Issuu on Google+

teste

am

Gama Husaberg 2013

a r p or

elo

Du faz rante tod ia co larg pe as. O m qu os an la K s t e n os TM em a Es as H , ap pos ca u en são ndin sabe as com outr ávia rg fo um os, e nasc ram s a c ago ess ím or e dif ra pa m as bolo d ere rt nte ilha moto e um m 9 s d esp . 9% e En írit Tex da dur o in to: tec o m ova Ro dri no go Ca log ais p dor, q str oF ia u ura ue oto s tili s de : ão foi há muito tempo que a Husaberg surpreendeu Fra nce zad sc meio mundo, com o lançamento de uma moto com Mo a nt

N

fo

um motor a 70° que se tornou numa autêntica revolução no mercado das motos de Enduro. Estávamos nos finais de 2008 quando a marca de origem sueca, mas dominada pela KTM Sportmotorcycle, apresentou em plenos ISDE na Grécia aquele que seria o motor mais revolucionário de sempre estreado numa moto de Enduro a 4T. Um motor feito, numa primeira fase, com uma rebarbadora, uma máquina de soldar e muito engenho, que colocaram o cilindro praticamente horizontal. Tudo isto nascia do mais puro engenho sueco, que levou a que a Husaberg se tornasse num símbolo no Enduro. Desde 1989 que a marca tem vindo a fazer estragos perante concorrentes substancialmente mais fortes, tanto nos Mundiais como nos Nacionais da modalidade. Contudo, a constante globalização, a procura contínua pela partilha de recursos e a redução de custos levou a uma alteração radical no conceito da marca Husaberg.

20

ra

...

ero

eS

eb

as

Ro

me

ro

Sabido era que o anterior motor a 70° custava uma “pipa” de massa para ser fabricado, e não era propriamente um peso pluma, a Husaberg optou por transformar a sua gama numa espécie de “cópia” da gama KTM, mas com uns toques adicionais em termos de equipamento. Os mais puristas poderão gritar blasfémia, e inicialmente tudo isto poderá lançar uma certa confusão nos consumidores, mas podem ficar a saber que o modelo mais popular da marca é a TE300, que não é senão uma KTM 300 EXC melhor equipada e pintada de azul e amarelo. Como nota, podemos acrescentar que, neste momento, a Husaberg em conjunto com a KTM, são líderes destacadas do mercado das motos de Enduro, e principalmente no mercado que prefere utilizar motos a dois tempos. Como já tínhamos referido, para além das diferenças, mais do que óbvias, em termos estéticos, a gama Husaberg tem uma clara distinção em termos de equipamento que valoriza todo o conjunto. É claro que, com a partilha total da tecnologia em termos dos propulsores, permitiu uma economia de escala que levou a uma redução na tarifa, que aproxima de forma substancial a gama Husaberg das KTM Six Days, os modelos melhor equipados da gama austríaca, e nalgum casos há 21


020 021gama husaberg