Page 1


Editorial Caro (a) amigo (a) Celoricense, Cada vez mais, Celorico de Basto é uma terra positiva, onde a atitude construtiva e participativa, mostra a vontade da comunidade em progredir com as melhores condições de vida para as pessoas. Mais emprego, bons cuidados de saúde, educação de qualidade para todos, são aspetos fundamentais que se reforçam na construção da nossa comunidade. Uma rede de apoio social eficaz, em articulação com as diversas IPSS e Santa Casa, bem como uma grande dinâmica na cultura e desporto, mostram uma terra positiva a fazer o caminho da modernidade, procurando a todos incluir, numa sociedade solidária e amiga, que respeita a diversidade de pensamentos e opiniões, mas trabalha para a unidade na defesa dos interesses do concelho. Uma terra segura, onde as forças de autoridade protegem devidamente a população, e onde a Proteção Civil é uma realidade, com o empenho dos Bombeiros Voluntários Celoricenses, e a Delegação da Cruz Vermelha em Gandarela. Nesta terra positiva, são cada vez mais as atividades promovidas pela comunidade, as suas coletividades e juntas de freguesia, em articulação com o Município e demais parceiros. Também as obras de manutenção e as de interesse estratégico são efetuadas de acordo com as necessidades da comunidade. Não se fazem ao acaso mas sim centradas nas pessoas e naquilo que é o pensamento que nos orienta: as pessoas como um todo e cada pessoa como um ser humano.

Um abraço com amizade,

Joaquim Monteiro da Mota e Silva Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

3


DESTAQUES

“Não é fácil atrair investimento desta dimensão para Celorico de Basto mas temo-nos esforçado para criar as condições para cativar os investidores em termos de licenças, isenções e outras condições de apoio ao investimento, porque temos que apoiar ao máximo estas empresas”

AGRA Wine Eco Resort Um projeto ambicioso com viabilidade para o concelho Celorico de Basto prevê, nos próximos anos, dispor de um mega empreendimento turístico onde é enfoque um hotel 5 estrelas. A cerimónia de apresentação deste importante empreendimento decorreu no dia 25 de fevereiro, no Centro Cultural da Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

4

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

“Trata-se de um projeto de grande ambição e de grande realismo que prevê um hotel 5 estrelas em Celorico de Basto. Será, por certo, um empreendimento que irá cativar muitos clientes para o concelho que, por consequência, irão fortalecer a economia local” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, durante o discurso protocolar. O autarca disse ainda que “sempre foi objetivo transformar o nosso concelho num destino turístico, suportado por programas de animação bem delineados, com os investimentos públicos desenvolvidos em sintonia como o investimento privado, criando sinergias”. No que concerne propriamente a

este investimento, fruto de uma parceria entre três entidades, a Câmara Municipal, a Qualidade de Basto, EM, e a Tamus-Palace Resort, lda, o autarca salientou a importância do mesmo para a região e para o país. “Com este empreendimento são criados de imediato 80 postos de trabalho diretos e muito trabalho de forma indireta, o maior investimento privado alguma vez feito em Celorico de Basto, não apenas de interesse público local, mas regional e nacional. Um projeto muito bem planeado onde tudo foi previamente estudado para verificação da sustentabilidade do projeto e viabilidade”. Joaquim Mota e Silva realçou a importância do município em todo o processo criando condições para o investimento. “Não é fácil atrair investimento desta dimensão para Celorico de Basto mas temo-nos esforçado para criar as condições para cativar os investidores em termos de licenças, isenções e outras condições de apoio ao investimento, porque temos que apoiar ao máximo estas empresas” concluiu. Este empreendimento irá passar por 5 fases distintas. A primeira e a segunda fase dizem respeito à definição da vinha e à implantação do Hotel 5 estrelas, composto por 60 quartos, restaurante, um pátio lounge que liga à piscina exterior, bar, sala de conferências, entre outras valências. A terceira fase é respeitante à implantação do restaurante, varandas do Tâmega e caminhos pedestres. A quarta fase visa a implantação do Alojamento Turístico (T3 e T0) e a quinta fase é referente à implantação de vilas Residence. O representante do investimento privado da Tamus – Palace Resort, lda, Gonçalo Meireles, referiu tratar-se de “um projeto ambicioso para nós e para o concelho. Tendo realçado a preocupação ambiental na conceção de todo o projeto. “Olhamos muito para o meio ambiente e um jardim produtivo é uma vinha. O turismo do vinho ultrapassou o turismo praia e sol, estamos no timing certo.

Será um turismo de qualidade que vai mexer com a parte económica do concelho, melhorando tudo o que existe. Um projeto sempre apoiado pelo município, nas licenças, no apoio logístico, entre outros”. O representante da Tamus concluiu a sua intervenção afirmando tratar-se de um projeto “faseado em 5 partes, com um hotel 5 estrelas com uma bandeira internacional, queremos fazer uma coisa com peso. Um restaurante que terá um chefe conhecido que irá valorizar a nossa gastronomia local, os vinhos, os pequenos produtores” finalizou. Um protejo turístico que teve a preocupação de procurar o equilíbrio entre a proposta construção/edifício e a paisagem natural bem patente com a implantação de uma vinha com 130.000m2. A apresentação do projeto foi da responsabilidade de Armando Oliveira, o arquiteto do empreendimento. Durante a apresentação explicou o porquê da escolha do nome “AGRA Wine Eco Resort” e mostrou as várias valências, materiais utilizados, entre outros aspetos inerentes ao projeto.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

5


Município aderiu ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave / Tribunal Arbitral

O protocolo assinado permitirá agora que os munícipes de Celorico de Basto possam ter a possibilidade de beneficiar, enquanto consumidores, de uma indiscutível justiça de proximidade da competência do Centro, passando este a tramitar os processos de reclamação que lhe sejam apresentados pelos consumidores/munícipes de Celorico de Basto.

“Com este protocolo daremos aos nossos munícipes a hipótese de mediar os seus conflitos com os agentes económicos de forma rápida e eficaz, diminuindo as burocracias associadas a um processo de reclamação” disse o presidente de Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca salienta a necessidade deste centro de arbitragem sobretudo, quando estão em causa os direitos dos munícipes no que respeita aos serviços públicos. “Estes centros de arbitragem são fundamentais na resolução de conflitos de consumo muitas vezes causados por serviços públicos essenciais como a água, saneamento, recolha de lixo, gás, energia elétrica…” disse. 6

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

O presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e silva, assinou no dia 14 de abril, um acordo de financiamento com o Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave/ Tribunal Arbitral.

De facto, a instituição de arbitragem introduzida através da alteração operada pela Lei nº6/2011, de 10 de março, na Lei 23/96, de 26 de julho nos litígios de consumo respeitantes ao fornecimento de energia elétrica, gás e água assim como, na prestação de serviços de comunicações eletrónicas, postais, de saneamento e de recolha de lixo, tornou os centros de arbitragem fundamentais para o exercício dos direitos dos munícipes/consumidores nos chamados serviços públicos essenciais. A admissão do município de Celorico de Basto a este Centro de Arbitragem acontece pelo facto de ficar abrangido pela competência territorial desta associação. Agora, com a inclusão do município os consumidores residentes e os agentes económicos localizados no município de Celorico de Basto passam igualmente a poder solicitar informações sobre o direito do consumidor ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave/Tribunal Arbitral. O presente acordo dispõe de várias cláusulas que deverão ser respeitadas pelos dois outorgantes tendo o Município que apoiar o Tribunal Arbitral com o valor estipulado anualmente, decidido e aprovado em reunião de Câmara de 11 de janeiro de 2016, e em vigência pelo período de 3 anos.

Arruamento urbano e arranjo urbanístico junto à igreja de Britelo permitirá expansão da vila de Celorico de Basto Em setembro arrancarão as obras para o arruamento junto à igreja de Britelo e respetivo arranjo urbanístico do adro. Uma obra que irá permitir um crescimento da vila de Celorico de Basto. “Estas obras irão levar, a médio e longo prazo, à concretização de novos projetos, abrindo uma nova frente urbana na zona nascente da vila de Celorico de Basto, levar ao arranjo da envolvente da igreja matriz de Britelo, e promover o desenvolvimento de atividades turísticas” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

Esta obra contemplará a execução de um arruamento urbano ligando a rua da igreja (Britelo) à rua de Grupilheiras no arranque da Quinta de Agra. Este projeto prevê também, o reperfilamento da rua da Igreja, criando uma faixa de rodagem com 7 metros, uma faixa de estacionamento disposta perpendicularmente à faixa de rodagem, com 5,5 metros de profundidade, um passeio com 3,00 metros e ainda uma faixa para arborização e localização de infraestruturas e mobiliário urbano, de dimensão variável procurando ir ao encontro dos alinhamentos definidos no novo desenho urbano. Será ainda criada uma faixa ciclável (ciclovia) pelo lado Norte, com 1,40 metros. Junto à igreja procurar-se-á rematar o passeio com o adro da igreja, uma vez que o perfil transversal do troço de arruamento contíguo à entrada da igreja não permite nenhum tipo de alargamento, estando aí definidos os muros do seu adro e que se encontram suficientemente estabilizados.

É de realçar que as passadeiras e o acondicionamento do desenho urbano será devidamente adaptado a pessoas com mobilidade condicionada. Esta obra tem uma dupla vertente, por um lado irá ligar a ala nascente de Britelo à vila de Celorico de Basto, por outro lado, garantirá a ligação a outro nó viário a ser construído mais a norte, que ligará Grupilheiras ao Pólo Industrial de Crespos. Os novos alinhamentos do arruamento, para além das melhorias que se pretendem introduzir relativamente às questões de segurança rodoviária, pretendem criar nessa área, uma zona desafogada, procurando que as novas construções que venham a surgir nessa zona não entrem em conflito com o volume da igreja. Um investimento na ordem dos 600 mil euros.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

7


Resultante da elevada dimensão da rede viária municipal, da antiguidade de bastantes arruamentos e do seu estado de degradação reforçado pelas fortes chuvadas neste ano, a Câmara Municipal de Celorico de Basto está a proceder a uma serie de intervenções na requalificação da rede de estradas do município numa extensão de quilómetros considerável. “Este é um investimento muito importante pela necessidade de fazer reabilitação da rede viária para evitar a degradação e os problemas causados aos residentes e visitantes na circulação rodoviária, designadamente em termos de segurança e conforto. A necessidade de manutenção da rede viária municipal tornou-se ainda mais necessária face a densidade das chuvas que vieram a obrigar a uma intervenção mais aprofundada do que estava previsto há um ano atrás” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. De facto, a degradação das estradas e as chuvas intensas levou o município a articular um plano de intervenção para reabilitar as estradas criando as melhores condições para a circulação de pessoas e bens. “ Estamos a reabilitar cerca de 100 mil m2 de extensão num investimento que ultrapassa os 600 mil euros”. Joaquim Mota e Silva realçou também o investimento acrescido de cerca de 300 mil euros para a construção de muros nos locais de derrocadas originadas

8

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

pelas condições meteorológicas sentidas durante o inverno. “São prejuízos avultados decorrentes das condições meteorológicos mas que têm de ser resolvidos”. De acordo com o Município, estas intervenções nas estradas prolongam-se até setembro, havendo a perspetiva de que a maioria dos problemas da rede viária serão resolvidos e ainda serão construídas pequenas ligações de proximidade, para garantir uma rede viária de qualidade, que é o objetivo a que se propõe a autarquia celoricense.

Festa Internacional das Camélias um cartaz cultural de excelência

C U LT U R A

Município está a proceder à requalificação da rede viária do concelho

“Flores artificiais preservam a flor natural e enriquecem certame”

Milhares de pessoas marcaram presença na XIII edição da Festa Internacional das Camélias. A festa decorreu de 11 a 13 de março, em toda a Quinta do Prado, e contou com a vila engalanada para receber o tão ambicionado certame e os milhares de visitantes e turistas que escolheram este destino para passar o fim-desemana.

“O certame foi um êxito e primou pela envolvência da população” disse o anfitrião deste certame, o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Celorico de Basto mostra-se como a “capital das camélias”, num concelho que tem jardins de camélias meticulosamente ornamentados e que mostra cada vez mais, o potencial deste “património natural de encantar”, que tão bem nos identifica. Um património muito procurado visível nas milhares de pessoas que passaram pelo concelho durante o fim-de-semana” disse o autarca. Esta festa destaca-se também pela internacionalização com a participação de expositores e colecionadores espanhóis que olham para Celorico de Basto como um excelente mercado na promoção das suas camélias. “A internacionalização desta festa está cada vez mais assente com visitantes vindos de vários pontos da Europa com enfase para os expositores e colecionadores espanhóis que aproveitam este certame para mostrar os seus espécimes raros. A presença deles enriqueceu ainda mais esta festa” disse. O autarca salientou ainda a importância de preservar as camélias por forma a manter os jardins mais bonitos e apelativos durante mais tempo. “Esta festa vive essencialmente da flor camélia por isso, este ano, para evitar “despir” a planta camélia das suas flores incentivamos à criação de camélias artesanais. Foram

feitas flores lindíssimas que ajudaram a decorar a vila e distribuídas mais de 5000 exemplares pelos visitantes do certame. Uma ação inovadora que preserva a planta e enriquece a Festa Internacional das Camélias” concluiu. Várias atividades marcaram a Festa Internacional das Camélias mas é destaque a exposição/concurso com prémio para melhor Cultivar de Camélia de Origem Portuguesa, melhor conjunto de Camélias, melhor exemplar de Camélias Japónicas, melhor exemplar de Camélia Reticulata, melhor exemplar de Camélia Hibrida e melhor decoração de mesa de camélias. A participar estiveram o Panagiotis Jiannelos de Stº Tirso, a Casa do Casal de Refojos de Stº. Tirso, a Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

9


Sousa, o RibeirOlival de Celorico de Basto, a Universidade Sénior de Celorico de Basto, a Casa do Souto de Seidões de Fafe, o Grupo de Cavaquinhos de Arnoia, a Quinta da Devesa de Cabeceiras de Basto, Artjardins de Fafe, Abílio Jorge Gonçalves Bastos, Hortoboim de Amarante, Grupo Coral de Britelo, Afectos-Organização de eventos de Mondim de Basto, Casa das Camélias-Boiro a Corunha em Espanha, Camélias de BastoTurismo Rural de Celorico de Basto, Angeles Piñeiro – Galicia, Casa do Campo de Celorico de Basto, Casa dos Motas de Celorico de Basto, Associação Molares Com vida, Mª de La Salett Assunção de Sto. Tirso, Florista do Golfinho de Amarante, DOZE DAMAS de Celorico de Basto, Casa de canedo – Turismo Rural, José María Mouta Asrey, Cambados – Pontevedra, Associação Amar e Partilhar 21, Centro Recreativo Cultural e Desportivo dos “Amigos do castelo”, Coopertares – Celorico de Basto, Bombeiros Voluntários Celoricenses e Glamour Flower de Celorico de Basto. Destaque para o programa da RTP “Aqui Portugal”, a conferência “O potencial das Camélias”, a atuação do orfeão de Portalegre e o Desfile de Moda que elegeu a Rainha das Camélias. No domingo foi destaque a 5ª BTT Rotas de Basto, a XIII Caminhada das camélias, o Cortejo das Camélias/Desfile Temático que contou com a colaboração do Agrupamento de Escolas, a Sta. Casa da Misericórdia de Arnoia, a Associação de Solidariedade Social de Basto com as crianças da creche e os utentes do CAO, a escola Profissional de Fermil, os clássicos espalhados pela quinta, as bicicletas, entre outros, seguindo-se a apresentação da peça de teatro “a Dama das Camélias” pelo GTC e a lenda das 3 árvores pela Cooperartes.

Este ano a particularidade incidiu na criação das camélias artesanais, cerca de 5000, que foram distribuídas pelos visitantes da festa, tendo esgotado em escassas horas.

Nos três dias de festa, outras atividades estiveram no recinto de forma permanente como os murais desenvolvidos pelas juntas de freguesia, associações e entidades locais, os espantalhos da responsabilidade do Celorico a Mexer, o mercado de camélias, os produtos derivados de camélias, o vinho verde e um showcooking a decorrer de forma permanente. Assim como, vários espetáculos musicais.

10

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

11


XVI Encontro “Vamos Cantar as Janeiras” muito participativo O concurso passou a encontro e cativou mais participantes O Encontro “Vamos Cantar as Janeiras” decorreu no dia 31 de janeiro, no Gimnodesportivo da EB2,3/S e contou com a participação de 21 grupos. Sem concorrência, os grupos aprimoraram-se ainda mais para mostrar e reforçar as tradições das janeiras. Vestidos a preceito, com a letra na “ponta da língua” e os instrumentos bem afinados viramse amplamente aplaudidos pela plateia presente.

“Mantemos as tradições que nos identificam como povo, temos usos e costumes que pretendemos que se mantenham bem enraizados. Este ano contamos com a participação de 21 grupos oriundos das freguesias do concelho” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

“É uma boa forma de incrementar o convívio entre as gentes, que aproveitam a oportunidade deste encontro para fortificar laços por entre tradições”. Esta edição das Janeiras teve alguns ajustes no regulamento com a particularidade de ter deixado e ser concurso para passar a encontro. Neste sentido, todos os participantes, respeitando as regras impostas, com letras originais e trajes apropriados, tiveram direito ao mesmo prémio de participação.

12

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

“Acho que assim é mais justo para todos. Notei até, que os grupos se aprimoraram mais para participar neste encontro de Janeiras. As letras e as músicas, nesta edição, são mais bonitas e os grupos mais afinados” referiu Mónica Alves, participante neste encontro de janeiras. Pelo palco passaram, pela ordem de atuação, a Junta de Freguesia de Agilde (Grupo Juvenil), o Clube de Bombos e Cavaquinhos do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto (Clube de Juvenil), a Cooperartes, Academia de Música de Basto, a Junta de Freguesia de Agilde, os Aventureiros de Veade - União de Freguesias de Veade, Gagos e Molares, o Rancho Folclórico de Sta. Maria de Canedo, a Villa de Basto, a associação Amar e Partilhar 21, a associação Catavento, a ACR Ourilhe, os Amigos de Nespereira, os Correndo para Belém – União de Freguesias de Britelo, Gémeos e Ourilhe, a União de Freguesias de Carvalho e Basto Sta. Tecla, o Grupo de Catequistas e Pais do Centro de Catequese de Canedo, o Grupo de Cavaquinhos de Arnoia, a ACR de Caçarilhe, a Universidade Sénior de Celorico de Basto, o GCRNI de Gandarela, as DozeDamas, o Grupo de Cantares de S. Bartolomeu do Rego e o Centro Cultural e Folclórico de Gandarela.

“Músicas da Revolução” nas comemorações do 25 de Abril Grandes clássicos interpretados por “vozes” locais As celebrações da “Revolução dos Cravos” decorreram com a interpretação de vários clássicos da música portuguesa vinculadas à revolução do 25 de Abril. A iniciativa decorreu no palco do Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, no dia 24 de abril. “Por este palco passaram algumas das músicas mais emblemáticas da revolução de 25 de abril de 1974 muito bem interpretados pelos grupos locais” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Comemorar o 25 de Abril é destacar um dos momentos mais marcantes da nossa história, um momento que nos deu, a todos, direitos que até então víamos como utopias. Celebramos com música e poesia, porque são formas exemplares de expressão, de dar a conhecer a nossa opinião sobre o país, a realidade de então e de agora. A música e a poesia fizeram e continuam a fazer o seu papel com mestria, incitando ao pensamento, à ação” realçou. As “Músicas da Revolução” mostram-se cada vez mais, como uma iniciativa muito procurada pela população local. Belas músicas com letras que retratavam o estado do país trazem memórias e estórias da história de Portugal e de todos os portugueses. Vários grupos locais passaram pelo palco do Centro Cultural, refira-se os Deelay, os Basfados, a Universidade Sénior, a Família Silva, os Amigos do Improviso e os Omnis. Os grupos interpretaram grandes clássicos, como “Vampiros”, Venham mais cinco, “A morte saiu à rua”, “Mudamse os tempos, mudam-se as vontades”, os Meninos do Huambo”, entre outras. Músicas de Zeca Afonso, Sérgio Godinho, José Mário Branco, Adriano Correia de Oliveira, entre outros. Durante o espetáculo, a Associação de Pais da Escola da Mota apresentou um vídeo desenvolvido pelas crianças do centro Escolar da Mota, na disciplina de ALE - Expressão Dramática, sobre o 25 de abril. Apresentaram também o poema original “25 de Abril” que incidiu nos direitos e a liberdade conseguida com a revolução de 25 de Abril de 1974. As comemorações do 25 de Abril contaram ainda com a iniciativa protagonizada pela Cooperartes “Os cravos da nossa revolução”, no dia 22 de abril. Paralelamente à música, o teatro mostra-se como uma forma de liberdade, nesse sentido, a peça “A Dama das Camélias” encenada pelo Grupo de Teatro Celoricense, subiu ao palco do Centro Cultural, no dia 23 de abril.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

13


Peça de teatro “La Isla del Tesoro” oferecido a 600 crianças do Agrupamento

se num velho, um pirata, Long John Silver, que tem a sua vida marítima cheia de aventuras e desventuras. A peça foi vista por mais de 600 crianças.

O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, família e colaboradores do município receberam a Visita Pascal, no Salão Nobre dos Paços do

O município de Celorico de Basto ofereceu às crianças do Agrupamento de Escolas, em jeito de festa de Natal, a peça “a Isla del Tesoro”. Um espetáculo teatral que esteve em exibição no Centro Cultural, nos dias 10 e 11 de dezembro, pela companhia de teatro Espanhola “Cándido Producciones teatrales compagnia d’Arte e Teatro”. “Temos por hábito oferecer às crianças do agrupamento uma atividade aliciante. O teatro é sempre muito bem aceite e proporciona momentos únicos a todos os miúdos presentes. O facto de ser uma peça numa língua diferente é também um fator motivacional, enriquecedor e que prende a atenção das crianças ” disse o vereador da Cultura, Fernando Peixoto. A vinda desta companhia a Celorico de Basto surgiu de uma parceria com a companhia de teatro “A Urze” que proporcionou o intercâmbio e a presença da companhia espanhola em Celorico de Basto. A Isla Del Tesoro é uma peça inspirada na obra de RL Stevenson e em outras obras do género. A história centra-

Crianças e idosos cantaram as janeiras nos Paços do concelho 45 crianças do ATL do Centro Social de Molares visitaram, no dia 28 de janeiro, os Paços do Concelho para manter a tradição do cantar das janeiras. Os meninos e os técnicos do ATL cantaram a música “Aqui estamos todos, todos reunidos”. A receber as crianças e os técnicos estava o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, e os vereadores Inácio Silva, Graça Mota e Fernando Peixoto. O presidente da autarquia mostrou-se agradado com a visita do grupo das janeiras. “Não podemos deixar que a tradição acabe. Fico muito contente por ver esta instituição a manter as tradições bem vivas e a incuti-las nas crianças. É preciso que os mais novos tenham conhecimento dos nossos usos e costumes para que eles se mantenham”, disse. Este grupo de janeiras procura angariar fundos para a organização das atividades promovidas no ATL. Além deste grupo, outros grupos visitaram a Câmara Municipal para cantar as janeiras com ênfase para os grupos do Celorico a Mexer. Quem também visitou o município para cantar as janeiras foram os idosos que integram o programa Celorico a Mexer. A recebê-los esteve o vereador da Cultura, Fernando Peixoto, colaboradores e funcionários do município. O primeiro grupo a visitar a autarquia foi o grupo de Caçarilhe que interpretou a música “Janeiras – Haja Alegria neste dia e neste lar…” melodiosamente cantada e tocada

14

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Paços do Concelho com visita Pascal

Concelho. Uma tradição deste executivo municipal. “Temos a tradição de abrir as portas do município no dia de Páscoa para receber a visita pascal. Os colaboradores que podem passam no município e beijam a Cruz como em suas casas, afinal nós passamos muito tempo neste edifício, somos como uma família que recebe jesus em dia de ressurreição” disse o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Mota e Silva. A mesa “apruma-se” com iguarias tradicionais como em qualquer lar, para receber bem o compasso presidido pelo padre Carlos Macedo, da paróquia de Britelo. Terminada a tradicional cerimónia, os membros do compasso são convidados a degustar as iguarias colocadas sobre a mesa. Em Celorico de Basto a tradição do compasso mantém-se inalterada. Todas as freguesias têm visita Pascal organizada por cada paróquia. Uma festa que reúne em volta da mesa, familiares e amigos para receber a visita de Cristo Ressuscitado.

Material informativo e didático da Rota do Românico Foi entregue no dia 24 de maio, no Auditório do Prado, material informativo e didático referente à Rota do Românico. Este material destinou-se às instituições de ensino, espaços públicos, e juntas de freguesia que contemplam monumentos inseridos na Rota do Românico.

pelos idosos e pelos técnicos que integram o programa. “A tradição das janeiras deve ser preservada por isso, temos que agradecer a estes grupos que se unem para manter vivos os usos e costumes que nos caracterizam. Vir aos Paços do Concelho é para nós motivo de gratidão e felicidade sobretudo, pelo notório empenho na música apresentada” disse o vereador da Cultura, Fernando Peixoto.

A entregar este material esteve o Vereador da Cultura do Município, Fernando Peixoto, que destacou a necessidade de um conhecimento mais alargado deste estilo arquitetónico, pela população. “Temos 4 monumentos inseridos na Rota do Românico e muitos munícipes desconhecem esse facto. É importante que exista material didático apelativo que incite ao conhecimento de um estilo arquitetónico que também nos caracteriza. Ao mesmo tempo é importante reforçar o crescente nº de visitantes a este concelho, “apaixonados” pelo património”. Também o diretor de departamento do Município, José Peixoto Lima, marcou presença neste evento sendo o interlocutor entre o município e a Rota.“ A Rota do Românico tem feito um trabalho, em parceria com o município e outras entidades, exemplar na salvaguarda deste estilo arquitetónico, atuando a favor da conservação e do conhecimento” disse.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

15


Biblioteca Municipal recebeu exposição fotográfica

Houilles celebrou 10 anos de geminação com Celorico de Basto Autarca celoricense pretende criar uma “rede de proximidade que potencie o desenvolvimento local”

“Tâmega e Sousa” um território descoberto pela fotografia As 10 fotografias finalistas do concurso da CIM-TS “Tâmega e Sousa Único” estiveram em exposição na Biblioteca Municipal desde o dia 10 ao dia 29 de fevereiro. Uma das imagens expostas era do Celoricense José Castro num trabalho intitulado“ O mesmo território, novos usos!”. O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, recordou a importância de participar em projetos agregadores que têm por objetivo “fazer-nos parte integrante de um mesmo território. Esta exposição, para além do cariz agregador é uma forma particularmente interessante de mostrar as especificidades desta região, as suas características únicas que merecem ser conhecidas, reconhecidas e valorizadas. Temos imagens de uma beleza extraordinária. São o retrato do nosso território” concluiu. O autarca apelou à visita a esta exposição que dá a conhecer, sem sair do mesmo local, paisagens sublimes de um mesmo território.

Centro Cultural apresentou as esculturas de Lopes Cardoso O Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa apresentou, de 2 a 15 de abril, as esculturas de Lopes Cardoso, feitas com diferentes materiais em pleno concelho de Celorico de Basto. Formado na Faculdade de Belas Artes no Porto, Lopes Cardoso encontrou em Celorico de Basto o local ideal para viver e fazer as esculturas, “muitos Cristos e Dom Quixotes”. “O Centro Cultural é um espaço apelativo para a exposição de arte, seja ela qual for. Durante estes dias tivemos uma exposição de um artista que viu em Celorico de Basto a terra certa para o acolher, para o inspirar, para o ajudar a fazer as suas maravilhosas peças” disse o vereador da Cultura da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, durante a visita à exposição. O escultor trabalha com vários materiais como madeira, barro, cobre, pedra, latão e “em ferro fez e continua a fazer muitos Cristos e Dom Quixotes”. Um escultor amplamente galardoado com trabalhos reconhecidos.

16

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Este concurso fez parte do concurso Tâmega e Sousa Empreendedor na categoria Criativa – Fotografia “Tâmega e Sousa único”. Um concurso de âmbito nacional que procurou retratar as singularidades da região do Tâmega e Sousa desde a paisagem, a cultura, as tradições e as pessoas. A fotografia vencedora foi aquela que melhor traduziu as diferenças e singularidades da região do Tâmega e Sousa. Em Celorico de Basto é destaque a fotografia “o mesmo território, novos usos!” da autoria do celoricense José Castro.

Houilles e Celorico de Basto “uniram-se” pelo acordo de geminação a 28 de maio de 2006. Durante este fim-desemana, de 13 a 15 de maio, o comité de Geminação de Houilles desenvolveu várias ações comemorativas para celebrar o 10º aniversário de geminação entre estes dois municípios. As celebrações contaram com a presença de uma comitiva celoricense presidida pelo presidente da Câmara municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, que se deslocou a Paris para participar nas cerimónias oficiais. O programa destas celebrações contou com várias ações com destaque para a visita ao Castelo de Breteuil e a visita oficial à Câmara Municipal de Houilles onde decorreram as cerimónias oficiais. Durante estas cerimónias Joaquim Mota e Silva, no discurso protocolar, realçou a importância deste intercâmbio. “ A aproximação dos povos e culturas ganha cada vez mais importância neste mundo globalizado em que vivemos, e por isso esta geminação faz cada vez mais sentido”. Passados “estes 10 anos realço a quantidade e qualidade do intercâmbio realizado entre as duas comunidades e as boas relações mantidas” disse o autarca. Na celebração desta data histórica, o presidente do município acompanhado por vários elementos do executivo municipal, reforçou a importância de manter e reforçar os laços. “Fizemo-nos representar com uma comitiva que mostra a diversidade política, porque esta geminação também é política, e independentemente dos responsáveis políticos no futuro das comunidades, queremos que a geminação se mantenha por muitos e muitos anos”. O edil celoricense realçou que pretende alargar os horizontes de Celorico de Basto com outros acordos de geminação, mantendo sempre a “necessidade de aproximar os povos e as culturas, fomentando o intercâmbio cultural, desportivo, económico e social em vários países e continentes, que crie uma rede de proximidade que potencie o nosso desenvolvimento, através das relações humanas. Os desafios ao nível da segurança, do ambiente, do emprego, do apoio social, da educação, são efetivamente muito importantes para todas as comunidades, e por isso devemos partilhar experiências

e aproveitar os bons exemplos” disse. Um dos pontos altos das celebrações incidiu na plantação de uma camélia branca oferecida pelo município de Celorico de Basto, capital das camélias. Esta planta simbolizou a abolição da escravatura no Brasil, impulsionada por Victor Schroeder, abolicionista e jornalista, que viveu e morreu na cidade de Houilles. Recordar que Houilles é geminado com Schroeder, na ilha de Martinica, um município que adquiriu esta designação em 1889 em homenagem ao abolicionista. Como Houilles celebrava o aniversário de geminação com Celorico de Basto e Schroeder no mesmo fim-de-semana, o executivo municipal de Celorico de Basto, ofereceu a camélia, um gesto de apreço por ambos os municípios. Para reforçar ainda mais as celebrações do 10º aniversário, o município de Celorico de Basto levou a Houilles o grupo de cavaquinhos da Escola Profissional de Fermil, que “animou” as cerimónias protocolares e manteve acesa a partilha cultural entre os povos. Nesta cerimónia o autarca que conviveu de perto com uma grande comunidade portuguesa a quem agradeceu. “Agradeço aos portugueses radicados aqui em Houilles, pela forma amiga como têm colaborado nesta geminação, a quem é reconhecida a capacidade de inserção na sociedade francesa, contribuindo para o progresso deste grande país que é a França”. Joaquim Mota e Silva mostrou solidariedade com o povo francês após os atentados terroristas de que têm sido alvo. Atentados que “afetaram a liberdade de todos, e Portugal está com a frança, porque partilhamos os ideais da república, da democracia, da liberdade, da igualdade e da fraternidade” destacou. Em agosto, Celorico de Basto receberá a comitiva de Houilles para as celebrações da assinatura de geminação do protocolo entre Celorico de Basto e Houilles, que decorreu oficialmente a 13 de agosto de 2006. Recordar que, Celorico de Basto está geminado com Houilles, em França, com Wiltz, no Luxemburgo, e Catanduva, no Estado de São Paulo, no Brasil.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

17


“Este protocolo de geminação é crucial sobretudo, para aumentar os horizontes de muitos jovens que de outra forma não teriam a oportunidade de conhecer culturas diferentes. Ajudamo-los a aumentar a sua bagagem cultural e desportiva, com experiências novas e sempre enriquecedoras. É sobretudo, para este enriquecimento cultural e desportivo que abraçamos tão bem os protocolos de geminação” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. A nossa comunidade portuguesa em wiltz é considerável com muitas pessoas de Celorico de Basto que fomentam ainda mais o protocolo de geminação entre os dois municípios. A ida deste grupo de jovens integra-se no Torneio da Páscoa promovido pelo município de Wiltz.

No dia 1 de abril, os atletas e equipa técnica, em jeito de agradecimento, visitaram os Paços do Concelho tendo sido recebida pelo Presidente do Município e pelo Vereador do Desporto, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

“Folgo em saber, agora presencialmente, que desfrutaram, que representaram bem Celorico de Basto, que aproveitaram a oportunidade para vivenciar experiências únicas. É importante este intercâmbio quer para vocês quer para o concelho” disse o autarca em conversa informal com os atletas. Joaquim Mota e Silva realçou a importância de reforçar os laços entre municípios geminados. “Ao longo do tempo queremos fomentar as nossas relações com os municípios com os quais estabelecemos parcerias de geminação. Em junho de 2015 estivemos em Wiltz, uma

18

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Campanha “Laço Azul” da CPCJ de Celorico de Basto contou com a adesão das entidades locais

AÇÃO SOCIAL + SAÚDE

Geminação com wiltz reforçada com visita do CD Celoricense

17 jovens iniciados do CD Celoricense participaram no torneio da Páscoa do FC Wiltz fruto do protocolo de geminação existente entre o concelho de wiltz e Celorico de Basto. Um torneio que contou com a participação de 110 equipas, com o CD Celoricense a ficar em 2º lugar.

Em abril, Celorico de Basto criou “laços” pelo bem-estar das crianças e jovens

comitiva com quatro membros do executivo municipal, no sentido de impulsionar novamente esta relação e agora surgiu a oportunidade de vos presentear com uma viagem que certamente vos ficará na memória” concluiu. Em representação do Clube Desportivo Celoricense, o diretor Rui da Mota agradeceu todo o apoio que o município tem vindo a facultar ao clube, fundamental para poderem continuar com o futebol. “ Agradeço ao município por nos terem selecionado para participar neste torneio e por nos apoiar com as instalações e os transportes fundamental para podermos continuar com o futebol. Temos 1 equipa de seniores e 3 equipas de juniores e formação. São mais de 120 miúdos em competição, é muita gente a praticar futebol” disse. O vereador do Desporto do Município de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, salientou também que o município esteve atento a todos os movimentos da equipa durante a viagem. “Monitorizamos toda a viagem desde a partida até à chegada. Sabíamos de todos os movimentos da equipa, os resultados, a forma como foram acolhidos, toda a viagem. E agradecemos a forma tão positiva com que representaram Celorico de Basto”.

Durante o mês de abril, as fachadas dos edifícios públicos e instituições particulares de solidariedade social assinalaram com um laço azul, feito com diferentes materiais fruto da imaginação de cada entidade, o mês da prevenção dos maus tratos na infância. A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Celorico de Basto associou-se, pelo quarto ano consecutivo, ao mês internacional da prevenção dos maus tratos na infância, impulsionada pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens. A CPCJ de Celorico de Basto criou o slogan “Crie Laços… Não maltrate… Cuide!” patente nas plataformas publicitárias e no laço azul, que simboliza as nódoas negras dos maus tratos físicos dos dois netos de Bonnei Finney. A CPCJ desenvolveu uma campanha de sensibilização que contou com a colaboração e empenho de todas as entidades locais obrigatoriamente representadas na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens – município, educação, segurança social, saúde, entre outras. “Foi muito gratificante para nós, Comissão, verificar que caminhamos todos no mesmo sentido, da sensibilização e prevenção no que respeita aos maus tratos na infância. Trabalhamos todos por um mesmo objetivo, o bem-estar das crianças e dos jovens, em especial no seio familiar” realçou a presidente da CPCJ de Celorico de Basto, Nélida Mota Campos. Saliente-se que o tema integrou o plano de atividades do agrupamento de escolas de Celorico de Basto, nomeadamente no pré escolar e 1.º ciclo, tendo ainda

dado o mote para trabalhos nos outros níveis de ensino, como referiu a representante da educação, Fátima Araújo Fernandes. Uma campanha bem recebida pelas entidades locais e amplamente valorizada pelo município de Celorico de Basto. “Criar “laços” é a melhor forma de agirmos pelo bem-estar desta comunidade. Juntos conseguiremos chegar a um maior número de pessoas, sensibilizar, levar a comportamentos de prevenção, agir para que as crianças e os jovens sejam salvaguardados de situações e comportamentos desviantes. Em sintonia, promovemos o crescimento saudável, envolto em valores e regras fundamentais para que estas crianças e estes jovens sejam adultos capazes, conscientes e responsáveis” disse o autarca, Joaquim Mota e Silva. A participar na ação em Celorico de Basto, com o laço azul na fachada e outras iniciativas, estiveram as entidades representadas na comissão de proteção, o município, o agrupamento de escolas, escola profissional de Fermil, a segurança social, GNR, as IPSS´s, o centro de saúde (e extensões de saúde de Fermil, Fervença, Gandarela e Rego), juntas de freguesia, projeto CLDS 3G, entre outras. Este ano, uma vez mais, a campanha suscitou curiosidade da população que questionou, nas diferentes entidades, o porquê do laço azul nas fachadas. Tivemos um feedback muito interessante das entidades que referiram o questionamento da população sobre o laço azul” realçou Nélida Mota Campos.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

19


Dia Internacional da Pessoa com Deficiência celebrado com várias ações

O dia 3 de dezembro está instituído como o Dia Internacional da Pessoa Portadora de Deficiência e Celorico de Basto não ficou indiferente a esta data com várias ações de sensibilização a marcar o dia. Mais de 700 pessoas participaram no logotipo Humano. As Ações de rua observaram de perto limitações físicas e preconceitos. O espetáculo de música, dança e teatro encheu o Centro Cultural e trabalhou a inclusão.

“Estas ações visam sensibilizar a população para uma realidade que ainda causa muito preconceito, mas é com ações como estas, a acontecer de forma cada vez mais recorrente, que as pessoas vão perdendo esse preconceito, de forma construtiva e inclusiva em que todos possam viver ativamente em comunidade”, disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, aquando do logotipo humano. O autarca salientou o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no sentido de colmatar algumas barreiras físicas existentes. “Temos vindo a fazer um importante trabalho na eliminação das barreiras físicas ao longo dos últimos anos. Tudo o que se cria de raiz

20

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

é pensado de igual forma para todos os cidadãos, sem barreiras arquitetónicas que inibam os cidadãos portadores de deficiências de se deslocarem a esses locais. As barreiras existentes nos edifícios construídos vão sendo eliminadas de forma progressiva” realçou o edil celoricense. Este dia foi vivenciado em Celorico de Basto com várias ações voltadas sobretudo para a sensibilização e inclusão. Com uma participação ativa nas diferentes ações o provedor para a Pessoa Portadora de Deficiência da CIM-TS, Fernando Peixoto, não pode deixar de dar enfoque à indiferença e ao preconceito sentidos pela pessoa portadora de deficiência. “É preciso de facto, quebrar barreiras sobretudo no que

respeita ao preconceito. Durante a manhã, nas ações de rua verificamos que muitas pessoas se mostraram indiferentes à deficiência, incapazes até de ajudar se necessário fosse. É preciso, cada vez mais, trabalhar para a inclusão, respeitar as leis que salvaguardam as pessoas portadoras de deficiências, criar acessibilidades físicas, acolher quem é diferente”. O Provedor e Vereador do Município de Celorico de Basto salientou o trabalho desenvolvido no âmbito da CIM-TS. “Ainda há muito trabalho a fazer não só neste município mas por todo o lado. Passo a passo vamos desenvolvendo projetos de inclusão. Existem candidaturas dirigidas à comunidade portadora de deficiência e já temos dois projetos em fase de lançamento. Um deles incide na contratação de um quadro para trabalhar as questões da deficiência de forma profícua. Não paramos, temos que fazer sempre mais para tornar a sociedade mais justa e igualitária” disse. Durante a manhã, várias performances teatrais retrataram as dificuldades sentidas pelos deficientes motores, invisuais e surdos que foram interagindo com a população criando múltiplas reações. A tarde começou com um mega logotipo humano que incluiu o símbolo da pessoa portadora de deficiência. Uma ação simbólica que contou com a participação de mais de 700 pessoas. À noite decorreu um espetáculo de teatro, dança e música onde foram apresentadas várias formas de inclusão desenvolvidas pelas instituições de apoio a pessoas portadoras de deficiência. Estas ações foram promovidas pelo Município de Celorico de Basto em parceria com várias instituições locais de apoio a pessoas portadoras de deficiência.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

21


muito nervoso”. A via Sacra ao vivo decorreu por um percurso devidamente decorado a recordar o verdadeiro caminho que Jesus percorreu, com todos os intervenientes trajados em conformidade com roupas da época. Um momento vivido com muita devoção por todos os intervenientes e pelo público que assistia.

A Sexta-feira Santa, 25 de março, foi a data escolhida para um dos momentos religiosos mais marcantes da Quaresma, a Via-Sacra ao vivo. A encenação foi da responsabilidade dos idosos e animadores que integram o programa Celorico a Mexer em parceria com o Arciprestado. Uma cerimónia que antecipou as celebrações próprias da Páscoa.

Via-Sacra ao Vivo Momentos de emoção na encenação de um dos momentos mais marcantes da vida de Cristo

22

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

“Foi uma cerimónia muito bonita feita com muita devoção que nos fez reviver um dos momentos mais significativos da vida de Cristo, o percurso desde a condenação à morte na cruz e ressurreição” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Estes momentos devem ser preservados porque fazem parte da nossa história, das nossas vivências enquanto católicos. Temos toda a comunidade envolvida”. A Via-Sacra ao vivo decorreu no Parque Urbano do Freixieiro, por um percurso ligeiramente alterado relativamente aos anos anteriores, que contemplou as 15 estações que retrataram a vida de cristo desde a condenação, à morte na cruz e ressurreição. Presidida pelo arcipreste de Celorico de Basto, padre Albano Costa, conjuntamente com alguns párocos das freguesias do concelho, a cerimónia arrastou centenas de pessoas, muitos fiéis, que se juntaram, em romaria, a este acontecimento religioso. Antes da cerimónia Manuel Oliveira, o ator que interpretou Jesus Cristo, disse tratar-se de um momento verdadeiramente único, onde a concentração é primordial para conseguir ser o mais fiel possível à personagem que interpreta. “É uma função muito exigente e de muita responsabilidade, a concentração é fundamental para conseguir entrar na personagem. Apesar de não ter que dizer nada sinto que o meu corpo ganha vida e adquire todos os comportamentos que Jesus teve na altura em que fez o caminho até ao calvário. É verdadeiramente emocionante. Não é a primeira vez que faço de Cristo e sinto-me sempre

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

23


Convívio de Natal reuniu idosos do concelho “Todos juntos como uma grande família”

“Ao longo dos anos procuramos promover atividades que promovam o convívio, o bem-estar, a fraternidade criando e fortalecendo laços. Prova disso é o programa Celorico a Mexer que trabalha diariamente com os nossos idosos fortalecendo a sensação de pertença e de integração. Este convívio é a união desta grande família” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto Joaquim Mota e Silva, no término da cerimónia eucarística. A Câmara Municipal de Celorico de Basto, através dos serviços de Ação Social e Saúde, promoveu um convívio de Natal Sénior com certa de 800 idosos do concelho. A iniciativa, aberta a todos os idosos que quisessem participar, decorreu no dia 12 de dezembro, no gimnodesportivo da EB2,3/S de Celorico de Basto. “Estamos em família, juntos nos bons e maus momentos, e temos por objetivo estar com quem a vida corre bem e auxiliar e amparar a quem a vida corre menos bem. A Família é mesmo isso, um ponto de abrigo, um refúgio... Nesse sentido tenho que dar uma palavra de grande gratidão ao trabalho dos colaboradores dos programas sociais do município que têm sido incansáveis dando o melhor de si pelo bem-estar dos outros, pelo povo, pelo sentido humanitário. O que nos leva para a frente é a prática do bem, só nos sentimos bem se fizermos bem a alguém” reforçou o autarca. Joaquim Mota e Silva desejou a todos os

24

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Celorico a Mexer apresentou os Coros de Natal presentes “um Natal feliz e reconfortante junto da família, que o ano 2016 traga a todos o que mais ambicionam, sobretudo saúde, e que se mantenha o espirito comunitário que prevaleceu em 2015”. A atividade iniciou com a eucaristia de Natal presidida pelo padre Carlos Macedo e cantada pelo grupo coral da Câmara Amiga. Seguiu-se o almoço com sobremesas típicas do natal e entrega de lembranças, a todos os idosos, feitas pelos técnicos que integram os programas Sociais. A ação culminou com momentos de animação com o tradicional “bailarico”. “Esta iniciativa decorre há cerca de 8 anos e é sempre muito bem acolhida pelos nossos idosos. Gostam de participar na missa, no almoço e no bailarico. Esta e outras ações atuam no sentido da integração, da pertença a uma família, a um grupo que sabe acolher” disse a coordenadora da Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto, Helena Martinho e Costa.

O dia 20 de dezembro foi a data escolhida para apresentar os “melodiosos” coros de Natal, uma das iniciativas de Natal mais acarinhadas pelos idosos. Pelo palco do Gimnodesportivo da EB 2,3/S passaram 17 grupos oriundos das freguesias do concelho. “Hoje os nossos idosos são as estrelas maiores, e é tão satisfatório ver esta alegria nos seus rostos” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, presente na iniciativa. “A quadra em que nos encontramos deve sempre ser vivida com este espírito de pertença, de partilha, de fraternidade, de comunhão onde todos se sentem parte integrante e fundamentais”. A espetáculo contou com todos os grupos que integram o programa Celorico a Mexer e é resultado do trabalho desenvolvido nos locais de animação. “As músicas de Natal aqui apresentadas foram ensaiadas nos locais de animação pelos professores de música e pelos animadores e, tendo em conta a qualidade das interpretações, notase que o trabalho foi bem feito e resultou num belíssimo espetáculo” disse o técnico do Celorico a Mexer, Hugo Peixoto Henriques. De facto, em cada atuação era notória a satisfação dos idosos. “Acho que correu muito bem. Ensaiamos muito para que tudo corresse bem, a música é muito bonita” disse Olinda, utente do Celorico a Mexer. Pelo palco passou, pela ordem de atuação, o grupo de Agilde com a música “Natal, Natal”, Nespereira e S. Clemente com “Vem Chegando Natal”, Gagos e Molares com a música “Virgem do Presépio, Arnoia com “Já Nasceu”, Moreira do Castelo com “O menino dorme”, Rego com “Glória in Excelsis Deo”, Codessoso e Veade com “Ó Santa noite”, Fervença com “Crianças olhem para o céu”, Corgo e Vale de Bouro com “Natal de Boas Festas”, Britelo com “Linda Noite”, Ribas com “Correi Pastorinhos”, Canedo de Basto e Ourilhe com “Natal todo o dia”, Gémeos, Infesta e Basto Sta. Tecla com a música “Hoje Nasceu o Salvador”, Caçarilhe com “É Natal”, Borba da Montanha com “Cantem, Cantem os Anjos”, Carvalho com “ Neve” e Cerdeira e Vacaria com “Meia Noite dada”. Os coros de natal edição 2015 terminaram com a

interpretação da música “Já é Natal” pelos professores de música, animadores e técnicos que integram o programa.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

25


Idosos do Celorico a Mexer celebraram o S. Valentim com Tertúlias de Amor

Município com equipa CLDS 3G O Contrato Local de Desenvolvimento Social 3ª Geração arrancou oficialmente em Celorico de Basto com uma equipa multidisciplinar a atuar em 3 eixos de intervenção.

As Tertúlias de Amor foram a forma escolhida pelos técnicos e utentes do Celorico a Mexer para celebrar o S. Valentim. A iniciativa decorreu no dia 8 e 10 de fevereiro, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa e contou com a participação dos utentes de todos os grupos que integram o Celorico a Mexer do concelho.

“É uma iniciativa muito acarinhada pelos nossos idosos que interpretam grandes clássicos da música romântica portuguesa e dão a conhecer um pouco da sua história de vida à plateia, sobretudo os momentos mais divertidos e românticos. A iniciativa procura valorizar o idoso tal como acontece com todas as ações promovidas pelo Celorico a mexer” disse Helena Martinho, Coordenadora da Ação Social e Saúde do município de Celorico de Basto. No dia 8 o palco do Centro cultural recebeu o grupo de Moreira do Castelo que interpretou “Passear contigo” dos Broa de Mel, o grupo do Rego com o Barco Negro de Amália Rodrigues, Gémeos com o Anel de Noivado, Gagos e Molares com o clássico “Menina que estás à janela”, Canedo de Basto e Ourilhe com a música “Caçador de Sóis”, Borba da Montanha com o “Jogo da Carrasquinha”, Basto Santa Tecla e Infesta com a música “A namorada que sonhei”, o grupo de Carvalho apresentou a música “Ao passar a Ribeirinha” e Cerdeira e Vacaria com o “Luar da Meia-noite”. A sessão terminou com a interpretação da música “Vinte anos “ de José Cid. No dia 10 de fevereiro o palco pertenceu ao grupo de Fervença que interpretou a música “Meu amorzinho”, Arnoia com a música “Vinte anos”, “o Corgo cantou a canção” “Foi feitiço”, Caçarilhe interpretou “Caçador de Sóis”, Nespereira e Basto S. Clemente cantaram “Cinderela”, Vale de Bouro apresentou o clássico “Nini dos

26

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Um dos grandes objetivos deste CLDS 3G incidirá na promoção da inclusão social dos cidadãos, através de ações a executar, em parceria, na ótica de combater a pobreza persistente e a exclusão social.

“Esta equipa de trabalho é fundamental para ajudar a combater algumas lacunas sociais das quais carece um trabalho multidisciplinar, abrangente e interventivo capaz de atingir objetivos concretos e positivos” salientou o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. Este programa surge na sequência do anteriormente desenvolvido em Celorico de Basto, o Contrato Local de Desenvolvimento social, mas com outras normas e objetivos próprios. Tal como o nome do programa Contrato Local de Desenvolvimento Social 3ª Geração, este projeto

meus 15 anos”, Codessoso subiu ao palco com “A Paixão”, Agilde cantou “A Ribeira”, Britelo inebriou os presentes com a música “amanhã de manha”, Ribas interpretou “Valentim” e por fim Veade cantou a música “Pica dos sete”. Pelo meio das interpretações decorreu a tertúlia com os idosos a contar as suas histórias mais românticas. Recordar que as músicas apresentadas foram previamente ensaiadas nos locais de animação pelos professores de música e pelos animadores do programa.

visa promover o desenvolvimento de instrumentos capacitadores das instituições da economia social promovendo a implementação de serviços partilhados, que permitam uma maior racionalidade de recursos e a eficácia de gestão, promover a inclusão social dos cidadãos, de forma multissetorial e integrada, através de ações, a executar em parceria, que permitam contribuir para o aumento da empregabilidade, para o combate a situações críticas de pobreza, particularmente infantil, da exclusão social de territórios vulneráveis, envelhecidos ou fortemente atingidos por calamidades, promover a concretização de medidas que promovam a inclusão ativa das pessoas com deficiência e incapacidade bem como, a capacitação das instituições. Sobre este programa incidirão três eixos com especificidades próprias. O eixo 1 direciona-se ao emprego, formação e qualificação, o eixo 2 diz respeito à intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil e o eixo 3 atuará para a capacitação da comunidade e das instituições.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

27


CLDS 3G ajuda a definir perfil profissional de desempregados Estão a ser promovidas sessões de divulgação do CLDS 3G junto de desempregados. As primeiras ações decorreram nas instalações da Câmara Municipal de Celorico de Basto e permitiram dar a conhecer um programa que trabalha baseado sobretudo, em três eixos de intervenção, sendo que, nestas ações o destaque incidirá no eixo 1 voltado para o emprego, formação e qualificação. A abertura das sessões é da responsabilidade da Coordenadora da Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto, Helena Martinho, que apresenta todos os serviços sociais do município incidindo na necessidade de programas inclusivos e facilitadores na procura de emprego. “Estamos muito bem apetrechados no que respeita a serviços de proximidade de cariz social e de saúde. Procuramos dar respostas céleres aos mais desprotegidos e temos como objetivo principal a inclusão. Este programa que hoje vos será apresentado, o CLDS 3G, é o reflexo dessa necessidade, é um programa que procura “dotar de competências” os desempregados para as melhores técnicas de procura de emprego” disse. A apresentar o CLDS 3G, Manuel Maria Afonso, Coordenador do Programa, salientou a necessidade de cada desempregado dispor de um Perfil Profissional atualizado.

“Arte na vida” é tema de ação do CLDS3G Várias atividades de Páscoa incluídas no tema “Arte na vida” ocuparam os tempos livres das crianças durante o período de férias de Páscoa O Contrato Local de Desenvolvimento Social 3º Geração promoveu, de 21 de março a 1 de abril, atividades inclusivas para as crianças passarem as férias de Páscoa. “Arte na vida” é o nome da ação e contempla atividades múltiplas, nesta em particular, de ocupação de tempos livres, contou com a presença de 94 crianças. “Este programa é uma mais-valia para a promoção de atividades inclusivas no sentido de proporcionar as mesmas oportunidades. Neste contexto específico, ação visa as crianças que se encontram desprovidas de atividades de ocupação de tempos livres durante o período de férias da páscoa. Por falta de outras respostas foi desenvolvida esta atividade” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Nota-se a felicidade destas crianças que vivenciam experiências novas e sobretudo, são ainda mais felizes com as ações desenvolvidas”. A participação nesta atividade “arte na vida” que decorre durante 8 dias úteis só foi possível mediante inscrição dispondo de um conjunto de atividades variadas voltadas para diferentes temas onde se procura misturar vivências lúdicas com aprendizagem. “Tivemos especial atenção no desenvolvimento do plano de atividades. Procuramos

28

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

“Temos muitos desempregados com capacidades que os mesmos desconhecem. São, muitas vezes, capacidades intrínsecas que não são valorizadas e que podem, na hora da apresentação, fazer toda a diferença. É nosso objetivo, depois destas apresentações coletivas, desenvolver atendimentos individuais onde cada um terá a oportunidade de definir o seu Perfil Profissional. O CLDS 3G procurará atuar por forma a munir os desempregados com várias competências para que seja mais fácil inseri-los no mercado de trabalho” disse. Os dados recolhidos destes desempregados serão inseridos numa base de dados o que facilitará a contratação junto das empresas. Estas ações acontecem em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional. Antes das ações individuais estão previstas mais sessões de apresentação coletiva pelo concelho mais propriamente nas instalações das juntas de freguesia.

BLV aproveitou a quadra natalícia para desenvolver campanha de angariação de bens alimentares coisas novas e diferentes que sejam em simultâneo divertidas e de aprendizagem” palavras do coordenador do CLDS3G, Manuel Maria Afonso. Durante este período foram promovidas diferentes atividades como um workshop de nutrição, de plástica, atividades desportivas, visita à Rádio Região de Basto, visita ao palácio dos Duques e ao Castelo de Guimarães, à Queijaria de Infesta, ao aeródromo de Manobra nº1 em Ovar, ajuda na realização dos T.P.C´s entre outros.

O Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto aproveitou a quadra natalícia para desenvolver uma campanha de recolha de bens alimentares. A ação decorreu nos dias 19 e 20 de dezembro, nos espaços comerciais do concelho. O Banco Local de Voluntariado atua no sentido de articular todos os esforços para conseguir minimizar as dificuldades sentidas por alguns agregados familiares do concelho. “A ação conta sempre, com a solidariedade da comunidade que durante esta quadra é ainda mais evidente”, palavras do presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca reiterou que “temos trabalhado com muito afinco para que todas as famílias tenham as melhores condições de vida mas sabemos que, por variados fatores, existem agregados familiares que precisam de mais ajuda. É nosso objetivo desenvolver todos os esforços para mitigar essas carências. A nossa

aposta no emprego é forte e bem delineada, um fator muito importante na vida das famílias” realçou. A campanha permitiu restabelecer o stock e assim tornar o Natal das pessoas mais carenciadas um pouco mais aconchegante. “Esta campanha permite-nos ajudar os mais necessitados a passar um Natal mais aconchegante junto dos seus. Durante esta quadra as pessoas não se inibem de ajudar quem precisa de ajuda e são de facto, generosas” disse Helena Martinho e Costa, Coordenadora do BLV de Celorico de Basto. Uma campanha que surge em articulação entre a Câmara Municipal e a Segurança Social na ótica de apoiar as famílias mais carenciadas do concelho. Para que estas campanhas sejam possíveis o BLV conta com o apoio de voluntários, na sua maioria jovens, que demonstram grande generosidade ao dar algum do seu tempo para apoiar esta causa, sendo responsáveis pela organização da dispensa social onde se encontram os alimentos angariados.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

29


Idosos celebraram Dia Nacional dos Moinhos

Seminário (Entre) Laços reuniu figuras ilustres

Cerca de 50 idosos do Programa Celorico a Mexer visitaram os Moinhos de Argontim no âmbito da celebração da efeméride do Dia Mundial dos Moinhos comemorada no dia 7 de abril. “Uma iniciativa que “integra” os nossos idosos pelo património que nos identifica, que faz parte da nossa cultura, da nossa história, que nos valoriza enquanto território. De facto, por este concelho existem vários moinhos que em tempos serviram para a moagem dos cereais. Entretanto, foram sendo requalificados fazendo parte das nossas paisagens e do nosso património” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O circuito dos moinhos de Argontim é constituído por um conjunto de dez moinhos de água devidamente recuperados, localizados num pequeno trecho do Rio Bugio. O percurso desenvolve-se ao longo das levadas

Família e Comunidade foi o tema central

que envolvem os moinhos. Este conjunto inclui ainda uma antiga serração de madeiras, construída sobre o rio, que também utilizava a água como força motriz. Nesta serração está instalado o Núcleo Museológico do Planalto da Lameira. Em caso de visita marcada atempadamente a gestão do espaço permite que o moinho principal faça a moagem dos cereais como em outros tempos.

Loja Social de Celorico de Basto celebrou 5 anos de existência Uma dependência do Banco Local de Voluntariado de Celorico de Basto, a Loja Social, celebrou no dia 31 de maio, 5 anos de “vida” como estrutura de apoio aos mais carenciados do concelho. “Hoje evocamos 5 anos da loja social que tem valido e apoiado algumas pessoas do nosso concelho. Um projeto que queremos redimensionar tendo em conta o públicoalvo. De facto, passamos de uma carência extrema para uma carência moderada” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca, referiu ainda que “a natalidade tem vindo a recuperar no concelho, o emprego também e os rendimentos familiares aumentaram mas, estamos cientes de que as famílias numerosas, mesmo com uma situação profissional estável, se veem, muitas vezes, com dificuldades para conseguir pagar as contas por isso, essa necessidade urgente de redimensionar a Loja Social”. Joaquim Mota e Silva salientou também a importância do apoio de pessoas individuais e de empresas em doar roupas e calçado à loja, “cientes do sentido de missão que diz respeito a todos.” A Loja social é um espaço discreto, simples, bem decorado que funciona às terças, quintas e sábados durante a manhã graças à dedicação de três voluntárias. As pessoas mais carenciadas têm regras próprias da loja, o público em geral adquire as peças de acordo com o valor descrito em cada uma, um valor sempre simbólico. Segundo Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde, trata-se de um apoio para carenciados onde é visível a solidariedade de muitos. “Esta loja Social tem sido um importante apoio às dificuldades diárias de algumas pessoas e vive da solidariedade de outras que sentem necessidade de ajudar de forma gratuita, voluntária e de missão. De facto, nota-se que as pessoas não são

30

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

indiferentes a quem passa dificuldades e colaboram como podem”. A Loja Social foi inaugurada em maio de 2011 e tem vindo a apoiar cerca de 600 pessoas por ano. Uma valência do BLV que conta agora com a parceria do CLDS 3G nas campanhas desenvolvidas, uma parceria que irá apoiar a loja social e todas as ações promovidas pelo BLV.

“Trata-se de uma reflexão muito importante para trocar impressões e verificar o que é possível fazer com politicas positivas para que as famílias se sintam bem, acarinhadas, protegidas, com dignidade e felizes, bem integradas na comunidade onde se encontram” disse o anfitrião desta iniciativa, o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O Seminário (Entre) Laços, a Família e a Comunidade, decorreu no dia 9 de junho, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de sousa, e contou com a presença de várias figuras ilustres de várias áreas que mostraram diferentes formas de salvaguardar o bem-estar da família numa comunidade. O autarca celoricense realçou que “a família é fundamental, ela cuida e deve cuidar, é um pilar fulcral para a formação, para a educação, para a “edificação” de um Homem capaz de enfrentar com sucesso o futuro. Trabalhamos numa lógica de proximidade com as populações e sabemos que, se os problemas forem bem diagnosticados é possível criar soluções desde que haja boa vontade. Não é um trabalho isolado mas antes um trabalho de parceria entre o setor público e a sociedade civil que em consonância procuram dar resposta à empregabilidade, à saúde, à educação, à ação social. Juntos criamos formas de debater para implementar ideias que contam” realçou. Quatro painéis encheram o seminário com reflexões sobre a Família e a Comunidade incidindo na Intervenção Social, o Emprego, Formação e Emigração, Religião Cultura e Voluntariado e a Saúde No âmbito da religião D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga, falou sobre o “Amor no matrimónio segundo a Amoris Laetitia” realçando o “Exortação apostólica onde o amor é alegria e deve ser vivido em família. O amor tem que ter paciência, ser serviço, ser amável, sem inveja, significando que deve alegrar-se com a alegria dos outros, um amor que confia, que espera….” Foi também destaque a intervenção do professor Universitário Pinto da Costa, Especialista em Medicina legal, que durante toda a apresentação e dissertação distinguiu a saúde mental nas relações familiares considerando a família nuclear e a família extensiva. Pinto da Costa destacou que “vivemos num paradigma, o conhecimento altera-se em 30% de 5 em 5 anos e temos dificuldade em acompanhar as mudanças. Por isso, terá mais sucesso, quem consegue adaptar-se e lidar bem com as circunstâncias”. Todos painéis suscitaram curiosidade do público com intervenções pertinentes refira-se as observações da Professora Universitária, Helena Trevisan, que falou sobre a intervenção socioeducativa na promoção dos direitos das crianças e das famílias tendo realçado “a necessidade e a maior eficácia na partilha de formação para que o diagnóstico seja o mais coerente e eficaz possível”

Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto, pelouro que organizou o seminário, realçou a necessidade de “falar” sobre um tema tão importante e fundamental como a família e a comunidade. “Tivemos um leque de oradores ilustres que nos deixaram a todos muito mais elucidados e esclarecidos sobre as várias temáticas expostas. Falar sobre a família é falar da comunidade, ambas estão intrinsecamente ligadas. A família é o que cria comunidades construtivas, unidas, que valorizem os valores de cada um” disse. O Seminário contou ainda com uma exposição designada “A Família e a Comunidade” promovida pelo CLDS3G e que contou com a participação de várias IPSS´S locais e a Santa casa da Misericórdia de Celorico de Basto.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

31


Marchas Populares do Celorico a Mexer “Mudou o cenário manteve-se a alegria e a boa disposição” Cerca de 400 idosos integraram as Marchas Populares do Celorico a Mexer. Uma atividade que teve lugar no dia 19 de junho, na Praça Albino Alves Pereira, e que contou com a presença de 17 marchas com coreografias que prenderam o público.

“É com alegria que assisto a estas marchas populares, um momento onde é bem visível a alegria e a boa disposição destas gentes, que vibram, que se dedicam, que participam numa ação integradora, dinâmica e que procura valorizar os intervenientes, os nossos idosos” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca realçou o empenho de todos para que esta iniciativa decorresse como previsto. “Agradeço o empenho dos colaboradores do Município de Celorico de Basto que integram este programa, que tudo fazem para que os idosos se sintam bem, que procuram desenvolver iniciativas onde a confraternização e o convívio se valorizam. Só posso agradecer todo este empenho, toda esta dedicação, todo este rigor em fazer sempre mais e melhor pelas nossas gentes” reforçou. A Câmara Municipal de Celorico de Basto promoveu, através do programa de ação Social “Celorico a Mexer”, as Marchas Populares do Celorico a Mexer. Pelo recinto, praça Albino Alves Pereira, passaram 17 marchas oriundas de todo o concelho.

32

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Refira-se a marcha de Codessoso, a marcha de Carvalho, a marcha do Rego e Caçarilhe, a marcha de Gagos, Ourilhe e Molares, a marcha de Ribas, a marcha de Moreira do Castelo, a marcha de Nespereira e Basto S. Clemente, a marcha de Britelo, a marcha de Canedo, a marcha de Fervença, de Agilde, a marcha de Arnoia, Infesta e Basto Sta. Tecla, a marcha de Gémeos e Vale de Bouro, a marcha de Borba da Montanha, a marcha da Cerdeira e Vacaria, a marcha de Veade e Corgo e a marcha dos técnicos que integram o Celorico a Mexer. “De facto, as Marchas Populares do Celorico de Mexer são uma iniciativa que envolve todos os grupos que integram o Celorico a Mexer. São semanas de trabalho para desenvolver e aprimorar a indumentária, as letras das marchas, as coreografias, tudo isto com a participação ativa dos utentes acompanhados pelos animadores, professores de música e de ginástica. Muito trabalho que se transformou num espetáculo grandioso dos nossos utentes” disse Helena Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto.

“Maio, mês do coração”

refeição. Acoplado às informações transmitidas procederam à entrega de material merchandising alusivo que funcionará como um alerta diário para a necessidade de tomar o pequeno-almoço.

A Unidade Móvel de Saúde associouse, como habitualmente, à Fundação Portuguesa de Cardiologia e, durante o mês de maio, promoveu várias campanhas de sensibilização. Incidiu na questão “Já tomou o pequenoalmoço hoje?” e “De pequenino se cuida do coração”. Uma campanha promovida pelo município de Celorico de Basto em parceria com a UCC Mãos Amigas. O foco da sensibilização, no início do mês, incidiu na questão “Já tomou o pequenoalmoço hoje?”. Todas as pastelarias do concelho receberam os técnicos do município envolvidos na campanha, que sensibilizaram todos os que tomavam o pequeno-almoço para os problemas cardiovasculares inerentes à falta dessa revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

33


O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, participou ativamente na campanha enquanto tomava o pequeno-almoço. “É fundamental sensibilizar a população para estas problemáticas, muitas vezes esquecidas com comportamentos de risco que poderiam ser evitados. O stress da vida diária é, por si só, um fator de risco, por isso, temos que estar atentos, tomar o pequeno-almoço, praticar exercício físico, no fundo cuidar do nosso coração” disse. Segundo a técnica da UMS, Cristina Moreira, é fundamental reforçar a necessidade de tomar o pequeno-almoço. “As pessoas têm vindo a perder o hábito de tomar o pequenoalmoço sobretudo, por causa das exigências profissionais, por isso é preciso sensibilizar e esclarecer para um comportamento tão simples e fundamental para o bemestar do coração. Durante este mês a nossa ação centra-se na sensibilização para evitar problemas cardiovasculares. As pessoas presentes nas pastelarias mostraram-se muito recetivos à campanha tendo reforçado até, a necessidade de as tornar ainda mais recorrentes para alertar efetivamente a população.

A meados do mês de maio o enfoque da campanha foram as crianças “de pequenino se cuida do coração”. Durante quatro dias, 24, 27, 30 e 31 de maio, todas as crianças do Centro Escolar de Fermil, de Celorico de Basto, da Mota e da Gandarela avaliaram a tensão arterial. Seguindo as recomendações do Presidente do Instituto Português de Cardiologia que aconselhou a avaliação das tensões arteriais a partir dos 3 anos. Um rastreio feito nas crianças que teve um papel sobretudo informativo. De facto, este rastreio fará com que as crianças digam aos pais o que aprenderam dando-lhes a entender a necessidade permanente de se preocuparem com determinados comportamentos, indispensáveis para o bem-estar do coração” realçou Daniela Silva, técnica da UMS. Segundo Ernesto Mesquita, Diretor do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, a melhor forma de fazer chegar a informação a casa é pelas crianças. “Efetivamente, os melhores mensageiros para que a informação entre em suas casas são as crianças. É uma iniciativa direcionada ao 1º ciclo muito bem conseguida que segue na ótica daquilo que se faz nas escolas nos projetos de educação para a Saúde” disse.

Heart Run decorreu debaixo de chuva intensa As condições meteorológicas pouco agradáveis não foram entrave para a III Heart Run, Corrida e/ou Caminhada pelo coração. A ação decorreu no dia 28 de maio, num percurso fácil, maioritariamente em ecopista, dificultado pela chuva, com cerca de 200 participantes. “Estamos habituados às adversidades por isso, não seria uma chuva, que nos iria fazer ficar em casa” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, participante na prova. “Claro que tivemos cuidados redobrados para evitarmos uma gripe mas não podíamos deixar de participar numa iniciativa que procura sensibilizar para os problemas cardiovasculares. Temos que evitar comportamentos sedentários e adquirir comportamentos saudáveis. Neste concelho, felizmente temos cada vez mais praticantes de exercício físico em diferentes modalidades que usufruem dos equipamentos que temos à sua disposição” disse. Joaquim Mota e Silva salientou a necessidade de repetir estes eventos. “É preciso educar para a saúde, criar hábitos, manter as pessoas atentas à sua saúde para evitar problemas futuros”, realçou. Nesta edição, a Heart Run, contou com um convidado especial, Neno, ex-jogador de futebol, para regozijo de todos os participantes. “Agradeço o convite gostei muito de participar nesta iniciativa, é importante que as pessoas pratiquem exercício físico pelo seu bem-estar” disse Neno. Esta iniciativa foi promovida pelo município de Celorico de Basto em parceria com a UCC Mãos Amigas, através da Unidade Móvel de Saúde e o CLDS 3G. Relativamente às atividades de “maio mês do coração”

34

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

esta foi a única iniciativa direcionada à prática do exercício físico. “Este ano a Fundação Portuguesa de Cardiologia incidiu nos temas “Já tomou o pequeno-almoço hoje?” e, “De pequenino se cuida do coração” mas esta atividade, dedicada ao desporto, é muito procurada e mostra-se uma excelente forma de sensibilização para a problemática incutindo verdadeiramente o gosto pela prática desportiva associada ao bem-estar cardíaco, por isso, temos por objetivo mantê-la como atividade recorrente” disse Cristina Moreira, técnica da UMS. De facto, pretende-se instituir na população a vontade de praticar exercício físico pelo bem-estar do coração. A Heart Run tem a particularidade de ter um percurso em formato coração. Em 2017 prevêem-se novidades numa prova cada vez mais procurada.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

35


EDUCAÇÃO | AMBIENTE

Centros Urbanos receberam a Folia do Carnaval

Heróis da fruta” receberam diplomas de participação

O Carnaval em Celorico de Basto caracteriza-se, por norma, pelos corsos carnavalescos recriados pelas crianças do Agrupamento de Escolas mais propriamente dos Centros Escolares, da Escola Profissional de Fermil, as crianças do Infantário da Santa Casa da Misericórdia, da Associação de Solidariedade Social de Basto, os utentes do CAO, entre outros. Os desfiles tiveram lugar, pelas ruas do concelho, no dia 5 de fevereiro.

O Vereador da Educação do Município de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, entregou no dia 22 de junho, os diplomas de participação no concurso “Heróis da FrutaLanche Escolar Saudável”, às crianças do jardim-de-infância de Pedroso e do jardimde-infância de Assento-Ribas.

“O carnaval caracteriza-se pela animação, pela diversão, pela brincadeira. O Agrupamento de Escolas, as instituições e associações locais têm procurado manter as tradições do carnaval proporcionando desfiles temáticos pelos quatro Centros Urbanos. É uma atividade que incita a população local a deslocar-se pelo concelho para assistir à euforia do carnaval, bem patente nos desfiles promovidos”, disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, enquanto assistia ao desfile na vila de Celorico de Basto. A tradição do Carnaval já foi mais efusiva mas continua a ser levada muito a sério pelos docentes do Agrupamento de Escolas. Alexandrina Vasconcelos, coordenadora do Centro Escolar da Vila de Celorico de Basto, destacou o empenho de todos na execução dos fatos. “Este ano tivemos como tema o ambiente e a partir daí cada docente encontrou o subtema que achou mais conveniente para a sua turma. Como não podia deixar de ser os fatos foram feitos com materiais reciclados procurando ir de encontro ao tema selecionado. É sempre uma atividade que implica muita entrega dos docentes que se empenham para que os seus meninos estejam bem caracterizados e à altura deste corso carnavalesco” disse. Neste desfile em particular, na vila de Celorico de Basto, desfilaram cerca de 600 crianças. Pelos outros Centros Urbanos a média de crianças foi ligeiramente inferior tendo em conta a densidade populacional. No entanto todos eles, contaram com centenas de pessoas nas ruas a assistir e a participar nos desfiles de carnaval.

36

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Foi uma cerimónia singela mas fundamental para incentivar a continuidade do objetivo imprimido pelo concurso heróis da fruta, criar hábitos saudáveis, com a inclusão da fruta na alimentação diária. “É fundamental criar hábitos saudáveis desde tenra idade. Este concurso foi uma excelente ideia que procura, de forma divertida, levar as crianças a perceber a necessidade de comer fruta para crescerem saudáveis. De facto, muitas crianças sofrem com problemas de peso por causa de ingestão de alimentos demasiado calóricos, este concurso procurou também, levar os pais e encarregados de educação a uma tomada de consciência no que respeita à alimentação que facultam às crianças” disse o vereador da Educação. Fernando Peixoto aproveitou para destacar a importância de valorizar as crianças pela participação nestas iniciativas. “É crucial que as crianças se sintam acarinhadas e que vejam o seu trabalho reconhecido mesmo que, de forma

“Segurança Digital” para alunos do 3º e 4º ano de escolaridade SeguraNet é um projeto da responsabilidade da Direção-Geral da Educação e foi apresentado no dia 25 de fevereiro, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, às turmas do 3º e 4º anos de escolaridade do Centro Escolar da Vila de Celorico de Basto.

simbólica. É tão gratificante vê-los felizes”. No total 34 crianças receberam os diplomas personalizados pela participação na ação “Heróis da Fruta”.

A iniciativa contou com o apoio da Câmara Municipal e do Agrupamento de Escolas e visou dar aos alunos atividades didáticas capazes de os fazer perceber quais os perigos que a internet incorpora se não for utilizada de forma conveniente. Uma ação da responsabilidade da equipa Seguranet. “A Internet é um mundo acessível a todos e se não for usada da forma mais correta pode proporcionar situações de risco aos seus utilizadores. É preciso e fundamental que as escolas estejam atentas e proporcionem sobretudo aos mais jovens, que ainda estão a dar os primeiros passos neste mundo, a informação clara que os elucide para os perigos inerentes à incorreta utilização desta plataforma” disse o vereador da Educação da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Fernando Peixoto. Esta ação foi mais uma oportunidade para introduzir, ou reforçar o tema Segurança na Internet entre alunos, professores, assistentes operacionais, encarregados de educação e pais bem como consolidar os conceitos que eventualmente terão sido, ou virão a ser, abordados na sala de aula.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

37


SAGAZ “orienta para o sucesso”

A apresentação oficial do Programa SAGAZ, da Alento, decorreu no dia 27 de abril, no auditório da Escola EB 2,3/S de Celorico de Basto. Os 15 mestres presentes “escolheram” o seu aprendiz numa lógica de empenho após alguns minutos de apresentação. O jovem ficou ligado a um mestre para o acompanhar ao longo do seu percurso académico e/ ou profissional numa cultura de integração laboral e preferencialmente de ponte com o plano curricular do curso que frequenta. Este programa foi facultado pelo CLDS3G em parceria com o Município de Celorico de Basto que observou a importância do mesmo no sentido de proporcionar experiências diferentes, novas e enriquecedoras que de outra forma não seriam possíveis. “Este programa tem como protagonistas os alunos que estão prestes a terminar o ensino obrigatório e que se veem agora, obrigados a entrar num novo caminho, ou continuam a estudar ou entram no mercado de trabalho. Se durante esse percurso puderem ser acompanhados por um mestre, tanto

38

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

melhor, será uma forma de os despertar para experiências diferentes, novas e enriquecedoras, que promovam o desenvolvimento pessoal, que não poderiam, por certo, ser vivenciadas num percurso normal” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, presente na sessão de apresentação. Segundo Artur Queirós, Cofundador da Alento, o objetivo é “dar continuidade a um programa que vai na 5ª edição, 1ª em Celorico de Basto, onde se introduz um termo novo, o “Voluntariado Preventivo” trazido pelos mestres que permitirão aos jovens um desenvolvimento pessoal maior para que, com a atitude certa possam fazer frente aos desafios que lhe serão apresentados ao longo do seu percurso”. Os mestres são pessoas reconhecidas, quer pessoal quer profissionalmente, com um sentido de missão bem patente, que irão acompanhar, da melhor forma, os seus aprendizes. Na generalidade, o contacto entre mestre e aprendiz terá uma durabilidade de 3 a 5 anos mas pretende-se “criar uma relação para vida”. De 3 em 3 meses a Alento entra em contacto com o mestre e o aprendiz para verificar a relação entre ambos. Paralelamente a esta situação existe um programa designado “Gestão de carreira” com um consultor especializado, que o aprendiz pode ativar se verificar necessário, durante os próximos 3 anos. Todo este processo contou com a colaboração do Agrupamento de Escolas. É também fundamental realçar o papel da Geração ECO CLDS3G que foi o impulsionador deste programa inserido na atividade mostra educativa e profissional do Eixo I do projeto. “Depois da implementação deste programa continuaremos a ter um papel ativo na orientação dos jovens. Trabalharemos no sentido da gestão de carreiras, com a base de dados que vamos construindo, procuraremos ir de encontro àqueles jovens que se veem perdidos, que não tiveram acesso ao SAGAZ ou não conseguem “encontrar o caminho”, a nossa missão será sobretudo, “orientadora” realçou Manuel Maria Afonso, Coordenador do CLDS3G. No final da sessão foi assinado o protocolo entre a Alento, o aprendiz selecionado, num total de 15 e o respetivo mestre, no sentido de incutir a responsabilidade de cada interveniente na missão que lhes está destinada.

Dia da árvore celebrado com plantação de árvores Município oferece árvores a instituições locais O Centro de Atividades Ocupacionais, CAO, comemorou o Dia Mundial da Árvore no dia 21 de março, com a plantação de uma árvore. Uma efeméride que vai de encontro à necessidade de sensibilizar para a preservação das árvores, fundamental para o equilíbrio ambiental e consequente qualidade de vida dos cidadãos.

Luzes apagadas na Hora do Planeta No dia 19 de março, Celorico de Basto viu alguns dos seus edifícios públicos com as luzes apagadas, das 20h30 às 21h30. Uma forma de mitigar as alterações climatéricas que se fazem sentir.

“É fundamental criar hábitos que salvaguardem o equilíbrio ambiental e ecológico. Ver esta dinâmica das associações em prol do meio ambiente mostra-nos que e, apesar de vivermos em ambiente rural, não podemos nunca, descorar o ensino de práticas que salvaguardem o nosso planeta” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O município deu a árvore e escolheu o espaço onde deveria ser plantada. Um espaço em processo de arborização. Técnicos e utentes do CAO juntamente com os jardineiros do município fizeram a plantação da árvore. Um gesto simbólico voltado para a sensibilização que pretende incutir comportamentos de preservação.

efeitos das alterações climatéricas” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. Esta ação, simbólica, é da responsabilidade da ANMP e da WWF, uma ação de escala mundial que procura consciencializar os decisores políticos e os cidadãos em geral para os procedimentos a ter que contribuam, mesmo que superficialmente, para mitigar os efeitos dessas alterações climatéricas.

“ Trata-se de dar a mão pelo nosso planeta. São pequenos gestos que, muitas vezes, fazem a diferença. Celorico de Basto associa-se à “Hora do Planeta” com vários edifícios públicos às escuras. A nossa preocupação ambiental não acontece apenas neste dia, temos uma série de procedimentos ecológicos que visam salvaguardar o meio ambiente. Adotamos medidas ambientais necessárias e que se adequam ao nosso ambiente rural, como a compostagem, fazemos recolha de óleos usados, pilhas, colaboramos em ações de formação para elucidar miúdos e graúdos para os

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

39


A Festa Internacional das Camélias foi o mote para a debater “o Potencial das Camélias”

A ação, aberta ao público, decorreu em pleno Auditório do Prado, no dia 12 de março e contou com um leque de individualidades que procuraram informar os presentes da multiplicidade de negócios inerentes às camélias.

Comissão Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios Aprovou Plano Operacional Municipal para 2016 As entidades que integram a CMDFCI reuniram a 12 de abril, no salão nobre dos Paços do Concelho, para aprovar e verificar a operacionalidade do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios. “Verificamos a operacionalidade deste plano sempre na ótica de prevenção. De facto, Celorico de Basto tem sido fustigado por incêndios que derivam de vários fatores. A nossa intervenção deve ser sempre proactiva, temos que agir em antecipação” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto e da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, Joaquim Mota e Silva. “Temos as entidades que integram esta comissão bem apetrechadas e prontas a intervir na salvaguarda das populações, bens e das florestas, mas reforço que a nossa intervenção será sempre, no âmbito da prevenção”, realçou.

40

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Este plano incide nas ações de vigilância, deteção, fiscalização, 1ª intervenção, combate, rescaldo e vigilância pós-rescaldo. Ações que contam com a intervenção de várias entidades, cada qual nas funções que lhe estão confiadas, refira-se os Sapadores Florestais, a Equipa do Município de Celorico de Basto, a Afocelca, e os Bombeiros Voluntários Celoricenses. Paralelamente a estas entidades existem freguesias com equipamentos complementares de apoio ao combate. Neste plano está discriminado o esquema de comunicação de alertas, (rede de vigilância e deteção de incêndios), os setores territoriais de defesa da Floresta contra incêndios (de cada entidade e as ações que lhe estão determinadas) e os locais estratégicos de estacionamento (para a vigilância e detecção dos incêndios florestais). Como apoio na execução deste plano a CMDFCI utilizou a cartografia do concelho.

A terminar a sessão, o 1º Secretário-Executivo da CIMTS, Alírio Costa, destacou os programas operacionais no âmbito do Portugal 2020 que fazem mais sentido para a região. A ação contou ainda com a apresentação do turismo de Habitação com a Casa do Campo, da responsabilidade de Gabriela Meireles e a empresa Emotions – Agente Turístico, por Vera Pereira. Um seminário moderado pelo diretor de Departamento do Município de Celorico de Basto, José Peixoto Lima.

A abrir o seminário, o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, salientou a importância de atividades do género para “aproveitar e maximizar tudo o que se possa retirar da projeção das camélias” disse. Aliás, “trata-se de uma fileira que devemos esmiuçar, preparar e projetar para retirar os respetivos dividendos económicos e financeiros. Não procuramos apenas promover, investimos e queremos ter o devido retorno. Já temos licores, doçaria e outros produtos derivados às camélias, é preciso projetar os nossos recursos endógenos” realçou. Neste seminário, Marco Sousa, representante do Turismo Porto e Norte de Portugal, referiu vários pontos que a entidade Turismo Porto e Norte procura realçar com ênfase para a promoção do território, com mais de 60 lojas interativas articuladas em rede proporcionando “uma dinâmica em termos de canais de comercialização muito importante”, uma resposta integrada para todos os municípios aderentes. Além destas lojas, Marco Sousa fez referência a uma forma de divulgação inovadora que percorre o mundo, um autocarro chamado Topas, com todas as funcionalidades de uma loja interativa. Na sequência, Pedro Carvalho, professor do IESF, apresentou o estudo sobre quem nos visita via Aeroporto Sá Carneiro. Turistas com duas características principais são jovens e com poder de compra. “São pessoas com mobilidade que visitam preferencialmente o Porto e o Minho”. Realçando ao longo da sua dissertação que, “um turista que procura a experiência não fica só num concelho, nem usa só uma tipologia de alojamento”. No que respeita à promoção, divulgação e atração de turistas, Pedro Carvalho, realçou a importância do Marketing Relacional como meio que obriga os atores a estarem interligados para haver rentabilidade.“É necessário trabalhar o setor do turismo de forma intersetorial, fundamental para poder retirar vantagens. No fundo quando falamos de turismo estamos a falar de desenvolvimento, estamos a falar de economia e portanto o turismo é transversal, não estamos a falar de nada isolado”. Realçou também a importância da marca na promoção de um qualquer produto dando como exemplo o produto camélia acoplado a uma série de sinergias. Um estudo de 5 anos com evidências que prenderam a plateia.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

41

INDÚSTRIA / ECONOMIA

PLANEAMENTO

O “Potencial das Camélias” foi tema de debate


TURISMO

Aldeia de Natal atraiu visitantes

Celorico de Basto foi, durante a quadra natalícia, um concelho de visita obrigatória de centenas de turistas. O motivo incidiu na “Aldeia de Natal” meticulosamente desenvolvida por funcionários do município. Turistas e residentes deslocaram-se à entrada do Mercado Municipal para visitar a Aldeia de Natal com um edifício novo, a igreja de Veade, um dos monumentos integrados na Rota do Românico. A Aldeia de Natal mostra-se como um dos ex-libris durante a quadra natalícia em Celorico de Basto pelas suas características próprias, as miniaturas fiéis a edifícios existentes neste concelho. “Esta aldeia de Natal prima pela forma precisa como são desenvolvidas as réplicas dos edifícios existentes em Celorico de Basto” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e silva. “Agradeço o empenho dos funcionários para tornar este presépio tão bonito. Durante esta quadra tivemos centenas de visitantes que nos visitaram propositadamente para ver a nossa Aldeia de Natal, este ano com um edifício novo, a Igreja de Veade” recordou. Quem conhece Celorico de Basto fica maravilhado com a minuciosidade com que as peças são feitas e quem não conhece acaba por ter uma visão abrangente do concelho sem sequer sair do lugar. A Aldeia de Natal esteve em exposição até ao dia 15 de janeiro. Pelo concelho outros presépios dignos de visita estiveram em exposição, com referência para o presépio de Molares.

“Românico em Celorico” recebeu visita guiada No dia 30 de abril, o Românico de Celorico foi alvo de uma visita guiada promovida pelo Município de Celorico de Basto em parceria com a Rota do Românico. A visita limitou-se aos monumentos inseridos na Rota do Românico tendo começado na

42

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

O Pai- Natal marcou presença na Loja Interativa de Turismo durante a quadra natalícia

Uma iniciativa particularmente atrativa durante esta quadra, a presença diária do Pai Natal durante a semana que antecedeu o Natal, na Loja Interativa de Turismo fez as delícias dos miúdos e graúdos que se deslocaram aquele espaço. A iniciativa fez parte dos planos e atividades propostos para a loja de turismo e procura alegrar turistas e residentes sobretudo os mais pequenos. “Durante a quadra natalícia temos um programa de atividades apelativas que procura chegar a todas as faixas etárias sobretudo aos mais pequenos e aos idosos. Neste caso aproveitamos a loja de turismo e juntamos a hipótese de conhecer o concelho e a região com as tradições natalícias” disse o vereador do Turismo, Fernando Peixoto. A iniciativa procurou incitar as crianças a visitar o pai Natal e os adultos a conhecer as particularidades da loja de turismo com informação referente a toda a região norte do País, com enfase para o concelho de Celorico de Basto. Igreja de Sta. Maria de Veade seguindo para a Igreja do Salvador de Ribas e a igreja do Salvador de Fervença. A visita terminou no único Castelo inserido na Rota do Românico, o Castelo de Arnoia. “A valorização do nosso património é fundamental e crucial para a nossa identidade. Temos edifícios com marcas inigualáveis da arquitetura românica que tornam este concelho local de visita obrigatória para os “amantes” do património”, disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “O românico é um dos pontos de atratividade deste concelho mas existem outros igualmente aliciantes dignos de visita”. A participar nas ações estiveram várias dezenas de visitantes que se mostraram maravilhados com as características dos monumentos. O guia da visita, técnico da Rota do Românico, mostrou todos os pormenores deste estilo arquitetónico saliente nos monumentos visitados. Recordar que Celorico de Basto dispõe de um Centro Interpretativo que serve de apoio ao Castelo de Arnoia e que permite a explicação de todos os pormenores referentes a este ex-libris local.

Produtos estratégicos de referência promovidos na BTL em Lisboa Vinho verde, doçaria tradicional e a XIII Festa Internacional das Camélias foram amplamente promovidos em Lisboa, na Feira Internacional de Turismo, no dia 5 de março.

“Estas promoções são fundamentais para dar a conhecer um destino cada vez mais apelativo para turistas, pelas suas características próprias. As camélias, o vinho verde e a doçaria são alguns dos produtos que têm que ser promovidos nestes eventos porque são algumas especificidades que nos identificam e nos diferenciam dos demais destinos” disse o Vereador do Turismo, Fernando Peixoto, presente na ação de promoção na BTL. Durante as ações de promoção, Celorico de Basto esteve presente no stand da CIM-TS e no Stand do Turismo Porto e Norte de Portugal com duas animadoras de turismo onde foi efetuada a distribuição de camélias naturais e camélias feitas de forma artesanal. O pão-de-ló, as cavacas, os doces de amêndoa e o vinho verde foram degustados pelos visitantes e amplamente elogiados pela qualidade dos produtos. Nesta ação participaram todos os produtores de vinho verde e as pastelarias locais na promoção da sua doçaria. Esteve presente a Quinta Sta. Cristina que, de forma individual, promoveu o seu produto e a empresa de animação “emotions”, que realizou uma apresentação no stand do TPNP. Recordar que Celorico de Basto participou também na Exposição de Camélias do Porto com uma mesa com um arranjo floral e com duas animadoras que distribuíram flyers de divulgação da XIII Festa Internacional das Camélias. Braga e Guimarães também foram cidades contempladas por estas ações promocionais.

“Aproveitamos estes eventos para criar curiosidade, para incitar à vinda e à procura da nossa terra. Temos que dar a conhecer, de uma forma cada vez mais proveitosa para o nosso concelho, aquilo que nos identifica e que é fator de atratividade para quem vem de fora. A forte aposta no turismo consolida-se também nesta divulgação” salientou o vereador do Turismo, Fernando Peixoto, presente na ação de Ourense. Esta ação visou a entrega de folhetos aos visitantes pelos técnicos de turismo vestidos à época fazendo lembrar o romance de Alexandre Dumas Filho, “A Dama das Camélias”.

A Festa Internacional das Camélias foi amplamente promovida

A primeira ação divulgação decorreu no dia 04 de fevereiro, em Ourense, no Xantar, 17º Salão Internacional de Turismo Gastronómico. Para além da divulgação da Festa Internacional das Camélias a comitiva de Celorico de Basto aproveitou a oportunidade para divulgar a feira de Artesanato e Gastronomia, sobretudo a gastronomia. O município de Celorico de Basto desenvolve anualmente uma série de ações promocionais com o intuito de divulgar a Festa Internacional das Camélias, um certame que tem ganho visibilidade ao longo dos anos tornando Celorico de Basto local de visita obrigatória de centenas de turistas.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

43


DESPORTO

“Basto Interact” um mecanismo a favor do desporto

Campo de Jogos da Raza com Relvado Sintético

A Rede de Desporto Local “Basto Interact” mostra-se como uma forma de promover o desporto para todos e foi oficialmente apresentada no dia 11 de março.

“O clube mais antigo do concelho vê cumprido um sonho, num momento marcante que surgiu a partir do instante em que se apostou na requalificação” disse joaquim Mota e Silva, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto

“As infraestruturas existem por isso, faz todo o sentido que existam parcerias que trabalhem em uníssono para colocar o desporto ao serviço das pessoas” palavras do presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, na cerimónia de lançamento da rede. O autarca realçou a importância do desporto na inclusão. “O desporto é um vetor muito importante para nós enquanto executivo municipal, temos a plena noção de que se trata de uma forma de inclusão, fundamental para fixar as pessoas e crucial no que respeita à qualidade de vida dos cidadãos. Estes projetos devem ser maisvalias que interajam de forma profunda com a comunidade onde se desenvolvem. Deve ser visto como um investimento benéfico e ao serviço da população” realçou. De facto, este conceito de rede nasceu “na direção do IPDJ do Norte e é objetivo que se torne num programa nacional”. Neste momento existem 13 redes. Segundo o diretor Regional do Norte do IPDJ, Manuel Barros,

“pretende-se aproveitar as competências, a dinâmica, as instalações dos municípios, dos clubes, o Know-how dos recursos humanos. Trata-se de um conceito simples, barato porque o investimento está feito. Em parceria, os resultados serão maiores e conseguiremos incrementar a cultura desportiva numa postura do desporto para todos” disse. A primeira Rede de Desporto Local será promovida em Celorico de Basto pelo Grupo Cultural e Recreativo e

44

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

Núcleo Infantil de Gandarela de Basto. O presidente do grupo, Daniel Meireles, agradeceu o apoio das diferentes entidades que se uniram em parceria para que este projeto pudesse arrancar. De forma genérica salientou alguns dos objetivos mais relevantes da rede e explicou a dinâmica do logotipo apresentado. Para além do município, a rede conta, como parceiros, com a Junta de freguesia de Basto São Clemente, o Clube de Natação, a Associação de Futsal de Celorico de Basto, o Basto Footgolf Clube e o Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto. Como parceiros externos o Futebol Clube de Gandarela, a Escola Superior de Educação de Fafe e a Vitória Sport Clube. Alguns destes parceiros apresentaram um breve resumo da atividade desportiva que desenvolvem na comunidade.

A Câmara Municipal de Celorico de Basto e o Sport Clube Fermilense, em parceria com a AF Braga, assinaram, a 12 de janeiro, no salão nobre dos Paços do Concelho, um protocolo de cooperação para a colocação de um relvado sintético no Campo de Jogos da Raza. Joaquim Mota e Silva e o presidente do Sport Clube Fermilense, Franklim Moura, assinaram o documento que dará um novo ímpeto competitivo ao Sport Clube Fermilense. “Hoje é um momento marcante e histórico para o desenvolvimento desportivo do concelho e para a história deste clube o que lhes permitirá uma alavancagem competitiva e qualitativa em termos de ambição” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, durante o discurso protocolar antes da assinatura do protocolo. O autarca reforçou que este protocolo “ obriga a uma gestão financeira rigorosa com um investimento significativo da autarquia mas sabemos que o Sport Clube Fermilense estará à altura deste investimento”. Na verdade, “temos muitas frentes de intervenção, trabalhamos com afinco para desenvolver a carta desportiva, mas temos que gerir bem para melhorar, nos diferentes setores, a qualidade de vida de toda a comunidade”. Joaquim Mota e Silva reforçou a importância da formação de qualidade para cativar os jovens. “Não podemos ter crianças a praticar desporto em pisos de terra. Temos vindo a priorizar a recuperação de equipamentos desportivos com uma aposta notável no desporto sobretudo, na formação. Para cativar os jovens para a prática desportiva temos que ter as melhores condições. Apostamos em várias modalidades mas não podemos descurar o futebol e em parceria com a AF Braga podemos ir mais longe”. No mesmo sentido o presidente da AF Braga, Manuel Machado, realçou a necessidade de criar as melhores condições nestes equipamentos para contribuir positivamente para “o desenvolvimento e o crescimento

dos atletas que jogam futebol desde a formação. Hoje demos um pontapé de saída, com um grande esforço financeiro de um concelho que apresenta algumas dificuldades. Mas é preciso investir neste desporto coletivo, o futebol é uma escola suplementar enorme”. Manuel Machado afirmou que “a Associação de Braga está disponível para atribuir um subsídio para o relvado sintético. Além disso temos 4,2 milhões de euros no programa do desenvolvimento desportivo proposto pela federação, que será atribuído aos diferentes clubes em parceria com os municípios priorizado para várias necessidades atendendo ao que é premente e necessário, a quem precisa mais do nosso apoio para incremento do desenvolvimento, de acordo com as necessidades económicas e financeiras dos concelhos onde estão inseridos”. O presidente do Sport Clube Fermilense mostrou-se satisfeito com a assinatura deste protocolo. “É um dia muito importante para todos, porque todos beneficiamos com a modernização das instalações”. A celebração deste protocolo contou ainda com a presença do presidente da Assembleia Municipal, António Marinho Gomes, o vereador do Desporto, Fernando Peixoto, o presidente da União de Freguesias de Veade, Gagos e Molares, José Peneda, entre outros.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

45


Shotokan Karaté-Do Associação Desportiva entrega cintos a atletas Presidente do Município foi o convidado de honra na cerimónia de entrega de cintos Em Celorico de Basto existem cerca de 40 atletas a praticar karaté através da Shotokan Karaté-Do Associação Desportiva que viram o seu esforço e conhecimento valorizado com a entrega dos cintos, graduações que representam a divisa do praticante. A atribuição destas graduações decorreu no dia 21 de janeiro, nas instalações onde praticam a atividade. O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto mostrou-se muito agradado com o convite. “É com muito orgulho que marco presença nesta cerimónia de graduação destes atletas. Vermos crianças e adultos a praticar a mesma atividade em simultâneo é também importante para reforçar as relações humanas. Enquanto executivo municipal apoiamos o desporto com afinco porque a atividade desportiva é fundamental para manter o bem-estar de cada cidadão. E se estivermos bem

teremos por certo bons resultados em todos os campos de intervenção” realçou. Nesta cerimónia, o sensei Lourenço Rocha agradeceu o apoio cedido pelo município na cedência das instalações e transportes sempre que há competições fora do concelho. Recordar que quando se inicia o estudo de uma arte marcial recebe-se um cinto branco, unicamente para segurar o fato. À medida que se vão assimilando técnicas e conhecimentos vão passando para graus mais avançados com a atribuição de cintos de outras cores até ao último cinto, o preto. A prática desta modalidade requer muita disciplina e controlo e inicia sempre com a prática da saudação.

BECA vai à final mas ABC vence Celorico de Basto mostra-se cada vez mais entusiasta na prática do andebol. Prova disso foi o torneio de Andebol Infantis Masculinos que decorreu no Gimnodesportivo da EB 2,3/S, no dia 19 de dezembro, com o ABC a sagrar-se vencedor. O torneio foi uma organização do BECA em parceria com a Câmara Municipal de Celorico de Basto, o Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto e a Associação de Andebol de Braga. A evolução dos atletas deste concelho foi notada por todos os presentes. “Nota-se que os atletas têm evoluído muito desde que o andebol começou a ganhar forma em Celorico de Basto. Nesse sentido é preciso ressalvar o trabalho desenvolvido pelo BECA na promoção desta modalidade desportiva, sendo agora evidente o crescente interesse dos jovens pelo andebol e por consequência de apoiantes” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, presente no torneio. O edil celoricense disse ainda que o município “procura atuar no sentido de proporcionar as condições devidas para a prática das diferentes modalidades. Neste momento, estamos a trabalhar na reabilitação dos equipamentos existentes para que tudo esteja em conformidade e salvaguarde o bem-estar dos atletas e dos adeptos”. Joaquim Mota e Silva ressalvou a importância de ter torneios deste âmbito a ser disputados em Celorico de Basto.

46

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

A final, emocionante, foi disputada entre o ABC e o BECA com o ABC a sagrarse vencedor. A classificação final resultou no 1º lugar para o ABC, 2º lugar para o BECA, 3º lugar para o FAFE e 4º lugar para o Xico Andebol. No final do torneio o coordenador técnico do BECA, João Varejão, destacou a competitividade imprimida nos jogos realizados. “Não posso deixar de salientar a competitividade dos jogos realizados e realço a importância deste tipo de experiências para os jovens andebolistas celoricenses que se apresentam num nível competitivo cada vez mais evoluído”. Na iniciativa marcou ainda presença o Vice-presidente da Federação Portuguesa de Andebol, Augusto Silva, o Presidente da AA de Braga, Manuel Moreira e o Diretor do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, Ernesto Mesquita.

Encontro Regional de Gira – Volei Celorico de Basto foi o palco do Encontro Regional de Braga de Gira-Volei, uma iniciativa que decorreu num espaço com todas as condições, no Centro escolar de Celorico de Basto, no dia 23 de abril. “Este concelho está muito bem apetrechado no que respeita aos equipamentos desportivos permitindo a prática de diferentes modalidades nas melhores condições. Por isso é cada vez mais natural sermos o palco de diferentes competições que vão acontecendo no distrito” disse o Vereador do Desporto, Fernando Peixoto. “A prática desportiva é fundamental para o desenvolvimento interpessoal destes jovens por isso, vê-los tão empenhados em conseguir bons resultados só nos pode deixar orgulhosos. Ressalvo também a excelente organização que dá um brio maior a este evento ”realçou. Este encontro contou com a participação do Futebol Clube Ferreirense, da Escola EB23 Real, do Colégio Teresiano, do Agrupamento de Escolas das Taipas, do Centro Atividades Recreativas Taipense, da Escola EB23 Gonçalo Nunes, do Agrupamento de Escolas da Apúlia, do Colégio D. Diogo de Sousa, do Amares Volei, do Agrupamento de Escolas de Amares, do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, da Câmara Municipal de Famalicão, da Escola EB23 Gualtar, da Escola Secundária Alcaides de Faria e do Agrupamento de Escolas André Soares.

Silva/Rodrigo Maia, o 2º para Bruno Soares/José Soares e o 3º lugar para Pavlo Pyatkovskey/Diogo Pereira. No escalão dos 11-12 anos Feminino o 1º foi para Ana Braz/Ariana Martins, o 2º lugar foi para Dalila Bernardino/Margarida Carvalho e o 3º lugar para Ana Ferreira/Bárbara Pinto. Em masculino o 1º lugar foi para a dupla Miguel Laranjeira/ Francisco Caramalho, o 2º lugar foi para João Pinheiro/ José Leite e o 3º lugar foi para José Silva/Alberto Dias. No Escalão 13-15 anos Feminino Nível I a classificação ficou da seguinte forma, 1º lugar para a dupla Ana Leite/Beatriz Fernandes, o 2º lugar para Joana Monteiro/Bruna Costa e o 3º lugar para Sara Ribeiro/Bruna Miranda. No Escalão 13-15 Feminino Nível II o 1º lugar foi para Esmeralda Silva/Maria Carvalho, o 2º lugar foi para Sofia Silva/Ana Pedroso e o 3º foi entregue a Leonor Ribeiro/Rita Pereira. No Escalão 1315 Masculino Nível I o 1º lugar foi para Cristóvão Guerra/ Samuel Silva, o 2º lugar para Luís Gonçalves/João Marcos e o 3º- Gabriel Martins/João Correia. No Escalão 13-15 Masculino Nível II, o 1º lugar foi para Carlos Soares/José Soares, o 2º lugar para João Dias /Rafael Ribeiro e o 3º lugar para Sérgio Carreirinha/Nuno Carvalho. No Gira+ Feminino dos 16-18 anos o 1º lugar foi para Renata Silva/Joana Ferrer, o 2ºlugar para Marta Silva/Filipa Santos e o 3º lugar para Catarina Silva/Sofia Magalhães. Dos 19-23 anos o 1ºlugar foi entregue a Margarida Araújo/Leonor Pizarro. No Gira+ Masculino dos 16-18 anos, o 1º- Luís Silva/João Ferreira e o 2º- Diogo Cunha/Hugo Cardoso.

Vários escalões foram premiados a referir o Escalão dos 8-10 anos Feminino com o 1º lugar para a dupla Alexandra Martinho/Matilde Fernandes, o 2º para Beatriz Alves/ Beatriz Seabra e o 3º lugar para Cátia Eira/Sara Monteiro. No mesmo escalão masculino o 1º lugar foi para a dupla Luís

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

47


NOTÍCIAS

1200 crianças celebraram o Dia Mundial da Criança Centenas de crianças do Agrupamento de Escolas usufruíram de múltiplas atividades, no dia 1 de junho, em pleno Estádio Municipal, em jeito de celebração do Dia Mundial da Criança “Estou muito feliz por estarmos todos juntos e só espero que se divirtam e passem um dia muito agradável. Hoje, é dia de celebrar o futuro, o melhor do mundo, as crianças” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, que marcou presença na iniciativa.

48

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

A ação foi promovida pelas Associações de Pais de Celorico, Fermil, Gandarela e Mota, em parceria com o Agrupamento de Escolas, a Câmara Municipal, os Bombeiros Voluntários Celoricenses, a Guarda Nacional Republicana com a Escola Segura, a Farmácia da Mota e a Associação Comercial de Fafe, Cabeceiras e Celorico de Basto. Durante todo o dia as crianças, devidamente monitorizados pelos professores, educadores e funcionários, usufruíram de uma série de atividades que os deixaram em “delírio”. “É maravilhoso assistir à felicidade destas crianças, por isso, articulamos todos os esforços para lhes proporcionar, no dia delas, momentos maravilhosos e inesquecíveis” disse Gonçalo Martins, da organização da Associação de Pais da Mota.

Os mais pequenos das creches do concelho divertiram-se nos insufláveis, na casa da magia, participaram e assistiram à demonstração do carro de incêndios dos BVC e fizeram uma aula de zumba kids. Os mais velhos, do 1º ciclo, participaram em jogos tradicionais, como corda e estafetas, participaram em diferentes demonstrações protagonizadas pelos bombeiros e pela Escola Segura. Assistiram a um concerto musical promovido pelos professores de música das AEC´S, e fizeram uma mega aula de zumba kids. O almoço decorreu em formato piquenique. No final, a organização distribuiu uma série de brindes oferecidos pelos parceiros na iniciativa. Daniel Meireles, da Associação de Pais de Gandarela, enalteceu o apoio das entidades parceiras, fundamentais para o sucesso da iniciativa. “Com todo este apoio é mais fácil atingir os nossos objetivos, e muito motivador para continuarmos a trabalhar e a fazer o melhor pelas nossas crianças” disse. As crianças chegaram cansadas ao fim do dia mas felizes. “Foi espetacular, gostei muito das atividades que fizemos, principalmente do jogo da corda” disse Cristiano André, aluno do Centro Escolar de Gandarela.

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

49


Época balnear abriu oficialmente Foi com o I encontro de Natação promovido pelo Celorico de Basto Clube de Natação, CBCN, que arrancou oficialmente a época balnear em Celorico de Basto. A abertura oficial das piscinas municipais ao ar livre decorreu no dia 10 de junho, em pleno dia de sol. “Começamos a época balnear da melhor forma, em pleno dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, e é esta a nossa forma de comemorar um dia tão importante” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Temos um equipamento a fazer um ano de existência que acolhe, durante a época balnear, milhares de pessoas, que aproveitam da melhor forma este espaço desportivo e de lazer. Hoje tivemos uma prova de natação, uma modalidade com muitos praticantes em Celorico de Basto” realçou. A prova de natação contou com a participação de atletas do clube anfitrião CBCN, da Foca, de Lousada, de Vila Meã e de Amarante. As provas dividiram-se em dois escalões, feminino e masculino nas modalidades de Bruços, Crawl e Costas e Mariposa. Os resultados obtidos neste primeiro torneiro mostram que os atletas vivem com intensidade a modalidade e procuram conseguir os melhores tempos. Hélder Pêra, presidente do CBCN, ressalvou a necessidade de equipamentos como o que estavam a usufruir para que os seus atletas possam evoluir na modalidade. “Temos atletas com muita vocação que se dedicam inteiramente à modalidade mas, para que possam evoluir cada vez mais, temos que ter equipamentos que correspondam às nossas necessidades. Esta piscina ao ar livre é um equipamento de excelência que por certo,

50

revista municipal Celorico de Basto * julho 2016

pelo menos durante a época balnear, poderá permitir uma evolução considerável dos atletas que integram este clube. Este encontro é o primeiro promovido por nós, em parceria com o município, e pretendemos que se torne um evento assíduo na promoção desta modalidade” disse. À noite as piscinas municipais ao ar livre receberam uma festa na piscina com Dj´s, e participação dos bares de Celorico de Basto. Uma festa animada que contou com centenas de pessoas e diversão pela noite dentro.


Revista junho 2016  

Revista Municipal dispõe da informação mais importante das ações promovidas e organizadas pelo Município durante o 1º semestre de 2016

Revista junho 2016  

Revista Municipal dispõe da informação mais importante das ações promovidas e organizadas pelo Município durante o 1º semestre de 2016

Advertisement