Page 1

Venda de imóveis usados Agressões a mulheres na cresce 6,74% e mantém internet vão ser investigadas tendência de alta em SP pela Polícia Federal

ÓRGÃO INFORMATIVO DA EMPRESA ANTONIO CARLOS & RISELDA MORAIS LTDA ME TEL.: (11) 2785-5339 - Site: www.jornalpolopaulistano.com.br

Leia na pág. 05

ANO X - Nº 243 - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Márcio França coloca SP em pacto interestadual de Segurança Pública Foto: Governo do Estado de São Paulo

Leia na pág. 06

Farmácia de Manipulação

Manifrança

• Alopática • Florais • Ortomoleculares • Naturais • Dermatológicas • Nutrição Esportiva

Fazemos orçamento por e-mail ou whatsapp Parcelamos em até 5x s/ juros

Loja 1 - Tel: 2143-2995 / 9.4769-0867

Av. General Porfírio da Paz, 2209 Antigo 16 A-Jd.Grimaldi manifranca@uol.com.br / grimaldi@manifranca.com.br

Loja 2 - Tel: 2116-3141 / 9.8870-1366 Av. do Oratório, 2848 / 2850 - Pq. São Lucas saolucas@manifranca.com.br

Loja 3 - Tel: 2605-8412 / 9.4729-3012 Av. Paes de Barros, 908 - Pq. da Mooca mooca@manifranca.com.br

Em sua primeira agenda oficial sobre o tema, governador assinou acordo de cooperação de combate ao crime além das fronteiras estaduais O governador Márcio integrar o Pacto Integrador França participou da Feira onde também se reuniu com França assinou na terça-feira de Segurança Pública Inte- Internacional de Segurança o ministro da Segurança Pú10/04 acordo de cooperação restadual. Em sua primeira Pública e Corporativa (LAAD blica, Raul Jungmann. Leia mais na pág. 02 para que São Paulo passe a agenda oficial sobre o tema, Security), na capital paulista,

Bancos anunciam novas Empresas de telecomunicações têm prazo para corrigir fiação regras para cheque especial; mudanças começam a valer em postes em SP em 1º de julho Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

As empresas de telecomunicação Claro, Oi, Telefônica/Vivo e TIM terão 90 dias para regularização da fiação instalada em postes da distribuidora de energia AES Eletropaulo. A medida foi determinada pela Comissão de Resolução de Con-

flitos das Agências Reguladoras, Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na sextafeira 06/04 a partir do pedido da companhia de energia que atua em São Paulo. Leia mais na pág. 03

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) anunciou na terça-feira 10/04 um novo regulamento que terá que ser aplicado pelos bancos junto aos clientes que utilizam o cheque especial. De acordo com a instituição, a regra en-

tra em vigor em 1º de julho. O cheque especial é uma das mais caras modalidades de crédito no país. Em fevereiro, a taxa média de juros cobrada pelos bancos era de 324,1% ao ano. Leia mais na pág. 06


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Editorial As lutas da mulher brasileira!

Por: Riselda Morais Bonita, com personalidade forte, guerreira! Eis a mulher brasileira. Ainda bem que somos guerreiras, porque temos muitas lutas diárias e muitos motivos para lutar. Conquistando cada dia mais espaço no mercado de trabalho, muitas vezes em mercados que têm o estigma de ser exclusivamente masculino e buscando, cada vez mais, ter grau de escolaridade mais alto e maior independência financeira, as mulheres brasileiras ainda têm um longo percurso na luta pela igualdade de gêneros. Apesar da evolução na área profissional, as mulheres ainda são minoria em cargos de chefia e de diretoria nas empresas e, mesmo quando uma mulher ocupa um alto cargo, no mesmo nível que um colega do sexo oposto, dentro da empresa, ela ganha em média 15% a menos que o colega do sexo masculino. Em alguns cargos e áreas esta diferença chega a 53%. Essa disparidade salarial já não mais deveria existir uma vez que as mulheres geralmente têm maior nível de escolaridade. Segundo dados do IBGE, entre os gêneros, na faixa etária de 25 a 44 anos de idade, o percentual de homens que terminaram o ensino superior é de 15,6%, enquanto o de mulheres é de 21,5%. Nas remunerações, o rendimento habitual médio mensal das mulheres é de R$ 1.764 e o dos homens é de R$ 2.306. Ou seja, as mulheres seguem recebendo cerca de 3/4 do que os homens recebem. Além da diferença no nível educacional e da diferença salarial, a mulher ainda tem que se defender do preconceito e do assédio tanto moral quanto sexual, no trabalho, no transporte público, nas ruas e nas redes sociais. Segundo pesquisa da Rede Nossa São Paulo, quase dois milhões de mulheres, o correspondente a 25% das mulheres que moram na capital paulista já sofreram assédio no transporte público, a maioria com idade entre 16 e 34 anos e renda familiar de mais de cinco salários mínimos. No ambiente de tra-

balho, 16% das mulheres já foram assediadas e 19% das entrevistadas relataram ter sofrido preconceito ou discriminação no trabalho por ser mulher. Diante da crise econômica, as mulheres são as principais vítimas, dos 18% de desempregados na capital paulista, cerca de 1,76 milhão de pessoas, 58% são mulheres. A Pesquisa apontou que nas ruas, 13% das mulheres já passaram por abordagens desrespeitosas, cantadas grosseiras, foram agarradas ou beijadas sem consentir e 27% das mulheres que vivem em São Paulo têm medo de sofrer violência sexual. A pesquisa também demonstrou que 33% das mulheres têm medo de sair à noite e 62% temem a violência de forma geral. Entre os homens, esses números atingem 25% e 54% dos entrevistados, respectivamente. No mundo virtual não é diferente. Uma pesquisa do Instituto Avon realizada entre 2015 e 2017, registrou um aumento de 324% nas menções de assédio contra as mulheres no ambiente online (Facebook, Twitter e Instagram). As denúncias de importunação virtual cresceram 26.000% no mesmo período. Já as citações de violência contra a mulher no ambiente online cresceram 211% durante a pesquisa. O Brasil tem 135 casos de estupros por dia, 49.275 mulheres são violentadas por ano. Dados do ministério da Saúde apontam que os casos de estupro coletivo, mais que dobraram nos últimos anos, saltando de 1.570 casos, em 2011, para 3.526, no ano passado, uma média de 10 casos por dia, em todo o país. Ocupando o 5º lugar no ranking de 83 países com maior índice de violência contra as mulheres, o Brasil tem uma média de 12,2 mulheres assassinadas por dia, duas mulheres assassinadas por hora. Em 2017 foram assassinadas 4.473 mulheres em todo o País. O combate à discriminação contra mulheres e meninas e a busca pela igualdade de gêneros, é um grito mundial, é uma luta constante de todas as mulheres por toda a vida. A violência contra a mulher afeta todas as classes sociais, todas as etnias, todas as regiões, todos os países, todo o mundo. Apesar dos padrões culturais estarem sendo amenizados, as barreiras na vida das mulheres estarem sendo lentamente derrubadas, ainda estamos na sombra da montanha, galgando lentamente, com o objetivo de chegar ao cume.

Jornal Pólo Paulistano

Página 02

Márcio França coloca SP em pacto interestadual de Segurança Pública Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador Márcio França assinou na terça-feira 10/04 acordo de cooperação para que São Paulo passe a integrar o Pacto Integrador de Segurança Pública Interestadual. Em sua primeira agenda oficial sobre o tema, França participou da Feira Internacional de Segurança Pública e Corpora-

tiva (LAAD Security), na capital paulista, onde também se reuniu com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. O Pacto Integrador de Segurança Pública é um acordo de cooperação entre a União, Distrito Federal e os Estados do Acre, Alagoas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pa-

raná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Tocantins e, agora, São Paulo, para união de esforços no combate ao crime. “A criminalidade não tem fronteiras”, afirmou o governador, ao tratar da importância dessa integração. França ressaltou que uma das ferramentas cujos dados São Paulo poderá compartilhar é o De-

tecta, sistema de monitoramento da criminalidade da Secretaria da Segurança Pública paulista que constitui hoje o maior banco de dados da América Latina. O documento prevê atuação conjunta dos signatários em operações policiais e a integração do serviço de Inteligência de seus órgãos de Segurança Pública. O pacto se divide em três grandes áreas: estratégica, tática e operacional. “O pacto elimina a necessidade de convênios com outros Estados cada vez que é preciso colaboração para solução de crimes. Ou seja, eliminamos a morosidade”, explicou. A estrutura permite que representantes de todos os Estados façam parte dos comitês e subcomitês, executando as ações de forma compartilhada. Dessa maneira as forças policiais conseguem atuar além das fronteiras de seus Estados, de forma a combater o tráfico de drogas e de armas, o roubo de veículos e de cargas e os assaltos a instituições financeiras.

Lúcia França acompanha a Rota da Luz em Aparecida

A primeira-dama também participou da Missa de Encerramento da Romaria e comentou a emoção do primeiro dia como presidente do FUSSESP A primeira-dama do Estado, Lúcia França, esteve neste domingo (08/04) em Aparecida, no interior do Estado de São Paulo, para acompanhar a Rota da Luz, a chegada da Romaria da Gratidão e participar da Missa de Encerramento da Romaria. Lúcia França, que também é professora, assume a partir de agora a presidência do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo. Na ocasião, a primeira-dama caminhou um trecho da Rota da Luz e, já na Basílica, comentou sobre a emoção de estar à frente do FUSSESP: “Quis Deus

Foto: Divulgação

que eu estivesse aqui na Basílica de Aparecida, na qual eu sou fiel, sou devota, é a minha mãe do céu, e ela me abençoando no primeiro dia. Estou pedindo muita saúde

e muita sabedoria para dar continuidade ao trabalho da dona Lu Alckmin.” O governador Márcio França também acompanhou o cortejo, que marca o

segundo ano de lançamento da Rota da Luz SP. A Rota da Luz SP está inserida no Programa Caminha São Paulo, da Secretaria de Turismo do Estado, e foi criada como alternativa aos caminhantes que seguiam até a cidade de Aparecida às margens da via Dutra. Um grupo de 60 peregrinos saiu de Mogi das Cruzes na segunda-feira passada, dia 2 de abril, e percorreu 201 quilômetros até a chegada na cidade de Aparecida, para a missa de recepção deste domingo (08), no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Vo c ê a c r e d i t a . S e u f i l h o c h e g a l á .

Com o Kumon, você percebe a diferença! • Matemática • Português • Inglês • Japonês

PARA TODAS AS IDADES

Unidades: Fones: Vila Matilde - Metrô............................. 2653-0774 Ponte Rasa - Rosa Mendes................ 2862-5095 Seguros:

EXPEDIENTE: JORNAL PÓLO PAULISTANO

Tel.: (11) 2785-5339 Site: www.jornalpolopaulistano.com.br / E-mail: contato@jornalpolopaulistano.com.br

Antonio Carlos & Riselda Morais Ltda - ME CNPJ: 03.905.472/0001-81

JORNAL IMPRESSO E DIGITAL Especialista em Comunicação e Mercado - Editora Chefe e Jornalista: Maria Riselda Morais B. Malta Prefixo Editorial Nº 907573 - MTB/SP Nº 34.190 Diretor Comercial e Jornalista Responsável: Antonio Carlos Borges Malta - MTB/SP Nº 34.072 Depto Jurídico: Gabriela Morais B. Malta - OABSP: 386639 Diagramação e Arte: Empresa Jornalística ACRM Circulação: Zonas Leste e Norte de São Paulo Periodicidade: Quinzenal - Tiragem: 40.000 O Jornal não se responsabiliza por idéias ou opiniões emitidas em artigos assinados e reserva-se ao direito democrático, a liberdade e a imparcialidade não oferecendo exclusividade.

Jornais da Empresa Jornalistica ACRM

Auto - Vida - Condomínio Empresa - Residência Transportes - Saúde Previdência - Consórcio

Trabalhamos com as melhores Cias de Seguros Tel: 2082-8222 / 8236 Cel: 9163-3060 / Fax: 2651-0500

Rua Visconde do Uruguai, 19 - Sl. 03 e-mail: roncarate@uol.com.br

Para anunciar ligue: (11) 2785-5339 contato@jornalpolopaulistano.com.br www.jornalpolopaulistano.com.br


Jornal Pólo Paulistano

São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Zona Leste recebe equipamento de saúde e de atendimento aos idosos

Página 03

Gripe 2018: devemos nos vacinar?

Foto: Divulgação

Unidade de Referência e UBS Conjunto AE Carvalho oferecem atendimento tradicional e especializado em Itaquera

Foto: Divulgação

Foi inaugurada na segunda-feira 02/04 a Unidade Básica de Saúde (UBS)/Unidade de Referência à Saúde do Idoso (URSI) Conjunto AE Carvalho, na zona Leste de São Paulo. O centro médico, localizado no distrito de Itaquera, em princípio seria apenas uma URSI. No entanto, a população solicitava mais uma UBS na região. A equipe será composta por médico geriatra, clínico geral, enfermeiro, assistente social, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo e terapeuta ocupacional, além de contar com uma equipe de saúde bucal.

A adequação do espaço físico da UBS/URSI Conjunto AE Carvalho começou a ser planejada em 2016, levando em conta a população local, estimada em 210.158 habitantes, e o perfil epidemiológico do lugar. O imóvel foi cedido pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e após a reforma, que teve custo de R$ 468.000,00, foi possível viabilizar a implantação do ambulatório, contemplando todas as condições de acessibilidade que o ambiente exigia. Com uma área

construída de 567,81 m², a unidade conta com recepção, almoxarifado e quatro consultórios, além de salas de espera, administrativas, de atendimento odontológico, fisioterapia, terapia ocupacional, oficinas, capacitações, medicação e de observação. “É um importante serviço com foco no atendimento à população da região, especialmente aos idosos residentes em Itaquera e São Miguel Paulista, que somam aproximadamente 75 mil pessoas”, destaca Elza Braga, coordenadora regional de saúde da Zona Leste.

Governo do Estado reduz ICMS do pescado com incentivo à indústria paulista Foto: Divulgação

O Governo do Estado de São Paulo introduziu alterações no Regulamento do ICMS (RICMS) de forma a aprimorar a tributação da cadeia de produção e comercialização de pescado. A medida favorece o setor e a economia paulista. O decreto nº 63.342 foi publicado na edição de sábado, 07/04, do

Diário Oficial do Estado. Por meio da norma, os pescadores e piscicultores continuarão beneficiados com o diferimento do imposto nas operações internas de pescado. A indústria, por sua vez, terá, nas operações internas, crédito outorgado no valor do débito do imposto,

de forma a zerar a carga tributária. A cadeia de produção e de comercialização continuará a ser tributada com a alíquota de 7% aplicada a produtos da cesta básica paulista. A medida visa restaurar a competitividade deste importante segmento econômico do Estado de São Paulo, que vem enfrentando forte concorrência em razão de benefícios concedidos por outras unidades da Federação, e preservar os empregos do setor. O aperfeiçoamento da tributação abrange pescados (exceto os crustáceos e os moluscos) em estado natural, resfriados, congelados, salgados, secos, eviscerados, filetados, postejados ou defumados para conservação, desde que não enlatados ou cozidos.

Comissão do Senado aprova licença-maternidade de 180 dias Foto: Divulgação

A licença maternidade de 180 dias, já praticada por empresas públicas e algumas privadas, está mais perto de ser uma realidade para todas as mulheres. Foi aprovado, na quarta-feira 04/04, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 72/2017, que amplia o prazo da licençamaternidade de 120 para 180 dias. O texto, de autoria da senadora Rose de Freitas (MDB-ES), também permite ao pai acompanhar a mãe do bebê em consultas e exames durante a gravidez. Como foi aprovado em caráter terminativo, caso não haja recurso para que a proposta seja analisada pelo plenário do Senado, o texto seguirá direto para a Câmara dos Depu-

tados. Sobre a extensão da licença maternidade, o relator indicou dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, mostrando que bebês que ficam seis meses ao lado da mãe têm reduzidas as chances de contrair pneumonia, desenvolver anemia ou sofrer com crises de diarreia. Segundo o relator, o Brasil gasta somas altíssimas por ano para atender crianças com doenças que poderiam ser evitadas, caso a amamentação regular tivesse ocorrido durante os primeiros meses de vida. Outra proposta mais abrangente sobre o assunto está em análise na comissão, mas apesar de lida e discutida, ainda não pode ser votada por falta de quórum. Também da senadora Rose

Freitas, o PLS 151/2017 modifica a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para ampliar a licença-maternidade para 180 dias, permitindo o compartilhamento de 60 dias, mesmo nos casos de licença-adoção. Na proposta, além de ampliar o tempo da licença, a senadora sugere o aumento no prazo da licença-maternidade, com a possibilidade de compartilhamento, como estímulo à paternidade responsável. A proposta ainda prevê a concessão de licença-maternidade em dobro, no caso de filho com deficiência ou com necessidade especial, com previsão de compartilhamento por até a metade do prazo, com o cônjuge ou companheiro, de forma alternada. O senador Jorge Viana (PT-AC), relator da proposta, apresentou um substitutivo ao projeto, favorável ao compartilhamento dos cuidados da criança nos primeiros meses de vida. Para o senador, cabe aos pais, em conjunto, decidir quem está mais apto, nos primeiros meses de vida do bebê, a ficar afastado de seu posto de trabalho, a fim de ministrar os cuidados necessários ao bem-estar da criança, e quem, no mesmo período, está em melhores condições de permanecer trabalhando.

“Vacina da gripe dá gripe? Precisa mesmo tomar a vacina? Já tomei no ano passado: tem que tomar de novo? Este vírus H3N2 é pior que o H1N1? ” Estas e tantas outras dúvidas pairam no ar e na cabeça de muitas pessoas tão logo o outono chega e a temporada da gripe e das doenças respiratórias se intensifica. Vamos entender as principais dúvidas sobre a gripe 2018 e sua vacina. - Quem já tomou a vacina no ano passado deve tomar de novo? A vacina contra a gripe é atualizada todo ano. A Organização Mundial de Saúde ( OMS ) informa quais são os tipos de vírus que estão circulando e, com base nesta informação, as vacinas são produzidas. Assim, a cada ano, a cada nova temporada de gripe, todos devemos nos vacinar. - Quais vírus estão contidos na vacina de 2018? Há 2 vírus Influenza A (H1N1 e H3N2) e 2 vírus Influenza B. O H3N2, que causou um surto nos Estados Unidos neste último inverno, está contido na vacina de

2018. - O vírus H3N2 chegou aqui no Brasil? Neste ano de 2018, no Estado de São Paulo, entre 10 de janeiro e 31 de março foram notificados 57 casos de H3N2, com 10 mortes. Importante dizer que isso não significa um surto ou motivo para alarde; mas a atenção é sempre necessária e recomenda-se que as pessoas se vacinem. Este vírus está contido na vacina de 2018. - Para quem a vacina está indicada? Os grupos que podem receber a vacina gratuitamente na rede pública são: crianças de 6 meses a 5 anos de idade; gestantes; puérperas, isto é, mães que deram à luz há menos de 45 dias; idosos; profissionais de saúde; professores da rede pública ou privada; portadores de doenças crônicas; povos indígenas e pessoas privadas de liberdade. Estes grupos necessariamente devem receber a vacina da gripe. Na rede privada, a vacina da gripe pode ser administrada para todas as pessoas. - Quais são as contraindicações para a vacina da

gripe? Bebês com menos de 6 meses de idade ou pessoas com alguma contraindicação como, por exemplo, alergia grave ao ovo, não devem receber a vacina. - Quando chega a vacina na rede pública? A vacina deve chegar na segunda quinzena de abril. Na rede privada, já chegou. - A vacina da gripe dá gripe? Tem algum efeito colateral? A vacina da gripe não dá gripe. É produzida por vírus mortos. Portanto, a vacina é bastante segura. O efeito colateral mais observado é um pouco de dor no local na administração. Pode também ocorrer febre e sensação de mal-estar. Os sintomas da gripe de verdade, porém, são realmente muito mais intensos. As vacinas são uma das mais eficientes formas de proteção para sua saúde. Fonte: Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela Universidade de São Paulo e professora livre docente do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

Empresas de telecomunicações têm prazo para corrigir fiação em postes em SP

Foto: Divulgação

As empresas de telecomunicação Claro, Oi, Telefônica/Vivo e TIM terão 90 dias para regularização da fiação instalada em postes da distribuidora de energia AES Eletropaulo. A medida foi determinada pela Comissão de Resolução de Conflitos das Agências Reguladoras, Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na sexta-feira 06/04 a partir do pedido da companhia de energia que atua em São Paulo. As empresas aguardam notificação. Caso as fiações não sejam corrigidas, a AES Eletropaulo fica autorizada a retirar cabos e equipamentos das prestadoras que se recusarem ou não manifestarem sobre a regularização. De acordo com a Resolução Normativa nº 797/2017 da Aneel, os fios podem ser retirados por irregularidades ou por falta de pagamento, desde que autorizado pela comissão. Caso isso ocorra, poderá afetar os serviços de telefonia e internet. A Anatel destacou que a medida é para garantir “segurança mecânica e elétrica das instalações”, pois a ocupação irregular pode levar a problemas estéticos e urbanísticos, com “possíveis transtornos à livre circulação de pessoas e veículos”. A agência reguladora citou também os incômodos ope-

racionais causado às distribuidoras de energia. A comissão é composta por representantes da Anatel, Aneel e da Agência Nacional do Petróleo e é responsável por resolver conflitos entre agentes dos setores de energia elétrica, telecomunicações e petróleo em relação ao compartilhamento de infraestrutura. Em nota, o vice-presidente de Relações Externas da Eletropaulo, Sidney Simonaggio, disse que a determinação atende a um “antigo pedido” da companhia. O engenheiro consultor Marcius Vitale, integrante do Grupo de Trabalho sobre Infraestrutura do Sindicato dos Engenheiros de São Paulo, lembra que a privatização do setor de telecomunicações ampliou os agentes que atuam com essa infraestrutura, o que aumenta a demanda por controle e fiscalização. Vitale destacou que normas e resoluções técnicas fixam um limite de até cinco cabos por poste. O pedido é feito às concessionárias de energia elétrica, mas, muitas vezes, a colocação é feita à revelia. O engenheiro apontou, entre os riscos desse acúmulo de fios, além de problemas mecânicos pelo aumento do peso nos postes, as questões de segurança para os técnicos que precisam estar bem treinados para operar a rede elétrica.

Como solução possível, ele cita a instalação de cabeamento subterrâneo e o uso de microdutos. Vitale destacou ainda a possibilidade de, por meio de parcerias público-privadas estabelecer um agente responsável por determinada área, que prestaria serviço a outras empresas contratantes. Notificação A TIM disse que aguarda notificação da Anatel para avaliar medidas cabíveis. Apesar disso, informou que a operadora já vinha planejando com a AES Eletropaulo e a prefeitura de São Paulo o ordenamento da rede na cidade. A Claro informou que obedece à regulamentação do setor e que segue padrões técnicos de segurança na operação da rede. Sobre a determinação das agências reguladoras, informou que não foi notificada e que, portanto, ainda não se pronunciará sobre o assunto. A Oi informou que “está avaliando a notificação citada”. Em nota, a Telefônica/Vivo informou que “já executou o ordenamento da rede, que se encontra em fase final de vistoria pela AES Eletropaulo”. A empresa acrescentou ainda que tem outros projetos de ordenamento da rede em andamento junto à companhia de energia e à prefeitura de São Paulo. Agência Brasil.


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Saúde Amamentação favorece habilidades de raciocínio e vocabulário

Foto: Divulgação

Jornal Pólo Paulistano

Educação e Cultura Diversidade e violência são temas discutidos de forma lúdica no espetáculo “Aonde nasce o arco íris?”

Cruzadas

Página 04

Foto: Divulgação

Estudo reforça que leite materno é o melhor alimento nos primeiros meses do bebê Um estudo publica- criança. Embora o presente do no The Journal of Pedia- estudo não tenha estudado trics revelou que crianças os benefícios de sua excluamamentadas desenvolvem sividade na alimentação, é mais rapidamente o cére- consenso entre os especiabro, apresentando melhor listas que tal dieta é a mais desempenho de vocabulário indicada até os seis meses e raciocínio do que aquelas de vida. O aleitamento maque não foram amamenta- das. A análise foi liderada terno também pode protepor cientistas do Institute for ger contra a síndrome da Social and Economic Rese- morte súbita infantil, segunarch at the University of Es- do estudo feito pela University of Virginia , nos Estados sex , na Inglaterra. A pesquisa contou Unidos. Essa proteção aucom a colaboração de 12 menta conforme o tempo de mil bebês nascidos no Rei- aleitamento e se o bebê é no Unido entre 2000 e 2002. alimentado exclusivamente Quando cada criança com- com leite materno. O estudo foi realipletou nove meses, os es- tudiosos fizeram uma visita zado com dados de outros aos pais e questionaram se 290 trabalhos sobre morte elas haviam sido amamen- súbita infantil, que foram tadas e por quanto tempo. feitos desde 1960 até 2009. Ao completar cinco anos, as Os pesquisadores descocrianças foram submetidas briram que bebês que foa testes que avaliaram as ram alimentados com leite suas habilidades de raciocí- materno durante o primeiro ano de vida tinham até 60% nio e o seu vocabulário. Cerca de seis a menos chances de morrer cada dez crianças foram subitamente do que aqueamamentadas por algum las crianças que não foram período de suas vidas e, amamentadas. A proteção independente de terem nas- é ainda maior quando a alicido de parto prematuro ou mentação é exclusivamente amamentadas por quatro ou feita com leite materno e seis meses, apresentaram pode diminuir as chances resultados melhores do que da síndrome em 73%. De acordo com os as demais. Além disso, as que nasceram no período autores do estudo, essa ideal de nove meses e ainda proteção acontece devido foram amamentadas esta- à quantidade de anticorpos, vam alguns meses à frente conhecidos como imunoglobinas, contidos no leite madas outras crianças. O leite materno é terno, que protegem o bebê o melhor alimento para o de infecções durante o períbebê, pois reforça o seu odo que ele está mais sussistema imunológico e favo- cetível à síndrome da morte rece o desenvolvimento da súbita infantil.

O Coletivo Cultural Sankofa apresenta o espetáculo Aonde Nasce o Arco-Íris?, que, através da história de um menino e sua boneca, trata de questões presentes no universo familiar de muitas crianças consideradas “diferentes”. Rafa, um menino solitário é amigo inesperável de Maria, uma boneca de pano que se reconhece como menina e sonha em ser uma bailarina. Na história, os dois amigos saem em uma incrível jornada em busca de um lugar onde eles possam ser e brincar livre de rótulos e no caminho conhecem o Joca. Os personagens da peça apresentam conflitos de famílias que não conseguem conviver com as diferenças que as crianças apresentam e acabam limitando a experiência do brincar na certeza de que estão ”educando”. O Coletivo Cultural Sankofa traz para a cena a criança que explora e descobre possibilidades de ser e brincar e nessa experiência lúdica elas transgridem

os tabus culturais impostos pelos adultos. “A peça que é uma mistura de histórias reais de violência doméstica com literatura infantil, aproxima o público de um realismo fantástico sobre diversidade”, explica Anderson Maciel, diretor do espetáculo. Maciel, ainda completa que “precisamos falar de diferenças desde cedo com as crianças, sobretudo com seus pais e professores, pois são os adultos que limitam, por vezes de forma violenta a experiência da infância”. O espetáculo que já foi apresentado em pracças, parques, casas, teatros e festivais fará uma curta temporada no Sesc Ipiranga no mês de abril com entrada gratuita. SERVIÇO: Dias: 21 e 28 de Abril, às 16h - Sábados 21 ás 13hs Oficina Brincar de Ser - Crianças e Adultos Sesc Ipiranga – Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga – São Paulo – Gratuito Duração: 40 minutos Classificação: Livre

– Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. – Tatuagem nos últimos 12 meses. – Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses. – Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses Estados deve aguardar 12 meses. Impedimentos definitivos: – Hepatite após os 11 anos de idade (*). – Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas. – Uso de drogas ilícitas injetáveis. – Malária. * Hepatite após o 11º aniversário: recusa definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: recusa definitiva; Hepatite por medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem. Intervalos para doação: – Homens: 60 dias (máximo de 4 doações nos últimos 12 meses). – Mulheres: 90 dias (máximo de 3 doações nos últimos 12 meses).

Cantinho da Poesia

Culinária A melhor receita de bolo de chocolate

Foto: Divulgação

Poetisa e Autora: Riselda Morais

SIMPLICIDADE Viver com simplicidade se manter alegremente pois a multiplicidade complica o que se sente

Doe sangue: estoque dos tipos O- e B- estão em estado crítico

A Fundação PróSangue está precisando de doadores. Os estoques de sangue O- e B- estão em estado crítico. Faça sua parte e ajude a salvar vidas. Doar sangue é mais simples do que você imagina. Importante lembrar que os estoques podem variar diariamente. Para consultar, acesse o site da Fundação Pró-Sangue. Conheça os requisitos para doação de sangue: – Estar em boas condições de saúde. – Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, são necessários documento com foto e formulário de autorização). – Pesar no mínimo 50kg. – Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas). – Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação). – Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social). Impedimentos temporários: – Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas. – Gravidez. – 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana. – Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

Soluções

Se a tudo quero ter vou em muitas direções tenho pressa de viver liberdade e sensações Ingredientes da massa: 4 ovos 4 colheres (sopa) de chocolate em pó 2 colheres (sopa) de manteiga 3 xícaras (chá) de farinha de trigo 2 xícaras (chá) de açúcar 2 colheres (sopa) de fermento 1 xícara (chá) de leite Calda: 2 colheres (sopa) de manteiga 7 colheres (sopa) de chocolate em pó 2 latas de creme de leite com soro 3 colheres (sopa) de açúcar

Modo de Preparo da massa: Em um liquidificador adicione os ovos, o chocolate em pó, a manteiga, a farinha de trigo, o açúcar e o leite, depois bata por 5 minutos. Adicione o fermento e misture com uma espátula delicadamente. Em uma forma untada, despeje a massa e asse em forno médio 180 ºC, preaquecido por cerca de 40 minutos. Calda: Em uma panela, aqueça a manteiga e misture o chocolate em pó até que esteja homogêneo. Acrescente o creme de leite e misture bem até obter uma consistência cremosa. Desligue o fogo e acrescente o açúcar.

Bolinho de arroz Foto: Divulgação

Ingredientes: 4 xícaras (chá) de arroz bem cozido 4 ovos ¼ xícara de farinha de rosca 1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado ½ colher (chá) de fermento em pó ½ xícara (chá) de salsinha

picada ½ xícara (chá) de cebolinha picada ½ colher (chá) de sal ¼ de colher (chá) de pimenta-do-reino 1 litro de óleo (ou mais, se necessário, para fritar) Modo de Preparo: Coloque numa tigela o arroz, os ovos, a farinha de rosca, o queijo, o fermento, a salsinha e a cebolinha. Tempere com o sal e a pimenta-do-reino. Misture bem. Numa frigideira funda, aqueça o óleo e doure os bolinhos, que devem ser moldados na mão, um a um. Retire com escumadeira, escorra bem e sirva em seguida.

O muito não faz feliz é caminho sem descanso tenho tudo que eu quis e de querer não me canso Pois o ponto de chegada é também o de partida e o ponto de encontro é também de despedida Porem se meu coração busca uma coisa só vou em única direção sabendo o que é melhor Mantendo minhas certezas convivendo em harmonia podendo fazer gentilezas conservando muita alegria A vida é o que é aprecio o momento sem tristezas ou dores ansiedade ou lamento Feliz com o que sou grata pelo que tenho pois o ontem já passou o que aprendi mantenho Não trago o peso do ontem nem a ansiedade do amanhã tristezas que não me contem pois da felicidade sou uma fã Sigo com a leveza de um simples existir agindo com a destreza de quem sabe onde ir Quisera eu conseguir ser simples como uma flor que com água, sol e ar dá ao mundo cheiro e cor!

Blogger de notícias: http://riselda.blogspot.com Blogger de poesias: http://riseldamorais.blogspot.com


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Jornal Pólo Paulistano

Página 05

Foto: Divulgação

IMÓVEIS Venda de imóveis usados cresce 6,74% e mantém tendência de alta em São Paulo

COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS ADMINISTRAÇÃO DE BENS

Tels: 2726-6465 / 2724-8222

Foto: Divulgação

imobkelly@globo.com / www.kellyimoveissp.com.br Av. Inconfidência Mineira, 2081 - Vila Antonieta

APTO VL. FORMOSA

SOBR. VL. NOVA YORK

2 drms, wc, sl, cz, lavand, 1 vaga, lazer c/ piscina, quadra, sl, festas. Doc. Ok. ac. financiamento. R$ 230 Mil

2 drms, sl, cz, 2 wcs, lavand, 2 vagas, Doc Ok. R$ 300 Mil - Ref. 450-S

CASA VL. ANTONIETA

APTO VILA ANTONIETA

SOBR. VL. PRIMAVERA

CASA VL. ANTONIETA

6x25, corredor lateral, 2 drms, sl, cz, wc, lavand, 2 vagas, varanda. Aceita apto até 230 Mil parte pgto. R$ 340 Mil - Ref. 112-C, site 530

2 dorms, sl, cz, wc, 1 vaga. Aluguel R$ 1.200,00 (Incluso condomínio) + IPTU Fiador, seg. fiança - Ref. 268

Novos - 3 drms, sl, cz, lavanderia, 2 vagas, Doc. Ok. R$ 370 Mil

1 drms, cz, wc, lavand, 1 vaga. Ref. 220 Aluguel R$ 650,00 + IPTU Fiador, Seg. Fiança, Depósito

SOBR. VL. ANTONIETA

SALÃO COM. VL ANTONIETA

Para renda. 2 drms, sl, cz, wc, + 2 comodos c/ wc nos fundos, 2 vagas. R$ 300 Mil

Aprox. 30m², com wc. Aluguel R$ 1.300,00 Fiador ou Seg. Fiança

PETIU IMÓVEIS

FONE: 2651-5289 / 99829-1726 www.petiuimoveis.com.br

CRECI: 39.364

Av. Waldemar Carlos Pereira, 1598 - Jd. Maringá

APTO COHAB I

2 drms, sl ampla, cz, wc, lavand, 1 vaga, proximo Davó, vago, 5º and. R$ 190 Mil

As vendas de imóveis usados cresceram 6,74% em fevereiro sobre janeiro na cidade de São Paulo. Foi o segundo mês seguido de alta neste ano, que já acumula saldo positivo de 13,35% com o aumento de 6,61% registrado em janeiro pela pesquisa feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECISP). As vendas realizadas pelas 283 imobiliárias que o CRECISP pesquisou em fevereiro fizeram o índice de vendas da Capital se elevar para 0,2650, ou 6,74% acima do índice de 0,2483 registrado em janeiro. A maioria dos imóveis vendidos nesse período (54,67% do total) custou aos compradores até R$ 500 mil. Na divisão das vendas por faixas de preços de metro quadrado, predominaram os imóveis de até R$ 6 mil o metro quadrado, com 50,75% do total. “Ainda que os índices de crescimento não sejam excepcionais, é relevante o fato de termos dois meses seguidos neste início de ano com resultados positivos num mercado que ainda está longe de se recuperar do baque sofrido com a recessão econômica recente”, afirma José Augusto Viana Neto.

A alusão feita à recessão por Viana Neto se expressa na comparação do índice de vendas de fevereiro último com o de dezembro de 2014, às vésperas do início da recessão que se estenderia por 2015, 2016 e parte de 2017. O índice daquele mês, de 0,3302, é 24,6% superior ao de fevereiro. “Os juros estão em queda e a Caixa Econômica Federal se comprometeu a reduzir suas taxas nestas próximas semanas, o que deve dar novo impulso ao fechamento de vendas que dependem do crédito bancário já que a Caixa deverá voltar a ser líder no financiamento de imóveis usados aqui em São Paulo”, acredita Viana Neto. Em fevereiro, a pesquisa CRECISP apurou que apenas 10,67% dos imóveis vendidos tiveram financiamento da CEF, percentual que foi de 21,5% em 2017 e de 33,87% em 2016. O presidente do Conselho não arrisca previsões sobre o comportamento do mercado de imóveis usados nos próximos meses, mas vê também como “possíveis sustentáculos de crescimento” a retomada de muitos setores da Economia, a recuperação, ainda que lenta, do emprego, e a reconquista, também lenta, da confiança das famílias

em poder voltar a se endividar. Viana Neto lembra que o percentual de brasileiros com contas a pagar diminuiu de 62,2% em dezembro de 2017 para 61,3% em janeiro e o de famílias que se declararam muito endividadas diminuiu de 14,1% em dezembro para 13,6% em janeiro, segundo pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Os preços do metro quadrado dos imóveis usados vendidos em fevereiro na cidade de São Paulo subiram em média 1,98% em relação a janeiro, segundo a pesquisa CRECISP. Foi uma diferença significativa em relação ao aumento registrado em janeiro comparado a dezembro que havia sido de 23,09%. Os donos dos imóveis deram descontos maiores em fevereiro para conseguir vender suas casas e apartamentos. A pesquisa que o CRECISP fez com 283 imobiliárias da Capital mostrou que o desconto médio aumento 53,05% na Zona C, que reúne bairros como Aeroporto, Água Branca e Mirandópolis. Estava em 3,77% em janeiro e passou a 5,77% em fevereiro. Na Zona A, onde estão os Jardins, o Pacaembu

e a Vila Nova Conceição, o desconto médio subiu 52,48%, de 8,67% em janeiro para 13,22% em fevereiro. Na Zona B, que agrupa bairros como Sumaré, Vila Clementino e Vila Mariana, o aumento foi menor, de apenas 0,82%, a média em janeiro foi de 10% e passou a 10,82% em fevereiro. Na Zona D, onde estão bairros como Imirim, Limão e Pari, o desconto médio caiu 1,6%, baixou de 14,40% em janeiro para 14,17% em fevereiro. A maioria das vendas desse período foi feita à vista, modalidade que somou 49,33%. Os financiamentos, incluídos os da Caixa Econômica Federal, ficaram abaixo desse percentual, com 44%. Outros 5,33% foram vendidos com pagamento parcelado pelos proprietários e 1,33% trocaram de dono mediante carta de crédito de consórcios. A maioria das vendas ocorreu na Zona C (37,39% do total), seguida da Zona B (25,36%), da zona D (15,98%), da Zona A (14,62%) e da Zona E (6,66%). Os imóveis de padrão médio foram os mais vendidos em fevereiro, segundo a pesquisa CRECISP, somaram 60% do total. Seguiram-se os de padrão luxo (24%) e os de padrão standard (16%).

SOBR. VILA TALARICO

3 drms, sl ampla, cz, 2 wcs, lavand, terreno 240m², 3 vagas, ac. financ. R$ 450 Mil

CASA VILA TALARICO

Terreno c/ 240m² - 3 drms sdo 1 ste, sl, cz, 2 vagas, quintal, lavand., churr., aceita financiamento. R$ 370 Mil.

SOBR. VILA TALARICO

CASA JD. MARINGÁ 3 casas: cada uma c/ 2 drms, sl, cz, wc, lavand, terreno 250m², 3 vgs. R$ 430 Mil

SOBR. JD. STA. MARIA

Condomínio. 2 drms, sl, cz, 2 wcs, 2 vagas, ac. financ. R$ 270 Mil.

Novo - 2 suítes, sl, cz, wc, á.s., 2 vagas, ótimo local, ac. financ. R$ 380 Mil

SOBR. VILA TALARICO

CASA JD. MARINGÁ

2 drns, cz, wc, garagem, terreno 10X20, ótimo local. R$ 450 Mil

3 drms sdo 1 ste, sl, cz, 2 wcs, lavand, 2 vagas, ac. financ. R$ 350 Mil

CRECI 39.364

VENDAS

ALUGUEL

APTO - VL. FORMOSA FANTASTIQUE

APTO - VILA FORMOSA

2 drms, sl, cz, wc, á.s., 1 vga - R$ 1.600,00

APTO - TATUAPÉ

3 dorms, sl, coz, 2 wcs, á.s., 2 vagas, lazer cpmpleto, - R$ 580 Mil

CASA TÉRREA - VL. NOVA YORK

APARTAMENTO - VILA MATILDE

3 drms, sl, coz, wc, á.s., 1 vg = R$ 2.000,00 2 drms, sl, coz, wc, á.s., 3 vgs = R$ 1.400,00

3 drms, sdo 1 ste, sl, cz, 2 wcs, á.s., c/ armários, lazer completo - R$ 470 Mil

CASA - JD. MARÍLIA

2 drms, sl, cz, wc, á.s. - R$ 1.200,00

CASA - VILA FORMOSA

SOBRADO - JD. 9 DE JULHO

2 drms, sl, cz plan, 2 wcs, 2 vgs = R$ 1.700,00

2 dorms, sl, coz, 2 wcs, á.s., 2 vagas. R$ 350 Mil

SALA COMERCIAL - VILA CARRÃO 36m², wc, 1 vga - R$ 1.300,00

SOBRADO - VILA ANTONIETA

SALÃO COMERCIAL - VILA CARRÃO 170m² aprox., cz, 2 wcs - R$ 4.500,00

2 drms, sl, cz, 2 wcs, lavanderia, 2 vagas, estuda permuta por apato - R$ 495 Mil

SALÃO COMERCIAL - TATUAPÉ

2 pavimentos, 180m² aprox, salão térreo c/ 2 wcs, e 5 salas c/ 2 wcs na sobreloja - R$ 6.700,00

JD. ARICANDUVA - TERR. 10 x 25 2 casas no quintal. Cada casa c/ 2 drms, sl, cz, wc, á.s, quintal, 2 vagas. - R$ 580 Mil

TERRENO 1.100m²

Três frentes, escrit., wc, vestuário - R$ 4.900,00

(11) 2 2 9 4 - 6 6 5 9

-

(11) 2294-9549

Atenção proprietários: Traga seu imóvel para alugar ou vender e anuncie conosco gratuitamente. GIUSEPPE PALMISANO - ADVOGADO - CAUSAS CIVIS - CRIMINAIS - FAMÍLIA www. giuseppeimoveissp.com.br

VENDO LINDO SOBRADO EM ITAQUERA

Setor de locação comercial dá sinais de recuperação em SP Foto: Divulgação

O número de novos contratos de locação de imóveis comerciais na cidade de São Paulo foi 9% maior no primeiro bimestre de 2018 na comparação com igual período do ano passado. Os contratos comerciais responderam por 13% das novas locações neste ano, três pontos percentuais a mais do que nos dois meses iniciais de 2017. As salas e conjuntos comerciais, mostram aos poucos, que estão se

recuperando. Elas geralmente são procuradas para a instalação de escritórios de advocacia e de clínicas médicas e ondontológica, foram os mais procurados, respondendo por 37% dos contratos firmados nos dois primeiros meses de 2018. O valor médio do aluguel para esse tipo de imóvel foi de R$ 1.780,00. O segundo tipo de imóvel mais procurado foram as casas comerciais, usadas para escritórios, escolas de línguas e clínicas

de estética, entre outras atividades. Elas responderam por 29% das novas locações, com valor médio de aluguel de R$ 3.000,00. Já os salões e lojas comerciais, com valor médio de aluguel de R$ 4.200,00, representaram 20% dos novos contratos. Esses imóveis costumam ser procurado para instalação de oficinas de automóveis, lanchonetes, farmácias, comércio de roupas e sapatos, presentes, entre outros.

Os galpões, usados principalmente para armazenamento e por indústrias, responderam por 8% das novas locações no primeiro bimestre, e tiveram valor médio de aluguel de R$ 6.500,00. Já os prédios comerciais, para instalação de pequenas e médias empresas de produção industrial, além de comércio e escolas, representaram 4% dos novos contratos, com aluguel médio de 12.000,00, e os terrenos, usados principalmente para estacionamentos, responderam por 2%. “Com o aquecimento da economia, embora ainda lento, o setor de locação comercial começa a dar sinais de recuperação. O fechamento de novos negócios depende muito da boa vontade dos proprietários, seja na concessão de descontos sobre o preço do aluguel inicialmente proposto, seja na negociação de condições contratuais”, afirma Roseli Hernandes, diretora de Locação da Lello Imóveis. Segundo ela, essa melhora também se deve à troca de imóveis. “Muitos clientes estão trocando de imóveis para reduzir as despesas com aluguel, e isso provoca movimentação no mercado”, conclui.

2 dormitórios, sala 2 ambientes, cozinha, lavabo; 1 vaga de garagem, área de serviço com churrasqueira, em condomínio fechado, à 5 minutos da estação Dom Bosco da CPTM, próximo do atacadão e assaí. À 10 minutos do centro de Itaquera e metrô.

R$ 300 Mil - Aceita Financiamento CEF

Contato: (11) 95816-1003


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Jornal Pólo Paulistano

Bancos anunciam novas regras para cheque especial; mudanças começam a valer em 1º de julho Entre as medidas previstas está a oferta de alternativas mais baratas para que clientes liquidem dívida do cheque especial, que em fevereiro tinha juro médio de 324,1% ao ano.

Página 06

Agressões a mulheres na internet vão ser investigadas pela Polícia Federal

PF vai investigar crimes praticados pela internet que divulguem conteúdo misógino e que propaguem ódio ou aversão às mulheres. Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) anunciou na terça-feira 10/04 um novo regulamento que terá que ser aplicado pelos bancos junto aos clientes que utilizam o cheque especial. De acordo com a instituição, a regra entra em vigor em 1º de julho. O cheque especial é uma das mais caras modalidades de crédito no país. Em fevereiro, a taxa média de juros cobrada pelos bancos era de 324,1% ao ano. As taxas permanecem altas apesar da forte redução promovida pelo Banco Central na taxa Selic, que atualmente está na mínima histórica de 6,5% ao ano. Diante dessa situação, nos últimos meses representantes da equipe econômica do governo Michel Temer vinham indicando a possibilidade de adoção de medidas para forçar a queda dos juros do cheque especial, a exemplo do que ocorreu com o cartão de crédito. O conjunto de regras anunciado, porém, foi definida pelos próprios bancos,

por meio de um normativo de autoregulamentação. A principal medida prevista no normativo é a obrigação de que os bancos signatários disponibilizem para os clientes, “a qualquer tempo”, opções para o pagamento do saldo devedor do cheque especial “em condições mais vantajosas” do que as praticadas no próprio cheque especial, “no que diz respeito à cobrança de encargos financeiros. De acordo com o texto, entre as alternativas que os bancos vão oferecer deve estar o parcelamento da dívida do cheque especial. No caso de clientes que utilizem mais de 15% do limite do cheque especial durante 30 dias, de forma ininterrupta, o normativo prevê que os bancos devem, de forma pró-ativa, oferecer essas alternativas mais vantajosas para pagamento do saldo devedor. Essa regra se aplica somente para dívidas superiores a R$ 200. A oferta das opções mais vantajosas para pagamento do cheque especial,

neste último caso, devem ocorrer em até 5 dias úteis após os bancos constatarem que o cliente se enquadra neste caso. O cliente não será obrigado a contratar uma das alternativas oferecidas pelos bancos. Nesses casos, os bancos terão que reiterar as ofertas aos clientes a cada 30 dias. Se o cliente optar por parcelar a dívida do cheque especial, os bancos terão a opção de manter ou não o limite de crédito dessa modalidade ao consumidor. O normaltivo prevê ainda que os bancos vão promover “ações de orientação financeira relacionadas ao cheque especial, especialmente no que diz respeito à sua utilização em situações emergenciais e de forma temporária.” Caso um cliente utilize o cheque especial, independente do valor, o banco deverá enviar alerta a ele informando sobre a contratação do produto, além de reforçar que esse crédito deve ser usado de maneira emergencial e temporária.

‘Ação Jovem’ oferece orientação profissional e ações educativas Governo de SP assinou parceria com o CIEE e programa oferecerá cerca de duas mil vagas para 22 cidades paulistas

Algumas palavras são tão feias e cheias de ódio que é difícil repetir, mas é para se saber o tipo de agressão que muitas brasileiras sofrem na internet. Em um comentário em uma rede social, um homem escreveu: “Nunca bati em mulher nenhuma, mas feminista me dá uma vontade, me desperta um ímpeto de espancador, que é quase incontrolável”. Uma agressão virtual que causa estragos reais. Uma mulher recebeu inúmeras mensagens desse tipo desde que começou a denunciar na internet abusos sexuais contra mulheres. “Alcançou minha família, meus filhos, meus amigos ao redor. Eu precisei me mudar, mudar minhas redes sociais, mudar telefone, mudar endereço, parar de trabalhar”, contou ela. A principal dificuldade das vítimas é identificar e encontrar esses agressores porque eles se escon-

dem atrás de computadores, criam perfis falsos na internet, usam endereços eletrônicos que muitas vezes estão hospedados em sites fora do Brasil. Só que, a partir de agora, a mulher que sofrer violência virtual vai poder contar com uma nova proteção: a da Polícia Federal. Agora a PF também vai investigar crimes praticados pela internet que difundam conteúdo misógino, aqueles que propagam o ódio ou aversão às mulheres. “Nós teremos aí mais efetividade prática nas ordens judiciais e teremos também aqui a inclusão como crime daquele que descumprir essas ordens judiciais. Ao mesmo tempo, temos também uma investigação mais contundente, mais profunda, mais técnica feita pela Polícia Federal quando, a partir do uso da internet, forem divulgadas mensagens de ódio contra

as mulheres”, disse Renato Opice Blum, coordenador do curso de direito digital do Insper. A lei foi inspirada na ativista Lola Aronovich, professora da Universidade Federal do Ceará. Desde 2011, ela sofre constantes ameaças na internet por defender as mulheres. “Eu ainda tenho esperança que a polícia faça alguma coisa, que esses criminosos sejam punidos e que a gente tenha um pouco de, afinal, de paz, que é nosso direito a gente poder ter voz na internet”, disse Lola. A Marina é advogada e criou com outras juristas uma rede de proteção para tentar impedir essa violência. “A gente precisa que o estado brasileiro dê uma resposta eficaz a todas as formas de violência contra a mulher para que a gente mude a realidade dessas estatísticas de violência que são ainda tão alarmantes”, afirmou Marina Ganzarolli.

3ª Semana Senac de Leitura promove distribuição de livros na CPTM

Ação gratuita acontece nos próximos dias 16, 18 e 20 nas estações Pinheiros, Brás e Barra Funda, respectivamente

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Hoje, já são mais 27,5 mil jovens beneficiados Visando o apoio da familiar de até 1/4 (um à iniciação profissional e quarto) do salário mínimo transferência direta de ren- por pessoa. As prefeituras dos da, o Governo de São Paulo criou o “Ação Jovem” para municípios paulistas realiincluir socialmente jovens zam as ações no contraturna faixa etária de 15 a 24 no escolar, com total de 80 anos por meio do apoio fi- horas por ano. Recentemente, o nanceiro temporário do Es- Governo do Estado assitado. A ideia é promo- nou a parceria com o CIEE ver ações complementares (Centro de Integração Emeducativas que também in- presa-Escola) com o objecentivam a conclusão da tivo de estabelecer ações e escolaridade básica e o de- viabilizar a participação dos senvolvimento pessoal para jovens nas Oficinas de Criatividade da instituição. o mundo do trabalho. No total, serão ofer O programa, vincu- lado à Secretaria de Estado tadas cerca de duas mil vade Desenvolvimento Social, gas para 22 cidades paulisprioriza estudantes com ren- tas. Elas oferecem espaços

pelo programa de reflexões e criação com foco na cultura, para fomentar novas habilidades e atitudes para contribuir com a transformação da realidade social. Hoje, já são mais 27,5 mil jovens beneficiados pelo programa com um custo de R$ 80 por integrante ao mês. Para participar, os interessados podem procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para orientações com relação ao cadastramento no Cadastro Único. Os jovens já cadastrados devem manter os dados atualizado até 24 meses.

Sob a temática “Filmes e Séries Inspiradas em Livros”, a 3ª edição da Semana Senac de Leitura acontece de 23 a 28 de abril, em toda a rede Senac São Paulo. A iniciativa busca transcender as histórias do imaginário do autor que são colocadas em páginas de uma obra literária e que, quando vão para as telas, ficam ainda mais ricas. Para divulgar o evento, haverá distribuição gratuita de livros da Editora Senac São Paulo, de temas diversos, em três estações da CPTM (Companhia Paulista de Transportes Metropolitanos), apoiadora do projeto. A entrega de títulos será nos próximos dias 16, 18 e 20, nas estações Pinheiros (Linha 9), Brás (Linhas 10, 11 e 12) e Palmeiras-Barra Funda (Linhas 7 e 8), respectivamente. Na

ocasião, as pessoas também receberão frases de obras literárias e um ator mímico fará interação com os usuários. De 23 e 28 de abril, o evento será realizado em 60 unidades do Senac, incluindo os três campi do Centro Universitário Senac – em Santo Amaro, na capital; Águas de São Pedro e Campos do Jordão, no interior, vão oferecer palestras, oficinas e workshops gratuitos à comunidade, juntamente da Feira de Troca de Livros. Em suas três edições, o projeto já atraiu cerca de 40 mil pessoas, que participaram dos inúmeros eventos promovidos. Para conferir a programação completa deste ano e se inscrever, acesse o Portal Senac. As vagas são limitadas. A CPTM apoia e es-

timula a leitura entre seus usuários. Desde 2006, a Companhia realiza o projeto Livro Livre, que já distribuiu mais de 200 mil volumes neste período. O evento acontece anualmente em comemoração ao “Dia Nacional do Livro”, celebrado em 29 de outubro. Serviço: 3ª Semana Senac de Leitura – Edição 2018 Distribuição de Livros em Estações da CPTM Estação Pinheiros (Linha 9-Esmeralda) Dia: 16/4, segunda-feira, das 11h às 15h Estação Brás (Linhas 10Turquesa, 11-Coral e 12Safira) Dia 18/4, quarta-feira, das 10h às 16h Estação Palmeiras-Barra Funda (Linhas 7-Rubi e 8-Diamante) Dia 20/4, sexta-feira, das 10h às 16h

Jornal polo paulistano ed 243  
Jornal polo paulistano ed 243  

Jornal Polo Paulistano São Paulo - Brasil

Advertisement