Issuu on Google+

HISTÓRIA

Husqvarna

110 DE REVOLUÇÃO ANOS

Com mais de um século de existência, a Husqvarna é reconhecida como a marca que iniciou a revolução no motocross ”. Uma história com muito para contar.

E

mbora a primeira moto tenha saído da fábrica da Husqvarna em 1903, a história da Husqvarna precede em muito esse marco importante no percurso de uma das marcas de motos mais emblemáticas da nossa indústria. No século XVII a Suécia reconhecia a hipótese de uma invasão dinamarquesa e, no ímpeto imediato na procura de armamento para o seu exército, o Rei Carlos XI ordenou a construção de uma fábrica na cidade de seu nome “Huskvarna”. A ameaça não passou disso mesmo, e os inimigos da coroa sueca não arriscaram um conflito, assinando um tratado de paz nesse mesmo ano (1689) . Entretanto, a oficina continuou a trabalhar, produzindo mosquetes para equipar o exército profissional entretanto formado. O “H” estilizado, que encontramos como logótipo em todas as Husqvarna, representa a visão que se tem quando se faz pontaria com uma arma com a mira ao centro. O fim do contrato com a casa real, em 1875, levou a uma redefinição do modelo de negócio, algo que foi feito com grande sucesso, tendo em conta que a Husqvarna se especializou em construir instalações modernas com recurso a máquinas e linhas de montagem, em vez da utilização de mão de obra manual pura e dura. Sem armas, a marca sueca dedica-se à produção de equipamentos domésticos, como máquinas de

40

Texto: Rodrigo Castro Fotos: Husqvarna e Arquivo

costura, mas também bicicletas, fogões, e ainda espingardas para a caça com elevadíssimo nível de qualidade para a época. No principio do século XX os veículos motorizados de duas rodas tinham cada vez mais sucesso, e a Husqvarna, com a experiência acumulada ao longo das décadas na produção de bicicletas, lança a sua primeira moto, denominada “Motorvelociped”, que estava equipada com um motor belga FN (Fabrique Nationale) que desenvolvia 1,25cv, pesava pouco mais de 40 kg e custava 700 coroas suecas. Durante alguns anos a Husqvarna recorreu a fornecedores externos em termos de motores, até que em 1919 desenvolveu um “V-Twin” com 550 cc e 12 cv, que equipou o modelo 150 e subsequentes. Nos anos 20 a fábrica sueca contrata talentosos engenheiros, com o objetivo de produzir uma moto para competir ao mais alto nível, nos ISDT (International Six Days Trials) e também em velocidade. Durante uma quinzena de anos os suecos obtiveram largo reconhecimento pelo seu envolvimento na competição, até que o programa foi subitamente interrompido em 1935 devido à dificuldade em escoar os modelos equipados com o motor “Twin” a 4T. A produção de motos termina abruptamente em 1939, com o início da 2ª Guerra Mundial, mas a fábrica retoma a produção em 1946, com anos completamente loucos em

41


História husqvarna[1]