Page 1

Daniele Vuoto: 22 anos, gaúcha, cursando o terceiro semestre do curso de Pedagogia, na ULBRA (CanoasBullying é uma situação que se caracteriza por atos agressivos verbais RS) e mora em Porto Alegre. ou físicos de maneira repetitiva por Foi vítima de bullying por parte de um ou mais alunos contra um vários anos, em várias escolas. ou mais colegas. O termo inglês refere-se ao verbo "ameaçar, Sofreu muito, mas deu a volta intimidar". por cima. Hoje é esperta no assunto e, por sensibilidade e grandeza de espírito, ajuda muita gente que sofre o que um dia ela sofreu.

A educação do jovem no século XXI tem se tornado algo muito difícil, devido à ausência de modelos e de referenciais educacionais. Os pais de ontem, mostram-se perdidos na educação das crianças de hoje. Estão cada vez mais ocupados com o trabalho e pouco tempo dispõem para dedicarem-se à educação dos filhos.

Esta, por sua vez, é delegada a outros, ou em caso de famílias de Criou o blog nomorebullying e é menor poder aquisitivo, os filhos são entregues à própria sorte um exemplo de força e superação. outras,também nossa convidada especial desta edição.


E para os autores?

Aqueles que praticam Bullying contra seus colega poderão levar para a vida adulta o mesmo comportamento anti-social, adotando atitudes agressivas no seio familiar (violência doméstica) ou no ambiente de trabalho. Estudos realizados em diversos países já sinalizam para a possibilidade de que autores de Bullying na época da escola venham a se envolver, mais tarde, em atos de delinqüência ou criminosos.

O Bullying é um ato de violência que deixa muitos traumas Por isso não pratique “Bullying.

Bullying

E quanto às testemunhas? As testemunhas também se vêem afetadas por esse ambiente de tensão, tornando-se inseguras e temerosas de que possam vir a se tornar as próximas vítimas. Projeto Educativo de prevenção ao bullying E.M.E.F prof. Rivadávia Marque Junior

Daiane e Vitória - nº 3 e 28 série: 7ªD Informática Educativa

O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola, não estando restrito a nenhum tipo específico de instituição: primária ou secundária, pública ou privada, rural ou urbana. Pode-se afirmar que as escolas que não admitem a ocorrência de BULLYING entre seus alunos, ou desconhecem o problema, ou se negam a enfrentá-lo.


O bullyng é: casos de briga nas escolas, em casa, nas ruas e o bullyng causa muito problema e a Internet também. A gente não pode mais esconder isto dos nossos pais, se alguém um dia te mal tratar você tem que falar ! ass; Bruna sala;11 n.2

O Bullying é um problema mundial,sendo encontrado em toda e qualquer escola,não estando restrito a nenhum tipo específico de instituição: primária ou secundária,pública ou privada,rural ou urbana. pode-se afirmar que as escola que não admitem a ocorrência de bullying entre seus alunos,ou desconhecem o problema,ou se negam aenfrentá-lo.

Quem tem um filho passando por esse problema precisa mostrar-se disponível para ouvi-lo.Nunca se deve aconselhá-lo a revidar a agressão;mas,sim,esclarecer que ele não é culpado pelo que está acontecendo.também é fundamental entrarem contato com a escola.

NÃO FAÇA PARTE DISSO!


É bom lembrar que bullying já é um O bullying não tem um lugar assunto complicado para falar até especifico, mas é encontrado com adultos. Com crianças então! principalmente nas escolas não importando se a escola é publica ou Pelo próprio fato do problema ter um nome estrangeiro sem uma particular, primário ou secundário, tradução simples já dificulta rural ou urbana, ou a um certo país. bastante! Há três tipo de participantes no bullying : a vitima, o agressor e quem assiste e não fala nada.

Quem são as pessoas que cometem bullying ?

Os agressores no Bullying são, comumente, pessoas antipáticas, arrogantes e desagradáveis. Alguns trabalhos sugerem que essas pessoas vêm de famílias pouco estruturadas, com pobre relacionamento afetivo entre seus membros, são debilmente supervisionados pelos pais e vivem em ambiente onde o modelo para solucionar problemas recomenda o uso de comportamento agressivo ou explosivo.


Bullying[1] é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully «tiranete» ou «valentão») ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

Em escolas, o bullying geralmente ocorre em áreas com supervisão adulta mínima ou inexistente. Ele pode acontecer em praticamente qualquer parte, dentro ou fora do prédio da escola.[11] Um caso extremo de bullying no pátio da escola foi o de um aluno do oitavo ano chamado Curtis Taylor, numa escola secundária em Iowa, Estados Unidos, que foi vítima de bullying contínuo por três anos, o que incluía alcunhas jocosas, ser espancado num vestiário, ter a camisa suja com leite achocolatado e os pertences vandalizados. Tudo isso acabou por o levar ao suicídio em 21 de Março de 1993. Alguns especialistas em "bullies" denominaram essa reação extrema de "bullycídio". Os que sofrem o bullying acabam desenvolvendo problemas psíquicos muitas vezes irreversíveis, que podem até levar a atitudes extremas como a que ocorreu com Jeremy Wade Delle. Jeremy se matou em 8 de janeiro de 1991, aos 15 anos de idade, numa escola na cidade de Dallas, Texas, EUA, dentro da sala de aula e em frente de 30 colegas e da professora de inglês, como forma de protesto pelos atos de perseguição que sofria constantemente. Esta história inspirou uma música (Jeremy) interpretada por Eddie Vedder, vocalista da banda estadunidense Pearl Jam.

Pesquisas[5] indicam que adolescentes agressores têm personalidades autoritárias, combinadas com uma forte necessidade de controlar ou dominar. Também tem sido sugerido[6] que um deficiente em habilidades sociais e um ponto de vista preconceituoso sobre subordinados podem ser fatores de risco em particular. Estudos adicionais[7] têm mostrado que enquanto inveja e ressentimento podem ser motivos para a prática do bullying, ao contrário da crença popular, há pouca evidência que sugira que os bullies sofram de qualquer déficit de auto-estima.[8] Outros pesquisadores também identificaram a rapidez em se enraivecer e usar a força, em acréscimo a comportamentos agressivos, o ato de encarar as ações de outros como hostis, a preocupação com a autoimagem e o empenho em ações obsessivas ou rígidas.[9] É freqüentemente sugerido que os comportamentos agressivos têm sua origem na infância:


Bullying é um termo inglês utilizado para

descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully - «tiranete» ou «valentão») ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

No uso coloquial entre falantes de língua inglesa, bullying é frequentemente usado para descrever uma forma de assédio interpretado por alguém que está, de alguma forma, em condições de exercer o seu poder sobre alguém ou sobre um grupo mais fraco. O cientista sueco - que trabalhou por muito tempo em Bergen (Noruega) - Dan Olweus define bullying em três termos essenciais.

bullying direto é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos. A agressão social ou bullying indireto é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas, e é caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social. Este isolamento é obtido através de uma vasta variedade de técnicas, que incluem: • • • •

espalhar comentários; recusa em se socializar com a vítima intimidar outras pessoas que desejam se socializar com a vítima criticar o modo de vestir ou outros aspectos socialmente significativos (incluindo a etnia da vítima, religião, incapacidades etc).


O que é bullying?

Suas característica:

Como podemos agir a partir disso:

Bullying é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully - «tiranete» ou «valentão») ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

No uso coloquial entre falantes de língua inglesa, bullying é frequentemente usado para descrever uma forma de assédio interpretado por alguém que está, de alguma forma, em condições de exercer o seu poder sobre alguém ou sobre um grupo mais fraco. O cientista sueco - que trabalhou por muito tempo em Bergen (Noruega) - Dan Olweus define bullying em três termos essenciais:[2]

Seja o filho vítima ou agressor os pais devem estar alertas para o problema, pois ambos precisam de ajuda e apoio psicológico. - Mostre-se sempre aberto a ouvir e a conversar com seus filhos; - Fique atento às bruscas mudanças de comportamento; - É importante que as crianças e os jovens se sintam confiantes e seguros de que podem trazer este tipo de denúncia para o ambiente doméstico e que não serão pressionados, julgados ou criticados;

O bullying se divide em duas categorias que são: 1. bullying direto; é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos. A agressão social ou bullying indireto é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas, e é caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social. 2. bullying indireto, também conhecido como agressão social; .

1. o comportamento é agressivo e negativo; 2. o comportamento é executado repetidamente; 3. o comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

A gente deve entender para saber compreende esse tipo de caso por isso devermos aprender sobre esse assunto para sabermos como agir.


PRECISAMOS CONHECER MAIS SOBRE O “BULLYING” PARA EVITAR TANTOS SOFRMENTOS A CRIANÇAS E ADOLESCENTES.

O bullying é praticados em ruas e principalmente nas escolas.

No entanto os menores de 16 anos são inimputáveis, (Art.º 19º CP), o que não quer dizer que não sejam responsabilizados pelos seus comportamentos, uma vez que a prática de um facto qualificado como crime por um menor entre 12 e 16 anos de idade conduz à aplicação de uma medida tutelar educativa (Art.º 1.º da Lei Tutelar Educativa). Projeto Educativo de Prevenção ao Bullying . E.M.E.F RIVADAVIA MARQUES JR Pesquisa produção e execução do folder SARA E YASMIN 7ªD INFORMATICA EDUCATIVA. 2010

NÃO SE DEVE PRATICAR BULLING NEM ADULTOS E NEM CRIANÇAS.


O que fazer? Os pais devem apoiar o filho, abrindo espaço para ele falar sobre o sofrimento de estar sendo rejeitado pelos colegas. “Obrigar o filho a enfrentar os agressores pode não ser a melhor solução, visto que ele está fragilizado, ou seja, corre o risco de sofrer uma frustração ainda maior”. Quando a violência ocorre na escola cabe aos pais conversar com a direção. É dever desta instituição ensinar os conhecimentos e promover a inclusão social e psicológica.

Não pratique o bullying, Bullying também é

Bullying

CRIME.

Projeto Educativo de Prevenção ao Bullying. EMEF PROF. Rivadavia Marques Jr. By: Pamela e Italo. 7ªD

Bullying são formas de agressão intencional e repetidas que causam angústia e humilhação a vitima.

Informática Educativa 2010

1


Para quem não sabe o que é Bullying passo a explicar. Bullying é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapazde se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

Secretaria da Educação se engaja em Campanha contra o Bullying Projeto Educativo de Prevenção ao Bulliyng EMEF PROFº RIVADÁVIA MARQUES JR Pesquisa, Produção e Execução do Folder Lucas Telles e Tales 7D Informática Educativa 2010

Por Que Fazem Isso?


Agressão na psicologia e outras sociais e Ciências comportamentais, refere-se ao comportamento que visa causar danos ou dor. Agressão, tanto pode ser física ou verbal. Comportamento que acidentalmente causar danos ou dor não é agressão. Danos materiais e comportamento destrutivo também podem ser incluídos na definição de agressão.


Que tipo de distúrbios emocionais uma vítima de "bullying" pode desenvolver? O que é "bullying"? R: Emocionais e Mentais Quais são os três elementos essenciais do "bullying"?

R: O Termo Bullyng que não existe na língua portuguesa. Ele significa formas de agressões intencionais repetidas por estudantes

1-o comportamento é agressivo e negativo;

Quais são as duas categorias de "bullying"?

executado 1-bullying direto 2-bullying indireto, também conhecido como agressão social 3-o comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

2-o comportamento repetidamente;

é

Saiba como evitar ! Aprenda a se defender!


bullying 7D  

cultura da paz

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you