Page 1

atelier de leonel mattos apresenta

EXPOSIÇÃO


EXPOSIÇÃO

Artes Plásticas - Música Abertura: 17 de agosto às 19:00h

Rua Guedes Cabral,155 - Tel.:71 9961 7470 Rio Vermelho - Bahia


O CURADOR É com grande satisfação que realizamos esta exposição em homenagem a Raulzito e os Panteras, banda que gravou o primeiro LP há quarenta e quatro anos e que nunca morreu! Convidamos 11 renomado artistas plásticos para uma exposição coletiva no meu ateliê no Rio Vermelho, certo de que comemoramos 22 anos da morte de Raul, e 44 anos do lançamento do primeiro LP ! Almandrade, Bel Borba, Carlinio França,Celso Cunha, Gustavo Moreno, Jayme Figura, Leonel Mattos, Miguel Cordeiro, Ramiro Bernabó,Ricardo Franco,

Vauluizo Bezerra, são os artistas

plásticos que participaram da mostra. Participaram do evento os músicos, Carlos Eladio, Carleba e Mariano, artistas que gravaram o LP, cantaram musicas durante a noite da abertura.

Leonel Mattos Artista Plástico e Presidente do SINAPEV-BA


Raulzito, seus Panteras e a Sociedade Alternativa Raul morreu. Raul vive. Em cada fã,

admirador ou entusiasta de suas

revolucionárias idéias. Seria ele nosso Che Guevara tropical? Raul e seus Panteras (Mariano, Carleba e Carlos Eladio) se conheceram com aproximadamente 15 anos. Todos estudavam em boas escolas, mas queriam mais. Começaram a se reunir para discutir filosofia, sociologia, e acumularam forte bagagem cultural. Portanto hoje ao ouvir Raulzito solo ou com seus Panteras prestem bastante atenção as letras, fruto destas leituras e questionamentos juvenis. A Escola de Frankfurt foi a mola propulsora inicial, mas o grupo queria saber de onde viemos, para onde vamos e o que estamos fazendo aqui. Complicado. Tarefa árdua para um grupo de jovens. Voces devem ter estranhado o título, mas é uma trilogia facilmente decifrável. Leonel Mattos,pintor e agitador cultural, velho fã de Raulzito juntou 11 artistas plasticos para em seu atelier/galeria homenagear o mestre e seu grupo. No dia haverá um happening,concerto, jam session, dos Panteras que voltaram a estrada, estão gravando e breve vão estar detonando na Paulicéia Desvairada. Ah,faltou o 22 e o 44, e por incrível que pareça fazem 44 anos do primeiro LP (ainda lembram o que é isso?) Raulzito e seus Panteras. Deixei o 22 por último pois fazem os anos que o mestre nos deixou. Sociedade Alternativa? Nada mais contemporâneo para este mundo em crise.Seu hino, seu guia. Esta mescla musica e artes plásticas tem por objetivo reacender o mito Raulzito e tentar fazer com que especialistas em musica se interessem em fazer um estudo profundo do que ele foi para


a musica brasileira, alem da homenagem das artes plásticas. Apesar de viver os anos de chumbo, Raul era um anarquista,não politizado e não tinha vínculos com a esquerda festiva. Como usavam guitarras elétricas foram de certa forma postos de escanteio pelos tropicalistas que os julgavam americanizados. E Raul? Nem aí. Foi professor de inglês e sua primeira mulher era americana. Verdadeiramente Raulzito era e continua sendo a mosca que pousou na sopa do status quo. Ele veio pra questionar, não para explicar. Convenções, tabus, preconceitos& alhures ele os amava pois passava por cima de tudo como um trator. Um homem único, com idéias de um Éden ,um paraíso perfeito mas onde todos mordessem a maçã. O grupo tentou ir ao Sul Maravilha tentar o sucesso pois aqui...não, hoje não falo nada! E como não conseguiram, talvez por estar a anos-luz de sua época, o grupo se desintegrou. Raulzito ainda, em carreira solo, ganhou um Festival da Canção, o que lhe proporcionou certa fama e status. Mas a mosca continuava voando.E os habitantes terrenos olhando estupefatos. Aos poucos ele se impôs e chegou a emplacar sucessos e até o Fantástico se curvou a ele. Mas a doença que o perseguia, a mesma que matou Amy Winehouse, e está devidamente catalogada na OMS, o levou como um meteoro. Hoje todo dia de sua morte os fãs se reúnem no cemitério da Saudade para cantar Raul. Hoje em dia virou bordão nacional quando um show está ruim a platéia grita: toca Raul! Os Panteras continuam na estrada e lá de cima Raul sorri e certamente grita: viva a sociedade alternativa! Octaviano Moniz Barreto


11 ARTISTAS

Almandrade

Bel Borba

Carlínio França

Celso Cunha

Gustavo Moreno

Jayme figura

Leonel Mattos

Miguel Cordeiro

Ramiro Bernabó

Ricardo Franco

Vauluizo Bezerra


almandrade


bel borba


CARLÍNIO FRANÇAa


CELSO CUNHA


GUSTAVO MORENO


jayme figura


leonel mattos


MIGUEL CORDEIRO


RAMIRO BERNABÓ


RICARDO FRANCO


VAULUIZO BEZERRA


FICHA TÉCNICA PRODUÇÃO CLARISSA TORRES JOÃO PAULO LEAL

CURADORIA LEONEL MATTOS

DESIGN FRANCO DESIGN THIAGO BERNARDO

MÚSICOS CARLOS ELÁDIO CARLEBA MARIANO

Rua Guedes Cabral,155 - próximo a nova Igreja de Santana Rio Vermelho - Bahia - Tel.:71 9961 7470

Apoio:


Catálogo da Exposição 11+22+44  

Catálogo da Exposição 11+22+44 no Atelier de Leonel Mattos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you