Page 1

EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Angelita Machado e Andréa Calaes


EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Angelita Machado

Andréa Calaes

Pedagoga. Consultora pedagógica. Autora de artigos e livros de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Pedagoga. Coordenadora de Educação Infantil. Pós-graduada em Orientação Educacional e Mestre em Educação.

Seu nome:

Belo Horizonte 2ª edição, 2019

LIVRO

1


ORIENTAÇÕES

DIREÇÃO-GERAL Julio Pena

Professor, o trabalho com o livro didático só deve ser iniciado ao final do 1º mês de aula, quando as crianças já se adaptaram à rotina escolar, já não choram mais. Permita que levem para a escola um objeto que seja significativo para elas: um brinquedo, um bichinho de pelúcia, um travesseiro. Prepare um momento festivo para a entrega do livro, com direito a um elemento surpresa – talvez a personagem Duda (uma boneca ou uma criança vestida e penteada como a Duda). Cada atividade deve ser antecedida por atividades e vivências relacionadas ao tema proposto.

COORDENAÇÃO DE PROJETOS Rafael Pena

O bilhete inicial de cada volume tem como objetivo socializar, compartilhando ideias, sentimentos e emoções. Incentive a participação nas atividades propostas. Pergunte se gostariam de escrever um bilhete coletivo para as autoras. Peça às famílias que escrevam um bilhete para seus filhos. Dessa forma, você começa a trabalhar a escrita como meio de comunicação.

COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO Ana Gabriela REVISÃO DE TEXTO Guilherme Amorim PROJETO GRÁFICO Elen Carvalho/Ana Gabriela CAPA Voltz Design PRODUÇÃO EDITORIAL Ana Gabriela ILUSTRAÇÕES Estúdio Caraminholas (Leandro Moraes, Rafael Coffee e Samuel Marcelino) PRODUÇÃO GRÁFICA Rona Editora

COLEÇÃO SEMPRE VIVA Copyright © 2015 by Angelita Machado Andréa Calaes Machado, Angelita M149c Coleção Sempre Viva: Educação Infantil 1: Livro 1 Angelita Machado; Andréa Calaes. - 2.ed. – Belo Horizonte: Rona Editora, 2019. 112 p.

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.

ISBN: 978-85-62805-91-2 (coleção) ISBN: 978-85-62805-92-9

1.Educação infantil. I. Calaes, Andréa. II.Título. CDU

372

Rua Henriqueto Cardinalli, 280 Olhos d’Água - Belo Horizonte/MG CEP: 30.390-082 Telefone: +55 (31) 3303-9999 www.ronaeditora.com.br


DIREITOS E CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A orientação referida para o professor, a cada atividade recomendada por página do livro, está assegurada pelos direitos de desenvolvimento e aprendizagem da criança, garantindo-se os campos de experiências nos exercícios propostos.

Com essas orientações, o professor se apropria dos direitos e campos de experiências no planejamento diário com a turma e os assegura aos alunos.

PROPOSTAS DA BNCC DA EDUCAÇÃO INFANTIL SEIS DIREITOS DE DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA CONVIVER democraticamente com outras crianças e adultos utilizando e produzindo diversas linguagens, ampliando gradativamente o conhecimento, o relacionamento e o respeito à natureza, à cultura, à sociedade e às singularidades e diferenças entre as pessoas. BRINCAR cotidianamente de diversas formas e com diferentes parceiros, interagindo e recriando a cultura infantil, acessando o patrimônio cultural, social e científico e ampliando suas capacidades emocionais, motoras, cognitivas e relacionais. PARTICIPAR com protagonismo de todo o processo educacional vivido na instituição de Educação Infantil, tanto nas atividades recorrentes da vida cotidiana como na realização e avaliação das atividades propostas, na escolha das brincadeiras, dos materiais, dos ambientes, etc., apropriando-se ativamente de práticas sociais, linguagens e conhecimentos de sua cultura. EXPLORAR movimentos e gestos, sons, palavras, histórias, linguagens artísticas, materiais, objetos, elementos da natureza e do ambiente urbano e do campo, interagindo com o repertório cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico. EXPRESSAR, por meio de diferentes linguagens, opiniões, sentimentos e desejos, pedidos de ajuda, narrativas de experiências, registro de vivências, etc. CONHECER-SE e construir sua identidade pessoal e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento (gênero, religião, grupo étnico-racial, etc.) nas diversas interações e brincadeiras que vivencia na unidade de Educação Infantil.

Disponível em: <http://www.primeirainfancia.org.br/wp-content/uploads/2015/10/mesa02_zilma_usp1.pdf>. Acesso em: 5 jul. 2018

LIVRO 1 - EDUCAÇÃO INFANTIL 1

O direito de BRINCAR se expressa nos campos de experiências “O EU, O OUTRO, O NÓS”, “CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS”, “ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO”, “TRAÇOS, SONS, CORES E IMAGENS”, “ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES”. O mesmo ocorre com os demais direitos, que também devem perpassar por todos os campos.

• O EU, O OUTRO, O NÓS – As crianças estão se constituindo, na interação com outras crianças e adultos, como alguém com um modo próprio de agir, sentir e pensar. Elas são curiosas em relação ao entorno social. Conforme vivem suas primeiras experiências na coletividade, elaboram perguntas sobre si e os demais, aprendendo a se perceber e a se colocar no ponto de vista do outro, entendendo os sentimentos, os motivos, as ideias e o cotidiano dos demais parceiros. Conhecer outros grupos sociais, outros modos de vida através de narrativas, de contatos com outras culturas, amplia o modo de perceber o outro e desfaz estereótipos e preconceitos. Ao mesmo tempo em que participam das relações sociais e dos cuidados pessoais, as crianças constroem sua autonomia e senso de autocuidado. • CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS – O corpo no contato com o mundo é essencial na construção de sentidos pelas crianças, inclusive para as que possuem algum tipo de deficiência, transtornos globais de desenvolvimento, altas habilidades/ superdotação. Por meio do tato, do gesto, do deslocamento, do jogo, da marcha, dos saltos, as crianças expressam-se, percebem, interagem, emocionam-se, reconhecem sensações, brincam, habitam espaços e neles se localizam, construindo conhecimento de si e do mundo. • ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO – Desde o nascimento, as crianças são atraídas para e se apropriam da língua materna em situações comunicativas cotidianas, com pessoas de diferentes idades com quem interagem em diversificadas situações. A gestualidade, o movimento exigido nas brincadeiras ou jogos corporais, a aquisição da linguagem verbal (oral e escrita), ou em LIBRAS, potencializam tanto a comunicação quanto a organização do pensamento das crianças e sua participação na cultura. Na pequena infância, a aquisição e o domínio da linguagem verbal estão vinculados à constituição do pensamento, à fruição literária, e também são instrumento de apropriação dos demais conhecimentos. • TRAÇOS, SONS, CORES E IMAGENS – As crianças constituem sua identidade pessoal e social nas interações com diversos atores sociais, durante as quais elas se apropriam e aprendem a se expressar por meio de múltiplas linguagens no contato com manifestações culturais locais e de outros países. Daí ser importante que desde bebê as crianças tenham oportunidade de explorar diferentes materiais, recursos tecnológicos e multimídia, realizando suas produções com gestos, sons, traços, danças, mímicas, encenações, canções, desenhos, modelagens, de modo singular, inventivo e prazeroso, desenvolvendo sua sensibilidade. • ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES – As crianças são curiosas e buscam compreender o ambiente em que vivem, suas características, qualidades, os usos e a procedência de diferentes elementos com os quais entram em contato, explicando o “como” e o “porquê” das coisas, dos fenômenos da natureza e fatos da sociedade. Para tanto, em suas práticas cotidianas elas aprendem a observar, medir, quantificar, estabelecer comparações, criar explicações e registros, criando uma relação com o meio ambiente, com a sustentabilidade do planeta, com os conhecimentos tradicionais e locais, além do patrimônio científico, ambiental e tecnológico.

ORIENTAÇÕES

Todos os exercícios propostos nos livros da COLEÇÃO SEMPRE VIVA estão embasados nos SEIS DIREITOS DE DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA e nos CINCO CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS, conforme a BNCC da Educação Infantil.

CINCO CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS


ORIENTAÇÕES

LIVRO 1 - EDUCAÇÃO INFANTIL 1

PÁGINA 7 Conhecer-se (O EU, O OUTRO, O NÓS) e construir uma identidade pessoal e cultural de modo a constituir uma visão positiva de si e dos outros com quem convive, valorizando suas próprias características e as das outras crianças e adultos e superando visões racistas e discriminatórias. Expressar (O EU, O OUTRO, O NÓS) às crianças e/ou adultos suas necessidades, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, oposições, utilizando diferentes linguagens de modo autônomo e criativo e empenhando-se em entender o que eles lhe comunicam. PÁGINA 9 Expressar (O EU, O OUTRO, O NÓS) às crianças e/ou adultos suas necessidades, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, oposições, utilizando diferentes linguagens de modo autônomo e criativo e empenhando-se em entender o que eles lhe comunicam. Participar (ESCUTAR, FALAR, PENSAR E IMAGINAR) ativamente de rodas de conversas, de relatos de experiências, de contação de histórias, elaborando narrativas e suas primeiras escritas não convencionais ou convencionais, desenvolvendo seu pensamento, sua imaginação e as formas de expressá-los. PÁGINA 11 Participar (ESCUTAR, FALAR, PENSAR E IMAGINAR) ativamente de rodas de conversas, de relatos de experiências, de contação de histórias, elaborando narrativas e suas primeiras escritas não convencionais ou convencionais, desenvolvendo seu pensamento, sua imaginação e as formas de expressá-los. Brincar (ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES) com indumentárias, acessórios, objetos cotidianos associados a diferentes papéis ou cenas sociais e com elementos da natureza que apresentam diversidade de formas, texturas, cheiros, cores, tamanhos, pesos, densidades e possibilidades de transformação. PÁGINA 13 Conhecer-se (ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES) e construir sua identidade pessoal e cultural, identificando seus próprios interesses na relação com o mundo físico e social, convivendo e conhecendo os costumes, as crenças e as tradições de seus grupos de pertencimento. Expressar (CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS) corporalmente sentimentos, emoções e representações em diversos tipos de atividades, como no reconto oral de histórias, em danças e dramatizações, e nos momentos de banho e de outros cuidados pessoais. PÁGINA 15 Conhecer-se (ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES) e construir sua identidade pessoal e cultural, identificando seus próprios interesses na relação com o mundo físico e social, convivendo e conhecendo os costumes, as crenças e as tradições de seus grupos de pertencimento. Expressar (O EU, O OUTRO, O NÓS) às crianças e/ou adultos suas necessidades, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, oposições, utilizando diferentes linguagens de modo autônomo e criativo e empenhando-se em entender o que eles lhe comunicam. PÁGINA 17 Conhecer-se (TRAÇOS, SONS, CORES E IMAGENS) experimentando o contato criativo e prazeroso com manifestações artísticas e culturais locais e de outras comunidades, desenvolvendo sua sensibilidade, criatividade, gosto pessoal e modo peculiar de expressão. Explorar (TRAÇOS, SONS, CORES E IMAGENS) variadas possibilidades de usos e combinações de materiais, recursos tecnológicos, instrumentos, etc., utilizando linguagens artísticas para recriar a seu modo manifestações de diferentes culturas. PÁGINA 19 Conviver (CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS) com crianças e adultos em espaços diversos e vivenciar movimentos e gestos que marcam sua cultura, utilizando seu corpo com liberdade e autonomia. Conhecer-se (CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS) reconhecendo, nomeando e valorizando suas características pessoais e corporais e as das outras crianças e adultos, bem como suas capacidades físicas, suas sensações, suas necessidades.


OLÁ, CRIANÇA! ESCREVEMOS ESTE LIVRO PARA VOCÊ... VAMOS DESCOBRIR MUITAS COISAS QUE NÃO SABÍAMOS! ENTÃO, ATENÇÃO... 1, 2, 3 E JÁ! VIRE A PÁGINA PARA COMEÇAR. ANGELITA E ANDRÉA


ORIENTAÇÕES

Professor, explore o sumário com a turma de modo a despertar-lhe o interesse em conhecer a história e a família de Duda. Mostre que o sumário contém o resumo do livro e orienta o leitor para encontrar a página desejada. Explique o que são os ANEXOS e como serão utilizados.

Anotações Data:

/

/


SUMÁRIO UNIDADE 1

A HISTÓRIA DE DUDA .................................................................................................. 7 CAPÍTULO 1

A CHEGADA DE DUDA .................................................................................................... 9 CAPÍTULO 2

DUDA CONHECE SEU CORPO ................................................................................... 21 CAPÍTULO 3

DUDA DESCOBRE O MUNDO .................................................................................... 31 CAPÍTULO 4

AS BRINCADEIRAS DE DUDA ................................................................................... 43 UNIDADE 2

A FAMÍLIA DE DUDA ................................................................................................... 55 CAPÍTULO 1

A MAMÃE E O PAPAI DE DUDA ................................................................................ 57 CAPÍTULO 2

QUEM CHEGOU ANTES DE DUDA?........................................................................ 69 CAPÍTULO 3

OS AMIGOS DE DUDA .................................................................................................. 83 CAPÍTULO 4

DUDA E GUTO BRINCAM JUNTOS.......................................................................... 95

ANEXOS.............................................................................................................................. 105


ORIENTAÇÕES

Incentive os alunos a falarem sobre sua família, amigos, alimentos e brinquedos preferidos. Você pode combinar com a turma a criação do “dia do brinquedo” – quando poderão levar um brinquedo de casa. Crie um suspense: Quem é Duda? Como será ela? Vamos saber na próxima página. E quem será seu novo amigo? Oriente o manuseio da tag.

Anotações Data:

/

/


UNIDADE 1 UNIDADE 1

A HISTÓRIA A HISTÓRIA DE DUDA DE DUDA VOCÊ VAI CONHECER A MENINA DUDA, SEUS BRINQUEDOS E ALIMENTOS PREFERIDOS.

VEJA DE QUEM DUDA QUER SER AMIGA. 7


ORIENTAÇÕES

Para o desenvolvimento desta atividade, é necessário que você, professor, tenha em sala um cartaz ou fichário contendo as fichas com os nomes dos alunos. O trabalho de reconhecimento e identificação dos nomes próprios já deve ter começado. Inicialmente, as fichas (ou crachás) devem conter o nome e a foto (3x4) da criança.

Anotações Data:

/

/


CAPÍTULO 1

A CHEGADA DE DUDA ESTA É A DUDA, SUA NOVA AMIGA, QUE ESTARÁ COM VOCÊ NESTE LIVRO. COLE OU COPIE SEU NOME E SEU RETRATO AO LADO DA FOTO DE DUDA.

DUDA

9


ORIENTAÇÕES

Para falar de alimentos saudáveis com crianças pequeninas, invente situações-surpresa. Organize oficinas de culinária, nas quais cada turma preparará sua receita: salada de frutas, vitaminas, sucos. Faça chapéu – como os que os chefs usam. Há uma vasta literatura infantil sobre o assunto, que você poderá explorar. Use e abuse de sua criatividade. Afinal, ninguém melhor do que você, professor, para saber os gostos e as preferências de seus alunos.

Anotações Data:

/

/


x MARQUE SUA FRUTA PREFERIDA.

Banana: Antonio Jimenez Alonso/sxc.hu – Melancia: Tinnko/Dreamstime.com – Laranja: Rob Owen-Wahl/sxc.hu – Maçã: Kym McLeod/sxc.hu – Manga: Iryna Dobrovyns’ka/Dreamstime.com – Pera: Roman Samokhin/Dreamstime.com – Uvas: Antonio Jimenez Alonso/sxc.hu

DUDA ADORA COMER FRUTAS. E VOCÊ?

11


ORIENTAÇÕES

A autonomia é um objetivo a ser alcançado, que pede estímulo, desafios, intervenção, acompanhamento. Proponha alguns desafios ao grupo: 1. Peça que todos tirem os sapatos e que façam 2 filas indianas. À medida que as crianças forem encontrando seus pares de sapato e tentando calçá-los novamente, estarão conquistando uma vitória. Auxilie os que ainda precisarem de apoio. 2. Solicite às famílias que mandem fotos dos filhos quando eram menores. Socialize, comentando como cresceram fisicamente e em autonomia. 3. Organize uma “Linha do Tempo” com as fotos (“Eu era assim...”). Anotações Data:

/

/


DUDA É UMA MENINA ESPERTA QUE JÁ CONSEGUE FAZER SOZINHA MUITAS COISAS.

x

MARQUE O QUE VOCÊ JÁ SABE FAZER SOZINHO.

O QUE VOCÊ JÁ FAZ SOZINHO E NÃO APARECEU NAS IMAGENS DE DUDA?

13


ORIENTAÇÕES

O brinquedo é uma oportunidade que deve ser oferecida à criança como fator de desenvolvimento. Ao brincar, a criança experimenta, descobre, arrisca-se, inventa, aprende e confere competências e habilidades. Além de estimular a curiosidade, a autoconfiança e a autonomia, também proporciona o desenvolvimento da linguagem, do pensamento, da concentração e da atenção. Brincar é indispensável à saúde física, emocional e intelectual da criança. Organize o “dia do brinquedo” com a turma, construindo antes as regras (“combinados”): brinquedos caros não devem ser levados; cada um é responsável pelo seu brinquedo e deve cuidar dele; deve ter o mesmo cuidado com o brinquedo do colega. Evite, neste dia, brinquedos com rodas: patins, bicicletas, velotrol. Os brinquedos devem ser devolvidos ao final do dia. Envie um bilhete aos pais, pedindo sua contribuição. O Museu do Brinquedo, em Belo Horizonte, realiza uma campanha para troca de brinquedos. Você pode propor isso na sua escola. A doação também deve ser estimulada, pois evita acúmulo e trabalha a solidariedade e a cidadania. Anotações Na atividade do livro, o objetivo é trabalhar a organização da estante, além de iniciar o processo de classificação na Matemática. Oriente bem os alunos, pois esta é a primeira atividade com ANEXOS. Data: e /acompanhe /

Anotações Data:

/

/


AJUDE DUDA A ORGANIZAR SEUS BRINQUEDOS. COLE, NO LUGAR CORRETO, AS FIGURAS DO ANEXO 1.

15


ORIENTAÇÕES

Os quadros de Joan Miró ficaram famosos pela simplicidade e sensibilidade no uso das cores e das imagens. Alguns afirmam que era sua intenção entrar no universo infantil. No Manual do Professor, você encontrará informações sobre o artista que ajudarão a tornar seu trabalho mais atraente e envolvente. Faça a “releitura” da obra com a turma e proponha sua reprodução. Veja no Manual do Professor, também, algumas dicas para organizar uma exposição dos trabalhos dos alunos.

Anotações Data:

/

/


DUDA ADORA PINTAR E BRINCAR COM AS CORES.

© Successión Miró/ AUTVIS, Brasil, 2015.

VEJA O QUADRO DO PINTOR MIRÓ. PINTE CADA CÍRCULO COM UMA DAS CORES QUE MAIS APARECEM NA TELA DE MIRÓ.

JOAN MIRÓ. MULHER EM FRENTE AO SOL. 1950. FUNDAÇÃO JOAN MIRÓ, BARCELONA, ESPANHA.

17


ORIENTAÇÕES

Percepção figura-fundo é a capacidade que temos de perceber, entre diversos objetos, apenas aquele que nos interessa. Ou seja, é a capacidade para diferenciar o essencial do periférico, com a finalidade de focar a atenção num estímulo concreto. É importante compreendermos que só percebemos com clareza as coisas que nos chamam a atenção. As crianças com dificuldade de diferenciação figura-fundo costumam ser desatentas e desorganizadas. Para elas, é difícil focar a atenção só no que é relevante, dificultando, assim, sua aprendizagem. Atividades, jogos e brincadeiras que proporcionam o desenvolvimento da percepção figura-fundo auxiliam a criança no período da alfabetização, pois ela necessita desenvolver essa habilidade para distinguir as formas dos sinais gráficos, para obter sucesso na aprendizagem. Sugestões de atividades: *Anotações Mostrar um objeto de madeira e pedir que os alunos mostrem na sala tudo o que for de madeira; * Procurar uma tampa quadrada em meio a tampas redondas; Data: dos/ 3 erros / *Jogo – pela idade das crianças, devem ser figuras simples e faltando detalhes externos. Ex.: o Sol no céu, o rabo do macaco, a chupeta do bebê. Se as crianças tiverem dificuldade para encontrar as frutas (maçã, banana, goiaba, abacate), resolva a atividade coletivamente, brincando de “tá quente, tá frio” e dando pistas: “Estou sentindo cheiro de maçã, perto de...”.

Anotações Data:

/

/


DUDA MORA EM UMA CASA COM QUINTAL. LÁ, ELA BRINCA, DIVERTE-SE E APRENDE! ENCONTRE AS 4 FRUTAS ESCONDIDAS NO DESENHO E MARQUE.

19


9 788562 805912

9 788562 805929

9 788562 805936


EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Angelita Machado e Andréa Calaes


EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Angelita Machado

Andréa Calaes

Pedagoga. Consultora pedagógica. Autora de artigos e livros de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Pedagoga. Coordenadora de Educação Infantil. Pós-graduada em Orientação Educacional e Mestre em Educação.

Aluno:

Belo Horizonte 2ª edição, 2019

LIVRO

2


ORIENTAÇÕES

DIREÇÃO-GERAL Julio Pena

Professor, trabalhe o bilhete inicial como uma forma de trazer seus alunos para dentro do livro. Explore as imagens que aparecem: 1. Brincadeiras diversas; 2. Histórias, fantasia, personagens. É importante destacar que o trabalho a ser desenvolvido na escola depende da cooperação e participação de todos.

COORDENAÇÃO DE PROJETOS Rafael Pena COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO Ana Gabriela REVISÃO DE TEXTO Guilherme Amorim PROJETO GRÁFICO Elen Carvalho/Ana Gabriela CAPA Voltz Design PRODUÇÃO EDITORIAL Ana Gabriela ILUSTRAÇÕES Estúdio Caraminholas (Leandro Moraes, Rafael Coffee e Samuel Marcelino) PRODUÇÃO GRÁFICA Rona Editora

COLEÇÃO SEMPRE VIVA Copyright © 2015 by Angelita Machado Andréa Calaes Machado, Angelita M149c Coleção Sempre Viva: Educação Infantil 1: Livro 2 Angelita Machado; Andréa Calaes. - 2.ed. – Belo Horizonte: Rona Editora, 2019. 106 p.

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial.

ISBN: 978-85-62805-91-2 (coleção) ISBN: 978-85-62805-93-6

1.Educação infantil. I. Calaes, Andréa. II.Título. CDU

372

Rua Henriqueto Cardinalli, 280 Olhos d’Água - Belo Horizonte/MG CEP: 30.390-082 Telefone: +55 (31) 3303-9999 www.ronaeditora.com.br


DIREITOS E CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A orientação referida para o professor, a cada atividade recomendada por página do livro, está assegurada pelos direitos de desenvolvimento e aprendizagem da criança, garantindo-se os campos de experiências nos exercícios propostos.

Com essas orientações, o professor se apropria dos direitos e campos de experiências no planejamento diário com a turma e os assegura aos alunos.

PROPOSTAS DA BNCC DA EDUCAÇÃO INFANTIL SEIS DIREITOS DE DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA CONVIVER democraticamente com outras crianças e adultos utilizando e produzindo diversas linguagens, ampliando gradativamente o conhecimento, o relacionamento e o respeito à natureza, à cultura, à sociedade e às singularidades e diferenças entre as pessoas. BRINCAR cotidianamente de diversas formas e com diferentes parceiros, interagindo e recriando a cultura infantil, acessando o patrimônio cultural, social e científico e ampliando suas capacidades emocionais, motoras, cognitivas e relacionais. PARTICIPAR com protagonismo de todo o processo educacional vivido na instituição de Educação Infantil, tanto nas atividades recorrentes da vida cotidiana como na realização e avaliação das atividades propostas, na escolha das brincadeiras, dos materiais, dos ambientes, etc., apropriando-se ativamente de práticas sociais, linguagens e conhecimentos de sua cultura. EXPLORAR movimentos e gestos, sons, palavras, histórias, linguagens artísticas, materiais, objetos, elementos da natureza e do ambiente urbano e do campo, interagindo com o repertório cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico. EXPRESSAR, por meio de diferentes linguagens, opiniões, sentimentos e desejos, pedidos de ajuda, narrativas de experiências, registro de vivências, etc. CONHECER-SE e construir sua identidade pessoal e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento (gênero, religião, grupo étnico-racial, etc.) nas diversas interações e brincadeiras que vivencia na unidade de Educação Infantil.

Disponível em: <http://www.primeirainfancia.org.br/wp-content/uploads/2015/10/mesa02_zilma_usp1.pdf>. Acesso em: 5 jul. 2018

LIVRO 2 - EDUCAÇÃO INFANTIL 1

O direito de BRINCAR se expressa nos campos de experiências “O EU, O OUTRO, O NÓS”, “CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS”, “ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO”, “TRAÇOS, SONS, CORES E IMAGENS”, “ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES”. O mesmo ocorre com os demais direitos, que também devem perpassar por todos os campos.

• O EU, O OUTRO, O NÓS – As crianças estão se constituindo, na interação com outras crianças e adultos, como alguém com um modo próprio de agir, sentir e pensar. Elas são curiosas em relação ao entorno social. Conforme vivem suas primeiras experiências na coletividade, elaboram perguntas sobre si e os demais, aprendendo a se perceber e a se colocar no ponto de vista do outro, entendendo os sentimentos, os motivos, as ideias e o cotidiano dos demais parceiros. Conhecer outros grupos sociais, outros modos de vida através de narrativas, de contatos com outras culturas, amplia o modo de perceber o outro e desfaz estereótipos e preconceitos. Ao mesmo tempo em que participam das relações sociais e dos cuidados pessoais, as crianças constroem sua autonomia e senso de autocuidado. • CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS – O corpo no contato com o mundo é essencial na construção de sentidos pelas crianças, inclusive para as que possuem algum tipo de deficiência, transtornos globais de desenvolvimento, altas habilidades/ superdotação. Por meio do tato, do gesto, do deslocamento, do jogo, da marcha, dos saltos, as crianças expressam-se, percebem, interagem, emocionam-se, reconhecem sensações, brincam, habitam espaços e neles se localizam, construindo conhecimento de si e do mundo. • ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO – Desde o nascimento, as crianças são atraídas para e se apropriam da língua materna em situações comunicativas cotidianas, com pessoas de diferentes idades com quem interagem em diversificadas situações. A gestualidade, o movimento exigido nas brincadeiras ou jogos corporais, a aquisição da linguagem verbal (oral e escrita), ou em LIBRAS, potencializam tanto a comunicação quanto a organização do pensamento das crianças e sua participação na cultura. Na pequena infância, a aquisição e o domínio da linguagem verbal estão vinculados à constituição do pensamento, à fruição literária, e também são instrumento de apropriação dos demais conhecimentos. • TRAÇOS, SONS, CORES E IMAGENS – As crianças constituem sua identidade pessoal e social nas interações com diversos atores sociais, durante as quais elas se apropriam e aprendem a se expressar por meio de múltiplas linguagens no contato com manifestações culturais locais e de outros países. Daí ser importante que desde bebê as crianças tenham oportunidade de explorar diferentes materiais, recursos tecnológicos e multimídia, realizando suas produções com gestos, sons, traços, danças, mímicas, encenações, canções, desenhos, modelagens, de modo singular, inventivo e prazeroso, desenvolvendo sua sensibilidade. • ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES – As crianças são curiosas e buscam compreender o ambiente em que vivem, suas características, qualidades, os usos e a procedência de diferentes elementos com os quais entram em contato, explicando o “como” e o “porquê” das coisas, dos fenômenos da natureza e fatos da sociedade. Para tanto, em suas práticas cotidianas elas aprendem a observar, medir, quantificar, estabelecer comparações, criar explicações e registros, criando uma relação com o meio ambiente, com a sustentabilidade do planeta, com os conhecimentos tradicionais e locais, além do patrimônio científico, ambiental e tecnológico.

ORIENTAÇÕES

Todos os exercícios propostos nos livros da COLEÇÃO SEMPRE VIVA estão embasados nos SEIS DIREITOS DE DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA e nos CINCO CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS, conforme a BNCC da Educação Infantil.

CINCO CAMPOS DE EXPERIÊNCIAS


ORIENTAÇÕES

LIVRO 2 - EDUCAÇÃO INFANTIL 1

PÁGINA 7 Explorar (ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES) as características de diversos elementos naturais e objetos, tais como tamanho, forma, cor, textura, peso, densidade, luminosidade, funcionalidade, procedência e utilidade, reagrupando-os e ordenando-os segundo critérios diversos, e também explorar situações sociais cotidianas, reais ou da fantasia, identificando participantes, seus motivos, possíveis conflitos, etc. PÁGINA 9 Conviver (ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES) com seus pares diferentes objetos e materiais que tenham diversificadas propriedades e características físicas, e também com eles identificar, nomear, descrever e explicar fenômenos observados. Participar (ESCUTAR, FALAR, PENSAR E IMAGINAR) ativamente de rodas de conversas, de relatos de experiências, de contação de histórias, elaborando narrativas e suas primeiras escritas não convencionais ou convencionais, desenvolvendo seu pensamento, sua imaginação e as formas de expressá-los. PÁGINA 11 Explorar (ESCUTAR, FALAR, PENSAR E IMAGINAR) gestos, expressões corporais, sons da língua, rimas e os significados e sentidos das palavras nas falas, parlendas, poemas, receitas, bilhetes, canções, livros de pesquisa, livros de histórias e outros gêneros textuais, aumentando gradativamente sua compreensão da linguagem verbal. Brincar (CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS) utilizando criativamente práticas corporais para realizar jogos e brincadeiras e para criar e representar personagens no faz de conta, no reconto de histórias, em danças e dramatizações. PÁGINA 13 Participar (O EU, O OUTRO, O NÓS) ativamente das situações do cotidiano, tanto daquelas ligadas ao cuidado de si e do ambiente, como das relativas às atividades propostas pelo professor, aprendendo a respeitar os ritmos, os interesses e os desejos das outras crianças. Brincar (ESCUTAR, FALAR, PENSAR E IMAGINAR) vocalizando ou verbalizando com ou sem apoio de objetos, fazendo jogos de memória ou de invenção de palavras, usando e ampliando seu repertório verbal. Conhecer-se (TRAÇOS, SONS, CORES E IMAGENS) experimentando o contato criativo e prazeroso com manifestações artísticas e culturais locais e de outras comunidades, desenvolvendo sua sensibilidade, criatividade, gosto pessoal e modo peculiar de expressão. PÁGINA 15 Conviver (CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS) com crianças e adultos em espaços diversos e vivenciar movimentos e gestos que marcam sua cultura, utilizando seu corpo com liberdade e autonomia. Explorar (ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES) as características de diversos elementos naturais e objetos, tais como tamanho, forma, cor, textura, peso, densidade, luminosidade, funcionalidade, procedência e utilidade, reagrupando-os e ordenando-os segundo critérios diversos, e também explorar situações sociais cotidianas, reais ou da fantasia, identificando participantes, seus motivos, possíveis conflitos, etc. PÁGINA 17 Participar (ESCUTAR, FALAR, PENSAR E IMAGINAR) ativamente de rodas de conversas, de relatos de experiências, de contação de histórias, elaborando narrativas e suas primeiras escritas não convencionais ou convencionais, desenvolvendo seu pensamento, sua imaginação e as formas de expressá-los. Conhecer-se (ESCUTAR, FALAR, PENSAR E IMAGINAR) e construir, nas variadas interações, possibilidades de ação e comunicação com as demais crianças e com adultos, reconhecendo aspectos peculiares a si e os de seu grupo de pertencimento.


OLÁ, CRIANÇA! ESTAMOS DE VOLTA PARA RECOMEÇAR NOSSA AVENTURA. NESTE LIVRO, VOCÊ VAI APRENDER E SE DIVERTIR A VALER! ANGELITA E ANDRÉA

3


ORIENTAÇÕES

Professor, apresente o Sumário aos alunos, comentando que, neste livro, Duda já vai para a escola, como eles. Como será a escola de Duda? O que será que ela faz na escola? Qual será a história preferida de Duda? Etc.

Anotações Data:

/

/


SUMÁRIO UNIDADE 3

DUDA VAI PARA A ESCOLA ...................................................................................... 7 CAPÍTULO 1

A CAMINHO DA ESCOLA ............................................................................................... 9 CAPÍTULO 2

O QUE HÁ NA ESCOLA ................................................................................................. 19 CAPÍTULO 3

A TURMA DE DUDA ....................................................................................................... 29 CAPÍTULO 4

O QUE DUDA FAZ NA ESCOLA ............................................................................... 39 UNIDADE 4

DUDA BRINCA E APRENDE NA ESCOLA ..................................................... 49 CAPÍTULO 1

HORA DA HISTÓRIA ....................................................................................................... 51 CAPÍTULO 2

HORA DE CANTAR E TOCAR...................................................................................... 61 CAPÍTULO 3

NO RECREIO........................................................................................................................ 71 CAPÍTULO 4

NA MESINHA....................................................................................................................... 83

ANEXOS................................................................................................................................. 97 5


ORIENTAÇÕES

Busque despertar nas crianças curiosidades sobre este novo livro. Explore a página inicial: quem aparece na ilustração? Como Duda está vestida e o que ela está levando na mochila? Para onde será que ela vai? Explore características das pessoas da ilustração. Como elas estão se sentindo? Explore conceitos matemáticos (quantidade, conceitos como em cima, ao lado, na frente).

Anotações Data:

/

/


UNIDADE 3

DUDA VAI PARA A ESCOLA

7


ORIENTAÇÕES

Professor, esta atividade oportuniza trabalhar dois temas relacionados – meios de transporte (aéreos, terrestres, fluviais) e educação para o trânsito. Faça uma pesquisa com a turma e descubra qual é o meio de transporte mais utilizado pelo grupo, para chegar à escola. Prepare tabela e gráfico. Organize cartazes coletivos, com recorte de gravuras, classificando-as: meios de transporte terrestres, fluviais e aéreos. Liste também os principais cuidados no trânsito, para os pedestres e para os motoristas.

Anotações Data:

/

/


CAPÍTULO 1

A CAMINHO DA ESCOLA LEO E DUDA VÃO PARA A ESCOLA DE ÔNIBUS ESCOLAR. E VOCÊ? PINTE A FIGURA QUE MOSTRA COMO VOCÊ VAI PARA A ESCOLA.

9


ORIENTAÇÕES

Professor, as duas canções são muito conhecidas: “Se essa rua fosse minha”, de domínio público, e “Maracangalha”, de Dorival Caymmi. Ambas estão com as letras adaptadas pelas autoras para a atividade. Ensine-as para as crianças e faça a “eleição” da música preferida. Brinque de “ir para a escola de ônibus” – enfileire as cadeiras, duas a duas, como no interior de um ônibus. Você será o motorista, assentado à esquerda, à frente. O jogo simbólico é muito importante nesta faixa etária e as crianças adoram.

Anotações Data:

/

/


NO ÔNIBUS, AS CRIANÇAS VÃO CANTANDO AS SEGUINTES CANÇÕES: SE ESSA ESCOLA, SE ESSA ESCOLA FOSSE MINHA, EU MANDAVA, EU MANDAVA AUMENTAR, POIS ASSIM, POIS ASSIM A CRIANCINHA NÃO FICAVA, NÃO FICAVA SEM ESTUDAR! MELODIA “SE ESSA RUA FOSSE MINHA”, DE DOMÍNIO PÚBLICO. (LETRA ADAPTADA POR ANGELITA MACHADO)

EU VOU PRA ESCOLA AGORA, EU VOU! EU VOU DE UNIFORME LIMPO, EU VOU! EU VOU BEM ANIMADO, EU VOU! EU VOU CONVIDAR O AMIGO, EU VOU! SE ELE NÃO QUISER IR, EU VOU SÓ! EU VOU SÓ, SEM O AMIGO, MAS EU VOU! MELODIA “MARACANGALHA”, DE DORIVAL CAYMMI. (LETRA ADAPTADA POR ANDRÉA CALAES)

PINTE O QUADRO DA MÚSICA QUE VOCÊ MAIS GOSTOU DE CANTAR. 11


ORIENTAÇÕES

Professor, hora de “botar a mão na massa”. Observe que no desenho faltam: copa da árvore, pétalas de flor e raios do Sol. Pergunte às crianças o que está faltando. Ouvir o outro ajuda a aprender a esperar, desenvolve o vocabulário e trabalha a timidez. Para a copa da árvore, use a técnica da esponja: molhe-a na tinta e carimbe formando a copa da árvore. As pétalas da flor deverão ser feitas com círculos cortados antecipadamente e colocados num lugar aonde as crianças têm fácil acesso. Os raios do Sol serão desenhados pelas crianças. Estimule-as a completar o desenho com outras flores ou como quiserem. Anotações Data:

/

/


ESTA É A ESCOLA DE DUDA. FALTA FAZER O JARDIM. COMPLETE, ENTÃO, O DESENHO.

13


ORIENTAÇÕES

Antes de iniciar a atividade, brinque de “Chicotinho queimado” com seus alunos. Os objetos escondidos serão cola, giz de cera, livro de história, tesoura sem ponta, boneca, carrinho, bola, peteca. Deixe duas caixas disponíveis para que os objetos encontrados sejam colocados. Não estipule regras para guardar. Deixe isso para um segundo momento e trabalhe com classificação: objetos escolares e brinquedos.

Anotações Data:

/

/


ESCOLHA, NO ANEXO 1, OBJETOS QUE A DUDA VAI LEVAR PARA A ESCOLA. COLE AQUI OS OBJETOS QUE VOCÊ ESCOLHEU.

QUANTOS OBJETOS VOCÊ COLOU? PINTE O QUADRINHO COM O NÚMERO DE OBJETOS.

1

2

3

4 15


ORIENTAÇÕES

Professor, trabalhe diariamente com os nomes dos alunos, variando a maneira de fazer a chamada. Anote, junto com a turma, quantos alunos estão presentes no dia. Envolva as crianças nesse momento de contagem. Registre a quantidade de alunos no quadro. Estimule cada criança a encontrar seu crachá, que deverá ficar exposto no cartaz de pregas ou no cartaz com espaço para colocar fichas de palavras. Vivencie a atividade com sua turma antes de executar a proposta no livro. Se os alunos já derem conta de escrever seus nomes sozinhos ou copiando, construa os crachás com eles. Terminada a confecção, recolha-os e misture-os no meio da rodinha. Estimule as crianças a encontrarem nomes de colegas. Com base na experiência pessoal, faça a atividade da página.

Anotações Data:

/

/


NO PRIMEIRO DIA DE AULA, OS ALUNOS USAM CRACHÁ COM O NOME.

x

MARQUE OS CRACHÁS DA DUDA E DO LEO.

O R D N A E L

DUDA

LEO RA FA EL

A R LA

17


9 788562 805912

9 788562 805929

9 788562 805936

Profile for Rona Editora

Coleção Sempre Viva - Educação Infantil 1  

Apresentação de uma amostra dos quatro volumes de Educação Infantil 1, destinados a crianças de 3 anos. BNCC página a página, orientações pa...

Coleção Sempre Viva - Educação Infantil 1  

Apresentação de uma amostra dos quatro volumes de Educação Infantil 1, destinados a crianças de 3 anos. BNCC página a página, orientações pa...

Advertisement