Page 18

tros ficam se mexendo no ritmo primitivo do jazz. E quem não se sente tocado pelas canções populares quase esquecidas? Freqüentemente, escutando uma conferência, surge uma imagem em nós. É uma imagem que retém nossa atenção e logo vai ganhando vida própria: então, nos perdemos em nossos pensamentos e vemos a imagem se ramificar em todos os tipos de associação de idéias. Então, nos esquecemos de ouvir porque nossos pensamentos e nosso poder de imaginação nos ocupam inteiramente. Nossos pensamentos seguem seu próprio caminho e nos arrastam em ondas sucessivas para longe do orador, que já não consegue mais transmitir nada, ou quase nada, a nossa consciência. A imagem que surgiu em primeiro lugar se fixa como idéia pré-estabelecida e já não pode ser modificada. Por

outro lado, o desenvolvimento de uma profunda convicção interior é capaz de fazer cessar a obediência cega a qualquer autoridade exterior. Então, o eu escolhe e afirma suas preferências. O mesmo acontece com a Palavra do Criador. “No princípio era o Verbo”. Uma corrente de força divina toca a consciência do homem e aí evoca imagens, representações da vida ideal, de imortalidade, de um mundo sublime onde não existe nem doença nem morte. São imagens de uma humanidade que já não é “um odor nauseabundo para as narinas de Deus” e que, sem luta, vai tomando seu lugar na criação e avançando “de magnificência em magnificência”. Mas ainda nessa hora é o “eu” quem escolhe, não escutando a palavra que lhe convém e se fechando a qualquer outra possibilidade. Será que isso é real17

“Pela visão, o homem se coloca no mundo; pelo ouvido, o mundo penetra nele”. O médico e teósofo inglês Robert Fludd representa o ouvido como uma torre com duas entradas. À esquerda, a voz da origem; à direita, as sonoridades sedutoras da natureza terrestre (Tratactus secundus de naturae simia seu technica macrocosmi historia, 1618).

Pentagrama2000_02  

A CÉLULA E O A CLARIVIDÊNCIA É A “TU SONDAS O O MISTÉRIO A AUDIÇÃO, INSTRUMENTO DA DO SANGUE PERSONALIDADE DA CAPACIDADE CORPO QUE ELE COME...

Pentagrama2000_02  

A CÉLULA E O A CLARIVIDÊNCIA É A “TU SONDAS O O MISTÉRIO A AUDIÇÃO, INSTRUMENTO DA DO SANGUE PERSONALIDADE DA CAPACIDADE CORPO QUE ELE COME...

Advertisement