Issuu on Google+

Edição nº 001/2014


Mais que uma REVISTA,

seu novo estilo! Piraporinha F12 Magazine é a revista que fala da Força Jovem Piraporinha com dinamismo e uma linguagem totalmente voltada ao público jovem. Super-anteanada, a PF12 traz conteúdo diversificado, matérias criativas, design diferenciado e conta tudo o que está rolando de mais interessante na FJU como ações culturais, esportes, carreira, comportamentos e muito mais. Leia Piraporinha F12 Magazine e curta o seu novo estilo! Boa leitura


SUMÁRIO Editorial A mudança...........................................pág. 4 Mensagem do Bispo Relato de um ex-dependente químico..................................................pág. 5 Capa As damas de ferro do século XXI.........................................................pág. 7 FJU Online Saiba Dizer Não....................................pág. 9 Eu sou + FJU Piraporinha Mudança de vida......................................................pág. 10


A MUDANÇA Vivemos em um mundo em que a mudança, além da vida e da morte, é a única coisa garantida em nosso cotidiano. Mudamos de residência, de cardápio preferido, de veículo, de emprego, mudamos nossos relacionamentos, nossa forma de pensar, ou seja, mudamos, mudamos e mudamos... Mas a pergunta que nos surge é: como se adaptar às mudanças, tendo em vista que todos os movimentos que fazemos em nossas vidas estão relacionados com a busca por estabilidade e segurança? De fato, lidar com a mudança não é a coisa mais fácil do mundo, porém é possível na medida em que desenvolvemos uma competência chamada “flexibilidade”. E como a desenvolvemos? Através de exercícios como a aceitação de desafios, o autoconhecimento e a busca constante do autodesenvolvimento. A mudança sempre esteve presente na história da humanidade e se faz essencial na evolução da espécie. Boa leitura. Rodrigo Santos

Edição nº 001/2014 - Direção da Revista Rodrigo Alves dos Santos - Writers Jessica Santos Helen Nayane Erick Donato Raylla Nascimento Rodrigo Santos - Direção de Arte e Diagramação Rodrigo Alves dos Santos - Edição, Revisão e Design Rodrigo Alves dos Santos - Projeto Responsável FJUni e VPR Piraporinha


www.bispomacedo.com.br

Comecei a usar drogas com 16 anos de idade; me trancava no quarto e cheirava muito. Sempre gostava de fazer isso sozinho. Isso preenchia o meu vazio por alguns instantes. Até alguns meses atrás, eu me perguntava o porquê da igreja Universal do Reino de Deus pedir tantas ofertas. Como sempre fui observador nas coisas que me interessam, procurei entender antes de criticar. Sempre estou online no Facebook, então, comecei a acessar a TV Universal. Muitas coisas me chamavam atenção, como o fato de haver sempre um pastor ou bispo bem trajado, com postura, determinado, e interagindo com os membros e simpatizantes da Igreja.

Não satisfeito, comprei dois livros que contam a história do bispo Macedo. Li umas três vezes. Agora eu precisava ver com meus próprios olhos tudo aquilo que via na TV e na internet. Tomei a decisão e fui a uma Universal. Fiquei admirado quando entrei; tudo o que via na TV, na internet, era real. Mas precisava de mais, precisava que algum pastor me ouvisse, porque eu tinha algo que carregava dentro de mim havia 16 anos; e, como dizem nos dias de hoje, precisava compartilhar. Foi quando acabou o culto e fui em direção a um pastor, e disse: “Preciso conversar com o senhor”. Poxa, chamei um rapaz de uns 23 anos de senhor. Ele respondeu que eu podia falar. Comecei:

“Sou dependente químico há 16 anos. Já tentei parar várias vezes, mas não consigo. Tenho vergonha de dizer às pessoas próximas, porque ninguém imagina que sou usuário, pois sempre trabalhei, sempre tive meu dinheiro pra usar. Sou viciado em cigarro também, e há um ano a polícia me pegou com drogas. Assinei como viciado e ainda tive que ser testemunha contra o traficante. Estou sendo ameaçado de morte e tenho medo de tudo, até da polícia, mesmo não fazendo nada de errado. Estou a ponto de me matar.” O pastor, aquele rapaz de 23 anos, me estendeu a mão e ficou segurando forte. Ele disse: “Conte comigo, vamos lhe ajudar!”. Saí de lá jogando o maço de cigarros fora. No outro dia voltei e me batizei nas águas. Isso faz uns 15 dias. Estou ciente do que quero. Então, este relato é para as pessoas que criticam o pedido de ofertas. Olha só o tanto de dinheiro que gastei com drogas, cigarros, bebidas, e ninguém tava me ajudando, e sim me destruindo. E, agora que encontrei um lugar onde ouço a Palavra, se precisar de uma orientação, posso ir a qualquer hora do dia a um Cenáculo que haverá um pastor, por sinal muito bem trajado, a me receber. Detalhe: vou sentar em uma poltrona almofadada num ambiente com ar condicionado. Será que você encontra isso por aí? Muito obrigado a todos da Universal!!! Que Deus abençoe. Amigo


As Damas de Ferro do Século XXI Margaret Thatcher foi a primeira mulher a chegar ao cargo de ministra da Inglaterra, para quem não sabe, ela ficou conhecida como “a dama de Ferro” com sua forma de governo. Ela assumiu o poder em uma época difícil, o mundo estava se recuperando de uma crise e ainda existia a Guerra Fria para agitar mais a população. Naqueles tempos o país enfrentava uma crise econômica devastadora, com altas taxas de juros, inflação e desemprego, e ao que tudo indicava ter uma mulher a frente de uma nação tão grande, não parecia ser a ideia mais inteligente. É importante lembrar que o papel da mulher nesta época estava muito mais ligado aos afazeres domésticos como cuidar dos filhos e da casa, do que propriamente se envolver com assuntos de grande importância para a sociedade como o caso das políticas públicas.

Apesar de ser considerada uma das mulheres mais fortes de sua época, sua vida pessoal não era um exemplo a ninguém, a dedicação à nação foi tão grande que Margareth sacrificou inúmeros de seus sonhos para a realização da única coisa que lhe interessava, ver sua nação reerguida. Mas se analisarmos ao fundo a história de Margareth nos perguntaremos se é possível conciliar a construção de uma carreira profissional exemplar e de uma família?

Esta pergunta não é tão simples de responder, mas é possível SIM. Temos encontrado em nossa sociedade inúmeros exemplos de verdadeiras “Damas de Ferros” que tem lutado pelos seus ideais e se mantido como referência para as demais pessoas. São mulheres que dedicam sua vida ao Mas dentre tantas mulheres que, acredito trabalho, estudo, família, mas sempre eu, queriam ter um posicionamento maior mantém sua essência e valor. em questões sociais, Margareth foi uma que se destacou, não aceitando o que a sociedade tinha a oferecer e decidiu tomar uma posição quando ninguém mais queria. Ela adotou medidas governamentais exemplares e depois de tantas situações que passou durante seus 11 anos de poder, ela saiu vitoriosa em sua carreira política. Porém, Margareth teve de escolher entre sua vida pessoal e profissional. Ela abriu mão de momentos com sua família, de acompanhar o crescimento dos seus filhos para viver exclusivamente em prol dever sua nação sendo reerguida através do seu modelo de gestão pública.


Elas não estão na frente de uma nação em crise, mas estão trabalhando e cuidando dos filhos ao mesmo tempo, tiram tempo para o casamento e para reuniões de negócios, sabe equilibrar o trabalho e vida pessoal, essas maravilhosas damas fazem tudo isso e ainda mantém uma vida com Deus, que é o mais importante de tudo. Então a pergunta está respondida e ainda com exemplos próximos a você! Margareth foi um grande exemplo da força feminina, mas por não ter sua vida nas mãos de Deus, teve de sacrificar inúmeros sonhos por não se ver em condição de realizar todos. A Mulher de Deus através da sabedoria do Espírito Santo sabe vencer em todos os sentidos, sendo uma Dama de Ferro em todos os lugares que ela vá. Mas você mulher, me perguntará: como se tornar esta Dama de Ferro que consegue manter vida pessoal e profissional, e ser bem sucedida em todos os sentidos? É a partir da história de Margareth que vamos começar a falar sobre a mulher de Deus uma verdadeira “Dama de ferro”. É claro que podemos ver o histórico da mulher de Deus mesmo antes do nascimento de Cristo através da bíblia. Um bom exemplo é a historia de Débora, uma mulher guerreira que não se deixou intimidar pelo exército adversário. Tamanha era sua força e coragem, que o rei de Israel a reconhecendo disse: “Se tu vieres comigo, eu irei; mas, se tu não vieres comigo, não irei.” Juízes 4 – 8. E nos dias de hoje não é diferente, temos muitas mulheres de Deus, que tem deixado sua marca no Brasil a fora. Mulheres que estão no altar com seus maridos, enfrentando tudo para levar a palavra de Deus e outras como mulheres de negócios fazendo a diferença aonde chegam com suas ideias e atitudes que as definem diferentes das demais.

Mas vamos voltar ao filme para ter uma melhor compreensão sobre quem é esta mulher. Na história de Margareth Thatcher, vemos que ela foi capaz de deixar de lado seus próprios filhos e marido, por um objetivo de reerguer seu país por um novo modelo de política. Ela não obteve sucesso na sua vida pessoal, pois deixou um sonho profissional se tornar uma obsessão na qual lhe exigiu o sacrifício de tudo que poderia lhe impedir de se realizar. A mulher de Deus consegue conciliar sua vida pessoal com a profissional por ser uma pessoa equilibrada. Ao mesmo tempo em que luta pelos seus sonhos, também tem a delicadeza e a doçura em se preocupar com o seu lar e com os que estão ao seu redor. É por isso que não tem como as coisas em sua volta dar errado, ela em tudo é abençoada, pois tem Deus em primeiro lugar em sua vida. E como se tornar uma? Indicamos a você alguns passos a serem tomados que poderão te ajudar nesta nova mudança. São eles: 1. Você precisa perguntar se realmente quer ser essa mulher e se está disposta a agir como tal; 2. A mulher de Deus se diferencia pela entrega de sua vida a Ele, portanto o segundo passo é se entregar ao Senhor Jesus; 3. Identifique em sua vida o que tem e pode te impedir ser uma; 4. Após identificar esses impedimentos, mude seus hábitos; 5. Temos encontrado um bom referencial através do trabalho realizado pela Dona Cristiane Cardoso, portanto indicamos a leitura do best-seller A Mulher V. Fiquem com Deus. Escrito por Jessica Santos e Helen Rangel


Eu sou FJu Piraporinha Quando paramos para analisar nossa chegada a Universal, logo perceberemos inúmeros problemas e sofrimentos que nos acometiam e que hoje já não fazem mais parte da nossa vida graças ao trabalho do Espírito Santo. Todos os dias jovens chegam as nossas igrejas com problemas na família, vida financeira e sentimental destruída, vida espiritual arruinada por conta de atuações demoníacas em suas vidas. Muitos deles chegam até nós apresentando a vontade do suicido, vontade de dar fim a sua vida por acreditarem que em outra vida eles poderão ser felizes. O fato é que todos nós um dia chegamos à igreja buscando uma mudança de vida, cansamos de sofrer e ouvimos falar de um Deus que poderia tornar nossos sonhos realidade nos fazendo pessoas realizadas e transformadas. Mas a pergunta é: de que forma e onde encontraríamos esse Deus? Haveria algum trabalho especial para o acolhimento de jovens sofridos como nós? A resposta é sim, existe um trabalho de acolhimento espiritual para jovens que desejam mudar de vida, e foi nesse trabalho que eu fui liberto da depressão, superei os problemas causados devido à separação dos meus pais, aprendi a confiar em Deus, comecei a trilhar os passos de Jesus onde encontrei paz, alegria, sentido para minha vida e sucesso em todas as áreas. A Força Jovem Universal representa para mim o local onde o Espírito Santo marcou o encontro entre mim e o Senhor Jesus, se não fosse o trabalho realizado pela Igreja Universal através da Força Jovem, eu poderia ter concretizado o sonho do diabo me suicidando e hoje estaria no inferno sofrendo eternamente.

A Força Jovem me proporcionou uma vida na qual não imaginava, ouvia falar de um Deus que transformava vidas através da FJU, mas hoje através deste trabalho, percebo que tudo que falaram para mim ainda é pouco comparado ao que realmente Deus tem feito, fez e fará enquanto minha vida estiver em seu altar. Hoje luto para que todos os dias, minha vida permaneça nas mãos Dele e que Ele permaneça na minha vida! Isso é o que representa a Força Jovem da Igreja Universal para mim! É o lugar onde encontramos vida e nos reencontramos com Deus. Fiquem com Deus. Rodrigo Santos



Piraporinha F12 Magazine