Page 1

Compartilhar

Avisos

Igreja em Florianópolis, 3 de Maio de 2009

(William Gurnall)

Algumas vezes, Deus apaga nossa vela mais brilhante a fim de que possamos levantar os nossos olhos para suas estrelas eternas."

Participe da equipe do Compartilhar O Compartilhar está com as portas abertas para irmãos que queiram ajudar. Se você gosta de corrigir textos, ou faz desenhos, ou quer compartilhar o que o Senhor tem lhe dito (ou simplesmente está disposto a servir quando necessário) - e quer usar isto para servir ao Senhor, a vaga pode ser sua! Fale com o Rogérinho, durante a reunião ou pelo telefone 9148-8695 ou e-mail geladex@gmail.com.

(Vance Havner) Participe do ministério de teatro. Fale com a Andréia, Vanessa ou Rogérinho. Para participar, basta ter os sábados de tarde livres, e disposição para servir ao Senhor.

Aniversários da próxima semana

3

Denise Haas Tel: 4242-6198

domingo

Novos membros para a equipe de som da sede. Se você quiser ajudar no ministério de louvor, especificamente na equipe que cuida do som, fale com o Leonardo pelo telefone 9124-6136, ou pelo e-mail leojosenascimento@gmail.com. O pré-requisito é ser discípulo, batizado e vinculado. Aguardamos você!

woodsy/stock photo

“ “

As feridas de Deus curam; os beijos do pecado matam.”

Vanessa Xavier Tel: 8837-9058

5 terça

Ivalda Salete C. Silva Tel: 3296-2228 Elenir de A. Oliveira Tel: 3257-9403

V

Associação da Igreja em Florianópolis  www.igrejaemflorianopolis.com.br Rua Tereza Cristina, 62, Estreito (rua da Farmácia do Canto)  Tel: 3224-2377 Mande seu aviso para geladex@gmail.com, ou fale com nossa equipe. Compartilhar  Edição: Rogérinho. Edição de imagens: Karine Supervisão: Cabral e Adelar.

No texto a seguir, retirado do Pão Diário, o autor mostra como a nossa língua realmente deve ser domada, de modo que não provoque fogo, mas sim glorifique ao Senhor

alguns direitos reservados

ocê já viu alguém domesticando um animal xucro, como um cavalo? Aquele animal tem um grande potencial para o trabalho no campo e até para uma corrida, mas antes precisa ser controlado. Domado. É um

trabalho lento, que exige paciência e dedicação, mas o resultado vale o esforço: um animal que antes galopava por onde queria agora deixa que lhe ponham selas e o levem a qualquer lugar.


3

2

1° DE MAIO

Trabalhando para Deus Fonte: Miguel Herrera Jr “Todos os servos que estão debaixo do jugo considerem seus senhores dignos de toda honra, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados. E os que têm senhores crentes não os desprezem, porque são irmãos; antes os sirvam melhor, porque eles, que se utilizam do seu bom serviço, são crentes e amados. Ensina estas coisas. “ (1Tm 6:1-2)

O

rodrigo david/flickr

Um animal dentro de nossa boca Nossa língua parece um cavalo xucro que precisamos controlar. Muitas vezes, falamos o que não queremos e causamos mágoas e conflitos. Gostamos muito de observar e apontar os defeitos dos outros, mas ai de quem apontar um defeito nosso... Somos traídos por nossa língua, que mostra aquilo que sentimos e pensamos realmente - “a boca fala do que está cheio o coração" (Mt 12.34). Quando se trata de machucar quem amamos, então, conseguimos o máximo resultado porque sabemos muito bem como ferir aqueles a quem melhor conhecemos. A língua é um órgão muito pequeno, diz Tiago, mas pode causar grandes danos! Uma só palavra pode destruir uma vida inteira - alguém pode acreditar que é mesmo burro se ouve isso e nunca vai desenvolver todo seu potencial. Quantos relacionamentos acabam por palavras duras e explosões de raiva? Sim, a língua é pequena, mas os danos que causa são grandes e até irreversíveis. Não há dúvidas: precisamos domá-la! É preciso colocar freios em nossa boca antes que ela provoque mais estragos. Como fazer isso? Enchendo nossa mente com a Palavra de Deus, tentando ver as virtudes e não os defeitos das pessoas, evitando o julgamento precipitado; falando a verdade, mas com amor e o lugar e momento apropriados, falando algo sobre alguém apenas se for necessário. Não esqueça: "Quem é cuidadoso no que fala evita muito sofrimento" (Pv 21.23).

apóstolo Paulo, estava escrevendo para pessoas que conviviam naturalmente com a escravidão. Numerosos convertidos a Jesus viviam como escravos e outros tantos eram senhores. Parece Estranho, mas este era o contexto da época. Hoje, pelo menos oficialmente, não existe escravidão. Entretanto a instrução de Paulo tem um sentido muito profundo que não pode ser perdido na contextualização; leia o restante do versículo: "... para que o nome de Deus... não seja blasfemado". No contexto do trabalho somos constantemente incentivados a buscar a excelência, ser exemplares como funcionários para buscarmos uma bela carreira. Queremos ser promovidos ou então pelo menos manter o emprego. A bem da verdade, boa parte de nós tem problemas com autoridade e apenas toleramos o chefe (não raramente ele só é respeitado quando está presente ou por medo) Alguém inventou uma separação entre o trabalho "santo" (leia-se: religioso) e o "secular"; é como se houvesse uma barreira invisível entre o templo e o escritório. Tenho que confessar que vivi, por longos

A boa conduta profissional honra o nome de Jesus. Devemos viver para que Ele seja honrado anos, este falso dilema. No entanto, tudo o que fazemos, seja no ambiente que for, envolve a glória de Deus. É necessário entender que a carreira profissional não é menos santa do que a vida de oração (e não é a oração que vale pouco, mas o trabalho que também é muito sério): tudo é parte do viver cristão. A conduta profissional exemplar honra o nome de Jesus, portanto nosso desafio é viver de tal maneira que Ele seja honrado, inclusive na vida profissional. Nem sempre as pessoas reconhecerão quem está por trás de seu jeito de ser; mas creio firmemente que mesmo quando a atitude não é diretamente atribuída a Jesus, ele é (ou não) honrado por ela.

Compartilhar de 3 de Maio de 2009  

No texto a seguir, retirado do Pão Diário, o autor mostra como a nossa língua realmente deve ser domada, de modo que não provoque fogo, mas...