Issuu on Google+

PERDA AUDITIVA INDUZIDA PELO RUIDO OCUPACIONAL ( PAIRO ) O ruído constitui-se na atualidade num dos agentes nocivos à saúde mais presente nos ambientes urbanos e sociais e principalmente nos locais de trabalho e nas atividades de lazer. O fenômeno acústico denominado "ruído" é definido como: qualquer som dissonante, discordante ou anárquico. Ruído ( ou barulho ) é todo som inútil e indesejável, e por ser desagradável é prejudicial aos diversos aspectos da atividade humana ou mesmo à saúde. Ondas sonoras ou vibrações sonoras ( som), são oscilações do ar que conseguem estimular o aparelho auditivo humano. São variações da pressão atmosférica originadas pela própria turbulência do ar ou por material em vibração e para que sejam audíveis tais oscilações necessitam apresentar determinadas características de freqüência e amplitude. Freqüência é o número de oscilações completas por unidade de tempo e é medida em Hertz (HZ), equivalente a uma oscilação ou um ciclo por segundo. O ouvido humano pode detectar sons entre uma freqüência mínima de 16 Hz e máxima de 20.000 Hz.

É a freqüência do som que determina a sua qualidade de ser agudo ou grave. Quanto menor a freqüência mais grave é o som. Quanto maior a freqüência, mais agudo é o som. Amplitude é a variação que a pressão atmosférica experimenta, é o comprimento da onda. É medida em Decibel ( dB ). O decibel é uma escala relativa, que compara a intensidade de um sinal I τ ao de uma referência I0

O equipamento chamado decibelímetro (ou mediddor de pressão sonora) efetua esta conta automaticamente


NÍVEIS DE RUÍDO EM AMBIENTES DIVERSOS


ANATOMIA DO OUVIDO (ORELHA)


CONSEQÜÊNCIAS DO RUÍDO NO ORGANISMO ESTRESSE INSÔNIA NERVOSISMO HIPERTENSÃO DISTÚRBIOS EMOCIONAIS (ANSIEDADE, TRISTEZA, DEPRESSÃO, CANSAÇO, REDUÇÃO DA CAPACIDADE DE CONCENTRAÇÃO)

IMPOTÊNCIA SEXUAL DISTÚRBIOS NO CICLO MENSTRUAL (TONTURAS, NÁUSEAS E VÔMITOS)

PROBLEMAS DE COMUNICAÇÃO

(PENDER A CABEÇA PARA O LADO, FALAR MUITO ALTO)

BAIXO RENDIMENTO PROFISSIONAL ... ACIDENTES SINAIS DE PERDA AUDITIVA ZUMBIDOS OU SONS ESTRANHOS NO OUVIDO (GERALMENTE APÓS A JORNADA DE TRABALHO)

EM LOCAIS SILENCIOSOS OU AO DORMIR INCAPACIDADE DE OUVIR SONS BAIXOS OU MUITO ALTOS (VOLUME DO TELEVISOR) SONS ABAFADOS (MURMÚRIOS) ATENÇÃO PRODUTOS QUÍMICOS COMO TOLUENO, XILENO, TRICLORETILENO EM COMBINAÇÃO COM O RUÍDO AUMENTAM OS DANOS AUDITIVOS


PROTETOR AURICULAR DE SILICONE TAMANHO ÚNICO

UTILIZADO PARA MEDIR O CANAL AUDITIVO

PROTETOR AURICULAR DE SILICONE

P/M/G


PROTETORES CIRCUNAURICULARES ( ABAFADORES TIPO CONCHA )

PROTETORES MOLDÁVEIS DE ESPUMA (DESCARTÁVEIS)



Proteção Auditiva