Issuu on Google+

Adora o contacto com as pessoas, a comunicação e a proximidade com o público....

Dedicou o livro ao seu avô, Eduardo Alberto Ferro Rodrigues. De que maneira ele a inspirou?

Eu adoro a minha profissão. Adoro pessoas e adoro comunicar.

De todas! Era um homem grande em todos os sentidos, cheio de poesia, um romântico que vivia intensamente, procurando a felicidade nas pessoas, na arte, na Natureza que o rodeava e comovia. Era um homem muito especial.

Está neste momento a fazer um programa por Portugal inteiro, isto não gera um afastamento dos fins de semana em família? Como tem sido gerir a vertente profissional com a sua vida pessoal? Tem sido possível com o amor e o apoio dos avós... Com a compreensão dos filhotes, que já entendem que a mãe não tem uma profissão tradicional... Com a cumplicidade de um marido que, como eu, sabe bem os sacrifícios que esta profissão acarreta. Às vezes não é fácil. Mas não me queixo. Sou muito feliz na minha profissão.

A Rita é bastante reservada, mas abriu o seu coração sem medos com uma bonita declaração de amor ao seu marido, o Rúben Vieira. Como é que ele reagiu quando leu esse capítulo? Adorou. Ficou muito comovido. Foi um momento bonito vê-lo a ler esse texto.

Esteve também dedicada à escrita nos últimos tempos e lançou o seu segundo livro. Como surgiu a vontade de escrever um livro tão íntimo como ‘Deve Ser Isto o Amor’? A vontade surgiu pela partilha de histórias de amor e saudade que já fazia no Facebook e que, pelo que me apercebia, trazia algum conforto a muita gente, que se identifica com o que relato. A par disto, uma vontade enorme de eternizar momentos felizes e homenagear a memória de pessoas determinantes na minha vida, que me ensinaram... o que é isto do amor e a luta constante para sermos felizes! É mãe de uma menina e de um menino. Gostaria de aumentar a família? Gostava muito de aumentar a família mas há poucas possibilidades de isso acontecer. Já somos cinco e a vida não está para brincadeiras. Como se vê no papel de mãe? Amiga, babada... Presente. Encho-os de mimos e doulhes liberdade para se descobrirem. Enquanto mãe qual é a sua principal preocupação? A minha principal preocupação é ajudá-los a serem felizes, percebendo que têm de estar atentos ao mundo que os rodeia... E que a nossa felicidade aumenta consoante a capacidade que temos de dar, partilhar, ajudar.

19


Pag 19 entrevista rita ferro rodrigues