Issuu on Google+

SÃO JOÃO DA MADEIRA

2003

PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA

Projeto para a construção de moradias em banda constituídas por cave, rés do chão e 1.º andar com 84 m2 de implantação e 252 m2 de área de construção, em que 84 m2 estão destinados a arrumos e aparcamento no nível da Cave, 84 m2 estão destinados à zona diurna da casa no nível do rés do chão e 84 m2 destinados à zona noturna da casa no nível do 1.º andar, no Lote n.º 10 com 339 m2 que o requerente pretende levar a efeito no Loteamento da Rua Adolfo Coutinho / Rua Adelino Amaro da Costa em S. João da Madeira - Alvará n.º 2/2002 de 27/08, alterado por Aditamento emitido em 27/01/2003, em cumprimento do despacho do Vice Presidente de 13/01/2003. Para além das questões programáticas, funcionais e de conceito arquitectónico subjacentes, a solução que se apresenta à apreciação da Câmara Municipal de S. João da Madeira, resulta de um modo muito significativo, das características de implantação e volumétricas do loteamento que por vós foi aprovado. Assim sendo, o projeto é resultado de um estudo exaustivo de composição de fachada onde se procurou o maior equilíbrio entre a forma e a função. A riqueza plástica e cromática dos materiais adoptados, bem como o jogo de “cheios e vazios” das fachadas, são enaltecidos pelos recuos e avanços das casas contíguas, formando paramentos cegos e despidos entre os quais estas fachadas se enquadram e destacam como uma pintura num caixilho sóbrio. As casas tem três frentes, que estabelecem uma expressiva relação interior/exterior, com particular destaque nas fachadas Norte e Sul, que usufruem da vista para a paisagem, onde foram consideradas amplas aberturas em ligação direta com espaços pavimentados adjacentes e jardim com churrasqueira. Para estes espaços abrem as dependências mais significativas da habitação, usufruindo de uma relação privilegiada com o exterior e ao mesmo tempo uma adequada exposição solar, sem no entanto, pôr em causa a privacidade dos espaços habitáveis. Os acessos (pedonal e mecânico) à habitação concentram-se na zona sul da casa, voltados para a nova


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - SÃO JOÃO DA MADEIRA

rua proposta no loteamento. Num plano organizativo, a solução pretende desenvolver-se segundo um esquema de grande simplicidade a coerência, procurando respeitar as interdependências funcionais, permitindo, ao mesmo tempo, através de um sistema de acessos e circulações interiores, numa rápida identificação dos diversos espaços que contêm o programa. O programa de cada moradia distribui-se em 3 pisos, com acesso privado pela zona da garagem na cave onde se encontram também um arrumo e lavandaria iluminados e ventilados por um fosso com grade de proteção criado no jardim a norte. A cave comunica com o rés do chão através de escada interna com antecâmara e porta corta-fogo. O acesso social faz-se no rés do chão pela entrada principal na parte sul da casa. As salas desenvolvem-se segundo um esquema de prioridades, estando a das refeições diretamente ligada à cozinha e possibilidade de se expandir para o exterior ajardinado e complementado por uma zona de churrasqueira e a de estar/visitas diretamente ligada à zona de entrada. A sala de jantar e sala de estar, funcionam como um espaço autónomo, sendo definidos os seus limites por movimentos da própria arquitetura interior. No 1.º Andar, concentra-se a zona noturna da casa, constituída por quarto principal com zona de vestir e banho privativo e três quartos simples servidos por um quarto de banho comum. Os três pisos que constituem a casa estão interligados por uma escada que funciona como eixo organizador e distributivo de todo o programa. Dado às suas características, esta escada iluminada zenitalmente por lanternim tem por objetivo diluir um pouco a ideia de casa por níveis, conferindo assim um carácter espacial uno na inter-relação de todos os espaços . Sob o ponto de vista construtivo preconiza-se uma estrutura simples de betão armado, com paredes duplas de tijolo (11 e 15), protegidas com barreira térmica de poliestireno extrudido revestidas a pedra natural com acabamento bojardado e madeira do tipo fachada ventilada excepto em algumas paredes, para onde está previsto serem revestidas com reboco areado fino com pintura a água. A cobertura é em laje igualmente de betão armado, protegida termicamente com material idêntico ao das paredes, sendo caracterizada no exterior por revestimento a zinco do tipo “camarinha” aplicado sobre estrutura em madeira com dupla pendente. Interiormente, propõe-se uma utilização generalizada de “Pau Cetim” em portas, armários e alizares e soalho de madeira de “Macacaúba”, em todos os pavimentos, excepto cozinhas e instalações sanitárias para onde se preveem revestimentos de granito ou mármore. As caixilharias exteriores serão integralmente executados em alumínio “Technal” à cor natural com polimento especial ( aspecto aço inoxidável ).


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Planta Geral do Loteamento


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Planta de Implantaテァテ」o - Lote 23


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Plantas - Lote 23


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Plantas - Lote 23


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Alテァados - Lote 23

Cortes - Lote 23


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Corte Construtivo - Lote 23


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - SÃO JOÃO DA MADEIRA

Planta de Implantação - Lote 24

Alçados - Lote 24


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Plantas - Lote 24


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Plantas - Lote 24


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Cortes - Lote 24


PROJETO URBANO - CASAS EM BANDA - Sテグ JOテグ DA MADEIRA

Corte Construtivo - Lote 24


2003 | Projeto Urbano - Casas em Banda