Issuu on Google+

to English

Manual do Professor

1 001_064_MANUAL_FREEWAY1_3Pa_abril2011.indd 1

4/7/11 8:25:09 AM


Manual do Professor

SUMÁRIO Apresentação Introdução As seções do livro Unit 1 Unit 2 Unit 3 Unit 4 Unit 5 Unit 6 Unit 7 Unit 8

001_064_MANUAL_FREEWAY1_3Pa.indd 2

Family Life Education Issues Paintings and Art The Movie Industry Information Technology Science and Inventions Literature and Books Cultural Identity

3 3 4 8 13 19 24 28 34 39 44

Projects

49

Bibliografia Comentada Referências Bibliográficas Roteiro para utilização do CD

53 54 54

Grammar Reference Grammar Reference – Answer Key

55 63

7/8/10 5:48:13 PM


Manual do Professor

Apresentação Este Manual do Professor tem por objetivo orientar e facilitar o trabalho do professor e, para tanto, é dividido em três partes: introdução, apresentação das seções do livro e guia passo a passo das unidades. Na introdução, apresentamos os referenciais teórico-metodológicos que orientam a obra. Na apresentação das seções, mostramos como eles materializam-se ao examinarmos a estrutura das unidades da coleção. Por fim, no guia passo a passo, apresentamos algumas maneiras de implementar a coleção em sala de aula, oferecendo informações extras, esclarecendo modos de condução das atividades, indicando opções de interação em sala e alertando para questões de relevância cultural, textual e linguística implícitas nas atividades.

Introdução A presente coleção é pautada por diversas orientações teórico-metodológicas presentes nas tendências mais atuais de educação em língua estrangeira, as quais também estão presentes nos documentos oficiais e nos parâmetros curriculares nacionais. São elas: ◆

a preocupação com os eixos temáticos escolhidos e o respectivo trabalho dedicado a eles;

a exploração da linguagem em uso, seja na perspectiva da abordagem comunicativa, seja na apropriação dos conceitos de gêneros textuais e das práticas de letramento;

a adoção das teorias críticas como base da recepção e da produção de textos, a expansão das práticas de linguagem ao universo da comunicação mediada pelo computador;

a preocupação em contemplar possibilidades didático-pedagógicas cada vez mais demandadas, como a noção de construção do conhecimento nos âmbitos da coletividade e da interação social, assim como o potencial da relação interdisciplinar presente nas disciplinas de “linguagens” em geral.

Tematicamente, as unidades foram concebidas de modo a abarcar tanto os campos lexicais mais fundamentais quanto assuntos que desencadeiem discussões que permitam o desvelamento das motivações ideológicas dos textos trabalhados e do senso comum predominante nessas discussões. Assim, quando trabalhamos, por exemplo, o campo lexical relativo ao tema “família”, exploramos desde o vocabulário básico relativo aos membros da família até os conceitos culturalmente situados de família, propondo uma reflexão por meio de textos, dizeres e debates acerca

do tema. Nessa perspectiva crítica, não é possível ensinar palavras destituídas de seu significado sócio-historicamente constituído e a elas atribuído, evitando a naturalização das estruturas sociais refletidas nessas palavras e polemizando, ao menos, os processos de significação aos quais somos submetidos não só na escola, mas no dia a dia repleto de práticas sociais de linguagem. Quanto à língua estrangeira, propriamente dita, entendemos que há diversos aspectos distintos e complementares a serem trabalhados além da gramática tradicional, ou seja, dos aspectos morfossintáticos. Além das estruturas sintáticas e da formação de palavras, distinguimos também o nível textual-discursivo e o nível interacional, abordando tais domínios do trabalho com a linguagem em seções distintas do livro. Para tanto, baseamo-nos nas teorias sobre os gêneros textuais, operacionalizando o reconhecimento dos gêneros, suas estruturas formais, suas finalidades, seus contextos de circulação e seus interlocutores potenciais. No nível da interação, destacamos a prática do idioma em situações comunicativas, promovendo o uso da linguagem como ação. De um vasto repertório de gêneros e situações comunicativas, esperamos proporcionar a vivência de múltiplos letramentos, das situações mais cotidianas às mais formais e elaboradas, que exigem maior domínio no uso do idioma. Desse modo, abordamos desde os gêneros orais, escritos e digitais mais cotidianos, como o ingresso de cinema, o e-mail e o cartum, até os mais complexos, como cartas de recomendação, artigos científicos e trechos de obras de ficção. Sendo o inglês fundamental no âmbito das novas tecnologias, sobretudo as novas tecnologias de comunicação, cabe ressaltar nosso empenho em incorporar vários gêneros digitais emergentes, como blog e posts em fóruns da internet. O universo das novas tecnologias encontra nas aulas de informática e nas aulas de inglês uma das principais relações entre disciplinas distintas. No entanto, este tema está longe de ser o único a ser contemplado na perspectiva da interdisciplinaridade. A coleção aborda diversos temas e subtemas passíveis de articulação com outras disciplinas, contando neste guia com lembretes sempre que há uma oportunidade para tal trabalho. Finalmente, em relação ao processo ensino-aprendizagem, é importante enfatizar o papel do professor como mediador e não como detentor do conhecimento em tempos em que as práticas sociais de linguagem, sobretudo as digitais, encontram-se em franco desenvolvimento e transformação. Sempre que possível, e procurando não comprometer a organização do tempo e do espaço escolar, buscamos adotar um

3

001_064_MANUAL_FREEWAY1_3Pa.indd 3

7/7/10 6:25:57 AM


Manual do Professor método indutivo de ensino de língua, com base na interação entre professor e aluno e no esforço coletivo entre alunos para solucionar problemas, resolver exercícios, interpretar textos, etc. Acreditamos que é na e pela interação que o processo ensino-aprendizagem é mais profícuo, não só pela participação ativa de todos os envolvidos mas também pela oportunidade que dá ao professor de balizar suas atividades no contato intenso com a capacidade real dos alunos. É por este motivo que a coleção apresenta tamanha diversificação nos modos de interação em sala de aula e prevê um aluno ativo e indagador que participa, cria hipóteses e expõe seu modo de ver o mundo.

As seções do livro O processo ensino-aprendizagem de língua inglesa proposto pela coleção reside na preparação gradual dos alunos. Partindo de uma visão geral do tema e dos contextos de uso dos gêneros textuais ancoramos a prática com as estruturas linguísticas. É neste momento que o aluno passa a produzir no idioma, por meio da prática da conversação, da construção e da reconstrução de estruturas, da apropriação do léxico e das produções escritas.

Warming up Mais do que introduzir uma nova unidade, a seção Warming up tem a finalidade de explorar e fazer uso dos conhecimentos prévios dos alunos. Trata-se de um momento estratégico, de uma oportunidade para avaliar o grau de conhecimento que os alunos já apresentam sobre o assunto, servindo para o planejamento das aulas ao longo da unidade. Isso se dá por meio de uma rica leitura de imagens que visa desencadear as reações mais diversas: linguísticas, psicológicas, cognitivas e ideológicas. Com a primazia da imagem, o convite à complementação por meio do verbal dá margem à demonstração de todas essas facetas em atividades pautadas por processos de associação, definição, categorização, organização, transposição, descrição e polarização dos conceitos apresentados. O desenho gráfico da seção permite uma rápida passagem pela atividade quando o assunto já é familiar ou tenha sido bem explorado pelos alunos, ou pode se estender em uma rica discussão a respeito das crenças dos alunos acerca do tema, contemplando atividades sugeridas no livro do aluno e também nas orientações do Manual do Professor. Por trás das escolhas das imagens dessa seção, sempre há o intuito de polemizar o assunto sem necessariamente encerrá-lo, evitando o favorecimento de uma ou outra

perspectiva a ele relacionado. Embora possa parecer apenas o início de um trabalho com um tema específico, essa seção tem por objetivo auxiliar o professor na abordagem dos temas, para que o trabalho em sala de aula seja caracterizado pelo respeito às diferenças, pelo exercício da cidadania e pela liberdade de expressão.

Brainstorming A seção Brainstorming surge em pontos estratégicos ao longo das unidades e tem por finalidade oferecer uma ruptura na sequência das atividades, promovendo reflexões acerca de frases de efeito. São pequenos textos, dizeres famosos e citações selecionados de acordo com o tema de cada unidade, a fim de instigar os alunos a lidar com a linguagem em um nível desafiador. Tais frases apontam na direção de uma postura filosófica sobre o cotidiano, a negociação de sentidos, a exploração das figuras de linguagem, a compreensão de fenômenos culturais e a relação entre os significados do universal e do particular. Encorajamos os professores a fazer questionamentos mais profundos nessa seção. Por isso, ao apresentar uma citação de pessoa notável, fornecemos informações que podem ser úteis ao professor no momento da discussão com os alunos. Por exemplo, na frase de Leo Tolstoy: “All happy families are alike, each unhappy family is unhappy in its own way”; é possível questionar os alunos com perguntas como: “Qual é a implicação / o pressuposto da afirmação que Tolstoy faz?”. Os encaminhamentos possíveis à atividade são os mais diversos, mas sempre possuem a finalidade de expor os alunos a situações nas quais terão que se posicionar criticamente e lidar de modo mais consciente com suas crenças, suas opiniões e seus sentimentos.

Reading and Learning Logo após a abertura da unidade, sempre há uma atividade de leitura na seção intitulada Reading and Learning, que tem função múltipla. A primeira delas diz respeito à prática da leitura de modo contextualizado. Os textos apresentam desenhos gráficos que ora o aproximam de como são apresentados na vida social, ora recuperam a forma em que foram publicados. Os próprios exercícios presentes no livro do aluno e neste guia garantem que esses aspectos da leitura sejam abordados em algum momento da atividade. Outro componente da atividade de leitura é a promoção de um viés crítico e polêmico, visando ao engajamento do aluno na atividade de leitura para além do mero cumprimento de tarefas mecânicas. Além dos

4

001_064_MANUAL_FREEWAY1_3Pa.indd 4

7/7/10 6:25:58 AM


Manual do Professor tradicionais exercícios de localização de informação e interpretação geral do texto, essa seção sempre traz alguma proposta de reflexão sobre o assunto. Por fim, a seção Reading and Learning também possui função específica na trajetória gradual de cada unidade, fomentando a construção de contextos e referências culturais, para que o léxico, as funções e as estruturas gramaticais sejam apresentados, postos em prática e consolidados posteriormente.

Language in Use Após o trabalho com a leitura, os alunos são convidados a expandir seu conhecimento lexical e pragmático, enfatizando o trabalho com a modalidade oral, seja na produção da fala, seja na compreensão auditiva. No âmbito do léxico, algumas ferramentas metalinguísticas são implementadas em prol da manifestação consciente de certas capacidades relacionadas ao uso das palavras, como a criação do repertório de classes de palavras, sufixos e prefixos na formação de palavras, de cognatos e falsos cognatos, das expressões idiomáticas, entre outras. Tudo isso, cabe lembrar, inserido tanto na forte contextualização que antecede a seção em cada unidade como nas situações comunicativas em que são apresentadas. No que concerne ao desenvolvimento da compreensão auditiva do inglês, a seção sempre apresenta uma atividade completa com a qual os alunos têm a oportunidade de se preparar, realizando atividades que introduzem o tema e certos pré-requisitos linguísticos para compreender o texto oral, atividades de interpretação que variam desde a compreensão global até o entendimento de informações específicas e, por fim, atividades de transferência, diálogos e discussões que retomam o contexto comunicativo e os conteúdos desenvolvidos nas atividades anteriores. Quanto à produção oral, é importante ressaltar que ela se soma organicamente ao final da seção, após o input recebido tanto na exposição realizada por meio dos gêneros escritos e das situações comunicativas quanto na exploração de expressões e campos lexicais relacionados ao tema. Dessa maneira, os alunos somente expressarão suas ideias oralmente depois de desenvolver o tema da unidade em profundidade.

Grammar in Use Ao final de cada unidade, encontram-se as atividades destinadas ao desenvolvimento dos conhecimentos gramaticais, sobretudo os morfossintáticos. São atividades pontuais e simples que recortam aspectos gramaticais de maneira precisa e contrastante. No entanto, isso não quer dizer que elas sejam

descontextualizadas. Ao contrário, por estarem dispostas ao final das unidades, muitas delas remetem ao tema da unidade, retomam os textos e acabam reforçando os conteúdos explorados previamente. Além disso, houve grande preocupação em explorar os aspectos gramaticais em unidades de sentido amplas, como o diálogo e o texto, e não apenas em frases isoladas. Dessa maneira, o estudo da gramática é ambientado em contextos mais ricos, e seu papel nos processos de construção de sentidos é preservado. Em relação ao processo ensino-aprendizagem, outro aspecto que merece atenção é a abordagem indutiva em várias atividades. Elas permitem não apenas a prática estrutural mas também a reflexão simples e pontual sobre as regras que devem ser aplicadas nos exercícios.

Boxes Os boxes apresentam conteúdos extras que visam enriquecer e expandir os conhecimentos sobre o assunto em questão, tomando direções de acordo com as cores neles contidas. Vale ressaltar que, na condição de conteúdos extras, no caso dos boxes azuis e verdes, não há prejuízo se o professor decidir não utilizá-los, pois os próprios alunos podem apropriar-se deles caso os julguem importantes.

Boxe verde Os boxes verdes apresentam uma tarefa que tem como finalidade expandir o conhecimento do aluno acerca do tema, propondo uma pesquisa na internet para a busca de determinado conteúdo. Ela serve apenas como indicador de fonte de informação adicional se o aluno optar por aprofundar seus conhecimentos.

Boxe amarelo Os boxes amarelos chamam a atenção para uma informação importante relacionada a questões de linguagem em uso, como aspectos gramaticais e lexicais específicos e estratégias de leitura.

Boxe azul Os boxes azuis trazem uma sugestão de site da internet que ajuda a esclarecer informações culturais a respeito do tema abordado na seção em que aparece. Mais do que uma expansão, trata-se de uma oportunidade para esmiuçar alguns requisitos relevantes para a compreensão do universo cultural de que tratam os textos. Todos os sites indicados, tanto nos boxes verdes quanto nos azuis, foram explorados e cuidadosamente analisados para que não houvesse nenhum material impróprio aos alunos. Porém, não podemos nos responsabilizar se o conteúdo for alterado, uma vez que 5

001_064_MANUAL_FREEWAY1_3Pa.indd 5

7/7/10 6:25:58 AM


Manual do Professor não detemos os direitos autorais desses conteúdos. Caso o professor opte por trabalhá-los com os alunos em sala de aula, recomendamos uma visita prévia a esses endereços para averiguar o tipo de conteúdo veiculado atualmente nos sites.

Projects A cada período equivalente a um bimestre escolar ou duas unidades, há uma atividade especial que confere certo desfecho às unidades precedentes. Os projetos não são atividades exageradamente complexas, mas promovem a produção de textos a fim de facilitar sua circulação em um âmbito maior que o da interação professor-aluno. Se produzido apenas para que o professor o leia, o texto muitas vezes acaba sendo mais um instrumento de avaliação do que um objeto de leitura que vai alçar o aluno à posição de autor. Por isso, os projetos buscam propiciar produções textuais variadas e divulgá-las entre os alunos. Assim, a prática da escrita não se limita a provar que aprenderam a utilizar os conhecimentos linguísticos e textuais trabalhados anteriormente, mas expande-se para o universo de experimentação da criação textual, da autoria e da expressão individual das apropriações feitas ao longo dos estudos no idioma estrangeiro.

Grammar Reference Outro instrumento voltado ao desenvolvimento da autonomia dos alunos é o Grammar Reference. Trata-se de um apêndice que apresenta todas as estruturas gramaticais abordadas nas unidades. A gramática traz explicações detalhadas, para que os alunos reforcem os conhecimentos gramaticais explorados de maneira indutiva — ao estudar as unidades — e para que eles possam ter uma referência para futura consulta e estudo individual, com prática extra de cada tópico. Essa seção do livro oferece apoio para organizar e sistematizar o repertório de conhecimentos gramaticais em momentos de revisão, avaliação ou qualquer outro tipo de retomada dos conteúdos trabalhados.

Reading Strategies A autonomia dos alunos é fundamental nesta coleção, portanto incluímos este apêndice com estratégias de leitura, para que eles possam retomá-las sempre que julgarem necessário. As capacidades de leitura desenvolvidas pelos alunos podem ser transferidas para outros âmbitos da leitura em suas vidas, permitindo que eles se tornem leitores mais conscientes quando precisarem reconhecer gêneros de texto, aplicar técnicas de leitura como skimming e scanning, antecipar conteúdos, deduzir e inferir sentidos, além de avaliar posicionamentos enunciativo-discursivos nos textos. As tarefas propostas são apresentadas em vários idiomas, para neutralizar o efeito do conhecimento prévio da língua inglesa e demonstrar que as estratégias são válidas para qualquer língua estrangeira e, até mesmo, para a língua materna dos aprendizes.

Glossary As palavras de uso mais frequente e aquelas que, em geral, causam mais questionamentos de interpretação foram incluídas no glossário, que é dividido em duas partes: inglês-português e português-inglês. Na primeira parte, inglês-português, todas as palavras têm seus significados explicados de acordo com o contexto em que apareceram, oferecendo mais uma oportunidade para o aluno entender o significado da palavra consultada. Isso permite não apenas a prática de leitura extra, expondo os alunos a outras formas para alcançar o sentido da palavra em questão, mas também envolve os alunos em manobras linguísticas valiosas, como a linguagem da explicação e / ou da ilustração. Em seguida, oferecemos a tradução do verbete, mostrando seu equivalente em português. Na segunda parte, português-inglês, apenas a tradução da palavra é oferecida, pois seu papel é apenas relembrar algumas palavras já apreendidas em outras ocasiões.

Transcripts

Acrescentamos ao final deste guia as explicações em língua portuguesa, assim como são encontradas no CD-ROM que acompanha o livro do aluno, caso o professor queira fazer consultas rápidas.

Todos os textos utilizados nas atividades de compreensão auditiva estão transcritos para que tanto o professor quanto o aluno possam utilizá-los como apoio às tarefas.

Have You Heard?

As transcrições têm múltiplas funções, podendo ser utilizadas para que os alunos confirmem suas hipóteses em relação ao texto após as atividades e como base para explorar questões de vocabulário e de gramática, além de também serem úteis no ensino de aspectos ortográficos e de pronúncia do material linguístico que o texto apresentar. Uma função que merece destaque é sua contribuição para a autonomia

Nessa seção do livro o aluno encontrará informações e curiosidades a respeito do tema principal de cada unidade. O objetivo é expandir seus conhecimentos acerca dos temas abordados e promover autonomia ao encorajar o aluno a pesquisar mais sobre os assuntos que tiver mais interesse. 6

001_064_MANUAL_FREEWAY1_3Pa.indd 6

7/7/10 6:25:58 AM


Manual do Professor dos alunos, na medida em que eles as utilizam como meio para o estudo individual.

Self Evaluation Uma tabela com a indicação dos conteúdos estudados é apresentada a cada duas unidades. Seu objetivo é fazer com que o aluno perceba quais conteúdos precisará rever, pois ela funciona como uma avaliação do progresso de seu aprendizado. Os alunos devem marcar com os conteúdos assimilados e com aqueles que ainda não foram efetivamente apreendidos e necessitam de auxílio do professor.

List of Irregular Verbs A lista de verbos irregulares é uma ferramenta útil para o estudo individual, pois facilita o acesso à conjugação de verbos que muitas vezes não estão dicionarizados. Ela traz os verbos que são de uso mais frequente no idioma, auxiliando os alunos na memorização de um grupo lexical-chave, tanto em aspectos semânticos quanto gramaticais.

References for Further Study As sugestões de títulos de livros foram incluídas para proporcionar aos alunos uma outra oportunidade, a fim de que eles possam aprofundar seus conhecimentos a respeito do tema da unidade, além de promover mais um momento de reflexão acerca do conteúdo apresentado nas aulas. As referências finais trazem alguns materiais que foram utilizados como fontes para a elaboração das unidades do livro e indicados posteriormente aos alunos como recurso para pesquisa adicional, quando necessário.

CD-ROM Self Study Como parte do plano de autonomia do aluno, o Self Study apresenta prática extra das estruturas gramaticais e do vocabulário abordado em cada uma das unidades, como tarefa de autoavaliação. As respostas são fornecidas somente quando o aluno esgotar três tentativas de acerto para então verificar seu desempenho na execução dos exercícios propostos.

Extra Reading Os alunos têm ainda mais uma opção de texto para leitura relacionado ao tema abordado a cada duas unidades. Cada um deles oferece questões de interpretação em diversos níveis, e o aluno é convidado

à reflexão sobre diversos temas por meio de questões que desenvolvem o letramento crítico. Para auxiliar os alunos na compreensão do texto, vários links são apresentados, ora com o significado de alguma palavra, ora com uma imagem que a represente. Esses links, em alguns dos textos, incluem informações extras sobre algum assunto relacionado ao texto.

Pronunciation Practice As atividades propostas abordam alguns dos fonemas mais difíceis para a pronúncia dos alunos brasileiros. A forma como elas estão dispostas permite que os alunos entrem em contato primeiramente com os sons que costumam ser confundidos e, na sequência, façam uma atividade para exercitar a distinção entre eles.

Grammar Reference Trata-se da apresentação de todas as estruturas gramaticais vistas nas unidades com explicações detalhadas em português, para que os alunos reforcem os conhecimentos gramaticais explorados e para que eles possam ter uma referência para consulta e futuro estudo individual, além de prática extra de cada tópico. Os exercícios que acompanham essas explicações detalhadas da gramática são simples e objetivos, pois visam apenas consolidar e retomar conteúdos explorados previamente. Estes exercícios estão também localizados numa página diferente à da explicação, em formato PDF, podendo ser impressos e realizados pelo aluno e pelo professor, com diferentes propósitos como prática extra, revisão de conteúdo e até avaliação.

Reading Strategies Mais um instrumento para a autonomia do aluno, que é central nesta coleção, essa seção apresenta as estratégias de leitura, em português, para que os alunos possam retomá-las sempre que julgarem necessário.

Áudio O CD-ROM apresenta os diálogos dos livros numa atividade de prática oral, na qual os alunos poderão fazer “role-plays” tomando o turno de um dos falantes e gravando a conversa no computador para depois ouvi-la. Nessa gravação, o aluno irá ouvir a si próprio e ao falante nativo que já aparece na gravação original. O aluno poderá então trocar de personagem e fazer o papel do outro falante, tendo a oportunidade de praticar todas as falas do diálogo e depois ouvir sua produção oral. Todas as faixas de áudio das atividades de listening do livro podem ser reproduzidas num CD player convencional, e não só no computador. 7

001_064_MANUAL_FREEWAY1_3Pa.indd 7

7/7/10 6:25:58 AM


Free way 1 - Manual do professor