Issuu on Google+

22 de Novembro de 2016 Edição Nº 20

ROTARY CLUB DE SÃO PAULO TATUAPÉ

BOLETIM INFORMATIVO

Presidente de RI 2016-17 John Germ—RC Chattanooga (EUA)

TODO ROTARIANO DEVERIA LER

Governador D—4430 2016-17 Valter Kwast—RCSP—Alto da Mooca

Inspirado no texto TODO CASAL DEVERIA pode haver competição. Nem comparações. LER de Arthur da Távola Tem que ter jogo de cintura para acatar

Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado uma ótima posição no ranking das virtudes, o amor pelo servir ainda lidera, com folga. Tudo o que todos querem é servir. Encontrar algum projeto que faça bater forte nosso coração e justifique o risco. Que nos faça entrar em transe, de tanta vontade de servir, de dar de si antes de pensar em si. Que nos faça virar do avesso, sentir prazer em fazer, pagar para trabalhar como voluntário. Tem alguém disposto aí ? Depois que acaba esta paixão retumbante, sobra o que? O amor. Mas não o amor mistificado, que muitos julgam ter o poder de fazer levitar. O que sobra é o amor que todos conhecemos, o sentimento que temos por mãe, pai, irmão, filho. É tudo o mesmo amor, só que entre companheiros do servir, tudo isso é mais que uma grande família. Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja. O amor pelo servir é único, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao próximo ou a Deus. A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta. Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza e, de cobrança em cobrança, acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna. Tomaram posse no Clube. É festa prá lá, é jantar prá cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um clube exige mais do que declarações românticas pelo servir, exige mais que prêmios e honrarias. Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo clube, tem que haver muito mais do que amor pelo servir, e às vezes nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, respeito. Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência. Amor pelo servir, só, não basta. Não

regras, que não foram previamente combinadas. Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades. Tem que saber levar. Amar o servir, só, é pouco. Tem que haver inteligência. Às vezes é até necessário pôr a mão na massa e exercitar os músculos, mas só de vez em quando. Um cérebro programado para enfrentar tensões, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar. Tem que ter disciplina para educar o próximo, dar exemplo, não gritar. Tem que ter um bom coordenador. Não adianta, apenas, amar o servir, tem que lembrar que todos são líderes. Entre companheiros que se unem, visando a longevidade do clube, tem que haver um pouco de silêncio, companheirismo, vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança. Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão. E que amar o servir, "solamente", não basta. Entre companheiros, que acham que o amor pelo servir é só poesia, tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o voluntariado pode ser bom, pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado. O amor pelo servir é grande, mas não é dois. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor pelo servir, que carrega o ônus da onipotência. O companheirismo até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta, é necessário trabalho. Um bom Amor pelo servir aos que já têm! Um bom encontro com os projetos aos que procuram! E felicidades a todos nós, desta grande família Rotária!

Rua Diamante Preto, 290—Tatuapé / São Paulo—CEP: 03317-040

JD Zanco

Conselho Diretor 2016-17 Presidente: Eduardo Oliveira Troeira Conselheiro Pessoal: Luiz Henrique Reck 1º Vice Presidente: Edgard Garcia do Souto 2º Vice Presidente: Dante Barros Campofiorito 1º Secretário: Marlene da Fonseca Fabri 2o. Secretário: Rodrigo José C. Sepetiba 1o. Tesoureiro: João Luiz Fernandes Alves 2º Tesoureiro: Antônio Maria Rodrigues Ávila Diretor de Protocolo: Vera Lúcia Joany Greghi Administração: Eduardo Augusto Ávila Nadruz Projetos Humanitários: Marlene da Fonseca Fabri Desenv. Quadro Associativo: Fernando Dias de Aguiar Jr. Fundação Rotária: João Luiz Fernandes Alves Imagem Pública: Eugênio Guadagnoli Presidente 2017-18: Marlene da Fonseca Fabri Presidente 2015-16: Ronaldo de Sousa Marques

2091-2159— secretaria@rotarytatupe.com.br - www.rotarytatuape.com.br


BOLETIM Nº 13 – 22/11/2016 REUNIÃO DE HOJE: 22/11/2016 TEMA: 4ª. Assembléia Geral Ordinária Eleição do Conselho Diretor 2017-18 e Presidente 2018-19 e 2019–2020. REUNIÃO ANTERIOR: 08/11/2016 TEMA: “Novembro Azul”. EXPOSITOR: Dr. Mario Mattos MESA DA PRESIDÊNCIA: 01. Eduardo de Oliveira Troeira – presidente 02. Dr. Mario Mattos 03. Rodrigo Sepetiba ESTATÍSTICA: Companheiros Convidados – Visitantes Total Media -

22 02 01 25 71%

CONVIDADOS:  Barbara Maria- Por Walter Patrício  Karen Siqueira- Por Thales Cabral VISITANTES:  Julio Huamani - RCSP-Penha EXPEDIENTE DO PRESIDENTE: O Presidente Eduardo Troeira fez a entrega de um certificado ao Dr. Mario Mattos pela magnífica exposiçao e entregou-lhe um certificado para que sua presença em nosso clube ficasse registrada; agradeceu a todos os que compareceram a Festiva de Visita do Governador Walter Kwast; parabenizou o companheiro Julio Huamani pela passagem do seu aniversario; parabenizou o comp. Fernando pela confecçao dos boletins; agradeceu aos companheiros Assumpçao, Marcia, Edgard e Carlos Vaz pela doaçao de selos. PRÓXIMA REUNIÃO: 29-11-2016—Reunião Mista TEMA: Fórum das Novas Gerações Moderador: José Luiz Toro da Silva EGD 4430 2003-04 ANIVERSARIANTES: 22-11- Dorival Martins 22-11- Gilson Barreto 28-11 -Thales Cabral

FLASH DA SEMANA ANTERIOR

CONVOCAÇÃO Prezado (a) Companheiro (a): Nos termos do artigo IV, alínea a, inciso 4, Seção 1, do Regimento Interno do clube, é a presente para convocar o (a) companheiro (a) para se reunir com os demais associados do clube em Assembleia Geral Ordinária, a saber: DATA: 22-11-2016 HORÁRIO: 20:30 Horas Local: Sede - Rua Diamante Preto, 290 ORDEM DO DIA / ASSUNTOS:

1. LEITURA/APROVAÇÃO DA ATA DA ULTIMA ASSEMBLEIA 2. ELEIÇÃO DO CONSELHO DIRETOR 2017-18 3. ELEIÇÃO DOS PRESIDENTES 2018-19 e 2019-2020 4. DIVERSOS As Assembleias Gerais Ordinárias, são consideradas, conforme recomendação de R.I., reuniões de executivos, delas devendo participar, em caráter obrigatório, todos os associados quites com suas obrigações.

Dr. Mario Mattos SEMINÁRIO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA

Eduardo Oliveira Troeira - Presidente


PRECE ROTÁRIA Para amar e preciso conhecer! Em geral, tememos o que desconhecemos! Para se amar e preciso se conhecer! O autoconhecimento e o fundamento do amor proprio! Quem nao se conhece por inteiro, Envolve-se aos pedaços! Subutiliza seus talentos! Procure encontrar a sua essencia! Procure conhecer o seu potencial! Perceba seus pontos fracos para fortalece-los! Perceba seus pontos fortes para utiliza-los! Perceba o que voce faz de bom e faça ainda melhor! Lembre-se: “cada pessoa que se eleva, eleva o mundo”! Quem nao cresce nao faz o Rotary crescer! Voce e o principal recurso do Ideal de Servir! Use todas as condiçoes disponíveis para ser um realizador! Use sua força interior para ter sucesso em Rotary! Seja o principal agente de mudança! Envolva o cidadao para ajudar a si mesmo! Envolva a comunidade na soluçao de seus problemas! Siga em frente! Abrace o mundo! Conheça a si mesmo para envolver a humanidade Envolva a humanidade na construçao da paz! Lembre-se: paz mundial começa dentro de cada um de nos! Oração inspirada no 57º Lema de Rotary International: CONHEÇA A SI MESMO PARA ENVOLVER A HUMANIDADE – do Presidente 2011-12 Kalyan Banerjee (Binota) – Rotary Club de Vapi – Distrito 3060 – Índia. Autor: Joaquim Monte – Governador 1998-99 D 4730 de R.I.

HÁ UMA FORTE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE O SEU CLUBE NA COMUNIDADE?

Geração “Sem-Sem” Tom Coelho* "Bom senso é a capacidade de ver as coisas como são e fazê-las como devem ser feitas." (Josh Billings) E provavel que voce ja tenha ouvido falar da “geraçao nem-nem”, denominaçao dada aos jovens que nem estudam, nem trabalham. Conheça agora a “geraçao sem-sem”. Ela nao e formada exclusivamente por jovens, pois nao esta relacionada a idade, mas sim a novos habitos oriundos da tecnologia. Trata-se de pessoas que utilizam celular e redes sociais sem limites, e nao raro, sem noçao das consequencias. Em 2012, a atleta grega Voula Papachristou foi afastada dos Jogos Olímpicos de Londres, pelo Comite Olímpico de seu proprio país, apos postar em seu Twitter: “Com muitos africanos na Grécia, ao menos, os mosquitos do Nilo ocidental vão comer comida caseira”. Em dezembro de 2013, Justine Sacco, entao diretora de comunicaçao da IAC, empresa detentora de diversos sites, entre os quais o Vimeo, embarcava para a Africa do Sul, sua terra natal, quando tuitou para seus 170 seguidores: “Indo para a África. Espero não contrair Aids. Brincadeira. Sou branca!”. Ao desembarcar, nove horas depois, descobriu que sua mensagem havia repercutido fortemente, sendo capitaneada por grupos de combate ao racismo. No dia seguinte, foi sumariamente demitida. Ha alguns anos eu pretendia contratar uma assessoria de imprensa. Minha prioridade nao era uma empresa formal, mas sim um profissional que pudesse realizar o trabalho a distancia, em uma autentica relaçao de confiança. Por coincidencia, recebi o currículo de uma jornalista, bastante qualificada. Porem, antes de procura-la, decidi analisar seu perfil tambem nas redes sociais. Qual nao foi minha surpresa ao constatar que a moça passava varias horas todos os dias em um jogo on-line, compartilhando com todos suas conquistas. Como estabelecer um sistema de trabalho a distancia nestas circunstancias? Todos sabemos os benefícios legados pelos avanços da tecnologia. O acesso a informaçao, a velocidade da comunicaçao, a interaçao com novas pessoas e o resgate de relacionamentos do passado. Entretanto, falta bom senso na utilizaçao de celulares e redes sociais. A necessidade de acompanhar uma infinidade de "posts" faz com que predomine a superficialidade. Qualquer mensagem com mais de tres paragrafos e simplesmente ignorada. Pior, a partir de uma leitura rasa e incompleta, muitos julgam-se em condiçoes de comentar e criticar com propriedade, mesmo sem ter compreendido o contexto. O Facebook, por sua ampla difusao, e um otimo exemplo. Neste canal, e muito comum as pessoas inserirem textos e imagens que nao necessariamente representem quem elas sao, mas sim uma projeçao de quem gostariam de ser. E a coleçao de selfies retrata um mundo cor de rosa que nao necessariamente corresponde a realidade dos fatos. Mas nada e mais preocupante – e irritante – do que o uso indiscriminado dos celulares. Pessoas com a “síndrome da cabeça baixa” reunidas presencialmente, porem focadas exclusivamente na tela de seus smartphones ignorando a tudo e a todos ao seu redor. Gente que liga o aparelho dentro do cinema e do teatro, responde mensagens durante aulas e reunioes, dirige falando ao celular colocando em risco a propria integridade e a segurança de outros. Ate o surgimento de uma proxima moda precisamos aprender a lidar com a tecnologia, evitando o risco de ser um sem-sem: sem limites, sem noçao!

A conscientizaçao publica e parte importante do contínuo crescimento e sucesso dos clubes. O seu clube e amplamente conhecido na comunidade? Os associados dizem que sao afiliados ao Rotary Club a seus amigos, vizinhos e colegas? O que a comunidade acha do seu Rotary Club? Convide associados potenciais a um projeto do clube para que possam interagir com os rotarianos e aprender mais sobre o clube e o trabalho que realiza localmente. Pesquisas indicam que as pessoas estao mais inclinadas a doar seu tempo e dinheiro a organizaçoes que apresentam resultados comprovados. Incentive o seu clube a comunicar-se regularmente com o publico a respeito de seus projetos comunitarios com o intuito de atrair doaçoes e novos associados. Em Rotary.org voce encontrara recursos e ferramentas que ajudarao a garantir que o seu clube e os projetos por ele  implementados recebam o reconhecimento que merecem. Fonte: 417pt Fortalecendo o Quadro Associativo

Educador, palestrante em temas sobre gestão de pessoas e negócios, escritor com artigos publicados em 17 países e autor de nove livros.


tenham a oportunidade de colocar a mao na massa. Por exemplo: deixe-a participar do preparo de uma sopa, diga a ela para ajudar o vizinho a retirar as compras do carro e levar para casa e varrer o quintal e a calçada de alguma pessoa da sua rua, para ajudar. Isso vai despertar interesse na criança, como se ela estivesse conduzindo a atividade por si so, sentindo-se util. No entanto, caso a criança sinta-se desinteressada, nao ha problema algum que o adulto responsavel o faça, mas deve sempre mostrar a ela o quanto e importante realizar essas pequenas atividades e encoraja-las, aos poucos, a fazer o mesmo.

oce ja parou para perceber o quanto as crianças sao generosas umas com as outras? Mesmo que elas tenham pequenas brigas, de vez em quando, observe-as brincando: elas ajudam umas as outras, trocam os brinquedos e fazem atividades em duplas, trios e ate mesmo em times. Entre irmaos, essa troca e ainda maior, principalmente quando um deles chora ou se machuca, e o outro faz de tudo para ajudar. E claro que tambem existem crianças de personalidade mais forte, que se recusam a dividir alguns brinquedos ou preferem brincar sozinhas, mas, no final, grande parte delas acaba cedendo. E e justamente neste período que precisa2. Distribuir a Mesada mos reforçar aos nossos pequenos o valor da caridade.

Nos Estados Unidos, ha uma organizaçao chamada "KidsCare Club", que orienta crianças interessadas em se envolver em serviços comunitarios. Deborah Spaide, que trabalha na organizaçao, declarou que ensina-las a serem generosas e o mesmo que ensinar um bebe a caminhar: “Assim como damos aos bebês a oportunidade de usar as perninhas para aprender a caminhar, precisamos dar as mesmas oportunidades para exercitar seus músculos caridosos, para quem também possam ser bons no ato de doar”. Por isso, veja abaixo quatro otimas dicas para ensinar o seu filho, neto, sobrinho ou qualquer criança pequena sobre a generosidade e a caridade, e o quao importante e ajudar os outros.

Se voce tem o habito de dar um valor semanal ou mensal a criança, a famosa mesada, esta e uma forma de ensina-la o valor da caridade. O que pode ser feito e: diga a ela que divida o dinheiro em tres partes – a primeira para gastar, a segunda para poupar e a terceira para doar ou dividir com pessoas que estejam precisando. De início, pode ser difícil convence-la a fazer isso, mas aos poucos isso vai se tornar um habito. Uma boa forma de fortalecer esse habito e leva-la a alguma instituiçao de caridade ou qualquer outro lugar que aceite doaçoes, e ela entregara o dinheiro em maos. Certamente um sorriso lhe sera retribuído e, assim, ela se sentira bem.

1. Nem Tudo Está Relacionado a Dinheiro 3. Tornar-se um Guia Para Ensiná-la Para grande parte dos adultos, caridade esta sempre relacionado a doaçao de dinheiro: doamos um valor para organizaçoes e casas com as quais nos importamos, e para pessoas que precisam de ajuda. No entanto, as crianças tem certa dificuldade em entender essa conexao entre ajudar os outros dando-lhes dinheiro, e, com isso, podem nao levar a frente seus ideais de caridade.

Existem muitas pessoas ao nosso redor que precisam de ajuda de diversas formas. Uma boa forma de mostrar o valor da caridade a uma criança e mostrar isso de perto, e explicar por que aquelas pessoas precisam de ajuda. Por exemplo, ao inves de somente explicar a criança o que e pobreza, mostre um exemplo a ela, como regioes menos favorecidas da cidade onde voce mora. Inevitavelmente, um dia as crianças vao poder ver moradores de Por isso, e importante deixar as crianças rua. Esta e uma excelente forma de mosparticiparem de atividades nas quais elas

trar a compaixao. Explique que essas pessoas infelizmente nao tem casa, vivem sozinhas nas ruas, mas de forma suave, para nao as deixar impressionada. Por que nao passar no supermercado, comprar mantimentos e, junto com os pequenos, entregar a essas pessoas? Asilos, orfanatos e abrigos tambem sao uma forma de mostrar o quanto a caridade e importante, e que um simples e pequeno gesto pode deixar as pessoas felizes. 4. Mostrar-se Como Exemplo Feito isso, e hora do seu momento, de “se gabar”. Na verdade, nao se trata de dizer “como eu sou bom”. Mostre as crianças que voce tambem ajuda e tem seus atos de caridade. Por exemplo, se estiver ajudando um amigo ou parente passando por um momento difícil, conte isso aos pequenos, reforçando a ideia de que fazer isso e importante, pois, alem da caridade, ainda reforça laços de amizade. Elas poderao te ver como exemplo e modelo de generosidade. E tambem crucial enfatizar os aspectos positivos e os resultados, ao inves de apenas dizer o quanto o mundo precisa de ajuda. Por isso, caso faça algo para proteger o meio ambiente, ajudar pessoas doentes ou muito pobres, diga as crianças o que voce faz por elas e o quanto isso te fazer sentir bem. Doar-se tem um efeito indiscutivelmente positivo em todos nos, inclusive nas crianças. Nosso trabalho como adultos responsaveis por elas – pais, avos, tios etc. – e fomentar esse instinto de caridade, e que aos poucos isso faça parte da vida de todos. Dar aos outros tem um efeito indiscutivelmente positivo sobre todos nos, incluindo os nossos filhos. O nosso trabalho como pais e promover esse instinto de caridade para que se torne uma segunda natureza, e alguns desses indicadores pode ajuda-lo a fazer exatamente isso. O ponto de partida de tudo isso e que as crianças comecem a fazer pequenas, mas significativas mudanças aos poucos no mundo, tornando-o um lugar melhor para todos!


Boletim Edição nº 20 - 2016