Page 1

PLANEJAMENTO FINANCEIRO


1 aposente-se um pouco Cuidar do seu patrimônio nunca foi tão simples. Com um pouco de conhecimento e um bom planejamento, você pode atingir as suas metas ao longo do tempo. Para entender melhor CLIQUE AQUI e assista o vídeo.


2 A beleza dos Juros Compostos

Matemática é um tema que ou você ama ou você odeia. De qualquer forma, se você está interessando em construir um futuro financeiro melhor, parta do princípio que ela será bastante útil para você. Em finanças, existe um conceito muito simples que gira em torno de dinheiro aplicado a uma taxa de juros ao longo do tempo: isso se chama juros compostos e é isso que faz o seu dinheiro crescer do zero ao infinito. É também uma forma de planejamento financeiro bastante eficiente.


“Os juros compostos são a maior invenção da humanidade, por que permite uma confiável e sistemática acumulação de riqueza”. Albert Einstein


3 Tempo x Dinheiro A história de dois poupadores Gostaria de apresentar dois poupadores para que possamos comparar essas duas variáveis e chegarmos a uma conclusão prática no exercício que quero propor. Eles são amigos e se formaram juntos na faculdade. O primeiro poupador se chama Dr. José, ele tem 30 anos, formou- se em medicina, não tem filhos e poupa R$1.000 por mês. O segundo é o Dr. João, ele tem 30 anos, formou-se em medicina e também não tem filhos. João, no entanto, não pensa em poupar neste momento. Partiremos do princípio de que os dois poupadores têm as mesmas oportunidades, os mesmos objetivos, a mesma idade, a mesma renda e a mesma capacidade de poupar. Lembrando: Dr. José está preocupado em construir um futuro financeiro para ele e para a sua futura família. Desde já, Dr. José poupará os R$1.000 todo mês durante os próximos 25 anos. Dr. João nada poupa. Cinco anos mais tarde, ambos com 35 anos de idade, conversam e Dr. José conta a Dr. João sobre seu plano de investimento e sobre os resultados que tem obtido nos últimos cincos anos. Depois da conversa, Dr. João, percebendo o tempo perdido, decide poupar R$2.000 por mês. Ele fará isso pelos próximos 20 anos. No final, eles combinaram de comparar os resultados obtidos.


Imaginemos que os dois poupadores fizeram exatamente as mesmas aplicações e, portanto, receberam a mesma taxa de juros. Queremos apenas saber se é a quantidade de dinheiro poupado ou se é o tempo da aplicação que fará a diferença no final, independentemente da taxa de juros recebida. Passados 25 anos, em resumo: Dr. José poupou R$1.000 por mês, durante 25 anos, a uma taxa de juros média de 1% ao mês. Dr. João poupou R$2.000 por mês, durante 20 anos, a uma taxa de juros média de 1% ao mês. Quem respondeu Dr. João, acertou. Também pudera, ele fez o dobro de esforço em termos de poupança se comparado com Dr. José. Só tem um detalhe: Dr. José chegou tão perto que podemos dizer que houve um empate técnico. Vamos olhar o resultado um pouco mais de perto para entender o que houve. Utilizando uma HP, é fácil fazer a conta e o resultado é este: Dr. José acumulou R$1.878.846.62, poupando R$1.000 durante 25 anos. Dr. João acumulou R$ 1.978.510,73 poupando R$2.000 durante 20 anos. Olhando os números, podemos concluir que alguns anos a mais de poupança fazem com que você precise poupar muitos menos dinheiro para chegar praticamente no mesmo lugar.


4 Planilha de Planejamento-

COMECE


Clique aqui para baixar a planilha de investimentos. Por quantos meses você pretender contribuir? - O tempo é um dos fatores mais importante, quanto mais tempo, menor será seu esforço financeiro. O importante é começar! Qual o valor destas aplicações? - Esse é o valor que você pretende guardar todo mês e aplicar. Taxa média de rendimento anual - Rentabilidade média dos seus investimentos. A rentabilidade anual + o tempo, criam uma das maiores forças do universo, os juros compostos. Taxa média de rendimento mensal - Rendimento mensal da taxa anual. Qual é o valor da aplicação inicial? - Aplicação do valor que você tem disponível para aplicar, o primeiro aporte. Veja o capital acumulado ao final da última aplicação - Resultado final


FI NAN ÇAS.


5

Anote tudo que você gasta.

Provavelmente você já deve ter escutado essa dica, apesar de parecer algo simples, ela é essencial para você que quer conhecer a guardar dinheiro ou conseguir poupar mais. A questão não é apenas ter o registro dessas informações, mas sim, as analises que podemos fazer ao compilálas mês á mês. Com isso muitas vezes conseguimos enxergar claramente aqueles furos de orçamento e também reduzir alguns gastos desnecessários.


6

Organize e monte um orçamento mensal e anual

Uma dica é dividir por tipos de despesas:

Despesas Obrigatórias Fixas - Não podem ser eliminadas e nem reduzidas (Aluguel, IPTU, IPVA) Despesas Obrigatórias Variáveis - Não podem ser eliminadas, mas podem ser reduzidas (Alimentação, Vestuário, Limpeza, Água, Energia) Provavelmente você já deve ter escutado essa dica, apesar de parecer algo simples, ela é essencial para Despesas Não-Obrigatórias Fixas - Podem ser eliminadas, mas não podem ser reduzidas (Plano de Saúde, Assinatura você que quer conhecer a guardar dinheiro ou conseguir poupar mais. Jornal, Club, etc) A questão não é apenas ter o registro dessas informações, mas sim, as analises que podemos fazer ao Despesas Não-Obrigatórias Variáveis - Podem ser eliminadas e podem ser reduzidas (Cinema, Discos, Produtos de compilá-las mês á mês. Beleza) Com isso muitas vezes conseguimos enxergar claramente aqueles furos de orçamento e também reduzir Eu por exemplo, tenho segmentado meus gastos por Alimentação, Café, Vestuário, Gasolina, Manutenção do alguns gastos desnecessários. carro, Saúde e Medicamentos, Viajem, Lazer, e assim por diante, categorias que se enquadram com a minha realizada e dia-a- dia.


7

Use aplicativos para facilitar seu trabalho

A maior dificuldade neste processo é realmente o registro, até você tornar disso um habito é necessário bastante disciplina, porém a tecnologia facilitou nossa vida nisso também e agora você não pode dar mais essa desculpa. Com os smartphones, há diversos aplicativos interessantes e que facilitam muito nessa tarefa, além é claro de alguns cartões de crédito que fazem isso automaticamente. Selecionei alguns deles:


GuiaBolso É uma ferramenta online de controle financeiro, disponível também para celulares com Android e iPhone (iOS). Gratuito, o app permite incluir diferentes contas bancárias, oferecendo integração com instituições como Itaú, Bradesco, Caixa Econômica, Banco do Brasil e Santander, além de operadoras de cartão de crédito, como Nubank e American Express. Com isso, você pode ver todas as transações em um único lugar e gerenciar os gastos. CoinKeeper: Controle de gastos Finanças, orçamento, contas e controle de gastos. Famoso app de controle de orçamento para o Android e iPhone (iOS). Descubra para onde vai o seu dinheiro! Planeje o seu orçamento e poupança. Aproveite a forma mais rápida de acompanhar os seus gastos diários, com todas as suas finanças direto na tela.


Nubank Inovador e simples de usar, o aplicativo Nubank é ideal para o gerenciamento das compras realizadas com o cartão de crédito Nubank MasterCard, um cartão internacional, aceito em mais de 30 milhões de estabelecimentos em todo o mundo. E o melhor de tudo: sem anuidade nem nenhuma outra tarifa! O aplicativo e o cartão são essenciais para quem pensa em organizar de forma diferenciada e simples seu orçamento e finanças pessoais. Com ele, você tem controle de gastos e transações em tempo real, realiza o bloqueio e desbloqueio do cartão, e tem fácil acesso ao limite e acompanhamento de fatura.


Banco Original Com o aplicativo do Banco Original, você pode realizar transferências bancárias para quem quiser direto do seu smartphone, tornando a sua vida mais prática! Além disso, o aplicativo simplifica a sua relação com dinheiro, através dele você pode: -Desenvolver o seu planejamento financeiro, com gráficos e detalhes dos seus gastos para que você possa controlar o orçamento da forma que deseja. -Consultar o seu saldo e extrato bancário -Pagar contas pelo celular, através do leitor de código de barras do aplicativo. -Entrar em contato com o Atendimento Original.


INVESTI


MENTOS


8

SAIA JÁ DA POUPANÇA

A caderneta de poupança ainda é uma das aplicações mais procurada pelos brasileiros. Não poderia ser diferente, afinal, a cultura de guardar dinheiro na caderneta de poupança é algo que passou de geração para geração. Mas, será que a a poupança ainda continua interessante? A poupança foi criada em 1861, através do decreto 2.723. Desde lá, sua remuneração teve duas modificações: a primeira, em 1964, que incluía além dos 6% ao ano, um indexador de correção monetária, a taxa referencial de juros (TR); a segunda, em 2012, quando todos novos depósitos passaram a render 70% do CDI sempre que a Selic (taxa básica de juros) ficar em 8,5% ao ano ou abaixo disso. Em resumo, o que já era muito ruim, ficou ainda pior. Em momentos de inflação alta, como o que estamos passando agora, isso se torna mais preocupante, pois muitas vezes os rendimentos ganhos nessa aplicação tradicional servem unicamente para que o capital não seja corroído com o tempo. No final, ficamos praticamente no zero a zero; todos rendimentos que ganhamos, perdemos pela inflação. Por isso lembre, poupança é um instrumento onde você dele deixar apenas sua reserva de emergencia, não é investimento. Para investir há opções muito melhores.


9

Renda fixa: Investimentos que você precisa conhecer

Tesouro Direto O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, por meio da internet. Além de acessível e de apresentar opções de investimento que se encaixam aos seus objetivos financeiros, o Tesouro Direto oferece boa rentabilidade e liquidez diária, mesmo sendo a aplicação de menor risco do mercado. Tipos de títulos: Tesouro SELIC (LFT – Letras Financeiras do Tesouro) Tesouro Prefixado (LTN – Letras do Tesouro Nacional) Tesouro IPCA (NTN-B – Notas do Tesouro Nacional série B)


LCI e LCA A LCI (Letra de Crédito de Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são apenas dois exemplos que têm apresentado rentabilidade mais atrativa do que a poupança e o melhor: com a mesma segurança. Suas principais características: - Rendem mais que a poupança, na maioria dos casos; - São utilizadas para fomentar o mercado imobiliário (LCI) e o mercado agrícola (LCA); - Elas são garantidas pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) até R$ 250 mil por banco, ou seja, a mesma segurança da poupança; - São isentas de imposto de renda para pessoas físicas da mesma forma que a poupança; - Possuem rendimento diário, enquanto a poupança rende mensalmente. Ou seja, na LCI ou LCA, você não precisa esperar até a dia do aniversário da aplicação para obter os juros; - O tempo mínimo para resgatar a LCI ou a LCA é de 90 dias. Já o prazo máximo, geralmente, é de 4 anos. Portanto, antes de aplicar em LCI ou LCA, veja se você não precisará utilizar o recurso nesse período.


CDB O CDB é um título emitido por Bancos, que se utilizam dele como forma de captação de dinheiro e remuneram através de juros quem emprestou seu suado dinheirinho; estes juros podem ser: Pré-fixados: a taxa de juros a ser paga é conhecida, assim, é possível calcular quanto irá ganhar Pós-fixados: o rendimento do título é indexado a algum índice, como o CDI (que segue a SELIC), por isso não se pode determinar o retorno no início do investimento. Imposto de renda Até 180 dias: 22,5% sobre o rendimento do período; De 181 a 360 dias: 20% sobre o rendimento do período; De 361 a 720 dias: 17,5% sobre o rendimento do período e, Acima de 720 dias: 15% sobre o rendimento do período. O CDB se enquadra nos tipos de investimentos de baixo risco, pois tem a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que garante até 250 mil reais por CPF e por instituição financeira. Na prática, se você tiver aplicado até esse valor em um banco e o banco falir, o FGC reembolsa 100% até esse valor, inclusive o juros. A título de curiosidade, a mesma garantia vale também para a poupança, LCI, LCA e LC.


10

APRENDA A PESQUISAR E COMPARAR SEUS INVESTIMENTOS

clique aqui para saber mais.


11

procure um especialista

No cenário econômico atual, estar bem assessorado nos investimentos é imprescindível. O assessor de investimento é o profissional especialista nesta área, com ele você pode contar com acompanhamento personalizado para te ajudar a tomar as melhores decisões, com transparência e eficiência. Esse profissional mantém com você um relacionamento baseado em 4 passos, que vão desde o entendimento dos seus objetivos até a estruturação e implementação de uma carteira de investimentos sob medida. 1 - Entendimento do cliente: o primeiro passo no trabalho de um assessor de investimentos é orientá-lo e conhecê-lo a fundo, definindo seu perfil de investidor, entendendo sua situação de vida atual e analisando suas necessidades de curto, médio e longo prazo; 2 - Definição da carteira: a partir dessas informações, o assessor identifica e apresenta soluções de investimentos focadas nos seus objetivos. Lembre-se: você sempre pode e deve participar ativamente da alocação de seus investimentos; 3 - Implementação: com a estratégia em mãos, o assessor busca as opções de investimentos mais aderentes às suas necessidades e implementa o plano financeiro, alocando recursos nos produtos mais adequados. 4 - Acompanhamento: através de contatos telefônicos ou encontros presenciais recorrentes, o assessor de investimentos monitora e adapta a carteira à sua trajetória de vida e às própriasmudanças do mercado financeiro. Esse trabalho é tão ou mais importante que as etapas iniciais de análise, elaboração da estratégia e implementação.


Ebook inteiro para digital  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you