140 NO120120 NO120160 NO60100I NO80120I NO100140I NO120120I NO120160I GI001030 GI001035 GI001040 GI001030 GI001035 GI001040 pág. 248 SPN - LBN ancoragens furadas e chapas mistas PF702010 PF702015 PF702020 PF702025 PF702030 PF702035 PF102010 PF102015 PF102020 PF102025 PF700010 PF701070 PF705005 PF705010 PF705015 GI001000 GI001005 GI001010 GI001060 GI001065 FE010195 FE010240 FE010245 FE010242

375


LISTA DOS PRODUTOS

CÓDIGOS LBV chapas furadas

pág. 250

PF703100 PF703105 PF703110 PF703115 PF703120 PF703125 PF703000 PF703005 PF703010 PF703015 PF703020 PF703025 PF703030 PF703035 PF703040 PF703045 PF703050 PF703055 PF703060 PF703065 PF703070 PF703075 PF703080 PF703085 PF703090 PF703095 PF704010 PF704015 PF704020 PF704025 PF704030 PF704035 PF704040 PF704045 PF704050 PF704055 PF704060 PF704065 PF704070 PF704075 PF704080

LBB fita furada

TYP F - M porta-pilar fixo

pág. 256

CAP. 4 AMBIENTE EXTERIOR

FE500450 FE500455 FE500460 FE500485 FE500490 FE500495 FE501700 FE501705 FE500280 FE500285 FE500265 FE500270 FE500440 FE500445 FE500335

376

pág. 274

TYPXS101212 TYPXR101212

PF900040 PF900060 PF400080 PF400043 CLIPSET60

TYP R porta-pilar regulável

TYP X porta-pilar em cruz

pág. 266

TYPF700808 TYPF701010 TYPF701414 TYPF511212 TYPF511414 TYPF511616 TYPF511818 TYPF512020 TYPF120607 TYPF120608 TYPF120709 TYPF120810 TYPF121012 TYPF121214 TYPF121416 TYPF080606 TYPF110707 TYPF110808 TYPF110909 TYPF111010 TYPF111212 TYPF111414 TYPF111616 TYPF080606 FE500020 FE500022 FE500025 FE500030 FE500035 FE500040 FE500045 FE500050 FE500055 FE500060 FE500065 FE500066 FE500070 FE500140 FE500145 FE500180 FE500185 FE500190 FE500195 FE500220 FE500225 FE500230 FE500235 FE500240 FE500360 FE500365 TYPM510100 TYPM510120 TYPM510140 TYPM520607 TYPM520608 TYPM520709 TYPM520810 TYPM521012 FE500200 FE500205 FE500210 FE500215 FE500217 FE500000 FE500005 FE500006 FE500007 FE500010

pág. 280

FE500015 FE500095 FE500100 FE500105 FE500110 FE500115 FE500120 FE500125 FE500130 FE500135 FE500465 FE500470 FE500475 FE500480 FE500420 FE500425 FE500430 FE500435 pág. 290 TYP SPECIAL porta-pilar de material especial

FE010239 FE010241 FE010242 FE010050 FE010055 FE010060 FE010065 FE010070 FE010075 FE010080 FE010085 FE010090 FE010095 FE010100 FE010105 FE010110 FE010115 FE010120 FE010125 FE010130 FE010135 FE010140 FE010145 FE010150 FE010165 FE010170 FE010175 FE010180 NO001000 NO001005 NO001015 NO001020 NO001025 NO001030 NO001035

TYPFR200100 TYPFR200120 TYPFR501010 TYPFR501212 TYPFM501010 TYPFM501212 TYPFM501616 TYPFM502020 AI500280 AI500285 TYPFI111010 TYPFI111212 TYPFI111414 TYPFI111616 AI500020 AI500021 AI500050 AI500055 AI500060 AI500065 AI500070 N0500485 N0500490 N0500495 NO500020 NO500025 NO500420 NO500425 NO500430 NO500435

pág. 300 TERRALOCK perfil não aparente para terraços

pág. 294 ROUND junções para postes redondos

VRT60A2 VRT60ALU VRT60ALUN

TER60ALU TER180ALU TER60ALUN TER180ALUN TER60A2 TER180A2 TER60PPM TER180PPM FUGN FUGM pág. 306 VERTILOCK perfil não aparente para fachadas

FE010265 FE010270 FE010275 FE010280 FE010285 FE010296 FE010297 FE010250 FE010255 FE010260 FE010000 FE010005 FE010010 FE010015 FE010020 FE010025

GATE acessórios para portões FE010238

pág. 310 FLAT ligador não aparente para tábuas FLT6427N FE010360 FE010365 pág. 314 TVM grampo não aparente para tábuas FE010405 FE010400 pág. 316 JFA suporte regulável para terraços pág. 296

JFA840 JFA860 JFA880 JFA860A2


LISTA DOS PRODUTOS

pág. 318 EPM suporte regulável para terraços

AB1 ancorante metálico pesado

EPM2842S EPM4260S EPM6090S EPM90145S EPMVAR01S EPMVAR02S EPMVAR03S EPMKIT01 EPMKIT02 EPMKIT03 EPMREGOS FE014565 FE010355 FE010350 NAG60602 NAG60603 NAG60605 NAG606010

FE210405 FE210410 FE210415 FE210475 FE210476 FE210440 FE210480 FE210445 FE210490 FE210493 AI8095A4 AI80112A4 AI1095A4 AI10132A4 AI12110A4 AI12163A4 AI16123A4

CAP. 5 ANCORANTES

FE210730 FE210735 FE210740 FE210745 FE210750 FE210755 FE210500 FE210495

SKR - SKS ancorante parafusável

AB7 ancorante metálico pesado

pág. 328

SKR7560 SKR7580 SKR75100 SKR1080 SKR10100 SKR10120 SKR10140 SKR10160 SKR12100 SKR12120 SKR12140 SKR12160 SKR12200 SKR12240 SKR12280 SKR12320 SKR12400 SKS7560 SKS7580 SKS75100 SKS75120 SKS75140 SKS75160 SKR8100CE SKR1080CE SKR10100CE SKR10120CE SKR12110CE SKR12150CE SKR12210CE SKR16130CE SKS75100CE

ABS ancorante metálico pesado FE210356 FE210361 FE210366 FE210371 FE210376 FE210381 FE210386 FE210391 FE210392 FE210393

ABU ancorante metálico pesado

pág. 334

NDB ancorante leve

pág. 332

pág. 336

FE210600 FE210570 FE210575 FE210580 FE210705 FE210710 FE210715 FE210720 FE210725 FE240010

NDK ancorante leve

pág. 338

NDL ancorante leve

pág. 343

pág. 339

pág. 339

pág. 340

FE210100 FE210105 FE210110 FE210115 FE210119 FE210116 FE210118 FE210121 FE210117 FE210122 FE210123

FE210120 FE210125 FE210130 FE210230 FE210235 FE210240

CAP. 6 FIXAÇÕES PARA MADEIRA pág. 343

FE210615 FE210616 FE210617 FE210618 FE210619 FE210620 FE210621 FE210622 FE210623 FE210624

MBS ancorante leve

pág. 361 INA barra para ancorante químico

pág. 361 IHP - IHM bússola para materiais furados

FE210200 FE210210 FE210215 FE210219 FE210220 FE210225

FE210185 FE210190 FE210195

NDC ancorante leve

pág. 342

FE210300 FE210305 FE210310 FE210315 FE210320 FE210325 FE210330 FE210335

FE210170 FE210180 FE210175 FE210178 FE210150

AHS ancorante metálico pesado

pág. 342

FE210605 FE210585 FE210590 FE210595 FE210610

FE210505 FE210510 FE210515 FE210520 FE210525 FE210530 FE210535 FE210540 FE210541 FE210545 FE210550

AHZ ancorante metálico pesado

NDS ancorante leve

pág. 344

FE210086 FE210087 FE210088 FE210089 FE210090 FE210091

LBA - LBS prego / parafuso para chapas

pág. 364

PF601440 PF601450 PF601460 PF601475 PF601410 PF601660 PF601680 PF601610 PF603525 PF603540 PF603550 PF603560 PF603570 AI4050 AI6060

pág. 346 VINYLPRO ancorante químico de viniléster FE400055 FE400056 MAM400 STING PONY pág. 350 VINYLNORDIC ancorante químico de viniléster FE400065

EPOPLUS ancorante químico epoxídico

pág. 354

FE400070 pág. 358 POLYGREEN ancorante químico de poliéster FE400060

377


LISTA DOS PRODUTOS

PRODUTOS Chapas e ligadores para madeira

378

nome

tipo

descrição

pág.

ALUMAXI ALUMIDI ALUMINI BS SPECIAL BSA BSI DBB DISC DUO EPM FLAT GATE GIGANT JFA KOS - KOT LBB LBV MEGANT MET NEO RICON RICON-S ROUND SPN - LBN STA TERRALOCK TITAN F TITAN N TITAN PLATE TITAN SILENT TITAN WASHER TVM TYP F - M TYP R TYP SPECIAL TYP X UV VERTILOCK VGU WALCO WHT WHT PLATE WHT XXL WINK WKF WKR WVB X-RAD XEPOX ZVB

presilha não aparente com e sem furos presilha não aparente com e sem furos presilha não aparente sem furos sapatas metálicas de material especial sapatas metálicas com asas externas sapatas metálicas com asas internas appel, geka, bulldog ligador não aparente ligador não aparente removível suporte regulável para terraços ligador não aparente para tábuas acessórios para portões ligador não aparente removível suporte regulável para terraços parafuso de cabeça exagonal / cabeça redonda fita furada chapas furadas ligador não aparente removível barras roscadas, porcas e arruelas placas de apoio em neoprene ligador não aparente removível ligador não aparente removível junções para postes redondos ancoragens furadas e chapas mistas pino liso perfil não aparente para terraços cantoneira para forças de corte sobre paredes de armação cantoneira para forças de corte sobre paredes cheias chapa para forças de corte cantoneira para forças de corte com perfil fonoisolante arruela Titan para forças de tracção grampo não aparente para tábuas porta-pilares padronizado porta-pilar regulável porta-pilares de material especial porta-pilar em cruz ligador não aparente de engate perfil não aparente para fachadas arruela 45° VGS ligador não aparente removível cantoneira para forças de tracção chapa para forças de tracção cantoneira para elevadas forças de tracção cantoneiras diversas cantoneiras para fachadas cantoneiras reforçadas para casas cantoneiras padronizadas para casas sistema de ligação X-RAD adesivo epoxídico bicomponente engates para contraventamentos

chapa tridimensional furada em liga de alumínio chapa tridimensional furada em liga de alumínio chapa tridimensional furada em liga de alumínio chapas tridimensionais furadas de aço inoxidável A2 e zincagem galvânica colorida chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica ligadores de superfície DIN 1052 chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica elementos de polipropileno e material plástico perfil metálico furado ganchos e gonzos metálicos chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica versão de aço ao carbono com zincagem galvânica e de aço inoxidável A2 versões de aço ao carbono com zincagem galvânica e de aço inoxidável A2 fita furada de aço ao carbono com zincagem galvânica chapas furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica chapa tridimensional furada de liga de alumínio versões de aço ao carbono com zincagem galvânica e de aço inoxidável A2 placas de borracha natural e de borracha de estirene chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica chapa tridimensional furada de aço ao carbono zincado a quente chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem a quente chapa tridimensionais furadas de aço ao carbono aço ao carbono com zincagem galvânica perfil furado de plástico, metal ou aço inoxidável A2 chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica branca chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica branca chapa bidimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica branca chapa tridimensional furada de aço com perfil resiliente polimérico chapa tridimensional de aço ao carbono com zincagem galvânica perfil furado de aço inoxidável A2 chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem a quente aço ao carbono com zincagem dac coat versões coloridas e de aço inoxidável aço ao carbono com zincagem a quente chapa furada tridimensional em liga de alumínio perfil furado de plástico, metal ou aço inoxidável A2 aço ao carbono com zincagem galvânica chapa tridimensional furada de aço ao carbono zincado a quente chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica branca chapa bidimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica branca chapa tridimensional furada de aço ao carbono com zincagem galvânica branca chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono chapas tridimensionais furadas de aço ao carbono com zincagem galvânica chapas furadas componíveis de aço ao carbono ligante sintético polimérico epoxídico gusa e aço ao carbono zincado

44 34 28 246 234 242 120 70 100 318 310 296 88 316 54 256 250 110 60 126 76 82 294 248 50 300 162 154 182 176 170 314 280 266 290 274 94 306 66 104 134 148 142 224 222 218 210 188 116 122


LISTA DOS PRODUTOS

Ancorantes para betão nome

tipo

descrição

pág.

AB1 AB7 ABS ABU AHS AHZ EPOPLUS IHP - IHM INA MBS NDB NDC NDK NDL NDS POLYGREEN SKR - SKS VINYLNORDIC VINYLPRO

ancorante metálico pesado ancorante metálico pesado ancorante metálico pesado ancorante metálico pesado ancorante metálico pesado ancorante metálico pesado ancorante químico bússolas para materiais furados barra para ancorante químico ancorante leve ancorante leve ancorante leve ancorante leve ancorante leve ancorante leve ancorante químico ancorante parafusável ancorante químico ancorante químico

ancorante pesado de expansão CE1 ancorante pesado de expansão CE7 ancorante pesado de expansão com banda CE1 ancorante pesado de expansão ancorante pesado para fixação não passante ancorante de peso médio ancorante químico epoxídico CE opção 1 - categoria de prestação sísmica C2 rede de plástico e rede metálica barra roscada de classe aço 5.8 para ancorantes químicos parafuso auto-roscante de cabeça cilíndrica para construção de tijolos bucha prolongada de nylon para batida com parafuso em forma de prego bucha prolongada de nylon CE com parafuso bucha universal de nylon bucha universal prolongada de nylon bucha prolongada de nylon com parafuso ancorante químico de poliéster CE opção 7 ancorante parafusável de cabeça exagonal e escareada para betão ancorante químico de viniléster para baixas temperaturas ancorante químico de viniléster CE opção 1 - categoria de prestação sísmica C1

334 336 332 338 339 339 354 361 361 344 342 340 343 343 342 358 328 350 346

Fixações para madeira nome

tipo

descrição

pág.

LBA LBS WS OUTROS PARAFUSOS OUTROS PREGOS

prego de aderência melhorada parafuso de cabeça redonda para chapas pino autoperfurante parafusos de fixação pregos cintados

aço ao carbono com zincagem galvânica branca aço ao carbono com zincagem galvânica branca aço ao carbono com zincagem galvânica branca consultar o catálogo “Parafusos para madeira” consultar o catálogo “Ferramentas para construções de madeira”

364 364 368 368 370

379


NOTAS

380


NOTAS

381


1

JUNÇÕES NÃO APARENTES PARA VIGAS PRESILHAS ALU

MÉTRICO

CONTRAVENTAMENTOS

2

LIGADORES DE ENGATE

ADESIVOS XEPOX

NEOPRENE

JUNÇÕES PARA PAREDES E EDIFÍCIOS CANTONEIRAS E CHAPAS PARA FORÇAS DE TRACÇÃO WHT DE CORTE TITAN

3

SISTEMA XRAD

CANTONEIRAS, SAPATAS E CHAPAS FURADAS CANTONEIRAS PADRÃO

4

SAPATAS METÁLICAS

ANCORAGENS, CHAPAS E FITAS FURADAS

JUNÇÕES PARA AMBIENTES EXTERIORES PORTAPILARES

5

CANTONEIRAS E CHAPAS PARA FORÇAS

ACESSÓRIOS PARA JARDIM

TERRAÇOS

FACHADAS

ANCORANTES PARA BETÃO ANCORANTES PARAFUSÁVEIS

ANCORANTES MECÂNICOS

BUCHAS DE NYLON

ANCORANTES QUÍMICOS

6

FIXAÇÕES PARA MADEIRA PREGOS LBA E PARAFUSOS LBS PARA CHAPAS

382

FIXAÇÕES CORRELACIONADAS


LEGENDAS CERTIFICAÇÕES marcação CE documento técnico ETA certificação de resistência ao fogo certificação de idoneidade sísmica LEED

®

According to LEED IEQ 4.1 ®

conformidade com os requisitos LEED® classe de emissão de compostos voláteis (VOC)

MATERIAIS E REVESTIMENTOS AISI 304

A2 AISI 316

A4

GALV S250 S350

GALV S235

GALV S235

GALV S235

GALV

aço inoxidável A2 aço inoxidável A4 aço ao carbono com zincagem galvânica branca aço ao carbono S250GD ou S350GD com zincagem Z275 branca aço ao carbono S235 com zincagem galvânica branca aço ao carbono S235 com zincagem galvânica preta aço ao carbono S235 com zincagem galvânica amarela

S235

aço ao carbono S235 com zincagem ao fogo

S235

aço ao carbono S235 com zincagem Dac Coat

DAC COAT

THERMO DUST

pintura com tinta em pó termoendurecente

APLICAÇÕES madeira betão aço OSB construção de pedras

APOIO TÉCNICO software myProject disponível em www.rothoblaas.com vídeos disponíveis em www.rothoblaas.com


1500518_06 04/15

01PIAS1PT

Tel. +39 0471 81 84 00 - Fax +39 0471 81 84 84 info@rothoblaas.com - www.rothoblaas.com

COD

Rotho Blaas srl - I-39040 Cortaccia (BZ) - Via Dellâ&#x20AC;&#x2DC;Adige 2/1

Chapas e ligadores para madeira - pt  

New catalogue - "Plates and connectors for wood"

Chapas e ligadores para madeira - pt  

New catalogue - "Plates and connectors for wood"