Page 1

รงo

spa n

sig

De

Design


Produzida novembro de 2013 referente a disciplina de Linguagem Visual Primerio periodo curso de designer gráfico.

u g visual

n il Faculdade Estácio Idez Produção: Roberto da Costa Batista

g m e a Essas linguagens são os elementos basicos para comunicação acontecer.


S TO

N E M

E L E

O NT O P 09 INHA A L 10 ORM ÃO F 11 IREÇ DE RTH A D D 2 1 OR IATIVI NWE C KE 13 CR C A A 14 ON H JAS OM SÃO T 16 IMEN A D L 17 SCA RA E 18 EXTU ENTO A T NE 19 OVIM TURA TO Â R A M L 20 SCU REG EMPO E G 21 CIA OMT OTO R C MA RTE SHIM A A 23 OB H VISTA BATO STE A E JAC NTR ME LO NTR E O 25 LHER DE C I GU IPOS ÃO E T 26 NIDAD ENTAÇ 28 U RAGMM 29 F

S A IC

N C TE

A TRI DADE DADE E M RI SI ABILI A S L A U IA E E INST IRREG IDADE R T IME IBRIO DE E MPLEX S 0 3 UIL ARIDA E CO ERO Q E 31 EGUL DADE EXAG DADE I I 32 R IMPLIC ÇÃO E FUND A O 33 S INIMIZ A E PR ADIA ÃO ÇÃO I S Ç S M R U R 34 LANU A E O ISTO TAPO DE S 35 P UTILEZ ÃO E D E E JU ANEIDA 36 S ERFEIÇ RIDAD SPONT STASE A 37 P INGUL EL E E DE E E ASE V F 38 S REVISI TIVIDA E EN IDADE C A 39 P CASO, LIDADE E OPA ÇÃO 40 A EUTRA ENCIA VARIA R E E 41 N RASPA IDADE DEZA SIDAD I 42 T STABIL E AGU PISOD O 43 E IFUSÃ ÃO E E ROUP L G 44 D EPETIÇ SIGN SIONA WE E R R N D . E 45 ’ART IDIM RD REIA R ME A U R D 46 RTE T ITHO NA A N DE ISTA ID M L A A A E D 47 CHAL RAFI EW V REA S O E A R R MA ALIG AND S HIP RRIC CNIC C 49 E DE TURA ONY O E TE N T L AR SCU DE T SSO A E 51 ARTE R ELI A 53 LAFU O 55


O design parece ocupar um lugar entre as artes plásticas e artesenato, entre estética e comércio, beleza e persuasão, novidade e familiaridade e assim por diante... Milton Glaser


PONTO LINHA

O ponto é uns dos principais elementos para formação de imagem, é referencia no espaço visual agrupados apresentam efeito visual expressivo com formas ordenadas ou aleatórias em que o olho humano reúne os pontos numa única imagem.

A linha é o elemento indispensável para torna visível as representações os pontos agrupados em sequencia ordenada uns apos os outros e do mesmo tamanho formam linhas. linhas : geométricas, gráficas física


FORMA

A linha descreve uma forma, na linguagem das artes visuais cada uma das formas basicas tem suas caracteristicas especificas atruindo a cada uma grande quantidade de significado, por associação ou vinculação arbitraria.

DIREÇÃO

Podemos indentifique o sentido de uma imagem por observação, ou seja a direção que percebemos na imagem e podemos fazer relação das direções atravesdas tres formas basicas quadrado triangulo e circulo na qual cada uma expressa um sentido proprio.


CORES

A criatividade de Jason Hackenwerth

Estrutura tridimensional formada com 10 mil balões.

Cor Cores Elementos da Linguagem Visual As cores conferem intensa carga emocional à forma. Cada cor possui uma dramatização própria – muitas vezes chamada de psicologia das cores – e normalmente está associada a algum tema específico. Por exemplo o verde está muito relacionado à natureza e atualmente, a temas ecológicos. O amarelo está relacionado amplamente ao sol e ao ouro; à riqueza. A criatividade de Jason Hackenwerth surpreende com sua mais recente obra: PEIXES! Exposta no Festival Internacional de Ciência de Edimburgo na Grande Galeria do Museu Nacional da Escócia as cores e a magia da estrutura prendem olhares.


TOM

As margens com que se usa a linha para representar um esboço rapido ou um minucioso projeto mecanico aparecem, na maior parte dos casos em forma de justaposição de tons Vemos graças a presença ou a ausenciarelativa de luz. a luz circunda as coisas , é refletida por superficie s brilhantes, incide sobre objetos que tem, eles proprios, claridade ou obscuridade relativa.. as variaçõesde luz ou de tom são os meios pelos quais distiguimos oticamente a complexidade da informação visual do ambiente.

Claude Monet - Quadro intitulado Impressão do sol nascente, pintura feita de impressões cromáticas eles almejam reproduzir sobre a tela as sensações visuais diante da realidade e e representa as contínuas variações de cores da natureza decorrentes da luz solar ao longo do dia.


DIMENSSÃO O conjunto com linha e com a forma representando uma ilusão ao olhar criaando um efeito tridimensional, numa superficie bidimensional plano formando três dimensões, altura, comprimento e profundidade.

PETER CALLESEN ESCULTURA EM PAPEL

Arte de papel pode ser rastreada para o Japão, onde se originou mais de mil anos atrás. De corte de papel complexo para reservar escultura, esta é uma área cada vez maior de projeto que dificilmente se fala. Estes papel complicado projeta museus e exauhibitions graça em todo o mundo e está se tornando mais um meio interessante de expressão para muitos designers. Alguns dos artistas apresentados aqui usam materiais simples, como A4 papeel impressão, enquanto outros recorrem a materiais inesperados, como livros reais, como seus materiais de primeira linha.


ESCALA É a relação de tamanhos entre as formas

A proximidade de elementos em diferentes tamanhos associados seja pela forma, ou pela cor, ou por ambas, como no caso abaixo – passa uma forte idéia de escala pela possibilidade de comparação que permitem.


Quanto á natureza

TEXTURA É a qualidade impressa numa superficie, enriquecendo as impressões e sentido que teremos de determinada forma . A textura pode ser classificada de duas maneiras: quanto á sua natureza e quanto á forma que ela se apresenta.

Textura tátil - podemos tocar e sentir fisicamente suas caracteristicas peculiar pelo tato Textura ótica - existente criada pela ilusão criada pelo olho humano, atraves de imagens impressas com padrão de textura reconhecido somente pela visão.


MOVIMENTO

O movimento na comunicação visual pode ser obtido através de vários recursos, porém todos estão associados à repetição de alguns elementos – ou seja, ao ritmo com o qual são repetidos. á a bola azul expressa um nítido movimento horizontal à direita através da repetição de algumas linhas direcionais na horizontal em tom suave de cinza.

A vida é o amor em movimento Ramón de Campoamor y Campoosorio


Márcia Gregato A construção de formas geométricas no espaço é o objeto de investigação da artista Márcia Gregato, responsável pela inspiração de seu novo trabalho, que utiliza a geometria espacial. Cortes e dobras em chapas de ferro bidimensionais, partindo de planos geométricos básicos se transformam em objetos tridimensionais na exposição “Esculturas”,


Jacob Hashimoto Arte Contemporânea

Americano de ascendência japonesa, Jacob Hashimoto faz uso de técnicas tradicionais para criar obras de arte que preenchem o espaço com leveza e movimento. Os trabalhos deste jovem artista evoluíram de obras mais planas, acomodadas em paredes, para instalações de volume bem espacializado. As formas delicadas envolvem e se expandem, criando um ambiente quieto, meditativo e escultural.

Com base em sua herança cultural japonesa, Hashimoto cria artesanalmente suas obras, usando varas de bambu, cordas e impressões – mesma técnica utilizada para fazer pipas.


bate papo com GUILHERME LOBATO Roberto:Qual a sua formação? Guilherme-Design Gráfico - Cursando 5º período Roberto: Pela sua experiencia como você enxerga a área de design no brasil? Guilherme-Uma área de bastante crescimento que ainda está conquistando espaço e reconhecimento no mercado. Roberto: Quais as dicas e conselhos voce poderia dar aos iniciantes de design? Guilherme- Nunca se acomodar com o conhecimento que tem hoje, buscar está sempre aprendendo coisas novas, tendo novas referencias novas tecnicas, pois tendencias vem e vão.

Roberto: Qual o trabalho que voce mais gostou de fazer? Guilherme-Eu não consigo apontar apenas um trabalho que eu mais gostei, acho que todos os trabalhos em que participei houveram uma satisfação, uma nova aprendizagem, um novo desafio é sempre bem vindo isso que me faz gostar de um projeto. Roberto: Pessoa de sua árrea, normalmente tem ídolos, em quem voce se inspira? e quais sao suas referências? Guilherme-Steve Jobs(fundador, presidente e diretor executivo da Apple).


TIPOS DE CONTRASTE

No processo de articulação visual, o contraste é uma força vital para a criação de um todo coerente. O contraste é o ponto de atenção desta composição e de sua harmonia. Serve para tirar a monotomia de um projeto. Em todas as artes, o contraste é um poderoso instrumento de expressão , omeio para intensificar o significado, portaanto simplifica a composição.

unidade

fragmentação

simetria

assimetria

equilibrio

instabilidade

regularidade

irregularidade

simplicidade

complexidade

minimização

exagero

planura

profundidade

sutileza

ousadia

agudeza

difusão

exatidão

distorção

repetição

episodicidade

atividade

estase

economia

profusão

estabilidade

variação

neutralidade

ênfase

trasnparência

opacidade

singularidade

justaposição

previsibilidade

espontaneidade

sequencialidade

acaso


Unidade

Cartaz do documentario de sergio guerra onde podemos indentificar a tecnica de unidade.

Fragmentação

Tecnica de fragmentação na capa do livro de “A Fragmentação da Personagem “(2012) da Maria Lúcia Levy Candeias


SIMETRIA E ASSIMETRIA

EQUILIBRIO E INSTABILIDADE

Cartaz do filme “A prova da Morte” dirigido por Quentin Tarantino e mostra em sua composição visual tecnica de simetria.

Esta imagem apresenta tecnicas de assimetria.

Cartaz de Jules Cherret é perceptivel a tecnica de equilibrio.

Cartaz do filme Dirigido por Karim Aïnouz. Escrito por Beatriz Bracher e Karim Aïnouz apresentando tecnica de instabilidade.


REGULARIDADE E IRREGULARIDADE

SIMPLICIDADE E COMPLEXIDADE

O cartaz original do filme “Quase Famosos” (Almost Famous - 2000) Indentificamos a tecnica de regularidade nesta iamgem

Imagem que apresenta em sua composiçã otecnicas de irregularidade.

Pintura em tela que mostra a utilização de complexidade

Fotografia apresentando tecnica de simplicidade


PLANURA E PROFUNDIDADE

MINIMIZAÇÃO E EXAGERO

Filme “The Master of Monaco” cartaz do artista Russell Ford, com tecnica de minimização

Escultura de Gerardo Feldsteincom tecnica de exagero.

O teaser de Pacto de Justiça ( Open Range ), sem perspectica, caracteriza planura O cartaz de Os Intocaveis ( The Untouchables) possiu profundidade.


SUTILEZA E OUSADIA

O cartaz do filme Poltergeist: fenômeno (Poltergeist) ilustra a tecnica da sutileza, enquanto o cartaz do filme Vem Dnçar ( Take the Lead) apresenta obviedade e audácia caracteristica de ousadia.

PERFEIÇÃO E DISTORÇÃO

O carta teaser de Touro Indomável (Raging Bull), reproduz com perfeiçãO uma cena do filme, já o cartaz de Chelsea Girls, filme de Andy Wartol, é um resultado intenso obtido através de manipulação da realidade (Distorção).


SINGULARIDADE E JUSTAPOSIÇÃO

O cartaz do filme verediccto (The Veredict) foca apenas um tema de composição singularidade. Enquanto o cartaz de Fama (Fame) usa a Justaposição para criar interações entre vários temas ( Musica, dança, romance e etc).

PREVISIVEL E ESPONTANEIDADE

O cartaz do filme Rambo III é convencional , tipico dos filmes de ação, previsivel. Já o cartaz do Fi,me Pink Floyd The Wall, da Banda Pink Floyd, possui um resultado que aparenta Espontaneidade.


ACASO, ATIVIDADE E ESTASE

NEUTRALIDADE E ENFASE

O acaso e atividade faz parte desta imagem uma técnica casual deve sugerir uma ausência de planejamento, uma desorganização intencional ou a apresentação acidental da informação visual.

Estase está presente neste fotografia em sua composição uma natureza imovel.

Neutralidade- um design que parecesse neutro seria, em termos, quase uma contradição, mas na verdade há ocasiões em que a configuração menos provocadora de uma manifestação visual pode ser o procedimento mais eficaz para vencer a resistência do observador, e mesmo sua beligerância (que faz guerra ou está em guerra). A segunda revela que um pouco da atmosfera de neutralidade é perturbada pela técnica da ênfase, em que se realça apenas uma coisa contra um fundo em que predomina a uniformidade.


TRASPARENCIA E OPACIDADE

As polaridades técnicas de transparência e opacidade definem-se mutuamente em termos físicos: A primeira envolve detalhes visuais através dos quais se pode ver, de tal modo que o que lhes fica atrás também nos é revelado aos olhos.

Opacidade é a segunda exatamente o contrário, ou seja, o bloqueio total, o ocultamento dos elementos que são visualmente substituídos.

ESTABILIDADE E VARIAÇÃO

A estabilidade é a técnica que expressa a compatibilidade visual e desenvolve uma composição dominada por uma abordagem temática uniforme e coerente. Se a estratégia da mensagem exige mudanças e elaborações, a técnica da variação oferece diversidade e sortimento

Na composição visual, contudo, essa técnica reflete o uso da variação na composição musical, no sentido de que as mutações são controladas por um tema dominante.


DIFUSÃO E AGUDEZA

REPETIÇÃO E EPISODISIDADE

A difusão é suave, preocupase menos com a imprecisão e mais com a criação de uma atmosfera de sentimento e calor. Imagem do artista Olafur Eliasson

A agudeza como técnica visual está estreitamente ligada à clareza do estado físico e à clareza de expressão. Através da precisão e do uso de contornos rígidos, o efeito final é claro e fácil de interpretar

A repetição corresponde às conexões visuais ininterruptas que têm importância especial em qualquer manifestação visual unificada. No cinema, na arquitetura e nas artes gráficas, a continuidade não se define apenas pelos passos ininterruptos que levam de um ponto a outro. mas também por ser a força coesiva que mantém unida uma composição de elementos díspares As técnicas espisódicas indicam, na expressão visual, a desconexão ou pelo menos apontam para a existência de conexões muito frágeis. É uma técnica que reforça a qualidade individual das partes do todo, sem abandonar por completo o significado maior.


O D’art Design Group caprichou no projeto para a Interpack 2011juntamente com o ProCarton, e criou em 96 metros quadrados usando dobradura em cartão... afinal o material é um dos protagonista da exposição de embalagens, certo? Logo com uma colagem dinâmica, usando diferentes tamanhos de caixas em duas paredes, foi criada uma grande escultura... e com adesivos do tipo “rótulos” redondos foram formadas as letras como uma brincadeira com pontilhismo

D’art Design Group Estande com caixas e etiquetas Representado com tecnicas de ponto, dimenssão e formas.


A arte tridimensional de Marchal Mithouard.

Obra de artes do artista Marchal utilizando Tecnicas de dimenssão . Marchal Mithouard mais famoso como Aka Shaka, é um pintor francês que ficou muito conhecido por suas obras hiper-realistas. Mas em 2007, Aka Shaka começou sua empreitada em desenhos 3D, onde a impressão que temos, é que os traços estão saindo da tela. Em suas pinturas, Marchal Mithouard deixa claro o psicodelismo, o realismo, os tons fortes, expressões violentas e até um pouco pertubadoras, que marcam na memória de quem ver suas obras de arte.


escultura e caligrafia na areia arte de Andrew van der Merwe

a arte de desenvolver a caligrafia na areia é de um outro nível. Andrew van der Merwe é o nome desse artista. Vivendo na Cidade do Cabo, África do Sul, o artista utiliza ferramentas e técnicas especiais para esculpir na areia, fotografando de seguida as obras – incrível como ele consegue não deixar pegadas. Algumas delas não duram mais do que uns minutos ou uma hora, sendo levadas pelo vento ou pela maré.

A maioria dos símbolos presentes nas fotos foram criados a partir de sistemas de escrita africanos, uma das grandes inspirações do artista. Calígrafo com experiência de duas décadas, van der Merwe diz que, “mesmo sem palavras, a escrita deve ter uma lógica, um sistema de movimento, uma poesia”.


O esculturas hiper-realistas e escala exagerada de Ronald “Ron” Mueck

O escultor australiano Ronald “Ron” Mueck usa silicone e técnica mista para criar figuras hiper-realistas, que deixam o cérebro confuso. As cores e as proporções são quase perfeitas em todas as peças, mas o que as torna tão surpreendentes é a sua escala exagerada.


Tony Orrico O artista Tony Orrico desenvolveu uma técnica para composição de artes que ultrapassa os limites da criatividade e principalmente análise visual da obra, destacando-se por unir o sensorial à dança, o lúdico ao equilibrio matemático dos seus membros. Fazendo uso de alguns lápis e seu próprio corpo, Tony surpreende a todos com artes não só abstratas e emocionantes por sua espontâneidade, como também pelo processo criativo que inclui performances incríveis, formadas por movimentos leves, sincronizados e equilibrados formado por linhas .

Inspirado pela natureza e pelo bem estar, o artista cria artes de grandes escalas, em performances que podem durar até 7 horas de movimentos consecutivos e planejados.


O artista Olafur Eliasson

Olafur Eliasson nasceu em Copenhague, em 1967. Atualmente vive e trabalha em Berlim. Seus trabalhos, que muitas vezes são intervenções realizadas em centros urbanos ou galerias de arte ao redor do mundo, exploram a relação com a luz e o espaço, o interior e o exterior, o corpo, o micro e o macro, o eu e o outro A difusão é suave, preocupa-se menos com a imprecisão e mais com a criação de uma atmosfera de sentimento e calor.


Design

spaรงo Design

Roberto costa revista  

Olá pessoa apresento a todos leitores a edição espaço design que refere-se a linguagem visual, a composição de seus elementos e técnicas de...

Advertisement