Issuu on Google+

Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/2012 – LAVRAS(MG), 5 DE SETEMBRO DE 2011 – PARA CIRCULAÇÃO NA 2749ª REUNIÃO

Nesta capa: O prédio da reitoria da UFLA – Universidade Federal de Lavras, que no dia de hoje foi inaugurado. Também, hoje, 05/09/2011, celebra-se os 103 anos de fundação da UFLA. Nossa homenagem a uma das maiores referências da educação superior do Brasil e que tantos vínculos possui com o Rotary Club de Lavras. Foto do acervo universidade.

Nº 07 2011/2012

Reuniões às segundas-feiras 19h30

Av. Dra. Dâmina, nº 28 – 37200-000 – Lavras – MG – Brasil E-mail: rotaryclubdelavras@gmail.com - Tel. (35)9844-9636 Clube Registrado no RI sob o nº 8223


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

2

ROTARY INTERNATIONAL – ANO ROTÁRIO 2011/2012 PRESIDENTE DE RI: KALYAN BANERJEE GOVERNADOR DO DISTRITO 4560: FABIANO ANTÔNIO DE SOUZA GOVERNADOR ASSISTENTE – ÁREA 4: EMERSON NONATO SILVA

ROTARY CLUB DE LAVRAS

CONSELHO DIRETOR

PRESIDENTE: Antônio Adolfo Corsini Gattini Sbampato VICE-PRESIDENTE: Wagner Nogueira 1° SECRETÁRIO: Renato Paiva 2° SECRETÁRIO: João Márcio de Carvalho Rios 3º SECRETÁRIO: José Altair Rosa Botelho 1° TESOUREIRO: Adejar Alvarenga 2º TESOUREIRO: Hebe Oliveira Dinalli DIRETORES DE PROTOCOLO: Vanda Amâncio Bezerra Mendes, Valdir Curi e Ana Tereza de Mendonça Viveiros

COMISSÕES PERMANENTES COMISSÃO DE ADMINISTRAÇÃO DO CLUBE: Sebastião Mello de Oliveira COMISSÃO DE IMAGEM PÚBLICA DO ROTARY: Geraldo Bertolucci Júnior COMISSÃO DE ADMISSÃO: Lauro Antônio Fernandes de Souza COMISSÃO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA: Ricardo Augusto Barbosa COMISSÃO DE PROJETOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS: Wagner Nogueira e Emerson Nonato Silva

AVENIDAS DE SERVIÇOS AVENIDA DE SERVIÇOS INTERNOS

PRESIDENTE: João Márcio de Carvalho Rios COMISSÃO DE PROGRAMAS: Valdir Curi e Geraldo Bertolucci Júnior COMISSÃO DE REVISTA: João Márcio de Carvalho Rios COMISSÃO DE CLASSIFICAÇÕES: João Márcio de Carvalho Rios COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO DO QUADRO SOCIAL: Geraldo Bertolucci Júnior e Walter de Assis Toledo Júnior COMISSÃO DE FREQUÊNCIA: Acir Pimenta e Marcelo de Castro Leal COMISSÃO DE COMPANHEIRISMO: Walter de Assis Toledo Júnior e Neisson de Oliveira Costa COMISSÃO DE BOLETIM: Geraldo Bertolucci Júnior COMISSÃO DE PATRIMÔNIO: Lauro Antônio Fernandes de Souza e EGD Gabriel de Siqueira Lopes COMISSÃO DE RETENÇÃO E DE RECRUTAMENTO DE COMPANHEIROS: Sérgio Augusto Pedroso e Carlos Alberto de Carvalho COMISSÃO DE RELAÇÕES PÚBLICAS DO ROTARY: Emerson Nonato Silva e Valdir Curi

AVENIDA DE SERVIÇOS À COMUNIDADE

PRESIDENTE: Sérgio Augusto Pedroso COMISSÃO DE PARCERIA NO SERVIR: Emerson Nonato Silva COMISSÃO DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Wagner Nogueira COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO: Sílvio Tadeu da Silva COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO: Evaldo Lucas

AVENIDA DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS

PRESIDENTE: Alysson Massote Carvalho COMISSÃO DE RECONHECIMENTO PROFISSIONAL: Walter de Assis Toledo Júnior COMISSÃO DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL: Vanda Amâncio Bezerra Mendes COMISSÃO DE CONSCIENTIZAÇÃO PROFISSIONAL: Sebastião de Assis Vilela COMISSÃO DA PROVA QUÁDRUPLA: Renato Paiva

AVENIDA DE SERVIÇOS INTERNACIONAIS

PRESIDENTE: Ana Tereza de Mendonça Viveiros COMISSÃO DE INTERCÂMBIO DE JOVENS: Ricardo Augusto Barbosa COMISSÃO DE SERVIÇOS À COMUNIDADE MUNDIAL: Marcelo de Castro Leal

AVENIDA DE SERVIÇOS ÀS NOVAS GERAÇÕES

PRESIDENTE: Marcelo de Castro Leal COMISSÃO DE SUPORTE AO ROTARACT: Emerson Nonato Silva e Geraldo Bertolucci Júnior COMISSÃO DE SUPORTE AO ROTARY KIDS: Walter de Assis Toledo Júnior COMISSÃO DE CRIAÇÃO DO INTERACT: Emerson Nonato Silva COMISSÃO DE COMUNICAÇÃO ÀS NOVAS GERAÇÕES: Geraldo Bertolucci Júnior

COMISSÕES ESPECIAIS ASSESSOR ESPECIAL DA PRESIDÊNCIA: EGD Oswaldo Louzada Serra ASSESSOR ESPECIAL DA PRESIDÊNCIA PARA O IGE: Ricardo Augusto Barbosa BANCO DE CADEIRAS DE RODAS: Sérgio Augusto Pedroso e Geraldo Bertolucci Júnior COMISSÃO DE LEGALIZAÇÃO DA NOVA SEDE: Walter de Assis Toledo Júnior, Adejar Alvarenga, Lauro Antônio Fernandes de Souza e João Godinho Sampaio COMISSÃO DE EVENTOS PARA A NOVA SEDE: João Batista de Oliveira e Walter de Assis Toledo Júnior CERIMONIAL DA ALIMENTAÇÃO E BEM ESTAR: Todos os companheiros em sistema de rodízio OUT DOOR: Sérgio Augusto Pedroso COMISSÃO DO RECONHECIMENTO ACADÊMICO: Emerson Nonato Silva, EGD João Márcio de Carvalho Rios e Valdir Curi COMISSÃO DO FESTIVAL DO SORVETE: Sebastião de Assis Vilela, Ricardo Augusto Barbosa, Wagner Nogueira e Sílvio Tadeu da Silva COMISSÃO DO BANCO DE LEITE HUMANO: Ricardo Augusto Barbosa, Lauro Antônio Fernandes de Souza e Evaldo Lucas COMISSÃO ESPECIAL DE EXPANSÃO: Wagner Nogueira, Emerson Nonato Silva e Renato Paiva

COMISSÕES DE SUPORTE CONSELHO DE GOVERNADORES: Oswaldo Louzada Serra, Gabriel de Siqueira Lopes e João Márcio de Carvalho Rios PAST PRESIDENT: Walter de Assis Toledo Júnior PRESIDENTE INDICADO: 2011/2012: ?????????

RODA DA AMIZADE PRESIDENTE DA RODA DA AMIZADE DO ROTARY CLUB DE LAVRAS: ANA LUÍZA DE CARVALHO TOLEDO

ADDRESSES & PHONES - ENDEREÇOS E TELEFONES PARA CORRESPONDÊNCIAS E BOLETINS: ROTARY CLUB DE LAVRAS/COMISSÃO DE BOLETIM: GERALDO BERTOLUCCI JÚNIOR - RUA SÍLVIO MODESTO DE SOUZA, Nº 209 – BAIRRO NOVA LAVRAS - TEL: (035)3822-3594 (035)8855-9436 - 37200-000 - LAVRAS - MINAS GERAIS - BRAZIL - E-mail: bertolucci@superig.com.br


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

3

M

eus queridos irmãos e irmãs no Rotary, O verde é a nossa cor neste ano rotário 2011-12. Mas por quê? Porque o verde é a cor da primavera, de uma nova vida, das folhas brilhantes que brotam dos galhos. Porque eu não tenho dúvidas de que este é o tempo de deixarmos o Rotary mais “verde” – substituindo nossa palidez cinzenta pelas brilhantes matizes do verde. De maneira geral, apenas 11% dos nossos associados têm menos de 40 anos de idade, enquanto 68% estão acima dos 50 anos – e 39%, acima dos 60. Não é difícil imaginar o que nos espera nos próximos dez, 20 ou 30 anos se não fizermos algo agora. E não é fácil recrutar novos membros. Precisamos de associados mais jovens, que darão novo fôlego e um vigor renovado ao Rotary. Mas como podemos atrair esses jovens de hoje, que são tão diferentes, em tantos aspectos, dos jovens profissionais de uma ou duas gerações atrás? Antes de tudo, precisamos ir aonde eles estão – e para muitos dos jovens de hoje, este lugar é a internet, o Facebook e o Twitter, porque eles estão no e-mail ou nos smartphones. Por isso, nos dias de hoje os Rotary Clubs que não têm presença na internet são inconcebíveis. O site de um clube é a sua face pública – e é fundaKalyan Banerjee mental que ela seja boa. Acredito, acima de tudo, que precisamos resgatar o conceito de família do Rotary. Precisamos olhar cada clube como uma família, formada pelos rotarianos, seus familiares, rotaractianos, interactianos, intercambistas, ex-bolsistas da Fundação Rotária e outros. Há que se considerar que a retenção é um conceito que não se aplica unicamente aos rotarianos, mas a toda essa família rotária. Com frequência, ficamos à procura de novos associados, mas não enxergamos a nova geração que está perto de nós, esperando para ser chamada. Temos de encontrar novos associados, capazes e entusiasmados, que serão nossos presidentes de clube, governadores e líderes do futuro. Devemos isto à nossa família do Rotary – seja a passada, a atual ou a futura – para garantirmos que esta nossa geração de rotarianos não será a última. Temos, num sentido muito real, que abraçar toda a nossa família do Rotary para que possamos envolver melhor toda a humanidade. Kalyan Banerjee


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

4

SEXTA DO ANO ROTÁRIO 2011/2012 N° 2.748 DESDE A FUNDAÇÃO – DIA 29 DE AGOSTO DE 2011 os vinte e nove dias do mês de agosto de 2011, às 19h50, a Diretora de Protocolo Vanda Amâncio Bezerra Mendes, anunciou a mesa diretora assim constituída: Enock Isaías Rios Azevedo, diretor-geral do Instituto Presbiteriano Gammon, Alysson Massote Carvalho, presidente do Rotary Club de Lavras, Antônio Adolfo Sbampato, Adriana Máximo Alvarenga, Vivian Alvarenga Maçal Medeiros e Reverendos Elenildo Menezes do Nascimento e Benjamim João de Moura. Após a composição da mesa diretora, a companheira Vanda fez uma saudação especial a presença da Sra. Yeda Mori, ex-aluna e grande colaboradora da Associação dos Ex-Alunos do Gammon. A mensagem inicial foi apresentada pelo Reverendo Benjamin João de Moura; em seguida, houve a saudação à Bandeira Nacional. A Diretora de Protocolo saudou os membros da mesa, os companheiros e companheiras presentes e os visitantes. A Secretaria apresentou correspondência recebida do Reitor em Exercício da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, solicitando a indicação de um companheiro(a), para que, juntamente com outros nomes indicados por outras associações, possam compor a lista da qual serão escolhidos os representantes da comunidade na Comissão Própria de Avaliação da UFLA (CPA), para exercer um mandato de dois anos, sendo indicado o companheiro Alysson Massote Carvalho; informou também ter recebido correspondência do Presidente do Conselho Particular de Sant´Ana, Sr. Antônio Carlos da Silva, convidando os(as) companheiros(as) e familiares, para a Reunião de Posse da Presidente eleita deste Conselho, consorcia Silene Lopes de Carvalho Pedroso (esposa do companheiro Sérgio Augusto Pedroso), e nomeação de sua diretoria (2011-2015), que acontecerá no dia 2 de setembro de 2011 no salão nobre da sede da SSVP. O companheiro Tesoureiro Adejar, mais uma vez, informou os compromissos financeiros e se colocou à disposição para o recebimento de mensalidade e pagamentos das despesas com jantares. Pelo companheirismo, o companheiro Walter informou os aniversariantes e as datas festivas do período; informou também da presença de vários companheiros nas festividades em comemoração aos 142 anos do Instituto Presbiteriano Gammon durante o mês de agosto e no jantar beneficente organizado pelo Lar e Vida Matheus Loureiro Ticle ocorrido na sexta-feira dia 26/08. Fazendo o uso da palavra, a Presidente da Roda da Amizade, Ana Luiza, saudou os companheiros e os amigos do Gammon presentes enfatizando sua emoção quando se refere ao Gammon e de seu orgulho de participar do Gammon, da Roda da Amizade e da família rotária; parabenizou os organizadores das festividades do Gammon e informou que a Roda vai comemorar seus 54 anos na reunião ordinária do dia 14/09 convidando os presentes para participarem dessa reunião; aproveitou a oportunidade para também convidar os companheiros para participarem da visita que as Damas da Roda farão à Fazendinha do Padre Israel no sábado dia 03/09 onde serão efetuadas doações pessoais à Fazendinha; informou também que a viagem a Diamantina previamente agendada para o próximo mês foi transferida para março de 2012 em data ainda a ser determinada e que em substituição, uma viagem a Tiradentes está sendo organizada para ocorrer no dia 24/09. Fazendo o uso da tribuna, o neto do saudoso companheiro EGD Almir de Paula Lima, Marcelo Lima, entregou ao Presidente Antônio Adolfo, uma flâmula do clube que o acolheu na Malásia quando de sua participação no intercambio de jovens ocorrida no ano rotário 2004/2005 solicitando para seja incorporada à galeria de flâmulas no nosso clube. Em seguida, o companheiro Bertolucci apresentou, com o apoio de um telão, com detalhe, as principais matérias do Boletim desta semana o qual, aliás, já estava postado na internet. O companheiro Emerson informou sobre as visitas realizadas pela Governadoria Assistente e solicitou o empenho dos companheiros para acompanhá-lo nessas visitas e nas visitas oficiais do Governador aos clubes do distrito; aproveitou a oportunidade para também saudar o Instituto Gammon. O companheiro Alys-

A


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

5

son e também Diretor Geral do Instituto Presbiteriano Gammon, agradeceu as diversas manifestações recebidas por ocasião das comemorações dos 142 anos do Gammon; ressaltou que o plantio, por rotarianos, da primeira árvore nas dependências do Gammon simbolizou o inicio e a segunda, a continuidade; e que a história do Gammon contada nessa comemoração dos 142 anos se destaca pela acolhida fraterna de americanos ao tataravô do Dr. Gammon, o qual foi deportado de Londres para os Estados Unidos. Por solicitação do presidente Antônio Adolfo, o companheiro Walter entregou uma Moção de Agradecimento ao funcionário do Gammon, Rodrigo Martins Alves, por sua presteza durante o ultimo festival do sorvete e na solenidade de posse da atual Diretoria do clube; o companheiro Louzada fez a entrega de um Certificado de Honra ao Mérito ao Instituto Presbiteriano Gammon, representado por delegação de seu Diretor Geral, companheiro Alysson, pela companheira Vanda e pela ex-aluna Sra. Yeda Mori; o companheiro Louzada mencionou sua satisfação em participar dessa homenagem em virtude de sua ligação com o Gammon, iniciada em 1932 quando ingressou na instituição como aluno, formou-se e foi professor até 1976; a companheira Vanda informou que durante as comemorações da ultima semana, o companheiro Louzada foi homenageado pela turma de Contabilidade de 1961; em seguida, foi apresentado um vídeo preparado pelo companheiro Bertolucci contendo uma seleção de fotos do Gammon de ontem e de hoje para sintetizar o apreço que temos pelo Instituto Gammon. Por solicitação do presidente Antônio Adolfo, o Sr. César Mori relatou algumas ações realizadas pelo Circuito Ferroviário Vale Verde em especial a um requerimento a ser enviado a Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa visando recuperar o projeto “Trens de Minas”. Em seus minutos finais, o Presidente Antônio Adolfo convocou os membros do Conselho Diretor para uma reunião que ocorrerá ao final da próxima reunião ordinária do clube; agradeceu a presença dos companheiros, companheiras, visitantes e, especialmente, aos membros do Gammon, convidando a todos para o jantar preparado pelo companheiro Neisson e em seguida encerrou, às 21h20, esta reunião, que teve a frequência provisória de 85,2% com a tradicional saudação á Bandeira Nacional. E para constar eu, Renato Paiva, 1º Secretário, lavrei a presente ata que vai por mim assinada. Renato Paiva

Mesa principal. A partir da esquerda: Enock Isaías Rios Azevedo, diretor-geral do Instituto Presbiteriano Gammon,

Alysson Massote Carvalho, presidente do Rotary Club de Lavras, Antônio Adolfo Sbampato, Adriana Máximo Alvarenga, Vivian Alvarenga Maçal Medeiros e Reverendos Elenildo Menezes do Nascimento e Benjamim João de Moura.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

Momentos especiais: a Compª. Vandinha pelo protocolo; o Reverendo Benjamim João de Moura, que proferiu a mensagem inicial; o Comp. Renato Paiva pela secretaria e o Comp. Júnior Toledo pelo companheirismo; a presidente da Roda da Amizade, convidando a todos para a Ação Comunitária no sábado, dia 03/09 (visita à Fazendinha do Pe. Israel; o Comp. Adejar Alvarenga pelo expediente da tesouraria; e, recebendo as distinções da noite o servidor do IPG Rodrigo Martins Alves, das mãos do Comp. Júnior Toledo; a ex-aluna Yeda Mori e a coordenadora do Pró-Memória do IPG, Compª. Vandinha, recebendo das mãos do ex-discente e ex-docente da instituição, Comp. EGD Oswaldo Louzada Serra, o Certificado de Honra ao Mérito.

6


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12 Ao lado: o Comp. Alysson Massote Carvalho, diretor-geral do Instituto Presbiteriano Gammon, quando deixava uma mensagem de agradecimento ao Rotary Club de Lavras pelo apoio dado pelos companheiros durante as festividades dos 142 anos do IPG. Abaixo: imagem capturada do clipe ‘Gammon Ontem e Hoje’, produzido pelo Rotary Club de Lavras especialmente para homenagear o educandário. O vídeo já se encontra hospedado na página do RC Lavras no YouTube, podendo ser acessado pelo endereço: Ao final: um registro com toda a equipe gammonense presente ao encontro: Ana Carla Prado da Silveira Paiva, Ana Luíza de Carvalho Toledo, Rodrigo Martins Alves, Vivian Alvarenga Maçal Medeiros, Diego Silva do Nascimento, Mônica Vanessa Biavati, Adriana Máximo Alvarenga, Marina Aparecida Pedroso Moreira, Reverendos Benjamim João de Moura e Elenildo Menezes do Nascimento, Eliane Campadeli Fonseca Teodoro, Enock Isaías Rios Azevedo, Valdir Curi e a ex-aluna Yeda Mori.

7


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

8


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

9

Na página anterior: o jovem Marcos Lima, neto do saudoso EGD Almir Paula Lima, que nos presenteou com uma flâmula de um Rotary Club da Malásia, clube que o acolheu durante seu Intercâmbio de Jovens, patrocinado pelo Rotary Club de LavrasSul; César Mori Júnior, presidente do Circuito Ferroviário Vale Verde, que nos repassou os últimos desdobramentos do projeto; um momento de descontração e companheirismo, quando celebramos o aniversário dos companheiros Adejar Alvarenga (27/08) e Valdir Curi (30/08); por fim, Yeda Mori, da sociedade brasiliense, que esteve em Lavras especialmente para as festividades dos 142 anos do IPG e seu primo, nosso amigo César Mori, que mais uma vez esteve nos visitando, para nossa alegria.

DIA 05 DE SETEMBRO DE 2011 7ª DO ANO ROTÁRIO 2011/2012 Reunião n° 2.748 desde a fundação do RCLavras 1) COMISSÃO DE PROTOCOLO: Compª. Vanda Amâncio Bezerra Mendes/Comp.Valdir Curi/Compª. Ana Tereza de Mendonça Viveiros 2) SAUDAÇÃO À BANDEIRA NACIONAL 3) SECRETARIA: Comp. Renato Paiva/Comp. EGD João Márcio de Carvalho Rios/Comp. José Altair Rosa Botelho 4) TESOURARIA: Comp. Adejar Alvarenga/Compª. Hebe Oliveira Dinalli 5) COMPANHEIRISMO: Comp. Walter de Assis Toledo Júnior/Comp. Neisson de Oliveira Costa 6) EXIBIÇÃO DO BOLETIM EM MULTIMÍDIA 7) FÓRUM ROTÁRIO: Expansão e Desenvolvimento do Quadro Associativo 8) PALAVRAS FINAIS 9) SAUDAÇÃO À BANDEIRA NACIONAL 10) JANTAR 11) COMPANHEIRISMO

No

Conceito do fair play pode ser aplicado no ambiente de trabalho

ambiente esportivo, a expressão fair play é conhecida tanto pelos atletas, como pelos fãs de esportes. O fair play pode ser entendido como espírito esportivo, que abrange, além da ética, o respeito às regras, ao adversário, ao colega, entre outros. Mas, fora dos cam-

pos, o conceito pode ser aplicado no ambiente de trabalho? Para a professora de Inovação e Competitividade Empresarial da Veris Faculdades e consultora na área de ética profissional e empresarial, Vera Lúcia Baroni, é possível aplicar o fair play dentro das em-

presas. “O fair play pode ser entendido em dois níveis: o formal e o informal. O primeiro está relacionado ao cumprimento das regras e o segundo aos valores morais”, explica. Segundo a especialista, em ambos os níveis, ele deve ser aplicado tanto no ambiente empresarial


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

como no de trabalho. Ela acredita que tanto as empresas como os colaboradores devem seguir nor-

pela pressão em atingir metas e resultados positivos. “É a mesma pressão que existe no esporte. A

mas. As empresas devem agir conforme as regras estabelecidas pela sociedade, enquanto os trabalhadores devem agir orientados pelos empregadores. O fair play inclui ainda valores éticos e morais. “O fair play também é ética e respeito. É possível ser aplicado pelo fortalecimento do espírito de equipe, pelo respeito ao próximo”, diz. Metas e pressão Muitas vezes, dentro das organizações, o fair play pode ser quebrado

pressão por resultado, a qualquer custo, pode levar ao desrespeito e à falta de ética”, acrescenta Vera. A mesma opinião é compartilhada pelo Master Coach e autor do livro “A Reinvenção do Profissional - Tendências Comportamentais do Profissional do Futuro”, Alexandre Prates. Para o especialista, muitas vezes, isso ocorre porque as pessoas, em vez de pensar no resultado da empresa, pensam somente no resultado pessoal.

10

Prates acredita que a competição dentro das empresas é saudável, já que estimula o crescimento tanto dos profissionais, como da organização. Mas para que a competição seja positiva, é necessário que as empresas tenham o que ele chama de cooperação sustentável. “A competição deve ser regida por valores. Sem determinação dos valores, da ética, o que prevalece é uma competição desonesta. Com a cooperação, o profissional pensa nos outros, compartilha as estratégias. Você ganha, mas o outro não pode perder. Se a empresa não ganhar, o resultado não vale absolutamente nada”. Crítica O especialista acrescenta ainda que quando os atletas não seguem o conceito de fair play no esporte, eles são altamente criticados, já nas empresas, quando isso ocorre, muitas vezes não tem consequência. Isso acontece porque, no esporte, o conceito está amplamente divulgado e é conhecido por todos, enquanto nas empresas, a situação é oposta. “Nós vemos reuniões para discutir resultados e metas, mas não sobre valores. Muitos líderes preferem manter um profissional que não coopera, mas atinge resultado. Isso é bom em curto prazo, mas a longo prazo pode acabar com uma equipe”, ressalta. Como implantar o fair play Para Prates, é possível implantar o fair play de


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

algumas maneiras dentro das organizações. A primeira é conceituando os valores por meio de palestras e treinamentos A segunda é por meio de conversas individuais, nas quais o líder trabalha o

DIA 05/09

06/09

07/09

08/09

09/09

10/09 11/09

conceito diretamente com o profissional. Já a terceira é por estratégias de remuneração, em que o colaborador só é premiado se o grupo conseguiu atingir a meta. Ele afirma ainda que o ges-

11

tor exerce papel fundamental, já que ele é o modelo. "Não adianta falar e agir de maneira anti-ética com os pares, com os outros líderes”, finaliza. InfoMoney

PERÍODO - DE 05/09/2011 A 1109/2011 DIA DA JUVENTUDE DIA DO OFICIAL DE JUSTIÇA DIA DA AMIZADE VERDADEIRA DIA DO IRMÃO DIA DO OFICIAL DE FARMÁCIA DIA DA AMAZÔNIA 1957 – FUNDAÇÃO DA RODA DA AMIZADE – ASSOCIAÇÃO DAS SENHORAS DE ROTARIANOS DO ROTARY CLUB DE LAVRAS DIA DO ROTARY CLUB DE ITAJUBÁ/19 DE MARÇO - FUNDAÇÃO 06/09/1986 DIA DO ALFAIATE DIA DO BARBEIRO DIA DO CABELEIREIRO DIA DO HINO NACIONAL BRASILEIRO DIA DA PROCLAMAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL (1822) DIA DA PÁTRIA DIA INTERNACIONAL DA AVIÇÃO CIVIL DIA MUNDIAL DA ALFABETIZAÇÃO DIA INTERNACIONAL DO JORNALISTA DIA MUNDIAL DA FISIOTERAPIA FESTA DA NATIVIDADE DE NOSSA SENHORA DIA DO ROTARY CLUB DE LAVRAS-SUL – FUNDAÇÃO 1971 DIA NACIONAL DO MÉDICO VETERINÁRIO DIA DO ADMINISTRADOR DE EMPRESA 1808 - COMEÇA A CIRCULAR O 1º JORNAL BRASILEIRO: A GAZETA DO RIO DE JANEIRO DIA DO ROTARY CLUB DE POÇOS DE CALDAS-SUL – FUNDAÇÃO 11/09/1975 DIA DO ÁRBITRO ESPORTIVO


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

12

MAIS UM CAFÉ DA MANHÃ aconteceu nesta última sexta-feira, dia 02 de setembro e, para nossa alegria tivemos um encontro concorrido e animado. Mais uma vez contamos com a visita do ex-rotariano do Rotary Club de Pirapora, o Delegado Regional de Segurança Pública Dr. Cleber José Pevidor, também o empresário e lojista lavrense Arnoldo esteve compartilhando conosco desses minutos que já viraram tradição no meio rotário lavrense. Na próxima sexta-feira, dia 9 de setembro, já remarcamos um novo encontro, onde poderemos trocar ideias e assuntos rotários. Estiveram presentes, além dos visitantes já nominados: Renato Paiva, Marcos Cherezi, Paulo Henrique Capelli, Carlos Frederico Leite Corrêa, EGD Juventino Júlio de Souza, Valdir Curi, Sérgio Augusto Pedroso, Geraldo Bertolucci Júnior, Lourenço Ricardo, a secre-


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

13

tária do Escritório Central do distrito Andréia Moreira, Emerson Nonato e Wilson Raimundo Costa. Fica o convite para aqueles que ainda não desfrutaram desse momento ímpar, que venham desfrutar conosco. Veja o registro do encontro:

DATA

ADMISSÃO DE COMPANHEIROS - MÊS DE SETEMBRO

20/09/85 26/09/94

COMP. GERALDO BERTOLUCCI JÚNIOR – 26 ANOS COMP. WALTER DE ASSIS TOLEDO JÚNIOR – 17 ANOS

DATA

ANIVERSÁRIOS E CASAMENTOS – 05/09/11 A 11/09/11

11/09

ELISÂNGELA – IRMÃ DO COMP. EMERSON NONATO SILVA


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

14

Ganhamos um novo colaborador para os boletins. Em nosso último encontro, após acompanhar a exibição do informativo em multimídia, fomos abordados pelo professor Diego Nascimento, do Instituto Presbiteriano Gammon, que se dispôs a remeter-nos seus trabalhos voltados à sua área de atuação e que muito podem nos auxiliar no dia-a-dia. Diego é Jornalista, pós-graduado em Comunicação Empresarial – Marketing e Gestão de Empresas. Atua como Gerente de Apoio Educacional do Instituto Presbiteriano Gammon, Consultor e Professor Universitário da Fagammon. Trabalhou de 2001 a 2010 na Faepe/Ufla. Esperamos poder sempre contar com um de seus trabalhos, que teremos alegria em publicar neste espaço. Vamos ao seu primeiro artigo:

A estrada profissional: uma jornada de escolhas

Na semana passada ministrei uma palestra sobre Comunicação para um grupo de universitários. Antes de falar qualquer coisa relacionada ao tema, pedi aos estudantes que imaginassem a seguinte cena: em uma determinada região existiam duas estradas. A primeira, pavimentada e repleta de atrativos, era ampla e exibia diversas formas de entretenimento. Embora fosse um caminho agradável, a estrada acabava em um beco sem saída. O segundo trajeto, ao contrário do primeiro, tinha o acesso difícil, possuía obstáculos e morros muito altos, porém, ao fim da jornada, uma grande recompensa aguardava os PEREGRINOS que PERSISTIAM na caminhada. Na verdade essa ilustração retrata o histórico de nossa carreira PROFISSIONAL. Em qual estrada você está caminhando? Pela primeira via, que em meio às facilidades o leva para a acomodação e apatia ou pela segunda estrada, que simboliza a árdua caminhada do profissional pró-ativo, que escolhe subir o morro da PERSISTÊNCIA e da INTEGRIDADE para alcançar bons resultados? Concordo que seu desenvolvimento profissional envolve uma série de fatores, mas, você tem o poder de escolha sobre suas ATITUDES. O mercado observa seus passos. Fique atento(a)! Reflita: Profissional. Persistência. Integridade. Escolha.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

15

Aproveitando o mês dedicado à Retenção e Desenvolvimento do Quadro Associativo e até mesmo rompendo o mês de setembro, que é o mês dedicado às Novas Gerações, trazemos para reflexão um tópico tão importante quanto a captação de sócios: a RETENÇÃO DO QUADRO ASSOCIATIVO. Manter o quadro associativo nos clubes tem sido um grande desafio, tanto que está comprovado que no RI ingressam anualmente 120 mil novos sócios, contudo, um mesmo tanto se desliga do movimento. Por quê? Trazemos alguns diagnósticos e orientações para que possamos nos aperfeiçoar e atualizar mais sobre a questão. As orientações fazem parte do “Guia Para Desenvolvimento do Quadro Social”, identificado no site do RI como “documento 417-PT”.

A

permanência de rotarianos qualificados no clube é tão importante para a viabilidade do Rotary quanto a admissão de novos sócios. A alta taxa de rotatividade nos clubes é um dos maiores problemas enfrentados pela organização nos dias de hoje. Além disso, sócios experientes e atuantes podem desempenhar papel relevante no recrutamento e retenção de sócios.

Embora os clubes não possam prevenir completamente a baixa de sócios, podem minimizar seu efeito dedicando-se à diversidade do quadro social. A retenção de sócios é um processo contínuo que requer atenção, ação constante e comprometimento. Análise dos esforços de retenção do clube É importante verificar quantos sócios estão deixando o clube anualmente, e não apenas o ganho ou perda real. Os clubes podem vir a ter problemas sérios de retenção mesmo quando o número de sócios se mantém estável de um ano para outro. Quando clubes perdem e ganham sócios continuamente, essa rotatividade dificulta seu funcionamento e diminui a capacidade dos rotarianos de atrair sócios potenciais. Envolvimento de novos sócios em projetos Uma das razões que mais atrai candidatos ao Rotary é a possibilidade de par-


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

ticipar de projetos de prestação de serviços. Clubes que contam com múltiplos projetos estão em melhor posição de acomodar os sócios interessados em contribuir às iniciativas e de fazer com que se sintam satisfeitos com a decisão de fazer parte do Rotary. Ao oferecer aos sócios novos a chance de ser atuantes, o clube faz com estabeleçam uma conexão imediata com o quadro social e a organização. Identifique os interesses deles e procure indicá-los para integrar as comissões e encaminhá-los a projetos de prestação de serviços. Converse com eles sobre a possibilidade de servirem como líderes no futuro. Os rotarianos querem participar de projetos relevantes, mas quando não têm essa oportunidade acabam perdendo o interesse pelo clube. O kit Comunidades em Ação/Guia sobre Oportunidades de Prestação de Serviços oferece as ferramentas necessárias para que os clubes planejem, implementem e avaliem projetos de prestação de serviços. É recomendável que obtenha pelo menos um kit para a biblioteca do clube. Orientação de novos sócios

16

Os sócios novos devem manter-se bem informados sobre o Rotary International e o clube. Certifique-se de que eles estejam a par dos benefícios e das responsabilidades inerentes à afiliação a um clube, assim como das oportunidades de prestação de serviços no clube, distrito e internacionalmente. Desenvolva um programa formal de orientação para evitar que os rotarianos novos sejam colocados em desvantagem em função de falta de conhecimento. Instruções sobre como elaborar tal programa podem ser encontradas na publicação Orientação de Novos Sócios (414-PT). Esforços bem-sucedidos de retenção no clube

Eis algumas das práticas de sucesso comprovado usadas por outros clubes: • Incentivar os sócios novos a escolher comissões com as quais queiram colaborar; • Apresentar novos sócios a rotarianos com interesses semelhantes;


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

• Preparar uma lista para novos rotarianos que relacione materiais informativos sobre o Rotary e atividades do clube das quais possam ter interesse em participar; • Emparceirar sócios novos e rotarianos de longa data; • Pedir que os sócios novos deem suas opiniões a respeito dos programas de orientação • Providenciar para que novos sócios participem da conferência distrital e de outros encontros do distrito. Considerar cobrir, integral ou parcialmente, os custos de participação nesses eventos;

• Homenagear os rotarianos que propuserem novos sócios oferecendo lhes o distintivo para padrinhos de novos sócios, o qual pode ser obtido contatando fornecedores licenciados do Rotary. Para lista dos fornecedores, acesse www.rotary.org; • Organizar um workshop no clube para discussão de assuntos ligados ao desenvolvimento do quadro social e elaboração de plano de ação;

17

• Reformular a dinâmica das reuniões semanais. Alternar a ordem das atividades para verificar quando o clube é mais produtivo; • Manter um website do clube; • Criar apresentações de PowerPoint para novos sócios, as quais incluam informações sobre projetos, eventos, cobrança de taxas, estrutura das comissões e metas de desenvolvimento do quadro social; • Desenvolver um programa, juntamente com líderes distritais, para compartilhar os nomes de sócios potenciais com outros Rotary Clubs em sua comunidade. Plano de ação para desenvolvimento do quadro associativo do clube Por meio de um projeto piloto de retenção implementado pelo RI de 2003 a 2006, foram destacadas sete medidas úteis aos esforços de retenção: 1. Identificar sócios potenciais; 2. Apresentar o Rotary aos sócios potenciais, informando-os sobre os programas do RI e os projetos de prestação de serviços do clube; 3. Convidar sócios potenciais para se tornar sócios; 4. Efetivar a admissão de novos sócios em cerimônia condigna e significativa; 5. Oferecer aos novos sócios programas formais de orientação; 6. Contribuir ao envolvimento dos novos sócios em atividades e comissões de clube, campanhas de captação de recursos, reuniões e eventos sociais; 7. Desenvolver programas formais de orientação continuada.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

Refluxo pode ser um sinal de problemas sérios de saúde no estômago é o sinal mais Queimação comum da doença do refluxo que, diagnosticada precocemente, pode evitar inúmeras complicações de saúde. Porém, quem sofre com este problema, nem sempre a trata da maneira mais adequada, muitas vezes se automedica e acaba por disfarçar problemas ainda mais sérios. O refluxo é um termo usado para descrever uma patologia chamada de refluxo gastro-esofágico (DRGE), que é o retorno dos alimentos e líquidos ácidos após a refeição,

18

que também pode conter bile, do estômago para o esôfago. Causada pela exposição crônica da mucosa ao conteúdo ácido do estômago, o refluxo leva o paciente a quadros de queimação, azia, inflamação e, até mesmo, lesões mais graves, sendo que a mais comum é a esofagite. Quando o refluxo não é tratado, podem aparecer úlceras e esôfago de Barrett, uma transformação do tecido que reveste o órgão. Esta já é uma situação premaligna e pode, sem o tratamento adequado, progredir para um câncer. Alimentação O tipo de alimentação é uma dos fatores que causam o refluxo. Além disso, o excesso de peso também é um importante fator


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

desencadeante do problema, porque acarreta em um enfraquecimento da válvula que impede o refluxo. Mas além da obesidade, outros eventos que aumentam a pressão intraabdominal podem causar esse distúrbio, como a gravidez, ascite (acúmulo de líquido dentro do abdômen, conhecido por barriga d?água), pessoas muito obstipadas e que têm de fazer muita força para evacuar; hérnia de hiato e alterações motoras do esôfago ou do esfíncter gastresofágico.

Atualmente, segundo dados do Ministério da Saúde, estima-se que 12% da população brasileira sofrem de refluxo gastresofágico, o que corresponde a, aproximadamente, 4,5 milhões de brasileiros. Na maioria dos pacientes, o refluxo ocorre de forma espontânea pelo relaxamento transitório do Esfíncter Esofágico Inferior, uma barreira fisiológica que impede que os ácidos gástricos saiam do estômago. A lesão da mucosa do esôfago está relacionada com a qualidade, a quantidade e frequência do refluxo. Um fluido ácido gástrico com pH menor do que 3,9 é extremamente cáustico para a mucosa, sendo o principal agente lesivo na maioria dos casos. Em alguns pacientes, os refluxos de secreções biliares e pancreáticas podem contribuir na lesão. Principais sintomas e prevenção O refluxo começa com aquela sensação de queimação na "boca" do estômago, atrás do osso do peito. Já as pessoas com estenose - um estreitamento do esôfago - podem sentir muita dificuldade para engolir líquidos e todos os tipos de alimentos. São vá-

19

rios os sintomas associados ao refluxo: tosse, pigarro, falta de ar, engasgos noturnos e azia. É preciso evitar alimentos ricos em xantina, como o café, o chá-mate e o chocolate, e algumas medicações para asma com esse composto. Além disso, há necessidade de moderar o consumo de molho de tomate, catchup, mostarda, molho de soja, derivados de milho e, principalmente o cigarro, porque diminui a pressão no interior do esôfago e favorece a passagem de líquido do estômago para aquele órgão. Pessoas que fumam muito apresentam vários sintomas da doença, que só diminuem quando elas abandonam o vício. Diagnóstico e Tratamentos Só com o histórico clínico já é possível avaliar o caso. As complicações do refluxo são investigadas com uma endoscopia digestiva alta. Existem, também, outros exames, mas são seletivos, para saber o tamanho da hérnia de hiato, avaliar as pressões do esôfago e medir a qualidade e a intensidade das contrações do órgão. O tratamento mais indicado é o chamado de dietético-postural. Entretanto, existem algumas orientações essenciais: evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar em seguida - é preciso aguardar pelo menos três horas depois da refeição; levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perder peso; não se vestir com roupas apertadas; evitar bebidas alcoólicas e gasosas; e usar medicações que diminuem a produção de ácido pelo estômago, de acordo com a prescrição médica. A correção do refluxo por meio cirúrgico é feita, normalmente, por laparoscopia e indicada nos casos de complicação da doença, quando o paciente já tem úlceras ou esôfago de Barrett. Também é uma solução em situações em que o paciente tem o que os especialistas chamam de intratabilidade clínica. Isso acontece quando a pessoa segue o tratamento à risca, controlando a alimentação e tomando os remédios, e não melhora ou quando a doença volta, assim que o paciente parar com a medicação.

Saiba como correr para perder a barriga tem pressa em perder peso nem Q uem pensa duas vezes na hora de acelerar o passo: a corrida é, realmente, uma das me-


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

VOCÊ É UM PAI PRESENTE?

lhores atividades físicas para emagrecer com saúde. O esporte aumenta o metabolismo, fazendo a queima de calorias acontecer mais rapidamente. Por isso, o consumo maior de energia não se restringe aos minutos de treino, mas ao dia todo. Muitos defendem que a corrida leve é ideal para perder peso, numa prática com mais de 30 minutos. Nem sempre. O que emagrece mesmo é a continuidade da atividade física, com exigência crescente de esforço. O aumento do metabolismo, provocado pela atividade física, faz com que o organismo continue acelerado por mais alguma horas, depois do exercício. Ou seja, não é só durante a atividade física que há queima de gordura.

P

Com aumento do gasto calórico e uma dieta balanceada, seu corpo reage queimando as reservas de gordura. Por isso, as atividades mais longas ou mais intensas têm gasto energético-calórico maior e agradam mais quem busca resultados em pouco tempo. A gordura abdominal, entretanto, exige uma tática específica para derreter. Contra ela, o mais eficaz é um programa de corrida ou caminha com variação de intensidade no mesmo treino. Isso, claro, sem exageros que levem a lesões. Os picos de treino obrigam o corpo a queimar energia até das fontes mais difíceis. Daí o consumo da gordura visceral. Mas se você mantinha uma rotina sedentária, vá com calma. Lembre-se que o exagero de hoje pode significar até uma semana sem treinar. Respeite o seu ritmo e, na dúvida, peça orientação ao seu professor.

20

articipar da vida do seu filho não é só pagar a escolinha dele ou comprar aquele brinquedo que ele estava querendo tanto. O amor e o carinho de seus protetores são mais valiosos e necessários para as crianças do que os bens que ela possui. A criança precisa ter ao seu lado tanto a figura da mãe quanto do pai, pois são eles que irão ajudá-la a construir uma imagem positiva das trocas afetivas e da convivência. Mas, você que é pai, será que está conseguindo aproveitar o tempo com seus filhos da melhor forma possível? É muito comum os pais passarem muito tempo fora de casa. Mas a psicoterapeuta infantil Priscila Martins afirma que o que determina a participação do pai na vida do filho não é a quantidade de tempo que os dois passam juntos. "Presença física não significa necessariamente participação. O pai pode ficar todos os dias com o filho, mas se está sempre ocupado não vai ser mais importante do que aquele pai que vê pouco a criança, mas tira duas horas da semana para fazer programas junto com ela." De acordo com a psicoterapeuta da Unifesp Mara Pusch, a figura paterna é essencial, serve de suporte para o desenvolvimento da criança e ganha diferentes contornos no processo social e afetivo, de acordo com cada etapa da infância. Por isso, faça nosso teste e saiba se você está cumprindo o seu papel diante da família e correspondendo às expectativas da sua criança.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

Controle a sua ansiedade

A

ansiedade é um estado caracterizado por medo, apreensão, mal-estar, desconforto, insegurança, estranheza do ambiente ou de si mesmo e, muito freqüentemente, pela sensação de que algo desagradável está para acontecer. Além dos medicamentos convencionais, existem algumas alternativas naturais que podem nos ajudar a controlar a ansiedade. É sobre elas que vamos falar.

1) A forma mais comum de tratar a ansiedade é a prática de exercícios físicos. Praticar exercícios físicos ajuda a lidar com estados de ansiedade porque eleva a produção de serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer. Essa alternativa costuma funcionar dependendo da disposição da pessoa, uma vez que nem todo mundo gosta de praticar exercícios. Caminhar três vezes por semana, por pelo menos meia hora, já pode ajudar a lidar com a ansiedade. O momento da caminhada, além de ser um exercício para o corpo, também pode ser aproveitado para trabalhar a mente, sob a forma da meditação ativa. Quando você anda, pensa. A caminhada de meia hora é um movimento repetitivo e você acaba pensando nos pontos geradores de ansiedade que precisa trabalhar; 2) Pessoas com tendência a ansiedade precisam reduzir o seu estresse diário. Para as que ficam estressadas com mais facilidade recomendo sessões de massagem e acupuntura regulares, além de ioga e meditação. Muitos pacientes com ansiedade se benefici-

21

am também de tratamentos alternativos como a homeopatia e o uso de florais de Bach. A ioga oferece ao praticante a possibilidade de aprender a controlar sua mente e seu corpo. Este controle, que é obtido através de uma combinação de técnicas respiratórias, corporais e de meditação. Tem como resultados o aumento da flexibilidade, fortalecimento dos músculos, aumento de vitalidade e maior controle sobre o estresse. Além da ioga, outra alternativa de controle da ansiedade são as massagens. Se tiverem uma abordagem mais oriental, buscando o equilíbrio emocional, melhor; 3) Para reduzir as reações do sistema nervoso autônomo, devemos fazer o controle da respiração. Isto pode ser feito compassando a respiração e inspirando lentamente pelo nariz, com a boca fechada. Ao inspirar deixar o abdome expandir-se, ou seja, estufar a barriga e não o peito. Depois, expirar lentamente, expelindo o ar pela boca. Isto pode ser feito em qualquer lugar, a qualquer hora. Além disso, quando você estiver em um ambiente silencioso e com possibilidade de ficar deitado, use uma técnica de relaxamento. O relaxamento combinado com a respiração diafragmática, certamente, reduzirá a respiração ofegante, a taquicardia e o tremor; 4) Em situações de ansiedade que se estendem por longos períodos, recomenda-se que a pessoa evite os pensamentos negativos ou catastróficos. Deve-se tentar dimensionar a gravidade da situação, questionando a si mesmo se existe uma forma alternativa de análise, se estamos superestimando o grau de responsabilidade que temos nos fatos ou se estamos subestimando o grau de controle que podemos ter. Uma vez avaliada a situação, devemos substituir os pensamentos sobre o evento temido, principalmente, os negativos por outros pensamentos. Sempre que um pensamento negativo se iniciar, devesse substituí-lo por outro pensamento qualquer, preferencialmente, agradável. Isto certamente não é fácil de ser feito, mas é possível e tratase de um aspecto importante, pois os pensamentos e as falas negativas agravam a situação, intensificando as respostas autonômicas, como o mal-estar e o descontrole respiratório; 5) Para controlar a ansiedade, podemos ingerir alimentos que sejam fonte de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, como a banana e o chocolate, de forma


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

moderada, para não ganhar peso. Outra possibilidade é ingerir o triptofano em cápsulas, junto com vitamina B6 e magnésio. Outros aminoácidos que podem ajudar são a taurina e a glutamina. Eles aumentam a disponibilidade de um neurotransmissor chamado GABA, que o organismo usa para controlar fisiologicamente a ansiedade. Eles também po-

22

dem ser ingeridos em cápsulas, mas apenas com a orientação de um médico especialista. Existem ainda os chás. A maioria possui substâncias que funcionam como sedativos suaves e podem ajudar no controle da ansiedade diária. As plantas mais conhecidas e estudadas com essa ação são a passiflora, a melissa a camomila e a valeriana.

NESTE ANO caberá a Goiânia o privilegio de sediar o Instituto Rotary do Brasil. Situada no coração do país, a capital goiana é detentora de um dos melhores índices de qualidade de vida do Brasil, além de possuir um povo hospitaleiro e progressista. Goiânia é dividida ao meio por dois distritos, o 4530 e o 4770, que anfitrionam a trigésima quarta edição do Instituto Rotary do Brasil. O Instituto Rotário ou Instituto Rotary do Brasil, assim passou a chamar a partir de 1º de julho de 1996, para denominar o Instituto Zonal. Ele é uma reunião de instrução, motivação e companheirismo para governadores atuais, entrantes e passados, bem como para outros administradores do Rotary International de certos distritos que formam uma ou várias zonas. O Instituto Rotário visa oferecer aos participantes informações atualizadas sobre os programas de Rotary e da Fundação Rotária, no sentido de mantê-los sempre atualizados, além de colaborar para o melhoramento e fortalecimento do movimento rotário.

São objetivos dos Institutos Rotários: Manter informados os administradores atuais e anteriores do RI com relação às normas e programas do RI e da Fundação Rotária; Promover o apoio a essas normas e programas e, ao mesmo tempo, obter sugestões de inovações e melhoramentos; Informar o Conselho Diretor do RI sobre programas de êxito a nível zonal cujo contínuo desenvolvimento poderia ser levado em consideração pelo mesmo; Inspirar, motivar e informar os governadores para que sejam melhores líderes; Criar um ambiente propício à aprendizagem e à realização de debates que inspire os participantes e fomente um espírito de equipe entre os mesmos. Além disso, um representante da Fundação Rotária do Rotary International também participa do evento, de maneira que os administradores em exercício, anteriores e futuros também sejam munidos de informações. O pré-instituto que se destina aos treinamentos dos Governadores Eleitos 20122013 (GETS) e dos Governadores Indicados 2013-2014 (GITS), começou ontem, dia 04


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

23

de setembro e se estenderá até amanhã, dia 06 nas dependências do Castro´s Park Hotel. O Diretor de RI, José António Figueiredo Antiório, e o Chairman do Instituto, o EGD 4530 Claud Wagner Gonçalves, encontram-se entusiasmados e esperançosos com o pleno êxito do evento. Se você quiser se inteirar mais do Instituto Rotary do Brasil, acesse o site: http://www.institutorotarygoiania.com.br/web/client/index.html


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

24

O processo de Independência do Brasil

P

ara compreender o verdadeiro significado histórico da independência do Brasil, levaremos em consideração duas importantes questões:

Em primeiro lugar, entender que o 07 de setembro de 1822 não foi um ato isolado do príncipe D. Pedro, e sim um acontecimento que integra o processo de crise do Antigo Sistema Colonial, iniciada com as revoltas de emancipação no final do século XVIII. Ainda é muito comum a memória do estudante associar a independência do Brasil ao quadro de Pedro Américo, "O Grito do Ipiranga", que personifica o acontecimento na figura de D. Pedro. Em segundo lugar, perceber que a independência do Brasil, restringiu-se à esfera política, não alterando em nada a realidade sócio-econômica, que se manteve com as mesmas características do período colonial. Valorizando essas duas questões, faremos uma breve avaliação histórica do processo de independência do Brasil. Desde as últimas décadas do século XVIII assinala-se na América Latina a crise do Antigo Sistema Colonial. No Brasil, essa crise foi marcada pelas rebeliões de emancipação, destacando-se a Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana. Foram os primeiros movimentos sociais da história do Brasil a questionar o pacto colonial e assumir um caráter republicano. Era apenas o início do processo de independência política do Brasil, que se estende até 1822 com o "sete de setembro". Esta situação de crise do antigo sistema colonial, era na verdade, parte integrante da decadência do Antigo Regime europeu, debilitado pela Revolução Industrial na Inglaterra e principalmente pela difusão do liberalismo econômico e dos princípios iluministas, que juntos formarão a base ideológica para a Independência dos Estados Unidos (1776) e para a Revolução Francesa (1789). Trata-se de um dos mais importantes movimentos de transição na História, assinalado pela passagem da idade moderna para a contemporânea, representada pela transição do capitalismo comercial para o industrial.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

25

A Inconfidência Mineira destacou-se por ter sido o primeiro movimento social republicano-emancipacionista de nossa história. Eis aí sua importância maior, já que em outros aspectos ficou muito a desejar. Sua composição social por exemplo, marginalizava as camadas mais populares, configurando-se num movimento elitista estendendo-se no máximo às camadas médias da sociedade, como intelectuais, militares, e religiosos. Outros pontos que contribuíram para debilitar o movimento foram a precária articulação militar e a postura regionalista, ou seja, reivindicavam a emancipação e a república para o Brasil e na prática preocupavam-se com problemas locais de Minas Gerais. O mais grave contudo foi a ausência de uma postura clara que defendesse a abolição da escravatura. O desfecho do movimento foi assinalado quando o governador Visconde de Barbacena suspendeu a derrama -- seria o pretexto para deflagar a revolta - e esvaziou a conspiração, iniciando prisões acompanhadas de uma verdadeira devassa. Os líderes do movimento foram presos e enviados para o Rio de Janeiro responderam pelo crime de inconfidência (falta de fidelidade ao rei), pelo qual foram condenados. Todos negaram sua participação no movimento, menos Joaquim José da Silva Xavier, o alferes conhecido como Tiradentes, que assumiu a responsabilidade de liderar o movimento. Após decreto de D. Maria I é revogada a pena de morte dos inconfidentes, exceto a de Tiradentes. Alguns tem a pena transformada em prisão temporária, outros em prisão perpétua. Cláudio Manuel da Costa morreu na prisão, onde provavelmente foi assassinado. Tiradentes, o de mais baixa condição social, foi o único condenado à morte por enforcamento. Sua cabeça foi cortada e levada para Vila Rica. O corpo foi esquartejado e espalhado pelos caminhos de Minas Gerais (21 de abril de 1789). Era o cruel exemplo que ficava para qualquer outra tentativa de questionar o poder da metrópole. (acima, a representação da leitura da sentença de Tiradentes O exemplo parece que não assustou a todos, já que nove anos mais tarde iniciava-se na Bahia a Revolta dos Alfaiates, também chamada de Conjuração Baiana. A influência da loja maçônica Cavaleiros da Luz deu um sentido mais intelectual ao movimento que contou também com uma ativa participação de camadas populares como os alfaiates João de Deus e Manuel dos Santos Lira.Eram pretos, mestiços, índios, pobres em geral, além de soldados e religiosos. Justamente por possuír uma composição social mais abrangente com participação popular, a revolta pretendia uma república acompanhada da abolição da escravatura. Controlado pelo governo, as lideranças populares do movimento foram executadas por enforcamento, enquanto que os intelectuais foram absolvidos. Outros movimentos de emancipação também foram controlados, como a Conjuração do Rio de Janeiro em 1794, a Conspiração dos Suassunas em Pernambuco (1801- ao lado) e a Revolução Pernambucana de 1817. Esta última, já na época que D. João VI havia se estabelecido no Brasil. Apesar de contidas todas


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

26

essas rebeliões foram determinantes para o agravamento da crise do colonialismo no Brasil, já que trouxeram pela primeira vez os ideais iluministas e os objetivos republicanos.

A Família Real no Brasil e a Preponderância Inglesa Se o que define a condição de colônia é o monopólio imposto pela metrópole, em 1808 com a abertura dos portos, o Brasil deixava de ser colônia. O monopólio não mais existia. Rompia-se o pacto colonial e atendia-se assim, os interesses da elite agrária brasileira, acentuando as relações com a Inglaterra, em detrimento das tradicionais relações com Portugal. Esse episódio, que inaugura a política de D. João VI no Brasil, é considerado a primeira medida formal em direção ao "sete de setembro". Há muito Portugal dependia economicamente da Inglaterra. Essa dependência acentuase com a vinda de D. João VI ao Brasil, que gradualmente deixava de ser colônia de Portugal, para entrar na esfera do domínio britânico. Para Inglaterra industrializada, a independência da América Latina era uma promissora oportunidade de mercados, tanto fornecedores, como consumidores. Com a assinatura dos Tratados de 1810 (Comércio e Navegação e Aliança e Amizade – representação ao lado), Portugal perdeu definitivamente o monopólio do comércio brasileiro e o Brasil caiu diretamente na dependência do capitalismo inglês. Em 1820, a burguesia mercantil portuguesa colocou fim ao absolutismo em Portugal com a Revolução do Porto. Implantou-se uma monarquia constitucional, o que deu um caráter liberal ao movimento. Mas, ao mesmo tempo, por tratar-se de uma burguesia mercantil que tomava o poder, essa revolução assume uma postura recolonizadora sobre o Brasil. D. João VI retorna para Portugal e seu filho aproxima-se ainda mais da aristocracia rural brasileira, que sentia-se duplamente ameaçada em seus interesses: a intenção recolonizadora de Portugal e as guerras de independência na América Espanhola, responsáveis pela divisão da região em repúblicas.

O Significado Histórico da Independência A aristocracia rural brasileira encaminhou a independência do Brasil com o cuidado de não afetar seus privilégios, representados pelo latifúndio e escravismo. Dessa forma, a independência foi imposta verticalmente, com a preocupação em manter a unidade nacional e conciliar as divergências existentes dentro da própria elite rural, afastando os setores mais baixos da sociedade representados por escravos e trabalhadores pobres em geral. Com a volta de D. João VI para Portugal e as exigências para que também o príncipe regente voltasse, a aristocracia rural passa a viver sob um difícil dilema: conter a recolonização e ao mesmo tempo evitar que a ruptura com Portugal assumisse o caráter revolucionáriorepublicano que marcava a independência da América Espanhola, o que evidentemente ameaçaria seus privilégios. A maçonaria (reaberta no Rio de Janeiro com a loja maçônica Comércio e Artes) e a imprensa uniram suas forças contra a postura recolonizadora das Cortes.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

27

D. Pedro é sondado para ficar no Brasil, pois sua partida poderia representar o esfacelamento do país. Era preciso ganhar o apoio de D. Pedro, em torno do qual se concretizariam os interesses da aristocracia rural brasileira. Um abaixo assinado de oito mil assinaturas foi levado por José Clemente Pereira (presidente do Senado) a D. Pedro em 9 de janeiro de 1822, solicitando sua permanência no Brasil. Cedendo às pressões, D. Pedro decidiu-se: "Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto. Diga ao povo que fico". É claro que D. Pedro decidiu ficar bem menos pelo povo e bem mais pela aristocracia, que o apoiaria como imperador em troca da futura independência não alterar a realidade sócioeconômica colonial. Contudo, o Dia do fico era mais um passo para o rompimento definitivo com Portugal. Graças a homens como José Bonifácio de Andrada e Silva (patriarca da independência), Gonçalves Ledo, José Clemente Pereira e outros, o movimento de independência adquiriu um ritmo surpreendente com o cumpra-se, onde as leis portuguesas seriam obedecidas somente com o aval de D. Pedro, que acabou aceitando o título de Defensor Perpétuo do Brasil (13 de maio de 1822), oferecido pela maçonaria e pelo Senado. Em 3 de junho foi convocada uma Assembléia Geral Constituinte e Legislativa e em primeiro de agosto considerou-se inimigas as tropas portuguesas que tentassem desembarcar no Brasil. São Paulo vivia um clima de instabilidade para os irmãos Andradas, pois Martim Francisco (vice-presidente da Junta Governativa de São Paulo) foi forçado a demitir-se, sendo expulso da província. Em Portugal, a reação tornava-se radical, com ameaça de envio de tropas, caso o príncipe não retornasse imediatamente. José Bonifácio, transmitiu a decisão portuguesa ao príncipe, juntamente com carta sua e de D. Maria Leopoldina, que ficara no Rio de Janeiro como regente. No dia sete de setembro de 1822 D. Pedro que se encontrava às margens do riacho Ipiranga, em São Paulo, após a leitura das cartas que chegaram em suas mãos, bradou: "É tempo... Independência ou morte... Estamos separados de Portugal".Chegando no Rio de Janeiro (14 de setembro de 1822), D. Pedro foi aclamado Imperador Constitucional do Brasil. Era o início do Império, embora a coroação apenas se realizasse em primeiro de dezembro de 1822. A independência não marcou nenhuma ruptura com o processo de nossa história colonial. As bases sócio-econômicas (trabalho escravo, monocultura e latifúndio), que representavam a manutenção dos privilégios aristocráticos, permaneceram inalteradas. O "sete de setembro" foi apenas a consolidação de uma ruptura política, que já começara 14 anos atrás, com a abertura dos portos. (Fonte: Historianet)


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

28

JÁ POR ALGUMAS vezes abordamos neste informativo o quão importante é o movimento vicentino, não só no Brasil, mas também no mundo. A Sociedade de São Vicente de Paulo é uma grande rede, hoje formada por mais de 700 mil membros em 143 países, cuja missão é aliviar a miséria espiritual e material dos que vivem em situação de risco social, colocando em prática os ensinamentos de Cristo e da Igreja Católica. O Brasil é o maior país vicentino do planeta. O movimento, que foi fundado por Antônio Frederico Ozanam em 1813, chegou em terras brasileiras em 1872 e aqui fixou raízes sólidas. O trabalho voluntário dos membros do movimento vicentino é digno de reconhecimento por toda e qualquer organização de bem, como o Rotary International, por exemplo. É muito bom sabermos que dentro do próprio Rotary Club de Lavras existem membros atuantes do movimento vicentino de Lavas e região. Não por acaso, temos o prazer de informar aos companheiros que a Compª. da Roda da Amizade Silene Lopes de Carvalho Pedroso, além do Comp. Sérgio Augusto Pedroso, acabam de ser empossados, respectivamente, presidente e secretário do Conselho Particular de Sant‟Ana da SSVP. O Conselho Particular de Sant‟Ana, assim como os outros quatro Conselhos Particulares existentes em Lavras, rege diversas conferências, cada um vinculado à sua respectiva paróquia. Em Lavras existem cinco paróquias A cerimônia de posse ocorreu sextafeira, dia 2 de setembro no salão da SSVP. O evento foi dos mais concorridos, com representações de todos os Conselhos Particulares, do Conselho Central e de várias Conferências, não só da Paróquia de Sant‟Ana, como também de outras paróquias. Representando o Rotary Club de Lavras estiveram presentes o Comp. Bertolucci, Valdri Curi e Sílvio Tadeu da Silva.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

29

Silene sucede um ex-rotariano, ex-presidente do então Rotary Club de LavrasNorte Antônio Carlos da Silva, o „Barrosinho‟, que teve sua foto entronizada na galeria dos ex-presidentes e ficou muito feliz em encontrar ex-companheiros das lides rotárias. Foi uma noite das mais abençoadas, onde, temos plena certeza de que o trabalho voluntário de Barrosinho será muito bem continuado pela Compª. Silene, devidamente assessorada pelo Comp. Sérgio Pedroso, seu secretário. A ambos, o caloroso abraço do Rotary Club de Lavras.

JOGOS DA INDEPENDÊNCIA EM IJACI TERÃO PATROCÍNIO DO RC LAVRAS A comunidade ijaciense fará realizar nesta próxima quarta-feira, dia 7 de setembro, os “JOGOS DA INDEPENDÊNCIA” e, mais uma vez, por iniciativa do Comp. Emerson Nonato Silva, teremos o Rotary Club de Lavras como um dos incentivadores do evento. Será um dia inteiro de eventos cívicos e esportivos. Começando logo às 9 horas com o desfile dos projetos patrocinados pela ALECI – Associação de Apoio ao Esporte, Lazer e Cultura de Ijaci. A partir das 10 horas começam os certames esportivos que se estenderão até o anoitecer. Serão competições de futsal, vôlei, futebol de campo e capoeira, tudo capitaneado pelo nosso Comp. Emerson que desde já nos convida para estarmos presentes e prestigiar as jornadas esportivas. Veja ao final desta edição o folder promocional ampliado com a inserção do Rotary Club de Lavras como um dos patrocinadores.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

30

período é de celebrações na comunidade e no mundo rotário lavrense, uma vez que duas instituições estreitamente ligadas à história do Rotary Club de Lavras estão comemorando seus aniversários de fundação. Primeiramente foi o Instituto Presbiterano Gammon. Agora, aquela instituição oriunda do próprio IPG completa 103 anos de uma trajetória gloriosa e que tudo tem a ver com a pujança e o crescimento da cidade de Lavras. O Rotary Club de Lavras presta sua homenagem através do boletim, levando aos companheiros e leitores, um pouco da grandeza da nossa querida UFLA:

O

Os eventos A partir de hoje, dia 5, até o próximo dia 11 de setembro, a Universidade Federal de Lavras estará em festa. É a celebração de uma comunidade acadêmica crescente e dinâmica, que deverá chegar, em 2015, a 15 mil pessoas. Apesar de estar consolidada e de ter se tornado referência em diferentes áreas do conhecimento, a UFLA não se acomoda. É evidente a constante expansão do Câmpus, tanto na parte estrutural, como na contratação e aperfeiçoamento de seu capital humano. Durante as celebrações dos 103 anos da UFLA, a programação será uma prova desta evolução. Começando com a inauguração do Prédio da Reitoria, hoje pela manhã (foto ao lado e que também ilustra a capa desta edição), além da inauguração de diversos laboratórios, setores, núcleos didático-científicos e centros de pesquisa. Hoje, além da inauguração do Prédio da Reitoria, ainda foi celebrada uma Missa de Ação de Graças pelos 103 anos da UFLA, na Capela Ecumênica, logo às 10 horas. Agora à noite está havendo a entrega de Títulos de Mérito Universitário no Salão de Convenções. Os servidores homenageados: professor Nilton Curi (categoria docente), Paulo César da Silva (categoria técnico-administrativo em atividade) e Geraldo Silvério Ferreira – Sr. Geraldinho (categoria técnico-administrativo aposentado). O tradicional “jantar do ex-aluno” será realizado neste próximo sábado, dia 10 de setembro, às 20 horas, no Ginásio Poliesportivo da UFLA. A entrada está condicionada aos participantes que fizeram a reserva antecipadamente.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

31

A história Fundada em 1908 sob o lema do Instituto Gammon: “Dedicado à glória de Deus e ao Progresso Humano”, a Escola Agrícola de Lavras, depois Escola Superior de Agricultura de Lavras (ESAL) e, hoje, Universidade Federal de Lavras (UFLA), é um exemplo vivo da concretização dos ideais de seu fundador, Dr. Samuel Rhea Gammon, e de seu primeiro diretor, Dr. Benjamim Harris Hunnicutt. Nesse um século de existência, a Universidade Federal de Lavras consolidouse pelo seu pioneirismo na extensão – promoveu a Primeira Exposição Nacional do Milho e a Primeira Exposição Agropecuária do Estado de Minas Gerais, introduziu o primeiro silo aéreo para arLançamento da Pedra Fundamental do Prédio Álvaro Botelho, no dia 04 de julho de mazenagem de grãos no Esta1920, onde atualmente funciona o Museu Bi Moreira. Nesta foto, foram identificados do e também um dos primeio Dr. Benjamin Hunnicutt, Dr. Samuel Gammon e o cônsul americano. ros tratores a arar terras brasileiras. Editou a primeira revista de Minas Gerais, direcionada ao produtor rural, pela extraordinária geração de conhecimentos científicos e tecnológicos, mas, acima de tudo, pela qualidade do ensino na formação de seus estudantes, os quais, razão maior da existência da Instituição, têm se constituído, ao longo dos anos, em atores importantes da reconhecida excelência da Universidade. A UFLA não somente foi capaz de fazer história ao longo do tempo, mas, sobretudo, preparar-se para, neste milênio, exercer com eficiência seu papel social no ensino, pesquisa, extensão e na prestação de serviços em uma das áreas mais estratégicas para toda nação – a área das Ciências Agrárias – que, entre outros importantes aspectos, lida com a produção de alimentos, madeira, fibras, medicamentos e energia renovável, sempre diante do desafio de explorar os recursos naturais em harmonia com a preservação ambiental. A UFLA está preparada para sua continuada e eficaz atuação em área tão vital para o Brasil, pois, além de estar assentada em bases sólidas, apresenta a disponibilidade do meio mais importante para o sucesso.

Trajetória A „Escola Agrícola de Lavras‟, em 1938 passou a ser denominada Escola Superior de Agricultura de Lavras, sendo federalizada em 1963. Em 1994, foi transformada em Universidade Federal de Lavras, e desde então, segue no desenvolvimento e expansão contínuos dos serviços prestados à sociedade. O vigor e a grandiosidade da UFLA podem ser mensurados quando se analisam sua atual estrutura e suas perspectivas futuras. São 17


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

32

departamentos didático-científicos, que atuam em diferentes áreas do conhecimento, preparando mais de 5.600 estudantes em 30 cursos de graduação (23 presenciais e 7 na modalidade a distância). Na pós-graduação, são mais de 1.500 matriculados em 20 cursos de mestrado e 18 de doutorado. Com relação à especialização a distância, são mais de 5.000 estudantes de todos os estados brasileiros e do exterior. Até o final de 2012, a UFLA pretende atender cerca de 15.000 estudantes. Com esses indicadores, a UFLA consolida-se como uma das mais importantes instituições de educação superior do Brasil. Sempre atenta para o papel social do ensino superior, preocupando-se não somente com a sua universalização, mas também com a qualidade da formação profissional e cidadã. São mais de 30 mil profissionais graduados, especializados e pós-graduados atuantes no Brasil e no exterior. Isso é UFLA! Isso é história!

Estrutura planejada A UFLA possui um câmpus universitário que ocupa 600 hectares, sendo 250 mil m2 de

Um novo complexo predial e viário vai sendo implantado. Nesta foto ‘a nave’ e a nova avenida, partes do plano expansionista.

área construída. Dispõe de 120 salas de aula, 26 anfiteatros e 165 laboratórios temáticos moder namente equipados para o ensino, pesquisa e prestação de serviços, dos quais 18. Há várias áreas de cultivos, casas de vegetação e horto de plantas medicinais; diversas instalações florestais e agropecuárias, inclusive duas fazendas experimentais: uma em Lavras, e outra em Ijaci, município distante 10 quilômetros. Agrega-se a essa infraestrutura, a Biblioteca Universitária, com área física de 5.000 m2 e acervo bibliográfico com mais de 250 mil exemplares distribuídos entre periódicos, livros e dissertações/teses, além de diversas bases de dados para consultas avançadas.

Recursos Humanos A UFLA possui mais de 470 professores, que se destacam pelo alto nível de especialização (mais de 90% com titulação de doutor), o que faz com que a UFLA atinja o padrão de capacitação das melhores universidades de países desenvolvidos. O quadro de servidores técnicoadministrativos também possui excelente qualificação profissional, o que contribui para a geração de conhecimentos, tecnologias, inovação e na extensão universitária.


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

33

A Ufla do século XXI O câmpus da UFLA oferece ampla estrutura de apoio, como alojamentos estudantis, ginásio poliesportivo, quadras e estádio de futebol, restaurante universitário, lanchonetes, centro de convivência, centro de integração universitária com infraestrutura para esporte e lazer, salão de convenções, agências de correios, bancos, cooperativas de consumo e de trabalho, hotel, centro de treinamento, laboratório de idiomas automatizado, rádio e TV ligadas ao sistema educativo, editora, gráfica, livraria e duas fundações de apoio à instituição: a Fundação de Apoio ao Ensino,

Pesquisa e Extensão (Faepe) e a Fundação de Desenvolvimento Científico e Cultural (Fundecc). A organização do espaço da UFLA vem sendo planejada estrategicamente para acolher a Universidade do futuro. Estão sendo desenvolvidas, atualmente, ações que contemplam um plano ambiental e de infraestrutura, planejado para abrigar o crescimento acelerado que a universidade experimenta – ações que são de extrema importância para o desenvolvimento das atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão e da própria convivência na universidade. Todo o processo de reestruturação e expansão do ensino superior na UFLA vem sendo acompanhado pela ampliação dos recursos humanos, adequação de infra-estrutura, renovação de práticas pedagógicas e convergência das ações de extensão, de pós-graduação, de pesquisa e de assistência estudantil.

Números ENSINO PRESENCIAL Graduação Bacharelados: 16 Licenciaturas: 7 Pós-Graduação Doutorados: 19 Mestrados: 20 Residência Médico-Veterinária: 1 Especialização em Educação: 1 ENSINO A DISTÂNCIA Graduação – Bacharelado: 3 Pós-Graduação – Especializações: 14 PESQUISA Grupos de pesquisa: 100 Linhas de pesquisa: 400 Publicações científicas: 2.600 / ano Projetos em andamento: 1.200 Laboratórios: 168 Revistas Científicas: 5 EXTENSÃO Projetos: 90 Cursos: 168

Congressos, simpósios ou similares: 344 Consultoria e outros: 378 Convênio de estágios: 781 Núcleo de estudos: 38 Empresa juniores: 7 Eventos Culturais: 46 Visitas aos Museus: 4.239 Prestação de serviços comunitários (Análises de solos, Hospital Veterinário, Clínica de Fitopatologia e outros: 43.619 BOLSISTAS – QUOTA MENSAL Graduação Monitoria: 250 Graduação PET/Sesu: 48 Graduação bolsa trabalho/atividade: 320 Bolsa apoio técnico (FAPEMIG e CNPq): 75 Graduação bolsa extensão: 100 Graduação bolsa informática: 30 Graduação bolsa docência curso Prévestibular: 40 PIBIC-CNPq: 210 PIBITI-CNPq: 25 PIBIC-FAPEMIG: 180


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

Nível médio – BIC-Júnior Fapemig: 150 Mestrado (Capes-CNPq-Fapemig): 411 Doutorado (Capes-CNPq-Fapemig): 352 POPULAÇÃO UNIVERSITÁRIA Circulam pelo campus Universitário, em um dia normal de aula, cerca de 13.000 pessoas. ESTUDANTES EM CURSO Graduação presencial: 4.951 Graduação à distância: 772 Especialização presencial: 51 Especialização à distância: 7.584 Mestrado: 757 Doutorado: 719 Total de estudantes da UFLA: 14.834 SERVIDORES DOCENTES Professores graduados:1 Professores especialistas: 1 Professores mestres: 57 Professores doutores: 523

34

Professores do quadro permanente: 367 Professores aposentados: 102 TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS Técnicos administrativos do quadro permanente: 408 Funcionários terceirizados (vigilância, apoio administrativo, obras, limpeza e jardinagem): 756 Técnicos administrativos aposentados: 154 INFORMAÇÕES GERAIS Área total dos campi universitários: 600 hectares Área construída: 250.000 m2 Campi universitários: 1 Departamentos Didático-científicos: 17 Acervo documental bibliográfico da Diretoria de Biblioteca Universitária: 297.000 Salas de aula: 102 Anfiteatros: 26 Laboratórios temáticos: 165

Estrutura de apoio à comunidade universitária: Áreas de cultivos, Casas de Vegetação, Horto de Plantas Florestais e de Plantas Medicinais, Instalações Florestais e Agropecuárias, Incubadora de Empresas; Fazendas Experimentais (Lavras e Ijaci), Alojamentos Estudantis, Ginásio Poliesportivo, Quadras e Estádio de Futebol, Restaurante Universitário, Lanchonetes, Centro de Integração Universitária (com área de lazer, piscina semi-olímpica, campo de futebol society, quadras de peteca e de tênis), Salão de Convenções, Agências dos Correios, Bancos, Cooperativa de Consumo, Cooperativa de Trabalho, Hotel, Centro de Treinamento, Laboratório de Idiomas Automatizado, Rádio FM 105,7 e TV Universitária (ligadas ao sistema educativo), Editora, Gráfica, Livraria, Museu Bi Moreira, Museu de História Natural), Centro de Convivência (APG, DCE, CA´s e Laboratório de Informática) e duas fundações de apoio (Faepe – Fundação


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

35

de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão e Fundecc – Fundação de Desenvolvimento Científico e Cultural). Dados obtidos no site da UFLA, cuja atualização é de Abril de 2011.

A UFLA e o ROTARY CLUB DE LAVRAS Assim como o Instituto Presbiteriano Gammon, a história da Universidade Federal de Lavras sempre esteve muito estreitamente ligada à história do nosso clube. Da então Escola Superior de Agricultura de Lavras – ESAL (nomenclatura dada a partir de 1937) à da Universidade Federal de Lavras – UFLA, grandes nomes compuseram o corpo diretivo do Rotary Club de Lavras. Desde sua fundação, em 1954, até hoje, somente de Presidentes do clube oriundos da UFLA, seja como docentes, discentes ou técnico-administrativos já tivemos quase duas dezenas, dentre eles, citamos: Alcebíades Guarita Cartaxo, Oswaldo Louzada Serra, Lawrence Calhoun, Eduardo King Carr, Márcio de Castro Soares, Paulo Gileno Carneiro de Novaes, Waldir Azevedo, João Márcio de Carvalho Rios, Eufêmio Steiner Gomes Juste Júnior, Roussaulière Mattos, Luiz Onofre Salgado, Renato Paiva, Sérgio Augusto Pedroso, Elias Tadeu Fialho, Lauro Antônio Fernandes de Souza e Flávio Meira Borém. Comp. João Márcio de Carvalho Rios Outra patente mostra da estreitíssima relação RCLaPresidente do RCLavras 1975/1976 Gov. do Distrito 4560 - 1995/1996 vras/UFLA, está na constatação de que do primeiro Conselho Diretor da então ESAL – 1979/1983 Diretor do clube, havia um grande número docentes, discentes Em foto da época em que ocupou o cargo de diretor da instituição. ou técnico-administrativos da então Escola Agrícola de Lavras, dentre eles, podemos apontar: Alcebíades Guarita Cartaxo – Presidente Indicado; Oswaldo Louzada Serra – 2° Secretário; Jaziel Rezende – Comissão de Classificação; Walter Wolf Saur - Freqüência – Programa – Companheirismo e Informação Rotária; Sinval Silva - Publicidade e Relações interclubes; Tancredo W. N. Paranaguá - Relações Internacionais; Lawrence O. Calhoum - Relações Interamericanas e Fundação Rotária. E não é só: de ex-diretores/reitores da ESAL/UFLA que pertenceram ou pertencem ao Rotary Club de Lavras, citamos: Jaziel Rezende, Alcebíades Guarita Cartaxo, Alysson Paolinelli, Eduardo King Carr, João Márcio de Carvalho Rios, Luiz Augusto de Paula Lima e Silas Costa Pereira. E mais: dos rotarianos pertencentes ao atual quadro associativo, destacamos como intimamente vinculados à EAL/ESAL/UFLA, seja como atuais ou ex-docentes, discentes Comp. Oswaldo Louzada Serra ou técnico-administrativos, relacionamos: Ana Tereza de Presidente do RCLavras 1958/1959 Mendonça Viveiros-Leal – professora; Carlos Alberto de Gov. do Distrito 4560 - 1976/1977 Carvalho – ex-aluno; João Márcio de Carvalho Rios – exEx-discente e ex-docente da UFLA. Certamente, o mais antigo discente e diretor; Lauro Antônio Fernandes de Souza – ex-professor; docente da universidade. Marcelo de Castro Leal – pesquisador; Oswaldo Louzada Serra – ex-professor; Renato Paiva – professor; Sebastião de Assis Vilela – técnicoadministrativo, responsável pela Controladoria Interna; e, Sérgio Augusto Perdroso – ex-aluno. Por tudo isso, pelo que a UFLA representa para a comunidade lavrense, para o Brasil e para o mundo, nos unimos hoje e abraçamos calorosamente esta secular instituição, parabenizan-


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

36

do e agradecendo pela excelência de tudo aquilo que já realizou em prol das ciências e do ser humano. Parabéns, Universidade Federal de Lavras.

A GRANDE FESTA EM LUMINÁRIAS CONFORME havíamos noticiado semana passada, Luminárias „respirou ares italianos‟ nos últimos dias 27 e 28 de agosto. Os eventos, que tiveram a intervenção direta da nossa ex-companheira Tiziana Barellini Cresti, constaram da realização do Festival Palco Itália Itinerante, onde espetáculos gratuitos do Gruppo Amarcord, Companhia Italiana de Teatro e Ópera, são apresentados, e da 1ª Festa da Polenta. O evento foi realizado em parceria com a Prefeitura de Luminárias e da Ong NIEH, contando com o apoio da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, D‟Arte Café, Associação dos Agricultores Familiares de Luminárias, Pousada Serra da Luz, Restaurante Ki-Delícia, Foto Real, L‟Osteria Pinocchio, Madson Comércio e Indústria de Pedras, Núcleo Gaia e da Lumigás. Representando o Rotary Club de Lavras estiveram presente o casal presidente Antônio Adolfo Sbampato e Alessandra, que nos remeteu alguns registros dos memoráveis eventos. Acompanhe:


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

37

Alguns vão às montanhas em busca de inspiração, outros de descanso. Homens sábios escrevem sobre as montanhas, poetas as enaltecem em seus versos e artistas as pintam. Mas um menino as escala. E por que não? As montanhas não foram feitas para que seus agitados pés as escalem? Por mais altas que elas sejam, o espírito do menino é ainda maior. As montanhas existem para que todo menino possa vencê-las.  Extraído do prefácio de Meu Caminho para Rotary Que eu me lembre, eu não era muito favorável ao trabalho --- pelo menos no que me dizia respeito. Parece-me que eu estava muito ocupado para trabalhar. Costumava ficar cansado só de ver Joe Randall ferrar um cavalo. P.S. John Miller quase me arranjou um emprego no Rutland Bank e Mack Van Druson solicitou um emprego para mim na Vermont Marble Co., em Proctor, mas no fim tudo deu certo-eu não consegui nenhum deles.  Memórias de sua juventude, extraídas de uma carta datada de 19/10/35 a

Aldace Newton, um amigo de Vermont Se eu pudesse voltar aos meus tempos de infância, e se pudesse remanejar as coisas a meu gosto, uma das primeiras coisas que faria seria melhorar o relacionamento com os adultos ao meu redor. Haveria poucos problemas entre as pessoas se todos se entendessem. Todos os homens devem tentar, na medida do possível, enxergar as coisas através da ótica do menino, para poder verdadeiramente ajudálo.  Mensagem proferida a um grupo de meninos em Huntington Park, na Califór-

nia, EUA


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

38

Charge Amâncio Tribuna do Norte/RN

Época: 1920 – Ainda homenageando a UFLA, temos a vista parcial da Escola Agrícola de Lavras, onde atualmente é o campus histórico da UFLA. À direita, o Prédio Álvaro Botelho, onde está instalado o Museu Bi Moreira e à esquerda, o Prédio Carlos Prates. Até segunda-feira..............................................................................................Comp. Bertolucci


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

39


INFORMATIVO SEMANAL ‘ROTARY LAVRAS’ – Nº 07 – ANO ROTÁRIO 2011/12

40

AGRADECEM AOS ÓRGÃOS DE IMPRENSA LAVRENSES E REGIONAIS A DIVULGAÇÃO GRATUITA DE SEUS VÍDEOS E ÁUDIOS INSTITUCIONAIS, BEM COMO DE SUAS REUNIÕES E EVENTOS COMUNITÁRIOS


007#05#09#2011