Page 43

Dos dois lados da medula espinal partem nervos que transmitem estímulos. Para Bell, a medula espinal é uma segunda alma (An Exposition of the Natural System of the Nerves, Charles Bell, Londres, 1924, British Museum)

inimigo, numa sucessão infindável de imitações, lança mão de tudo para vos prender para sempre? Aqueles que servem a uma dessas imitações geralmente fazem-no em absoluta boa fé, o que torna as coisas ainda mais complicadas e desesperadoras. A verdade, o mistério divino é uno e indivisível, e nada existe entre vós e a Gnosis, nenhum intermediário!”3 Trata-se de se libertar dos medos, preocupações e angústias. O homem paga pela soma de suas experiências limitadas, de sua própria consciência limitada. Entretanto, se ele enxergar claramente o estado de seu antigo mental e purificá-lo o mais possível, logo se abrirá à nova consciência, que é capaz de ultrapassar todos os aspectos contrários e todas as limitações. E, neste caso, quem sabe, os 80% de capacidade cerebral ainda não utilizadas poderão começar a ser aproveitados!

A CONSCIÊNCIA QUE TRANSCENDE TODAS AS OPOSIÇÕES E LIMITAÇÕES

Que isto fala à imaginação podemos ver no filme “Powder”, em que um menino pode, por um acaso da natureza, utilizar 100% de seu cérebro. Ora, seus grandes poderes e sua compreensão interior 42

quanto a si mesmo e aos outros fazem com que ele seja um estrangeiro, um estranho neste mundo. A consciência do homem comum é qualificada de “dialética” porque ela distingue o bem do mal, o interior do exterior, o quente do frio, o “eu” do “você” etc. A nova consciência, por sua vez, engloba tudo. Ela é una com o universo; ela transcende, assim, todos os aspectos contrários da dualidade em que vive a humanidade. A pessoa amadurecida pelas experiências “que destrói o seu corpo lunar, o corpo astral, o corpo do desejo, e purifica seu corpo mental pode entrar para o caminho”. Mas é preciso que esta pessoa coopere com a edificação da nova consciência. É preciso, sobretudo, que ela cuide para que os aspectos contrários do mundo dialético não a limitem. “ Cada um de vós há de compreender que essa nova construção depende de certas exigências, tal como se dá, também, com a demolição! Isso é perfeitamente lógico. Devemos considerar, antes de tudo, que não se trata de demolição de algo morto ou arruinado, mas o que devemos demolir é vivo, dinâmico e possui vida psíquica, abriga um ser anímico, um “eu” que se rebela. Devemos demolir, às vezes, o que no curso das gerações tem sido objeto de formidável cultura,

Pentagrama2000_02  

A CÉLULA E O A CLARIVIDÊNCIA É A “TU SONDAS O O MISTÉRIO A AUDIÇÃO, INSTRUMENTO DA DO SANGUE PERSONALIDADE DA CAPACIDADE CORPO QUE ELE COME...

Pentagrama2000_02  

A CÉLULA E O A CLARIVIDÊNCIA É A “TU SONDAS O O MISTÉRIO A AUDIÇÃO, INSTRUMENTO DA DO SANGUE PERSONALIDADE DA CAPACIDADE CORPO QUE ELE COME...

Advertisement