Issuu on Google+

O problema: O que fazer com a bugiganga digital que temos em casa e nas empresas? Micros, placas, modems, fios, discos rígidos que já não têm mais quase nenhuma utilidade para nós. É uma tralha guardada, empoeirada, que ocupa espaço desnecessário e se deteriora rapidamente. Pior: cruelmente sucateada e que acaba perdida quando temos tantos brasileiros sem micro. Objetivos: O Projeto Micro Velho Micro Novo, tem como objetivo promover a inclusão digital entre as camadas mais pobres da população através da ação social, projeto educacional e profissional. Possuindo diversas fases de implantação e englobando diversos aspectos da inclusão social, o projeto tem um caráter sem igual no Brasil. O projeto visa o conserto e recuperação de computadores antigos para doação à população carente deixando que este vire lixo eletrônico "e-lixo" e seja utilizado ainda por um bom tempo. Parcerias: Firmar parceria para divulgação e apoio no projeto. Como da Prefeitura Municipal, da Associação Comercial e dos canais de comunicação do município. Fases:

1) Montagem de laboratório: Local para estocagem, recuperação dos micros;

2) Campanha de Divulgação para Arrecadação dos Micros; 3) Recuperação dos Micros doados e prepará-los para o minicurso; 4) Seleção dos candidatos de acordo com a assistência social; 5) Minicurso avaliatório para o candidato a doação; 6) Doação e Curso no telecentro municipal; Os micros e periféricos serão recuperados e preparados para doação a crianças e adolescentes carentes que não tem condições financeiras para adquirir um computador novo. Com a ajuda da Secretaria Municipal de


Assistência Social serão selecionados os candidatos, que farão um minicurso no próprio micro que será doado. Após o termino desse minicurso o candidato será avaliado, tendo um aproveitamento mínimo ele receberá a doação do micro e um curso no telecentro municipal. Incentivo ao uso do Software Livre: Os micros recuperados serão equipados com Sistema Operacional baseados em Linux, o que trás ao projeto grandes vantagens:

Possibilidade de adaptar o software a realidade do usuário. Isto fará com que não seja necessário instalações de diversos programas com números de séries diferentes e afins. Com o Software Livre - neste caso mais voltado para o Linux, podemos re-criar um CD contendo os programa necessários para a empresa o qual chamamos de: Remasterização; No caso do Linux - mas isto varia de acordo com a distribuição escolhida, o usuário não precisará instalar novos programas pois já vem com uma grande variedade entre programas para escritório como o BrOffice.org, editores fotográficos como o Gimp, para desenho como o Inkscape, entre outros. O BrOffice.org - que algumas distribuições Linux trazem o OpenOffice.org, oferece um pacote de programas para escritório como: Writer - Editor de textos; Calc - Planilha; Impress - Apresentação; Base Banco de dados; Math - Fórmulas matemáticas; Draw - Desenhos vetoriais. Ou seja, o usuário não perderá tempo instalando o Sistema Operacional e depois o pacote office; Teremos em breve um post especial dedicado ao BrOffice.org; Usado como estudo em universidades e faculdades, os Softwares Livres podem ainda gerar um maior conhecimento por parte dos alunos de ciências da computação, engenharia de software dentre outros cursos co-relacionados. Como?... Imagine duas salas de aula. Na primeira, com Softwares Proprietários, os alunos não podem entender como funcionam realmente estes softwares, pois não possuem acesso ao código-fonte. Já na segunda sala, com acesso aos Softwares Livres, os alunos podem, criar, modificar e experimentar os softwares. Terão milhares de desenvolvedores e programadores por todo o mundo ajudando na construção destes softwares, então torna-se uma grande oportunidade para o então aluno, vivenciar o seu aprendizado. E para o seu currículo, participar do desenvolvimento de softwares consagrados como o Linux, BrOffice.org, dentre outros.

Parceiros no Projeto:

• • • • •

ACIEM; Prefeitura Municipal; Secretaria Municipal de Assistência Social; Telecentro Municipal; Canonical (Distribuidora Linux Ubuntu)

Mão de Obra a ser utilizada no projeto: Inicialmente dos próprios sócios do Rotaract CLub e em uma segunda etapa, numa capacitação de adolescentes carentes em cursos de manutenção de computadores. Coordenação e Realização: Rotaract Club Elói Mendes.


Projeto Micro Velho Micro Novo