Page 1

cartilha-pasec pronta.pdf 1 16/01/2013 17:23:19

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

S I A N I C I D E M S A T N A L P

ativa r t s lu I a lh i Cart


cartilha-pasec pronta.pdf 2 16/01/2013 17:23:21

Aos Educadores

C

M

A cartilha foi elaborada para divulgar às comunidades escolares algumas técnicas de coleta, armazenamento, preparo e reconhecimento correto das plantas medicinais. ressaltamos a importância do uso adequado do diálogo com cada grupo de trabalho. sugerimos, quando possível, parceria com um professor de ciências ou técnico da área.

Y

CM

MY

CY

CMY

K

O PASEC poderá realizar oficinas sobre o tema, quando surgirem grupos organizados e interessados no assunto. É importante destacar a presença de um especialista, pois temos que ter muito cuidado, principalmente, com os nomes populares utilizados pela população e as diferenças ocorrentes em cada região.


cartilha-pasec pronta.pdf 3 16/01/2013 17:23:22

O PASEC

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos com ênfase em Atividades Socioeducativas na Comunidade – PASEC (Programa de Ação Socioeducativa na Comunidade), foi concebido com o propósito de aproximar e potencializar as iniciativas do Centro de Cidadania e Ação Social da Unisinos – CCIAS Unisinos, às experiências comunitárias desenvolvidas no município de São Leopoldo/RS. O Serviço inclui-se no âmbito das ações de proteção social básica, de acordo com a Política Nacional de Assistência Social. É destinado à população que vive em situação de vulnerabilidade social decorrente da pobreza, e/ou, fragilização de vínculos afetivos, relacionais e de pertencimento social, tendo como referência e âmbito de ação o espaço escolar. Atua, especialmente, com ações socioeducativas voltadas para as demandas com crianças e adolescentes dos 06 aos 15 anos de idade, no contraturno escolar (PNAS/NOB-SUAS - Resolução CNAS Nº. 130, de 15 de julho de 2005). O serviço encontra-se amparado nas Resoluções do CNAS Nº. 130, de 15/07/2005 que aprova a Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social, a Nº.109, de 11/11/2009 que aprovou a Tipificação Nacional de Serviço Socioassistencial e Nº. 16, de 05/05/2010 que trata dos parâmetros das entidades e organizações de assistência social, bem como dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais. O Serviço integra a rede socioassistencial do município de São Leopoldo, como serviço da Rede de Proteção Social Básica. Visa à proteção, à socialização e o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, incentivando a emancipação, a autonomia e as potencialidades dos usuários, assim como o fortalecendo do núcleo familiar.


cartilha-pasec pronta.pdf 4 16/01/2013 17:23:22

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Também contamos com a Resolução CMAS Nº. 24/11/2010, que reafirma os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças e adolescentes dos 06 aos 15 anos de idade. O Serviço utiliza como dispositivo metodológico a horta escolar através do Projeto Horta Mãe-da-Terra: Educação Ambiental e Cidadania. A equipe é constituída por professores, técnicos e acadêmicos das áreas de biologia, nutrição, psicologia e serviço social. Participam também, sob a modalidade de parceiros, diversos atores sociais, como organizações governamentais, não governamentais e empresas. São desenvolvidas atividades estimuladoras do cuidado com o preparo do solo, produção de hortaliças e plantas medicinais, manutenção de canteiros e colheita. Além disso, realiza mutirões ecológicos, recuperando área de nascentes com o plantio de árvores nativas. As demais áreas profissionais se integram às atividades da horta, abordando os direitos das crianças e dos adolescentes na intersecção com as temáticas ambiente, saúde, cidadania e segurança alimentar, por meio de oficinas temáticas. A perspectiva adotada é de articulação e troca de informações e ações que impactem positivamente na afirmação dos direitos humanos como elemento central ao desenvolvimento local sustentável. Também tem foco formação diferenciada de profissionais sintonizados com as necessidades sociais de sua comunidade de abrangência.


cartilha-pasec pronta.pdf 5 16/01/2013 17:23:22

icinais d e m s a t n la p s a d o s Ou A prática da utilização de plantas pelos homens nos remete à pré-história, quando, a partir da observação do comportamento dos animais na cura de suas feridas e doenças, foram descobertas suas propriedades curativas e começaram a utilizá-las. Assim, o homem foi acumulando conhecimentos que foram passados de geração para geração. C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Atualmente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece que 80% da população dos países em desenvolvimento utilizam práticas tradicionais nos cuidados básicos de saúde. Deste universo, 85% utilizam plantas ou preparados. Neste sentido, a OMS recomenda a difusão mundial dos conhecimentos necessários ao uso racional das plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos.

K

Esta cartilha foi elaborada com o objetivo de resgatar o conhecimento sobre as plantas medicinais, bem como seus usos e preparos. É importante salientar que essa cartilha não é um manual de automedicação. Se os sintomas persistirem o médico deverá ser consultado.

Denise Maria Schnorr Bióloga do PASEC CRbio-03 75384/03D


cartilha-pasec pronta.pdf 6 16/01/2013 17:23:22

Dicas Importantes

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

• Utilizar plantas conhecidas e de uso seguro. • Somente coletar plantas em locais não poluídos. • Colher plantas saudáveis, sem pragas. • Antes de usar, lave e seque delicadamente a planta. • Utilizar somente a parte apropriada de cada planta e prepará-la conforme as instruções. • Ao preparar o chá, usar preferencialmente panelas, jarros ou canecas esmaltadas. • Os chás devem ser feitos e consumidos em seguida, não armazenados. • No preparo de infusões, a dosagem usual é de uma colher de sopa de erva seca para ½ litro de água fervente, ou uma colher de chá cheia para uma xícara de água fervente. Dobrar a quantidade se as ervas forem frescas. • Na decocção, usar as mesmas quantidades recomendadas na preparação de infusões, mas adicionar um pouco mais de água para compensar a evaporação. • Para a maceração, usar as mesmas quantidades recomendadas para infusão.

Dosagens dos Chás • de 6 meses de idade até 1 ano: 1 colher (café) do preparado 3 vezes ao dia • de 1 a 2 anos: ½ xícara (chá) 2 vezes ao dia • de 2 a 5 anos: ½ xícara (chá) 3 vezes ao dia • de 5 a 10 anos: ½ xícara (chá) 4 vezes ao dia • de 10 a 15 anos: ¾ xícara (chá) 4 vezes ao dia • adultos: 1 xícara (chá) 3 a 4 vezes ao dia


cartilha-pasec pronta.pdf 7 16/01/2013 17:23:23

Na horta Mãe-da-Terra nativas são cultivadas, hortaliças , plantas e árvores.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

EC

S PA

1


cartilha-pasec pronta.pdf 8 16/01/2013 17:23:23

Durante o intervalo da aula um aluno sente “dor de barriga” e pede ajuda ao funcionário, o Sr. Citrolino.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

2


cartilha-pasec pronta.pdf 9 16/01/2013 17:23:24

O funcionรกrio orienta o aluno para procurar a equipe do PASEC.

PASE C

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

3


cartilha-pasec pronta.pdf 10 16/01/2013 17:23:24

Ao se aproximar da sala do PASEC, encontra a monitora Macela e explica o que sente.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PASEC

4


cartilha-pasec pronta.pdf 11 16/01/2013 17:23:24

baseada em seus conhecimentos e utilizando uma planta apropriada para este fim, a monitora prepara um chรก. Ela confirma com ele o seu endereรงo para que a equipe possa fazer uma visita domiciliar e conversar com sua mรฃe.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PASEC

5


cartilha-pasec pronta.pdf 12 16/01/2013 17:23:24

Assim, uma técnica e um monitor do PASEC vão à residência do aluno.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PASEC PASEC

6


cartilha-pasec pronta.pdf 13 16/01/2013 17:23:24

Bom dia, Sra. Melissa, somos da equipe do PASEC., nos conhece?

Conheço. Meu filho Boldino foi acolhido por vocês. A senhora tem uma bela horta aqui! Conhece todas as suas plantas medicinais?

Sim. Costumamos usá-las aqui em casa.

C

M

Y

Mas, tenho dúvidas quanto ao preparo...

CM

MY

CY

CMY

PASEC

Vamos começar aprendendo as formas de preparo dos chás

Estamos aqui ParA esclarecer suas dúvidas!

K

PASEC

7


cartilha-pasec pronta.pdf 14 16/01/2013 17:23:24

C

M

Y

Vamos comeรงar aprendendo as formas de preparo dos chรกs:

CM

MY

CY

CMY

K

8


cartilha-pasec pronta.pdf 15 16/01/2013 17:23:24

Etapa 1

C

M

Y

CM

MY

CY

PASEC

CMY

K

9


cartilha-pasec pronta.pdf 16 16/01/2013 17:23:25

Etapa 2

Decocção

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

O método de decocção ou fervura é utilizado para o preparo do chá quando se usa cipós, raízes, cascas, frutos ou sementes. Ferve-se a água com a parte da planta de 10 à 20 minutos. Deixar o recipiente tampado até amornar. É só coar e está pronto.

PASE C

10


cartilha-pasec pronta.pdf 17 16/01/2013 17:23:25

Etapa 3

Maceração

C

M

Y

CM

MY

Para preparar um macerado, coloca-se a planta picada ou amassada em água fria de 10 à 24 horas quando usar cipós, raízes, cascas, e sementes; ou de 10 à 12 horas quando usar folhas, ramos ou flores. Depois de coar está pronto

CY

CMY

K

11


cartilha-pasec pronta.pdf 18 16/01/2013 17:23:25

Etapa 4

Suco/Sumo

Para obtermos o suco ou sumo das plantas podemos utilizar folhas e frutos. Colocamos a parte escolhida em um pilão ou recipiente. Socamos as folhas ou frutos até extrair seu suco. Então é só coar e está pronto. Quando as folhas ou frutos tiverem “pouca água” podemos hidratá-los deixando de molho em água por cerca de 12 horas antes do preparo.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PASEC

12


cartilha-pasec pronta.pdf 19 16/01/2013 17:23:25

Etapa 5

Xarope

Para prepararmos um xarope, com uma xícara de açúcar cristal e uma xícara de água. Cozinhamos até reduzir em ponto de calda. Preparamos um chá com a planta escolhida. Adicionamos o chá à calda. Está pronto. O xarope deve ser conservado em geladeira em um frasco tampado. C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PASEC

13


cartilha-pasec pronta.pdf 20 16/01/2013 17:23:25

Etapa 6 Assim como o xarope, a inalação também auxilia no tratamento de gripes e resfriados. Coloca-se uma colher de sopa da planta escolhida em uma vasilha com meia xícara de água fervente. Deixa-se em repouso para esfriar um pouco evitando queimaduras. Para inalar o vapor pode-se utilizar o sistema de funil feito com cartolina.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

14

Inalação


cartilha-pasec pronta.pdf 21 16/01/2013 17:23:25

Etapa 8

Gargarejo

Para fazer gargarejo, utilizar um chá preparado conforme orientação anterior. Pode-se repetir por duas a três vezes por dia. O gargarejo auxilia no tratamento de inflamações na boca e garganta.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PASE C

16


cartilha-pasec pronta.pdf 22 16/01/2013 17:23:25

Etapa 9

Cataplasma

O cataplasma pode ser feito a partir de plantas frescas amassadas e colocadas sobre um paninho de algodĂŁo ou gaze. TambĂŠm podemos misturar a planta amassada com um pouco de farinha de trigo ou milho. Aplica-se em locais doloridos, mas nĂŁo em ferimento aberto.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PASEC

17


cartilha-pasec pronta.pdf 23 16/01/2013 17:23:25

Banho

Etapa 10

O banho com plantas medicinais é preparado a partir de um chá concentrado diluído na água do banho. Também é possível preparar um saquinho de algodão colocando a planta escolhida dentro e deixar imerso na água do banho.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

PAS E

C

18


cartilha-pasec pronta.pdf 24 16/01/2013 17:23:27

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS – UNISINOS CENTRO DE CIDADANIA E AÇÃO SOCIAL DA UNISINOS – CCIAS Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos com Ênfase em Atividades Socioeducativas na Comunidade - PASEC Organizadores: Denise Maria Schnorr Bióloga do PASEC CRBIO-03: 75384/03D

C

Gelson Luiz Fiorentin Biólogo CRBIO-03: 04627/87 Coordenador do PASEC

M

Y

CM

MY

Paulo Ricardo Oliveira Dias Assistente Social CRESS 10ª R – 7771

CY

CMY

K

Ilustrações; Paulo Ricardo Oliveira Dias

Cartilha pasec  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you