Issuu on Google+

Casa da Fonte

CASA DA FONTE·CSJ

SUA FRASE AQUI: “Beijos a todos os colaboradores que, direta ou indiretamente, trazem para essa turma uma Luz no fim do Túnel. Mãe orgulhosa por meu filho fazer parte desse Futuro". (Eliane Barros, Koka)

Boletim Informativo

Ano II, nº 18

Dezembro / 2013, Janeiro e Fevereiro de 2014

Festa das Crianças "Brincar é necessário" Página 5

Projeto Horta retorna com o “Dia do Grande Plantio” Página 4

FUNSS e Casa da Fonte juntos no Centro da Cidade Página 8

Trabalhos dos alunos na Exposição “Issis, o Semeador” Página 6


2 Casa da Fonte EDUCAÇÃO

Giro pelas escolas destaca evolução, criatividade e comprometimento Na E.E. Alessandra Cristina

Olimpíada Estudantil Astra de Matemática Finalista na Olimpíada Estudantil Astra de Matemática: Este projeto tem como objetivos estimular o ensino e o estudo da matemática e detectar talentos na escola. Neste ano

de 2013 em sua 18ª edição, a escola foi classificada em 5º lugar com a participação do aluno Luiz Henrique R. do Nascimento. Parabéns!

Na EMEB Cléo Nogueira

Projeto Ler “Navegar pelo impreciso” "O objetivo foi levar os alunos a navegar por diferentes gêneros literários, textos e histórias e colocá-los em contato com parlendas e cantigas, fábulas, contos e poesias, por meio de vivências lúdicas e

dinâmicas. Eles desenvolvem a imaginação, a criatividade e senso crítico”, afirma a coordenadora Lisandra de Oliveira Santos, diretora da EMEB, que trabalha com crianças de quatro a seis anos.

Na E. E. Parque Residencial Almerinda Chaves

5ª Olimpíada Nacional da História do Brasil da UNICAMP “Nesta edição, participamos com 30 alunos do Ensino Médio e 09 do Fundamental, divididos em 13 equipes orientadas pelos professores Valter

Lusvardi, Raquel Ribeiro, Thomaz Barnezi e Eliana Zequim”, explica a coordenadora pedagógica da escola Rosana Biagiotto.

Na EMEB Ivo de Bona

A melhora nos índices de desempenho escolar do SARESP “A parceria da Casa da Fonte-CSJ tem sido decisiva no bom desempenho dos alunos. Além dos investimentos nas escolas do

CSJ Tratamento de Esgotos

bairro há o olhar sobre as questões socioculturais da comunidade – no contraturno as crianças têm oportunidade

Jornal Casa da Fonte Publicação institucional do projeto de investimento social da CSJ Tratamento de Esgotos

de participar de atividades esportivas e culturais que ampliam suas possibilidades”, comemora a diretora Tiemi Goto.

Impressão: Gráfica Setembro Coordenação e Redação: Mônica Gropelo - MTB 28.424 Projeto Gráfico: Oficina de Imprensa


Casa da Fonte 3 ENTREVISTA ESPECIAL

Câncer de Pele: Médico alerta dos riscos e como prevenir a doença O dermatologista, Prof. Dr. Paulo Rowilson Cunha afirma que o uso de filtros solares, chapéus, bonés e óculos de sol ajudam na prevenção. Casa da Fonte O que é câncer de pele e quais os sintomas? Dr. Paulo O Câncer de Pele pode ser de dois tipos: não melanoma e melanoma. O Câncer de Pele não Melanoma é o mais frequente no ser humano e abrange o Carcinoma Basocelular, o mais frequente e o Espinocelular. CF Como identificar? Dr. Paulo Normalmente surgem em áreas expostas à luz solar e pode se manifestar como feridas que não cicatrizam. CF Todas as pessoas podem desenvolvê-lo? Dr. Paulo Principalmente as pessoas de pele clara, olhos azuis e que se expõem excessivamente ao sol. CF Quais os tipos de pele são mais suscetíveis à doença? Dr. Paulo As pessoas de pele clara e olhos azuis. CF Ela atinge que faixa etária? Dr. Paulo Normalmente atinge pessoas acima de 50 anos de idade. CF Quais as principais causas do

câncer de pele? Dr. Paulo Exposição excessiva ao sol e fator genético. CF Como prevenir? Dr. Paulo Foto proteção: A proteção contra a luz solar consiste na atitude mais eficaz na prevenção do Câncer de Pele. O uso de filtros solares, chapéus, bonés e óculos de sol. Manter a Equipe Casa da Fonte agradece ao Dr. Paulo R. Cunha pela entrevista sombra sempre que possível. Evitar tomar sol entre 10h e 14h. Toda pessoa independente CF Existe tratamento para o do tipo de pele devem se proteger. câncer de pele? CF É verdade que bloqueadores e Dr. Paulo Quando filtros solares protetratado precocemente, gem a pele? Qual o “Quando o câncer de pele é m e l h o r Fa to r d e tratado 100% curado. Proteção (FH)? precocemente, CF Em caso de dúvida Dr. Paulo Sim, são ou manchas suspeieficientes e deve-se usáo câncer de los diariamente. O 30 é pele é 100% tas quem e onde procurar orientação u m b o m Fa t o r d e curado.” e ajuda? Proteção Solar. Evitar Dr. Paulo Procurar um tomar sol entre as 10h e Dermatologista. 14h.

“Evite o sol entre 10 e 14h”

No clima do “Outubro Rosa” e “Novembro Azul” A Casa da Fonte também entrou no clima “Outubro Rosa” - Câncer de Mama - e “Novembro Azul” – Câncer de Próstata - , duas campanhas que chamam a atenção das mulheres e homens para a importância dos exames de prevenção e rotina. O diagnostico precoce da doença pode salvar muitas vidas.

No dia 10 de outubro os agentes comunitários da Unidade Básica de Saúde do Novo Horizonte, o assistente social João Guilherme e a enfermeira Joseane Ferrari estiveram na Casa da Fonte para falar do “Outubro Rosa” e convidaram as mulheres a participar das ações

no bairro. E para ajudar na campanha “Novembro Azul” a Casa da Fonte enviou um comunicado aos moradores com orientações esclarecimentos sobre o câncer de próstata. Um dos objetivos é incentivar os homens a realizar os exames de rotina.


4 Casa da Fonte O PROJETO HORTA

Juntos e misturados no plantio e na colheita Funciona na sede da Casa da Fonte - terreno ao lado da área de lazer -, em cada canteiro da horta tem uma plaquinha com o nome da entidade responsável pelo plantio, manutenção e colheita. O resultado do projeto, que está em seu terceiro ano, continua semeando a integração e trazendo bons frutos de um trabalho feito e compartilhado entre as entidades, moradores e frequentadores da Casa da Fonte. No grande plantio de 10 de outubro, enquanto uma equipe preparava a terra, a outra plantava as mudas. Juntos e misturados eles foram compartilhando histórias, experiências de vida e o

conhecimento de quem já mostrava afinidade. Tudo foi acompanhado de perto pela assistente social da Casa da Fonte Pérola Maria Dolce, atual coordenadora do Projeto Horta, que ficou impressionada ao ver a integração e a cooperação das pessoas - “plantar cresce o sentimento de cada ser humano”. Organizado e supervisionado pela Casa da Fonte e Cia Saneamento de Jundiaí em parceria com CREN Centro de Recuperação e Educação Nutricional -, Cáritas Diocesana – Projeto Vida Nova, UBS - Unidade Básica de Saúde -, CRAS - Centro de Referência de Assistência Social."

Primeira-dama participa de aula de capoeira A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Margarete Geraldo Bigardi, participou de uma aula de capoeira com crianças frequentadoras da Casa da Fonte, na tarde do último dia 23. Ela destacou que tem um grande carinho pela instituição e pelas pessoas atendidas no espaço. “Agradeço por me permitirem realizar essas visitas aqui e a vocês pela maneira como me tratam”. O convite para jogar capoeira partiu de Wesley Rodrigues da Silva, de 10 anos, durante uma das idas de Margarete à Casa da Fonte. “Achei muito legal ela ter vindo participar. Ficamos todos felizes.” Segundo Maria Cristina, coordenadora da Casa da Fonte, “Todos

aqui se sentem valorizados com a presença da Margarete, que é uma pessoa carismática, sensível e atuante. A primeira-dama fortalece isso e mostra às pessoas essa questão da igualdade e de que a vida traz outras possibilidades que vão além do bairro onde essas crianças moram.” Já para o professor de capoeira

Edivaldo Pereira dos Santos, do grupo Capoeira Brasil, as aulas são importantes no cotidiano dessas crianças e adolescentes. “Trabalhamos com educação, respeito, disciplina. E tudo com o valor cultural da capoeira. As crianças aprendem a se valorizar.” Credito da matéria: assessoria de imprensa Funss, jornalista Luana Dias.


Casa da Fonte 5 FESTA DAS CRIANÇAS

CASA DA FONTE, LUGAR DE ALEGRIA... Cansados do vai e vem Das nossas crianças na rua Trouxeram para este lugar Um pouco de alegria: Nasceu a Casa da Fonte. Aqui jorra de tudo: Diversão, prazer e alegria. E prepara para o futuro. Parabéns a essa iniciativa Da grande e pequena população Que hoje, com grande alegria, Carrega a Casa da Fonte No fundo do coração. Koka - Eliane Barros

Brincar é necessário e traz novos horizontes Se brincar é necessário, como afirmou a coordenadora da Casa da Fonte Maria Cristina Castilho, até mesmo a chuva entendeu o recado e deu uma trégua para que todos pudessem se divertir na Festa do Dia das Crianças, comemorado no dia 17/10, na sede do projeto, com a participação de cerca de 250 crianças e adolescentes. E foi exatamente esse o sentimento que se via no rosto de cada um, ao longo do dia, com os brinquedos infláveis, as brincadeiras e jogos com os monitores e voluntários e as guloseimas. “Normalmente quando vão aos parques esses brinquedos estão sempre lotados e eles não conseguem desfrutar. Montamos a festa de acordo com o que eles mais gostam” - disse ela, lembrando que “brincar é necessário”. O dia amanheceu bonito, com céu azul e desde cedo prometia que a

festa seria realmente colorida e divertida, ainda mais com pipoca, cachorro quente, algodão doce e sorvete. No meio da criançada alguns pais acompanhavam a euforia dos filhos. Eliane Barros, mãe de Bruninho, estava tão feliz quanto o filho: “Com certeza esse tipo de evento é muito importante para o bairro, porque tira essa criançada da rua e da rotina pesada que muitos enfrentam... essa festa traz novos horizontes”. Inspirada, Elaine fez até uma poesia (leia ao lado). Maihara Mateus Martins, aluna da Casa da Fonte desde o início, curtiu e aproveitou duplamente a festa, como mãe e frequentadora. Levou a filha Ana Laura, de apenas um ano, para brincar e também se divertiu: “A Casa da Fonte é importante porque ensina o que pode e o que não e aqui eu aprendi o certo e o errado”.


6 Casa da Fonte “PÉ PRÁ FORA”

Polytheama: Foram assistir “A Bela e a Fera” A professora de ginástica artística Tânia Cristina Coelho Vacari levou um grupo de alunos para assistir ao espetáculo “A Bela e a Fera”, dia 11 de outubro, no Teatro Polytheama. “Despertou a beleza interior, várias sensações e a magia do teatro. Foi um momento único na vida deles. Foi a primeira vez que entraram num teatro”, disse ela. O espetáculo encheu a galera de curiosidade e chamou a atenção pelo figurino, às cores do cenário, a movimentação dos atores no palco, a trilha sonora e a interpretação dos personagens. E na volta pra casa muitos já se diziam empolgados: “A peça é muito boa,

despertou a vontade de ser ator. Eu quero ser também” – dizia Fernando Andrade Costa, 14 anos. Os ingressos foram doados pela

prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e o ônibus c e d i d o p e l a S e c re t a r i a d e Esportes.

No Museu Solar do Barão:

Marco Scarelli apresentou desenhos dos alunos da Casa da Fonte na Exposição que Na Oficina de Cozinha homenageou Issis Martins Roda Dia Mundial da Alimentação De 4 a 19 de outubro a Associação de Artistas Plásticos de Jundiaí – AAPJ - organizou a exposição “Issis, o Semeador”, no Museu Histórico e Cultural – Solar do Barão. Nove artistas plásticos da cidade apresentaram suas obras inspiradas na vida de Issis Martins Roda, o homenageado do evento. E junto com elas os trabalhos dos alunos da Casa da Fonte. O presidente da AAPJ e curador da exposição Marco Antonio Scarelli, que é professor de Iniciação ao Desenho e Criatividade da Casa da

Fonte-CSJ, conta que trabalhou o tema e incentivou o grupo a expor no evento. “Foi gratificante demais ver o resultado e a satisfação deles em ter os desenhos ao lado das obras de artistas plásticos conhecidos e essa experiência chamou a atenção de todos que prestigiaram a exposição do Issis, que também era um grande professor e uma pessoa muito acessível, sem vaidades, que gostava de compartilhar seu conhecimento e técnica com os novos aspirantes a artista”.

No Dia Mundial da Alimentação, 16 de outubro, as crianças da Casa da Fonte, em parceria com a Pastoral do Menor e Cáritas Diocesana, participaram da Oficina “Cozinha Enriquecida” no Centro Comunitário “São Francisco de Assis”. Foram acompanhadas pela pedagoga da Casa da Fonte, Rosana Biagiotto.


Casa da Fonte 7 CASA DA FONTE

Projeto socioeducacional da CSJ atende três mil frequentadores por mês e cria oportunidades de crescimento pessoal e profissional Em 2005 a Companhia Saneamento de Jundiaí, que já investia em várias ações no Jardim Novo Horizonte, iniciou o projeto socioeducacional Casa da Fonte. Por meio desse programa a CSJ atende hoje 250 crianças e adolescentes e 100 adultos, que moram no entorno da Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí - ETEJ, além de colaborar mensalmente com quatro escolas e investimentos no centro esportivo do bairro. A sede da Casa da Fonte fica em uma área de 5.000 m² e tem como missão proporcionar oportunidades de crescimento pessoal e profissional aos frequentadores e trabalhar valores que incluem integridade, cidadania, responsabilidade, iniciativa e dedicação. O local possui biblioteca com 800 volumes e uma série de atividades para todas as idades, salas para cursos profissionalizantes e de artesanato, preparação para o

Parceria com a Prefeitura: Fundo Social de Solidariedade – FUNSS, Secretaria Municipal de Esportes, SEMADS (Projeto Menor Aprendiz e Ação Jovem) e FUMAS. Equipe técnica: artesãs, assistente social, jornalista, pedagoga, professores, psicóloga. Voluntários: Curso de cabeleireiro, pedicure e manicure/ Jardinagem/ Limpeza/ Monitoras de artesanato/ Serviço de merenda.

primeiro emprego e reforço escolar, iniciação ao desenho, aulas de dança, atividades esportivas e culturais, além da Oficina de Emoção, ministrada por psicóloga. E conta com parceiros e apoiadores

CSJ comemora 15 anos de ETEJ A Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí – ETEJ foi inaugurada em 23/9/1998, construída pela CSJ. Para celebrar essa data a CSJ e a CETESB organizaram o “1º Encontro Técnico 30 anos de recuperação do rio Jundiaí”, que aconteceu no dia 23 de setembro no CIESP. A CSJ produziu uma exposição itinerante com três

biombos, cada um com seis painéis, que mostram um pouco do trabalho que a CSJ realiza na cidade e dos 15 anos da ETEJ. A exposição começou pelas escolas do bairro e no dia 3 de dezembro ficará no centro da cidade. No dia 4 será transferida para o Centro das Artes.

em várias atividades. Está situada na Estrada Municipal do Varjão, nº 3.806, no Jardim Novo Horizonte, aberta de segunda a sexta-feira, das 8 às 12h e das 13 às 17h.


8 Casa da Fonte MOSTRA DO FINAL DO ANO

Casa da Fonte vai ao centro da cidade mostrar os valores do Novo Horizonte, Almerinda Chaves e Residencial Jundiaí em parceria com FUNSS Dia 3, às 14h, Apresentações Artísticas e Culturais, na Praça Marechal Floriano Peixoto (atrás da Catedral). De 4 (abertura às 9h.) a 7, no saguão do Centro das Artes, rua Barão de Jundiaí – 1. 093, Mostra de Artesanato (e venda), Exposição 15 anos da Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí - Cia Saneamento de Jundiaí - e trabalhos do curso de Criatividade e Iniciação a Desenho. Tudo em parceria com o Fundo Social de Solidariedade. A coordenadora da Casa da Fonte Maria Cristina Castilho de Andrade disse que a expectativa é grande: “é a primeira vez que realizamos esse evento no centro da cidade, em praça pública e local aberto. Estamos contando com apoio total do FUNSS, de outros órgãos da prefeitura de Jundiaí, das nossas escolas do bairro e da comunidade”. A Casa da Fonte,

por meio da Cia Saneamento de Jundiaí, levará oito ônibus de 44 lugares e aproximadamente 300 crianças e adolescentes. Programação na Praça Atrações artísticas, música e dança: Mulher de Fases e Garota de Ipanema (em ritmo de rock), das crianças da Escola Estadual Almerinda Chaves. O Coral de Libras da Escola Estadual Alessandra Cristina Rodrigues Pezzato mostra a música Vaga-Lume. Na parte da

Desenho de Boas Festas de João Paulo Santos, 16 anos

tarde apresentação de coreografiajazz Festa do Pijama, Barbie Girl e Dança do Pinguim. A turma da ginástica artística da Casa da Fonte preparou as coreografias Gatinha Marie Bailarina, Era do Gelo, Barbie, Mulher Maravilha e Superman, danças de rua. A capoeira vem com a turma do Mestre Bola 7 com Nossa Identidade e Cultura, Puxada de Rede e Maculelê. E também na programação a dramatização História do Arco Íris e o poema As Bolhas, de Cecília Meireles.


Jornal Casa da Fonte | 18