Page 1

Você pode ter IMPLANTES DENTÁRIOS!! Pergunte-me como!! Telefones:

Dicas Odontológicas Segunda Edição

4103-2312 3359-5655 9381-3357 (Claro) 8542-7426 (Oi) 9642-8450 (Vivo) 8319-4549 (Tim)

Rogério Boelter, CD


Disk Dor de Dente No Shopping POLO 1

Prefácio

Ao longo de anos de prática odontológica meus clientes sempre me indagam acerca de vários assuntos tais como higiene oral, medicamentos, tratamentos, etc. Sempre expliquei com a maior boa vontade, até porque a missão do dentista é também educar as pessoas a terem uma saúde bucal melhor. Todavia, percebi que as dúvidas eram sempre as mesmas com pequenas variações. Então decidi sistematizar estas dúvidas criando a série “Dicas Odontológicas”, em filipetas falando resumidamente acerca dessas dúvidas com uma linguagem simples e de fácil entendimento para quem não tem formação odontológica. Estas filipetas ficam penduradas na sala de estar de meu consultório para que meus clientes possam pegá-las quantas quiserem. Como foi um grande sucesso esta iniciativa, aprovada por todos, resolvi reuni-las neste livro para que você possa aprender um pouco mais sobre a odontologia e o que ela pode fazer pelo seu bem estar. Nesta segunda edição ampliada são agora 36 dicas sobre as dúvidas e questionamentos mais freqüentes que aparecem no consultório. Como disse anteriormente, este livro destina-se a pessoas que não possuem conhecimentos aprofundados em odontologia. Tal como a primeira edição essa segunda também é feita artesanalmente e com uma tiragem limitada. Se algum dos meus clientes quiser patrocinar uma maior tiragem e um layout mais aprimorado desde já agradeço. Também estou aberto a sugestões, comentários e críticas. Você pode fazer através do endereço eletrônico drboelter@hotmail.com. Estas dicas odontológicas também estão no meu blog: dicasodontologicas.blogspot.com, além de outros assuntos sobre comportamento, administração, marketing e humor.

Página 2

Dicas Odontológicas

24 Horas à sua disposição (Inclusive sábados, domingos e feriados) Oferecemos: Atendimento odontológico de urgência Orientações gratuitas sobre problemas bucais Telefones: 4103-2312 / 3359-5655 9381-3357 (Claro) 8542-7426 (Oi) 9642-8450 (Vivo) 8319-4549 (Tim) Página 47

Dicas Odontológicas


Projeto Cárie Zero

Agradecimentos

A Deus que tem me sustentado e orientado ao longo de minha vida. É um grande amigo para todos os momentos! A meus pais Alberto (in memoriam) e minha mãe Eddy, meus heróis. Sem o cuidado e amor deles eu nada seria.

Estamos lançando esta campanha com o intuito de realizarmos um monitoramento constante da saúde bucal de nossas crianças e adolescentes até chegarem a maioridade. Com os avanços no estudo da cárie dentária é possível chegar a idade adulta sem nenhum dente cariado. Que maravilha! Este é um dos presentes que quero dar para meu filho, Davi, e tenho certeza que você quer dar também para os seus, não é mesmo? A Odontologia Preventiva chegou ao nível de conhecimento que pode proporcionar esse bem estar, que trará vantagens futuras para nossos filhos nos relacionamentos interpessoais e profissionais. Afinal de contas, um belo sorriso abre portas e corações! No Projeto Cárie Zero inicialmente iremos avaliar o grau de saúde bucal, motivar bons hábitos de higiene oral e alimentação com materiais escritos e vídeos educativos, e aplicação de verniz com flúor nos dentes mais sujeitos ao aparecimento de lesões cariosas. Nesta consulta seu filho receberá: 1. Apostila com material informativo ilustrado; 2. DVD da Colgate com filme sobre saúde bucal e desenho animado do “Dr. Dentuço”.

Aos meus irmãos Gláucia e Alberto, meus amores e amigos, pelo carinho e por estenderem a mão nos momentos difíceis. Aos meus sobrinhos Vitor e Thais que são minha fonte de alegria. É difícil ficar triste ou zangado ao lado deles. Ao meu filho Davi, minha fonte de inspiração e razão do meu viver. Sem saber foi meu antidepressivo nos momentos em que parecia tudo estar perdido. Seu lindo sorriso consegue desfazer qualquer sentimento negativo. A Cristiane, mãe do Davi, minha parceira neste grande projeto que é transformar nosso filho Davi um homem de bem, saudável e bem sucedido. Como excelente mãe que é, tem me dado tranqüilidade para focar o consultório nos desafios do dia a dia. A meus amigos Omar, Cristina, Emanuel e Heber, cirurgiõesdentistas de primeira linha, que além de amigos são verdadeiros irmãos.

O custo desta consulta é de apenas R$ 50,00 e será necessária duas consultas ao ano para realizarmos esse monitoramento de forma efetiva. É um investimento na saúde bucal de nossos filhos relativamente pequeno e com grandes benefícios que os acompanharão por toda a vida. Então não perca tempo e dê este presente para seu filho. Ligue para nosso consultório (3359-5655 / 4103-2312) e marque uma consulta Página 46

Dicas Odontológicas

Dicas Odontológicas

Página 3


Índice Dica Odontológica no 1 - Quem Chupa Bala de Manhã Está com Mau Hálito! Dica Odontológica no 2 - Antibiótico Estraga os Dentes?

Página 10

Dica Odontológica no 3 - Existem Dentes Fracos?

Página 12

Dica Odontológica no 4 - Como Salvar Um Dente?

Página 13

Dica Odontológica no 5 - Você Tem Bafo?

Página 14

Dica Odontológica no 6 - O que é Cárie?

Página 15

Dica Odontológica no 7 - O que é Doença Periodontal?

Página 16

Dica Odontológica no 8 - Por que os Dentes Escurecem?

Página 17

Dica Odontológica no 9 - O que é Tratamento Clareador Dentário? Dica Odontológica no 10 - Por que a Gengiva Sangra?

Página 18

Dica Odontológica no 11 - Como se Forma o Tártaro?

Página 20

Dica Odontológica no 12 - Qual é o Melhor Escova Dental?

Página 21

Dica Odontológica no 13 - Qual é o Melhor Creme Dental?

Página 22

Dica Odontológica no 14 - Por que Você Tem que Usar Fio Dental? Dica Odontológica no 15 - A Gente Precisa Escovar a Língua?

Página 23

Dica Odontológica no 16 - Beijar Provoca Cárie?

Página 25

Dica Odontológica no 17 - De que Forma Posso Contrair Câncer Bucal? Dica Odontológica no 18 - O que é Hipersensibilidade Dentária? Dica Odontológica no 19 - Você Ronca?

Página 26

Dica Odontológica no 20 - O que é Implante Dentário?

Página 29

Página 4

Página 11

Página 19

Página 24

Página 27 Página 28

Dicas Odontológicas

Dica Odontológica no 36 Fazer Consulta de Revisão é Jogar Dinheiro Fora? Tenho insistido com meus clientes sobre a necessidade deles realizarem uma consulta de revisão da saúde bucal a cada 6 meses, no mínimo. Apesar de ter a sensação de estar “falando ao vento”, continuo a enfatizar essa necessidade, pois vejo pessoas se submetendo a tratamentos dentários que poderiam ser evitados com uma simples consulta de revisão. Existe 3 formas de se detectar um problema dentário: A primeira é através de exames laboratoriais onde verificamos o tipo e a quantidade de microorganismos danosos às estruturas da boca. A segunda é o exame clínico e radiográfico feito pelo dentista, onde ele vai examinar todas as anormalidades porventuras existentes e propor o tratamento mais adequado ainda na fase inicial do problema. A terceira forma é a própria pessoa verificar. Essa é a pior forma porque quando a pessoa detecta um problema bucal, ele já está num estágio avançado e para resolvê-lo haverá gastos, desconforto e várias consultas. É bem verdade que mesmo o dentista examinando o cliente poderá ter algum problema dentário, mas fatalidades são excessões e mesmo assim ele receberá um tratamento imediato, pois estará em contato constante com o dentista. A outra vantagem de se submeter a um programa de prevenção é a motivação que ele recebe para cuidar da sua saúde bucal. Alimentar-se nas horas certas, usar escova de dentes, creme e fio dental serão procedimentos corriqueiros que estarão inseridos nos seus hábitos diários. Com isso toda a família é beneficiada. Ter a sensação de boa saúde bucal dá segurança, bem estar e aumenta a auto estima. Além disso, há economia de dinheiro. Uma consulta de revisão custa em média R$ 50,00. Então são R$ 100,00 anuais de investimento na saúde bucal. Também significa economia em gastos com o dentista que poderão ser revertidos para outros gastos necessários. Então a dica é: Caso não tenha ido ao seu dentista nos últimos 6 meses, ligue agora mesmo para o seu dentista e marque uma consulta de revisão. Seu sorriso agradece!!! Página 45

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 35 Clareamento Dentário Enfraquece os Dentes? Nestes tempos em que tratamentos estéticos estão na moda, diversos clientes me procuram querendo tratamento branqueador dos dentes, também conhecido como clareamento dentário. E a pergunta acima é a primeira que me fazem. Os dentes enfraquecem? A resposta é não desde que seja supervisionado por um dentista. Não recomendo tratamentos clareadores vendidos na televisão para que a pessoa use em casa, pois corre sério risco de sofrer queimaduras na gengiva e provocar sérios danos aos dentes. Também não recomendo cremes dentais “branqueadores”, pois é mentira a promessa de clareamento que eles fazem. Eles têm substâncias branqueadoras na sua composição química, mas está numa dose tão baixa que não tem efeito medicamentoso quase nenhum. As substâncias branqueadoras são oxidantes. Por isso, devem ser utilizadas com muito cuidado senão podem causar queimaduras e desgaste dos dentes. Todavia, se forem utilizadas adequadamente não causam efeito nocivo algum. Existem vários tipos de tratamento branqueador e essa diversidade é para a aplicação em cada situação específica. Algumas pessoas podem fazer clareamento mais rápido, outras mais lentas. Pode fazer à noite ou só durante o dia. Pode fazer em casa ou somente no consultório. Independente da técnica utilizada é primordial que o tratamento seja supervisionado por um dentista, porque ele saberá qual a melhor técnica e até quando deve ir com o tratamento, pois existe um limite máximo de clareamento para cada pessoa. A partir desse limite os dentes não clareiam mais. Seguindo a orientação profissional você terá seus dentes mais brancos sem prejudicar a estrutura deles. Então a dica é: Se queres ter dentes mais brancos procure um dentista de sua confiança e faça o tratamento clareador! Página 44

Dicas Odontológicas

Índice (continuação) Dica Odontológica no 21- Com o passar da idade os dentes enfraquecem?

Página 30

Dica Odontológica no 22 - Problemas Dentários São Hereditários?

Página 31

Dica Odontológica no 23 - Dente Doendo ou Inflamado “Pega” Anestesia?

Página 32

Dica Odontológica no 24 - Com a idade chegando você perde massa óssea?

Página 33

Dica Odontológica no 25 - Depois da gravidez os dentes enfraquecem? Dica Odontológica no 26 - Amamentação enfraquece os dentes?

Página 34

Dica Odontológica no 27 - Qual a Real Importância do Enxaguatório na Limpeza dos Dentes? Dica Odontológica no 28 - Por que a dentadura fica frouxa com o passar do tempo? Dica Odontológica no 29 - Cardiopatas, hipertensos e gestantes podem tomar anestesia local? Dica Odontológica no 30 - Por que em algumas pessoas a anestesia local demora a “pegar”? Dica Odontológica no 31 - Deve uma pessoa que está com os dentes ruins ter vergonha de vir ao dentista? Dica Odontológica no 32 - Clareamento Dentário no consultório ao Seu Alcance(“clareamento dentário a laser”)

Página 36

Dica Odontológica no 33 - O Dente Ciso Consegue Empurrar Outros Dentes?

Página 42

Dica Odontológica no 34 - Vale a Pena Ter Convênio Odontológico? Dica Odontológica no 35 - Clareamento Dentário Enfraquece os Dentes? Dica Odontológica no 36 - Fazer Consulta de Revisão é Jogar Dinheiro Fora?

Página 43

Página 5

Página 35

Página 37 Página 38 Página 39 Página 40 Página 41

Página 44 Página 45

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 34

Introdução

Vale a Pena Ter Convênio Odontológico? Quando comecei na odontologia me associei a alguns convênios odontológicos no intuito de captar clientes já que não tinha nenhum...

Em encontros casuais ou em consultas ouço atentamente pessoas falando acerca de assuntos odontológicos como se entendessem muito do assunto. E falam aberrações como se fossem verdades incontestáveis! Pacientemente corrijo-as ensinando o conceito correto, pois o papel do cirurgião-dentista é também o de educador. Porém, não quero que meus clientes e amigos fiquem falando ou fazendo coisas erradas por falta de informação. Por isso este livro foi escrito. Nele discorremos sobre as mais variadas dúvidas odontológicas e questionamentos que chegam em meu consultório. Dicas Odontológicas foi elaborado para você “dar aula” em festas e reuniões quando o assunto odontologia for destacado. Só não esqueça de me dar os créditos, ok? Hehehe... Boa leitura!!! Página 6

Em pouco tempo tinha a agenda cheia, e aí é que começaram os problemas. Os clientes começaram a ser atendidos e eu tinha que preencher diversos formulários, com códigos descrevendo cada procedimento. Depois mandava esses formulários pelo Correio e aguardava cerca de 60 dias para receber a remuneração. Ao longo do tempo vi que nem sempre recebia o total, mas parte dos procedimentos sofria glosa, que é o não pagamento de procedimentos se houver algum erro no preenchimento dos formulários. Corrigia os formulários preenchendo novos formulários e aguardava mais 60 dias para receber os honorários. Eram de 60 a 120 dias para receber os honorários e minhas despesas eram pagas à vista ou no máximo com um prazo de 30 dias. Já dava para ver que não conseguiria manter um padrão de atendimento, pois teria prejuízo. Tinha que atender mais rápido, com materiais dentários mais baratos e sem se preocupar com a qualidade. Garantia do tratamento? Nem pensar! Em pouco tempo vi que um bom negócio era na verdade uma armadilha para mim, pois trabalhava muito, ganhava pouco, não tinha compromisso com meus clientes e o cara do convênio ganhava uma grana tremenda às minhas custas no conforto de seu escritório. Por estas razões deixei de atender convênios odontológicos. Tem alguns convênios que são melhores ou piores do que outros, mas em essência é a mesma coisa. Vi-me numa encruzilhada: Ficava com uma agenda cheia e sem compromisso com meus clientes ou abandonava os convênios e só atenderia particular com preços razoáveis, mas com qualidade e comprometimento? Já se passaram muitos anos desde que abandonei os convênios e não me arrependo por isso. Será que um convênio odontológico é realmente necessário, mesmo aqueles que têm desconto na folha de pagamento? Com certeza NÃO! Pelas seguintes razões: 1. Doenças bucais são previsíveis e não matam. Você pode programar um tratamento dentário para um momento mais adequado financeiramente. 2. Você nunca consegue ser atendido pelo dentista do convênio quando precisa dele. Quem tem convênio odontológico já experimentou isso... 3. A qualidade do atendimento é inferior ao do particular. 4. A maioria dos convênios tem uma cobertura mínima e você terá que pagar por procedimentos, tais como próteses. Você paga por procedimentos que talvez nunca use, tais como extração ou tratamento de canal. Poderia enunciar outras mais, mas vou ficar só com essas. A dica é: Gaste seu dinheiro naquilo que realmente você precisar.

Dicas Odontológicas

Página 43

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 33 O Dente Ciso Consegue Empurrar Outros Dentes? Essa é uma pergunta que costumeiramente me fazem no consultório. Às vezes fico com pena do ciso. O coitado é culpado por tornar feio o sorriso de adolescentes e jovens! Será que ele tem essa força toda? Foram realizados diversos estudos com a finalidade de mensurar a força de erupção do ciso e concluíram que o ciso não tem força suficiente para alterar a posição de outros dentes. Contudo, não precisamos realizar estudos profundos para comprovar isto. Basta apenas observarmos: Você já viu alguém usando arco extra oral, também conhecido pejorativamente como “freio de burro”? Pois bem, este aparelho ortodôntico serve para inclinar ou desinclinar um molar para criação ou fechamento de espaço na arcada dentária. Ele tem como ponto de apoio a parte posterior do crânio (nuca) para realizar essa movimentação. Veja bem, um aparelho desses para movimentar somente um dente. Será que um ciso conseguirá movimentar um segundo molar, primeiro molar, segundo premolar, primeiro premolar, canino, incisivo lateral e incisivo central? Não precisa ser dentista para concluir que isso é improvável. Porém a questão continua: O que então faz os dentes se movimentarem em determinado período da vida e em algumas pessoas? Para que haja uma mastigação eficiente dois fatores são fundamentais: O primeiro são os dentes com um encaixe perfeito. Isso vai favorecer uma boa mastigação e, consequentemente, uma boa digestão. O segundo é a força que os músculos da mastigação fazem para cortar e triturar os alimentos com os dentes. Uma pessoa normal aplica em média 50 kg de força nos dentes para uma mastigação eficiente, podendo ser mais ou menos de acordo com o tipo de alimento ingerido. Essas forças não danificam os dentes porque são dissipadas no crânio através de estruturas chamadas de linhas de dissipação de forças. Porém, quando os dentes não estão com encaixe perfeito, que pode ter sido conseqüência de cáries, perdas dentárias, restaurações mal feitas ou mesmo o dente ter nascido fora do lugar, às forças que os músculos aplicam sobre os dentes não se dissipam pelo crânio, mas empurram os dentes em direção a linha média da face, uma linha imaginária que passa pelo centro da face e que a divide em duas partes iguais. Quando o engrenamento das arcadas dentárias não está em harmonia, essa força é constantemente aplicada na direção errada, causando movimentação dos dentes. Alem disso, o cérebro sempre procura um bom posicionamento dos dentes para uma perfeita mastigação. Ele não se importa com a aparência dos dentes, mas com a eficiência mastigatória que é fundamental para a sobrevivência do organismo. Para ter um sorriso lindo e alinhado procure seu dentista para uma avaliação precisa. Ele vai orientá-lo sobre o que você precisará saber.

Página 42

Dicas Odontológicas

Quem é o Dentista Rogério Boelter? Currículo Resumido ☺ Cirurgião-dentista formado pela Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense (FOUFF) em 1995. ☺ Ex-Professor das Disciplinas de Materiais Dentários e Oclusão da Faculdade de Odontologia da Associação Pestalozzi de Niterói de 2002 a 2010. ☺ Ex-Professor Colaborador das Disciplinas de Oclusão Clínica e Prótese Fixa da FOUFF. ☺ Realizou curso de aperfeiçoamento em Implantes e Prótese sobre Implantes na FOUFF. ☺ Realizou cursos de aperfeiçoamento nas áreas de Dentística, Prótese, Oclusão, Odontopediatria, Odontogeriatria, Periodontia, Cirurgia Oral Menor, Pacientes Especiais e Endodontia, perfazendo uma carga horária de cerca de 2000 horas/ aula ☺ Realizou curso de aperfeiçoamento em Hipnose e Odontologia Psicossomática ☺ Tem participado ativamente de Jornadas, Congressos e Simpósios Odontológicos ☺ Tem publicado trabalhos científicos em revistas especializadas. ☺ Tem proferido palestras sobre Odontologia em congressos, escolas, igrejas e casas de repouso geriátricas ☺ Foi presidente da XXXIV Jornada Fluminense de Odontologia, em 1994, na FOUFF ☺ Foi condecorado com a medalha “Mérito Professor Ernesto Salles Cunha”, em 1997, na FOUFF, por prestar relevantes serviços à Odontologia ☺ Foi homenageado pela Associação Comercial de Madureira em 2008 como destaque na odontologia ☺ Possui conhecimentos nas áreas de informática e internet. ☺ Possui conhecimentos para operação de equipamentos de fotografia e radiografia digital, câmera intra oral, laser de uso odontológico e sedação consciente com óxido nitroso. ☺ Na sua formação geral: - Foi militar do Exército Brasileiro por 15 anos, pedindo licenciamento na graduação de primeiro sargento. - É Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Betel

Página 7

Dicas Odontológicas


Consulta de Revisão da Saúde Bucal

Dica Odontológica no 32 Clareamento Dentário no consultório ao Seu Alcance “clareamento dentário a laser”

Quem não faz pode ficar assim....

Já quem faz consulta de revisão a cada seis meses, cuida de sua saúde bucal o seu sorriso fica sempre assim...

Adquirimos o equipamento Optilight Alcance, que é o que existe de mais moderno em tratamento clareador dentário em consultório. Com o Optilight Alcance podemos realizar o seu tratamento clareador dentário no consultório com mais rapidez e resultado final excelente, pois clareia as duas arcadas dentárias ao mesmo tempo e com a mesma intensidade de luz. Essa nova técnica de clareamento possibilita realizarmos o branqueamento de seus dentes em sessões rápidas no consultório.

Marque já a sua consulta de revisão de seus dentes no Consultório Céu da Boca. É rápida, barata e vai trazer resultados surpreendentes para seu sorriso, para seu

Página 8

Dicas Odontológicas

É indicado para pessoas que não têm paciência de fazer o tratamento clareador caseiro, para aqueles que têm pressa de clarear os dentes (para festas, formaturas, sessões de fotos, etc.) e para pessoas que têm alergia ao peróxido de hidrogênio e precisa de monitoramento direto durante o processo clareador. Página 41

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 31 Deve uma pessoa que está com os dentes ruins ter vergonha de vir ao dentista?

Um sorriso perfeito pode melhorar muito a sua imagem!!

Por incrível que pareça têm pessoas que não vêm ao dentista porque têm vergonha dos seus sorrisos. Já ouvi diversas vezes esses relatos e foi difícil a pessoa romper com o constrangimento e vir ao consultório em busca de ajuda. Comparo problemas bucais e doenças psiquiátricas. Há um grande preconceito em se procurar ajuda de um psiquiatra ou de um dentista. Não vejo razão para isso, pois os problemas bucais só serão resolvidos com uma segura intervenção profissional ou eles ficarão se perpetuando, trazendo constrangimento e tristeza. Além disso, os problemas bucais são cumulativos. Problemas não resolvidos vão se agravando e produzindo outros problemas. Você está achando seu sorriso feio? Procure um dentista. Ele é a pessoa mais indicada para trazer uma solução para que você possa sorrir com alegria e contentamento! As pessoas que ignoram a importância de um belo sorriso estão caminhando a passos largos para uma crise de depressão. O primeiro passo é a baixa autoestima. A pessoa sente-se feia e isso começa a interferir nas relações afetivas, sociais e de trabalho. Quando a pessoa abrir os olhos já estará no fundo do poço... Sei de uma história em que determinada mulher teve seu nome preterido para um cargo de gerência numa grande empresa multinacional por causa do mau hálito! Pode uma coisa dessas? Então a dica é: Seu sorriso está feio? Procure um dentista. Não se envergonhe porque ele já viu casos piores do que o seu ao longo de sua carreira profissional. E ele está lá pra isso mesmo, ou seja, transformar sorrisos feios em bonitos. O que você está esperando para mudar para melhor?

Página 40

Dicas Odontológicas

Marque já uma consulta de avaliação no Consultório Céu da Boca e você verá a diferença!!! Página 9

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 1 Quem Chupa Bala de Manhã Está com Mau Hálito! Todas as manhãs quando passo ela estação ferroviária em direção ao consultório, vejo um ambulante vendendo pastilhas Halls “dois por um Real” – apregoa ele. As pessoas que passam por ali fazem a alegria do ambulante porque compram aquelas deliciosas balinhas... Mas, por que chupar balas de manhã se nós ao acordarmos escovamos os dentes? É porque a percepção do mau hálito é maior pela manhã, e quem está sentindo já compra as pastilhas para se prevenir durante o dia. Contudo, chupar balas não resolve o problema do mau hálito, pelo contrário, agrava ainda mais! Por quê? Porque as bactérias que moram na boca e que provocam o mau hálito, se alimentam de açúcar que a pessoa deixou na forma restos de alimentos açucarados. Se você está com mau hálito é porque não fez ou não está fazendo uma higiene oral adequada. Chupando balas a higiene oral fica pior ainda e, consequentemente pior o mau hálito. Então siga as dicas abaixo: 1. Não chupe balas, coma doces, biscoitos ou qualquer bebida açucarada entre refeições. 2. Coma doces como sobremesa. 3. Ao terminar as refeições faça uma boa higiene oral com escovação e creme dental mais o fio dental. 4. Caso as medidas acima não forem suficientes para acabar com o mau hálito, procure um dentista para ajudá-lo. Fazendo isto você nunca mais terá a necessidade de chupar balas para disfarçar o mau hálito. Você terá um hálito refrescante naturalmente! Dicas Odontológicas

Página 10

Dica Odontológica no 30 Por que em algumas pessoas a anestesia local demora a “pegar”? Alguns clientes quando vão se submeter a algum procedimento odontológico que necessite de anestesia local, vão logo dizendo: “Doutor, a anestesia demora muito a pegar em mim...” Existem realmente pessoas que possuem algum tipo de resistência ao efeito do anestésico local? Existe sim. Geralmente pessoas que são ou foram alcoólatras o anestésico local demora mais a fazer efeito, porque o vício do álcool faz com que a pessoa tenha necessidade de ingerir quantidades cada vez maiores de bebida para fazer o efeito desejado. Como a molécula do anestésico é “parecida” com a molécula do álcool, o organismo também vai requerer uma dose maior para que o efeito anestésico ocorra. Todavia, em pessoas normais isto não ocorre. Então, por que em pessoas normais o anestésico local demora a fazer efeito? A resposta está nas variações anatômicas de cada organismo. Quando vamos aplicar um anestésico direcionamos a agulha para determinada região onde presumimos que as terminações nervosas estão. O dentista aprende isto quando estuda a matéria chamada “anatomia aplicada à anestesia local”. Nesta disciplina estudamos o trajeto de todos os nervos que passam pelo crânio, quais são os sensitivos, os motores e quais estruturas eles inervam. A partir daí os anatomistas indicam quais as regiões devemos aplicar o agente anestésico para que o efeito seja o melhor possível. Figurativamente podemos dizer que o anestésico local “corta” o impulso elétrico que liga os sensores que estão nas estruturas do corpo até o cérebro. É como se você desligasse um aparelho retirando a tomada que o liga a eletricidade. Esse é o efeito que desejamos quando injetamos um anestésico local. Porém, em algumas pessoas a inervação não segue o caminho que os anatomistas determinaram durante a dissecação de dezenas de cadáveres. Então, nestas pessoas o agente anestésico é aplicado, mas o nervo não passa por ali. E como não passa não pode fazer efeito. Contudo, a difusão do anestésico é semelhante às ondas que surgem na água de uma lagoa quando jogamos uma pedra nela. O anestésico vai se difundindo pelos tecidos até chegar o nervo desejado. Isto faz com que com que o anestésico demore mais a fazer efeito. Outro fato que devemos considerar é que pessoas que estão sofrendo de dor de dente por um período prolongado ficam hipersensíveis e necessitam de uma dose maior de anestésico local para que haja o efeito desejado. Página 39

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 29

Dica Odontológica no 2 Antibiótico Estraga os Dentes?

Cardiopatas, hipertensos e gestantes podem tomar anestesia local? É claro que podem! Não há nenhuma contra-indicação a não ser se a pessoa for alérgica ao agente anestésico, o que é raro acontecer. Então, por que alguns médicos orientam ao contrário? Com todo o respeito à classe médica, tenho que dizer há um desconhecimento de como funciona um anestésico e o vasoconstrictor que o acompanha. O anestésico local é uma substância que bloqueia temporariamente os impulsos nervosos de determinada região para o cérebro. É como se a gente quisesse desligar um aparelho puxando o fio da tomada. Como o próprio nome diz, o anestésico local só age na região em que foi administrado, não interferindo em outra região do corpo. Outra coisa que alguns médicos advertem é que não se use anestésico com vasoconstrictor adrenalina, pois pode acelerar os batimentos cardíacos. O hormônio adrenalina realmente pode acelerar os batimentos cardíacos, pois quando ele é lançado na corrente sanguínea é para uma reação de defesa do organismo diante de um possível ataque. Acontece que a adrenalina acelera os batimentos cardíacos numa dose alta. A dose de adrenalina num anestésico local é de 0,03 UI/ml, ou seja, uma parte de vasoconstrictor para 300 partes de anestésico. É uma quantidade muito pequena dessa substância para causar uma reação de taquicardia no organismo. Agora existe uma particularidade na ação da adrenalina no organismo que poucos sabem: Em pequenas quantidades a adrenalina age no organismo produzindo uma vasodilatação periférica, ou seja, em pequenas quantidades a adrenalina diminui os batimentos cardíacos! Essa informação é encontrada em qualquer livro de fisiologia do corpo humano. Basta ler... Além disso, existem atualmente alguns vasoconstrictores sintéticos (felipressina, octapressin, etc.), que não têm os efeitos colaterais da adrenalina e esta mesma não é quase mais usada nos anestésicos locais atuais... Agora me perguntam. Por que a pessoa passa mal então? É por causa do medo que tem de dentista! O medo produz adrenalina em abundância e a pessoa passa mal e não por causa do pobre do anestésico local... Então a recomendação é: Se você é cardiopata, hipertenso ou gestante e necessita ir ao dentista para um procedimento que envolva anestesia local, peça ao seu médico um calmante e seu tratamento dentário transcorrerá sem problemas!

Página 38

Dicas Odontológicas

Quase todos os clientes que vêm ao meu consultório para tratamentos dentários dizem que seus dentes estragaram ou são fracos porque tomaram muito antibióticos quando eram crianças. É verdade isto? NÃO!!! Esta afirmação errônea é passada como verdade até por profissionais de saúde, que desconhecem como um antibiótico age. O antibiótico é um medicamento usado para o combate às infecções. Uma infecção surge quando uma bactéria, vírus ou um microorganismo qualquer se instala no nosso organismo causando diversos problemas e até mesmo a morte do doente. Quando estamos com uma infecção qualquer o médico receita um antibiótico para combater este problema. Aí o antibiótico vai matar estes microorganismos e o corpo vai voltar ao seu estado saudável. A cárie é provocada por um grupo de bactérias que moram na boca. Elas se alimentam de açúcar e produzem ácidos que dissolvem o dente. Logo, quando você toma um antibiótico as bactérias que moram na boca também morrem pela ação do medicamento. Então o antibiótico previne a cárie dentária! Só não usamos este tipo de medicamento continuamente, por causa dos efeitos colaterais que eles provocam. Os dentes são destruídos pela cárie e a cárie surge pelo crescimento da quantidade de bactérias que moram na boca. As bactérias se reproduzem mais devido ao excesso de restos de alimentos deixados na boca devido a uma alimentação descontrolada e uma higienização deficiente. O único antibiótico que afeta os dentes é a tetraciclina. Quando este antibiótico é ingerido na fase de formação dos dentes, ele provoca uma pigmentação amarela. Mas mesmo esta pigmentação não enfraquece a estrutura dos dentes.

Página 11

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 3 Existem Dentes Fracos?

Dica Odontológica no 28 Por que a dentadura fica frouxa com o passar do tempo?

Quase todos os clientes que vêm ao meu consultório para tratamentos dentários dizem que seus dentes estragaram porque são fracos. É verdade isto? NÃO!!! Esta afirmação errônea é passada como verdade até por profissionais de saúde, que desconhecem como é a formação mineral do dente. Ossos, unhas e dentes são formados por uma única matriz mineral, chamada de hidroxiapatita. O que faz com que se forme osso, unha ou dente é como esta matriz mineral se combina. Deixe-me fazer uma comparação: O diamante (pedra preciosa) e o grafite (usado em lápis) são formados unicamente pelo elemento químico chamado carbono. O que faz com que o carbono se transforme em diamante ou grafite é a forma como os átomos de carbono se combinam. Logo, a matriz mineral do nosso corpo se combina de uma forma e temos os ossos, de outra temos as unhas e de outra temos os dentes. Podemos dizer que a pessoa tem dentes fracos quando ela tem fraturas ósseas com facilidade e frequentemente ou quando ela sofre de osteoporose, que é uma doença que afeta a formação da matriz óssea. Se este não é o seu caso, você tem dentes normais. O que causa a destruição dos dentes é a doença cárie. Mas aí já é outro assunto... Então a dica é: cuide bem dos seus dentes com uma alimentação saudável, com pouco açúcar e faça uma higiene bucal adequada!

Esse é um problema que afeta todas as pessoas que usam próteses totais, também chamadas de dentadura, chapa, etc. Digo sempre que a parte interna da prótese total é como o negativo de uma “fotografia de alto relevo” que realizamos da arcada dentária. Então, a parte interna da prótese total registra o que era a arcada no momento em que foi realizada a moldagem. Acontece que nosso organismo é extremamente dinâmico, sofrendo modificações adaptativas todos os dias. Em conseqüência disso, nós sofremos mudanças, que às vezes são radicais. Prova disso é você pegar uma fotografia de uns anos atrás e depois se ver o espelho. Alguma coisa deve ter mudado... Na arcada dentária ocorre o mesmo. Ela sofre mudanças adaptativas com o passar do tempo, fazendo com que aquela prótese justinha quando colocada, fique frouxa causando situações desagradáveis. Como evitar tais problemas? Se você fez uma prótese total de boa qualidade, com dentes importados, etc., você poderá realizar um reembasamento a cada 3 anos e ela ficará sempre justa e com retenção na sua boca. Se for uma prótese feita nas chamadas “clínicas populares”, troque-a anualmente, pois os materiais ali usados são de baixa qualidade, justificando o preço baixo. Uma prótese frouxa pode provocar além do constrangimento, dificuldades na mastigação dos alimentos, levando a problemas gástricos. Porém, o perigo maior está no surgimento do câncer bucal. Uma prótese frouxa poderá ferir constantemente uma determinada parte da boca, causando a formação de células malignas. Outra medida que vem sendo cada vez mais atualmente é a prótese total sustentada por implantes. São colocados 4 implantes na região anterior da arcada dentária, e através de dispositivos de fixação a prótese é presa aos implantes, dando maior retenção e conforto, pois a prótese total nestes casos tem tamanho reduzido. Então, o que você está esperando para ter uma linda terceira dentição?

Página 12

Dicas Odontológicas

Página 37

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 27

Dica Odontológica no 4 Como Salvar Um Dente?

Qual a Real Importância do Enxaguatório na Limpeza dos Dentes?

Vejo com muita preocupação a propaganda de enxaguatórios na televisão. Promete hálito puro, boca limpa e perfumada. Será que eles realmente resolvem os problemas bucais como prometem? Estudos clínicos mostram que os enxaguatórios da forma que são usados têm mais efeito cosmético do que medicamentoso. E o que isso quer dizer? O enxaguatório para ter efeito medicamentoso, ou seja, matar bactérias presentes na boca, tem que ser usado de 4 em 4 horas, com exceção da clorexidina (Periogard, Noplak ou Perioxidin) que podem ser usados de 12 em 12 horas. Na prática ninguém usa dessa forma e os fabricantes não dão essa orientação. Então o enxaguatório só serve para perfumar a boca e mais nada. Muitas pessoas têm substituído a escovação e o fio dental pelo enxaguatório e as bactérias agradecem, pois ficam com perfume de menta e continuam destruindo os dentes e infeccionando a gengiva. Então a dica é: Nunca substitua a escova, creme e fio dental pelos enxaguatórios. Pode utilizá-los sem problemas, mas esteja certo de que eles só servem para perfumar a boca e nada mais.

Página 36

Dicas Odontológicas

Vamos supor que você está com seu filho brincando num parque de diversões ou jogando bola, quando, de repente, ele aparece com a boca ensangüentada e com um dente da frente (incisivo central, por exemplo) inteirinho na palma da mão. O que fazer? 1º) Não se apavore com o sangue, porque seu filho não vai morrer de hemorragia. Normalmente traumas bucais sangram bastante nos primeiros minutos, por causa da grande vascularização desta região. Mantenha a calma e esta atitude vai tranqüilizar seu filho. 2º) Não limpe o dente com qualquer tipo de produto de limpeza, mesmo ele estando sujo, pois os produtos de limpeza danificam as células em volta da raiz prejudicando o reimplante. 3º) Pegue o dente e tente colocá-lo no lugar original imediatamente. Caso não consiga ou esteja muito sujo, coloque-o dentro da boca da criança, debaixo da língua. A saliva tem nutrientes que vão preservar as células em torno da raiz do dente 4º) Caso a criança seja pequena ou não queira fazer o passo 3, coloque o dente do seu filho dentro da sua própria boca, debaixo da língua. Normalmente o ambiente bucal de pais e filhos é semelhante. 5º) Se você não quiser fazer o passo 4, coloque o dente num recipiente com leite ou derivado. Não coloque o dente dentro d’água porque o cloro da água potável destrói as células em torno da raiz do dente. 6º) Imediatamente procure um dentista para realizar o reimplante. A intervenção do dentista ocorrida nos primeiros 60 minutos favorece o sucesso do reimplante em até 80%. Depois disso as chances do reimplante vão diminuindo. Estas dicas acima valem para todo o tipo de avulsão dentária traumática, e também para todas as faixas de idade. São medidas simples para garantir a permanência do sorriso de quem você ama!

Página 13

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 26 Amamentação enfraquece os dentes?

Dica Odontológica no 5 Você Tem Bafo? Que pergunta indiscreta é essa! Ninguém ia respondê-la e até se sentiria ofendido, porque a suspeita foi levantada! Acontece que muita gente tem bafo, cientificamente conhecido como mau hálito, e não sabe ou finge não saber, camuflando o odor desagradável chupando balas. Mas, afinal de contas o que é mau hálito? Como saber que você está com bafo? Como prevenir? O mau hálito é causado por restos de alimentos que ficam em nossa boca após as refeições. Devido ao processo digestivo eles entram em decomposição, liberando gases fétidos. Também provoca mau hálito a presença de infecções na gengiva e língua, tártaro e dentes cariados. O mau hálito também é provocado por infecções na garganta, pulmões e estômago. Você poderá saber se está com mau hálito simplesmente perguntando a uma pessoa de sua intimidade. É um pouco vergonhoso, mas é o melhor método. Outra maneira é colocar um lenço na frente da boca inspirar e expirar algumas vezes e depois cheirar o lenço. Para prevenir o mau hálito a visita ao dentista 2 a 4 vezes ao ano é fundamental. Ele irá verificar e tratar se houver dentes cariados, tártaro, gengiva infeccionada e próteses mal adaptadas. Caso o mau hálito persista, você será encaminhado para um gastroenterologista ou pneumologista para avaliação. Todavia, os casos de mau hálito geralmente são de origem bucal. Tenha muito cuidado com o mau hálito! Já vi mulheres e homens lindos, inteligentes e com boa situação financeira estarem com mau hálito. Sei também de casos de pessoas que tiveram promoções suspensas nas empresas em que trabalhavam por causa do mau hálito. Isto sem contar de relacionamentos amorosos desfeitos ou que nem começaram por causa do bafo... Cuide-se... Você será o maior beneficiado!

Quero frisar que gravidez, amamentação, menopausa são estados fisiológicos da mulher, ou seja, faz parte do funcionamento de um organismo sadio. O Criador quando projetou a mulher já fez mecanismos compensatórios para que quando a mulher passasse por estas fases não tivesse nenhum tipo de perda. Em termos práticos, o organismo feminino absorve dos alimentos nutrientes necessários para ela e seu filho. Caso não tenha uma alimentação adequada, aí sim ela e o neném sofrerão problemas nutricionais. Neste caso todo o organismo tem problemas e não somente os dentes. Os problemas dentários ocorridos na mulher durante o período de gravidez e amamentação são causados pela negligência a higiene bucal e alimentação. A alimentação passa a ser descontrolada devido aos “desejos” e outros problemas que levam a mulher a ingerir alimentos além do que ela realmente necessita. Com uma alimentação descontrolada a higienização passa a ser negligenciada também, o que causa problemas bucais vários. As gestantes recomendo a visita ao consultório dentário para acompanhamento da saúde bucal. Você e seu bebê serão grandemente beneficiados!

Estamos aqui para ajudá-lo.

Página 14

Mais uma vez o neném é o culpado pelos problemas dentários da mãe. Tadinho...

Dicas Odontológicas

Página 35

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 6

Dica Odontológica no 25 Depois da gravidez os dentes enfraquecem? Existe um ditado que diz que “cada gravidez um dente”. Isso é verdade? Será que os bebês são os grandes vilões do sorriso de suas mães? Se bebês pudessem falar certamente iriam ficar indignados pela injustiça que algumas mães fazem com eles! O bebê não é um parasita que suga toda a energia e nutrientes da mãe... Quando o corpo da mulher foi projetado, o Criador deu condições fisiológicas suficientes para que durante a gravidez ela pudesse dar todo o suporte nutricional necessário para o saudável desenvolvimento da sua criança sem prejuízo de sua saúde. A perda dentária ocorre porque a mãe negligencia a saúde bucal por causa dos enjôos e desejos ocorridos durante a gravidez. A ingestão de alimentos fica descontrolada e a higiene bucal fica em segundo plano. Tem mulher que relata enjôo ao creme dental e assim por diante... É por esta razão acima enunciada que a mulher tem problemas dentários durante e após a gravidez. Devido a estes novos hábitos as doenças cárie e periodontal se instalam, tornam-se agressivas e têm progressão rápida. Também deve ser consideradas situações de estresse que levam a mulher a ranger os dentes causando desgaste prematuro. Então a dica é: Mãe cuide de sua saúde bucal alimentando-se nas horas certas e realize uma boa higienização. Caso haja enjôo com o creme dental procure outro de marca diferente.

O que é Cárie? Muita gente quando vem ao meu consultório para fazer tratamento diz pra mim: “Rogério, estou cheio de cáries!” – Referindo-se as cavidades (também chamados de buracos ou “panelão”) ou pontos escuros existentes nas superfícies dos dentes. Primeiramente, cárie é uma doença que afeta a estrutura dos dentes. Ela é provocada por bactérias que ficam na superfície dos dentes, e produzem ácidos que vão dissolver o dente, criando, assim, a cavidade. Logo, a cavidade é conseqüência da doença cárie, e para que estas cavidades não surjam novamente, medidas simples deverão ser tomadas. Antes, porém, para combatermos este inimigo devemos saber como ele age. As bactérias que provocam a cárie moram na superfície do dente. Elas fazem parte da chamada flora bacteriana normal, que é um conjunto de bactérias que moram dentro de nós, mais precisamente no tubo digestivo, que vai da boca até o ânus. Nosso sistema de defesa permite que estas bactérias permaneçam em nosso corpo porque elas trazem diversos benefícios. Essa troca de favores entre nosso organismo e a flora bacteriana chamamos de simbiose. Acontece que, quando essa harmonia é desequilibrada a flora bacteriana passa a ser agressiva e pode provocar doenças. Voltando a doença cárie, as bactérias passam a se tornar agressivas quando há alimentos açucarados sobrando na boca. Essas bactérias se alimentam de açúcar. Se a pessoa come doce, chupa bala ou bebe bebidas açucaradas e não faz à higiene bucal, esse açúcar residual vai ser consumido por estas bactérias que vão produzir mais ácidos, que irão dissolver o dente causando cavidades. Então, a maneira de se prevenir a formação de cáries é consumir pouco açúcar e só consumi-lo durante as principais refeições. Fora dos horários das refeições só beba água. Procure sempre comer nas horas certas, porque o “beliscar” fora de hora favorece muito a instalação da doença cárie nos dentes. Além disso, a higiene oral é fundamental para deixar a boca limpa.

Seu bebê será grandemente beneficiado com suas saudáveis atitudes!

Página 34

Dicas Odontológicas

Página 15

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 7

Dica Odontológica no 24 Com a idade chegando você perde massa óssea?

O que é Doença Periodontal? Popularmente conhecida como piorréia, a doença periodontal é uma enfermidade que acomete as estruturas que o dente fica encaixado, causando o amolecimento deste e sua conseqüente perda. O grande problema é que a doença periodontal é uma doença silenciosa, ou seja, a pessoa que é portadora não percebe o estrago que ela está fazendo até quando sente que seus dentes estão ficando moles. Mas, aí, já é tarde demais... Então, a saída é o conhecimento de como age esta doença e a sua prevenção. A doença periodontal não tem um padrão definido para surgir. Pessoas com boa higiene oral podem contrair e pessoas com péssima higiene oral não. Todavia, há um consenso entre os cientistas de que a falta de higiene oral adequada torna a pessoa mais predisposta para contrair a doença periodontal. Ela inicia com gengivite e tártaro. A gengiva fica avermelhada e sangrando e a base dos dentes fica com placas de tártaro aderidas. O próximo passo é esta inflamação começar a se aprofundar em direção a raiz dos dentes. Neste processo começa uma pequena e gradual perda óssea em torno do dente, que, se não for tratada, vai causar a destruição do suporte ósseo dos dentes, provocando seu amolecimento e posterior retirada. Outro sinal do início ou da presença da doença periodontal é um forte mau hálito, principalmente pela manhã, mas constante durante todo o dia. A pessoa precisa usar balas ou enxaguantes bucais para mascarar o cheiro ruim. Para prevenirmos a doença periodontal devemos realizar consultas periódicas ao dentista para que ele possa avaliar sua saúde bucal e detectar a existência o não de algum problema. O dentista é a pessoa mais indicada para ajudá-lo a ter um sorriso saudável!

Página 16

Dicas Odontológicas

Essa tem sido uma pergunta que algumas pessoas têm feito para justificar a perda gradual dos dentes ao longo da vida. Qual será a relação existente entre a perda de massa óssea e a perda dentária? É comprovado que ao longo da vida há uma perda de massa óssea, principalmente nas mulheres por ocasião da menopausa. Todavia, a formação mineral da dentição permanente é tão intensa que a perda de massa óssea orgânica (quando ela ocorre), não interfere em nada na estrutura dentária. Mas por que há perda dentária, principalmente depois dos 40? Existem alguns fatores que contribuem para que isso ocorra: - A falta de higiene oral ao longo da vida vai ter um efeito cumulativo negativo, ocasionando perdas dentárias. - Problemas pessoais, principalmente de ordem sentimental, produzem estados depressivos que levam a pessoa a se descuidar da saúde bucal. Esse descuido causa o surgimento de cárie e doença periodontal de progressão rápida. - Não priorizar-se a si mesmo. Tem pessoas que priorizam os filhos, o cônjuge, a casa e esquece-se de si mesmas. Para elas tudo pode ser feito mais ou menos, improvisado e baratinho, mas para os outros tem que ser o melhor. E a vida passa, os filhos vão embora viver a vida deles e você se olha no espelho e tem vergonha de sorrir... Cuide de sua aparência, cuide de seu sorriso! Todos ficarão satisfeitos e orgulhosos com sua beleza!!!

Página 33

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 8

Dica Odontológica no 23 Dente Doendo ou Inflamado “Pega” Anestesia? No dia a dia do consultório me deparo com clientes que estavam com uma forte dor de dente e necessitavam de tratamento endodôntico (canal). Para acessar o canal é necessário anestesiar. Aplico o primeiro tubete de anestésico e a dor continua. Aplico o segundo e alivia um pouco. Lá pelo quarto ou quinto é que o dente fica anestesiado. Aí o cliente diz “a anestesia está demorando a pegar porque o dente está inflamado” É verdade? NÃO!! Inflamação ou infecção pouco influem na anestesia porque as técnicas anestésicas utilizadas são na sua maioria tronculares, ou seja, o anestésico é aplicado longe da área afetada para ter um efeito mais abrangente com uma dose menor. Então por que o anestésico demora a fazer efeito? Isso tem haver com a anatomia do sistema nervoso do indivíduo. Quando aplicamos a anestesia não escolhemos o local a esmo, mas como fruto do estudo da anatomia do sistema nervoso aplicada a anestesia. Através desse estudo sabemos com grande precisão onde passa as células nervosas responsáveis pela sensibilidade do dente. Com base nessas informações aplicamos o anestésico que irá bloquear o envio de informações de dor para o cérebro. Consequentemente surge o efeito de dormência na área anestesiada. Contudo, o corpo humano tem muitas variações e em determinadas pessoas as células nervosas passam por caminhos diferentes, dificultando que o agente anestésico chegue até elas. Nesse tipo de pessoa o anestésico demora a “pegar” porque o anestésico está sendo aplicado distante... Página 32

Dicas Odontológicas

Por que os Dentes Escurecem? É um incômodo muito grande ter dentes escurecidos. Vivemos numa sociedade que idealiza a pessoa bonita como aquela que tem dentre brancos, aliás, quanto mais brancos melhor. Se possível até resplandecentes! Mas, por que os dentes nascem escuros ou mudam de cor ao longo da existência do indivíduo? 1) A Raça- A raça influi na cor do dente. Pessoas da raça branca têm a tendência de ter dentes mais amarelados. 2) Medicamentos- Crianças que ingerem o antibiótico tetraciclina durante o período de formação dos dentes permanentes, terão estes dentes com a cor amarelada tendendo para o castanho ou cinza. Crianças que ingerem suplementos de flúor em demasia, terão parte dos dentes na cor branca opaco. 3) Traumas- Dentes que sofreram traumas diretos tiveram sangramento dentro deles. O sangue com o passar do tempo vai se decompor, provocando variações de cor que tende do vermelho ao amarelo. 4) Cigarro- O cigarro tem corantes amarelo que vão pigmentar os dentes. 5) Alimentos e bebidas- Determinadas bebidas (Fanta uva, por exemplo) ou a beterraba, possuem corantes muito fortes. Se a pessoa consumi-los com muita freqüência terão seus dentes com a cor destes alimentos. 6) Maquiagem- Em tons muito forte e usados constantemente podem pigmentar o dente, principalmente onde tiverem restaurações. 7) Cárie- O dente possui um mecanismo de defesa quando a cárie está em atividade. Este processo é chamado de dentina reacional ou esclerótica. Porém, esta defesa produz uma dentina que tem a coloração escura e é muito confundida como uma lesão de cárie, mas não é. O dente fica com um alo escurecido, que é de difícil remoção. 8) Tratamento de canal- O tratamento de canal consiste na retirada da parte orgânica do dente quando este sofre um trauma ou foi destruído pela cárie e esta provocando dor. Com a polpa removida o dente perde sua fonte de nutrientes. Esta falta de nutrientes provoca escurecimento. Além disso, os medicamentos usados no tratamento do canal também podem escurecer o dente.

Página 17

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 9

Dica Odontológica no 22 Problemas Dentários São Hereditários?

O que é Tratamento Clareador Dentário? O tratamento clareador ou branqueador dentário consiste em técnicas para clarear os dentes com os mais diferentes tipos de escurecimento. O escurecimento dos dentes é provocado por pigmentos que penetram no interior do dente, numa região denominada canalículos dentinários. A pigmentação pode ser dividida em dois grupos: Intrínseca e extrínseca. A pigmentação intrínseca e causada por traumas e medicamentos. A pigmentação extrínseca é causada por corantes contido em alimentos, bebidas, cigarros, etc. A técnica clareadora a ser utilizada vai ser em função do tipo de pigmentação que o dente sofreu. As técnicas clareadoras se dividem em duas: Caseira e no consultório. A técnica clareadora caseira consiste no uso de uma moldeira de plástico no formato da arcada com um gel clareador. A pessoa coloca o gel na moldeira e encaixa nos dentes. O tempo de uso diário vai variar de acordo com a técnica utilizada: Poderá ser de 4 a 8 horas ou meia hora 2 vezes. O tempo de tratamento varia de 2 a 8 semanas. No consultório, temos três tipos de técnicas: Microabrasão que é destinado a remoção de manchas superficiais, clareamento interno que é utilizado para dentes com tratamento de canal e o clareamento com laser que age da mesma forma que o caseiro, só que o efeito branqueador surge já na primeira aplicação. As pessoas me perguntam. “O tratamento clareador com laser é melhor que o caseiro?” Eu respondo que não. Os dois fazem exatamente a mesma coisa, só que na técnica com laser os resultados são mais rápidos. Outro fato que faço questão de comentar é que o resultado do tratamento clareador nem sempre corresponde ao que o cliente deseja. As pessoas querem dentes claros iguais ao dos artistas da televisão, mas se esquecem de que existem truques de iluminação e maquiagem que realçam mais o sorriso do artista. Também têm aqueles que são perfeitos por natureza. Tudo é harmônico! Fica difícil proporcionar resultado semelhante... Porém os dentes sempre claream. Se a pessoa quiser dentes mais brancos, temos a porcelana que produzem resultados surpreendentes. Vocês podem conferir isto vendo o lindo sorriso do ator Antônio Fagundes, o Juvenal Antena!

Alguns pais me fazem essa pergunta, pois têm medo de que seus filhos passem os mesmos sofrimentos que eles passam com os problemas bucais durante a vida. Os problemas bucais não são hereditários. Porém, as doenças bucais são infectocontagiosas, ou seja, pais podem passar doenças bucais para seus filhos. E como isso ocorre? Todos nós temos uma flora bacteriana em nossa boca que tem um papel fundamental na defesa e no processo digestivo do organismo. Em condições normais essa flora bacteriana é inofensiva. Entretanto, se houver uma má alimentação e higienização deficiente, essa flora bacteriana irá aumentar de quantidade e passará a ser agressiva às estruturas bucais, causando cárie e doença da gengiva (periodontal). Ao nascer a criança herda a flora bacteriana dos pais, e se essa flora bacteriana for agressiva ela vai causar problemas na criança, pelo fato desta não possuir ainda consciência do problema e não ter coordenação motora para fazer sua própria higienização. Então a dica é: Pais se querem que seus filhos tenham dentes fortes e sadios primeiramente cuidem bem de seus próprios dentes. Ensinem a seus filhos a comerem nas horas certas e evitar ficar “beliscando” guloseimas fora de hora. Criem hábito de higiene oral sempre após as refeições. São medidas simples com resultados surpreendentes!

Página 18

Dicas Odontológicas

Página 31

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 10

Dica Odontológica no 21 Com o passar da idade os dentes enfraquecem? Durante o exame clínico alguns clientes dizem que estão perdendo seus dentes por causa do envelhecimento. Será que isso é verdade? A resposta é NÃO!! É bem verdade que no nosso código genético tem um comando que bloqueia a renovação celular e conseqüentemente causa o envelhecimento do corpo. Todavia, a estrutura dentária foi projetada para durar toda a vida, pelo fato de que a mastigação é a fase inicial do processo digestivo e os dentes são fundamentais nesse processo. O que causa a perda dos dentes são as doenças bucais que são cárie (destruição do dente) e doença periodontal (destruição da estrutura de suporte do dente). Há quem diga que os dentes sofrem perda mineral e se enfraquecem. Podemos admitir isso se levarmos em consideração que todo o organismo sofrerá perda mineral e não somente os dentes. No caso da osteoporose há perda mineral generalizada, mas as estruturas minerais mais afetadas são os ossos dos membros inferiores e bacia. Estudos mostram que os dentes ao longo do tempo ficam cada vez mais mineralizados, e a evidência clínica disso é que eles ficam mais amarelados se compararmos a um dente jovem. Em algum momento da vida os dentes poderão quebrar, mas isso pode ser causado por excesso de força aplicada, mas aí já é outra história... Página 30

Dicas Odontológicas

Por que a Gengiva Sangra? Uma das queixas freqüentes de meus clientes é o sangramento da gengiva. O sangramento é espontâneo ou quando escova os dentes. É uma coisa bem desagradável ver a boca sangrando... Tem solução? É claro que tem!! O sangramento ocorre como conseqüência de um processo inflamatório e infeccioso que se instalou na gengiva. Isso é causado por bactérias que moram na região da gengiva. Quando elas recebem uma dose extra de alimentos, devido à má higienização, elas começam um processo de multiplicação acelerado. Essas bactérias liberam toxinas (um tipo de veneno) sobre a gengiva e aí começa o processo inflamatório, porque estas toxinas são nocivas ao organismo e ele vai agir para eliminá-las o mais rápido possível este agente agressor. Ocorrem então alguns fenômenos na gengiva tais como aumento a circulação sanguínea, os vasos sanguíneos ficam mais porosos, as células de defesa migram para essa região para atacar o inimigo, que são as bactérias. Se as bactérias forem em grande número e penetrarem na gengiva ocorrerá a resposta infecciosa, podendo haver, além do sangramento, febre, dor e inchaço. Então o sangramento não é uma coisa de todo ruim. É um aviso de que alguma coisa vai mal e devemos tomar uma atitude para resolvermos mais rápido possível o problema. Acontece que existem pessoas que não ligam pra isso. Não gostam de cuidar-se e ficam com a boca num estado lastimável. Só se lembram do dentista quando estão nas últimas... Quando sua gengiva estiver sangrando procure escovar mais naquela região. É um grande erro deixar de escovar e/ou passar o fio dental na região da gengiva que estiver sangrando. Isto só vai piorar a situação! Se o sangramento não cessar em uma semana, após escovação criteriosa, procure um dentista. Ele irá ajudá-lo a recuperar um sorriso saudável!!

Página 19

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 11 Como se Forma o Tártaro?

Dica Odontológica no 20 O que é Implante Dentário?

Cientificamente conhecido como cálculo dentário, o tártaro é aquela estrutura de cor marrom tendendo para o cinza que surge na base dos dentes, próximo a gengiva. É algo de aspecto desagradável e aparece sem que a gente perceba. Contudo, o surgimento do tártaro é um sinal de que alguma coisa vai mal com nossa higiene bucal.

Uma nova tecnologia odontológica (que não é tão nova assim) está aguçando a curiosidade de inúmeras pessoas que perderam seus dentes naturais e não gostam de usar dentaduras ou roatchs (as famigeradas “pererecas”) para recomporem seus sorrisos e função mastigatória. Trata-se do implante dentário. Nos últimos meses uma clínica dentária de São Paulo está veiculando pela mídia televisiva uma campanha agressiva sobre a possibilidade de colocar implantes dentários com rapidez, segurança e baixo custo. Afinal de contas o que é implante dentário? O implante dentário e um parafuso de titânio (um tipo de metal totalmente compatível com o organismo), que é colocado no osso da mandíbula e/ou da maxila, que vai fazer o papel da raiz original do dente. Uma vez cicatrizado será colocado um dente fixado nesta raiz artificial e a pessoa terá um dente artificial individual, fixado no osso como se fosse o dente natural que ele perdeu. As vantagens dos implantes em relação aos demais tipos de prótese são inúmeras, mas destaco a volta da sensibilidade de você sentir a textura e dureza dos alimentos igual a dos dentes naturais e que foi perdida com o uso das próteses. A cirurgia está sendo simplificada a cada ano, tornando-a um procedimento simples e quase indolor. Basicamente a cirurgia de implante é uma extração dentária ao contrário. Podemos comparar como se fosse a fixação de um quadro na parede. Primeiramente localiza o lugar que você quer colocar o quadro. Isto corresponde ao planejamento da cirurgia. Depois fura a parede no local em que quer colocar o quadro e coloca uma bucha. Isto corresponde ao acesso cirúrgico no local escolhido e a bucha corresponde ao implante. Depois você coloca um parafuso preso ao implante e, por fim, coloca o quadro apoiado neste parafuso. O parafuso corresponde aos componentes protéticos que serão fixados no implante e o quadro corresponde ao dente artificial que será fixado.

Afinal de contas, como o tártaro se forma? Sobre a superfície dos dentes existe uma película chamada de biofilme dental. Ela em várias funções com o objetivo de proteger o dente das agressões externas. A cada escovação dos dentes parte deste biofilme é removido, mas em pouco tempo ele se forma novamente. Se a pessoa tem uma higiene oral ruim, restos de alimentos vão permanecer na boca, e vão se fixar no biofilme. Se o biofilme não for removido na escovação, ele vai aumentado sua espessura, transformando-se numa colônia de bactérias. À medida que o biofilme vai sendo banhado pela saliva ele vai endurecendo tomando as características do tártaro. As bactérias produzem uma cola que vai provocar a aderência do biofilme calcificado à estrutura dentária, formando, assim, o tártaro. Quando chega a este ponto o tártaro só é removido com auxilio profissional através instrumentos removedores de tártaro, chamados de curetas, ou com ultra-som. Temos que evitar o acúmulo de tártaro, pois é uma porta de entrada para diversas infecções bucais. Além disso, o tártaro é uma das principais causas do mau hálito. Consulte seu dentista periodicamente, pois ele é a pessoa certa para ajudá-lo a prevenir a formação de tártaro.

Página 20

Dicas Odontológicas

É tudo muito simples, rápido e com custo cada vez mais reduzido. O que você está esperando para aposentar esta dentadura que só te causa constrangimento? Não pense que o Corega vai te salvar!!

Página 29

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 12

Dica Odontológica no 19 Você Ronca?

Qual é o Melhor Escova Dental?

Ninguém admite em sã consciência que ronca. Se conseguirem uma prova sonora, dizem que é mentira e só aceitam como prova através de uma perícia criminal! Acontece que muita gente ronca e adoraria se livrar deste incômodo, pois sabem que o ato de roncar prejudica sua saúde, bem como da pessoa que dorme ao seu lado. O ronco pode ser causado pela apnéia do sono e o excesso de tecido flácido na oro-faringe. A Apnéia do sono pode ser de origem neurológica, e acontece quando o cérebro se “esquece” de dar comando aos pulmões para respirar. Isto acontece numa fração de segundo repetidas vezes, mas dá uma sensação de sufocamento que faz a pessoa tentar pegar ar. Também existe a apnéia obstrutiva, quando as vias nasais estão bloqueadas pelo crescimento de uma estrutura chamada de adenóide ou a musculatura da orofaringe apresenta algum defeito na sua contração e fecha a passagem de ar durante o período de sono. No caso de excesso de tecido flácido na oro-faringe, que ocorre em pessoas obesas, a gordura cria este tecido flácido, que reverberá durante o período do sono produzindo o som. Com exceção da apnéia de origem neurológica, que deve ser tratada por um neurologista, as demais causas podem ser tratadas num trabalho conjunto envolvendo o otorrinolaringologista, o fonoaudiólogo e o dentista. Na área do dentista podemos desenvolver uma placa antironco, que age na boca aumentando a passagem de ar pelo aumento da dimensão vertical de oclusão e pela distensão dos tecidos da orofaringe, evitando assim o reverberamento. Diante do exposto você só vai roncar se quiser!! Página 28

Dicas Odontológicas

Esta é uma pergunta freqüente que me fazem. A minha resposta é: A mais macia, menor e de cabo reto. Por quê? Porque o que limpa os dentes não é formato do cabo, tipo ou dureza de cerdas, mas é a maneira com que você a escova os dentes e o tempo que se dedica a sua higiene bucal. Alguns clientes dizem que usando uma escova de cerdas duras têm a sensação de uma limpeza mais efetiva. Realmente a escova dura limpa os dentes, mas causa também desgaste do esmalte, o que provoca perda de brilho e amarelamento. Outros escovam os dentes com muita força, chegando, em alguns casos, à situação extrema de esfolar a gengiva. Esta forma de escovar provoca retração da gengiva e é a causa principal da sensibilidade dentinária. Tem gente que compra a escova pela marca. Qual a melhor? Todas são iguais. Geralmente as mais caras têm uma vida útil maior. Aí você deve analisar se vale à pena comprar uma escova de boa qualidade ou várias mais baratas... Portanto, o que conta realmente é você escovar o dente com suavidade, procurando limpar todo o dente. Não escove num só sentido. Olhe para seus dentes e veja que eles têm várias curvas e se você escovar num só sentido vai limpa-lo parcialmente. Dedique também um tempo mínimo para a escovação. Geralmente de 3 a 5 minutos são suficientes. A escova também tem tempo de duração! Quando as cerdas começam a ficar tortas é hora de trocar. Tem gente que espera as cerdas desgastarem até o cabo para trocar suas escovas. Lembre-se da vassoura de casa: Se a piaçava estiver gasta ela não varre nada...a boa higienização deve constar também de creme e fio dental adequados.

Página 21

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 13 Qual é o Melhor Creme Dental?

Dica Odontológica no 18 O que é Hipersensibilidade Dentária?

Esta é uma freqüente pergunta que me fazem. A minha resposta é: A mais barata! Por quê? Porque o que importa no creme dental é o flúor, e todos os cremes dentais possuem flúor na sua composição, com exceção de alguns indicados para crianças recém nascidas. Hoje em dia, existe uma infinidade de cremes dentais que se propõem a resolver todos os problemas bucais. Ledo engano. O creme dental é um dos agentes utilizados na limpeza dos dentes. Ele sozinho não consegue resolver nada. Então aquela propaganda de creme dental com “proteção 12 horas” é mentira.

Você vai tomar aquele sorvete delicioso. Coloca o sorvete na boca e vai saborear aquela delícia, quando pimba! Uma dor aguda e insuportável acaba com todo aquele momento mágico. E aí você vai continuar tomando o sorvete com o cuidado de não ter novamente aquela dor. Você está diante da hipersensibilidade dentinária, um problema que afeta milhares de pessoas em todo o mundo. A sensibilidade dentária é causada por uma dor transitória, geralmente aguda e rápida, quando os dentes são expostos a estímulos gelados, quentes, doces, ácidos ou ao toque, sem que haja qualquer patologia bucal.

A minha orientação clínica é a seguinte: 1) Use um creme dental que você goste do sabor. Experimente vários até você achar o ideal. Se gostar de todos compre o mais barato. 2) Procure mudar de marca de tempos em tempos, porque a novidade vai estimulá-lo a escovar com mais freqüência. 3) Se você escova os dentes com muita força ou tem sensibilidade dentinária, utilize um creme dental infantil, pois ele tem menos abrasivo, diminuindo o desgaste dos dentes. 4) Em caso de sensibilidade dentinária use creme dental para dentes sensíveis. Porém, não deixe de consultar seu dentista para avaliar qual a causa da sensibilidade. Estes cremes dentais causam dependência. Além disso, são caros e de gosto ruim. 5) Creme dental para clareamento não funciona. É jogar dinheiro

A dor é a reação do nosso corpo a hipersensibilidade dentinária. Ela acontece quando a dentina não está coberta pelo esmalte. Assim, os estímulos bucais penetram no interior do dente e ativam os receptores pulpares. O estímulo vai direto ao cérebro, que os reconhecem como estímulo doloroso. As principais causas da hipersensibilidade dentinária são retração gengival e abrasão dental associadas à escovação, ao acúmulo de placa bacteriana e tártaro, à fratura do esmalte dentário cervical e à erosão dental por ingestão freqüente de alimentos e bebidas ácidas. O que se deve fazer para evitar? 1. Escovar os dentes com suavidade. 2. Usar escovas macias. 3. Evitar a ingestão contínua de refrigerantes e frutas ácidas. 4. Usar creme dental com pouco abrasivo.

fora...

5. Não deixar acumular tártaro em volta dos dentes.

6) Creme dental com clorofila só se você quiser que nasça uma árvore em sua boca!

Se você tem hipersensibilidade dentária o que fazer?

Uma boa higienização deve constar de escova, creme e fio dental adequados. Também o tempo de higienização importa.

Página 22

Dicas Odontológicas

Procurar um dentista para tratamento. O dentista vai detectar a causa da hipersensibilidade e vai recomendar o tratamento adequado. O uso indiscriminado de creme dental para dentes sensíveis provoca dependência deste produto e a pessoa terá que usá-lo continuamente. Isto fará com que gaste dinheiro desnecessariamente, pois este produto é um pouco mais caro do que os cremes dentais, além de ter gosto ruim. Página 27

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 17 De que Forma Posso Contrair Câncer Bucal? A doença câncer é uma tragédia na vida de qualquer pessoa. Ela é o prenúncio de que virá uma morte lenta e dolorosa. Não são poucas as pessoas que entram num estado de depressão profunda e outras que tentam até o suicídio, por causa do desespero. Embora já haja tratamento para quase todos os tipos de câncer, ainda assim esta doença é um flagelo para todos os que a possuem. O câncer bucal é ainda pior porque afeta a face que é a sede de expressão dos sentimentos. Mesmo sendo tratáveis as cirurgias de retirada do tumor maligno podem deformar a face da pessoa tornado-a um “monstro”, o que também traz inúmeros problemas psicológicos, apesar dos avanços da prótese bucomaxilofacial. A maioria dos casos de câncer pode ser evitada se algumas medidas simples forem tomadas: 1. Realização do auto-exame da boca- Ao realizar a higienização diária examinar a boca diante do espelho e verificar se há alguma anormalidade, como uma alteração de cor da gengiva, o crescimento de alguma “bolinha”; 2. Evitar o cigarro- O fumo é causador principal dos casos de câncer de boca. 3. Usar próteses bem adaptadas- Uma dentadura mal adaptada pode causar câncer, porque a desadaptação pode agredir uma única região da boca repetidas vezes, provocando o surgimento de células malignas. Próteses removíveis têm que revisadas a cada 2 anos, pois podem se tornarem perigosas. 4. Ter uma boa saúde bucal- A presença de infecções bucais pode predispor a boca a alojar diversas doenças, inclusive o câncer. Uma boca saudável é uma ótima maneira de ter um corpo saudável! Além de tudo o que foi exposto acima, a visita ao dentista para consulta de revisão 2 vezes por ano pelo menos, ajuda a prevenir o câncer de boca e demais doenças bucais. O dentista tem o olhar treinado para detectar qualquer anormalidade que possa existir, por menor que seja.

Dica Odontológica no 14 Por que Você Tem que Usar Fio Dental? A maioria de meus clientes quando chegam ao consultório relatam que não usavam ou usavam parcialmente o fio dental. Normalmente a queixa principal deles para tratamento é a presença de cáries entre os dentes... É justamente entre os dentes que o fio dental age. A escova não tem penetração nesta área e o fio dental vai complementar a higienização. Entre os dentes sempre ficam restos de alimentos, num espaço chamado de ameia. Com a escovação e o bochecho de água a ameia é esvaziada, mas permanecem pequenas quantidades de alimentos que só podem ser retirados com o auxílio do fio dental. Acima da ameia, entre os dentes, existe o ponto de contato, que é a região onde eles se tocam suavemente. O ponto de contato impede que os alimentos sejam empurrados de encontro à gengiva interdentária. Todavia, dentes separados ou com restaurações mal feitas, têm seus pontos de contatos perdidos proporcionando impactação de alimentos durante a mastigação, com conseqüente irritação da gengiva e acúmulo de tártaro. Somente o uso constante de fio dental poderá manter esta região limpa. Qual é o melhor tipo de fio dental? Depende de cada situação. Dentes muito unidos e/ou apinhados (“encavalados”) precisam de fio dental extrafino ou fita dental. Dentes mais separados requerem fio dental mais grosso e esponjoso. O que importa é você experimentar vários tipos até encontrar o que mais seja adequado para o seu caso. Às vezes a pessoa tem que usar mais de um tipo... Outra pergunta que me fazem: A gente tem que usar antes ou depois da escovação? Depende do tipo de alimento que você ingeriu. Alimentos fibrosos, como a carne, impactam mais restos entre os dentes. Recomendo que use o fio dental até que você perceba que não sai nada mais preso nele. Outra maneira é cheirar o fio dental depois de usado. Se estiver com cheiro ruim é sinal de que ainda tem restos de alimentos entre os dentes.

Invista em sua saúde!!!

Página 26

Dicas Odontológicas

Página 23

Dicas Odontológicas


Dica Odontológica no 15

Dica Odontológica no 16

A Gente Precisa Escovar a Língua?

Beijar Provoca Cárie?

Nos últimos anos surgiram aparelhos e técnicas para higienização da língua. Muito se tem falado sobre a necessidade de escovação da língua para prevenção de infecções. A pergunta é: Até que ponto isto é verdade? É necessário todas as pessoas escovarem a língua como complemento da higienização? A resposta é não! Será que você precisa? Olhe para o espelho e coloque a língua para fora. Se a superfície de sua língua for lisa, você não precisa limpa-la, pois dificilmente restos de alimentos ficarão retidos em cima da língua. Isto é devido às propriedades auto-limpantes da língua, que constantemente esfrega sua superfície de encontro com o céu da boca (palato), dentes e bochecha, removendo os resíduos que lá permanecem. Porém, se sua língua é cheia de rugosidades, pequenas fendas ou sulcos é necessário que você use um limpador de língua ou mesmo a própria escova de dentes, pois há uma facilidade de restos de alimentos se depositarem nas reentrâncias da superfície da língua. O importante nisto tudo é você cuidar de sua alimentação, evitando comer fora de hora. Estabelecer horários fixos de alimentação e evitar o nada saudável hábito de “beliscar” você estará contribuindo para uma boca saudável, livre de infecções. Não custa nada e você vai se sentir bem melhor!

Que pergunta capciosa é essa! Provoca ou não provoca? Depende... A cárie é uma doença provocada por bactérias que moram na superfície dos dentes. Quando estas bactérias estão numa quantidade acima do normal, elas começam a destruir os dentes. Este aumento é causado pelos restos de alimentos deixados na boca devido à má higienização e uma alimentação que não respeita horários prédeterminados. Então, quando você tem uma má higienização associada com o mau hábito de ficar “beliscando” alimentos toda a hora (balas, biscoitos, café com açúcar, etc.) a atividade de cárie passa a aumentar, devido ao crescimento de colônias de bactérias. Como todos sabem o beijo na boca é uma forma de expressão de carinho. Casais enamorados fazem isto com freqüência, e os estudos mostram que beijar é ótimo para reduzir níveis de estresse e ansiedade. Enfim, beijar é algo essencial para o bem estar do individuo. Porém, como todas as doenças bacterianas, a cárie é uma doença infecto contagiosa, isto é, através do beijo uma pessoa com alta atividade de cárie pode infectar a outra pessoa. Contudo, não se alarmem e não parem de beijar, porque se você tiver uma boca saudável à infecção não afetará sua saúde bucal, pois não encontrará ambiente propício para desenvolvimento. A mesma coisa não acontece com crianças pequenas, pois não fazem ou não possuem ainda capacidade de fazer sua própria higienização, além de estarem com o sistema imunológico em desenvolvimento. Elas estão mais sujeitas a desenvolver a doença cárie, e, neste caso, a doença tem progresso muito rápido. Portanto, a dica é: Namorados: cuidem bem dos dentes um do outro. Pais: Cuidem bem de seus dentes para que seus filhos não sofram as conseqüências. Eles não podem ser penalizados por causa do desleixo de vocês . Agora, se diante disso você não se posicionar e procurar ter uma higienização eficiente e hábitos de alimentação saudáveis está PROIBIDO DE BEIJAR!

Página 24

Dicas Odontológicas

Página 25

Dicas Odontológicas

Dicas Odontologicas  

dicas sobre saúde bucal

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you