Page 1


Editorial

Caro(a) Amigo(a),

Pretendemos, cada vez mais, aprofundar o espirito de cidadania e participação democrática plural no processo de desenvolvimento económico e social do nosso concelho. Todos devem sentir-se membros ativos de um projeto aberto e inclusivo onde a força daquilo que a todos nos une seja sempre maior do que a natural diferença de opiniões. São múltiplos os desafios que exigem o máximo de todos nós, de forma permanente e ativa, saibamos por isso, interpretar essa exigência.

Um abraço com amizade, O presidente da Câmara Municipal,

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

3


DESTAQUES

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA NA LINHA DA FRENTE NAS CONDIÇÕES DE ENSINO Marcelo Rebelo de Sousa, na terra onde se sente particularmente em casa, inaugurou, no dia 17 de setembro, as obras de requalificação e conservação da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto. Também o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, marcou presença neste importante momento para o concelho e para a educação nacional.

Obras de 1,5 milhões de euros inauguradas em dia de arranque de ano letivo. “Conhecemos esta escola há mais de 30 anos e estava na altu-

“É, de facto, um dia de grande alegria para o pessoal docente,

ra de fazer uma mudança, de criar condições melhores e mais

não docente, alunos e pais que contam agora com as melhores

acolhedoras para estes jovens, com condições nas salas de

condições para que se ensine as crianças da melhor forma,

aula, no pavilhão gimnodesportivo, retirar o amianto e fico ainda

para que possam vingar e ter sucesso no mundo competitivo

mais satisfeito por saber que outras obras estão planificadas

em que vivemos” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da

para as outras escolas. Estou muito feliz e felicito os celoricen-

Câmara Municipal de Celorico de Basto.

ses porque são eles que vão ganhar com estas obras e sobretudo estes jovens que são o futuro desta terra” enalteceu Marcelo

O autarca fez saber que é fundamental que não haja discre-

Rebelo de Sousa, Presidente da República. Continuou dizendo

pância na educação entre alunos do interior e do litoral por

que “é um salto em frente na escola, na educação, só possível graças a estes acordos de parceria entre a Câmara Municipal, o Ministério da Educação que, em uníssono, procuram dotar as escolas das melhores condições, com professores jovens voltados para o futuro e com muita capacidade para ensinar. Acredito que os professores de Portugal são os melhores do Mundo e que a escola começa a ganhar uma maior autonomia curricular que lhe permite arrumar os tempos letivos de acordo com as disciplinas e as necessidades de aprendizagem”. As obras de requalificação e conservação escola Básica e Secundária de Celorico de Basto resultaram de um acordo de parceria entre o Município de Celorico de Basto e o Ministério da Educação, com o apoio de fundos comunitários e foram inauguradas num dia de “grande alegria para Celorico de Basto”.

4

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

falta de condições. Por isso, “trabalhamos com empenho para que as nossas crianças tenham todas as melhores condições não apenas na questão das instalações, mas no que respeita às refeições, ao prolongamento de horário, ao enriquecimento curricular, ao fornecimento de material escolar, o desporto escolar, com o Beca a dar excelentes resultados, a música, o teatro e muito mais num trabalho de parceria com o Agrupamento de Escolas”. Alias, “trabalhamos também no combate ao insucesso escolar, um projeto dinamizado lado a lado com a Comunidade Intermunicipal. Nos últimos anos a nossa aposta na educação tem sido exemplar, com um investimento de mais de 10 milhões de euros com a construção de 4 modernos Centros escolares. Há anos atrás o que tem vindo a ser feito pela educação parecia um sonho mas com as várias parcerias, o empenho de todos, os sonhos têm vindo a concretizar-se.


“Hoje inauguramos mais uma obra orçamentada em 1,5 milhões de euros, fruto de uma estreita cooperação com o Ministério da Educação e com Fundos Comunitários. Temos um pavilhão fantástico, as salas estão bem equipadas, retiramos o amianto e já estamos a articular para, o mais breve possível, retirar o amianto das escolas Básicas da Mota e da Gandarela” rematou o edil. O autarca referiu o quanto prestigiante é ter o Presidente da República nesta cerimónia, sempre muito atento às questões da Educação assim como o Ministro da Educação, reforçando o trabalho em parceria, “este ato só é possível com este trabalho conjunto, feito lado a lado”. A cerimónia de Inauguração das obras de requalificação da Escola Básica e Secundária iniciou com o descerramento da placa evocativa seguindo-se um momento musical pela Academia de Música de Basto, que interpretou “Sonhos”. Terminados os discursos protocolares a comitiva foi convidada a visitar as instalações.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

5


MOTA FUTEBOL CLUBE COM PISO DE RELVADO SINTÉTICO “Condições favoráveis à prática do futebol” Obra financiada pelo Município de Celorico de Basto no valor de 160 000 euros O novo piso de relvado sintético do Mota Futebol Clube foi inaugurado no dia 18 de agosto. O Mota Futebol Clube tem agora melhores condições para participar nas competições Federadas da Associação de Futebol de Braga. Mota Futebol Clube defrontou o Sport Clube Fermilense como forma de estrear o novo relvado. Um equipamento que se mostra agora com as condições ideais

A satisfação com as novas condições deste equipamento despor-

para a prática do futebol e de outras modalidades desportivas.

tivo era visível no rosto dos jogadores, massa associativa e diri-

Segundo o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de

gentes. De facto, Márcio Neves, presidente da Direção do Mota

Basto, Joaquim Mota e Silva, estas obras eram necessárias

Futebol Clube, mostrou-se muito agradado com o resultado destas

e irão agora, colocar o Mota Futebol Clube ao nível de outros

obras. “Temos, finalmente, as condições há muito ambicionadas

clubes a competir na AF Braga. “É um grande dia para o Mota

para podermos praticar futebol com outro nível de competitivida-

Futebol Clube e para todos nós, um clube que vê agora o seu estádio com as melhores condições para a prática do futebol”. Alias, continuou o autarca, “esta obra é muito mais que o melhoramento de uma infraestrutura há muito reivindicada pelo Mota Futebol Clube, é uma obra que vai servir a população, que vai permitir que os atletas possam ter iguais condições que outros clubes quando está em causa a prática desportiva, uma obra que irá permitir ao clube, em matéria de formação desportiva, reforçar o seu papel social esforçando-se por atender e receber o crescente número de atletas que tem vindo a procurar o clube. Uma obra com duplo carácter, lúdico e competitivo, que criará certamente, uma identidade duradoura e de sucesso. É a dinâmica destas coletividades que as leva a atingir estes objetivos” disse o autarca.

6

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

de. É, de facto, um grande momento para o Mota Futebol Clube, para a direção, para os atletas, para todos que fazem parte desta família. Estamos satisfeitos com o resultado final e estou certo que, de futuro, teremos muitas alegrias. Ao Município uma palavra de apreço por nos ter permitido sonhar” disse. Um trabalho desenvolvido em parceria entre as diferentes entidades inclusive a AFBraga, representada nesta cerimónia pelo Presidente da Direção, Manuel Machado. A cerimónia de inauguração contou com o descerramento da placa evocativa e com a cerimónia eucarística de bênção a cargo do padre Francisco Medeiros. Terminado o jogo inaugural foi servido um lanche convívio a todos os presentes.


CASA DO FUTEBOL CLUBE DE GANDARELA COM “TAPETE VERDE” Parque Desportivo Jerónimo Pacheco com condições ideais para a prática do futebol O Futebol Clube de Gandarela viu inaugurado, no dia 14 de outubro, o relvado sintético do Parque Desportivo Jerónimo Pacheco, numa cerimónia muito participada pelos adeptos e massa associativa. Relvado sintético foi estreado num jogo que colocou frente a frente o Futebol Clube de Gandarela e o Vitória Sport Clube, logo após a cerimónia de inauguração. “É com grande alegria que estamos aqui hoje, a viver uma

bairrista que vibra com as suas histórias, com as suas tradi-

grande epopeia, uma grande história construída ao longo de

ções, com o seu clube” concluiu o edil celoricense.

muitos anos, com muito esforço de muitos que se encontram

Adeptos e massa associativa deslocaram-se ao parque despor-

aqui presentes e outros que já partiram mas que, onde quer

tivo Jerónimo Pacheco e manifestaram o seu amor à terra e ao

que estejam, estarão certamente felizes pelo que estamos aqui

clube quando entoaram, imediatamente após o descerramento

a fazer em conjunto” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da

da placa evocativa, o Hino do Futebol Clube de Gandarela.

Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca relembrou

Carlos Sousa, Presidente do Futebol Clube de Gandarela, agra-

os momentos difíceis e o esforço conjunto para conseguir chegar a este patamar. “Foram muitos os trabalhos, muitas as empreitadas, muito o que teve de se fazer em termos de esforço para que este clube fosse para a frente. Corrigimos o terreno de jogo, fez-se a bancada e agora inauguramos este magnífico relvado, que vai certamente contribuir para que os atletas, os mais jovens e os menos jovens, tenham as melhores condições para a prática do futebol,” enalteceu Joaquim Mota e Silva. Condecorado com o certificado de Sócio Honorário do Futebol Clube de Gandarela, o autarca não pode deixar de manifestar a satisfação de ter “4 clubes de Celorico de Basto a competir nas distritais com campos de jogos com relvado sintético. É bom que todos tenham boas condições para a prática desportiva, que todos sejam tratados de igual modo e que todos possam competir de forma igual”. Efetivamente, “estamos a viver um momento histórico e o futuro será bom para esta terra, de gente

deceu o apoio de todos os presentes, em especial aqueles que “nos acompanham nos jogos de forma incondicional, é muito importante o vosso apoio, e a todos os que ao longo destes anos contribuíram para que este projeto fosse possível”. Carlos Sousa lembrou e a agradeceu o empenho e trabalho de todos os que passaram pelo clube e enalteceu a equipa que agora o acompanha, a direção, a equipa técnica, e os jogadores que de forma corajosa encararam os desafios propostos. Reforçou ainda que “este projeto não é apenas dos nossos jogadores seniores, vai servir também para a formação dos mais novos, permitindo que os jovens pratiquem desporto e adquiram valores importantes para a vida”. Várias coletividades marcaram presença nesta cerimónia inclusive o vice presidente da Associação de Futebol de Braga, Pedro Sousa, que disse que estas coletividades como o “Futebol Clube de Gandarela são excelentes escolas de valores, de disciplina e partilha e que, este clube, em particular, é um clube histórico, que muito nos engrandece por participar nas nossas competições, com quase 85 anos de existência, mas um clube jovial, que encara os desafios com determinação, com um conjunto de pessoas apaixonadas pelo clube e pela terra. E, podem contar sempre connosco, lado a lado, nos diferentes projetos de afirmação na área do desporto” afirmou. A cerimónia de inauguração contou ainda com a cerimónia litúrgica de bênção das instalações da responsabilidade do Arcipreste de Celorico de Basto, Padre Albano Costa e com a atuação do Grupo de Danças Kids do Grupo Cultural. Terminado o jogo inaugural foi servido um lanche convívio a todos os presentes.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2017

7


REDE INTEGRADA DE INTERVENÇÃO NA ÁREA DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA UMA REALIDADE Parceiros que integram a rede sensibilizados antes da cerimónia oficial TEATROBUS mostrou a peça “Basta” pelo grupo Azul diferente da CERCIFAFE Foi uma cerimónia diferente do habitual, num espaço criado para sensibilizar, que decorreu a assinatura do protocolo para a Rede Integrada de Intervenção na área da violência doméstica. Antes da assinatura do protocolo as entidades presentes assistiram à peça “BASTA”, do grupo “Azul diferente” da CERCIFAFE. Uma iniciativa articulada pelo Município de Celorico de Basto que resultou de uma parceria entre a CERCIFAFE, a GNR e a ARRIVA.

No fim do espetáculo, o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, mostrou-se sensibilizado e disse que é “preciso respeitar a diferença tendo por base a igualdade, o espetáculo que assistimos é uma das muitas formas de unir esforços para prevenir, para sensibilizar, para evitar comportamentos que não dignificam o ser humano”. No que respeita ao protocolo o autarca foi assertivo salientando “que ninguém faz nada sozinho, é preciso e fundamental que existam estas sinergias entre entidades, uma junção de esforços, para criar uma rede de trabalho que faça o que realmente é necessário e deve ser feito. Um trabalho de prevenção que deve ser aprimorado e melhorado. Juntos iremos trabalhar pela igualdade, pela não-violência, para evitar muitas formas de exclusão. Com esta rede integrada, com esta união, que junta a área social e as instituições judiciais, estou certo que o trabalho a desenvolver será profícuo e trará bons resultados à nossa comunidade” salientou o autarca.

8

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


Importa salientar que a criação desta rede integrada surgiu de uma reunião de trabalho entre várias entidades que integram a rede social concelhia e supra concelhia que decorreu no início de 2017 tendo sido concluído, por todos os intervenientes, a necessidade de uma estrutura deste género. Nesse sentido, foi encaminhado para todos os serviços a minuta do protocolo que pretende estabelecer e regular a colaboração e cooperação entre diferentes entidades, respeitando a autonomia de cada um, a legislação e instrumentos de cooperação em vigor, tendo em vista a prossecução de interesses públicos comuns. Assim, foi formalizado o compromisso de cooperação com a assinatura pública das entidades que integram a rede nomeadamente, a Câmara Municipal de Celorico de Basto que contempla o Gabinete Girassol, o Ministério público, a ARSN/ACES_ Baixo Tâmega, a CPCJ de Celorico de Basto, pelo Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, pela Ordem dos Advogados, pela GNR, pelo IEFP e a Segurança Social.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

9


SECRETÁRIA DE ESTADO PARA A CIDADANIA E A IGUALDADE ENCERROU III SEMANA PARA A IGUALDADE Uma semana plena de atividades que procuram sensibilizar para as questões da desigualdade encerrou no dia 07 de dezembro, numa cerimónia presidida pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade. Uma sessão que contou a interpretação de um sketch pelos alunos do 7º ano da Escola Básica e Secundária de Celorico de Basto sobre o tema da Igualdade de Género no domínio da disciplina e cidadania e desenvolvimento. “O objetivo final da nossa ação política é que as pessoas sejam felizes”. Parabéns a Celorico de Basto que de forma criativa e lúdica leva à aquisição de conceitos e valores centrados na igualdade. É importante levar estas áreas às escolas, ações plenas de cidadania, que indiretamente estão a desenvolver competências” disse a Secretária de Estado. Ao longo da sua intervenção, Rosa Monteiro, reforçou que é fundamental que os jovens desenvolvam “a capacidade de pensar criticamente, sobre os papéis que devem ou não devem assumir. A desigualdade e a discriminação persiste pelo facto de continuarmos a funcionar com base em estereótipos e preconceitos. Estamos a trabalhar em vários campos para combater as desigualdades de género e a grande aposta é na educação. Estamos a financiar e a desenvolver formação nesta área, porque é preciso chegar com estes conceitos a todas as escolas”. Rosa Monteiro fez questão de salientar a diferenciação laboral entre homens e mulheres e apresentou o projeto “Engenheiras por um dia”. “A nível laboral, a mulheres ganham menos 20% que os homens em trabalho igual, os números comprovam estes factos. Combater o fenómeno do preconceito laboral é fundamental, não há profissões de homens e de mulheres, deve trabalhar-se para a igualdade de oportunidades e igualdade de resultados.

10

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

A Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade apresentou uma série de projetos que estão a ser implementados pela Secretaria de Estado no combate às desigualdades com destaque para o plano de ação específico no combate à prevenção da violência. E neste contexto, e estando a sala repleta de jovens, referiu o aumento crescente da violência nos jovens com enfase para a violência no namoro, que acontece a vários níveis, com comportamentos abusivos “muitas vezes considerados normais”. A concluir a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade enalteceu o trabalho desenvolvido pela autarquia nas questões da igualdade em estreita parceria com a rede integrada.

Também o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, foi contundente no discurso afirmando a necessidade de ser necessário “um choque de mentalidades para uma sociedade estereotipada. É preciso lutar incisivamente para que cada um seja feliz à sua maneira e não de acordo com o que está previamente estabelecido, a sociedade não pode rotular, não pode estereotipar. O autarca disse que a “luta pela igualdade, pela cidadania não pode parar, é preciso abrir mentalidades que continuam fechadas. São estes pensamentos de abertura, de igualdade, de cidadania, de equidade que nos fazem evoluir”. “A promoção da Igualdade de Género e de Cidadania só será eficazmente efetivada mediante a ação sobre públicos estratégicos, disseminando ideias de transformação assentes numa participação cidadã e numa cultura de igualdade”, disse. O edil agradeceu a presença honrosa da Secretária de Estado para a Cidadania que se “empenha nestas questões da igualdade muito trabalhadas ao longo desta semana, por um conjunto de parceiros que têm procurado consolidar e avançar com estes projetos que levarão à mudança de mentalidades, à evolução e por consequência, à felicidade”. Uma Semana intensa que procurou promover a Igualdade, incidindo nas várias dimensões de violência e da desigualdade, como referiu a Conselheira Municipal para a Igualdade, Helena Martinho. “Foi uma semana muito intensa com o intuito primeiro de promover a diversidade humana nas suas variadas dimensões. Chegar à igualdade é um caminho longo e carece de práticas e politicas a adoptar pelas diferentes entidades, onde a promoção e apoio à igualdade de género é um direito da pessoa e constitui um valor fundamental da democracia e numa sociedade igualitária é urgente e necessário promover a diversidade humana”.


CULTURA

XXI Feira de Artesanato e Gastronomia e Mostra de Vinhos “Menor número de expositores por priorizar a qualidade dos produtos expostos” revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

11


De 10 a 15 de agosto, o Mercado Municipal recebeu a XXI Feira de Artesanato e Gastronomia, um certame cada vez mais procurado por expositores e visitantes. Como habitualmente, milhares de pessoas passaram pelo recinto da feira. Provaram o vinho verde de excelência, exclusivo de produtores locais, degustaram a gastronomia e compraram e contemplaram o artesanato da região e do país presente no certame. “A satisfação é plena, tivemos um certame muito rico, com ar-

De facto, muitos foram os pontos de interesse deste certame

tesanato representativo de todo o país e de extrema qualidade,

mas o trabalho ao vivo desenvolvido por muitos artesãos deixa-

com vários artesãos a trabalhar ao vivo e a mostrar o amor à

va os visitantes encantados. José Moreira de Sto. Tirso é um dos

arte, com um saber-fazer que atraiu muitos curiosos” disse Joa-

artesãos que marcou presença no certame que com pequenos

quim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico

bocados de madeira desenvolvia peças únicas. “Sempre tive

de Basto. O autarca destacou este certame como um ponto de

jeito para fazer estes trabalhos manuais mas foi desde que me

encontro, um local onde os locais e os emigrantes se encon-

reformei que dediquei mais tempo a esta arte. Gosto sobretudo

tram e matam saudades. “ Este certame, um espaço com gas-

de fazer utensílios da agricultura, desde carros de bois, espi-

tronomia da melhor qualidade, onde as pessoas se dirigiram

gueiros, enxadas, engaços, foices, todo o tipo de alfaias. Fui

para jantar, para provar as diferentes iguarias, para degustar

agricultor durante anos e por isso gosto de fazer estes materiais

os vinhos verdes da nossa região, é também, um espaço onde

que um dia, com a modernização da agricultura, poderão cair

muitos emigrantes e residentes se encontram e matam sauda-

no esquecimento” ressalvou.

des, num convívio salutar, onde não faltou a animação permanente proporcionada pelos grupos convidados”. Joaquim Mota e Silva disse ainda que Celorico de Basto, durante mês de agosto, é visitado por milhares de pessoas entre emigrantes e turistas proporcionando uma dinâmica económica muito positiva para o concelho. “Este certame é um evento que contribui muito para a afluência de gentes a este concelho. As pessoas que nos visitam vêm por causa da natureza, dos espaços turísticos, da família, dos amigos mas também por causa das atividades culturais desenvolvidas. Nota-se um aumento crescente de visitantes, de ano para ano, e uma dinâmica económica muito positiva sobretudo nos espaços de alojamento e restauração”.

12

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


Capital das Camélias vestiu-se a rigor para receber a Festa Internacional das Camélias A maior exposição de camélias do país, com 52 mesas, esteve em Celorico de Basto nos dias 17 e 18 de março. Milhares de pessoas marcaram presença num certame que cresce de edição para edição.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

13


Nem a ameaça de chuva impediu as pessoas de visitarem a vila durante o Fim-de-semana da Festa Internacional das Camélias. A exposição/concurso voltou a ser um dos momentos de referência desta festividade com a participação de muitos espanhóis e uma comitiva brasileira. A Batalha das flores e o desfile temático encheram as ruas de colorido e alegria.

“É com orgulho que verifico a maior participação de sempre

a Universidade Sénior de Celorico de Basto. Um Concurso que

numa das atividades rainhas da festa das camélias, a Exposi-

contou com um júri ilustre inclusive com a Presidente da Associa-

ção/Concurso. É gratificante verificar que temos cada vez mais

ção Portuguesa das Camélias, Eduarda Paz.

espécies, mais participantes, muitos espanhóis sobretudo da

No domingo, a vila encheu-se de gente para assistir ao desfile

nossa vizinha Galiza, e uma comitiva de Brasileiros e maior en-

temático de Camélias que contou com a participação do Agru-

volvência da população local, o que muito nos orgulha e incen-

pamento de Escolas, do infantário da Sta. Casa da Misericórdia,

tiva a fazermos cada vez mais e melhor” disse o Presidente da

da Associação de Solidariedade Social de Basto, e outras insti-

Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva,

tuições que se quiseram associar, e culminou com a grandiosa

na cerimónia de abertura oficial da XV exposição/concurso de

batalha das flores.

Camélias.

“Apesar da chuva iminente é com alegria que vejo esta moldura

Dos 52 participantes, a Exposição/concurso premiou Angeles

humana e a presença das escolas, coletividades e associações

Piñeiro com o melhor Cultivar de Origem Portuguesa. Para me-

a participar neste magnifico cortejo, num mês intenso dedicado

lhor Conjunto de Camélias o 1º prémio foi para Pilar Bargiela da

às camélias, que contou com o envolvimento de toda a popu-

Galiza, 2º prémio foi para Serafina Rodrigues Bugarin da Galiza

lação, na decoração das ruas, das montras, varandas, dando

e o 3º prémio foi para Amélia Míras Fojo da Galiza. O melhor

um colorido especial à nossa vila” disse Joaquim Mota e Silva.

exemplar de Camélia Hibrida foi para Mªa la Salett Assunção, o

O autarca conclui dizendo que “revivemos, pela primeira vez, a

melhor Exemplar de Camélia Reticulata foi para António Assun-

batalha das flores de 1918, um momento que só é possível com

ção e Cândido Cruz e o melhor exemplar de Camélia Japónica

a participação de todos, um momento de alegria, de boa dispo-

foi atribuído à Quinta de Villar D’Allen. Para melhor Decoração de

sição que encerra da melhor forma este fim-de-semana grande

Mesa com Camélias em 1º lugar ficou o Grupo Coral de Britelo,

dedicado às camélias”.

em 2º lugar o Celorico Palace hotel and Spa e o 3º lugar foi para 14

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


Ao longo do fim-de-semana, paralelamente às iniciativas men-

Design e marketing de Moda, e Andreana Buest, Docente da

cionadas, os visitantes que passaram pelo concelho puderam vi-

Universidade do Minho.

sitar os murais das associações, entidades e juntas de freguesia,

As criações apresentadas eram na sua maioria, vestidos compri-

os espantalhos do Celorico a Mexer, o Mercado das camélias,

dos, adornados com camélias feitos em variadíssimos materiais.

com os hortos, a parte da restauração com as tasquinhas locais

Todas as princesas receberam uma coroa e foi consagrada Rai-

e o artesanato, a mandala, e a assistir aos diferentes concertos.

nha das Camélias a concorrente Margarida Vasconcelos. Cláu-

É facto que o terceiro fim de semana é o mais marcante na rea-

dia Marinho foi a 1ª dama de honor e Marta Leite a 2ª dama de

lização do certame mas, ao longo do mês foram várias as ativi-

Honor.

dades promovidas e que merecem destaque. Ressalva para a homenagem prestada pelo Município ao Arquiteto Paisagista e Agrónomo, Ilídio Araújo, com a atribuição do seu nome a um “dos mais belos jardins de Camélias do concelho” na quinta Prado, agora denominado “jardim Ilídio Alves de Araújo. A cerimónia decorreu no dia 24 de março e contou com a presença de toda a família do arquiteto, falecido em 2015. É também de salientar o desfile de moda que elegeu a rainha e as princesas das camélias. Um espetáculo que teve lugar no Cineteatro dos Bombeiros Voluntários Celoricenses que mostrou vestidos e criações originais criadas por costureiras/ estilistas locais e de concelhos limítrofes tendo a camélia como principal fonte de inspiração. A desfilar estiveram 9 princesas e 12 aspirantes a rainhas avaliadas por um júri credenciado, refira-se Nuno Sá Leal, Presidente da Associação Portuguesa de Design, Maria da Graça Guedes, Docente da Universidade do Minho e fundadora do Curso de

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

15


TRADIÇÕES, USOS E COSTUMES MARCARAM O CORTEJO ETNOGRÁFICO AS FESTAS DO CONCELHO EM HONRA DE S. TIAGO VOLTARAM A TER COMO PONTO ALTO O CORTEJO ETNOGRÁFICO, O MAIOR DESFILE DE TRADIÇÕES DO TÂMEGA E SOUSA, COM CENTENAS DE FIGURANTES, CARROS ALEGÓRICOS E MILHARES DE PESSOAS NA RUA. AS FESTIVIDADES INICIARAM NO DIA 25 DE JULHO E TERMINARAM NO DIA 29, COM AS PRINCIPAIS ATIVIDADES CULTURAIS A DECORRER NO FIM-DE-SEMANA. “O cortejo etnográfico é o ponto alto das festas que une juntas

os temas com o maior rigor. Procura-se fazer o melhor possível

de freguesia, coletividades e associações em volta das tradi-

para honrar as freguesias e as suas tradições e penso que o

ções e que mostram a diversidade cultural deste concelho e

resultado é muito positivo. É um cortejo franco, genuíno, puro,

proporcionam um fantástico espectáculo a quem vem assistir”

com as nossas gentes, a nossa cultura, a nossa identidade, o

disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal

nosso “eu”, o nosso “nós”. Joaquim Mota e Silva olha este cor-

de Celorico de Basto. O autarca salientou que ao longo dos

tejo como uma forma de transmitir as tradições aos mais jovens.

anos este cortejo tem vindo a ser aprimorado num trabalho

“Este cortejo é também uma forma de dar a conhecer as tradi-

conjunto entre o Município, as juntas de freguesia e as cole-

ções aos mais jovens, que se envolvem, que se reconhecem

tividades. “Este cortejo é fruto de muito trabalho e empenho,

nos usos e costumes da sua terra”.

trabalha-se em interação e com antecipação para apresentar

16

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


Neste cortejo foram vários os temas apresentados, desde o ci-

atividades desenvolvidas. No sábado, a noite foi dedicada à

clo do pão, o ciclo do vinho, a matança do porco, a lavoura

música, com o Matias Damásio como cabeça de cartaz, a atua-

dos cães (tradição da freguesia do Rego), a Villa de Basto, as

ção de João Neto e Leandro e uma “extraordinária” sessão de

abelhas e o mel, os jardins de Basto, vários grupos musicais, os

fogo de artificio para delírio das milhares de pessoas que esta-

mineiros, entre outros.

vam nas ruas. As festividades prolongaram-se pela noite dentro

Terminado o cortejo, os participantes do mesmo juntaram-se

com o “S. Tiago toda a noite”

para a merenda de S. Tiago, culminando a noite com o já tradi-

No dia 27 de julho, os bombos foram os reis da festa com um

cional Festival de Folclore.

despique de bombos com a presença dos bombos de Sta. Eu-

Paralelamente ao cortejo, o autarca salientou que as festas do

fémia de Agilde, os Tugas de Carvalho, os Zés Pereiras de Car-

concelho não são apenas tradições, mas também inovação,

valho, os Viva Moreira, os Zés Pereiras de S. Romão do Corgo

novidade, atividades atrativas para todos os gostos.

e os Castelo em Movimento.

De facto, durante o fim-de-semana, milhares de pessoas pas-

Houve ainda tempo para as tradicionais arrudas de bombos e

saram pela sede do concelho para assistir ou participar nas

a corrida de S. Tiago.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

17


FEIRA ANUAL DE SANTA CATARINA CHUVA NÃO IMPEDIU POPULAÇÃO DE VISITAR UMA DAS MAIORES FEIRAS FRANCAS DA REGIÃO COMO ERA DE ESPERAR, MILHARES DE PESSOAS PASSARAM, NOS DIAS 24 E 25 DE NOVEMBRO, PELA FEIRA ANUAL DE SANTA CATARINA. UMA DAS FEIRAS CARACTERÍSTICAS DA REGIÃO ONDE NÃO FALTARAM AS SARDINHAS, AS CASTANHAS ASSADAS, AS ALFAIAS AGRÍCOLAS, OS COBERTORES, O FUMEIRO, OS QUEIJOS, UMA MULTIPLICIDADE DE PRODUTOS QUE TORNAM ESTA, UMA FEIRA ÚNICA. As ruas e avenidas centrais da vila de Celorico de Basto foram,

negócio” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara

no fim-de-semana de 24 e 25 de novembro, o centro de todas

Municipal de Celorico de Basto.

as atenções com a tradicional Feira Anual de Santa Catarina.

Efetivamente, a feira anual da Santa Catarina apresenta-se

Residentes e visitantes não perderam a oportunidade de ad-

como uma atividade cultural, tradicional e histórica amplamente

quirir os tradicionais produtos de inverno como cobertores, ca-

reconhecida e contribui substancialmente para a dinamização

sacos e todo o tipo de gasalhos, e de levar as sardinhas que,

da economia local sobretudo da restauração e alojamento e

segundo reza a lenda, é na santa catarina que se comem as

ajuda a combater a sazonalidade turística. “Esta é uma feira

últimas sardinhas do ano, regressando por altura dos santos

histórica que todos conhecem e que muitos não descuram visi-

populares.

tar e é também uma forma de ajudar os comerciantes locais, a

“Esta é de facto uma feira de tradições que atrai milhares de

restauração e o alojamento tendo em conta o número de pes-

pessoas independentemente das atividades acopladas à mes-

soas que se deslocam, por estes dias, à sede do concelho. Afi-

ma. Obviamente que o fator meteorológico é importante mas

nal, não são apenas residentes mas pessoas vindas de outros

não é, de todo, inibidor. Tivemos uma boa feira, com muitos

concelhos e turistas que vêm estas iniciativas tradicionais como

feirantes e visitantes e estou certo que todos fizeram o melhor

foco de interesse e de visita obrigatória”.

18

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


Cor, alegria e boa disposição foram os ingredientes das marchas populares do Celorico a Mexer Foi com as Marchas Populares do Celorico a Mexer que Celorico de Basto celebrou os santos populares. As “melhores marchas de sempre”, doze no total, compostas pelos idosos que integram o programa Celorico a Mexer, tiveram lugar na praça Albino Alves Pereira, no dia 16 de junho. “Foi um espetáculo muito bonito, onde foi evidente a entrega, a dedicação onde todos se esmeraram para, de forma criativa e bela, apresentar as melhores marchas de sempre” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Nota-se, efetivamente, de ano para ano, uma evolução nas marchas apresentadas. É notório o envolvimento de todos e o trabalho desenvolvido ao longo de semanas para nos proporcionar este grande espetáculo. E é esta alegria estampada no rosto de todos que nos move para fazermos mais e melhor pelas nossas gentes” reforçou o edil celoricense. De facto, as 12 marchas apresentaram, durante cerca de 2 horas de espetáculo, o trabalho desenvolvido ao longo de semanas. A coreografia, bem estruturada, a letra, a retratar os usos e costumes do concelho, com apontamentos inerentes aos santos populares, as tradicionais sardinhas e o alho-porro, os adereços, as roupas, os arcos, tudo foi trabalhado ao pormenor para apresentar a todos os que quiseram assistir a esta festa.

“Esta festa é tão bonita, depois de tanto tempo a preparar as marchas chegou a altura de as apresentar, e que bem que correu. Estamos muito satisfeitos” disse Luisa Carvalho, idosa do Celorico a Mexer. Por este palco, Praça Albino Alves Pereira, passou a marcha do Rego e Caçarilhe que apresentou como tema o “Celorico a Mexer, a Marcha de Gémeos e Carvalho levou o “Alho-porro”, a marcha de Gagos, Molares e Ourilhe, recordou o “S. Tiago”, padroeiro de Celorico de Basto, a marcha de Agilde e Borba da Montanha lembrou o “S. Pedro”. A marcha de Ribas, Cerdeira e Vacaria apresentou o “Linho”, a marcha de Codessoso e Moreira do Castelo retratou as “Vindimas”, a marcha de Britelo recordou um desporto praticado no concelho, a “Columbofilia”, a marcha do Corgo, Veade e Canedo de Basto apresentou os “Manjericos”, a marcha de Fervença mostrou o “Centeio”, a marcha de Infesta, Basto S. Clemente e Arnoia levou as “Sardinhas assadas” e a marcha de Nespereira, Pereira e Vale de Bouro marchou com “Flores”, e “bonitas que eram”. A terminar as marchas populares do Celorico a Mexer foi a vez dos animadores, professores e técnicos do Celorico a Mexer apresentar a marcha ao som de “Vamos lá cambada”, um hino que teve por objetivo encerrar da melhor forma esta festa e como tem vindo a acontecer por este Portugal fora, apoiar a Seleção Nacional no Mundial.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

19

AÇÃO SOCIAL + SAÚDE

IDOSOS BRILHAM EM MARCHAS POPULARES


DIA INTERNACIONAL DO IDOSO “Dia de alegria, valorização e convívio”

Os idosos que integram o programa Celorico a Mexer ce-

concelhos ter o que existe aqui” disse Salvador Lopes, utente

lebraram o dia 1 de outubro, Dia Internacional do Idoso, no

do Celorico a Mexer. “Todas as atividades do Celorico a Mexer

Parque Lúdico do Freixieiro, com um convívio repleto de ale-

são agradáveis mas a natação é a minha preferida”, rematou o

gria e boa disposição.

utente.

As festividades contaram com um almoço convívio onde não

Neste dia especialmente dedicado a todos os idosos, Helena

faltou o porco no espeto, o caldo verde e muita animação, com

Martinho, Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde

uma aula de ginástica/dança a animar todos os presentes.

do Município, enalteceu o trabalho dos animadores, técnicos e

“É dia de celebrar, de celebrar os nossos idosos, de lhes dar

professores que integram o programa Celorico a Mexer e que

ainda mais atenção, de os valorizar, de criar laços” disse Joa-

têm feito um trabalho notável junto de centenas de pessoas

quim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico

do concelho, idosos, pessoas com deficiência e pessoas que

de Basto. “Estamos atentos às necessidades de toda a popu-

não têm ocupação por circunstâncias da vida de cada um. Ao

lação mas é aos mais idosos que dedicamos muita da nos-

mesmo tempo, disse que “este é um programa feito à vossa

sa energia. Procuramos, de várias formas, encontrar soluções

medida, à medida de todos as pessoas de idade maior, um

para as suas necessidades, contribuindo ativamente para que

programa dinâmico, inclusivo e muito alegre, como hoje está a

tenham uma velhice com qualidade de vida. Este programa em

ser. Um dia com uma temperatura fantástica, com um ambiente

particular, o Celorico a Mexer, mexe muito com o coração, um

tão agradável, onde todos poderão conviver, conversar, dançar,

programa de afetos, de atenção, de cuidado que hoje celebra

comer e beber, um verdadeiro dia de festa” disse.

mais uma data importante” reforçou o autarca.

Normalmente, o dia Internacional do Idoso é também a cele-

Oriundos de todas as freguesias do concelho os idosos mos-

bração do arranque de mais um ano de atividades no Celorico

traram-se gratos por poder integrar ações deste género. “Estou

a Mexer.

a adorar, isto é uma maravilha, tomara muitos idosos de outros 20

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO PROMOVEU CAMPANHA PARA RECOLHA DE BENS ALIMENTARES

A campanha procurou angariar o maior número possível de bens alimentares para ajudar as pessoas que, infelizmente, ainda necessitam deste tipo de apoios. “Campanhas de voluntariado como esta enaltecem o que de melhor existe no cidadão, o sentido de partilha, de fraternidade, de comunhão. Durante este período as pessoas são chamadas a ajudar e como sempre mostram-se muito generosas” lembrou Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto “Infelizmente ainda há quem precise deste tipo de apoios e o BLV tem vindo a fazer o seu papel destinando os bens para as pessoas encaminhadas pelos Serviços Sociais das várias entidades que operam no concelho. Trabalhamos diariamente para ajudar as famílias a colmatar estas necessidades, dotando-as de competências e possibilidades para mudarem a sua qualidade de vida, mas sabemos que o caminho não é fácil” frisou Helena Martinho Coordenadora dos Serviços Sociais e de Saúde da Câmara Municipal”. As campanhas acontecem sempre graças também, à generosidade de voluntários que dedicam algumas horas do seu dia a participar nestas campanhas e a torná-las possíveis. “Na cam-

Os espaços comerciais do concelho receberam no fim-de-semana de 4 e 5 de agosto a campanha de recolha de bens alimentares.

panha de Verão é sempre mais difícil conseguir angariar voluntárias, seja pelas férias, pelos exames, pelas festas e romarias e outros fatores que os absorvem. Mas na época de Natal, que se avizinha, talvez pela nostalgia da própria época, temos

A próxima ação está agendada para os dias 22 e 23 de de-

sempre muitos voluntários a acarinhar esta causa. Felizmente

zembro. Campanhas geram sempre um aumento do stock per-

temos conseguido, sempre, desenvolver as nossas campanhas

mitindo chegar aos que mais precisam graças à generosidade

e angariar os bens alimentares que são um suporte para muitas

da população.

famílias” disse Pedro Moura, Técnico do BLV.

CPCJ DE CELORICO DE BASTO CELEBROU 15º ANIVERSÁRIO Setembro é o mês da constituição da CPCJ de Celorico de Basto

referiu que o trabalho a desenvolver é fruto de uma exemplar articulação com as entidades com competência de infância e juventude. Reportou ainda a importância do empenho de todos

As celebrações do 15º aniversário decorreram oficialmente

os comissários que integram e integraram a CPCJ “uma equi-

no dia 28 de setembro, no Centro Cultural Prof. Doutor Mar-

pa multidisciplinar, periodicamente em restruturação, onde se

celo Rebelo de Sousa, e contaram com momentos musicais

aprende a fazer fazendo, sempre com o objetivo primeiro de

a cargo da Academia de Música de Basto e exibição do filme

salvaguardar as crianças e os jovens, com sentido de missão e

“Ready Player One” de Steven Spielberg após reunião de

ética bem delineados”.

trabalho da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de

De seguida os presentes assistiram a um filme de Steven Spiel-

Celorico de Basto.

berg sobre realidade virtual designado “Ready Player One”.

A abrir o espetáculo de celebração dos 15 anos da CPCJ a

Importa salientar que a CPCJ mantém o lema “Crie laços…

Academia de Música de Basto protagonizou um “Ensemble

Não maltrate, cuide!” nas suas campanhas de sensibilização

Vocal” com a interpretação de três pequenos momentos dos

e continua a desenvolver ações inerentes ao projeto “tecer a

musicais da Disney, o Aladino, a Bela e o Monstro e a Pequena

prevenção”.

Sereia.

“Em Celorico de Basto a CPCJ tem vindo a fazer um bom traba-

Terminada a atuação, a Presidente da CPCJ de Celorico de

lho com reconhecimentos da Comissão Nacional e isso só nos

Basto, Fátima Araújo, referiu que este espetáculo “abre com

pode deixar agradecidos sabendo que as crianças deste con-

chave de ouro as comemorações dos 15 anos de uma insti-

celho quando, infelizmente, se encontram mais desprotegidas,

tuição que existe, única e exclusivamente, para salvaguardar

têm quem os acompanhe e oriente para que possam encontrar

as crianças e jovens quando estas se encontram em situações

o equilíbrio contribuindo assim para o seu bem-estar e desen-

de perigo ou negligência. Atuamos sobretudo como mediado-

volvimento saudável” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da

res que procuram encontrar as melhores soluções no seio fa-

Câmara Municipal de Celorico de Basto e primeiro Presidente

miliar para corrigir as situações reportadas” disse. A recente

da CPCJ de Celorico de Basto.

empossada, à data das comemorações, presidente da CPCJ

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

21


III SEMANA PARA A IGUALDADE “SENSIBILIZAR E CONSCIENCIALIZAR FORAM OS PRINCIPAIS OBJETIVOS DA SEMANA PARA A IGUALDADE” DURANTE ESTES DIAS FORAM ABORDADOS DIFERENTES FORMAS DE DESIGUALDADE, DESDE O PRECONCEITO À VIOLÊNCIA CONSCIENCIALIZANDO A POPULAÇÃO PARA A MITIGAÇÃO DESSAS DESIGUALDADES.

“Combater desigualdades é o objetivo principal desta semana.

Ainda é preciso desmistificar esta questão, e lembrar aos nos-

Apesar da evolução dos tempos ainda há um longo caminho a

sos idosos, sobretudo mulheres que a violência deve ser erra-

percorrer nesta matéria. As desigualdades notam-se sobretudo

dicada e nunca será forma de resolver o que quer que seja”.

sobre a forma de preconceito e violência, com vítimas de todos os géneros e estratos sociais” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca disse ainda que “foi uma semana que, certamente, tocou na consciência das pessoas, muitas vezes, desligadas destas problemáticas” refletiu o autarca.

Durante a sessão, foram expostos os diferentes tipos de violência que muitos idosos ainda sofrem, desde a violência física, sexual e psicológica, e indicados os caminhos a seguir para denunciar essa violência. As entidades de primeira linha como a GNR, o Centro de Saúde, a Segurança Social são algumas entidades que acolhem a denúncia e a tratam da forma mais

A semana é promovida pelo Município de Celorico de Basto,

conveniente por forma a salvaguardar o idoso, assim como o

Gabinete Girassol, em parceria com o CLDS 3G.

Gabinete Girassol.

A semana para a Igualdade arrancou com uma homenagem às vítimas mortais de violência doméstica, no dia 25 de Novembro. Nos dias seguintes foram promovidas ações de sensibilização contra a violência sobre a pessoa idosa. “Combater o medo e a vergonha de denunciar leva idosos a sofrer em silêncio”. A conselheira Municipal para a Igualdade disse ainda que “é preciso combater o medo e a vergonha de denunciar que leva muitos idosos a sofrer em silêncio, sobretudo mulheres que acham que essa violência deriva de algo mal que tenham feito.

22

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


Nos dias 28 e 29 de novembro a promoção da igualdade foi direcionada aos alunos do 3º ciclo do Agrupamento de Escolas.

Um discurso intenso que mostrou a verdadeira dimensão do ser humano, que luta pela equidade. Nesse sentido a Conselheira Municipal para a Igualdade disse que “é urgente sensibilizar e informar a comunidade para as questões da igualdade. Durante esta semana temos vindo a bordar diferentes temáticas que põem em causa a igualdade, desde a violência no namoro, a violência doméstica, a violência nos idosos e hoje a violência sobre a pessoa com deficiência. É importante que se reflita nestas questões.

Foi de forma informal que os alunos do 3º ciclo das diferentes Escolas do Agrupamento aprenderam algumas noções do que é igualdade de género, numa palestra ministrada por técnicos do CLDS 3G e da GNR, nos dia 28 e 29 de novembro, que procurou levar à reflexão dos intervenientes.

A sessão foi rica na exposição de opiniões sobre várias formas de violência. A representante da APAV de Braga, Marta Mendes, salientou, durante as suas intervenções, as limitações que a própria instituição sente quando está a trabalhar com “vitimas especialmente vulneráveis. A falta de estudos, de sumo é um entrave que nos condiciona na forma de intervenção, apesar de termos técnicos altamente credenciados para atuar nos diferentes contextos. A APAV apoia todas as vítimas mas é importante que se comece a fazer estudos concretos quando estamos a lidar com pessoas com deficiências, porque as pessoas existem, porque há vítimas de violência doméstica que podem ser portadoras de deficiência, porque a forma de intervenção não pode ser igual e deve, efetivamente, ser mais qualificada. Não haver esse sumo é esconder um grupo de pessoas que tem os mesmos direitos que as outras mas que precisa de apoios diferenciados”.

“A igualdade deve ser vista nas várias dimensões e em múltiplas escalas ” “Violência no namoro e violência doméstica são crimes equiparados”

Ao longo das sessões, a técnica do CLDS 3G, Tatiana Silva, apresentou ao grupo a igualdade “nas várias dimensões e em múltiplas escalas” terminando a intervenção recorrendo ao artigo 13º da Constituição da República Portuguesa que diz que “Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei” e que “ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica ou condição social. Recordação do Dia Internacional para a Pessoa com deficiência com “conversas com sentido” alusivas ao tema “vamos ganhar a luta contra a violência sobre a pessoa com deficiência” levou a momentos plenos de reflexão. “Conversas com sentido” contaram com a presença de ilustres convidados entre os quais Rui Machado, ativista dos direitos das pessoas com deficiência, cocriador do Movimento “Sim, nós fodemos”, membro da Comissão Coordenadora dos (d)Eficientes Indignados e da direção do Centro de Vida Independente, e a representante da APAV-Braga, Marta Mendes. Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, fez questão de salientar, na abertura da sessão, que a deficiência ainda é vista pelas entidades de direito como um assunto esquecido. “Temos um longo caminho a percorrer nesta temática, porque falar de pessoas com deficiência é falar de dificuldades, de problemáticas, de estereótipos, criados por uma sociedade demasiado passiva quando confrontada com a deficiência. Precisamos de mais práticas, de mais políticas inclusivas, as pessoas que trabalham esta matéria têm feito muito pouco. Infelizmente vivemos um problema estrutural e cultural no nosso país quando estão em causa as pessoas com limitações mas com um potencial enorme. Na autarquia estamos a fazer o máximo dentro das nossas competências. Temos uma IPSS na área da deficiência mas sei que precisamos de fazer e vamos fazer muito mais neste sentido” disse o autarca.

A sessão “Conversas com sentido” contou ainda com a intervenção de uma cuidadora informal que assistiu atentamente ao que foi proferido pelos convidados e deu o seu testemunho mostrando-se muito descontente com a forma discriminatória como a sociedade trata a pessoa com a deficiência e por consequência a sua família. Importa recordar que a sessão contou com a atuação do Grupo de Teatro Celoricense que apresentou uma performance inerente às dificuldades sentidas pela pessoa com deficiência e com a intervenção musical de Vasco Pinto com a música “O tempo não para” da Mariza.

No mesmo sentido, o Provedor Intermunicipal para o Cidadão com Deficiência da CIM-TS e Vice-presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, disse que ainda há muito a fazer nesta matéria. “Infelizmente as pessoas com deficiência, independentemente da dimensão das duas dificuldades, físicas ou psicológicas, ainda têm que lidar com as dificuldades externas de uma sociedade altamente deficiente nesta matéria. Nós, no Município, ainda temos muito a fazer sobretudo na eliminação das barreiras arquitetónicas e estamos e como sempre estivemos muito atentos a estas matérias Quem também luta diariamente contra estas barreiras, contra estas formas de violência é Rui Machado, ativista dos direitos das pessoas com deficiência, que presente na ação fez questão de entrar no cerne da questão “é preciso, urgente e necessário promover a diversidade humana. A sociedade ainda não está preparada para acolher toda esta diversidade. É preciso que se entenda que a normalidade é um território inabitado”. O também cofundador do movimento “sim, nós fodemos” disse que é “preciso dar voz a um conjunto de pessoas que continuam invisíveis e esta ação, promovida hoje aqui, é uma excelente forma de o fazer. revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

23


III MOSTRA EDUCATIVA E PROFISSIONAL “TUDO NO MESMO ESPAÇO PARA ALUNOS E JOVENS DESEMPREGADOS”. UNIVERSIDADES, POLITÉCNICOS, ESCOLAS PROFISSIONAIS, FORÇAS MILITARES E EMPRESAS APRESENTARAM-SE AOS JOVENS ESTUDANTES E AOS JOVENS DESEMPREGADOS POR FORMA A CONVENCE-LOS A INGRESSAR NA SUA ENTIDADE E ASSIM “CONSTRUIR UM FUTURO MAIS PROMISSOR”. A III MOSTRA EDUCATIVA E PROFISSIONAL CONTOU COM A PRESENÇA DE 32 ENTIDADES E TEVE LUGAR NO GIMNODESPORTIVO DA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE CELORICO DE BASTO, NO DIA 23 DE NOVEMBRO.

“Esta mostra educativa e profissional, tão bem representada,

Gandarela, para visitarem a feira e, iniciamos oficialmente as

é uma das formas de levar os nossos jovens a descobrir a sua

atividades de orientação vocacional, até porque ao alunos no

orientação vocacional numa altura em que as ofertas são tão di-

final do 9º ano serão obrigados a optar a nível de oferta educa-

versificadas” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câma-

tiva” disse Eduarda Alves, Diretora do Agrupamento de Escolas

ra Municipal de Celorico de Basto. O autarca disse ainda que

de Celorico de Basto. Nesse sentido, “durante o dia de hoje,

“a missão de ajudar os jovens a descobrir o caminho a seguir

em paralelo com a III mostra educativa e profissional, a nossa

é de toda a comunidade e por isso vejo com muita satisfação a

equipa de psicologia irá desenvolver uma série de palestras de

organização desta mostra numa parceria entre várias entidades

orientação vocacional para todos os alunos do 9º ano. Usual-

que têm um objetivo comum, orientar os nossos jovens para o

mente iniciamos este processo em abril mas achamos que seria

sucesso”. Esta mostra educativa e profissional contou com a

mais profícuo iniciar agora, articulando todos os esforços para

participação de 32 entidades que aproveitaram a ocasião para

os ajudar na sua orientação. Tínhamos também um problema

explicar as diferentes áreas vocacionais associadas a cada en-

que se centrava com o facto de os jovens das escolas perifé-

tidade. E neste contexto o autarca referiu que “e, apesar de vi-

ricas, chegados ao 9º ano, saírem do concelho para estudar

vermos num mundo cada vez mais tecnológico onde se acede

em outras escolas. Quando não temos a oferta educativa que

a tudo num clique é fundamental percebermos que os nossos

eles procuram, essa situação é plausível, caso contrário não há

jovens precisam de coisas concretas e palpáveis que os façam

justificação levando-nos a um trabalho de médio, longo prazo,

tomar posição, que os levem a olhar para o futuro com otimis-

criando um sentimento de pertença à escola sede” referiu a di-

mo, que os façam ir ao encontro do que de facto procuram, que

retora.

percebam que a oferta é muito mais diversificada do que aquilo que estão habituados a pesquisar, que há muitas opções, onde cabem todos os sonhos”. Incluídas nesta mostra educativa e profissional, promovida pelo Município de Celorico de Basto em parceria com o CLDS 3G e o Agrupamento de Escolas, decorreram ações vocacionais direcionadas aos alunos do 12º ano do Agrupamento de Escolas, ministradas pelo Instituto Politécnico de Bragança.

De facto, o Agrupamento é um dos principais interessados nesta mostra, uma iniciativa singular que inicia o período de apresentação de outras ações, pelo Agrupamento, ao nível de orientação Vocacional. Um dos muitos alunos presentes na iniciativa, Rui Pereira, do 11º ano, disse que esta mostra é muito positiva sobretudo para escolher a universidade. “Ainda não sei exatamente o que quero seguir mas sei que tem que ser na área da física. Já vi uni-

“Apesar desta ser a III Mostra, este ano pela primeira vez, trou-

versidades e institutos politécnicos sobretudo do norte, porque

xemos todos os alunos do 9º ano do Agrupamento de Escolas,

não quero ficar muito longe de casa, e a oferta é muito boa”.

nomeadamente os alunos das escolas periféricas da Mota e da

24

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


MÊS DE SENSIBILIZAÇÃO PARA A DIABETES UNIDADE MÓVEL DE SAÚDE SENSIBILIZOU PARA A DIABETES COM VÁRIAS AÇÕES DURANTE O MÊS DE NOVEMBRO Biblioteca Municipal vestiu-se de azul como forma de sensibilização Ações voltadas para a “educação para a saúde” chegaram ao Agrupamento de Escolas A UMS associou-se à Federação Internacional da Diabetes (IDF) com base no tema “Família e Diabetes” e, ao longo do mês de Novembro organizou uma série de ações com o intuito de sensibilizar para esta doença crónica. “A nossa UMS tem vindo a fazer um bom trabalho na sensibilização para a prevenção. De facto, prevenir é o melhor remédio por isso, é preciso atuar por antecipação, é preciso manter esta informação massiva junto das populações para levar a comportamentos saudáveis e preventivos” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. Durante o mês, a UMS desenvolveu rastreios para a diabetes pelas freguesias do concelho, direcionados a toda a população que quisesse fazer o rastreio. Uma campanha que aumentou consideravelmente a fluência à UMS. O desporto é sempre uma forma positiva de combater a doença e como tal a campanha contou, no dia 9, com uma aula de hidroginástica direcionada aos idosos do Celorico a Mexer e no dia 14, dia oficialmente instituído como Dia Mundial da Diabetes, com uma aula de ginástica no ciclo velho, também direcionada aos idosos do Celorico a Mexer, e à tarde com uma caminhada promovida na Escola Básica de Fermil, por um percurso que permitiu às crianças e educadores conhecer pontos desconhecidos da vila.

O objetivo destas iniciativas visou “sensibilizar com ações concretas para a prática de exercício físico e uma alimentação saudável como meio e forma de combate à doença. Foram ações direcionadas a várias faixas etárias porque a diabetes não tem idade” disse Joana Teixeira, técnica da UMS. “Este ano o tema da Federação Portuguesa para a Diabetes incidiu na “família e a diabetes” com o objetivo de mostrar que a família de uma pessoa com diabetes é muito importante no controlo da doença. Durante este mês procuramos ser incisivos nesta matéria esclarecendo, com palestras na UMS, que a família deve estar incluída nas práticas diárias do doente com diabetes ajudando-o a tratar e a alcançar um bom controlo da glicémia muitas vezes com práticas familiares saudáveis para o doente e para toda a família. É de facto importante que a família esteja unida no combate à doença” esclareceu Joana Teixeira. A campanha do mês de novembro de prevenção da diabetes contou ainda com 4 ações de “Educação para a Saúde” direcionadas aos alunos 4º ano do Agrupamento de Escolas. “A sensibilização deve começar cedo para que os objetivos sejam mais rapidamente alcançados”. E contou ainda com a iluminação de espaços públicos de azul, como a biblioteca Municipal, como forma de sensibilização.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

25


“MAIO MÊS DO CORAÇÃO” CELEBRADO COM AÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO E INFORMAÇÃO Prevenção cardiovascular Como habitualmente, a Unidade Móvel de Saúde de Celorico de Basto associou-se à Fundação Portuguesa de Cardiologia e celebrou o “Maio, mês do coração”. Um mês que incidiu, para além de outras ações, em rastreios ao colesterol, aos triglicerídeos e a outros parâmetros na UMS que percorreu as freguesias do concelho. “Estas campanhas de sensibilização para a prevenção de doenças cardiovasculares procuram levar as pessoas a alterar os comportamentos que muitas vezes, contribuem para aumentar os riscos de contrair doenças cardiovasculares, que continuam a ser das principais causas de morte em Portugal” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Estamos muito atentos a este problema e por isso, procuramos que a UMS seja cada vez mais incisiva nas campanhas de prevenção, informando e dissuadindo a população para comportamentos de risco” referiu. Para além dos rastreios cardiovasculares, a UMS promoveu uma mini palestra junto do público da UMS sobre o Colesterol, tema da Fundação Português de Cardiologia, e faz um coração humano seguido de uma foto. No dia 24 de maio, a falar sobre a “insuficiência cardíaca” tema da Fundação Portuguesa de Cardiologia para as comemorações de “maio mês do coração” e outras problemáticas cardiovasculares, esteve Maria da Paz Trigueiros, investigadora em cardiologia preventiva, médica de clínica geral e familiar e membro da direção da FPC Norte. Uma vasta plateia ouviu atentamente os conselhos e as recomendações da investigadora em cardiologia preventiva. A V Heart Run, Corrida e/ou Caminhada pelo coração, voltou a ser muito participada, uma iniciativa que tem vindo a acolher cada vez mais participantes pelo gosto pelo desporto e por estarem sensibilizados para os problemas cardiovasculares. Uma prova em que todas saíram vencedores, porque estiveram a correr e/ou a caminhar por si, e pelo bem-estar do seu coração. “A sensibilização é fundamental para que a população adquira comportamentos saudáveis. É fundamental que tomem sempre o pequeno-almoço, que façam em média 5 refeições diárias, regradas e equilibradas, que evitem o tabaco, e que pratiquem exercício físico, tudo isto irá contribuir positivamente para evitar doenças cardiovasculares” disse Joana Teixeira, Técnica da UMS. “Claro que fatores como a idade, o sexo, a hereditariedade não podem ser modificados mas se todos os outros fatores forem devidamente levados em atenção a probabilidade de doenças cardiovasculares será, por certo, menor”. Estas ações foram promovidas pela UMS, que resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Celorico de Basto e a UCC Mãos Amigas.

26

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

27


EDUCAÇÃO

FICHAS ESCOLARES OFERECIDAS AO 1. CICLO Todos os alunos receberam gratuitamente as fichas escolares e outros apoios complementares. Uma oferta do Município que mantém o apoio de anos transatos

a empresas, visitas de estudo, atividades de Animação e Apoio à Família, Atividades de Enriquecimento Curricular, material escolar para as AEC´s, prolongamento de horário e para todas as atividades desenvolvidas em parceria com o Município e muito mais” reforçou o autarca. Este ano, os alunos do Agrupamento têm ainda acesso a várias atividades inseridas no Plano Integrado e Inovador de combate ao insucesso e abandono escolar, uma ação promovida pelo

Os alunos que frequentam o 1º ciclo do Ensino Básico re-

Município em parceria com a CIM-TS que inclui vários ateliers,

ceberam gratuitamente, independentemente do escalão atri-

o de andebol, cerâmica, música e teatro. Inclui ainda o progra-

buído pela segurança social, a partir do dia 3 de setembro, o

ma SAGAZ direcionado a todos os alunos que frequentam o

vale que lhes permitiu obter as fichas escolares relativas ao

secundário e 3 salas do futuro com tecnologias de informação

ano letivo 2018/2019. Este é mais um de muitos apoios que o

e comunicação que ficarão no centro escolar da Mota, Celorico

Município dedica à educação.

de Basto e Gandarela de Basto. Segundo o autarca é também importante ressalvar que “os cur-

“Tal como no ano transato nós, executivo municipal, continua-

sos de restauração e bar e alguns ateliers ficam sediados em

mos a trabalhar no sentido de tornar a educação acessível,

espaços do Município, devidamente equipados e com todas as

exigente e ao mesmo tempo, mais leve para os encarregados

condições para o correto funcionamento. Instalações que dimi-

de educação” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câ-

nuem claramente os encargos do próprio Agrupamento, que de

mara Municipal de Celorico de Basto. “A nossa intervenção jun-

outra forma seriam incomportáveis”.

to do Agrupamento de Escolas e do Ministério da Educação é

Relativamente às fichas de estudo é importante referir que são

de total parceria e não abdicamos de contribuir para que os

material complementar obrigatório, adquirido aquando dos ma-

nossos jovens possam ter a melhor edução, com as melhores

nuais escolares, e não comparticipado pelo Ministério da Edu-

condições de ensino e aprendizagem. Paralelamente às fichas

cação. A aquisição das fichas escolares ficou a este Município

escolares, o Município contribui com uma série de apoios com-

pelo valor aproximado de 24 mil euros.

plementares desde os transportes para o pré-escolar e as refeições, confecionadas sobre gestão do Município, sem recurso

28

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


“FÉRIAS ARTE NA VIDA” RECEBERAM A CAMPANHA “HERÓIS DO SOL SAUDÁVEL” No dia 3 de julho, a Liga Portuguesa Contra o Cancro, numa parceria com a Garnier Ambre Solaire, esteve no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa e apresentou, às crianças que integram o programa de férias do CLDS3G, Férias Arte na Vida, o projeto “Heróis do Sol Saudável”.

“De facto uma incorreta exposição solar pode levar a conse-

Durante cerca de 2 horas as crianças assistiram, participaram

férias, quando as crianças andam mais tempo ao sol, quando

e divertiram-se com a apresentação promovida pela coordena-

estão mais vulneráveis. A sensibilização é importante e funda-

dora da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Cristiana Fonseca,

mental para levar a comportamentos preventivos que salva-

que, de forma lúdica e didática, deixou mensagens importantes

guardem as crianças de problemas futuros” reforçou o autarca.

quências muito nefastas no futuro, temos noção disso e queremos que as crianças que integram este programa durante o período de férias, também conheçam os perigos que o sol pode trazer” disse Manuel Maria Afonso, Coordenador do CLDS 3G. Também o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, entidade promotora do CLDS 3G, salientou a importância deste projeto educativo nos campos de férias. “Este projeto educativo é muito importante sobretudo durante o período de

sobre a exposição solar incorreta. “O sol nem sempre é nosso amigo, pode, em algumas horas do dia fazer-nos mais mal do que bem, é preciso que estejamos atentos” disse. Este projeto foi lançado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro em maio e procura, com a distribuição de livros educativos e jogos de tabuleiro dos “Heróis do Sol Saudável” levar mensagens importantes sobre a proteção solar. Com este projeto a Liga Portuguesa Contra o Cancro pretende sensibilizar crianças e adultos para a correta exposição solar. Nesse sentido, o CLDS 3G associou-se a esta campanha para que as crianças que integram este programa possam adquirir noções básicas para a correta exposição solar e a forma como se devem proteger do sol.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

29


PLANO INTEGRADO E INOVADOR DE COMBATE AO INSUCESSO ESCOLAR O plano foi apresentado no dia 20 de junho pela CIM e pelo

certo, que os resultados serão muito positivos não apenas para

Município ao Agrupamento de Escolas e encontra-se agora

os alunos mas para toda a comunidade”.

a laborar a “todo o gás”.

Este plano dá primazia a 6 atividades, direcionadas aos alunos

Os professores estão a trabalhar com os jovens com maio-

do Agrupamento de Escolas e da Escola Profissional de Fermil,

res dificuldades de ensino e todos os outros no sentido ple-

Celorico de Basto. São elas o BECA, Música, Teatro na Escola,

no de inclusão e aprendizagem

Atelier de cerâmica, Sala do futuro e o Sagaz. Para o sucesso

O Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso

destes projetos foram contratados três recursos humanos que

Escolar, PIICIE-TS, visa todos os alunos que frequentam o

integram as equipas multidisciplinares na área do desporto,

ensino em Celorico de Basto, Agrupamento de Escolas e

teatro e artes, que irão acompanhar os alunos através das di-

Escola Profissional de Fermil.

ferentes atividades que integram as operações do PIICIE-TS.

Um plano que advém de uma candidatura ao Programa Opera-

Também Fernando Peixoto, Vereador da Educação da Câma-

cional Regional Norte (Norte 2020), promovida pelo Município

ra Municipal de Celorico de Basto, se mostrou muito confiante

de Celorico de Basto em parceria com a CIM-TS que se encon-

neste plano dizendo que “Celorico está no caminho certo. Fize-

tra organizado em 9 operações e 6 atividades, desenvolvidos

mos as escolhas certas que vão combater de forma brilhante o

em 36 meses. Um projeto paralelo a outros projetos que visam

insucesso escolar”.

promover o sucesso escolar, que apresenta diretrizes muito

Também a Diretora do Agrupamento de Escolas, Eduarda Alves,

concretas e que procura ir de encontro às necessidades de

refletiu sobre o plano “o insucesso evidencia-se nos resultados.

cada Município no que concerne ao combate ao insucesso es-

Existem problemas que temos que combater e este projeto irá

colar.

criar nova oferta educativa indo de encontro às motivações dos

“Hoje já não se aposta somente na obra mas nas pessoas e dá-se principal enfoque à educação, à formação. Este projeto, este plano, é sinal dessa mesma orientação e na minha opinião, muito positiva. Um caminho novo feito fundamentalmente em parceria, que nos traz um conjunto de perspetivas novas, novos caminhos feitos em uníssono que se vão efetivando e aprimorando diariamente” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, no término da sessão. “Conhecemos bem a realidade do nosso concelho e sabemos que, muito há a ser feito no que respeita ao combate ao insucesso escolar, numa lógica de inclusão onde é crucial a valorização do individuo”. O autarca disse ainda que este plano irá ser uma mais-valia muito importante, uma “ferramenta que irá contribuir ainda mais para o sucesso dos nossos alunos e, apesar de todos os percalços que possam surgir ao longo destes três anos, estou

“Projeto motiva jovens menos interessados no ensino”. Investimento ronda os 400 mil euros.

30

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

alunos e diminuir o abandono escolar” disse.


CAMPOS DE FÉRIAS ENCERRARAM EM FESTA CONJUNTA Depois de 6 semanas de atividade, a maioria dos campos de férias encerraram numa festa conjunta promovida pelo Município, no dia 27 de julho, no Mercado de Municipal, para mais de 400 crianças. “Foi com muita alegria que encerramos este período de férias

As crianças ficaram radiantes com as atividades promovidas no

dedicado às nossas crianças. Foram semanas intensas, com

campo de férias como nos relatou a Marta Alexandra do campo

muitas atividades e diversão, semanas de entrega e dedicação

de férias de Moreira. “Gostei de tudo, foi espetacular, pena que

de todos aqueles que fizeram parte destes campos de férias

já esteja a chegar ao fim. Estas férias são o máximo”. Também

e proporcionaram às crianças do concelho momentos únicos”

a Liliana do “Férias Arte na Vida” se mostrou feliz com as vivên-

disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal

cias proporcionadas pelo campo de férias. “O que gostei mais

de Celorico de Basto. “Estas atividades complementares são

foi da praia, do parque aquático, da piscina, adoro água”. Já

muito importantes neste período porque para além de propor-

a Matilde do campo de férias de Canedo e Corgo disse que

cionarem momentos plenos de diversão e conhecimento às

o que mais gostou foi de fazer “um dinossauro com os meus

nossas crianças permitem, também que os seus pais e encar-

colegas, foi tão divertido. As outras atividades também, fomos

regados de educação possam manter a sua atividade profis-

a muitos sítios, ao parque aquático, à praia, fizemos jogos tra-

sional cientes de que os seus filhos estão bem, felizes e prote-

dicionais, fomos muito felizes”. O mesmo nos disse Rodrigo do

gidos” realçou o edil.

campo de Férias do Grupo Cultural e Recreativo de Gandarela.

A participar na atividade promovida pelo Município de Celorico

Para as crianças do ATL a diversão manteve-se até setembro.

de Basto esteve o campo de férias do Grupo Cultural e Recrea-

Muitas foram de férias em agosto com a família mas quando

tivo de Gandarela, o campo de férias de Canedo e Corgo, o

regressaram voltaram para o ATL, para rever os amigos e viver

campo de férias de Moreira do Castelo e o “Férias Arte na Vida”

novas experiências. O Bernardo, do ATL do Centro Social de

do CLDS 3G Geração Eco.

Ribas disse-nos que o que mais gostou até agora “foi de fazer

Paralelamente a estes campos de férias, a atividade foi também

karting e de ir ao zoo, adorei ver os leões”. E a Catarina do ATL

dirigida às crianças que frequentam os ATL´s nomeadamente

do Centro Social de Molares gostou de tudo, “de estar com tan-

o ATL do Centro Social de Molares e o ATL do Centro Social de

tos meninos, de ir à piscina, à praia”.

Ribas.

O Município colabora ativamente com todos os campos de fé-

Durante toda a manhã as crianças apresentaram várias coreo-

rias proporcionando condições logísticas fundamentais para o

grafias ensaiadas pela professora Sandra Novais, tendo culmi-

sucesso das atividades desenvolvidas.

nado com um almoço convívio.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

31


DESPORTO

HIPÓDROMO MUNICIPAL ENCHE PARA RECEBER PROVA A CONTAR PARA O CAMPEONATO NACIONAL Foi num dia quente de Verão que o Hipódromo Municipal re-

los imprimida pela perícia do joker. Mas mangas referentes ao

cebeu mais uma prova de hipismo, a contar para o campeo-

trote atrelado o público aplaudiu a minucia e técnica imprimida

nato nacional, nas modalidades de galope e trote atrelado.

pelos drives que conduziram os cavalos. Esta prova foi uma organização entre o Município de Celorico

Como habitualmente, as pessoas, apaixonados por este des-

de Basto, a Associação Cultural e Recreativa de Carvalho e a

porto, voltaram a encher o recinto para assistir a mais uma com-

União de freguesias de Carvalho e Basto Sta. Tecla e contou

petição que colocou frente a frente cavaleiros e cavalos que se

com o apoio dos Bombeiros Voluntários Celoricenses.

“bateram” para ficar em primeiro lugar. Num hipódromo com as condições indicadas para a competição. “Estamos num grande recinto onde cavaleiros e cavalos dão o seu melhor para atingir os melhores resultados. Um hipódromo que permite provas muito competitivas e que leva os aficionados ao rubro, com palavras de incentivo e aplausos” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Este espaço tem vindo a acentuar o gosto dos celoricenses por estas provas e nota-se um aumento crescente de gente no recinto. Nota-se também que temos cada vez mais cavaleiros a participar nas provas e estou certo que, estão criadas as condições para colocar Celorico de Basto, em definitivo, na rota do hipismo e das provas nacionais”. As mangas a galope e trote atrelado voltaram a ser muito competitivas e deixaram o público ao rubro. As provas a galope, sempre muito aguardadas, mostraram a velocidades dos cava-

32

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

Destreza e perícia numa prova de que atrai centenas de aficionados.


ALTERAÇÃO DO PLANO DIRETOR MUNICIPAL DE CELORICO DE BASTO EM DISCUSSÃO PÚBLICA A Câmara Municipal de Celorico de Basto deliberou, em reunião 29 de outubro, proceder à abertura do período de discussão pública relativo à alteração ao regulamento do Plano Diretor Municipal (PDM) que decorre desde 30 de novembro até 14 de janeiro de 2019. Esta alteração ao PDM tem por objetivo corrigir algumas dispo-

debasto.pt), na secção Planeamento Territorial, e na área de

sições do Regulamento que, na redação atual, causam dúvidas

cidadania da Plataforma Colaborativa de Gestão Territorial

de interpretação ou dificuldades de aplicação na prática do

(http://pcgt.dgterritorio.gov.pt), podendo ainda ser consultada

controlo prévio de operações urbanísticas, sem que isso traga

no Departamento de Planeamento e Serviços Socioculturais da

nenhuma vantagem para o interesse público e o ordenamento

Câmara Municipal.

de território.

Os interessados podem apresentar as suas reclamações, ob-

Serão agora introduzidas alterações pontuais que desblo-

servações e sugestões por escrito, devendo identificar-se com

queiem alguns entraves à gestão urbanística, sem desvirtuar os

o nome completo, n.º de contribuinte, morada e n.º de telefone

objetivos que estiveram na origem das disposições em causa.

ou e-mail de contacto, da seguinte forma:

“O nosso concelho tem vindo a tornar-se muito atrativo para

a) Presencialmente, nos serviços da Câmara Municipal;

investidores e empresários e mesmo para residir e esse facto tem-nos obrigado a rever a estratégia de desenvolvimento territorial no seu todo” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “A nossa atuação

b) Por correio para Município de Celorico de Basto - Departamento de Planeamento, Praça Cardeal D. António Ribeiro, 4890-291 Celorico de Basto;

será sempre em benefício das nossas populações e do nosso

c) Por e-mail para geral@mun-celoricodebasto.pt.

concelho contribuindo também para a fixação de pessoas mui-

A tramitação do procedimento de alteração do PDM obedece

to através das medidas de incentivo adotadas em diferentes setores”.

ao disposto no Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial (RJIGT), publicado pelo Decreto-Lei n.º 80/2015 de

A proposta de alteração do PDM está disponível para consulta

14 de maio, decorrendo a discussão pública nos termos do ar-

na página de internet do Município (http://www.mun-celorico-

tigo 89.º desse diploma.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

33


PLANEAMENTO / OBRAS

GEOPORTAL - PORTAL GEOGRÁFICO DO MUNICÍPIO

Plataforma interativa, ficou oficialmente online, a partir 06 de novembro de 2017 “Esta ferramenta, agora ao serviço de todos os cidadãos, surge

O GEOPORTAL disponibiliza os seguintes módulos:

na sequência de aproximar as pessoas do Município na mesma ótica do que tem vindo a acontecer com os espaços Cidadão

Mapa interativo – Permite a pesquisa e visualização de infor-

mas neste contexto em formato digital sendo possível aceder

mação relativa ao concelho de Celorico de Basto e encontra-se

de qualquer lugar” disse o Presidente da Câmara Municipal de

dividida pelos seguintes temas: Visite Celorico de Basto; Pa-

Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, na sessão de apre-

trimónio e memória; Saúde; Equipamentos e serviços; Desen-

sentação do Geoportal. “Vivemos na era da globalização em

volvimento económico; Mobilidade e transportes e Ambiente.

que se tem acesso a quase tudo de qualquer lugar do planeta, uma era exigente ao nível das tecnologias que é muito do nosso

Consulta de planos – Permite consultar um Plano (PDM; PU e

interesse no que concerne à evolução e clarificação dos pro-

PP) on-line possibilitando ao cidadão, a partir da morada (fre-

cessos. Por isso, apresentamos uma plataforma com múltiplas

guesia e/ou rua) obter o mapa de localização do seu terreno.

ferramentas, simples, prática e funcional que tem também por

Permite ainda consultar, no âmbito de informação disponibiliza-

objetivo aprimorar a qualidade de quem trabalha nestas áreas”

da pela Divisão de Gestão Urbanística, os loteamentos existen-

reforçou o autarca. Joaquim Mota e Silva disse ainda mostrar-se

tes no concelho com o n.º de alvará emitido.

especialmente satisfeito com este projeto pelo facto de “poder

Recentemente foi introduzido um mapa relativo às “Faixas de

receber as reclamações e sugestões no Município de forma

gestão de combustível”. Esta informação vigora até ao ano

célere para que possam, quase automaticamente, ser tratadas

2020.

com a maior brevidade possível. Esta aproximação com os cidadãos é, de facto, um grande passo”.

Emissão de Plantas de Localização – Permite o acesso e impressão de plantas de localização da área pretendida, avulsas

A hiperligação de acesso ao geoportal está disponível em vá-

e ao conjunto de plantas para instrução de processos no Muni-

rios locais da página do Município de Celorico de Basto (www.

cípio de Celorico de Basto.

mun-celoricodebasto.pt ) e divide-se em quatro módulos, o

Este processo de Emissão de Plantas de Localização requer

Mapa Interativo, a Consulta de Planos, a Emissão de Plantas de

que sejam seguidas as instruções que vão sendo dadas pela

Localização e por fim, Sugestões e Reclamações.

aplicação.

Para facilitar a consulta, indicamos os passos a seguir:

Sugestões e reclamações - Permite fazer chegar uma sugestão/ reclamação mediante o preenchimento de caixas com a informação solicitada (requerente; local/rua; código postal;

Informação GEOPORTAL

e-mail; NIF; freguesia). É solicitado ainda a identificação com

No sítio do Município de Celorico de Basto http://www.mun-ce-

um polígono da área da intervenção e uma breve descrição da

loricodebasto.pt/ seleciono GEOPORTAL

observação. Atualmente existem 3 áreas de participação: Planeamento urbano; Iluminação pública e Limpeza de terrenos.

34

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


MUNICÍPIO AGUARDA APROVAÇÃO DE CANDIDATURAS PARA REQUALIFICAR ESCOLAS A Escola Básica da Mota e a Escola Básica de Gandarela irão sofrer algumas intervenções necessárias para requalificar e conservar estas infraestruturas de ensino dotando-as de todas as condições para acolher alunos, professores e assistentes operacionais. As candidaturas foram submetidas ao Eixo Prioritário 8 – Educação e Aprendizagem ao Longo da Vida, do Programa Operacional Regional do Norte 2020, e aguardam aprovação.

“Com esta candidatura, que se prevê aprovada o mais breve possível, daremos um passo fundamental na conclusão de obras muito importantes no nosso parque escolar” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. “Concluímos e inauguramos no arranque do ano letivo as obras de conservação da escola Básica e Secundária dotando a mesma de todas as condições de ensino e queremos que todos os alunos do nosso concelho tenham condições iguais, as melhores possíveis, e isso só será possível com as intervenções na Escola da Mota e na Escola da Gandarela”. O autarca enalteceu a parceria existente com o Ministério da Educação. “É importante trabalharmos em sintonia e fundamental que se estreitem relações tão profícuas que vão de encontro às reais necessidades”. A intervenção quer na escola Básica da Mota quer na Escola Básica de Gandarela incidirá sobretudo na cobertura dos edifícios, nos cobertos das estruturas exteriores existentes e nas

Investimento global das duas candidaturas na ordem dos 294.167,40€

pinturas dos paramentos exteriores. “Eliminar o amianto é crucial, a escola deve ser um local de aprendizagem e de ensino, mas também um local seguro, que proteja os utilizadores de agentes nefastos” reforçou o autarca.

Escola da Mota

Escola da Gandarela

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2017

35


REDES WI-FI IRÃO COBRIR CENTRO HISTÓRICO E LOCAIS DE MAIOR AFLUÊNCIA TURÍSTICA DA VILA DE CELORICO DE BASTO Projeto de implementação de uma rede WI-FI inteligente

se utilizem o mais possível as energias renováveis na ótica da

será implementado na Praça Albino Alves Pereira, na Pra-

salvaguarda do meio ambiente promovendo um ambiente puro

ça Cardeal D. António Ribeiro e na Estação de Celorico de

onde todos se sintam bem” reforçou o autarca.

Basto. O mesmo advém de uma candidatura submetida e

Esta rede wi-fi permitirá o acesso gratuito à internet por todos

aprovada à Linha de Apoio à Disponibilização de redes WI-FI

os computadores e dispositivos móveis de forma gratuita, bas-

do Turismo de Portugal.

tando aos utilizadores um registo simples.

“Vivemos na era das cidades inteligentes, em que tudo é cada vez mais tecnológico e acessível. Em Celorico de Basto sentimos que a cobertura WI-FI, tendo em conta o elevado fluxo de utilizadores de dispositivos móveis, precisava de ser melhorada permitindo um acesso rápido e simples a conteúdos informativos que beneficiassem os munícipes e os turistas” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. A implementação desta rede Wi-Fi compreende a aquisição de fornecimento e montagem de três Smart spots, respetivos acessórios e elementos de ligação, do hardware e do software que assegurarão a gestão integrada da rede. Um investimento total no valor 58.117,50€ com um financiamento de 42.525.00€ do Turismo de Portugal. Estes smarts spots serão alimentados a energia renovável (solar) e por um lado fornecerão iluminação pública local, sinalética e informação sobre o meio ambiente e por outro lado Wi-Fi, carregamento de telemóveis e informação ao munícipe. “Estes postes inteligentes serão uma mais-valia para os munícipes e para o próprio meio ambiente. Numa altura em que muito se fala do aquecimento global é muito importante que

36

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


REGADIOS REABILITADOS A CURTO PRAZO Três projetos distintos todos com o mesmo objeto. Observadas as patologias que se prendem sobretudo com a degradação dos canais, que levam a perdas significativas de água, a falta de sistemas eficientes de comportas e falta de limpeza dos canais que dificultam o normal escoamento das águas pretende-se com estes projetos proceder à limpeza dos regadios e à melhoria das condições de escoamento, nomeadamente a reparação dos canais existentes e em alguns casos a realização de novos. A colocação de comportas para uma melhor gestão da água, e a desmatação e limpeza do traçado de cada regadio, na largura de 2mts para cada lado, de forma a permitir a boa execução dos trabalhos no leito. “A agricultura é cada vez mais um setor de sustentabilidade para muitas famílias, um setor cada vez mais competitivo e atrativo mas ainda, francamente desaproveitado, pela falta de apoios e incentivos. Com a reabilitação destes regadios prevê-se um aumento significativo dos caudais disponíveis para rega mas também uma melhoria significativa das condições de exploração das terras” disse Joaquim Mota e Silva, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O Regadio de Carrazedo situa-se na união de freguesias de Britelo Gémeos e Ourilhe, apresenta uma extensão de 1263m em dois ramais e cotas distintas, rega uma área de cerca de 20,02 hectares pertencentes a 11 proprietários e explorada por 12 agricultores e a sua reabilitação terá um custo de 49.999,95€, cofinanciado pelo Fundo Europeu Agrícola do Desenvolvimento Rural, FEADER. O Regadio de Britelo situa-se também na união de freguesias de Britelo, Gémeos e Ourilhe, com uma extensão de 2696m, rega uma área de cerca de 31,36 hectares, pertence a 28 proprietários e é explorada por 15 agricultores. A reabilitação deste regadio custará 114.999,94€ cofinanciado pelo FEADER. O Regadio de Bouças fica situado na união de freguesias de Canedo de Basto e Corgo, apresenta uma extensão total de 652m, rega uma área de cerca de 15 hectares pertencentes a 9 proprietários e explorada por 10 agricultores. A reabilitação deste regadio foi orçamentada em 37.500,00€ cofinanciado

O Regadio de Bouças, o Regadio de Carrazedo e o Regadio de Britelo vão ser reabilitados. O Município submeteu e viu aprovados os projetos candidatos ao Programa de Desenvolvimento rural, PDR 2020, para beneficiação e reabilitação dos respetivos regadios.

pelo FEADER.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

37


NOTÍCIAS

“CASA MORTUÁRIA” DO REGO INAUGURADA Foi inaugurada a 9 de dezembro a “Casa Mortuária” da freguesia do Rego, uma obra há muito ambicionada pela população do Rego fruto do trabalho conjunto entre o Município de Celorico de Basto e a Junta de Freguesia do Rego. Trata-se de uma obra com uma linguagem contemporânea mas

A casa mortuária além da sala principal conta com uma sala de

sem cortar drasticamente com a envolvência, visível através

apoio, instalações sanitárias públicas, e um parque de estacio-

dos diferentes materiais aplicados.

namento de apoio ao local.

“É uma obra à muito ambicionada pelas gentes desta fre-

A cerimónia de inauguração iniciou com o descerramento da

guesia, que ficou muito bem localizada e enquadrada” disse

placa evocativa da responsabilidade do Presidente da Câmara

Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Ce-

Municipal, do Presidente da Junta de Freguesia do Rego, João

lorico de Basto, na cerimónia de inauguração. “Foi uma obra

Batista Sousa Ferreira, e do Pároco da freguesia, Manuel Alves,

desenvolvida num esforço conjunto entre o Município e a Junta

seguindo-se a bênção das instalações. Várias edilidades mar-

de Freguesia e existe para servir a população. Aliás, importa

caram presença assim como a população local.

ressalvar que, para além dos fins para que esta infraestrutura foi construída, dispõe de instalações sanitárias públicas que darão apoio à igreja e às diferentes atividades promovidas, e de um parque de estacionamento que poderá ser utilizado nas diferentes ocasiões, sempre que necessário”.

38

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

Com a aquisição do terreno e a comparticipação nas obras, a autarquia celoricense investiu cerca de 160 mil euros.


LUZES DE NATAL ILUMINAM A VILA DE CELORICO DE BASTO Aldeia de Natal está exibição desde o dia 8 de Dezembro. As luzes acenderam-se a 1 de dezembro e dão um colorido diferente a vila de Celorico de Basto que se prepara, com rigor, para receber o Natal. Uma iniciativa parceira entre a Câmara Municipal e a Associação Empresarial de Celorico, Fafe e Cabeceiras.

A aldeia de Natal desenvolvida pelos Funcionários da Câmara Municipal está em exibição, desde o dia 8 de dezembro, junto à entrada do Mercado Municipal.

cas do património arquitetónico local, uma surpresa patente ao público desde o dia 8 de dezembro.

“A nossa Aldeia de Natal é, cada vez mais, um ponto de atração durante este período natalício. Os nossos técnicos não descuram a perfeição num trabalho pautado pelo rigor com réplicas absolutamente fiéis aos edifícios existentes no concelho. Em pouco anos teremos os principais edifícios do concelho presentes neste presépio” disse Joaquim Mota e Silva, Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto. O autarca fez ainda alusão à iluminação de Natal que torna esta quadra mais atrativa. “A nossa vila está cada vez mais bonita e com esta iluminação fica ainda mais atrativa. Não podemos descurar a iluminação de Natal, é uma forma de incentivar as pessoas a circular pelas ruas ao fim da tarde, incrementar o convívio familiar e, por consequência, fomentar a economia local” A iluminação de Natal está espalhada por toda a vila de Celorico de Basto em tons de azul. O Presépio apresenta novas répli-

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

39


PROTOCOLO PERMITE A REQUALIFICAÇÃO DE HABITAÇÕES PARTICULARES “Pretendemos resolver o maior número possível de carência habitacional, a custos reduzidos e o mais célere possível”. Câmara Municipal de Celorico de Basto, a Associação Hu-

uma série de características e programas, sediada em Braga,

manitária Habitat e a Fundação Manuel António da Mota

mas com intervenção por todo o planeta sobre o slogan “Habi-

celebraram um protocolo que estabelece formas de cola-

tat for Humanity”.

boração que permitam viabilizar a construção de raiz ou

A participação da Fundação Manuel António da Mota neste

a recuperação de habitações para famílias carenciadas do

protocolo surge da “forte ligação simbólica e afetiva a Celori-

concelho.

co de Basto, uma vez que o fundador nasceu na freguesia de

“Estamos hoje a assinar um protocolo que tem por objetivo fa-

Codessoso deste concelho. Mas também por verificar que a

zer coisas boas junto dos mais carenciados, unindo vontades

habitação é um direito consagrado para todos, e verificando

e a determinação de uma sociedade solidária. Demos as mãos

que o problema existe, é pertinente e tem muitas situações para

para proceder a intervenções de vária ordem nas habitações

resolver, tornou-se um exemplo claro onde devemos investir.

que não têm dignidade, apoiados em entidades, mecenas e

Com esta união de esforços com o Município e a Habitat iremos

voluntários num esforço conjunto de alavancar este processo”

mobilizar todas as ajudas para resolver um maior número de

disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto,

carência habitacional, num curto período de tempo e a custos

Joaquim Mota e Silva. O edil celoricense reforçou que se está

reduzidos” disse Rui Jorge Pedroto, vogal do Conselho de Ad-

a “dar um passo percursor que irá despertar sensibilidades e

ministração e presidente da Comissão executiva da Fundação

aguçar o engenho para fazer a mudança na vida de pessoas

Manuel António da Mota.

carenciadas. Este passo, público, demonstra a vontade das

Este protocolo abrange as famílias mais carenciadas sendo a

partes num projeto que se foi objetivando, um projeto que inicia

seleção e triagem das famílias a apoiar feita por uma comissão

hoje, de interesse público, e que carece do envolvimento de

de famílias que procede ao levantamento de carências habita-

toda a comunidade que, com o seu contributo e ajuda fará toda

cionais segundo os critérios da Habitat e do Município previa-

a diferença” concluiu.

mente estabelecidos, mediante elementos fornecidos pelas en-

Este protocolo envolve três parceiros mas conta com a cola-

tidades locais. A elegibilidade como família candidata depende

boração de toda a comunidade, sobretudo voluntários que “se

do pressuposto prévio da sua incapacidade em adquirir ou re-

organizam e ocupam o seu tempo a ajudar os outros” como

cuperar, com recursos próprios ou recorrendo a financiamento

referiu a presidente da Direção Habitat, Helena Maria Pina Vaz.

bancário ou a terceiros, uma habitação a preços e condições

De facto, a Habitat é uma associação que tem como princípio

normais de mercado ou candidatar-se de forma viável a progra-

“ajudar, em colaboração com os donos da habitação, a cons-

mas habitacionais da responsabilidade das autarquias locais

truir a sua própria casa, num mundo onde todos têm direito a

ou da administração central do estado.

um lugar digno onde morar”. Uma associação que apresenta

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

40


CAMPANHA “ALDEIA SEGURA, PESSOAS SEGURAS” Material de proteção contra incêndios distribuído no Município

Proteção civil de Celorico de Basto, presidida por Joaquim Mota e Silva, distribuiu no dia 30 de julho, vários materiais informativos e de proteção aos presidentes das juntas de freguesias do concelho. Uma campanha promovida pela Autoridade Nacional da Proteção Civil e que visou salvaguardar as populações em caso de incêndio.

A campanha “Aldeia segura, pessoas seguras” contempla um guia de apoio à implementação, desdobráveis informativos com indicações específicas (o que fazer, como se proteger) em diversas situações de incêndio, editais informativos, sinalética específica para indicar os abrigos e os refúgios (identificados pelos presidentes de junta), golas e kits com vários materiais (radio, pilha, lanterna, máscara…) para ajudar as populações nas ocorrências que possam surgir. Os materiais entregues no Município aos Presidentes de Junta, membros da proteção civil, foram, de seguida, dispostos de forma a informar e esclarecer as populações para a forma e meio de se salvaguardarem em caso de incêndio. É também importante ressalvar que Celorico de Basto apresenta um elevado número de freguesias como 1ª prioridade de de-

“Estamos no período crítico no qual vigoram medidas e ações

fesa após determinadas as áreas prioritárias para a fiscalização

específicas de prevenção contra incêndios florestais. De fac-

e gestão do combustível.

to, há muito trabalho a fazer neste sentido por forma a evitar que situações catastróficas como as que já vivemos e vemos outros países a viver. A informação junto das populações para formas e meios de proteção é crucial, pode salvar vidas, e por isso deve ser levada muito a sério” lembrou o autarca, Joaquim Mota e Silva.

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

41


CENTRO “QUALIFICA” ENTREGA DIPLOMAS DO CURSO “NOÇÕES BÁSICAS DE APRENDIZAGEM”

NOVE ALUNOS CONCLUÍRAM O 4º ANO E UM O 6º ANO DE ESCOLARIDADE

Durante o último ano letivo, 10 adultos, com escassas no-

completar o 4º ano de escolaridade” disse Luís Lemos, repre-

ções de aprendizagem, concluíram o curso “Noções Bási-

sentante do Centro Qualifica.

cas de Aprendizagem”. No dia 4 de outubro, nove desses

Os diplomas foram entregues na Associação de Solidariedade

alunos receberam o diploma do 4º ano de escolaridade e

Social de Basto, local onde o curso foi lecionado, e entidade

um aluno o diploma do 6º ano.

parceira em toda a formação.

Numa parceria ativa entre o CLDS 3G, promovido pelo Município de Celorico de Basto, e o Centro Qualifica, do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, 10 adultos, alguns dos quais analfabetos viram agora, o sonho realizado e concluíram satisfatoriamente o 4º ano de escolaridade. “O nosso trabalho de campo tem-nos permitido realizar alguns sonhos como o de saber ler e escrever. A nossa parceria ativa com o Centro Qualifica permitiu a estes alunos a aquisição de novas competências que serão muito importantes para o mercado de trabalho, cada vez mais competitivo” disse Elisabete Coelho, Técnica do CLDS 3G. Uma formação que foi concluída com a entrega dos diplomas mas que é para continuar para outros níveis como é vontade do Centro Qualifica e dos formandos. “Esta formação “Noções Básicas de Aprendizagem” tem sido muito gratificante para o Centro Qualifica que vê agora os primeiros 10 adultos, sem competências de escrita e de leitura, a

MUNICÍPIO INCENTIVA À FIXAÇÃO NO CONCELHO Taxa de IMI fixada em 0,32% para prédios urbanos com o número de dependentes a permitir a redução especial do IMI. O Executivo Municipal volta a manter a taxa de IMI nos 0,32% para prédios urbanos e a redução especial de acordo com o número de dependentes, taxas que contribuem favoravelmente para a redução dos encargos de muitas famílias e que contribuem também para um aumento substancial de população no concelho. “Procuramos atuar no sentido de criar as melhores condições

dentes que compõem o agregado familiar indica que 1 depen-

de vida para todos os munícipes e sabemos dos encargos que

dente a cargo implica a dedução fixa de 20€, 2 dependentes a

uma habitação acarreta, por isso mantemos a taxa do IMI re-

cargo implica a dedução fixa de 40€ e 3 ou mais dependentes

duzida contribuindo para que as famílias possam pagar esta

implica a dedução de 70€.

contribuição sem grande transtorno orçamental” disse Joaquim

É importante referir a manutenção percentual de 5% no IRS dos

Mota e Silva, presidente da Câmara Municipal de Celorico de

sujeitos passivos com domicílio fiscal em Celorico de Basto.

Basto. Obviamente que, continuou o autarca, “não podemos

Estes valores foram fixados pelo executivo Municipal em reu-

esquecer que esta redução do IMI reduz consideravelmente as

nião de Câmara para 2019, valores aprovados em reunião de

receitas municipais e confere-nos por isso, uma gestão rigoro-

Assembleia Municipal datada de 27 de setembro.

sa da despesa para manter o equilíbrio financeiro. No entanto, uma redução que ajuda muitas famílias e por isso, uma medida necessária”. Efetivamente, as taxas do IMI para prédios urbanos foram fixadas em 0,32%. No que respeita ao IMI Familiar a redução do IMI apresenta uma taxa fixa e irá apoiar cerca de 1400 famílias. O valor a cobrar pela Autoridade Tributária e Aduaneira, durante 2019, referente ao imóvel destinado à habitação própria e permanente do sujeito passivo, atendendo ao número de depen42

revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018


FINS-DE-SEMANA GASTRONÓMICO EM CELORICO DE BASTO DE 15 A 17 DE MARÇO CABRITO ASSADO VOLTA A SER O PRATO DE ELEIÇÃO

Foram apresentados a 25 de outubro, em Esposende, os Fins-de-semana Gastronómicos, um evento do Turismo Porto e Norte de Portugal em parceria com os Municipios que procura valorizar a gastronomia de cada região e combater a sazonalidade turística. Presente na cerimónia de apresentação do evento, Fernando Peixoto, Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Celorico de Basto realçou a importância de valorização da gastronomia de cada região como forte impulsionador turístico. “Nós ainda temos um longo caminho a percorrer neste sentido mas estou certo que, trabalhando assertivamente e com vontade acabaremos por contribuir de forma positiva para a valorização da nossa gastronomia. Essa gastronomia sempre voltada para os produtos endógenos, o que é nosso, o que nos distingue relativamente a outros territórios, a nossa identidade. Uma riqueza imensurável que deve ser reaproveitada e valorizada”. Em Celorico de Basto, o fim-de-semana gastronómicos estão marcados para dia 15, 16 e 17 de março, aquando da Festa Internacional das Camélias. O prato de eleição mantém-se o cabrito assado no forno acompanhado pelo vinho verde característico da região.

“TODOS CONTAM” Uma equipa composta por um membro da CCDR-N, do Banco de Portugal e da Comissão de Valores Imobiliários (CMVM) estiveram em Celorico de Basto, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no dia 31 de outubro, no âmbito do Plano Nacional de formação Financeira para mais uma iniciativa de transmissão de conhecimentos de âmbito financeiro. Esta iniciativa visou um público diferenciado, técnicos de IPS-

financeiros da população e promover a adoção de comporta-

S´s, juntas de freguesia, técnicos do Município e outros “opinion

mentos financeiros adequados, através de uma visão integrada

makers”, mais próximos das populações, que irão ter a missão

de projetos de formação financeira e pela junção de esforços

de transmitir a essas mesmas populações a informação recolhi-

das partes interessadas, concorrendo para aumentar o bem-

da numa área globalmente com escassos conhecimentos.

-estar da população e para a estabilidade do sistema financei-

“É quem está mais próximo das populações que deve obter

ro. De facto, o PNFF, visa melhorar conhecimentos e atitudes

e transmitir informação crucial no dia-a-dia das pessoas, mui-

financeiras, aprofundar conhecimentos e capacidades na utili-

tas vezes negligenciada. De facto, é muito importante que as

zação de serviços financeiros digitais, apoiar a inclusão finan-

pessoas conheçam melhor as ferramentas para gestão da eco-

ceira, desenvolver hábitos de poupança, promover o recurso

nomia familiar, do quotidiano, dos seus projetos de vida. As

responsável ao crédito, criar hábitos de precaução e reforçar

pessoas precisam ser informadas e formadas para a literacia

conhecimentos financeiros na área empresarial.

financeira. Saber como poupar e investir, como contrair um crédito, fazer um seguro, aprender para evitar entrar em situações que possam colocar as suas economias em risco. Efetivamente, estas formações são muito benéficas para as pessoas pois a aquisição destes conhecimentos financeiros traduzem-se numa gestão adequada das suas finanças” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e silva. Este plano nacional de Formação Financeira foi implementado em 2011 e visa contribuir para elevar o nível de conhecimentos revista municipal Celorico de Basto * dezembro 2018

43


27 janeiro, 15h

Profile for Município de Celorico de Basto

Revista Municipal nº34/2018  

O Boletim Municipal é uma forma de dar a conhecer a todos os Munícipes a informação detalhada do trabalho desenvolvido pela autarquia, no an...

Revista Municipal nº34/2018  

O Boletim Municipal é uma forma de dar a conhecer a todos os Munícipes a informação detalhada do trabalho desenvolvido pela autarquia, no an...

Advertisement