Page 1

POESIAS RSP

2017


Ágora

A vontade me levou a diante. Sonhos que não vêm de noite. Imagens de uma vida diferente. Mudei a chave pro “tente”.

Isso me trás consequências? Ou isso me dá resultados? Sempre me perguntei: Seria? Ou serei?

Eu procura um motivo pra me tornar o que sempre fui. Liberdade insistindo no vício. Olhos procurando uma luz.

Isso tudo vai passar? Ágora é o agora da alma. Isso só começou. Serei, não? Já sou.


Põe sua arte pra tocar

Temos algo em comum Temos sangue e calor Abençoados por um Tem sabor nessa cor

Não se fala de amor Reprimindo o som Cada qual com seu dom Não importa que tom

Põe sua arte pra tocar Não espera a hora  Agora é hora de mostrar A expressão da sua alma

Não to só. Solto o nó Decidi, tá fechado Pode sim ser assim  Pra somar solte o verbo

Põe sua arte pra tocar Não espera a hora  Agora é hora de mostrar A expressão da sua alma


Simplesmente Perceber Os poros da sua pele A vista da colina De onde vem o vento que sopra na barriga Das cordas do instrumento ao vácuo do universo A queda de uma estrela alvorecendo o beijo Simplesmente perceber. O amuleto é vivo O sangue temperado Quem sente nota o viço de estar entrelaçado Sabe ver a recompensa por não ter acreditado Em saltar sem paraquedas pra tentar chegar mais rápido E simplesmente perceber. Me estendo pela grama Agradeço a companhia Respiro fundo a sorte de ver nascer o dia Se escondem os tesouros no “X” do calendário E o hoje vira ouro do ontem enferrujado

Simplesmente perceber Você.


Estação de Trem A vida é um emaranhado de muitos resultados colheita, plantio.

Posso estar enganado mas estava sempre ao seu lado e você, fugiu

Cadê eu? Cadê você? Cadê aquela alegria de viver? Seu Amor já não toca procê. Você sumiu …

Volta chão. Perdi a conexão, fiquei. Se foi o trem. Fiz a minha oração, esperei. Eu sei. É só uma estação de trem.


O pássaro

O pássaro sabe a hora de cantar Procura seu bando e o seu lugar Se encontra no seu canto Quem dera eu soubesse voar

A missão cumprida o sol vai levar Suor e cansaço pra alimentar as coisas do dia a dia Eu voo para descansar

O Ninho do aconchego, chega então O lar é o lugar aonde mora o coração Fico sossegado, enalteço o que tenho O som é de descanso e gratidão


Quadrinhos P&B Eu troco a rotina e a TV por um desenho em quadrinhos P&B O fogo já não tem mais cor Ficou cinza mas não apagou Mas tudo bem. O Bem também tem seus disfarces não julgo por mal Eu crio as cores na mente. Eu assumo meu direito autoral Pra variar um pouco Um desenho novo Você vai gostar. A arte não pede formatos A mensagem, vai pintando o ponto exato O rascunho pedindo um final Toda sombra é produto do Sol Mas tudo bem. O Bem também tem os seus disfarces  não julgo por mal Desenho meu sonho na mente. Eu assumo meu direito autoral Pra variar um pouco Um desenho novo Você vai gostar.


Personalidade Uma cor vem de raios Sons, de várias vibrações Em cada estado, uma pessoa uma energia que emanando soa. Cada qual com seu jeito Seu estilo e o seu dom Cada qual com seu gosto seu pensamento e o seu sabor Identidade cerebral, espiritual Personalidade, não existe ninguém igual a você Personalidade, é sua força que insiste A verdade está no fatos fatiada de interpretação cada qual com seu ponto sua visão e sua opinião Nunca acontece algo do nada Atmosfera é vácuo de atração De onde vem sua vontade? Sua cor e o time do seu coração? Identidade cerebral, espiritual Personalidade, não existe ninguém igual a você Personalidade, é sua força que insiste O momento é o presente cada um ganha um que é diferente o que eu “plantinha” aqui na mente brotou.


Sua hora

Tudo tem sua hora mas num segundo tem tudo.

Se espero a hora certa é por cautela ou por medo?

Sua chance passa rápido vê se agarra com a mão.

O seu caminho deixa rastro. O seu futuro, não.


Madrugada

As luzes dos carros dançam pelo teto do quarto Este silêncio custa caro

Pressão no meu corpo e o lençol todo molhado Eu preciso tomar jeito

Se a insônia é a sede de sonhar eu preciso me concentrar

Fechos os olhos e vou para onde eu quiser Ninguém me segura eu posso até te querer

Mergulho num sonho melado e faço você de recheio

Estou sonhando acordado Mas agora estou satisfeito


O mundo não para não

Eu acho engraçado o que ele me diz ninguém nasce sabendo eu sou mesmo aprendiz então eu vou “The World Keeps turning on”

Trabalho com comércio mas prefiro isso aqui Eu sei tem muita gente tocando por aí mas eu vou “The World Keeps Turning On”

Nesse mar o impossível já tem logo e site Eu sei eu tento eu mexo mas tem uma hora que sai então eu vou “The World Keeps Turning On”

Eu não quero ser normal Nunca vi ninguém igual Eu quero é viver, com prazer

"Tudo o que quiser Você chega lá Gira todo dia e só ganha quem jogar!”


Uma canção toda alma adora Uma canção, toda alma adora Se há coração então a expressão aflora não há como negar o pensamento vivo o momento e sou feliz

Não paro faço a cabeça Me esforço, antes que eu esqueça que todo mundo precisa de um lar E o sonho é um lugar para morar

Sonho de criança o que me fazia rir o que traz esperança é pode ir Todo mundo tem seu valor Assim ele ensinou a construir

Um prato, a paz o sorrir Existe o bastante e bastante por aí Abro a mão pra poder circular eu preciso soltar

Ai a Vida ai a Sina E o que mais quero ver Se estou mesmo precisando então faço acontecer


Segue em frente Andou por entre lugares tão distantes quanto o céu ganhou de presente os sentidos e criou seu mundo real

montanhas rios e mares. Andarilho da emoção a culpa do passado, encoberta no vácuo de sua ação

Segue em frente em busca de um horizonte diferente Em busca, procura. Mas volta ao mesmo lugar

Caminhando por estradas liberdade e solidão sua historia contra outras histórias, na sábia voz dos que encontrou

“O que não sacia vicia”, “Não há grades na prisão, se foge ou repudia sua real situação”

Segue em frente em busca de um horizonte diferente Em busca, procura. Avista o seu lugar

Quando se perde tudo ainda há muito a perder Quando se sabe tudo alguém lhe mostra o que aprender

Água sagrada é o dia a dia na sede de qualquer missão Quando ele encontrou alegria desejou a divisão

Segue em frente em busca de um horizonte diferente em busca, procura e chega no seu lugar.


De onde vem essa dor De onde vem essa dor tira isso do meu peito não foi sempre assim quero voltar a viver livre leve e solto

Chego perto de você e o bom senso se inibe tudo que eu sonho da vontade de fazer Eu saio correndo antes disso acontecer Eu saio correndo

Por que a sua vontade é reprimida pelo consenso da maioria? Quem tem razão? Qual é a sua opinião? Qual é a sua?!

Pois o que fala é o seu olhar (Ele não se cala) Olho para a sua boca e o meu corpo formiga todo

quero por com a mão, meu amor, um pedaço de mim dentro do seu coração

Antes de te conhecer, não vou mentir eu chorava de alegria e fazia o que eu queria

Devolva meu chão tome sua decisão


Fadinha O brilho instantâneo depende do quê? No instante o estímulo é querer Mel, doce resultado da bela verde, vermelha e amarela Flor, do seu sorriso extraio o sabor beijo molhado meigo e indolor Céu, é o lugar onde me levas! Um floral banhado a ervas Véu de finas pétalas de tencel movimento delicada luz do céu frente a frente entre espelhos paralelos Um sujeito e dois verbos Se falas que há além de um lugar um paraíso Eu vou além. Pois aqui onde estou "paraiso-me”

Sinto seu abraço sempre aonde vou até parece que um cupido nos colou e esse cheirinho mesmo de suor ter perfume de flagrância sensual Mas além de sua pele carinho cafuné Seu jeitinho de menina e de mulher falar sério do mundo, fazer uma oração meditar sobre as linhas da minha mão Sem destino não preciso desejar Em seus olhos eu encontro algum lugar refletido entre espelhos paralelos Um sujeito e dois verbos Se acreditas que há além de um lugar um paraíso Eu vou além. Pois aqui onde estou "paraiso-me”


Dentro do meu mato capilar

Dentro do meu mato capilar Raízes, para que entender?

Quem explica o fundo daquilo que não se vê? Para quê?

Só é verdade aquilo que se sente com a mente E cada verdade pensa diferente

A sina é ser diferente. Diferente, a sina é Ser.


O tempo

Deus é “O Cara”, ou são as caras pela rua? Se eu não faço nada quem é o cara que me ajuda? Na hora da virada quero sorrir pro que passei Se o tempo está passando espero que ele passe bem

Passe bem, passado. Adeus. Segundo o relógio do tempo, o tempo é meu.

Tomo comprimidos confirmando a agonia Quero me curar ou vou fazer papel de vítima? Ta tudo acontecendo. o que importa se eu errei? Eu caí pra frente mesmo quando tropecei

Passe bem passado. Adeus. Segundo o relógio do tempo, sou eu.


Vitória As vezes quero ser o que não sei Eu faço coisas mas pensamentos vão além

O meu relógio o sol quem escreveu A tatuagem minha pele recebeu

Meu tempo corre diferente do que o seu eu sei que o meu caminho é caminho meu

Posso medir mas o palmo é diferente Posso mentir mas a verdade é onipresente em mim

Vitória Meus passos sou eu quem passo. Eu quem passo eu.

Se acaso sonho, pressinto o que pensei E se eu me molho, molhado eu serei? Se sou viúvo do que ontem passei A consciência renasce outra vez

Posso medir mas o palmo é diferente Posso mentir mas a verdade é onipresente em mim

Vitória Meus passos sou eu quem passo. Eu quem passo eu.


Peça Rara Quando eu encontrei você não pude perceber aonde ia dar.

Eu não quero garantias não peço a metade. Vou inteiro.

Agradeço ter você. Faço parte isso me agrada. Sua liberdade é fruto da educação. Sua loucura é a do sentimento bom.

Quem explica limita. Então, como demonstrar com palavras

Quem aplica duplica. Eu vou construir é na prática.

Jóia rara, esse amor. No silêncio ou num beijo. Seja como for.

Peça rara, sem comparação. Eu me rendo ao prazer de tudo isso.


Explicação

Se você não tem riquezas venda seus olhos por um milhão

Se você não tem certeza nem tudo tem uma explicação

Olhe bem pro seu coração! O universo só responde sim. Mas você. não.


Sua maneira de viver Pega sua maneira de viver sacode a poeira e manda ver Vai numa cachoeira pra entender o amor cotidiano

Senta aqui vou tocar procê. falar de amor mas fazer espera o refrão pra entender que tudo o que bom está em você

Reconhecimento.

Não segue a ilusão desenfreada. A paz condicionada por coisas Coisas mais coisas são, uma monte, um tanto, uma porção Nessa maneira de viver, sobreviver e merecer Um lápis numa mão e na outra uma folha em branco Reconhecimento

Na equação “estar x ser” eu me equilibro no momento O meu dever e o meu prazer, caminhando e cantando Levando e vejo a diferença a rede é forte mas não aguenta E no final vou entender. Valeu o tempo. Valeu o trampo

Doces vidas pelo mar e sol. Só loucura vai curar Você imagina algo possível. Só cabe aquilo que o seu sentido dá. É seu.


Milhas

Tem algo acontecendo por aqui Uma sede pela arte e por sair Isso não vai passar. Eu já criei raízes por aqui e levo no meu peito esse amor isso não vai passar Mas seu não for eu vou pirar! Milhas, milhas eu vou andar Você já se encontrou Deixa eu me encontrar O positivo fica pelo ar por isso eu mexo, eu canto sem parar pra isso se espalhar Não quero abrir os olhos e descobrir que já passou Cheio de obrigações que assumi por qual valor? Se eu penso, eu sinto, eu sou Se eu posso, eu sigo, eu vou Se eu não for eu vou pirar! Milhas e milhas eu vou andar Você já se encontrou Deixa eu me encontrar.


Aja

Aja, em dias de luta. Pense, nos dias de paz. A mente em deprê não ajuda aquele que faz sua sorte. Aquilo que você alimenta, fica forte.

A minha mensagem no ar. O meu coração na mão. Colhendo vibrações ao vento o meu remédio é o som

O que vai ser do agora? Jogo esse medo pra lá Na glória ou derrota, o amor.


Alívio A alma toca eu sinto alívio eu não evito eu respiro Isso não se resume a regras Se o que ressoa é nossa vida

Bebendo meu suor no dia a dia eu to aí na correria Eu espero a hora certa ou me jogo eu preciso escolher Estou coletando horas pra fazer o que eu gosto de fazer

Eu vou encarar o medo.

Alívio! Quando eu toco eu sinto alívio eu não evito eu respiro. Alívio! Isso não se resume a regras Se o que ressoa é nossa vida

Quando tempo eu tenho? O que me falta? Qual será minha missão? Falta algum recurso, alguma coisa? Ou só imaginação?

Mede minha alegria e compara com aquela logo ali.

Mas, ninguém é igual.


Gosto não se esconde

Superação de um novato eterno Razão que me limita. O ego. Erros que me corrigem. Poesia que insiste …  simplesmente existe.

Um ponto todo dia, Se transformando em linha, Constante e adiante. Sem simetria.

Ninguém nasce gigante O primeiro livro da estante O começo justifica A ousadia da vida.

RSP 2017  
RSP 2017  
Advertisement