Page 1


MÓDULO 1 Informática e Tecnologia da Informação Sistemas de informação Arquivos e bancos de dados Redes de computadores Internet Impactos da informática sobre a sociedade A informática e a profissão

Introdução à Informática APLICABILIDADES A informática, genericamente, refere-se aos processos de tratamento automatizado da informação através de computadores digitais. Ela vem, já há algum tempo, mudando o dia-a-dia das pessoas e profissionais. Hoje, praticamente, não se pode mais pensar em uma instituição ou organização que não utilize algum tipo de recurso de informática. Ela invadiu escritórios, lojas, escolas, hospitais, nossos lares e vários outros segmentos sociais. O mundo globalizado, cada vez mais competitivo, faz as pessoas buscarem, através da informática, diferenciais e formas de se manterem nos mercados. Imagine-se um profissional que, por exemplo, viaja pela manhã bem cedo para Buenos Aires, chega ao aeroporto de destino e recorre ao caixa eletrônico, utilizando seu cartão de crédito brasileiro para retirar uma soma na moeda argentina, para a movimentação que fará durante o dia. Concluída a retirada, pega seu telefone celular e comunica-se com seu escritório, no Brasil, para obter os últimos detalhes sobre o que será tratado em uma reunião da qual participará e que acontecerá nas próximas horas. Tudo isso é possível pelas diferentes aplicações de informática hoje disponíveis. O surgimento, cada vez mais veloz, de novas tecnologias, nessa era em que a informação e o conhecimento têm extrema relevância – é comum ouvir-se que se vive hoje na “Era da Informação e do Conhecimento” – provoca nas pessoas a vontade, assim como indica a necessidade, de se atualizarem e de usarem essas tecnologias para aprimorar sua formação, seu preparo. Daí a importância e a atenção dadas à “Tecnologia da Informação”, expressão que é usada para designar o conjunto de recursos tecnológicos e computacionais para geração, armazenamento e utilização da informação. O conhecimento sobre os processos de mudança e transformação promovidos pela inserção da informática no dia-a-dia das empresas e das pessoas é importante, na medida em que possibilita reflexões sobre o papel, os objetivos e as possibilidades de participação ativa nesses processos. INFORMÁTICA




SONDAGEM Atividade 01 O uso da informática e de tecnologias da informação tem provocado mudanças significativas nos ambientes de trabalho. Analise as seguintes afirmativas: I. Diversas profissões tiveram suas rotinas afetadas pelo uso da informática. II. O desemprego não tem relação com a substituição de pessoas por programas. III. Atividades antes feitas de forma manual hoje são feitas através de sistemas de informação. IV. Surgiram novas profissões relacionadas às novas formas de trabalho e às novas tecnologias. Está(ão) CORRETA(s) a(s) afirmativa(s): a) I e III apenas. b) II apenas. c) I, III e IV apenas. d) I, II e IV apenas. e) I, II, III e IV. Atividade 02 No mundo empresarial, hoje, mais do que nunca, as organizações precisam estar preparadas para atuar num mundo global, altamente competitivo. A informática pode ser fundamental para dar suporte às empresas diante dos desafios estabelecidos porque, EXCETO 

a) juntamente com a Internet, viabiliza a criação de estruturas de negócios baseados em meios eletrônicos. b) juntamente com a Internet, disponibiliza mecanismos de integração com fornecedores, parceiros e clientes. c) propicia a produção e a manipulação de informação e conhecimento. d) garante a satisfação dos clientes. e) viabiliza a otimização dos processos empresariais. Atividade 03 A saúde das pessoas pode ser afetada pelo uso freqüente de recursos de informática e de tecnologia da informação. Entre os impactos decorrentes desse uso está(ão), EXCETO a) problemas respiratórios. b) problemas de visão. c) aumento de ansiedade. d) risco de estresse. e) dores decorrentes de posições inadequadas.

Informática e Tecnologia da Informação A palavra informática é a tradução de informatique, do idioma francês, derivada do verbo francês informer, que significa “informar”. Ela se refere, genericamente, aos processos de organização e tratamento automatizados da informação através de computadores. MÓDULO 1


Há várias definições para a palavra informação. No entanto, pode-se dizer que entre elas há um ponto comum: o de que a informação tem a função de passar uma mensagem, uma idéia, com algum objetivo. Ou seja, você busca informação porque tem um propósito definido, específico, que o auxiliará na solução de uma questão, por exemplo. Diante das muitas pressões que as empresas recebem do meio que as cercam, demandando tomadas de decisão precisas e adequadas, o tratamento eficiente das informações, tanto internas quanto externas às organizações, torna‑se fundamental. Na chamada “Era da Informação e do Conhecimento”, tecnologias que agilizam e viabilizam a obtenção, a troca, a disseminação de informação são alvos de interesse e de investimentos por parte das organizações, e até de indivíduos. A Tecnologia da Informação envolve os recursos tecnológicos utilizados na geração e na utilização da informação. Podem-se encontrar as expressões “tecnologia da informação” e “sistema de informação” com o mesmo significado. A tecnologia da informação é tratada aqui num sentido mais abrangente, e sistema de informação como um de seus componentes.

Sistemas de informação Um sistema de informação pode ser visto como um conjunto de recursos e processos que trabalham juntos e permitem a coleta, o armazenamento, o processamento e a recuperação de informações, com objetivos específicos. Os sistemas de informação são compostos por: •

hardware: conjunto dos equipamentos e dispositivos necessários para o processamento das informações;

software: conjunto dos programas que, executados nos equipamentos e dispositivos de hardware, processam as informações;

arquivos e bancos de dados: conjunto de arquivos e bancos de dados onde são armazenadas as informações;

redes: conjunto dos dispositivos e programas que viabilizam a integração e o compartilhamento dos recursos dos sistemas de informação;

processos: conjunto dos processos utilizados na gestão dos recursos dos sistemas de informação, incluindo suas normas e regras;

usuários e gestores: indivíduos que alimentam, utilizam e fazem a gestão das informações.

Os equipamentos e os dispositivos que compõem o hardware do computador são responsáveis pela entrada, pelo armazenamento, processamento e saída de dados. Os componentes do hardware de computador são: •

dispositivos de entrada: viabilizam entradas de dados de usuários – alguns exemplos são teclado, mouse, microfone, tela de toque (touch screen), câmera, leitora de cartões magnéticos, leitora de código de barra, scanner ótico;

CPU – Unidade Central de Processamento: microprocessador que executa os processamentos ou cálculos de todo o computador;

dispositivos de armazenamento primário e secundário: viabilizam o armazenamento de dados e de programas; INFORMÁTICA




dispositivos de saída: viabilizam saídas de dados processados – alguns exemplos são monitor de vídeo, caixa de som, impressora, equipamentos multimídia;

dispositivos de comunicação: permitem a integração entre diversos computadores e sistemas de informação.

Dispositivos de entrada

CPU

Armazenamento primário (memória principal)

Dispositivos de saída

Dispositivos de comunicação

Armazenamento secundário Visão geral dos componentes do hardware de computador e indicação dos fluxos dos dados

10

A cada dia, estão surgindo microprocessadores cada vez mais velozes e menores. Gordon Moore, um dos fundadores da Intel, empresa considerada a maior fabricante de microprocessadores do mundo, é autor da lei que ditou a evolução dos processadores nas últimas décadas e levou seu nome – a Lei de Moore. O pesquisador previu, em 1965, que a complexidade de um microprocessador dobraria de dois em dois anos. Apesar de existirem indicações de que esse período será menor, a previsão de Moore tem se mantido. Um dispositivo de armazenamento pode ser primário ou secundário. Um exemplo de dispositivo de armazenamento primário é a memória RAM (memória de acesso aleatório) que armazena dados e programas utilizados diretamente pela CPU. O conteúdo dessa memória só permanece enquanto o computador estiver ligado. O dispositivo de armazenamento secundário é projetado para manter grandes volumes de dados por períodos prolongados. São exemplos de dispositivos de armazenamento secundário: disco local (HD – hard disk), disquete, CD, DVD, pen drive, fita magnética, cartões magnéticos. Os computadores podem ser classificados em computadores de grande porte (mainframes), computadores de médio porte, computadores pessoais (também chamados de PCs), estações de trabalho e supercomputadores: •

os computadores de grande porte (mainframes) dispõem de capacidade de processamento extremamente rápido e de grande memória;

os computadores de médio porte não são tão potentes quanto os computadores de grande porte, mas são menos caros e, portanto, mais adequados a empresas de menor porte;

os computadores pessoais, chamados de microcomputadores ou PCs (personal computers), podem ser utilizados como equipamentos pessoais e também em empresas. Esses computadores podem ser portáteis do tipo laptop (também chamado de notebook) e handheld (computador de mão); MÓDULO 1


as estações de trabalho têm capacidade de processamento superior à dos PCs e são normalmente utilizadas para tarefas que demandam maior capacidade computacional e/ou maior capacidade gráfica;

os supercomputadores são computadores poderosos, muito sofisticados e podem ser utilizados para executar tarefas que demandam alta capacidade de processamento. Eles são utilizados, normalmente, em ambientes científicos e militares.

Um software é composto por um ou mais programas de computador que contêm instruções para serem executadas na CPU do computador. Para viabilizar a integração entre o hardware e o software, existe um tipo especial de software, chamado sistema operacional. O sistema operacional atua como um intermediário entre os equipamentos e dispositivos de hardware e os programas que compõem os sistemas de informação. O sistema operacional mais utilizado em microcomputadores é o Microsoft Windows. A maioria das empresas tem instalado, em seus computadores, o Windows. Isso acontece também com os computadores pessoais. Se em um computador estiver instalado o sistema operacional Windows, ao ligá‑lo, o Windows é o primeiro programa que o usuário irá utilizar. Os outros programas são operados a partir dos recursos disponibilizados pelo Windows. Entre os softwares que podem ser instalados nos computadores, estão os softwares aplicativos. Eles podem ser do tipo “sob medida” ou “de prateleira”. O software aplicativo “sob medida” é aquele que é criado de acordo com as necessidades específicas do cliente que o utiliza. A sua implementação pode ser contratada por um fornecedor especializado no desenvolvimento de software. Há empresas que desenvolvem seus próprios sistemas aplicativos “sob medida”, através de seus departamentos de informática. Alguns fornecedores de software produzem softwares para serem utilizados por várias empresas ou pessoas. Ou seja, não são desenvolvidos especificamente para um cliente. Este é o caso do software aplicativo “de prateleira”. Esses softwares podem ser licenciados. Uma licença de software funciona tal como um aluguel, com contrato, valor e prazo definidos para utilização. Há casos em que o software aplicativo “de prateleira” pode ter um ou alguns de seus recursos personalizados para algum cliente. Os programas do Microsoft Office, grupo de programas que inclui o Word (ver Módulo 3), o Excel (ver Módulo 4) e o PowerPoint (ver Módulo 5), são do tipo softwares “de prateleira”. Para sua utilização legal, é necessária a contratação da licença de uso. Embora muitas pessoas e até empresas façam isso com freqüência, a cópia desses softwares é ilegal. Um outro sistema operacional também conhecido é o Linux. O Linux tem a peculiaridade de ser gratuito e seu uso tem sido bastante disseminado. O Linux é um sistema operacional do tipo software livre. Um software livre é um programa que pode ser copiado e utilizado gratuitamente, sem a necessidade de contratação de licença de uso. Como mencionado antes, os sistemas de informação são compostos, entre outros recursos, de softwares. Um sistema de informação pode fazer uso de softwares aplicativos “sob medida”, softwares aplicativos “de prateleira”, softwares “livres”. Atualmente, os sistemas de informação fazem uso intenso dos recursos disponibilizados pela Internet. A comunicação e a interatividade, proporcionadas pela Internet, facilitam enormemente a integração entre os sistemas de informação das empresas que trabalham em conjunto, fornecedores, parceiros, clientes. Todas as informações, coletadas, registradas e recuperadas de sistemas de informação devem ser organizadas e armazenadas em estruturas apropriadas. Os locais onde são armazenados os dados, que trabalhados e gerenciados adequadamente geram as informações necessárias às empresas e aos indivíduos, são os arquivos e os bancos de dados. INFORMÁTICA

11


Arquivos e bancos de dados

12

O gerenciamento adequado dos dados é fundamental para as organizações. As tomadas de decisões devem ser fundamentadas em informações geradas a partir de dados corretos e completos. Para conseguir sobreviver num mercado tão competitivo como o atual, uma empresa deve ser capaz de obter, armazenar, organizar, analisar e interpretar dados, tanto internos quanto externos. Os arquivos têm estruturas internas adequadas ao tipo de conteúdo que contêm. Um documento Word (ver Módulo 3), por exemplo, fica armazenado em um arquivo. Uma pasta do Excel (ver Módulo 4), uma apresentação do PowerPoint (ver Módulo 5) e um banco de dados (ver Módulo 6) também são armazenados em arquivos. As estruturas internas dos arquivos que contêm os documentos, as planilhas, as apresentações e o banco de dados do pacote de softwares Office são definidas pela Microsoft. Os dados dos alunos de uma escola, por exemplo, podem estar armazenados num arquivo de dados. A estrutura desse arquivo pode ser definida de acordo com a necessidade e o interesse da escola. Os bancos de dados são compostos por um ou mais arquivos e dispõem de estruturas de gerenciamento que possibilitam seu uso por diversos sistemas de informação. Vários programas, de diversos sistemas de informação, podem compartilhar os dados presentes em bancos de dados. Se os programas de um sistema de informação utilizarem bancos de dados integrados, os dados não precisam ser armazenados em duplicidade. A integração entre os dados e o compartilhamento de recursos entre os computadores de uma empresa podem se dar através da implantação das redes de computadores.

Redes de computadores As redes de computadores são formadas pelos equipamentos, programas e meios de comunicação necessários para conectar computadores. A integração entre sistemas de informação é hoje fundamental para que a empresa tenha agilidade na sua produtividade e na prestação de seus serviços. Essa integração pode ser obtida através das redes de computadores, que viabilizam a comunicação entre os programas que compõem os sistemas de informação. As redes de computadores possibilitam o compartilhamento de recursos. Por exemplo, se os computadores de um departamento são conectados em rede (figura seguinte), dependendo do trabalho a ser desempenhado, talvez não seja necessária a aquisição de uma impressora para ser conectada a cada computador. Através da rede, os usuários dos computadores conectados podem utilizar os recursos disponíveis em outros computadores, tais como impressoras, gravadores de CD, de DVD. Computador A

Computador B

Computador C

Impressora Computadores ligados em rede compartilhando uma única impressora

MÓDULO 1


Uma grande preocupação com as redes de computadores, por parte das organizações, é a segurança. Estando os computadores ligados uns aos outros, o controle de acesso aos programas e aos dados deve ser rígido. Imagine-se que há dados que são processados em um departamento que não podem ser consultados por usuários de outros setores. Por exemplo, dados confidenciais armazenados nos computadores do departamento contábil de uma organização não podem ser visualizados por usuários lotados nos demais departamentos. Para isso, há ferramentas que podem ser utilizadas para minimizar os riscos de violação de acesso. Os sistemas operacionais que trabalham com computadores em rede disponibilizam recursos de controle de acesso de seus usuários. Normalmente, esse controle é feito através de um login (nome que o usuário utiliza para acesso ao computador) e uma senha (seqüência de caracteres a serem digitados para efetivação do acesso ao computador). Além dessas, há configurações e instalações de sistemas operacionais que requerem que outras informações sejam definidas para o acesso do usuário ao computador, tais como nome da rede. É muito importante que os usuários que utilizam computadores conectados em rede dediquem atenção e cuidado ao uso dos códigos de acesso (login e senha, por exemplo). As redes de computadores podem estar conectadas a outras redes. Elas podem também se conectar à “grande rede”, expressão usada para referência à Internet.

Internet A Internet é uma rede que conecta milhares e milhares de redes de computadores espalhadas pelo mundo. É a maior rede de computadores do mundo. Ela permite que milhões de empresas, instituições governamentais e pessoas se conectem uns aos outros de maneira rápida e, de certa forma, econômica. Quando surgiu, obviamente, não tinha o alcance que tem hoje. Começou como uma rede denominada ARPANET, que alguns consideram a “mãe da Internet”, nos Estados Unidos, em 1969. Seus usuários incluíam pesquisadores, cientistas, militares e agências governamentais. Os objetivos originais do projeto incluíam a troca de informações e o compartilhamento de recursos computacionais, independentemente do local físico dos usuários. Além desses, incluíam também a criação de uma rede de amplo alcance, que viabilizasse a comunicação entre os militares norte-americanos. A Internet começou como um projeto do governo dos Estados Unidos. Mesmo tendo sido criada nos Estados Unidos, ela não tem dono. A falta de uma coordenação centralizada é estratégica, uma vez que reduz a vulnerabilidade da Internet. Alguns anos após a sua criação, a Internet começou a ser utilizada comercialmente. O impacto da explosão do uso comercial da Internet, no final de década de 1990, provocou verdadeiras transformações nos negócios. Novas empresas foram criadas para os novos negócios na Internet. Alguns se tornaram milionários. Outros não tiveram a mesma experiência. A instabilidade dos primeiros negócios eletrônicos, em decorrência do novo mundo que surgia, provocou quedas em bolsas e fechamento de várias empresas, diante das inúmeras especulações e enormes prejuízos. No início do novo milênio, as experiências turbulentas vão dando lugar a negócios mais amadurecidos, preparados e bem planejados. O número de usuários e de transações comerciais entre empresas, pessoas e governos, feitas através da Internet, tem crescido ano a ano. INFORMÁTICA

13


livro_senai  

Imagine-se um profissional que, por exemplo, viaja pela manhã bem cedo para Buenos Aires, O surgimento, cada vez mais veloz, de novas tecnol...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you