Issuu on Google+

Bimensal | Edição nº9 |Maio 2014 | Gratuita

REVIVER

A velhice não passa de um estado de espírito

INCONTINÊNCIA URINÁRIA

Saiba como prevenir e solucionar a doença

Faça você mesmo Aprenda a fazer Móveis de Pallets

UM EXEMPLO DE ORIGINALIDADE Conheça o dia a dia dos residentes do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo

ARTE-TERAPIA

As vantagens que a arte pode ter na saúde Não perca ainda nesta edição: A FOTORREPORTAGEM:

“HALO BARCELONA”

Na Esplanada com

Maestro António Vitorino de Almeida


REVISTA REVIVER Sumário Maio de 2014 REVIVER n.º 9

10

26

Editorial 03 Um ano de

Roupas Inteligentes REVIVER

36 Arte-Terapia 46 Conheça as vantagens que

por Natacha Figueiredo.

24 Descubra as vantagens de usar a arte pode ter como terapia. roupas inteligentes.

Separador

Melhore o aspeto da sua pele Natação

04 Determinação é fazer mesmo

26 Saiba como conseguir uma pele 50 Os inúmeros benefícios

quando não se tem vontade.

bonita e saudável

da natação para seniores

Faça você mesmo

A doença de Alzheimer

No meu tempo...

06 Aprenda esta edição como

30 Conheça os sintomas e a preven- 55 O olhar valia mais que um

fazer móveis de Pallets

ção desta doença alarmante.

ecrã qualquer.

Exemplo de Originalidade

Receitas de 5 estrelas

Breves

10 Conheça o Centro Comunitário 34 A dona Aurora apresenta-lhe re- 56 Saiba quais são as breves

da Gafanha do Carmo.

ceitas tipicamente portuguesa.

do momento.

Aula de Fotografia Digital

Na Esplanada com...

Fotorreportagem: Hola Barcelona!

60

Crónica

63

Separador

Horóscopo Bimensal

64

18 Saiba como prevenir e tratar a

40 Uma frase de Mário Quintana.

Agenda Cultural

66

Separador

Ponte de Lima

Passatempos

68

22 A satisfação conquista-se com

42 Venha dar um passeio agradável

Ficha Técnica

70

determinação.

pela vila da ponte.

14 Fomos até ao Seixal acompanhar 36 o Compositor e Maestro

a aula de fotografia e vídeo digital. António Vitorino de Almeida

Incontinência Urinária

incontinência urinária nesta idade. Uma citação para si


editorial Um ano de REVIVER Em 2007 quando idealizei o que poderia ser a REVIVER nunca me passaria pela cabeça no que se tornaria. Recordo-me de pensar que tinha em mãos uma boa ideia e que tinha o cariz social correto. Na altura ninguém estava preocupado em colmatar essa lacuna no mercado da comunicação. Passaram 6 anos até eu conseguir encontrar a coragem e a determinação para levar este projeto para a frente. Mas acima de tudo, faltava-me a pessoa certa que remasse comigo na mesma direção. Quando todos estes requisitos foram preenchidos tiramos o projeto da gaveta para lhe dar uma nova vida. No passado dia 8 de abril fez um ano desde que lançamos a primeira edição da REVIVER. Sem dúvida um ano de muita luta e espírito de sacrifício. Não é fácil duas pessoas, sem qualquer tipo de apoio financeiro, tentarem aguentar uma revista. No entanto todas as dúvidas que ficam a pairar no ar, quando as dificuldades aumentam, desvanecem com simples comentários de apoio e frases como “A REVIVER é uma lufada de ar fresco”; ”Obrigada por existirem”. Comprometemo-nos em ajudar a facilitar o envelhecimento dos portugueses e é nisso que estamos totalmente focados. Queremos levar a nossa revista gratuita a cada vez mais pessoas. Nunca recebemos uma crítica negativa ao nosso trabalho, ajudámos profissionais e apresentamos novas ideias para uma reforma ativa e saudável. Quando procuramos parcerias e apoios, todos adoram mas quando é hora de ajudar simplesmente não é oportuno. É isso que eu lamento que o apoio seja dado muitas vezes a quem só quer encher os bolsos. E quando vos escrevo isso não é para sentirem pena da nossa revista. Vocês que leem todas as edições são a nossa força para continuarmos em frente. Os elogios e os votos de sucesso têm sido muitos, vindos principalmente de Portugal mas também do povo brasileiro que nos acolheu tão bem. E é convosco que nos preocupamos. Vivemos este ano intensamente, sempre a pensar em fazer mais e melhor. Apenas conseguimos prometer que vamos continuar a lutar para a REVIVER chegar cada vez mais longe e ainda vos proporcionar muitas surpresas. Nas 9 edições lançadas podem verificar por vocês mesmo que estamos perante uma nova geração de seniores. Mais ativos, mais saudáveis, mais preocupados em aprender coisas novas. É bom saber que se está a ir na direção correta, mesmo que as iniciativas sejam poucas é o primeiro passo de uma longa escadaria. Só temos a agradecer todo o apoio demonstrado ao longo deste ano. Todas as palavras referidas anteriormente são tudo aquilo que vos podemos oferecer em troca. Sinceridade, trabalho, dedicação e qualidade. É este acordo que irá prevalecer sempre para com todos os nossos leitores. As nossas metas estão traçadas para conseguirmos um futuro melhor, não sabemos quanto tempo irá demorar até atingirmos o nosso objetivo, oferecer-vos a revista em formato digital e em papel, mas continuamos a acreditar que iremos lá chegar. Juntos, vamos tornar o envelhecimento ativo e saudável numa regra em vez de uma exceção. Estamos todos de parabéns pelo primeiro aniversário da REVIVER. Natacha Figueiredo

REVIVER 03


04 REVIVER


SEPARADOR

A determinação não é medida pelo que você faz quando tem vontade, mas pelo que faz quando não tem vontade. Gregory Weeks

REVIVER 05


DIA-A-DIA

Faça você mesmo

Móveis de Pallets Por vezes chegamos à reforma e não sabemos bem como aproveitar o nosso tempo. Nada melhor do que arranjar um hobbie. Na edição anterior, a REVIVER apresentou-lhe os passos para fazer uma horta biológica vertical. Desta vez, vamos ensinar-lhe como fazer móveis com pallets. O que há uns anos atrás começou como um hobbie para alguns tornou-se num negócio para muitos. Com pallets vai poder construir camas, sofás, mesas, mobiliário de jardim, estantes entre tantas outras coisas. Se gosta de bricolage vai-se apaixonar por este hobbie. Ao contrário do que pode pensar não é difícil construir móveis com paletes. E acredite que vai ficar com uma bonita decoração por um preço bastante acessível. Antigamente bastava pedir algumas pallets a alguma empresa que estas não cobravam nenhum valor. A procura começou a ser muita e a maioria começou a cobrar um valor quando se quer mais do que uma. Mas mesmo assim, ainda existe quem não cobre nada por pequenas quantidades. Se procurar bem pode trazer sem qualquer custo ou no máximo pagar 5 euros por algumas paletes em bom estado.

Material necessário 1. Espaço: Construir algo a partir de pallets requer principalmente um espaço amplo arejado. 2. Lixas: Para lhe facilitar o trabalho convém ter uma lixadora ou uma rebarbadora. Depois não se esqueça de arranjar uma lixa nrº 60 e uma grosa. 3. Máscara: Para sua proteção consiga uma máscara para proteger os seus pulmões. 4. Cola e pó de Madeira: Guarde o pó daquilo que for lixando e junte cola branca. Essa pasta vai servir para tapar os buracos que fez com pregos. 5. Pregos mais grossos, martelo, parafusos e uma chave de fenda. 6. Tinta: Se quiser pintar as suas pallets lembre-se das imperfeições que esta tem. Na altura de escolher opte pela tinta de esmalte acetinado, semi-brilho. Esta disfarça as imperfeições da madeira e é mais difícil ficar encardida. 7. Rolo e uma trincha para pintar

8. Protetor para Madeira: Se quiser qualidade na mobília que quer construir, principalmente se não for pintar as suas pallets, deve comprar um produto que proteja a madeira da humidade. 9. Decoração: Tudo o resto depende da sua criatividade e do dinheiro que quer investir em cada mobília, como colchões, almofadas, vidros, rodas entre outros.

06 REVIVER


DIA-A-DIA Passo-a-passo de como reutilizar pallets para móveis São várias as dimensões e os tipos de pallets que existem. Por isso pense bem nas medidas antes de começar a trabalhar, para depois esta não ser grande demais para colocar no local onde escolheu. 1. – Leve as pallets para um local arejado e comece a lixar as superfícies retas. Use uma lixa elétrica para ser mais fácil e mais rápido. Com a lixa nrº 60 ajude a aperfeiçoar as superfícies. 2. – Veja onde estão a levantar-se farpas e lixe-as com uma grosa. Esta serve para lixar materiais mais rijos. É muito importante que não fique com farpas para não existir perigo de alguém se magoar. 3. - Lixe e arredonde todas as quinas. Esta talvez seja a fase mais demorada. São muitas as quinas devido às várias tábuas que as pallets têm, tanto em cima como em baixo. Por isso leve o seu tempo até estarem as quinas todas prontas. 4. – Decisão final - Se escolheu pallets que estão bem visualmente, ou seja, quando olhamos não precisamos de acrescentar nenhuma tábua de madeira, o seu material está pronto. É nesta fase que se coloca a questão do acabamento final, que já deve vir planeado desde o início. Vai pintar as pallets, vai apenas tratar a madeira, vai ter rodas, vai empilhar ou juntar várias para fazer a altura ou o cumprimento do móvel. Essa será uma decisão sua, mas vamos dar-lhe mais uns passos que pode usar na sua escolha. 5. – Pregar e empilhar - No geral as pallets têm 12 cm de altura, o que torna às vezes o móvel demasiado baixo na decoração que já temos em casa. Por isso opta-se por empilhar duas ou três pallets. Lembre-se que estas devem ficar bem seguras, para isso compre umas chapas metálicas com furos. Marque o local onde vão ficar. Com um prego e um martelo faça um furo primeiro, este vai servir de guia para conseguir colocar o parafuso. Aparafuse e estará pronto. Se pretende pregar algumas zonas e quer que os pregos fiquem fundos temos uma dica para si. Procure um prego com a cabeça larga e posicione sobre a cabeça do prego que já colocou na madeira. Segure com firmeza e martele. A cabeça de um prego ajuda a outra a descer. Para tapar o buraco pasta com um pincel passar a pasta que fez com o pó da madeira e cola branca. Deixe secar e ficará pronto. 6. – Truques para pintar as suas pallets - A madeira que escolheu já não tem um aspeto muito bonito e quer pintá-la, então existem coisas que precisa saber. Devido às imperfeições da madeira deve dar uma primeira demão de tinta de esmalte sintético acetinado com o rolo nas partes planas. Existe madeira que consome muita tinta, por isso pelo menos vai ter que pintar duas vezes. Com uma trincha pinte as partes irregulares, as emendas e todas as áreas que o rolo não alcança. Espere secar e veja o resultado. Se for necessário dê a última demão. Para ficar com uma referência, normalmente as pallets grandes medem 1m x 1,20 m. Para pintar uma é preciso em média um litro de tinta. Este exemplo é o mais adequado para quem quiser pintar de branco o seu móvel. 7. - Aplicar Polisten – Se pretende que o seu móvel fique da cor original da sua madeira, deve tentar dar-lhe o melhor acabamento final possível. Tente comprar um produto que proteja a sua madeira e a preserve o melhor possível. São várias as marcas que poderá encontrar numa loja de bricolage, deixamos-lhe a dica para comprar um polisten, stain impregnante colorido, se o sol for incidir na madeira. 8. -Colocar rodas nas pallets – Vire ao contrário e posicione as rodas no local desejado. Veja se estão simétricas e marque o local onde irá aparafusar. Fure com o martelo e um prego o local. O caminho já está feito, agora é só aparafusar as rodas e estão prontas a funcionar. 9. - Decoração extra – No caso de construir um sofá, uma cama ou um banco tenha em atenção a altura do mesmo. Mais vale empilhar pallets para obter a altura, pois quanto mais alta for a espuma para fazer o colchão ou as almofadas mais caro lhe irá sair. Mas como é óbvio quanto mais espessura e densidade tiverem a espuma mais conforto irá obter. Quanto aos tecidos ficam sempre à sua escolha. No caso de escolher fazer uma mesa de centro ou um móvel para a televisão lembre-se que um vidro, à medida, em cima das pallets melhora o aspeto visual. São vários os tipos de móveis que pode construir com pallets, simplesmente deixe a imaginação fluir.

REVIVER 09


Um Exemplo de Originalidade Centro Comunitรกrio da Gafanha do Carmo


“Wrecking Ball” Várias foram as reproduções do vídeo “Wrecking Ball” da cantora Miley Cyrus que se tornaram um sucesso na internet. Uma delas foi a versão do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo, que se destacou pelos intérpretes serem todos seniores e residentes do Centro. Com as atenções viradas para um melhor envelhecer, esta atividade espelha bem o sucesso quando se marca pela diferença. Muitos foram os comentários que diziam que este vídeo era até melhor que o original. De facto elevou o nível no tão falado envelhecimento ativo, num mundo que continua a ficar espantado quando as pessoas mais velhas fazem algo de diferente ou ousado. A paródia ao videoclip de Miley Cyrus realça bem a cumplicidade existente no Centro entre os profissionais e os utentes. Outro dos seus vídeos marcantes é “Dicas para a felicidade” onde os intervenientes, também utentes e já com experiência de vida, partilham conselhos e dicas para se ser feliz, resultando num vídeo muito bonito e emocionante. Esta iniciativa de realizar vídeos e partilha-los nas redes sociais, acabou por ser mesmo das atividades mais apreciadas pelos residentes. Para Analide Silva Maia, de 85 anos e residente há dois, o vídeo da “Wrecking Ball” foi mesmo o seu favorito. “O que mais gostei foi o da Miley Cyrus, Wrecking Ball. Não só pela diversão que tivemos ao fazê-lo mas também por ter sido tão divulgado nos meios de comunicação social. Adorei ir à televisão e à rádio” diz-nos. Analide que conheceu o Centro Comunitário da Gafanha do Carmo através da sua filha. Diz também que mal o visitou gostou logo. “Em casa não tinha muita oportunidade de me ocupar. Aqui todos os dias aprendemos sempre algo novo, estamos sempre em atividade ou a planear alguma coisa para nos ocuparmos” José António Coelho de 83 anos é residente desde a abertura do Centro. O antigo GNR que “não trocava esta sua casa por nada”, diz que fazer vídeos e ter oportunidade de os divulgar é uma das coisas que mais gosta. “Todas as atividades são marcantes mas posso dizer que as minha preferidas são os vídeos. O que mais gostei de fazer foi o Harlem Shake. Outra atividade que me marcou foi a peça de teatro “Recomeçar” onde fui o ator principal. Adorava repetir essa peça”. João Lopes Oliveira, de 58 anos, é residente há um ano e também tem os vídeos como a sua atividade favorita. Para além disso destaca o companheirismo, o diálogo e a participação ativa dos utentes na dinâmica da casa. Segundo o Animador Sóciocultaral do Centro, Ângelo Valente “Os vídeos surgiram deste espirito de investir na felicidade e vontade dos clientes. E realmente aquilo que verificávamos é que os nossos clientes gostavam de partilhar as coisas que viviam/aprendiam diariamente com as pessoas que mais gostavam, como familiares (a maioria emigrados), amigos e até funcionários da instituição que por algum motivo não estavam presentes. Desde aí apostamos na publicação de fotografias e vídeos na página do facebook do Centro, e realmente o feedback tem sido fantástico. A reação das pessoas a cada fotografia e vídeo é sempre divulgada a todos os utentes e muitas vezes já são até reconhecidos na rua”. A adesão às iniciativas foi tal que hoje em dia já os próprios residentes dão as suas ideias para futuros vídeos.

REVIVER 11


DIA-A-DIA

A gerontóloga Sofia Nunes, diz que a aposta na felicidade individual de todas as pessoas envolvidas no projeto é a fórmula mágica para o sucesso. “Este dinamismo foi algo construído ao longo do tempo. Graças ao espirito altruísta, inovador e audacioso da Direção” diz-nos. A verdade é que quem acompanhar o trabalho do Centro nas redes sociais, descobre que qualquer dia pode ser um dia de festa, digno de ser recordado digitalmente e partilhado com o Mundo na internet. Relaxar junto à ria, uma tarde na esplanada, um passeio matinal, um almoço solidário ou até ver os ciclistas da Volta a Portugal em Bicicleta a passar a alta velocidade, os residentes fazem questão de poderem partilhar todos esses momentos. São pequenas ações, muitas vezes simples, que fazem toda a diferença no que toca a qualidade de vida e relações interpessoais. “As principais mudanças é realmente as relações significativas que se criam. Muitas vezes, pessoas que se encontravam fechadas no seu próprio mundo e que não gostavam de interagir com outros agora são as primeiras a tomar iniciativa para a realização de atividades e criaram aqui grandes amizades. Além disso, vê-se um aumento significativo na autoestima de quase todos os clientes, bem como uma melhoria geral no estado de saúde” diz-nos Sofia Nunes. Não podemos deixar de falar do Vadio, o cão que foi adotado pelo centro e que hoje é um membro da família, presente em todas as atividades. Para além de demonstrar o seu afeto com os residentes ajuda-os a melhorar as suas capacidades sociais e bastou uma festa na cabeça para o convencerem a fazer parte da família. Deixar um familiar aos cuidados de outras pessoas continua a ser uma decisão sensível. A verdade é que em 2013 a Segurança Social encerrou 89 lares e 83 em 2012. Quaisquer que sejam as razões para estes encerramentos, criam sempre um impacto negativo às pessoas que têm de tomar a decisão de internamento de um familiar. Porém, não significa que não existam opções viáveis e de qualidade. É preciso uma escolha minuciosa, atenta e que se foque acima de tudo nas necessidades individuais de cada pessoa. Aos visitantes, o Centro Comunitário da Gafanha do Carmo deixam a promessa de muita alegria, música e felicidade, não só da parte dos colaboradores, mas também dos residentes. Fotografias cedidas pelo Centro Comunitário da Gafanha do Carmo

12 REVIVER


AULA DE FOTOGRAFIA E Vテ好EO DIGITAL


VIVER

Dar a conhecer as dinâmicas das Universidades Seniores tem sido um compromisso adotado pela REVIVER e a UNISSEIXAL abriu-nos as portas. Desta vez, a curiosidade levou-nos para uma aula de Fotografia e Video Digital.

Chegamos ao edifício da Universidade às 10h em ponto. Esperámos pela chegada do professor António Rodrigues, e enquanto o acompanhávamos, estranhámos a ausência de alunos que o acompanhassem também. Curiosamente, assim que entrámos na sala de aula, estavam os seus alunos nos computadores, a navegar pela internet, ver fotografias ou simplesmente a verem os emails. Sete pessoas, cada uma no seu lugar que se revelavam confortáveis com o que a informática oferece. Bem recebidos, soubemos que a turma estava reduzida a metade, pois alguns dos colegas tinham ido numa visita de estudo a Viseu. Íamos na esperança de apanhar a matéria sobre fotografia, mas a turma afinal já ia mais avançada O programa para hoje era “ripar” vídeos. A aula teve um início descontraído. Enquanto o professor se preparava para lecionar, os alunos continuavam entretidos nos seus computadores. O professor diz-nos como passaram a utilizar a plataforma moodle no início de 2014. Enquanto que anteriormente utilizavam apenas um blog da disciplina, esta plataforma criada especificamente para o ensino, permite uma maior interactividade a quem tenha acesso, permitindo que toda a turma e o professor possa interagir e manter contacto fora da sala de aula relativamente à disciplina. Mostrando-nos como exemplo, o professor passou o programa “DVD Shrink” para a plataforma, e todos os alunos puderam ir lá busca-lo e instala-lo no próprio computador, para ser utilizado na aula. Sorrimos ao vermos uma das alunas a ajudar o professor a preparar o seu computador. António Rodrigues explica a utilidade de “ripar” um dvd e como fazê-lo com o programa. “Basicamente, ripar um dvd significa editar o seu conteúdo e regrava-lo. Podemos utilizar esta técnica por exemplo, se quisermos ter um dvd só com as partes mais marcantes do filme, ou um filme que não tenha menus e só com as legendas em português”. Enquanto vai explicando, vai mostrando o que as utilidades do “DVD Shrink” com o filme “Páginas de Liberdade”.Atentamente, a turma ouve a explicação do professor. “Atenção que isto não é para andarem a gravar dvd’s e irem vendê-los para a praça” brinca António Rodrigues. Responde às questões que lhe são colocadas acerca da utilização do programa.

REVIVER 15


VIVER

Uma das alunas faz uma pergunta relacionada com aulas anteriores, se com o DVD Shrink se podem fazer filmes como no Windows Movie Maker. Nesta pergunta, apercebemo-nos que afinal as aulas sobre fotografia já tinham ficado realmente para trás. “Já aprendemos aqui a gravar e editar vídeos e som. Alguns alunos já fazem os seus próprios vídeos em casa”. De facto, a aula de hoje não tinha nada a ver com o movie maker. Para reforçar a utilidade do programa, António Rodrigues dá o exemplo do que ele faz para as filhas. “Por exemplo, os filmes de animação. Eu compro o DVD, depois com o DVD Shrink, eu gravo o filme de novo, mas tiro os menus e meto as legendas em português automaticamente. Assim quando elas meterem o cd, começam logo a ver o filme” diz o professor. “Com isto podem reduzir também o tamanho do ficheiro. Eu já consegui gravar 2 filmes num só dvd a usar este programa”, afirma António. Acabada a aula e as dúvidas, a REVIVER, que já tinha aprendido também, aproveitou para falar com Carlos Pereira, um dos alunos mais participativos. Com 60 anos, trabalhava como orçamentista mas ficou desempregado. Encontrou na Universidade Sénior do Seixal, uma forma de ocupar o tempo, conviver, partilhar conhecimento e recordar. “Esta parte de vídeo eu não gosto tanto e o professor sabe disso, mas venho à mesma porque sempre aprendo qualquer coisa. Inscrevi-me na aula porque sempre gostei de fotografia e até fotografo regularmente, mas não tinha bases”.

Fotografias do Professor António Rodrigues

Exercício da disciplina de Fotografia e Vídeo Digital Edição de Fotografia e enquadramento

16 REVIVER


VIVER Fotografias de Carlos Pereira

Partilha connosco os websites onde podemos encontrar os seus trabalhos, e diz-nos que para além da disciplina de fotografia frequenta também a de tempos contemporâneos, psicologia, inglês e português. Etelvina Oliveira de 63 anos é também aluna de fotografia e vídeo digital. Espanta o professor por ser uma pessoa bastante calada e reservada nas aulas, mas uma das mais dedicadas fora da sala, principalmente através da plataforma moodle. Explica-nos o porquê de ter-se inscrito na Unisseixal, “De repente fiquei com muito tempo livre. Era funcionária pública e aposentei-me aos 61, apesar de morar aqui perto, é uma zona isolada e eu sentia-me só, por isso inscrevi-me”. Frequenta as aulas sociedade de informação, educação ambiental onde faz várias visitas de estudo, manualidades e artes plásticas. “Em fotografia e vídeo digital, inscrevi-me porque gosto de fotografia, mas só tinha uma máquina mais velha e fotografava passeios e aniversários. Como comprei uma máquina digital, quis vir aprender melhor as bases da fotografia”. Agora, utiliza a máquina para fotografar o que mais gosta, flores e paisagens. “Como a disciplina é só digital também aprendi a mexer melhor no computador. Eu já sabia mexer o básico, mas agora percebo melhor os programas”. Para além da Universidade, Etelvina Oliveira reserva também um dia por semana para fazer voluntariado numa creche, a ajudar as educadoras com as crianças. Na aula do professor António Rodrigues, os alunos aprendem o básico para poder mexer decentemente com fotografia, áudio e vídeo. Aprendem a mexer não só com a internet no geral, mas em programas como o Photoshop, Picasa, Windows Movie Maker, Audiacity. Fazem também vários trabalhos práticos, onde saiem da universidade e vão tirar fotografias para a rua. “A base é a negociação com a turma. Todos os alunos têm necessidades diferentes. Alguns chegam já com alguns conhecimentos, há outros que não sabem ainda mexer no computador. Temos de chegar a um balanço que todos possam acompanhar”. António Rodrigues de 50 anos, é professor voluntário, e já colabora com a universidade há vários anos. Inicialmente era para ensinar informática, mas como já haviam vários professores e é um amante de fotografia, negociou a disciplina com a direção. “O meu objetivo é ajudá-los a ultrapassar o modo automático e a tirarem mais partido dos recursos que têm. O que lhes mostro na internet é muito mais do que eles precisam, mas eu gosto de lhes dizer que isto é uma aula de informática aplicada ao vídeo e à fotografia. Ensino-lhes a saberem tirar partido dos modos, os cuidados a ter e a trabalharem minimamente as fotografias, a fazer vídeos para os netos, de viagens etc”. Com a turma, e de novo bem recebidos, pudemos dar-nos a conhecer e aprender um pouco também. Mais uma manhã bem passada na Universidade Sénior do Seixal.

REVIVE R 17


VIVER

Incontinência urinária Ponha a vergonha de lado

Em Portugal existem 600 mil pessoas que sofrem de incontinência urinária. Apenas 10% dos doentes procuram o tratamento adequado com um médico. Estes dados da Associação Portuguesa de Urologia levam-nos a uma simples conclusão, a incontinência urinária continua a gerar vergonha nos doentes. As pessoas tentam disfarçar o problema em vez de procurarem o tratamento adequado com um profissional. Esse tratamento pode acabar com a perda de urina involuntária para sempre.

A incontinência urinária pode ter várias causas e acontecer a qualquer um. Embora seja um assunto bastante falado, a incapacidade de armazenar e controlar a urina causa, normalmente, um grande desconforto e vergonha nas pessoas. Com o aumento e diversidade de produtos no mercado, como pensos e fraldas para incontinentes, as pessoas têm tendência a não recorrer a um médico. Uma medida que apenas ajuda a melhorar um pouco a qualidade de vida do doente mas que não resolve o problema. A incontinência urinária de esforço e a de imperiosidade, tratadas devidamente, têm entre 80% a 90% de hipóteses de cura. A REVIVER apresenta-lhe de forma resumida tudo aquilo que precisa saber sobre o tema.

A probabilidade de sofrer de incontinência urinária é maior se… - For Mulher: As mulheres são mais propensas a adquirir incontinência urinária devido ao défice de suporte muscular onde a bexiga se une à uretra. Esse défice é causado pelo relaxamento muscular normal do aumento da idade e é agravado quando a menopausa é atingida. Em mulheres antes dos 45 anos, a incontinência urinária aparece muitas vezes após o parto. Por ser um tema já conhecido, muitas mulheres apostam na prevenção recorrendo a treinos musculares pélvicos. - Tem mais de 45 anos: Como dito no tópico anterior, o aumento da idade faz com que os músculos entre a bexiga e a uretra percam elasticidade. Por isso é normal que a partir dos 45 anos a taxa de doentes seja mais alta. Mas envelhecer não implica ter incontinência, principalmente se tomar algumas prevenções. -Fumar: Muitos dos fumadores acabam por contrair tosse crónica. Ao tossir de forma constante, a pessoa irá colocar muita pressão sobre o esfíncter urinário, acaba assim por ter maiores probabilidades de incontinência. Fumar não só pode agravar a doença como também aumenta o risco de bexiga hiperativa, causando contrações na bexiga que provocam a sensação de necessitar de urinar inúmeras vezes. - Tem excesso de peso: Se sofrer de excesso de peso a pressão sobre os músculos da bexiga vai ser maior, o que irá enfraquecer os músculos e acabando por permitir a perda de urina quando espirra, tosse, etc…

18 REVIVER


VIVER

Os 3 tipos de incontinência urinária mais comuns - Incontinência de esforço: É mais comum quando se passa a marca dos 45 anos devido ao enfraquecimento muscular que falamos anteriormente. Poderá aperceber-se deste tipo de incontinência se perde algumas gotas de urina em situações de esforço como saltar, correr, tossir, espirrar, rir ou levantar pesos. A incontinência de esforço deve-se ao aumento da pressão abdominal que origina mais pressão dentro da bexiga forçando a urina a sair pela uretra, que não tem capacidade de retenção. Os homens que sofrem de cancro na próstata acabam por ter mais probabilidades de incontinência de esforço devido à prostatectomia radical ou à danificação do esfíncter numa intervenção cirúrgica. - Incontinência de imperiosidade: É quando a pessoa tem uma vontade súbita e incontrolável de urinar, não permitindo na maioria das vezes aguentar a urina até à casa de banho mais próxima. Sem qualquer tipo de tratamento este tipo de incontinência condiciona totalmente a vida social do doente. São várias as causas que podem levar à incontinência de imperiosidade, como o simples aumento da idade até a doenças neurológicas. - Incontinência mista: Como o próprio nome indica, a incontinência mista é a combinação dos dois tipos de incontinência referidos anteriormente.


VIVER

Como tratar a incontinência urinária Em primeiro lugar deve consultar um médico urologista. Nada melhor que um especialista que possa analisar o estado da nossa doença e optar pelo tratamento adequado. Esse tratamento vai depender do tipo de incontinência que sofre mas apresentamos os métodos mais eficazes comprovados. - Fisioterapia e exercícios de Kegel: A fisioterapia é a mais aconselhada no tratamento de incontinência urinária, pois consegue ser bem-sucedida nos três tipos de incontinência. O tempo que irá decorrer o tratamento depende da gravidade da doença e do esforço demonstrado do doente. São necessários vários exercícios e alguns deles deve fazer três vezes por dia para conseguir obter o resultado pretendido, a cura. Os exercícios de Kegel são conhecidos e praticados por muitas pessoas. O objetivo é fortalecer os músculos pélvicos, melhorar a função dos esfíncteres da uretra e reto. Estes exercícios são muitas vezes recomendados para melhorar o desempenho nas relações sexuais.

Como fazer os exercícios de Kegel em sua casa? Primeiro vai ter que perceber quais os músculos que vai trabalhar. Para isso, quando for urinar interrompa o fluxo da urina no ato da micção. É essa a contração que terá que fazer durante o exercício mas de bexiga vazia. Para realizar o exercício basta contrair os músculos pélvicos e contar até 10, durante esse tempo deve aguentar a contração e após o final da contagem relaxar. Repita o exercício 10 vezes. Esta feita a primeira sessão, deve repeti-la mais duas vezes. Para obter o efeito desejado deve realizar três sessões. O exercício pode ser realizado em pé, sentado ou deitado. Se optar pelo deitado, faço-o com as costas no chão e as pernas dobradas. Eleve a bacia contraindo os músculos pélvicos e quando relaxar volte a colocar os glúteos no chão. - Medicação: No caso de quem tem incontinência de imperiosidade o tratamento com anticolinérgicos faz com que exista uma ação estabilizadora no músculo vesical, o detrusor, conseguindo inibir a contração involuntária. Esta medicação tem tido sucesso em 80% dos casos. - Tratamento cirúrgico: Para quem sofre de incontinência por esforço o tratamento cirúrgico é 90% dos casos eficaz. - Evitar o consume de alguns alimentos e bebidas: Quando sofre de incontinência por imperiosidade não deve consumir alimentos e bebidas que irritam a bexiga. São exemplos disso a cafeína, bebidas gaseificadas, bebidas alcoólicas, comida condimentada e picante. Para quem tem problemas de bexiga, seja de que tipo for, não deve consumir os exemplos anteriores. - Controle o seu peso, deixe de fumar e mantenha o nível de açúcar no sangue equilibrado. 20 REVIVER


SEPARADOR

Você tem que acordar cada manhã com determinação se você pretende ir para a cama com satisfação. George Lorimer


ROUPAS INTELIGENTES Os tempos mudam e as roupas também. A nanotecnologia começa a aliar-se à moda e roupas inteligentes é o que o futuro nos reserva. Hoje em dia já podemos encontrar as mais variadas características tecnológicas em algumas peças de vestuário, que visam melhorar a qualidade de vida de quem as usa.


A PENSAR EM SI

Em

Portugal e a pensar na população sénior, o Instituto de Engenharia Eletrónica e Telemática da Universidade de Aveiro, desenvolveu um sistema integrado nos tecidos da roupa que deteta a postura de cada pessoa, e emite um alerta para um telemóvel ou computador em caso de queda. O perigo de quedas é uma maiores causas de graves lesões na população mais velha, e esta solução é uma amostra da utilidade que a nanotecnologia nos pode oferecer. "Ainda estamos em fase de desenvolvimento, mas o objetivo é que venha a ser produzida uma peça de roupa que integra os módulos, para enviar a informação para um computador ou outro dispositivo de um familiar ou instituição", disse à agência Lusa Óscar Pereira, membro da equipa responsável do projeto. As opções são infinitas e este é apenas um exemplo. No Brasil, a empresa Invel comercializa camisolas e luvas que aliviam as dores crónicas. É uma prova de como estas roupas já passaram de protótipo para a realidade do dia a dia. Uma das áreas mais exploradas neste novo tipo de vestuário, é o desporto. Já existem várias camisolas em desenvolvimento que medem os sinais fisiológicos, como as alterações do ritmo cardíaco, a respiração e a pulsação. O projeto RUNSAFER, financiado pela União Europeia, foca-se no desenvolvimento de ténis para corrida ou caminhadas. É uma atividade que pode trazer imensos benefícios para a saúde, mas também lesões caso seja mal feita, ou não tenha um aquecimento adequado. Os ténis RUNSAFER incorporam um GPS e um sensor biométrico, que acumula dados e envia-os para um aplicativo num smartphone. As informações são analisadas e o aplicativo recomenda maneiras de melhorar a caminhada. O Dr Andreas Heinig, cientistas do projeto, explicou que “o aplicativo poderia recomendar-lhe para correr mais devagar, colocar o pé de maneira diferente para encontrar uma superfície mais benéfica, ou até informar para parar se necessário”. Uma outra inovação neste âmbito ocorreu na Universidade da Califórnia. Foi desenvolvido um algodão auto lavável. Este tecido quebra quimicamente produtos e pesticidas, e quando exposto à luz elimina também bactérias que provocam maus odores. Já o projeto Inseplatex está focado em desenvolver tecidos à prova de insetos. Esta ideia surge não só na necessidade de proteger pessoas em situações drásticas como é o caso dos bombeiros ou guardas florestais, agentes de combate à malária e ao dengue, mas também a pensar em campos de refugiados durante crises humanitárias ou acidentes naturais. A pensar noutras profissões de alto risco, como é o caso dos pescadores, também estão em desenvolvimento aplicações para incorporarem peças de roupa. Por exemplo, cientistas noruegueses procuram lançar no mercado roupas que se auto remendam enquanto que uma empresa finlandesa desenvolve uma antena em tecido para ser incorporada nos salva vidas e comunicar por satélite caso haja necessidade de busca e salvamento. O desenvolvimento tecnológico não para, e as roupas inteligentes podem ter diversas características como, conduzir eletricidade, manter a temperatura corporal e o corpo seco, bloquear raios ultravioleta, impedir o crescimento das bactérias, repelir líquidos, tornando-se impermeáveis e à prova de manchas, entre muitas outras opções que só o futuro nos dirá. As opções são imensas e ambição humana é ainda maior. REVIVER

25


A PENSAR EM SI

Saiba como ter uma pele bonita e saudável Não há nada de mal em ter uma cara com algumas marcas de expressão. Mas a verdade é que as rugas atormentam grande parte das mulheres, ainda mais, quando atingem a casa dos 50 anos. Como é habitual, a solução passa por nós próprios. Se quer uma pele mais jovem e saudável vai ter que cuidar de si. A REVIVER deixa-lhe algumas dicas do que pode fazer.

A

os 50 anos de idade não conseguimos apagar todos os maus hábitos que viemos a adquirir ao longo do tempo. Mas nunca é tarde para mudar o rumo da sua vida. O envelhecimento da pele começa-se a notar com a perca de luminosidade e elasticidade, dando origem a manchas e rugas. Mas um dos principais fatores do envelhecimento da pele é a perca de colagénio. Este tem como função principal sustentar as células mantendo-as unidas. O colagénio é essencial para a manutenção do tecido criando elasticidade e resistência à nossa pele. Se pretende obter melhorias na sua pele, para além de controlar a perde de colagénio, deve começar a ter uma alimentação saudável e deixar de lado alguns hábitos que prejudicam gravemente a sua pele.

A REVIVER apresenta-lhe algumas dicas fundamentais para ter uma pele bonita e saudável. Acompanhe as refeições com sumos naturais - Sumo de Ameixa – A ameixa é uma fruta com um forte poder antioxidante. Esta previne que as células fiquem danificadas, diminuindo assim a possibilidade de um envelhecimento precoce da pele. Para além disso, a ameixa contém fibras o que ajuda o intestino a funcionar melhor, reduz também o colesterol sanguíneo e consegue controlar os níveis de açúcar no sangue. - Sumo de Amora- Não é por acaso que cada vez mais somos aconselhados a comer frutos vermelhos. As amoras são uma das maiores fontes de flavonoides que existe conseguindo assim inúmeros efeitos positivos na nossa saúde. As amoras contêm também vitaminas, minerais e fibras. Esta combinação ajuda a combater inflamações, reduz o risco de doenças cardiovasculares, ajuda no combate a células cancerígenas e também é uma fonte de antioxidantes. - Sumo de Romã – A romã é composta por minerais como o magnésio, o zinco e o selénio. Tal como os outros dois frutos também tem uma forte ação antioxidante que permite rejuvenescer as células da nossa pele. - Outros sumos: Sumo de Melão, Melancia, Citrinos, Uva, Cenoura e Tomate. Todos estes sumos vão ajudar na manutenção da sua pele. Acompanhe as suas refeições com estas sugestões e vai sentir algumas diferenças.

REVIVER

27


A PENSAR EM SI Como controlar a perda de colagénio em 6 passos: - Faça Exercício Físico: Ao praticarmos exercício físico estamos a ativar as células que produzem o colagénio, estimulando-as para uma maior produção. Ao fazer exercício vamos também manter em boa forma os tecidos do nosso corpo, o que melhora o aspeto da pele. - Não Fume: O tabaco transmite toxinas ao nosso corpo que contêm radicais livres. Para quem não sabe, os radicais livres destroem o pouco colagénio que temos no corpo à medida que os anos vão passando. Ao fumarmos estamos a produzir um dano sistemático ao nosso organismo. - Use protetor solar: A maioria dos dermatologistas defende que devemos evitar fortes exposições solares entre as 10h30 e as 17h. E nesse intervalo de tempo que a radiação ultravioleta está mais forte. Essa radiação provoca alterações na função celular, sendo uma delas a perda de colagénio. Para evitar que isso aconteça deve usar um protetor solar de fator 30. Desta forma permite que o sol ative a vitamina D sem danificar a sua pele. Desfrute do sol de forma moderada e evite ao máximo escaldões. - Consumir Vitaminas C, D e E: A combinação destes três tipos de vitaminas não só protegem dos radicais livres que destroem o colagénio como ajudam na formação e amadurecimento das células que criam essa proteína tão essencial para a pele. Para além disso a Vitamina C e E são poderosos antioxidantes. A Vitamina C é facilmente encontrada em citrinos, a Vitamina D em alimentos de origem animal e a Vitamina E em frutos secos. - Consumir Cálcio: O cálcio evita a formação de enzimas que degradam as fibras elásticas da pele. Este é fundamental para manter a estrutura da nossa pele evitando a flacidez. - Consumir Proteínas: As proteínas encontram-se em vários alimentos que consumimos, mas estas são destruídas para obter os aminoácidos que serão absorvidos e usados a nível celular. Por isso é importante incluir na nossa dieta alimentar diária proteínas.

Alimentos essenciais na sua dieta alimentar Para além dos 3 alimentos que lhe apresentamos de seguida, para ter uma pele saudável e bonita deve comer bastantes vegetais e frutas. Ambos são ricos em antioxidantes que combatem os radicais livres, melhorando as paredes dos vasos sanguíneos da pele. Estes previnem o envelhecimento precoce das células e o excesso de oleosidade. Por isso não se descuide na variedade e na proporção dos vegetais e frutas na sua alimentação. 3 Alimentos que ajudam a sua pele saudável Soja – Tem sido recomendada por inúmeros dermatologistas como um alimento fundamental para a beleza da pele em qualquer idade. Estudos indicam que a soja consegue melhorar a elasticidade da pele bem como a sua secura. Para as mulheres que já entraram na menopausa e que têm tendência a perder a elasticidade da pele, a soja consegue diminuir esse efeito. Carne Magra – O lombo é uma ótima opção de obtermos proteína de alta qualidade. Mas varie o tipo de alimentos que come na sua dieta. Pode conseguir obter proteína em outros alimentos sem ser na carne magra. Quando cozinhar o lombo, lembre-se que este não deve ser confecionado à alta temperatura, nem ficar tostado ou carbonizado. Se assim o for, irá criar produtos químicos que vão desfazer todas as propriedades anti-envelhecimento que contém a carne magra. Couve-de-bruxelas – É composta por algumas das vitaminas que ajudam a sua pele. Para além de ser facilmente adaptada à sua alimentação, a vitamina A e o ácido fólico presentes neste alimento podem ajudar a prevenir danos causados pelo sol. Se está a pensar em seguir estes passos em busca de uma pele mais bonita e saudável, não se esqueça da importância de limpar a sua pele e mantê-la hidratada. E como último conselho, a REVIVER recomenda simplesmente sorrir. Ao encararmos a vida de forma tensa, a pela fica mais enrugada e com um aspeto mais velho. Os pormenores fazem sempre a diferença.

28 REVIVER


ALZHEIMER

Sintomas e Prevenção Se dissermos que a Doença de Alzheimer é o tipo de mais comum de demência não será surpresa nenhuma para ninguém. Segundo a Associação Portuguesa de Familiares e Amigos dos Doentes de Alzheimer, constituí de 50% a 70% de todos os casos de demência.Normalmente manifesta-se em pessoas acima dos 65 anos de idade, e caracteriza-se pela redução e degradação progressiva das células cerebrais, que acabam por morrer. Isto traduz-se numa extrema dificuldade em recordar informação, e conforme várias áreas do cérebro são afetadas pela doença, mais funções e capacidades se perdem. Perda de memória é uma consequência natural do envelhecimento, mas quando começa a pôr em quase a qualidade de vida e o quotidiano das pessoas, pode ser um indicativo grave de algum tipo de demência. Muitas vezes pode ser complicado distinguir o que é uma simples característica do envelhecimento com o que pode ser os sinais de uma grave doença. Alzheimer é um tipo de doença que tem sido cada vez mais levada a sério, debatida e estudada. Ainda não é claro para os cientistas qual é a causa desta demência, mas torna-se cada vez mais claro que, a maneira como vivemos ao longo dos anos pode ser um fator importante para prevenir ou não a doença.

Apesar de ser um assunto bastante falado nunca é demais relembrar. Por isso a REVIVER apresenta-lhe 10 sinais de alerta para a Doença de Alzheimer e também 10 formas de a prevenir. SINAIS DE ALERTA - Perda de Memória: É um dos sinais mais comuns, principalmente numa fase inicial da doença. Tenha em atenção caso uns simples lapsos de memória possam passar a ser algo grave para o dia a dia. - Dificuldade em resolver problemas: Pessoas que comecem a apresentar dificuldades a desenvolverem soluções ou a seguirem planos de trabalho. Tem de saber distinguir quando a barreira do “normal” é atravessada. Erros todos cometem mas se começar a ser um hábito, tenha isso em conta.

30 REVIVER


A PENSAR EM SI

- Dificuldade em executar tarefas diárias: Caso comecem a aparecer sinais de dificuldades em fazer o que é normal no dia a dia, como por exemplo, guiar até um local conhecido, gerir as contas da família, inclusive esquecer-se de que já tomou as refeições, é um sinal preocupante. - Perda da noção do tempo e desorientação: Pessoas com Alzheimer podem perder a noção das datas, da passagem do tempo ou mesmo do sítio onde estão. - Alterações de humor e de personalidade: Nos doentes de Alzheimer é comum parecer ansioso ou agitado. Independentemente do motivo ou situação, podem passar de um estado de calma para um estado de raiva sem motivo aparente. - Problemas de linguagem: Podem ter dificuldade em participar numa conversa. Dificuldades de expressão, esquecimento do nome das palavras ou repetir várias vezes a mesma coisa são sintomas comuns. - Trocar o lugar das coisas: Pessoas que sofrem de Alzheimer podem frequentemente trocar o lugar das coisas, não conseguirem recordar-se de onde ficaram e até acusar outras pessoas de os terem roubado. - Diminuição da tomada de decisão/julgamentos: Podem ser incapazes de perceber que estão a ser enganados, vestir-se desadequadamente ou não tomar as decisões mais óbvias para a maioria das pessoas. - Afastamento social: Quem sofre da Doença de Alzheimer pode começar a afastar-se de tudo o que era comum. Pode abandonar os seus hobbies, atividades sociais e projetos ou trabalhos. - Vaguear sem rumo: Cerca de 60% das pessoas com este tipo de demência podem vaguear sem qualquer destino específico, ou até por confusão, como querer ir para casa quando já está realmente em casa.

REVIVER

31


A PENSAR EM SI

PREVINA-SE

Apresentamos-lhe 10 formas naturais de se prevenir contra esta demência - Consuma Legumes Tenha uma alimentação rica em frutas e legumes de folha verde. São exemplos disso o mirtilo, os brócolos, os espinafres e as maçãs. - Insira óleos vegetais ricos em Ómega 3 na sua alimentação Consuma óleo de peixe, mas tenha em conta as suas fontes. Muitos peixes possuem toxicidade de mercúrio. - Inclua uma quantidade de antioxidantes suficientes na sua dieta alimentar Chocolate, chá verde, vitamina C e E podem desempenhar um papel importante a prevenir o Alzheimer. - Consuma morangos Um recente estudo mostrou que um certo tipo de antioxidante presente nos morangos pode estimular a memória e prevenir o aparecimento de Alzheimer. - Atenção ao nível de açúcar Diabetes, associados a altos níveis de açúcar no sangue, aumentam gradualmente o risco do desenvolvimento de Alzheimer. - Alimentação saudável Estudos demonstram que pessoas com colesterol elevado, alta pressão sanguínea e obesidade têm possibilidades drasticamente maiores de desenvolver a demência do que alguém com alimentação saudável e que mantenha um peso equilibrado. - Consuma curcuma A curcuma é o que dá a cor amarela ao caril. Estudos afirmam que pode ajudar a combater o Alzheimer. - Evite o mercúrio Pode estar presente em alguns peixes ou vacinas, é tóxico e aumenta a chance do desenvolvimento da doença. - Estimule o seu cérebro todos os dias Pesquisas sugerem que é uma excelente forma de combater a senilidade e o Alzheimer. As opções são muitas e já apresentamos aqui várias maneiras de desafiar a sua mente. - Regule o stress Pratique yoga, meditação, arte ou jardinagem e não deixe que o stress tome conta de si.

32 REVIVER


A PENSAR EM SI


A PENSAR EM SI

Receitas da Dona Aurora

Receitas de 5 estrelas

Nesta edição a Dona Aurora apresenta-lhe uma receita tipicamente portuguesa. Saiba como confecionar Bacalhau Dourado acompanhado por puré de batata e Vinho Tinto. Apresente para sobremesa um Pudim de Noz.

Bacalhau Dourado

Ingredientes para 4 pessoas - 3 Ovos - 4 postas de Bacalhau demolhado - Leite

34

REVIVER

- Alhos - Noz moscada - 1 limão

- 3 Cebolas - Óleo para fritar - Farinha de milho


A PENSAR EM SI

Confeção do Bacalhau Dourado em três passos Primeiro Passo: Ponha as postas de bacalhau num recipiente com leite e junte alho, noz moscada, o limão e uma folha de louro. Deixe repousar de um dia para o outro. Segundo Passo: No dia seguinte, escorra as postas de bacalhau e envolva-as na farinha de milho. De seguida passe as postas pelos três ovos batidos. Leva as quatro postas a fritar em óleo bem quente. Não se esqueça que após estarem douradas deve absorver o óleo em excesso antes de as colocar no prato final. Terceiro Passo: Num tacho mais pequeno irá fazer um refugado com as cebolas para servir por cima das postas. Deite o azeite q.b no tacho e leve a refogar as cebolas cortadas às rodelas até ficarem translúcidas. Tempere com um pouco de vinagre. Quando estas estiverem fritas com o azeite, pode deitar num recipiente para molhos ou colocá-las diretamente em cada posta de bacalhau. Para acompanhar o bacalhau recomenda-se um puré de batata ou batatas fritas e uma salada. Não se esqueça do pão e das azeitonas tão típicos da cozinha portuguesa. Acompanhe esta refeição com um bom vinho tinto português.

Pudim de Nozes

Ingredientes: - 0,5 l de leite; - 6 ovos - 250g de Açúcar - 8 nozes - 1 colher de sopa de Farinha Maizena

Confeção do Pudim de Noz: Às vezes queremos fazer uma sobremesa simples e não sabemos o quê, nada mais simples que um delicioso pudim de noz. Junte todos os ingredientes num recipiente adequado e com a varinha mágica triture tudo, até ter a seu liquido. Leve ao forno em banho maria numa forma untada com açúcar queimado.

REVIVER 35


NA ESPLANADA COM...

Maestro Vitorino de Almeida Aos 73 anos de idade, o Maestro António Vitorino d´Almeida não precisa de apresentações. O pequeno prodígio que aos 5 anos de idade compôs a sua primeira música, hoje é um dos compositores portugueses que mais obras produziu. O Maestro marca-nos pelo seu talento mas também pela forma como consegue cativar as pessoas com a sua inteligência, simplicidade e boa disposição. Autor de 11 livros trabalhou em cinema e em televisão. Conheça melhor o homem que se tornou numa grande referência no mundo musical. - Muitos dos nossos leitores acompanharam grande parte da sua carreira. O que é que as pessoas no geral julgam saber sobre o Maestro que na verdade não sabem? Não sei bem o que as pessoas sabem ou não sobre mim. Mas sei que há uma minoria que diz que eu sou distraído e me disperso. Um absurdo por completo. Se fosse distraído ou se me dispersasse não tinha todas estas obras criadas por mim. Eu pelo contrário sou fanaticamente organizado. Odeio esperar, sou muito pontual. Agora muitas vezes as pessoas pensam que sou distraído devido a atitudes minhas, que são voluntarias, apenas não dou importância mas sei o que se está a passar. Mas muitas dessas pessoas também não sabem aquilo que eu faço, não percebem que quando se utilizam 24 tons não se pode ser uma pessoa distraída. - A maioria das pessoas fica espantada com o facto de ter composto a sua primeira música com 5 anos. Naquela altura conseguiu aperceber-se da grandiosidade desse feito? Era uma musicazita, todas as crianças inventam algo com 5 anos. Cantei-a pois não a sabia escrever e desde aí nunca mais cantei, desafino muito. Mas não ligamos nada a isso, nem eu nem a minha família. Só quando eu comecei a acompanhar com a minha bateria os sons que eu costumava ouvir no rádio, que estava sempre ligado na mesma estação enquanto a nossa mulher a dias lá estava, é que a minha professora francesa percebeu que eu tinha algum talento. Ela achou logo que eu tinha ritmo, tempo, procurava timbres e tinha talento para a música. Aí sim a minha família começou a achar que eu tinha talento. - Sabemos que o primeiro instrumento que começou a tocar foi uma bateria. Como é que passou para o piano? A bateria era apenas um brinquedo que eu tinha. Lá em casa existia um piano e tudo decorreu normalmente. Aprendi a tocá-lo. Ainda hoje gosto de bateria, não toco, mas já a incorporei em sinfonias. - Viveu 23 anos em Viena. Costuma dizer que o seu país é Portugal mas a sua cidade é Viena. Teria uma resposta diferente se Portugal valorizasse mais os seus artistas? É provável que sim. Portugal insiste em ser um país atrasado, não há nada a fazer. As pessoas aqui confundem música com entretenimento. Eu também adoro entretenimento, mas percebam que aquilo que muitas vezes passam nas discotecas não é cultura. Não é preciso é rotular tudo, só existem 12 notas, não há grandes barreiras dentro da música. A verdade é só uma, há boa música e má música, nada mais.

36 REVIVER


NA ESPLANADA COM... -A maioria das pessoas não se esquece do programa Duetos Imprevistos. Ficou espantado pelo sucesso do programa em Portugal? Eu vou aproveitar para esclarecer quanto a esta questão. Na altura todos falaram mal do programa e quase ninguém assistia. Passaram-no a emitir de madrugada. As pessoas chamavam nomes à Barbara, não conseguiam perceber que aquilo estava tudo escrito, tinha um guião. Há pouco tempo voltaram a passar o programa e agora já era um programa espetacular, agora já não serve de nada. Mas é engraçado ver que mais tarde apareceram vários programas com nomes idênticos. - Para além do seu talento, as pessoas conhecem-no também pela sua forte personalidade. Sempre gostou de marcar pela diferença? Uso bengala, algo que as pessoas que não são coxas não usam. De resto sou uma pessoa completamente normal, faço a minha vida de forma simples. E quanto há bengala não foi uma questão de querer que todos olhassem para mim de forma diferente. Uso-a desde os 14 anos, quando encontrei a bengala do meu avô guardada no sótão. Pouco tempo depois partiu-se, eu estava muito triste, então aos 15 anos a minha mãe ofereceu-me uma nova. Desde esse dia até hoje só tive 3 ou 4 bengalas. - Um Maestro é sempre associado à música clássica. Nos seus tempos livres ouve também outros estilos de música? Eu só oiço música boa. Se for boa não importa o estilo. Eu costumo dizer que não gosto de música ligeira e quando gosto de alguma é porque não é ligeira. Acho que não é o termo correto, uma boa música nunca é ligeira. Não suporto música má. Mas hoje em dia qualquer pessoa é o melhor do mundo, pelo menos naquele ano, naquele cartaz do festival, embora a maioria não conheça sequer quem é aquela pessoa. - Muitas vezes ouve-se que é preciso 20% de talento e 80% de trabalho e sem dúvida que é uma pessoa que valoriza o profissionalismo e trabalho de cada um. Na sua opinião, que peso têm estes dois fatores? Bem sem os 20% de talento não vale a pena trabalhar e sem os 80% de trabalho não vale a pena tentar. Não sei se as percentagens serão essas mas a qualidade vem do trabalho. E isto é aplicado a tudo. As pessoas devem saber que só o talento não basta. - Na sua opinião que soluções poderiam estimular a liberdade artística e o talento dos portugueses? Acho que é fundamental a Imprensa não ser tão ignorante. Os media praticam desinformação cultural. Até a radio, aquelas estações consideradas muito boas e culturais, eu acho uma chatice pegada. Por exemplo a televisão devia transmitir um concerto todas as semanas, assim alimentava a cultura nas pessoas. Os média têm a responsabilidade de passar cultura. Não é enganar as pessoas, dizendo que este e aquele são bons quando não são, isso é péssimo. Depois dizem que as pessoas têm culpa, isso é mentira, o público não tem culpa alguma. A incompetência e os interesses de quem está por detrás são os grandes culpados. -Mesmo sabendo o quanto é difícil viver da música, especialmente quando a idade avança, imaginava a sua vida sem ser como profissional independente? Eu gosto muito da vida que tenho. Mesmo hoje em dia consigo viver da música, um concerto

38 REVIVER


aqui, outro acolá e consigo viver modestamente. Mas como é óbvio sempre quis ter um salário fixo. Eu ganho mais que a maioria dos portugueses, mas se há uma encomenda para três meses e se esta falha, não é fácil. São tempos difíceis quando isso acontece. Eu gostava de estar à frente de um teatro como o São Carlos, tenho dado provas que seria muito mais útil se eu tivesse algo fixo. Mas como à frente dessas organizações estão pessoas que ganham um balúrdio isso não interessa, a quantia que pagam a essas pessoas não é justificável de forma alguma. Acho mal dizerem às pessoas que não é possível viver da música em Portugal, eu dei 22 concertos e todos tiveram lotação esgotada, salas cheias em média por 700 pessoas. E não sou só eu, vários colegas sentem o mesmo. Agora as pessoas não querem ver coisas chatas e sem nexo e critério. - Aos 73 anos o que é que ainda lhe falta fazer? Oh muito… Mas isso é bom, eu ter esta sensação com esta idade. O que me falta realmente fazer é ter dinheiro para ir até Praga gravar toda a minha obra. No geral só conhecem uma pequena percentagem daquilo que eu fiz e não está gravado com a qualidade que devia por ser ao vivo. Precisava de 10 discos talvez para colocar a minha obra e isso custa cerca de 150 mil euros. Eu bem jogo no euromihões mas nada, é quase impossível. Mas também porque quando jogo só desejo o 3º prémio, não preciso de milhões, preciso apenas da quantia para gravar a minha obra. Isso sim é aquilo que me falta fazer. -Se pudesse escolher a música da sua vida, qual seria? Não escolheria nenhuma porque não existe. Felizmente há muitas músicas da minha vida. - Se o mundo estivesse calado a ouvi-lo, o que diria? Digam alguma coisa. O diálogo é sempre melhor que o monólogo. Acho que seria uma presunção querer deixar uma mensagem minha para o mundo.

REVIVER 39


SEPARADOR


“O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até si.” Mario Quintana


Um passeio pela Vila da Ponte Uma promessa vos fazemos. A quem passear pela margem do Rio Lima na considerada a mais antiga vila de Portugal, certamente nunca mais se irá esquecer.

Chegámos a Ponte de Lima a meio do dia. Estacionámos na margem do rio e logo nos saltam à vista todos os anos de história que o leito do Lima carrega. Vislumbrar a ponte que deu nome à vila, transporta-nos imediatamente para uma época medieval e, por momentos, quase que conseguimos ver os milhares de peregrinos que por ali passaram, provenientes de Santiago de Compostela. Atrás de nós, aguardava-nos um dos exemplos mais belos da preservação arquitetónica do nosso país, mas ainda não era o momento ideal para nos virarmos. Subjugados a tamanha beleza, a ponte não nos permitia desviar o olhar, pelo menos, não tão rápido. Como se fosse uma falta de respeito não dar a devida atenção a uma construção tão admirável. A ancestral ponte, obrigou-nos a reparar em cada pormenor, em cada detalhe, em cada pedra que a constituía, e só depois sim poderíamos ver a vila, mas antes disso, reconhecer que o seu nome se devia a ela, a Ponte de Lima. Dada a permissão, viramos costas ao rio e a vila acolhe-nos como se fizéssemos parte da família. Desperta-nos imediatamente um sentimento de conforto e segurança, como se aquele fosse o sítio ideal para se viver. Não vos sabemos dizer se é pelos vestígios das muralhas e dos fortes que a protegeram durante anos, se é simplesmente o ambiente que nos transmite, mas a vila guia-nos até às suas ruas, largos e edifícios, sem que possamos rejeita-la. Ao longo da avenida marginal, paralela ao rio, as pessoas caminham sem pressas, e nós decidimos fazer parte dessa tendência. Ladeada por relva aparada e canteiros cheios de amores-perfeitos, aquela avenida, a sua calçada e os seus bancos para repouso, certamente já iniciaram paixões imensas, reataram namoros e absorveram problemas e tragédias de quem por ali passeou em estado meditativo. Esta bonita vila, foi estabelecida como concelho em 1125, por Dona Teresa mãe do primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques. Muitos anos mais tarde, apercebendo-se da mais-valia geoestratégica que Ponte de Lima apresentava, D. Pedro I mandou muralha-la. Os vestígios do reinado de D. Pedro I concedem a Ponte de Lima o seu próprio encanto histórico, e a vila em si parece um livro sem fim, onde cada edifício e cada canto guardam infinitas histórias. 36 REVIVER


MENTE SÃ; CORPO SÃO

Num dos fortes medievais que ainda restam, podemos encontrar placas que mostram que o rio Lima não foi sempre bondoso para a vila ou para os seus habitantes. Elas apontam os metros que as cheias do rio atingiram, sendo que no ano 1909 o rio chegou ultrapassou os 7 metros de altura Chegamos ao Largo de Camões, com o seu belo chafariz, mas em hora de almoço, fugimos das multidões que enchiam o largo e as esplanadas e perdemo-nos em simpáticas ruelas em busca de um restaurante que nos pudesse satisfazer o apetite. Atraídos pelo rústico e tradicional, encontramo-lo numa rua estreita, por detrás do Largo de Camões. Paredes de Pedra, madeira escura, e silencioso, bem a condizer com todo ambiente da vila. Só de estômago cheio poderíamos continuar a percorrer Ponte de Lima. Saídos do restaurante, subimos a vila, afastamo-nos da zona ribeirinha e deparamo-nos com o Paços do Concelho, no Jardim Adelino Sampaio. Num canto do jardim existe uma fonte com um poema de António Feijó, “O Amor e o Tempo”. No canto oposto, uma estátua em homenagem ao poeta. No fim do Jardim, a Avenida António Feijó. A vila da ponte, faz questão de mostrar a honra que tem pelas obras do falecido poeta, natural de Ponte de Lima.


MENTE SÃ; CORPO SÃO

Dona Teresa também teve direito a homenagem, com uma estátua sua, colocada na rotunda da Avenida com o nome do poeta. Essa avenida, separa então o Jardim Adelino Sampaio, doutro marco arquitetónico da vila, o Paços do Marquês, um castelo e antiga residência de D. Leonel de Lima, 1º Visconde de Vila Nova da Cerveira. Infelizmente, a distância a que nos encontrávamos de nossa casa não nos permitiu ver a magnífica Ponte de Lima como ela merece ser vista, ou seja, conhecer todos os seus cantos e recantos. Sabemos que muito ficou por visitar, mas fica a promessa de que lá voltaremos, e quando o fizermos será com mais tempo. Antes de voltarmos para o carro, quisemos ainda aproveitar uma das esplanadas da zona ribeirinha. Optamos por um café junto à estátua alusiva ao trabalho no campo, com um imponente touro a puxar o arado, guiado por camponeses. Passados dez minutos, caminhamos para o carro, mas aproveitamos ainda para saudar o batalhão de figuras romanas que se encontrava junto ao rio, não muito longe da viatura. Algo que nunca tínhamos visto em qualquer outro lugar, mas que de novo nos fez regredir milhares de anos na história da Terra. Foi então que chegou a nossa hora, com uma sensação de que muito mais ficou para ver. A terra da Ponte, merece ser visitada por mais que uma tarde, tem muito mais para nos oferecer do que apenas as belas ruas típicas e fachadas góticas e manuelinas. Ligamos o motor, e deixamos a promessa à ponte de que iremos encontrar-nos de novo. Aos leitores da REVIVER mantemos também a nossa palavra. Quem passear pela margem do rio Lima, mesmo que seja só por uma tarde, certamente nunca mais se irá esquecer.

44 REVIVER


MENTE SÃ; CORPO SÃO


46 REVIVER


MENTE SÃ; CORPO SÃO

Arte-Terapia

Os benefícios da liberdade artística para a saúde A arte como terapia é um conceito cada vez mais vincado na comunidade psicoterapêutica. A arte-terapia é uma forma de terapia expressiva que utiliza o processo criativo de fazer arte para melhorar o bem-estar e as capacidades físicas, mentais e emocionais de cada pessoa. Este processo criativo de auto-expressão artística pode ajudar as pessoas a resolver alguns problemas internos, muitas vezes inconscientes, assim como desenvolver ou gerir comportamentos, emoções, aumentar a autoestima e reduzir o stress. Não é necessário ser talentoso ou um artista para obter os benefícios terapêuticos da arte. A arte-terapia assenta na relação entre a pessoa como criadora e o terapeuta como recetor da criação. “Para existir Arte-terapia, é necessário que existam Arte-terapeutas” diz-nos Daniela Martins da Sociedade Portuguesa de Arte-terapia. “Por isso a SPAT investe muito na formação de profissionais. A Arte-Terapia não é um atelier de artes plásticas nem tão pouco um apenas um grupo terapêutico. Tem a sua ciência e abordagem particular e é necessário ter formação específica para a sua aplicação” contínua. Tirar benefícios deste tipo de terapia não obedece a nenhuma faixa etária específica. A arte-terapia pode ser aplicada a qualquer pessoa, independentemente da sua idade. Segundo Daniela Martins “Antes a Arte-Terapia era vista apenas como uma coisa para crianças”. Quando se percebeu que não era bem assim, todo o tipo de instituições começaram a recorrer à terapia “Há atualmente muita abertura para o desenvolvimento emocional do idoso. Não só fornecer a ocupação pela ocupação, mas promover um estado de espírito criativo e o aproveitamento dos recursos pessoais, que são muitos, dos indivíduos de idade avançada”. O envelhecimento provoca várias alterações físicas, psicológicas, emocionais e sociais. Muitos seniores vêm o avançar da idade, após a reforma como uma oportunidade, disfrutando da velhice sem grandes transtornos e aceitando-a com serenidade. Para outras pessoas a velhice é vivida com angústia, perda, solidão e frustração, nunca conseguindo disfrutar de uma boa qualidade de vida. O que pode ser um grande desconforto, mais existencial do que propriamente físico, pode ser vivido em grande silêncio, sem que os amigos, familiares ou responsáveis percebam essa angústia. Esse silêncio pode ser na realidade uma vontade incapaz de dar voz aos seus sentimentos, vontades, sonhos, desejos ou insatisfações. Aqui, talvez seja a arte o desbloqueador expressivo que, aliado à terapia melhorará significativamente a vida das pessoas. Segundo Teresa Vaz, arte-terapeuta da SPAT com vasta experiência junto da população mais velha, “A Arte-Terapia possibilita à pessoa idosa, através do uso de diferentes técnicas artísticas, expressar-se de forma criativa. Possibilita também um processo de integração emocional, cognitiva e social, ajudando-a a descobrir ou redescobrir-se a si própria, o que desencadeia a valorização e reconstrução pessoal e o alcance de uma melhor qualidade de vida, no sentido de encarar o futuro com maior otimismo”.


MENTE SÃ; CORPO SÃO

Benefícios da Arte-Terapia para Seniores - Segundo Teresa Vaz - Facilita a comunicação de sentimentos e emoções: Desenvolve a capacidade de comunicação interpessoal criativa, ao proporcionar um espaço para a expressão de sentimentos e emoções, em relação ao próprio processo de envelhecimento. Sendo uma oportunidade para o idoso se exprimir, para ser escutado e receber atenção. - Trabalha a memória e a criatividade: Através das imagens criadas, o idoso tem a oportunidade de resgatar situações da sua vida que não foram devidamente elaboradas, e a partir do “fazer” implícito no uso de mediadores artísticos pode, configurá-las, elaborá-las e integrá-las na sua consciência. - Relaxa e diminui a ansiedade: O “fazer” implícito no uso de mediadores promove um relaxamento, a diminuição do nível de ansiedade, impaciência, angústia, solidão e medo comuns no idoso. - Forma de Lazer: É uma oportunidade de lazer, onde o idoso preenche, algum do seu tempo de forma prazerosa e gratificante. - Melhora a autoestima: Promove uma autoimagem positiva. O ser capaz de fazer (pintar, desenhar, modelar) permite o resgate da sua autoestima e autoconfiança. - Melhora a memória e concentração: Propicia a minimização dos problemas de atenção, concentração, memória e aprendizagem, desenvolvendo a capacidade de pensamento, através do investimento nas atividades artísticas - Promove o convívio e diminui a solidão: Promove relações de grupo mais gratificantes, com apelo à comunicação e encontro estético. O processo de grupo proporciona uma oportunidade para o estabelecimento de vínculos afetivos, e a minimização do isolamento social e da falta de interações sociais, num contexto criativo . - Cria novos objetivos pessoais: Promove um sentido de vida, de objetivos pessoais e de ligação social, através do desenvolvimento do processo de aprendizagem e de reflexão, o que possibilita o despertar de novas sensações e de novas possibilidades de futuro.

Métodos artísticos Modelagem Expressão Dramática

48 REVIVER

Expressão Plástica Fotografia

Recorte e Colagem Histórias

Expressão Musical Vídeo


Sociedade Portuguesa de Arte-Terapia Em 2012 a Sociedade Portuguesa de Arte-Terapia (SPAT) lançou o Projeto Reinventar no Bairro da Madragoa em Lisboa. Este projeto, liderado por Teresa Vaz é dirigido à população sénior e propõe utilizar a intervenção da arte-terapia, com o objetivo de reencontrarem aptidões, formas de pensar, sentir e agir. O grupo constituído inicialmente por 8 mulheres com idades entre os 65 e os 78 anos, que apresentavam diversos problemas de saúde, dificuldades de concentração, problemas de memória, pensamentos e discursos confusos. Apresentavam também sentimentos de tristeza e depressão e dificuldades em lidar com a perda e o luto, o que evidenciava uma grande desmotivação perante a vida. No princípio o grupo começou um pouco desconfiado. Apesar de residirem no mesmo bairro, pouco se conheciam e tinham dificuldade na partilha de temas mais íntimos. Porém, uma das mulheres sugeriu um ritual de encerramento, acabarem as sessões com um abraço em grupo, o que refletia uma necessidade de aconchego e ligação afetiva. Com o passar do tempo, a vontade de falar superou a de criar e o medo da folha em branco diminuiu assim como a ansiedade. As ligações estabeleceram-se, e começaram a interagir e a preocuparem-se com as colegas de grupo. “Passaram dois anos de intervenção e o balanço é muito positivo assim como a vontade de continuar é referida constantemente por cada uma das idosas. Salientam o sentimento de bem-estar, a importância do grupo como família., pois é aqui no espaço arte-terapêutico que dão voz aos seus sentires, às dores, às tristezas mas também às alegrias. Dão voz às memórias de gente simples com vidas complicadas, dão voz às palavras, lugares e melodias…” diz-nos Teresa Vaz. “A descoberta da sua capacidade de reinventar, reforçada pela continuidade da intervenção, propicia uma transformação interna, refletida nos seus sentires e agires do dia a dia. Na busca de um viver criativo, reinventa-se a alegria de viver” confirma-nos a arte-terapeuta.

REVIVER 49


Natação Sénior

Tantas vantagens num desporto só


MENTE SÃ; CORPO SÃO

Não é por acaso que costumamos ouvir que a natação é um dos desportos mais completos que existe. Ao nadarmos estamos a trabalhar todo o corpo e a mente. Quem já praticou natação sabe que enquanto estamos a nadar esquecemo-nos de todos os problemas. Saímos daquela piscina mais relaxados e de bom humor. Devido aos inúmeros benefícios para a saúde, os médicos costumam recomendar a prática de natação aos seus doentes. São poucos os casos daqueles que não podem praticar natação, mas fale com o seu médico e veja o que ele aconselha. A REVIVER apresenta-lhe os 9 benefícios de praticar natação: 1 - Reduz o risco de problemas cardiovasculares A cada braçada o seu coração vai ficar mais forte. Vai perder a gordura que o rodeia e ganhar músculo. Assim irá conseguir bombear uma maior quantidade de sangue para todo o seu organismo. A natação também reduz a frequência cardíaca e estimula a circulação sanguínea.

2 - Melhora o sistema respiratório Ao fortalecermos os músculos da parede torácica, os nossos pulmões conseguem um melhor funcionamento. Consegue-se obter uma maior oxigenação e quem sofre de alguns problemas respiratórios sente um enorme alívio. O cansaço causado por dificuldades respiratórias começa a desaparecer à medida que as aulas vão avançando.

3 - Fortalece articulações e músculos combatendo problemas ósseos A natação, ao ser um desporto aquático, faz com que o risco de lesões seja muito menor, devido aos efeitos da gravidade serem reduzidos. Por isso quem tem problemas de articulações e ossos não vai sentir as dores fortes que outros desportos causam nesses casos. O risco de uma fractura é muito baixo. Conforme vamos fazendo as aulas semanalmente, os nossos músculos vão aumentando de tamanho e protegem os tendões e os ligamentos. Quem sofre de dores causadas por artroses vai sentir um grande alívio. Para além de exercitar todas as articulações, os seus ossos vão ficar mais protegidos com os músculos que os rodeiam e vai aumentar a sua flexibilidade.

4 - Combate problemas lombares e melhora a postura Ao nadarmos estamos sempre numa posição horizontal a fazer desporto. Por isso a nossa coluna não fica exposta a grandes esforços. A natação é quase sempre recomendada a quem sofre de problemas lombares, pois os músculos que suportam a coluna desenvolvem, o que muitas vezes ajuda a corrigir ou a melhorar alguns problemas de postura.

5 - Melhora a atividade do cérebro Ao conseguir uma melhor oxigenação do cérebro pode conseguir acelerar o seu raciocínio. Mas para além disso, nadar exige um esforço para manter a coordenação dos movimentos. Consoante a intensidade e o tempo dos exercícios a rede neural e a coordenação motora de quem nada, vão melhorando com o tempo.

6 - Sobe a autoestima O desporto, no geral, melhora a autoestima de quem o pratica. Vai sentir-se melhor com o seu corpo, pois está a transformar gordura em músculo. Para além disso, quem pratica natação passase a sentir mais independe e seguro. Conforme o nível de à vontade a nadar, as pessoas têm tendência a levar a natação de uma forma mais competitiva, nem que seja conseguir fazer mais duas piscinas, o melhorar o seu próprio tempo a nadar um estilo. Essa criação de um objetivo é muito importante quando estamos reformados, porque é necessário continuarmos a desafiarmonos a nós próprios e a ter sempre novos objetivos.

7 – Qualidade de sono e Relaxamento Quem pratica natação sabe que a água proporciona uma liberdade de movimentos que o trabalho em ginásio não permite. Ao estarmos em permanente contacto com a água, mesmo em alturas de maior cansaço, conseguimos obter um relaxamento mental mais fácil. Esse relaxamento misturado com o esforço físico irá trazer-lhe qualidade de sono.

REVIVER 51


MENTE SÃ; CORPO SÃO 8 - Melhora o humor e afasta sintomas de depressão Se ler todos os tópicos anteriores não é difícil perceber a razão da melhoria do humor. Se as dores diminuem, se o sono melhora, o seu humor vai melhorar também. Vários estudos já comprovaram que as pessoas que começaram a praticar natação melhoraram substancialmente o seu humor. Para além disso, a natação ajuda na preservação da função cognitiva e nos sintomas de ansiedade e depressão.

9 - Aumenta a interação social É raro estarmos sozinhos numa piscina a praticar natação. A conversa nos balneários e lidar com pessoas que têm em comum o gosto pela natação irá proporcionar-lhe novas hipóteses de convívio. Antes de se inscrever num horário, vá assistir a algumas aulas e veja se gosta do ambiente. Poderá criar novas amizades e isso é sempre bom.

A REVIVER apresenta-lhe algumas dicas para quem vai começar a praticar: 1 - Se já sabe nadar e vai optar pela natação livre não se esqueça que deve começar sempre de uma forma leve. Se poder faça o seu aquecimento com alguns alongamentos.

2 - Nunca entre de forma repentina na água, verifique se a temperatura da piscina está próxima da temperatura do seu corpo. Se a água estiver mais fria que o habitual, passe o corpo por água morna/fria antes de entrar para evitar um choque térmico

3 - Tenha atenção ao entrar e sair da piscina. Faça-o devagar para evitar escorregar no piso molhado. 4 - Antes de começar a praticar natação peça a opinião do seu médico. Se este não vir nenhuma contraindicação, aplique-se quando for nadar e sentirá os benefícios em si.

5 - Nunca tome banho sem chinelos nos balneários e evite ao máximo andar descalço. 6 - Use óculos próprios para a natação e protetores adequados para os ouvidos. Os óculos vão evitar irritações oculares muitas vezes provocadas pelo cloro. Se tem problemas auditivos consulte primeiro o seu médico e veja se os protetores são a opção ideal para si.

7 - Cuidado com os mergulhos. Mergulhar de forma incorreta pode lesionar as vértebras cervicais.

52

REVIVER


REVISTA REVIVER Tem histórias de vida para contar? Se leu as oito edições anteriores da REVIVER, certamente apercebeu-se que dedicamos um espaço exclusivo para os nossos leitores e protagonistas falarem sobre as suas experiências de vida. Se gosta de escrever ou tem algumas histórias que se enquadrem no contexto da nossa revista, não hesite em contactar-nos. Todos os testemunhos e sugestões são importantes para nós. Entre em contacto connosco da maneira mais cómoda para si, seja por carta ou email. Seja qual for o meio que opte, deve indicar sempre o seu nome, morada, contacto, idade e a história que gostaria de ver publicada sobre si na REVIVER, que deve começar sempre por “No meu tempo...”. Contactos Sede Revista REVIVER Rua da Esperança Lote 2B 2835-483 Santo António da Charneca, Barreiro Telefone : 212169069 email : geral.reviver@gmail.com info.reviver@gmail.com Site: www.revista-reviver.wix.com/seniores Siga-nos também no Facebook: https://www.facebook.com/revistareviver E não se esqueça do nosso blog : www.revistareviver.blogspot.pt


NO MEU TEMPO

No meu tempo o olhar contava mais que um ecrã qualquer Poucas são as vezes que tenho tempo para parar um pouco e refletir sobre todas as mudanças que já presenciei durante os meus 79 anos. Vi o desafio para escrever este texto e decidi sentar-me na minha sala com o meu caderno e caneta, e concorrer. E posso já começar por aqui, no meu tempo eu iria enviar esta folha escrita à mão num envelope pelos correios. Mas não. Quando terminar, vou sentar-me à frente do meu computador e passar todo o texto para o word e enviá-lo em anexo por email. Modernices que não me fazem qualquer confusão. O meu nome é Rosalina e criei a minha neta desde os seus 3 anos de idade. Hoje já é uma mulherzinha com 20. Felizmente quando assumi esse compromisso sabia que ia-me deparar com questões que nunca aconteceriam no meu tempo. Estava preparada para abrir a mente e aceitar que as coisas mudaram. Mas confesso que não estava à espera de mudanças tão extremas. Podia falar de vários assuntos, só que escolhi a paixão e o convívio entre as pessoas como temas principal. No meu tempo eu dava tudo para poder ir ter com as minhas amigas, encontrávamo-nos às escondidas umas com as outras fora de casa, mas o meu pai não me deixava sair sem ser acompanhada pela minha mãe ou irmã mais velha. Rapazes, nem pensar em falar com eles com o meu pai por perto. Poucas foram as vezes que lhe desobedeci e saí sem o seu consentimento, mas foram essas vezes que marcaram para sempre a minha vida. Recordo-me de duas tardes que saí com a minha irmã para ir ter com o nosso grupo de amigas, lembro-me de querer aproveitar ao máximo cada minuto pois sabia que tão cedo não voltaria a acontecer. Mas a única noite que saí sem permissão de ninguém fez com que mudasse toda a minha vida. Tinha 17 anos e fui ao baile da terra porque o único homem que eu amei na minha vida estava lá. Gostava dele desde sempre, morava a três ruas da minha casa, costumava ficar a observá-lo pela janela sempre que lá passava e ele olhava de volta e sorria para mim. Tinha pedido à minha melhor amiga para me convencer a ir e ela assim o fez. Fui ao baile cheia de medo que alguém me visse e contasse aos meus pais. Quando lá cheguei vi-o e fiquei ali parada, ele veio ter comigo com as mãos atrás das costas. Parou à minha frente e disse-me para eu ficar com aquela carta e responder-lhe. Olhou-me nos olhos a sorrir e voltou para o seu lugar. Não sabia bem o que fazer, então fui-me embora. Na carta ele dizia que gostava de mim há muito tempo e se eu queria namorar com ele mas que queria que eu contasse aos meus pais. Resumindo, começamos a namorar às escondidas por carta. Passaram-se 3 anos até eu ganhar coragem para assumir aquele namoro, pois o meu pai sempre disse que não queria ouvir falar de namorados. Quando chegou esse dia, os meus pais aceitaram bastante bem, tão bem que acabamos por casar em 6 meses. Sou casada há 59 anos com esse maravilhoso homem e valorizo cada minuto com ele. Nestas quase seis décadas aproveitámos para conviver com os nossos amigos até que a morte nos separasse e, ficou a sensação que podíamos ter aproveitado mais. Conviver com aqueles que amamos preenche-nos a alma e nada devia mudar isso. Hoje em dia, eu olho para a minha neta, que é como se fosse uma filha e por vezes sinto que ela se sente só. Mas isso sou eu que acho. Ela tem imensos amigos, um namorado querido mas que passa mais tempo a falar com ela pela internet do que ao seu lado. Quando estamos juntas em casa, ela fica sempre no portátil ou no telemóvel a falar com ele. Quando se reúnem em outra ocasião, cada um agarrase ao seu telemóvel a falar com os amigos do Facebook. As tecnologias não me fazem confusão nenhuma, o que me faz confusão é que nos dias de hoje as pessoas têm total liberdade de aproveitar para conviver presencialmente e não o fazem. Olho para aquele amor com alguma estranheza confesso, porque naquela idade com a paixão à flor da pele, cada momento deles juntos devia ser inesquecível. Mas eles não. Acabam o namoro todos os meses pelo telemóvel ou pelo Facebook. Nas horas mais difíceis da sua relação nunca se olham nos olhos. Eu tento compreender que os tempos mudaram, mas no meu tempo o olhar valia muito mais do que mil frases escritas atrás de um ecrã qualquer. E o que me entristece é que eu sei que ela não é um caso há parte. As pessoas importam-se mais com tirar fotografias delas e mostrar aos amigos, do que tirar uma boa fotografia em grupo para marcar aquele momento. Provavelmente as pessoas mais jovens não sentem nada daquilo do que eu estou a dizer, mas no meu tempo gostávamos de rir e discutir a olhar nos olhos daqueles que amamos.

Maria do Carmo Tavares REVIVER

55


BREVES

Um inesquecível presente

Não é fácil depois de seis décadas de casamento escolher um presente adequado à ocasião. Nina e Gramps vivem em Boston, nos Estados Unidos da América, estão casados há 61 anos mas só têm uma única foto do dia em que celebraram a sua união. Lauren Wells, mulher do neto de ambos, quis presentear o casal com um dia inesquecível e que nunca mais iriam esquecer. Visto que Nina e Gramps só tinham uma foto do seu casamento, pois o fotógrafo não compareceu, nada melhor do que realizar uma sessão fotográfica para os dois, baseada no filme “UP”, da Disney. Ao chegar ao local e deparar-se com inúmeros balões coloridos e um buquê de flores feito especialmente para ela, Nina não conseguiu conter o choro. Mas não foi a única. Enquanto iam fotografando o casal apaixonado, a equipa técnica não ficou indiferente à sintonia, ao companheirismo, carinho, amizade e amor profundo daquele doce casal. No decorrer da sessão fotográfica, Nina e Gramps, referiram várias vezes que o segredo para continuarem felizes é um só. Tornaram-se melhores amigos. Depois de 61 anos de casados confessam que nunca tiraram as suas alianças e que são um símbolo daquela união. Com tanta demonstração de bons sentimentos, este era o presente que faltava na vida do casal, um álbum fotográfico que eterniza-se para sempre a celebração daquele amor. Nina e Gramps receberam o presente no dia 25 de Dezembro 2013 e não poderiam ter ficado mais felizes. Basta olhar para as fotos para percebermos a sua felicidade.

56

REVIVER


Sapatos com GPS ajudam doentes de Alzheimer

Com o passar dos anos a doença de Alzheimer tem sido falada e estudada por inúmeros cientistas para melhorar a qualidade de vida de quem sofre desta demência. Para os familiares, nunca é fácil deixar alguém que sofre de Alzheimer ao cuidado de outrem ou em algum local específico, sem se preocupar com a segurança do mesmo. São vários os relatos de pessoas com demências que se perdem ou que se dirigem a locais pouco seguros para a sua condição. Hoje os familiares já podem estar um pouco mais descansados devido ao avanço da tecnologia. A empresa GTX Corp criou vários modelos de sapatos com GPS, que permite aos familiares destes doentes saberem a sua localização no computador. O GPS Shoe, tem exatamente o mesmo aspeto dos modelos convencionais de calçado. Mas para usar o serviço de GPS que vem integrado é necessário fazer o download da aplicação no site oficial do produto. Aí poderá consultar o mapa a partir de qualquer computador. Mas em vez de poder verificar cada passo do seu familiar, a aplicação do GPS Shoe permite-lhe criar uma zona de segurança. Poderá configurar um perímetro onde a pessoa está em segurança e se esta abandonar a zona definida, o próprio software emite um alerta. Neste momento a empresa está a comercializar estes sapatos por 300 dólares. Embora ainda seja um preço elevado a pagar em Portugal, nunca é demais estar informado sobre alguns produtos que podem melhorar a vida daqueles que mais amamos.

58

REVIVER


BREVES

Amor secreto vence após 65 anos

Robert Hale esperou 65 anos para se declarar à sua antiga colega de escola, por quem conservou o seu amor em silêncio durante todos estes anos. Robert sempre foi um rapaz tímido e nunca teve coragem para se declarar a Carole Fox. Mas o destino decidiu voltar a juntar os dois amigos de infância numa reunião de ex-alunos da escola. Foi nessa mesma reunião, que Carole deu o seu número a Robert, mas pelos vistos a timidez não mudou ao longo dos tempos. Foram precisos mais dois anos, para o homem de 70 ganhar coragem para ligar à sua amada e convidá-la para sair. O ditado “quem espera sempre alcança” não poderia assentar melhor em Robert Hale. Carole aceitou sair com ele mas não acreditava que o seu antigo colega mantivesse uma paixão secreta durante todo este tempo. Acabou por confessar que após sair algumas vezes com ele soube que havia algo ali. Ambos estavam viúvos e a vida já os tinha afastado por tempo demais. Robert não quis perder mais tempo e sem receio pediu em casamento a sua amada. E mais uma vez o sim estava reservado para ele. “Vou-me casar com a rapariga que conheci na escola”, afirmou o senhor Hale feliz. O casal que vive em West Midlands, Inglaterra, celebrou a sua união no final de 2012, fazendo com que o amor fosse o grande vencedor.

REVIVER

59


Hola Barcelona


FOTO-REPORTAGEM

REVIVER 61


crónica

Cortes nas Pensões e Cortes nos Pulsos A maneira como a política funciona em Portugal já me cansa tanto, que às vezes pergun-

to-me se vale mesmo a pena continuar a falar disso. Será que investir a nossa energia para dar um outro ponto de vista acerca das políticas que nos governam, e de quem toma decisões de impacto nacional valerá apena? Bem, infelizmente acho que sim. Face à crise, não será novidade para ninguém, que a solução foi cortar onde era mais fácil e de um ponto de vista humano, menos aconselhável. Claro que, não podemos esperar que se olhe para todo este prisma de um ponto de vista humano. Seria infantil da nossa parte e já não somos crianças, até porque essas já nem se fazem. Seria o mesmo que pedir a olhos ocidentais que compreendessem alguns comportamentos e tradições orientais. É óbvio que, investir no talento e na diferenciação nacional, que verdade seja dita, não é coisa que nos falte, nunca seria a solução, por isso siga com cortes. É que, política é um jogo, onde acima de tudo têm de se assumir riscos. Cada decisão é um risco porque influencia a vida de milhares de pessoas. Quando as decisões deixam de ser um risco para passarem a pôr a vida das pessoas em risco, então isso não é política. Para me fazer entender, posso dar o exemplo de um grande político. Barack Obama, tomou uma decisão politicamente arriscada ao tentar implementar o Obamacare. Com este programa o acesso à saúde é mais justo e acessível a todos, procurando melhorar o bem comum. O jogo começa, lançam-se os dados e corre-se o risco. Mas em Portugal este jogo é tão entediante, que sempre que tento realizar o meu dever como cidadão e escutá-los quase que adormeço. A única coisa que me impede de não adormecer é, claro está, ser português. Talvez seja esse o meu mal. Sou português, logo sou tendencioso e isso tira-me o sono. Porém o jogo político português é realmente cansativo. Diz-se umas coisinhas queridas nas campanhas, lavam-se os sorrisos com uma pasta de dentes branqueadora e fazem-se umas alarvidades no Governo. Não admira que o partido politica com mais votos seja a abstenção, e nem campanha política têm de fazer. Aliás, acredito até que a abstenção só ganhe por não fazer campanha política, assim não mente a ninguém e não ser mentiroso fica sempre nas graças da população. Também não admira que com tanto tédio este povo se volte para o futebol não é? Podíamos tentar inovar as políticas governamentais para ao menos dar uma outra dinâmica a este jogo. Eu gostaria de dar o meu contributo, mas não quero parecer um idealista utópico, que incentive às potencialidades que temos enquanto país e que gostasse de ver alguns dados lançados e alguns riscos tomados, nada disso. Pelo contrário, quero deixar uma proposta bem na linha do que tem sido a política portuguesa, cortes. Que tal, se a todos os incentivos que aparentemente existem, passarmos a incentivar também as pessoas a cortarem os pulsos? As pessoas cortam os pulsos, muitas delas estão a viver na miséria, também não faz grande diferença não é? Pode parecer radical, mas vejamos as potencialidades disto. Se 500 000 pensionistas da segurança social cortarem os pulsos e morrerem, corta-se na despesa pública, baixa-se a taxa de desemprego porque vão ser precisos mais coveiros, os mercados agradecem e os nossos credores ficam todos contentes. Até posso cair no cliché como as nossas decisões politicas e chamar a esta medida de Euro-poupança. Não serve? Deus queira que não me levem a sério. António Ramos REVIVER

63


Tarot Horóscopo Bimensal Rodolfo Miguel de Figueiredo Carneiro

Touro

De 21/03 a 20/04 Cartas do Mês de Maio

De 21/04 a 20/05 Cartas do Mês de Maio

O Sol e o Três de Ouros

O Julgamento e o Nove de Copas

Gémeos De 21/05 a 20/06 Cartas do Mês de Maio A Sacerdotisa e o Rei de Copas

Amor –Os relacionamentos passam por um período harmonioso. O empenho garante a felicidade.

Amor – Encontre uma forma jovial de integrar o seu parceiro na sua família. A alegria será constante.

Amor – Aceite o outro tal como é. Não tudo está nas palavras, encontre o amor naquilo que não é dito.

Saúde Lembre-se é importante descansar.

Saúde – Vigie as dores nas articulações.

Saúde Combata alguma retenção de líquidos.

Dinheiro – No trabalho, a dedicação e o esforço são garantias de sucesso. Utilize todos os seus recursos.

Dinheiro – Se puder transpor a sua vocação na sua realidade profissional, então encontrará a recompensa.

Dinheiro – A formação adicional pode ser o passaporte para uma promoção. Aceite a ambição dos outros.

Cartas do Mês de Junho

Cartas do Mês de Junho

Cartas do Mês de Junho

O Mago e o Valete de Copas

O Dependurado e o Seis de Espadas

A Temperança e o Cavaleiro de Espadas

Amor – Poderá sentir-se atraído por alguém mais novo. Vai sentir-se jovial. Aproveite o momento.

Amor – Se terminou uma relação, seja prudente no começo de outra. Pode vir a ser enganado. Pense em si.

Amor – Precisa de avaliar a sua relação. As discussões podem estar a chegar a um ponto de ruptura.

Saúde – Cuidado com as dores de garganta.

Saúde - Melhore a sua alimentação.

Saúde Bebe água, previna infecções urinárias.

Dinheiro – A sua situação financeira pode melhorar de forma inesperada. As deslocações estão favorecidas.

Dinheiro – Pode sentir que a sua evolução profissional está estagnada. Não desespere. Avalie o que tem feito.

Dinheiro – A sua impulsividade e a sua vontade de ter razão podem estar a confundidas com arrogância.

Caranguejo

Leão

Virgem

De 21/06 a 21/07 Cartas do Mês de Maio

De 22/07 a 22/08 Cartas do Mês de Maio

De 23/08 a 22/09 Cartas do Mês de Maio

O Mundo e o Quatro de Copas

A Morte e o Dois de Espadas

A Estrela e o Cavaleiro de Ouros

Amor – Lembre-se que os seus desejos nem sempre correspondem à realidade que vive. Abrace o que tem.

Amor – O fim de uma relação pode ser o começo de algo melhor. Não ignore uma decisão que tem de tomar

Amor – Tudo corre pelo melhor. Apesar das novas responsabilidades, a felicidade vai reinar. Tenha fé.

Saúde - O exercício vai trazer-lhe bem-estar.

Saúde-Pode ter de fazer uma cirurgia aos olhos.

Saúde - Não descure o consumo de água.

Dinheiro – Aceite as oportunidades que estão ao seu dispor e invista em novos projectos.

Dinheiro – Uma mudança de local de trabalho pode ser-lhe favorável. Liberte-se da dúvida e dos impasses.

Dinheiro – Quando tudo lhe parecer um pouco turvo, confie na esperança. Uma solução vai chegar em breve.

Cartas do Mês de Junho

Cartas do Mês de Junho

A Sacerdotisa e o Rei de Copas

O Diabo e Nove de Ouros

A Roda da Fortuna e o Dez de Espadas

Amor – A sensação de não ser compreendido pode estar a torná-lo muito reservado. Diga aquilo que sente.

Amor – A componente material pode estar a desgastar a sua relação. Foque-se mais na parte emocional.

Amor –Não deixe que as dificuldades noutros campos da sua vida prejudiquem o seu relacionamento.

Saúde - As gravidezes estão protegidas.

Saúde Vigie o seu colesterol e seja moderado.

Saúde - Cuidado com os acidentes domésticos.

Dinheiro – Perca a timidez e mostre os seus conhecimentos no local de trabalho. Será reconhecido.

Dinheiro –Os rendimentos podem aumentar de forma substancial. No trabalho, não seja tão crítico.

Dinheiro –A sua situação financeira pode passar por um período difícil. Confie, pois melhores tempos virão.

Cartas do Mês de Junho


Balança

Escorpião

Sagitário

De 23/09 a 22/10 Cartas do Mês de Maio

De 23/10 a 21/11 Cartas do Mês de Maio

De 22/11 a 21/12 Cartas do Mês de Maio

O Diabo e o Oito de Paus Amor – Vai ter de combater a impulsividade. Os seus actos e as suas palavras podem magoar o seu parceiro.

O Dependurado e o Valete de Copas

A Torre e o Rei de Espadas

Amor – Está muito sensível. Pense que nem tudo o que outros dizem ou fazem é para o magoar. Descontraia.

Amor – Um relacionamento pode estar a chegar ao fim. Tenha a clareza de ver o que é melhor para ambos.

Saúde–Modere o consumo de álcool.

Saúde - Faça Meditação.Aprenda a relaxar.

Saúde Tenha cuidado com acidente de viação.

Dinheiro –Está preso a certa realidade profissional. Analise todas hipóteses e invista numa mudança.

Dinheiro – Vai ter alguma dificuldade em se concentrar. Faça um esforço, pois vai ser avaliado.

Dinheiro – A sua evolução profissional pode estar condicionada. Precisa de aumentar a sua formação.

Cartas do Mês de Junho

Cartas do Mês de Junho

Cartas do Mês de Junho

O Julgamento e Nove de Paus

O Carro e o Seis de Copas

A Imperatriz e o Ás de Espadas

Amor – Um conflito entre um familiar e o seu companheiro pode trazer problemas para a relação.

Amor – Os momentos difíceis ficaram para trás. Vai viver momentos de grande intimidade e romantismo.

Amor – Um bom entendimento intelectual pode gerar um relacionamento satisfatório. Reaprenda a amar.

Saúde - Cuidado com as lesões musculares.

Saúde - Faça caminhadas regularmente.

Saúde - Vai sentir-se saudável e vigoroso.

Dinheiro – Vai ter de encontrar a força necessária para fazer algumas mudanças na sua vida profissional.

Dinheiro – Vai sentir que as suas finanças estão finalmente num bom caminho. Faça investimentos.

Dinheiro – As profissões relacionadas com as artes e as letras estão favorecidas. Invista mais na educação.

Capricórnio

Aquário

De 22/12 a 21/01 Cartas do Mês de Maio

De 22/01 a 19/02 Cartas do Mês de Maio

A Força e o Cavaleiro de Espadas

A Roda da Fortuna e o Sete de Espadas

Peixes De 20/02 a 20/03 Cartas do Mês de Maio O Eremita e o Seis de Ouros

Amor – Não faça nada de que se venha a Amor – Não se deixe enganar por promesarrepender. A atracção sexual não é sinóni- sas que sabe que não se vão realizar. mo de amor. Seja racional. Tenha mais respeito por si.

Amor – Não se isole. O seu parceiro precisa de si. A dois é mais fácil vencer as dificuldades. Acredite mais.

Saúde – Faça um electrocardiograma.

Saúde-Pode sentir um cansaço inexplicável.

Saúde -Pode vir a aumentar de peso.

Dinheiro – Nem sempre a impetuosidade é Dinheiro – Não aceite uma proposta só uma garantia sucesso. Na justa medida, a porque tem um desejo de mudança. ambição é boa. Invista naquilo que quer para si.

Dinheiro – Lembre-se que aquilo que dá determina o que recebe. Seja generoso e o resto resolver-se-á.

Cartas do Mês de Junho

Cartas do Mês de Junho

Cartas do Mês de Junho

A Morte e o Nove de Copas

A Força e o Cavaleiro de Paus

O Louco e o Três de Ouros

Amor – Se está sozinho, um novo amor pode Amor – A sua energia sexual está em alta. estar para breve. Aproveite cada momento. Fuja à rotina e seja mais audaz. A intimiVai sentir-se amado. dade está favorecida.

Amor – O amor dá trabalho. Invista mais no seu parceiro e cultive o amor. Experimente coisas novas.

Saúde – Cuidado com os excessos alimentares.

Saúde-Pode ter alguns problemas de circulação.

Saúde - Possibilidade de dores nas pernas.

Dinheiro – Uma nova proposta profissional Dinheiro – Não se condicione pelo pode revelar-se muito satisfatória. Abrace a adquirido. Avance para novos projectos. novidade. Precisa de arriscar e de mudar.

Dinheiro –Vai sentir-se rejuvenescido pelo trabalho. A dedicação a um novo projecto vai gerar os seus frutos.


Agenda Cultural Maio e Junho de 2014 8 de Maio

9 de Maio

10 de Maio

11 de Maio

12 de Maio

Lord Of The Voices Casino do Estoril

Mozart Concert Arias Teatro de Camões Lisboa

“Ney Matogrosso Coliseu do Porto

Concurso de Poesia Agostinho Gomes Biblioteca Municipal Ferreira de Castro

Onde é que julgas que vai? Teatro Rápido, Lisboa

13 de Maio

14 de Maio

15 de Maio

16 de Maio

17 de Maio

O Exótico Nunca Está em Casa? Museu Nacional do Azulejo

Tantas Memórias Numa História Centro De Interpretações de Almada Velha

BOX, Gilberto Colaço Galeria BangBang, Lisboa

LX Comedy Club Casino de Tróia

O Lago dos Cisnes Teatro Camões, Lisboa

18 de Maio

19 de Maio

20 de Maio

21 de Maio

22 de Maio

A Liberdade Está No Museu - Museu da Cidade de Lisboa

Cirque Éloize Meo Arena, Lisboa

Lisbon Latin Dance Festival Escola de Dança e Teatro Musical, Lisboa

A Camisa, O Vestido e a Exposição “Transparência do Ser” Sensações Janela - Teatro Rápido Clube de Campo, Sintra

23 de Maio

24 de Maio

25 de Maio

26 de Maio

27 de Maio

Campanha de Teatro “Otelo” Sociedade Musical União Paredense, Cascais

Sara Tavares Cineteatro Alba, Aveiro

Circo Malaquias Teatro Rápido, Lisboa

Natália Teatro Rápido

#Millenium #3 Hotel Algarve Casino, Portimão

28 de Maio

29 de Maio

30 de Maio

31 de Maio

1 de Junho

Concerto de Clã: Conta-me Histórias Casino de Espinho

C10H14N2 (Nicotina) Teatro Rápido, Lisboa

Caixa Forte Teatro Villaret

Magia Luís de Matos: Chaos Centro de Arte de Ovar

2 de Junho

3 de Junho

4 de Junho

5 de Junho

Concerto Caetano Veloso Teatro Micaelense

Fado No Oceanário Oceanário de Lisboa

Arte Portuguesa 1850-1975 Museu do Chiado

66 REVIVER

Colecção de Carruagens - Núcleo Museológico da Casa Eugénio de Almeida

40 e Então? Teatro Tivoli BBVA

6 de Junho Dança Tribal Dreams Casino de Espinho


Junho e Julho de 2014 7 de Junho

8 de Junho

9 de Junho

10 de Junho

11 de Junho

Lisboa Amor Perfeito Teatro Maria Vitória

A Poesia Está Na Rua Galeria Municipal Almeida Garrett

Fotografia “ Os Rapazes dos Tanques” Centro Português de Fotografia, Porto

Exposição Adaptações Botânicas Jardim Botânicos de Lisboa

Teatro D. Quixote Casa do Artista, Lisboa

12 de Junho

13 de Junho

14 de Junho

15 de Junho

16 de Junho

Hoje é o Dia... Excertos da Vida de Um Esfomeado A Barraca Teatro

As Plantas do Tempo dos Dinossauros Jardim Botânico de Lisboa

Uma Modesta Proposta Para Tirar o País da Crise Teatro Villaret

“Diálogo com o Imperador Qin”- Museu Nacional da História Natural e da Ciência

Cabaret Alemão Teatro do Bairro

17 de Junho

18 de Junho

19 de Junho

20 de Junho

21 de Junho

Escultura “Ensaio Sobre a Cegueira” Centro de Arte Graça Morais

Coches Reais Museu Nacional dos Coches, Lisboa

Maria Gadú Coliseu do Porto

Fotografia O Design Possível - Museu do Design e da Moda

Lisboa 1755 Reconstituição virtual pré-pombalina - Museu da Cidade de Lisboa

22 de Junho

23 de Junho

24 de Junho

25 de Junho

26 de Junho

Carros dos Presidentes Museu dos Transportes e Comunicações, Porto

Shakespeare em 97 minutos Teatro Tivoli BBVA

Máquinas, Objectos Memórias da Ruralidade - Museu da Ruralidade

Amor Com Amor Se Paga Teatro-Estúdio Mário Viegas

Disfrute do sossego da Quinta Feira na Praia

27 de Junho

28 de Junho

29 de Junho

30 de Junho

1 de Julho

Testemunhos do Património do Baixo Alentejo -Museu Regional de Beja

Casa do Futuro Museu das Comunicações

2 de Julho

3 de Julho

4 de Julho

5 de Julho

6 de Julho

Desenhos de Júlio Resende “Alentejo” Fundação Júlio Resende

Jóias da Terra Museu Nacional da História Natural e Da Ciência

Teatro “Pedro e Inês na Regaleira” - Quinta da Regaleira

Alexandre Herculano “Guardar Memória” Mosteiro dos Jerónimos

Esplendores do Oriente, Jóias de Ouro Museu Nacional de Arte Antiga

Ernesto de Sousa e a “O céu visto da terra” Arte Popular Centro de Ranetário do Porto Artes José de Guimarães

Concerto “ Extreme” Armazém F, Lisboa

REVIVER

67


Passatempos

Descubra as 7 diferenรงas

Descubra as 8 diferenรงas


Passatempos Sudoku Samurai Médio

Anedotas Um bêbado estava sentado no jardim quando de repente vê um funeral lá ao fundo da rua e pensou "já agora vou ver o que é aquilo". Quando chegou ao pé do funeral gritava a viúva: - Ai meu querido, vais para onde não há televisão, vais para onde não há camas, vais para onde não há luz, vais para onde não há feijão nem arroz, vais para onde não há vinho... E tu que gostavas tanto disto tudo, vais para onde não há nada. Vira-se o bêbado e diz: - Olha queres ver que vão levar o homem para a minha casa?

REVIVER

69


REVISTA REVIVER Maio 2014 . Edição nº9

Ficha Técnica Fundadores António Ramos Natacha Figueiredo Director Geral António Ramos Editor António Ramos Directora Artística Natacha Figueiredo Redacção António Ramos Natacha Figueiredo Sede de Redacção Rua da Esperança Lote 2B 2835-483 Barreiro Contactos geral.reviver@gmail.com Telefone: 212169069 www.revista-reviver.wix.com/seniores facebook e blog link: https://www.facebook.com/revistareviver www.revistareviver.blogspot.pt Comunicação e Publicidade dep.publicitario.reviver@gmail.com dpt.comunicacao.reviver@gmail.com

70

REVIVER

Redacção info.reviver@gmail.com Distribuição Nacional Nota : Isenta de registo na ERC ao abrigo do decreto regulamentar 8/99 de 9/6 artigo 12º nº1 - A Locais de distribuição Gratuita Juntas de Freguesia Câmaras Municipais Centros de dia Centros de Convívio Universidades da Terceira Idade Associações de Reformados Associações recreativas Lares de idosos e Casas de repouso Bibliotecas Espaços Internet Santa Casa da Misericórdia Para particulares Devem efectuar o pedido através do email geral.reviver@gmail.com Sugestões e participações Devem ser efectuadas para os contactos gerais da revista, ou através do nosso facebook e do site integrado nesse.


Revista reviver 9ªedição