Page 1

ANO XVIII - Nº 360 - Distribuição Gratuita - São Paulo - 1ª quinzena de abril de 2018- Tel.: (11) 2785-5339 - www.jornaldomomentonews.com.br

UBS Três Pontes começa a funcionar na Zona Leste de São Paulo

Unidade opera no modelo Estratégia de Saúde da Família, com seis equipes, além de 4 de Saúde Bucal e um Núcleo de Apoio à Saúde da Família O prefeito Bruno Covas e o secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, visitaram nesta quinta-feira (12) a Unidade Básica de Saúde (UBS) Três Pontes, que começou a funcionar nesta segunda-feira (9) no Jardim Helena, em São Miguel Paulista, na Zona Leste de São Paulo. O novo prédio foi planejado e construído para atender às necessidades da população, com acessibilidade e espaços para ações de prevenção e promoção da saúde, como consultórios e salas de procedimentos. Segundo o prefeito Bruno Covas, a implementação desse equipamento representa a vontade do poder público de melhorar a qualidade de vida da população. “Tenho certeza que várias vidas serão salvas aqui. Especialmente com a prevenção, que é a forma mais adequada de se fazer saúde pública”, disse. A unidade prestará assistência à população no modelo de Estratégia de Saúde da Família (ESF), com seis equipes desta área, cada uma com nove profissionais, entre clínicos gerais, enfermeiros,

Divulgação

Prefeito Bruno Covas, secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara e a equipe de saúde da UBS Três Pontes auxiliares de enfermagem tário municipal da Saúde de nutricionista e psicólogo, que e agentes comunitários de São Paulo. atuarão como referência para saúde. A nova UBS também as equipes de ESF no atendi“Estamos caminhando contará com quatro Equipes mento à população. para que cada cidadão que de Saúde Bucal (ESB), forA UBS deverá abrandepende do SUS tenha um madas por cirurgiões den- ger cerca de 6.000 domicímédico para chamar de seu. tistas e auxiliares, além de lios, com uma estimativa de A ampliação de equipes de um Núcleo de Apoio à Saú- 25.000 habitantes. Ela está saúde da família visa garantir de da Família (NASF), com localizada na esquina das maior cobertura da atenção assistente social, educador ruas Catulé com Capachós, básica a quem mais precisa”, físico, fisioterapeuta, fonoau- s/nº, no Jardim Helena, em afirma Wilson Pollara, secre- diólogo, médico psiquiatra, São Miguel Paulista.

Postos volantes em estações Pré-candidato à Presidência da República, Alckmin do Metrô reforçam vacinação contra febre amarela em SP renuncia ao Governo de SP Divulgação

Nove estações do Metrô de São Paulo receberão na próxima semana postos volantes para reforçar a campanha de vacinação contra a febre amarela no município. A ação é uma estratégia da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para ampliar a cobertura vacinal na capital, atualmente em torno de 54,2%. As equipes de saúde farão atendimento de segundafeira (16) a quinta-feira (19), das 10h às 18h. Nas esta-

ções Campo Limpo e Capão Redondo (Linha 5-Lilás), a ação acontecerá nestes quatro dias. Na Sé (Linha 1-Azul), a vacinação será apenas na segunda, enquanto a estação Clínicas (Linha 2-Verde) participará na segunda e na quarta (18). Por fim, Vila Prudente e Sacomã (Linha 2-Verde), Penha e Tatuapé (Linha 3-Vermelha), e Ana Rosa (Linha 1-Azul) vacinarão na segunda, quarta e quinta. Leia a Pág. 02

Riselda Morais

Pré-candidato do PSDB à Presidência de República, Geraldo Alckmin que já estava cumprindo o seu quarto mandato à frente do Governo do Estado de São Paulo, renunciou na tarde desta sexta-feira (06), em cerimônia na Assembléia Legislativa, onde transmitiu o cargo ao vicegovernador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Márcio França (PSB). Márcio França as-

Foto: Governo do Estado do São Paulo

sume o posto de Governo do Estado de São Paulo até o dia 31 de dezembro de 2018. Haverá remanejamento dos secretários Samuel Moreira, da Casa Civil, Arnaldo Jardim, da Agricultura e Abastecimento, Floriano Pesaro, da Secretaria do Desenvolvimento Social, Fabrício Cobra, do Turismo, e José Luiz Penna, da Cultura, as secretárias serão assumidas pelos secretários-adjuntos.


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Editorial Ser gentil no trânsito é salvar vidas: A sua e a dos outros! Riselda Morais Os velhos bordões que pregam, “o mundo é dos mais espertos“, e “deu passagem porque é otário” nada mais é, do que um triste e lamentável engano daqueles que se acham mais espertos e só pensam em se dar bem. O péssimo hábito de querer levar vantagem, a impaciência, a pressa e a intolerância no trânsito já tiraram muitas vidas, são cerca de 47 mil óbitos por ano no trânsito de nosso País e 400 mil pessoas ficam com algum tipo de sequela. Os acidentes de trânsito custam 56 bilhões por ano aos cofres públicos, segundo levantamento do Observatório Nacional de Segurança Viária. Segundo dados do Infosiga, em 2017, o estado de São Paulo registrou 5.645 mortes por acidentes de trânsito, destas 881 foram na capital paulista. Os pedestres são as maiores vítimas com 395 óbitos. Motociclistas vem em segundo com 306 mortes e ocupantes de automóveis 109, ciclistas 37 e 34 (ônibus, caminhão). Quem não fica estressado no trânsito de São Paulo?. Congestionamentos, buracos, alagamentos, uma chuva ou um carro quebrado em uma via e o caos se faz, mas isto não justifica em 2011, termos tido 5.394 mortes por acidentes de trânsito na capital, sendo 2.114 pedestres, 1.721 motociclistas, 1.273 passageiros de automóveis e 286 ciclistas, o trânsito estava muito violento. Veículos são meios de transporte, que chegam para facilitar nossas vidas e não devem ser usados como máquina de matar. É inegável que o excesso de veículos causa transtornos e fato que o mal comportamento nas vias provoca as mortes. É lamentável que todas essas mortes sejam causadas por imprudência de um ou de outro, por trafegar irresponsavelmente nas vias. Precisamos nos conscientizar: pedestres, ciclistas, motociclistas e principalmente motoristas de automóvel e mais ainda, os motoristas de ônibus e caminhões que, de nossa atitude, pode resultar a nossa morte ou a morte de alguém. Sejamos pacientes e esperemos alguns segundos após o semáforo abrir, para que o primeiro veículo engate a marcha e saia, sem buzinar desesperadamente ou gritar um palavrão. Sejamos pacientes quando motoristas e esperemos o pedestre atravessar, e quando pedestres, esperemos para atravessar em segurança, sem se jogar diante dos

carros. Sejamos tolerantes e não joguemos nossos carros em cima dos outros para disputar espaço, estamos circulando e não competindo. Sejamos prudentes o suficiente para respeitar a preferencial, parar nos cruzamentos, respeitar o farol vermelho e os limites de velocidade. Devemos ter em mente que, quando se tenta aproveitar o sinal, pode ser que venha no outro sentido alguém com a mesma pressa que você e o resultado de se tentar ganhar alguns minutos pode ser perder a vida e ceifar muitas outras. Sejamos atentos e não fiquemos pendurados ao celular no trânsito, não só por ser infração e resultar em multas, mas porque atrapalha os outros e em um segundo de distração se pode tirar uma vida, se é inevitável atender coloque em viva voz, solte entre as pernas e será como se estivesse conversando com um passageiro. Usemos a seta, ela é quem indica para outros motoristas e para os pedestres para onde vamos, isto evita colisões e acidentes. Respeitemos a faixa de pedestres e evitemos fechar os cruzamentos, não estamos sozinhos no mundo, outras pessoas querem trafegar. Sejamos educados e não façamos das ruas lixeiras, jogando lixo pelas janelas dos veículos. Dar passagem não é ser otário, é ser cordial, gentil. Fazer ultrapassagem perigosa não é ser esperto, é ser irresponsável. Ouvir música é uma delícia, mas faça-o com volume, a uma altura, que não incomode quem está transitando perto, (sua música preferida pode não ser agradável aos outros) e que dê para ouvir uma sirene, uma buzina. Não basta saber dirigir, é preciso saber transitar. Não basta saber andar, é preciso saber atravessar. Não basta ter carro, é preciso saber usar. Não bastar ter moto, é preciso saber se cuidar e respeitar os limites e os veículos no trânsito. Não basta ter a vida, é preciso saber respeitar a vida!

EXPEDIENTE:

Jornal do Momento News

Fundado em 28/11/1999, veículo de comunicação da empresa Antonio Carlos & Riselda Morais Ltda - ME - CNPJ: 03.905.472/0001-81

Telefone: (11) 2785-5339 Especialista em Comunicação e Mercado - Editora e Jornalista: Maria Riselda Morais Borges Malta MTB/SP Nº 34.190 Pfx Ed. Nº 907573 E-mail: riseldamorais@jornaldomomento.com.br Diretor e Jornalista: Antonio Carlos Borges Malta - - MTB/SP Nº 34.072 • Diagramação e Arte: Riselda Morais •Tiragem: 40.000 exemplares • Periodicidade: Quinzenal • Circulação: Zonas Leste e Norte de São Paulo. Departamento Jurídico: • Drª Gabriela Malta OAB/SP 386639 E-mail: juridico@jornaldomomento.com.br Redação: Rua Novo Aripuanã nº 163 Vila Guilhermina - CEP: 03541-010 São Paulo - SP. E-mail: redacao@jornaldomomento.com.br Site: www.jornaldomomento.com.br Redes Sociais: http://www.facebook.com/jornaldomomentonews O Jornal não se responsabiliza por idéias ou opiniões emitidas em artigos assinados e reserva-se ao direito democrático, a liberdade e a imparcialidade não oferecendo exclusividade .

Jornal do Momento News

Postos volantes em estações do Metrô reforçam vacinação contra febre amarela em SP Nove estações do Metrô de São Paulo receberão na próxima semana postos volantes para reforçar a campanha de vacinação contra a febre amarela no município. A ação é uma estratégia da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para ampliar a cobertura vacinal na capital, atualmente em torno de 54,2%. As equipes de saúde farão atendimento de segundafeira (16) a quinta-feira (19), das 10h às 18h. Nas estações Campo Limpo e Capão Redondo (Linha 5-Lilás), a ação acontecerá nestes quatro dias. Na Sé (Linha 1-Azul), a vacinação será apenas na segunda, enquanto a estação Clínicas (Linha 2-Verde) participará na segunda e na quarta (18). Por fim, Vila Prudente e Sacomã (Linha 2-Verde), Penha e Tatuapé (Linha 3-Vermelha), e Ana Rosa (Linha 1-Azul) vacinarão na segunda, quarta e quinta. “Hoje a vacina pode ser encontrada em qualquer posto do município, mas sabemos o quanto é importante adotar estratégias para facilitar ainda mais a adesão da população e lembrar da

Divulgação

importância de estar com a vacina em dia”, alertou o secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara. A meta é imunizar 95% da população até 30 de maio, data prevista para o término da campanha de vacinação. Assim como acontece nos postos de saúde, é preciso levar documento de identificação para receber a dose nos postos volantes no Metrô. É importante lembrar que é necessário aguardar ao menos 10 dias após receber a dose para frequentar áreas consideradas de risco para transmissão da doença. A SMS reforça o pedido para que os munícipes que ainda não receberam a dose procurem uma unidade para

se proteger da doença. Até quarta-feira (11), 6.340.952 pessoas foram vacinadas na capital, o que representa 54,2% do público-alvo. A meta é imunizar 95% dos moradores de São Paulo até 30 de maio, data prevista para o término da campanha. A Zona Norte segue a região com a melhor cobertura vacinal, com 85,5% de moradores vacinados. Em seguida, estão as regiões Sul (66,6%), Oeste (52,8%), Leste (37,7%), Sudeste (37%) e, por fim, o Centro, com apenas 17% da meta. Até o momento, foram confirmados 12 casos autóctones (ou seja, adquiridos no próprio município de residência) de febre amarela na ca-

Pág. 02

pital paulista, sendo que sete evoluíram para óbito. É importante ressaltar que todos os casos registrados são de febre amarela silvestre. Não há ocorrência de febre amarela urbana no Brasil desde 1942. É importante lembrar que a vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de 9 meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza, com neoplasia (câncer), com HIV, em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e submetidos a transplante de órgãos. Em caso de dúvida, é importante consultar o médico antes de se vacinar. Mulheres amamentando crianças com até seis meses de idade e gestantes que são residentes das áreas de risco devem ser vacinadas, após avaliação do médico do prénatal. Depois de receber a vacina, a lactante deve suspender a amamentação por 10 dias.

Acidentes com vítimas caem 16% na cidade de São Paulo em 2017, segundo relatório anual da CET Em 2017, foram 13.483 acidentes com vítimas, queda de 16% em relação ao ano anterior, quando houve 16.052. O total de vítimas também caiu de 19.235 para 16.252 pessoas, nos últimos dois anos. O número de mortes no trânsito da cidade também caiu em 2017: 7%. Em 2016, ocorreram 854 mortes. Em 2017, foram 797. É o menor número de mortes da série histórica da CET. O índice de fatalidade no ano de 2017 foi de 6,56 por 100 mil habitantes. Esse número se aproxima da meta estipulada pela cidade de São Paulo em compromisso com a Organização das Nações Unidas (ONU), de 6 mortes por 100 mil habitantes. No Brasil, essa taxa é de 23,4 mortes/100 mil habitantes. “Os resultados de 2017 refletem o trabalho adotado desde o início da gestão, que prioriza medidas voltadas para a proteção da vida e da redução de acidentes. A Secretaria Municipal de Mobilidade Transportes e a CET mantêm uma análise permanente do comportamento da cidade e, com isso, tem adotado medidas de segurança viária. No ano passado, iniciamos os programas específicos, como o Trânsito Seguro e o Pedestre Seguro, além de ações para motos e condutores de transporte coletivo, reforço na fiscalização e melhorias da sinalização nas vias que estão contribuindo com a queda de acidentes em São Paulo”, explica João Octaviano Machado Neto, secretário municipal de Mobilidade e Transportes. A cidade também diminuiu em 13% o número de vítimas por atropelamento, com 545 casos a menos do que em 2016. Apesar da redução de 15,85% no número de acidentes com vítimas com relação a 2016, no ano

Arquivo/Momento News

Acidente no viaduto Aricanduva passado motociclistas re- de segurança, sinalização presentaram a metade dos e educação no trânsito para feridos em ocorrências de aumentar a segurança dos trânsito na capital, com 8.089 motoristas, pedestres, ciclispessoas. tas e usuários do transporte Em 2017, o número de público. Além disso, manteve vítimas em veículos somou a velocidade de 50 km/h na 3.880. No ano passado, faixa da direita da pista local, 3.611 pedestres e 428 ciclis- pela qual transitam os ônibus tas foram vítimas de aciden- e que permite conversão à tes. direita. No ano passado, o Os dados consolidados número de acidentes com vída CET são feitos com base timas na Marginal Pinheiros nos números do Infocrim caiu de 254 em 2016 para (Sistema de Informação Cri- 227 em 2017. Na Marginal minal), da Polícia Civil. Trata- Tietê, o número de acidente se da mesma metodologia com vítimas passou de 218 de estatísticas utilizada pela em 2016 para 235 no ano companhia desde 1979, ano passado. e quem teve início o trabalho M’Boi Mirim tem queda de compilação de acidentes de 68% número de mortes de trânsito no município de por acidentes São Paulo. O número de mortes em Vias com maior número acidentes de trânsito na Esde acidentes fatais trada do M’Boi Mirim apreEm 2017, a Marginal Tie- sentou queda de 68% em tê registrou o maior número 2017, ano em que a Secretade acidentes fatais com 20 ria Municipal de Mobilidade e óbitos. Transportes implantou o ProNa sequência aparecem: grama M’Boi Segura, com Avenida Senador Teotônio Vi- ações de melhorias na sinalela (19); Marginal Pinheiros lização, alterações viárias (14); Estrada de Itapecerica nos pontos de maior risco, (13); Avenida Belmira Marin intensificação da fiscaliza(9); Avenida Jacu-Pêssego ção e maior segurança aos (9); Avenida Sapopemba (8); pedestres, motociclistas, ciAvenida Marechal Tito (8); clistas e passageiros de ôniEstrada do M’Boi Mirim (7); bus e motoristas. Em 2016, Avenida do Estado (7). foram registradas 22 mortes O Programa Marginal na via, que liderava o ranking Segura foi implantado em das avenidas com mais acijaneiro de 2017 e, além de dentes fatais na capital. Em readequar a velocidade nas 2017, foram 7 mortes nesse vias, foi responsável por im- corredor. plantar uma série de ações O número de acidentes

Tel.: 11 2785-5339

com vítimas também caiu: 69 ocorrências com vítimas contra 134 no ano anterior. Lançado em 31 de julho de 2017, o Programa M’Boi Segura tem como principal objetivo reduzir o número de acidentes na avenida. As ações são realizadas de forma integrada pelas equipes da SMT, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da São Paulo Transportes (SPTrans). O M’Boi Segura também conta com a participação da Prefeitura Regional de M´Boi Mirim, da Polícia Militar e do CPTran (Comando de Policiamento de Trânsito) da PM. Das sete mortes ocorridas na avenida no ano passado, duas foram após a implantação do programa, ambas envolvendo motociclistas. No ano, três pessoas morreram por atropelamentos (dois causados por ônibus e um por carro) e quatro em colisões, sendo duas envolvendo carro e moto, uma entre carro e ônibus e uma entre moto e ônibus. A Estrada do M’Boi Mirim é um dos corredores mais importantes da Zona Sul, com 10 km de extensão e, em 2,5 km deles há faixa reversível de trânsito. As ações executadas na via seguem o modelo do Programa Marginal Segura, implantado em janeiro de 2017. “A estrada do M´Boi Mirim foi a via com maior número de óbitos de 2016. Para mudar essa realidade, levamos o conceito de via segura e implantamos o M´Boi Mirim Segura, em uma ação integrada com técnicos da secretaria, da CET, da SPTRans, da Prefeitura Regional e da comunidade. O resultado foi animador no primeiro ano e serve como base para que possamos levar o conceito para outras vias com alto índice de acidentes na cidade”, ressalta o secretário João Octaviano.

E-mails: contato@jornaldomomento.com.br; contato@jornalpolopaulistano.com.br; gazetavguilhermina@gmail.com


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Jornal do Momento News

Justiça determina que a Guarda Civil Municipal devolva bens pessoais de homem em situação de rua Riselda Morais

A Justiça determinou, a pedido da Defensoria Pública, que a Guarda Civil Municipal devolva os bens materiais que apreendeu, em novembro de 2017, de um homem em situação de rua. Por unanimidade, a 2ª Turma Recursal Central da Capital determinou, dia 02/04, que a GCM devolva os pertences do homem (o nome não foi divulgado) no prazo de 05 dias úteis. O homem que trabalhava recolhendo material reciclável, teve seu carrinho com instrumentos de trabalho, roupas, documentos e até medicamentos apreendidos pela GCM, durante ação de zeladoria na Praça Patriarca, no centro da capital paulista. Na ocasião o homem pediu que a GCM devolvesse seus pertences e como não foi atendido, subiu no caminhão da Prefeitura para reaver seus bens. Os guardas usaram a força, o algemaram e o conduziram ao Distrito Policial. Uma testemunha regis-

Divulgação

trou a ação em vídeo. Na ação a Defensoria Pública, por meio do Núcleo Especializado de Cidadania e Direitos Humanos alegou irregularidade na operação da GCM que apreendeu bens pessoais e instrumentos de trabalho sem notificação, contra-lacre e sem informar para onde os bens seriam encaminhados e nem como ele poderia recuperar. Com o pedido negado em primeira instância, a Defensoria interpôs agravo de

instrumento em Segunda Instância e Tribunais Superiores e teve a decisão favorável ao homem em situação de rua. Pop Rua Através do Núcleo Especializado de Cidadania e Direitos Humanos, a Defensoria Pública realiza atendimento a população de rua, de segunda a quinta-feira das 8h as 12h, na Rua Boa Vista nº 150 no centro de São Paulo. Com informações da Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

Justiça considera abusivos e proíbe shows da rede MC Donald’s em escolas e creches Multa será de R$ 100 mil por evento

Riselda Morais

Divulgação

Pág. 03

Em 2017, Renda média de população diminuiu, aumentou o desemprego e a desigualdade na distribuição de renda Riselda Morais

A desigualdade de distribuição de renda só aumentou em 2017, o rico ficou mais rico e o pobre ainda mais pobre. Quase metade (43,3%) dos R$ 263,1 bilhões do rendimento médio mensal real domiciliar per capita do país foram mantidos concentrados nas mãos de 10% da população mais rica enquanto os 10% mais pobre detiveram apenas 0,7% dos rendimentos. Segundo dados da Pesquisa Mensal por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), enquanto 1% da população brasileira teve um rendimento médio de R$ 27.213,00 em 2017, 50% da população recebia R$ 754,00, na média do país 36,1 vezes menos que o mais rico e se comparado ao rendimento do trabalhador nordestino essa razão sobe para 44,9 vezes menos. O rendimento médio (de todas as fontes) do brasileiro encolheu R$ 12,00 por mês, caiu de R$ 2.124,00 em 2016 para R$ 2.112,00 em 2017. Por região, a Centro-Oeste registrou o maior rendimento médio de todas as fontes com R$ 2.279,00.

Divulgação

Já o rendimento proveniente do trabalho caiu R$ 31,00 no mesmo período, de R$ 2.268 para R$ 2.237, uma redução de 1,36%. Considerando apenas os brasileiros com renda proveniente do trabalho, o rendimento médio no Brasil ficou R$ 45 abaixo em 2017. Por região, a Sudeste apresentou queda na renda real do trabalho pela primeira vez, reduziu de R$ 2.625 para R$ 2.425, uma queda de R$ 200. Já o rendimento médio mensal real per capita teve uma redução de R$ 14,00, caiu de R$ 1.285 em 2016 para R$ 1.271 em 2017. A região Sul apresentou o maior valor R$ 1.567,00 e as regi-

ões Norte e Nordeste os menores valores R$ 810,00 e R$ 808,00 respectivamente. Dos 207,1 milhões de brasileiros, 60,2% ou 124,6 milhões possuíam algum tipo de rendimento em 2017. Destes 86,8 milhões, 41,9% da população residente possuíam rendimentos do trabalho e 50 milhões (24,1%) rendimentos de outras fontes que incluem aposentadoria ou pensão (14,1%), outros rendimentos (7,5%), categoria que inclui seguro-desemprego, programas de transferência de renda, poupança, pensão alimentícia, doação ou mesada de não morador (2,4%) e aluguel e arrendamento (1,9%).

Aumentou número de famílias com dívidas ou contas em atraso em março Riselda Morais

Foto: Riselda Morais

Shows tinham o intuito de conquistar consumidores infanto-juvenis A Justiça condenou a empresa MC Donald’s a cessar a prática de publicidade infantil através do “Show do Ronald MCDonald” nas escolas, por entender que, sob o argumento de levar conteúdo educativo aos estudantes, a rede fast food praticava na verdade, ação mercadológica para a própria divulgação. Na ação civil pública a Defensoria Pública de São Paulo enfatizou que as crianças estavam sendo expostas à prática de marketing transvestida de ação educacional e a marca da rede era exposta ostensivamente durante as apresentações e destacou: “a figura do palhaço símbolo da marca é alusiva a produ-

tos alimentícios pobres em nutrientes e altamente artificiais, podendo, a longo prazo, causar inúmeros malefícios à saúde”. A ação diz ainda que a atividade destinada ao público infantil caracteriza-se publicidade abusiva conforme o Código de Defesa do Consumidor. Assinado pelos Defensores Públicos Alvimar Virgílio de Almeida, Rodrigo Serra, Adriana Vinhas Bueno e Carolina Tiveron dos Santos o texto reitera ainda que “ao manter apresentações regulares do palhaço símbolo da marca, com intuito de atingir um número maior de consumidores infanto-juvenis com

uso de elementos lúdicos, cores chamativas e o próprio personagem Ronald McDonald, estabelece uma conduta ilícita, reprovável e, portanto, indenizável, do ponto de vista coletivo”. Sob pena de multa de R$ 100 mil por evento, a rede MC Donald’s foi proibida de realizar o “Show do Ronald Mcdonald” em qualquer creche ou escola do Estado de São Paulo. A decisão foi do Juiz Fabio Calheiros do Nascimento, da 2ª Vara Criminal e da Infância do Foro da Comarca de Barueri, atendendo a ação civil pública a pedido da Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

O percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso aumentou em março de 2018, segundo a pesquisa CNC - Endividamento e Inadimplência do Consumidor. Segundo o levantamento 61,2% dos entrevistados relataram ter dívidas com cheque pré-datado, cheque especial, cartão de crédito, carnê de loja, empréstimo pessoal, seguro ou prestação de carro. Em março de 2017 o número de famílias endividadas era de 60,8%. Na comparação mensal o aumento no percentual de famílias endividadas passou de 24,9% em fevereiro para 25,2% março deste ano.

As famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas aumentou de 9,7% em fevereiro para 10% em março de 2018. Para as famílias que ganham até dez salários mínimos, o percentual de famílias endividadas alcançou 62,8% em março deste ano, 8,8% a mais que o percentual de 54,0% das famílias com renda acima de dez salários mínimos que declararam-se endividadas. Entre os meses de fevereiro e março aumentou a proporção de famílias que se declararam muito endividadas, passando de 13,6% para 14,1% respectivamente. O tempo médio de atraso

das dívidas foi de 64,4 dias em março e o tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,9 meses, sendo que 25,9% delas estão comprometidas com dívidas até três meses, e 31,3%, por mais de um ano. Entre os tipos de dívidas o cartão de crédito ocupa o primeiro lugar no ranking das dívidas com 76,4% das famílias endividadas, seguido por carnês de lojas 16,6%, crédito pessoal 10,4%, financiamento do veículos ocupa o quarto lugar 10,2% e financiamento da casa própria 8,4% vem em quinto seguidos por cheque especial 6,2% e crédito consignado 5,8%.

MOTIVOS QUE NOS INSPIRAM A REALIZAR NOSSO TRABALHO

Oferecemos atendimento especializado a 2.000 pacientes, dos quais 600 são internos. Para que você entenda melhor a condição dos nossos assistidos, 250 nem mesmo se locomovem e mais da metade possui deficiência intelectual grave ou profunda, além do comprometimento físico. Nas Casas André Luiz todo atendimento é gratuito e mantido por doações.

Gastamos 280 litros de leite por dia.


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Brasil confirma 1.127 casos de febre amarela e 328 óbitos Riselda Morais

Segundo dados do Ministério da Saúde, atualizados dia 04/04 com base nas informações passadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde, no período de 1º de julho de 2017 a 03 de abril de 2018, o Brasil confirmou 1.127 casos de febre amarela e 328 óbitos. Foram notificados, no período do monitoramento, 4.548 casos suspeitos, sendo 2.441 descartados e 980 estão sendo investigados. No mesmo período, no ano passado, eram 691 ca-

Divulgação

sos confirmados e 220 óbitos por febre amarela. Segundo informações do

Ministério da Saúde, o vírus da febre amarela está circulando nas regiões metropo-

litanas do país com maior contigente populacional, atingindo 35,9 milhões de pessoas nas grandes cidades com incidência de 3,0 casos para 100 mil habitantes. Até abril de 2019, a vacina de febre amarela será ampliada para todo o território nacional, incluindo alguns estados do Nordeste, Sul e Sudeste que ainda não estão fazendo parte das áreas com recomendação da vacina, a meta é vacinar 77,5 milhões de pessoas em todo o País.

08 de abril - Dia Mundial da Luta contra o Câncer Brasil terá 600 mil novos casos de câncer em 2018, sendo o de pele o mais frequente, seguido por câncer de próstata e de mama Com o objetivo de conscientizar a população sobre a segunda doença que mais mata pessoas no mundo, foi instituido o dia 08 de abril, como o Dia Mundial da Luta contra o Câncer. Segundo a Organização Mundial da Saúde mais de 14 milhões de pessoas desenvolvem o câncer, por ano, no mundo. O Brasil deve registrar cerca de 600 mil novos casos por ano, em 2018 e 2019, segundo Estimativa 2018 – Incidência de Câncer no Brasil publicado pelo Instituto Nacional de Câncer. No Brasil o câncer de pele não melanoma é o mais frenquente com cerca de 165 mil novos casos diagnosticados por ano. O câncer de próstata é o mais incidente entre os homens, com 68.220 novos casos por ano em todo o país com 96,85/100 mil na Região Sul, 69,83/100 mil Região na Sudeste, 66,75/100 mil na Região Centro-Oeste, 56,17/100 mil na Região Nordeste e 29,41/100 mil na Região Norte.

Ilustração

A maior incidencia entre as mulheres é o câncer de mama, com 59.700 novos casos por ano, com um risco estimado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres. Sem considerar os melanomas, é o primeiro mais frequente nas mulheres das Regiões Sul (73,07/100 mil), Sudeste (69,50/100 mil), Centro-Oeste (51,96/100 mil) e Nordeste (40,36/100 mil). Na Região Norte, é o segundo tumor mais incidente (19,21/100 mil) Entre os dez tipos de câncer com maior incidência no Brasil, o Inca listou o câncer

de intestino (cólon e reto) com 36.360, pulmão com 31.270, estômago 21.290 novos casos, colo do útero com 16.370, cavidade oral 14.700, sistema nervoso central 11.320, leucemias 10.800 e esôfago com 10.970. Segundo a estimativa, neste ano, os homens devem apresentar mais casos de câncer que as mulheres, com cerca de 300 mil novos casos entre os homens e 282 mil novos casos entre as mulheres. A incidência e o tipo de câncer também varia de acordo com a região do país.

As regiões Norte e Nordeste apresentam maior incidência de câncer de estômago entre os homens e câncer de colo de útero entre as mulheres. Os dois tipos de câncer estão mais associados a infecções e possuem maior potencial de prevenção. Nas regiões Sul e Sudeste há uma maior incidência de câncer de intestino. Ao apresentar os dados, a diretora-geral do INCA, Ana Cristina Pinho enfatizou que a estimativa é uma fotografia do cenário atual do câncer no Brasil e falou sobre a importância de combater a desinformação sobre a doença e de alertar a população para adotar hábitos saudáveis, uma vez que um terço dos casos de câncer podem ser evitados, por serem associados a fatores como o tabagismo, a inatividade física, a obesidade e infecções como o HPV. Independente do sexo, é importante que se faça o autoexame e os exames de prevenção, quanto mais precoce o câncer for detectado maiores são as chances de cura.

Doença de Parkinson, degenerativa e progressiva Cerca de 200 mil brasileiros sofrem da doença de Parkinson. No mundo, 1% da população mundial padece da enfermidade, que é progressiva, neurodegenerativa e afeta várias partes do corpo, mas atinge com mais intensidade as áreas do cérebro que controlam os movimentos voluntários, gerando dificuldades na execução das atividades rotineiras, como caminhar e segurar objetos. Para esclarecer e informar a população sobre a doença, em 1988 a OMS (Organização Mundial da Saúde) instituiu 11 de abril como o Dia Mundial de Conscientiza-

ção da Doença de Parkinson, nome dado em homenagem ao médico que descreveu o mal, em 1817, James Parkinson. “O Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson tem grande importância para a compreensão da enfermidade”, destaca o neurologista Marcus Vinicius Della Coletta, Secretário do Departamento Científico de Transtornos do Movimento da Academia Brasileira de Neurologia (ABN). Ele explica que os sintomas mais evidentes são os motores, como tremor de repouso, lentidão dos movimentos, desequilíbrio e maior

rigidez muscular. Segundo o médico, é vital o início do tratamento assim que surgem os primeiros sintomas, pois o controle da doença preserva a qualidade de vida do paciente. “O diagnóstico deve ser feito por um neurologista e é basicamente clínico, fazse analisando os sintomas, as formas de evolução, a história de outras doenças associadas e o histórico familiar”, afirma o médico. Doentes de Parkinson sofrem uma degeneração na região do cérebro chamada Substância Negra, que causa deficiência na dopamina (neurotransmissor que con-

trola os movimentos finos e coordenados das pessoas). O neurologista explica ainda que os pacientes precisam entender que a Doença de Parkinson é uma enfermidade crônica e que eles necessitarão de tratamento constante. “Os portadores da doença não devem nunca abandonar os cuidados e orientações médicas”, destaca. Ele também ressalta a importância de terapias como fonoaudiologia, fisioterapia e terapia ocupacional n o controle da doença. “O Parkinson não tem cura, mas pode ser controlado”, conclui Marcus.

ESPM oferece curso gratuito para pessoas com mais de 60 anos Com o objetivo de estimular a criatividade e desenvolver competências e habilidades de pessoas com idade a partir dos 60 anos, a ESPM, referência no ensino superior do Brasil nas áreas de Comunicação, Consumo, Administração, Marketing e Economia Criativa, oferece, a partir de 26 de abril, o Curso Intergeracional CriativA Idade. O curso -- gratuito --, co-

ordenado pelo Centro ESPM de Desenvolvimento Socioambiental (CEDS) com apoio de várias entidades estudantis da faculdade, é composto por aulas teóricas e práticas, além de oficinas que acontecem no campus ESPM, na Zona Sul de São Paulo. O programa, de pouco mais de dois meses, inclui laboratório de informática, aulas de fotografia e vídeo, atividades

com jogos eletrônicos e analógicos, depoimentos, entrevistas e interação com alunos e professores da ESPM. O projeto CriativA Idade teve seu projeto piloto iniciado em 2016. Desde então, cerca de 100 pessoas participaram. Neste ano, 35 vagas serão abertas pela ESPM. A aula inaugural será no dia 26 de abril e os encontros acontecerão às terças-feiras,

das 14 às 17 horas. O encerramento será no dia 3 de julho. Para conferir a programação completa, fazer a inscrição e obter mais informações, acesse o site www. espm.br/criativa-idade. A ESPM oferecerá aos participantes transporte gratuito do Metrô Vila Mariana até sua sede na Rua Dr. Álvaro Alvim, 123 – Vila Mariana.

Cursos de culinária da SMTE capacitaram mais de 400 pessoas em março A Secretaria Municipal do Trabalho e Empreendedorismo (SMTE), por meio de Centro de Referência de Segurança Alimentar e Nutricional (Cresan), ofereceu, durante o mês de março, capacitação gratuita para 430 pessoas nos cursos de culinária. No Cresan Vila Maria Alta, sito a Rua Sobral Junior, 264, zona leste da capital, foram oferecidos quatro cursos, assim como na unidade do Butantã, sito a Rua Nella Murari Rosa, 40 – Jd. Jaqueline, zona sul. Nos dois locais, os encontros forneceram, além dos cursos gastronômicos,

Divulgação

orientações sobre higiene e manipulação de alimentos. As atividades oferecidas, na Vila Maria, foram marmitas saudáveis, hambúrguer artesanal, colomba pascal,

Pág. 04

Jornal do Momento News

sonhos caseiros. No Butantã, as realizadas foram pizza integral, aproveitamento total de alimentos, marmitas saudáveis e colomba pascal. Os cursos são dados por culina-

ristas reconhecidos no mercado e com formação acadêmica. A Secretaria Municipal do Trabalho e Empreendedorismo divulga, semanalmente, as atividades das duas unidades. Os próximos serão Salgados Saudáveis, na quarta-feira (18) e Bolo no Pote, terçafeira (24), ambos na unidade Butantã. As oficinas do Cresan são gratuitas e é preciso ter idade mínima de 16 anos para participar. A inscrição deve ser feita por telefone, basta ligar nos números 2967-0755 /2967-2214 – Vila Maria, ou 3326-4115 – Butantã.

Re c e itas

Couve-flor gratinada com molho branco e queijo Ingredientes - 1 couve-flor média - 1 colher (sopa) de manteiga - 1 colher (sopa) de farinha de trigo - 500 ml de leite quente - 3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado - 1 caixa de creme de leite - 100 gramas de queijo mussarela ralada - sal a gosto - pimenta-do-reino a gosto Modo de preparo Lave e corte a couve-flor em buquês. Em uma panela, coloque água com um pouco de sal e deixe ferver. Junte a couve-flor e cozinhe por 2 minutos. Escorra e deixe esfriar. Em uma panela, derreta a manteiga, junte a farinha de trigo e mexa bem até formar um creme. Junte, aos poucos, o leite

Divulgação

quente e, sem parar de mexer, cozinhe até engrossar. Tempere com o sal e a pimenta. Adicione o queijo ralado e o creme de leite. Misture bem e desligue o fogo. Deixe amornar e acomode a couve-flor em um refratário levemente untado com azeite. Por cima, espalhe o creme e cubra com a mussarela ralada. Leve ao forno, preaquecido, a 200 °C, e asse até dourar e o queijo derreter. Sirva em seguida.

Mousse de maracujá com leite condensado Ingredientes: - Polpa de 2 maracujás - 4 colheres (sopa) de água - 2 colheres (sopa) de açúcar - 1 lata de leite condensado - 1 lata de suco concentrado de maracujá (use a lata de leite condensado vazia para medir) - 1 lata de creme de leite Modo de preparo: Leve ao fogo a polpa de maracujá, a água e o açúcar e cozinhe por 5 minutos ou até formar uma calda. Bata no liquidificador o leite condensado, o suco de maracujá e o creme de leite até homo-

Divulgação

geneizar e despeje em um refratário. Despeje a calda e misture delicadamente. Leve à geladeira por no mínimo 4 horas antes de servir.

Farmácia de Manipulação

Manifrança

• Alopática • Florais • Ortomoleculares • Naturais • Dermatológicas • Nutrição Esportiva

Fazemos orçamento por e-mail ou whatsapp Parcelamos em até 5x s/ juros

Loja 1 - Tel: 2143-2995 / 9.4769-0867

Av. General Porfírio da Paz, 2209 Antigo 16 A-Jd.Grimaldi manifranca@uol.com.br / grimaldi@manifranca.com.br

Loja 2 - Tel: 2116-3141 / 9.8870-1366 Av. do Oratório, 2848 / 2850 - Pq. São Lucas saolucas@manifranca.com.br

Loja 3 - Tel: 2605-8412 / 9.4729-3012 Av. Paes de Barros, 908 - Pq. da Mooca mooca@manifranca.com.br


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Jornal do Momento News

Pág. 05

Maioria dos paulistanos não frequentam museus e nem teatro, segundo pesquisa “Viver em São Paulo: Cultura” Riselda Morais A cidade de São Paulo tem 415 museus e mais de 120 casas de espetáculos, mesmo assim, segundo a pesquisa “Viver em São Paulo: Cultura” divulgado, na terça-feira (10), pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência, 58% das pessoas com mais de 16 anos que moram na capital paulista não visitam os museus e 59% não vão ao teatro nem uma vez ao ano. Outras atividades culturais também apresentam baixa frequência na pesquisa, entre elas as bibliotecas com 65% das pessoas que não frequentam de jeito nenhum, shows 53% e centros culturais que não são utilizados por 52% das pessoas. Dentre os espaços e atividades culturais, o cinema é o único equipamento que tem uma frequência acima de 50%. Dentre os entrevistados, 67% responderam que vão ao cinema pelo menos uma vez ao ano. Segundo o levantamento, 24% ou 1/4 da população paulistana com mais de 16 anos não frequenta nenhuma atividade cultural. Nesta parcela da população estão as pessoas com renda familiar de até dois salários mínimos e os menos escolarizados. Para 41% das pessoas que participaram da pesquisa, o preço é o fator mais determinante para frequentarem essas atividades. Outro motivo citado pelos entrevistados como obstáculo foi a localização, 20% dos entrevistados declarou que a proximidade de casa leva a frequentar mais ou menos determinados equipamentos culturais. Para aqueles que desejam fazer algum passeio cultural e não dispõem de dinheiro, vale lembrar que muitos Museus da capital

CANTINHO DA POESIA

Foto: Riselda Morais

paulista têm entrada gratuita permanente e outros aos sábados. Museus e espaços culturais em São Paulo que oferecem entrada gratuita permanente ou em um dia específico da semana. Museus em São Paulo com entrada grátis: Casa da Imagem -Rua Roberto Simonsen, 136-B – terça a domingo, das 9h às 17h. Casa das Rosas - Av. Paulista, 37 – terça a sábado, das 10h às 22h; domingos, das 10h às 18h. Casa Guilherme de Almeida - R. Macapá, 187 – terça a domingo, das 10h às 18h. Caixa Cultural São Paulo Praça da Sé, 111 – terça a domingo, das 9h às 19h. Centro Cultural Banco do Brasil - R. Álvares Penteado, 112) – quarta a segunda, das 9h às 21h. Centro Cultural Fiesp - Av. Paulista, 1.313 – todos os dias, das 10h às 20h. Instituto Tomie Ohtake - Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 – terça a domingo, das 11h às 20h. Itaú Cultural - Av. Paulista,

149 – terça a sexta, das 9h às 20h; sábados e domingos, das 11h às 20h. Japan House - Av. Paulista, 52 – terça a sábado, das 10h às 22h; domingos, das 10h às 18h. MAC-USP - Av. Pedro Álvares Cabral, 1301 – terça, das 10h às 21h; quarta a domingo, das 10h às 18h. Memorial da América Latina - Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – terça a domingo, das 9h às 18h. Memorial da Resistência Largo General Osório, 66) – quarta a segunda, das 10h às 17h30. MuBE - R. Alemanha 221) – terça a domingo, das 10h às 18h. Museu de Arte Brasileira - R. Alagoas, 903 – segundas, quartas, quintas e sextas, das 10h às 18h; sábados e domingos, das 10h às 17h. Paço das Artes - Av. Europa 158 – segunda a sexta, das 9h às 21h; sábados, das 10h às 18h. Solar da Marquesa de Santos - Rua Roberto Simonsen, 136 – de terça a domingo, das 9h às 17h.

Unibes Cultural - Rua Oscar Freire, 2.500 – segunda a sábado, das 10h às 19h. Museus em SP com entrada grátis aos sábados Catavento Cultural e Educacional - Av. Mercúrio, s/n – Pq Dom Pedro II. Estação Pinacoteca - Largo General Osório, 66. Museu Afro Brasil - Av. Pedro Álvares Cabral, portão 10, Parque Ibirapuera. Museu da Casa Brasileira Av. Brig. Faria Lima, 2.705. Museu da Imigração - R. Visconde de Parnaíba, 1316. Museu de Arte Moderna - Av. Pedro Álvares Cabral, s/n° – Parque Ibirapuera. Museu de Arte Sacra - Av. Tiradentes, 676 . Museu do Futebol - Praça Charles Miller, s/n. Pinacoteca de São Paulo Praça da Luz, 2. Museus com entrada franca às terças-feiras Masp - Av. Paulista, 1578. Museu da Imagem e do Som – MIS - Av. Europa, 158). Museus com entrada grátis aos domingos e feriados Museu da Casa Brasileira Av. Brig. Faria Lima, 2.705.

Poetisa Riselda Morais

Os beijos que não te dei É fim de tarde, em plena primavera nem sei quando, numa das esferas atrás no tempo, há algumas eras teu olhar, ao meu, veio encontrar Quase sorri, senti-me atrevida o melhor beijo começa no olhar sinal de quem está a procurar alguém para partilhar a vida Um conflito de emoções sentidas reações tímidas logo foram lidas por quem está atento a observar deixando-me ao vento e sem ar Caminho entre as flores, bem devagar divertindo-me com galhos que se tocam, que se abaixam, se elevam e se roçam com a natureza que brinca sem parar Logo me atento a um leve caminhar percebo-me acompanhada de alguém e meio cínica, com ares de desdém finjo que nem vou me importar Até que sua mão estende-se a oferecer a flor mais bela que se pode encontrar parei, emudecida, sem saber o que dizer emocionada, com o coração forte a pulsar Foi o melhor entre os presentes caros o mais feliz entre os momentos raros tão especial, que não esqueci ainda da flor, que do campo, era a mais linda E o despertar do mais lindo sentimento veio marcar uma era, um momento viajando entre sonhos para me levar a nesta vida, em meu hoje, te lembrar E acordar com a dor de viver sem sua presença ou voltar a caminhar por entre as flores, que todo ano vem com seu cheiro e suas cores encantar Ai viajo pelos caminhos da alma entre os sonhos e a lembrança entre a vida e a mente calma e vejo, de outra vida, és herança Dentro de uma vida, vejo tudo que vivi revivendo coisas que jamais senti e sentindo o que já não me pertence Eu te quis tanto e nunca te toquei vejo que entre os beijos que jamais te dei estão os versos mais lindos que escrevi! Blogger de Notícias: http://riselda.blogspot.com Blogger de Poesias: http://riseldamorais.blogspot.com Facebook: www.facebook.com/riselda.morais

Livro Anjo Dourado Autora Riselda Morais Dê poesias de presente a quem você ama!

1194899-5218


São Paulo, 1ª quinzena de abril de 2018

Jornal do Momento News

Pág. 05

Jornal do momento news 360  

Jornal do Momento News São Paulo - Brasil

Jornal do momento news 360  

Jornal do Momento News São Paulo - Brasil

Advertisement