Issuu on Google+

04

18/09/15 à 24/09/2015 Paulo Lopes - Garopaba - Imaruí - Imbituba - Laguna - Pescaria Brava - Capivari de Baixo - Tubarão

18/09/15 à 24/09/2015 Paulo Lopes - Garopaba - Imaruí - Imbituba - Laguna - Pescaria Brava - Capivari de Baixo - Tubarão

09

Adolescente é morto a tiros em Laguna Laguna registrou mais um assassinato na última segunda-feira, 14. A morte de Jhonatan dos Santos, 16 anos, aconteceu durante a manhã, no bairro Portinho, após o adolescente ser alvejado por dois disparos de arma de fogo. De acordo com a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu por volta das 10h11, quando o

Dilma regularizou porto irregular da Odebrecht Porto da Odebrecht era irregular e a amiga Dilma deu um jeito Não fico feliz com a desgraça alheia, fico feliz quando as pessoas recebem o que merecem!

Ex-funcionário da Prefeitura de Laguna nos informou que a TIP – Taxa de Iluminação Pública arrecada cerca de aproximadamente R$ 140 mil todo mês. O mesmo funcionário nos confidenciou que, deste total, o responsável pela empresa, sai do município apenas com uns R$ 30 mil, o restante é dividido por alguns agentes municipais e vereadores. Cabe ao Ministério Público investigar! Nada contra a empresa Magapavi, que, durante toda gestão passada e da atual, fatura todas as licitações de obras do município. Será que não existe mais nenhuma com capacidade de executar tais obras e, antes de tudo, participar das licitações? Qual será o motivo ($) que só ela tornase apta? Porque será que a prefeitura de Laguna não segue a risca os cronogramas de pagamento? Sabe-se que ali paga-se apenas o que é de interesse de alguns ($). Quem irá investigar esses absurdos. Isso caracteriza improbidade! Cadê os vereadores, eleitos pelo povo, para fiscalizarem tudo isso? Pena que alguns suplentes de vereadores terão que deixar o mandato em poucos dias. Pela primeira vez percebeu-se que os novos estão cumprindo o papel de verdadeiros legisladores!

Segundo o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna, Rubem José Thomé Filho, a motivação do crime ainda é incerta. “As investigações estão bem encaminhadas e teremos novidades em breve”, fala o delegado. A morte de Jhonatan é o 10º homicídio do ano em Laguna.

Polícia Civil começa a coletar DNA de familiares de desaparecidos em SC

Mais de R$ 4 milhões deixaram de ser depositados para o INSS. Essa é a matéria que circula por toda Laguna. O prefeito recolhe dos funcionários e não repassa ao INSS. Isso é crime de responsabilidade. Por onde anda o Ministério Público? Semáforos e câmeras de vídeomonitoramento já estão sucateados em Laguna. Segundo informações, a empresa que vendeu e instalou os equipamentos deveria prestar manutenção, mas, desapareceu. Outra empresa foi contratada por um funcionário do mais alto escalão da Prefeitura Municipal, pelo menos no papel. Ao que tudo indica, notas são pagas, mensalmente, pelo suposto serviço prestado. Mais uma vez, chamamos a atenção do Ministério Público.

adolescente foi alvo dos disparos. Conforme populares informaram à polícia, dois homens, em uma motocicleta, CG, vermelha, chegaram próximos a Jhonatan e o alvejaram. Os tiros acertaram o braço e tórax do garoto. Ao chegar ao local, a PM encontrou Jhonatan sem vida e mais cinco projéteis de arma 9 milímetros.

Primeira coleta foi na sexta-feira (11), em Balneário Barra do Sul. Amostras serão retiradas gradativamente; há 6 mil desaparecidos em SC.

Entre os escândalos da Odebrecht, há um que merece as atenções dos investigadores da Lava Jato e da CPI do BNDES: o porto construído em Santos pela empreiteira. A empresa comprou uma área proibida para portos, construiu nela um terminal de contêineres, o Embraport, associando-se a um mamute internacional (DP, a Dubai Ports), e inaugurou a obra. Pouco mais de um mês depois da inauguração irregular, a presidente Dilma assinou um decreto regularizando a área. A Odebrecht investiu em terreno irregular,

prevendo que um dia – por coincidência, logo após sua inauguração – tudo seria regularizado. A empreiteira Odebrecht tem 66,7% da Embraport, em Santos. O resto é do DP-World, Dubai Port, cujo dono é Sultan Ahmed Bin Sulayem. Nem Odebrecht, nem a DP coçaram o bolso para construir o terminal. Tudo veio das generosas tetas do governo, através do BNDES e Caixa. Do R$ 1,8 bilhão investidos no porto, R$ 663,3 milhões são do BNDES, via Caixa, com juros de 3% ao ano, e US$ 786 milhões vieram do BID.

Acuada, Dilma ataca: ‘Usar crise para chegar ao poder é versão moderna de golpe’ No momento em que ganham força os movimentos por sua saída, presidente reforça comparação esdrúxula entre eventual processo de impedimento e o golpe de 1964. Sobre rebaixamento do país, diz: ‘Brasil é maior que sua nota’ Acuada diante da grave crise política e sem conseguir traçar estratégias sólidas para tirar o Brasil da recessão, a presidente Dilma Rousseff decidiu nesta quarta-feira reforçar o discurso petista que compara, de maneira indevida, um eventual processo de impeachment ao golpe militar de 1964. Em entrevista a uma rádio do interior paulista, Dilma afirmou que oposicionistas usam a crise financeira para tentar chegar ao poder - o que classificou como uma “versão moderna de golpe”. Com a afirmação, a presidente volta a reconhecer a preocupação do seu governo com as movimentações pró-impeachment, que ganharam força no Congresso nos últimos dias.

Amostras de DNA de familiares de pessoas desaparecidas em Santa Catarina começaram a ser coletadas no estado. O trabalho deve ser feito de forma gradativa e, neste primeiro momento, de casos considerados mais antigos ou com maior repercussão pela Polícia Civil, segundo o delegado responsável, Wanderley Redondo. Segundo ele, com o tempo, o objetivo é conseguir uma amostra de todos os desaparecidos. “Será possível confrontar os perfis genéticos dos parentes [dos desaparecidos] tanto no banco estadual, quanto no nacional, o CODIS. É um custo alto, então eu estamos fazendo devagar”, explica o delegado. A Delegacia de Pessoas Desaparecidas do estado, com sede em Florianópolis, possui 6 mil registros. Wanderley Redondo explica que o mapeamento genético de familiares pode ajudar a identificar parte destas pessoas, com ou sem vida, especialmente as que não possuem registro de digitais ou não têm condições de serem identificadas por

esse meio. Assim que as amostras de DNA dos familiares são coletadas, elas são enviadas ao Instituto Geral de Perícias (IGP), responsável em fazer o mapeamento genético e a inclusão dos dados no sistema nacional. Começo dos trabalhos O primeiro passo para a catalogação estadual foi dado na última sexta-feira (11). Policiais civis foram até o Norte do estado, nas casas do pai e da mãe de Alexandre Felisberto de Almeida. O menino desapareceu quando tinha 6 anos, em 22 de agosto de 2004, em Balneário Barra do Sul. Wanderley Redondo explica que a criança estava caminhando com um amigo na comunidade de Conquista, no interior do município, quando desapareceu. “Já faz muito tempo e não há certeza de como isso ocorreu, tem gente que diz que uma bicicleta parou e o levou, outros falam que foi um carro”, comenta o delegado. A escolha deste caso para ser o primeiro se deve ao fato de os dois pais do menino ainda estarem

Trio assalta mercado em Imbituba

Homem agride esposa e acaba preso

Um estabelecimento comercial foi assaltado por três homens armados na noite de segunda-feira, 14, em Imbituba. O crime ocorreu por volta das 21h30, no bairro Roça Grande, quando o trio, encapuzado, rendeu a proprietária do local e levou uma bolsa com dinheiro. Em seguida, os suspeitos fugiram. De acordo com a Polícia Militar (PM), o trio estava em um VW/Gol de cor prata e, logo após o crime, fugiu pela BR-101 em sentido a Laguna. Após buscas, as guarnições do Pelotão de Patrulhamento Tático de Imbituba e Laguna localizaram o veículo VW Gol na praia, na Cidade Juliana. Os homens abandonaram o automóvel e fugiram para o mato, não sendo localizados. O veículo apresenta registro de furto. Do estabelecimento foram levados R$ 3.000,00 em espécie, R$ 2.000,00 em cheques, além de 30 cartões de recarga de celular.

Um homem de 41 anos foi preso em flagrante em Gravatal após agredir e perseguir a esposa, de 42. Na tarde de terça-feira, as polícias Civil e Militar foram acionadas para atender a ocorrência de violência doméstica em uma residência, onde o acusado estaria tentando matar a esposa. Os policiais conseguiram chegar a um entendimento com o agressor, que se entregou. Ele parecia estar em um surto psicótico. Pela manhã, familiares relataram que o homem chegou a ir ao posto de saúde da localidade. Na unidade, os profissionais solicitaram internação, mas somente havia vaga para a próxima semana. Diante da negativa, ele retornou para a casa onde iniciou a agressão contra sua companheira. No quarto do casal, o homem a agrediu com socos e chegou a arremessar a cama para cima da esposa, e dizia que era orientado por entidades religiosas. Ela conseguiu pular a janela e fugir para a casa de uma vizinha, onde ele a seguiu e tentou invadir o imóvel. O agressor foi encaminhado à delegacia da cidade, preso em flagrante e encaminhado ao Presídio Regional Masculino de Tubarão.

vivos, mas o pai já idoso estar com a saúde frágil, segundo o delegado. A próxima coleta deve ser feita de outro caso bastante antigo e que ganhou repercussão em Florianópolis. Eliceia Silveira tinha 9 anos quando desapareceu ao sair de casa e ir para uma farmácia perto de onde morava, no bairro Agronômica. Ela foi vista pela última vez no dia 18 de maio de 1995. “Nós vamos procurar a mãe dela e a irmã para coletar as amostras, mas não há data de quando isto deve ser feito”, ressalta Wanderley Redondo. Projeto de Lei estadual Eliceia e Alexandre não tinham digitais cadastradas, por isso, o mapeamento

genético acaba sendo um grande avanço no processo de identificação. O delegado responsável pela Delegacia de Pessoas Desaparecidas espera com expectativa a aprovação do Projeto de Lei 0064.6/ 2015 que institui a Política Estadual de Busca de Pessoas Desaparecidas. O projeto, do deputado Valmir Comin, foi apresentado em março deste ano e está tramitando na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Ele estabelece uma série de ações estaduais integradas na busca por pessoas desaparecidas. “[A coleta de DNA, para criar um banco de dados genético] é um dos pontos da lei e estamos antecipando o processo, que deve ser ampliado com a aprovação”, avalia

Jovem de Içara desaparece após churrasco

Alisson Morotscoski Toretti foi a um churrasco com amigos em Linha Batista, saiu de moto – possivelmente uma CG 125 Titan com placa LYM 8534 - por volta das 3h com o compromisso de ir para a casa da namorada no bairro Liri, mas não foi mais visto desde então. O desaparecimento ocorreu na madrugada do último domingo, dia 13.

Com a expectativa de que o jovem de 21 anos retornasse, a família esperou até esta última segunda-feira para fazer o registro na Polícia Civil. “Já recebemos ligações de que viram ele em um ônibus e até numa padaria. Mas nenhuma informação foi confirmada. Procuramos até no Instituto Médico Legal”, diz a madrasta Régia de Lorenzi.


Página 04 e 09