Page 1


Helio Higuchi

Sumário

16 Carros de Combate no Brasil 24 Os dirigíveis estão de volta

50

Armada Argentina

Verde Oliva: 32 Aviação O que vem à frente

62

Operação Escudo/17

46

74

Ensaio Fotográfico: Maple Flag 50 anos

Os 65 anos da Fumaça

4 TECNOLOGIA & DEFESA


| BLINDADOS |

Carros de Combate no

Brasil Panorama atual e possibilidades Paulo Roberto Bastos Jr. Helio Higuchi

16 TECNOLOGIA & DEFESA


Fotos: Hélio Higuchi

TECNOLOGIA & DEFESA 17


| TECNOLOGIA |

Repetindo

Santos Dumont no século 21

País entra para o seleto clube dos dirigíveis Roberto Caiafa

24 TECNOLOGIA & DEFESA


Fotos do autor

Airship do Brasil Indústria e Serviços Aéreos Especializados realizou o voo público inaugural do ADB-3-X01, primeiro dirigível (lighter than air ou LTA) tripulado desenvolvido na América Latina, em suas instalações/hangar localizado na Chácara das Rosas, em São Carlos (SP). O evento, em julho último contou cerca de 800 pessoas, dentre convidados, autoridades, empresários do Cluster Aeroespacial do Estado de São Paulo e imprensa. Destaque para as presenças do prefeito daquela cidade, Airton Garcia, do presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Guilherme Campos, além do presidente da Airship do Brasil, Paulo Vicente Caleffi. O projeto ADB-3-X01 teve a participação da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e das Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A (Eletronorte), que muito agregaram na customização para o emprego do dirigível no sistema elétrico. Com 49 metros de comprimento e 17 metros de altura, o modelo tem um payload de uma tonelada, usado para transportar diversos equipamentos para uso na versão civil, ou sensores ópticos/radar, materiais de comunicações, holofotes (incluindo luz infravermelha), na versão militar. O tipo tem uma gôndola (posto de pilotagem) com espaço para cinco passageiros mais o piloto, construída com estrutura em aço revestida com fibra de vidro moldada a vácuo. A aviônica de navegação e pilotagem Garmin apresenta duas telas principais LCD coloridas para o comandante, sentado a esquerda. O motor, um Lycoming IO 540 K2 A5, entrega 300 HP de potência e pode acelerar o dirigível a até 85 km/h. A visibilidade é ampla em todas as direções, exceto para trás e para cima. Para flutuar é usado o princípio/conceito de suspensão aerostática, onde 90% da flutuabilidade é obtida através do uso de gás hélio inerte acondicionado dentro do chamado TECNOLOGIA & DEFESA 25


João Paulo Moralez

| EXÉRCITO BRASILEIRO |

Aviação do Exército:

AS.550A2 Fennec

Os caminhos para o futuro

T&D

João Paulo Moralez

32 TECNOLOGIA & DEFESA

UH-60L Blackhawk (HM-2)


João Paulo Moralez

AS.365K2 Super Pantera

Johnson Barros / FAB

Em 2017 os projetos de modernizações e aquisições da Aviação tornaram-se um programa estratégico para o Exército Brasileiro

H225M

TECNOLOGIA & DEFESA 33


|INTERNACIONAL|

A Armada Argentina hoje Recuperando capacidades Santiago Rivas

50 TECNOLOGIA & DEFESA


Fotos do autor

TECNOLOGIA & DEFESA 51


| EXERCÍCIOS |

Operação

Escudo XI 2017

62 TECNOLOGIA & DEFESA


Fotos do autor

Força de Ação Estratégica se adestra em Minas Gerais Roberto Caiafa

ntre os dias 10 a 16 de julho, a Aviação do Exército, operou em conjunto com a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea no Exercício Escudo XI 2017. O treinamento adestrou tripulações de asas rotativas nas táticas e técnicas de voo aproveitando o relevo do terreno para mascarar a presença dos helicópteros, especialmente a noite, e serviu para comprovar mais uma vez a vantagem decisiva dos óculos de visão noturna (OVN). O exercício também destacou uma tendência da Brigada de Artilharia Antiaérea verificada nos últimos 10 anos, ou seja, a gradual substituição de material de tubo, basicamente os canhões de 35mm Oerlikon e 40mm Bofors, por mísseis MANPADS (Man Portable Air Defense System), incrementando significativamente a sua letalidade à baixa altura e curta distância (exatamente a arena operacional dos helicópteros).

TECNOLOGIA & DEFESA 63


Maple Flag anos Texto e fotos: Silvio Maciel


Um dos maiores e mais complexos exercícios internacionais de combate aéreo, o Maple Flag, chegou à sua 50ª edição, e aconteceu na 4º Wing, da Real Força Aérea do Canadá (RCAF), em Cold Lake, na Província de Alberta. Tecnologia & Defesa esteve lá. TECNOLOGIA & DEFESA 75


Revista Tecnologia & Defesa Edição Nº 150 (Preview)  

Nesta Edição: 1- Carros de Combate no Brasil 2- Airship do Brasil e o Dirigível BR 3- Aviação Verde-Oliva, o que vem a frente 4- Os 65 Anos...

Revista Tecnologia & Defesa Edição Nº 150 (Preview)  

Nesta Edição: 1- Carros de Combate no Brasil 2- Airship do Brasil e o Dirigível BR 3- Aviação Verde-Oliva, o que vem a frente 4- Os 65 Anos...

Advertisement