Issuu on Google+

2/5/2014

O Boêmio Que Cantou São Paulo « A música e o bar ♪

A música e o bar ♪ O Boêmio Que Cantou São Paulo r Rosane Amaral Hoje, São Paulo, cidade que tanto amo, completa 459 anos e para homenagear ninguém melhor que Itamar Assumpção, compositor de mais de 25 canções de amor à cidade e se destacou no cenário alternativo dos anos 80, fazendo parte da Vanguarda Paulista, que buscava fugir das grandes gravadoras e fazer música pela arte. O que me chamou atenção ao ouvir Itamar pela primeira vez foi a voz: suave, gostosa e com todo o potencial que parece já estar enraizado nos negros desde o nascimento. Digo isso, pois as maiores vozes da música mundial pertencem a eles, aos negros. Em seguida, fui contagiada pelo gingado, outra característica especial desse povo. Pesquisando, descobri que ele tinha sido criado no candomblé, o que explica os batuques que remetem à raíz da música popular enquanto mistura reggae, samba, rock e funk. Nascido em Tiête, no interior de SP, se dedicou a transformar em letras sua paixão por São Paulo, defendo-a como se defende a própria mãe. Quem conhece a capital, sabe que a tradução que Beleléu, como também era conhecido, fazia era fiel. Sempre ressaltou as diversas culturas que a maior cidade do País conseguia abrigar e descrevia cada lugar, cada pessoa com uma intimidade que só ele possuía com os paulistas. “São Paulo é outra coisa, não é exatamente amor, é identificação absoluta. Sou eu”, cantou em Persigo São Paulo, a minha favorita, lançamento póstumo em Pretobrás III. ITAMAR ASSUMPÇÃO - PERSIGO SÃO PAULO

0:00 / 4:00

Apesar de ter ficado restrito ao cenário underground e aos intelectuais paulistanos, tem uma leva de fãs famosos como Zélia Duncan, que transformou em sucesso Código de Acesso e Vi, Não Vivi, composições dele, Cássia Eller, Ney Matogrosso e Rita Lee, com quem canta Venha Até São Paulo. A parceira com Rita é outras faixas que eu destaco pela letra, um convite irrecusável aos turistas. http://amusicaeobar.wordpress.com/2013/01/25/o-boemio-que-cantou-sao-paulo/

1/3


2/5/2014

O Boêmio Que Cantou São Paulo « A música e o bar ♪

“Quem vem pra São Paulo, meu bem, jamais esquece Não tem intervalo, tudo depressa acontece Não tem intervalo Vai e vem e tchan e tchum, êta sobe desce Gente do nordeste, do norte aqui no sudeste Batalhando nesse mundaréu de mundo que só cresce.” Venha Até São Paulo - Itamar Assumpção

0:00 / 4:40

Itamar faleceu em junho de 2003, vítima de um câncer no estômago contra o qual lutou por quatro anos. Pretobrás, de 1998, foi seu último disco em vida. Póstumos, há Pretobrás II e III, lançados pelo Sesc em 2010.

You May Like

About these ads (http://en.wordpress.com/aboutthese-ads/)

1.

Esta publicação foi postada em MPB, Nacionais, Rock, Samba e marcada Aniversário de São Paulo, Itamar Assumpção, música negra, Músicas sobre são paulo, samba, São Paulo.

Um comentário em “O Boêmio Que Cantou São Paulo” http://amusicaeobar.wordpress.com/2013/01/25/o-boemio-que-cantou-sao-paulo/

2/3


O boêmio que cantou São Paulo