Issuu on Google+

APLICABILIDADE E ANÁLISE DO BALANÇO SOCIAL E DA DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO – DVA EM UMA COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO – ESTUDO DE CASO. Cleuza A. Martins de Rezende e Maria Aparecida dos S. Ferreira 1 Ms. Marcelo Roque de Oliveira 2 Embora ainda não exista uma lei específica que regulamente a elaboração e publicação de Balanço Social, é cada vez mais crescente o número de empresas que o publicam de acordo com o modelo sugerido pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas – IBASE. Este trabalho teve o intuito de demonstrar os investimentos da UNIMED Ji-Paraná na área social, demonstrando a sua responsabilidade social e a divulgação do seu desempenho econômico através da Demonstração do Valor Adicionado – DVA, evidenciando a riqueza produzida pela cooperativa e sua distribuição aos cooperados, funcionários e comunidade local. A pesquisa foi desenvolvida pelo método dedutivo, que de uma forma geral buscou contextualizar o Balanço Social e a DVA, e sua aplicação na empresa pesquisada, tendo como técnica o referencial bibliográfico em livros, artigos, internet e documentos disponibilizados pela entidade pesquisada, onde foram observados e analisados os relatórios contábeis e documentos de controle interno da cooperativa, constituindo-se desta forma um estudo de caso. No Balanço Social, os Indicadores do Corpo Funcional, apresentaram informações quantitativas e qualitativas da força de trabalho da empresa como: número de empregados, número de acidentes de trabalho, nível de escolaridade, participação das mulheres, negros e outras informações. Os Indicadores Sociais Internos demonstraram os investimentos da empresa em: alimentação, transporte, remuneração, encargos sociais, previdência privada, saúde, educação, treinamento e capacitação, segurança no trabalho e outros benefícios. Este indicador revelou que do total dos investimentos internos 42% foram em capacitação profissional, 13¨% na saúde e 11% em cultura e lazer dos colaboradores. Os Indicadores Sociais Externos revelaram os investimentos na sociedade, relativos à educação, cultura, saúde, esporte e lazer e outros investimentos. E neste indicador apurou-se que dos investimentos efetuados na comunidade 80% foram em saúde e 20% em cultura e lazer. Com relação à distribuição da riqueza, 40% foi direcionada aos cooperados em forma de trabalho médico, 35% para os empregados em forma de salários e gratificações, e 18% em tributos para o Governo. E através destes indicadores a cooperativa demonstra quais as políticas adotadas pela emp resa, quais os seus objetivos e também o grau de comprometimento com seu público interno e externo. Pelo estudo realizado pode-se concluir que o Balanço Social é uma ferramenta eficiente como forma de prestação de contas à sociedade, juntamente com a DVA, e assim transparecer todas as atividades realizadas pela s cooperativas. Palavras-chave: Balanço Social. Responsabilidade Social, Distribuição de riqueza.

1

Acadêmicas do Curso de Ciências Contábeis no CEULJI/ULBRA. E-mail:

cleuza_rezende@hotmail.com; cidoka2@hotmail.com. 2

Prof. Orientador no Curso de Ciências Contábeis do CEULJI/ULBRA. Mestre em Ciências Empresariais pela UFP. E-mail: mroque@brturbo.com.br.


Aplicabilidade e análise do balanço social e da