Page 1

13

ano

16,90

r$

mai. 16 ed. 118

ENTREVISTA Valmir Tortelli: presidente da NDDigital fala sobre o Orion Parque

AGRÍCOLA STRASSER REFERÊNCIA NO

AGRONEGÓCIO

CULTURA Mercado Público de Lages ainda aguarda restauração

MEIO AMBIENTE A importância da gralha-azul para Lages e a Serra


w w w.i 5 i n v e s t.c o m.b r/g r e e n v i l l e

CONDOMÍNIO

Master e ( 12 Suíte Demi-Suítes ) 2 Vagas de Garagem

LOCALIZAÇÃO Rua Alice Rosa Ramos, esquina com a Rua XV de Novembro no Bairro Coral, Lages SC

GREENVILLE

foto | Gugu Garcia

• Fitness center com vista panorâmica • Playground • Quadra poliesportiva • 2 Churrasqueiras e bar • 800 metros de pista para caminhada • Ambientes decorados e mobiliados • Cinema 3D • Espaço Mulher • Brinquedoteca • Salão de eventos para 100 pessoas • Salão de festas com cozinha gourmet para 50 pessoas

3 Dormitórios

VENDAS Lages Garden Shopping, Sala 8

9951-8211 49 9934-2814 49 3021-1212 49

Financiamento próprio ou pela

VISITE O APARTAMENTO DECORADO Agende já seu horário


Registro de Incorporação - nº31233 do 4º ORI - Lages | SC

SER EXCLUSIVO!

UM LUGAR

ÚNICO LAZER PARA TODAS AS FASES DA VIDA


22

destaque

foto | Divulgação

entrevista

10

44

20

24

meio ambiente

foto | Liana Fernandes

foto | Divulgação

foto | Divulgação

revista visão

m ai . 16

Curta, comente e compartilhe as matérias e reportagens desta edição, feitas especialmente para você: leitor. Tenha um excelente Equipe de Redação | Revista Visão mês de maio!

Na entrevista desta edição, o empresário Valmir Tortelli, presidente da NDDigital e interino do Instituto Orion fala sobre o parque tecnológico que será inaugurado em breve, fortalecendo o desenvolvimento econômico do município. Ele é tido como um dos professores do Youtube mais visualizados do Brasil. Essa sala digital já tem mais de 160 mil alunos, que não perdem uma aula do lageano Fábio Alves, em seu canal Gramática em Vídeo. Com a realização da Festa do Pinhão este mês, muito se enaltece seus símbolos como o pinhão e a araucária. Mas a gralha-azul também é um elemento importante neste contexto e também para a região.

atualmente aguarda por uma revitalização. Projeto extremamente bonito de revitalização do Mercado Público de Lages já existe. Mas quando será executado?

Produção de grãos com tecnologia

Há mais de 30 anos na região serrana, Aldívio Strasser, chegou a Campo Belo do Sul para trabalhar com cultivo de grãos: trigo, soja, milho, feijão. Ali conheceu Andréia Borges e a parceria foi além do casamento. Trabalharam juntos, inicialmente na agricultura, depois no ramo da indústria. E agora voltaram novamente para a agricultura. Com a missão de produzir alimentos de qualidade, utilizando tecnologias de ponta, a Agrícola Strasser é referência no agronegócio regional e brasileiro.

Um patrimônio público que já movimentou o comércio de rua de Lages, levando feirantes a venderem seus produtos da agricultura ou da pesca,

PRIMEIRAS PALAVRAS

05

04

Foto Vinicius Prado

Tema Agricultura de Ponta

Produção de alto rendimento e agricultura de precisão são os destaques na Agrícola Strasser, de Campo Belo do Sul

Capa do mês ed. 118

Nossa gente

Diretor Geral.............................. Gugu Garcia Diretor de Redação .................. Loreno Siega - Reg. Prof. 2691/165v-PR Repórter ...................................... Vinicius Prado Gerência e Dir. de Criação .... Eder Pitz de Lima Diagramação e Arte ................. Chelbim M. Poletto Morales Assinaturas ................................. Luiz Wolff Comercial ................................... Jean Campos ....................................................... Suely Miyake Administrativo ........................... Adriana da Luz Distribuição ................................ Robinson Marcelino

Impressão Impressul Tiragem 3.000 exemplares

Fale conosco

Redação R. Dr. Walmor Ribeiro, 115 - Coral 88.523-060 Lages/SC - 49 3223.4723

www.revistavisao.com.br | portal.revistavisao.com.br facebook.com/revistavisao | twitter.com/revistavisao instagram.com/rvisao | contato@revistavisao.com.br

Não é permitida a reprodução parcial ou total das reportagens, entrevistas, artigos e imagens sem prévia autorização por escrito do editor. A Revista Visão não se responsabiliza pelos conceitos e opiniões emitidos nos artigos assinados.


PARA COMEÇAR

Veja nesta edição

m ai . 16

Patrimônio Público ......................................20

revista visão

Reportagem ...............................................................16

Mercado Público, em uma das áreas mais nobres do centro de Lages, está aguardando por uma completa revitalização.

Os bastidores do “circo” montado no dia 17 de abril na Câmara dos Deputados, em Brasília, para votar pelo impedimento da presidente Dilma Rousseff.

Visões Ozóide ......................................................60

A gripe começou cedo a acometer a população. Saiba os cuidados e medidas em ambientes internos.

Vida e Saúde .........................................................50

Direito Previdenciário: a advogada Maeve Jasper tira as dúvidas sobre aposentadoria e fator previdenciário.

Assessoria Jurídica .....................................46

O enólogo Antonio Zanelato explica como harmonizar variados queijos e bons vinhos.

Mundo dos Vinhos ......................................44

Um centenário a ser comemorado com um longa-metragem. Os 100 anos de Carlos Joffre do Amaral nas telonas.

Cultura .............................................................................38

O professor lageano Fábio Alves se tornou um dos youtubers mais visualizados com sua didática no ensino de português.

Educação .....................................................................32

Quando se fala em Festa do Pinhão, a gralha-azul também é símbolo típico. As suas características, seu habitat e um “mito ou verdade”: a ave ajuda mesmo a plantar a araucária?

Meio Ambiente ...................................................24

No Santo Peixe, comer é apenas uma das inovadoras experiências gastronômicas que o restaurante oferece.

Destaque Empresarial............................22

Na Serra Catarinense, a Agrícola Strasser dá exemplo de manejo e controle tecnológico das plantações de grãos.

16

re p o r t age m

Presidente em exercício do Instituto Orion, Valmir Tortelli, fala sobre a implantação do primeiro parque tecnológico em Lages.

Entrevista ..................................................................... 10

05 04

foto | Vinicius Prado


f

Lucimara Branco Sobre o post: “Justiça autoriza demolição do Colégio Estadual Aristiliano Ramos”

facebook.com.br/revistavisao

foto | Ary Barbosa

LEITOR ONLINE

Como chegou neste ponto? Perde-se sim uma parte da história do lageano. Mas como tudo vai ao chão, a cada administração inventam-se novas obras...

Muito bom o crescimento individual e coletivo. São essas pessoas que se esforçam mesmo.

f

06

Zilma Oliveira Sobre o post: “Formalizadas 373 Micro Empresas Individuais entre janeiro e abril em Lages”

07

revista visão

Igreja dos Morrinhos, em Coxilha Rica, um dos 40 pontos históricos daquela região, que está sendo mapeada para o turismo

m ai . 16

Isso é revoltante! O governador lageano, deixa passar em branco para a Serra, a passagem da tocha olímpica. Um momento único e histórico para todos, mas principalmente para os desportistas. É... santo de casa não faz milagre mesmo! A resposta será nas urnas...

Com certeza deveria ser revitalizado. Fazer projeto via Lei Rouanet. Trabalho na Fundação Cultural de Jaraguá do Sul e o prédio “Centro Histórico” onde trabalho foi revitalizado através de projeto via Lei Rouanet. Fica a dica.

Nilcéia Rodrigues Sobre o post: “Lages não está incluída entre as cidades de SC que receberão a tocha olímpica em 2016”

Marze Gadotti Sobre o post: “Professor lageano da UFRJ manda um texto sobre o Colégio Aristiliano Ramos”

Jô Moraes Sobre o post: “Justiça autoriza demolição do Colégio Estadual Aristiliano Ramos”

Susana Küster Sobre o post: “O marketing de sucesso”.

A Justiça autorizou o poder público a revitalizar a área em torno da Praça João Costa, no centro de Lages, incluindo a demolição do imóvel que abrigou a antiga Escola Aristiliano Ramos. A sentença da 2ª Câmara de Direto Público do Tribunal de Justiça, no dia 12/04, acolheu os argumentos da Procuradoria Geral do Estado. De acordo com diversos órgãos de proteção do patrimônio histórico e cultural, tanto estadual, quanto municipal, não há nenhum motivo para o tombamento da edificação. Ou seja, inexiste no local, qualquer excepcionalidade arquitetônica ou acabamento artístico distinto.

Simone Aparecida Chaves Sobre o post: “Projeto busca evidenciar obras do Art Déco no centro da cidade”

Acesse nossa revista online! Este é um benefício exclusivo para você leitor! Para ver a edição deste mês on-line, basta digitar: Usuário: assinante Senha: plantio

Enquete O que você pensa sobre os políticos que trocam constantemente de partido?

68+11+975

foto | Gugu Garcia

Colégio Aristiliano será demolido

f

revistavisao.com.br

Parabéns pelo artigo Jean, bem escrito e fundamentado. Mas, o que vejo é que as empresas além de demitir estão cortando o marketing, essencial para amenizar a situação econômica perante a crise.

portal.revistavisao.com.br

Acho um absurdo fechar uma escola para construir uma praça. É a segunda que fecham. Imagina o gasto para retirar essa estrutura e depois fazer essa nova praça. Inacreditável!

É uma pena que estejam destruindo muitos outros semelhantes, isso me deixa triste, desolada. Muitos patrimônios teriam de ser tombados, mas nem todo mundo dá bola, achando que é “velharia”...

Resultado | Abril

68,0% 10,7% 9,3% 6,7% 5,3%

Péssimo, pois demonstram não ter ideologia Sou contra, deveriam se manter fiéis aos partidos que os lançaram Ruim, pois só procuram eleição mais fácil Sou a favor, eles precisam encontrar um partido que se adeque aos seus valores Tanto faz, ideologia não existe mais


A Loreno Siega | Diretor de Redação

Vocês viram o festival de barbaridades que os deputados fizeram numa única sessão onde votaram pelo impedimento da Presidente Dilma Rousseff, no fatídico dia 17 de abril? Desrespeito com os colegas foi o que mais se viu e se ouviu em rede nacional. Ironias, piadinhas, gestos obscenos, vaias, torcida organizada e até, pasmem, o uso do santo nome de Deus em vão por inúmeras oportunidades. Cadê a educação dessa gente? Cadê o respeito para com os seus pares políticos que pensam diferente? Cadê o respeito com o povo brasileiro, que a tudo assistia pela televisão? Em face da grande safadeza de boa parte de nossos políticos, infelizmente, o povo começa a dizer que tem de colocar todos na cadeia e não votar em mais ninguém. Outros sustentam que precisa voltar com urgência a ditadura mili-

Nós temos os representantes políticos que colocamos lá. Afinal, o que se viu naquele domingo no Parlamento não é nem um pouco diferente do que se observa todos os dias nas redes sociais: pessoas se xingando, desfazendo amizades, se massacrando por diferenças políticas, religiosas, de gênero, esportivas ou qualquer outra. Enquanto boa parte de nossos eleitores votarem em pessoas despreparadas, sem moral e sem escrúpulos, teremos sim essa classe política que deixa a desejar. Enquanto votarmos no mais famoso, no representante da igreja tal, do sindicato tal, do movimento tal, no mais bonito fisicamente, naquele que fala com maior fluência, mas que é um patife, no torturador e num monte de “tralhas”, será impossível construir um país mais justo, honesto, rico e democrático. Infelizmente, ou felizmente, não há solução fora da política, das leis e da democracia. E se o Congresso Brasileiro teve a ousadia e a coragem de tomar uma decisão política e cassar o mandato de uma mulher eleita democraticamente e que para uma boa parte do povo brasileiro (inclusive advogados e juristas) não cometeu crime algum de responsabilidade – a Presidente afastada Dilma Rousseff – que tenha agora a grandeza de cassar e exigir a punição de tantos outros corruptos que estão e ficaram lá dentro ou fora do Parlamento. Quando vão cassar o Eduardo Cunha? A Operação Lava Jato vai continuar? Quem será capaz de julgar as decisões do STF? De um juiz federal que mostrou por diversas vezes ser parcial em seu trabalho e decisões? Os que ficaram e que assumiram o poder são mais honestos? São perguntas que nos ficam destes lamentáveis episódios. E que só o tempo dará as verdadeiras respostas. Como disse o corrupto do Eduardo Cunha, antes de votar o seu “sim” pelo impeachment da Presidente Dilma: “Deus tenha piedade do povo brasileiro”.

06

07

m ai . 16

Ainda há políticos que trocam mais de partido do que de camisa. E a grande maioria não tem a mínima qualificação para exercer os cargos que ocupam. Para qualquer outra profissão do mundo que requeira um atendimento especializado, a pessoa é obrigada a estudar anos e anos e se preparar muito bem. E só depois recebe um diploma e pode exercer a profissão. Na política, cujos integrantes têm o poder de decidir sobre a vida ou a morte (numa fila do SUS, por exemplo) – não se exige nenhuma formação específica. Então, elegem-se para cargos importantes como deputados, senadores, prefeitos, vereadores e até presidentes, pessoas que por não terem o devido preparo, vão lá fazer “fiasco” e empobrecer a classe.

tar e fechar o Congresso. Besteira. Errado. Nada mais irracional. Afinal, existe alguma saída fora da política? Alguma solução? Se com a política, a tentativa da busca do bem comum, já é difícil. Imagina sem a política! O que seria dos mais fracos? Dos que não tem o mínimo poder econômico e intelectual? Teríamos, literalmente, o governo dos que podem mais.

revista visão

Enquanto boa parte dos eleitores votarem em pessoas despreparadas, sem moral e sem escrúpulos, teremos sim essa classe política que deixa a desejar.

classe política, no Brasil, nunca esteve tão desacreditada. Pudera! Todos os dias, nos noticiários, somos massacrados com informações sobre maracutaias, falcatruas, desvios de recursos, superfaturamento em obras, improbidade administrativa, “jeitinhos”, contratação irregular de parentes e amigos – e por aí afora. Não bastasse, o que ainda se vê, regra geral, são os políticos se “locupletando” com o dinheiro dos nossos impostos – seus salários em geral são muito bons. Sem falar nas regalias como diárias para viagens (na maioria das vezes desnecessárias), motorista particular, auxílio moradia, assessores aos montes, celulares, verba de gabinete e por aí afora.

EDITORIAL

NÃO HÁ ALTERNATIVA FORA DA POLÍTICA


QUAL O SEGREDO DAS EMPRESAS QUE DEIXAM UM LEGADO POR ONDE PASSAM? ELAS REGISTRAM SUA HISTÓRIA. CONHEÇA NOSSO PORTFÓLIO DE PRODUTOS.

Além da revista que você já conhece, a Revista Visão desenvolve produtos editoriais exclusivos e sob medida para empresas ou instituições. Histórias bem contadas combinam com publicações bem escritas. Faça um contato com a gente sem compromisso. E registre também a sua história ou da sua empresa.

R. Dr. Walmor Ribeiro, 115 | Coral | Lages-SC | 49 3223.4723


ENTREVISTA

10

11

CENTRO DE INOVAÇÃO DO ORION PARQUE JÁ É REALIDADE

LORENO SIEGA LIANA FERNANDES

revista visão

Através dos empresários do Núcleo de Tecnologia da Informação, da ACIL, o projeto do Orion Parque teve início há 8 anos e já envolveu mais de R$ 9 milhões em investimentos. Vai congregar e contribuir para o desenvolvimento de empresas de TI e biotecnologia e será referência em toda a região.

m ai . 16

O

início de Tortelli foi em uma empresa que comercializava hardware (equipamentos para informática). Sempre inquieto e buscando inovar, há 12 anos, decidiu mudar de rumos e fundou a NDDigital, uma empresa que produz softwares. O primeiro cliente foi a Bunge Alimentos, uma multinacional. Na época, a NDDigital foi desafiada a produzir um software específico para a Bunge e teria um prazo de somente 90 dias para isso. A encomenda foi entregue dentro do prazo. E o programa mostrou-se muito eficiente e funcional. Tanto que depois passou a ser produzido para outros grandes clientes do Brasil. Com pouco mais de uma década no mercado, hoje a NDDigital tem 350 colaboradores em Lages. Atende grandes clientes do Brasil e até do exterior, tendo inclusive uma filial na Espanha e preparando-se para ingressar no competitivo mercado dos Estados Unidos. “Nossa especialidade hoje é produzir softwares na área de controle de impressão (economizar papel através de processos digitais), além de documentos eletrônicos (novas exigências dos governos). Enfim, nós trabalhamos com inteligência. E nosso maior capital é o conhecimento de nossos colaboradores”, destacou. Há vários anos, Valmir participa do Núcleo de Tecnologia da Informação da ACIL.

Juntamente com Roberto Amaral, Nelissa Gevaerd (Softecsul) e de outros empresários do setor, há 8 anos foi amadurecendo a ideia de se criar em Lages um polo de empresas de TI (tecnologia da informação). Aos poucos, a ideia foi se aperfeiçoando. E nasceu o Orion Parque Tecnológico de Lages, que está prestes a se tornar realidade com a inauguração do Centro de Inovação (um majestoso prédio localizado no bairro São Francisco, próximo ao IFSC de Lages). Tortelli fala nesta entrevista da sua empresa, a NDDigital. E principalmente do Orion Parque Tecnológico, que muito vai agregar à cidade de Lages. Valmir, está previsto para breve a inauguração do Centro de Inovação do Orion Parque Tecnológico. A NDDigital também vai construir naquele local uma nova unidade? Sim, esse projeto de expansão da nossa empresa já existe há um bom tempo. E como teremos em Lages o Orion Parque Tecnológico, resolvemos implantar lá essa nova unidade já que será um ambiente propício e destinado à inovação. A planta da nossa segunda unidade está pronta, o terreno definido, faltando apenas alguns pequenos detalhes para que a gente inicie a construção. Serão mais de 2.500 m² de

área construída. E num prazo médio, assim que estiver concluída e entrar em operação, acredito que deverá empregar o mesmo tanto de pessoas que já temos aqui na nossa sede, na Av. Doutor Walmor Ribeiro. Toda a área de criação e desenvolvimento de produtos da NDDigital ficará nessa nova unidade. E aqui na sede, com o tempo, ficará apenas a parte administrativa, comercial e de suporte. Qual o prazo para que essa nova unidade esteja pronta? Nós vamos começar a construção no máximo dentro de 60 dias, assim que for inaugurado o Centro de Inovação. E acredito que até o prédio ficar pronto e a gente efetivamente começar a produzir por lá, deva levar em torno de um ano e meio a dois anos. O projeto de implantar em Lages o Orion Parque começou na ACIL, há pelo menos oito anos. Agora isso está se tornando realidade. Qual o seu sentimento ao ver esse filho nascer? Uma satisfação. Lembro muito bem que tudo começou na ACIL, através do Núcleo de Tecnologia da Informação, quando estava na presidência da entidade o Sr. Roberto Amaral, um grande entusiasta e


10

11 revista visão m ai . 16

Tudo começou na ACIL, através do Núcleo de Tecnologia da Informação, quando estava na presidência da entidade o Sr. Roberto Amaral, um grande entusiasta e incentivador deste projeto.

Valmir Tortelli Empresário e Presidente em exercício do Instituto Orion

O empresário Valmir Tortelli é lageano. Tem 53 anos, é casado e pai de três filhos: Vítor, Mariana e Luíza. Formado em Contabilidade e com pós-graduação em Economia de Empresas, atua desde jovem no ramo da tecnologia.


13

revista visão

Estamos na etapa final da elaboração de um edital, que será aberto e público e que contará com todos os critérios, exigências e necessidades para que uma empresa ou projeto possa ser aceito no Centro de Inovação.

12

m ai . 16

incentivador deste projeto. Juntamente com outros colegas daquele núcleo, como a Nelissa Gevaerd e outras pessoas, imaginamos implantar esse parque tecnológico para alavancar as empresas de tecnologia e contribuir com o desenvolvimento econômico e social do município. Buscaram-se outros parceiros como os governos municipal (Prefeitura de Lages) e Governo do Estado, além das Universidades (especialmente Uniplac e o CAV/Udesc). Quando ainda estava-se implantando o IFSC em Lages, imaginamos que o local desse parque tecnológico poderia ser em terreno anexo, uma área de 89 mil m² que pertencia à Embrapa. Levou-se um bom tempo até conseguir desmembrar e adquirir esse terreno, o que foi feito pelo Governo do Estado e Prefeitura. Depois, fomos em busca dos recursos para fazer o pré-projeto. Mais tarde, conseguimos os recursos com o Governo do Estado, através da Fapesc, para a elaboração do projeto técnico e para a construção do Centro de Inovação. Levou-se mais um bom tempo até que a Prefeitura tivesse as condições legais para licitar a obra, que começou no final de 2014. Agora, finalmente, estamos próximos da inauguração do Centro de Inovação, um prédio com mais de 4.500 m² de área construída, uma obra que muito vai orgulhar Lages e os lageanos.

O que vai funcionar nesse Centro de Inovação? O prédio é dotado de quatro pavimentos. No térreo, temos um grande hall coberto para serviços de apoio, além de espaço para eventos, exposições e coisas do gênero. No segundo andar teremos um grande auditório, com capacidade para até 400 lugares, um espaço modulado que pode ser transformado de acordo com as necessidades (duas, três ou até quatro salas), além de salas de reunião e apoio. E nos andares superiores haverá diversos espaços para abrigar pequenas empresas de tecnologia e inovação. Acreditamos que será possível abrigar em torno de 30 a 35 pequenas empresas neste prédio, alguns projetos em início (incubação) e outros com empresas mais maduras. Haverá uma administração central, coordenada pelo Instituto Orion. E será dado todo suporte para que essas empresas cresçam, tenham condições de vender seus produtos e se desenvolver. Além do Centro de Inovação, haverá espaço para doar a outras empresas construírem lá no terreno do Orion? Na área do Parque, ao lado desse Centro de Inovação, serão disponibilizados outros terrenos para empresas maiores, como é o caso da NDDigital, que lá vai construir uma unidade própria. A Faculdade de Tecnologia do Senac também já recebeu formalmente um desses terrenos e irá implantar uma unidade em Lages, assim como já se conversou informalmente para que a Flex Contact Center possa instalar lá uma sede para atender as necessidades de tecnologia dessa empresa de Call Center. Enfim, será um ambiente de desenvolvimento de empresas de TI e Biotecnologia que muito vai contribuir com Lages.

Quais os critérios e quem vai definir quais as empresas que poderão se instalar no Centro de Inovação do Orion Parque? Estamos na etapa final da elaboração de um edital, que será aberto e público e que contará com todos os critérios, exigências e necessidades para que uma empresa ou projeto possa ser aceito no Centro de Inovação. As empresas ou projetos interessados farão sua inscrição e uma banca técnica fará as escolhas, baseada nestes critérios. Depois de aceitas e que, efetivamente estiverem operando, essas empresas terão uma série de benefícios e incentivos, como apoio contábil, de gestão, treinamento de mão de obra, busca de mercado para os produtos dessas empresas, entre outros. O objetivo é que o Centro de Inovação seja um elemento acelerador para que essas empresas cresçam e se desenvolvam. E que, com o tempo, possam andar com as próprias pernas e ganhar autonomia. Quero acrescentar ainda que até grandes empresas poderão estar abrigadas no Centro de Inovação. Para isso, basta que apresentem um projeto de novos produtos ou negócios, diferentes do que já estejam atuando e que necessariamente tenham ganho de tecnologia. Os projetos serão avaliados e poderão ser abrigados pelo Centro de Inovação. Além da Tecnologia da Informação (TI) haverá também projetos de Biotecnologia que serão aceitos? Claro. Aliás, esse deverá ser um grande diferencial do nosso Centro de Inovação. Já temos convênio com a UDESC, que será muito importante neste processo. Através disso, serão aceitos projetos de professores/ pesquisadores e até de estudantes egressos do CAV. E já temos pelo menos três empre-


Constituímos o Instituto Orion, que é uma entidade sem fins lucrativos e que será o gestor do empreendimento. Dr. Roberto Amaral é o presidente desse Instituto (hoje licenciado). Eu, como vice-presidente, estou agora no comando. Mas trabalhamos muito em sintonia, juntamente com a Nelissa Gevaerd e os demais integrantes do Núcleo de TI da ACIL. Haverá um Conselho Gestor composto por representantes das Universidades, órgãos públicos (Prefeitura, Governo do Estado e Governo Federal) e empresas (representadas por suas entidades como ACIL, CDL, FIESC regional, etc). Esse Conselho Ampliado – que compõe a chamada Tríplice Hélice (Governos, Universidades e Empresas), na prática, é quem dará

Será um ambiente de desenvolvimento de empresas de TI e Biotecnologia que muito vai contribuir com Lages.

Quem vai sustentar financeiramente o Centro de Inovação? O Instituto Orion poderá receber subvenções ou verbas de órgãos públicos (Prefeitura, Governo do Estado e Governo Federal), Universidades e também de empresas e entidades. E também haverá alguma receita própria pelo uso dos espaços do Centro de Inovação, aluguel dos auditórios e salas. As empresas que lá estiverem, vão contribuir pagando um valor determinado, conforme seu porte. E isso vai ajudar a custear despesas com água, internet, telefone, energia elétrica, entre outros. O projeto não visa lucro. Mas terá de arcar com seus custos ou buscar recursos para tal. Nesses 8 anos, tiveram várias pessoas voluntárias que trabalharam e dedicaram seu tempo e conhecimento nisso. Qual o benefício que vocês empresários do setor terão com esse projeto? Como eu falei, foram e são várias pessoas e entidades que estão tornando o Orion Parque Tecnológico uma realidade em Lages. Tanto que entre as 13 cidades catarinenses que integram a Rede Catarinense de Inovação, Lages é a única cidade que terá o Centro de Inovação inaugurado já em 2016, daqui a alguns dias. Os demais municípios estão todos bem menos avançados. Isso se deve a todas essas pessoas e instituições voluntárias que estão ajudando desde o começo. A gente, na prática, não recebeu e nem vai receber diretamente nenhuma remuneração em troca. Mas estamos trabalhando pensando no futuro de nossa cidade, na geração de empregos, no desenvolvimento de novas empresas, na qualificação da mão de obra para o setor. Queremos fazer com que a indústria da inovação cresça e se torne importante para a cidade e região. Qual foi o investimento até agora na implantação do Centro de Inovação do Orion Parque? Inicialmente foi adquirido o terreno de 89 mil m², que teve um custo na época de R$ 500 mil (R$ 250 mil da Prefeitura e R$ 250 mil do Governo do Estado). Depois, a Fapesc (Governo do Estado) aportou mais R$ 5 milhões para a elaboração do projeto

Estamos na etapa final da elaboração de um edital, que será aberto e público e que contará com todos os critérios, exigências e necessidades para que uma empresa ou projeto possa ser aceito no Centro de Inovação.

12

13

técnico e construção do prédio. Mais recentemente o Governo do Estado liberou um valor superior a R$ 1,2 milhão para aquisição do elevador, mobiliário e equipamentos de TI para colocar em funcionamento o prédio. A prefeitura, em várias contrapartidas, também já deve ter investido algo em torno de R$ 2 milhões e deverá investir mais na infraestrutura. Se for contar tudo, os investimentos já devem estar próximos dos R$ 9 milhões. É um prédio muito bonito, com mais de 4.500 m² de área construída, algo que nos enche de orgulho e que os lageanos estão mostrando como referência para as outras cidades. Com o Orion Parque, além do IFSC que já funciona naquela região, além da Faculdade de Tecnologia do SENAC, que lá vai se instalar, haverá também uma ótima valorização de uma região diferente da cidade, não acha? Sim, com certeza. Queremos fomentar naquele local um grande centro de ensino, qualificação e preparação das pessoas para o mercado de trabalho – especialmente na área da tecnologia. Lá serão gerados empregos de alto nível. E isso vai fomentar novos negócios, inclusive com a valorização imobiliária dos entornos. Na medida em que tivermos mais empresas transformando conhecimento em produtos e dinheiro, a cidade toda vai crescer com isso. É esse nosso grande objetivo.

m ai . 16

Como será feita a Governança do Orion Parque?

as diretrizes. E no dia a dia será contratado um Diretor Executivo, que será a pessoa que cuidará do operacional das atividades.

revista visão

sas nessa área que deverão estar no Centro de Inovação. São mais de 90 professores doutores somente no CAV. Esses professores, gente da mais alta qualificação, agora poderão também se tornar empresários – sócios de empresas – e transformar esse conhecimento em negócios e produtos, gerando dinheiro. Esse tipo de convênio também foi feito com a Uniplac, Midilages, IFSC e poderão ser feitos com outras instituições de Ensino, Pesquisa e Extensão. Aliás, quero aqui fazer um registro muito justo. Isso tudo – ou grande parte desse convênio com a UDESC – deve-se ao empenho, trabalho, articulação e dedicação do Dr. Roberto Amaral. Foi ele quem fez as amarrações junto à direção da UDESC para que isso fosse possível. E ele também contribuiu muito com seu conhecimento – fez doutorado no assunto com estágio na Espanha – para que a forma de gestão e de governança do nosso Orion Parque fossem assim constituídas.


28ª Festa Nacional do Pinhão

Parque de Exposições Conta Dinheiro

Sua programação para os eventos locais e regionais começa por aqui

01 02 03 04 05

Encontro Maio Amarelo

06 07

Lages

20 a 29/05

08 09

14

15

Lages

10

01 a 31/05

11 13

Espetáculo Flor de Macambira

14

m ai . 16

Teatro Marajoara – 20 horas

15 16 17 18 19

Lages Lages

22/05

20 21

26/05

22

Moha Festival 2016

23

Parque de Exposições Conta Dinheiro A partir das 16 horas

Sunset Festival

Lages

25

28/05

31

Teatro Marajoara – 20 horas

28/05

Lages

26 27 28 29 30

S. 01 S. 02 XXI Fashion Hair – Lages Garden Shopping - Lages – 05 a 07/06

S. 03 S. 04 S. 05

JUNHO

Divulgue você também seus eventos! Mande sua sugestão para:

contato@revistavisao.com.br

26/05

24

Show Motivo, por Lilian

Estação Lages – Centro de Eventos – 15 horas

Lages

M A I O

revista visão

12

Domingo da Família na Festa do Pinhão

Parque de Exposições Conta Dinheiro – A partir das 15h


PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

22 maio

15h Animazoo | 16:30 Larissa Manoela | 18h Mc Gui Portões e bilheteria abertos a partir do meio-dia. Ingressos antecipados: www.blueticket.com.br.

APOIO


REPORTAGEM

AGRÍCOLA STRASSER

NA SERRA CATARINENSE: EXEMPLO DE MANEJO E CONTROLE NA PRODUÇÃO DE GRÃOS

16

17

revista visão m ai . 16

“Empreendendo alta tecnologia, as empresas agrícolas obtém mais resultado”, diz Aldivio Strasser. Por isso, a Agrícola Strasser, na Serra Catarinense, dá exemplo de controle e manejo na produção de grãos. VINICIUS PRADO

Há mais

de 30 anos na região serrana, Aldívio Strasser, natural do Rio Grande do Sul, chegou a Campo Belo do Sul para trabalhar a terra com cultivo de grãos: trigo, soja, milho, feijão, aveia. Ali conheceu Andréia Borges e a parceria foi além do casamento. Trabalharam juntos, inicialmente na agricultura, depois migraram para o ramo da indústria e desde 2012 dedicam-se exclusivamente à agricultura de precisão - uma escolha consciente e responsável com a missão de produzir alimentos de qualidade, utilizando tecnologia singular de ponta e tornar-se referência no agronegócio brasileiro. Para Aldívio Strasser e Andréia, viver a agricultura é perceber que tudo está em constante transformação: “De sol a sol ou debaixo de chuva, hectares para plantar. A cada safra o agricultor tem uma longa história para contar”, parafraseiam, reforçando a importância e a paixão pela atividade que exercem.

COM O VERTIGINOSO AUMENTO DA POPULAÇÃO, SACIAR A FOME DO PLANETA TORNOU-SE UM DESAFIO PARA A AGRICULTURA”, OBSERVAM.

ATUAÇÃO Sediados em Lages, com instalações em mais dois municípios da região: Campo Belo do Sul e Bom Retiro, a Agrícola Strasser contribui para o desenvolvimento da Serra Catarinense, mas, principalmente para a Princesa da Serra - Lages, onde os recursos da empresa são efetivamente aplicados. Além das duas sedes produtivas cultivando soja, milho, feijão, trigo e aveia, há também áreas de reflorestamento com pinus e eucalipto, agregando valor à força produtiva.

Associativismo Adeptos ao associativismo, os Strasser estabelecem parcerias com cooperativas da Região onde destinam seus produtos. Estratégia para diluir os custos e empreender os resultados onde vivem.


EMPREENDENDO ALTA TECNOLOGIA, AS EMPRESAS AGRÍCOLAS OBTÉM MAIS RESULTADO”, DIZ ALDIVIO STRASSER.

Aldívio e Andréia, proprietários da Agrícola Strasser 16

Agricultura de precisão

• Correção de solo – a aplicação da adubação e calagem é feita por sistema de taxa variável, de acordo com os mapas gerados a partir da análise de solo; • Equipamentos de fertilizantes sólidos a lanço com taxa variável monitorado por sistema computadorizado via mapa de aplicação.

m ai . 16

• A fertilidade do solo é verificada por meio de análise química. Realizada uma a cada hectare marcando pontos através das coordenadas de GPS, gerando um mapa que indica os diferentes pontos férteis. Deste resultado será gerado o mapa para aplicação dos fertilizantes;

revista visão

Visando aperfeiçoar o manejo das culturas com a utilização de insumos potencializados, máquinas e equipamentos com tecnologia eletrônica embarcada com a finalidade de obter resultados, aliando a eficácia do processo à eficiência econômica; a Agrícola Strasser adotou a Agricultura de Precisão em todo o processo de produção, sendo este o seu diferencial:

17

Colheita de feijão em Campo Belo do Sul


Soja

Milho

18

Lavoura de soja em Bom Retiro

19

revista visão

Plantio

Feijão m ai . 16

Plantadeiras com monitoramento de população, adubação, taxa variável e corte de sessão controlada por sistema computadorizado e monitorados via GPS.

Pulverização

Trigo

Pulverizador com controlador de taxa da calda por meio de deslocamento do equipamento, repetibilidade de rastros, corte de sessão e piloto automático monitorado via GPS.

Colheita

Aveia

Colheitadeira com monitoramento de produtividade por hectare gerando mapa de controle de rendimento e umidade a cada três (03) segundos. Emite relatório para informação de produtividade instantânea e média.

Com muito trabalho e abundante investimento na Agricultura de Precisão, os Strasser têm alcançado médias superiores de produção em relação às médias nacionais – um estímulo para o seu crescimento pessoal e profissional.

Tecnologia administrativa A Strasser utiliza não somente softwares para gestão de produção, mas também para a gestão administrativa empresarial aliando todos os processos - máquinas tecnológicas, tecnologia humana e científica, formam uma empresa produtiva, profissionalizada, ética - com mais liquidez.

Os colaboradores – A Força de Trabalho O quadro conta com 22 pessoas. Os colaboradores diretos são técnicos agropecuários, operadores, supervisores, administrativos e gerente. Os colaboradores externos prestam consultorias especia-


TRABALHAR COM A AGRICULTURA É ESTAR CONSTANTEMENTE A SERVIÇO DA VIDA E DA NATUREZA”, COMPLETAM.

lizadas, como: consultoria agronômica, jurídica, trabalhista, contábil, informática e desenvolvimento humano, indispensáveis à eficácia do processo. Aldívio Strasser e Andréia consideram que os profissionais que ali trabalham são responsáveis pela frutuosidade e pela potência da Agrícola Strasser.

18

19 revista visão m ai . 16

Na agricultura o tempo é um fator climático que não dominamos, e, na maioria das vezes ele não é o maior responsável pela baixa produtividade, mas sim, o que é do nosso domínio como, fertilidade e ou perfil do solo, variedades corretas para determinada fertilidade, época e janela correta de plantio de acordo com as culturas e sua própria rotação. Com tudo isso se consegue diminuir os riscos e aumentar a produtividade. Aldivio Strasser e Andréia creem que para vivenciar a agricultura há que se utilizar de metodologia adequada, ter fé, amor e muito trabalho. Para os Strasser, é como dizia o autor Ricardo Bacchelli: “Agricultura é a arte de saber esperar”, finalizam.

SERRA CATARINENSE, A ÚLTIMA FRONTEIRA AGRÍCOLA DE SANTA CATARINA - UM POTENCIAL A SER EXPLORADO”, VISLUMBRAM OS STRASSER.


PATRIMÔNIO CULTURAL

20

21

revista visão

MERCADO PÚBLICO DE LAGES Projeto está pronto, mas faltam recursos para revitalização

m ai . 16

Projeto de revitalização está pronto. Construção histórica e antiga – inaugurada em 1944 – e abandonada desde 2009 – ficará bonita, funcional e útil à cidade. Porém, ainda não se tem os recursos para as obras, cujos investimentos superam R$ 6,5 milhões. LORENO SIEGA

Desde

D IVULGAÇÃO PML

abril de 2009 o Mercado Público de Lages está fechado e praticamente abandonado. Problemas estruturais não permitiram que as atividades que funcionavam no local até então tivessem continuidade. Não fosse pelo Banco de Alimentos, que funciona numa espécie de puxado, na parte de trás da construção histórica, estaria totalmente entregue ao destino do tempo. Uma das áreas mais nobres do centro da cidade – e que outrora abrigava grande número de feirantes e negócios, levando muita gente ao local para fazer compras de produtos

como frutas, verduras, hortaliças e outros produtos típicos locais – está aguardando por uma completa revitalização. Em 2011, com recursos próprios, a administração municipal refez todo o telhado. Foram trocados o madeirame da cobertura e substituído por uma estrutura de ferro, com telhado de eternit. Depois disso, nada mais foi feito. E o prédio continua fechado.

CONCURSO NACIONAL Em 2015, a Prefeitura de Lages, através da Secretaria de Planejamento (Seplan) – com participação do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), promoveu um concurso nacional para a elaboração de um amplo projeto de revitalização. Antes disso, levantaram-se uma série de necessidades que deveriam ser contempladas no novo projeto. Inscreveram-se no concurso um total de 48 empresas de arquitetura, que enviaram a Lages ótimos projetos. Através de um júri técnico, composto por 11 renomados arquitetos de várias partes do Brasil, chegou-se aos três melhores projetos. Depois, com participação de entidades locais como ACIL, CDL, Prefeitura, Universidades, entre outras, foi escolhido o melhor projeto entre os três finalistas.

“Coincidentemente, o júri técnico tinha escolhido o melhor entre os três finalistas. E os representantes das entidades escolheram o mesmo projeto, sem saber. Isso comprova que, de fato, o projeto final, vencedor do concurso, é de altíssimo nível”, explicou o titular da Secretaria de Planejamento, Jorge Raineski. “Temos aqui os 48 projetos inscritos. E foram premiados os três primeiros colocados. Já o projeto arquitetônico vencedor nós mandamos fazer. Custou R$ 90 mil para a Prefeitura. E depois disso, nossa equipe técnica (do Seplan) elaborou os projetos complementares (hidráulico, elétrico, estrutural, de telecomunicações, bombeiros, entre outros). De forma que agora temos em mãos o projeto definitivo de revitalização. Agora estamos na etapa da busca dos recursos para executar a obra”, adiantou Raineski.

PROJETO MODERNO E FUNCIONAL Elaborado pela empresa Z2FB Arquitetos Associados, de São Paulo, a autoria do projeto arquitetônico para a revitalização do Mercado Público de Lages leva a assinatura dos profissionais: Zulian Broering, Henrique Zanatta Figueiredo, Talita Broering, Vinícius Figueiredo e Vítor Zanatta. “O projeto deles é muito bonito


20

“Apesar das dificuldades econômicas atuais, temos esperança que possamos encontrar um caminho em termos de recursos ainda neste ano para quem sabe começar as obras. Mas, independentemente disso, o mais importante é que agora se tem o projeto completo e sabe-se o que se vai querer com aquela estrutura”, complementou Raineski. “Tenho certeza que a próxima administração, seja de quem for, vai levar adiante esse projeto e transformar aquele local em algo que nos dará muito orgulho”, frisou.

m ai . 16

Para a realização das obras de revitalização do Mercado Público de Lages, com base no novo projeto arquitetônico, serão necessários no mínimo R$ 6,5 milhões (valor orçado no começo de 2016). “Isso inclui, inclusive, a revitalização das ruas do entorno, que serão pavimentadas com paver, um material que lembra mais a origem do antigo mercado público”, argumentou Jorge Raineski. “O projeto já está cadastrado na Lei Rouanet para captação de recursos (as empresas pagam pela obra e fazem a respectiva dedução fiscal). Mas também já foi entregue em mãos pelo prefeito Elizeu Mattos ao Governador Raimundo Colombo. E também já está em tramitação em Brasília, nos Ministérios de Turismo e da Agricultura”, complementou o titular da Seplan.

revista visão

e funcional”, explicou Jorge Raineski. “Contempla a história do lugar e preserva a arquitetura original, em Art Déco. E também acrescenta novos elementos, necessários para os tempos atuais levando-se em conta uma estrutura dessas que vai trabalhar com alimentos de vários tipos, além de artesanato e uma série de outras necessidades como livraria, um café colonial, espaço para apresentações culturais e para eventos, entre outros”, explicou. “Por isso, além do prédio original, foi pensada uma grande área coberta na parte de trás, com vãos livres, local que terá aproveitamento inclusive do subsolo para garagem, depósitos de produtos e outras funcionalidades do complexo”, complementou Raineski.

21

Breve histórico Antes de funcionar no atual endereço, próximo da ACIL, o Mercado Público de Lages tinha por espaço a antiga Praça da Cavalhada, atual Praça Vidal Ramos Sênior (onde hoje funciona o atual Terminal Urbano de Lages). Naquele espaço, a partir de 1789, funcionava um grande comércio de produtos coloniais e artesanais. Os produtores da região vinham a Lages com seus animais trazendo mantimentos como feijão, queijo serrano, pinhão, batata, frutas, mel, banha, artesanato, charque, entre outros. Deixavam os animais amarrados nas árvores da praça e ali mesmo, num espaço em frente (ao lado do atual prédio de esquina onde funciona uma unidade do Supermercado Myatã) vendiam

seus produtos à população. E com o dinheiro das vendas já compravam outros produtos como tecidos, açúcar, café, roupas, calçados e outros. Mais tarde, em 1911, construiu-se o atual prédio onde está o Myatã. E as vendas começaram a acontecer ali no chamado “Mercado Novo”, que funcionou no local até os anos de 1940. Em 1944, como a antiga Praça da Cavalhada já não comportava mais tanto movimento, foi inaugurado o atual Mercado Público de Lages. Aquele prédio, portanto, já tem mais de 70 anos. E marca a história comercial da cidade, além de ser um importante espaço de encontro entre as pessoas e para negócios.


VINICIUS PRADO

É isso que o Santo Peixe vende: experiências.

O Santo se caracteriza também por ser um ambiente saudável.

Num espaço aconchegante, as pessoas têm a oportunidade de

São pratos e hambúrgueres feitos de forma limitada com er-

ouvir boa música, interagir com o ambiente e mergulhar na leitura

vas e temperos naturais, sal e pimenta, sem condimentações,

de um bom livro. Um conceito diferenciado e inovador, o Santo

garantindo assim frescor e qualidade.

proporciona uma forma dinâmica de o cliente se alimentar. Para

Isso porque o restaurante não quer produção em larga escala.

os proprietários do restaurante é uma forma de misturar a arte,

E deseja que os clientes saboreiem cada pedaço dos pratos

leitura, música e gastronomia.

feitos sem pressa, com dedicação e produtos naturais e de

O restaurante tem comida para todos os gostos, com duas

qualidade. Por isso, o conceito slow food logo dá as boas-

cozinhas distintas, de pratos à base de peixe a hambúrgueres

-vindas a quem lê o cardápio.

artesanais.

A carta de cervejas do Santo é ouro. São bebidas artesanais

Os hambúrgueres do Santo tem um blend (harmonização) de

premiadas em festivais de cerveja como o de Blumenau. Para

carnes nobres e selecionadas. Com destaque para o hambúrguer

os amantes de um bom vinho, uma carta nobre, assinada pelo

Sul do Mundo, elaborado com carne de costela de gado precoce,

talentoso enólogo, Luís Henrique Zanini, de Bento Gonçalves.

assado na brasa, queijo provolone, acompanhado de molho es-

São vinhos de uma tipicidade regional, que se diferenciam de

pecial com ervas frescas, molho chimichurri, pão francês rústico

outros rótulos da América do Sul, talhados para acompanhar

amanteigado e rúcula.

uma boa gastronomia.


Slow food

Atendimento e ambiente personalizado

No Santo Peixe a regra é comer devagar, saborear e curtir o

Um ambiente democrático e um atendimento para se sentir

ambiente. Essa ideia vem de um movimento internacional, que

como se estivesse em casa com os amigos. O Santo Peixe

enfatiza o direito ao prazer da alimentação, utilizando produ-

valoriza o conforto. É possível escolher entre ficar na área

tos artesanais de qualidade, produzidos de forma que respeite

interna do restaurante ou curtir a noite e o romantismo do frio

tanto o meio ambiente quanto as pessoas responsáveis pela

serrano no deck ao ar livre, onde são oferecidas mantas junto

produção.

a um bangalô disputadíssimo que corteja os clientes.


MEIO AMBIENTE

24

25

O outro símbolo da

FESTA DO PINHÃO Diz a primeira estrofe do jingle composto para a Festa Nacional do Pinhão, pelo jornalista Francisco ‘Chico’ de Assis: “Do pinheiro nasceu a pinha, da pinha nasceu o pinhão, do pinhão nasceu a festa, a festa da tradição!”. Esta festa que possui símbolos que caracterizam tanto o evento quanto a região, ainda tem outro elemento fundamental, responsável, talvez, pelo plantio das araucárias.

revista visão m ai . 16

De

plumagem azul-vivo pelo corpo e preta na cabeça, ela é símbolo tradicional de Lages, da Festa do Pinhão e também da Serra Catarinense: a gralha-azul. Espécie de ave popular na região Sul do país, a gralha encontra-se principalmente em matas de araucária, porém, ocorre em todas as tipologias florestais da Mata Atlântica. De acordo com o engenheiro florestal e presidente da Associação de Engenheiros Florestais do Planalto, Guilherme Moura, a área de ocorrência é a região Sul de São Paulo até o Rio Grande do Sul, ocorrendo também, no Paraguai e no nordeste da Argentina. Entretanto, seu habitat é variado, podendo ocorrer tanto em áreas abertas, como campos ou com baixa densidade florestal. E também ocorre em áreas de florestas densas, como a Mata Atlântica. Moura explica que as gralhas com cauda longa habitam áreas de floresta e as com asas maiores habitam mais as regiões de campo.

CARACTERÍSTICAS Às vezes, pouco lembrada quando se fala em Festa do Pinhão, mas tão essencial quanto o pinhão e as araucárias, a

gralha-azul é uma ave passeriforme da família Corvidae. Mede em torno de 39 cm de comprimento. Segundo Moura, machos e fêmeas têm a mesma plumagem e aparência embora as fêmeas em geral sejam menores.

ALIMENTAÇÃO A dieta da gralha-azul é composta por inseto e sementes, como o pinhão. Mas sua alimentação pode ser bem diversificada, embora ela seja classificada como “onívora”, se alimenta das seguintes plantas: milho, ameixa-amarela, pitanga e palmito.

VINICIUS PRADO D IVULGAÇÃO


REPRODUÇÃO Conforme informações do engenheiro florestal e sócio-fundador da empresa SUMATRA Pesquisas Ambientais, em Lages, Vilmar Picinatto Filho, em outubro se inicia o período reprodutivo da gralha-azul, que se prolonga até março. A construção dos ninhos é uma função compartilhada, ou seja, machos e fêmeas ajudam-se mutuamente. O ninho é feito de gravetos, geralmente no centro do alto das copas das araucárias, com cerca de 50 cm de diâmetro, em forma de taça. Por estação reprodutiva uma fêmea realiza a postura de quatro ovos, em média, com coloração azul-esverdeados, com manchas claras. Geralmente formam grupos ou bandos, por isso são chamadas de aves gregárias. Estes grupos podem chegar a até 20 indivíduos.

PRÓXIMO DA AMEAÇA Apesar de não estar ameaçada de extinção, a população da gralha-azul está decrescendo em decorrência da destruição do seu habitat. A sua classificação atual é “próximo da ameaça” (NT) segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, 2016).

Área de ocorrência de gralha-azul na América do Sul

24

25 revista visão m ai . 16


foto | Acervo Técnico Sumatra Pesquisas Ambientais

26

27

revista visão

CURIOSIDADES

m ai . 16

A gralha-azul

OUTRA ESPÉCIE

Este comportamento, todavia, foi constatado na Gralha-picaça (Cyanocorax chrysops) que habita as mesmas regiões que a gralha-azul. Esta espécie enterra as sementes da araucária no solo, ou as esconde próximo do chão em agrupamentos de arbustos e capim. “Talvez este seja o motivo pelo qual se verifica em certas regiões inúmeras araucárias juvenis desenvolvendo-se em touceiras, por vezes distantes de representantes adultos da espécie”, completa Picinatto Filho.

e as araucárias Especialista

também em conservação das espécies animais e ambientes silvestres, Picinatto Filho explica a relação da gralha-azul com a araucária. Segundo ele, tudo inicia no processo reprodutivo, local de abrigo para construção dos ninhos e se estende na dieta alimentar desta ave. “A semente de Araucaria angustifolia na alimentação da gralha é fato bastante conhecido no sul do Brasil e, inclusive, relacionado com a crendice que ela planta o pinhão”, comenta. A ave é dispersora da araucária, pois transporta as suas sementes para ingeri-las em outro local, quando, por vezes, lhes escapam do bico caindo no solo. Esta espécie também estoca os pinhões em locais relativamente altos, como no ápice de xaxins, ocos de árvores e entroncamentos de galhos. Até o momento, entretanto, não foi confirmado se na natureza a gralha-azul estoca pinhões no solo, enterrando-os ou não.

MITO Para o engenheiro florestal Guilherme Moura, há um mito em torno da gralha-azul, onde é afirmado que ela realiza a dispersão da araucária, no entanto, ela auxilia a dispersão, ou seja, ao pegar a semente para comer, ela se desloca alguns metros para comer em segurança, é onde cai a semente e faz nascer um novo pinheiro. “Há estudos afirmando que ao se deslocar ela esconde a semente para comer em algum período de escassez e neste tempo, a semente germina”, conta.

• No folclore do estado do Paraná atribui-se a formação e manutenção das florestas de araucária a este pássaro, como uma missão divina, razão porque as espingardas explodiriam ou negariam fogo quando apontadas para elas; • Segundo a Lei Estadual n. 7957 de 1984, consagra a gralha como “ave símbolo” do estado do Paraná; • Seu nome científico Cyanocorax caeruleus significa: cyano (do grego) = azul intenso, azul escuro; e corax = corvo; e do (latim) caeruleus = azul escuro, azul intenso, azul celeste. Corvo azul intenso ou corvo azul celeste; • As gralhas-azuis são aves muito inteligentes e só perdem para os papagaios. Sua comunicação é bastante complexa e consta de pelo menos 14 termos vocais (gritos) bem distintos; • Os grupos por elas formados são bem organizados, inclusive com divisão de clãs, bandos que se mantêm estáveis por até duas gerações.


G UGU GARCIA SUELY MIYAKE gente@revistavisao.com.br

Pessoas são nossas maiores riquezas

Ser mãe... Éa

missão de maior responsabilidade. É amar de forma mais completa. É dar o melhor de si e não esperar nada em troca… À ela devemos nossa vida, pois é merecedora de todo nosso respeito e digna de todo nosso afeto. Mãe é sinônimo de amor e bondade. Feliz Dia das Mães! Beijos, Suely. foto | Gugu Garcia

28

29

revista visão m ai . 16

Dr. Marcelo Appel e Letícia Appel divertindo-se no aniversário do Guilherme

foto | Gugu Garcia

foto | Gugu Garcia

Gislaine Aparecida Mota da Silva, mostrando beleza e elegância em seu casamento com Diogo Rodrigues Furtado

Maria Eduarda Paes, Adão Mariano e Sandra Paes. Parabéns pela linda formatura e confraternização entre amigos e familiares!


foto | Gugu Garcia

foto | Gugu Garcia

O craque Daniel Vieira Della Rocca completa 6 anos em maio. Parabéns!

O pediatra Dr. Tulio Rogério Vieira de Jesus com sua filha Juliana Neves de Jesus 28

m ai . 16

Lívia Helena Capudi Coldebella, filha de Francine e Agenor Coldebella, comemorou aniversário de 5 aninhos em clima de Frozen

foto | Divulgação

foto | Gugu Garcia

Kemilly Hemkemaier Taruhn acaba de chegar ao mundo com toda sua fofura

revista visão

foto | Gugu Garcia

foto | Gugu Garcia

Um registro da confraternização em família: Ederson Antonio de Lima, Carolina Thomazi de Lima, Denise Thomazi de Lima e Maria Judite Dalla Costa

29

Aula Magna em Residência Médica - Dr. Marcelo Ceron (Le Santé), Dr. Ernani Lange (médico oncologista da Radioterapia Lages) e Beatriz Blayer Montemezzo (Diretora Geral do HTR)


Um guia rápido para curiosos muito bem informados Curiosidades

Por que ouvir música triste faz a gente se sentir melhor?

30

31

Expressão do mês

“Trollar”

Significado: É o mesmo que aprontar algo com alguém. O autor da “trollagem” é chamado de “Troll”.

revista visão m ai . 16

Quando a cantora Adele lançou o clipe da música “Hello”, Histórico: Trollar é uma gíria a internet parou: em menos de da internet que significa 3 meses, o single já tinha batido zoar, chatear, tirar sarro. a marca de 1 bilhão de views Consiste em sacanear os no YouTube. Mas por que nós participantes de uma discussão gostamos tanto de ouvir músicas em fóruns da internet, com argumentos sem tristes quando há milhares de sentido, apenas para enfurecer e perturbar a opções felizes e animadas por conversa. Nesse contexto, designa-se por troll, o aí? Uma pesquisa revelou que, ouvir música muda indivíduo que tem tal comportaa química dos nossos cérebros para nos ajudar a mento; que consegue fazer com superar a dor. De acordo com David Huron, proVocê sabia? que alguém “caia” nas suas fessor de música e responsável pelo estudo na Por que beijamos de armações. Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, olhos fechados? ouvir músicas tristes provoca um aumento de prolactina no cérebro. “A prolactina O The Indepené um hormônio proteico utilizado para dent publicou, ajudar a reduzir a dor, sendo liberado recentemente, o durante as atividades humanas resultado de um esbásicas, como quando comemos, tudo promovido pela quando as mulheres ovulam ou Universidade de Londres amamentam e, talvez o mais imShots e descobriu a grande portante, quando fazemos sexo”, verdade por trás dos explica David. Assim, canções olhinhos sempre fechamelancólicas parecem fazer nosso dos durante o beijo: O único alicérebro produzir mais prolactina, quando está trabalhando, enxergando coisas, o cérebro mento que nos deixando bem. humano não consegue processar muito bem os estímulos não apodrece provocados por outros sentidos. Lógico que você come é o mel; de olhos abertos e sente o gosto daquela macarroPor que nosso nariz nada mesmo assim, mas a questão aqui é mais Usar fones de fica entupido em com relação ao tato mesmo. Quanto menos ouvido por apenas um dos lados? enxergamos, mais aguçado o tato fica, uma hora, aumenta as e se tem uma coisa que todo mundo bactérias no ouvido em quer enquanto beija é justamente 700 vezes; Respire bem fundo! Mesmo que você não isso: sentir a coisa toda. esteja com uma das narinas entupidas, provavelEm média, as mente vai notar que entra mais ar por um lado do pessoas sentem que do outro do nariz. Isso porque o nariz é contromais medo de aralado pelo sistema autônomo, que funciona sem que tenhamos que pensar nhas do que da morte; nele. Nossas duas narinas quase nunca estão completamente abertas ao mesmo tempo. A cada três ou seis horas, uma entra em “repouso” enquanto Um homem gasta em média 145 a outra se abre plenamente. Esse abre e fecha, segundo um estudo publidias da sua vida se barbeando; cado na US National Library of Medicine, serve para nos ajudar a cheirar melhor as coisas. Com uma das narinas menos Vacas conseguem subir escadas, aberta do que a outra, os cheiros são melhores mas não conseguem descer; captados, no geral. Outro motivo para que uma narina fique mais fechada que a outra é para Todos os ursos polares são caproteger o nariz. Se ambas ficassem totalmente nhotos. abertas, o tempo todo, os pelos poderiam ser afetados e o ressecamento machucaria o interior.


O DESAFIO DA EDUCAÇÃO Encontramos no Método Montessori os elementos necessários para dar significado à Educação

Educação Montessori

Cabe à escola assumir a responsabilidade, quase total, de conscientização da família e da comunidade, a fim de não assumir sozinha o processo formativo de uma personalidade única - seu aluno.

C

ada vez mais se constata que as crianças e jovens estão chegando à escola com menos maturidade emocional, movimentação, linguagem e comunicação restrita, solicitando cada vez mais a presença do adulto para encaminhá-los à ação. LEMBRANDO... O aluno chega no ambiente escolar com a cultura que traz de casa. Não existirá a educação preconizada pela Doutora Montessori se o ambiente não for conhecido e utilizado pela criança para o seu desenvolvimento global. Nós, educadores, qualquer que seja nossa filosofia educativa, sabemos do valor do contato com o real, da necessidade da atividade para a conquista da linguagem, motricidade e para o desenvolvimento e estruturação dos esquemas mentais. Se as conquistas intelectuais estiverem apenas na teoria e não se integrarem à vida do homem, em nada o auxiliarão no seu desenvolvimento, na sua conquista de agir e criar.

Os teóricos em educação e os pais concordam que o jogo e o brincar são tarefas importantes do desenvolvimento infantil, não é tempo desperdiçado. É com brincadeiras que as crianças aprendem a socializar-se, conhecem as regras da cooperação e da competição, recebem estímulos à imaginação. Essas capacidades são ainda mais importantes quando viramos adultos. São características das quais nossas economias dependem hoje em dia, diz Ken Robinson, consultor inglês, especialista em educação e inovação. Complementando, há duas outras coisas que ajudam: trabalhar em grupo e escrever. Ainda, devemos considerar a importância do exercício de falar em público, pois assim se estabelece uma relação com a audiência e a possibilidade de improvisar; mais, o de escrever para organizar as ideias. “Se não sentar para escrever, dificilmente as ideias aparecerão. A criatividade não é um processo aleatório, precisa de disciplina”, finaliza o educador.

As perguntas são... • O que e como a família está criando situações de enfrentamentos possíveis à idade?

Exercício de cuidados - Consciência do Eu como elemento e extensão da natureza.

No Brasil, 90% dos pais disseram que seus filhos prefeririam jogar um esporte virtualmente a praticá-lo na vida real – o estimulo físico e social que a brincadeira cara a cara oferece não deve ser negligenciada. (Ken Robinson – Revista Veja, 20 de abril/16)

• Será que não percebemos a importância de aprender a lidar com a frustração lembrando que a vida é feita de erros e acertos e de encantos e desencantos? Pode ser que estejamos super facilitando situações em que a criança/ jovem pode fazer sozinho, encorajando-o, estimulando assim os esquemas mentais.

Programa Mindlab/MenteInovadora - Exercícios das relações pessoais e de planos estratégicos para as situações do cotidiano.

A construção de conceitos através do material de estimulação adequado aos períodos sensíveis do desenvolvimento.

2016 - ANO INTERNACIONAL DO ENTENDIMENTO GLOBAL - ANO INTERNACIONAL DAS LEGUMINOSAS

• SOMOS UMA ESCOLA PEA/UNESCO

EDUCAÇÃO INFANTIL • Período Regular • Período Integral • Período Especial (8h às 14h30min e das 11h às 17h30min) ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ao 9º ANO

• A EDUCAÇÃO QUE MOVE SEU MUNDO

49 3223.2930

Rua Márcio Vieira da Costa, 322 Sagrado C. de Jesus - Lages SC

sigmalages sigma@colegiosigma.com.br www.colegiosigma.com.br


EDUCAÇÃO

GRAMÁTICA

EM VÍDEO 32

33

Nessa “sala de aula” tem quase 180 mil alunos inscritos, são mais de 850 aulas já ministradas e uma frequência de mais de 29 milhões de visualizações, em cerca de 400 horas de curso. Com tantos números, até parece matemática, mas a aula é de português mesmo. Mais precisamente gramática, em vídeo. VINICIUS PRADO

revista visão m ai . 16

Considerado

um dos maiores professores youtubers do Brasil, quando começou a dar aulas pelo YouTube, em 2011, o lageano Fábio Alves, de 43 anos, nunca imaginou que chegaria a esses números, principalmente de forma tão rápida. Sobretudo por que essa trajetória docente começou com muitas vírgulas.

“INSCREVEU-SE EM 7 DE NOVEMBRO DE 2009”

Alves nasceu numa família humilde, mas cercada de amor, carinho e o melhor de tudo, muitos professores. Na escola, o português não era sua disciplina preferida. Artes e história sempre tiveram um lugar cativo na sua busca pelo conhecimento.

Mais tarde, passou a dar aula em cursinhos pré-vestibulares e ele, além de considerar a metodologia atual e tradicional, notava que muitos dos seus alunos não conseguiam frequentar as aulas e conciliar estudo e trabalho, algo que o professor sabia muito bem o que era, pois tinha o mesmo problema na época da faculdade.

Quando jovem, depois de alguns anos no quartel, saiu de Lages em 1993, então com 21 anos, para “fazer a vida” em Porto Alegre, apenas com a sétima série. Lá terminou o ensino fundamental e o médio, enquanto trabalhava com serviços gerais – profissão a qual não lhe agradava muito. Almejando galgar passos maiores, fez-se então a influência dos familiares docentes. E Alves ingressou no curso de Letras, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), em 1999 – algo de que se orgulha muito. “Quando fui escolher, pensei em Direito, História, Filosofia ou Letras. Aí fiquei com Letras. Que é um pouco de tudo”, comenta.

EDUCADOR SOCIAL

A ideia de fazer um canal surgiu em 2009. O professor lageano havia feito muitos cursos na ONG em que trabalhou. E quase todos eram voltados à informática na Educação. Enquanto trabalhava na organização, usava os computadores do laboratório para ensinar língua portuguesa às crianças.

Foi assim que surgiu a ideia de gravar videoaulas, pois dessa forma poderia ajudar os estudantes que não podiam acompanhá-lo em sala. “Pensei: vou começar a postar esses vídeos na internet para que os alunos possam recuperar as aulas assistindo em casa”, lembra o Youtuber.

O QUE É FONEMA? Na Fonologia, fonema é a menor unidade sonora do sistema fonológico de uma língua. Na vida do professor, fonema foi sua primeira aula no YouTube, publicada em 13 de março de 2011. Atualmente, com quase 1 milhão de visualizações, Alves não pensou que este seria seu vídeo com maior número de views.

Um ano antes da universidade, o professor já atuava na Educação, em uma Organização Não Governamental (ONG) que trabalhava com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, como educador social. Dois anos depois, tornou-se efetivo no local e trabalhou lá por mais 8 anos.

“Isso é algo que me deixa emocionado. Porque, mesmo tendo uma edição bem caseira, as pessoas dizem sobre o vídeo: ‘Foi a melhor aula que já assisti’”, destaca o professor. Ele acredita que esse mérito se dá, principalmente, por sua dedicação aos estudos enquanto estava na Universidade.

Para se manter na capital, se dividia entre os estudos e o trabalho. Por isso, muitas vezes, teve de sacrificar algum tempo de sua Universidade. Acabou tendo sua licenciatura plena somente em 2012, levando mais de 10 anos para se formar, um ano após iniciar seu trabalho no Youtube.

COMPREM MEU DVD Não é muito incomum encontrar diversas aulas no YouTube com somente a explicação inicial, ou menos que isso. Prática conhecida há décadas – vide Telecurso 2000 –, fazer aulas pela


“metade” e depois pedir ao aluno que compre um DVD com o restante das aulas é algo bem frequente na internet. Alves oferece aulas pagas em seu site, mas no seu canal Gramática em Vídeo - todos os vídeos são gratuitos. E isso ele considera seu maior diferencial. “Eu tenho a Gramática da Língua Portuguesa inteirinha postada em videoaulas gratuitas no YouTube. Acredito que isso foi legal, porque trouxe todos para o meu Canal”, complementa.

Fábio Alves é professor de português no Youtube

UM VÍDEO E MAIS DE 29 MILHÕES DE VISUALIZAÇÕES DEPOIS

MICROEMPRESÁRIO DA EDUCAÇÃO Nestes cinco anos dando aula no YouTube, Alves teve de escolher entre a sala de aula e os vídeos. Afinal, um rendia financeiramente melhor que o outro. Com o sistema de monetização do YouTube, o professor somente dá as aulas por meio do canal agora. Parou de trabalhar em

O professor Fábio Alves grava as aulas em uma sala na sua própria casa, no bairro Guarujá

O CICLO DO ENSINO O professor lageano, como coloca todas as aulas completas no canal – com vídeos variando de 5 a 60 minutos, dependendo do assunto –, comenta não estar nem perto de terminar seu trabalho. “Eu comecei com o básico, agora estou ensinando o intermediário e depois eu vou para o avançado”. Por isso ele reforça que é preciso estar sempre estudando. “No tempo em que eu trancava o semestre da faculdade e ficava juntando dinheiro para pagar o próximo, não largava os livros, mesmo com o semestre trancado, eu estava sempre estudando e investindo em mim. Formei-me com nota dez no estágio e nota dez no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)”, comenta orgulhoso. “Esses doze anos que eu fiquei na PUC-RS foi como um doutorado, porque estudei muito, não fiquei um dia sem estudar. Desde que resolvi voltar aos estudos, já são dezenove anos estudando”, completa Fábio. Para conhecer o canal: youtube.com/professorfabioalves

33

m ai . 16

“Ainda há muito que melhorar, mas aos poucos a gente vai arrumando isso”. Para Alves, não adianta a pessoa fazer a aula num mega estúdio, com uma superprodução, se o professor fala e o aluno não entende. “O aluno quer aprender, quer entender o que o professor diz, se eu fosse esperar ter um estúdio profissional para começar a dar aulas, muitos alunos meus não teriam passado em concursos desde 2011, pois todos os dias recebo mensagens de alunos dizendo que passaram”, relata. Talvez por isso, além das visualizações, em 2013 tenha sido considerado um dos melhores professores youtubers do Brasil pela Revista Veja.

32

sala de aula em 2014. “Acabei montando uma empresa por causa da renda – pois se paga menos impostos como pessoa jurídica –, me tornando um microempresário”, explica.

revista visão

Os primeiros

vídeos do professor foram feitos em Porto Alegre. Em agosto do ano passado, ele voltou para Lages. É o próprio Fábio quem produz, grava e edita seus vídeos. Num espaço pequeno, porém cheio de tecnologia, o cenário que começou apenas com uma lousa branca de cinquenta reais, hoje dá lugar a um pequeno estúdio, com uma TV de 60 polegadas, filmadora profissional, tripé, computador para edição e luzes especiais.


Lages lança licitação para transporte coletivo INFOVISÃO

34

35

U

ma providência tomada pela administração municipal de Lages, inerente à concorrência pública, justa e transparente para a concessão do serviço de transporte coletivo urbano, mobilizará empresas do ramo interessadas em disputar o mercado e uma delas, em caráter de exclusividade, irá prestar seus serviços no município. Pela primeira vez a prefeitura abrirá certame com esse propósito. A concessão dos serviços se dará por 20 anos. A abertura dos envelopes com as propostas está prevista para 10 de junho, às 13h30min. O referido edital foi autorizado por processo em anterior trâmite junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), sendo que o processo licitatório será realizado levando em consideração critério de melhor nota técnica combinada à melhor nota de preço. A ideia é obter-se a melhor sugestão para o Sistema Integrado de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Lages.

Empreender Lages formalizou 373 MEIs neste ano

O

revista visão

Programa Empreender Lages concede incentivos fiscais às micro e pequenas empresas de Lages por intermédio do apoio aos Microempreendedores Individuais (MEIs), empresas constituídas pelo Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) com faturamento bruto de até R$ 60 mil anuais, em consonância à Receita Federal e ao Portal do Empreendedor. O Empreender faz parte dos trabalhos diários da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, responsável pelo suporte à economia local. Neste ano o Empreender já comemora a marca de 373 registros de abertura de novas empresas, formalizadas entre janeiro e o dia 15 de abril. Na listagem estão segmentos variados de empreendimentos como bares, lanchonetes, armazéns e salões de beleza, e prestadores de serviços como marceneiros, encanadores, pedreiros e costureiras. Todos usufruem os benefícios oportunizados pela prefeitura, gratuitamente: alvarás e taxas, declarações de imposto de renda, assistência de contador e emissão de guias de recolhimento mensal ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

m ai . 16

Instalada CPI dos medicamentos falsos na ALESC

A

Veja notícias atualizadas diariamente

portal.revistavisao.com.br

Assembleia Legislativa instalou na quarta-feira (20/04), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará a falsificação de medicamentos em Santa Catarina. No ato, os deputados Dr. Vicente Caropreso (PSDB) e Fernando Coruja (PMDB) foram eleitos para a presidência e a relatoria da CPI. Os outros parlamentares integrantes da comissão são Dalmo Claro (PMDB), Neodi Saretta (PT), Gabriel Ribeiro (PSD), Maurício Eskudlark (PR) e Rodrigo Minotto (PDT). Autor do requerimento que deu origem à CPI, Coruja ressaltou que o objetivo é alertar a população e a opinião pública para o problema da falsificação de medicamentos que, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), foi responsável por 700 mil mortes em todo o mundo em 2014. Estima-se que até 20% dos remédios vendidos em farmácias sejam falsificados e que circulam no Estado mais de 500 medicamentos piratas, principalmente anabolizantes, remédios para emagrecimento e disfunção erétil.

Garden Shopping vai sortear um terreno entre mamães clientes

P

ensando em tornar o Dia das Mães ainda mais especial, o shopping da Serra Catarinense preparou duas grandes promoções. Até o dia 8 de maio tem sorteio e raspadinhas da sorte. A promoção Dia das Mães Lages Garden Shopping vai presentear a ganhadora com um terreno de 450m² do loteamento Verde Campos, no bairro Chapada. O prêmio que a mamãe sortuda irá ganhar fica no mais novo loteamento de Lages que oferece toda a infraestrutura de iluminação, rede de água e esgoto, drenagem pluvial e todas as ruas asfaltadas. O sorteio ocorre na segunda-feira, dia 9 de maio. Para participar basta juntar R$ 150,00 em cupons fiscais das lojas do shopping, trocar pelo bilhete do sorteio na entrada principal do shopping. O regulamento completo está no site: www.lagesgardenshopping.com.br.


TJ/SC autorizou demolição do Colégio Aristiliano Ramos

A

O

documento de posse da diretoria eleita para comandar o Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem, Vestuário e do Calçado de Lages e Região Serrana (Sinditêxtil) foi assinado na sexta-feira (15/04), na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) na Serra. Luciano Müller conduzirá os trabalhos do sindicato por mais dois anos. Uma das primeiras ações para essa nova etapa foi falar sobre associativismo para o desenvolvimento do setor. Há dois anos ligado à Fiesc, o Sinditêxtil abrange 19 municípios da região e representa 90 empresas do setor e corresponde a 7% da indústria regional. Luciano diz que 75% delas são de micro e pequenos empresários. O restante é da média e grande empresa. No planejamento estratégico desenhado pelo sindicato estão as ações conjuntas para o fortalecimento do setor. “Temos que buscar fazer as coisas juntos, desde a propaganda até a compra de produtos”, disse. 34

35 revista visão

Justiça autorizou o poder público a revitalizar a área em torno da Praça João Costa, no centro de Lages, incluindo a demolição do imóvel que abrigou a antiga Escola Aristiliano Ramos. A sentença da 2ª Câmara de Direto Público do Tribunal de Justiça, na terça-feira, 12/04, acolheu os argumentos da Procuradoria Geral do Estado (PGE). De acordo com diversos órgãos de proteção do patrimônio histórico e cultural, tanto estadual, quanto municipal, não há nenhum motivo para o tombamento da edificação. Ou seja, inexiste, no local, qualquer excepcionalidade arquitetônica ou acabamento artístico distinto. O entendimento foi ratificado ainda por um perito judicial indicado pela Justiça. Segundo o engenheiro civil Fabiano Santos, a escola ostenta características de qualquer prédio comum. Além da simplicidade arquitetônica, para uma possível restauração do imóvel, somente se aproveitariam as paredes existentes. Por outro lado, o valor da recuperação se equipararia ao custo de uma construção nova com as mesmas características.

Sinditêxtil empossou diretoria

m ai . 16

Coordenadoria Municipal de Políticas para as Mulheres Entidades discutem sequência do projeto de revitalização do centro

O

prefeito Elizeu Mattos reuniu entidades representativas da cidade para discutir questões a respeito do projeto de revitalização do Centro de Lages. O encontro foi realizado na tarde da sexta-feira (15/04) na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Na oportunidade foi lançado o edital de licitação para a iluminação pública, com orçamento aproximado de R$ 1 milhão. A intenção é substituir toda a iluminação das principais ruas centrais e colocar luminárias em LED. Serão revitalizados inicialmente os dois calçadões (praças João Costa e Túlio Fiúza de Carvalho), as ruas Coronel Córdova e Nereu Ramos e outras vias que não estavam incluídas no projeto original, executado em parceria com a empresa espanhola IDP, como a Correia Pinto e suas travessias, Marechal Deodoro e o entorno da catedral Diocesana. Todos os passeios públicos nestes trechos serão refeitos, com a inclusão de floreiras, bicicletários, bancos, arborização e paisagismo. O orçamento para essa etapa é de aproximadamente R$ 2 milhões, com contrapartida do município.

A

tualmente Lages carrega um título bastante negativo, sendo considerada a cidade catarinense que está em primeiro lugar no ranking quando o assunto é violência contra a mulher. Em abril, foram pelo menos mais dois casos registrados, aumentaram a estimativa, sendo um com vítima fatal. Pensando nessa triste realidade, o prefeito Elizeu Mattos esteve reunido com membros do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher para discutir o assunto e levantar soluções para mudar esse quadro. O Conselho propôs a criação de uma Coordenadoria Municipal de Políticas para as Mulheres para construir, com a Secretaria de Assistência Social, políticas públicas voltadas à geração de trabalho e renda, inclusão produtiva e acesso ao ensino, para que a mulher saia da situação de vulnerabilidade social e violência e tenha sua autonomia fortalecida. “Não podemos fechar os olhos para essa realidade. A prefeitura já dispõe de equipamentos para disseminar essa iniciativa e o Conselho terá total liberdade para trabalhar e apresentar uma política forte de auxílio às mulheres lageanas”, garantiu.


Eleita nova diretoria do Fórum Regional de Educação da Amures REGIONAL

36

37

A

secretária municipal de Educação de São José do Cerrito, Iliane Albuquerque, foi eleita na manhã da terça-feira (19/04), presidente do Fórum de Secretários Municipais de Educação – Forsem. A eleição no auditório da Amures foi para suprir vacâncias de secretários que deixaram o cargo para concorrer à vereador em seus respectivos municípios. A nova coordenadora do Forsem substituirá Mário Rodrigues, secretário de Educação de Palmeira, que foi reeleito ano passado e vinha respondendo pelo colegiado. A nova diretoria completa da Forsem ficou composta por: Iliane Albuquerque – Secretaria de Educação São José do Cerrito, Presidente; Sonia de Fátima Arruda – Secretaria da Educação de Urupema, Vice-presidente; Josseane da Silva – Secretaria de Educação de Bocaina do Sul, Secretária geral; Eliane Pereira – Secretaria de Educação de Otacílio Costa, 1ª Secretária e Sebastião Melo – Secretário de Educação de Bom Jardim da Serra, 2º Secretário.

Pré-candidatos tiraram dúvidas sobre Legislação Eleitoral

P

ré-candidatos a cargos como de vereador, prefeito e vice dos 18 municípios da Amures participaram na tarde da quinta-feira (14/04), do 1º Seminário de Orientações sobre Eleições Municipais – 2016, organizado pelo Fórum dos Procuradores e Assessores Jurídicos dos Municípios e dos Consórcios Púbicos da Região Serrana (Fopars). O evento, no auditório do Centro de Ciências Jurídicas da Uniplac, reuniu quase 200 pessoas e atraiu também advogados, procuradores, assessores jurídicos, coordenadores de campanha e pessoas que terão algum tipo de envolvimento na campanha eleitoral. “Aqui as pessoas puderam tirar dúvidas e certamente estarão mais bem preparadas para uma corrida eleitoral com novas regras neste ano”, disse o presidente da Amures, prefeito de Rio Rufino Ademar de Bona Sator. Ele agradeceu ao apoio da Uveres e da Justiça Eleitoral.

revista visão m ai . 16

Inaugurada nova subestação em Santa Cecília

A

Veja notícias atualizadas diariamente

portal.revistavisao.com.br

Celesc inaugurou na quinta-feira, 07/04, a Subestação Santa Cecília, com investimentos de R$ 2,7 milhões. A obra beneficia 9 mil unidades consumidoras dos municípios de Santa Cecília, Ponte Alta do Norte e São Cristóvão do Sul, na Serra Catarinense. A cerimônia contou com a presença do presidente da Celesc, Cleverson Siewert, do prefeito de Santa Cecília, Domingos Scariot Junior, de deputados estaduais e de lideranças municipais. O presidente Siewert registrou o empenho da Celesc para suprir energia ao desenvolvimento catarinense, atuando em sintonia com os planos do Governo. “A nova subestação aumenta em 65% a capacidade de fornecimento de energia, garantindo o abastecimento em quantidade e qualidade suficientes para os próximos 30 anos”, declarou Siewert.

Campos Novos recebeu espetáculo musical

O

Ministério da Cultura, a Enercan e a Cia Ópera de Santa Catarina trouxeram para a cidade de Campos Novos o espetáculo musical: a ópera Bastien e Bastiene. A apresentação aconteceu no dia 4 de maio, às 20 horas, no Clube Camponovense, com grande público. O espetáculo apresentou várias óperas conhecidas do público. Na segunda parte do programa foi apresentada a ópera Bastien e Bastienne, composta por Mozart. Cantada em língua portuguesa, conta a história dos desencontros do jovem casal de apaixonados camponeses. Bastienne, a heroína, perde seu amado Bastien para uma dama da nobreza. Desesperada, e desejando reconquistar seu grande amor, Bastienne pede ajuda ao feiticeiro Mago Colas.


Festa da Maçã terminou em clima de resgate e superação

A

XX Festa Nacional da Maçã encerrou da melhor forma possível no dia 24 de abril, com a garantia de sucesso e público recorde. Perto de 70 mil pessoas foram contabilizadas nos cinco dias de evento, aberto no dia 20/04. Só no último dia foram quase 20 mil visitantes. Conforme avaliou o prefeito de São Joaquim, Humberto Brighenti, o giro na economia propiciou ao município um movimento de mais de R$ 12 milhões. “A partir da realização dela, conseguimos devolver também a autoestima da população, que por sua vez, soube abraçar o evento, e recepcionar ao seu estilo acolhedor, turistas de Santa Catarina e de outros estados”, salientou o prefeito. Os produtores, as maçãs e os empresários do setor foram as principais referências contempladas com a realização da Festa. O concurso que premiou a qualidade da fruta valorizou exatamente quem produz. Por outro lado, a Festa serviu de alerta para o perigo da importação da maçã da China, e os reflexos negativos que podem acontecer à produção da fruta em nosso Estado. A valorização da Festa da Maçã se deu ainda pela realização de inúmeras atrações paralelas, tais como os três encontros que debateram sobre as culturas da maçã e do vinho.

técnica milenar do mosaico mantém adeptos através da meticulosa junção de vários materiais, como pedra, mármore, cerâmica, vidro e até mesmo conchas e outros materiais inusitados. As irmãs Marielle e Michelle Bonetti são as únicas artistas deste segmento em Santa Catarina, com formação na Itália. Elas frequentaram por três anos, o curso regular de Mosaico Artístico, na Scuola Mosaicisti del Friuli, de Spilimbergo. No retorno ao Brasil, lançaram exposição inédita a partir do dia 21 de abril, na Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim. Além das Manas Bonetti, como são conhecidas, farão parte da mostra, trabalhos de duas mosaicistas brasileiras, Cristina Passaretti e Marília de Souza Domingues. Outro convidado é Érik Nascimento. A exposição conta com mais de 20 obras figurativas e abstratas confeccionadas com diferentes materiais e técnicas. A exposição com entrada gratuita ficará aberta até o final de junho.

m ai . 16

A

37 revista visão

Arte milenar do mosaico em exposição na Villa Francioni

36

Festival Nacional do Papagaio Charão em Urupema

O

município de Urupema realizou no período de 21 a 24 de abril de 2016, o 5º Festival do Papagaio Charão e o 3º Festival do Papagaio-de-Peito-Roxo. As atividades se concentraram no Clube 3 de Maio com saídas de grupos a campo para observar a revoada. A abertura oficial aconteceu na quinta-feira (21/04), às 14 horas. Durante a programação, além das saídas a campo, aconteceram palestras, exposições, comercialização de artesanatos e produtos da região, entre outros. O evento atraiu observadores de aves de vários locais do país e até mesmo do exterior, que vieram em busca da observação dessas aves raras que colorem o céu em Urupema no período de março a julho, atraídos pelas araucárias.


CULTURA

38

39

revista visão m ai . 16

O legado do paulista Carlos Joffre do Amaral atingiu frequências inimagináveis em Lages e região. Para homenagear seus 100 anos de nascimento (ele veio ao mundo em 10/07/1916), um filme será lançado, contando sua vida e morte, ressaltando os principais feitos enquanto um dos maiores comunicadores de Santa Catarina. O nome do longa metragem é “A Voz da Cidade”. VINICIUS PRADO R EPRODUÇÃO/ MARCELO MACHADO


Nas mãos

do cineasta lageano Marcelo Machado, a história do precursor do rádio em Lages e região serrana será contada. Possivelmente dividido em duas partes, esse longa mostrará desde a chegada de Carlos Joffre à cidade, em 1939 – que na época veio com objetivo de montar alguns aparelhos de rádios comprados em São Paulo –, o primeiro alto-falante na praça João Costa (Calçadão), a fundação da Rádio Clube, casamento, filhos e todo o seu legado.

Machado destaca o bom coração de Carlos Joffre como uma das principais características do paulista. “Ele tinha um coração maior que ele”, diz. Tanto é que, segundo o diretor do filme, na Rádio Clube não enxergava os funcionários como simples trabalhadores, mas como uma família. As benfeitorias dele inspiraram também a criação da Fundação Carlos Joffre, localizada na antiga casa do comunicador, na rua Nossa Senhora dos Prazeres, Centro de Lages.

Produção As primeiras cenas do filme já foram gravadas. E a produção continua a todo vapor. No início deste ano, iniciaram as gravações, começando com tomadas da chegada de Carlos Joffre a Lages. De acordo com o cineasta, a primeira parte do filme será “romântica” em relação à vida do comunicador. Pois mostrará também quando o paulista conheceu a esposa, dona Ilse – por quem Carlos Joffre se deslumbrou à primeira vista. Já a fundação da Rádio Clube será foco da segunda parte. O elenco todo é composto por lageanos. Pessoas do teatro do município

Ator Johnson Sadão representando o jovem Carlos Joffre

que toparam fazer parte da obra, como forma de homenagem também. O ator Johnson Sadão vive Carlos Joffre aos 23 anos, quando o paulista se mudou para Lages. “Como o filme é uma forma de homenagem, ter lageanos no elenco é excelente”, comenta o cineasta.

Filme independente Machado destaca que tem recebido bastante ajuda de pessoas ligadas direta ou indiretamente à história de Carlos Joffre. Seja no elenco do filme ou na produção e edição do material. Como se trata de

um longa completamente independente, sem recursos financeiros públicos e, principalmente, sem fins lucrativos, o cineasta lageano ressalta que “muitas pessoas estão ajudando sem nada em troca”.

Lançamento Com as gravações tendo iniciado este ano, a intenção de Machado é lançar a primeira parte do filme em julho, quando é comemorado o centenário de Carlos Joffre. A outra parte do filme pode estrear no fim do ano, junto com a primeira para completar o longa metragem.

O PIONEIRO DO RÁDIO NA SERRA CATARINENSE

Filho

de Benedito Marcondes do Amaral e de Hulda Gebarth (descendente de alemães), Carlos Joffre do Amaral, o pioneiro das comunicações faladas em Lages, foi o fundador do sistema de alto-falantes “A Voz da Cidade” e da Rádio Clube, nasceu em São Paulo, em 1916. Com 23 anos, em 1939, chegou pela primeira vez a Lages. Na época, em São Paulo, o jovem Carlos era amigo de uma família que tinha uma fábrica de rádios denominada Isnard. Veio para o município montar esses rádios. A ideia seria ficar no máximo dois meses em Lages, ensinar o pessoal a montar e a consertar os aparelhos e retornar a São Paulo. Mas, de bom trato e com grande capacidade de comunicação e de fazer amigos, Carlos Joffre foi logo se estabelecendo na

cidade, fundou a Rádio Clube e o grupo SCC, casou-se, teve dois filhos (Roberto e Glória, falecida em 1994). Ficou no munícipio até sua morte, em 1976.

A Voz da Cidade Nos primeiros anos da década de 40 ele montou no centro de Lages um sistema de alto-falantes e serviço de comunicação que ficou conhecido como “A Voz da Cidade”. Esse serviço... Espera aí, desse jeito o leitor saberá a história do filme antes do lançamento. Então paramos por aqui. A história completa de Carlos Joffre do Amaral estreará ainda este ano, em Lages, para comemorar o centenário de um dos maiores comunicadores de Santa Catarina.

38

39

m ai . 16

Inspiração

Marcelo Machado, produtor e diretor

revista visão

O projeto do filme, que iniciou em 2014, segundo Machado, foi sendo construído com depoimento de pessoas próximas ao comunicador. Uma dessas pessoas inclusive é o pai do cineasta, José Machado, que trabalha há mais de 60 anos no grupo SCC, e esteve sempre perto de Carlos Joffre. Devido a essa proximidade do comunicador à família, Marcelo Machado cresceu ouvindo diversas histórias. E ficou inspirado pelo comunicador.


O acabamento com tijolos aparentes é versátil, atemporal e dá identidade e aconchego para o projeto

DECORAÇÃO

40

Vazado em madeira delimita a área de estar e deixa o ambiente mais íntimo, sem prejudicar a permeabilidade visual

São coringas no projeto de interiores: aliam charme à funcionalidade

41

revista visão

A união das salas de estar e jantar foi feita por meio de um painel projetado para receber várias funções em sua extensão

m ai . 16

CONFORTO E DESIGN À SUA ESCOLHA Decorar um espaço é a maneira de deixá-lo com a sua cara. Escolher os itens, ajustar os detalhes. Cada vez mais, proprietários de apartamentos, casas, escritórios ou estabelecimentos buscam formas de deixar os ambientes agradáveis e aconchegantes. Mas, contar com um serviço de qualidade em arquitetura é essencial para esse resultado.

Formada

há três anos em Arquitetura pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), a arquiteta lageana Janaine Coppi cresceu num mercado de gigantes que é o litoral norte de Santa Catarina. Para expandir seu negócio de design de interiores, Janaine voltou para Lages, onde continua fazendo a diferença na área.

a montagem e escolha de materiais. “É necessário esse acompanhamento para manter a fidelidade ao projeto”, frisa.

A arquiteta observa que os ambientes residenciais e comerciais vêm diminuindo suas dimensões, o que torna essencial planejar e organizar cada item que será disposto no espaço. “Apartamentos menores têm de ser planejados. Não é uma questão de escolha, mas sim de necessidade”, comenta.

Buscando sempre inovar e preocupada com o conforto dos clientes, a arquiteta ainda faz especialização na parte de iluminação, além de participar de convenções e palestras na área.

Trabalho VINICIUS PRADO

D IVULGAÇÃO

Janaine tem um trabalho próximo aos clientes, pois acompanha todo o processo do design, desde a concepção até

Durante o processo de criação ou reforma, Janaine sugere aos clientes mudanças nos ambientes que valorizem os itens e o espaço, respeitando sua individualidade e o estilo adotado.

Atendimento Outro diferencial da arquiteta é o atendimento personalizado. Janaine vai ao estabelecimento ou residência, conhece as ideias, faz o briefing (conjunto de informações), analisa e decide os materiais com o cliente.


Dispostos em painéis com pinos de aço inox, uma solução prática, que permite uma melhor visualização dos vinhos

O pórtico central faz vezes de elemento decorativo e recebe a iluminação principal. De MDF que lembra cortiça, se integra perfeitamente ao conceito do ambiente

PROJETO DE INTERIORES Planejamento e detalhamento de projetos e layouts residenciais, comerciais e corporativos que atendam as necessidades dos clientes, valorizando sempre a individualidade, harmonia e praticidade dos ambientes. Pode envolver projetos de mobiliário, gesso, iluminação e escolha de revestimentos.

A abertura na parede com fechamento em vidro permite visualizar o home theater no cômodo ao lado

As cores sóbrias e amadeiradas tornam o ambiente mais intimista e sofisticado, além de preservar a qualidade do vinho

Uso do porcelanato no estilo mosaico 3D, cria um jogo de luz e sombra e amplia a sensibilidade ao tato. Por ser de cor clara, contrasta com os móveis escuros, destacando a parede

O acabamento das paredes em cimento queimado segue a tendência do uso da cor cinza na decoração Super versátil e funcional, desempenha papel de bar, adega e de elemento decorativo. O mix entre elementos mais refinados, como a laca azul do aparador e a estrutura metálica, com estilo industrial, criam um móvel único e ditam o estilo urbano e descontraído do ambiente.

O conjunto de quadros traz personalidade e expressividade

A parede de espelho dá amplitude e modernidade para o espaço, além de destacar o móvel principal.

A sobreposição de tapetes é aposta certa para deixar o ambiente despojado

CONSULTORIA Para clientes que querem alterar algum ambiente, sem que estejam envolvidos reformas ou projetos detalhados. De acordo com suas necessidades, a consultoria pode envolver: estudo de layout, cores, revestimentos; sugestão de iluminação, gesso, reforma ou indicação de novo mobiliário.

(49) 9832-1888 arq.janainecoppi@gmail.com janainecoppi.wix.com/arqeinteriores


Altas doses de bom humor

42

43

revista vis達o m ai . 16


43 42

revista vis達o

m ai . 16


: o a c a z i n , o m r a H ~

MUNDO DOS VINHOS

QUEIJOS e

A

combinação de queijos e vinhos é algo fantástico. Entre erros e acertos descobrimos sensações maravilhosas. Por este motivo decidi escrever sobre este tema, para proporcionar a você, leitor, esta experiência única. Irei falar um pouco sobre os queijos e indicar alguns vinhos regionais para que você possa vivenciar este “casamen-

44

VINHOS

to” sem ter muitas surpresas. Confesso que tive ótimas experiências mais também algumas não muito boas. Estas harmonizações servem tanto para o consumo individual do queijo ou mesmo estando acompanhado de algum prato. Espero que goste das sugestões e que ajude a ampliar seus conhecimentos neste mundo maravilhoso dos vinhos.

45

revista visão

Pecorino

Gruyère

m ai . 16

É um tipo de parmesão italiano de leite de ovelha usado em massas frescas e molhos. Também é indicado para ser ralado sobre as massas e combina bem com Talharim com manjericão e Talharim à carbonara.

De origem suíça, o gruyère é firme. Possui buracos pequenos e dispersos e é bom quando combinado com sopas e gratinados. Experimente usá-lo no preparo de legumes ao molho mornay (variante ao molho branco) ou do filé mignon assado com farofa.

Vinho: Zelindo – Vinícola Suzin

Vinho: Pinot Noir – Vinícola Abreu Garcia

Emmental

Provolone

Suíço, o emmental também é firme, tem sabor suave e buracos grandes. É muito bom servido puro e no fondue.

Italiano, o provolone é forte e feito com leite de búfala ou de vaca. Perfumado, é delicioso sozinho, em sanduíches ou frito.

Vinho: Torii Cabernet Sauvignon – Vinícola Hiragami

Vinho: Cabernet Sauvignon – Vinícola Monte Agudo


Gorgonzola Tem origem italiana, apresenta veias azuis e sabor forte. Fica bom em molhos e pastas. Vinho: Malbec – Villaggio Grando

Cheddar Criação inglesa, embora muitos achem que seja americano, o cheddar é firme e ótimo em sanduíches.

Chèvre

Vinho: Entre Nós – Vinícola Quinta Santa Maria

Saint Paulin De origem francesa, é firme, porém cremoso. O Saint Paulin é excelente em massas. Vinho: Núbio – Vinícola Sanjo

Tem veias azuis, é francês e feito com leite de ovelha. Macio, o roquefort fica ótimo em molhos, como por exemplo: fusilli com molho de roquefort.

Macio, este francês tem uma casca de mofo e é muito apreciado como aperitivo. Mas faz bonito em massas, como na panqueca de camembert.

Vinho: Sublim – Vinícola Quinta Santa Maria Vinho: Cabernet-Merlot-Malbec – Vinícola D’Alture

Brie Um dos queijos franceses mais antigos, o brie é cremoso. Combina bem com uva Itália, torradas e em risotos. Experimente-o numa Bruschetta crocante de pêra com brie.

Muçarela de Búfala Italiana, a muçarela de búfala vem em bolinhas, na salmoura ou no soro. Bom ao natural e em saladas. Vinho: Minerato – Vinícola Pericó

Vinho: Cabernet Sauvignon – Vinícola Quinta da Neve

Gouda Holandês, o Gouda é macio e tem sabor suave. É muito usado como aperitivo, mas também pode ser usado em molhos, como na receita de gratinado de pão com três queijos.

Grana Padano Parmesão italiano de excelente qualidade. É usado ralado em massas e no carpaccio e pode incrementar pratos, como num risoto de flor de abobrinha. Vinho: Comendador – Casa do Vinho

Vinho: Merlot – Vinícola Suzin

Parmesão Italiano, é feito com leite desnatado e vai bem quando servido ralado sobre as massas em geral. Vinho: Montepioli – Vinícola Villaggio Bassetti

Antonio Zanelato Enólogo da Vinícola Quinta Santa Maria enologoaz@gmail.com

44

45

m ai . 16

Francês, é muito macio e feito com leite de cabra. Tem sabor e textura variados, sendo bom em saladas e em pastas.

Camembert

revista visão

Vinhos: Leopoldo – Vinícola Urupema

Roquefort


ASSESSORIA JURÍDICA

DIREITO PREVIDENCIÁRIO: O QUE É E COMO ELE FUNCIONA?

A advogada Maeve Jasper Zappellini esclarece dúvidas sobre o direito e fator previdenciário, e como eles influenciam na aposentadoria.

O que é fator previdenciário?

46

47

revista visão

O fator previdenciário “absorve” parte do valor da aposentadoria, reduzindo o salário de beneficio consideravelmente para os que desejam se aposentar mais jovens.

m ai . 16

Para explicar de uma forma simples, é uma fórmula matemática que tem o objetivo de reduzir os benefícios de quem se aposenta antes da idade mínima de 60 anos para mulheres e 65 anos para homens, e incentivar o contribuinte a trabalhar por mais tempo. Como ele é calculado? É feito uma média dos 80% maiores salários de contribuição desde julho de 1994 ajustados. O resultado dessa conta é o que seria a aposentadoria integral se não houvesse a incidência do fator previdenciário. Esse valor da aposentadoria integral vai ser multiplicado pelo fator previdenciário. A fórmula usada para chegar ao fator leva em conta o tempo de contribuição até o momento da aposentadoria, a idade do trabalhador na hora da aposentadoria e a expectativa de anos que ele ainda tem de vida, além da alíquota, que é fixa. Com o resultado da multiplicação será o valor a receber. Quais são os principais tipos de aposentadoria? Atualmente em relação às aposentadorias no Regime Geral da Previdência Social, são: A aposentadoria por idade, concedida aos homens com 65 anos de idade e às mulheres com 60 anos. Na aposentadoria rural, os trabalhadores rurais do sexo masculino se aposentam por idade aos 60 anos e as

mulheres, aos 55. Na aposentadoria por tempo de contribuição são necessários 35 anos de contribuição para o trabalhador do sexo masculino e 30 anos para as mulheres. E há também a aposentadoria por invalidez, concedida quando a perícia médica do INSS considera a pessoa totalmente incapaz para o trabalho, seja por doença ou acidente. Existe ainda a aposentadoria especial, destinada aos trabalhadores expostos a agentes nocivos à saúde, sejam físicos, químicos ou biológicos, que tem o tempo necessário para aposentadoria reduzido.

aposentadoria espontânea, os efeitos são os mesmos via de regra, de uma rescisão normal, quando é este que a solicita: saldo de salário e acessórios (horas extras prestadas, adicional noturno, etc.); férias proporcionais; férias vencidas se houver; e décimo-terceiro salário proporcional. A diferença é que o empregado poderá levantar os valores existentes em sua conta vinculada ao FGTS. Em caso de dúvida, consulte um advogado de sua confiança.

Como funciona a nova fórmula 85/95? A fórmula 85/95 é uma opção sem a incidência do fator previdenciário. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a nova fórmula não representa a idade necessária para se aposentar, mas sim a somatória da idade e do tempo de contribuição. Significa que o trabalhador pode se aposentar, com o benefício integral, quando a soma da idade e tempo de contribuição for 85, no caso das mulheres, e 95, no caso dos homens. O tempo mínimo de contribuição para elas é de 30 anos e para eles de 35 anos. Será aplicada a partir de 2017 a progressividade que implica aumento do número de pontos, que evoluem a partir do ano de 2017 até 2022. Essa pontuação irá aumentar gradativamente até chegar em 2022 com a fórmula 90/100, ou seja, a partir de 2017 a pontuação mínima aumenta um ponto. Ao se aposentar, quais as verbas que o trabalhador tem direito a receber? Encerrando o contrato de trabalho por iniciativa do trabalhador, em função de sua

Maeve Jasper Zappellini - OAB/SC 38.580 Advogada Especialista em: Direito Civil e Empresarial; Ambiental pela Fundação Getúlio Vargas; pós-graduanda em Direito do Trabalho e Previdenciário; membro da Comissão de Direito Previdenciário da OAB Lages; Associada ao Instituto dos Advogados Previdenciários e Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário.

49 3229.1208 | 49 9917.9665 mjzadv@gmail.com Rua Lauro Müller, 40 Ed. Jasper Centro | Lages SC


GASTRONOMIA

48

49

revista visão

Rigatoni

Agnoline

Spaghetti

Tortei

Torresmo

Salames

m ai . 16

TCHELLO: ESPECIALIDADES DA

GASTRONOMIA ITALIANA EM LAGES

A gastronomia tradicional de Lages é bem variada. A descendência europeia e indígena influenciou a criação de diversas receitas na região. Depois do pinhão e do churrasco, outra comida típica que faz o paladar dos lageanos e serranos, são as massas e principalmente os salames, linguiças, queijos suínos, morcilhas e a famosa “copa”. VINICIUS PRADO

Essa

outra variedade gastronômica tem nome e lugar certo para ser encontrada: Tchello Alimentos. Há quase 13 anos, o Sr. Nereu Sandi, o “seu Tchello” oferece o que há de melhor em alimentos embutidos.

São carnes e massas feitos com dedicação, qualidade e também com um diferencial: sem conservantes industriais. Os donos salientam essa diferença no mercado por que sabem o quanto é importante dispor cada vez mais de alimentos saudáveis, mas ao mesmo tempo suculentos.

TCHELLO

No estabelecimento comercial, onde são vendidos todos os produtos, o Tchello tem um açougue completo com salame, linguiça campeira e toscana, copa, bacon, costela, lombinho defumado, morcilha e queijo de porco. O ambiente tem um espaço com adega, onde o cliente pode encontrar vi-

nhos de qualidade. Além de um espaço para tomar um café e saborear pastéis feitos na hora.

LINGUIÇA DE PINHÃO: A UNIÃO PERFEITA

Sabendo da diversidade gastronômica que Lages e região têm, seu Tchello tem um produto especial, que uniu a paixão do lageano pela carne com o pinhão. A linguiça de pinhão é um dos alimentos destaque da casa. A iguaria, talvez única na região, tem carne suína, pinhão e temperos como sal e pimenta.

O PROCESSO DE FABRICAÇÃO

Seu Tchello utiliza somente carne suína nos salames e linguiças que fabrica (exceto na campera). Da carne de porco é tirada toda a gordura e pele, depois é cortada em pedaços e moída. Após este processo, são misturados


foto | Liana Fernandes

48

49 revista visão

No canhão, a carne é colocada dentro da tripa, que já está no tamanho certo, cerca de 30 a 40 centímetros. Seu Tchello amarra a ponta com um barbante e separa as linguiças para a secagem. Numa sala separada, os salames ficam pendurados entre 15 a 20 dias (dependendo da estação, verão ou inverno), para secar. O mofo, que faz o processo de secagem da carne, é o que dá sabor ao embutido. Antes de ir para a prateleira, esse mofo é retirado, a linguiça então é seca e limpa. Mesmo não utilizando

condimentos industriais na fabricação, o tempo de validade do alimento é de até seis meses.

A BANHA DE PORCO

Além de trabalhar com as carnes suínas para fabricar as linguiças, seu Tchello aproveita a banha de porco também para a venda, a qual tem uma grande demanda. Por se tratar de um produto basicamente natural, a banha de porco acaba sendo mais saudável que o óleo de cozinha.

MASSAS

Enquanto as carnes são preparadas na fábrica, no estabelecimento comercial,

dona Ana e Erlane preparam as massas, todos os dias, também sem nenhum conservante. Além de serem caseiras, é uma diversidade “di massa” para lageano e italiano nenhum colocarem defeito. São macarrões como espaghetti (fino e espesso); rigatoni; tortei; agnoline; massa para lasanha, entre outras.

Tchello Alimentos Embutidos

49.3224.6267

Rua Humberto de Campos, 671 Bairro Sagrado Coração | Lages SC tchello.alimentos

m ai . 18

os temperos que vão desde sal a pimenta para dar o gostinho do salame. A carne moída é ensacada em uma tripa suína que vem de São Paulo, inspecionada e avalizada para consumo.


RIP E

ATEN

A

DA RA

51

R PA

VIDA E SAÚDE

50

REDO O B ÇÃ

EVIT R A G A

Todos os locais onde houver aglomeração de pessoas representam risco para a disseminação do vírus da gripe, especialmente naqueles sem ventilação natural. O alerta é da Secretaria de Estado da Saúde.

revista visão

“A gripe

m ai . 16

pode ser transmitida de forma direta por meio de secreções das vias respiratórias de uma pessoa doente ao espirrar, ao tossir ou ao falar, ou por meio indireto pelas mãos, que, após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, podem levar o vírus diretamente para a boca, nariz e olhos”, ressalta o secretário Murillo Capella.

O compartilhamento de materiais escolares, brinquedos, canetas, teclados de computador, por exemplo, também contribui para a transmissão. Por isso, segundo Vanessa, é importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar o álcool gel e evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após o contato com essas superfícies.

“O vírus da gripe pode permanecer por até oito horas no ambiente, principalmente em superfícies tocadas frequentemente por várias pessoas, como corrimões, interruptores de luz, maçanetas, carrinhos de supermercado, entre outros”, explica a enfermeira Vanessa Vieira da Silva, gerente de Imunização e Doenças Imunopreveníveis da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) da Secretaria de Estado da Saúde.

É importante que pais e professores fiquem atentos aos sintomas da gripe, que, em geral, são: febre alta, calafrios, tosse, dor de cabeça, dor de garganta, cansaço e dores musculares. “Quem estiver com febre alta, tosse e falta de ar, deve procurar uma unidade de saúde em até 48 horas”, alerta Vanessa. O tratamento precoce com medicamentos antivirais ajuda a evitar a evolução para formas graves que podem levar à internação e ao óbito.

Papel das instituições

fotos | Shutterstock


1

O que fazer caso estudantes ou funcionários apresentem os sintomas da gripe? • Se o indivíduo perceber os sintomas da gripe (febre + tosse e/ou dor de garganta + dor de cabeça e/ou dor muscular), ele não deverá ir para o estabelecimento de ensino. Deverá procurar a Unidade de Saúde mais próxima para diagnóstico e tratamento adequado; • Caso haja o diagnóstico da gripe, o estabelecimento de ensino deve ser comunicado da necessidade de afastamento do estudante ou funcionário para tratamento.

Medidas quanto à higiene ambiental: • Manter os ambientes limpos e arejados; • Devem ser disponibilizados copos ou garrafas de uso individual para que os estudantes e funcionários possam beber água sem levar a boca ao bebedouro; • Os ambientes e superfícies devem ser limpos, preferencialmente após cada turno escolar. A limpeza deve ser feita com água sanitária; • Objetos manipulados por várias pessoas como maçanetas, torneiras, interruptores, telefones, teclados, mouses, caixas eletrônicos devem ser higienizados periodicamente com água e sabão ou álcool.

3 50

Medidas quanto à higiene pessoal:

m ai . 16

• Lavar frequentemente as mãos, utilizando água e sabão; • Utilizar álcool gel para higiene das mãos com frequência; • Utilizar lenços de papel descartáveis para cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar (etiqueta da tosse); caso não haja lenço de papel, não tossir ou espirrar nas mãos, mas sim protegendo o rosto contra o antebraço; • Evitar usos de lenços de pano; • Evitar tocar a boca, olhos e nariz sem lavar as mãos; • Não compartilhar utensílios (garrafas de água, copos, talheres, pratos, toalhas de rosto).

51 revista visão

2

MEDIDAS DE PREVENÇÃO PARA AMBIENTES

Medidas gerais:

fonte | Letícia Wilson / Patrícia Pozzo (Dive)

• Cada estabelecimento deve definir formas de conscientizar os estudantes e funcionários sobre os sintomas da gripe, a importância das regras da etiqueta da tosse, lavagem das mãos, bem como a necessidade de afastamento dos casos de suspeita da doença; • As escolas devem evitar a realização de eventos ou outras programações que impliquem em aglomeração de pessoas em espaços fechados sem ventilação; • Os estabelecimentos de ensino devem definir, junto à área de gestão de pessoas, as condutas a serem adotadas nos casos de funcionários com gripe. Deve-se levar em conta a necessidade de afastamento durante o período de transmissão da doença (geralmente sete dias).

4


Ler

Ouvir

Ver

Jogar

EDER PITZ D IVULGAÇÃO

Um pequeno guia para entretenimento de alta qualidade

52

53

Complexo e criativo como seu personagem, Steve Jobs (2015) parte de um artifício inteligente do roteirista Aaron Sorkin para entregar uma obra tensa e com personagens bem desenvolvidos. A vida de Steve Jobs é contada a partir de três grandes momentos: lançamento do Macintosh em 1984, lançamento do NextCube em 1990 e do iMac em 1998. O roteirista imagina os bastidores destes grandes eventos para tentar entender quem é o homem que parece ter transformado o mundo.

revista visão

Entre surtos repentinos e sacadas geniais, o filme discute manias, criações e erros com agilidade capaz de dar espaço para Michael Fassbender (Jobs) e o elenco de apoio brilharem.

le op at ra

Cleopatra é o segundo disco do grupo americano The Lumineers, lançado em abril de 2016. O trio que alavancou uma boa recepção ainda no álbum de estreia “The Lumineers” (2012), traz uma forte sonoridade folk rock e indie folk com influência de mitos da música, como Bob Dylan. Convidados para inúmeros festivais, já ganharam premiações e fizeram músicas para filmes e para séries de TV. O grupo é liderado por Wesley Schultz, também guitarrista. O apoio instrumental também não fica pra trás e consegue fugir do acústico para o rock enérgico sem fazer feio (“Sleep In The Floor” e “Angela”). A faixa “Ophelia” é em clima perfeito de folk sem perder o charme pop. Esse disco reforça a ideia de que o grupo pôde ir muito além do hit “Ho Hey”.

C

Steve Jobs

Hannibal

m ai . 16

Aviso: esse filme não vai ensinar o porquê de a Apple Para quem já viu ser a maior empresa de tecnologia do mundo, nem “O Silêncio dos os motivos que fizeram Jobs ser considerado Inocentes” ou “Draum gênio. Lotado de diálogos eloquentes, gão Vermelho”, é estraa película mostra as discussões pessonho dar de cara com a versão ais de um cara tão inteligente jovem do psicopata, sem a interquanto problemático. pretação icônica de Anthony Hopkins. Mas, após o estranhamento inicial, passa a ser curioso acompanhar esse novo Lecter, quando ainda tentava ocultar seu lado obscuro. No drama de Bryan Fuller descobrimos o começo desta história incrível sobre o psiquiatra e assassino em série Dr. Hannibal Lecter, consultor do FBI e gourmet nas horas vagas.

Hannibal é entretenimento garantido a todos aqueles que reconhecem o potencial dramático em uma história de terror e, é claro, não se importam em ver carne humana indo parar na frigideira.

ês Tr

A série, dividida em 3 temporadas, iniciou exibição em 2013 pela AXN (no Brasil), e teve sua última parte exibida O título já dá a ideia em 2015. A narrativa foca na da narrativa: refere-se a relação entre Bill Graham, um trava-línguas famoso. especialista em perfis criÉ um romance com diversos personagens que caminham por La minosos, e Dr. Lecter. Rampa, o bairro boêCom uma mistumio de Havana, entrando e ra de “CSI” e saindo de cabarés, estabelecendo longos diálogos. O mais obstinado opositor de Fidel Castro, Guillermo Cabrera Infante (1929-2005) dá vida a essa obra-prima irreverente e revolucionária, escrita em 1964. “A cada dia estou mais convencido de que toda ideologia é reacionária. Para mim, o comunismo não é mais que o fascismo do pobre”. A opinião provocativa é apenas parte da tentativa do autor de inventar uma forma de música por escrito nesse metarromance cubano.

“Criminal Minds”, “Hannibal” mostra a investigação de alguns crimes em série pela equipe do laboratório forense. Em sua trajetória, a narrativa se mostra madura e bem produzida. Com ótimo elenco, a história é repleta de detalhes tanto no enredo quanto na própria organização de elementos em cena, compondo uma rica fotografia.

s te is tr

s re tig

Badland Gratuito na plataforma iOS e Android, o game de ação e aventura “Badland” tem o objetivo de conduzir uma criatura que parece um pássaro peludo perdido em um mundo cheio de esquisitices. Esse bicho precisa atravessar diversos desafios, como serras gigantes, espinhos, bolhas que aumentam e diminuem seu tamanho, entre outros. O que mais agrada no game são os cenários psicodélicos, recheados de sombras, cores e muito capricho artístico. Ótimo para passar o tempo e com uma dinâmica viciante, vale a pena o download.


Pensando bem MARCO CORDEIRO

marco@revistavisao.com.br

Pecado 2 - Avareza A 54

55

revista visão m ai . 16

sensação de estar pobre, que o muito é pouco e que devemos estimular a cobiça nas pessoas, já na maternidade, é um sentimento cada vez mais difundido e idolatrado. Sim, a avareza passou a ser precaução. Quando nego uma caridade, me privo de algo, é por pensar no futuro sim, não por falta de amor ao próximo.

O avaro é sempre uma pessoa insegura, que teme o futuro e em nome dele, está em constante contenção. Levada ao extremo, a avareza é uma maneira de psicopatia, pois a vítima passa a não mais reconhecer os demais, suas necessidades e sim o acúmulo em nome do acúmulo. “Agora não posso, só quando pagar o carro”. Carro pago, troca-se o modelo e a ciranda recomeça, até a próxima meta, comemorada por instantes e já refeita a rota material, lá vai o avaro em busca da próxima cenoura. É um ciclo de sofrimento constante, neurótico, onde as mercadorias tornam-se possuidoras de quem as adquire, tal o apego aos bens. No entanto, a prodigalidade, inverso da avareza, traz muitas dores também. Não ver o resultado do esforço, constatá-lo esvair-se em gastos efêmeros, pautado no momento e no pequeno valor (ah, isso não fará diferença, é tão pouco) é uma maneira sólida para sofrer, não ter ânimo para nada enquanto as contas acumulam-se. O irônico é quando as contas são pagas, onde o pródigo inicia novamente a ciclo perdulário até o

fundo do poço. Benjamin Franklin pensava, com razão, que se deve tomar cuidado com as pequenas despesas, pois um pequeno vazamento afunda um grande navio. Revendo posições bipolares, é possível concluir que o equilíbrio parece o mais razoável nesse contexto. Nunca gastar e somente acumular é tranquilo. Basta dizer não a tudo e poupar. Gastar demais também é fácil, sempre “merecer” os objetos e prazeres (quantas vezes nos pegamos nessa armadilha de “eu mereço” tal coisa). Ambos têm

A avareza é um tirano bem cruel; manda juntar e proíbe o uso. Plutarco

um preço a ser pago, o primeiro troca pessoas queridas e tranquilidade por objetos, dinheiro e posses. O segundo é um redemoinho em busca das contas atrasadas, da estabilidade e tudo aquilo que o perdulário despende em nome de um prazer momentâneo ou fora do seu alcance. Bem, a avareza é motivo de orgulho e ostentação, mas a prodigalidade também, mesmo que ambos tragam dissabores, desavenças e sofrimento. O equilíbrio, ah, o equilíbrio...


Perguntas sobre projetos para pavimentação de ruas dentro do PAC-2

No pedido de informação 038/16, encaminhado ao prefeito Elizeu Mattos, o vereador Enio do Vime (PSD) faz perguntas sobre a lei ordinária 4.121/2015, que autoriza a Prefeitura a contratar operações de crédito com a Caixa Econômica na 3ª etapa do PAC2, especificamente para obras nos bairros Caroba, Santa Mônica, Dom Daniel, Guarujá e Loteamento Cristal. Enio pergunta quais dos projetos encaminhados ao Ministério das Cidades foram aprovados ou rejeitados, com os

motivos e os prazos a serem sanados. Ele indaga se há previsão de ciclovias, calçadas e faixas para travessia de pedestres e de cadeirantes, além da quantidade de pontos de ônibus previstos nestes locais. Outro questionamento levantado é se os projetos são ambientalmente sustentáveis e se estimulam a utilização de meios não motorizados de transporte ou que prevejam a integração do transporte coletivo urbano com outros sistemas modais de transporte. Também questiona sobre as datas

de início e término das obras e se Lages dispõe de capacidade de financiamento para realizar esta operação de crédito.

Regulamentação do comércio alimentício em vias e áreas públicas é sugerida

Por meio da moção legislativa 052/16, remetida junto a um anteprojeto de lei ao prefeito Elizeu Mattos, o vereador Gerson (PSD) propõe a regulamentação do comércio de alimentos em vias e áreas públicas, bem como dos espaços conhecidos como Food Trucks. O proponente argumenta que a lei complementar 448/2014, que regula o comércio ambulante em Lages, trata de forma superficial o comércio no segmento de produtos alimentícios e perecíveis. Segundo o legislador, tal atividade tem sido realizada de maneira desorganizada, sem controle ou fiscalização quanto aos parâmetros de higiene e segurança do alimento, motivos que por si só faz necessário um regramento. “Por meio da regulamentação da atividade será possível conferir maior tranquilidade àquele que pretende trabalhar com o comércio de comida de rua, ao mesmo tempo em que o poder público cria as condições necessárias para a efetiva fiscalização das condições de higiene e segurança do alimento”, justifica Gerson.

Revitalização do Centro para estímulo da economia em Lages

Como forma de estimular a economia e o turismo em Lages, o vereador Elói Bassin (PROS) propõe na moção legislativa 073/16 a revitalização da área central da cidade. A matéria encaminhada ao prefeito Elizeu Mattos sugere estudos de viabilidade para a reforma do calçadão das praças João Costa e Túlio Fiúza de Carvalho, de calçadas, fachadas de prédios, lojas e casarões, tombados ou não pelo patrimônio público, e a implantação de rampas para deficientes físicos. A iniciativa prevê o apoio técnico de diversas secretarias do município, causando um impacto significativo na vida dos comerciantes e moradores de toda a região. O vereador também solicita que a Prefeitura efetue uma fiscalização criteriosa para que os proprietários de casas, lojas e edifícios também revitalizem as fachadas de seus imóveis, podendo o Poder Público atuar em parceria para as devidas restaurações.

Câmara celebra 50 anos da escola Antônio Joaquim Henriques A passagem dos 50 anos de fundação da Escola de Educação Básica Professor Antônio Joaquim Henriques foi celebrada na Câmara de Lages através de uma proposição feita pelo vereador Felicio Martins (PMDB). Ele fez a entrega de uma placa comemorativa à diretora Rosana Marcon e à secretária Irene Borges no dia 6 de abril. Criada em 23 de março de 1966 para atender os filhos dos primeiros moradores do bairro Centenário, a escola hoje atende 600 alunos do 1° ao 9° ano do ensino fundamental nos períodos matutino, vespertino e noturno e cem

alunos em período integral do programa Mais Educação, onde são oferecidas oficinas de canto e coral, samba-raiz, capoeira, taekwondo, orientação de estudos, literatura e esporte, entre outros programas.

Álcool gel e cartazes para prevenir doenças nos usuários do transporte público No requerimento 073/16, o vereador Hampel Vieira (PMDB) sugere à direção da empresa Transul a colocação de recipientes de álcool em gel nos ônibus da companhia, além da fixação de cartazes no interior dos veículos, no Terminal e nos pontos de parada com informações sobre a prevenção da gripe H1N1. O proponente argumenta que tal atitude vai contribuir muito para esclarecer a população sobre a doença, sendo ainda de baixo custo em relação ao tratamento demandado em caso de infecções severas. “Infelizmente (a doença) já matou uma pessoa em

nossa comunidade, sendo assim, não posso me eximir de fazer minha parte, haja vista, que esta ação será eficaz na prevenção da H1N1, entre outras doenças infectocontagiosas”, destaca Hampel na matéria.


Panorama PAULO RAMOS DERENGOSKI Jornalista e escritor derengoski@revistavisao.com.br

Mistério dos Maias Quando 56

57

revista visão m ai . 16

o conquistador Cortez desembarcou no México, incendiando caravelas, lançando mastins de combate e garbosos cavalos andaluzes contra os Astecas, a civilização Maia já era uma ruína gloriosa. Um dia os maias ocuparam, com seus templos, tudo aquilo que hoje é o sul do México: Yucatán, Belize, Honduras e parte da Guatemala. Sobreviveram aos terremotos. Ao tempo, às tempestades. E mil anos antes do que hoje se chama “Era Cristã” já cultivavam o milho, conheciam a astronomia e eram bons matemáticos. É tão antiga sua civilização, que arqueólogos sobre ela se debruçam e até hoje não sabem se a “Era Maia” divide-se em dois, três ou quatro Impérios. O chamado Antigo Império floresceu e atingiu o ápice por volta do ano 800 dC. Teve grandes cidades como Pelenque, Yaxchillán e Piedras Negras, até que desapareceu repentinamente, sem que nenhum antropólogo tenha explicação verossímil para tal. Já o Novo Império floresceu no século X, na quente Península do Yucatán e foi dominado pela cidade de Mayapán durante trezentos anos, até que os habitantes de uma cidade-estado vizinha (Chichón) revoltaram-se, assassinaram as famílias dominantes de Mayapán e institucionalizaram o caos. A estrutura social dos maias era rígida. Dividiam-se em nobres, sacerdotes, povo e escravos. A quebra dessa pirâmide provocou o desmoronamento de todo seu mundo. Os maias dividiam-se em cidades-estados, como os gregos. Eram governados, teoricamente por um só

presidente, o Halac Vinici (“o Verdadeiro”), que escolhia os assessores: os Batabs, encarregados da força militar; e os Nacons, dirigentes esportivos, sociais e policiais que não podiam comer carne e sequer manter relações sexuais que, segundo eles, levava à “corrupção econômica”. No entanto, havia prostitutas e até venda de meninas bonitas para os mais ricos. No Antigo Império dos maias, as esculturas eram fortemente realistas, enquanto no chamado Novo Império eram simbólicas, abstratas, angulosas e inorgânicas. A verdadeira religião até hoje não foi decifrada, especialmente com seus “treze céus”. Mas, como quase todas as religiões, também era dualista, opon-

O chamado Antigo Império floresceu e atingiu o ápice por volta do ano 800 dC.

do o céu ao inferno, o sol à chuva, o bom ao mal, a vida à morte. Toda essa grandeza desapareceu quase sem deixar vestígios. Quando os espanhóis chegaram ao México com seus cães de guerra e cavalos andaluzes – eles já tinham arrojado a fronte ao pó: eram farrapos humanos. Deles resta apenas memória nebulosa, maltratada. Porque as sociedades, como os homens, nascem, crescem e morrem.


CINEMARK.

VIVA UMA EXPERIÊNCIA QUE VOCÊ NUNCA IMAGINOU.


ALMANAQUE ALMIRANTE SOARES FILHO Comerciante e ensaísta almirante@revistavisao.com.br

O “Contestado” de Lages Em 58

59

revista visão m ai . 16

novembro de 1767, Frei Manoel da Natividade e Frei Tomé de Jesus foram notificados pelas autoridades eclesiásticas de Viamão/RS em protesto contra a atividade nos campos de Lages daqueles religiosos, eis que consideravam estas plagas como subordinadas à Ordem dos Carmelitas, cuja sede era em Viamão. A notificação era uma ordem expressa para que Correia Pinto e os religiosos não prosseguissem na criação da Igreja e não mais administrassem o sacramento em Lages. Correia Pinto não se conformou com a intromissão carmelita no território sob sua jurisdição. Apresentou imediatamente não só a queixa ao governo da capitania paulista, como também a denúncia de atividades suspeitas dos carmelitas na região, como cobrança de batismo e até mesmo falsa identidade.

Consolidada a fundação de Lages, Correia Pinto passava a enfrentar protestos de fazendeiros e do próprio governador da Província de São Pedro do Rio Grande. Passou a ser acusado de estar ocupando terras do continente de São Pedro. Situação de conflito que durou longo tempo com o governador José Custódio de Sá, que instigado pelo fazendeiro Pedro Chaves, pretendia fixar os limites da província no Rio Canoas, enquanto Correia Pinto defendia a passagem pelo Rio Pelotas. Fez retroceder o registro de São Jorge que o governo do Rio Grande fizera no Rio Canoas. Para forçar este recuo ordenou que os moradores do Canoas não vendessem víveres

aos encarregados do registro, que assim foram obrigados a retroceder. Existe uma lenda e muitos dizem que é verdade: “No recuo dos gaúchos do registro de São Jorge, morreu o capitão chefe das tropas, e foi enterrado às margens do Rio Canoas. pelos seus oficiais ao som do “silêncio”. Junto a seu corpo foi depositado a sua espada de ouro e rubis...” Nas narrativas dos antigos habitantes vibrava o interesse e curiosidade de um dia encontrar o exato local.

As divisas mencionadas foram objeto de uma certidão lavrada de Morgado de Mateus, Governante de São Paulo. Na certidão ficou claro que a divisa com Viamão era pelo

Correia Pinto passou a ser acusado de estar ocupando terras do continente de São Pedro.

Rio Pelotas – que por tradição antiga era chamado de Rio do Inferno – e mais adiante para cima, ao leste, até o Ribeirão das Contas. Somente em agosto de 1854, a Câmara dos Deputados, através da Comissão Federal de Estatísticas, dava o seu parecer reconhecendo incontestável os limites de Santa Catarina e Rio Grande do Sul pelo Ribeirão das Contas, Pelotas e Uruguai.


Marketing J EAN CAMPOS Jornalista e professor de marketing atendimento@revistavisao.com.br

Marketing de conteúdo

Nos

Como cada vez mais se torna difícil capturar a atenção das pessoas. O marketing de conteúdo, se feito corretamente e no veículo certo, pode destacar sua marca diante da

Fazer marketing sem envolver o cliente é fracasso na certa.

mação de negócios da Universidade de Cambridge concluiu: “A clareza supera a persuasão”. E tão importante quanto à ação a ser tomada, é saber exatamente a quem dirigi-la, “A coisa mais importante para se lembrar é que você precisa conhecer o seu público” – Lewis Howes, empresário e autor americano. Pra concluir, valorize a tua marca e o teu cliente, apareça para ele. Não fique muito tempo sem realizar uma campanha publicitária em um veículo a altura do que você julge que deve ser a relação com teu cliente.

58

59

m ai . 16

E o marketing de conteúdo é responsável por atrair, prender a atenção e inspirar os consumidores a tomarem ações que os aproximem de sua marca, independente de qual for o seu produto ou serviço. Pode até não acontecer imediatamente, mas se essa “conversa” se mantiver boa, vai acontecer. O conceito de marketing de conteúdo é bastante novo, embora alguns o associem somente ao marketing digital, eu prefiro entendê-lo como o marketing que usa a informação como diferencial, que transforma a sua marca em uma fonte de conhecimento relevante para o consumidor, ou simplesmente como diz Rafael Rez, consultor, professor e palestrante de marketing digital, “É a capacidade de se relacionar com seus futuros clientes sem a ansiedade de vender algo a eles logo de cara”.

avalanche de informações as quais o seu cliente tem acesso, conforme afirma Seth Godin, “Marketing é um concurso pela atenção das pessoas”; e o próprio ainda confirma que “frequentemente, o melhor marketing não parece realmente marketing”. Vivemos numa época que tempo e atenção são moedas de troca muito valiosas e diga-se, escassas. Portanto, merecer a atenção do consumidor é um privilégio e um grande desafio do marketing, pois, para interromper suas atividades e perceber a mensagem de uma marca, ele espera receber algum valor em troca, que agregue significado para sua vida. Por isso Dr. Flint McGlaughlin, orador e pesquisador para a transfor-

revista visão

últimos meses tenho conversado com gestores de várias empresas de Lages e da região sobre suas ações de marketing. Tenho procurado saber sobre o olhar da empresa para com o cliente e, não raro, tenho saído decepcionado. Embora todos reconheçam a importância do cliente, muitos ainda olham para o próprio “umbigo” no momento da elaboração da estratégia de marketing (quando o fazem). Está óbvio nos dias atuais que fazer marketing sem envolver o cliente é fracasso na certa. O que diferenciará os líderes de mercado para os coadjuvantes é a capacidade de colocar o cliente no centro do processo.


OZÓIDE

Um olhar para muito além do óbvio

60

61

Alienígena, intelectual e olheiro ozoide@revistavisao.com.br

m ai . 16

No

Ajude-nos a construir esse espaço: elogie, critique ou denuncie !

ozoide@revistavisao.com.br

domingo, 17 de abril, os brasileiros pararam diante da televisão para assistir ao vivo a famosa Sessão Extraordinária da Câmara Federal que votou o impeachment da Presidente Dilma Rousseff. Aquele dia, e aquela sessão, com certeza ficará na nossa memória por muito tempo. Principalmente pelos vários absurdos que aconteceram antes e durante a votação, envergonhando o povo brasileiro. Vamos aos fatos:

4. O comportamento dos deputados durante a fatídica votação foi de causar espanto: em bando, circulando pelo plenário parecendo baratas tontas, gesticulando e portando placas, fazendo torcida e cantando músicas de deboche para seus oponentes... (uma turma de adolescentes teria melhor comportamento, com certeza).

1. Deputados trabalhando às sextas, sábados e no domingo – até de madrugada. Havia necessidade de tanta “dedicação” e pressa por parte dos nobres parlamentares? Afinal, todos sabem que normalmente eles só trabalham às terças, quartas e quintas.

5. O Santo nome de Deus foi usado centenas de vezes em vão. Todos pediam a bênção de Deus, falavam em nome de Jesus e pareciam estar num culto e não num parlamento político (há uma grande bancada de Evangélicos e de integrantes de outras igrejas na Câmara – E provavelmente queriam fazer “média” com seus fiéis).

2. O impeachment da Dilma Rousseff foi aceito, debatido, com relatório pronto e votado na comissão e no plenário num tempo recorde (pouco mais de três meses, incluindo aí o feriado dos parlamentares do final e começo do ano). 3. Já o impeachment do Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, está tramitando há mais de 6 meses e nunca é colocado em plenário para votação. Por que será?

6. Uma boa parte homenageou os pais, filhos, amigos, cônjuges, suas cidades e estados (e provavelmente até as amantes) antes de proferirem o voto (ao invés de justificar os reais motivos pelo que estavam ali votando); 7. Uma deputada do PSD disse que votava contra a corrupção – E dizia que era perfeitamente possível acabar com isso

ilustração | André Paes

revista visão

O ESPETÁCULO CIRCENSE NÃO SAIRÁ DE NOSSAS MEMÓRIAS

já que na sua cidade, Montes Claros (MG), o seu esposo era prefeito e não havia corrupção por lá. No final, dando pulinhos, gritou “sim, sim, sim”... No dia seguinte, a Polícia Federal foi lá prender o famoso maridão prefeito por desvios de recursos da saúde para o hospital da família. 8. Um deles chegou a homenagear um torturador do tempo da Ditadura Militar (e levou uma cusparada na cara de outro deputado – coisa feia); 9. Capítulo à parte foram os 47 deputados que debocharam do Presidente da Câmara, Eduardo Cunha. “Você envergonha o parlamento”, disse um deles. “Você é um gângster”, disse o outro. “Quem devia estar sofrendo impeachment seria você, Sr. Presidente!”, vociferava outro. “O senhor é um bandido, ladrão...”, falava outro. E por aí afora. Cunha, impávido, fazia de conta que não era nada com ele.


Árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós as derrubamos e as transformamos em papel para registrar todo o nosso vazio. Lorena – aluna da 4ª série, escrevendo sobre o Dia da Árvore

E esse banco tem dinheiro?

Provérbio Árabe 60

A gratidão é a memória do coração.

m ai . 16

Descendo

TJ/SC, finalmente, autorizou a demolição do Colégio Estadual Aristiliano Ramos, no Centro de Lages;

Baixo nível de grande parte dos deputados federais em Brasília durante votação do Impeachment da Presidente Dilma;

Governo de SC, de forma inédita, conseguiu que o STF discutisse o valor nominal de suas dívidas com a União, que poderão ter uma redução significativa;

Alto valor dos ingressos para a Festa Nacional do Pinhão (principalmente para quem deixou para comprar na véspera ou durante o evento);

Obras de revitalização do Colégio Rosa (Vidal Ramos), no centro de Lages, estão em fase final;

Motorista embriagado e com caminhonete clonada e roubada fez grandes estragos nos postes de iluminação da Av. Duque de Caxias; Ofensas pessoais nas redes sociais em função de diferenças de opiniões políticas; Milhares de migrantes deixando seus países de origem e tentando a sorte na Europa para escapar das guerras e perseguições; Classe política cada vez mais desacreditada em função da corrupção, falta de ética, trocas constantes de partidos e maracutaias diversas.

Tarifas de energia elétrica tiveram uma redução média de 11% em função da entrada em vigor da bandeira verde; Empregadas domésticas agora são profissionais regulamentadas e reconhecidas pelo Ministério do Trabalho; Liberação do uso por parte do Governo Federal da Fosfoetanolamina (conhecida como a pílula do câncer); Redução do número de vereadores de 19 para 16 em Lages a partir de 2017; Inter de Lages está garantido no Catarinense de 2017 e na Série D do brasileirão para o próximo ano.

Subi ndo

Aristóteles – filósofo grego

Retaliação política do Governo do Estado para com Lages neste ano eleitoral;

61 revista visão

Em piada-matéria do site Sensacionalista: “Cunha vai ao banco dos réus e se anima: ‘tem dinheiro lá?’”

Entre Aspas

A árvore quando está sendo cortada observa com tristeza que o cabo do machado é feito de madeira.


foto | Gugu Garcia

PASSATEMPO

Independente dos acertos, a diversão é garantida

62

Difícil vai ser você desistir antes de encontrar 10 pequenas diferenças nessas imagens. Boa sorte! 63

revista visão m ai . 16

Resultado da edição 117 - Abril 2016

Usina Hidrelétrica de Caveiras foi a primeira a ser construída na região, em 1953. Divide espaço com a bela paisagem do Salto do Rio Caveiras

ilustração | André Paes


ENGENHO de ideias

Água é vida, poupe.

Revista Visão - Maio 2016 - Edição #118  

ENTREVISTA Presidente em exercício do Instituto Orion, Valmir Tortelli, fala sobre a implantação do primeiro parque tecnológico em Lages....

Revista Visão - Maio 2016 - Edição #118  

ENTREVISTA Presidente em exercício do Instituto Orion, Valmir Tortelli, fala sobre a implantação do primeiro parque tecnológico em Lages....

Advertisement