Page 1

ANTIQUEDA E SEGURANÇA PROTEÇÃO INDIVIDUAL, AMBIENTES E ESTRUTURAS


LINHAS DE VIDA

PONTOS INDIVIDUAIS

Tipologias

21

Instalação sobre suportes

Suportes e chapas

36

Suportes para AOS01 Para coberturas e estruturas

Parede e sobre a cabeça

69

Para teto ecológico

86

De carril

92

PASSING LIFE LINE NOT PASSING LIFE LINE

21 29

TOWER TOWER PEAK TOWER SLOPE TOWLAT TOPLATE TOPLATE 2.0 TRAPO SHIELD SIANK COPPO SEAMO BLOCK

36 40 41 42 43 43 44 48 52 56 60 64

PASS-THROUGH WALL PASS-THROUGH AIR

69 79

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS 98 100 108

Para trabalhos em altura e em suspensão

125

Para teto ecológico

126

Temporários

127

Para estruturas em aço

128

AOS01

98

TOWER TRAPO SHIELD SHIELD 2.0 SEAMO COPPO BLOCK SIANK FOUR

100 101 102 103 104 105 106 107 108 110 112 114 116 118 120 122 124

GREEN LINE

86

SIANK HOOK EVO 2.0 HOOK EVO HOOK LOOP - LOOP XL SLIM KITE AOS PALMIFIX

RAIL SYSTEM

92

WING - WING 2

125

GREEN POINT

126

MOBILE

127

ROD - CARRIER

128

de pág

015

de pág

093

ÍNDICE

Parapeitos

134

Escadas

146

Ganchos para escadas

158

Passadiços

162

Redes metálicas Redes e proteções para clarabóias

166

Redes de polipropileno

172

Parapeitos temporários

174

RAILING GUARD RAILING GUARD 2

134 142

CAGE LADDERS VERTICAL LIFE LINE SOLID LADDERS PITCHED LADDERS

146 154 156 157

LADDER FIX ROOF - WALL PLAIN

158 160 161

GANGWAY OVERRUN

162 163

ROTHONET 1 ROTHONET 2

166 168

SKYCAGE

170

DOMENET

171

HORIZONTAL NET VERTICAL NET

172 173

170

MOBILE RAIL 1 - MOBILE RAIL 2 174 CONCRETE RAIL - STAIR RAIL 175

de pág

129


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Kit

240

Capacetes

248

Arneses 256 Dispositivos antiqueda e de posicionamento 268

Cordas 280 Descensores e dispositivos de posicionamento 288 Dispositivos retrátiles

300

Pontos de ancoragem

304

Conectores

310

Luvas

316

BASE - INTER MEDIATE PROFI - PLATFORM BASE PLATFORM PROFI - RESCUE KIT RESCUE KIT SYSTEM - BAG SACK - BACKPACK

241 242 243 244 245

LINOSTOP ROPE 1 - ROPE 2 ROPE 3 - ROPE 4 ROPE 5 - EDGE EDGE PRO - KNIFE - SCISSOR

PROTECTOR ARCH PAN VISOR - PADDING EAR - GEAR LIGHT - LIGHT SOS

249 250 251 252 253 254

BACK

289

DUCK

290

HERA PLANK GAIA ARTEMIS MAIA APATE BIA HESTIA IRIS

257 258 259 260 261 262 263 264 265

ROPE BRAKE

295

ROPE BRAKE 2

296

EXTENSION

297

FALL BLOCK STRAP 2 - STRAP 6

301 302

SICUROPE DOUBLE SICUROPE SCAFFOLD DUO ARRESTER ARRESTER I ARRESTER Y POSITIONING BELT ENERGY PLATROPE

269 270 271 272 273 274 275 276 277 278

BAND 1 - BAND 2 - BAND 3 PLATES TEMPORARY TEMPORARY PLUS

305 306 307 308

FAST LINK CLASSIC OVAL XXL

311 312 312 314

WORK PRO - MONO ECO - DYNEEMA LATEX - NYLON NITRAN

317 318 319 320

PRODUTOS COMPLEMENTARES

281 282 283 284 285

BELLY

291

ELEVATOR

292

EVACUATION

293

BACK 2

294

Ancoragens

194

Ancorantes químicos

206

Barras e bússolas

214

Set fixação

215

Parafusos

180

Mangas

216

Conectores

184

Chaves

218

Métrico em aço inox

190

Rebitadores

219

Métrico em aço zincado

191

Tensor de cabo

220

Proteção ocular e auricular 322 Roldanas

324

Tripés e bípedes

326

GLASS 1 - GLASS 2 HEADPHONE

323 323

SINGLE - DOUBLE

325

TRIPOD 1 TRIPOD 2 TRIPOD 3 TRIPOD 4 BIPODE HOIST CRANE STRECHER

327 328 329 330 331 332 333 334

de pág

225

Berbequins aparafusadores

221

Pistolas para cartuchos

224

de pág

177


CONFIANÇA CERTIFICADA

CONFIANÇA CERTIFICADA Na qualidade de produtor, Rothoblaas é responsável pela certificação dos seus produtos. Toda a documentação relativa ao produto (certificações, dados técnicos, indicações de pose e normas) estão disponível em www.rothoblaas.pt, enquanto as informações relativas à rastreabilidade e utilização estão gravadas diretamente nos produtos ou nas etiquetas que os acompanham.

COMO SE RECONHECE? NOME DO PRODUTOR NOME DO PRODUTO NÚMERO MÁXIMO DE UTILIZADORES “LER AS INSTRUÇÕES” NORMAS DE REFERÊNCIA NÚMERO DE SÉRIE E ANO DE FABRICO

4 | CONFIANÇA CERTIFICADA | SISTEMAS ANTIQUEDA


CONFIANÇA CERTIFICADA

07

DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE

03 08

09 02

04

05 06

01

Refere-se: 01. ao produtor 02. ao produto 03. ao uso do produto 04. para a diretiva 05. para a normativa 06. para a comprovação de certificação 07. ao método de controlo anual 08. ao órgão que realiza o controle anual 09. ao órgão que libera a certificação

MANUAL DE INSTALAÇÃO Guia prática incluída na embalagem, com instruções claras e detalhadas para a montagem e uso

Na web encontram-se também indicações relativamente às normas de segurança, módulos de consultoria e cadernos de encargos > www.rothoblaas.pt

01

03

02

05

04 07 09

08 06

CERTIFICADO 01. tipo de certificado 02. proprietário certificado 03. produto 04. modelo 05. parâmetros 06. diretiva 07. data, validade, número de ensaio do relatório 08. informação sobre o órgão notificado 09. peso

SISTEMAS ANTIQUEDA | CONFIANÇA CERTIFICADA | 5


DISPOSITIVOS DE ANCORAGEM

SISTEMAS ANTIQUEDA C

DISPOSITIVOS DE ANCORAGEM

A

Para evitar os riscos de queda de alturas na execução de trabalhos em altura é necessário utilizar dispositivos de ancoragem aplicados tanto às novas construções de qualquer tipo de uso quanto em edifícios existentes para as intervenções de obras em telhados. Estes equipamentos devem possuir os requisitos previstos pela norma EN 795 “Equipamentos de proteção individual para a prevenção de quedas - Dispositivos de ancoragem” das normas EN e sucessivas atualizações.

E

C

TIPO A - Dispositivo de ancoragem com um ou mais pontos de ancoragem e com a necessidade de fixação à estrutura. TIPO B - Dispositivo de ancoragem com um ou mais pontos de ancoragem sem a necessidade de fixação à estrutura. TIPO C - Dispositivo de ancoragem que emprega uma linha rígida que desvia da horizontal não mais do que 15°. TIPO D -Dispositivo de ancoragem que emprega uma linha rígida que desvia da horizontal não mais do que 15°.

D

A

B

6 | DISPOSITIVO DE ANCORAGEM | SISTEMAS ANTIQUEDA

TIPO E - Dispositivo de ancoragem para uso em superfícies até 5° da horizontal onde o desempenho é baseado exclusivamente na massa e no atrito entre o próprio dispositivo e a superfície.


AÇÕES PARA TESTE DO PRODUTO DE ACORDO COM EN 795:2012

AÇÕES PARA TESTE DO PRODUTO DE ACORDO COM EN 795:2012 Os dispositivos de ancoragem Rothoblaas, alguns dos quais projetados para ter uma deformação controlada, são testados em todas as direções (360°). Ao interromper a queda, o dispositivo deforma-se, absorvendo parte da energia transmitida pela solicitação provocada pela queda. Os ensaios de laboratório demonstram como esta deformação é favorável aos sistemas de fixação que recebem uma diminuição da carga e à estrutura subjacente.

CARGAS APLICADAS DURANTE OS TESTES Na falta de equipamentos de proteção coletiva no telhado, a lei prevê o uso de equipamentos de proteção individual (EPI) a utilizar em associação à ancoragens testadas e produzidas em conformidade com a norma EN 795:2012 a fim de permitir ao operador o acesso, a passagem e a execução dos trabalhos em condição de segurança.

Número utilizadores

Teste estático por 3 minutos Qs [kN]

Teste dinâmico Qd [kN]

12

9 (queda de massa de 100 kg)

13

12 (queda de massa de 200 kg)

14

9 dinâmicos + 2 estáticos*

15

9 dinâmicos + 3 estáticos*

ENSAIOS REQUISITADOS PELA NORMATIVA EN 795:2012 Para obter a certificação, os dispositivos de ancoragem devem ser submetidos a vários testes: • ensaio de deformação • ensaio de resistência dinâmica e integridade • ensaio de resistência estática. Além destes ensaios, para poder certificar os dispositivos de ancoragem para o uso de vários operadores, é necessário efetuar ulteriores ensaios segundo a especificação técnica CEN/TS 16415

* A carga estática simula a queda do operador anteriormente e ancorado ao sistema de ancoragem

Os valores de teste estão indicados nas páginas de cada produto. Os produtos comercializados por Rothoblaas foram testados em diversos fundos com diversos sistemas de fixação. Estas características estão indicadas nas fichas de cada produto e em seus respetivos manuais de uso e manutenção.

SABIA QUE...?

SISTEMAS ANTIQUEDA | AÇÕES PARA TESTE DO PRODUTO DE ACORDO COM EN 795:2012 | 7


FATOR DE QUEDA COM ABSORVEDOR DE ENERGIA

FATOR DE QUEDA COM ABSORVEDOR DE ENERGIA Em relação à ação do projeto referente ao item 7.b da norma EN 795: 2012 que estabelece: "O utilizador deve estar equipado com meios para limitar as máximas forças máximas exercidas sobre si durante a paragem de uma queda com um máximo de 6 kN". Esta prescrição está indicada também em todos os manuais do produto, portanto, este valor será considerado a carga de projeto para o cálculo.

[kN] 4

3

2

A observação da realidade confirmou que, com a utilização de absorvedores de energia, dispositivos retráteis ou dispositivos antiqueda de tipo guiado, a força de paragem certifica-se aproximadamente entre os 4 e os 4,5 kN.

1

0 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

[s]

Ensaio 100/F/1m andamento de F (kN) em relação ao tempo t (s) [kN]

A NORMA UNI EN 355:2003

4

A norma UNI EN 355:2003 estabelece que no curso da prova experimental, utilizando um corpo do peso de 100 kg de uma altura tal que a queda livre hcl seja igual a 4 m, a força de travagem Fmcs não deve ser maior que 6 kN e a distância de paragem deve ser:

3

2

1

distância de paragem < (2Lt + 1,75 m)

0 1

onde:

2

3

4

5

6

7

8

9

10

[s]

Ensaio 100/F/2m andamento de F (kN) em relação ao tempo t (s)

Lt = comprimento total do absorvedor de energia (corda incluída) h1 = distância ponto de engate-terreno antes da queda h2 = distância ponto de engate-solo após a queda hcf = h1 - h2 = comprimento de travagem

[kN] 4

3

2

1

0 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

[s]

Ensaio 100/F/3m andamento de F (kN) em relação ao tempo t (s) [kN]

hcl

hcl

4

3

hcf h1

2

h2 1

0 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

[s]

Ensaio 100/F/4m andamento de F (kN) em relação ao tempo t (s)

8 | FORÇAS DE PARAGEM COM ABSORVEDOR DE ENERGIA | SISTEMAS ANTIQUEDA


CARGAS DE PROJETO

CARGAS DE PROJETO LINHA DE VIDA - TIPO C Nos sistemas Linhas de vida, as ações de projeto que atuam nas sustentações diferem segundo a geometria do sistema e tipo de suporte. As cargas aplicadas durante os ensaios atuam no cabo ao centro do vão assim como indicado no esquema. Ao variar o comprimento do vão X e da carga Q, os testes de ensaio determinam as ações de projeto F que atuam nas sustentações.

X

Y

F

F

Em geral pode-se considerar a carga de queda do operador como a carga variável Qk igual à força de paragem, e aquela dos restantes operadores pendurados como posteriores cargas variáveis igual à sua massa aumentada de um coeficiente de segurança. Com uma abordagem semiprobabilística se teria: Q = Qk + ( n x Qk,i ) x γ,q

Q onde:

PONTOS INDIVIDUAIS - TIPO A Nos pontos únicos a carga é direta e passa pelo operador, através do cabo, no dispositivo ancorado/fixado à estrutura.

Qk= força de paragem do dissipador n = número de operadores pendurados Qki = carga de cada operador pendurado adicional γ,q = coeficiente de segurança da carga suspensa

Y

Q=F

SUSTENTAÇÃO TOWER DEFORMAÇÃO CONTROLADA - FORCE MANAGEMENT Q

300/400/ 500/600

Mmax= 3 kNm Q 130

O elemento TOWER apresenta um comportamento elastoplástico. Portanto, para controlos, é necessário considerar este comportamento, de forma contrária ao que acontece normalmente em controlos estáticos habituais. Este comportamento permite reduzir a carga em fixação/estrutura. O momento de flexão que gera a articulação plástica na base do poste metálico é igual a 3 kNm.

SISTEMAS ANTIQUEDA | CARGAS DE PROJETO | 9


GAMA COMPLETA

TRABALHAR EM ALTURA NUNCA FOI TÃO SEGURO

2

1

1

2

2

3

3

1 4 5

2 4

5

GAMA COMPLETA

10 | GAMA COMPLETA | SISTEMAS ANTIQUEDA

Uma vasta escolha de soluções para o acesso, trânsito e desenvolvimento de operações em telhado. Trabalha em altura e em ambientes confinados em total segurança graças a integralidade da gama Rothoblaas:

1. LINHAS DE VIDA 2 PONTOS DE ANCORAGEM 3 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO COLETIVA (EPC) 4 ACESSOS 5 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI)


PRINCÍPIOS GERAS DOS TRABALHOS EM ALTURA

PRINCÍPIOS GERAIS TRABALHO EM ALTURA TRABALHO EM ALTURA 5

O "trabalho em altura" subentende todas as atividades em que o operador está sujeito ao risco de queda do alto. Os esforços no campo da prevenção das quedas por conseguinte, foram virados ao longo dos anos para a investigação de soluções capazes de eliminar ou, pelo menos, de reduzir ao mínimo este risco adotando as medidas adequadas de prevenção, em conformidade com as disposições de lei vigentes.

4

As medidas de proteção que podem ser utilizadas durante o trabalho em altura dividem-se em duas grandes famílias:

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA (EPC) Todos os dispositivos destinados a proteger do risco de queda mais de um operador. Entre estes, encontramos por exemplo parapeitos, andaimes e qualquer outro tipo de proteção fixa.

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) Cada tipo de equipamento concebido para ser usado ou utilizado pelo operador a fim de protegê-lo dos riscos que podem ameaçar a segurança durante a realização das operações em altura. Estão igualmente nesta categoria os dispositivos que permitem o correto desenrolar, tais como cordas, capacete, engates. 1

SABIA QUE...?

É importante destacar que na escolha do dispositivo de proteção a adoptar durante um trabalho em altura os dispositivos de proteção coletiva devem ser sempre preferidos em relação aos equipamentos de proteção individual. Nas situações em que os dispositivos de proteção coletiva não são utilizáveis, as técnicas de acesso e posicionamento devem ser adotadas por meio de cordas, que prevejam o uso de equipamentos de proteção individual contra quedas em altura.

SISTEMAS ANTIQUEDA | PRINCÍPIOS GERAS DOS TRABALHOS EM ALTURA | 11


OS RISCOS DA FUNÇÃO

OS RISCOS DA FUNÇÃO RISCOS DE QUEDA EM ALTURA É possível distinguir os riscos que podem aparecer durante a realização de um trabalho em altura de acordo com a seguinte classificação:

ANÁLISE DE RISCOS A escolha dos corretos equipamentos depende sempre de uma atenta análise dos riscos, funcional à individualização dos seguintes aspetos: • é possível aceder levando consigo equipamento de trabalho? • existe uma real urgência de intervenção em altura?

PREVALENTE Riscos de queda em altura

AMBIENTAL Riscos associados ao ambiente em que se trabalha

SIMULTÂNEOS Riscos menores concorrentes

RISCOS CONSEQUENTES: SUSPENSÃO DO CORPO Sempre que ocorra a queda, a suspensão do corpo no vazio liga-se diretamente aos riscos consequentes. Nestes casos é necessário gerir num curto período uma situação considerada de emergência grave. A suspensão pode ser feita de forma:

• é possível adoptar soluções alternativas? • a duração da intervenção é limitada no tempo? • é possível alterar as condições da área em que deve ser realizada a intervenção? A compreensão destes aspetos é fundamental para uma correta escolha das medidas de precaução a tomar.

REDUÇÃO DOS RISCOS

INERTE

CONSCIENTE

O operador perde conhecimento

O operador é capaz de mover-se

EFEITO PÊNDULO Com "efeito pêndulo" ou "tirante de ar lateral" indica o deslocamento lateral que verifica-se na sequência de uma queda no caso em que a ancoragem não se encontre na vertical do operador segurado. Trata-se de uma situação que pode ser perigosa, pois pode determinar o impacto do operador com um obstáculo situado na trajetória de queda.

Na sequência da análise dos riscos é necessário predispor medidas adequadas de segurança para o acesso e o posicionamento durante a realização das operações em altura. Para a fase de acesso, a solução mais adequada deve estar localizada em consideração da frequência de circulação, do desnível e da duração de utilização. Além disso, outros aspetos fundamentais em relação à redução destes riscos abrangem: • a idoneidade psico-física do operador; • uma formação adequada do operador em relação às operações a desenrolar; • uma preparação qualificada do operador sobre as técnicas operacionais, de salvamento e de emergência. O operador deve ter o conhecimento de posteriores riscos residuais, potencialmente presentes, apesar da adoção das medidas de segurança aplicadas.

O operador oscila lateralmente

12 | OS RISCOS DA FUNÇÃO | SISTEMAS ANTIQUEDA


TÉCNICAS DE TRABALHO EM ALTURA

TÉCNICAS DE TRABALHO EM ALTURA TRABALHO EM SUSPENSÃO EVITAR OS RISCOS LIGADOS À QUEDA

L max

O trabalho em suspensão prevê um sistema que limita o movimento do operador de forma a não permitir-lhe atingir as áreas em que possam ocorrer uma queda em altura. Um sistema que não serve, portanto, para parar uma queda em altura, mas a prevenção. CORDA + ARNÊS

CORDA + ARNÊS

Corda com o comprimento justo

Corda com o comprimento errado

DE PREVENÇÃO DE QUEDAS

É um sistema de trabalho normalmente preferível em relação ao trabalho em antiqueda, que todavia não pode ser adoptado nos casos em que o operador necessite de trabalhar em suspensão.

LC

PREVENIR OS RISCOS LIGADOS À QUEDA L max

TA

HA D sic

Caso esteja instalado um sistema de paragem queda que prevê a instalação de dispositivos de tipo A UNI EN 795 e um operador equipado de EPI completo de dissipador de energia, para obter o valor do tirante de ar é necessário efetuar o seguinte cálculo: TA = LC + LMAX + HA + Dsic (+ f)

[m]

onde: TA

tirante de ar

LC

comprimento do cabo do ponto fixo de ancoragem à cobertura até ao ponto de ancoragem do tirante no momento em que o cabo começa a reter a queda

Lmáx

extensão máxima do dissipador de energia (máximo 1,75 m)

HA

1,50 m, altura máxima em relação aos pés do operador em posição de pé, medida da conexão do cabo à amarração

DSIC

distância de segurança (mínimo previsto 1 m)

f

eventual seta gerada pela queda em linha de vida de tipo C

O sistema de prevenção de quedas tem a finalidade de: • reduzir a distância necessária para a paragem da queda • absorver a energia da queda para limitar a força de paragem transmitida ao corpo humano • manter o sujeito em posição apropriada para limitar os efeitos da suspensão inerte Com o auxílio deste sistema o operador pode desenrolar o trabalho atingindo zonas ou posições que podem potencialmente causar quedas livres e, no caso em que estas ocorram, limita o comprimento da queda, fazendo com que pare. Por este motivo, um sistema de paragem da queda deve incluir um dispositivo de dissipação de energia capaz de conter as solicitações sofridas com a queda até níveis suportáveis pelo corpo humano. Antes da utilização deste sistema é fundamental considerar os conceitos de fator de queda e de tirante de ar.

SISTEMAS ANTIQUEDA | TÉCNICAS DE TRABALHO EM ALTURA | 13


TÉCNICAS DE TRABALHO EM ALTURA

FATOR DE QUEDA E ABSORVEDOR DE ENERGIA Corda sem absorvedor de energia

Corda com absorvedor de energia

Fmax > 6 kN

Fmax < 6 k N

Fmax< 6 kN

Fmax > 6 kN

H

L

H

H

H L

L

L

Lmax

F C < 0,5

0,5 < F C < 1

FATOR DE QUEDA Para descrever a perigosidade da queda é necessário introduzir o conceito de "fator de queda". Assim definível:

FC > 2

F C < 0,5

Durante uma queda, o operador não deve sofrer uma força de paragem superior a 6 kN. Existem duas possibilidades:

FC = H / L onde: FC

fator de queda

H

quota perdida durante a queda

L

comprimento da corda / do dispositivo de ligação

O valor resultante da equação deve estar entre 0 e 2, onde 2 representa o fator de queda máximo aceitável no âmbito dos trabalhos em suspensão. Um fator de queda superior a 2 pode dar origem a desacelerações elevadas dificilmente suportáveis por um corpo humano e causar graves ferimentos no operador e avaria ou rotura dos dispositivos em uso, devido à grande força agente sobre eles no momento do impacto.

• certificar-se de que as cordas permaneçam constantemente fixadas aos pontos de ancoragem, acima do nível da cabeça, de modo a diminuir a altura da queda e as forças de paragem geradas; • se não for possível limitar a queda, é necessário utilizar um amortecedor da força de paragem através dos EPIs de absorção de energia mais utilizados (absorvedores de energia e sistemas com cordas dinâmicas).

O POSICIONAMENTO NO TRABALHO

Técnica de trabalho que permite ao operador trabalhar em tensão com os próprios dispositivos e com as mãos desocupadas: • se o risco de queda é nulo: arnês e corda de posicionamento; • em caso de risco de queda: amarração e corda de posicionamento e antiqueda. ARNÊS e corda de posicionamento

ARNÊS e corda de posicionamento e antiqueda

14 | TÉCNICAS DE TRABALHO EM ALTURA | SISTEMAS ANTIQUEDA


LINHAS DE VIDA


LINHAS DE VIDA


LINHAS DE VIDA Tipologias PASSING LIFE LINE linha de vida passante

NOT PASSING LIFE LINE linha de vida não passante

Parede e sobre a cabeça 21 29

Suportes e chapas TOWER

suporte para coberturas em madeira, betão ou aço

TOWER PEAK

adaptador para cumeeira de dupla aba para TOWER

TOWER SLOPE

guia de fixação de camada para TOWER

TOWLAT

adaptador para arranques laterais para TOWER

TOPLATE

contrachapa para TOWER

TOPLATE 2.0

chapa adaptável para TOWER

SHIELD

suporte para coberturas em chapa canelada

36

COPPO

suporte para coberturas com falsa telha

BLOCK

suporte de lastro

linha de vida passante aérea

GREEN LINE

linha de vida em apoio

De carril

41

RAIL SYSTEM

42 43 43 44 48 52 56

SEAMO

suporte para coberturas em chapa com agrafagem redonda

PASS-THROUGH AIR

40

SIANK

suporte para coberturas em chapa com dupla agrafagem

linha de vida passante para fachadas

69 79

Para teto ecológico

TRAPO

suporte para coberturas em chapa trapezoidal portante

PASS-THROUGH WALL

60 64

linha de vida no carril

86

92


PARA CADA ESTRUTURA A LINHA DE VIDA JUSTA TOWER *

MADEIRA

SHIELD *

COPPO *

TOWER PEAK TOWER SLOPE

CHAPA TRAPEZOIDAL PORTANTE

BETÃO

TOPLATE TOPLATE 2.0 TOWLAT

CHAPA COM DUPLA AGRAFAGEM

TOPLATE TOPLATE 2.0 TOWLAT

AÇO

CHAPA COM AGRAFAGEM REDONDA

PAINEL SANDWICH CANELADO / CHAPA CANELADA

TETO PLANO NÃO PERFURÁVEL

PAINEL SANDWICH ONDULADO

TETO ECOLÓGICO

* Suportes para linhas de vida TRAPO *

18 | ÁBACO SUPORTES | LINHAS DE VIDA

SIANK *

SEAMO *


BLOCK *

PASS-THROUGH AIR

RAIL SYSTEM 4 PESSOAS 2 PESSOAS 1 PESSOA

em vertical em horizontal

MADEIRA

CHAPA TRAPEZOIDAL PORTANTE

em vertical em horizontal

BETÃO

CHAPA COM DUPLA AGRAFAGE

em vertical em horizontal

AÇO

CHAPA COM AGRAFAGEM REDONDA

PAINEL SANDWICH CANELADO / CHAPA CANELADA

TETO PLANO NÃO PERFURÁVEL

PAINEL SANDWICH ONDULADO

> 200 kg/m2 > 80 kg/m2

TETO ECOLÓGICO

PASS-THROUGH WALL

GREEN LINE

LINHAS DE VIDA | ÁBACO SUPORTES | 19


PASINT SLIDE

CABLE


SPEAR

PATROLTERM

PASSING LIFE LINE

PATROLSTOP


PASSING LIFE LINE LINHA DE VIDA PASSANTE PRÁTICA Graças aos elementos passantes e à dispositivo deslizante é possível utilizar a linha de vida por todo o seu comprimento, sem necessidade de se soltar.

COMPONENTES LINHA DE VIDA PATROL CÓDIGO

descrição

SPEAR

tensor e dissipador

SPEAR2

tensor e dissipador em coberturas agrafadas

PATROLTERM PATROLTERML PASANG PASINT SLIDE1 SLIDE2 CABLE PATROLSTOP TARGA

terminal terminal longo angular passante intermediário passante dispositivo deslizante removível dispositivo deslizante fixo cabo de aço inoxidável Ø8 7 x 7 fim de curso placa de sinalização para instalações

SUPORTES PARA LINHA DE VIDA TIPO

descrição

pág.

TOWER

para coberturas em madeira, betão ou aço

36

TRAPO

para coberturas em chapa trapezoidal portante

44

SHIELD

para coberturas em chapa canelada

48

SIANK

para coberturas em chapa com dupla agrafagem

52

COPPO

para coberturas com falsa telha

56

SEAMO

para coberturas em chapa com agrafagem redonda

60

BLOCK

de lastro

64

VERSÁTIL Os elementos intermédios passantes podem ser instalados tanto em suportes horizontais, como em linhas de vida aéreas.

INSTALAÇÃO SLIDE1 e SLIDE2 é possível escolher entre um dispositivo deslizante removível e um fixo.

22 | PASSING LIFE LINE | LINHAS DE VIDA


CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira / betão / aço • Painel sandwich canelado / chapa canelada • Painel sandwich ondulado • Chapa trapezoidal portante • Chapa com dupla agrafagem • Chapa com agrafagem redonda • Teto plano não perfurável • Teto ecológico

LINHAS DE VIDA | PASSING LIFE LINE | 23


SPEAR TENSOR E DISSIPADOR

SPEAR

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

pça.

SPEAR SPEAR2

aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

2

aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

2

O tensor e dissipador para linha de vida SPEAR2 deve ser utilizado apenas em coberturas agrafadas

PATROLTERM TERMINAL

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLTERM

aço INOX - AISI304

pça. 1

PATROLTERML TERMINAL LONGO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLTERML

aço INOX - AISI304

pça. 1

PASANG ANGULAR PASSANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PASANG

aço INOX - AISI304

24 | PASSING LIFE LINE | LINHAS DE VIDA

pça. 1

SPEAR2


PASINT INTERMEDIÁRIO PASSANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PASINT

aço INOX - AISI304

pça. 1

SLIDE 1 DISPOSITIVO DESLIZANTE REMOVÍVEL

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SLIDE1

aço INOX - AISI304

pça. 1

Mosquetão incluído na embalagem

SLIDE 2 DISPOSITIVO DESLIZANTE FIXO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SLIDE2

aço INOX - AISI304

pça. 1

Mosquetão incluído na embalagem

CABLE CABO DE AÇO INOXIDÁVEL Ø8 7 x 7

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

CABLE

aço INOX - AISI316

m. -

LINHAS DE VIDA | PASSING LIFE LINE | 25


PATROLSTOP FIM DE CURSO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLSTOP

plástico - borracha

pça. 1

TARGA PLACA DE SINALIZAÇÃO PARA INSTALAÇÕES

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

pça.

TARGA

1

PATROL KIT 10 KIT LINHA DE VIDA 10 m

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO PATROLKIT10

conteúdo

pça.

PATROLTERM

2

SPEAR

2

CABLE [10 m]

1

PATROL KIT 15 KIT LINHA DE VIDA 15 m

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO PATROLKIT15

conteúdo

pça.

PATROLTERM

2

SPEAR

2

CABLE [15 m]

1

26 | PASSING LIFE LINE | LINHAS DE VIDA


LINHAS DE VIDA | PASSING LIFE LINE | 27


PATROLANG

SPEAR PATROLTERM


CABLE

NOT PASSING LIFE LINE

PATROLMED


NOT PASSING LIFE LINE LINHA DE VIDA NÃO PASSANTE SIMPLES O sistema é projetado para a criação de linha de vida breves que não são usadas frequentemente.

COMPONENTES LINHA DE VIDA PATROL CÓDIGO

descrição

SPEAR

tensor e dissipador tensor e dissipador em coberturas SPEAR2 agrafadas PATROLTERM terminal PATROLTERML terminal longo PATROLANG angular não passante PATROLMED intermediário não passante PATROLINT intermediário semi passante CABLE cabo de aço inoxidável Ø8 7 x 7 PATROLSTOP fim de curso TARGA placa de sinalização para instalações

SUPORTES PARA LINHA DE VIDA TIPO

descrição

pág.

TOWER

para coberturas em madeira, betão ou aço

36

TRAPO

para coberturas em chapa trapezoidal portante

44

SHIELD

para coberturas em chapa canelada

48

SIANK

para coberturas em chapa com dupla agrafagem

52

COPPO

para coberturas com falsa telha

56

SEAMO

para coberturas em chapa com agrafagem redonda

60

BLOCK

de lastro

64

ESCOLHA A escolha dois modelos de intermédio para a linha de vida não passante: PATROLMED (na imagem à esquerda) e PATROLINT, passável com um mosquetão (na imagem à direita).

INSTALAÇÃO Pode ser instalada em todos os tipos de estrutura.

30 | NOT PASSING LIFE LINE | LINHAS DE VIDA


CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira / betão / aço • Painel sandwich canelado / chapa canelada • Painel sandwich ondulado • Chapa trapezoidal portante • Chapa com dupla agrafagem • Chapa com agrafagem redonda • Teto plano não perfurável • Teto ecológico

LINHAS DE VIDA | NOT PASSING LIFE LINE | 31


SPEAR TENSOR E DISSIPADOR

SPEAR

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

pça.

SPEAR SPEAR2

aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

2

aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

2

O tensor e dissipador para linha de vida SPEAR2 deve ser utilizado apenas em coberturas agrafadas

PATROLTERM TERMINAL

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLTERM

aço INOX - AISI304

pça. 1

PATROLTERML TERMINAL LONGO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLTERML

aço INOX - AISI304

pça. 1

PATROLANG ANGULAR NÃO PASSANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLANG

aço INOX - AISI304

32 | NOT PASSING LIFE LINE | LINHAS DE VIDA

pça. 1

SPEAR2


PATROLMED INTERMEDIÁRIO NÃO PASSANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

pça.

PATROLMED aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

1

PATROLINT INTERMEDIÁRIO SEMI PASSANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLINT

aço INOX - AISI304

pça. 1

CABLE CABO DE AÇO INOXIDÁVEL Ø8 7 x 7

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

CABLE

aço INOX - AISI316

m. -

PATROLSTOP FIM DE CURSO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLSTOP

borracha - plástico

pça. 1

LINHAS DE VIDA | NOT PASSING LIFE LINE | 33


TARGA PLACA DE SINALIZAÇÃO PARA INSTALAÇÕES

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

pça.

TARGA

1

PATROL KIT 10 KIT LINHA DE VIDA 10 m

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO PATROLKIT10

conteúdo

pça.

PATROLTERM

2

SPEAR

2

CABLE [10 m]

1

PATROL KIT 15 KIT LINHA DE VIDA 15 m

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO PATROLKIT15

conteúdo

pça.

PATROLTERM

2

SPEAR

2

CABLE [15 m]

1

PATROL KIT 25 KIT LINHA DE VIDA 25 m CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

PATROLKIT25

conteúdo

pça.

PATROLTERM

2

SPEAR

2

PATROLMED

1

CABLE [25 m]

1

34 | NOT PASSING LIFE LINE | LINHAS DE VIDA


LINHAS DE VIDA | NOT PASSING LIFE LINE | 35


TOWER

UNI 11578

EN 795/C:2012

CEN/TS 16415:2013

SUPORTES PARA LINHA DE VIDA EM COBERTURAS EM MADEIRA, BETÃO OU AÇO PRÁTICO Altura de sustentação de 300 a 600 mm para adequar às diversas espessuras das telhados.

EFICAZ Dispositivo de deformação controlada para limitar a transferência de carga à estrutura.

DISCRETO Sistema cilíndrico de dimensões reduzidas, minimiza o impacto visual em cobertura.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

H [mm] pça.

TOWER300 TOWER400 TOWER500 TOWER600 TOWERA2300 TOWERA2400 TOWERA2500 TOWER22500

aço zincado S235JR

300

1

aço zincado S235JR

400

1

aço zincado S235JR

500

1

aço zincado S235JR

600

1

aço inox 1.4301 / AISI304

300

1

aço inox 1.4301 / AISI304

400

1

aço inox 1.4301 / AISI304

500

1

aço zincado S235JR

500

1

TOWER22500 ideal para a fixação em camada

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO CÓDIGO

descrição

pág.

TOPLATE

contrachapa

43

TOPLATE2

chapa adaptável

43

TOWERPEAK

adaptador para cume de dupla aba

40

TOWERSLOPE guia de fixação de camada

41

TOWLAT

42

adaptador para arranques laterais

VERSÁTIL O sistema pode ser instalado diretamente em madeira, betão e aço.

INSTALAÇÃO Instalado acima e abaixo, pode ser utilizado também para a realização de linhas de vida aéreas.

36 | TOWER | LINHAS DE VIDA


TOWER22500

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 160 x 160 mm • Estrutura em betão min: 140 mm • Estrutura em aço min: 6 mm

LINHAS DE VIDA | TOWER | 37


TÉCNICA

GEOMETRIA TOWER - TOWERA2

TOWER22500

Ø48 30

Ø48

30

500

300-600

8 8 22°

150 Ø9,5

Ø15

Ø9,5

105 150

120 110

105 150

120 110

105

105

150

150

38 | TOWER | LINHAS DE VIDA

Ø15


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = min 2 m

X = max 15 m

F

F Y

Q

Seta Y [m]

Lvão X [m] 2

6

8

10

12

15

TOWER300

1,26

1,55

1,77

1,97

2,15

2,40

TOWER600

1,33

2,10

2,40

2,66

2,90

3,26

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | TOWER | 39


TOWER PEAK

EN 795:2012 A+C

CEN/TS 16415:2013

ADAPTADOR PARA CUMEEIRA DE DUPLA ABA PARA TOWER ENGENHOSO Acessório que permite a montagem da linha de vida também no sistema fechado da cobertura, sem necessidade de abri-la.

RESISTENTE Com o adaptador TOWER PEAK é possível colocar em segurança até quatro operadores.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

L [mm] B [mm] H [mm] pça.

zincado TOWERPEAK aço S235JR

350

100

30

1

Parafusos de fixação não incluídos na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO n.

TIPO

24 HBS

descrição

d1 [mm]

parafuso para madeira

pmin [mm] pág.

8

80

180

INSTALAÇÃO TOWER

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

350

min GL24h

min 100 x 100 mm

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

402

0

GL

• Estrutura em madeira min: 100 x 100 mm

10 x

in

in 10

m

CAMPOS DE EMPREGO

m

24 h

90°-180°

0 m

m

40 | TOWER PEAK | LINHAS DE VIDA


TOWER SLOPE

EN 795:2012 A+C

CEN/TS 16415:2013

GUIA DE FIXAÇÃO DE CAMADA PARA TOWER VERSÁTIL Permite posicionar o sistema de ancoragem em qualquer ponto desejado na cobertura.

UNIVERSAL Graças ao raio de ação de 50 a 100 cm é adequado para cobrir todas as distâncias comuns entre as contra-ripas.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

L [mm] B [mm] H [mm] pça.

zincado TOWERSLOPE aço S235JR

1200

100

20

1

Parafusos de fixação não incluídos na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO n.

TIPO

16 HBS

descrição

d1 [mm]

parafuso para madeira

8

pmin [mm] pág. 80

180

INSTALAÇÃO

TOWER

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 100 x 100 mm

LINHAS DE VIDA | TOWER SLOPE | 41


TOWLAT ADAPTADOR PARA ARRANQUES LATERAIS PARA TOWER ENGENHOSO Permite de realizar linhas de vida em suporte TOWER mesmo em situações particulares.

CONFIÁVEL Suporta todas as forças necessárias para uma linha de vida de acordo com a regulamentação EN 795:2012 C.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material

B [mm] L [mm] H [mm] pça.

zincado TOWLAT aço S235JR

170

178

170

1

GEOMETRIA 8

8

70

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

170 8

100 Ø12

8

154

8

44° 178

α < 5°

plana

178

Ø9,5

α = 90°

inclinada

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em betão • Estrutura em aço

150 170

42 | TOWLAT | LINHAS DE VIDA

vertical

área


TOPLATE

EN 795:2012 A+C

CEN/TS 16415:2013

CONTRACHAPA PARA TOWER

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

TOPLATE

aço zincado S235JR

B [mm] L [mm] s [mm] pça. 150

150

8

1

Parafusos para a fixação incluídos na embalagem

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO TIPO

descrição

MGS

barra roscada

Ø [mm]

pág.

M12

191

TOPLATE 2.0 CHAPA ADAPTÁVEL PARA TOWER

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

zincado TOPLATE2 aço S235JR

B [mm] L [mm] s [mm] pça. 350

350

8

1

Parafusos para a fixação incluídos na embalagem

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO TIPO

descrição

Ø [mm]

pág.

MGS

barra roscada

M12

191

ULS - MUT BEFPLATE

anilha - porca

M12

192

set fixação para TOPLATE 2.0

M12

215 LINHAS DE VIDA | TOPLATE - TOPLATE 2.0 | 43


TRAPO

UNI 11578

EN 795/C:2012

CEN/TS 16415:2013

SUPORTE PARA LINHA DE VIDA EM COBERTURAS EM CHAPA TRAPEZOIDAL PORTANTE UNIVERSAL Pode ser montado em diferentes tipos de chapa trapezoidal portante, com ou sem isolante.

ADAPTÁVEL Permite de regular a altura da ancoragem com base na espessura do isolante.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

H [mm] pça.

TRAPO300 TRAPO500

aço inox 1.4016 - AISI430

300

1

aço inox 1.4016 - AISI430

500

1

O kit de fixação BEFPLATE para a conexão da coluna com o TRAPO está incluído na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÕES CÓDIGO

descrição

BEFTRAP1 BEFTRAP2

conjunto composto 1 conjunto composto 2

PRÁTICO É possível fixar o sistema em duas diferentes modalidades: usando conjuntos compostos que podem ser encomendados separadamente.

INSTALAÇÃO A união da coluna à chapa ocorre através do kit de fixação BEFPLATE, incluído na embalagem.

44 | TRAPO | LINHAS DE VIDA


INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Chapa trapezoidal portante

LINHAS DE VIDA | TRAPO | 45


TÉCNICA

GEOMETRIA TRAPO

710

350

350

Ø48

30

Ø9,5

Ø15

300-500 105 150

120 110

105 150

8 150

46 | TRAPO | LINHAS DE VIDA


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

02

01

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = min 2 m

X = max 15 m

F

F Y

Seta Y [m]

Lvão X [m] 2

6

8

10

12

15

TRAPO300

1,26

1,55

1,77

1,97

2,15

2,40

TRAPO500

1,31

1,92

2,19

2,43

2,65

2,97

Q

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | TRAPO | 47


SHIELD

UNI 11578

EN 795/C:2012

CEN/TS 16415:2013

SUPORTES PARA LINHA DE VIDA EM COBERTURAS EM CHAPA CANELADA ADAPTÁVEL Pode ser utilizado em todos os telhados em chapas caneladas com entre-eixos das ondas até 420 mm.

DISCRETO O dispositivo garante um impacto visual reduzido graças às dimensões reduzidas.

EMBALAGEM Fornecido com rebites de montagem e guarnições em borracha celular para uma perfeita impermeabilização.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SHIELD aço inox 1.4301 - AISI304 SHIELD2 aço inox 1.4301 - AISI304

i [mm]

L [mm] pça.

180 - 420 476 200 - 400 420

1 1

As fixações estão incluídas na embalagem

VERSÁTIL É possível montar linhas de vida retilíneas e angulares com o auxílio de acessórios adequados em função das exigências.

INSTALAÇÃO É composto por dois elementos principais: as abas para a fixação na cobertura e a chapa de base, na qual são montados os componentes da linha de vida PATROL. Isso garante uma instalação simples e veloz.

48 | SHIELD | LINHAS DE VIDA


SHIELD

SHIELD2

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Painel sandwich canelado / chapa canelada - aço mín: 0,5 mm - alumínio min: 1 mm

LINHAS DE VIDA | SHIELD | 49


TÉCNICA

GEOMETRIA SHIELD 476 450

85

30 30 30

180-420

360 180-420

360

85

238

238 476

SHIELD2 420 400 100 35 40

45 15 Ø6,5

25

30 90 30 30

322

322

30 30 90 30

45 15 35

40 100

25 400 420

50 | SHIELD | LINHAS DE VIDA


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM SHIELD

01

02

03

04

02

03

04

SHIELD2

01

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = min 2 m

X = max 7,5 m

F

F Y

Lvão X [m] Seta Y [m]

2

7,5

0,62

1,44

Q

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | SHIELD | 51


SIANK

UNI 11578

EN 795/C:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTE PARA LINHA DE VIDA EM COBERTURAS EM CHAPA COM AGRAFAGEM DUPLA RESISTENTE Os terminais são fixados em duas bordas através do elemento SIANK4, para uma maior resistência.

DISCRETO Graças às dimensões reduzidas, tanto em altura que em plano, SIANK é visualmente pouco impactante.

EFICIENTE Possibilidade de enganchar até quatro operadores contemporaneamente.

CÓDIGOS E DIMENSÕES PARA OS TERMINAIS E OS ANGULARES CÓDIGO material SIANK4

aço inox 1.4301 - AISI304

i [mm]

pça.

430 - 600

1

PARA OS INTERMÉDIOS CÓDIGO material SIANKINT aço inox 1.4301 - AISI304

L [mm] B [mm] pça. 400

163

1

VERSÁTIL O elemento SIANKINT deve ser utilizado como elemento intermédio, para uma melhor relação custo-desempenho e para um impacto visual reduzido na cobertura.

INSTALAÇÃO O elemento SIANK4 deve ser instalado no início e no fim da linha de vida, para permitir a absorção das forças.

52 | SIANK | LINHAS DE VIDA


SIANK4

SIANKINT

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Chapa com dupla agrafagem - aço mín: 0,5 mm - alumínio min: 0,7 mm - cobre min: 0,5 mm - zinco - titânio mín: 0,65 mm

LINHAS DE VIDA | SIANK | 53


TÉCNICA

GEOMETRIA SIANK4 430-600

140 Ø16 Ø12

120

400

Ø12

120 400

140

163

163

65 90

90

163

163 430-600

SIANKINT 120

Ø16

85 163 120 85 163

65

400

54 | SIANK | LINHAS DE VIDA


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM SIANK4

40 Nm

01

02

03

04

SIANKINT

40 Nm

01

02

03

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = min 4 m

X = max 8 m

F

F Y

Lvão X [m] Seta Y [m]

4

8

0,80

1,27

Q

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | SIANK | 55


COPPO

UNI 11578

EN 795/C:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA LINHA DE VIDA EM COBERTURAS COM FALSA TELHA INSTALAÇÃO RÁPIDA Montagem fácil e veloz, graças à estampagem numa única chapa.

EMBALAGEM A embalagem inclui fixações e guarnições em borracha celular, para uma perfeita impermeabilização.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material COPPO

aço inox 1.4301 - AISI304

i [mm]

L [mm] pça.

330 - 400 420

1

As fixações estão incluídas na embalagem

UNIVERSAL Compatível com os acessórios da linha de vida passante e da linha de vida não passante.

ADAPTÁVEL As diferentes distâncias entre os orifícios de fixação permitem grande flexibilidade de instalação.

56 | COPPO | LINHAS DE VIDA


INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Painel sandwich ondulado - aço mín: 0,5 mm - alumínio min: 0,7 mm

LINHAS DE VIDA | COPPO | 57


TÉCNICA

GEOMETRIA 420 400 100 35 40

45 15 Ø6,5

25

30 90 30 30

322

322

30 30 90 30

45 15 35

40 100

25 400 420

imin = 330 mm

imax = 400 mm

58 | COPPO | LINHAS DE VIDA


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = min 2 m

X = max 7,5 m

F

F Y

Lvão X [m] Seta Y [m]

2

7,5

0,62

1,44

Q

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | COPPO | 59


SEAMO

UNI 11578

EN 795/C:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA LINHA DE VIDA EM COBERTURAS EM CHAPA COM AGRAFAGEM REDONDA SIMPLES É fixado com quatro grampos à agrafagem, sem necessidade de perfurar a chapa.

RESISTENTE A fixação acontece em duas bordas, para uma maior resistência.

INSTALAÇÃO Adapta-se perfeitamente também em caso de bordas não paralelas à chapa agrafada.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SEAMO

aço inox 1.4301 - AISI304

abertura [mm]

pça.

305 - 500

1

As fixações estão incluídas na embalagem.

ADAPTÁVEL Os grampos em alumínio garantem uma perfeita adaptabilidade à forma da agrafagem redonda.

VERSÁTIL Compatível com os acessórios da linha de vida passante e da linha de vida não passante.

60 | SEAMO | LINHAS DE VIDA


INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Chapa com agrafagem redonda - alumínio mín: 0,8 mm

LINHAS DE VIDA | SEAMO | 61


TÉCNICA

GEOMETRIA 730 6

365

365

155

Ø12

Ø12

310

Ø15

Ø12

Ø12

155

51

6

6

6 49 46 365

365 730

Ø22

Ø12

12 23 46

46 23

10

31 51

10

41 49

51 25,5

25,5

49 Ø11 Ø9 10

31 51

12

10

62 | SEAMO | LINHAS DE VIDA

8

49


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

a.

b. b. b.

a. a.

02

01

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = min 4 m

X = max 10 m

F

F Y

Lvão X [m] Seta Y [m]

4

10

0,77

1,28

Q

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | SEAMO | 63


BLOCK

UNI 11578

EN 795/C+E:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA LINHA DE VIDA DE LASTRO TETOS PLANOS Concebido para coberturas planas com uma inclinação até 5°.

FORNECIMENTO OTIMIZADO O sistema é fornecido numa embalagem prática e compacta, simples de carregar.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

BLOCK

aço inox 1.4301 - AISI304

r [mm]

pça.

940

1

Placas de cimento (500 x 500 mm) para lastro não incluído na embalagem. Tapetes incluídos na embalagem.

DISCRETO A instalação não requer a perfuração da cobertura, que não sofre alterações.

VERSÁTIL Suporta a instalação seja da linha de vida passante seja da linha de vida não passante.

64 | BLOCK | LINHAS DE VIDA


INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Teto plano não perfurável • Teto ecológico

LINHAS DE VIDA | BLOCK | 65


TÃ&#x2030;CNICA

GEOMETRIA 1870

572,5 940

1145

1145

572,5 940

165

165

435

66 | BLOCK | LINHAS DE VIDA

1000 1870

435


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

04

05

06

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = min 2,0 m

X = max 10 m

F

F Y

Q

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | BLOCK | 67


PATROLEND SPEAR SLIDE PAREX


PARINTER

CABLE

PASS-THROUGH WALL

PARIN


PASS-THROUGH WALL

UNI 11578

EN 795/C:2012

CEN/TS 16415:2013

LINHA DE VIDA PASSANTE PARA FACHADAS SEGURA Com o auxílio dos dispositivos deslizantes é possível ultrapassar os intermediários e angulares sem desconectar-se do sistema.

POLIVALENTE Pode ser instalado diretamente em diversos tipos de estruturas (betão, madeira, aço).

VERSÁTIL Segundo as exigências, é possível escolher se utilizar a lançadeira removível ou fixa.

COMPONENTES CÓDIGO

descrição

SPEAR PATROLEND PAREND PARIN PAREX PARINTER SLIDE1 SLIDE2 CABLE PATROLSTOP TARGA

tensor e dissipador terminal terminal 4 pés para fachada angular interno passante para fachada angular externo passante para fachada intermédio passante para fachada dispositivo deslizante removível dispositivo deslizante fixo cabo de aço inoxidável Ø8 7 x 7 fim de curso placa de sinalização para instalações

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO TIPO

descrição

MGS VIN-FIX PRO ULS - MUT

barra roscada ancorante químico de viniléster anilha - porca

Ø [mm]

pág.

M12 M12

191 206 192

PRÁTICA Graças à harmonia entre os elementos é possível percorrer toda a linha também puxando à distância o cabo ao qual é assegurado o operador.

ENGENHOSA O terminal PAREND permite o arranque da linha de vida de forma perpendicular em relação ao plano vertical em que está instalado.

70 | PASS-THROUGH WALL | LINHAS DE VIDA


INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em betão min: 200 mm • Estrutura em aço min: 5 mm

LINHAS DE VIDA | PASS-THROUGH WALL | 71


SPEAR TENSOR E DISSIPADOR

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SPEAR

aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

pça. 2

PATROLEND TERMINAL

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLEND

aço INOX - AISI316

pça. 1

PAREND TERMINAL 4 PÉS PARA FACHADA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PAREND

aço INOX - AISI316

pça. 1

PARIN ANGULAR INTERNO PASSANTE PARA FACHADA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PARIN

aço INOX - AISI316

72 | PASS-THROUGH WALL | LINHAS DE VIDA

pça. 1


PAREX ANGULAR EXTERNO PASSANTE PARA FACHADA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PAREX

aço INOX - AISI316

pça. 1

PARINTER INTERMÉDIO PASSANTE PARA FACHADA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PARINTER

aço INOX - AISI316

pça. 1

SLIDE 1 DISPOSITIVO DESLIZANTE REMOVÍVEL

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SLIDE1

aço INOX - AISI304

pça. 1

Mosquetão incluído na embalagem

SLIDE 2 DISPOSITIVO DESLIZANTE FIXO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SLIDE2

aço INOX - AISI304

pça. 1

Mosquetão incluído na embalagem

LINHAS DE VIDA | PASS-THROUGH WALL | 73


CABLE CABO DE AÇO INOXIDÁVEL Ø8 7 x 7

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

CABLE

aço INOX - AISI316

m. -

PATROLSTOP FIM DE CURSO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLSTOP

borracha - plástico

pça. 1

TARGA PLACA DE SINALIZAÇÃO PARA INSTALAÇÕES

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TARGA

74 | PASS-THROUGH WALL | LINHAS DE VIDA

pça. 1


LINHAS DE VIDA | PASS-THROUGH WALL | 75


TÉCNICA

GEOMETRIA PAREND 119° 10

16 Ø14

30

21

5

Ø21

0

300

63,5

300

119°

M12

300

Ø20

SW18

130°

40 Ø25 147

150

300

PARINTER

PARIN 356,4

87,3

120 100

36,4

Ø12

87,3

Ø14

256,4 20

20

42,4

356,4

356,4

Ø14

100 120

60

SLIDE 1

40

60

Ø15

60

60 56,3

87,3 Ø14

Ø9

60

256,4

30 40

356,4

PAREX

60

SLIDE 2 326

116,3

Ø15

60

60

60

30 154,6 326

326

60

PATROLEND 60

40

66

Ø14

40 61

41 6

116,3 Ø9 Ø14

40 Ø16,5

326

76 | PASS-THROUGH WALL | LINHAS DE VIDA

46


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

04

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = max 7,5 m

X = min 2 m

F

F Y

Lvão X [m] Seta Y [m]

2

7,5

0,55

1,30

Q

CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | PASS-THROUGH WALL | 77


SPEAR PATROLEND

SLIDE3


PASANG

PASINT

PASS-THROUGH AIR

CABLE


PASS-THROUGH AIR

UNI 11578

EN 795/C:2012

CEN/TS 16415:2013

LINHA DE VIDA PASSANTE AÉREA INSTALAÇÃO Sistema projetado para ser aplicado sobre a cabeça do operador.

COMPLETA Lançadeira especialmente desenvolvida para o sistema aéreo.

VERSÁTIL Projetada para a fixação em subestruturas realizadas em betão ou diretamente em aço.

COMPONENTES CÓDIGO

descrição

SPEAR PATROLEND PASANG PASINT SLIDE3 CABLE PATROLSTOP TARGA

tensor e dissipador terminal angular passante intermediário passante dispositivo deslizante fixo cabo de aço inoxidável Ø8 7 x 7 fim de curso placa de sinalização para instalações

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO TIPO

descrição

MGS VIN-FIX PRO ULS - MUT

barra roscada ancorante químico de viniléster anilha - porca

Ø [mm]

pág.

M16 M16

191 206 192

Suporte TOWER não incluído na encomendado à parte separadamente (pág. 36)

UNIVERSAL O sistema pode ser instalado diretamente em aço ou betão.

ADAPTÁVEL Além de diretamente na estrutura, pode ser instalado também com suporte TOWER.

80 | PASS-THROUGH AIR | LINHAS DE VIDA


INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em betão min: 200 mm • Estrutura em aço min: 5 mm

LINHAS DE VIDA | PASS-THROUGH AIR | 81


SPEAR TENSOR E DISSIPADOR

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SPEAR

aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

pça. 2

PATROLEND TERMINAL

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLEND aço INOX - AISI316

pça. 1

PASANG ANGULAR PASSANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material PASANG

aço INOX - AISI316

pça. 1

PASINT INTERMEDIÁRIO PASSANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material PASINT

aço INOX - AISI316

82 | PASS-THROUGH AIR | LINHAS DE VIDA

pça. 1


SLIDE 3 DISPOSITIVO DESLIZANTE FIXO PARA LINHA AÉREA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SLIDE3

aço INOX - AISI304 | liga EN AW-6082

pça. 1

CABLE CABO DE AÇO INOXIDÁVEL Ø8 7 x 7

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

CABLE

aço INOX - AISI316

m. -

PATROLSTOP FIM DE CURSO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PATROLSTOP borracha - plástico

pça. 1

TARGA PLACA DE SINALIZAÇÃO PARA INSTALAÇÕES

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TARGA

pça. 1

LINHAS DE VIDA | PASS-THROUGH AIR | 83


TÉCNICA

GEOMETRIA PATROLEND

PASANG 62,5

40

66

210

102

Ø14 61

41 Ø9

6

102

40 Ø16,5

90°

300

46

210

PASINT 100

Ø9

83

68,5

77

Ø9

68,5 72

62,5

35

33,8 210 300

100

SLIDE 3 53

45

80

80

27 Ø14 118

102

60

60

118

84 | PASS-THROUGH AIR | LINHAS DE VIDA


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

03

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = max 7,5 m

X = min 2 m

F

F Y

Lvão X [m] Seta Y [m]

2

7,5

0,55

1,30

Q

FORÇAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd1

EN 795:2012 CEN/TS 16415:2013

12 kN

LINHAS DE VIDA | PASS-THROUGH AIR | 85


> 80 kg/m2

> 200 kg/m2 > 80 kg/m2

GREEN LINE

EN 795/C:2012

> 200 kg/m2 CEN/TS 16415:2013

EN 795/C:2012

LINHA DE VIDA EM APOIO FUNCIONAL Sistema que não requer a perfuração do telhado, evitando pontos térmicos e garantindo a impermeabilização da estrutura.

INSTALAÇÃO RÁPIDA O sistema é composto por poucos componentes que tornam a montagem fácil e rápida.

TETOS PLANOS Projetado para coberturas com inclinação de 5°.

DISCRETA Sistema de reduzido impacto visual, quase invisível uma vez instalado.

COMPONENTES CÓDIGO

descrição

DD02 DD03 DD04 DD05 DD06 DD07 DD08 DD09 DD10 DD11

LINE - dispositivo de ancoragem tapete antiqueda com cone cone largo cabeça de fixação anel de ancoragem anel quadrado olhal para formar a abertura do cabo tensor de cabo maxila cabo de aço Ø8 7 x 19

ADAPTÁVEL Independentemente do material que será utilizado como enchimento, pode ser instalado em cada teto ecológico.

NÃO APARENTE Uma vez revestido, o sistema tem uma visibilidade extremamente limitada.

86 | GREEN LINE | LINHAS DE VIDA


INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

CAMPOS DE EMPREGO • Teto ecológico

LINHAS DE VIDA | GREEN LINE | 87


DD02 LINE - DISPOSITIVO DE ANCORAGEM

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD02

aço INOX

pça. 1

DD03 TAPETE ANTIQUEDA COM CONE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD03

plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV)

pça. 1

DD04 CONE LARGO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD04

plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV)

pça. 1

DD05 CABEÇA DE FIXAÇÃO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD05

aço INOX

88 | GREEN LINE | LINHAS DE VIDA

pça. 1


DD06 ANEL DE ANCORAGEM

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD06

aço INOX

pça. 1

DD07 ANEL QUADRADO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD07

aço INOX

pça. 1

DD08 OLHAL PARA FORMAR A ABERTURA DO CABO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD08

aço INOX

pça. 1

DD09 TENSOR DE CABO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD09

aço INOX

pça. 1

LINHAS DE VIDA | GREEN LINE | 89


DD10 MAXILA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD10

aço INOX

pça. 1

DD11 CABO DE AÇO Ø8 7 x 19

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material DD11

aço INOX

90 | GREEN LINE | LINHAS DE VIDA

m. -


TÉCNICA

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS X = max 7,5 m

X = max 7,5 m

3m F

F Y 3m

Lvão X [m]

F

7,5 Seta Y [m]

2,08

ELEMENTOS DO SISTEMA 01 02 03

01. 02. 03. 04.

CABO CONE EM PLÁSTICO DE PROTEÇÃO LASTRO DE CASCALHO OU TERRA LAJE PORTADORA

04

LINHAS DE VIDA | GREEN LINE | 91


em vertical em vertical

em horizontal

em horizontal

EN 353-1:2002

RAIL SYSTEM

CNB/P 11.073

EN 795/D:2012 UNI 11578

CEN/TS 16415:2012

LINHA DE VIDA NO CARRIL INSTALAÇÃO RÁPIDA Graças a uma grande resistência de carril, a montagem requer um número limitado de pontos de fixação.

COMPLETA Disponibilidade de três tipos diversos de dispositivos deslizantes em rolamentos de esfera: horizontal, vertical e polivalente.

SEGURA Dispositivos deslizantes verticais e polivalentes com grupo de travagem automático.

DISCRETA O carril garante dimensões reduzidas no telhado, garantindo um impacto visual mínimo.

VERSÁTIL A linha pode ser utilizada também para trabalhos em suspensão.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Os elementos do sistema RAIL SYSTEM são fornecidos somente a pedido

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira • Estrutura em betão • Estrutura em aço

92 | RAIL SYSTEM | LINHAS DE VIDA

área


PONTOS INDIVIDUAIS


PONTOS INDIVIDUAIS


PONTOS INDIVIDUAIS Instalação sobre suportes AOS01

pontos de ancoragem para suportes

Para coberturas e estruturas 98

suporte para coberturas em madeira, betão ou aço

ponto de ancoragem para coberturas em madeira ou betão

100

SHIELD

suporte para coberturas em chapa canelada

SHIELD 2.0

suporte para coberturas em chapa canelada

101

HOOK

102

LOOP - LOOP XL

103

COPPO

suporte para coberturas com falsa telha

BLOCK

suporte de lastro

104

ponto de ancoragem para coberturas em madeira ou betão ponto de ancoragem para coberturas em madeira ou betão

110 112 114 116

ponto de ancoragem para estruturas de pequenas dimensões

118

KITE 105

ponto de ancoragem para coberturas em madeira, betão ou aço

106

AOS

107

PALMIFIX

SIANK FOUR

suporte para coberturas em chapa com dupla agrafagem

108

SLIM

SEAMO

suporte para coberturas em chapa com agrafagem redonda

HOOK EVO

ponto de ancoragem para coberturas em madeira

TRAPO

suporte para coberturas em chapa trapezoidal portante

ponto de ancoragem para coberturas em chapa com dupla agrafagem

HOOK EVO 2.0

Suportes para AOS01 TOWER

SIANK

ponto de ancoragem para coberturas em madeira, betão ou aço contrachapa universal para HOOK, LOOP e AOS

120 122 124

Para trabalhos em altura e em suspensão WING

ponto de ancoragem para trabalhos em altura e em suspensão

WING 2

ponto de ancoragem para trabalhos em altura

125 125

Para teto ecológico GREEN POINT

pontos de ancoragem de apoio

126

Temporários MOBILE

Pontos de ancoragem móvel

127

Para estruturas em aço ROD

ancoragem para estruturas em aço

CARRIER

ancoragem deslizante para estruturas em aço

128 128


PARA CADA ESTRUTURA O SUPORTE CERTO TOWER*

MADEIRA

SHIELD*

SEAMO*

BLOCK*

SIANK

TOWER PEAK TOWER SLOPE

CHAPA TRAPEZOIDAL PORTANTE

TOPLATE TOPLATE 2.0 TOWLAT

BETÃO

CHAPA COM DUPLA AGRAFAGEM

TOPLATE TOPLATE 2.0 TOWLAT

AÇO

CHAPA COM AGRAFAGEM REDONDA

PAINEL SANDWICH CANELADO / CHAPA CANELADA

TETO PLANO NÃO PERFURÁVEL

PAINEL SANDWICH ONDULADO

TETO ECOLÓGICO

AOS01

*

Ponto de ancoragem necessário TRAPO*

96 | ÁBACO SUPORTES | PONTOS INDIVIDUAIS

SHIELD 2.0*

COPPO*

SIANK FOUR*


HOOK EVO 2.0

HOOK

SLIM

AOS

GREEN POINT 4 PESSOAS 3 PESSOAS 2 PESSOAS 1 PESSOA

em antiqueda em suspensão

MADEIRA

CHAPA TRAPEZOIDAL PORTANTE

em antiqueda em suspensão

+ KRAKEN

BETÃO

CHAPA COM DUPLA AGRAFAGEM

em antiqueda em suspensão

AÇO

CHAPA COM AGRAFAGEM REDONDA

PAINEL SANDWICH CANELADO / CHAPA CANELADA

TETO PLANO NÃO PERFURÁVEL

PAINEL SANDWICH ONDULADO

> 200 kg/m2 > 80 kg/m2

HOOK EVO

LOOP - LOOP XL

KITE

TETO ECOLÓGICO

WING

PONTOS INDIVIDUAIS | ÁBACO SUPORTES | 97


AOS01 PONTOS DE ANCORAGEM PARA SUPORTES PRÁTICO O olhal giratório a 360° concede ao operador total liberdade de movimento no telhado.

UNIVERSAL Utilizável como ponto de ancoragem para todos os suportes Rothoblaas.

COMPLETO Fornecido num prático kit com lubrificante, parafusos e anilhas para a instalação.

DISCRETO O olhal é pouco invasivo e esteticamente agradável.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

pça.

AOS01

aço inox 1.4301 / AISI304

1

DADOS TÉCNICOS CAMPOS DE EMPREGO

CARGAS DE LABORATÓRIO EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

• Estrutura em madeira / betão / aço

Qs

Qd2

• Painel sandwich canelado / chapa canelada

TOWER

15,0

12,0

• Painel sandwich ondulado

TRAPO

15,0

12,0

• Chapa trapezoidal portante

SHIELD

13,0

12,0

• Chapa com dupla agrafagem

SHIELD 2.0

13,0

12,0

SEAMO

15,0

12,0

COPPO

13,0

12,0

BLOCK

13,0

12,0

SIANK FOUR

15,0

12,0

98 | AOS01 | PONTOS INDIVIDUAIS

• Chapa com agrafagem redonda • Teto plano não perfurável • Teto ecológico


TÉCNICA

GEOMETRIA 98

98

28

60

Ø17

60

CAMPOS DE EMPREGO TOWER Qs = 15,0 Qd2 = 12,0

• Estrutura em madeira • Estrutura em betão • Estrutura em aço

TRAPO Qs = 15,0 Qd2 = 12,0

• Chapa trapezoidal portante

SHIELD Qs = 13,0 Qd2 = 12,0

• Painel sandwich canelado / chapa canelada

SHIELD 2.0 Qs = 13,0 Qd2 = 12,0

• Painel sandwich canelado / chapa canelada

SEAMO Qs = 15,0 Qd2 = 12,0

• Chapa com agrafagem redonda

COPPO Qs = 13,0 Qd2 = 12,0

• Painel sandwich ondulado

BLOCK Qs = 13,0 Qd2 = 12,0

• Teto plano não perfurável • Teto ecológico

SIANK FOUR Qs = 15,0 Qd2 = 12,0

• Chapa com dupla agrafagem

PONTOS INDIVIDUAIS | AOS01 | 99


TOWER

UNI 11578

EN 795/A:2012

CEN/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 EM COBERTURAS EM MADEIRA, BETÃO OU AÇO

TOWER22500

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

TOWER300 TOWER400 TOWER500 TOWER600 TOWERA2300 TOWERA2400 TOWERA2500 TOWER22500

aço zincado S235JR aço zincado S235JR aço zincado S235JR aço zincado S235JR aço inox 1.4301 / AISI304 aço inox 1.4301 / AISI304 aço inox 1.4301 / AISI304 aço zincado S235JR

H [mm] pça. 300 400 500 600 300 400 500 500

1 1 1 1 1 1 1 1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente.

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÕES n. TIPO

descrição

8 VGS 4 ULS 1 BEF

parafuso para madeira anilhas kit de fixação TOWER

n. TIPO

descrição

4 AB1 ancorante pesado 4 MGS barra roscada VIN-FIX PRO ancorante químico de viniléster

d1 [mm] pmin [mm] pág. 9 10,5 9

145 145

184 192 215

Ø [mm] pmin [mm] pág. M12 M12 -

90 90 -

200 191 206

ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01 TOPLATE TOPLATE2 TOWERPEAK TOWERSLOPE TOWLAT

olhal giratório contrachapa chapa adaptável adaptador para cume de dupla aba guia de fixação de camada adaptador para arranques laterais

pág. 98 43 43 40 41 42

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

DADOS TÉCNICOS

CAMPOS DE EMPREGO

CARGAS DE LABORATÓRIO

• Estrutura em madeira min: 160 x 160 mm

Dados

Norma

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

100 | TOWER | PONTOS INDIVIDUAIS

Valores

• Estrutura em betão min: 140 mm • Estrutura em aço min: 6 mm


TRAPO

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 EM COBERTURAS EM CHAPA TRAPEZOIDAL PORTANTE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

H [mm] pça.

TRAPO300 TRAPO500

aço inox 1.4016 - AISI430

300

1

aço inox 1.4016 - AISI430

500

1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente. As fixações para a conexão da coluna com o TRAPO estão incluídas na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÕES CÓDIGO

descrição

BEFTRAP1 BEFTRAP2

conjunto composto 1 conjunto composto 2

ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01

olhal giratório

pág. 98

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

• Chapa trapezoidal portante

PONTOS INDIVIDUAIS | TRAPO | 101


SHIELD

UNI 11578

EN 795/A:2012

CEN/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 EM COBERTURAS EM CHAPA CANELADA DISCRETO O dispositivo garante um impacto visual reduzido graças às dimensões reduzidas.

EMBALAGEM Fornecido com rebites de montagem e guarnições em borracha celular para uma perfeita impermeabilização.

DESIGN Sistema pouco invasivo com linhas modernas, para um desempenho estético ideal.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SHIELD

aço inox 1.4301 - AISI304

B [mm] L [mm] pça. 360

476

1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente. As fixações estão incluídas na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01

olhal giratório

pág. 98

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

CARGAS DE LABORATÓRIO

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO Dados

Norma

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

102 | SHIELD | PONTOS INDIVIDUAIS

Valores

• Painel sandwich canelado / chapa canelada - aço mín: 0,4 mm - alumínio min: 0,6 mm


SHIELD 2.0

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 EM COBERTURAS EM CHAPA CANELADA RÁPIDO Montagem facilitada, graças à estampagem numa única chapa.

COMPLETO A embalagem inclui fixações e guarnições em borracha celular, para uma perfeita impermeabilização.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SHIELD2 aço inox 1.4301 - AISI304

B [mm] L [mm] pça. 322

420

1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente. As fixações estão incluídas na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01

olhal giratório

pág. 98

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

CARGAS DE LABORATÓRIO

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

• Painel sandwich canelado / chapa canelada - aço mín: 0,5 mm - alumínio min: 0,7 mm

PONTOS INDIVIDUAIS | SHIELD 2.0 | 103


SEAMO

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 EM COBERTURAS EM CHAPA COM AGRAFAGEM REDONDA SIMPLES É fixado com quatro grampos à agrafagem, sem necessidade de perfurar a chapa.

RESISTENTE Fixado em duas bordas, para uma maior resistência.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SEAMO

aço inox 1.4301 - AISI304

abertura [mm]

pça.

305 - 500

1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente. As fixações estão incluídas na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01

olhal giratório

pág. 98

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

CARGAS DE LABORATÓRIO

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO Dados

Norma

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

104 | SEAMO | PONTOS INDIVIDUAIS

Valores

• Chapa com agrafagem redonda - alumínio mín: 0,8 mm


COPPO

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 EM COBERTURAS COM FALSA TELHA RÁPIDO Montagem facilitada, graças à estampagem numa única chapa.

COMPLETO A embalagem inclui fixações e guarnições em borracha celular, para uma perfeita impermeabilização.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material COPPO

aço inox 1.4301 - AISI304

B [mm] L [mm] pça. 322

420

1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente. As fixações estão incluídas na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01

olhal giratório

pág. 98

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

CARGAS DE LABORATÓRIO

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

• Painel sandwich ondulado - aço mín: 0,5 mm - alumínio min: 0,7 mm

PONTOS INDIVIDUAIS | COPPO | 105


BLOCK

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 DE LASTRO TETOS PLANOS Concebido para coberturas planas com inclinação até 5°.

DISCRETO Sistema que não requer a perfuração do telhado, evitando pontos térmicos e garantindo a impermeabilização da estrutura.

EMBALAGEM Fornecimento extremamente compacto, não ocupa muito espaço.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

BLOCK

aço inox 1.4301 - AISI304

r [mm]

pça.

940

1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente. Placas de cimento (500 x 500 mm) para lastro não incluído na embalagem. Tapetes incluídos na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01

olhal giratório

pág. 98

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

CARGAS DE LABORATÓRIO

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

CAMPOS DE EMPREGO • Teto plano não perfurável Dados

Norma

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

106 | BLOCK | PONTOS INDIVIDUAIS

Valores

• Teto ecológico

vertical


SIANK FOUR

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

SUPORTES PARA AOS01 EM COBERTURAS EM CHAPA COM DUPLA AGRAFAGEM RESISTENTE Fixado em duas bordas, para uma maior resistência.

EFICIENTE Possibilidade de enganchar até quatro operadores.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SIANK4

aço inox 1.4301 - AISI304

abertura [mm] pça. 430 - 600

1

Ponto de ancoragem AOS01 não incluído na encomendado à parte separadamente.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

AOS01

olhal giratório

pág. 98

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

CARGAS DE LABORATÓRIO

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

15 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

• Chapa com dupla agrafagem - aço mín: 0,5 mm - alumínio min: 0,7 mm - cobre min: 0,5 mm - zinco - titânio mín: 0,65 mm

PONTOS INDIVIDUAIS | SIANK FOUR | 107


SIANK

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

PONTO DE ANCORAGEM EFICIENTE O sistema deve ser fixado em apenas um bordo da chapa.

DISCRETO É fixado à agrafagem através de quatro grampos, sem necessidade de furar a chapa.

COMPLETO O olhal está incluído na embalagem.

EFICAZ O ponto de ancoragem suporta a queda de dois operadores graças à força dos grampos de fixação.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SIANK

aço inox 1.4301 - AISI304

L [mm] B [mm] pça. 400

163

1

Olhal incluído na embalagem.

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Chapa com dupla agrafagem - aço mín: 0,4 mm - alumínio min: 0,5 mm - cobre min: 0,5 mm - zinco - titânio mín: 0,7 mm

108 | SIANK | PONTOS INDIVIDUAIS


TÉCNICA

GEOMETRIA 120

85 163

130

120

85 163 130 65

400

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

40 Nm

01

02

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

13 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

PONTOS INDIVIDUAIS | SIANK | 109


HOOK EVO 2.0

UNI 11578

EN 795/A:2012

PONTO DE ANCORAGEM DISCRETO A fixação em baixo da telha garante um impacto visual reduzido em telhado para obter um excelente resultado.

FLEXÍVEL Instalação fácil e rápida. A chapa de base com número aumentado de furos permite montar a fixação em diversas posições, segundo o tipo de telhas.

GAMA COMPLETA Disponível em três alturas para adaptar-se à espessura do isolante, ripas e telhas de qualquer cobertura em madeira ou betão.

VERSÁTIL Configuração dos orifícios para a fixação otimizada para permitir a instalação também em estruturas em betão.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

H [mm] pça.

HOOKEVO20 HOOKEVO50 HOOKEVO100

aço inox 1.4301 - AISI304 aço inox 1.4301 - AISI304 aço inox 1.4301 - AISI304

20 50 100

5 5 5

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO n. TIPO

descrição

3 HBS 2 SKR

parafuso para madeira ancorante aparafusável

n. TIPO

descrição

2 AB1 2 MGS

ancorante pesado barra roscada ancorante químico de viniléster

VIN-FIX PRO

d1 [mm] pmin [mm] pág. 8 10

80 65

180 194

Ø [mm] pmin [mm] pág.

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

M10 M10

60 80

200 191

CAMPOS DE EMPREGO

-

-

206

• Estrutura em madeira min: 80 x 100 mm • Estrutura em betão min: 120 mm

110 | HOOK EVO 2.0 | PONTOS INDIVIDUAIS


TÉCNICA

GEOMETRIA HOOKEVO20 520 50

50 520 40

230

240

44 132

132°

44

20 55 144

HOOKEVO50

HOOKEVO100 520 230 520

230

240

240 132°

132° 100 50

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01b.

01a.

01c.

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012

12 kN

Qd2

EN 795:2012

9 kN

PONTOS INDIVIDUAIS | HOOK EVO 2.0 | 111


HOOK EVO

UNI 11578

EN 795/A:2012

PONTO DE ANCORAGEM DISCRETO A fixação em baixo da telha garante um impacto visual reduzido em telhado para obter um excelente resultado.

FLEXÍVEL Instalação fácil e rápida. A chapa de base com número aumentado de furos permite montar a fixação em diversas posições, segundo o tipo de telhas.

SEGURO Com corpo único sem soldaduras, é certificado para a aplicação da força em todas as direções (360°).

SECÇÃO MÍNIMA Proporções otimizadas para a aplicação segura em traves de madeira com dimensões mínimas de 100 x 100 mm.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

L [mm] pça.

HOOKEVO

aço inox 1.4016 - AISI430

490

5

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO n. TIPO

descrição

3

parafuso para madeira

HBS

d1 [mm] pmin [mm] pág. 8

80

180 α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 100 x 100 mm

112 | HOOK EVO | PONTOS INDIVIDUAIS


TÉCNICA

GEOMETRIA

50

50

490 409 40

22 22 132 22 22

79

135°

144

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01a.

02a.

03a.

01b.

02b.

03b.

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012

12 kN

Qd2

EN 795:2012

9 kN

PONTOS INDIVIDUAIS | HOOK EVO | 113


HOOK

UNI 11578

EN 795/A

PONTO DE ANCORAGEM GAMA COMPLETA Disponível em 3 alturas diversas para adaptar-se à espessura isolante de todas as telhados em madeira ou betão.

SEGURO Com corpo único sem soldaduras, é certificado para a aplicação da força em todas as direções (360°).

ESTÉTICA A fixação em baixo da telha garante um impacto visual reduzido em telhado.

MADEIRA E BETÃO A conformação especial dos furos para a fixação foi otimizada para permitir a montagem do dispositivo também em estruturas em betão.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

HOOK20 HOOK50 HOOK100

aço inox 1.4016 - AISI430 aço inox 1.4016 - AISI430 aço inox 1.4016 - AISI430

H [mm] pça. 20 50 100

10 10 10

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO n. TIPO

descrição

3 HBS 2 SKR

parafuso para madeira ancorante aparafusável

n. TIPO

descrição

2 AB1 2 MGS

ancorante pesado barra roscada ancorante químico de viniléster

VIN-FIX PRO

d1 [mm] pmin [mm] pág. 8 10

80 100

180 194

Ø [mm] pmin [mm] pág. M10 M10

90 70

200 191

-

-

206

ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

PALMIFIX OMEGA

contrachapa fixa acessório para PALMIFIX

114 | HOOK | PONTOS INDIVIDUAIS

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 80 x 100 mm

pág. 124 124

• Estrutura em betão min: 100 mm


TÉCNICA

GEOMETRIA HOOK20 96

96

229 35 Ø11

113,6

Ø8,5 96

20

517

HOOK100

HOOK50 229

229

143,6 50

193,6 100

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

02a.

01a.

01b.

02b.

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012

13 kN

Qd2 (1)

EN 795:2012

12 kN

NOTAS:

1 Força dinâmica após a queda de massa de 100 kg de 2,5 m

PONTOS INDIVIDUAIS | HOOK | 115


LOOP - LOOP XL

UNI 11578

EN 795/A:2012

PONTO DE ANCORAGEM DISCRETO A fixação em baixo da telha garante impacto visual muito reduzido, ideal para instalação em tetos de centros históricos.

RÁPIDO Instalação simples e veloz, com a utilização de apenas dois parafusos.

VERSÁTIL Graças ao acoplamento com o dispositivo KRAKEN, LOOP ou LOOPXL podem ser instalados também em coberturas em alvenaria com laje de fundação em betão de 40 mm.

LOOP - LOOP XL

KRAKEN

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material LOOP aço inox 1.4404 - AISI316 LOOPXL aço inox 1.4404 - AISI316 inox 1.4016 IIA KRAKEN aço AISI430

B [mm] L [mm] pça. -

456 756

5 1

116

100

1

KRAKEN conjunto de parafusos para a conexão com LOOP e LOOPXL

PRODUTOS COMPLEMENTARES

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO n. TIPO

descrição

2 HBS

parafuso para madeira

n. TIPO

descrição

4 MGS

barras roscadas ancorante químico de viniléster

VIN-FIX PRO

d1 [mm] pmin [mm] pág. 8

80

180

Ø [mm] pmin [mm] pág. M8

64

191

-

-

206

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 100 x 100 mm

ACESSÓRIOS

• Estrutura em betão min: 100 mm

CÓDIGO

descrição

pág.

PALMIFIX OMEGA

contrachapa fixa acessório para PALMIFIX

124 124

116 | LOOP - LOOP XL | PONTOS INDIVIDUAIS

α < 5°

• Estrutura em alvenaria com laje de fundação em betão mín: 40 mm


TÉCNICA

GEOMETRIA LOOP - LOOP XL

KRAKEN 36

L = 456 LOOP L = 756 LOOP XL 18

12

3 96

65 80

100

34 116

18 84

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012

12 kN

Qd2

EN 795:2012

9 kN

PONTOS INDIVIDUAIS | LOOP - LOOP XL | 117


SLIM

EN 517 - B

UNI 11578/A:2015

EN 795/A:2012

PONTO DE ANCORAGEM PARA ESTRUTURAS DE PEQUENAS DIMENSÕES FLEXÍVEL Pode ser instalado em vigas de secção reduzida, de dimensões mínimas de 38 x 68 mm até larguras ilimitadas.

POLIVALENTE Utilizável como ponto simples, seja como gancho para as escadas.

UNIVERSAL Com o auxílio do adaptador BEFSLIM2 é possível instalar o dispositivo nas subestruturas com um deslocamento entre o elemento no qual é fixado e o ponto de saída em cobertura compreendido entre 60 mm e 140 mm.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SLIM

aço inox 1.4016 - AISI430

pça. 5

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO n. TIPO

descrição

pág.

1 1

kit de fixação SLIM kit de fixação SLIM regulável

215 215

BEF BEF

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 114 (38 + 38 + 38) x 68 mm

118 | SLIM | PONTOS INDIVIDUAIS


TÉCNICA

GEOMETRIA 500

113

230

173 60

72 60 30

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM SLIM + BEFSLIM1

=

=

01a.

02a.

03a.

04a.

02b.

03b.

04b.

SLIM + BEFSLIM2

=

=

01b.

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012

12 kN

Qd2

EN 795:2012

9 kN

PONTOS INDIVIDUAIS | SLIM | 119


KITE

UNI 11578

EN 795/A:2012

PONTO DE ANCORAGEM PRÁTICO A sua leveza, juntamente com as dimensões reduzidas, tornam a fixação simples e rápida.

SEGURO Obtido com corte a laser de uma peça única sem soldagens, que garante a segurança em todas suas aplicações.

VERSÁTIL Ponto de ancoragem ideal em múltiplos contextos, garante ao operador um acesso seguro.

UNIVERSAL Flexível nas aplicações, pode ser instalado em estruturas de madeira, betão ou aço.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material KITE

aço inox 1.4016 - AISI430

B [mm] L [mm] pça. 101

100

1

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO n. TIPO

descrição

2 HBS 1 VGS 1 BEF

parafuso para madeira parafuso para madeira kit de fixação KITE

n. TIPO

descrição

1 1

ancorante pesado barra roscada ancorante químico de viniléster parafuso

AB1 MGS VIN-FIX PRO

1

PARAFUSO

120 | KITE | PONTOS INDIVIDUAIS

d1 [mm] pmin [mm] pág. 8 11 8 / 11

100 100 100

180 184 215

Ø [mm] pmin [mm] pág. M12 M12

90 -

200 191

-

-

206

M12

-

-

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 100 x 100 mm • Estrutura em betão min: 140 mm • Estrutura em aço min: 5 mm


TÉCNICA

GEOMETRIA 100 42

65

27 101

14 135° 39

3 59

1 furo de Ø13 mm para a fixação em betão e aço 2 furos de Ø9 mm + 1 furo de Ø13 mm para a fixação em madeira

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012

12 kN

Qd2

EN 795:2012

9 kN

PONTOS INDIVIDUAIS | KITE | 121


AOS

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

PONTO DE ANCORAGEM FUNCIONAL O olhal giratório a 360° concede ao operador total liberdade de movimento no telhado.

COMPLETO Fornecido em um prático kit com parafusos e anilhas para a instalação.

UNIVERSAL A barra roscada está disponível em vários comprimentos e permite à fixação a adaptação a todos os tipos de estrutura em madeira, betão ou aço.

VERSÁTIL Ideal como ponto de ancoragem em vários contextos e garante ao operador um acesso seguro a tetos e terraços.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material AOS50 AOS130 AOS200 AOS300 AOS400 AOS500

H [mm] H1 [mm]

aço inox 1.4301 - AISI304 aço inox 1.4301 - AISI304 aço inox 1.4301 - AISI304 aço inox 1.4301 - AISI304 aço inox 1.4301 - AISI304 aço inox 1.4301 - AISI304

80 175 250 350 450 550

29 135 166 266 366 466

pça. 1 1 1 1 1 1

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO TIPO

descrição

VIN-FIX PRO ancorante químico de viniléster

Ø [mm]

pág.

M16

206

ACESSÓRIOS

α < 5°

CÓDIGO

descrição

pág.

PALMIFIX OMEGA

contrachapa fixa acessório para PALMIFIX

124 124

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira min: 100 x 120 mm • Estrutura em betão min: 164 mm • Estrutura em aço min: 5 mm

122 | AOS | PONTOS INDIVIDUAIS


TÉCNICA

GEOMETRIA OLHAL DE FIXAÇÃO

98

60

28

Ø17 550 500

450 400 350 300

175

250 200

80

M16

AOS50 *

AOS130 **

AOS200

AOS300

AOS400

AOS500

* aconselhado para uso em aço ** aconselhável para uso em betão, associado à ancorante químico

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM 360°

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

DADOS TÉCNICOS CARGAS DE LABORATÓRIO Dados

Norma

Valores

Qs

EN 795:2012

14 kN

Qd1

EN 795:2012

12 kN

PONTOS INDIVIDUAIS | AOS | 123


PALMIFIX CONTRACHAPA UNIVERSAL PARA HOOK, LOOP E AOS UNIVERSAL Sistema adequado para a aplicação de vários dispositivos.

VERSÁTIL Indicado para a aplicação em estruturas que requerem atenção especial ou com secções diferentes daquelas indicadas no manual.

PALMIFIX

OMEGA

CÓDIGOS E DIMENSÕES B L H s [mm] [mm] [mm] [mm] pça.

CÓDIGO material PALMIFIX aço zincado S235JR OMEGA aço zincado S235JR

350

130

-

6

1

290

80

68

8

1

Parafusos para a fixação não incluídos.

PRODUTOS COMPLEMENTARES FIXAÇÃO TIPO

descrição

MGS ULS - MUT

barra roscada anilha - porca

Ø [mm]

pág.

M12 M12

191 192

GEOMETRIA INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

350 6 35,5 17,5

17

32,5

130,5

148,5 148,5

17,5

166,5

Ø11 Ø9

65

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

CAMPOS DE EMPREGO 70

65 130

35,5

Ø20

• Estrutura em madeira • Estrutura em betão

31 17

32,5

124 | PALMIFIX | PONTOS INDIVIDUAIS

• Estrutura em aço

vertical


em suspensão

em antiqueda

ANSI Z 359

WING

UNI 11578

EN 795/A:2012

CENT/TS 16415:2013

PONTO DE ANCORAGEM PARA TRABALHOS EM ALTURA E EM SUSPENSÃO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material WING

aço inox

ancoragem

pça.

M16

1

WING 2

EN 795/B

PONTO DE ANCORAGEM PARA TRABALHOS EM ALTURA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material WING2

aço inox - AISI304

ancoragem

pça.

M12

1 PONTOS INDIVIDUAIS | WING | 125


> 80 kg/m2

> 200 kg/m2 > 80 kg/m2

GREEN POINT

EN 795/A:2012

> 200 kg/m2 CEN/TS 16415:2013

EN 795/A:2012

PONTOS DE ANCORAGEM DE APOIO INSTALAÇÃO RÁPIDA O sistema é composto por poucos componentes que tornam a montagem fácil e rápida.

FUNCIONAL Sistema de apoio que não requer a perfuração do telhado, evitando pontos térmicos e garantindo a impermeabilização da estrutura.

DISCRETO O dispositivo garante um impacto visual reduzido no telhado para obter um excelente resultado.

DD03

DD01

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

material

pça.

DD01

dispositivo de ancoragem

aço INOX

1

DD03

tapete antiqueda com cone con cono

plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV)

1

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

CARGAS DE LABORATÓRIO

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

CAMPOS DE EMPREGO Dados

Norma

> 80 kg/m2 > 200 kg/m2

Qs

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

12 kN

13 kN

Qd2

EN 795:2012 - CEN/TS 16415:2013

9 kN

12 kN

126 | GREEN POINT | PONTOS INDIVIDUAIS

• Teto ecológico

vertical


MOBILE

EN 795 - B

PONTOS DE ANCORAGEM MÓVEL REMOVÍVEL Pode ser montado e desmontado de modo simples e rápido, para garantir o acesso temporário ao telhado em condições de total segurança.

ADAPTÁVEL Permite escolher em liberdade o ponto de instalação temporária.

FUNCIONAL Pode ser instalado temporariamente em portas, janelas e clarabóias inclinadas, sem danos estruturais.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material MOBILE

L [mm] B [mm] H [mm]

alumínio EE30

1450

122

100

kg

pça.

3,2

1

DADOS TÉCNICOS INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

α < 5°

m

0m

55 0-

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Janelas e claraboias 300

mm

- 128

0 mm

• Portas

PONTOS INDIVIDUAIS | MOBILE | 127


ROD

EN 795 - A

ANCORAGEM PARA ESTRUTURAS EM AÇO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

peso [kg]

pça.

ROD

aço inox

2,5

1

CARRIER

EN 795 - B

ANCORAGEM DESLIZANTE PARA ESTRUTURAS EM AÇO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

CARRIER

aço galvanizado

128 | ROD - CARRIER | PONTOS INDIVIDUAIS

peso [kg]

pça.

5,2

1


PROTEÇÃO COLETIVAS E ACESSOS


PROTEÇÃO COLETIVAS E ACESSOS


PROTEÇÃO COLETIVAS E ACESSOS Parapeitos RAILING GUARD

parapeitos verticais e inclinados

RAILING GUARD 2 parapeitos reclináveis

Redes e proteções para clarabóias 134 142

Escadas CAGE LADDERS

gaiolas para escadas

VERTICAL LIFE LINE

linhas de vida verticais para escadas

SOLID LADDERS escadas fixas

PITCHED LADDERS escadas com apoio

gancho escada móvel

ROOF

gancho para escada para tetos inclinados

WALL

gancho para escada para parede

PLAIN

gancho de escada para superfícies planas

146 154

passadiços

OVERRUN

passadiços de ponte

rede antiqueda horizontal sob medida

ROTHONET 2

rede antiqueda horizontal

redes têxteis para clarabóias

HORIZONTAL NET

rede de proteção horizontal em polipropileno

VERTICAL NET

rede de proteção lateral em polipropileno

Parapeitos temporários

157

MOBILE RAIL 1

170 171

parapeito temporário para inclinações não superiores a 10°

172 173

174

MOBILE RAIL 2 158 160 160 161

162 163

Redes metálicas ROTHONET 1

DOMENET

156

Passadiços GANGWAY

proteção fixa para clarabóias

Redes de polipropileno

Ganchos para escadas LADDER FIX

SKYCAGE

166 168

parapeito temporário para inclinações não superiores a 30°

CONCRETE RAIL

parapeito para bordas horizontais

STAIR RAIL

parapeito universal com báscula

174 175 175


PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS PROTEÇÃO COLETIVAS Os equipamentos de proteção coletiva (EPC) têm por função proteger as pessoas de riscos para a saúde e para a sua segurança. Adotar os equipamentos de proteção coletiva deve ser considerada uma ação prioritária em relação à adoção dos equipamentos de proteção individual (EPI). Existem diversos tipos de produtos, em função das exigências da obra.

ACESSOS O termo "acesso" identifica um ponto, acessível através de um percurso, que permite a transferência segura de um ou mais operadores e de materiais e ferramentas de trabalho no telhado. Rothoblaas oferece uma variedade de dispositivos que podem satisfazer todas as exigências da obra, civil ou industrial.

5

2

3

4

1

PROTEÇÃO COLETIVAS

LOCALIZAR O PRODUTO

1. Redes temporárias de proteção 2. Parapeitos permanentes 3. Redes e proteções para clarabóias 4. Parapeitos temporários 5. Linha de vida vertical

ACESSOS 6. Passadiços de ponte 7. Escadas e ganchos para escadas 8. Passadiços

132 | ESCOLHA DO PRODUTO | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS

pág. 172 pág. 134 pág. 166 pág. 174 pág. 154

pág. 163 pág. 146 pág. 162


PROTEÇÃO COLETIVAS 1

REDES TEMPORÁRIAS DE PROTEÇÃO Protegem os operadores das quedas do alto durante os trabalhos de reparação e montagem em estaleiros. Oferecem liberdade de movimento e, em caso de queda, o impacto é absorvido. Existem diversos tipo: Tipo S (horizontal) e Tipo U (vertical). Em conformidade com a norma EN 1263-1.

2

PARAPEITOS PERMANENTES As proteções passivas permanentes para coberturas, protegem contra as quedas todos aqueles que sobem em coberturas. Em presença de parapeitos permanentes os operadores podem mover-se livremente sem usar nenhum EPI. Em conformidade com as normas EN 14122-3 e EN 13374. Classe de proteção A.

3

REDES E PROTEÇÕES PARA CLARABÓIAS Protegem os operadores de quedas no interior do edifício e são montadas de modo permanente.

4

6

PARAPEITOS TEMPORÁRIOS Proteções provisórias que evitam quedas do alto durante os trabalhos de reparação e montagem. Em conformidade com a norma EN 13374. 5

LINHA DE VIDA VERTICAL Sistema antiqueda vertical que permite aos operadores de aceder à cobertura colocando em segurança as escadas de qualquer tipo, treliças e grua, em conformidade com a norma EN 353-1:2014. Utilizada para a subida e descida em segurança nas escadas. Graças aos numerosos acessórios é possível instalar a linha de vida em qualquer ponto da escada; a instalação é fácil e é executada por um único operador.

8

ACESSOS 6

PASSADIÇOS DE PONTE Superfícies de passagem que permitem criar percursos de segurança ideais para a instalação em coberturas frágeis. O revestimento antiderrapante oferece uma passagem segura. Realizadas em alumínio, são resistentes às solicitações mecânicas, à corrosão e aos agentes atmosféricos. Os elementos das escadas de ponte são concebidos para se adaptarem a cada tipo de instalação; a montagem é simples e fácil.

7

7

ESCADAS E GANCHOS PARA ESCADAS Utilizadas em âmbito industrial são fixadas permanentemente e são dotadas de gaiola de proteção. Realizadas em alumínio, são resistentes à corrosão e concebidas de forma a favorecer a ergonomia de uso. Os módulos standard que as compõem são projetados para permitir a instalação das escadas em qualquer contexto. Completadas por uma larga faixa de acessórios, são concebidas de acordo com as disposições do art. 113 do D. Lgs. 09/04/2008 n.º 81 "Texto Único" e disponíveis também de acordo com EN 14122-4.

8

PASSADIÇOS Totalmente adaptáveis, são projetadas para a segurança de passagens em telhados frágeis, escorregadias, não transitáveis para superar obstáculos. São dotadas de parapeitos e rodapés regulamentares que permitem a passagem de operadores mesmo não especializados sem a necessidade de auxílio dos respetivos EPI. Realizadas em alumínio, são resistentes às solicitações mecânicas, à corrosão e aos agentes atmosféricos. Os elementos das passadiços são concebidos para se adaptarem a cada tipo de instalação; a montagem é simples e fácil. PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | ESCOLHA DO PRODUTO | 133


CLASSE A2

RAILING GUARD

UNI EN 13374

EN 14122-3

PARAPEITOS VERTICAIS E INCLINADOS SIMPLES Fácil e veloz na montagem, instala-se em poucos passos.

COMPONÍVEL Sistema modular, responde a cada exigência de projeto graças à larga gama de acessórios disponíveis.

LEVEZA E DURABILIDADE As ligas em alumínio garantem um sistema esteticamente não invasivo e uma boa resistência à corrosão ao longo do tempo.

TIPOLOGIAS MONTANTE DIREITO E INCLINADO - fixação plana - fixação vertical - autoportante

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

PRÁTICO Instalação rápida e simples, sem perfuração da cobertura.

FIXAÇÃO ESPECIAL Sistemas de fixação especiais para a instalação sob os perfilados ou em painéis em sanduíche.

134 | RAILING GUARD | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


SOLUÇÕES

FIXO

RECLINÁVEL LATERAL

RECLINÁVEL FRONTAL

CAMPOS DE EMPREGO Coberturas ou espaços em que está previsto o acesso de mais pessoas também sem EPI.

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | RAILING GUARD | 135


RAILING GUARD PARAPEITO VERTICAL

RG003 RG033

RG003 RG033

RG003 RG033

RG000 RG029

RG000

RG007

RG007

RG007

RG011

RG002 RG012

RG001

RG030

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

RG000 RG029 RG001 RG002 RG012 RG011 RG030 RG003 RG033 RG007 RG004 RG034 RG008 RG006 RG035 RG010 RG005 RG009

montante direito para suporte plano/vertical montante reto para suporte lastrado suporte plano suporte vertical suporte lastrado lastro para parapeito kit de rolamentos antiderrapantes para suporte lastrado travessa superior para entre-eixo 2 m travessa superior para entre-eixo 1,5 m travessa inferior para entre-eixo 1,5 m e 2 m junção travessa (para RG003) junção travessa (para RG033) junção travessa (para RG007) kit angular travessa (para RG003) kit angular travessa (para RG033) kit angular travessa (para RG007) tampa para fecho travessa (para RG003 e RG033) tampa para fecho travessa (para RG007)

136 | RAILING GUARD | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS

L [mm] d [mm] 3000 3000 3000 -

Ø40 Ø40 Ø30 -

s [mm]

pça.

3 2 2 -

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1


CÓDIGOS E DIMENSÕES

CÓDIGO descrição RG036 RG037

pça.

suporte vertical eco parafusos e porcas de autobloqueio para suporte vertical eco

CÓDIGO descrição RG013 RG014

parafusos autoperfurantes para a junção do suporte e travessa TE/FR 6,3 x 25 inox parafusos autoperfurantes para a junção travessa e rodapé TE/FR 6,3 x 19 inox

suporte de parede para travessa suporte de parede para travessa

CÓDIGO descrição RG021 RG022

portinhola portinhola

CÓDIGO descrição RG016 RG017

rodapé fixador para rodapé

CÓDIGO descrição RG018 RG019

RG036

RG037

RG013

RG014

RG020

RG032

RG021

RG022

50

d [mm]

pça.

Ø40 Ø30

1

1

L [mm]

pça.

700 1300

1

L [mm] H [mm] 3000 -

50

150 -

1

pça. 1

RG016

1

RG017

pça.

guarnição para rodapé

1

angular para rodapé

1

CÓDIGO descrição RG024 RG027 RG028

1

pça.

CÓDIGO descrição RG020 RG032

1

RG018

RG019

pça.

manual suporte plano

1

manual suporte vertical

1

manual suporte autoportante

1 PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | RAILING GUARD | 137


RAILING GUARD PARAPEITO INCLINADO

RG003 RG033

RG003 RG033

RG003 RG033

RG031

RG041

RG007

RG007

RG041

RG007

RG011

RG002 RG012

RG001

RG030

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

RG041 RG031 RG001 RG002 RG012 RG011 RG030 RG003 RG033 RG007 RG004 RG034 RG008 RG006 RG035 RG010 RG005 RG009

montante inclinado para suporte plano / vertical montante inclinado para suporte lastrado suporte plano suporte vertical suporte lastrado lastro para parapeito kit de rolamentos antiderrapantes para suporte lastrado travessa superior para entre-eixo 2 m travessa superior para entre-eixo 1,5 m travessa inferior para entre-eixo 1,5 m e 2 m junção travessa (para RG003) junção travessa (para RG033) junção travessa (para RG007) kit angular travessa (para RG003) kit angular travessa (para RG033) kit angular travessa (para RG007) tampa para fecho travessa (para RG003 e RG033) tampa para fecho travessa (para RG007)

138 | RAILING GUARD | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS

L [mm] d [mm] 3000 3000 3000 -

Ø40 Ø40 Ø30 -

s [mm]

pça.

3 2 2 -

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1


CÓDIGOS E DIMENSÕES

CÓDIGO descrição RG036 RG037

pça.

suporte vertical eco parafusos e porcas de autobloqueio para suporte vertical eco

CÓDIGO descrição RG013 RG014

parafusos autoperfurantes para a junção do suporte e travessa TE/FR 6,3 x 25 inox parafusos autoperfurantes para a junção travessa e rodapé TE/FR 6,3 x 19 inox

suporte de parede para travessa suporte de parede para travessa

CÓDIGO descrição RG021 RG022

portinhola portinhola

CÓDIGO descrição RG016 RG017

rodapé fixador para rodapé

CÓDIGO descrição RG018 RG019

RG036

RG037

RG013

RG014

RG020

RG032

RG021

RG022

50

d [mm]

pça.

Ø40 Ø30

1

1

L [mm]

pça.

700 1300

1

L [mm] H [mm] 3000 -

50

150 -

1

pça. 1

RG016

1

RG017

pça.

guarnição para rodapé

1

angular para rodapé

1

CÓDIGO descrição RG024 RG027 RG028

1

pça.

CÓDIGO descrição RG020 RG032

1

RG018

RG019

pça.

manual suporte plano

1

manual suporte vertical

1

manual suporte autoportante

1 PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | RAILING GUARD | 139


Parapeito com fixação especial para chapa canelada

140 | RAILING GUARD | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


Parapeito lastrado com montante direito padrão

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | RAILING GUARD | 141


RAILING GUARD 2 PARAPEITOS RECLINÁVEIS GAMA COMPLETA Disponível em versão reclinável frontal com lastro, reclinável lateral com fixação plana ou fixação vertical, reclinável frontal com fixação plana ou fixação vertical.

DISCRETOS Ideais para tetos com vínculos ambientais em que a travessa não deve ser visível quando não estão em curso operações na cobertura.

DURADOUROS Realizados em alumínio, são leves e manuseáveis e não temem a ação do tempo. As fixações fornecidas são em aço inox.

COMPONÍVEIS Fornecidos em módulos pré-montados de 6 m, estão disponíveis a pedido também em formatos fora do padrão. Completos de guardas a instalar nas extremidade em presença de ângulos, para permitir um correto fecho de todos os parapeitos.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

VERSÁTEIS Os parapeitos reclináveis estão disponíveis com fixações planas, verticais ou lastradas.

CAMPOS DE EMPREGO • Coberturas planas

142 | RAILING GUARD 2 | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


Parapeito reclinável lateral com fixação plana

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | RAILING GUARD 2 | 143


Parapeito reclinável frontal com fixação vertical

144 | RAILING GUARD 2 | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


Parapeito reclinável lateral com fixação vertical

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | RAILING GUARD 2 | 145


CAGE LADDERS

UNI EN 14122-4

GAIOLAS PARA ESCADAS DURADOUROS Realizadas em liga de alumínio, oferecem elevada resistência mecânica, à corrosão e aos agentes atmosféricos.

GEOMETRIA Projetadas para facilitar a montagem e a ergonomia durante a utilização. Os perfis são estudados para exaltar as propriedade dos materiais utilizados.

CONFIÁVEIS Garantem ao utilizador a máxima segurança e ao instalador a serenidade de um produto confiável.

ADAPTÁVEIS Os componentes das escadas são concebidos para se adaptarem a cada tipologia de instalação.

COMPONENTES PADRÃO Todos os elementos são projetados para serem substituídos com facilidade em caso de necessidade.

CÓDIGOS E DIMENSÕES As gaiolas para escadas estão disponíveis em módulos standard com medidas de 2 e 3 m e em módulos de partida personalizados com base nas exigências.

SEGURA Todas as escadas são fornecidas por uma gaiola de proteção de série.

COMPLETO A escada é fornecida com pegas de desembarque e proteção terminal de 1,10 m para garantir ao operador um desembarque em segurança.

146 | CAGE LADDERS | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


MATERIAL Liga de alumínio de alta resistência mecânica aço inox

CAMPOS DE EMPREGO Acesso a coberturas, silos, máquinas e outros acessos.

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | CAGE LADDERS | 147


TÉCNICA

GEOMETRIA

PEGAS

PATAMAR DE DESEMBARQUE

ESTRADO DE REPOUSO

FECHO DE SEGURANÇA 80 500

2400

662

500

148 | CAGE LADDERS | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


TÉCNICA

GEOMETRIA PEGAS PATAMAR DE DESEMBARQUE

ESTRADO DE REPOUSO DIREITA

ESTRADO DE REPOUSO ESQUERDA

80

FECHO DE SEGURANÇA

500

2400

662

500

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | CAGE LADDERS | 149


Gaiola para escadas completas de estrado de repouso

150 | CAGE LADDERS | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


Gaiolas para escadas com patamar de desembarque lateral

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | CAGE LADDERS | 151


Montagem especial de uma gaiola para escada

152 | CAGE LADDERS | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


Plataforma basculante de repouso, para a subdivisão do tronco da escada

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | CAGE LADDERS | 153


VERTICAL LIFE LINE LINHAS DE VIDA VERTICAIS PARA ESCADAS SIMPLES Fácil e veloz na montagem, instala-se em poucos passos.

COMPONÍVEL Sistema modular, responde a cada exigência de projeto graças à larga gama de acessórios disponíveis.

LEVE E DURÁVEL As liga em alumínio garante um sistema extremamente ligeiro e uma boa resistência à corrosão ao longo do tempo.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BEFVERT1 BEFVERT2 BEFVERT3 BEFVERT4 SLIDEVERT

descrição pça. conjunto de fixação para inicio e chegada em 1 escada fixa conjunto de fixação intermédio em escada 1 fixa conjunto de fixação para inicio e chegada em 1 estrutura conjunto de fixação intermédio em estrutura 1 dispositivo corrediça removível antiqueda 1 para linha vida vertical

PRÁTICA Instalação rápida e simples, com poucos elementos.

CAMPOS DE EMPREGO • Escadas fixas • Diretamente à estrutura

154 | VERTICAL LIFE LINE | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


TÉCNICA

GEOMETRIA HASTE SUPERIOR

FIXAÇÃO SUPERIOR 6

20 20

15 20

40

Ø8

30 1800 45 200

Ø16

HASTE INFERIOR 45° 40

Ø8

500

SPEAR INFERIOR

FIXAÇÃO INTERMÉDIA

SPEAR SUPERIOR

14

32

3 27 3

50

99

40

Ø16

Ø28 142

52

14

99 4

142

21 0

135

36

39,5

50

58 50,5

3 27 3

20 20

50 33

BLOCO CABO

FIXAÇÃO INFERIOR 25

13

13

10 38

50

Ø8

25

88 3 27 3

20 20

6

61

Ø8

26 Ø12

42 Ø13

50

15

40

50 18 10,4

4,2

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

04

Para obter mais informações sobre a instalação do produto, consultar o relativo manual.

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | VERTICAL LIFE LINE | 155


SOLID LADDERS ESCADAS FIXAS SEGURAS Concebidas com material resistente à ação do tempo, apresentam um processamento antiderrapante nos degraus.

POSTES O sistema é particularmente indicado para a subida em estruturas de secção circular.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

ALTURA Sistemas recomendados para altura máxima entre gaiola de desembarque e plano de apoio da escada igual a 12 metros.

CAMPOS DE EMPREGO Em estruturas de vários tipos em função do dispositivo utilizado.

156 | SOLID LADDERS | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


PITCHED LADDERS ESCADAS COM APOIO GAMA COMPLETA Escada em alumínio disponível com ponte, a castelo em rodas e a castelo deslizante em carril fixo ou em estrutura de suporte, para responder a cada exigência.

CONFIÁVEIS Escada de apoio em alumínio em degrau largo, profundo 150 mm com processamento antiderrapante, para uma subida segura e confortável.

ACESSÓRIOS Uma série de acessórios específicos fazem dela uma solução sólida e prática na utilização.

DURADOUROS Projetada com material resistente à ação do tempo.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

ESPECIAL A pedido são fornecidos diferentes tipos de escadas.

CAMPOS DE EMPREGO Aplicáveis a qualquer necessidade do projeto.

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | PITCHED LADDER | 157


LADDER FIX GANCHO ESCADA MÓVEL SEGURO Evita o deslizamento ou a queda da escada móvel.

UNIVERSAL Fixável em qualquer escada produzida segundo a norma EN 131/1.

EFICIENTE Garante sempre uma distribuição ótima das forças entre escada e superfície de suporte.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO LADFIX

B [mm]

L [mm]

310

1000

H [mm] peso [kg] 60

2,2

pça. 1

PRÁTICO Simples e veloz no uso.

CAMPOS DE EMPREGO Aplicável a qualquer telhado com calha.

158 | LADDER FIX | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


Engate para ponto de acesso em cobertura com calha

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | LADDER FIX | 159


ROOF GANCHO PARA ESCADA PARA TETOS INCLINADOS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material ROOF

aço zincado

furos Ø11,5 [n°]

pça.

3

1

WALL GANCHO PARA ESCADA PARA PAREDE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material WALL

aço zincado

furos Ø9 [n°] furos Ø13 [n°] pça. 5

4

160 | ROOF - WALL | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS

1


PLAIN GANCHO DE ESCADA PARA SUPERFÍCIES PLANAS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material PLAIN

aço zincado

furos Ø9 [n°] furos Ø13 [n°] 5

4

pça. 1

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | PLAIN | 161


GANGWAY

UNI EN 14122-2

PASSADIÇOS CONFIÁVEIS O manto antiderrapante, antióleo, antisalto, antigelo e antideslizante oferece uma passagem segura.

ENGENHOSAS Passadiços concebidas e realizadas para a colocação em segurança de passagens e coberturas nas quais impossível transitar.

MÓDULOS PADRÃO Disponíveis em módulos de 3, 2,5 e 2 m de comprimento e de 60 a 120 cm de largura. Posteriores medidas disponíveis a pedido.

SOB MEDIDA Fornecidos sob medida para cada necessidade: com ou sem parapeitos, rodapés ou também apenas monolaterais.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

ADAPTÁVEIS A pedido é possível realizar estribos sob medida para resolver todas as questões de fixação em cobertura.

CAMPOS DE EMPREGO Coberturas não planas ou com necessidade de colocação em segurança para a passagem.

162 | GANGWAY | PROTEÇÃO COLETIVAS E ACESSOS


OVERRUN PASSADIÇOS DE PONTE SEGURA Garante ao instalador a serenidade de um produto seguro.

ADAPTÁVEL Tipologia de escadas fornecidas seja em formatos padrão, que em dimensões personalizadas (a pedido).

CONFIÁVEL A manta antiderrapante oferece a possibilidade de atingir em segurança pontos particulares de coberturas ou máquinas.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

POLIFACETADA A escada presta-se a várias configurações, para ultrapassar facilmente qualquer obstáculo.

CAMPOS DE EMPREGO Qualquer situação que prevê a superação de obstáculos.

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESOS | OVERRUN | 163


Passarela com proteção unilateral em cobertura industrial

164 | GANGWAY | PROTEÇÃO PROTEZIONICOLETIVAS COLLETTIVE E ACESSOS E ACCESSI


Passarela de cabos em torre em complexo industrial articulado

PROTEZIONI PROTEÇÕESCOLLETTIVE COLETIVAS EEACESOS ACCESSI|| OVERRUN | 165


ROTHONET 1

CLASSIC

ELEGANCE

EN 1263-1

EN 10204

REDE ANTIQUEDA HORIZONTAL SOB MEDIDA SIMPLES Montagem rápida e simples com o auxílio de fixações angulares e retilíneas. Plaqueta antiviolação incluída.

VERSÁTIL Possibilidade de aplicação em estruturas de diferentes materiais (madeira, aço, betão).

GRACIOSA Formas mais sinuosas e harmoniosas em relação às redes tradicionais adequadas para instalação em estruturas civis e industriais.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

TIPO

descrição

CLASSIC ELEGANCE

rede de polipropileno rede em aço inox

As fixações estão incluídas na embalagem.

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO descrição parafuso para madeira parafuso autoroscante para betão parafuso autoperfurador para aço

d1 [mm] L[mm] 8 7,5 5,5

100 60 25

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

No manual são disponíveis os detalhes relativos à fixação testados em laboratório.

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira • Estrutura em betão • Estrutura em aço

166 | ROTHONET 1 | PROTEÇÃO COLETIVA E ACESSOS

área


TÉCNICA

GEOMETRIA ELEMENTO DE SUPORTE ANGULAR 75

ELEMENTO DE SUPORTE INTERMEDIÁRIO

75 60

30 35

Ø8,5

20 100

40 40

3

3

Ø8,5

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

01

02

03

04

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÁXIMAS PARA O POSICIONAMENTO DOS ELEMENTOS DE SUPORTE < 450

< 450

< 450

angular

intermediário

Aplicação do elemento de suporte PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | ROTHONET 1 | 167


ROTHONET 2

EN 14963:2007

EN 1873:2006

EN 15057:2006

REDE ANTIQUEDA HORIZONTAL ADAPTÁVEL Disponível em várias medidas para responder a todas as exigência nas obras.

FÁCIL Fornecido em práticos rolos que simplificam o transporte e a colocação.

ESTRUTURAS RESISTENTES Pode ser instalado em construções terminadas sem a necessidade de desmontagem das claraboias.

PRÁTICA Instalação rápida com o auxílio de perfis em madeira e metal.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

RONET1020 RONET1220 RONET1520 RONET1830 RONET2030 RONET2230 RONET2530

aço zincado aço zincado aço zincado aço zincado aço zincado aço zincado aço zincado

B [mm] L [m] pça. 1020 1220 1520 1830 2030 2230 2530

25 25 25 25 25 25 25

1 1 1 1 1 1 1

PRODUTOS COMPLEMENTARES

INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO TIPO

descrição

HBS SKR

parafuso para madeira ancorante aparafusável

CÓDIGO

descrição

SBS6360 SBS6370 SBS6385

parafuso autoperfurante madeira-metal parafuso autoperfurante madeira-metal parafuso autoperfurante madeira-metal

CÓDIGO

descrição

PF400043 fita furada

d1 [mm]

pág.

6 7,5

180 194

L [mm] d1 [mm]

L [m]

60 70 85

6,3 6,3 6,3

B [mm] s [mm]

50

168 | ROTHONET 2 | PROTEÇÃO COLETIVA E ACESSOS

40

3

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

CAMPOS DE EMPREGO • Estrutura em madeira • Estrutura em betão • Estrutura em aço

área


TÉCNICA

ZONA DE FIXAÇÃO

ZONA DE FIXAÇÃO

GEOMETRIA

51 51

25 25

51

102

102

102

102

51

25 25

H

Na junção de duas redes contíguas, é necessário que haja uma sobreposição de pelo menos 1000 mm com o dobro das fixações. No início e no final desta sobreposição, a primeira fixação deve estar a uma distância inferior a 150 mm do início da sobreposição. Nas duas partes terminais da rede, o número de fixações deve ser aumentado (pelo menos 3 fixações integrantes).

INSTALAÇÃO listel em madeira 30 x 40 mm | angular em aço 30 x 30 x 3 mm | perfil em aço 30 x 3 mm

Esquema

A-C

B

B [mm]

folga líquida vão [mm]

i [mm]

1020

0 - 770

1220

730 - 970

1000 900 700 600 500 400 300 1000 900 700 600 500 400 300

1520

930 - 1270

1830

1230 - 1580

2030

1530 - 1780

2230

1730 - 1980

2530

1930 - 2280

1020

0 - 840

1220

820 - 1040

1520

1020 - 1340

1830

1320 - 1650

2030

1630 - 1850

2230

1830 - 2050

2530

2030 - 2350

ESQUEMA A

ESQUEMA B

ESQUEMA C

DISTÂNCIA MÍNIMA DE FIXAÇÃO DA BORDA DA ESTRUTURA > 50 > 50

ESQUEMA A

ESQUEMA B

ESQUEMA C

> 50

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | ROTHONET 2 | 169


SKYCAGE PROTEÇÃO FIXA PARA CLARABÓIAS TETOS PLANOS Protege clarabóias em telhados planos e até 15° de declive.

PROTETIVO A instalação do sistema não afeta a camada isolante da cobertura.

COMPONÍVEL Sistema composto por módulos intermédios e módulos laterais, com um comprimento máximo de 1,2 m e largura de 2,5 m.

ADAPTÁVEL As pernas da proteção são reguláveis em altura, para responder a cada necessidade.

CÓDIGOS E DIMENSÕES Soluções sob medida para responder a cada exigência do projeto.

EFICAZ Protege as clarabóias da queda de pessoas e objetos, mas não impede a passagem da luz.

CAMPOS DE EMPREGO Caraboias

170 | SKYCAGE | PROTEÇÃO COLETIVAS E ACESSOS


DOMENET REDES TÊXTEIS PARA CLARABÓIAS PRÁTICA Instalação fácil e veloz graças ao peso limitado e ao dispositivo de ancoragem com fita ajustável.

REMOVÍVEL Dispositivo de ancoragem temporário para operações de curto período em coberturas planas.

VERSÁTIL Fornecida em duas medidas, é adaptável à maior parte das clarabóias com planta quadrada no mercado.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

DOME22 DOME33

redes para claraboias redes para claraboias

B [m] L [m] 2 3

2 3

pça. 1 1

ESTÉTICA Formas mais sinuosas e harmónicas para as redes tradicionais, para uma estética aprimorada na instalação em estruturas civis e industriais.

CAMPOS DE EMPREGO Caraboias

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | DOMENET | 171


CLASSE A2

HORIZONTAL NET

EN 1263-1

REDE DE PROTEÇÃO HORIZONTAL EM POLIPROPILENO SEGURA Requer um número limitado de fixações (distância máxima entre as ancoragens: 2,5 m).

MODULAR Possibilidade de união de diversas redes entre si para cobrir superfícies maiores.

PERSONALIZÁVEL Disponível a pedido também em diferentes cores (vermelho, azul, branco) e em formatos personalizados para redes de dimensões mais amplas.

NETHOOK1

NETHOOK2

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO B [m] L [m] malha [mm] corda [mm] peso [kg] pça. HOR510 5 HOR610 6 HOR1010 10 HOR7515 7,5

10 10 10 15

100 100 100 100

Ø5 Ø5 Ø5 Ø5

11,4 13,7 22,9 25,7

1 1 1 1

Cada ponto de fixação deve suportar uma carga mínima de 6 kN

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO CÓDIGO

descrição

HORFIX corda de fixação HORCONNECT corda de costura

corda [mm] Ø14 Ø6

Adquiridas em metros

α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

FIXAÇÃO CÓDIGO

descrição

MATERIAL

NETHOOK1 NETHOOK2

gancho de rede em U gancho de rede enrolado

Rede em polipropileno sem nós de elevada resistência

172 | HORIZONTAL NET | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


CLASSE A2

VERTICAL NET

EN 1263-1

REDE DE PROTEÇÃO LATERAL EM POLIPROPILENO SEGURA Sistema de proteção bordas em telhados ou andaimes.

FUNCIONAL A instalação é feita através da inserção de cada malha no tubo da ponte ou através de correias de fixação (opcional).

VERSÁTIL Disponível a pedido também em diferentes cores (vermelho, azul, branco).

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO B [m] L [m] malha [mm] corda [mm] peso [kg] pça. VER210

2

10

100

Ø5

4,5

1

PRODUTOS COMPLEMENTARES INCLINAÇÃO DA SUPERFÍCIE

FIXAÇÃO CÓDIGO

descrição

VERBENT

correia de fixação

L [mm] pmin [mm] 600

700 α < 5°

plana

α = 90°

inclinada

vertical

área

MATERIAL Rede em polipropileno sem nós de elevada resistência

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | VERTICAL NET | 173


CLASSE A

MOBILE RAIL 1

EN 13374

PARAPEITO TEMPORÁRIO PARA INCLINAÇÕES NÃO SUPERIORES A 10°

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material RAIL1

aço galvanizado

graus

peso [kg]

pça.

90°

7,8

1

CLASSE B

MOBILE RAIL 2

EN 13374

PARAPEITO TEMPORÁRIO PARA INCLINAÇÕES NÃO SUPERIORES A 30°

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material RAIL2

aço galvanizado

graus

peso [kg]

pça.

68°

10,0

1

174 | MOBILE RAIL | PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS


CLASSE A

CONCRETE RAIL

EN 13374

PARAPEITO PARA BORDAS HORIZONTAIS

RAIL3

RAILBASE3

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

RAIL3 aço zincado RAILBASE3 aço zincado

graus

peso [kg]

pça.

90° -

2,4 1,2

1 1

CLASSE B

STAIR RAIL

EN 13374

PARAPEITO UNIVERSAL COM BÁSCULA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material RAIL4

aço zincado

abertura [mm]

peso [kg]

pça.

800

5,0

1

PROTEÇÕES COLETIVAS E ACESSOS | CONCRETE RAIL - STAIR RAIL | 175


PRODUTOS COMPLEMENTARES


PRODUTOS COMPLEMENTARES

PRODUTOS COMPLEMENTARES Parafusos HBS

parafuso de sobre madeira, com cabeça escareada

180

Conectores VGS

conector totalmente roscado de cabeça escareada

184

Métrico em aço inox MGS AI 975

barra roscada em aço inoxidável A2 DIN 975

190

MUT AI 934

Porca exagonal em aço inoxidável A2 DIN 934

190

MUT 985

porca autobloqueadora em aço inoxidável A2 DIN 985

190

ULS AI 9021

anilha em aço inoxidável A2 DIN 9021

190

Métrico em aço zincado MGS 1000

barra roscada de classe de aço 4.8 ou 8.8 DIN 975

191

MUT 934

porca exagonal classe de aço 8 DIN 934

191

ULS 9021

anilha em aço S235 DIN 9021

192

ULS 440

anilha em aço S235 DIN 440R

192

ULS 1052

anilha em aço S235 DIN 1052

192

ULS 125

anilha em aço S235 DIN 125A

192

Ancoragens SKR - SKS

ancorante aparafusável para betão

SKR - SKS CE

ancorante aparafusável para betão CE1

ABS

ancorante pesado de expansão com banda CE1

AB1

ancorante pesado de expansão CE1

194 196 198 200

AB1 A4

ancorante pesado de expansão CE1 de aço inoxidável

AB7

ancorante pesado de expansão CE7

202 204


Ancorantes químicos VIN-FIX PRO

ancorante químico à base de viniléster sem estireno

EPO-FIX PLUS

ancorante químico epoxídico de altas prestações

Berbequins - aparafusadores 206 210

bússolas para materiais furados de plástico

IHM

bússolas para materiais furados em metal

set fixação para SLIM

BEF_TOWER

set fixação para TOWER

BEF_PLATE

set fixação para PALMIFIX

BEF_KITE

set fixação para KITE

214

manga de chumbo e butilo

MANGA LEAD

chumbo com manga em EPDM para TOWER

MANICA POST

manguito vedante para TOWER

chave de roquete de 8 medidas

BEAR

chave dinamométrica

214

esmeriladora com bateria

alicate manual para rebites cegos

FINCH XL

máquina de rebitar profissional

BIRD

rebitadora com bateria

tensor de cabo para linha de vida

GRIND

FLY 401 215

pistola para cartuchos

215

pistola para cartuchos

215 215

216 217 217

218 218

219 219 220

Tensor de cabo ROPE CLAMP

221 222 222 223 223

Pistolas para cartuchos

Rebitadores FINCH

IMPULS

aparafusador por impulsos

Chaves CRICKET

aparafusador com carregador automático com bateria

214

Mangas MANGA ROLL

aparafusador de percussão com bateria

221

KMR 3363

Set fixação BEF_SLIM

ASB 18 M BL

aparafusador com carregador automático

INA IHP

berbequim-aparafusador com bateria

KMR 3352

Barras e bússolas barra roscada de classe de aço 5.8 para ancorantes químicos

A 10 M

220

MAMMOTH

224 224


HBS

ETA 11/0030

PARAFUSO DE SOBRE MADEIRA, COM CABEÇA ESCAREADA AÇO ESPECIAL Aço de elevada ductilidade (acompanha os movimentos da madeira) e de alta resistência (fy,k = 1000 N/mm2).

TESTADAS E CERTIFICADAS A utilizar para todas as montagens de pontos únicos instalados em suportes em madeira.

GAMA COMPLETA Ideal para instalações de pontos únicos também em estruturas com isolantes de grande espessura.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO HBS880 HBS8100 HBS8120 HBS8140 HBS8160 HBS8180 HBS8200 HBS8220 HBS8240 HBS8260 HBS8280 HBS8300 HBS8320 HBS8340 HBS8360 HBS8380 HBS8400 HBS8440 HBS8480 HBS8520

d1 [mm]

L [mm]

b [mm]

A [mm]

TX

pça.

8

80

52

28

40

100

8

100

52

40

40

100

8

120

60

60

40

100

8

140

60

80

40

100

8

160

80

80

40

100

8

180

80

100

40

100

8

200

80

120

40

100

8

220

80

140

40

100

8

240

80

160

40

100

8

260

80

180

40

100

8

280

80

200

40

100

8

300

100

200

40

100

8

320

100

220

40

100

8

340

100

240

40

100

8

360

100

260

40

100

8

380

100

280

40

100

8

400

100

300

40

100

8

440

100

340

40

100

8

480

100

380

40

100

8

520

100

420

40

100

VERSÁTIL Indicado para a fixação de LOOP, o ponto individual mais simples da gama Rothoblaas.

SEGURANÇA ESTÁTICA O rápido ajuste inicial do parafuso consente a realização de ligações estruturais seguras sob cada condição de aplicação.

180 | HBS | PRODUTOS COMPLEMENTARES


MATERIAL Aço carbónico com zincagem galvânica branca.

DISPOSITIVOS DE ANCORAGEM COMPATÍVEIS HOOK EVO 2.0 HOOK EVO HOOK LOOP KITE (em combinação com VGS)

PRODUTOS COMPLEMENTARES | HBS | 181


TÉCNICA

GEOMETRIA E CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS

dk S

H

B

PARAFUSO HBS

X X

Diâmetro nominal

d1

[mm]

8

Diâmetro da cabeça

dk

[mm]

14,5

Diâmetro do núcleo

d2

[mm]

5,4

Diâmetro da haste

ds

[mm]

5,8

Espessura da cabeça

t1

[mm]

4,5

Diâmetro do pré-furo

dv

[mm]

5,0

Momento característico do ponto de ruptura de tensão

My,k

[Nmm]

20057,5

Parâmetro característico de resistência à extracção

fax,k

[N/mm2]

11,7

Parâmetro característico de penetração da cabeça

fhead,k

[N/mm2]

10,5

Resistência característica à tracção

ftens,k

[kN]

20,1

90° t1 ds

L

b

d2 d1

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS PARA PARAFUSOS SOB TENSÃO AO CORTE (1) Ângulo entre força e fibras α = 0°

a1 a2 a3,t a3,c a4,t a4,c

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

PARAFUSOS INSERIDOS COM PRÉ-FURO

PARAFUSOS INSERIDOS SEM PRÉ-FURO

40

96

24

40

96

120

56

80

24

40

24

40

direcção da fibra

meio de união a2 a2

a1

a1

a1

extremidade sob tensão -90° < α < 90°

Ângulo entre força e fibras α = 90°

a1 a2 a3,t a3,c a4,t a4,c

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

PARAFUSOS INSERIDOS COM PRÉ-FURO

PARAFUSOS INSERIDOS SEM PRÉ-FURO

32

40

32

40

56

80

56

80

56

80

24

40

182 | HBS | PRODUTOS COMPLEMENTARES

a2 a2

α

a1

extremidade sem carga 90° < α < 270°

α

a3,t

a3,c

borda sob tensão 0° < α < 180°

α

borda sem carga 180° < α < 360°

a4,t

α

a4,c


VALORES CARACTERÍSTICOS

TÉCNICA

EN 1995:2014

VALORES ESTÁTICOS

Splate

Splate

A L b

d1

CORTE d1 L b A [mm] [mm] [mm] [mm] 80 52 28 100 52 48 120 60 60 140 60 80 160 80 80 180 80 100 200 80 120 220 80 140 240 80 160 260 80 180 8 280 80 200 300 100 200 320 100 220 340 100 240 360 100 260 380 100 280 400 100 300 440 100 340 480 100 380 520 100 420

Rv,k [kN] 2,59 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28 3,28

PRINCÍPIOS GERAIS:

EXTRAÇÃO DESLIZAMENTO (4)

PENETRAÇÃO CABEÇA (5)

Rv,k [kN]

Rv,k [kN]

Rax,k [kN] 5,25 5,25 6,06 6,06 8,08 8,08 8,08 8,08 8,08 8,08 8,08 10,10 10,10 10,10 10,10 10,10 10,10 10,10 10,10 10,10

Rhead,k [kN] 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38 2,38

3,99 3,99 4,19 4,19 4,70 4,70 4,70 4,70 4,70 4,70 4,70 5,20 5,20 5,20 5,20 5,20 5,20 5,20 5,20 5,20

SPLATE ≥ 8 mm

MADEIRA-MADEIRA

AÇO-MADEIRA CHAPA ESPESSA (3)

SPLATE ≥ 4 mm

GEOMETRIA

TRACÇÃO

AÇO-MADEIRA CHAPA FINA (2)

5,10 5,10 5,30 5,30 5,81 5,81 5,81 5,81 5,81 5,81 5,81 6,31 6,31 6,31 6,31 6,31 6,31 6,31 6,31 6,31

- Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2014, de acordo com ETA-11/0030. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

Os coeficientes γm e kmod devem ser considerados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. - Para os valores de resistência mecânica e para a geometria dos parafusos, fez-se referência ao que consta da ETA-11/0030. - Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 385 kg/m3. As resistências características podem ser consideradas válidas, com vantagens para a segurança inclusive para massas maiores de volume. - Os valores foram calculados considerando-se a parte roscada inserida completamente no elemento de madeira. - O dimensionamento e a verificação dos elementos de madeira e das chapas em aço devem ser realizados separadamente. - As resistências características ao corte são avaliadas para parafusos inseridos sem pré-furo; em caso de parafusos inseridos com pré-furo, é possível obter maiores valores de resistência. - Para configurações diferentes de cálculo está disponível gratuitamente o software myProject. (www.rothoblaas.pt). - As resistências características são avaliadas em madeira maciça ou lamelar; em caso de junções com elementos em CLT os valores de resistência podem ser diversos e devem ser avaliados em função das características do painel e da configuração da conexão. A lista completa com os códigos e dados técnicos pode ser consultada no sítio www.rothoblaas.pt. NOTAS:

(1) As distâncias mínimas são conforme a norma EN 1995:2014, de acordo com ETA-11/0030, considerando-se uma massa volúmica dos elementos de

madeira equivalente a ρk ≤ 420 kg/m3. Em caso de junção aço-madeira, os espaçamentos mínimos (a1, a2) podem ser multiplicados por um coeficiente 0,7. (2) As resistências características ao corte são avaliadas considerando-se o caso de chapa fina (S PLATE ≤ 0,5 d1). (3) As resistências características de corte são avaliadas considerando o caso de chapa espessa (S PLATE ≥ d1). (4) A resistência axial à extração da rosca foi avaliada considerando-se um ângulo de 90° entre as fibras e o conector e para um comprimento de cravação igual a b. (5) A resistência axial de penetração da cabeça foi avaliada sobre elemento de madeira. Em caso de ligações aço-madeira, é geralmente vinculante a

resistência à tracção do aço em relação à retirada ou à penetração da cabeça.

PRODUTOS COMPLEMENTARES | HBS | 183


VGS

ETA 11/0030

CONECTOR TOTALMENTE ROSCADO DE CABEÇA ESCAREADA AÇO ESPECIAL Roscagem profunda e aço de alta resistência (fy,k = 1000 N/mm2) para um grande desempenho à tracção.

VERSÁTIL Utilizável também para junções, reforços, levantamentos e acoplamentos.

CABEÇA ESCAREADA Projectada para emprego sobre chapas de aço.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO VGS9120 VGS9140 VGS9160 VGS9180 VGS9200 VGS9220 VGS9240 VGS9260 VGS9280 VGS9300 VGS9320 VGS9340 VGS9360 VGS9380 VGS9400 VGS9440 VGS9480 VGS9520 VGS11100 VGS11125 VGS11150 VGS11175 VGS11200 VGS11225 VGS11250 VGS11275 VGS11300 VGS11325 VGS11350 VGS11375 VGS11400 VGS11450 VGS11500 VGS11550 VGS11600

d1 [mm]

L [mm]

b [mm]

TX

pça.

9

120

110

40

25

9

140

130

40

25

9

160

150

40

25

9

180

170

40

25

9

200

190

40

25

9

220

210

40

25

9

240

230

40

25

9

260

250

40

25

9

280

270

40

25

9

300

290

40

25

9

320

310

40

25

9

340

330

40

25

9

360

350

40

25

9

380

370

40

25

9

400

390

40

25

9

440

430

40

25

9

480

470

40

25

9

520

510

40

25

11

100

90

50

25

11

125

115

50

25

11

150

140

50

25

11

175

165

50

25

11

200

190

50

25

11

225

215

50

25

11

250

240

50

25

11

275

265

50

25

11

300

290

50

25

11

325

315

50

25

11

350

340

50

25

11

375

365

50

25

11

400

390

50

25

11

450

440

50

25

11

500

490

50

25

11

550

540

50

25

11

600

590

50

25

184 | VGS | PRODUTOS COMPLEMENTARES

MONTAGEM A rosca eficiente e a elevada resistência à tração garantem uma instalação simples e eficaz.


MATERIAL Aço carbónico com zincagem galvânica branca.

DISPOSITIVOS DE ANCORAGEM COMPATÍVEIS TOWER KITE (em combinação com HBS)

PRODUTOS COMPLEMENTARES | VGS | 185


TÉCNICA 90°

GEOMETRIA E CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS

45°

t1

CONECTOR VGS d1

[mm]

9

11

Diâmetro da cabeça

dk

[mm]

16,0

19,3

Diâmetro do núcleo

d2

[mm]

5,9

6,6

Espessura da cabeça

t1

[mm]

6,5

8,2

Diâmetro do pré-furo* Momento característico do ponto de ruptura de tensão Parâmetro característico de resistência à extracção Resistência característica à tracção Resistência característica à tensão

dv

[mm]

5,0

6,0

My,k

[Nmm]

27244,1

45905,4

fax,k

[N/mm2]

11,7

11,7

ftens,k

[kN]

25,4

38,0

fy,k

[N/mm2]

1000

1000

dk GS

V

Diâmetro nominal

X X

L b

* Pré-furo obrigatório para conectores com Ø11 ≥ 400 mm

d2 d1

ROSCA EFICAZ DE CÁLCULO b = L - 10 mm representa todo o comprimento da parte roscada.

10

Sg = (L - 10 mm - 10 mm - Tol.) / 2 representa metade do comprimento da parte roscada, deduzida uma tolerância (Tol.) de aposição de 10 mm.

Sg

Tol.

Sg

10

b L

PRINCÍPIOS GERAIS:

- Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2014, de acordo com ETA-11/0030. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

Os coeficientes γm e kmod devem ser considerados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. - Para os valores de resistência mecânica e para a geometria dos parafusos, fez-se referência ao que consta da ETA-11/0030. - Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 385 kg/m3. As resistências características podem ser consideradas válidas, com vantagens para a segurança inclusive para massas maiores de volume. - A dimensão e a verificação dos elementos de madeira devem ser feitas à parte. - As resistências características ao corte são avaliadas para parafusos inseridos sem pré-furo; em caso de parafusos inseridos com pré-furo, é possível obter maiores valores de resistência. - Os valores de extração e corte foram avaliados considerando-se o baricentro do conector posicionado em correspondência com o plano de corte. - As resistências características são avaliadas em madeira maciça ou lamelar; em caso de junções com elementos em CLT os valores de resistência podem ser diversos e devem ser avaliados em função das características do painel e da configuração da conexão. - Dados técnicos completos consultados no sítio www.rothoblaas.pt.

186 | VGS | PRODUTOS COMPLEMENTARES


TÉCNICA

INSTALAÇÃO DISTÂNCIAS MÍNIMAS PARA PARAFUSOS SOB TENSÃO AO CORTE (1) Ângulo entre força e fibras α = 0° PARAFUSOS PARAFUSOS INSERIDOS INSERIDOS COM PRÉ-FURO SEM PRÉ-FURO 9 11 9 11

a1 a2 a3,t a3,c a4,t a4,c

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

45

55

108

132

27

33

45

55

108

132

135

165

63

77

90

110

27

33

45

55

27

33

45

55

Ângulo entre força e fibras α = 90° PARAFUSOS PARAFUSOS INSERIDOS INSERIDOS COM PRÉ-FURO SEM PRÉ-FURO 9 11 9 11

a1 a2 a3,t a3,c a4,t a4,c

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

36

44

45

55

36

44

45

55

63

77

90

110

63

77

90

110

63

77

90

110

27

33

45

55

direcção da fibra meio de união a2 a2

a1

a2 a2

a1

a1

extremidade sob tensão -90° < α < 90°

a1

extremidade sem carga 90° < α < 270°

α

α

a3,t

a3,c

borda sob tensão 0° < α < 180°

α

borda sem carga 180° < α < 360°

α

a4,t

a4,c

DISTÂNCIAS MÍNIMAS PARA PARAFUSOS SOB TENSÃO AXIAL (2) PARAFUSOS PARAFUSOS INSERIDOS INSERIDOS COM PRÉ-FURO SEM PRÉ-FURO 9 11 9 11

a1 a2 a2,LIM(3) a1,c a2,c

NOTAS:

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

PARAFUSOS INSERIDOS COM UM ÂNGULO DE 90° EM RELAÇÃO À FIBRA PROSPECTO

PLANTA

45

55

45

55

45

55

45

55

a2 a2,c

23

28

23

28

90

110

90

110

27

33

36

44

a2,c

a1,c

a1

a1,c

a1

(1) As distâncias mínimas são conforme a norma EN 1995:2014, de acordo com ETA-11/0030, considerando-se uma massa volúmica dos elementos de

madeira equivalente a ρk ≤ 420 kg/m3. Em caso de junção aço-madeira, os espaçamentos mínimos (a1, a2) podem ser multiplicados por um coeficiente 0,7. (2) As distâncias minimas para conectores carregados axialmente são independentes do ângulo de inserção do conector e do ângulo da força em relação às fibras segundo ETA-11/0030. (3) A distância axial a pode ser reduzida até 2,5 · d se, para cada conector, mantém-se uma “superfície de ligação” a · a = 25 · d 2. 2 1 1 2 1

PRODUTOS COMPLEMENTARES | VGS | 187


VALORES CARACTERÍSTICOS

TÉCNICA

EN 1995:2014

VALORES ESTÁTICOS CORTE

Sg

A

Lb Sg

d1

MADEIRA - MADEIRA

GEOMETRIA

d1 [mm]

9

11

NOTAS:

L [mm] 160 180 200 220 240 260 280 300 320 340 360 380 400 440 480 520 100 125 150 175 200 225 250 275 300 325 350 375 400 450 500 550 600

Sg [mm] 65 75 85 95 105 115 125 135 145 155 165 175 185 205 225 245 35 48 60 73 85 98 110 123 135 148 160 173 185 210 235 260 285

Amin [mm] 80 90 100 110 120 130 140 150 160 170 180 190 200 220 240 260 50 63 75 88 100 113 125 138 150 163 175 188 200 225 250 275 300

Rv,k [kN] 5,10 5,39 5,67 5,95 6,24 6,51 6,51 6,51 6,51 6,51 6,51 6,51 6,51 6,51 6,51 6,51 4,27 5,40 6,40 7,05 7,48 7,92 8,35 8,79 9,06 9,06 9,06 9,06 9,06 9,06 9,06 9,06 9,06

(4) A resistência de projecto à tracção do conector é a mínima entre a resistência de projecto do lado da madeira (R ) e a resistência de projecto do ax,d

lado do aço (Rtens,d).

(5) A resistência de projecto à compressão do conector é a mínima entre a resistência de projecto do lado da madeira (R ) e a resistência de projecto à ax,d

instabilidade (Rki,d).

188 | VGS | PRODUTOS COMPLEMENTARES


VALORES CARACTERÍSTICOS

TÉCNICA

EN 1995:2014

VALORES ESTÁTICOS TRACÇÃO (4) / COMPRESSÃO (5)

A

Sg Lb

A Sg

A

d1

EXTRAÇÃO ROSCAGEM TOTAL (6)

GEOMETRIA

d1 [mm]

9

11

NOTAS:

L [mm] 160 180 200 220 240 260 280 300 320 340 360 380 400 440 480 520 100 125 150 175 200 225 250 275 300 325 350 375 400 450 500 550 600

b [mm] 150 170 190 210 230 250 270 290 310 330 350 370 390 430 470 510 90 115 140 165 190 215 240 265 290 315 340 365 390 440 490 540 590

Amin [mm] 170 190 210 230 250 270 290 310 330 350 370 390 410 450 490 530 110 135 160 185 210 235 260 285 310 335 360 385 410 460 510 560 610

Rax,k [kN] 17,05 19,32 21,59 23,87 26,14 28,41 30,68 32,96 35,23 37,50 39,78 42,05 44,32 48,87 53,41 57,96 12,50 15,97 19,45 22,92 26,39 29,86 33,34 36,81 40,28 43,75 47,22 50,70 54,17 61,11 68,06 75,00 81,95

EXTRAÇÃO ROSCAGEM PARCIAL (6)

Sg [mm] 65 75 85 95 105 115 125 135 145 155 165 175 185 205 225 245 35 48 60 73 85 98 110 123 135 148 160 173 185 210 235 260 285

Amin [mm] 85 95 105 115 125 135 145 155 165 175 185 195 205 225 245 265 55 68 80 93 105 118 130 143 155 168 180 193 205 230 255 280 305

Rax,k [kN] 7,39 8,52 9,66 10,80 11,93 13,07 14,21 15,34 16,48 17,61 18,75 19,89 21,02 23,30 25,57 27,84 4,86 6,60 8,33 10,07 11,81 13,54 15,28 17,01 18,75 20,49 22,22 23,96 25,70 29,17 32,64 36,11 39,59

TRACÇÃO

INSTABILIDADE

Rtens,k [kN]

Rki,k [kN]

25,40

17,25

38,00

21,93

(6) A resistência axial à extração da rosca foi avaliada considerando-se um ângulo de 90° entre as fibras e o conector e para um comprimento de rosca

eficaz equivalente a b ou Sg. Para valores intermédios de Sg, é possível interpolar linearmente.

PRODUTOS COMPLEMENTARES | VGS | 189


AISI 304

MÉTRICO EM AÇO INOX

A2

MGS AI 975 BARRA ROSCADA CÓDIGOS E DIMENSÕES

Ø

CÓDIGO

Ø [mm]

L [mm]

pça.

AI9758 AI97510 AI97512 AI97516

M8 M10 M12 M16

1000 1000 1000 1000

5 5 5 5

L

Aço inoxidável A2 DIN 975

MUT AI 934 PORCA EXAGONAL CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

Ø [mm]

H [mm]

Ch [mm]

pça.

AI9348 AI93410 AI93412 AI93416

M8 M10 M12 M16

6,5 8 10 13

13 16 18 24

500 200 200 100

H

Ch Aço inoxidável A2 DIN 934

MUT 985 PORCA AUTOBLOQUEADORA CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO MUT9858 MUT98510 MUT98512 MUT98516

H

Ø [mm]

H [mm]

Ch [mm]

pça.

M8 M10 M12 M16

8 10 12 16

13 17 19 24

1 1 1 1

Ch Aço inoxidável A2 DIN 985

ULS AI 9021 ANILHA

s

CÓDIGOS E DIMENSÕES Øint

CÓDIGO AI90218 AI902110 AI902112 AI902116

Ø [mm] Øint [mm] Øext [mm] s [mm] M8 M10 M12 M16

8,4 10,5 13 17

24 30 37 50

2 2,5 3 3

190 | MÉTRICO EM AÇO INOX | PRODUTOS COMPLEMENTARES

pça. 500 500 200 100

Øext Aço inoxidável A2 DIN 9021


MÉTRICO DE AÇO ZINCADO

MGS 1000 BARRA ROSCADA CÓDIGOS E DIMENSÕES CLASSE DE AÇO 4.8 CÓDIGO

Ø [mm]

L [mm]

pça.

M8 M10 M12 M14 M16

1000 1000 1000 1000 1000

10 10 10 10 10

Ø [mm]

L [mm]

pça.

M8 M10 M12 M14 M16

1000 1000 1000 1000 1000

1 1 1 1 1

MGS10008 MGS100010 MGS100012 MGS100014 MGS100016

Ø L

Classe de aço 4.8 - zincado galvânico DIN 975

CLASSE DE AÇO 8.8 CÓDIGO MGS10888 MGS11088 MGS11288 MGS11488 MGS11688

Ø L Classe de aço 8.8 - zincado galvânico DIN 975

VALORES ESTÁTICOS - RESISTÊNCIA À TRACÇÃO VALORES CARACTERÍSTICOS CLASSE DE AÇO Ø [mm] M8 M10 M12 M14 M16

Ø1 [mm]

Ø2 [mm]

p [mm]

Aresist [mm2]

4.8 Nax,k [kN]

8.8 Nax,k [kN]

8,0

6,47

1,25

36,6

13,2

26,4

10,0

8,16

1,50

58,0

20,9

41,8

12,0

9,85

1,75

84,3

30,3

60,7

14,0

11,55

2,00

115,0

41,4

82,8

16,0

13,55

2,00

157,0

56,5

113,0

Os valores característicos são conforme a norma EN 1993. Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Nax,d = Nax,k / γm2

Nax Ø1 Ø2 p

Nax

MUT 934 PORCA EXAGONAL CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO MUT9348 MUT93410 MUT93412 MUT93414 MUT93416

Ø [mm]

H [mm]

Ch [mm]

pça.

M8 M10 M12 M14 M16

6,5 8 10 11 13

13 17 19 22 24

1000 500 500 200 200

H

Ch Classe de aço 8 - zincado galvânico DIN 934

PRODUTOS COMPLEMENTARES | MÉTRICO EM AÇO ZINCADO | 191


MÉTRICO DE AÇO ZINCADO

ULS 9021 ANILHA CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO ULS8242 ULS10302 ULS13373 ULS15443 ULS17503

s

Ø [mm] Øint [mm] Øext [mm] s [mm] M8 M10 M12 M14 M16

8,4 10,5 13 15 17

24 30 37 44 50

2 2,5 3 3 3

pça. 200 200 100 100 100

Øint

Øext

Aço S235 - zincado galvânico DIN 9021

ULS 440 ANILHA

s

Øint

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO ULS11343 ULS13444 ULS17565

Ø [mm] Øint [mm] Øext [mm] s [mm] M10 M12 M16

11 13,5 17,5

34 44 56

3 4 5

pça. 200 200 50

Øext Aço S235 - zincado galvânico DIN 440 R

ULS 1052 ANILHA

s

Øint

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO ULS14586 ULS18686

Ø [mm] Øint [mm] Øext [mm] s [mm] M12 M16

14 18

58 68

6 6

pça. 50 50

Øext Aço S235 - zincado galvânico DIN 1052

ULS 125 ANILHA s

CÓDIGOS E DIMENSÕES Øint

CÓDIGO ULS81616 ULS10202 ULS13242 ULS17303

Ø [mm] Øint [mm] Øext [mm] s [mm] M8 M10 M12 M16

8,4 10,5 13 17

16 20 24 30

1,6 2 2,5 3

pça. 1000 500 500 250

192 | MÉTRICO EM AÇO ZINCADO | PRODUTOS COMPLEMENTARES

Øext

Aço S235 - zincado galvânico DIN 125 A


TÉCNICA

VALORES ESTÁTICOS - ANILHAS RESISTÊNCIA À PENETRAÇÃO NA MADEIRA VALORES CARACTERÍSTICOS Ø [mm]

M10

M12

M16

norma

Øint [mm]

Øext [mm]

s [mm]

Nax,k [kN]

DIN 125 A

10,5

20,0

2,0

1,84

DIN 9021

10,5

30,0

2,5

5,02

DIN 440 R

11

34,0

3,0

6,58

DIN 1052

-

-

-

-

DIN 125 A

13,0

24,0

2,5

2,59

DIN 9021

13,0

37,0

3,0

7,63

DIN 440 R

13,5

44,0

4,0

11,16

DIN 1052

14,0

58,0

6,0

20,15

DIN 125 A

17,0

30,0

3,0

3,89

DIN 9021

17,0

50,0

3,0

14,07

DIN 440 R

17,5

56,0

5,0

18,00

DIN 1052

18,0

68,0

6,0

27,36

s

Øint Øext

Nax

CRITICIDADE: PENETRAÇÃO DA ANILHA NA MADEIRA

N > Nax,Max

Nax

NOTAS:

Nax

- Os valores característicos são conforme a norma EN 1995:2008. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma:

- Os coeficientes γm e kmod devem ser considerados em função da norma vigente utilizada para o cálculo. - Em fase de cálculo, considerou-se uma massa volúmica dos elementos de madeira equivalente a ρk = 380 kg/m3. - A resistência à penetração de uma anilha é proporcional à sua superfície de contacto com o elemento de madeira.

PRODUTOS COMPLEMENTARES | MÉTRICO | 193


SKR - SKS ANCORANTE APARAFUSÁVEL PARA BETÃO •

Apropriado para betão não fissurado

Cabeça exagonal aumentada

Aço carbónico electrozincado

Rosca específica para fixação em seco

Fixação do passante

Instalação desprovida de expansão SKR

SKS

CÓDIGOS E DIMENSÕES SKR CABEÇA EXAGONAL

d1 [mm] 7,5 7,5 7,5 10 10 10 10 10 12 12 12 12 12 12 12 12 12

CÓDIGO SKR7560 SKR7580 SKR75100 SKR1080 SKR10100 SKR10120 SKR10140 SKR10160 SKR12100 SKR12120 SKR12140 SKR12160 SKR12200 SKR12240 SKR12280 SKR12320 SKR12400

L [mm] 60 80 100 80 100 120 140 160 100 120 140 160 200 240 280 320 400

tfix [mm] 10 30 20 30 20 40 60 80 20 40 60 80 120 160 200 240 320

h1,min [mm] 60 60 90 65 95 95 95 95 100 100 100 100 100 100 100 100 100

hnom [mm] 50 50 80 50 80 80 80 80 80 80 80 80 80 80 80 80 80

d0 betão df madeira [mm] [mm] 6 8 6 8 6 8 8 10 8 10 8 10 8 10 8 10 10 12 10 12 10 12 10 12 10 12 10 12 10 12 10 12 10 12

df aço [mm] 8 - 10 8 - 10 8 - 10 10 - 12 10 - 12 10 - 12 10 - 12 10 - 12 12 - 14 12 - 14 12 - 14 12 - 14 12 - 14 12 - 14 12 - 14 12 - 14 12 - 14

L [mm] 60 80 100 120 140 160

tfix [mm] 10 30 20 40 60 80

h1,min [mm] 60 60 90 90 90 90

hnom [mm] 50 50 80 80 80 80

d0 betão df madeira df aço [mm] [mm] [mm] 6 8 6 8 6 8 6 8 6 8 6 8 -

SW [mm] 13 13 13 16 16 16 16 16 18 18 18 18 18 18 18 18 18

Tinst [Nm] 15 15 15 25 25 25 25 25 50 50 50 50 50 50 50 50 50

pça.

TX [mm] 40 40 40 40 40 40

Tinst [Nm] -

pça.

50 50 50 50 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25

SKS CABEÇA ESCAREADA

d1 [mm] 7,5 7,5 7,5 7,5 7,5 7,5

CÓDIGO SKS7560 SKS7580 SKS75100 SKS75120 SKS75140 SKS75160 Tinst

SW tfix

df

h1

hnom

L

d1 = diâmetro do ancorante L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo hnom= profundidade nominal de ancoragem

d1 d0

194 | SKR - SKS | PRODUTOS COMPLEMENTARES

d0 = diâmetro do furo no suporte de betão df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

50 50 50 50 50 50


TÉCNICA

MONTAGEM Tinst

INSTALAÇÃO SKR Entre-eixos e distâncias minimas para cargas de tracção Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão s

Entre-eixo crítico

c

Distância crítica da borda hmin

s

7,5

10

12

7,5

[mm]

50

60

65

50

[mm]

50

60

65

50

[mm]

100

110

130

100

[mm]

100

150

180

100

[mm]

50

70

80

50

7,5

10

12

7,5

Entre-eixos e distâncias mínimas para cargas de corte Entre-eixo mínimo

c

smin,N cmin,N hmin scr,N ccr,N

Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão Entre-eixo crítico Distância crítica da borda

smin,V cmin,V hmin scr,V ccr,V

SKS

[mm]

50

60

70

50

[mm]

50

60

70

50

[mm]

100

110

130

100

[mm]

140

200

240

140

[mm]

70

110

130

70

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para um único ancorante em ausência de entre-eixos e distâncias da borda e para betão de classe C20/25.

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

SKR SKS

7,5

TRACÇÃO N1,rec [kN] 2,13

CORTE (1) Vrec [kN] 2,50

PENETRAÇÃO DA CABEÇA N2,rec [kN] 1,19 (2)

10

6,64

6,65

1,86 (2)

12

8,40

8,18

2,83 (2)

7,5

2,13

2,50

0,72

PRINCÍPIOS GERAIS:

- Os valores admissíveis (recomendados) à tração e ao corte estão de acordo com o Certificado n.° 2006/5205/1 emitido pelo Politécnico de Milão e obtidos considerando-se um coeficiente de segurança equivalente a 4 na carga final à ruptura.

NOTAS:

(1) Na avaliação da resistência global do ancorante, a resistência ao corte no elemento a fixar (por ex.: madeira, aço etc.) deve ser avaliada à parte, em

função do material utilizado. (2) Os valores referem-se ao uso de SKR instalado com anilha DIN 9021 (ISO 9073).

PRODUTOS COMPLEMENTARES | SKR - SKS | 195


SKR - SKS CE ANCORANTE APARAFUSÁVEL PARA BETÃO CE1 •

CE opção 1 para betão fissurado e não fissurado

Classe de desempenho para ações sísmicas C1 (M10-M16) e C2 (M12-M16)

Aço carbónico electrozincado

Serrilhamento autoblocante sob a borda inferior da cabeça (SKR CE)

Resistência ao fogo R120

Fixação do passante

Instalação desprovida de expansão

SKR CE

SKS CE

CÓDIGOS E DIMENSÕES SKR CE CABEÇA EXAGONAL COM FALSA ANILHA

CÓDIGO SKR8100CE SKR1080CE SKR10100CE SKR10120CE SKR12110CE SKR12150CE SKR12210CE SKR12250CE SKR12290CE SKR16130CE

d1 [mm] 8 10 10 10 12 12 12 12 12 16

L [mm] 100 80 100 120 110 150 210 250 290 130

tfix [mm] 40 10 30 50 30 70 130 170 210 20

h1,min [mm] 75 85 85 85 100 100 100 100 100 140

hnom [mm] 60 70 70 70 80 80 80 80 80 110

hef d0 betão df [mm] [mm] [mm] 48 6 9 56 8 12 56 8 12 56 8 12 64 10 14 64 10 14 64 10 14 64 10 14 64 10 14 85 14 18

SW [mm] 10 13 13 13 15 15 15 15 15 21

Tinst [Nm] 20 50 50 50 80 80 80 80 80 160

pça.

tfix [mm] 40 30

h1,min [mm] 75 85

hnom [mm] 60 70

hef d0 betão df [mm] [mm] [mm] 48 6 9 56 8 12

TX [mm] TX30 TX40

Tinst [Nm] 20 50

pça.

50 50 25 25 25 25 20 15 15 10

SKS CE CABEÇA ESCAREADA PLANA

d1 [mm] SKS75100CE 8 SKS10100CE 10 CÓDIGO

L [mm] 100 100

50 50

Tinst SW tfix

df

h1

hnom

L

d1 = diâmetro externo do fixador L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo hnom = profundidade de inserção

d0 = diâmetro do furo no suporte de betão df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d1 d0

MONTAGEM Tinst

196 | SKS CE | PRODUTOS COMPLEMENTARES


TÉCNICA

INSTALAÇÃO SKR CE / SKS CE Entre-eixos e distâncias mínimas

smin cmin hmin

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

s c

8

10

12

16

[mm]

45

50

60

80

[mm]

45

50

60

80

[mm]

100

110

130

170

8

10

12

16

[mm]

144

168

192

255

[mm]

160

175

195

255

[mm]

72

84

96

128

[mm]

80

85

95

130

Entre-eixos e distâncias críticas (4)

hmin

c

scr,N scr,sp (5) ccr,N (4) ccr,sp (5)

Entre-eixo crítico

s

Distância crítica da borda

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para uma única ancoragem em ausência de entre-eixos e distâncias da borda, para betão de classe C20/25 de espessura elevada e com armadura esparsa.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

SKR CE SKS CE

BETÃO FISSURADO

CORTE (2)

NRk,p [kN]

γMp

VRk,s [kN]

γMs

8

16

2,1

9,4

1,5

10

20

1,8

20,1

1,5

12

25

2,1

32,4

1,5

16

40

2,1

56,9

1,5

8

16

2,1

9,4

1,5

10

20

1,8

20,1

1,5

TRACÇÃO (1)

SKR CE SKS CE

CORTE

NRk,p [kN]

γMp

VRk,s / Rk,cp γMs,Mc [kN]

8

4

2,1

9,4 (2)

1,5

10

7,5

1,8

15,1 (3)

1,5 1,5

12

9

2,1

32,4 (2)

16

16

2,1

56,4 (3)

1,5 1,5 1,5

8

4

2,1

9,4 (2)

10

7,5

1,8

20,1 (2)

factor de incremento para NRk,p (6) C30/37 ψc

1,22

C40/50

1,41

C50/60

1,58

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

8 SKR CE

SKS CE

CORTE

TRACÇÃO

CORTE

Nrec [kN]

Vrec [kN]

Nrec [kN]

Vrec [kN]

5,4

4,5

8

1,4

4,5

10

3,0

7,2

12

3,1

15,4

10

7,9

9,6

12

8,5

15,4

16

13,6

27,1

16

5,4

26,9

8

5,4

4,5

8

1,4

4,5

10

7,9

9,6

10

3,0

9,6

PRINCÍPIOS GERAIS:

NOTAS:

BETÃO FISSURADO

TRACÇÃO

SKR CE

SKS CE

- Os valores característicos são calculados de acordo com ETA-11/0336. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Rd = Rk / γm Os coeficientes γm são apresentados na tabela em função da modalidade de rutura e de acordo com os certificados de produto. - Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. - Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos, próximos à borda ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida ou com armadura densa, ver o documento ETA. - Para planear ancoragens submetidas a carga sísmica, consulte o documento ETA de referência e as indicações do EOTA Technical Report 045. - Para o cálculo de ancoragens sob a ação do fogo, consulte a ETA e o Technical Report 020. (1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço (V ). Rk,s (3) Modo de rotura por destacamento (pry-out, V Rk,cp). (4) Modo de rotura por formação do cone de betão. (5) Modo de rotura por fissuração (splitting). (6) Fator de incremento para a resistência à tração (excluída a rotura do aço).

PRODUTOS COMPLEMENTARES | SKR - SKS CE | 197


ABS ANCORANTE PESADO DE EXPANSÃO COM BANDA CE1 •

CE opção 1 para betão fissurado e não fissurado

Classe de desempenho C1 e C2 para ações sísmicas

Aço carbónico electrozincado

Resistência ao fogo R120

Parafuso 8.8 de cabeça exagonal e anilha acopladas

Idóneo para materiais compactos

Fixação do passante

Expansão com controlo de par de aperto

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

d0 [mm]

Lt [mm]

dparafuso [mm]

tfix [mm]

h1,min [mm]

hnom [mm]

hef [mm]

df [mm]

SW [mm]

Tinst [Nm]

pça.

FE210356 FE210361 FE210366 FE210371 FE210376 FE210381 FE210386 FE210391 FE210392 FE210393

10 10 12 12 16 16 18 18 24 24

70 100 100 120 120 140 120 150 140 170

M6 M6 M8 M8 M10 M10 M12 M12 M16 M16

5 35 30 50 40 60 20 50 20 50

80 80 90 90 100 100 120 120 140 140

65 65 70 70 80 80 100 100 120 120

55 55 60 60 70 70 90 90 105 105

12 12 14 14 18 18 20 20 26 26

10 10 13 13 17 17 19 19 24 24

15 15 30 30 50 50 100 100 160 160

50 50 50 25 25 20 10 10 5 5

Tinst SW df

tfix

hef h nom

h1

Lt

d0 = diâmetro do ancorante = diâmetro do furo no suporte de betão d = diâmetro do parafuso Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo hnom = profundidade de inserção hef = profundidade efectiva de ancoragem

df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d d0

MONTAGEM Tinst

90°

198 | ABS | PRODUTOS COMPLEMENTARES


TÉCNICA

INSTALAÇÃO Entre-eixos e distâncias mínimas

10/M6 12/M8 16/M10 18/M12 24/M16

smin

Entre-eixo mínimo

cmin

Distância mínima da borda s

[mm]

para c ≥ [mm]

[mm]

para s ≥ [mm]

hmin

Espessura mínima do suporte de betão

c

[mm]

Entre-eixos e distâncias críticas

110 145 100 160 120

80 120 90 175 140

135 220 175 255 180

130 240 180 290 210

10/M6 12/M8 16/M10 18/M12 24/M16

hmin

scr,N (4) scr,sp (5) ccr,N (4) ccr,sp (5)

Entre-eixo crítico c

55 110 70 110 110

s

Distância crítica da borda

[mm] [mm] [mm] [mm]

165 220 85 110

180 320 90 160

210 240 105 120

270 370 135 185

315 390 160 195

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para uma única ancoragem em ausência de entre-eixos e distâncias da borda, para betão de classe C20/25 de espessura elevada e com armadura esparsa.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1) NRk,p [kN] 10/M6

BETÃO FISSURADO

CORTE (2)

γMp

10/M6

5

1,5

15,6 (3)

1,5

1,45

12/M8

6

1,5

25,0 (2)

1,45

43,0

1,45

16/M10

16

1,5

42,2 (3)

1,5

58,0

1,45

18/M12

25

1,5

58,0 (2)

1,45

1,5

75,9 (3)

1,5

γMp

γMs

16,0

1,5

16,0

1,45

12/M8

16,0

1,5

25,0

16/M10

20,0

1,5

18/M12

35,0

1,5

45,0

1,5

CORTE

NRk,p [kN]

VRk,s [kN]

24/M16

TRACÇÃO (1)

107,0

1,45

24/M16

35

VRk,s / Rk,cp γMs,Mc [kN] factor de incremento para NRk,p (6)

ψc

C30/37

1,22

C40/50

1,41

C50/60

1,55

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

10/M6

BETÃO FISSURADO

TRACÇÃO

CORTE

TRACÇÃO

CORTE

Nrec [kN]

Vrec [kN]

Nrec [kN]

Vrec [kN]

7,6

7,9

10/M6

2,4

7,4

12/M8

7,6

12,3

12/M8

2,9

12,3

16/M10

9,5

21,2

16/M10

7,6

20,1

18/M12

16,7

28,6

18/M12

11,9

28,6

24/M16

21,4

52,7

24/M16

16,7

38,0

PRINCÍPIOS GERAIS:

NOTAS:

- Os valores característicos são calculados de acordo com ETA-11/0181. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Rd = Rk / γm. Os coeficientes γm são apresentados na tabela em função da modalidade de rutura e de acordo com os certificados de produto. - Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. - Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos, próximos à borda ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida ou com armadura densa, ver o documento ETA. - Para planear ancoragens submetidas a carga sísmica, consulte o documento ETA de referência e as indicações do EOTA Technical Report 045. - Para o cálculo de ancoragens sob a ação do fogo, consulte a ETA e o Technical Report 020. (1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço (V ). Rk,s (3) Modo de rotura por destacamento (pry-out, V Rk,cp). (4) Modo de rotura por formação do cone de betão por cargas de tração. (5) Modo de rotura por fissuração (splitting) por cargas de tração. (6) Fator de incremento para a resistência à tração (excluída a rotura do aço).

PRODUTOS COMPLEMENTARES | ABS | 199


AB1 ANCORANTE PESADO DE EXPANSÃO CE1

CE opção 1 para betão fissurado e não fissurado

Classe de desempenho para ações sísmicas C1 (M10-M16) e C2 (M12-M16)

Aço carbónico electrozincado

Resistência ao fogo R120

Dotado de porca e anilha acopladas

Idóneo para materiais compactos

Fixação do passante

Expansão com controlo de par de aperto

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO AB1875 AB1895 AB18115 AB110115 AB110135 AB112100 AB112120 AB112150 AB112180 AB116145 Tinst

d = d0 [mm] M8 M8 M8 M10 M10 M12 M12 M12 M12 M16

Lt [mm] 75 95 115 115 135 100 120 150 180 145

tfix [mm] 9 29 49 35 55 4 24 54 84 28

h1,min [mm] 60 60 60 75 75 85 85 85 85 105

hnom [mm] 55 55 55 68 68 80 80 80 80 97

hef [mm] 48 48 48 60 60 70 70 70 70 85

df [mm] 9 9 9 12 12 14 14 14 14 18

SW [mm] 13 13 13 17 17 19 19 19 19 24

Tinst [Nm] 15 15 15 40 40 60 60 60 60 100

pça. 100 50 50 25 25 25 25 25 25 10

d SW

tfix

df Lt hef h nom

h1

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

hnom = profundidade de inserção hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d0

MONTAGEM Tinst

90°

200 | AB1 | PRODUTOS COMPLEMENTARES


TÉCNICA

INSTALAÇÃO Entre-eixos e distâncias mínimas

smin cmin hmin

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

s c

(3)

scr,N scr,sp (4) ccr,N (3) ccr,sp (4)

Entre-eixo crítico

s

Distância crítica da borda

M8

M10

M12

M16

50

60

70

85

[mm]

50

60

70

85

[mm]

100

120

140

170

M8

M10

M12

M16

Entre-eixos e distâncias críticas hmin

c

[mm]

[mm]

144

180

210

255

[mm]

288

300

350

425

[mm]

72

90

105

128

[mm]

144

150

175

213

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para uma única ancoragem em ausência de entre-eixos e distâncias da borda, para betão de classe C20/25 de espessura elevada e com armadura esparsa.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

M8

NRk,p [kN] 9

M10

16

BETÃO FISSURADO

CORTE (2)

1,8

VRk,s [kN] 11,0

1,25

M8

1,5

17,4

1,25

M10

γMp

γMs

TRACÇÃO (1) NRk,p γMp [kN] 6 1,8 9

1,5

CORTE VRk [kN] 12,0

γMc = 1,5 (5)

17,4

γMs = 1,25 (2) = 1,25 (2)

γM

M12

25

1,5

25,3

1,25

M12

16

1,5

25,3

γMs

M16

35

1,5

47,1

1,25

M16

25

1,5

47,1

γMs = 1,25 (2)

factor de incremento para NRk,p (6) C30/37 ψc

1,16

C40/50

1,31

C50/60

1,41

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

BETÃO FISSURADO

TRACÇÃO

CORTE

TRACÇÃO

CORTE

Nrec [kN]

Vrec [kN]

Nrec [kN]

Vrec [kN]

M8

3,6

6,3

M8

2,4

5,7

M10

7,6

9,9

M10

4,3

9,9

M12

11,9

14,5

M12

7,6

14,5

M16

16,7

26,9

M16

11,9

26,9

PRINCÍPIOS GERAIS:

NOTAS:

- Os valores característicos são calculados de acordo com ETA-17/0481. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Rd = Rk / γm. - Os coeficientes γm são apresentados na tabela em função da modalidade de rutura e de acordo com os certificados de produto. - Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. - Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos, próximos à borda ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida ou com armadura densa, ver o documento ETA. - Para planear ancoragens submetidas a carga sísmica, consulte o documento ETA de referência e as indicações do EOTA Technical Report 045. - Para o cálculo de ancoragens sob a ação do fogo, consulte a ETA e o Technical Report 020. (1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço. (3) Modo de rotura por formação do cone de betão por cargas de tração. (4) Modo de rotura por fissuração (splitting) por cargas de tração. (5) Modo de rotura por destacamento (pry-out). (6) Fator de incremento para a resistência à tração (excluída a rotura do aço).

PRODUTOS COMPLEMENTARES | AB1 | 201


AB1 A4 ANCORANTE PESADO DE EXPANSÃO CE1 DE AÇO INOXIDÁVEL •

CE opção 1 para betão fissurado e não fissurado

Classe de desempenho para ações sísmicas C1

Aço inoxidável A4

Resistência ao fogo R120

Dotado de porca e anilha acopladas

Idóneo para materiais compactos

Fixação do passante

Expansão com controlo de par de aperto

CÓDIGOS E DIMENSÕES d = d0 [mm] M8 M8 M10 M10 M12 M12 M16

CÓDIGO AI8095A4 AI80112A4 AI1095A4 AI10132A4 AI12110A4 AI12163A4 AI16123A4 Tinst

Lt [mm] 92 112 92 132 118 163 123

tfix [mm] 30 50 10 50 20 65 5

h1,min [mm] 60 60 75 75 90 90 110

hnom [mm] 50 50 68 68 81 81 96

hef [mm] 45 45 60 60 70 70 85

df [mm] 9 9 12 12 14 14 18

SW [mm] 13 13 17 17 19 19 24

Tinst [Nm] 20 20 35 35 70 70 120

pça. 50 50 50 25 20 20 10

d SW

tfix

df Lt hef h nom

h1

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

hnom = profundidade de inserção hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d0

MONTAGEM Tinst

90°

202 | AB1 A4 | PRODUTOS COMPLEMENTARES


TÉCNICA

INSTALAÇÃO Entre-eixos e distâncias mínimas

smin

Entre-eixo mínimo

para c ≥

cmin

Distância mínima da borda s

para s ≥

hmin

Espessura mínima do suporte de betão

c

[mm] [mm] [mm] [mm] [mm]

M8 50 50 50 50 100

M10 55 80 50 100 120

M12 60 90 55 145 140

M16 70 120 85 150 170

[mm] [mm] [mm] [mm]

M8 135 180 68 90

M10 180 240 90 120

M12 210 280 105 140

M16 255 340 128 170

Entre-eixos e distâncias críticas hmin

(3)

scr,N scr,sp (4) ccr,N (3) ccr,sp (4)

Entre-eixo crítico c

s

Distância crítica da borda

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para uma única ancoragem em ausência de entre-eixos e distâncias da borda, para betão de classe C20/25 de espessura elevada e com armadura esparsa.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

M8

BETÃO FISSURADO

CORTE (2)

NRk,p [kN]

γMp

VRk,s [kN]

γMs

9

1,8

11

1,25

TRACÇÃO (1)

CORTE

NRk,p [kN]

γMp

VRk,s [kN]

γM

5

1,8

11

γMc = 1,5 (5)

M8

M10

16

1,8

17

1,25

M10

9

1,8

17

γMs

= 1,25 (2)

M12

20

1,8

25

1,25

M12

12

1,8

25

γMs

= 1,25 (2)

M16

35

1,5

47

1,25

M16

20

1,5

47

γMs = 1,25 (2)

factor de incremento para NRk,p (6) C25/30 ψc

1,04

C30/37

1,10

C40/50

1,20

C50/60

1,28

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

BETÃO FISSURADO

TRACÇÃO

CORTE

TRACÇÃO

CORTE

Nrec [kN]

Vrec [kN]

Nrec [kN]

Vrec [kN]

M8

3,6

6,3

M8

2,0

5,2

M10

6,3

9,7

M10

3,6

9,7

M12

7,9

14,3

M12

4,8

14,3

M16

16,7

26,9

M16

9,5

26,9

PRINCÍPIOS GERAIS:

NOTAS:

- Os valores característicos são calculados de acordo com ETA-10/0076. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Rd = Rk / γm. Os coeficientes γm são apresentados na tabela em função da modalidade de rutura e de acordo com os certificados de produto. - Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. -·Para o cálculo de ancoragens com entre-eixos reduzidos, próximos da borda ou para a fixação sobre betão com classe de resistência superior ou de espessura reduzida ou com armadura densa, consulte o documento ETA. - Para planear ancoragens submetidas a carga sísmica, consulte o documento ETA de referência e as indicações do EOTA Technical Report 045. - Para o cálculo de ancoragens sob a ação do fogo, consulte a ETA e o Technical Report 020. (1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço. (3) Modo de rotura por formação do cone de betão por cargas de tração. (4) Modo de rotura por fissuração (splitting) por cargas de tração. (5) Modo de rotura por destacamento (pry-out). (6) Fator de incremento para a resistência à tração (excluída a rotura do aço).

PRODUTOS COMPLEMENTARES | AB1 A4 | 203


AB7 ANCORANTE PESADO DE EXPANSÃO CE7

CE opção 7 para betão não fissurado

Aço carbónico electrozincado

Dotado de porca e anilha acopladas

Roscagem longa

Braçadeira extracomprida multiexpansão

Idóneo para materiais compactos

Fixação do passante

Expansão com controlo de par de aperto

AB7 STANDARD

AB7 EXTRA LONGO

CÓDIGOS E DIMENSÕES AB7 STANDARD ANILHA ISO 7089

d = d0 [mm] 10 12 12 16 16 20

CÓDIGO AB71075 AB712100 AB712120 AB716145 AB716220 AB720170

Lt [mm] 75 100 120 145 220 170

tfix [mm] 10 18 38 30 105 35

h1,min [mm] 65 80 80 110 110 125

hnom [mm] 55 70 70 100 100 115

hef [mm] 50 60 60 85 85 100

df [mm] 12 14 14 18 18 22

SW [mm] 17 19 19 24 24 30

Tinst [Nm] 35 55 55 100 100 150

pça.

hnom [mm] 100 100

hef [mm] 85 85

df [mm] 18 18

SW [mm] 24 24

Tinst [Nm] 100 100

pça.

50 50 20 15 10 5

AB7 EXTRA LONGO ANILHA AUMENTADA ISO 7093

d = d0 [mm] 16 16

CÓDIGO AB716300 AB716400 Tinst

Lt [mm] 300 400

tfix [mm] 185 245

h1,min [mm] 110 110

5 5

d SW

tfix

df Lt hef h nom

h1

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão Lt = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

hnom = profundidade mínima de inserção hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado SW = medida da chave Tinst = par de aperto

d0

MONTAGEM Tinst

90°

204 | AB7 | PRODUTOS COMPLEMENTARES


TÉCNICA

INSTALAÇÃO Entre-eixos e distâncias mínimas

smin cmin hmin

Entre-eixo mínimo Distância mínima da borda Espessura mínima do suporte de betão

s c

M12

M16

M20

[mm]

68

81

115

135

[mm]

68

81

115

135

[mm]

100

120

170

200

M10

M12

M16

M20

[mm]

150

180

255

300

Entre-eixos e distâncias críticas hmin

scr,N (3) scr,sp (4) ccr,N (3) ccr,sp (4)

Entre-eixo crítico c

M10

s

Distância crítica da borda

[mm]

250

300

425

500

[mm]

75

90

128

150

[mm]

125

150

213

250

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

VALORES ESTÁTICOS Válidos para uma única ancoragem em ausência de entre-eixos e distâncias da borda, para betão de classe C20/25 de espessura elevada e com armadura esparsa.

VALORES CARACTERÍSTICOS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO (1)

CORTE (2)

NRk,p [kN]

γMp

VRk,s [kN]

γMs

M10

12,0

1,8

14,5

1,25

M12

16,0

1,8

21,1

1,25

M16

16,0

1,8

39,3

1,25

M20

30,0

1,5

58,8

1,25

factor de incremento para NRk,p (5) C30/37 ψc

1,22

C40/50

1,41

C50/60

1,55

VALORES ADMISSÍVEIS (recomendados) BETÃO NÃO FISSURADO

M10

TRACÇÃO Nrec [kN] 4,8

CORTE Vrec [kN] 8,3

M12

6,3

12,1

M16

6,3

22,5

M20

14,3

33,6

PRINCÍPIOS GERAIS:

NOTAS:

- Os valores característicos são calculados de acordo com ETA-17/0237. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Rd = Rk /γm. Os coeficientes γm são apresentados na tabela em função da modalidade de rutura e de acordo com os certificados de produto. - Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. -·Para o cálculo de ancoragens com entre-eixos reduzidos, próximos da borda ou para a fixação sobre betão com classe de resistência superior ou de espessura reduzida ou com armadura densa, consulte o documento ETA. (1) Modalidade de ruptura por desenfiamento (pull-out). (2) Modalidade de ruptura do material de aço. (3) Modo de rotura por formação do cone de betão por cargas de tração. (4) Modo de rotura por fissuração (splitting) por cargas de tração. (5) Fator de incremento para a resistência à tração (excluída a rotura do aço).

PRODUTOS COMPLEMENTARES | AB7 | 205


VIN-FIX PRO LEED

ANCORANTE QUÍMICO À BASE DE VINILÉSTER SEM ESTIRENO

According to LEED IEQ 4.1 ®

CE opção 1 para betão fissurado e não fissurado

Uso certificado para construção de tijolos (categoria de uso c, w/d)

Categoria de prestação sísmica C1 (M12-M24)

Certificação de resistência ao fogo F120

Conforme os requisitos LEED ®, IEQ Credit 4.1

Classe A+ de emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC) em ambientes habitados

Betão seco ou molhado

Betão com furos submersos (M8-M16)

Não gera tensões no suporte

Sem estireno - inodor VIN410

VIN300

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

formato [ml]

pça.

VIN410

410

12

VIN300

300

12

Vencimento a partir da data de produção: 18 meses para 410 ml / 12 meses para 300 ml. Temperatura de armazenagem compreendida entre +5 e +25 °C.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

MAM400 FLY401 STING PONY

pistola para cartuchos pistola para cartuchos bico bomba de assopro

formato [ml]

pça.

410 300 -

1 1 12 1

MONTAGEM +20 °C 50 min

hef

206 | VIN-FIX PRO | PRODUTOS COMPLEMENTARES

Tinst

®


TÉCNICA

INSTALAÇÃO CARATERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DE APOSIÇÃO EM BETÃO - BARRAS ROSCADAS (TIPO INA ou MGS)

s c hmin

c

s

d

[mm]

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

M30

d0

[mm]

10

12

14

18

22

26

30

35

hef,min

[mm]

64

80

96

128

160

192

216

240

hef,max

[mm]

160

200

240

320

400

480

540

600

df

[mm]

9

12

14

18

22

26

30

33

Tinst

[Nm]

10

20

40

80

150

200

240

275

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

M30

Entre-eixo mínimo

smin

[mm]

hef / 2

Distância mínima da borda

cmin

[mm]

hef / 2

Espessura mínima do suporte de betão

hmin

[mm]

hef + 30 ≥ 100 mm

hef + 2 d0

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

Tinst

tfix

df L hef

h1

hmin

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado

Tinst = par de aperto L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

d d0

TEMPOS E TEMPERATURAS DE APOSIÇÃO temperatura do suporte

temperatura cartucho

- 10 ÷ + 4 °C * + 5 ÷ + 9 °C + 10 ÷ + 19 °C

+ 5 ÷ + 20 °C

tempo de manufacturabilidade

espera de aplicação da carga suporte enxuto

suporte húmido

20 min * 10 min

24 h * 145 min

48 h * 290 min

6 min

85 min

170 min

+ 20 ÷ + 29 °C

4 min

50 min

100 min

+ 30 °C

4 min

40 min

80 min

* utilização não incluída na certificação

PRODUTOS COMPLEMENTARES | VIN-FIX PRO | 207


VALORES ESTÁTICOS CARACTERÍSTICOS Válidos para uma única barra roscada (tipo INA ou MGS) em ausência de entre-eixos e distâncias da borda, para betão C20/25 de espessura elevada e com armadura esparsa.

BETÃO NÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO Ø [mm] M8

hef,padrão [mm] 80

(2)

NRk,p [kN] aço 5.8

aço 8.8

γMp

17,1

hef,max [mm]

γMp

17,1

160

(3)

NRk,s/Rk,p [kN] aço 5.8

aço 8.8

γM

18,0

29,0

M10

90

28,3

28,3

200

29,0

46,0

M12

110

39,4

39,4

240

42,0

67,0

M16

128

57,9

320

78,0

M20

170

90,8

90,8

400

122,0

213,6

M24

210

126,7

126,7

480

176,0

289,5

M27

240

132,3

540

297,7

M30

270

140,0

600

311,0

1,8

1,8

57,9

132,3

2,1

140,0

2,1

γMs = 1,5

γM γMs = 1,5

144,8

297,7

γMp = 2,1

311,0

γMp = 1,8

γMp = 2,1

CORTE Ø [mm]

hef [mm]

M8

≥ 64

(4)

VRk,s [kN] aço 5.8

aço 8.8

γMs

9,0

γMs

15,0

M10

≥ 80

15,0

23,0

M12

≥ 96

21,0

34,0

M16

≥ 128

39,0

M20

≥ 160

61,0

M24

≥ 192

88,0

141,0

M27

≥ 216

115,0

184,0

M30

≥ 240

140,0

224,0

63,0

1,25

factor de incremento para NRk,p (5)

1,25

98,0

ψc

C25/30

1,02

C30/37

1,04

C40/50

1,08

C50/60

1,10

BETÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO (2)

NRk,p [kN]

Ø [mm]

hef,padrão [mm]

M12

110

18,7

M16

128

29,0

M20

170

48,1

M24

210

71,3

aço 5.8

aço 8.8

γMp

γMp

240

18,7 29,0

1,8

48,1

hef,max [mm]

1,8

71,3

(2)

NRk,p [kN] aço 5.8

aço 8.8

γMp

40,7

320

72,4

400

113,1

480

162,9

γMp

40,7 72,4

1,8

113,1

1,8

162,9

CORTE Ø [mm]

hef,padrão [mm]

VRk [kN] aço 5.8

γMs

aço 8.8

γMc

hef,max [mm]

VRk,s aço 5.8

M12

110

21,0

37,3

240

21,0

M16

128

39,0

57,9

320

39,0

M20

170

61,0

400

61,0

M24

210

88,0

480

88,0

1,25 (4)

96,1 142,5

208 | VIN-FIX PRO | PRODUTOS COMPLEMENTARES

1,5 (6)

γMs

(4)

[kN] aço 8.8

γMs

34,0 1,25

63,0 98,0 141,0

1,25


TÉCNICA

VALORES ESTÁTICOS ADMISSÍVEIS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO Ø [mm]

hef,padrão [mm]

CORTE Nrec [kN]

aço 5.8

aço 8.8

hef,max [mm]

Nrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

Ø [mm]

hef [mm]

Vrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

M8

80

6,8

6,8

160

8,6

13,8

M8

≥ 64

5,1

8,6

M10

90

11,2

11,2

200

13,8

21,9

M10

≥ 80

8,6

13,1

M12

110

15,6

15,2

240

20,0

31,9

M12

≥ 96

12,0

19,4

M16

128

23,0

23,0

320

37,1

57,5

M16

≥ 128

22,3

36,0

M20

170

36,0

36,0

400

58,1

84,8

M20

≥ 160

34,9

56,0

M24

210

50,3

50,3

480

83,8

114,9

M24

≥ 192

50,3

80,6

M27

240

45,0

45,0

540

101,3

101,3

M27

≥ 216

65,7

105,1

M30

270

47,6

47,6

600

105,8

105,8

M30

≥ 240

80,0

128,0

BETÃO FISSURADO TRACÇÃO Nrec [kN]

Nrec [kN]

Ø [mm]

hef,padrão [mm]

M12

110

M16

128

11,5

11,5

320

28,7

28,7

M20

170

19,1

19,1

400

44,9

44,9

M24

210

28,3

28,3

480

64,6

64,6

aço 5.8

aço 8.8

7,4

7,4

hef,max [mm]

240

aço 5.8

aço 8.8

16,2

16,2

CORTE Ø [mm]

hef,padrão [mm]

Vrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

hef,max [mm]

Vrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

M12

110

12,0

17,8

240

12,0

19,4

M16

128

22,3

27,6

320

22,3

36,0

M20

170

34,9

45,8

400

34,9

56,0

M24

210

50,3

67,9

480

50,3

80,6

PRINCÍPIOS GERAIS:

NOTAS:

- Os valores característicos são calculados de acordo com ETA-16/0600. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Rd = Rk / γm. Os coeficientes γm são apresentados na tabela em função da modalidade de rutura e de acordo com os certificados de produto. - Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. - Para o cálculo de ancoragens com entre-eixos reduzidos, próximos da borda ou para a fixação sobre betão com classe de resistência superior ou de espessura reduzida ou com armadura densa, consulte o documento ETA. - Para a projectação de ancorantes submetidos a uma carga sísmica, ver documento ETA de referência e o que consta de ETAG 001 Anexo E e TR045. - Para mais detalhes sobre os diâmetros cobertos por vários tipos de certificação (betão fissurado, não fissurado, aplicação sísmica, construção de tijolos), ver os documentos ETA de referência. (1) Para o cálculo de ancorantes sobre construção de tijolos ou para a utilização de barras de aderência melhorada, ver documento ETA de referência. (2) Modalidade de ruptura por desenfiamento e ruptura do cone de betão (pull-out and concrete cone failure). (3) Modalidade de ruptura do material de aço para barra de classe 5.8 e variável para barra de classe 8.8 (material de aço / pull-out). (4) Modalidade de ruptura do material de aço. (5) Fator de incremento para a resistência à tração (excluindo rutura do material em aço), válido tanto em presença de betão não fissurado como

fissurado. (6) Modo de rotura por destacamento (pry-out).

PRODUTOS COMPLEMENTARES | VIN-FIX PRO | 209


EPO-FIX PLUS ANCORANTE QUÍMICO EPOXÍDICO DE ALTAS PRESTAÇÕES

CE opção 1 para betão fissurado e não fissurado

Categoria de prestação sísmica C2 (M12-M16-M20)

Classe A+ de emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC) em ambientes habitados

Betão seco ou húmido

Betão com furos submersos

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

formato [ml]

pça.

EPO385

385

12

Vencimento a partir da data de produção: 24 meses Temperatura de armazenagem compreendida entre +5 e +25 °C.

PRODUTOS COMPLEMENTARES ACESSÓRIOS CÓDIGO

descrição

MAMDB STING PONY

formato [ml]

pistola para cartuchos duplos

pça.

385

1

bico

-

12

bomba de assopro

-

1

MONTAGEM +20 °C 10 h

hef

210 | EPO-FIX PLUS | PRODUTOS COMPLEMENTARES

Tinst


TÉCNICA

INSTALAÇÃO CARATERÍSTICAS GEOMÉTRICAS DE APOSIÇÃO EM BETÃO - BARRAS ROSCADAS (TIPO INA ou MGS)

s c hmin

c

s

d

[mm]

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

M30

d0

[mm]

10

12

14

18

22

26

30

35

hef,min

[mm]

60

60

70

80

90

96

108

120

hef,max

[mm]

160

200

240

320

400

480

540

600

df

[mm]

9

12

14

18

22

26

30

33

Tinst

[Nm]

10

20

40

80

120

160

180

200

M8

M10

M12

M16

M20

M24

M27

M30

Entre-eixo mínimo

smin

[mm]

max (hef / 2; 5d)

Distância mínima da borda

cmin

[mm]

max (hef / 2; 5d)

Espessura mínima do suporte de betão

hmin

[mm]

hef + 30 ≥ 100 mm

hef + 2 d0

Para entre-eixos e distâncias inferiores àqueles críticos, haverá reduções nos valores de resistência em razão dos parâmetros de instalação.

Tinst

tfix

df L hef

h1

hmin

d = diâmetro do ancorante d0 = diâmetro do furo no suporte de betão hef = profundidade efectiva de ancoragem df = diâmetro máximo do furo no elemento a ser fixado

Tinst = par de aperto L = comprimento do ancorante tfix = espessura máxima fixável h1 = profundidade mínima do furo

d d0

TEMPOS E TEMPERATURAS DE APOSIÇÃO temperatura do suporte + 5 ÷ + 9 °C

espera de aplicação da carga

tempo de manufacturabilidade

suporte enxuto

suporte húmido 100 h

+ 10 ÷ + 14 °C

120 min 45 min

50 h 30 h

+ 15 ÷ + 19 °C

25 min

18 h

36 h

+ 20 ÷ + 29 °C

12 min

10 h

20 h

+ 30 ÷ + 39 °C

6 min

6h

12 h

+ 40 °C

5 min

4h

8h

60 h

Temperatura de estocagem do galão +5 ÷ +25 °C

PRODUTOS COMPLEMENTARES | EPO-FIX PLUS | 211


VALORES ESTÁTICOS CARACTERÍSTICOS Válidos para uma única barra roscada (tipo INA ou MGS) em ausência de entre-eixos e distâncias da borda, para betão C20/25 de espessura elevada e com armadura esparsa.

BETÃO NÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO Ø [mm] M8

hef,padrão [mm] 80

(2)

NRk [kN] aço 5.8

γM

18,0

hef,max [mm]

aço 8.8

γM

29,0

γMs = 1,5

160

42,4

γMp = 1,5

NRk,s aço 5.8

(2)

[kN] aço 8.8

γMs

18,0

29,0

200

29,0

46,0

240

42,0

67,0

M10

90

29,0

M12

110

42,0

M16

128

73,1

73,1

320

78,0

M20

170

111,9

111,9

400

122,0

M24

210

153,7

480

176,0

M27

240

187,8

187,8

540

230,0

368,0

M30

270

224,0

224,0

600

280,0

449,0

γMs = 1,5

58,3

153,7

γMc = 1,5

γMc = 1,5

γMs

125,0

1,5

1,5

196,0 282,0

CORTE Ø [mm] M8

hef,padrão [mm] 80

VRk,s [kN] aço 5.8

aço 8.8

γMs

9,0

γMs

15,0

M10

90

15,0

23,0

M12

110

21,0

34,0

M16

128

39,0

M20

170

61,0

M24

210

88,0

141,0

M27

240

115,0

184,0

M30

270

140,0

224,0

63,0

1,25

factor de incremento para betão (4)

1,25

98,0

ψc

C25/30

1,02

C30/37

1,04

C40/50

1,07

C50/60

1,09

BETÃO FISSURADO (1) TRACÇÃO (2)

NRk [kN]

Ø [mm]

hef,padrão [mm]

M12

110

31,1

31,1

M16

128

41,8

41,8

M20

170

64,1

64,1

aço 5.8

aço 8.8

γMp

1,5

hef,max [mm]

γMp

aço 8.8

γM

42,0

67,0

γMs = 1,5

320

78,0

104,5

400

122,0

240

1,5

(2)

NRk [kN] aço 5.8

γMs

1,5

150,8

M24

210

87,1

480

176,0

M27

240

112,0

112,0

540

230,0

251,9

M30

270

140,0

140,0

600

280,0

311,0

87,1

CORTE Ø [mm]

hef,min [mm]

VRk,s(3) [kN] aço 5.8

γMs

aço 8.8

M12

110

21,0

34,0

M16

128

39,0

63,0

M20

170

61,0

M24

210

88,0

M27

240

115,0

184,0

M30

270

140,0

224,0

1,25 (4)

98,0 141,0

212 | EPO-FIX PLUS | PRODUTOS COMPLEMENTARES

γMs

1,25

199,0

γMp = 1,5


TÉCNICA

VALORES ESTÁTICOS ADMISSÍVEIS BETÃO NÃO FISSURADO TRACÇÃO Ø [mm]

hef,padrão [mm]

CORTE Nrec [kN]

aço 5.8

aço 8.8

hef,max [mm]

Nrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

Ø [mm]

hef,padrão [mm]

Vrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

M8

80

8,6

13,8

160

8,6

13,8

M8

80

5,1

8,6

M10

90

13,8

20,2

200

13,8

21,9

M10

90

8,6

13,1

M12

110

20,0

27,8

240

20,0

31,9

M12

110

12,0

19,4

M16

128

34,8

34,8

320

37,1

59,5

M16

128

22,3

36,0

M20

170

53,3

53,3

400

58,1

93,3

M20

170

34,9

56,0

M24

210

73,2

73,2

480

83,8

134,3

M24

210

50,3

80,6

M27

240

89,4

89,4

540

109,5

175,2

M27

240

65,7

105,1

M30

270

106,7

106,7

600

133,3

213,8

M30

270

80,0

128,0

BETÃO FISSURADO TRACÇÃO Ø [mm]

hef,padrão [mm]

CORTE Nrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

hef,max [mm]

Nrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

Ø [mm]

hef,padrão [mm]

Vrec [kN] aço 5.8

aço 8.8

M12

110

14,8

14,8

240

20,0

31,9

M12

110

12,0

19,4

M16

128

19,9

19,9

320

37,1

49,8

M16

128

22,3

36,0

M20

170

30,5

30,5

400

58,1

71,8

M20

170

34,9

56,0

M24

210

41,5

41,5

480

83,8

94,8

M24

210

50,3

80,6

M27

240

53,3

53,3

540

109,5

120,0

M27

240

65,7

105,1

M30

270

66,7

66,7

600

133,3

148,1

M30

270

80,0

128,0

PRINCÍPIOS GERAIS:

NOTAS:

- Os valores característicos são calculados de acordo com ETA-17/0347. - Os valores de projecto são obtidos a partir dos valores característicos, desta forma: Rd = Rk / γm. Os coeficientes γm constam de tabela e estão de acordo com os certificados de produto. - Os valores admissíveis (recomendados) são calculados a partir dos valores característicos, aplicando-se os coeficientes parciais de segurança γm para os materiais, de acordo com ETA, e aplicando-se um outro coeficiente parcial para as acções equivalentes a γf = 1,4. - Para o cálculo de ancorantes com entre-eixos reduzidos, próximos à borda ou para a fixação sobre betão de classe de resistência superior ou de espessura reduzida ou com armadura densa, ver o documento ETA. - Para a projectação de ancorantes submetidos a carga sísmica, ver documento ETA de referência e o que consta de TR045. - Para mais detalhes sobre os diâmetros cobertos por vários tipos de certificação (betão fissurado, não fissurado, aplicação sísmica), ver os documentos ETA de referência. (1) Para o cálculo de fixações por meio de barras com aderência aumentada, referir-se ao documento ETA de referência. (2) Na tabela são indicados os valores caraterísticos N e o respetivo coeficiente parcial de segurança em função do modo de rotura determinante. Rk (3) Modalidade de ruptura do material de aço. (4) Fator de incremento para a resistência à tração (excluindo rutura do material em aço), válido tanto em presença de betão não fissurado como

fissurado.

PRODUTOS COMPLEMENTARES | EPO-FIX PLUS | 213


INA BARRA ROSCADA DE CLASSE DE AÇO 5.8 PARA ANCORANTES QUÍMICOS •

Dotada de porca (ISO4032) e anilha (ISO7089)

Aço 5.8 com zincagem galvânica

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

Ø [mm]

Lt [mm]

d0 [mm]

df [mm]

pça.

FE210100 FE210105 FE210110 FE210115 FE210119 FE210116 FE210118 FE210121 FE210117 FE210122 FE210123

M8 M10 M10 M12 M12 M16 M16 M16 M20 M24 M27

110 110 130 130 180 160 190 230 240 270 400

10 12 12 14 14 18 18 18 24 28 32

≤9 ≤ 12 ≤ 13 ≤ 14 ≤ 15 ≤ 18 ≤ 18 ≤ 18 ≤ 22 ≤ 26 ≤ 30

10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10

d0 = diâmetro do furo no suporte df = diâmetro do furo no elemento a fixar

IHP BÚSSOLAS PARA MATERIAIS FURADOS DE PLÁSTICO CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

d0 [mm]

L [mm]

Ø [mm]

pça.

FE210120 FE210125 FE210130

16 16 20

85 130 85

M10 (M8) M10 (M8) M12 / M16

10 10 10

IHM BÚSSOLAS PARA MATERIAIS FURADOS EM METAL CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

d0 [mm]

L [mm]

Ø [mm]

pça.

FE210230 FE210235 FE210240

12 16 20

1000 1000 1000

M8 M10 / M8 M12 / M16

10 10 5

214 | INA - IHP - IHM | PRODUTOS COMPLEMENTARES


BEF_SLIM SET FIXAÇÃO PARA SLIM CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

n. conteúdo

2 2 BEFSLIM1 1 1 1 3 2 1 1 BEFSLIM2 2 1 1 1

Ø [mm] pça.

anilhas porcas exagonais barra roscada (L= 200 mm) porca autobloqueadora GEKA (DEXT = 50 mm) anilhas porcas exagonais anilha barra roscada (L= 200 mm) porcas autobloqueadoras parafuso de cabeça redonda prato em "l" GEKA (DEXT = 50 mm)

M10 M10 M10 M10 M10 M10 M12 M10 M10 M10 -

BEFSLIM1

1

1

BEFSLIM2

BEF_TOWER SET FIXAÇÃO PARA TOWER CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BEF201VGS BEF202VGS

n. 8 4 8 4

conteúdo parafusos VGS anilhas parafusos VGS anilhas

d1 [mm] L [mm] pça. 9 160 1 9 200 1 -

BEF_PLATE SET FIXAÇÃO PARA TOPLATE 2.0 CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO n. conteúdo BEFPLATE

Ø [mm] pça.

4 porcas autobloqueadoras 4 parafusos de cabeça exagonal 35 mm

M12 M12

1

BEF_KITE SET FIXAÇÃO PARA KITE CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

n.

conteúdo

BEFKITE

1 2

parafuso VGS parafusos HBS

d1 [mm]

L [mm]

pça.

11 8

100 100

1

PRODUTOS COMPLEMENTARES | BEF_ SET | 215


MANICA ROLL MANGA DE CHUMBO E BUTILO EFICIENTE Toda a superfície é adesiva, para garantir a impermeabilidade.

PRÁTICO Cortável com uma faca ou tesoura para poder utilizar as dimensões e forma desejadas.

RESISTENTE Camada de chumbo de 0,5 mm para uma resistência alongada.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO MANROLL1 MANROLL2 MANROLL3 MANROLL4 MANROLL5

L [mm] B [mm] s [mm] 5000 5000 5000 5000 5000

300 300 300 300 300

0,5 0,5 0,5 0,5 0,5

cor

pça.

vermelho-tijolo castanho castanho escuro preto antracite

1 1 1 1 1

MALEÁVEL A base butílica pode ser modelada para uma excelente adaptabilidade ao suporte no qual está deitado.

216 | MANGAS | PRODUTOS COMPLEMENTARES


MANICA LEAD CHUMBO COM MANGA EM EPDM PARA TOWER

MANEPDM

MANLEAD

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

sustentação [mm] Ø48 Ø48

material

MANLEAD chumbo MANEPDM EPDM

peso [g]

pça.

310 76

1 1

MANICA POST MANGUITO VEDANTE PARA TOWER

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

Ø [mm] B x L [mm]

cor

pça.

MANPOST1 alu-butyl

25 - 32 300 x 200

5

MANPOST2 alu-butyl

42 - 55 300 x 200

vermelhotijolo vermelhotijolo

5

MANPOST3 alu-butyl

42 - 55 230 x 230

alumínio

4 PRODUTOS COMPLEMENTARES | MANGAS | 217


CRICKET CHAVE DE ROQUETE DE 8 MEDIDAS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

medições [buchas / rosca M]

pça.

CRICKET

10 / M6 - 13 / M8 - 17 / M10 - 19 / M12 22 / M14 - 24 / M16 - 27 / M18

1

BEAR CHAVE DINAMOMÉTRICA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BEAR

binário [Nm]

pça.

10 - 110

1

218 | CHAVES | PRODUTOS COMPLEMENTARES


FINCH ALICATE MANUAL PARA REBITES CEGOS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO FINCH

Ø rebites [mm]

peso [kg]

pça.

4-5

0,6

1

FINCH XL MÁQUINA DE REBITAR PROFISSIONAL

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

Ø rebites [mm]

peso [kg]

pça.

FINCH2

4,8 - 6,4

1,9

1 PRODUTOS COMPLEMENTARES | REBITADORES | 219


BIRD REBITADORA COM BATERIA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BIRD

bateria [Ah]

Ø rebites [mm]

força [N]

pça.

2,6

4,8 - 7,7

14.000

1

ROPE CLAMP TENSOR DE CABO PARA LINHA DE VIDA

SPAN1

CLAMP1

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

SPAN1 CLAMP1

tensor de cabo terminal

220 | ACESSÓRIOS | PRODUTOS COMPLEMENTARES

pça. 1 1


A 10 M BERBEQUIM-APARAFUSADOR COM BATERIA •

momento de torção macio / duro: 17 / 34 [Nm]

mínimo nominal 1° marcha: 0 - 360 [1/min]

mínimo nominal 2° marcha: 0 - 1400 [1/min]

tensão nominal: 10,8 [V]

peso: 0,8 [kg]

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

MA919901 MIDIMAX IN T-MAX MA919902 MAXIMAX IN T-MAX

pça. 1 1

* segunda bateria incluída

ASB 18 M BL APARAFUSADOR DE PERCUSSÃO COM BATERIA •

momento de torção macio / duro: 44 / 90 [Nm]

mínimo nominal 1° marcha: 0 - 600 [1/min]

mínimo nominal 2° marcha: 0 - 2050 [1/min]

tensão nominal: 18 [V]

peso: 1,9 [kg]

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

MA91A101 MIDIMAX IN T-MAX MA91A140 MAXIMAX IN T-MAX

pça. 1 1

* segunda bateria incluída

PRODUTOS COMPLEMENTARES | BERBEQUINS | 221


KMR 3352 APARAFUSADOR COM CARREGADOR AUTOMÁTICO •

comprimento do parafuso: 25 - 50 [mm]

diâmetro do parafuso: 3,5 - 4,2 [mm]

prestações: 0 - 2850 / 750 [1-min/W]

peso: 2,2 [kg]

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO descrição HH3352

pça.

aparafusador com carregador automático

1

* segunda bateria incluída

KMR 3363 APARAFUSADOR COM CARREGADOR AUTOMÁTICO COM BATERIA •

comprimento do parafuso: 25 - 50 [mm]

diâmetro do parafuso: 3,5 - 4,2 [mm]

prestações: 5,2 / 18,0 [1-min/W]

peso: 3,1 [kg]

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO descrição HH3363 aparafusador com carregador automático com bateria * segunda bateria incluída

222 | APARAFUSADORES | PRODUTOS COMPLEMENTARES

pça. 1


IMPULS APARAFUSADOR POR IMPULSOS •

momento de torção: 50 - 140 - 205 [Nm]

velocidade a vazio: 0 - 2300 [rpm]

capacidade bateria - Li-ion: 3.0 [Ah]

tensão nominal: 18 [V]

peso: 1,35 [kg]

juntura: 1/2" [polegadas]

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

PANIMP18

aparafusador por impulsos

pça. 1

* segunda bateria incluída

GRIND ESMERILADORA COM BATERIA •

momento de torção: 50 - 140 - 205 [Nm]

velocidade a vazio: 10000 [rpm]

capacidade bateria - Li-ion: 5.0 [Ah]

tensão nominal: 18 [V]

peso: 2,35 [kg]

diâmetro do disco: 125 [mm]

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

PANGRIND18

esmeriladora com bateria

pça. 1

* segunda bateria incluída

PRODUTOS COMPLEMENTARES | ELETROFERRAMENTAS | 223


FLY 401 PISTOLA PARA CARTUCHOS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

formato [ml]

pça.

300

1

FLY401

MAMMOTH PISTOLA PARA CARTUCHOS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

formato [ml]

pça.

MAM400

410

1

224 | PISTOLAS | PRODUTOS COMPLEMENTARES


SISTEMAS ANTIQUEDA ROTHOBLAAS: TRABALHAR EM ALTURA NUNCA FOI TÃO SEGURO Um rico sortido de sistemas antiqueda para ambientes industriais e coberturas unido ao serviço de assistência técnica especializada e uma rede capilar de consultores no território sempre à disposição.


100% AO SERVIÇO DOS PROJETISTAS DA SEGURANÇA Rothoblaas projeta, fabrica, certifica e comercializa as próprias soluções com seu nome e com a própria marca. Cada fase do processo produtivo é submetida a rígidos e sistemáticos controlos feitos por órgãos externos notificados que garantem o correto desenvolvimento das atividades. Em todo o mundo uma rede de distribuidores e técnicos especializados está à disposição dos clientes para identificar as soluções mais adequadas e resolver os problemas no estaleiro.

DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Catálogos, manuais de instalação, fichas técnicas, declarações de desempenho e outros documentos sempre atualizados disponíveis online em diferentes línguas Sopralluoghi in cantiere e valutazione di situazioni particolari. Su richiesta, Rothoblaas prende in carico anche la posa in opera.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA E COMERCIAL Pessoal de vendas com elevada competência técnica, capaz de responder a dúvidas relacionadas com a escolha das soluções apropriadas e a questões técnicas, também no estaleiro.

DISTRIBUIDORES ESPECIALIZADOS Cobertura do território através de uma rede capilar de distribuidores e de instaladores especializados, capazes de fornecer assistência ao cliente para a escolha da solução mais indicada, com profissionalismo e competência.


DA IDEIA AO MERCADO Na nossa empresa, tudo o que se refere ao produto é realizado internamente. Cuidamos de todo o processo, da ideia ao desenvolvimento do produto até à colocação no mercado. Projetamos, ensaiamos e executamos os controlos dos produtos, e seguimos todo o processo de certificação. Preparamos as fichas técnicas e os pormenores de construção, desenvolvemos os softwares para o cálculo e a verificação, oferecemos consultoria completa, a 360°. Ocupamo-nos do marketing, realizamos os catálogos, cuidamos directamente de cada aspecto da embalagem e da etiquetagem. Dispomos de todas estas competências dentro da empresa.

PROJETAÇÃO

TESTES

PRODUÇÃO

FORMAÇÃO DE VANGUARDA Ampla oferta de cursos de formação e seminários técnicos específicos de atualização das competências dos projetistas e instaladores de sistemas antiqueda. • Curso para instaladores qualificados de sistemas antiqueda • Curso para o uso de equipamentos de proteção individual contra quedas de alturas e sistemas de salvação • Curso de projetação de sistemas antiqueda

CERTIFICAÇÕES E MANUAIS

ROTHOSCHOOL A correta formação para um futuro profissional de sucesso! www.rothoblaas.pt/formacao


PROFISSIONAIS AO SERVIÇO DOS PROFISSIONAIS Obtenha a máxima eficiência e performance das soluções Rothoblaas: um grupo de consultores técnicos altamente qualificados está sempre à disposição de projetistas, técnicos e instaladores.

› www.rothoblaas.pt/suporte


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Kit BASE

kit base para o estaleiro

INTERMEDIATE

kit semi-profissional para o estaleiro

PROFI

kit profissional para o estaleiro

PLATFORM BASE

kit base para trabalhos em plataformas

PLATFORM PROFI

kit profissional para trabalhos em plataformas

RESCUE KIT

sistema para o resgaste em suspensão

RESCUE KIT SYSTEM

sistema para o resgaste em suspensão

BAG

mochila

SACK

saco impermeável

BACKPACK

saco impermeável com bolsa interna

Arneses 241 241 242 242 243 243 244 244 245 245

Capacetes

PAN

capacete para o trabalho diário

VISOR

viseiras para capacetes

PADDING

estofos para capacetes

EAR

auriculares para capacetes

GEAR

faixa para a cabeça para capacetes

LIGHT

lâmpada compacta com 7 modos de uso

LIGHT SOS

lâmpada compacta com 4 modos de uso

PLANK

assento para suspensões prolongadas

GAIA

arnês profissional para antiqueda e posicionamento

ARTEMIS

arnês profissional para antiqueda e posicionamento

MAIA

arnês profissional para antiqueda e posicionamento

APATE

arnês para antiqueda e posicionamento

BIA

arnês profissional para a antiqueda

HESTIA

arnês para a antiqueda

IRIS

arnês para a antiqueda

257 258 259 260 261 262 263 264 265

Dispositivos antiqueda e de posicionamento corda de braço individual com dissipador de energia

249

ARCH

capacetes para a segurança no trabalho, para indústria e construção

arnês profissional para antiqueda e posicionamento

SICUROPE

PROTECTOR

capacetes para a segurança no trabalho, para indústria e construção

HERA

250 251 252 252 253

269

DOUBLE SICUROPE

corda de braço duplo com dissipador de energia

270

SCAFFOLD DUO

corda de braço duplo com dissipador de energia

ARRESTER

dissipador de energia

271 272

ARRESTER I

corda de braço individual com dissipador de energia sem mosquetões

273

ARRESTER Y

corda de braço duplo com dissipador de energia sem mosquetões

253

POSITIONING

254

BELT

254

ENERGY

dispositivo de posicionamento cinto de posicionamento para trabalho corda regulável com dissipador de energia

PLATROPE

corda regulável com dissipador para plataformas

274 275 276 277 278


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Cordas LINOSTOP

dispositivo antiqueda de tipo guiado em linha de fixação

ROPE 1

corda com abertura e conector tipo autoblock

ROPE 2

corda ranhurada

ROPE 3

corda semiestática

ROPE 4

corda estática

ROPE 5

corda estática

EDGE

proteção corda

281 282 282 283 283 284 284

EDGE PRO

transportador de rolos em liga metálica ligeira de alumínio para escorrimento de cordas

KNIFE

faca profissional

SCISSOR

tesoura profissional

285 285 285

Descensores e dispositivos de posicionament BACK

dispositivo antiqueda e de posicionamento

DUCK

dispositivo deslizante bloqueador para cabo / fita

BELLY

bloqueador cam clean

ELEVATOR

bloqueador móvel para subida

EVACUATION descensores

BACK 2

dispositivo antiqueda com dissipador de energia

ROPE BRAKE

descensor antipânico

ROPE BRAKE 2

descensor de resgate com conectores

EXTENSION

coluna telescópica

289 290 291 292 293 294 295 296 297

Dispositivos retráteis FALL BLOCK

dispositivo retrátil para cabo em aço

STRAP 2

dispositivo retrátil

STRAP 6

dispositivo retrátil

301 302 302


Pontos de ancoragem BAND 1

fitas da 60 cm

BAND 2

fitas da 120 cm

BAND 3

fitas da 180 cm

PLATES

multiplicador de ancoragem

TEMPORARY

linha de vida temporária

TEMPORARY PLUS

linha de vida temporária

Roldanas 305 305

conectores especiais

OVAL

conectores para a ligaçãoa pontos fixos

XXL

conectores com elevada carga de rotura

luvas profissionais para o trabalho

MONO

luvas descartáveis em nitrilo

ECO

luvas em poliéster / nitrilo

DYNEEMA

luvas com dyneema technology / poliuretano

LATEX

luvas em nylon / látex

NYLON

luvas em nylon / látex

NITRAN

luvas de nylon-elastano / nitrilo espumado

TRIPOD 1

307

TRIPOD 2

308

TRIPOD 3

óculos de segurança

GLASS 2

óculos de segurança

HEADPHONE

auriculares dobráveis

dispositivo móvel tripé para descida e elevação dispositivo móvel tripé para descida e elevação dispositivo móvel tripé para descida e elevação

325 325

327 328 329

TRIPOD 4

dispositivo móvel tripé para descida e elevação sobre rodas

311 312 313 314

317 317 318 318 319 319 320

Proteção ocular e auricular GLASS 1

roldana em alumínio com polia dupla

306

Luvas WORK PRO

DOUBLE

Tripés e bípedes

CLASSIC

conectores para a utilização com dispositivos móveis

roldana em alumínio com polia única

305

Conectores FAST LINK

SINGLE

323 323 323

BIPODE

dispositivo móvel bipé para descida e elevação

HOIST

sistema de elevação pré-montado

330 331 332

CRANE

grua para a elevação de pessoas e cargas

STRETCHER

maca rolável para ambientes confinados

333 334


NORMATIVAS EUROPEIAS E LISTA DOS PRODUTOS

NORMATIVAS EUROPEIAS E LISTA DOS PRODUTOS EN 166

Proteção pessoal dos olhos 02. HELMETS - 11. EYE - EAR

EN 341

Dispositivos de descida para salvamento 06. DESCENDERS - POSITIONING

EN 352-1

Protectores auditivos 02. HELMETS - 11. EYE - EAR

EN 353-1

Dispositivos anti-queda de tipo guiado incluindo uma linha de ancoragem rígida PROTEÇÃO COLETIVA E ACESSOS

EN 353-2

Dispositivos anti-queda de tipo guiado incluindo uma linha de ancoragem flexível 04. FALL ARRESTERS - POSITIONING - 05. ROPES 06. DESCENDERS - POSITIONING

EN 354

Cordas 08. ANCHORS

EN 355

Absorvedores de energia 04. FALL ARRESTERS - POSITIONING

EN 358

Cintos de posicionamento no trabalho e de retenção, e cordas de posicionamento no trabalho 03. HARNESSES - 05. ROPES - 06. DESCENDERS - POSITIONING

EN 360

Paraquedas de encravamento automático 07. RETRACTABLE FALL ARRESTERS - 13. TRIPODS - BIPODS

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) Quando os sistemas de proteção colectiva não são suficientes ou aplicáveis, é necessário adotar equipamentos de proteção individual (EPI) tanto para retenção, posicionamento, recuperação ou prevenção de queda. Por EPI entende-se qualquer equipamento ou acessório destinado a ser usado ou mantido pelo trabalhador com o objetivo de protegê-lo contra um ou mais riscos presentes nas atividades de trabalho, susceptíveis de ameaçar a segurança ou a saúde durante o trabalho. O trabalhador é obrigado a utilizar corretamente estes dispositivos, cuidar e a não fazer alterações, sinalizando defeitos ou problemas específicos. Para alguns EPI é obrigatório submeter-se a programas de formação e de treino. Os equipamentos de proteção individual (EPI) estão divididos em primeira, segunda e terceira categoria. As duas primeiras categorias incluem equipamentos concebidos para proteger os trabalhadores que executam intervenções de risco médio-baixo e a terceira inclui os equipamentos "salva-vidas", destinados a eliminar o risco de morte causados por possíveis acidentes. A utilização desses dispositivos exige que os utilizadores façam cursos de especialização de acordo com o art. 77 do decreto legislativo n. 81/2008, enquanto o art. 76 do decreto legislativo n. 81/08 indica as características que devem ter os EPI para poderem ser utilizados.

EN 361

Arneses para o corpo 03. HARNESSES

EN 362

Conectores 09. CONNECTORS

EN 363

01

KITS

02

HELMETS

Sistemas de paragem de queda

EN 388

Luvas de proteção contra riscos mecânicos 10. GLOVES

EN 397

Capacetes de proteção para a indústria 02. HELMETS 230 | NORMATIVAS EUROPEIAS E LISTA DOS PRODUTOS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


NORMATIVAS EUROPEIAS E LISTA DOS PRODUTOS

03

HARNESSES

EN 420

Luvas de proteção 10. GLOVES 04

FALL ARRESTERS POSITIONING

EN 566

Equipamento para alpinismo - olhais 05. ROPES - 08. ANCHORS

EN 567 05

ROPES

Equipamento para alpinismo - bloqueantes 04. FALL ARRESTERS - POSITIONING 06. DESCENDERS - POSITIONING

EN 795 06

DESCENDERS POSITIONING

Dispositivos de ancoragem 04. FALL ARRESTERS - POSITIONING - 05. ROPES - 08. ANCHORS 13. TRIPODS - BIPODS

EN 813 07

RETRACTABLE FALL ARRESTERS

Cinturas com suporte para as coxas 03. HARNESSES

EN 1496

Dispositivos de salvamento por elevação 06. DESCENDERS - POSITIONING - 13. TRIPODS - BIPODS 08

ANCHORS

EN 1891 Cordas com bainha de baixo coeficiente de alongamento 05. ROPES

EN 12275 09

CONNECTORS

Equipamento para alpinismo - conectores 09. CONNECTORS

EN 12277 10

GLOVES

Equipamento para alpinismo - arnês 03. HARNESSES

EN 12278 Polias 12. PULLEYS 11

EYE - EAR

EN 12841

Sistemas de acesso com cabo - dispositivos de regulação do cabo 04. FALL ARRESTERS - POSITIONING 06. DESCENDERS - POSITIONING 12

PULLEYS

13

TRIPODS-BIPODS

CEN/TS 16415

Dispositivos de ancoragem (dispositivos de ancoragem para serem utilizados por mais do que um utilizador) 13. TRIPODS - BIPODS

CEE 93/42

Dispositivos médicos 13. TRIPODS - BIPODS

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | NORMATIVAS EUROPEIAS E LISTA DOS PRODUTOS | 231


CUIDADOS E MANUTENÇÃO DO EQUIPAMENTO

CUIDADOS E MANUTENÇÃO DO EQUIPAMENTO Os cuidados e a manutenção do próprio equipamento é fundamental para a segurança do utilizador. Os cortes, as escoriações, queimaduras e outros sinais de desgaste influenciam negativamente na segurança, comprometendo o seu funcionamento com o possível risco de acidentes, que podem ser evitados com inspeções preventivas eficazes.

DISPOSITIVOS TÊXTEIS CORTES Um corte de aresta de 2 mm reduz a resistência do tecido até 40%

A DEGRADAÇÃO POR RAIOS ULTRAVIOLETAS O sol e a soldadura podem danificar os componentes têxteis

ABRASÕES Uma abrasão nos componentes têxteis atuam exatamente como um corte com os fios do tecido lacerados

COSTURAS Antes de cada utilização é essencial verificar que não existam fios soltos, rasgados, ausentes ou consumidos

QUEIMADURAS Causadas por fontes de calor que, por contacto por substâncias ou materiais químicos ou corrosivos. Em especial, o nylon danifica-se em contacto com ácidos e o poliéster com substâncias básicas

DISPOSITIVOS MECÂNICOS

AP

ED V O PR

SINAIS DE DESGASTE O uso frequente do dispositivo pode causar um desgaste mais rápida. A frequência dos controlos deve ser diretamente proporcional à frequência de uso

DEFORMAÇÃO As cargas excessivas ou uso incorreto podem determinar alterações e rutura do dispositivo

PARTES SOLTAS Antes de cada uso, controlar a integridade do dispositivo (parafusos soltos, sinais de rutura, etc.)

CONTROLO E REVISÃO Cada EPI de 3° categoria, além do normal controlo visual feito antes e depois do uso, deve ser controlado por pessoal qualificado e habilitado no máximo a cada 12 meses. Rothoblaas oferece a possibilidade da revisão anual e o controlo é documentado no manual EPI em anexo ao produto.

CORROSÃO E OXIDAÇÃO Manter os dispositivos protegidos da humidade e agentes atmosféricos para não comprometer a funcionalidade dos mesmos

232 | CUIDADOS E MANUTENÇÃO DO EQUIPAMENTO | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


TRABALHO EM ANDAIMES, TABULEIROS OU ARMAÇÕES

TRABALHO EM ANDAIMES, TABULEIROS OU ARMAÇÕES Andaimes, tabuleiros e armações são EPC (Equipamentos de proteção coletiva) utilizados para apoiar operadores e materiais durante as fases de trabalho de construção em altura. Durante as fases de montagem e desmontagem dessas estruturas, o operador deve adoptar EPI adequados e ter em consideração diferentes aspetos, tais como o fator de queda, o tirante de ar e o efeito pêndulo.

EN 360

MAX 40°

EN 358

EN 341 EN 12841/C NFPA-T

EN 361 ANSI Z89-1

EN 355

EN 361

EN 1891 EN 354 EN 358 EN 795

DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRABALHO EM ANDAIMES, TABULEIROS OU ARMAÇÕES | 233


TRABALHO EM COBERTURAS

TRABALHO EM COBERTURAS

EN 397 EN 795/B

EN 795/C

< 40 kN >

EN 355 EN 362

EN 352-3 EN 358

EN 361

EN 361 EN 813

EN 358 EN 1891 EN 354 EN 358 EN 795

Os "trabalhos em coberturas" indicam o conjunto de operações realizadas em coberturas com uma inclinação compreendida entre 5° e 30°. Para trabalhar em segurança o operador deve ser assegurado a uma linha de vida fixa já instalada na linha de cume; se esta não existir, deverá ser instalada, por um operador qualificado, uma linha de vida temporária. Uma LINHA DE VIDA FIXA deve ser composta por dispositivos certificados, projetados por um profissional qualificado e colocada em obra por um assentador adequadamente formado pelo produtor. Nesta fase, a aparência delicada diz respeito à escolha do tipo e do número de fixações a utilizar. Uma vez instalada, a linha de vida deve ser comprovada e inspecionada com cadência anual.

As LINHAS DE VIDA TEMPORÁRIAS devem ser utilizadas naquelas situações em que não existe outra possibilidade de criar uma ancoragem adequada para a linha de vida fixa. Para aceder à área de trabalho em cobertura existem duas modalidades: o acesso por cima, tipicamente de uma janela ou alçapão presente no teto, ou por baixo, usando uma escada ou uma plataforma móvel elevável. Chegando ao telhado, é importante utilizar uma dupla corda para atingir o sistema de segurança principal (a linha de vida em cumeeira). No exercício das operações é igualmente fundamental utilizar EPI adequados, tais como um dispositivo retrátil e uma corda de posicionamento ajustável em comprimento. Operando nas proximidades das bordas laterais da cobertura é possível incorrer no risco de queda, com consequente efeito pêndulo. Por conseguinte, é necessário acoplar ao dispositivo retrátil uma corda com dissipador de energia, que pode ser por sua vez conectado a uma linha de ancoragem suplementar ou a pontos de ancoragem especialmente predispostos ao longo das bordas.

234 | TRABALHO EM TETO | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


TRABALHO EM CABOS

TRABALHO EM CABOS

Definem-se "trabalhos em cabo" as situações em que o operador deve efetuar os trabalhos de breve duração suspendendo-se no vazio ou operando ao longo de uma parede vertical ou num plano inclinado com declive maior que 30°. Pela sua complexidade, estes trabalhos são efetuados por operadores especializados com uma formação de alto nível fornecida por instituições ou associações qualificadas tais como IRADA ou SPRAT. No exercício destas operações usa-se uma corda juntamente com a dos ascensores e descensores, dispositivos que permitem a subida e descida ao longo da corda. É necessário providenciar também uma segunda corda, denominada "de segurança" e completa de sistema antiqueda, que entra em ação em caso de rotura da corda de trabalho.

Dado que o operador encontra-se pela maior parte do tempo de trabalho em suspensão, é importante escolher uma amarração antiqueda confortável e certificada de acordo com as normas EN 813 e EN 361; para os trabalhos a desenrolar no vazio completo, para um período maior é aconselhável a adoção de um assento rígido.

O acesso à área de trabalho pode ser feito por cima ou por baixo. Normalmente acede-se por cima porque é a solução mais simples e muito menos demorada; neste caso, é suficiente um elevador para a descida na corda de trabalho, sempre ligado ao sistema antiqueda na corda de segurança. Para as subidas por baixo é necessário utilizar EPI específicos, tais como manilhas de subida e bloqueantes ventrais, que permitam ao operador de desenrolar o trabalho da forma mais confortável possível.

PROTEÇÃO CABO

EN 341 EN 12841/C NFPA-T

EN 353-2 EN 12841/A-B EN 567 EN 12841/B

EN 397 ANSI

EN 355

EN 567 EN 12841/B

EN 353-2 EN 12841/A-B

SAFETY LINE

WORKING LINE

EN 361 EN 358 EN 813

DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRABALHOS EM CABOS | 235


TRABALHO EM PLATAFORMA E TRABALHO EM ESCADA

TRABALHO EM PLATAFORMA

TRABALHO EM ESCADA

As plataformas elevatórias móveis são geralmente utilizadas para atingir áreas de trabalho em altura. Estas plataformas não são isentas do risco de queda para o operador, que pode ser balanceado além das proteções laterais devido às oscilações durante a mobilização da plataforma para a área de trabalho. É portanto oportuno adoptar um sistema de ancoragem que assegure o operador à plataforma.

As escadas são meios de acesso a áreas de trabalho. Podem ser fixas ou móveis; em ambos os casos devem ser certificadas. As escadas fixas são tipicamente utilizadas nos ambientes industriais, onde o acesso a determinadas áreas é muito frequente para a realização da manutenção normal, enquanto as escadas temporárias devem ser utilizadas nos casos de manutenção extraordinária. Recordar-se que, quando possível, a utilização de uma plataforma aérea ou de andaimes é sempre preferível à utilização de escadas. Em todos os casos não é permitido subir sem adequados equipamentos de proteção individual.

EN 397 ANSI Z89-1

EN 361 EN 397 ANSI Z89-1

EN 358

EN 355 EN 353/2 EN 360

MAX 20°

236 | TRABALHO EM PLATAFORMA E TRABALHO SOBRE ESCADAS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


TRABALHOS EM TRELIÇA OU ESTRUTURAS METÁLICAS

TRABALHOS EM TRELIÇA OU ESTRUTURAS METÁLICAS As treliças são estruturas de carpintaria metálica tipicamente destinadas a sustentar as instalações de telecomunicação e teleféricas, normalmente caracterizadas por problemas de estabilidade do operador causados pela escassez das superfícies disponíveis para o apoio dos pés. Frequentemente é necessário subir nas treliças para desenrolar a manutenção normal da própria treliça. Na maioria dos casos, na treliça estão presentes linhas de vida verticais que facilitarão a subida do operador. Com base nas operações a desenrolar, é possível trabalhar em antiqueda ou posicionamento. Se a linha de vida não estiver presente, será a técnica escolhida para a subida a determinar a escolha dos EPI a adoptar.

EN 397 ANSI Z89-1

EN 361 EN 358 EN 813

EN 362

EN 795/B

EN 362

EN 361 EN 358 EN 813

EN 341 EN 12841/C NFBA-T

EN 353-2 EN 12841/A-B

EN 353-2

EN 358

DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRABALHOS EM TRELIÇA OU ESTRUTURAS METÁLICAS | 237


TRABALHO EM AMBIENTES CONFINADOS E/OU SUSPEITOS DE POLUIÇÃO

TRABALHO EM AMBIENTES CONFINADOS E/OU SUSPEITOS DE POLUIÇÃO Por espaço confinado e/ou suspeito de poluição entende-se um ambiente onde haja perigo de morte ou risco elevado de ferimentos graves devido à presença de substâncias ou condições perigosas (por exemplo a falta de oxigénio) e a dificuldade de finalizar as operações de socorro em casos de emergência. Exemplos de possíveis ambientes confinados e/ou suspeitos de poluição:

• • • • • • • • • •

TANQUES SILOS RECIPIENTES DESTINADOS A REATORES SISTEMAS FECHADOS DE DRENAGEM REDES DE ESGOTO CISTERNAS TANQUES CÂMARAS DE COMBUSTÃO NO INTERIOR DE FORNOS TUBAGENS AMBIENTES COM VENTILAÇÃO INSUFICIENTE OU AUSENTE

Antes do início do trabalho é necessário: 1. Efetuar uma análise específica para a identificação dos perigos dos quais se deve ter uma adequada avaliação dos riscos, tendo conta das possíveis alterações no tempo das condições ambientais e de trabalho iniciais (por ex. infiltração de gás metano em uma conduta de esgotos/ escavação para a presença de um gasoduto,...).

PERIGOS LIGADOS AOS ESPAÇOS LIVRES Nos espaços livres podem ocorrer diversas situações críticas. A causa pode ser devido a:

FALTA DE OXIGÉNIO

RESÍDUOS NO INTERIOR DE CISTERNAS E TANQUES

GÁS, FUMOS OU VAPORES TÓXICOS

2. Definir procedimentos operacionais específicos. 3. Estabelecer adequadas modalidades de gestão de uma eventual emergência em função do risco presente, do acesso (horizontal ou vertical, a nível do solo ou em parte), das dimensões e das características estruturais do ambiente confinado. 4. Informar, formar e treinar os trabalhadores envolvidos nas atividades com particular referência à aplicação dos procedimentos e a utilização dos EPI, da instrumentação e equipamentos de trabalho com base nas atividades a desenrolar e dos riscos presentes.

SUBSTÂNCIAS LÍQUIDAS OU SÓLIDAS

ELEVADA CONCENTRAÇÕES DE PÓ

INCÊNDIOS E EXPLOSÕES

TEMPERATURAS ELEVADAS

LEMBRE-SE Antes de entrar para prestar assistência, as equipas de socorro devem usar os EPI corretos após a análise dos riscos ou entrar em contacto com pessoal idóneo à intervenção. 238 | TRABALHO EM AMBIENTES CONFINADOS E/OU SUSPEITOS DE POLUIÇÃO | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


TRABALHO EM AMBIENTES CONFINADOS E/OU SUSPEITOS DE POLUIÇÃO

DISPOSIÇÕES DE LEI Com a finalidade de estabelecer as medidas necessárias para garantir a segurança dos trabalhadores é necessário para fazer uma avaliação adequada dos riscos relacionados com as intervenções que devem ser feitas. Para as intervenções realizadas no interior de espaços livres, a avaliação deve detetar os perigos presentes, os riscos e individualizar as necessárias medidas de precaução. A partir de 23/11/2011 tem-se um regulamento que estabelece as normas para a qualificação das empresas e dos trabalhados autónomos que operam em ambientes "suspeitos de poluição ou confinados". No DPR definem-se as linhas gerais de uma verdadeira e própria estratégia de contraste aos acidentes relativos às atividades nesses ambientes, do qual é parte integrante e essencial a predisposição de boas práticas úteis a direcionar os operadores.

Para a correta avaliação, considerar: • o tipo de atividade; • o tipo de ambiente de trabalho e adequado EPI; • a idoneidade dos encarregados; • a idoneidade dos encarregados; • as soluções a adoptar para as intervenções de emergência.

EN 362

EN 795/B EN 1496/B EN 397

130 200 cm EN 566 EN 1891 EN 354 EN 358 EN 795

EN 361

EN 353-2 EN 355

FREE MODE

SAFETY LINE

LOCK MODE

ATENÇÃO Se o ambiente é suspeito de poluição é necessária uma monitorização contínua da qualidade do ar.

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRABALHO EM AMBIENTES CONFINADOS E/OU SUSPEITOS DE POLUIÇÃO | 239


01. KITS

240 | KITS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


BASE KIT BASE PARA O ESTALEIRO

• Indispensável em todas as dotações padrão • Não recomendado para o trabalho em altura diário

IRIS

LINO10

RSBAG

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TIPO

descrição

pça. pág.

arnês para a antiqueda (medida única) dispositivo antiqueda de tipo guiado LINO10 em linha de ancoragem (10 m) RBBAG mochila

IRIS

BASE

1

265

1

281

1

244

INTERMEDIATE KIT SEMI-PROFISSIONAL PARA O ESTALEIRO

• Dotado de amarração com fechos rápidos, veloz e simples de usar • Adequado aos mais variados trabalhos em altura e em plano

BIAML

LINO10

RSBAG

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TIPO BIAML INTER

LINO10 RSBAG

descrição arnês profissional para a antiqueda (tamanho M/L) dispositivo antiqueda de tipo guiado em linha de ancoragem (10 m) saco impermeável

pça. pág. 1

263

1

281

1

245 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | KITS | 241


PROFI KIT PROFISSIONAL PARA O ESTALEIRO

• Dotado de acessórios profissionais BACK

• Adequado para trabalhos em altura diários

PRO

ARTEMISML

ROPE110

BACKPACK

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TIPO

PROFI

descrição

pça. pág.

profissional para antiqueda e ARTEMISML arnês posicionamento (tamanho M/L) corda com abertura e conector tipo ROPE110 autoblock (10 m) dispositivo antiqueda e de BACK posicionamento capacetes para a segurança no trabalho, para indústria e PRO construção saco impermeável com bolsa BACKPACK interna

1

260

1

282

1

289

1

249

1

245

PLATFORM BASE KIT BASE PARA TRABALHOS EM PLATAFORMAS • Especialmente concebidos para a realização de trabalhos em plataforma • Indicado para operações esporádicas em plataforma

IRIS

ENERGY

RBBAG

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TIPO

descrição

arnês para a antiqueda (medida única) PLATBASE ENERGY corda regulável com dissipador de energia RBBAG saco impermeável

IRIS

242 | KITS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

pça. pág. 1

265

1

277

1

245


PLATFORM PROFI KIT PROFISSIONAL PARA TRABALHOS EM PLATAFORMAS • Completo com acessórios profissionais • Recomendado para trabalhos regulares em plataformas

HESTIAMXL

STRAP2

RSBAG

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TIPO

descrição

pça. pág.

para a antiqueda HESTIAMXL arnês (tamanho M/ XL) PLATPRO STRAP2 dispositivo retrátil

RSBAG

saco impermeável

1

264

1 1

302 245

RESCUE KIT SISTEMA PARA O SALVAMENTO EM SUSPENSÃO • Dotado de soluções para o salvamento rápido em caso de emergência • Indispensável para o trabalho diário em cabos ROPE130 ROPBRA

ELELEF

SCISSOR

BAND23120

BACKPACK

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

TIPO

descrição

descensor antipânico ROPBRA BAND23120 fitas (120 cm) corda com abertura e conector tipo autoblock (30 m) RESCUEKIT SCISSOR tesoura profissional bloqueador móvel ELELEF para subida impermeável com bolsa BACKPACK saco interna

ROPE130

pça. pág. 1 1

295 305

1

282

1

285

1

292

1

245 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | KITS | 243


RESCUE KIT SYSTEM SISTEMA PARA O SALVAMENTO EM SUSPENSÃO • Equipado com sistema de evacuação automático • Ideal para o salvamento em alturas elevadas

EVA250

RSBAG

BAND23120

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO TIPO RKS

descrição

pça. pág.

descensores EVA250 BAND23120 fitas (120 cm) saco impermeável RSBAG

1 1 1

293 305 245

BAG MOCHILA

• Completa com gancho de elevação • Extremamente ligeira e confortável

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO RBBAG

peso [g] 390

capacidade [l] H [mm] 23,6

400

244 | KITS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

pça. 1


SACK SACO IMPERMEÁVEL

• Saco impermeável à água • Bolsas internas porta-documentos

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO RSBAG

peso [g]

capacidade [l]

H [mm]

pça.

610

30

700

1

BACKPACK SACO IMPERMEÁVEL COM BOLSA INTERNA

• Com bolsa interna para acolher pequenos objetos • Realizada em PVC extremamente resistente

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BACKPACK

peso [g]

capacidade [l]

H [mm]

pça.

1300

60

550 + 200

1 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | KITS | 245


02. HELMETS O uso do capacete é indispensável para garantir a segurança dos operadores na execução de trabalhos em altura e, em geral, de trabalhos em âmbitos profissionais. Na maioria dos ambientes de trabalho, além disso, a utilização do capacete é obrigatória. Devido à sua importância e para as utilizações prolongadas que se fazem, um bom capacete deve apresentar características de robustez, durabilidade e conforto. Os capacetes Rothoblaas são certificados de acordo com a norma EN 397 e são extremamente resistentes. São reguláveis de forma simples e veloz e apresentam estofos internos confortáveis, que podem ser facilmente removidos e lavados.

NORMA DE REFERÊNCIA ANSI Z89.1-2009 Industrial Head Protection EN 397

Capacetes de proteção para a indústria

EN 352-1

Protectores auditivos

EN 166

Proteção pessoal dos olhos

248 | HELMETS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


PROTECTOR

EN 397

CAPACETES PARA A SEGURANÇA NO TRABALHO, PARA INDÚSTRIA E CONSTRUÇÃO • Peso: 385 g • Material: ABS • Aplicação: construção, indústria e trabalhos em altura • Abertura do francalete em caso de colisão: entre 15 e 25 daN Capacete ligeiro, confortável e bem ventilado com sistema de regulação com roda. A roda é ajustável facilmente também usando as luvas. Estofos internos com estrutura "em aranha", removível e lavável. Permite a montagem de viseira e auriculares diretamente na calota.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO descrição PROEVO PROTECTOR PRONEC PROTECTOR com proteção nuca PRODIE PROTECTOR dielétrico

tamanho

pça.

1 1 UNI 52 - 64 cm 1

UNI 52 - 64 cm

UNI 52 - 64 cm

A pedido, disponível também em diferentes cores (amarelo, amarelo de alta visibilidade, preto, preto emborrachado, laranja e vermelho)

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HELMETS | 249


ARCH

EN 397 ANSI Z.89.1 - 2009

CAPACETES PARA A SEGURANÇA NO TRABALHO, PARA INDÚSTRIA E CONSTRUÇÃO • Peso: 385 g • Material: ABS

• Aplicação: construção, indústria e trabalhos em altura • Abertura do francalete em caso de colisão: entre 15 e 25 daN Novo capacete ligeiro, confortável e ultrarresistente aos choques e às solicitações. O interior bem ventilado garante um perfeito ajuste. O enchimento é removível e lavável. Permite a montagem de viseira e auriculares diretamente na calota. Equipado com 4 resistentes fixadores de lâmpada para a montagem de lâmpadas frontais.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

certificado

ARCHEN ARCHAN

EN 397 ANSI Z.89.1 - 2009

tamanho

pça.

UNI 55 - 63 cm UNI 55 - 63 cm

1 1

A pedido, disponível também em diferentes cores (amarelo, laranja)

250 | HELMETS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


PAN

EN 397

CAPACETE PARA O TRABALHO DIÁRIO

• Peso: 396 g • Material: ABS • Aplicação: construção e trabalhos em altura É excelente para trabalhos diários em estaleiro. O arnês em nylon é dotado de um sistema de regulação rápida. Francalete acolchoado, ajustável e com desengate rápido. Adequado para trabalhos em altura.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO PAN

tamanho

pça.

UNI 51 - 63 cm

1

A pedido, disponível também em diferentes cores (amarelo, laranja)

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HELMETS | 251


VISOR

EN 166

VISEIRAS PARA CAPACETES

VISTRA

VISDAR

VISTRALON

VISTRE

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

VISTRA VISDAR VISTRALON VISTRE

policarbonato policarbonato policarbonato metal

para capacete

pça.

PROTECTOR + ARCH PROTECTOR + ARCH PROTECTOR + ARCH PROTECTOR + ARCH + PAN

1 1 1 1

Kit para o fixação incluído em todos modelos

PADDING ESTOFOS PARA CAPACETES

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

PADPRO PADARC

estofos de reposição estofos de reposição

para capacete

pça.

PROTECTOR ARCH

1 1

252 | HELMETS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


EAR

EN 352-1

AURICULARES PARA CAPACETES

EAR26

EAR30

EAR32

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

SNR [dB]

para capacete

pça.

26 30 32

PROTECTOR + ARCH PROTECTOR + ARCH PROTECTOR + ARCH

1 1 1

EAR26 EAR30 EAR32 CÓDIGO descrição

para capacete pça.

EARADA adaptador para fones de ouvido PROTECTOR

1

Os adaptadores não são adequados para o capacete ARCH

GEAR FAIXA PARA A CABEÇA PARA CAPACETES

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

para capacete pça.

GEARPRO faixa para a cabeça de reposição PROTECTOR GEARARCHfaixa para a cabeça de reposição ARCH

1 1

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HELMETS | 253


LIGHT LÂMPADA COMPACTA COM 7 MODOS DE USO • Funciona com 3 pilhas tipo AAA • Impermeabilidade: IPX6, resistente à água • 7 modos de uso • Lâmpada frontal: luz média, alta, baixa e Strobe SOS • LED laterais: luz alta, baixa e strobe SOS

CODICI E DIMENSIONI CÓDIGO LIGHT

saída profundidade do feixe [lúmen] de luz [m] 122

120

vida da bateria [h]

pça.

180

1

LIGHT SOS LÂMPADA ULTRACOMPACTA COM 4 MODOS DE UTILIZAÇÃO • Funciona com 2 baterias de botão tipo CR2032 • Impermeabilidade: IPX6, resistente à água • 4 modos de uso • Lâmpada frontal: luz alta e baixa • LED vermelhos: luz fixa e strobe SOS

CODICI E DIMENSIONI CÓDIGO LIGHTSOS

saída [lúmen]

profundidade do feixe de luz [m]

vida da bateria [h]

pça.

25

25

96

1

254 | HELMETS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


03. HARNESSES Os arneses de posicionamento e de prevenção de quedas são ideais a todas as situações de trabalho em alturas. Um arneses profissional de qualidade deve ser simples de usar e confortável durante o trabalho, mas também rígida nos pontos apropriados; deve ser leve mas resistente, e sobretudo deve dispor dos pontos de ancoragem posicionados de forma correta. Para permitir que o operador trabalhe em segurança, estes elementos dispõem, normalmente, de um ou mais pontos de engate: ventral, laterais, costais e dorsal.

PONTOS DE ENGATE VENTRAL E LATERAIS Pontos que transmitem a carga ao nível da cinta para trabalhar comodamente em apoio nos pés durante a suspensão, repartindo o peso entre cinto e pernas.

PONTOS DE ENGATE COSTAIS E DORSAL Permitem conectar um sistema de detenção de queda, garantindo uma posição estável e tranquilizante ao utilizador depois de uma queda em altura.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 361

Arnês para o corpo

EN 358

Cintos de posicionamento no trabalho e de retenção, e cordas de posicionamento no trabalho

EN 813

Cinturas com suporte para as coxas

EN 12277/A/C

Equipamento para alpinismo - Arneses

256 | HARNESSES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


HERA

EN 361 EN358 EN 12277/A/C EN 813

ARNÊS PROFISSIONAL PARA ANTIQUEDA E POSICIONAMENTO

• Dois olhais em alumínio cosidos nas uniões ventral e costal • Olhais de suporte de material de estrutura modular para a máxima eficácia e o mínimo espaço • Braçadeiras coxa com amplos estofos para um maior conforto durante a suspensão • Faixa de vida com corte ergonómico de estrutura ligeira, para a máxima versatilidade e conforto Arnês excelente para trabalhos em cabo de curta duração e posicionamento, situações em que leveza e liberdade de movimento são essenciais. A parte superior, leve, com corte ergonómico e transpirante assegura o máximo conforto de vestidura e utilização.

CÓDIGOS E DIMENSÕES plana cinto perna inteiratamanho CÓDIGO face [cm] [cm] [cm] HERAS 75/85 60/95 40/60 S HERAML 86/110 75/110 50/70 M/L HERAXL 86/110 85/130 65/78 XL

peso pça. [g] 1235 1 1285 1 1335 1

A

A. EN 361 | 15 kN B. EN 358 - EN 813 | 15 kN

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.

B

5

Suspensórios Cinto Correia curta de acoplamento cosida Braçadeiras coxas Passantes em aço inox AISI316 Ponto de engate costal em alumínio Ponto de engate ventral em liga de alumínio Olhais de suporte material com estrutura modular Fivelas automáticas em aço inox AISI316

6

1 9

3

5

2

8

8

4

7 9

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HARNESSES | 257


PLANK ASSENTO PARA SUSPENSÕES PROLONGADAS • Assento para suspensões prolongadas, caracterizado por um design inovador • A estrutura desmontável em alumínio garante a máxima leveza e dimensões reduzidas • A sessão realizada com um entrançar de faixas adapta-se perfeitamente ao corpo; como resultado uma incrível ergonomia e um alto nível de portabilidade • Uma vez desmontado e armazenado na sua bolsa, PLANK ocupa um espaço surpreendentemente contido • Perfeito para a utilização combinada com a arnês HERA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

PLANK

alumínio / poliéster

peso [g]

pça.

895

1

258 | HARNESSES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


GAIA

EN 361 EN 358 EN 813

ARNÊS PROFISSIONAL PARA ANTIQUEDA E POSICIONAMENTO

• Pontos de engate antiqueda costais e dorsal • Ponto de engate ventral para a progressão em cabo • Pontos de posicionamento laterais basculáveis sob pressão • Dois amplos olhais porta-material • Quatro fivelas rápidas de fecho em vida e suportes para coxas, veste-se de forma rápida e simples • Ampla faixa de cintura com corte alto que assegura o máximo apoio da faixa lombar • Cómodos estofos nas braçadeiras coxas que garantem o máximo conforto em caso de utilização prolongada Arnês de trabalho para posicionamento e suspensão, versátil e simples de usar. Particular atenção à segurança de uso com inserção dos pontos de posicionamento laterais basculáveis sob pressão, que evitam a possibilidade de aprisionamento quando não utilizados.

CÓDIGOS E DIMENSÕES

A

CÓDIGO

cinto [cm]

coxa [cm]

GAIAML GAIAXL

72/105 89/130

50/68 62/80

M/L XL

1950 2050

A. EN 361 | 15 kN

1 1

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12.

A

tamanho peso [g] pça.

B. EN 358 - EN 813 | 15 kN

C

B

C

C. EN 358 | 15 kN

1 12

Suspensórios Cinto Suporte traseiro em poliamida e poliuretano Braçadeiras coxas Ponto de engate dorsal em aço ao carbono Ponto de engate costal em aço ao carbono Ponto de engate ventral em liga de alumínio Pontos de engate laterais em liga de alumínio Fitas Fivelas de regulação em aço ao carbono Fivelas de regulação automáticas em aço ao carbono Passantes em nylon/poliéster

10

5

6

3 8

7

11

8

2 9 4

4

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HARNESSES | 259


ARTEMIS

EN 361 EN 358 EN 813 EN 12277/ A/C

ARNÊS PROFISSIONAL PARA ANTIQUEDA E POSICIONAMENTO

• Três pontos de ancoragem (ventral, costal e dorsal) mais os inovadores olhais de posicionamento laterais realizados em fita têxtil • Dois espaçosos olhais porta-material • Estofos amplos que garantem o máximo conforto durante a utilização • Enchimento do cinto da cintura ligeiro para aumentar a transpirabilidade Os estofos amplos garantem o máximo conforto de utilização; as múltiplos fivelas asseguram uma regulação prática e veloz.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO ARTEMISML ARTEMISXL

A

cinto [cm]

coxa [cm]

72/105 89/130

50/68 62/80

tama- peso [g] pça. nho M/L 1130 1 XL 1180 1

A

A. EN 361 | 15 kN B. EN 358 - EN 813 | 15 kN

C

B

C

C. EN 358 | 15 kN

DADOS TÉCNICOS

1 11

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

Suspensórios em poliéster Cinto em poliéster Suporte traseiro em poliamida e poliuretano Braçadeiras coxas em poliéster Ponto de engate dorsal em liga de alumínio Ponto de engate costal em liga de alumínio Ponto de engate ventral em liga de alumínio Pontos de engate laterais em poliéster Fitas em poliéster Fivelas de regulação em aço ao carbono Passantes em nylon/poliéster

10

5

6

3 8

2

7

9

4

260 | HARNESSES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


MAIA

EN 361 EN 358 EN 813

ARNÊS PROFISSIONAL PARA ANTIQUEDA E POSICIONAMENTO

• Três pontos de ancoragem (ventral, costal e dorsal) mais os olhais de posicionamento laterais • Olhais em plástico porta-material e quatro nós porta-ferramentas As correias elásticas do tirante garantem uma excelente comodidade de uso.

CÓDIGOS E DIMENSÕES

A

CÓDIGO

cinto [cm]

coxa [cm]

MAIAS MAIAMXL

80/142 82/144

42/75 44/77

A

tamanho peso [g] pça. S M/XL

1720 1820

A. EN 361 | 15 kN

1 1

C

B. EN 358 - EN 813 | 15 kN

B

C

C. EN 358 | 15 kN

DADOS TÉCNICOS 1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17.

Suspensórios Fivela de regulação Ponto de engate costal Mosquetão de engate Ponto de engate ventral Pontos de engate laterais Cinto para a estabilização da posição de trabalho Fivelas para a regulação do cinto Cinturas com braçadeiras coxas Fivelas de regulação braçadeiras coxas Ponto de engate dorsal Sistema de estabilização fivelas Fivelas de regulação Fita cinto Nós porta-ferramentas Olhais porta-material Placa

12 11 2

3

13

4 5

14

6

6 7

17

8 16

10

15

9

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HARNESSES | 261


APATE

EN 361 EN 358

ARNÊS PARA ANTIQUEDA E POSICIONAMENTO

• Pontos de engate costal e dorsal e de olhais de posicionamento laterais Amplo faixa cinto que garante um bom apoio da faixa lombar. As múltiplas fivelas asseguram uma regulação prática e veloz.

A

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO APATEMXL

A

tamanho

peso [g]

pça.

M/XL

1160

1

B

A. EN 361 | 15 kN

B

B. EN 358 | 15 kN

DADOS TÉCNICOS 1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

Cintura escapular Fivela de conexão e regulação da cintura peitoral Fivela de conexão e regulação da cintura de posicionamento Fivela de conexão e regulação da cintura braçadeira coxas Cintura braçadeira coxas Pontos de engate costais Ponto de engate dorsal Pontos de engate laterais Cintura de posicionamento Fivelas de estabilização Correia suporte glúteos

7 10

2 6

8

8 3 9 4 11

5

262 | HARNESSES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


BIA

EN 361 EN 12277/A

ARNÊS PROFISSIONAL PARA A ANTIQUEDA

• Ponto de engate dorsal movido para cima para simplificar a comodidade de uso • Ponto de engate dianteiro realizado com dois amplos olhais amarelo-fluorescente para facilitar a individualização • Olhais porta-material em fita • Fivela de fecho rápido no peitoral para uma eficaz e imediata vestidura Arnês de trabalho ergonómica. Enchimento traseiro que facilita a vestidura e assegura uma maior transpirabilidade. Fita em poliéster HT que garante uma alta resistência à tensão.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BIAML BIAXL

A

cinto [cm]

coxa [cm]

72/105 89/130

50/62 62/80

A

tamanho peso [g] pça. M/L XL

900 950

1 1

A. EN 361 | 15 kN

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.

7

7 2

Fivela de fecho rápido e posicionamento Acessório com fecho de velcro Ponto de engate costal Fivelas rápidas inferiores Anel elástico para conector correia Fivelas rápidas Ponto de engate dorsal Fita em poliéster HT Olhais porta-material

8 3

1 6

5

4 9

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HARNESSES | 263


HESTIA

EN 361

ARNÊS PARA A ANTIQUEDA

• Dois pontos de engate costal e dorsal • Três fivelas de fecho rápido em peitoral e suportes para coxa, para uma eficaz e imediata vestidura • Porta-ferramentas dianteiros, ao nível peitoral Arnês de trabalho prática e de fácil vestibilidade graças às fivelas de rápida abertura/ fecho. Parte dorsal e braçadeiras coxa estofadas para garantir um excelente conforto aos operadores.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO HESTIAS HESTIAMXL HESTIAXXL

coxa [cm]

tamanho

46/71 53/92 63/94

S M/XL XXL

peso [g] pça. 1270 1315 1365

A

1 1 1

A

A. EN 361 | 15 kN

DADOS TÉCNICOS 1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

Cintura escapular Cintura peitoral Porta-ferramentas Fivela de regulação da cintura escapular Fivela de conexão da cintura peitoral Nós de engate dianteiros Fivela de conexão da cintura braçadeira coxa Cintura braçadeira coxas Fivela de engate traseiro Marcação da arnês

9 2 5

3

4 6

6

10

7

8

264 | HARNESSES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


IRIS

EN 361 EN 12277/A

ARNÊS PARA A ANTIQUEDA

• Dois pontos de engate costal e dorsal • Fivelas e engate dorsal em aço Leveza e simplicidade no desenho e nos materiais tornam o produto ideal para utilizações de curta duração.

A

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO IRIS

A

tamanho

peso [g]

pça.

UNI

580

1

A. EN 361 | 15 kN

DADOS TÉCNICOS 1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

3

Suspensórios em poliéster Braçadeiras coxas em poliéster Ponto de engate dorsal em aço ao carbono Elementos de engate costais em poliéster Fivelas de regulação em aço ao carbono Fita costal em poliéster Fivela de regulação em nylon Passantes em nylon / poliéster

4

7

6

5 8

2

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | HARNESSES | 265


04. FALL ARRESTERS POSITIONING DISPOSITIVOS ANTIQUEDA Os dispositivos antiqueda são sistemas que entram em ação no momento em que é necessário reter o operador ou parar uma sua eventual queda. Os dispositivos que têm a função de reter são tipicamente cordas ou fitas certificadas; para funcionar como dispositivos antiqueda, devem ser completados por um dissipador de energia que tem a função de absorver a energia gerada durante a queda até que a força que atua no corpo do operador não ultrapasse os 6 kN.

DISPOSITIVO DE POSICIONAMENTO Os dispositivos de posicionamento servem para reter o operador, permitindo de ter as mãos livres e se concentrar no trabalho. Disponíveis com e sem regulador de comprimento, são tipicamente compostos por uma corda estática ou por uma corda metálica anticorte, e equipados com ranhuras para acolher os conectores. Entram na categoria dos dispositivos antiqueda porque servem a reter do risco de queda, mas não devem em caso algum ser utilizados para parar uma queda de cima, mesmo que mínima.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 355

Absorvedores de energia

EN 353-2

Dispositivos antiqueda de tipo guiado incluindo uma linha de ancoragem flexível

EN 358

Cintos de posicionamento no trabalho e de retenção, e cordas de posicionamento no trabalho

268 | FALL ARRESTERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


SICUROPE

EN 355

CORDA DE BRAÇO INDIVIDUAL COM DISSIPADOR DE ENERGIA • Estojo protetor em tecido com fecho de velcro • Dissipador de energia equipado de indicador de desgaste • Mosquetões em aço com virola roscada incluída Corda de braço individual antiqueda realizada em fita elástica larga 30 mm, equipado de dissipador de energia. O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SIC15 SIC2

nylon, poliamida nylon, poliamida

L [m]

peso [g]

pça.

1,5 2,0

715 755

1 1

A

A. EN 355

DADOS TÉCNICOS 1. Mosquetão em aço com virola roscada EN 362 2. Corda elástica em poliamida 3. Dissipador de energia EN 355

1 2 3 1

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | FALL ARRESTERS - POSITIONING | 269


DOUBLE SICUROPE

EN 355

CORDA DE BRAÇO DUPLO COM DISSIPADOR DE ENERGIA • Estojo protetor em tecido com fecho de velcro • Dissipador de energia equipado de indicador de desgaste • Mosquetão em aço com virola roscada e dois conectores em alumínio com dupla alavanca de segurança incluída Corda de braço duplo antiqueda realizado em faixa elástica larga 30 mm, equipado de dissipador de energia. O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

DSIC15 DSIC2

nylon, poliamida nylon, poliamida

L [m]

peso [g]

pça.

1,5 2,0

890 930

1 1

A

A. EN 355

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4.

Mosquetões em alumínio com alavanca dupla de segurança EN 362 Mosquetão em aço com virola roscada EN 362 Corda elástica em poliamida Dissipador de energia EN 355 1 3

2

4 3

270 | FALL ARRESTERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

1


SCAFFOLD DUO

EN 355

CORDA DE BRAÇO DUPLO COM DISSIPADOR DE ENERGIA • Estojo protetor em tecido com fecho de velcro • Dissipador de energia equipado de indicador de desgaste • Mosquetão em aço com virola roscada e dois conectores em alumínio com grande abertura (56 mm) com dupla alavanca de segurança incluída Corda de braço duplo antiqueda realizado em faixa elástica larga 30 mm, equipado de dissipador de energia. O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

SCA15

nylon, poliamida

L [m]

peso [g]

pça.

1,5

1540

1

A

A. EN 355

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4.

Mosquetões em alumínio de grande abertura com alavanca dupla de segurança EN 362 Mosquetão em aço com virola roscada EN 362 Corda elástica em poliamida Dissipador de energia EN 355 1

3

4 2

3

1

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | FALL ARRESTERS - POSITIONING | 271


ARRESTER

EN 355

DISSIPADOR DE ENERGIA

• Estojo protetor em tecido com fecho de velcro • Dissipador de energia equipado de indicador de desgaste O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES

A

CÓDIGO

peso [g]

pça.

ARRNAK

175

1

A. EN 355

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5.

Fita de dissipação em poliamida Custódia do sistema de dissipação de poliamida Anel de engate de poliamida Fecho de segurança Dissipador de energia EN 355

OK 5

4 3 2 1

272 | FALL ARRESTERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

NO


ARRESTER I

EN 355

CORDA DE BRAÇO INDIVIDUAL COM DISSIPADOR DE ENERGIA SEM MOSQUETÕES • Estojo protetor em tecido com fecho de velcro • Dissipador de energia equipado de indicador de desgaste Corda de braço individual antiqueda realizada em fita elástica larga 30 mm, equipado de dissipador de energia. O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

ARRSIN09 nylon, poliamida ARRSIN15 nylon, poliamida

L [m]

peso [g]

pça.

0,9 1,5

235 285

1 1

A

A. EN 355

DADOS TÉCNICOS 1. Corda elástica integrado em poliamida 2. Dissipador de energia EN 355 3. Anel de engate de poliamida

3

1 2

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | FALL ARRESTERS - POSITIONING | 273


ARRESTER Y

EN 355

CORDA DE BRAÇO DUPLO COM DISSIPADOR DE ENERGIA SEM MOSQUETÕES • Estojo protetor em tecido com fecho de velcro • Dissipador de energia equipado de indicador de desgaste Corda de braço duplo antiqueda realizado em faixa elástica larga 30 mm, equipado de dissipador de energia. O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

ARRDOU09 ARRDOU15

nylon, poliamida nylon, poliamida

L [m]

peso [g]

pça.

0,9 1,5

315 405

1 1

A

A. EN 355

DADOS TÉCNICOS 1. Corda elástica integrada em poliamida 2. Dissipador de energia EN 355 3. Anel de engate de poliamida

1 3 2

274 | FALL ARRESTERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


POSITIONING

EN 358

DISPOSITIVO DE POSICIONAMENTO

• Dispositivo para a regulação progressiva do comprimento ideal para a melhor posição de trabalho • Bainha de proteção para proteger a corda dos pontos de contacto • Mosquetão em aço com virola roscada e um mosquetão em alumínio com dupla alavanca de segurança incluída Dispositivo utilizado para realizar sistemas de posicionamento no trabalho em conjunto com um dispositivo antiqueda. Permite a regulação rápida e precisa do comprimento necessário com base nas condições do local de trabalho para um posicionamento ideal. Utiliza-se nos pontos de engate laterais da arnês para repartir a carga do utilizador em apoio nos pés: a regulação é feita pressionando a cómoda alavanca.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO POS2 POS3 POS4

corda [mm]

L [m]

peso [g]

pça.

Ø11 Ø11 Ø11

2,0 3,0 4,0

510 590 670

1 1 1

A

A. EN 358

DADOS TÉCNICOS 2

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.

9

Cordas em poliamida Ranhura cosida (ponto de ligação) Nó costurado (terminal) Dispositivo de regulação do comprimento em liga de alumínio Orifício de ligação Alavanca de regulação do comprimento em liga de alumínio Bainha de proteção deslizante em poliéster/poliamida Conector em aço com virola roscada EN 362 Conector com alavanca dupla de segurança

7

8

1 4

6

1

5 3

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | FALL ARRESTERS - POSITIONING | 275


BELT

EN 358

CINTO DE POSICIONAMENTO PARA TRABALHO • Fivela de fecho rápido para uma veloz vestidura • Dois amplos olhais porta-materiais posteriores • Olhais de engate laterais em aço ao carbono de alta resistência Cintura de posicionamento com amplos estofos em material transpirante para o máximo conforto em caso de utilização prolongada.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO tamanho BELTML BELTXL

M/L XL

circunferência [cm]

peso [g]

pça.

80/110 90/130

550 600

1 1

A

A. EN 358

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6.

Fita em poliéster Suporte traseiro em poliamida e poliuretano Elementos de fixação em aço ao carbono Fivela em aço ao carbono Porta-materiais Passantes em nylon / poliéster

2 3

6

3

1

4

5

5

276 | FALL ARRESTERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

A


ENERGY

EN 355

CORDA REGULÁVEL COM DISSIPADOR DE ENERGIA • Corda Ø12; a uma extremidade apresenta um nó para a regulação do comprimento, a outra é costurada com um nó de engate • Mosquetão em aço com virola roscada e segundo mosquetão em aço de grande abertura (50 mm) com dupla alavanca de segurança Corda antiqueda ajustável equipada de dissipador de energia. O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES A

CÓDIGO

material

ENERGY

nylon, poliamida

corda [mm]

L [m]

pça.

Ø12

2,0

1

A. EN 355

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.

Anel de engate do dissipador Dissipador de energia Cordas em poliamida Nó de engate da corda Ranhura costurada com guardacabo integrado Costura da corda Fivela de regulação Mosquetão em aço com virola roscada EN 362 Mosquetão em aço de grande abertura (50 mm) com dupla alavanca de segurança EN 362

8

1

7

3 2 6

4 5 9

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | FALL ARRESTERS - POSITIONING | 277


PLATROPE

EN 355 EN 353-2

CORDA REGULÁVEL COM DISSIPADOR PARA PLATAFORMAS

• Dissipador de energia equipado de custódia protetora em tecido com fecho de velcro • Dissipador equipado com indicador de desgaste • Mosquetões em aço com virola autoblock e um conector em alumínio de grande abertura (56 mm) com alavanca dupla de segurança • Com dispositivo BACK que segue o operador seja em subida que em descida parando eventuais quedas • Acionando o respetivo botão, o dispositivo permite uma utilização normal ou em posicionamento Correia estática com regulador antiqueda equipado de dissipador de energia. O dissipador reduz a força de impacto em caso de queda ≤ 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES A

CÓDIGO PLATROPE

L [m]

peso [g]

pça.

1,9

1430

1

B

A. EN 355 - B. EN 353-2

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5.

Conector em aço com virola tipo autoblock EN 362 Dissipador de energia EN 355 Dispositivo BACK para regulação rápida do comprimento EN 353-2 Correia estática Mosquetão em alumínio de grande abertura com alavanca dupla de segurança EN 362 5 2

4 3

278 | FALL ARRESTERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

1


05. ROPES As cordas são dispositivos lineares que permitem de reter o operador em caso de queda. São compostos por uma alma em aço anticorte revestidas por uma bainha; para uso profissional utilizar cordas semiestáticas de baixo coeficiente de alongamento. Diferem dos dispositivos de retenção como as cordas e as fitas, que não precisam de ser tão resistentes porque não devem sustentar todo o peso do operador em suspensão, mas apenas impedi-lo de atingir a área que apresenta riscos de queda.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 566

Equipamento para alpinismo - olhais

EN 795/B Dispositivos de ancoragem EN 354

Chicotes (cabos curtos)

EN 358

Cintos de posicionamento no trabalho e de retenção, e cordas de posicionamento no trabalho

EN 353-2

Dispositivos antiqueda de tipo guiado incluindo uma linha de ancoragem flexível

EN 1891

Cordas com bainha de baixo coeficiente de alongamento

280 | ROPES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


LINOSTOP

EN 353-2

DISPOSITIVO ANTIQUEDA DE TIPO GUIADO EM LINHA DE ANCORAGEM • Material: poliamida • Cordas: Ø12 mm • Mecanismo antiqueda de tipo guiado e escorrimento instalado fixo na corda • Dois mosquetões em aço com virola roscada Dispositivo antiqueda com dispositivo de bloqueio em aço cromado com dissipador de energia integrado. Em caso de queda o dissipador reduz a força de impacto até um máximo de 6 kN.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

L [m]

peso [g]

pça.

LINO10 LINO15 LINO20

Ø12 Ø12 Ø12

10 15 20

2000 2500 3000

1 1 1

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Nó com guardacabo da corda de trabalho Costura Corda de trabalho em poliamida com Ø12 mm Elemento absorvedor de energia (microabsorvedor) Marcação Mosquetão do microabsorvedor Nó terminal da corda de trabalho

6

4 5

1 2

3

7 2

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | ROPES | 281


ROPE 1

EN 566 EN 795/B

CORDA COM ABERTURA E CONECTOR TIPO AUTOBLOCK • Material: poliamida

• Terminais com proteções em borracha • Mosquetão em aço autoblock (três movimentos para abertura) • Ideal para dispositivo antiqueda de tipo guiado BACK (pág.289) Correia semi-estática com duas ranhuras Ø11 para posicionamento e ancoragem.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

L [m]

peso [g]

pça.

ROPE110 ROPE115 ROPE120 ROPE130 ROPE150

Ø11 Ø11 Ø11 Ø11 Ø11

10 15 20 30 50

820 1200 1580 2340 3860

1 1 1 1 1

ROPE 2

EN 358 EN 354 EN 566 EN 795/B

CORDA RANHURADA

• Material: poliamida • Terminais com proteções em borracha • Ideal para dispositivo antiqueda de tipo guiado BACK (pág.289) Correia semi-estática com duas ranhuras Ø11 para posicionamento e ancoragem.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

L [m]

peso [g]

pça.

ROPE21 ROPE215 ROPE22

Ø11 Ø11 Ø11

1 1,5 2

135 172 210

1 1 1

282 | ROPES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


ROPE 3 CORDA SEMIESTÁTICA

• Material: poliamida • A utilizar juntamente com o dispositivo antiqueda de tipo guiado BACK2 (EN 353-2) (pág. 294) Correia semi-estática com duas ranhuras para posicionamento e ancoragem.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

L [m]

pça.

ROPE320 ROPE330 ROPE350

Ø14 Ø14 Ø14

20 30 50

1 1 1

ROPE 4

EN 1891/A

CORDA ESTÁTICA

• A estrutura em sandwich e as especiais fibras de seda garantem a segurança do operador suspenso também em caso de avaria • Utilizável também para a elevação e a suspensão de cargas

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO ROPE460R ROPE4100R ROPE4200R ROPE460Y ROPE4100Y ROPE4200Y

corda [mm] Ø10,5 Ø10,5 Ø10,5 Ø10,5 Ø10,5 Ø10,5

L [m] peso [g/m] 60 100 200 60 100 200

75 75 75 75 75 75

cor

pça. 1 1 1 1 1 1 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | ROPES | 283


ROPE 5

EN 1891

CORDA ESTÁTICA

• Corda estática com alongamento reduzido, assegura a manutenção do comprimento estabelecido • Concebida para trabalhos em altura, trabalhos em cabo, espeleologia, socorro e atividades similares

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

L [m]

Ø11 Ø11

60 60

ROPE560W ROPE560B

cor

pça. 1 1

EDGE PROTEÇÃO CORDA

• Proteção para cordas (em retenção) • Em relação ao clássico PVC tem uma resistência maior e um peso reduzido • Utilizada em correspondência de arestas onde a abrasão pode danificar a corda • Equipado com um anel na extremidade que permite de ancorá-la a um ponto fixo para mantê-la em posição

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material EDGE

cordura

L [mm]

peso [g]

pça.

700

95

1

284 | ROPES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


EDGE PRO TRANSPORTADOR DE ROLOS EM LIGA METÁLICA LIGEIRA DE ALUMÍNIO PARA ESCORRIMENTO DE CORDAS

• Transportador de rolos para proteção e escorrimento de cordas • Dispositivo modular de cinco peças articuladas • Equipado com duplos rolos em nylon que permitem o escorrimento independente de duas cordas

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material EDGEPRO liga de alumínio / nylon

peso [g]

pça.

1650

1

KNIFE FACA PROFISSIONAL • Faca profissional ideal para as situações de trabalho em altura e salvamento • Equipado com amplo orifício para uma fácil fixação através de mosquetão na amarração • Lâmina de alta qualidade capaz de cortar facilmente cordas e cordas frouxas • Equipado com botão de bloqueio para evitar aberturas acidentais da lâmina

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material KNIFE

alumínio anodizado

lâmina aço inox

peso [g] pça. 145

1

SCISSOR TESOURA PROFISSIONAL

• Tesoura com lâmina em forma circular • Útil em caso de emergência para o corte de cordas sob tensão • Fecho de segurança

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SCISSOR plástico / aço inox

lâmina aço inox

peso [g] pça. 145

1 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | ROPES | 285


06. DESCENDERS POSITIONING Os descensores são dispositivos que servem para controlar a velocidade durante a descida em corda. Trata-se de sistemas que utilizam o atrito que se forma entre a corda e o próprio descensor para controlar a velocidade de descida. A manilha antipânico permite de trabalhar com o mesmo descensor também em caso de recuperação de pessoas em dificuldades. Além disso, estes dispositivos são estudados para poderem ser facilmente controlados e conservados.

Os dispositivos de posicionamento servem para reter o operador deixando as suas mãos livres para a realização do trabalho. Trata-se de dispositivos lineares (cordas anticorte ou cabos metálicos) que podem ser equipados com ranhuras nas quais passam os conectores (tipicamente mosquetões) e são reguláveis em comprimento. Este tipo de dispositivo não pode ser usado como antiqueda.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 353-2

Dispositivos antiqueda de tipo guiado incluindo uma linha de ancoragem flexível

EN 358

Cintos de posicionamento no trabalho e de retenção, e cordas de posicionamento no trabalho

EN 567

Equipamento para alpinismo - bloqueantes

EN 12841 A/B

Sistemas de acesso com cabo - dispositivos de regulação do cabo

EN 341

Dispositivos de descida para salvamento

EN 1496

Dispositivos de salvamento por elevação

ANSI/ISEA Z359 Fall protection / Arrest standards

288 | DESCENDERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


BACK

EN 353-2 EN 358 EN 567 EN 12841 A/B ANSI/ISEA Z359.15-2014

DISPOSITIVO ANTIQUEDA E DE POSICIONAMENTO

• Mosquetão em aço com virola autoblock incluída • Material: aço inox / liga metálica alumínio • Respetivo botão que permite a passagem de paragem queda a posicionamento • Paragem de quedas em alturas, escorregões em plano inclinado ou descidas não controladas Dispositivo antiqueda manobrável com uma só mão, permite ao operador movimentações seja em subida que em descida, desligando eventuais quedas.

BACKANSI

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

peso [g]

pça.

BACK BACKANSI BACKMAG

Ø10 - Ø12 Ø10 - Ø12 -

420 435 -

1 1 1

BACKMAG

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4.

Dispositivo de bloqueio Alavanca de seleção "free mode” / "lock mode" Conector Corda (não incluída)

3

4

1 1

4 1 2

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | DESCENDERS - POSITIONING | 289


DUCK

EN 567

DISPOSITIVO DESLIZANTE BLOQUEADOR PARA CABO / FITA • Material: liga de alumínio • Amplo orifício de engate que permite a rotação também dos mosquetões a virola • Possibilidade de utilização também em fitas planas e tubulares de 10 a 15 mm de largura • Utilizável como bloqueio de emergência para manobras de recuperação e autosalvamento Dispositivo de bloqueio compacto multiusos.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO DUCK

corda [mm]

peso [g]

pça.

Ø8 - Ø13

70

1

DADOS TÉCNICOS

1

5

1. 2. 3. 4. 5.

Corpo Came dentado Flange móvel em liga de alumínio Bússola de escorrimento da corda em aço Corda a inserir no orifício do came 2 3

290 | DESCENDERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

4


BELLY

EN 567 EN 12841/B

BLOQUEADOR CAM CLEAN

• Material: alumínio • Excelente capacidade de bloqueio em cordas particularmente enlameadas graças às ranhuras de esvaziamento presentes no came • Grande resistência ao desgaste e redução da fragilidade • Aplicação: trabalhos em suspensão, socorro alpino, bombeiros e proteção civil, alpinismo, canionismo, espeleologia, neve e gelo. O bloqueio ventral de dimensões reduzidas é estudado para espeleologia e para todas as aplicações derivadas da espeleologica, tais como socorro, socorro em canhão, trabalhos em altura, canionismo. O novo material e os especiais tratamentos térmicos e químicos conferem ao came dentado uma dureza superficial superior. Clique de abertura ergonómico e fácil de manusear, bem protegido contra choques e do risco de aberturas acidentais. Equipado com sistema antibasculamento do came.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BELLY

corda [mm]

peso [g]

pça.

Ø8 - Ø13

220

1

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5.

5

Corpo em liga de alumínio Came dentado em aço Dispositivo de segurança do came dentado em liga de alumínio Orifício para a ligação à arnês baixa Ranhura de ligação ao peitoral

1

2 3

4

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | DESCENDERS - POSITIONING | 291


ELEVATOR

EN 567 EN 12841/B

BLOQUEADOR MÓVEL PARA SUBIDA

• Material: liga de alumínio • Aplicação: bloqueante móvel para subida em versão direita e esquerda • Excelente capacidade de bloqueio em cordas particularmente enlameadas graças às ranhuras de esvaziamento presentes no came e faceira • Grande resistência ao desgaste e redução da fragilidade O novo clique de abertura ergonómico e fácil de manusear, bem protegido contra choques e do risco de aberturas acidentais. Equipado com sistema antibasculamento do came.

ELELEF

ELERIG

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO ELELEF ELERIG

corda [mm]

peso [g]

pça.

Ø225 Ø225

225 225

1 1

DADOS TÉCNICOS 5

1. 2. 3. 4. 5. 6.

Corpo em liga de alumínio Came dentado em aço Dispositivo de segurança do came dentado em liga de alumínio Pega ergonómica Orifício superior Orifício inferior

5

2

2

3

3

1

4

292 | DESCENDERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

6

1

6

4


EVACUATION

EVA1

EVA2

EN 341

EN 341/1A EN 1496/B

DESCENSORES

• Mosquetões nas extremidades incluídos • Corda Ø9 mm • Sistema de travões magnéticos que permite modular automaticamente a velocidade de descida com base na carga aplicada • EVA1: sistema de evacuação individual de locais de trabalho em altura. Capacidade de carga 1 pessoa • EVA2: sistema de evacuação de um ou mais operadores. O volante permite um breve levantamento e a eventual libertação do operador. Capacidade de carga 2 pessoas Dispositivos que permitem a evacuação de um ou mais operadores com uma descida também até 300 m de locais de trabalho em altura (grua, pás eólicas, estruturas de carpintaria metálica, linhas). A corda com ranhuras em ambos os lados permite a evacuação de mais operadores de uma forma sequencial. EVA1

EVA2

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

tipo

EVA30 EVA50 EVA80 EVA250 EVA280

EVA1 EVA1 EVA1 EVA2 EVA2

velocidade [m/s] <> kg peso [kg] L [m] pça. ~ 0,8 ~ 0,8 ~ 0,8 ~ 0,8 ~ 0,8

< 150 < 150 < 150 < 225 < 225

4,1 5,3 7,1 7,1 9,0

30 50 80 50 80

1 1 1 1 1

DADOS TÉCNICOS EVA2 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

1

Conector de ancoragem em liga de alumínio conforme à norma EN 362 Conectores terminais em aço ao carbono conformes à norma EN 362 Corda em poliamida conforme a norma EN 1891 classe A Olhal “rabo de porco” Bloqueador cordas Pêndulo Manivela

4 6

4 5

7 2

2

4

3

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | DESCENDERS - POSITIONING | 293


BACK 2

EN 353-2

DISPOSITIVO ANTIQUEDA COM DISSIPADOR DE ENERGIA • Aplicação: trabalhos em altitude / paragem quedas • Dissipador de energia integrado • Conector com alavanca dupla de segurança incluída Dispositivo de autobloqueio com guia flexível. Utilizável exclusivamente com os cabos de poliéster (cabos de trabalho) com Ø14 mm.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

peso [g]

pça.

Ø14

220

1

BACK2

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

1

Extremidade superior da corda de trabalho (cordão com guardacabo) Marcação da corda de trabalho Extremidade inferior da corda de trabalho (cordão com guardacabo) Mecanismo de autobloqueio Guia (corda de trabalho) corda de poliéster com diâmetro de 14 mm Absorvedor Elemento de ligação Marcação do dispositivo

1

2 5

8 AC010

6

5

7

4

4

3 3 Mover a cavilha em baixo

Pressionar a cavilha “botão de emergência”

Abrir as paredes do mecanismo

Colocar a guia na peça dobrada da parede do mecanismo

294 | DESCENDERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


ROPE BRAKE

EN 341 EN 12841 NFPA

DESCENSOR ANTIPÂNICO

• Número de operadores: 2 • Material: aço inox / liga metálica alumínio • Permite a recuperação da corda para a subida • Alavanca de acionamento simples de manobrar que permite um funcionamento mais fluido e preciso Dispositivo de descida de comando manual equipado de bloqueio automático que ativa-se seja soltando a alavanca, seja puxando-a. Também é um descensor para corda de trabalho que permite uma descida com a velocidade controlada e um paragem com mãos livres em cordas estáticas ou dinâmicas.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material inox / liga metálica ROPBRA aço alumínio

corda [mm] peso [g] pça. Ø10 - Ø12

480

1

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

9

Faceira fixa em liga de alumínio Faceira móvel em liga de alumínio Polia inferior em aço inoxidável Polia superior em aço inoxidável Dente de bloqueio da corda em aço inoxidável Alavanca de acionamento do dente em liga de alumínio Segura em aço inoxidável Cordas Terminal com ranhura (ponto de engate para ponto de ancoragem / utilizador) Terminal com fim de curso Ranhuras das faceira (ponto de engate para ponto de ancoragem / utilizador)

8 5 4

7

6

3 1

2 11

10

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | DESCENDERS - POSITIONING | 295


ROPE BRAKE 2

EN 341/C

DESCENSOR DE RESGATE COM CONECTORES

• Capacidade máxima: 200 kg • Mosquetões em aço com virola roscada incluídos • Prática bolsa para o transporte incluída Dispositivo de evacuação e salvamento que é usado em conjunto com as proteções individuais contra as quedas em altura. Adequado ao socorro em caso de operadores feridos ou inconscientes.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

corda [mm]

L [m]

pça.

ROPBRA2

Ø11

20

1

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5.

1

Mosquetão Corda de Ø 11 mm Indicador de posição Dispositivo de descida Fita

3 4 2

5 2

296 | DESCENDERS - POSITIONING | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


EXTENSION COLUNA TELESCÓPICA

• Capacidade de trabalho com operador: 9,50 m • Peso: 4,17 kg • Comprimento máx. haste: 8,88 m • Comprimento mín haste: 1,95 m • Carga admissível: 5 kg • Material gancho: aço galvanizado O dispositivo pode ser usado com ganchos de ancoragem, monta-cordas para esticar a corda de trabalho, sensores acústicos e outros componentes compatíveis com a cabeça UDI.

cabeça UDI

Bloco de secção da coluna telescópica em qualquer posição.

gancho

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

pça.

EXTENSION

1

DADOS TÉCNICOS Cabeça intercambiável Gancho a pendurar Extensão Porca regulação da força de bloqueio 5. Gancho de trabalho

1 2

1. 2. 3. 4.

3 4

2 5

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | DESCENDERS - POSITIONING | 297


07. RETRACTABLE FALL ARRESTERS Um dispositivo retrátil é um dispositivo antiqueda de comprimento variável que tem a função de ligar o arnês do operador a um ponto fixo, apoiando o corpo do operador durante e após a eventual queda. Tem uma função de autobloqueio e um sistema automático de retesamento e enrolamento do cabo ou da corda têxtil, que durante a realização do trabalho alonga-se automaticamente permitindo ao operador a máxima liberdade de movimento. O bloqueio automático ocorre para cada movimento que exceda a velocidade de 1,5 m/s, velocidade que o dispositivo interpreta como um início de queda. Pode ser usado em vertical, horizontal ou no sentido oblíquo.

Trata-se de um dispositivo que, para ser empregado como sistema antiqueda, deve ser usado em conjunto com um dissipador de energia capaz de absorver a energia cinética criada durante a queda do operador, dissipando-a até chegar a uma força máxima agente no corpo de 6 kN.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 360

Dispositivos antiqueda de tipo retrátil

300 | RETRACTABLE FALL ARRESTERS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


FALL BLOCK

EN 360 ATEX II 2 G c 76

DISPOSITIVO RETRÁTIL PARA CABO EM AÇO

Dispositivo retrátil vertical de chamada automática. • Material: aço galvanizado / ABS • Utilização vertical: versões de 10, 15 e 20 m • Utilização horizontal: versão de 10 m Assegura a máxima liberdade de movimento para o operador durante o trabalho em andaimes, treliças e estruturas tubulares. Equipado com cárter ultrarresistente em ABS, cabo de diâmetro de 4,5 mm com alojamento, salva-cabo e conector com alavanca de segurança e anel giratório antibalanceamento. Em conformidade com a norma CE EN 360 e ATEX II 2 G c T6 para a regulação dos equipamentos destinados a serem utilizados em atmosfera potencialmente explosiva.

FAL15 - FAL20

FAL10

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO FAL10 FAL15 FAL20

peso [kg]

L [m]

pça.

4,6 7,2 7,7

10 15 20

1 1 1

A

A. EN 360 - ATEX II 2 G c T6

DADOS TÉCNICOS FAL15 - FAL20 1. 2. 3. 4. 5.

Olhal giratório Armação em ABS ultrarresistente Cabo metálico 4,5 mm Junta articulada antibalanceamento com indicador de carga 3 kN Conector alavanca dupla de segurança EN 362

1

2

3 4

5

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | RETRACTABLE FALL ARRESTERS | 301


STRAP 2

EN 360

DISPOSITIVO RETRÁTIL

Dispositivo antiqueda retrátil de chamada automática para utilização tanto horizontal que vertical. • Material: poliéster • Ponto de ancoragem superior giratório • Mosquetão twist-lock com junta articulada antibalanceamento • Utilização: vertical e horizontal Fita em poliéster largura 21 mm, comprimento 2 m. Dissipador de energia externo com cobertura protetora de abrir para inspeções.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

peso [kg]

L [m]

pça.

STRAP2

0,9

2

1

A. EN 355

B

A

B. EN 362 C. EN 360

C

STRAP 6

EN 360

DISPOSITIVO RETRÁTIL

Dispositivo antiqueda retrátil de chamada automática para utilização tanto horizontal que vertical. • Material: poliéster • Ponto de ancoragem superior giratório • Mosquetão twist-lock com junta articulada antibalanceamento • Utilização: vertical e horizontal Fita em poliéster largura 21 mm, comprimento 6 m. Dissipador de energia externo com cobertura protetora de abrir para inspeções.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

peso [kg]

L [m]

pça.

STRAP6

2,4

6

1

A. EN 355

A

B. EN 362 C. EN 360

302 | RETRACTABLE FALL ARRESTERS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

C

B


08. ANCHORS O ponto de ancoragem é o ponto ao qual é fixada a corda em que o operador apoia-se. É um ponto extremamente importante, do qual depende a eficácia de todo o sistema de segurança. O ponto de ancoragem pode ser constituído por uma ancoragem metálica, têxtil ou ancoragens fixas e móveis. Estes dispositivos permitem a conexão a linhas de vida fixas ou temporárias, ou a conexão entre vários dispositivos.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 354

Chicotes (cabos curtos)

EN 566

Equipamento para alpinismo - olhais

EN 795/B/C

Dispositivos de ancoragem

304 | ANCHORS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


BAND 1

EN 795/B EN 354 EN 566

FITAS DA 60 cm

BAND2360

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BAND2360 BAND3560

L [m]

Qr [kN]

pça.

0,6 0,6

23 35

1 1

BAND 2

BAND3560

EN 795/B EN 354 EN 566

FITAS DA 120 cm

BAND23120

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BAND23120 BAND35120

L [m]

Qr [kN]

pça.

1,2 1,2

23 35

1 1

BAND 3

BAND35120

EN 795/B EN 354 EN 566

FITAS DA 180 cm

BAND23180

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO BAND23180 BAND35180

L [m]

Qr [kN]

pça.

1,8 1,8

23 35

1 1

BAND35180

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | ANCHORS | 305


PLATES MULTIPLICADOR DE ANCORAGEM

Multiplicadores de ancoragem concebidos para organizar uma estação de trabalho ordenada e criar um fácil sistema de ancoragens múltiplas. Realizados em liga metálica ligeira de alumínio. As placas têm uma espessura de 10 mm e orifícios chanfrados, que permitem um ancoragem direta de dispositivos têxteis (corda, cabos, fitas).

RIG3

A placa dobrada permite adicionar pontos também sob tensão, apoiada no solo.

RIG4

RIGBOW

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material

n° ancoragem

RIG3 liga de alumínio RIG4 liga de alumínio RIGBOW liga de alumínio

3 4 10

kN pça. 36 36 36

1 1 1

DADOS TÉCNICOS 1. RIG3 2. RIG4 3. RIGBOW

1

306 | ANCHORS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

2

3


TEMPORARY

EN 795/C

LINHA DE VIDA TEMPORÁRIA

Linha de vida temporária horizontal simples de implantar, com fita em poliéster de 30 mm de elevada carga e elevada visibilidade. • Número utilizadores: 2 • Vão máximo: 20 m O tensor permite a instalação facilitada do kit também por parte de um único operador, garantindo uma excelente vedação e não danificando a fita. A linha de vida é costurada à respetiva custódia para o transporte.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

TEMP20 OVALSTE

linha de vida temporária mosquetão largo

pça. 1 1

A

A. EN 795/C

Para obter mais informações sobre o mosquetão é necessário consultar a página 313 do presente catálogo.

DADOS TÉCNICOS 1. Fita em poliéster de 30 mm 2. Tensor 3. Bolsa para o transporte

2 1 3

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | ANCHORS | 307


HOLD-SYSTEM®

EN 795/C

LINHA DE VIDA TEMPORÁRIA

A linha de vida temporária TEMPORARY PLUS é certificada de acordo com a norma EN 795:2012 C. Pode ser utilizada como linha de vida em fase de construção ou em outros casos particulares, temporariamente. • Número utilizadores: 2 • Vão máximo: 12 m • Rmin (pontos de ancoragem) ≤ 6 - 9 kN É sempre recomendada a instalação acima da cabeça, para reduzir a queda. Os pontos de ancoragem devem suportar um mínimo de 9 kN. O mesmo é válido para os pontos intermediários, que devem ser dispostos a cada 8 metros, se a linha se estende por mais vãos. Como pontos de ancoragem intermédios recomendamos a utilização das fitas BAND na página 305 juntamente com os mosquetões OVAL na página 313.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

L [m]

pça.

30 40 50

1 1 1

TEMPLUS30 TEMPLUS40 TEMPLUS50

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5.

Mosquetão em aço Absorvedor de energia Grampo de cabo antiqueda Elemento de fixação com aramida Mosquetão 1

2

4

5

308 | ANCHORS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

1 3


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | ANCHORS | 309


09. CONNECTORS Os conectores têm a função de prender o dispositivo de ligação (corda ou semelhantes) à arnês e ao ponto de ancoragem. Normalmente trata-se de mosquetões dotados de fecho de bloqueio manual ou automático, que garantem a segurança do operador, pois para abri-los são necessários pelo menos dois movimentos manuais consecutivos e intencionais.

Rothoblaas propõe uma larga faixa de conectores de formas diferentes, para satisfazer qualquer necessidade de uso. Todos controlados um a um e certificados, estão disponíveis seja em aço inox que em aço ao carbono. Cada um deles apresenta um número de série exclusivo que garante a rastreabilidade em caso de necessidade.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 12275/B

Equipamento para alpinismo - cintas

EN 362/B/M

Conectores

ANSI/ASSE Z359

Fall protection / Arrest standards

310 | CONNECTORS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


FAST LINK

EN 12275 EN 362/B

CONECTORES ESPECIAIS

Malha rápida em aço ao carbono, forma semirredonda em "D". Malha rápida oval disponível também em aço inox. Malha rápida trapezoidal em aço inox.

FASTD

FASTOVA

FASTTRI

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material FASTD aço ao carbono FASTOVA aço ao carbono FASTTRI aço inox

H [mm] B [mm] peso [g] pça. 87 74 72

67 39 56

215 77 230

1 1 1

DADOS TÉCNICOS FASTD 1. 87 mm 2. 67 mm 3. 10 mm 4. 8 mm

FASTOVA 1. 74 mm 2. 39 mm 3. 4. 11 mm

FASTTRI 1. 72 mm 2. 56 mm 3. 10 mm 4. 8 mm 2

2

2

3 1

1

1

3 3

4

4

4

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | CONNECTORS | 311


CLASSIC

EN 12275 EN 362/B

CONECTORES PARA A UTILIZAÇÃO COM DISPOSITIVOS MÓVEIS

Conector oval disponível em alumínio e aço ao carbono, com corpo de secção circular que o torna idóneo para a utilização com dispositivos móveis (roldanas, bloqueantes, antiqueda,...). Equipado de virola roscada que o torna utilizável também para aplicações profissionais. Sistema keylock que evita qualquer aprisionamento acidental da corda ou no ponto de ancoragem.

CLASTE

CLAALU

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material CLASTE CLAALU

aço ao carbono alumínio

peso [g] 176 65

kN 24 22

kN 10 7

kN pça. 7 7

1 1

1. 2. 3. 4.

3

2

DADOS TÉCNICOS 106,5 mm 54 mm 11 mm Ø 16 mm

4

1

312 | CONNECTORS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


OVAL CONECTORES PARA A LIGAÇÃOA PONTOS FIXOS

OVALSTE - OVALALU

OVALANS

EN 12275/B EN 362/M

EN 12275/B EN 362/M ANSI Z359.12

Conector oval com ampla abertura. Ideal para utilizações gravosas e para a ligação a ancoragens estruturais, linhas de vida, etc. Conector de alta carga certificado ANSI. Equipado com sistema autoblock.

OVALSTE

OVALALU

OVALANS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

peso [g]

OVALSTE OVALALU OVALANS

aço ao carbono alumínio aço ao carbono

215 77 230

kN pça.

kN 40 26 40

15 9 20

1 1 1

A pedido disponível também com virola roscada e twist lock

DADOS TÉCNICOS

2

1. 110 mm 2. 62,6 mm 3. Ø 20 mm (OVALSTE , OVALALU) Ø 19 mm (OVALANS) 3

3

1

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | CONNECTORS | 313


XXL CONECTORES COM ELEVADA CARGA DE ROTURA

XXLSTE - XXLALU

XXLANS

EN 12275/B EN 362/M

EN 12275/B EN 362/M ANSI Z359.12

Conector com ampla abertura e elevada carga de rotura. A forma em "D" evita a rotação do conector e permite de distribuir a carga ao longo do eixo maior. Na versão em aço ao carbono é disponível o especial acabamento polido que permite uma maior visibilidade da marcação.

XXLSTE

XXLALU

XXLANS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material XXLSTE XXLALU XXLANS

peso [g]

aço ao carbono alumínio aço ao carbono

240 95 265

kN 50 30 50

kN

pça.

13 9 20

1 1 1

A pedido disponível também com virola roscada e twist lock

DADOS TÉCNICOS 2

1. 114 mm 2. 76,5 mm 3. Ø 26 mm (XXLSTE, XXLALU) Ø 25 mm (XXLANS)

3

3

1

314 | CONNECTORS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | CONNECTORS | 315


10. GLOVES As luvas de trabalho devem estar em conformidade com as diretivas europeias. A conformidade com essas diretivas é assinalada pelos respetivos logotipos, frequentemente em combinação com pictogramas que indicam os testes específicos a que as luvas são submetidos. A marca CE indica que a luva em questão satisfaz as exigências mínimas que as permitem de circular no mercado europeu, enquanto a norma EN 420 define os critérios gerais aos quais como devem corresponder as luvas de proteção. Uma outra norma a ter como referência na escolha das luvas é a EN 388, que precisa a sua resistência às solicitações mecânicas tais como abrasão, corte, laceração ou perfuração. De qualquer modo, é importante considerar que não existe um "luva universal" adequada à proteção das mãos durante o cumprimento de qualquer função.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 388 Luvas de proteção contra riscos mecânicos EN 420 Luvas de proteção

316 | GLOVES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


WORK PRO

EN 388

LUVAS PROFISSIONAIS PARA O TRABALHO

Luvas de proteção em pele resistente, combinam a robustez de um luva de trabalho com a precisão e a sensibilidade de um luva fina e ligeira

Boas para a utilização em situações de trabalho e salvamento

A dupla camada de pele protege as partes mais expostas da mão

Pulso elástico com fecho de velcro

Fabricados em pele de alta qualidade para um perfeito equilíbrio entre robustez e sensibilidade

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

tamanho

pça.

WOR8 WOR9 WOR10 WOR11

8 9 10 11

1 1 1 1

MONO

EN 374

LUVAS DESCARTÁVEIS EM NITRILO

Descartáveis e ambidestras

Sem poeira, clorados

Espessura 0,10 mm

Acabamento externo antiescorregadio

Alta sensibilidade e destreza

Adequados ao contacto alimentar

Em conformidade com o uso em campo médico

Embalagem de 100 peças

Cor: azul

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

tamanho

pça.

MON8 MON9 MON10

8 9 10

100 100 100 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | GLOVES | 317


ECO

EN 388

LUVAS EM POLIÉSTER / NITRILO

Palma revestida em nitrilo para uma proteção válida em presença de líquidos, óleos e/ou gorduras

Excelente relação custo-performance

Ótima resistência à abrasão

Forma ergonómica, ausência de costuras, excelente conforto de calçado

Pulso elasticizado e dorso ventilado

Cor: branco / cinzento

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO ECO8 ECO9 ECO10

tamanho

pça.

8 9 10

12 12 12

DYNEEMA®

EN 388

LUVAS COM DYNEEMA TECHNOLOGY / POLIURETANO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO DYN8 DYN9 DYN10

tamanho

pça.

8 9 10

1 1 1

318 | GLOVES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Revestimento em poliuretano ligeiro e elástico para uma luva macia, transpirante, flexível, com elevada sensibilidade tátil e destreza

A tecnologia Dyneema® Diamond Technology aumenta a proteção ao corte mantendo a luva ligeira, subtil e confortável também para utilizações prolongadas e a mão permanece fresca por mais tempo

Com tratamento antibactérico Sanitized®

Pulso elasticizado e dorso ventilado

Cor: azul / cinzento


LATEX

EN 388

LUVAS EM NYLON / LÁTEX

Palma coberta por uma espuma especial e macia de látex

Acabamento crespado para um pegar perfeito em superfícies secas ou molhadas

O suporte em cor fluo torna a luva mais visível para utilização em condições de penumbra ou fraca visibilidade

Excelente flexibilidade. Alta resistência ao desgaste e sensibilidade tátil

Pulso elasticizado e dorso ventilado

Cor: amarelo fluo / preto

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO LAT8 LAT9 LAT10

tamanho

pça.

8 9 10

1 1 1

NYLON

EN 388

LUVAS EM NYLON / LÁTEX

Palma recoberta com revestimento ultraleve em látex, que fornece máxima flexibilidade e duração

Acabamento crespado para um pegar perfeito em superfícies secas ou molhadas

Grande resistência ao desgaste

Com tratamento bacteriano Sanitized

Forma ergonómica, ausência de costuras, excelente conforto de calçado

Pulso elasticizado e dorso ventilado

Cor: cinzento / vermelho

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO NYL8 NYL9 NYL10

tamanho

pça.

8 9 10

1 1 1 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | GLOVES | 319


NITRAN

EN 388

LUVAS DE NYLON-ELASTANO / NITRILO ESPUMADO

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO NIT8 NIT9 NIT10

tamanho

pça.

8 9 10

1 1 1

320 | GLOVES | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Palma revestida em nitrilo espumado

Anticotão

Palma alveolada para um melhor pegar

Excelente resistência à abrasão e ao mesmo tempo notável flexibilidade e destreza

Forma ergonómica, ausência de costuras, excelente conforto de calçado

Pulso elasticizado e dorso ventilado

Cor: cinzento / preto


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | GLOVES | 321


11. EYE - EAR Os olhos são entre as partes do corpo mais delicadas e preciosas para a interpretação da realidade que nos rodeia. Devem ser portanto sempre protegidos quando se realizam atividades de trabalho, especialmente atividades perigosas que podem colocar em risco a integridade. A diretiva que tutela a vista nos ambientes de trabalho é a norma EN 166. Os riscos para os olhos podem ser de vária natureza: •

riscos mecânicos, devidos a impacto com elementos sólidos;

riscos químicos, devidos ao contacto com substâncias químicas nocivas;

riscos de radiações de luz, como raios infravermelhos, UV ou laser.

Também o ruído representa um potencial perigo para o operador. Com o termo "ruído" define-se um som indesejado que retarda uma pessoa no exercício das suas atividades. O ruído pode causar efeitos negativos que vão desde a descontracção ao simples incómodo, até à verdadeira e própria dor. Por este motivo, operando em ambientes em que o ruído é particularmente significativo do ponto de vista da intensidade ou da duração, é essencial adoptar adequadas proteções para as ouvidos a fim de efetuar o trabalho de forma confortável e com a devida concentração.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 352-1 Proteções dos ouvidos EN 166

Proteção pessoal dos olhos

322 | EYE-EAR | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


GLASS 1

EN 166

ÓCULOS DE SEGURANÇA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

pça.

GLASS1

estrutura panorâmica

1

GLASS 2

EN 166

ÓCULOS DE SEGURANÇA

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

descrição

GLASS2

lentes cinzentas

pça. 1

HEADPHONE

EN 352-1

AURICULARES DOBRÁVEIS

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO AGARRADO

SNR [dB]

pça.

29

1 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | EYE-EAR | 323


12. PULLEYS Uma roldana é um dispositivo para a elevação e a descida manual de cargas. É composto de um suporte que suporta uma roda estriada em que flui uma corda, e pode ser utilizada em várias configurações. Pode ser utilizada para a criação de guindastes, para efetuar o deslocamento de cargas, ou ainda para emergência e evacuação em situações de emergência.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 12278

Polias

324 | PULLEYS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


SINGLE

EN 12278

ROLDANA EM ALUMÍNIO COM POLIA ÚNICA

Roldana em alumínio com polia individual com flanges móveis e rolamentos de esferas de alta eficiência. • Cargas: 30 kN • Aplicação: andaimes/cavaletes, ambientes confinados, evacuação de instalações por cabo, socorro alpino, bombeiros e proteção civil, evacuação de instalações de subida, alpinismo, parques aventura e navegação em barco Para cordas de diâmetro máximo 16 mm.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material SINGLE

liga de alumínio

A

corda [mm]

peso [g]

pça.

Ø16

260

1

A. EN 12278 | 30 kN

B

B

B. EN 12278 | 15 kN

DOUBLE

EN 12278

ROLDANA EM ALUMÍNIO COM POLIA DUPLA Roldana em alumínio com dupla polia com flanges móveis e rolamentos de esferas de alta eficiência. • Cargas: 50 kN • Material: liga metálica de alumínio • Aplicação: andaimes/cavaletes, ambientes confinados, evacuação de instalações por cabo, socorro alpino, bombeiros e proteção civil, evacuação de instalações de subida, alpinismo, parques aventura, navegação em barco Equipada com dois pontes de engate para a utilização com sistemas de elevação complexos. Para cordas de diâmetro máximo 16 mm.

A

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

DOUBLE

liga de alumínio

corda [mm] Ø16

peso [g] pça. 490

1

A. EN 12278 | 50 kN

B

B

B

B

B. EN 12278 | 12,5 kN

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | PULLEYS | 325


13. TRIPODS - BIPODS Bipés e tripés são dispositivos móveis de dosi e tripés para a elevação e a descida de cargas e pessoas em ambientes confinados caso contrário, dificilmente acessíveis, ou para a movimentação de instrumentos de trabalho. São dispositivos antiqueda regulados pela norma EN 795, e são considerados para todos os efeitos pontos de ancoragem.

NORMA DE REFERÊNCIA EN 795

Dispositivos de ancoragem

CEN/TS 16415

Dispositivos de ancoragem (dispositivos de ancoragem para serem utilizados por mais do que um utilizador)

EN 1496

Dispositivos de salvamento por elevação

EN 360

Dispositivos antiqueda de tipo retrátil

CEE 93/42

Dispositivos médicos

326 | TRIPODS - BIPODS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


TRIPOD 1

EN 795/B CEN/TS 16415

DISPOSITIVO MÓVEL TRIPÉ PARA DESCIDA E ELEVAÇÃO

+ TRIRAI1

+ TRIFAL

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 1496

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 360

Tripé que permite a queda em segurança em espaços restritos. • Número de operadores: 2 • Material: alumínio/aço galvanizado • Peso: 37 kg • Dimensões de transporte: 200 x 33 x 31 cm • Altura: 179 - 289 cm • Diâmetro de abertura da base tripé: 173 - 271 cm • Distância entre os pés: 147 - 232 cm • Pontos de ancoragem na cabeça: 3 O suporte deve ser utilizado juntamente com os dispositivos antiqueda.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

TRI1

alumínio / aço zincado

pça. 1 TRIFAL

TRIADD

TRIRAI1

SPACE

PRODUTOS COMPLEMENTARES CÓDIGO

descrição

pça.

TRIFAL

dispositivo retrátil para cabo em aço inox L = 25 m com dispositivo de recuperação

1

TRIADD

adaptador para tripé e dispositivo retrátil

1

TRIRAI1

guincho de elevação 20 m para tripé

1

SPACE

distanciador de alta carga

1

DADOS TÉCNICOS 2

1. 2. 3. 4. 5.

Polia incorporada para o escorrimento da corda de trabalho Pino Ponto de engate Pé (3 peças) Apoio auto-ajustável com anilha de borracha e dentes antiderrapantes 6. Degrau que permite de subir no tripé 7. Corrente 8. Pino de regulação da perna do tripé

1

6

3

4

4

4

5 8

7

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRIPODS - BIPODS | 327


+ TRIRAI2

TRIPOD 2

EN 795/B

DISPOSITIVO MÓVEL TRIPÉ PARA DESCIDA E ELEVAÇÃO

EN 795/B EN 1496

• Material: alumínio/aço galvanizado • Peso: 17 kg • Capacidade de carga admitida: 500 kg • Dimensões de transporte: 180 x 24 x 24 cm • Altura: 147 - 229 cm • Diâmetro de abertura da base tripé: 140 - 213 cm • Distância entre os pés: 119 - 182 cm • Pontos de ancoragem na cabeça: 4 Tripé que permite de descer em segurança em espaços restritos. O suporte deve ser utilizado juntamente com os dispositivos antiqueda.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

TRI2

alumínio / aço zincado

pça. TRIRAI2

1

TRIHOI

PRODUTOS COMPLEMENTARES CÓDIGO

descrição

pça.

TRIRAI2 TRIHOI SPACE

guincho de elevação 20 m para tripé

1

roldana

1

distanciador de alta carga

1

SPACE

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5.

Ponto de engate Pé (3 peças) Apoio auto-ajustável com anilha de borracha e dentes antiderrapantes Corrente Pino de regulação da perna do tripé

1 5 2

2

2

3

4 3

328 | TRIPODS - BIPODS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


TRIPOD 3

EN 795/B CEN/TS 16415

DISPOSITIVO MÓVEL TRIPÉ PARA DESCIDA E ELEVAÇÃO

+ WINCH500

+ RTCL10

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 1496

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 360

O suporte de segurança TRIPOD 3 em alumínio/aço é um elemento do equipamento individual antiqueda. TRIPOD 3 foi testado de acordo com a norma EN 795 – TS 16415 como ponto de fixação provisório de classe B. O suporte deve ser utilizado juntamente com os dispositivos antiqueda. • Material: liga metálica de alumínio / aço • Número de operadores: 2 • Carga máxima: 500 kg • Peso: 16,1 kg • Dimensões de transporte: 130,4 x 28,1 x 31 cm • Altura: 230,1 cm • Altura útil: 181,4 cm • Rmax: 1500 mm

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

TRI3

liga metálica de alumínio / aço

pça.

Apesar das dimensões e da robustez, TRIPOD 3 é extremamente ligeiro. É concebido para uma montagem rápida e um uso seguro. Pode ser usado como suporte da carga ou para o salvamento de pessoas. Fornecido com ponto de ancoragem incluído (integrado no top do dispositivo).

1

PRODUTOS COMPLEMENTARES CÓDIGO

descrição

RTCL10

pça.

TRICABLE12 cabo 12 m Ø5 mm WINCH500 guincho de 500 kg retrátil 10 m RTCL10

1 1 1

WINCH500

TRICABLE12

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6.

Polia incorporada para o escorrimento da corda de trabalho Ponto de engate lateral Pé (3 peças) Apoio auto-ajustável com anilha de borracha e dentes antiderrapantes Pino de regulação da perna do tripé Retrátil de 10 m

6

6

1

2

2 5 3 3

3

4 4

4

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRIPODS - BIPODS | 329


TRIPOD 4

EN 795/B CEN/TS 16415

DISPOSITIVO MÓVEL TRIPÉ PARA DESCIDA E ELEVAÇÃO SOBRE RODAS

+ WINCH500

+ RTCL10

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 1496

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 360

O suporte de segurança TRIPOD 4 em alumínio/aço é um elemento do equipamento individual antiqueda. TRIPOD 4 foi testado de acordo com a norma EN 795 – TS 16415 como ponto de fixação provisório de classe B. O suporte deve ser utilizado juntamente com os dispositivos antiqueda. • Material: liga metálica de alumínio / aço • Número de operadores: 2 • Carga máxima: 500 kg • Peso: 21,7 kg • Dimensões de transporte: 143,2 x 31 x 30,5 cm • Altura: 220,7 cm • Altura útil: 197,6 cm • Rmax: 1550 mm

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

TRI4

liga metálica de alumínio / aço

pça. 1

O TRIPOD 4 é ideal para a elevação e o deslocamento de cargas até 500 kg, por exemplo esgotos ou outros elementos pesados nos trabalhos de manutenção. Foi desenvolvido tanto para o transporte de cargas, seja para a fixação e o salvamento. Fornecido com ponto de ancoragem incluído (integrado no top do dispositivo).

PRODUTOS COMPLEMENTARES CÓDIGO

descrição

TRICABLE12 WINCH500 RTCL10

cabo 12 m Ø5 mm

1

guincho de 500 kg

1

retrátil 10 m

1

RTCL10

pça.

TRICABLE12 1

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Polia incorporada para o escorrimento da corda de trabalho Perna Roda direcional com travão de estacionamento Corrente Pino de regulação da perna do tripé Retrátil de 10 m (EN 360) Barra de tração da roda direcional Guincho de elevação (EN 1496)

WINCH500

2 6

8

5

7

4

3

330 | TRIPODS - BIPODS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


BIPODE DISPOSITIVO MÓVEL BIPÉ PARA DESCIDA E ELEVAÇÃO • Material: liga metálica de alumínio • Peso: 15 kg • Dimensões de transporte: 190 x 30 x 30 cm • Altura: 185 cm • Diagonal: 185 cm • Diâmetro de abertura da base do tripé: 135 - 166 cm • Distância entre os pés: 155 cm • Pontos de ancoragem na cabeça: 3 Dispositivo bipé que, utilizado como componente de um sistema de recuperação, permite de descer, subir e elevar cargas, posicionando no lancil de uma parede para evitar a fricção das cordas contra eventuais obstáculos. O movimento rotativo da estrutura facilita a fase final de colocação em segurança da carga recuperada. Equipado com pés reversíveis que garantem uma perfeita aderência no terreno, seja em fundos escorregadios (lado artilhado) seja em fundos lisos (lado com borracha). Facilmente desmontável e transportável nas costas na respetiva bolsa.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO material BIP1

pça.

liga de alumínio

1

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11.

Barras laterais em liga de alumínio Barra superior em liga de alumínio Cabo em aço Bases em liga de alumínio Articulação em aço Colar em liga de alumínio Alavanca de bloqueio Cavilha elástica de referência Ponto de contraventamento em aço Olhais de ligação Manilhas em aço

11

2

9

10 10 1 1

7

8

1

1

6 5 4 3

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRIPODS - BIPODS | 331


HOIST SISTEMA DE ELEVAÇÃO PRÉ-MONTADO

HOIST é um sistema pré-montado que permite de elevar uma carga aplicando uma força igual a 1/5 da carga. Um dispositivo de autobloqueio impede o retorno da carga na posição anterior. • Dispositivos pré-montados: cabos, roldanas, autobloqueio, mosquetão e conectores • Relação: 1/5 • Comprimento total do cabo: 30 m • Manobras de evacuação • Recuperação para cima de trabalhadores em cabo • Recuperação de ambientes confinados com tripé ou bipé

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO HOIST

pça. 1

3

DADOS TÉCNICOS 1. Roldana em alumínio com dupla polia de flanges móveis e rolamentos de esferas de alta eficiência 2. Bloqueante 3. Mosquetão

1

2 2

1 1

3

332 | TRIPODS - BIPODS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


CRANE GRUA PARA A ELEVAÇÃO DE PESSOAS E CARGAS

EN 795/B CEN/TS 16415

+ WINCH500

+ RTCL10

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 1496

EN 795/B CEN/TS 16415 EN 360

A grua CRANE em aço inoxidável V4A, macerado e passivado, é um elemento do equipamento individual antiqueda. CRANE foi testado de acordo com a norma EN 795 – TS 16415 como ponto de fixação provisório de classe B. O suporte deve ser utilizado juntamente com os dispositivos antiqueda. • Material: aço inoxidável V4A/ macerado e passivado • Número de operadores: 3 (2 no braço, 1 no montante) • Carga máxima: 500 kg • Peso total: aprox. 40,4 kg • peso montante: aprox. 16,7 kg • peso braço: aprox. 22,7 kg • peso polia: aprox. 1 kg • Comprimento do braço: 130 cm • Regulações de altura: 3 CRANE é utilizável como grua móvel, graças à montagem e desmontagem rápida. Três diferentes regulações da inclinação do braço, portanto, três possíveis desembarques mais próximos ou distantes. Rotativo fácil a 360°, também sob carga plena, graças ao suporte centralizado.

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

material

pça.

CRANE

aço inox

1

PRODUTOS COMPLEMENTARES CÓDIGO

descrição

pça.

CRANEPLATE CRANEWALL WINCH500 RTCL10

estrutura horizontal

1

montante vertical

1

guincho de 500 kg

1

retrátil 10 m

1

CRANEPLATE

RTCL10

CRANEWALL

WINCH500

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRIPODS - BIPODS | 333


STRETCHER

CEE 93/42

MACA ROLÁVEL PARA AMBIENTES CONFINADOS Maca rolável estudada para se adaptar perfeitamente às exigências de socorro em ambientes confinados. Trata-se de um sistema de salvamento extremamente flexível, utilizável quando é necessário evacuar e transportar pessoas em situações difíceis, que exigem uma recuperação rápida. Pode ser utilizada vertical e horizontalmente. • Material maca: PE • Material manilhas: Nylon • Peso total: 7,3 kg • Carga máxima: 150 kg • Dimensões: 245 x 92 cm • Dimensões de transporte: Ø30 x 110 cm

CÓDIGOS E DIMENSÕES CÓDIGO

pça.

STRETCHER

1

Estão incluídos as cinturas para o engate da pessoa

DADOS TÉCNICOS 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

Plano de apoio em polietileno de alta densidade Fitas em poliéster Fitas em poliéster com ranhuras Alças em nylon Sistema de elevação em poliéster de alta tenacidade Corda estática Fivela com gancho em liga de alumínio Fitas com ranhuras Fita com roquete Bolsa de transporte

7 7

2 4

8

2 3

1

9

2 6 7

10 5

2

334 | TRIPODS - BIPODS | EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL | TRIPODS - BIPODS | 335


As quantidades de embalagem podem variar. Não nos responsabilizamos por quaisquer erros de impressão, dados técnicos e traduções. Texto de referência original: Italiano. As eventuais atualizações encontram-se à disposição em www.rothoblaas.pt. As ilustrações são parcialmente completadas com acessórios não incluídos. As imagens são meramente ilustrativas. Este catálogo é propriedade exclusiva de Rotho Blaas srl e não pode ser copiado, reproduzido ou publicado, parcial ou totalmente, sem prévia permissão por escrito. As violações serão punidas nos termos da lei. Os valores fornecidos devem ser controlados pelo projetista responsável. Todos os direitos reservados. Copyright © 2018 by Rothoblaas Todas as composições © Rothoblaas Photography: Ronniekiauhlen.com


FIXAÇÃO VEDAÇÃO DO AR E IMPERMEABILIZAÇÃO ACÚSTICA ANTIQUEDA MÁQUINAS E FERRAMENTAS

10|18

A Rothoblaas é a multinacional italiana que transformou a inovação tecnológica na sua própria missão, tornando-se em poucos anos ponto de referência para as tecnologias de construções em madeira e segurança. Graças à gama completa e a uma rede de vendas capilar e tecnicamente preparada, comprometeu-se a transferir este know how a todos os seus clientes, propondo-se como parceiro principal para o desenvolvimento e a inovação de produtos e técnicas de construção. Tudo isto contribui para uma nova cultura da construção sustentável, direcionada para aumentar o conforto habitacional e reduzir as emissões de CO2.

COD

Via dell‘Adige N.2/1 | 39040, Cortaccia (BZ) | Italia Tel: +39 0471 81 84 00 | Fax: +39 0471 81 84 84 info@rothoblaas.com | www.rothoblaas.pt

01FALL1PT

Rotho Blaas Srl

ANTIQUEDA E SEGURANÇA  

CONFIANÇA CERTIFICADA Na qualidade de produtor, Rothoblaas é responsável pela certificação dos seus produtos. Toda a documentação relativa...

ANTIQUEDA E SEGURANÇA  

CONFIANÇA CERTIFICADA Na qualidade de produtor, Rothoblaas é responsável pela certificação dos seus produtos. Toda a documentação relativa...