Page 19

mente “escutar” ou apenas “ouvir”? Não será apenas entrar por um ouvido e sair pelo outro? O materialista ainda pode entender isso?

O OLHO JÁ NÃO É O ESPELHO DA ALMA

A vida moderna está oferecendo cada vez mais elementos visuais. O olho já não é o espelho da alma, mas a lupa através da qual o “eu” deforma tudo. Dizem que a mídia (como a televisão e a internet) tira os olhos de seu ambiente e amplia a visão. Certamente isso é em parte verdade, mas paga-se o preço das funções sutis do ouvido, que fica surdo com os fundos sonoros, como a música tocada em algumas lojas e que é agradável e agressiva ao mesmo tempo. Há ruídos monótonos como o do ar condicionado, as surdas explosões dos motores a combustão, as trepidações do trem etc. Muitas pessoas tentam se isolar do mundo com um walkman: ora, sabemos que este hábito traz uma séria degradação do ouvido, desde a juventude.

A AUDIÇÃO COMO FORMA DE RESPEITO

O silêncio virou uma coisa rara. Escutar é uma forma de respeito. É escutando que aprendemos a falar, em nossos primeiros anos de vida. As crianças registram o vocabulário, as entonações, a pronúncia de sua língua materna escutando as pessoas de sua casa. Muitas sociedades assinam embaixo do princípio pedagógico segundo o qual “quem não quiser ouvir so18

frerá as conseqüências”. Em um passado recente, supunha-se que as crianças deveriam obedecer cegamente a seus pais e educadores – e ainda se pensa assim em inúmeros países. O provérbio: “Quem não quiser ouvir sofrerá as conseqüências” não se aplica apenas à educação das crianças. Quem quiser adquirir a compreensão das características e do objetivo da Criação e das criaturas terá de passar também pelo caminho das duras experiências na matéria. No início, nossos olhos ainda não estão abertos (ou estão semi-abertos). Mas, depois de muitas experiências, aprendemos a perceber a voz interior e nossa cegueira vai acabando: começamos a compreender o processo da renovação da vida. A lei de causa e efeito terá então acabado de nos ensinar a escutar em nosso coração a voz do silêncio. Quem escuta esta voz, quem se liga a esta voz, sente que sua compreensão vai amadurecendo e se renovando cada vez mais. Esta pessoa assinará embaixo das palavras de Jacob Boehme: “Quem tem ouvidos para ouvir, vê!”

Escuto para Viver. Escuto, não importa o quê, A vida me sussurra. Escuto. Logo, posso doar!

Pentagrama2000_02  

A CÉLULA E O A CLARIVIDÊNCIA É A “TU SONDAS O O MISTÉRIO A AUDIÇÃO, INSTRUMENTO DA DO SANGUE PERSONALIDADE DA CAPACIDADE CORPO QUE ELE COME...

Pentagrama2000_02  

A CÉLULA E O A CLARIVIDÊNCIA É A “TU SONDAS O O MISTÉRIO A AUDIÇÃO, INSTRUMENTO DA DO SANGUE PERSONALIDADE DA CAPACIDADE CORPO QUE ELE COME...

Advertisement