Page 1

22/12/2017

Noel dos improbos


2

3

Juíza de Santa Bárbara (MG) afasta sete vereadores e manda prender um Operação Apollo 13 tem novos desdobramentos e deixa sociedade local estupefata

Acusados de se beneficiarem de contratos ilegais de locação de veículos, entre outros ilícitos, os vereadores foram investigados pela Polícia Civil. Segundo o inquérito policial, os veículos foram usados para fins particulares e eleitoreiros. Há ainda acusações de recebimento ilícito de diárias de viagem. O despacho da meritíssima juíza da Comarca de Santa Bárbara pode ser conferido na página ao lado.

Só falta MARIANA fazer a parte dela!


4

5

Mariana decreta luto oficial pela morte do ex-governador Francelino Pereira Francelino foi o governador que sancionou, em 1979, a Lei que instituiu o Dia de Minas O município de Mariana decretou luto oficial de três dias pela morte do exgovernador de Minas Gerais, Francelino Pereira, que faleceu na quinta-feira (21/12/2017), em Belo Horizonte. Francelino tem uma estreita ligação com a Primaz de Minas. Foi o governador que sancionou, em 1979, a Lei que instituiu o 16 de Julho - aniversário de Mariana como o Dia de Minas. O decreto será publicado na edição de sexta-feira (22) do Diário Oficial Eletrônico do Município (DOEM). Até o dia 24 de dezembro as bandeiras defronte ao Prédio da Prefeitura Municipal e demais unidades administrativas do Município deverão ser hasteadas a meio mastro. O decreto municipal cita as relações próximas que o ex-governador tinha com a cidade de Mariana pela sanção da Lei do Dia de Minas, no dia 16 de Julho. Na foto, o jornalista e um dos fundadores da Casa de Cultura de Mariana, Waldemar de Moura Santos (à esquerda), natural de Calambau (MG), cidadão honorário de Mariana, recepciona Francelino Pereira (à direita) e sua comitiva na cidade primaz do Estado. Moura Santos foi um ferrenho defensor e divulgador de Mariana e manteve estritos laços de amizade com figuras da arte e da política de seu tempo. Ao lado de Roque Camêllo, conseguiu reposicionar a mimosa cidade barroca em lugar de destaque na cena nacional. Foto: Arquivo Jornal Folha Marianense

!


6

7

charge do ano

frustração do ano


8

9

perguntas de 2017 que aguardam resposta...

?


10

11

O prefeito serรก ou nรฃo serรก cassado?


12

13

A รกgua de Brumal serรก ou nรฃo serรก liberada?


14

15

A Samarco volta antes do segundo semestre?


16

17

Foi golpe ou nĂŁo foi a tentativa de tomar tudo da Igreja?


18

19

A Vale vai vender a parte dela da Samarco para a BHP?


20

21

Somos todos atingidos ou apenas alguns?


22

23

Os jornais vĂŁo pautar a dignidade laboral?


24

25

Jesus virรก para o niver dele?


26

27

AlguĂŠm se arrependeu de bater panela?


28

29

Seu polĂ­tico favorito pretende se aposentar?


30

31

Por que demagogos sĂŁo tĂŁo parecidos uns com os outros?


32

Editorial O que esperar de 2018? O título remete às lamúrias? Talvez sim, talvez não. É como eu percebo o exercício que se finda. Nenhuma das perguntas que relacionamos nessa edição natalina encontrou resposta. A nível federal, o governo dos usurpadores atingiu em cheio o proletariado. Estava desenhado no golpe que a elite econômica cuidaria de transferir a conta da má gestão e da roubalheira para os pobres pagarem. Hoje, mais do que nunca, ficou evidente que a ideologia política não passa de figura de retórica. A esquerda brasileira, ou o que sobrou dela, macomunada com as alianças que estabeleceu para ganhar eleições e se manter no poder, aplicou nos sonhadores um duro revés. Caiu o último bastião da moralidade. A nível estadual, o desastre se consolida a cada mês. A nível municipal, percebe-se a incapacidade do gestor de administrar ou contornar a perda de receita. Vejo municípios que arrecadam num ano o que Mariana arrecada num mês e não estão endividados. Pior, na primaz de Minas o Tempo Integral funciona em algumas localidades e em outras não. Qual seria o critério de escolha? Ou não tem critério? As poucas vagas de emprego criadas são esmagadas pelo fechamento de empresas e demissões em massa. Nas redações de jornais diários e emissoras de rádio os passaralhos voltaram a causar insegurança. Em plena crise moral, política e econômica o governo promove caça às bruxas na iniciativa privada, geradora de receita para o erário e de empregos para a classe trabalhadora. A maior decepção ou frustração fica por conta do comodismo da população prejudicada pelo desgoverno. Esperar que essa mesma população, esse mesmo eleitorado dê seu recado de insatisfação nas urnas é ignorar as regras do jogo. Serão os mesmos candidatos disputando as mesmas mordomias com pouquíssimas novidades. Nossa justiça eleitoral permite que as legendas tenham dono e homologuem o registro de candidaturas da conveniência deles.

Expediente Insight Empresa Jornalística Jornalista Responsável: Ricardo Guimarães E-mail: ricardoguim@yahoo.com.br WhatsApp: 5531989685443 Edição 4 - 22/12/2017

ignea natura renovator integra Anagrama natalino

Insight - Revista Eletrônica - Nº 4  
Insight - Revista Eletrônica - Nº 4  

Nesta edição destacamos as perguntas que permanecem sem resposta e o contraditório natal onde o aniversariante não se faz presente.

Advertisement