Page 35

propósito comigo ali. Nos shows eu parava as músicas e cantava um louvor, aquilo causava um impacto grande no show. Famílias se abraçavam, pessoas eram tocadas. Eu vi isso acontecer por uns 3 anos. No início a banda ficou sem entender, mas com o tempo, as pessoas que entravam no camaFoto: Ricardo Nasi rim chegavam testemunhando dizendo o quão enquanto estava no carro com o Gaimportante era o momento em que briel, eu pedi ao Senhor para tirar aquieu começava a cantar o louvor. Daí eu lo de mim, e Ele me respondeu naquele comecei entender o propósito de estar momento, na mesma hora eu não senti ainda nos shows. Recebi incentivo de mais nada e a minha mão começou a pastores dizendo: tremer, daí a minha mão foi fechando de uma forma que começou a doer e “sabe porque Deus quer te usar nos ficou como que se meu dedo apontasse para mim mesmo. E naquele exato moshows? Porque eu não vou lá, primento eu estava lendo sobre o voto que meiro que ninguém vai me convidar devemos cumprir quando fazemos a para ir lá”. Deus e eu havia feito um voto com Deus uma semana antes para cumprir no futuro. Então eu entendi o quanto é sério Naquele dia em que a minha mão coo voto! Eu pedi para o motorista parar o meçou a tremer, Deus me deu o dom carro e liguei para Karine e contei o que da cura. Deus tem me usado para tirar estava acontecendo. Minha mão não pessoas do leito de morte e da UTI. Eu parava de tremer e eu sabia que eu não pensava que Deus só dava esse dom ia conseguir cantar no show se conti- para pessoas com grandes ministérios. nuasse daquele jeito. Então eu disse ao Contudo, eu ainda me sinto travado Espírito Santo: “Eu entendi!” - Eu havia com relação a isso por não querer receentendido que o Espírito Santo era real. ber críticas. E na mesma hora minha mão parou de tremer. Hoje todas às vezes que eu sinto Eu e a Karine começamos a fazer um a presença do Senhor muito forte a mi- propósito de 50 dias de jejum e oração. Todos os dias acordávamos de madrunha mão treme. gada para orar. Fizemos esse propósito Eu e Karine fomos voltando a amiza- para ter uma resposta do Senhor com de, a nos relacionarmos cada um ainda em suas casa e na volta do nosso relacionamento, todos passaram a ir para a igreja, toda a família. Depois disso nos batizamos. Então eu quis parar a minha carreira, eu não me sentia confortável cantando mais. Tive um problema com a minha voz que eu tive que fazer 4 cirurgias. Deus usou a boca de uma missionária dizendo que eu não era para parar, pois, Deus tinha um

relação à direção que Ele queria nos dar. Após esses 50 dias, Deus curou uma ferida que não cicatrizava na minha mão. Com isso Deus revelou para mim que era tempo de parar com a dupla. Parei com a dupla e continuei com a carreira solo. Logo depois disso eu e a Karine começamos a sentir o chamado de Deus para virmos para os Estados Unidos. E começamos a aqui a criar um projeto que misturava música latina e sertaneja. Revival - Qual conselho você daria para uma pessoa que quer obter fama através da música? Zé Henrique - Se eu começasse hoje as minhas escolhas seriam diferentes. Por exemplo, eu comecei a me relacionar com mulheres muito cedo, me casei com 17 para 18 anos, adulterei, forniquei isso eu não faria de forma alguma mais, pois, isso não é o que a Palavra de Deus me orienta. E também eu trataria as pessoas com mais gentileza, paciência e carinho. Acharia um equilíbrio entre razão e emoção! Revival - No que a sua vida mudou depois que você começou a seguir a Cristo? Zé Henrique - Aos meus olhos a minha mudança foi radical, parei de fazer as coisas erradas que eu fazia antes. Contra os pecados do dia a dia, temos que lutar diariamente, até Jesus voltar, mas muitas coisas significativas mudaram na minha vida. Caminhar com Cristo é um aprendizado diário. Vale a pena demais seguir a Cristo. Você se sente vivendo de verdade, na forma que eu estava vivendo antes de Cristo era superficial, sem vida, hoje tenho uma razão, um significado. Sem contar com as experiências que Deus me permitiu viver, milagre, força,...Isso fortalece a minha fé, mesmo quando é uma disciplina vinda Dele, que por mais que seja difícil, a gente percebe que aquilo foi o melhor.

Foto: Ricardo Nasi www.revistarevival.com

JUN/2019

35

Profile for Revista Revival

Revival - Junho 2019 - Edição #10  

A Revista da Comunidade Brasileira. "Alcançando Lugares Altos!"

Revival - Junho 2019 - Edição #10  

A Revista da Comunidade Brasileira. "Alcançando Lugares Altos!"

Advertisement