Page 1

09/04/2018

TrofĂŠu do golpe


2

7 de abril foi o dia escolhido para a mídia acanalhada festejar a prisão do Lula.

Luiz Inácio é o troféu de uma guerra midiática que dura mais de quatro décadas.

3


4

Reprodução/Facebook

Lula foi capa de revistas e de jornais atrelados ao poder político e econômico dominante.

5


6

7 Reprodução/Facebook


8

9

Segundo a operação Lava Jato, o triplex do condomínio Solaris, um apto de 215 m² no Guarujá,

pertencente à empreiteira OAS, na verdade era de Lula. O apto é o pivô da condenação do petista.


10

11

O juiz federal SÊrgio Moro condenou o expresidente Lula por corrupção

passiva e lavagem de dinheiro, a uma pena de 9 anos e 6 meses.


12

13

O TRF-4 aumentou a pena para 12 anos e 1 mês de prisão, em regime fechado.

Reprodução/Facebook


14

15

21 de Junho de 2013: a manifestação do povo


16

17

Em junho de 2013, o povo foi às ruas protestar contra o aumento no preço da passagem,

contra a corrupção na política, contra a má gestão da coisa pública.


18

19

Ricardo GuimarĂŁes


20

21

Parte da indignação de 2013 foi canalizada para o golpe de 2016. O povo não entendeu

que os entes federados (União, Estados e Municípios) possuem obrigações distintas.


22

23

31 de Agosto de 2016: o impeachment de Dilma


24

25

Dois dias depois do impeachment de Dilma Rousseff, o Congresso Nacional aprovou as “pedaladas

fiscais”, argumento utilizado para derrubar a Presidenta e sequestrar 54 milhões de votos.


26

27

A Lei 13.332/16 flexibilizou as regras para abertura de créditos suplementares, sem

precisar da aprovação legislativa. Só foi admitido como crime para derrubar a Dilma.


28

29

Ricardo GuimarĂŁes


30

31

Sete ministros do governo de Dilma Rousseff eram do PMDB, partido do

seu vice, Michel Temer, e do então presidente da Câmara, Eduardo Cunha.


32

33

15 de Dezembro de 2016: promulgam a PEC do Teto


34

35

Saúde e educação têm % fixos para investimentos. A PEC do Teto congelou,

por 20 anos, esses investimentos, cortando verbas de universidades federais.


36

37

25 de outubro de 2017: Temer escapa da Justiรงa depois de distribuir emendas parlamentares em troca de apoio


38

39

Rejeitado por mais de 90% dos brasileiros, Michel Temer conseguiu escapar da Justiça depois de gastar R$ 32 bilhões na compra de deputados. 233 deputados votaram a favor das investigações e houve duas abstenções. Ao todo, foram 486 votantes e 25 ausentes.


40

41

21 de Fevereiro de 2018: decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro


42

43

A intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro e a iniciativa de se criar um

ministério para cuidar da área, passam a imagem de que o governo federal não está inerte.


44

45

14 de Marรงo de 2018: assassinato de Marielle e Anderson no Rio


46

47

Marielle denunciou possíveis crimes cometidos por policiais e criticou a intervenção

militar no Rio. Necropoder: o estado brasileiro não sabe lidar com os direitos humanos.


48

49

05 de Abril de 2018: julgamento do habeas corpus preventivo de Lula


50

51

O STF, por 6 x 5, recusa o Habeas Corpus que impediria a prisão de Lula. A Corte já foi contrária à

prisão em segunda instância, porque entendia que deve-se respeitar a Constituição Federal


52

53

segundo a qual só é permitida a prisão depois de transitada em julgado a sentença condena-

tória. A força-tarefa entende que a presunção de inocência favorece a impunidade.


54

55

07 de Abril de 2018: prisรฃo do ex-Presidente Luiz Inรกcio Lula da Silva


56

57

Lula ficou dois dias na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo.

Ele se entregou à PF na tarde de sábado, trasladado em avião para Curitiba, no Paraná.


58

59

Anti-petismo


60

61

O anti-petismo generaliza acusações e rotula o PT como origem de todos os males da política. O radicalismo da militância contribuiu para afirmar essa intolerância com quem já foi crítico das mazelas, mas reproduziu o que de pior elas produziram.


62

63

O mensalão e o petrolão aprofundaram a crise petista. Pior, a política econômica desfavoreceu a classe média, provocando o desemprego e a quebradeira. Abriu espaço para adversários históricos da classe trabalhadora. O petismo beneficiou os ricos.


64

65

O programa Minha Casa Minha Vida e as obras nos estádios para sediar a Copa, ajudaram as grandes empreiteiras. O FIES ajudou o empresariado da Educação. A indústria automobilística também foi beneficiada. O setor minerário deitou e rolou.


66

67

Os banqueiros tiveram lucros absurdos, quando o governo petista trocou a dívida com o FMI, a juros baixos, por dívida interna, com os maiores juros do planeta. Os fundos de pensão foram simplesmente surrupiados, com um rombo que beira a R$ 47 bilhões.


68

69

O petismo conseguiu fazer com que boa parte dos brasileiros pobres, pelo menos sonhasse com um país melhor. Mas os escândalos de corrupção e a política econômica desastrada representam uma espécie de traição ou frustração com esse sonho. Um gozo de Ícaro.


70

71

O anti-petismo infundiu ódio na política e a conflagrou. A exacerbação desse ódio nas redes sociais foi confundida com liberdade de expressão. A mídia acanalhada participou dessa orquestração, bem como os setores mais reacionários desta sociedade brasileira.


72

73

Quem votou em Dilma, votou em Temer. O novo governo obteve apoio das elites porque se comprometeu a implementar um programa neoliberal radical, com congelamento por 20 anos, e uma agenda que suprime direitos e agride a soberania nacional.


74

75

A politização do judiciário ficou evidente nas delações premiadas, nas conduções coercitivas, em gravações realizadas depois de findo o prazo autorizado, usando as prisões como chantagem para extrair acusações, e na postura dos ministros do STF.


76

77

O anti-petismo tratou a vereadora Marielle Franco do PSOL e seu assassinato político com naturalidade, divulgando falsas informações nas redes sociais. Coube a um coronel da Polícia Militar do Rio de Janeiro, em nota pública, desfazer os equívocos.


78

79

O anti-petismo comemora os bilhões gastos pela União na intervenção militar no Rio, recursos que o Estado não disponibilizou às suas polícias, Militar e Civil, para compra e manutenção de viaturas, armas, munições e equipamentos tecnológicos.


80

81

O que acontece hoje é uma forma desesperada de tentar dar uma resposta à Zona Sul e à parte rica e poderosa da Zona Oeste, porque enquanto a violência só estava no andar de baixo da pirâmide social e não os atingia, eles permaneciam cegos, surdos e mudos ao caos.


82

83

O anti-petismo dirigiu suas baterias para religiosos e ateus, minorias e beneficiários dos programas sociais. Os governos, de fato, não conseguiram entregar mais ética na política. Mas o clamor anti-petista não enxergou o perdão da dívida dos bancos.


84

85

A sanha petista


86

87

Quatro vitórias consecutivas, nas urnas, nas eleições presidenciais. Uma pré-candidatura saudada pelos institutos de pesquisa como a mais promissora. Apesar desse balanço, o petismo encolheu, perdeu cadeiras no parlamento e perdeu filiados.


88

89

O fenĂ´meno das redes


90

91

A esquerda conseguiu atrair a cultura trans, a homoafetividade, o afropunk, o hip-hop, o hype, os coletivos, as OSC’s, os universitårios e secundaristas, as favelas, para prontamente responder, na internet, às fakenews dos haters.


92

93

O que a mídia tradicional, corporativa, desconstrói e desqualifica é retificado em segundos nas viralizações. Essa mídia diferente é o novo ativismo das redes sociais, atuante sobretudo na renovação da linguagem contra o imaginário contemporâneo.


94

95

Reprodução/Facebook


96

97

O imobilismo


98

99

Desiludido, apático, descrente de mudanças que possam recuperar a decência política, o cidadão brasileiro preferiu a zona de conforto aos enfrentamentos da época do impeachment. O #foratemer acabou se afrouxando para estimular o desgaste do presidente.


100

101

2018 Ano de Eleições Gerais Ano de Copa do Mundo


102

Expediente

Insight Empresa Jornalística Jornalista Responsável: Ricardo Guimarães E-mail: ricardoguim@yahoo.com.br WhatsApp: 5531989685443 Edição 7 - 09/04/2018

Insight - Revista Eletrônica - Nº 7  

Nesta edição pautamos a prisão do Lula, o anti-petismo, os caminhos que conduziram ao golpe de 2016, os erros do PT e a consumação do jogo p...

Insight - Revista Eletrônica - Nº 7  

Nesta edição pautamos a prisão do Lula, o anti-petismo, os caminhos que conduziram ao golpe de 2016, os erros do PT e a consumação do jogo p...

Advertisement