Page 1

ANO XVIII - Nº 362 - Distribuição Gratuita - São Paulo - 1ª quinzena de maio de 2018- Tel.: (11) 2785-5339 - www.jornaldomomentonews.com.br

Márcio França homenageia PM que impediu assalto a escola infantil O governador Márcio França homenageou neste domingo, Dia das Mães, a cabo da PM Kátia Sastre, que neste sábado interveio nem uma tentativa de roubo e trocou tiros com o suspeito na porta de uma escola em Suzano, na Grande São Paulo. O bandido foi socorrido, mas acabou morrendo no hospital. A policial estava na escola, onde estuda uma de suas filhas, para assistir uma homenagem às mães. Kátia, mãe de duas meninas, recebeu flores do governador como forma de agradecimento em nome de toda a sociedade pelas vidas que salvou. Estavam presentes ao encontro, no Comando de Policiamento de Área Metropolitana-4 (CPA/M-4), Zona Leste da capital paulista, o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho e o comandante-geral da PM, coronel Salles. França ressaltou que a própria policial pediu socorro médico para o criminoso, como prevê o treinamento. O governador classificou o tra-

Foto: Gilberto Marques

Governador entregou flores à cabo Kátia Sastre neste domingo, Dia das Mães. balho da PM, que agiu rápido e sem ferir inocentes, como um exemplo para toda Corporação. “Quero agradecer sua coragem. Uma coragem que é de nossos PMs, que são treinados e preparados”, afirmou o governador. E completou:

“A cabo Kátia agiu por dois importantes motivos: em defesa da sociedade e de suas filhas, de sua família”. Depois de receber as flores, a cabo da PM ressaltou a importância de seu treinamento para agir de maneira rápida e sem ferir inocentes.

“A gente é preparado para isso. Temos treinamento, temos que pensar muito rápido”. Sobre a homenagem e o apoio que tem recebido, afirmou: “Está sendo gratificante. É para isso que estamos nessa profissão, para defender vidas. Foi isso o que fiz”.

Cidade Tiradentes recebe shows de música e dança do “SP Cultura na Rua” em maio

Iniciativa leva artistas de rua para as periferias da capital; apresentações gratuitas serão no coreto da Avenida dos Metalúrgicos Divulgação

Quem passa Chico Rigo e Lepela Avenida Pauonardo Ratão, foi lista aos domingos premiada como já se acostumou melhor banda incom as inúmeras dependente no Sul apresentações pela marca Polar musicais no pere já realizou mais curso da via. No de 600 shows, inentanto, em bairros cluindo turnê pela mais afastados do Europa em 2017 centro, atividades (França, Bélgica e culturais nas ruas, Alemanha). apesar de reguA dupla sertalamentadas, não neja Evelyn & Isaacontecem com bela está na estratanta frequência. da há dois anos Com o objetivo apresentando múde mudar este cesicas que expresnário, a Secretaria sam sentimentos. da Cultura do EsJá se apresentatado de São Paulo ram na Fábrica de criou o projeto “SP Just Dance Team é um grupo formado por dez professores de dança da Cultura Vila Cururegião do Itaim Paulista Cultura na Rua”, que çá e em diversos leva shows gratuitos 13h00 às 17h00, com o mú- “Chumbo & Pluma”, que misbares da cidade. para as periferias. sico Marcelo Gross, a banda tura o acústico e o rock’n’roll Dança - Just Dance Team A iniciativa já passou pe- Picanha de Chernobill, a du- e inclui músicas de seu pri- é um grupo formado por dez los bairros Cidade Tiraden- pla sertaneja Evelyn & Isabe- meiro disco solo “Use o As- professores de dança da retes, Vila Nova Cachoeirinha, la e o grupo de dança Just sento para Flutuar”. gião do Itaim Paulista que Capão Redondo, Jardim São Dance Team. Picanha de Chernobill, apresentam coreografias de Luís, Brasilândia, Belém e Música - Marcelo Gross, consagrada banda de urban diversos ritmos. Desde 2016, Jaçanã, e retorna para Cida- ex-guitarrista da banda Ca- rock’n’roll com influência de o grupo vem realizando aprede Tiradentes no próximo sá- chorro Grande, vai apresen- blues, folk e música brasilei- sentações nas Fábricas de bado, 19 de maio, no coreto tar o show de lançamento ra, formada pelos músicos Cultura da Zona Leste da cida Av. dos Metalúrgicos, das de seu novo álbum duplo gaúchos Matheus Mendes, dade.


São Paulo, 1ª quinzena de maio de 2018

Editorial Ser gentil no trânsito é salvar vidas: A sua e a dos outros! Riselda Morais Os velhos bordões que pregam, “o mundo é dos mais espertos“, e “deu passagem porque é otário” nada mais é, do que um triste e lamentável engano daqueles que se acham mais espertos e só pensam em se dar bem. O péssimo hábito de querer levar vantagem, a impaciência, a pressa e a intolerância no trânsito já tiraram muitas vidas, são cerca de 47 mil óbitos por ano no trânsito de nosso País e 400 mil pessoas ficam com algum tipo de sequela. Os acidentes de trânsito custam 56 bilhões por ano aos cofres públicos, segundo levantamento do Observatório Nacional de Segurança Viária. Segundo dados do Infosiga, em 2017, o estado de São Paulo registrou 5.645 mortes por acidentes de trânsito, destas 881 foram na capital paulista. Os pedestres são as maiores vítimas com 395 óbitos. Motociclistas vem em segundo com 306 mortes e ocupantes de automóveis 109, ciclistas 37 e 34 (ônibus, caminhão). Quem não fica estressado no trânsito de São Paulo?. Congestionamentos, buracos, alagamentos, uma chuva ou um carro quebrado em uma via e o caos se faz, mas isto não justifica em 2011, termos tido 5.394 mortes por acidentes de trânsito na capital, sendo 2.114 pedestres, 1.721 motociclistas, 1.273 passageiros de automóveis e 286 ciclistas, o trânsito estava muito violento. Veículos são meios de transporte, que chegam para facilitar nossas vidas e não devem ser usados como máquina de matar. É inegável que o excesso de veículos causa transtornos e fato que o mal comportamento nas vias provoca as mortes. É lamentável que todas essas mortes sejam causadas por imprudência de um ou de outro, por trafegar irresponsavelmente nas vias. Precisamos nos conscientizar: pedestres, ciclistas, motociclistas e principalmente motoristas de automóvel e mais ainda, os motoristas de ônibus e caminhões que, de nossa atitude, pode resultar a nossa morte ou a morte de alguém. Sejamos pacientes e esperemos alguns segundos após o semáforo abrir, para que o primeiro veículo engate a marcha e saia, sem buzinar desesperadamente ou gritar um palavrão. Sejamos pacientes quando motoristas e esperemos o pedestre atravessar, e quando pedestres, esperemos para atravessar em segurança, sem se jogar diante dos

carros. Sejamos tolerantes e não joguemos nossos carros em cima dos outros para disputar espaço, estamos circulando e não competindo. Sejamos prudentes o suficiente para respeitar a preferencial, parar nos cruzamentos, respeitar o farol vermelho e os limites de velocidade. Devemos ter em mente que, quando se tenta aproveitar o sinal, pode ser que venha no outro sentido alguém com a mesma pressa que você e o resultado de se tentar ganhar alguns minutos pode ser perder a vida e ceifar muitas outras. Sejamos atentos e não fiquemos pendurados ao celular no trânsito, não só por ser infração e resultar em multas, mas porque atrapalha os outros e em um segundo de distração se pode tirar uma vida, se é inevitável atender coloque em viva voz, solte entre as pernas e será como se estivesse conversando com um passageiro. Usemos a seta, ela é quem indica para outros motoristas e para os pedestres para onde vamos, isto evita colisões e acidentes. Respeitemos a faixa de pedestres e evitemos fechar os cruzamentos, não estamos sozinhos no mundo, outras pessoas querem trafegar. Sejamos educados e não façamos das ruas lixeiras, jogando lixo pelas janelas dos veículos. Dar passagem não é ser otário, é ser cordial, gentil. Fazer ultrapassagem perigosa não é ser esperto, é ser irresponsável. Ouvir música é uma delícia, mas faça-o com volume, a uma altura, que não incomode quem está transitando perto, (sua música preferida pode não ser agradável aos outros) e que dê para ouvir uma sirene, uma buzina. Não basta saber dirigir, é preciso saber transitar. Não basta saber andar, é preciso saber atravessar. Não basta ter carro, é preciso saber usar. Não bastar ter moto, é preciso saber se cuidar e respeitar os limites e os veículos no trânsito. Não basta ter a vida, é preciso saber respeitar a vida!

EXPEDIENTE:

Jornal do Momento News

Fundado em 28/11/1999, veículo de comunicação da empresa Antonio Carlos & Riselda Morais Ltda - ME - CNPJ: 03.905.472/0001-81

Pág. 02

Jornal do Momento News

Prefeitura publica edital final de concessão do primeiro lote de parques

Ibirapuera está entre os seis parques; Área do Viveiro Manequinho Lopes foi retirada da concessão

A Prefeitura, por meio das Secretarias de Desestatização e Parcerias e do Verde e Meio Ambiente, publicau no sábado (12), no Diário Oficial, o edital de licitação para a concessão do primeiro lote de Parques, que inclui o Ibirapuera e mais cinco em outras regiões da cidade (Jacintho Alberto, Eucaliptos, Tenente Brigadeiro Faria Lima, Lajeado e Jardim Felicidade). A principal alteração no edital, em relação ao texto colocado em consulta, é a exclusão da concessão do Viveiro Manequinho Lopes, localizado no Ibirapuera, e todas as edificações dentro de sua área total. A decisão atende aos questionamentos feitos pela sociedade durante o período de consultas. Com isso, o Viveiro, a Divisão Técnica de Fauna Silvestre e o Herbário Municipal continuarão sendo geridos totalmente pela Secretaria do Verde e Meio Ambiente. Para o secretário municipal de Desestatização e Parcerias, Wilson Poit, o lançamento desse Edital é um marco para a cidade. “É o primeiro edital de concessão do Plano Municipal de Desestatização a ir para rua. Além disso, estamos fazendo algo inédito no Brasil, que é a concessão de Parques Urbanos. Vamos desonerar a Prefeitura e dar mais qualidade de serviço nesses equipamentos”, afirma.

“Este edital é fundamental para, além do Ibirapuera, os demais parques contemplados neste lote, como, por exemplo, o Lajeado, que tem 37.000 m² de extensão e é um importante parque da região de Guaianases. A concessão vai trazer melhorias em manutenção e lazer para os frequentadores destes espaços”, destaca Eduardo de Castro, secretário municipal do Verde e Meio Ambiente. Está previsto um período de transição para o concessionário assumir totalmente a operação dos seis parques, dividido em três fases. Nos Parques Jacintho Alberto, Eucaliptos, Tenente Brigadeiro Faria Lima, Lajea-

do e Jardim Felicidade, cada fase terá duração de um mês, totalizando três meses. Já no Ibirapuera, a transição total será de oito meses. A transição diferenciada no Parque Ibirapuera se faz necessária porque o concessionário precisará de mais tempo para estruturar os projetos e a operação, além das aprovações necessárias, já que se trata de uma área tombada nas três esferas (municipal, estadual e federal) e com maior complexidade. Para o Parque Ibirapuera a primeira fase dura 2 meses, a segunda 4 meses e a terceira 2 meses (total de 8 meses de transição). Para

os demais, cada fase durará 1 mês (total de 3 meses de transição). A modalidade de licitação é a Concorrência Internacional e o período de concessão é de 35 anos. Uma das exigências ao concessionário é que o acesso a estas áreas verdes continue livre e gratuito. Os ganhos para o município com a concessão dos seis parques, neste período de 35 anos, ficam em torno de R$ 1,6 bilhão, incluindo investimentos, outorga, desoneração e Imposto Sobre Serviços (ISS). São esperados mais de R$ 100 milhões em investimentos somente para o Ibirapuera.

Ônibus-teatro faz apresentações gratuitas durante o 5º Fórum do Espaço de Leitura Evento reunirá no Parque da Água Branca professores, educadores e o público em geral que contará com uma programação especial Divulgação

Espaço de Leitura do Fundo Social de Solidariedade, no Parque da Água Branca, zona oeste da capital De 17 a 19 de maio, acontece no Parque da Água Branca, na zona oeste da capital, a quinta edição do Fórum do Espaço de Leitura do Fundo Social de Solidariedade do Estado. Com o tema “Educação viva: Ações sociopolíticas entre escola, educação não formal e comunidade” o evento será voltado para educadores, professores e profissionais ligados à educação formal e não formal, além do grande público

que poderá participar de uma programação especial. Em parceria com o Instituto CCR, o BUZUM é um teatro de bonecos que acontecerá dentro de um ônibus e que estará se apresentando no Fórum durante os três dias de evento. O espetáculo Mamulengo é uma divertida e emocionante viagem à cultura popular brasileira, mais especificamente da cultura popular de Pernambuco, com referências aos blocos

Foto: Pedro Andreetta

O espetáculo Mamulengo é uma divertida e emocionante viagem à cultura popular brasileira de Caboclinho, Maracatu, Cavalo Marinho e Frevo. Além do ônibus-teatro, outras duas atrações são voltadas para o grande público: no dia 17, às 11 horas, Kiara Terra realizará uma contação de histórias para toda a plateia presente. Já no encerramento do evento, no dia 19, às 16 horas, acontecerá um Recital livre e Batalha de Poesias, comandado por Cristina Assunção e Emerson Alcalde.

Os interessados em competir devem apresentar três textos autorais, sem acompanhamento musical. Para realizar a inscrição na programação principal, os professores e educadores devem acessar o site www. espacodeleitura.com . São 100 vagas disponíveis por dia. Já as atividades paralelas voltadas para o público em geral são livres, sem necessidade de inscrição prévia.

Usuários da Estação Brás da CPTM terão atendimento do INSS Serviço será prestado na interligação do Metrô com a CPTM

Nos dias 16, 17 e 18 de maio, técnicos do INSS estarão na Estação Brás da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), das 9h às 15h, para prestar informações e orientações aos usuários do local sobre os serviços previdenciários e canais de atendimento, além de distribuir cartilhas e mate-

rial informativo. Eles estarão no mezanino da estação, na interligação do Metrô com a CPTM, em frente ao Posto de Apoio ao Trabalhador (PAT). Participarão desse atendimento servidores das equipes do Programa de Educação Previdenciária (PEP) das Gerências Executivas do

INSS SP-Centro, SP-Leste, SP-Norte, SP-Sul, Osasco e Ribeirão Preto, além da Superintendência Regional. O PEP, criado em fevereiro de 2000, tem como objetivo promover a inclusão de trabalhadores no Sistema Previdenciário, divulgar políticas públicas e valorizar a cidadania.

A parceria com a CPTM foi firmada em novembro de 2016 para que o INSS pudesse desenvolver ações mensais desse tipo nas estações de trem. No mês passado, os técnicos do INSS estiveram na Estação Luz; em março, no Tatuapé, e, em fevereiro, na Barra Funda.

Telefone: (11) 2785-5339 Especialista em Comunicação e Mercado - Editora e Jornalista: Maria Riselda Morais Borges Malta MTB/SP Nº 34.190 Pfx Ed. Nº 907573 E-mail: riseldamorais@jornaldomomento.com.br Diretor e Jornalista: Antonio Carlos Borges Malta - - MTB/SP Nº 34.072 • Diagramação e Arte: Riselda Morais •Tiragem: 40.000 exemplares • Periodicidade: Quinzenal • Circulação: Zonas Leste e Norte de São Paulo. Departamento Jurídico: • Drª Gabriela Malta OAB/SP 386639 E-mail: juridico@jornaldomomento.com.br Redação: Rua Novo Aripuanã nº 163 Vila Guilhermina - CEP: 03541-010 São Paulo - SP. E-mail: redacao@jornaldomomento.com.br Site: www.jornaldomomento.com.br Redes Sociais: http://www.facebook.com/jornaldomomentonews O Jornal não se responsabiliza por idéias ou opiniões emitidas em artigos assinados e reserva-se ao direito democrático, a liberdade e a imparcialidade não oferecendo exclusividade .

Tel.: 11 2785-5339 E-mails: contato@jornaldomomento.com.br; contato@jornalpolopaulistano.com.br; gazetavguilhermina@gmail.com


São Paulo, 1ª quinzena de maio de 2018

C

idadania e voluntariado empresarial

Jornal do Momento News

Pág. 03

Voluntários iniciam revitalização de escola Mercedez com Z faz curta temporada no Teatro Gazeta na Zona Leste

Divulgação

São realizados trabalhos de jardinagem, pintura, grafite e organização da biblioteca

Divulgação

Cerca de 700 voluntários fizeram pintura, jardinagem, grafite e organizam biblioteca na EE Tide Setubal, sito a Rua Jaime Barcelos, 535, Vila Jacuí, que atende mais de 1100 crianças e adolescentes do Ensino Fundamental e Médio. Na sexta, (11) a ação foi até às 17 horas. Sábado (12) as atividades começaram às 8 horas e ocorrem durante todo o dia. Além da revitalização, os voluntários realizaram mediação de leitura e atividades recreativas com as crianças e oficina de uso consciente do dinheiro com jovens e adultos. Com a assessoria do Itaú Social, a equipe da Diretoria Executiva de Ações de Varejo (DEOV) do Itaú Unibanco planejou todas as etapas do processo, captou recursos e realiza as ações. A área reúne 21 mil colaboradores em todo o Brasil, sendo 6 mil apenas no estado de São Paulo. Além da ação desta semana, que integra a 2ª Semana de Ação Voluntária, será construído até o final do ano um plano com diversas atividades no país. “Os voluntários atuam para proporcionar bem-estar e contribuir para a transformação das organizações e comunidades ao longo do

tempo. Como consequência desse envolvimento, se desenvolvem tanto no aspecto profissional quanto pessoal”, afirma Anna Carolina Bruschetta, coordenadora da assessoria de voluntariado da Fundação Itaú Social. A 2ª Semana de Ação Voluntária envolve colaboradores, familiares e convidados de funcionários do banco Itaú no Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai. No Brasil, serão realizadas atividades em 20 estados (Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de

Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo) e no Distrito Federal. Desejo de ajudar o próximo conduz brasileiros ao voluntariado O desejo de ajudar o próximo é a principal motivação para os brasileiros se tornarem voluntários. Entre as pessoas que já participaram alguma vez de uma atividade voluntária, 55% declaram ter sido por solidariedade e 17% pela satisfação pessoal. Os dados são da pesquisa Opinião do brasileiro sobre o voluntariado, da Fundação Itaú Social em parceria com o Datafolha. Apenas 28% da população

declara já ter participado de atividade voluntária. Destes: - Somente 11% permanecem atuando. - Há uma proporção equilibrada quanto ao sexo: 51% são homens e 49%, mulheres; - Cerca da metade dos que possuem ensino superior completo já participaram de alguma atividade voluntária; - Duas em cada cinco pessoas pertencem às classes econômicas A e B; - Mais de 60% declaram saber onde encontrar informações sobre o assunto; - Mais da metade dos que seguem atuando estão entre 35 e 59 anos.

do quarto trimestre de 2017 vai beneficiar 76.332 policiais civis, militares e técnico-científicos do Estado de São Paulo. No total, a bonificação chega a R$ 130,2 milhões. O pagamento acontece nesta sexta-feira (11/5). Serão beneficiados policiais que atuam em áreas em que houve redução dos índices de vítimas de letalidade violenta (homicídio doloso e latrocínio), roubo e furto de veículo, além de roubo em geral no trimestre. Ao todo, serão favorecidos com a bonificação

18.596 civis e 2.266 técnico-científicos. Em março deste ano, foram pagos 116,8 milhões a 65.220 policiais, referentes ao terceiro trimestre do ano passado. Criado em 2014 a partir de sugestões da população, o programa de metas e bônus é uma das ações do projeto São Paulo Contra o Crime, com objetivo de premiar o esforço dos policiais na redução de crimes. Contando com esta bonificação, foram pagos 662.225 bônus (R$ 664,6 milhões).

nificação O Programa de Metas e de Bonificação Policial é baseado em um modelo de gestão desenvolvido em conjunto pela Secretaria da Segurança Pública, comando das polícias e Instituto Sou da Paz. Um dos pilares do programa é a adoção da meritocracia na gestão das polícias, uma prática comum na iniciativa privada. A escolha dos indicadores estratégicos levou em conta aspectos como a incidência e o impacto social de cada tipo de crime. São eles

dade violenta – que inclui vítimas de homicídios dolosos e de latrocínios – a quantidade de roubos e furtos de veículos e de roubos em geral. Para atingir as metas, as polícias têm que desenvolver planos de ações em conjunto e atuar de forma integrada. A bonificação é condicionada ao resultado em 104 áreas paulistas de atuação compartilhada (como batalhões, distritos policiais e equipes médico-legais e de perícias) e pode variar de acordo com o desempenho geral do Estado.

Adriana Nunes e Similião Aurélio em cena de Mercedez com Z

A atriz Adriana Nunes e o ator Similião Aurélio estão em cartaz com a peça Mercedez com Z, no Teatro Gazeta, sito a Avenida Paulista 900, Bela Vista, em curta temporada, todas as sextas-feira de 18 de maio a 29 de junho. Mercedez com Z é um espetáculo que trata de esperança, felicidade e amor, com muito humor conta a história de uma dona de casa suburbana, Mercedez, que abre seu coração para um locutor de rádio das madrugadas. Se revezando em vários personagens, Adriana Nunes e Similião Aurélio permitem, então, que o espectador entre em contato com um universo feminino terno e verdadeiro onde transitam, com naturalidade e humor, temas como

sexo, trabalho, vaidade, educação, família, direitos, comportamento. O espetáculo se propõe a retratar, através de uma história de vida, os percalços que as mulheres têm enfrentado rumo ao empoderamento feminino. A comédia traz à luz o cotidiano com o qual tantas mulheres se identificam, e nele o exercício em busca de seus direitos e deveres, num caminho inevitável e transformador, porém ainda tortuoso, para uma sociedade que enxergue homens e mulheres de forma harmônica. A venda dos ingressos é feita das 14h às 20h, com custo de R$ 70,00 e R$ 35,00 meia entrada mediante entrega de 1 kg de alimento não perecível.

Lia Sophia apresenta o show “Eu Me Chamo Amazônia” Governo de São Paulo pagará bônus a 76.332 mil policiais no Teatro Zanoni Ferrite O pagamento do bônus 55.470 policiais militares, Programa de Metas e Bo- o número de vítimas de letali-

Parques paulistas terão postos de coleta de lixo eletrônico Divulgação

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, anuncia a implantação do primeiro ponto público de coleta de e-lixo da cidade, no parque mais visitado da América Latina: o Parque Ibirapuera. A iniciativa se deu por uma parceria com o Movimento Greenk (criado para conscientizar e mobilizar a sociedade para o descarte correto do lixo eletrônico) e o Principado de Mônaco. O evento contará com autoridades da Prefeitura, como o Secretário do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo de Castro, representantes do Principado de Mônaco e do Movimento Greenk, entre outros convidados.

Além do Ibirapuera, os parques Trianon, Parque Prefeito Mario Covas, da Independência, Cordeiro Martin Luther King, Lina e Paulo Raia, Parque Buenos Aires, do Povo, da Aclimação, Burle Marx, Piqueri , do Carmo,Vila Guilherme /Trote, receberão pontos públicos de coleta, em uma iniciativa inédita no país. “A participação do poder público é essencial para que a população se conscientize e faça o descarte correto desses materiais. Essa parceria veio para somar e fazer com que cada vez mais nós possamos trabalhar a sustentabilidade em São Paulo”, afirma o Secretário do Verde e Meio Ambiente, Eduardo de Castro.

Foto: Fred Chalhub

Após o lançamento e o sucesso do seu quinto álbum “Não Me Provoca” (2017), Lia Sophia faz sete shows gratuitos, onde segue o caminho de valorização das identidades sonoras brasileiras, misturando carimbó, banguê, marabaixo, zouk e guitarrada, para criar o espetáculo inédito “Eu Me Chamo Amazônia”. A apresentação faz parte do projeto Circuito Municipal de Cultura, da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo. O show do dia 19/05, com inicio previsto para as 19h, será apresentado em formato intimista e apenas acompanhada de Francielly

Oliveira (percussão), a cantora e compositora desfila as canções do disco “Não Me Provoca”, além de sucessos do seu repertório, como “Ai Menina”, “Um Beijo” e “Lero Lero”. Ancestralidade, elementos das raízes culturais plurais de Lia Sophia, que se ramificam nas sonoridades caribenhas, latinas e nortistas, irão embalar o público. Como escreveu o jornalista e produtor musical Nelson Motta, “Lia Sophia mistura os ritmos locais com batidas internacionais para criar uma música original e de alta qualidade. Ela não veio para ficar. Ela já está.”

MOTIVOS QUE NOS INSPIRAM A REALIZAR NOSSO TRABALHO

Oferecemos atendimento especializado a 2.000 pacientes, dos quais 600 são internos. Para que você entenda melhor a condição dos nossos assistidos, 250 nem mesmo se locomovem e mais da metade possui deficiência intelectual grave ou profunda, além do comprometimento físico. Nas Casas André Luiz todo atendimento é gratuito e mantido por doações.

GASTAMOS 280 LITROS DE LEITE POR DIA.


São Paulo, 1ª quinzena de maio de 2018

Pág. 04

Jornal do Momento News

Campanha aponta 2.547 ‘ciladas’ ao pedestre em calçadas do país Calçada Cilada mapeou problemas em calçadas em 23 cidades brasileiras. Nos resultados, o predomínio são calçadas irregulares, sem acessibilidade e até inexistentes

Terminou nesta segunda-feira (30) a edição de 2018 da campanha nacional Calçada Cilada, que durante o mês de abril mapeou 2.547 ‘ciladas’ ao pedestre. Se somados os resultados das cinco edições da campanha, foram mais de 6.700 ciladas já mapeadas e denunciadas. Segundo o Instituto Corrida Amiga, idealizador da iniciativa, “o resultado permanece crítico e revela o descompromisso dos gestores públicos para com o pedestre”. A calçada é uma infraestrutura simples, fácil de ser construída e mantida, e fundamental para a circulação das pessoas. Mas no Brasil, apesar de várias iniciativas para melhorar os passeios públicos, a situação deste elemento da mobilidade urbana continua precária. A campanha neste ano contou com o apoio de cerca de 30 organizações, distribuídas pelo Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Nordeste do país. De acordo com a gestora ambiental e integrante do Corrida Amiga, Silvia Stuchi, o objetivo principal da Calçada Cilada “é engajar a população em favor de cidades caminháveis e acessíveis a pedestres de todas as idades. Inclusive aqueles que tenham alguma restrição física”, ressalta. Resultados Durante o mês de abril, pessoas de várias regiões foram mobilizadas a fiscalizar calçadas de suas cidades, priorizando locais com grande fluxo de pedestres, ou seja, próximo a escolas, hospitais, terminais de transportes e outros pontos de interesse. Foram realizadas em torno de 35 ações para mobilizar as pessoas. “Os principais apontamentos, registrados no aplicativo Colab, que serve de ponte entre sociedade e prefeituras para sinalizar adversidades e propor soluções, foram: calçada irregular, falta de acessibilidade e

Risoto de Shimeji e Shitake

Divulgação

Divulgação

calçada inexistente”, explica Silvia. Buracos, obstáculos e lixo também apareceram no mapeamento e na tabela de categoria das fiscalizações. Encaminhamento No total, 2.547 pontos foram mapeados em 23 municípios de 11 estados do país, com destaque para São Paulo, Rio de Janeiro, Piauí, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. As informações serão entregues a prefeitos de cada municipalidade mapeada. Destacar de forma permanente os problemas nas calçadas é necessário para se ter cidades mais humanas, que garantam o direito de ir e vir a quem caminha, com integração, acessibilidade e segurança pública. “O mapeamento de dados, a mobilização e sensibilização da comunidade, bem como o encaminhamento das fiscalizações ao poder público, podem causar impactos positivos e gerar transformações reais”, observa a diretora do Corrida Amiga. Em relação ao perfil dos participantes, 35% têm idade entre 30-39 anos; 30,5% entre 20-29 anos. A participação das pessoas com 50 anos ou mais também foi destaque, com 20,3%. Esta edição de 2018 contou com ações em parceria com grupos de mobilidade de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida em diferentes municípios, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo

Horizonte, Piracicaba (SP) e Teresina. Cases positivos Em São Paulo, o Instituto Corrida Amiga conseguiu o engajamento do poder público - as prefeituras regionais de Vila Mariana e de Jabaquara, na zona sul, forneceram a lista das áreas de maior interesse para que fossem fossem realizados os mapeamentos da campanha de calçadas. Também em Teresina (PI), a Calçada Cilada contou com o apoio da Prefeitura e também com a participação direta do prefeito em uma das ações. A Secretaria de Planejamento Urbano e a Superintendência de Desenvolvimento realizaram ações para sensibilizar e engajar as pessoas no uso das calçadas, mostrando que são destinadas a pedestres e como espaço de todos, merecem respeito. Em Brasília e em Curitiba, a campanha contou com a participação ativa do meio acadêmico. No DF, o destaque foi a parceria de colaboradores da UniCEUB, que atuaram para divulgar o debate, e conseguiram engajar os alunos na realização de fiscalizações em calçadas, sempre com o viés do olhar crítico para a acessibilidade. E na capital do Paraná, o Grupo de Estudos em Transportes da UFPR ajudou na realização de conversas com especialistas, num esforço conjunto para trazer a temáti-

ca à toda a comunidade acadêmica. Calçada Cilada A primeira edição da campanha foi em 2014 e trouxe como resultado 33 imagens de calçadas problemáticas postadas nas redes sociais por pessoas interessadas. Nos dois anos seguintes, a convite de um aplicativo, passou-se a reportar as más condições dos pavimentos públicos utilizando o próprio aplicativo e plataforma online. No ano passado, em parceria com o Colab, foi possível fortalecer a ‘ponte’ prefeitura-sociedade, e muitas das fiscalizações passaram a ser encaminhadas de forma direta ao poder público. No total, foram fiscalizados 1.600 pontos de calçadas irregulares em 2017. Este ano a campanha evoluiu ainda mais, graças ao contato com prefeituras, que permitiu verificar as áreas de interesse para a realização dos mapeamentos. Destaque também para a grande adesão de pessoas com deficiência na edição de 2018. O resultado, em números: Em apenas quatro semanas, a campanha conseguiu realizar 35 eventos de mobilização em várias cidades do Brasil. Foram fiscalizados e 2.547 pontos de calçadas irregulares, inexistentes, obstruídas ou inacessíveis, em 23 diferentes municípios de 11 estados do país.

Instituto do Câncer de SP promove corrida em prol da saúde Quarta edição do ‘Icesp Run’ acontece no próximo dia 20 de maio, domingo, na Praça Charles Miller, no Complexo Esportivo do Pacaembu Pela 4º vez consecutiva, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo promove a corrida e caminhada pela saúde “Icesp Run”. O evento, que acontece no próximo dia 20 de maio e já está com inscrições abertas, ressalta a importância da prática de atividades físicas regulares como medida de prevenção ao câncer. A partir das 7h da manhã, a prova segue com os percursos de 5k e 10k para corrida e 5k para caminhada. A ideia é reunir mais de três mil “atletas” a fim de contemplar todos os públicos, desde os mais experientes até os que estão começando e fazem questão de participar. A criançada também não ficará de fora da ação. Pensando em reforçar a necessidade de manter os cuidados com a saúde desde a infância, as crianças, entre 4 e 13 anos, também poderão correr em disputas especiais, valendo troféu e medalhas. Os interessados na corrida poderão realizar as inscrições online pelo site www. corridaicesprun.org.br e escolher duas opções de kits: o fit e o premium. Toda verba arrecadada será integralmente revertida para a promoção de projetos de assistência, pesquisa e humanização dentro do Icesp. Neste ano, a prova também celebra os 10 anos de existência do Instituto. A unidade, vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e ligada à Secretaria de Estado da

Receitas

Divulgação

Ingredientes - 3 xícaras de chá de água - 1 unidade de caldo de carne - 2 colheres de sopa de margarina - 150 gramas de cogumelo tipo shimeji - 150 gramas de cogumelo tipo shiitake cortado em tiras finas - 1 xícara de chá de arroz arbóreo - 1/2 xícara de chá de vinho branco seco - 1 ramo de tomilho fresco para decorar Modo de preparo Em uma panela, ferva água, dissolva o cubo de caldo de carne e mantenha aquecida em fogo baixo, mas sem ferver. Em uma panela média, aqueça 1 colher (sopa) de margarina em fogo médio e refogue o shimeji e o shiitake por 3

minutos. Junte o arroz e refogue por mais 2 minutos. Adicione o vinho e refogue até secar o líquido. Acrescente uma concha pequena do caldo reservado, mexendo sempre, até o líquido começar a secar. Acrescente o caldo, aos poucos, cada vez que o líquido secar, mexendo sempre, até o arroz ficar macio. Adicione a margarina restante e misture delicadamente, até ficar homogêneo e cremoso. Transfira para uma travessa e decore com o tomilho. Sirva imediatamente. Dicas: Se desejar, polvilhe queijo ralado grosso. Você pode dar um toque especial adicionando 3 colheres (sopa) de quinoa durante a refoga do arroz.

Cheesecake Ingredientes - 5 ovos (claras e gemas separadas) - 200 g de chocolate branco derretido - 200 g de cream cheese Modo de preparo Leve as claras ao freezer por 20 minutos. Misture o chocolate derretido com o cream cheese e acrescente as gemas peneiradas. Na batedeira, bata as claras em ponto de neve firme e incorpore delicadamente ao creme de chocolate. Despeje em fôrma redonda (20 cm de diâmetro x 7 cm de altura) com um disco de papel-manteiga no fundo e uma tira de papel-manteiga na lateral (deixe uma sobra de 3 cm acima da borda), ambos

Divulgação

untados. Leve ao forno médio preaquecido (170°C), em banho-maria (use água quente), por 20 minutos. Abaixe a temperatura para 150°C e deixe por mais 20 minutos. Desligue o forno e, sem abrir a porta, mantenha a cheesecake lá dentro por mais 20 minutos. Retire do forno e deixe esfriar completamente antes de desenformar, decorar a gosto (açúcar de confeiteiro polvilhado, por exemplo) e servir.

Farmácia de Manipulação

Manifrança

• Alopática • Florais • Ortomoleculares • Naturais • Dermatológicas • Nutrição Esportiva

Fazemos orçamento por e-mail ou whatsapp Parcelamos em até 5x s/ juros

Saúde, é hoje um dos maiores centros oncológicos da América Latina com cerca de 50 mil pacientes ativos. Através da corrida, dessa forma, é necessário incentivar a adoção de hábitos saudáveis e de uma vida menos sedentária. “Os exercícios físicos podem combater a obesidade e auxiliam no equilíbrio hormonal, dois fatores de risco para o desenvolvimento de câncer, além de serem importantes na recuperação e reabilitação dos pacientes oncológicos, por assumirem um impacto positivo sobre corpo e mente”, comenta o oncologista e diretor geral da unidade, Paulo Hoff. Câncer e obesidade O acúmulo de gordura e casos de câncer no Brasil foram temas recentes de uma pesquisa realizada na Harvard University, nos Estados Unidos. Amparado pela Fapesp, o estudo analisou que pelo menos 15 mil casos da doença no país poderiam ser evitados com a redução de peso e da obesidade.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela está associada ao aumento de risco de 14 tipos de câncer. A estimativa, dessa forma, é que o número de casos cresça cada vez mais. “O problema é que vem ocorrendo um aumento de excesso de peso no Brasil e, com isso, os casos de câncer atribuíveis a essas duas condições também devem crescer. Fora isso, espera-se que haja um aumento nos ca-

sos de câncer como um todo, pois a população do país vai aumentar e envelhecer”, explica o doutorando na Faculdade de Medicina da USP, Leandro Rezende. Segundo ele, além de atividades físicas, é necessário que a população adote hábitos diários mais saudáveis, sobretudo, com a alimentação. Evitar comidas ultraprocessadas, por exemplo, pode diminuir o impacto da relação do câncer com a obesidade.

Loja 1 - Tel: 2143-2995 / 9.4769-0867

Av. General Porfírio da Paz, 2209 Antigo 16 A-Jd.Grimaldi manifranca@uol.com.br / grimaldi@manifranca.com.br

Loja 2 - Tel: 2116-3141 / 9.8870-1366 Av. do Oratório, 2848 / 2850 - Pq. São Lucas saolucas@manifranca.com.br

Loja 3 - Tel: 2605-8412 / 9.4729-3012 Av. Paes de Barros, 908 - Pq. da Mooca mooca@manifranca.com.br


São Paulo, 1ª quinzena de maio de 2018

Jornal do Momento News

Evento sobre o universo da fotografia ocupa o Centro de SP com mostras, palestra e oficina

Entre 18 e 26 de maio, fotógrafos, curadores, colecionadores, artistas e fãs desse segmento poderão conferir a segunda edição da Foto_Invasão, projeto que, desde 2016, celebra a fotografia e seus desdobramentos. Ao longo de nove dias, no Red Bull Station, o tema ocupa posição central em atividades como workshop, palestra, exposições e instalações espalhadas por todo o prédio. “Mais do que um evento que reúne instalações, exposições e venda de prints, a Foto_Invasão é um gran-

de encontro de amantes e simpatizantes da fotografia, além de uma experiência sensorial”, define Ignacio Aronovich, fotógrafo, jornalista e um dos idealizadores do encontro, juntamente com Louise Chin --a outra ponta do coletivo apelidado de “Lost Art”. Em conjunto com Cris Veit, Clelia Bailly e Fernando Velázquez, os cinco formam o time curatorial da Foto_Invasão, responsável, por exemplo, por escolher os cinco artistas que ocuparão os ateliês com instalações fotográficas.

“Um dos diferenciais da edição de 2018 é a convocatória aberta”, conta Ig. “Em 2016, os participantes foram convidados pelos curadores, e, nesta edição, qualquer um pôde se inscrever”. Os critérios para a escolha dos artistas --tanto das instalações quanto das projeções fotográficas que ocorrerão nos intervalos da programação-- foram basicamente os mesmos: originalidade, proposta e qualidade artística. “Fugir do formato de ‘cubo branco’ de uma galeria é um bom ponto de partida”, avalia Aronovich.

Pág. 05

Cantinho da Poesia

Além de toda a programação visual e sensorial das instalações, projeções e exposição, o evento também terá um braço educacional, com o workshop “Reunião de Família - Narrativas em fotolivro” -- ministrado pelas curadoras Cris Veit e Clelia Bailly --, e com a palestra “Transição da foto para o vídeo e os seus desdobramentos”, com o jornalista, fotógrafo, cineasta e diretor João Wainer. Também faz parte da agenda do evento a performance “Concha Para Cavalos”, da artista visual Fabia Karklin.

Gabriel Jesus apadrinha Campanha do Agasalho da Cruz Vermelha de São Paulo Atacante da seleção brasileira de futebol veste a camisa da instituição e convoca população para 9ª edição da ação

Nesta terça-feira, 15 de maio, a Cruz Vermelha Brasileira – Filial de São Paulo, dará o pontapé inicial na sua campanha de arrecadação de agasalhos, intitulada ‘Aqueça São Paulo’. O objetivo da ação é a arrecadação de 13 toneladas de roupas e cobertores para ajudar 20 mil pessoas em situação vulnerável a enfrentar as baixas temperaturas com maior conforto. A ação pretende beneficiar 90 comunidades de diversas regiões da cidade, como o Jardim Pantanal, Jardim Damasceno, Vila Seabra, Capão Redondo, Paraisópolis e Jardim Peri. Golaço! Neste ano, a Cruz Vermelha conta com o reforço de uma estrela do futebol mundial. Gabriel Jesus, atacante da seleção brasileira de futebol e do Manchester City, é o padrinho da iniciativa de 2018. O jogador doou sua imagem para incentivar a doação das roupas.

“Tive uma infância simples mas, como sempre digo, Dona Vera nunca deixou que faltasse nada. Não cheguei a sofrer com o frio, mas vi muita gente passar por necessidades, inclusive amigos. Sei o quanto isso pode machucar”, contou o jogador Gabriel Jesus. “Por isso também resolvi apoiar essa iniciativa da Cruz Vermelha. Sabemos que é uma instituição séria, que cuida de muita gente e, claro, do meu Peri”, concluiu. A história de vida e de superação do jogador e o fato dele ser do Jardim Peri, comunidade da Zona Norte da cidade, apoiada pela Cruz Vermelha, legitimou, segundo a gerente de Projetos Sociais e Voluntariado, Aline Rosa, o convite ao atleta para apadrinhar a iniciativa. “Estamos muito felizes e honrados com essa parceria. É uma alegria receber o apoio do Gabriel Jesus e temos certeza de que juntos, como um time, e com o apoio e a participação da popula-

ção, como tivemos no ano passado, poderemos novamente levar ajuda humanitária para quem precisa”, disse Aline. Em 2017, a Cruz Vermelha de São Paulo bateu recorde de arrecadação com 19.856,14 quilos de roupas, quase o dobro da meta estipulada para o ano. A campanha beneficiou diretamente 42.934 pessoas de comunidades vulneráveis da cidade. Atenção na medida A ação realizada pela Cruz Vermelha de São Paulo acontece a partir do cadastramento dos moradores. Endereço fixo, tamanho da vestimenta, identidade de gênero e religião são informações primordiais para a instituição. “Respeitamos a dignidade e preferência de cada pessoa. Doar roupas de qualidade e que atendam às expectativas do beneficiado é muito importante para nós”, explica Aline. Conforme as doações

chegam à instituição, são montados kits contendo camiseta, calça (ou saia, em caso de proibição religiosa) e agasalho na numeração exata do beneficiado. Ou seja, cada pessoa recebe o tamanho exato que utiliza, evitando também o descarte das peças e mau uso das doações. O cadastramento começou em janeiro com o apoio de voluntários da Cruz Vermelha e de organizações sociais parcerias, localizadas nos bairros periféricos. Como doar A Cruz Vermelha conta com a parceria de grandes empresas, shopping centers, escolas e universidades, instituições religiosas, clubes, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais para a arrecadação das doações. As doações também podem ser entregues na sede da entidade, localizada na Av. Moreira Guimarães, 699 – Planalto Paulista na capital paulista.

Poetisa Riselda Morais

Mãe és Fina Flor Mãe te amo porque és… És a fonte da vida e a flor mais linda que Deus já criou O mais belo canto e o maior encanto do mais puro amor Mãe te amo porque és… A luz mais divina e a matéria prima fúlgido, esplendor é admirável a beleza e magnífica a pureza desse teu amor Grande ensinamento é este sentimento que Deus te confiou e com fidelidade doas com felicidade o verdadeiro amor Mãe te amo porque és… És pura emoção és toda coração Mãe és fina flor és a generosidade a grandeza e bondade que emana o amor Mãe, a fina flor Do campo ou da cidade com qualquer idade tem grande valor é estrela brilhante que a todo instante exala o amor ! Mãe te amo porque és… Mãe todos os dias, e todos os dias, vou te falar de amor Não tens um só dia e minha alegria, é ter teu amor!

Blogger de Notícias: http://riselda.blogspot.com Blogger de Poesias: http://riseldamorais.blogspot.com Facebook: www.facebook.com/riselda.morais

Livro Anjo Dourado Autora Riselda Morais DÊ POESIAS DE PRESENTE A QUEM VOCÊ AMA!

1194899-5218


São Paulo, 1ª quinzena de maio de 2018

Jornal do Momento News

Pág. 05

Secretário de Inovação e Tecnologia visita Prefeitura Regional da Penha

Daniel Annenberg foi discutir com a equipe local fluxos de trabalho e iniciativas que promovam melhorias no atendimento aos cidadãos O secretário municipal de Inovação e Tecnologia, Daniel Annenberg, também vereador pela cidade de São Paulo, visitou nesta quinta-feira, 10, a Prefeitura Regional da Penha. A intenção da visita foi discutir com a equipe da Prefeita Regional Fernanda Galdino fluxos de trabalho e parcerias capazes de promover aperfeiçoamentos constantes dos recursos tecnológicos e dos serviços disponibilizados à população, garantindo assim a otimização do atendimento na praça da Prefeitura Regional. No encontro foi feito um balanço dos programas coordenados pela secretaria, cujo foco é propor soluções inovadoras para os problemas da Capital, com avaliação da repercussão dessas iniciativas junto às prefeituras regionais. Além disso, foram elencadas medidas para a ampliação do leque de soluções apresentadas aos munícipes, assim como as benfeitorias necessárias na infraestrutura tecnológica da região, para as quais a secretaria vem oferecendo apoio. “Estamos promovendo essa série de visitas às Prefeituras Regionais porque é a partir dessa integração que podemos identificar com precisão as maiores demandas de cada parte da cidade. Além de determinar as áreas de atenção prioritária em cada região, podemos avaliar quais áreas carecem mais de recursos – sejam equipamentos, treinamentos, apoio de equipe da prefeitura ou emprego de tecnologia - para que trabalhemos de forma integrada e ofereçamos o melhor serviço aos cidadãos”, afirmou o secretário Daniel Annenberg. Além da Penha, já foram promovidos encontros do time da secretaria municipal de Inovação e Tecnologia – SMIT com as equipes das regionais de Santo Amaro, Jabaquara, Butantã, Campo Limpo, Ermelino Matarazzo, Ipiranga, Pinheiros, São Miguel Paulista, Pirituba/Jaraguá, M’Boi Mirim e Santana/Tucuruvi. A meta é promover visitas às 32 Prefeituras Regionais da capital paulista.

Entre os programas coordenados pela SMIT e destacados durante o encontro promovido na Prefeitura Regional da Penha está o SEI – Sistema Eletrônico de Informações, que está pondo fim ao uso do papel ao migrar para o ambiente digital todos os processos administrativos do município. A equipe da secretaria destacou a grande importância do engajamento e da participação dos servidores das Prefeituras Regionais para o cumprimento da meta da atual gestão, de migração do total dos novos processos administrativos municipais até outubro. Para facilitar essa adesão à migração, a secretaria doará à regional da Penha, entre final de maio e início de junho, três scanners novos, que eliminarão a necessidade de retenção de vias originais de documentos pessoais, formulários e contratos dos munícipes nas aberturas de processos e requerimentos. A entrega do kit de três

Divulgação

scanners a cada uma das 32 Prefeituras Regionais da cidade, a partir de junho, será acompanhada de uma visita técnica da equipe SMIT, para instalação dos equipamentos e capacitação dos servidores para uma operação assistida ao SEI, que inclui treinamento e eliminação de dúvidas durante o atendimento ao público. A troca constante de informações e o cruzamento de dados dos relatórios da Regional da Penha com os da equipe dos canais SP156,

serviço de atendimento às demandas dos munícipes coordenado pela SMIT, foi outro relevante ponto de conversa durante o encontro. A proposta é que, a partir da sincronia permanente, inclusive com a secretaria municipal das Prefeituras Regionais, sejam descobertos canais para solução ainda mais ágil às demandas de zeladoria dos cidadãos penhenses. “Contamos e agradecemos o apoio que estamos recebendo da SMIT, para aperfeiçoamento constante do aten-

dimento ao cidadão, que é nossa meta diária”, afirmou a Prefeita Regional da Penha, Fernanda Galdino. Também foi pauta na reunião a nova fase do programa Empreenda Fácil, criado há cerca de um ano para simplificar e acelerar os processos de abertura de empresas na cidade, reduzindo os prazos, que eram superiores a 100 dias, para até 5 dias. Agora os empreendedores de baixo risco, equivalentes a 80% do total no município, podem abrir e também regularizar empresas já abertas em ambiente eletrônico, com maior agilidade e sem burocracia. O secretário Annenberg assumiu o compromisso de instalação na região de novos pontos de wi fi livre, a rede pública de wi-fi disposta hoje em 120 praças da cidade – número que, aliás, deve ser duplicado até 2019. Na primeira fase de expansão da rede, a Penha deve ganhar três novos pontos de wi fi livre em praças e equi-

pamentos da prefeitura, ampliando seus atuais quatro pontos para sete pontos. Na segunda fase, o serviço deve chegar também à sede da Prefeitura Regional e a vários outros prédios públicos da região. A equipe SMIT saiu da visita com a solicitação de inclusão da Penha no plano de expansão do Descomplica SP, programa inspirado no Poupatempo e cuja primeira unidade começou a operar em São Miguel Paulista no último dia 23 de março. Para facilitar a vida do cidadão e descentralizar o atendimento da Prefeitura, o Descomplica SP oferece num único local mais de 350 serviços da administração municipal e de outras esferas de governo. Já soma, em pouco mais de um mês de atividades, índice de aprovação superior a 95% de seus usuários. Penha está entre os bairros cogitados para instalação de uma das unidades da central de serviços.

Jornal do momento news 362  

Jornal do Momento News São Paulo - Brasil

Jornal do momento news 362  

Jornal do Momento News São Paulo - Brasil

Advertisement