Page 1

Proposta para Apoio Cultural


Prezados senhores,

Vimos pelo presente expor e solicitar a Vossa Senhoria apoio para o espetáculo teatral infantil “Pimenta do Reino em Pó”, a ser realizado do dia 12 a 17 de abril de 2011, em Porto Alegre, no Teatro do SESC (Av. Alberto Bins, 665).

Objeto do apoio: local para ensaio (sala de aula, salão de atos, quadra de esportes coberta, por exemplo) do espetáculo, durante o período de fevereiro a 10 de abril, por um turno do dia (manhã, tarde, noite), durante a semana (segunda a sexta), observando todas as condições de uso a serem informadas pelo apoiador.

Como contrapartida por tal apoio, ofereceremos:

- projeção da imagem da entidade num universo seletivo de participantes; - associação ou vinculação ao evento do nome, marca e logomarca da entidade; - possibilidade de acesso à mídia eletrônica e imprensa (rádio, televisão, jornais, material gráfico da peça); - presença marcante da entidade na comunidade que participa direta ou indiretamente no evento e que constitui-se num espaço de divulgação das ações sócio-culturais tradicionalmente apoiadas por sua entidade. - 10 (dez) ingressos por apresentação na temporada a serem distribuídos pelo apoiador, conforme sua decisão.

Anexo a este ofício, segue projeto do espetáculo, plano de mídia, currículo dos participantes e demais informações úteis para auxiliá-lo na tomada de decisão. Certos de que poderemos contar com seu importante apoio, nos colocamos à disposição no aguardo da resposta.

Atenciosamente,

Rossano Gastaldo Produtor

Telefones: (51) 3061.1496/9994-8333 E-mail: rossanogastaldo@hotmail.com


“... Em um texto de linguagem interativa, repleto de efeitos gráficos a representar vozes e sensações, com ilustrações feitas por Lucas Levitan a oferecer novas perspectivas à imaginação, revisitamos a infância perdida dentro de nós e toda a magia que dela emana. Mas a história não para por aí: em Pimenta do reino em pó, o autor dá continuidade às artimanhas vividas pelas três crianças, e faz da ampulheta menos um medidor de tempo que de emoções. Agora o que move a aventura é o sumiço do vovô Leôncio. Ele e seus netos – duas gerações separadas pelo tempo – têm, no entanto, um segredo em comum, que perpassa o livro secreto de Dino e os fará reencontrar o avô, mas não antes de passarem por seres sobrenaturais e mitológicos existentes nos labirintos misteriosos do Reino em Pó, localizado nas profundezas da Terra...”

Entrevista com Cláudio Levitan - Cimara Valim de Melo na Revista Evidência


a) Descrição do projeto

Um grupo de jovens, estudantes de arte dramática e já com algumas incursões por espetáculos e eventos em Porto Alegre, reuniram-se para pesquisar e caminhar ao encontro de uma peça infantil. Convidaram, então, a atriz e diretora Suzi Martinez, com vasta experiência em montagens de peças voltada ao público-alvo, pois há 14 anos dirige o Grupo Sem Receita, do Ministério da Fazenda, que tem em seu calendário a montagem anual de um espetáculo para crianças. Começando a pesquisa, a Diretora, que já identificara na obra de Cláudio Levitan as qualidades de um excelente texto direcionado ao público infantil, achou que seria interessante montar um de seus livros. Primeiro porque suas histórias são acerca de crianças reais, mas mescladas com fantasia e imaginação, requisitos fundamentais para cativar o público infantil. Segundo porque anos atrás, numa “Segunda Literária", evento promovido pelo Porto Verão Alegre e pela Livraria Saraiva, depois de uma palestra com o autor, Suzi Martinez perguntou se poderia adaptá-la para o teatro. Diante do entusiasmo de Cláudio Levitan, no momento de buscar uma obra, a diretora não hesitou em resgatar seus livros e escolher, dentre todos, aquele que mais se adequava à encenação. A escolha foi por “Pimenta do Reino em Pó”. Os protagonistas são seis crianças, três humanas e três “búldrias”, uma espécie de gnomos. Eles, apesar das diferenças, juntam-se num mesmo objetivo: salvar os seus afetos e a humanidade. Entre planos, treinamentos e ação, dividindo, discutindo e chegando a um consenso, eles partem em sua tão perigosa missão. A importância dessa sociedade, em que os diferentes unem-se e os conceitos de amizade, colaboração, solidariedade, sistematização, planejamento, disciplina e superação vêm ao encontro de uma sociedade que já não sabe bem como passar esses valores para a nova geração. Pois a peça “Pimenta do Reino em Pó” é o espaço ideal para que isso aconteça. A primeira temporada do espetáculo, que visa promover o teatro e a literatura feita no estado do Rio Grande do Sul, tendo como público-alvo crianças de 8 a 12 anos, será realizada de 12 a 17 de abril de 2011, em Porto Alegre, no Teatro do SESC (Av. Alberto Bins, 665). Além de Suzi Martinez e Claudio Levitan, a produção do espetáculo contará com nomes já consagrados no teatro gaúcho, como a artista plástica Zorávia Bettiol, a atriz e musicista Simone Rasslan, os atores Rogério Beretta e Zé Victor Castiel, além dos figurinos e cenários de Cláudio Benevenga.


b) Objetivo Objetivo Geral: esta montagem tem como objetivo contribuir para a divulgação da literatura local, apresentando um produto de qualidade que reúne artistas de renome e outros que começam suas carreiras, valorizando, assim nossos profissionais, oferecendo ao público infantil a oportunidade de conferir ao vivo as aventuras de Matias, Alice e Tiago, protagonistas do livro “Pimenta do Reino em Pó”, obra original de Cláudio Levitan, aproximando, ainda mais, as crianças do autor gaúcho. Objetivos específicos: - oportunizar a criança a experiência de perceber, valorizar e apreciar a diversidade natural e cultural, adotando posturas de respeito aos diferentes aspectos relacionados a gênero e a etnia; - incentivar as crianças o hábito da leitura; - aproximar a música do público-alvo, envolvendo a percepção de estruturas rítmicas, escuta de diferentes gêneros musicais, através de canções compostas exclusivamente para o espetáculo, tendo o teatro como local para expressar as emoções e a criatividade; - mostrar a importância da preservação do meio ambiente, utilizando 100% material gráfico em papel reciclado, com o cenário construído a partir de lixo reciclado e madeira ecologicamente correta, além de figurinos confeccionados utilizando tecidos reaproveitados; - estimular o uso da Internet para pesquisa escolar, através do blog a ser criado exclusivamente para a divulgação da peça, com diversas ações a serem implementadas (conforme cronograma) a fim de interagir com o público-alvo.


c) Justificativa

Porto Alegre é berço de excelentes e renomados autores e Cláudio Levitan é, sem sombra de dúvida, um expoente da nossa literatura infantil. Transformar um dos seus livros em espetáculo e, ainda por cima, com músicas de sua autoria é um presente que não somente a diretora do espetáculo, elenco e equipe técnica recebem, mas todo o público gaúcho. Apesar de ter sido “O porão misterioso” seu livro a ganhar o Prêmio Açorianos de Literatura Infantil, foi em “Pimenta do Reino em Pó” que encontramos o nicho necessário para criar um espetáculo musical repleto de aventuras. Este espetáculo pretende valorizar um produto local de excelente qualidade, buscando difundir ao máximo o talento de um de nossos melhores autores infantis. Além disso, contribuir para que as crianças tenham mais motivação e curiosidade com relação aos nossos autores, a fim de possibilitar e facilitar o acesso a este material para trabalhos em sala de aula. A produção do espetáculo acredita que existe uma conexão profunda entre valores defendidos pela ENTIDADE e os que os personagens, suas histórias, podem agregar na difusão do representativo trabalho desenvolvido pela empresa na área de responsabilidade social. Diferenciais do projeto: - Criatividade: emprego de diversas formas de arte, além do teatro, música, gravura e animação; - Utilização de sucata e material reciclado para confecção de objetos de cena, adereços e cenário; - Figurino produzido a partir de tecidos reaproveitados; - Construção do cenário utilizando madeira ecologicamente correta; - Experiência dos profissionais envolvidos, com grande popularidade no meio artístico gaúcho; - Valorização dos aspectos sócio-ambientais para um público aberto ao conhecimento; - Aproveitamento dos temas abordados na peça em sala de aula como material de apoio pedagógico; - Operação e logística do material cenográfico, figurino, iluminação, projetados para garantir agilidade e segurança no manuseio e transporte.


d) Outras informações e Anexos

Plano de Comunicação

I)

Mídia paga

Anúncios pagos a serem veiculados por jornais, revistas, emissoras de rádio e TV, outdoors.

Mecanismos de divulgação: - Cartazes; - Flyers; - Programas; - Convites; - Comunicados à imprensa (press-releases); - Comunicados especiais (press-kits). II)

Mídia alternativa

- Blitzes nos horários de saída de escolas de Porto Alegre, com os atores da peça, com os figurinos, distribuindo os flyers e chamando a atenção do público; - Visita a bares da cidade de Porto Alegre, reconhecidamente freqüentados pela classe artística, para divulgação do espetáculo. - Distribuição de convites para os ouvintes nos programas de maior audiência das principais emissoras de rádio da cidade.

III)

Mídia online

- Fan Page e anúncios no Facebook; - Perfis nas redes sociais Facebook, Orkut e Twitter - Blog, com ações, concursos e quizzes. - Canal no Youtube


e) Ficha Técnica

DIREÇÃO: Suzi Martinez (DRT 4993) PRODUÇÃO: Rossano Gastaldo (DRT 7610) ELENCO Ariel Santos Carla Elgert Elisa Vogel Rebecca Wenk Rossano Gastaldo Vitório Beretta Wagner Wiprich CENOGRAFIA: Cláudio Benevenga (DRT 3766) GRAVURAS E EFEITOS ESPECIAIS: Zorávia Bettiol DIREÇÃO MUSICAL, ARRANJOS E TRILHA: Simone Rasslan (OMB 28961) COREOGRAFIA: Sayonara Nickhorn FOTOGRAFIA: Bruno Gomes CINEGRAFISTA: Vicente Schereder FIGURINOS: Cláudio Benevenga (DRT 3766) ILUMINAÇÃO: Anilton Souza (DRT 2653) MATERIAL GRÁFICO E PROGRAMAÇÃO: Mariana Groth e Manuela Albretch DIVULGAÇÃO: Rogério Beretta (DRT 010704/86) e Zé Victor Castiel


f) Currículos

SUZETE CASTRO MARTINEZ DIRETORA RG: 8001723108 CIC: 304027350-72 Data de nascimento: 12/08/59 DRT: 5922/ 2001 Tel: (51) 32419768 / 99796013 E-mail: suzicmartinez@gmail.com suzimartinez@hotmail.com CURSO SUPERIOR Bacharelado em Letras - PUC/RS Bacharelado e licenciatura em arte dramática – Escuela Superior de arte dramáctico de Málaga – Málaga - Espanha EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL 2009 - Vermelhos-História e Paixão - Peça dirigida por Néstor Monasterio, atriz; 2008 – Como agarrar um marido antes dos 40 – de Cláudio Benevenga, dirigido pelo mesmo, atriz; 2005 – 2007 - Amigas do peito, de Antônio Oliveira, direção Rogério Beretta, atriz; 2004 - Meu queridíssimo canalha, de Ivo Bender, direção Graça Nunes, atriz; - A história da baratinha, adaptação musical de João de Barro, Grupo Sem Receita, direção; - A dama das Camélias, de Alexandre Dumas, direção Graça Nunes, leitura dramática, atriz; 2003 - Os contos, os contos, os contos..., adaptação de contos dos Irmãos Grimmm, Grupo Sem Receita, direção; - Ctrl Z, curta metragem, direção de Sacomori, atriz; 2002 - Adão e Eva, de Flávio Bicca, Rogério Beretta e Suzi Martinez, direção de Rogério Beretta, atriz, co-autoria. 2001 – As aventuras de João Gastão, de Artur José Pinto, direção Néstor Monasterio, atriz; - O mosquito ZZZZ..., de Orlando Neves, Grupo Sem Receita, direção; 2000 – A vida muda, de Rogério Beretta e Néstor Monasterio, atriz; - A loja de brinquedos, Grupo Sem Receita, autoria e direção; - Leitura dramática O amor preso pelo rabo, de Pablo Picasso, direção de Néstor Monaterio, atriz e assistência de direção; 1999 - Projeto Retomando a palavra, Carlos Drummond de Andrade - direção de Rogério Beretta, atriz; 1998 - Gnomos, de Artur Pinto, direção Néstor Monasterio; - VT de lançamento ala traumatologia Hospital Mãe de Deus, atriz; 1997 – A Lição, de Eugéne Ionesco, direção de Rogério Beretta, atriz; - Sacra folia, de Artur Pinto, Direção Nestor Monastério, Atriz; 1996 - Retorna ao Brasil; 1995/1989- Mora na Espanha e realiza os seguintes trabalhos: - La lección, de Eugene Ionesco, direção de Rogério Beretta, atriz; - Cuando ellas dice no..., criação coletiva baseada na comédia Lisístrata, direção de Rogério Beretta, figurino, maquilagem, atriz; - Esperando a Godot, de Samuel Becket, direção de Rogério Beretta, figurino, maquilagem, atriz; - Los gemelos Venecianos, de Carlo Goldoni, direção de Jose Andreu, atriz; - La tragedia, espetáculo de fragmentos de peças de Ésquilo, Sófocles e Eurípides, direção de Jose Andreu, atriz; - Vas-si-vas, criação coletiva, direção de Mercedes Cosme, atriz; - Fuera de Quicio, de Jose Alonso de Santos, direção de Jose Andreu, atriz; - La marquesa de Larkspur Lotion, de Tenesse Williams, direção; - Entremeses de Cervantes, direção; - Vida de Picasso, filme documentário de Luis García Berlanga (Espanha), atriz. 1988/1986 Termina o curso de letras e ingressa em Artes Cênicas – UFRGS - Um minuto de silêncio, criação coletiva, direção Paulo Conte, atriz; - Esquetes de pantomima e mímica com o Grupo vinte e seis ao cubo, espaço teatral do antigo Porto de Elis; atriz; - Do outro lado da cerca, peça infantil, direção de Hermes Mancilha, atriz; - O manto celestial, teatro NOH, de Jeami Motokiyo, direção de Paulo Gick, atriz; - Primma Donna, de J. M. Monteiro, leitura dramática, direção de Paulo Mauro Silva, atriz; - Recital de poesias de Bertold Brecht, direção de Paulo Mauro Silva, atriz; 1984/1985 - Participa como diretora e produtora do Grupo de teatro amador do SERPRO (Serviço Federal de processamento de dados). VÍDEO Um toque de Natal, especial de Natal Ulbra TV 2009, direção Maurício Gibosky; Despertar: o amor no tempo, direção de Binho Lemes; Os carinhas do Barfim, direção de Bruno Carvalho; Mamãe eu não queria, direção de Bibiana Mandagará; Filme publicitário para o lançamento do pronto- atendimento em Traumatologia do Hospital Mãe de Deus, direção Néstor Monastério; Comercial Magazine Luíza, campanha Melodrama. Golberi e Leprechaun, direção de Yuru Hendrik; Psicotrópico, direção de Mariana Neibert;


La vida de Picasso, filme documentário de Luís García Berlanga; TRABALHOS NA ÁREA DE ENSINO - Professora de educação artística (música e teatro) no semi-internato PIA Instituição, POA, Brasil; - Criação do CAI (Centro de Artes Integradas), criado para o desenvolvimento artístico de crianças de 0 a 5 anos, POA, Brasil; - Investigação em literatura na área pré-escolar para o Centro de Investigação literária da PUC/RS; - Professora de Teatro durante seis anos na Escuela Pública Alhucemas, com grupos de alunos entre os 7 e 16 anos, Málaga, Espanha; - Professora de teatro da Guardería (creche) Santa Tereza de Jesus, com crianças de 3 a 7 anos, Málaga, Espanha; - Professora de Maquilagem para espetáculos de dança no Ateneo de Danza e Música de Málaga, Espanha; - Monitora de Teatro do Projeto Escuela de Verano, promovido pela Junta de Andalucía, Málaga, Espanha; - Fundação do CEDRAMA (Centro Dramático Malagueño), escola de teatro, professora de técnica vocal, maquilagem e improvisação, Málaga, Espanha; - Diretora, desde 1999, do grupo amador Sem Receita, do Ministério da Fazenda Federal, POA, RS. CURSOS - Interpretação para vídeo, Escola de atores de Porto Alegre; - O Método das ações físicas - David Hermann, professor de Interpretação da Faculdade de Artes cênicas da UNIRIO; - Teatro de sombras - Alvarez Osorio, prof. da Escuela de Arte Dramáctico de Sevilla, Espanha; - Evolución de las formas escenográficas - Isidro Bravo, prof. do Instituto de Teatro de Barcelona, Espanha; - Teatro de vanguardia, nuevas tendências - Jorge Cobos, Instituto de teatro de Barcelona; - Origen de la Península Ibérica - Instituto de Cultura hispânica, POA/RS; - Improvisação Jogo, princípios básicos - Maria Helena Lopes, POA/RS; - Ballet clássico - Escuela de ballet clásico Beba Ducos, 10 anos, Uruguay; - Teoria, solfejo e piano - Conservatório Nacional de Música América de Montevideo, 6 anos, Uruguay; - II Encontro Nacional do Livro e IV encontro regional de investigação e leitura -ALBS, POA; - Seminário de Literatura na Escola III - ALBS, POA;


Elenco ARIEL ARTUR SOUZA DOS SANTOS Sexo

Masculino

Filiação

Orlei Antonio dos Santos e Fátima Pouey Souza dos Santos

Nascimento

07/02/1984 - Porto Alegre/RS – Brasil

Identidade

1067972735 SJS – RS

CPF

61870714091

Endereço residencial

Av. Loureiro da Silva, 1870, 1304 Cidade Baixa - Porto Alegre 90050-240, RS – Brasil Telefone: 51 92826625 E-mail: arielbr@hotmail.com

FORMAÇÃO: Formação de Atores do TEPA (em andamento) 630 horas-aula 11 meses – Previsão de conclusão: janeiro 2011 OFICINAS: Oficina de Teatro da Cômica Cultural Ministrante: Melissa Dornelles 32 horas-aula 4 meses – novembro 2007 Oficina de Montagem TEPA Ministrante: Zé Adão Barbosa 100 horas-aula 4 meses – novembro 2009 Oficina de Interpretação para TV e Cinema – Módulo Iniciação Ministrante: Alexandre Cardoso 36 horas-aula 1 mês – fevereiro 2010 Oficina de Interpretação para TV e Cinema – Módulo Intermediário Ministrante: Alexandre Cardoso 36 horas-aula 4 meses – junho 2010 Oficina de Interpretação para TV e Cinema – Módulo Avançado Ministrante: Alexandre Cardoso 36 horas-aula 4 meses – setembro 2010 Oficina “A teoria da prática do ator contemporâneo” Ministrante: Marta Isaacsson de Souza e Silva 12 horas-aula 1 mês – setembro 2010 ESPETÁCULOS: Espetáculo: Romeu X Julieta Autor: William Shakespeare Direção: Zé Adão Barbosa Estreia: 2009 Cumpriu temporada: única apresentação Espetáculo: Ópera Bastien und Bastienne Autor: Wolfgang Amadeus Mozart Direção: Luiz Paulo Vasconcellos Estreia: 2010 Cumpriu temporada: Theatro São Pedro: 1 semana (2 apresentações) Teatro Padre Werner Unisinos: 1 semana (1 apresentação) FILMES: FILME MÉDIA METRAGEM: Outono em Porto Alegre (Take 4) 35mm Roteiro: Luis Cleber Direção: Alexandre Cardoso Papel: taxista, figuração com fala


SERIADO: Mulher de Fases (HBO) 35mm Roteiro: Cláudia Tajes Direção: Ana Luiza Azevedo e Márcio Schoenardie Papel: amigo do esposo-figuração PUBLICIDADE: VÍDEO COMERCIAL : Park Shopping Brasília Promoção Dia dos Namorados Itália Romântica Cápsula Produtora de Vídeo Papel secundário 2010

CARLA CONTER ELGERT

1 – DADOS PESSOAIS ENDEREÇO: Av. Francisco Trein, 817 ap. 302 – Cristo Redentor Porto Alegre-RS FONES: (51) 33415629 - Celular (51) 98941664 E-mail: carlaelgert@hotmail.com NASCIMENTO: 23/02/1991 ESTADO CIVIL: solteira NACIONALIDADE: Brasileira e Cidadania Italiana (em andamento) CPF: 019591650-62 IDENTIDADE: 1093263349 2.- CURSOS ADICIONAIS 2.1- TEPA – TEATRO ESCOLA DE PORTO ALEGRE 2.1.1-Curso de Iniciação de Atores Professores: Zé Adão Barbosa, Duração: 1 semestre (ano 2009) Trabalho Conclusão Oficina de Montagem: Peça Romeu e Julieta - Teatro AMRIGS 2.1.2-Curso Formação de Atores 2010 TEPA (em andamento) Professores: Luiz Paulo Vasconcellos (teoria) Sandra Dani, Fernando Kike Barbosa (técnicas vocais), Jezebel de Carli e Adriano Basegio (expressão corporal) - Duração: 11 meses 2.2- TEPA – TEATRO ESCOLA DE PORTO ALEGRE 2.2.2- Curso de TV e cinema Módulos:Iniciação Professores:Alexandre Cardoso Duração: 1 semestre (ano 2009) 2.3- CASA DE TEATRO DE PORTO ALEGRE 2.3.1- Curso de TV e cinema Módulos:Intermediário Professores:Alexandre Cardoso Duração: 1 semestre (ano 2010) 3- EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS 3.3- TEATRO ZÉ RODRIGUES Participações como atriz PEÇA: CLUBE DO RISO Personagens: cinderela louca, Xuxa, menina no confessionário, escolinha, entre outros. Duração: 7 apresentações


PEÇA: A BARBIE NA LOJA MÁGICA DE BRINQUEDOS Personagem: Barbie Período apresentações: anos 2009/2010 (duas temporadas)

ELISA GOMES VOGEL

FORMAÇÃO ACADÊMICA: ♦ Publicidade e Propaganda com ênfase em Marketing. ESPM-RS – Escola Superior de Propaganda e Marketing - em Mar/2008; EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS:

elisa.vogel@hotmail.com elisavogel@gmail.com Brasileira, 25 anos, Solteira CNH: B Rua Túlio de Rose, 400/601- Torre D. Jardim Europa - Porto Alegre Telefones.: (51) 9322 6145 (51) 3311 3804

♦ Panda Filmes (31/08 a 14/09/2010) Assistência de produção da 7° Seleção de Filmes Bourbon Country. www.pandafilmes.com.br ♦ Coletivo .Cinema8ito. (JUL/AGO 2010) Produção de eventos, produção cultural e distribuição do filme BITOLS. www.cinema8ito.com ♦ Cristina Vogel Eventos (2009/2010) Organização de eventos sociais. www.cristinavogel.blogspot.com ♦Idéia Forte (abril de 2009-SP) Assistência de produção para o vídeo institucional das sandálias Melissa: Melissa 30 anos. www.ideiaforte.com.br ♦Grafjet Convites (2008/2009-SP) www.grafjet.com.br Representante em São Paulo da gráfica que atua a 18 anos no mercado gaúcho. Trabalho na área de vendas, atendimento e administrativo. ♦Zara (2007/2008) www.zara.com Vendedora, organizadora e consultora de moda. ♦ Goldsztein (2006) www.goldsztein.com.br Atendimento. ♦Box 1824 (2006) WWW.box1824.com.br Pesquisa de mercado, na internet, de público alvo com perfis pré-definidos e divulgação de tendências. ♦Kzuka (2004/2005) WWW.kzuka.com.br Promotora de vendas. Blitz em colégios, praias e praças. ♦ PRAC- Pró Reitoria de Assuntos Comunitários PUCRS (2002) www.pucrs.br/beneficios/ Atendimento. ♦ Fredijovem Turismo (2000/ 2001) Venda de pacotes turísticos. APERFEIÇOAMENTO: ♦ Oficina Ator Criador, ministrada por Cláudio Dias e Odilon Esteves da Cia Luna Lunera (MG), V Festival Palco Giratório; ♦ Introdução à Dramaturgia, ministrada por Marcos Damaceno (PR), V Festival Palco Giratório; ♦ Oficina Rir pra não Chorar, ministrada por Malcon Bauer (SC), V Festival Palco Giratório; ♦ Oficina em Busca de uma Dramaturgia Física, ministrada por Katiane Negrão e Dico Ferreira (MG), V Festival Palco Giratório; ♦ Curso de Fotografia e Processos Subjetivos, atividade de extensão da UFRGS, ministrado por Patrícia Kirst;


♦ Oficina de Montagem da peça Romeu e Julieta, no TEPA apresentada dia 23 de novembro de 2009 no Teatro da AMRIGS: ministrada por Zé Adão Barbosa; ♦ Oficina de Atuação - Temática Família, ministrada por Antônio Petrin, promovida pela 16º Porto Alegre em Cena; ♦ Expressão Vocal para Rádio, Cinema e TV, no TEPA: ministrada por Lila Vieira; ♦ Film Business, Oficina de Produção Audiovisual, ministrada por Leonardo Medeiros Barros, promovida pela 17º Edição do Festival de Cinema de Gramado; ♦ Repensando Nouvelle Vague, ministrado por Milton Franco do Prado; ♦ Desenho Técnico – ministrado por Amélia Brandelli.

REBECCA WENK FORMAÇÃO: Formação de Atores do TEPA (em andamento) 630 horas-aula 11 meses – Previsão de conclusão: janeiro 2011 Curso: Iniciação teatral Ministrante: Zé Adão Barbosa Período: de 15 de agosto a 07 de novembro de 2009 48h/aula _______________________________________________________________________________________________

ROSSANO GASTALDO RG: 3067472815

Órgão Exp.: SJS/RS

Endereço: Rua Marquês do Pombal, 1938/601 Bairro: Moinhos de Vento Cidade: Porto Alegre UF: RS Fones p/ Contato:

Data: 12/03/2007

CPF: 003.349.690-00 CEP: 90540-000

E-mail: rossanogastaldo@hotmail.com 3061-1496/ 9994-8333

OFICINAS/CURSOS Oficina de Montagem “Romeu e Julieta” – TEPA Orientação: Zé Adão Barbosa 100 horas/aula 4 meses - agosto de 2009 Curso de Mímica Corporal – Companhia Pas de DIEUX Orientação: Thomas Leabhart 40 horas/aula 1 mês - agosto de 2010 Curso de Interpretação para Cinema e TV (Básico, Intermediário e Avançado) – Casa de Teatro Orientação: Alexandre Cardoso 108 horas/aula 7 meses - fevereiro de 2010 Curso de Técnica Vocal – Talenthos Professor: Michael Polchowicz 30 horas/aula 10 meses - junho de 2008 Curso de Dança de Salão - Casa de Dança Professor: Édson Nunes 20 horas/aula 6 meses - agosto de 2007 Curso de Gestão e Produção Cultural – Studio Clio Professor: Dedé Ribeiro 18 horas/aula 1 mês – janeiro de 2010 Oficina de Roteiro de Cinema – Cena Um Produtora Professor: Roger Bundt 20 horas/aula 2 meses – junho de 2009 ESPETÁCULO


Espetáculo: ÓPERA BASTIEN UND BASTIENNE Autor: Luiz Paulo Vasconcellos Diretor: Luiz Paulo Vasconcellos Orquestra Unisinos Estréia: 21 de agosto de 2010. Apresentações: Theatro São Pedro: 21 e 22 de agosto de 2010 Anfiteatro Padre Werner: 1º de setembro de 2010 FILME Média-metragem: Outono em Porto Alegre HD Digital Roteiro: Alexandre Cardoso, Luiz Cleber Schatzmann, Raquel Torres e Renato Winckiewicz Direção: Alexandre Cardoso, Luiz Cleber Schatzmann, Raquel Torres e Renato Winckiewicz Papel: André – coadjuvante

VITÓRIO BERETTA Nome:VITÓRIO CASTRO BERETTA RG: 1087435473 CIC: 011.161.320-52 Nacionalidade: Brasileira Naturalidade: Málaga - Espanha Data de nascimento: 26/03/1990 Endereço: Rua Dr. Barcelos, número 1157 -Tristeza – Porto Alegre – RS Contato: Telefone: (51) 9989-3781/ E-mail: pudimdeuva@hotmail.com FORMAÇÃO TEPA – Oficina de Montagem (2009) TEPA – Formação de Atores (2010–cursando) Casa de Teatro – TV e Cinema – Iniciação (2010) EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL 2004-2008 – Amigas do Peito Direção: Rogério Beretta / Contra-regragem com atuação. 2009 – Romeu e Julieta (Montagem de final de curso com apresentação na AMRIGS) Direção: Zé Adão Barbosa /Atuação. 2010 – Bastien e Bastienne Direção: Luis Paulo Vasconcellos / Contra-regragem com atuação Ensaiando peça infantil “Pimenta do reino em pó”, de Cláudio Levitan, com adaptação e direção de Suzi Martinez

WAGNER WIPRICH FORMAÇÃO: Formação de Atores do TEPA (em andamento) 630 horas-aula 11 meses – Previsão de conclusão: janeiro 2011 Curso: Iniciação teatral Ministrante: Zé Adão Barbosa Período: de 15 de agosto a 07 de novembro de 2009 48h/aula Curso: Oficina de interpretação para TV e Cinema - Iniciação Ministrante: Alexandre Cardoso Período: 25 de junho a 10 de setembro de 2010 36h/aula Curso: Curso de Língua Española Ministrante: CCAA Período: de março de 2008 a julho de 2010 252h/aula


Equipe Técnica CLAUDIO ROBERTO TEN-CATEN BENEVENGA 41 anos, solteiro Natural de Uruguaiana, RS Endereço: Avenida Alberto Bins, 889/52 Centro - Porto Alegre / RS CEP 90030-143 Telefones: (51) 30613050/ 91764045 E-mail: crtbene@yahoo.com.br Área de atuação: Lazer e Cultura Formação Acadêmica Comunicação Social: Publicidade e Propaganda – PUC/RS, 1988 Artes Cênicas – UNIRIO/RJ (DRT: 3766/RS), 1999 Radialismo – FEPLAM (Locutor, Apresentador, DRT: 8501/RS), 2002 Experiência Profissional 1. Produtor Publicitário Estúdio Gonçalves e Cavalheiro, Porto Alegre, 1988/1994; Kromak Fashion, Porto Alegre, 1994; 2. Produtor e divulgador Teatral Teatro Empresa, Rio de Janeiro, 1996/1997; A Teleguiada, direção de Carla Tausz, Rio de Janeiro, 1997; Deu a Louca nas Bruxas, direção de Patsy Cecatto, Rio de Janeiro, 1999; A Verdadeira História do Titanic, direção de Airton de Oliveira, Porto Alegre, A Caravana da Alegria, direção de Alex Rieguel, Porto Alegre, 2001 a 2003; Esse Pitéu é uma Parada, direção de Claudio Benevenga, Porto Alegre, 2002 a Cloud Nine, direção de PR Berton, Porto Alegre, 2004; Como Emagrecer Fazendo Sexo, direção de Airton de Oliveira, Porto Alegre, 2005, 2006, 2007 e 2008; Tem Alguém na Linha, direção de Augusto Brilhante, temporada no RS, 2006; Como Agarrar um Marido antes dos 40, direção Claudio Benevenga, Porto Alegre, Spots Publicitários; Locuções para televisão e teatro; Carnaval – Escola de Samba Os Rouxinóis, Uruguaiana, 1982/1985; Carnaval - Escola de Samba Carumbé, Passos de Los Libres(Argentina), 1984; Estilista da Casas Carvalho, Porto Alegre, 1986; Estilista da Confecção Pau Brasil, Porto Alegre, 1987 A Gata Borralheira, direção Zé Adão Barbosa, Porto Alegre, 1989; Ai de Ti Dorothy Parker, direção de Zé Adão Barbosa, Porto Alegre, 1990; A Vida Escrachada de Joana Martinni e Baby Stompanato, direção de Zé Adão Barbosa, Porto Alegre, 1991; Pluft, “O fantasminha”; direção de Zé Adão Barbosa, Porto Alegre, 1992; Meu Pai Voa, direção de Márcio Vianna, Rio de Janeiro, 1995; Espetáculos para empresas, Rio de Janeiro, 1995 e 1996; Além da Lenda do Minotauro, direção de Samir Murad, Rio de Janeiro,1996; A Teleguiada, direção de Márcia Nunes, Rio de Janeiro,1997; A Verdadeira História do Titanic, direção de Carla Tausz, Rio de Janeiro, 1999; A Caravana da Alegria, direção de Alex Rieguel, Porto Alegre, 2001; Esse Pitéu é uma Parada, direção de Claudio Benevenga, Porto Alegre, 2002; Ari Areia, Um Grãozinho Apaixonado, direção de Airton de Oliveira, Porto Alegre, Aprendiz de Feiticeiro, direção de Paulo Guerra, Porto Alegre, 2004; Happy Days, direção de Vanja Ca Michel, Porto Alegre, 2004; Cabeça de Papel, direção de Paulo Guerra, Porto Alegre, 2005; Como Emagrecer Fazendo Sexo, direção de Airton de Oliveira, RS, 2005; História Contadas, direção de Lúcia Bendati, RS, 2006; As Lágrimas Amargas de Petra von Kant, direção de Airton de Oliveira, RS, 2007; A Rainha do Lar, direção Paulo Guerra, RS, 2008; O Menino que aprendeu cedo demais, direção Airton de Oliveira, 2010 7. Cenografia para Teatro Meu Pai Voa, direção de Márcio Vianna, Rio de Janeiro, 1995; Espetáculos para empresas, Rio de Janeiro, 1995 e 1996; Além da Lenda do Minotauro, direção de Samir Murad, Rio de Janeiro, 1996; A Teleguiada, direção de Márcia Nunes, Rio de Janeiro, 1997; A Verdadeira História do Titanic, direção de Carla Tausz, Rio de Janeiro, 1999; A Caravana da Alegria, direção de Alex Rieguel, Porto Alegre, 2001; Esse Pitéu é uma Parada, direção de Claudio Benevenga, RS, 2002; Como Emagrecer Fazendo Sexo, direção de Airton de Oliveira, RS, 2005; História Contadas, direção de Lúcia Bendati, RS, 2006; A Rainha do Lar, direção Paulo Guerra, RS, 2008;


Como Agarrar um Marido antes dos 40, direção Claudio Benevenga, PortoAlegre,RS, 2008; O menino que aprendeu cedo demais, direção Airton de Oliveira, Porto Alegre, RS, Prazer, direção Karen Radde, Porto Alegre, RS, 2010; Indicação ao Prêmio Tibicuera de Melhor Figurino por “Pluft, O Fantasminha”, Prêmio de Dramaturgia da Universidade Estácio de Sá pelo texto teatral “A Verdadeira História do Titanic”, 1999; Prêmio Tibicuera de Melhor Figurino por “Ari Areia, Um Grãozinho Apaixonado”, Indicação ao Prêmio Tibicuera de Melhor Ator Coadjuvante por “Aprendiz deFeiticeiro”, 2004; Prêmio Tibicuera de Melhor Figurino por “Aprendiz de Feiticeiro”, 2004; Indicação ao Prêmio Açorianos de Melhor Texto Original por “Como Emagrecer Fazendo Sexo”, 2006; Prêmio Açorianos de Melhor Ator Coadjuvante por “Como Emagrecer Fazendo

ZORAVIA BETTIOL Gravadora, pintora, artista têxtil, designer e arte-educadora, nasceu em Porto Alegre em 1935. 1) FORMAÇÃO Instituto de Belas Artes, Porto Alegre, RS, pintura. 1956-57 Atelier Vasco Prado, Porto Alegre, RS, desenho e xilogravura. 1968 Atelier Maria Laskiewicz, Varsóvia, Polônia, arte têxtil. 1987 Oficina-Escola de Joalheria, São Paulo, SP, design de jóias. 1989 Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, SP, Utilização artística das fibras naturais, com Inese Birstins. Image West Design School, São Francisco, EUA, design de superfície. 2) EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS (selecionadas) Participou de 132 exposições individuais entre 1959 e 2009 na Alemanha, Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Espanha, Estados Unidos, Itália, Japão, Noruega, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Suécia, República Checa, Uruguai e Venezuela. Entre elas podemos destacar: 2007 Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli, Porto Alegre, RS, Zoravia Bettiol: a mais simples complexidade, gravura, desenho, pintura, arte têxtil, objeto, instalação e performance. 2006 Estúdio Zoravia Bettiol, Porto Alegre, RS, Trans-figurações de Quintana, monotipia, desenho e instalação. 2004 Centro Cultural Érico Veríssimo, Porto Alegre, RS, Cadeiras, pra que te quero? objetos e instalações. Galeria Gravura, Porto Alegre, RS, Exuberância Primaveril – nº I e II, serigrafias e monotipias. 1998 Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli, Porto Alegre, RS, Persona-Personagem – Headdresses e fantasias. Museu de Arte Brasileira, Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo, SP (1986) e Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS (1985), A arte de Zoravia Bettiol, uma retrospectiva de 1955 a 1985, arte têxtil, desenhos, instalações, jóias e xilogravuras. 1984 Kunstindustriemuseet, Oslo, Noruega, formas tridimensionais tecidas e tapeçarias. Galeria Latina, Montevidéu, Uruguai, Transfigurações da Pedra #1 e 2, formas tridimensionais tecidas e tapeçarias. Kunstforening, Oslo, Noruega, xilogravuras. Galeria Latina, Estocolmo, Suécia, xilogravuras. Galeria de Arte do Brazilian American Cultural Institute, Washington, EUA, The World of Frank Kafka, xilogravuras. Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Verde que te quiero verde, desenhos, instalação, música e textos ecológicos. Galerie Boisserée Am Museum, Colônia, Alemanha, Deuses Olímpicos, xilogravuras. Galerie Debret, Paris, França, Zoravia Bettiol Gravures et Tapesseries, Romeu e Julieta, xilogravuras e Transparências Geométricas, formas tridimensionais tecidas e tapeçarias. Sala de Exposições, Casa del Brasil, Madri, Espanha, formas tridimensionais tecidas e tapeçarias. 1976 Galeria de Arte Ítalo-brasileira, Milão, Itália, arte têxtil e xilogravuras. 3) EXPOSIÇÕES COLETIVAS (selecionadas) 2010 FIEMA – Feira Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente, Bento Gonçalves, RS, No Mundo da Arte,Poluição à parte. Instalação. 2006 Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Porto Alegre, RS, Porto Alegre de Quintana. Desenho 2004 Museu de Ciência e Tecnologia da PUC-RS, Porto Alegre, RS, Paráguas Intervenidos, objeto. 2003 Usina do Gasômetro, Porto Alegre, RS, Intercâmbio Internacional de Miniarte, desenho. 2000 Pinacoteca do estado de São Paulo, São Paulo, SP. Objeto Brasil – Design nos 500 anos, tapeçaria tridimensional e jóias. Silvermine Guild Arts Center, New Canaan, EUA, USA Craft Today 99. 1999 Fort Waine Museum of Art, Fort Waine, EUA, Artwear 99. 1997 Oklahoma University, Oklahoma, EUA, 1997 Ars Textrina Exhibit, tapeçarias. 1995 II International Symposium on Textile – White Nights, São Petesburgo, Rússia, II International Exhibition, Textile Art and Industrial Textile ornatos têxteis oxumaré. 1995 United Nations Fourth World Conference on Women, Pequim, China, Global Focus Exhibition, técnica mista. 1995 United Nations Fourth World Conference on Women, Pequim, China, Global Focus Exhibition, técnica mista. 1993 Fundação Gulbenkian, Lisboa, Portugal, Matrizes e Gravuras brasileiras da coleção Guita e José Mindlin, xilogravuras e matrizes. 1987 Galeria Moderna, Liubliana, Slovênia, XVIIIth Graphic Arts International Biennial, xilogravuras. 1986-85 Evento Têxtil 85, em diversas instituições culturais, museus, galerias e ateliês de Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), e Curitiba (PR), tapeçaria. 1984 Museo Nacional, Havana, Cuba, Primera Bienal de Habana, xilogravuras. 1981 Kunstlerhaus, Viena, e Stadtausstellung, Linz, Áustria, Textilkünst 81, formas tridimensionais tecidas.


1981-79-74-72-70 Instituto e Cultura Puertorriqueña, San Juan, Porto Rico, Vª, IVª, IIIª, IIª, Iª Bienal Latinoamericana, xilogravuras. 1974-72-70-68 Fifth, Fourth, Third, and Second Graphic Arts Biennial, Cracóvia, Polônia, xilogravuras. 1972 Bradford City Art Gallery and Museum, Bradford, Inglaterra, Third British International Graphic Arts Biennial, xilogravuras. 1971 Messhaus Am Markt, Figura Bilder zur Literatur, International Book Art Exhibition, Leipzig, Alemanha, xilogravuras. 1970 New Jersey Museum, Nova Jérsey, EUA, Color Prints of Americas, xilogravuras. 1969 Musée Cantonal de Beaux Arts, Palais Rumine, Lausanne, Suíça, IVème Biennale Internationale de la Tapisserie, Lausanne, Suíça, tapeçaria. 1967-65-63-61 Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo, SP, 9ª, 8ª, 7ª e 6ª Bienal Internacional de São Paulo, xilogravuras. 1966 Art Homma Yagamata Museum, Sakata; Nakamuya Gallery, Osaka; e em Kanazawa, Nikko e Suzu, Japão, Gravura Contemporâneas do Brasil – Artistas do Rio Grande do Sul, xilogravuras. 4) PRÊMIOS E DISTINÇÕES (selecionados) 2007 Melhor Cenário Categoria Adulto, 14º Festival de Teatro de Florianópolis Isnard Azevedo, Florianópolis, SC, por Sobre Anjos & Grilos. 2006 Melhor Cenografia, Festival de Teatro de Rezende, Rio de Janeiro, por Sobre Anjos & Grilos (Indicação). 2002 Comenda Pedro Weingartner, por serviços prestados à comunidade, Câmara de Vereadores de Porto Alegre, RS. 2001 1º Troféu Negrinho do Pastoreio AGM - Categoria Pintura, Porto Alegre, RS. 1997 2º Prêmio – Ars Textrina International Exhibit, Oklahoma, EUA. 1987 Troféu Destaque em artes plásticas 87, Porto Alegre, RS. 1985 Prêmio Medalha Cidade de Porto Alegre, por serviços prestados à comunidade, Prefeitura Municipal de Porto Alegre, RS. 1976 Tavolozza d’Oro, concurso internacional de artes gráficas, desenho e escultura, Prefeitura de Milão, Itália – xilogravura. 1966 Primeiro Prêmio de Artes Gráficas, Primeira Bienal da Bahia, Salvador, BA – xilogravura. 5) OBRAS EM MUSEUS E INSTITUIÇÕES CULTURAIS (selecionados) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS Museu de Arte Moderna, São Paulo, SP Museu Nacional de Belas-Artes, Rio de Janeiro, RJ Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, RJ The Metropolitan Museum, Nova Iorque The Brooklyn Museum, Nova Iorque The Library of Congress, Washington, D.C. The National Museum, Varsóvia, BWA, Cracóvia Prague National Gallery, Praga Albertina Museum, Viena Textilmuseum Max Berk, Heidelberg Kunstindustriemuseet, Oslo The Museum of Modern Art, Kioto 6) PRINCIPAIS ATIVIDADES NA ÁREA ARTÍSTICO-CULTURAL: 2002-2009Associação Cristal Florido – membro fundador, atualmente membro do conselho da entidade. 1963-2009Ministrou diversos cursos de desenho artístico, pintura, arte têxtil, design de jóias, de superfície, headdresses e instalações em seu ateliê e em instituições culturais de Porto Alegre, São Paulo, Curitiba e São Francisco (EUA). 1988-2009Membro da Associação Nacional dos Pesquisadores de Artes Plásticas – ANPAP, São Paulo, SP. 1985 Coordenadora do grupo de trabalho para a criação do Museu de Arte Têxtil do Brasil, patrocinado pelo Centro Gaúcho de Tapeçaria Contemporânea – CGTC, Porto Alegre, RS. 1979-2009Associação Riograndense de artes plásticas Francisco Lisboa, atualmente integra o conselho deliberativo.


SIMONE RASSLAN FORMAÇÃO: - Bacharel em Regência Coral – UFRGS - Orientação Educacional – Licenciatura Plena - UFMS - Curso Secundário de Intérprete Pianístico Erudito - Conservatório de Música Maestro Julião de Presidente Prudente/SP EM MÚSICA: como cantora, pianista e arranjadora no: CD Quebra - Cabeça (1993) CD Radio Esmeralda - Uma Jóia No Ar (2003) PARTICIPAÇÕES EM CDS DE OUTROS ARTISTAS: CD Adriana Marques e Bando Barato pra Cachorro (1997) CD A Mulher Gigante (1998) CD Ouvindo Coisas (1998) CD Leco Alves - Os Anjos dizem amém (1999) DVD Um Lugar no Mundo – participação em uma canção - (2007) CD Na Trilha Da Fantasia (2008) EM ESPETÁCULOS MUSICAIS: como atriz, cantora, compositora, arranjadora e pianista. - “Radio Esmeralda”- direção Musical e idealização juntamente com Adriana Marques e Hique Gomez. - “Lorquianas” – Direção musical - “Mulher no Palco” – Direção musical - “Xaxados e Perdidos” – Idealização e Direção Musical. - “Vermelhos – História e Paixão” – Direção Musical. EM TEATRO: criação, preparação musical de elenco e execução de trilhas. - “Os Crimes da rua do Arvoredo”. Direção de Camilo de Léllis. Trilha de Marcelo Delacroix. - “Concílio do Amor”. Direção de Nestor Monastério. Trilha pesquisada de Nestor Monasterio. - “Os Homens de Perto”. Direção de Nestor Monastério. Criação juntamente com Nestor Monasterio. - “Pandolfo, o príncipe da Bestolândia”. Direção de Patrícia Fagundes. Criação juntamente com Álvaro RosaCosta. - “Sonho de uma Noite de Verão”. Direção de Patrícia Fagundes. Criação juntamente com Marcelo Delacroix. - “Tempestade”. Direção de Jezebel de Carli. Criação juntamente com Álvaro RosaCosta. - “A Megera Domada”. Direção de Patrícia Fagundes. Trilha de Monica Tomazi - “Bruxa Boa”. Direção Ronald Radde. Criação juntamente com Álvaro RosaCosta. - “Opera de Sangue”. Direção Ronald Radde. Criação juntamente com Álvaro RosaCosta. - “Miséria, Servidor de dois Estancieiros”. Direção de Amilton Leite. Criação juntamente com Mateus Mapa. - “Era Uma Vez, Uma Fábula Assombrosa”. Direção de Vera Parenza. Criação juntamente com Mateus Mapa. - “A Arca de Noé”. Direção de Zé Adão Barbosa. Direção musical de Marcelo Delacroix. ANILTON SOUZA SILVA Iluminador/ técnico de som Porto Alegre aniltonsilvasouza@gmail.com RG 4027569047 CIC 26766396091 DRT 2653 Teatro (principais trabalhos): Há mais de 20 anos como técnico e que já criou para muitos espetáculos. - Coorpo Santo - Como emagrecer fazendo sexo - Amigas do Peito - Como agarrar um marido antes dos 40 - Chapeuzinho Amarelo - Aprendiz de feiticeiro - Pé de pilão, entre outros.


ROGÉRIO BERETTA Ator, produtor, professor e diretor teatral. CURSO SUPERIOR Bacharelado e licenciatura em arte dramática - ESCUELA SUPERIOR DE ARTE DRAMÁCTICO DE MÁLAGA - ESPANHA Cursou arte dramática na UFRGS no período de 1983 a 1987. Desde 1999 produz o Porto Verão Alegre Desde 2003 produz a Mostra de Inverno EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL 2009 - Parada 90 - Minissérie para TV- Direção Maurício Gyboski - Ator Vermelhos - História e Paixão - Peça dirigida por Néstor Monastério - Ator/Produtor 2008 - Dia de Jogo - curta-metragem; direção Lígia Walper Ruas – Ator 10 Anos do projeto Porto Verão Alegre 2007 - Mamãe eu não queria-curta-metragem; direção Bibianna Mandagará - ator; Enquanto a noite não chega-longa-metragem; direção Beto Souza- ator. 2006 – Mega man – histórias curtas – direção Gustavo Fogaça – ator; 2005 – General Neto e o domador de cavalos – longa- metragem, inédito – Tabajara Ruas – ator; - Amigas do peito – direção 2004 – Homens de perto – direção Néstor Monastério – ator e produtor; Diário de um novo mundo - longa-metragem – de Paulo Nascimento - ator 2003 - Adão e Eva – direção; Mostra de Inverno- Criação e Execução Circuito Gaúcho de teatro-Criação e Execução 2002 - Troféu IEACEN- Porto Verão Alegre III Edição - melhor projeto cultural do ano no estado RS. 2001 - Direção de Logística/8 Porto Alegre em Cena. 2001/2000 – Os ratos – direção Néstor Monastério – ator - A Festa de Margarete- Longa de 35 mm. Dir. Renato Falcão - Ator 1999 - A vida muda - direção Néstor Monastério – roteirista/ator. Prêmio Açorianos de melhor ator coadjuvante 1999. Prêmio de melhor ator Festival Nacional de Teatro de São José do Rio Preto/2000. - Porto Verão Alegre- Criação e Produção. 1998 - jurado e debatedor em várias etapas e na final do Festival Estadual de Teatro Amador do RS. - As Aventuras de Chuvisco na Arca de Noé - Teatro de bonecos. Criação e Direção - A Folha Rosa - Trabalho sobre Qualidade Total encenado pelos funcionários da Receita do Estado - Criação e Direção. - Participação em vários Festivais Nacionais e Estaduais de Teatro com o Espetáculo Sopa de Palhaços, onde obtém 05 indicações e 3 prêmios de melhor ator. 1997- A Lição de Eugéne Ionesco – Direção - Sopa de Palhaços- Criação Coletiva- Direção de Nestor Monastério - Ator - Sacra folia- Artur Pinto- Direção de Nestor Monastério - Ator - Ministra curso de Direção e Interpretação na Casa de Artes Baka 1996 - Bola de Fogo - Media metragem dirigido por Marta Biasvasch – Ator - Filme Publicitário RBSTV- sobre prevenção de acidentes - Ator 1994/95 - La Creación del Mundo y Otros Assuntos... Artur Miller - Direção e Adaptação -Taxidermia/Pasacalles - Anthares Teatro - Direção de Antonio Salázar - Ator - professor na Escuela de Danza -Teatro de Málaga professor na Escuela La Central de Málaga 1992/93 - La Leciona Eugéne Ionesco - Adaptação e Direção - La Isla Amarilla - Paloma Pedrero - Direção e Adaptação - The Murphis Vulcano - Phoenix Films - Filme Publicitário - Inglaterra - Ator - Una Canción Secundária - Criação Coletiva - Direção de Lilian García - Ator - Cuando Ellas Dicen no... Criação e Direção - Abre o Centro Dramático Malagueño onde atua como Diretor e Professor por três anos. 1990/91- Vas-si-Vas - Criação Coletiva - Direção de Mery Cosme - Ator - Acto sin Palabra 1 - Samuel Beckett- Adaptação e Direção - La Cenicienta - Ballet da Universidade de Málaga- Iluminação - Maldita Sean Coronada y sus Hijas - Francisco Nieva - Direção de Mery Cosme - Iluminação e Cenário - Pasaje del Terror - Tivoli World – Benalmádena - Ator - Central Investigation Departament - Série de TV – BBC – Londres - Ator 1989 - La Tragedia - Fragmentos de Ésquilo, Eurípedes e Sófocles - Direção José Andreu - Ator - La Petición de Mano - Anton Checov - Direção de Pedro Fernán - Iluminação - Esperando a Godot - Samuel Beckett - Adaptação e Direção. - Que Muero Porque no Muero - Curta-metragem de Panchita Lucas - Ator 1988 - Fuera de Quício - José Alonso de Luiz Santos - Direção de José Andreu - Ator -La Noche de Las Tríbadas - Per Olov Enquist- Direção de Mery Cosme - Iluminador e Cenógrafo. 1987- Do Outro Lado da Cerca - Criação Coletiva - Direção de Hermes Mancilha - Ator/co-autor 1986- Um Minuto de Silêncio - Criação Coletiva - Direção de Paulo Conte – Ator A Morte e o Demônio - Frank Wedekind - Direção de Elvia Tovar - Ator. 1985- trabalhos acadêmicos: - A Marquesa de Lakespure Lotion - Tenessee Williams - Direção de Elvia Tovar - Ator - Lábios de Mel - Tenessee Williams - direção de Elvia Tovar - Ator


1984 - trabalhos acadêmicos - Os Fuzis da Senhora Carrar - Bertold Brecht - Direção de Álvaro Varela - Ator -Sem Pecado - Texto e Direção de Hermes Mancilha - Ator -Sonhos - Criação Coletiva - SP Bienal de Artes - Ator -Os Bares de Caça - Criação Coletiva – Direção de Maria Helena Lopes - Ator 1983 - trabalhos acadêmicos - A Exceção e a Regra - Bertold Brecht - Ator -Cruce de Vias - Carlos Solorzano - Direção de Irlei Machado - Ator -Eles não Usam Black Tie - Gianfrancesco Guarnieri - Álvaro Varela - Ator -Travestidos - Criação Coletiva - Ator- UFRGS CURSOS - Evolución de las formas escenográficas - Ministrado por Isidoro Bravo, Instituto de Teatro de Barcelona -Técnicas Cênicas - Ministrado por Hector Morales- Royal Academy Dramatic of London - Teatro de Vanguardia, nuevas tendências - Ministrado por Jorge Cobos - Instituto do Teatro de Barcelona. - Teatro Negro y Marionetas - Ministrado por Isidoro Bravo- Instituto de Teatro de Barcelona. - Estéticas do Teatro Contemporâneo- "Bob Wilson" - Ministrado por Silvia Fernandes - Estética de Heiner Muller - Ministrado por Ruth Roll.

ZÉ VICTOR CASTIEL Formação profissional: Bacharel em Direito pela PUC/RS - 1981 Ator de teatro, cinema e televisão, professor, produtor cultural Ator amador 1973 - 1982 Ator profissional desde 1984 Teatro (principais trabalhos): Rasga Coração (dir. Néstor Monasterio); A Verdadeira História de Édipo Rei (dir.Oscar Simch); Descalços no Parque (dir. Ricardo Wadinghton); Conversa ao Pé do Palco (dir. Oscar Simch); Um Negócio Chamado Família (dir. Julio Conte); A Coisa Certa (dir. Julio Conte); O Marido do Dr. Pompeu (dir. Dilmar Messias); Homens de Perto 1 e 2 (dir. Néstor Monasterio); Vermelhos - História e Paixão (dir. Néstor Monasterio). Cinema (principais trabalhos): A Palavra Cão não Morde (Sérgio Amon e Roberto Henkin); Barbosa (Jorge Furtado e Ana Azevedo); Prazer em Conhecer (Flávia Seligman); A Hora da Verdade (Henrique de Freitas Lima); Lua de Outubro (Henrique de Freitas Lima); O Quatrilho (dir. Fábio Barreto - concorrente ao Oscar de Filme Estrangeiro); A Paixão de Jacobina (dir. Fábio Barreto); Felicidade É...(dir. Jorge Furtado Kikito de melhor filme no Festival de Gramado); Xuxa e o Tesouro da Cidade Perdida (dir. Moacyr Goes); Jogo Subterrâneo (dir. Roberto Gerwitz); Diário de Um Novo Mundo (dir. Paulo Nascimento),Wood & Sotck: Sexo , Orégano e Rock'nRoll (dir. Otto Guerra); Dias e Noites (dir. Beto Souza); Netto e as Cartas do Domador (dir. Tabajara Ruas). Televisão (principais trabalhos): Dóris Para Maiores (Humorístico TV Globo - Guel Arraes); Comédias da Vida Privada (Humorístico TV Globo - Guel Arraes); Incidente em Antares (Minissérie TV Globo - Paulo José); Laços de Família (Novela TV Globo - Manoel Carlos/Ricardo Wadington); Microssérie Luna Caliente TV Globo - Jorge Furtado; Microssérie O Comprador de Fazendas TV Globo - Carlos Gerbase; A Diarista (Série de Humor TV Globo Bruno Mazzeo/José Alvarenga Júnior); Carga Pesada (série TV Globo-Roberto Naar; Esperança (Novela TV Globo - Benedito Ruy Barbosa/Luiz Fernando Carvalho); A Casa das Sete Mulheres (Minissérie TV Globo - Jayme Monjardim); Páginas da Vida (Novela TV Globo - Manoel Carlos/Jayme Monjardim); Sete Pecados (Novela TV Globo - Walcyr Carrasco/Jorge Fernando); Casos e Acasos (Série TV Globo - Marcos Paulo); Malhação (série TV Globo - Ricardo Wadinghton); Aventuras do Didi (Humorístico TV Globo - Jayme Monjardim). Em publicidade: Ator em mais de 200 comerciais/filmes publicitários para TV e Cinema; Locutor em mais de 7.000 peças publicitárias sonoras; participou, como ator, da implantação da mídia interativa no Brasil; autor de mais de 50 letras para jingles publicitários. Como Professor: Idealizador e professor do Curso de Atuação em Vídeo Publicitário, juntamente com o ator e diretor Oscar Simch (em seis anos formou mais de 250 alunos). Como Produtor Cultural: Produtor do Musical O Caso do Lingüiceiro (dir. Camilo de Lélis); Produtor, juntamente com João França, do espetáculo O Marido do Dr. Pompeu (dir. Dilmar Messias); Idealizador, juntamente com Rogério Beretta e João França do Festival Porto Verão Alegre que já vai para sua 12a. Edição; Produtor juntamente com Rogério Beretta dos espetáculos teatrais Homens de Perto 1, Vermelhos História e Paixão e Homens de Perto 2 (todos com direção de Néstor Monasterio). Fundador, juntamente com Rogério Beretta da Mezanino Produções. Prêmios e Comendas Prêmio Açorianos de Teatro, prêmio de melhor ator do festival de Cinema da Bahia e Comenda de Cidadão Emérito da Cidade de Porto Alegre; Top of marketing a Cara de Porto Alegre, entre outros.


g) Texto do Espetáculo

PIMENTA DO REINO EM PÓ CENA 1 O DESPARECIMENTO DO VÔ LEÔNCIO Policial – Ióóó – ióóó – ióóó – ióóó! Bom dia, minha senhora! Leonilda – Para mim o dia não está nada bom, seu guarda, estou vivendo uma tragédia. Meu marido desapareceu! (A policial pega um bloco e começa a escrever, soletrando) Policial – De-sa-pa-re-ceu. DESAPARECEU? Leonilda – Desapareceu, seu Guarda, sumiu! Ele ficou trancado no seu escritório toda a noite, disse que estava arrumando as suas “bagunças”, mas de manhã descobri que ele nem se deitou. Policial – Nem se de-i-to-u. Prossiga! Leonilda - Procurei em todos os lugares, na sala, no pátio, na cozinha. Sabe, ele andava falando tanta bobagem! Ontem ele disse que tinha que ler o livro do avô dele, por isso ia se trancar no escritório. Policial – Ler li-vro do a-vô. Leonilda – Imagina desde quando o avô dele escrevia livros? O avô dele gostava mesmo era de inventar coisas estranhas. Falavam que não regulava bem, que era meio maluquinho. Ele também desapareceu. Ai, Meu Deus, será que desaparecimento é mal de família? Policial – Pos-sível mal de fa-mília. Leonilda – Temo que ele tenha se perdido, seu guarda. Ou pior ainda, que tenha sido assaltado, tenham batido nele. Sei lá, tantas desgraças podem ter acontecido. Policial – Não se preocupe, senhora. Tudo vai dar certo. Passarei por rádio as descrições de seu marido. Se estiver na rua, logo saberemos. (tira uma lupa) Agora preciso examinar os locais onde ele esteve. É melhor não deixar ninguém entrar. Se foi um sequestro, temos que encontrar as digitais do criminoso. CENA 2 AS CRIANÇAS QUEREM SABER Matias – Vó, vó, o que a polícia está fazendo aqui, cadê o vô Leôncio? Leonilda – Ah, Matias, Alice! Tiago você também está aí! Tiago - Eu dormi na casa dos primos ontem à noite. Alice – Vó, o vô está doente? Leonilda – Não querida, ele está bem. Tiago – Ele foi sequestrado? Leonilda – Não, Tiago. O vovô foi caminhar e não voltou ainda. Matias – Por que, então a polícia está aqui? Leonilda – Bem porque...Por que vocês não vão brincar no pátio? Não querem brincar no porão? Matias – Porão, podemos ir ao porão? Leonilda – Hoje podem, peguem a chave na gaveta do armário da cozinha e vão (nesse momento passa o guarda com sua lupa, a avó sai atrás dele). Seu Guarda! CENA 3 CONJECTURAS Tiago – Matias, a vó Leonilda está muito nervosa, acho que a coisa é séria! Alice – É até nos deixou brincar no porão! Matias – Por que será? MÚSICA Matias - Vocês não ouviram o policial falando em sequestro? Tiago – Também pode ter sido extraterrestre. Alice – Extraterrestre? Como assim? Tiago – “Sumiu sem deixar vestígios”, coisas de seres de outros planetas que costumam sugar as pessoas e levá-las nos seus discos voadores. Depois de passearem no espaço sideral por um tempão devolvem as pessoas como se nada tivesse acontecido. Alice – Quê? O vô está viajando num disco voador? Que legal! Tiago – Não é bem assim. Alice – Está viajando ou não está? Matias – Ninguém sabe. É só um palpite. Vocês não se deram conta de que talvez o vovô nem tenha saído de casa? Tiago – Como? Matias – Os assaltantes podem tê-lo prendido em algum lugar no pátio. Alice – Assaltantes? Não foram os Etês que o levaram? Matias – Até pode ser...Mas vocês ouviram a vó dizer que ele se escondeu no escritório para ler o livro do seu avô? Tiago - É mesmo, tinha me esquecido disso. CENA 4 DESCOBRINDO O LIVRO DO VÔ DO VÔ Alice – Olhem! A porta do porão está aberta! Tiago – Será que ele está lá? (Matias entra primeiro. Alice está parada tremendo de medo junto à entrada) Matias – Está tudo escuro! (Matias acende a lâmpada pendurada num prego, enfiando as pontas dos fios desencapados na tomada, quase leva um choque) - Uau! (Tiago pula de susto com o clarão da luz) Alice – Acho que não tem ninguém, vamos embora!


Tiago – Pode ter alguém morto aí dentro. (assustando Alice) Matias – Para, Tiago. Olhem está tudo uma bagunça! Olhem ali um monte de madeira e esse tapete amontoado! Alice – Vejam! Tem um buraco enorme embaixo dele! (Alice joga uma pedra no buraco e ela vai fazendo barulho enquanto cai) Está escuro lá embaixo! Matias – Cuidado, Alice, não chega muito perto, é perigoso! Tiago – Olhem! É o livro do vô do vovô! (começa a ler) LEIA COM ATENÇÃO SOBRE A MINHA MAIS NOVA DESCOBERTA (Matias tira o livro dele e continua lendo) Matias – Deixa eu ver! (voz em off) Enfim, meu querido neto Matias, você resolveu abrir as páginas do meu livro. Somente você, que sempre me acompanhou nas minhas aventuras, ouviu minhas histórias e compartilhou das minhas invenções, acreditará no que estou dizendo e verá que estou em apuros. Preste atenção! Preciso da sua ajuda para salvar o mundo porque ele está correndo um grande perigo. Há um reino subterrâneo chamado Reino em Pó que está sob o domínio da Bruxa dos cinco narizes ou dos cinco focinhos. Há muito tempo ela descobriu uma fórmula para dominar todos os monstrengos e seres peçonhentos que habitam os subterrâneos da terra. São aranhas, escorpiões, formigas, cupins, vermes, lesmas, centopéias, fungos, minhocas, piolhos, ácaros, traças, lacraias, cobras todos dominados, formando um Terrível exército do MAL. Com eles a malvada pretende destruir toda a vida na terra. Não tenho muito tempo, preciso construir uma máquina que me leve até o Reino em Pó. Se eu não conseguir voltar, deixo este livro com um mapa para ajudar numa nova expedição. Querido neto não me esqueça e não se esqueça: tenha muito cuidado se tiver que enfrentar a bruxa e seus exércitos. Esteja bem preparado! Até breve ou... Alice – Reino em pó? Subterrâneos? Bruxa? Tiago – Tô fora! Matias – Esperem! Vocês se deram conta de que o vô do vô nunca voltou? Tiago – É mesmo! Ele tinha razão de ter medo desse Exército do Mal! Matias – E o vô Leôncio foi atrás para salvá-lo! Olhem para aquele buraco ali! Alice – Como? Ele ficou louco? Tiago – Vejam, marcas de pés! Matias – Um par de óculos! Alice – O vô deixou cair! Como é que ele vai enxergar lá embaixo! Tiago – Do jeito que deve ser escuro, duvido que ele precise de óculos. (Alice se assusta) Matias – Pára Tiago! CENA 5 DECIDEM IR ATRÁS DO AVÔ Tiago – Vamos atrás dele! Matias – Calma, Tiago! Se formos de qualquer jeito, vai acontecer o mesmo que com o vô e o tataravô. Precisamos nos preparar! Esse buraco é muito fundo. Não vai dar pra a gente ir assim, como se fosse um passeio. Precisamos de equipamentos especiais. Tiago – Nós temos! Tem um equipamento completo para alpinista em algum lugar por aqui. Péra aí. Achei! Matias – Tiago, tem tudo o que se precisa para escalar montanhas! Corda, lanternas, picaretas... Da onde saiu tudo isto? Tiago – Isso tudo era do meu pai, quando ele era alpinista. Agora ele não tem mais tempo, então deixou tudo aqui para quando eu crescer. Alice – Puxa! Como o tio Michel é legal! Matias – Vamos pegar só essas cordas e as lanternas, as outras coisas são muito pesadas, não vai dar para carregar. Amarrem a Corda na cintura e vamos começar a descida. CENA 6 A DESCIDA Matias – Venham atrás de mim, bem devagar, com cuidado. Tiago – Vou dizer prô papai que já sou um alpinista! Alice - Eu não quero ser uma alpinista! Tiago – Mas agora já é! Alice – Mas eu não quero... Matias – Para, Tiago! Tiago – Matias, até onde será que isso vai? Matias – Shhhh! De agora em diante precisamos descer em silêncio! Estamos sendo seguidos. As minhocas estão fazendo furos na terra para as formigas nos espionarem. Alice – O que vocês estão cochichando ai? Matias – Alice vem! Rápido! Solta a corda, Tiago, vamos descer logo! Alice – Tem um monte de bichos ali. Acho que é um exército de peçonhentos! Tiago – Uma divisão de cupins está vindo por aquele buraco às suas costas, Matias! Matias – Vem vindo também uma Divisão de escorpiões por aquela toca bem na altura da sua cabeça, Tiago! Alice – Eles vão nos pegar! Matias – Quando eu disser “já” a gente pula. Um, dois.. Alice e Tiago – Jááááááá! CENA 7 A QUEDA Tiago – Estamos caindo muito rápido! Acho que não vamos conseguir parar! Matias, você arrumou a corda como devia? Matias – Nãããão! Ela se desprendeu e está vindo conosco. Estamos caiiiiiiiindo! SOCORRO!!!!!! Tiago - Estamos caindo na velocidade de um avião!


Matias - Velocidade de um foguete, isso sim! Alice - A gente vai se esborrachar! Ué, estou sentindo um ar quente vindo lá debaixo! Matias – Estamos parando! A corrente está fazendo a gente subir de volta! Vamos aproveitar e nos jogar dentro de uma dessas galerias! Tiago – Vamos aproveitar e voltar para casa neste elevador de ar. Alice – Boa idéia, Tiago! Matias – Nós viemos aqui para SALVAR o nosso avô, esqueceram? Não podemos recuar. Alice – Isto aqui é o Reino em pó? Matias – Acho que sim. Quando eu disser “já” a gente pula. Um, dois... Alice e Tiago – Jááááááá! Matias – Vamos, temos que sair daqui antes que nos descubram. CENA 8 NA TEIA Alice – Aiiiiiiiii! Uma aranha gigante! Matias - Corram, senão a aranha vai nos pegar! (Alice se perde do grupo). Alice...? Tiago, cadê a Alice? (os dois chamam por ela, enquanto a aranha se aproxima, cada vez mais) Alice: Socorro, me tirem daqui! Tiago: Lá está ela, que sorte, caiu sobre uma teia de aranha! Mateus: Uma teia de aranha, Tiago? UMA TEIA DE ARANHA? Que sorte, heim? Vamos! Temos que tirar a Alice de lá antes que os bichos a comam. Tiago: Sai da frente que lá vem gente! Mateus: Não empurra, Tiagooooooo...Cuidado com a teiaaaaa... (caem na teia também) Tiago: Oi, viemos buscar você. Matias: Engraçadinho! Como vamos sair daqui se estamos os três grudados nesta teia sem poder nos mexer? Alice: Olhem lá vem a aranha! Ai, Meu Deus! O que é aquilo...é...é Tiago – Uma cobra gigante! Alice – Agora é uma cobra e uma aranha! Socorro! Matias: Shhhhhh! Os outros bichos vão ouvir. Já sei! Vamos balançar a teia todos juntos. (tentam, mas não conseguem) Vamos de novo com mais força. Quando eu disser “já” a gente balança. Um, dois... Tiago e Alice – Jááááá! (As cças conseguem se soltar, aranhas que chegavam atraídas pelos seus gritos, param ao ver a briga entre uma delas e a cobra, começa então uma luta feroz entre os monstros) CENA 9 A CAPTURA Black out. Silêncio. Quando abre luz, as crianças estão amordaçadas Cças - Mmmm! Mmmm! Mmmmm! Três criaturas não param de andar de um lado para o outro, cochicham o tempo todo. Falam uma lingua estranha, são os Búldrios: ARNE, DRISLI e DÓVERY MÚSICA BÚLDRY’E ZUNG Stuvania vonvlênia stuvênia Punguvônia prastulínia destuvúnia Crasculía croglilía yuliuviuzovinia Astloí astluvínia Proclilía proclilyíea proclilíowm Dúwmvia! Búrio cóigni? Stulóvni cóigni? Pritlóvni coigni. Bizía vui! Ni tu vui, niet tu vúnia! Arne - Grhum xstrym urgur guim nhow nis rytu? Drisli - Bryjtynouigoyoumuy? Dóvery - Trytywusnhubilitryjnygruskyperpifuyjdy? Mateus - Mmmmm! Mmm! Arne - Tryunguytwin? Drisli e Dóvery - Svid. Svid. CENA 10 OS BÚLDRIOS (Os buldrios tiram as mordaças das crianças e elas começam a falar ao mesmo tempo) Alice - Por favor não nos comam! Tiago - Somos amigos! Mateus - Nós viemos salvar o vô Leoncio! (Confusão entre os Búldrios) Matias - O vô Leôncio, neto do vô Dino, nosso tataravô! Arne - Wódynu? Matias - Isso! Vô Dino! Ele veio antes do vô Leôncio... Drisli - Conhece Wódynu, ele ensina português! Tiago – Português? Isso não é bem...(Mateus interrompe Tiago) Matias – Para, Tiago! E quem são vocês? Dóvery - Somos os Búldrios, (se apresentam : Arne, Drisli, Dóvery) conhecemos seu tataravô há muuuitos anos atrás. Matias – Nós somos Matias, Tiago e Alice. Como conheceram o nosso tataravô? CENA 11 O MUNDO CORRE PERIGO Arne - Fomos pedir ajuda para salvar o nosso reino.


Alice - Sa..sal-var? Drisli - Sim, Alice, nosso mundo já corria perigo naquela época. Tiago - Então foi por isso que o vô do vô veio prá cá! Matias - E agora nós viemos salvar nosso avô Leôncio, que, por sua vez, veio salvar seu avô, Dino. Que confusão! Será que vocês sabem onde eles estão agora? Dóvery - Não temos boas notícias, Tiago, o Avô do seu avô já virou pó de pimenta. E o de vocês foi pego pelo exército da Bruxa e está preso numa das câmaras de Extração. Alice – Pó de pimenta? Câmara de extração? Isso está ficando cada vez pior! Arne – Há muito tempo, a bruxa dos Cinco Narizes descobriu a fórmula da recriança e construiu uma máquina, chamada Rubinack, que produz uma pimenta necessária à fabricação de um xarope que dá vida eterna a quem o toma. Drisli – E os insetos quando se alimentam desse xarope crescem e se transformam em monstros gigantescos, obedientes ao seu comando. Dóvery – E agora ela quer tirar a essência do avô de vocês prá fazer mais pó de pimenta. Matias: Como assim, tirar a essência do nosso avô? Arne – É que o combustível da máquina é a essência da vida dos humanos e dos búldrios. E também seus pensamentos. Drisli – E como o avô de vocês é muito inteligente ela estava esperando para usá-lo quando estivesse pronta para iniciar sua guerra. Dóvery – E isso é agora! Alice – Aiiii, coitado do vovô! Matias – Espera, Alice, isso é quase uma boa notícia. Ao menos ele está vivo. Tiago, Alice, precisamos fazer alguma coisa para salvar o vô Leôncio, não podemos deixar que aconteça com ele o mesmo que com nosso tataravô. Alice: Mas somos apenas crianças, Matias, o que podemos fazer? CENA 12 TREINAMENTO Matias: Alice, agora não é hora de sentir medo, se não agirmos o mundo vai acabar do mesmo jeito! Arne, Dóvery, Drisli, nós queremos lutar! Tiago e Alice: Queremos? Matias: Sim, queremos. Arne – Ótimo! Vocês podem se tornar COMBATENTES da RESISTÊNCIA. Só terão que passar por um teste e um treinamento. Se forem aprovados, serão aceitos e apresentados aos demais companheiros. Se forem eliminados, desaparecerão Entendem? Drisli: Vocês terão duas horas internas para estudar este manual. Matias: Horas internas? Drisli: As horas embaixo da terra são diferentes das horas na superfície, que são medidas pela rotação da terra em torno do sol. Aqui as horas são bem mais rápidas. Dóvery: Mas, ao contrário da superfície, nossos anos são bem mais longos. Tiago: Ih, deu nó! Drisli: É um pouco confuso, mas não vem ao caso agora. Estudem! Matias - (que pega o manual) Instruções para se tornar um combatente: MÚSICA (referências) Estar alerta, atacar, quando for o momento certo, treinar, treinar e treinar, dormir cedo, acordar disposto, limpar meus rastros manter o nariz limpo cavar e cavar ligeiro, sempre avisar aonde vai e quando volta, apagar as luzes quando sair, lavar as mãos antes das refeições... Tiago: Isso não parece instrução para um combatente. Parece manual do bom menino! Matias: Vamos de novo! (Nesse momento os examinadores entram no jogo) O comandante Mole pergunta para Alice se ela usa as mãos ou os pés para cavar Alice: As mãos! Correto! O comandante Bola pergunta para Tiago se ele sobe nas árvores pelo caule ou pela raiz Tiago: Pelo caule, é claro! Correto! O comandante Enormous pergunta para Matias se as calças são para vestir ou calçar Matias: Vestir! Correto! (Os três) Vocês passaram no teste! Agora vocês precisam: Rastejar feito cobra Saltar buracos feito pulga Desaparecer tal camaleão Cavar buracos como toupeira Correto! (Os três estão muito cansados) Tiago: Que treinamento mais estranho! Matias: Acho que são as armas ideais para se lutar neste lugar. Alice: Eu estou cansada e suja!


Tiago: Estou morto! Alice: Desisto! Matias: Vamos! Não podemos desistir justo agora que estamos prontos para lutar. Precisamos salvar o vô Leôncio! Tiago: Tem razão. Anda Alice! Alice: Já vou. CENA 13 A MENSAGEM (Nesse momento os búldrios começam a entoar uma canção sem letra nem melodia, somente uma longa e constante nota. Entra uma figura imponente com uma longa capa negra, somente se houve o manto arrastando. É um som metálico arranhando a terra. Não dá para ver quem se esconde dentro) Alice: Aiiiii, a bruxa! Tiago: Não é a bruxa, sua tonta, por acaso tá vendo cinco narizes? Shhhhhh! Figura: Vim transmitir as últimas orientações para a luta contra o mais terrível exército de todos os tempos. No telão, vocês podem observar como o Reino em Pó é protegido pelos exércitos da bruxa. A malvada convocou para hoje todos os seus soldados para participarem de uma assembléia extraordinária no Congresso do Mal, quando antecipará o seu ataque ao mundo da superfície. Quero lembrá-los de que todo o movimento de resistência foi inspirado na figura do velho Wódynu, hoje representado pelos seus três descendentes, graduados com distinção nas provas de admissão ao nosso exército. E que a nossa força se deve à persistência e à coragem de nossos valentes búldrios, que vêm empenhando-se, nesses anos todos, na formação da nossa resistência. Os comandantes búldrios, junto com os descendentes do Wódynu, executarão as três tarefas mais importantes nesta guerra: Ir ao Congresso do Mal e convencer os seres subterrâneos a desistirem dessa guerra contra a superfície; Ir até a máquina Rubinack e suspender a fabricação do pó de pimenta; e, por último e o mais difícil: Aprisionar a Bruxa dos cinco narizes. Os demais comandantes conduzirão suas brigadas contra as diferentes divisões dos exércitos da Bruxa para que não consigam avançar. Salvemos nosso planeta para que a vida continue. A eternidade não está só em um, mas em todos. Usem energia e disposição para destruírem o inimigo da Terra: a bruxa dos cinco narizes. Juntos na Vitória! Todos: VIVA!!! CENA 14 DIVIDINDO TAREFAS Arne: Estão preparados para as nossas tarefas? Alice: Eu estou morrendo de medo! Tiago: Para de ser medrosa, Alice! Matias: Para, Tiago! Você está super preparada, Alice, pense no vovô. Arne: Nos dividiremos em três duplas Alice: Nem pensar! É melhor irmos todos juntos! Arne – A vida de todo o nosso planeta depende de nós, Alice, e não podemos correr o risco de sermos todos capturados. Vamos fazer assim: Dóvery e Tiago irão ao Congresso do mal, os outros ficam com a missão de destruir a bruxa e sua maldita máquina Rubinak. Matias – Arne tem razão, Alice, se acontecer alguma coisa com os dois, ainda assim, teremos chance de salvar a terra. Tiago – Claro! Eu sempre fico com a pior tarefa. Enfrentar o Congresso do mal! Sabem o que significa isso? Todos os monstros estarão reunidos lá. Será o nosso fim, só isso. Como vamos vencê-los, se somos apenas dois? Dóvery – Mas nós não vamos enfrentá-los, vamos convencê-los a não guerrear contra o mundo da superfície. Nossa tarefa é como a de desarmar uma bomba-relógio. Tiago – Bomba-relógio! Ótimo! Só queria saber como! Dóvery – O Líder acredita na sua capacidade de argumentação. Tiago – O líder o quê? Deu prá nós! Fala prá eles, Matias. Matias – O Líder tem razão, Tiago, quando você realmente quer uma coisa, você sabe muito bem como conseguir. Tiago – Não fecho a matraca, já sei! Arne – Nós iremos aos aposentos da bruxa e, enquanto Matias e eu tentamos destruir a Rubinak, Alice e Drisli vigiarão a bruxa. Drisli - Lembrem-se a bruxa enxerga muito pouco, mas ela pode sentir nosso cheiro muito bem! Matias – Com cinco focinhos... só podia! Alice – Nem pensar, eu morro de medo! Matias – Pára, Alice com essa mania de dizer que tem medo de tudo! Se você tivesse medo não teria vindo até aqui! Arne – Agora chega de papo, precisamos nos apressar. Vamos nos separar. Boa sorte! Matias – Tiago, Alice, não tenham medo, logo estaremos todos juntos novamente. CENA 15 O CONGRESSO DO MAL (Se despedem. Andam pelas galerias, se escuta um ruído de multidão, o Exército do Mal está reunido, mas, quando eles chegam a bruxa está falando) MÚSICA (referências) A bruxa está sempre furiosa Generais que fuzilem, aniquilem, destruam todos porque que não está a seu favor é inimigo Matar tudo o que paira na superfície Fazer todo o mal e todos os danos Dóvery – Olha lá, Tiago, os monstros estão todos reunidos! Vamos, você tem que falar! Tiago – É hoje que eu viro comida de monstro! (Tiago, empurrado por Dóvery, se aproxima do púlpito e começa a falar) Tiago - Senhores monstros! Todos os seres do mal que habitam este planeta e suas profundezas, me escutem! Tem uma coisa que a bruxa não falou pra vocês! Ela pretende destruir toda a vida na terra, isso quer dizer que esta guerra


vai acabar com vocês também. Ninguém sobreviverá a esta catástrofe. Para ela ninguém vale nada, tudo se destruirá e o fogo do planeta se apagará, congelando os quatro cantos do mundo. Ela se refugiará no seu Reino em pó, livre de todos nós e se lançará no espaço para dominar o Universo. Seremos um NADA girando ao redor do Sol. E a nossa estrela passará a iluminar mais um planeta morto. Vocês quem isso? (começa a se ouvir um ruído como se fosse uma grande respiração. Algo pronto para explodir e, de súbito se escuta um estrondo da multidão) Monstros - NÃÃÃÃÃO! Tiago – Então voltem para seus mais profundos e distantes reinos e retornem as suas vidas ou mortes em paz! (os monstros se vão) Dóvery – Deu certo! Tiago – Não acredito! Foi muito fácil! Dóvery – Acho que eles estavam cansados de serem dominados pela bruxa malvada! Tiago - Vamos, Dóvery! Temos que ajudar os outros! (saem) CENA 16 NA SALA DA RUBINAK (Matias e Arne entram nos aposentos da bruxa onde se encontra a Rubinak) Matias – Aquilo é a Rubinak? Arne – É isso aí! Ali a pessoa é colocada para que a máquina possa sugar sua essência e Inteligência, lá é onde tudo isso vira pimenta e aquilo ali é onde ela é misturada com água e suco de framboesa ou outros sabores... Matias – E onde se desliga essa geringonça? Cadê a tomada? Arne – Aqui não temos eletricidade como na superfície, as coisas funcionam pela energia da própria terra. Matias – E como vamos desativá-la? Drisli – Isso eu não sei, mas temos que ser rápidos. Estou sentindo cheiro de bruxa! Alice – Ai, Meu Deus! Matias - Se a gente interromper a passagem por onde passa a água e o suco, ela não vai conseguir misturar o pó com os outros ingredientes. Arne – E assim acabamos com a produção da pimenta o reino em pó! É isso aí, Matias! Matias - Alice, Drisli, vocês que são menores terão que subir na máquina e fazer isso. Drisli – Vamos, Alice! Alice – Vamos, Drisli! Matias – Tudo bem aí, meninas? Alice – Tudo bem, mas não consigo ver onde se faz a passagem da água! Drisli – Tenta aqui, Alice! CENA 17 FUGINDO DA BRUXA (nesse momento a bruxa entra no recinto) Arne – Corre, Matias Te esconde! A bruxa também sentiu nosso cheiro, ela não pode nos achar, senão nos mata! MÚSICA QUEM ENTROU NOS MEUS APOSENTOS? SINTO CHEIRO FORTE DE CRIANÇA, MEUS CINCO FOCINHOS SEDENTOS FAZEM RONCAR MINHA PANÇA! MINHAS CINCO BOCAS SALIVAM COMO SE FOSSEM RIOS NOJENTOS! ESSAS GOSMAS TODAS PRECISAM UMEDECER A CARNE DESSES REBENTOS! (os meninos tentam escapar da bruxa, mas acabam sempre caindo perto dela) FIQUE AÍ MENINO GORDINHO PELO CHEIRO QUE ESTOU SENTINO, VOCÊ DEVE SER O MAIS GOSTOSINHO, O MELHOR DOS APERITIVOS! SEJA BEM-VINDO! FIQUE AÍ! NÃO SE MEXA, PRECISO MORDER! DEIXE QUE MINHA BOCA SE FECHE, VOCÊ NÃO VAI SE ARREPENDER. ELA O MASTIGARÁ COM CARINHO E, LOGO, SERÁ ENGOLIDO POR MIM. NÃO FICARÁ NA BARRIGA SOZINHO, TODOS OS OUTROS TERÃO O MESMO FIM! Matias - Ela vai me morder com seu focinho de cão! (nesse momento chegam Tiago e Dóvery, tropeçam na bruxa e ficam na sua mira) Tiago e Dóvery - Aiiiiii! ESTE CASTELO ESTÁ SENDO INVADIDO CRIANÇAS ENTRAM POR TODOS OS LADOS. QUE MARAVILHA TANTO ALIMENTO SORTIDO! TEREI BANQUETES PARA TODOS OS FERIADOS! ESSAS PESTES SÃO UMA DELÍCIA, O CHEIRO DELAS É UM FEDOR, CERCAM A GENTE COM PERÍCIA QUE VOU USAR O TORTURADOR! Drisli - Oh, não, ela vai usar seu torturador no Tiago e no Dóvery! Alice - O que é isso? Drisli – Ela tira as unhas das pessoas chupando com o focinho de tamanduá, depois ela mastiga os dedos com seus dentes fininhos de toupeira e, quando chega nos punhos, ela morde os braços com a boca de cão. Arne – Sim, e no final ela enrola a pessoa no nariz de elefante e chupa os ossos com a boca de porco!


Alice – Argh! Que horrível! Matias – Precisamos salvá-los! Vamos cercá-la. Com tantos cheiros e sem enxergar direito, ela não vai saber a quem perseguir! (Alice e Drisli, ao descer da Rubinak acabam estragando a máquina, a bruxa, quando percebe, fica desesperada. Nesse momento começa um vento forte (som de sucção e vento), a bruxa começa a espirrar como se tivesse pó em todos os seus narizes. Gira tanto, com tantos espirros que acaba caindo dentro da Rubinak. O vento continua, se ouve barulho do mundo sendo engolido pelo buraco da Rubinak). Bruxa – Minha querida Rubinak. Eu vou MATAAAAR vocês! Matias - Olhem, a bruxa caiu dentro da Rubinak! Tiago - Desapareceu! Arne – Conseguimos! Todos – Vivaaaa! CENA 18 A VOLTA Dóvery – Vamos, temos que soltar os prisioneiros! Alice – O vovô! Tiago – Vamos! Matias – O vento está piorando! Drisli – Não se preocupem, o avô de vocês ficará bem! Arne – Algum dia nos encontraremos novamente! Matias – O quê? Cadê vocês? Dóvery – Adeus, amigos! Obrigada por terem nos ajudado a salvar o mundo! Matias – Mas, cadê o vovô? Drisli – Já falei, não se preocupem com ele! (as crianças chamam os búldrios, mas no meio da ventania não conseguem abrir os olhos) Alice – Que escuridão, não vejo nada. Me deem as mãos! Tiago - Acho que a gente vai morrer! Matias – Será que a morte é assim? A gente sente frio e dor nas mãos? Alice – Aiiii, eu vou desmaiar! Matias e Tiago – Eu tambéééém! CENA 19 EM CASA (o vento para. As crianças ficam quietas, parecem desmaiadas, acordam na superfície) Matias – O que foi que aconteceu? Tiago – Cadê os Búldrios? Alice – Olhem! Voltamos prá casa da vó e do vô! Matias – O vô! O vô ficou lá embaixo! Precisamos voltar! (nesse momento aparece a vó Leonilda) Leonilda – Crianças! Que susto ! Vocês estão aqui! Primeiro o vô Leôncio desaparece, depois vocês! Pensei que ia morrer de preocupação! Matias – Cadê o vô? Leonilda – Ele está bem...Só conseguimos achar o Leôncio faz pouco tempo. Alice – Onde ele estava, vó? Leonilda – Dentro do poço seco que fica lá no fundo do pátio. Quando eu estava recolhendo a roupa no varal veio um vendaval que quase me derrubou dentro do poço, então ouvi gemidos. Vi que era o avô de vocês, estendi a mão e puxei com a maior facilidade! Eu poderia jurar que tinha alguém lá dentro do poço me ajudando. Matias – Cadê ele, vó? Leonilda - Ele está no hospital. Alice – Hospital? Ele se machucou muito? Leonilda – Sim Alice, não dizia coisa com coisa, falava que não conseguiu tirar o avô do centro da terra e que na pressa de voltar esqueceu vocês. Mas agora ele está bem. Matias – Como é que ele conseguiu voltar? Leonilda – Voltar, Matias? Tiago – Sim, daquele buraco ali! Matias, o buraco desapareceu! Matias – É mesmo, Tiago, o tapete está no lugar! Alice – O buraco desapareceu! Leonilda – Do que vocês estão falando? Chega de histórias, vamos subir para ver seus pais que estão muito preocupados. Tiago – Você acha que tudo foi um sonho, Matias? Matias – Eu acho é que ainda vamos encontrar nossos amigos Búldrios muitas outras vezes, Tiago. MÚSICA FINAL


h) Contato da Produção

Rossano Gastaldo (51) 9994-8333 rossanogastaldo@hotmail.com

Pimenta do Reino em Po  

Revista de apoio para peca de teatro

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you