Page 1


2

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

3


Sumário 8 - Carta ao leitor 10 - Sustentabilidade - Buscando a sustentabilidade em meio ao urbanismo. 12 - Política - O comunismo “amigo”. 14 - Campanha - Petite Jolie lança nova coleção Artsy. 16 - Tecnologia - K2 Solados investe em tecnologia para estamparia em solado! 18 - Inovação - Impressão 3D inovando a forma de se projetar e produzir calçado. 20 - Política - Brasil: uma nova cultura empreendedora? 22 - Coaching - Foco na Prática Atitudes e Mudança de Hábitos! 24 - Comércio eletrônico - Erros comuns que podem afastar os e-consumidores do e-commerce. 26 - Crescimento - Focal Estamparia não poupa recursos e esforços para crescer e se transformar.

28 - Capa Merkator promove três das maiores feiras de calçados do país

32 - Jurídico - Minha empresa está endividada! Posso perder os meus bens pessoais? 34 - Notas 36 - Materioteca - Original by Franca. 38 - Contabilidade - Você tem débitos do Simples Nacional na sua empresa?

43 - Editorial de moda

48 - Tendência - Botas femininas para o Inverno 2019? 50 - História de sucesso - Solaway, uma empresa que alcança metas! 53 - Guia Vega 54 - Calendário de Feiras

4

REVISTAVEGA.COM.BR

www.revistavega.com.br


REVISTAVEGA.COM.BR

5


6

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

7


Carta ao leitor

Ter disciplina é visar o crescimento, com base no conhecimento! Para que todos os nossos sonhos sejam alcançados, é preciso traçar metas, visar objetivos e, principalmente, ter disciplina. Sem esses pontos, dificilmente conseguiremos chegar ao nosso tão esperado lugar no pódio da vida, com isso, aprendemos a lidar com nossos limites e a aperfeiçoar nossas dificuldades, para que haja um crescimento e um aprendizado através de cada experiência vivenciada. Nesta edição, abordamos temas como a evolução e crescimento das empresas Solaway e Focal Têxtil, que decidiram apostar na mudança de endereço como um ponto positivo para o ano de 2018. Foram tratados assuntos como a tecnologia e as inovações no mercado, saúde e preparação mental para os obstáculos do dia a dia, política e economia! Falamos também sobre sustentabilidade com a marca Pantala e sobre os eventos e feiras realizados pela Merkator. Assuntos relacionados a empresas e ao setor calçadista, expostos de uma forma que você só encontra aqui! Que as próximas páginas sirvam de aprendizado e que vocês tenham uma leitura envolvente, tudo foi preparado com muito carinho para que as informações do setor chegassem até você. Obrigada por fazerem parte de mais uma edição da Revista Vega! Acesse nosso portal: Siga a Revista Vega nas redes sociais:

Fabiana Pacheco Editora Instagram: @fabianapacheco

Expediente Diretor: Fernando Chagas fernando@revistavega.com.br Editora Chefe: Fabiana Pacheco fabiana@revistavega.com.br

8

Jurídico:

Guia Vega: vendas@revistavega.com.br

Capa: Merkator Feiras Roberta e Frederico Pletsch Foto: Fernando Chagas

Redação e Editoriais: editorial@revistavega.com.br

Impressão: Gráfica Cristal

REVISTAVEGA.COM.BR

A Revista VEGA é uma publicação trimestral, editada pela Revista Vega e Editora Ltda - EPP. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização prévia e escrita. Todas as matérias, quaisquer opiniões e informações são de responsabilidade dos respectivos autores.

www.revistavega.com.br Revista Vega e Editora Ltda - EPP Rua Argante Bettarello, 99 Vila Monteiro - Franca - SP Cep: 14401-020 - Fone: (16) 3720-5946


REVISTAVEGA.COM.BR

9


Sustentabilidade

A marca Pantala surge a partir do veganismo que se fez presente na vida de suas criadoras, Angélica Prado e Monyque Artese, mãe e filha que buscam propagar esse estilo de vida através de seus trabalhos com a criação de sapatos e artefatos sem derivados de vida animal. Alguns meses antes do processo de criação da marca, elas se depararam com um acidente de trânsito onde envolviam animais em um caminhão que os transportavam, toda a retirada foi acompanhada pelas empresárias, que viram toda a angústia desses animais e perceberam que fabricar calçados de couro seria totalmente inerente aos seus hábitos. Dessa forma, tanto em suas vidas pessoais, quanto profissionais, agregaram o veganismo como hábito e crença cotidiana. A produção dos materiais conta com uma oficina localizada na cidade de Campinas e outra em Itatiba, sendo esse, um processo totalmente artesanal, desde o corte até a montagem – o único equipamento utilizado é a prensa para que o produto tenha uma boa durabilidade e não descole. “Quando estava na faculdade, decidi fazer um curso para aprender a fabricar alpargatas para o uso próprio, ensinei uma amiga e com o tempo começamos a receber encomendas e também a vender por meio de grupos do facebook, então decidi ir atrás de mais informações para formalizar o negócio”, comenta Monyque. Sua mãe, que sempre trabalhou na área comercial, aderiu a ideia e juntas complementaram o trabalho uma da outra. A Pantala carrega consigo a visão de “um mundo melhor”, e busca trazer em sua imagem a ideia de que o

10

REVISTAVEGA.COM.BR

Buscando a sustentabilidade em meio ao urbanismo

ser humano seja mais consciente de suas ações e consequências. “Tudo o que fazemos gera impacto, com a Pantala praticamos a não exploração animal e também a não exploração humana, preocupando-nos com a qualidade de vida de nossos colaboradores e também na busca de gerar o menor impacto possível para a natureza”, conclui a empresária. Os produtos possuem cabedal em algodão reciclado e tecido mix de algodão, ao fazer uso de materiais sintéticos observaram que não houve uma boa identificação do público, então foi preciso alterar a composição. Já para o solado são utilizados derivados químicos, pois no Brasil é muito difícil encontrar produtos sustentáveis nesse setor. O nome “Pantala” foi escolhido em lembrança da libélula Pantala Flavescens, que é a que realiza a maior rota migratória entre todos os insetos, chegando a percorrer de 14 mil a 18 mil quilômetros. Ela é um inseto urbano, e também um bio indicador; “se tem libélula no rio, a água é limpa”, pontua Monyque, que garante ter se identificado imediatamente com a Pantala, por querer levar a marca para o mundo de forma limpa e sustentável. A marca realiza suas vendas e divulgação através do site, facebook e instagram, que trazem um conceito mais focado em natureza para o urbano. Também participam de feiras e eventos na região sendo possível encontrar seus produtos em 14 pontos de revenda, localizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e agora presentes em Goiânia. As entregas são feitas para todo o Brasil e também já foram realizadas

algumas vendas internacionais para países como Austrália, Portugal e Argentina. A criação de produtos não tem necessariamente uma preocupação com tendências, sendo esse, um processo de criação livre, com peças atemporais e que podem ser utilizadas por qualquer faixa etária. A Pantala tem crescido gradativamente e, além dos sapatos, também são fabricadas bolsas e malas. Lembrando que as produções são realizadas com tiragem limitada, logo, o produto que é encontrado atualmente no site será trabalhado apenas por um tempo e, assim que esgotar, dificilmente será encontrado novamente na coleção. Monyque e Angélica trabalham com produtos de preço justo, comparado aos sapatos convencionais encontrados na maioria das lojas do país. Sempre buscando qualidade em tudo o que é produzido, refletindo no valor final. “Nosso público são pessoas que querem conforto e se preocupam com a procedência e fabricação do que consomem”, finaliza a empresária. Para o futuro, a estimativa é alcançar a total sustentabilidade da marca, com peças que causem um impacto positivo na natureza. Atualmente foi fechada uma parceria com o In Loco Lar Galeria, onde será possível encontrar em breve novidades na linha de produção. Quando se deparam com obstáculos, a frase de usualidade sempre é “Não há plano B, então vamos resolver e seguir trabalhando”, dessa forma, sempre buscando inovações e pensando no percurso de produção e formas de cuidados ambientais.


REVISTAVEGA.COM.BR

11


Política

O comunismo “amigo” Por Nadir Cabral

O que é o Comunismo, afinal? A propaganda é a de que os comunistas vão lutar pelos pobres, pela igualdade e, sendo assim, porque se deve lutar contra essa ideologia que se apresenta tão benéfica em favor dos mais fracos. Para grande parte do povo brasileiro, principalmente para os que nasceram pós década de 1980, o Comunismo não existe. É assim. O peixe desconhece o volume de água que lhe pesa sobre o corpo. Essas gerações nasceram e cresceram sob um regime que lhes impediram de desenvolver o raciocínio lógico, ou seja, de enxergarem a realidade. Os professores que ministram o ensino foram e são formados em um sistema totalmente dominado pela Esquerda. Marx, Lênin, Gramsci, e todos os componentes da Escola de Frankfurt são os autores que dominam as Universidades brasileiras. As escolas são usadas para fins políticos e de propaganda partidária. Uma pesquisa realizada em 2008, pelo “Instituto Sensus”, concluiu que 78% dos professores acreditam que a missão da escola é “formar cidadãos”, e apenas 8% dos professores disseram que a missão da escola é ensinar. Só para relembrar, professor não é militante. Mas, no Brasil da Esquerda, é. A Constituição Federal garante a “escola sem partido”. O professor não é pago para ensinar ideologia na escola. Ele é pago para ensinar. Mas há quarenta anos isso não acontece. Ensinar é o que menos importa. Essa é a

12

REVISTAVEGA.COM.BR

razão de tanto analfabetismo no país. E o que é pior, analfabetismo funcional: jovens que deixam a faculdade sem saber interpretar um parágrafo. Dessa forma, se conclui que a educação que essas gerações receberam e recebem a partir de Paulo Freire, Emília Ferreira etc lesou-lhes o cérebro. Isso parece agressivo e desconcertante, mas fácil de ser comprovado. Trata-se do “socialismo educador”, descrito na Encíclica “Quadragesimus Annus”. Essa ideologia ensinada nas escolas lesam o cérebro pelo fato de que para um marxista/esquerdista/socialista, não existe VERDADE. O que existe é luta pelo Poder. O que realmente existe é só o interesse econômico. Eles raciocinam e ensinam a raciocinar da seguinte forma: se alguém apresenta uma ideia, a pergunta que eles fazem é “o que essa pessoa está ganhando com isso?” Qualquer pessoa que por força do ofício, ou por motivo de fé, ou pela própria lógica da coisa, demonstrar a Verdade, para eles, essa pessoa está ganhando algo de alguém. O Juiz Sérgio Moro sofre isso na pele. Condenar Lula e mandar prendê-lo, para os comunistas, é perseguição política. “Não há provas”. A “CIA” está por trás, o capitalismo opressor está financiando o Juiz Moro. “Moro é do PSDB” (como se o PSDB não fosse a “direita” da Esquerda). Eles raciocinam assim e ensinam todas essas gerações a pen-

sar assim. Ora, se isso não é cérebro lesado, então o que é? Nem a Grande Mídia e nem o cidadão comum que defende esse descalabro pergunta aos comunistas: “O que os comunistas estão ganhando? Quanto estão ‘levando’? Quem os está financiando?” Se NÃO EXISTE VERDADE, o que o senhor comunista está falando, É VERDADE? Aliás, se o seu professor lhe ensina que a VERDADE NÃO EXISTE, e o que existe é interesse, pode responder qualquer coisa na prova. Na prova de geometria pode escrever tranquilamente uma receita de bolo e terá nota 10. Na prova de História, poderá responder que Cristóvão Colombo descobriu a “Lei da Gravidade”. Na Câmara de Deputados poderão criar um projeto de Lei para revogar a “Lei da Gravidade”. Verdade não existe, não é assim? Conclui-se, assim, que o Comunismo NÃO resiste à sua própria crítica (vide padrepauloricardo.org). Enquanto isso, enquanto não se começar a fazer perguntas “indiscretas”, as crianças e os jovens vão continuar sendo vítimas e cobaias dessa ideologia nefasta. Enquanto isso, com o discurso falso e a propaganda enganosa, eles se refestelam com o dinheiro da corrupção. Estão matando os espíritos, matando pessoas nos hospitais, nas ruas, destruindo uma nação inteira. Se Hitler matou seis milhões de judeus, a Esquerda está matando duzentos milhões de espíritos no Brasil.


REVISTAVEGA.COM.BR

13


Campanha

Petite Jolie lança nova coleção Artsy Repleta de autenticidade, a nova linha da marca reúne as últimas tendências em suas peças A marca Petite Jolie lança sua nova coleção intitulada Artsy. Em busca de exaltar a atitude e espontaneidade, a marca apostou em uma nova forma divertida de combinar cores e estampas descoladas. A coleção conta com sapatos, bolsas, mochilas e phone cases que formam onze famílias diferentes, cada uma destacando uma tendência. A paleta de cores das linhas prioriza tons vibrantes como o pink, bordô, variações de azul e candy red. Geometric Way Elementos geométricos foram atribuídos de forma delicada e diferenciada às alças do phone case, assim como ao fechamento de velcro dos tênis e às tiras das rasteirinhas, a combinação das cores trouxe um toque especial às composições. O segredo está em combinar essas estampas com peças mais básicas, e abusar de tons clássicos como o branco, cinza, preto, jeans ou azul marinho. Lady Style Delicada e feminina, as sapatilhas de bico fino vão trazer muito estilo e autenticidade para os visuais do dia a dia com cores básicas que complementam looks mais clássicos. Handmade Detalhes feitos de forma artesanal estão super em alta - trançados, aplicações e barbicachos têm um charme especial e não poderiam ficar de fora da coleção. Destaque para as alças trançadas das bolsas e os barbicachos feitos de PVC que trazem muito estilo para as sandálias. Rebel Bag Com alça de corrente e tamanho super prático, o modelo chegou para dar charme aos looks 14

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

15


Tecnologia

K2 Solados investe em tecnologia para estamparia em solado! Visando o impacto de seus produtos, a K2 Solados aposta em estampas diversificadas para destacar-se no mercado. A tampografia era vista como arte para decoração e atualmente, com o avanço da tecnologia, tornou-se um sistema de impressão capaz de estampar e realizar combinações de 1 a 3 cores ao mesmo tempo, sendo essas em superfícies irregulares, côncavas, convexas, planas, etc. Essa tecnologia se faz presente devido às necessidades das empresas em aprimorar seus produtos. Conhecido por ser um processo multifuncional para aplicação em solados, segue como novidade no mercado, e ainda, traz consigo a aplicação em cabedais e calçados prontos, de forma que o desenho ou escrita sejam uniformes, contínuos e de qualidade; sem cortes ou emenda, ou seja, dando um visual de alto impacto, podendo também ser utilizado para realizar aplicações em saltos, solados plataforma e inúmeras peças que podem receber imagens. Esse tipo de tampografia gera um alto impacto para as marcas que a utilizam e um grande destaque para as lojas. A K2 Solados encontra-se um passo à frente, em quesito de qualidade e tecnologia!

16

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

17


Inovação

Impressão 3D inovando a forma de se projetar e produzir calçado Por Eduardo de Andrade Silva Proprietário da Empresa 3D Idea Consultor em Desenvolvimento de Produtos para Calçados, Designer e Desbravador de Tecnologia em Impressão 3D.

Quem trabalha com inovação e desenvolvimento de produtos está acostumado a viver em uma eterna corrida contra o tempo. É muito importante ser ágil, pois a cada dia a concorrência surpreenderá com algo que ninguém imaginou fazer, algo totalmente inovador; e por isso, as mentes criativas têm que se superar, inovar e estar sempre à frente. É uma busca alucinante por novos conceitos de design, materiais, componentes, processos e tecnologias tanto para desenvolver, quanto para produzir em um menor espaço de tempo, aumentando a eficiência e ganhando custos. E é aí que entra a impressão 3D, uma tecnologia de ponta para servir como ferramenta estratégica das equipes que criam e desenvolvem produtos. Essa tecnologia é recente, foi criada há 34 anos pelo engenheiro e físico americano Chuck Hull, e tem se difundindo rapidamente pelo mundo, com preços cada vez mais acessíveis e convidativos, podendo ser utilizadas não somente por empresas de grande porte, mas também por empresas menores, por profissionais independentes ou até mesmo por “makers” curiosos e sedentos por inovação. Mas o que torna essa tecnologia tão importante? Em que ela pode contribuir para a área calçadista? Como ser mais inovador utilizando-a? Costumo dizer que a impressão 3D é a forma mais rápida de chegar do mundo dos bits ao mundo dos átomos, ou seja, é a forma mais rápida de materializar um projeto em três dimensões, que está na tela de um computador, trazendo-o para o mundo real, o que permite “experimentar o produto com as mãos”. Nesse sentido, a tecnologia de impressão 3D proporciona muita agilidade nas aprovações visuais de produtos, pois com ela não se faz necessário passar pelos processos tradicionais de produção, pois, uma vez o pro18

REVISTAVEGA.COM.BR

jeto 3D pronto, basta imprimi-lo! Vejamos alguns dados comparativos, utilizando um solado como exemplo: Processo de aprovação visual tradicional: 1- Desenha-se (projeta-se) em 3D 2- Projeta-se o molde 3 -Solicita-se o molde a um centro de usinagem 4 -Recebe-se o molde 5 -Confere-se o molde 6 -Aguarda-se espaço na produção para injetar 7 - Injeta-se o solado 8 - Analisa-se o produto físico. Isso tudo em um tempo aproximado de 20 dias. Processo de aprovação visual com impressão 3D: 1- Desenha-se (projeta-se) em 3D 2- Imprime-se em uma impressora 3D 3- Analisa-se o produto físico. Em um tempo aproximado de 02 dias. Só com esse comparativo TEMPORAL observa-se o encurtamento de 8 para 3 etapas; e caso haja alterações visuais (comumente necessárias), o processo por impressão 3D permitirá ganhar um tempo ainda maior, pois é muito mais rápido alterar o design e reimprimir o protótipo. Esse é apenas um exemplo prático, e deve-se considerar que a tecnologia da impressão 3D pode ser usada para aprovações visuais de muitas outras partes do produto, como por exemplo: simulação de efeitos visuais, componentes, contrafortes (que podem inclusive serem usados na prática), moldes de injeção para simular fluxos de materiais etc.


Política

Brasil:

uma nova cultura empreendedora? O Brasil foi contaminado por um forte surto de empreendedorismo. Nos últimos anos, com a crise econômica, milhões de brasileiros optaram por ter seus próprios negócios, movidos por necessidade e falta de alternativas, mas o crescimento do empreendedorismo no país começou muito antes. De acordo com a OCDE, de 2005 a 2014 – portanto antes da crise – enquanto o número de empresas em atividade em Portugal caiu 1,3% a.a., na Espanha caiu 1% a.a., nos EUA cresceu apenas 0,4% a.a., no Brasil ele cresceu 5% a.a. Só em 2018, cerca de 2,5 milhões de novas empresas devem ser abertas no país. Isso aumenta a produtividade da economia, à medida que as novas empresas substituem e eliminam do mercado empresas menos produtivas. Enquanto na OCDE, em média 18% das empresas existentes foram criadas nos últimos dois anos, no Brasil 35% delas têm menos de dois anos. Considerando-se o ambiente de negócios particularmente desafiador a novas empresas que existe no Brasil, com muita burocracia, impostos elevados, baixa disponibilidade e alto custo de financiamento, esses dados surpreendem. Ocorreu uma mudança comportamental da população brasileira, que está reconfigurando o mercado de trabalho no país. A criação de novas empresas neste ano deve ser maior do que a criação de novos empregos formais e informais, que deve ficar próxima de 2 milhões. Deles, dois de cada três novos empregos, 1,3 milhão no total, devem ser de novos empregadores, trabalhadores por conta própria e em micro e pequenas empresas. No ano passado, foi parecido. Enquanto o número de empregado20

REVISTAVEGA.COM.BR

res, funcionários por conta própria e trabalhadores sem carteira cresceu mais de 5%, o número de trabalhadores com carteira caiu 2%. O Brasil juntou-se aos países desenvolvidos, onde há algum tempo tem aumentado o trabalho por conta própria, em função de novas tecnologias e contratos de trabalho mais flexíveis. Aqui, a Reforma Trabalhista deve impulsionar ainda mais essa tendência. Por outro lado, se a vontade e coragem de empreender no Brasil cresceram, as ambições são, em geral, ainda muito baixas. De acordo com o Global Entrepreneurship Monitor, no Brasil só 4% dos empreendedores esperam criar 6 ou mais empregos nos próximos 5 anos. No México, 10% deles têm esta ambição, nos EUA, 34% e na Romênia, 40%. Para piorar, nosso empreendedorismo é pouco inovador. Só 12% dos empreendedores brasileiros oferecem um produto novo ou pouco comum a seus clientes, contra 18% dos mexicanos, 37% dos americanos

Por Ricardo Amorim

e 41% dos canadenses. Isso sugere que, no Brasil, muitos empreendem por falta de oportunidades em empresas grandes, que exigem mão de obra mais qualificada. O fato de um em cada três trabalhadores brasileiros trabalhar por conta própria, o dobro que nos países desenvolvidos, reforça essa hipótese. O crescimento do empreendedorismo no Brasil é uma boa notícia, mas a qualidade dos novos empreendimentos ainda precisa melhorar. Seria ótimo elegermos candidatos com projetos para qualificar a força de trabalho, que invistam mais e melhor em pesquisa e desenvolvimento, reduzam a burocracia – em particular a regulamentação ambiental e trabalhista e o código do consumidor – que aperfeiçoem a segurança jurídica e as leis de propriedade intelectual, de concorrência e falências, que reduzam a complexidade e a carga tributária e que facilitem o acesso a novos mercados, abrindo a economia brasileira. Aí, ninguém segura o Brasil.


REVISTAVEGA.COM.BR

21


Coaching

Foco na Prática de Atitudes e Mudança de Hábitos! Iniciei minha jornada em Gestão de Pessoas há mais de 10 anos. Depois de já ter atuado na área de treinamentos, processos e desempenho organizacional, sem dúvida, os meus resultados já eram muito bons. Entretanto, ainda sentia que estava faltando alguma coisa e, por algum motivo, não conseguia desvendar o mistério, até que um dia, assistindo a uma palestra com um profissional Coach, descobri que o coaching poderia me ajudar a identificar o meu verdadeiro propósito e missão de vida. Foi aí que eu encontrei a peça que estava faltando. Foi preciso que eu passasse por este processo de desenvolvimento humano através do coaching, para entender e valorizar meu “eu interior”. Só assim eu consegui entender que por trás das dificuldades, desafios, dor e aprendizado, existia um Ser Humano, uma história para ser honrada e que merecia ser contada para outras pessoas. O coaching nos aponta perguntas que nos auxiliam a desenvolver o nosso potencial. Por meio do processo do coaching, existe uma metodologia de desenvolvimento humano que visa a alcançar resultados rápidos e assertivos, fazendo com que a nossa performance melhore, aumentando os nossos resultados e favorecendo a satisfação pessoal e profissional, além de autoestima e

22

REVISTAVEGA.COM.BR

qualidade de vida. Por mais óbvio que pareça, o ponto inicial de qualquer mudança em direção aos seus objetivos está em acreditar. Acreditar que você é capaz de alcançar o sucesso naquilo que almeja, ou seja, se deseja resultados diferentes, esteja preparado para começar a ter atitudes diferentes. Resultados são reflexos das nossas atitudes e comportamentos. Pense no seu futuro, aonde quer chegar, e estabeleça metas de forma específica e mensuráveis, a partir desse ponto, identifique quais são os recursos que serão necessários para conseguir atingir as suas metas. Feito isso, verifique se é uma meta alcançável e realista e defina prazos para o cumprimento delas e não fique postergando. Quando definimos nossas metas de forma eficaz, a probabilidade de alcançar os resultados de forma rápida é bem maior. Para algumas pessoas, foco é saber o que se quer fazer, ter metas projetadas em suas mentes, ter uma vida estável, uma situação financeira favorável, ter momentos de lazer com a família, entre outros. Porém, independentemente do valor que atribuímos ao foco, o caminho para desenvolver disciplina, estabelecer rotinas de hábitos e garantir o foco na prática, muitas vezes, pode ser demorado e cansativo, fazendo com

que muitas pessoas desistam dos seus objetivos antes mesmo de alcançá-los. A pergunta é: como algumas pessoas conseguem ter foco e outras não? Como definir metas de forma eficaz para conseguir atingir os seus objetivos? Como lidar com os obstáculos que podem atrapalhar o caminho em direção às metas? Desenvolva hábitos saudáveis, descubra qual é o gatilho que o(a) impede de conseguir alcançar os seus objetivos e mude a rota. Não fique procrastinando, pessoas não nascem prontas, habilidades e competências são desenvolvidas em qualquer ser humanos, a partir das suas atitudes e escolhas. Maxilene Rocha - Master Coach MAXINE COACHING & CONSULTORIA (16) 99102-9498


REVISTAVEGA.COM.BR

23


Comércio eletrônico

Erros comuns que podem afastar os e-consumidores do e-commerce - Não ter permissão dos contatos para enviar mensagens: um princípio fundamental do e-mail marketing é trabalhar apenas com contatos que tenham optado por receber as comunicações da empresa ou marca; - Enviar mensagens de boas-vindas sem relevância: a mensagem de e-mail mais lida pelos contatos de uma base é a primeira que eles recebem, ou seja, aquela recebida imediatamente após o cadastro no site. Estes primeiros e-mails, normalmente, trazem informações vagas sobre o conteúdo que será enviado posteriormente. Então, por que não aproveitar essa alta taxa de visualizações para já começar uma ação de relacionamento e fidelização? - Não trabalhar com mensagens personalizadas: mensagens massificadas e para um público generalizado pode afastar o cliente. Hoje em dia, as pessoas querem saber que são importantes para determinada marca ou empresa e não apenas mais um número no cadastro. Também vale, além de chamar o cliente pelo nome, ir mais a fundo na personalização da mensagem, utilizando dados demográficos, conteúdos diferentes para diferentes perfis, etc. - Não fazer uma segmentação eficiente: Não armazenar dados a respeito do cliente pode ser uma falha importante. Uma segmentação deficiente faz com que uma mensagem que seria ideal para um público seja direcionada para outro. Não segmentar, inclusive, faz com que muitos recebam uma informação que será útil para poucos. É importante entender que armazenar diferentes tipos de dados dos contatos

24

REVISTAVEGA.COM.BR

permitirá elaborar estratégias direcionadas para diferentes públicos. - Não otimizar o uso de imagens: muitas mensagens de e-mail marketing trazem informações importantes na forma de imagens. O grande problema é o tratamento dado a cada uma das imagens utilizada no template. É imprescindível usar as alt tags, porque, na grande maioria dos clientes de e-mail, a exibição de imagens é bloqueada por padrão, para proteger o usuário de possíveis conteúdos ofensivos. Quando o usuário abre uma mensagem com imagens bloqueadas, ele verá um grande nada se elas não tiverem textos alternativos definidos em suas alt tags. - Usar sempre o mesmo formato e posicionamento para anúncios: testes de usabilidade apontam que, após acessar continuamente algumas páginas, os usuários passam a ignorar todo e qualquer conteúdo que um banner possa oferecer, seja ele interativo ou estático. Uma saída é

rotacionar a posição dos banners periodicamente, para não condicionar o leitor a identificar sempre determinada área como “a área de publicidade” e ignorá-la. - Decidir a frequência de envio aleatoriamente: para decidir a melhor data e horário para um envio de um e-mail marketing, é preciso conhecer o público-alvo e realizar testes. Para isso, vale analisar quais foram os dias e horários de picos de acesso aos e-mails. Para determinar a frequência, é válido estudar a rotina de atualizações do seu site com novos conteúdos, produtos, lançamentos de ofertas etc e/ou faça o mesmo teste indicado para o período. O importante é saber dosar a informação. - Não mensurar os resultados de cada ação: sem medir os resultados não é possível saber sequer se o reconhecimento de marca foi positivo ou negativo. Mensurar os resultados significa ter bagagem para planejar as próximas ações.


REVISTAVEGA.COM.BR

25


Crescimento

Focal Estamparia não poupa recursos e esforços para crescer e se transformar. 2018 chegou com a mudança e ampliação de sua sede para 10.000 metros quadrados. A Focal Estamparia é uma empresa que esta consolidada no mercado desde 2002, nasceu em Franca visando atender o polo calçadista da região, conseguindo se expandir de forma rápida e atualmente atendendo também os polos da região sul e sudeste. No início, trabalhavam apenas com tecidos lisos e, após enxergarem uma necessidade do mercado, decidiram investir em maquinários para alavancar um projeto de estamparia e dublagem. Hoje a empresa conta com os melhores equipamentos da linha têxtil e oferece a seus parceiros a realização de dublagens a filme, cola acrílica e cola ponto; estamparia com impressão direta e estamparia digital, incluindo acabamentos metalizados, engomagem, impermeabilização, plastificação e diversos outros tipos de acabamentos especiais. A ecologia também é um dos lemas da empresa, que se preocupa em trabalhar com produtos 100% base d’água, e também com a forma que o descarte é realizado. Além de agir de acordo com as exigências ecológicas e também destinar a locais que realizem projetos de reaproveitamento, como por exemplo, na transformação dos materiais descartados que, ao serem triturados, transformam-se em colchões ou estofados. Visando aperfeiçoar o atendimento de seus clientes

26

REVISTAVEGA.COM.BR

e parceiros, a empresa investe muito no capital humano, proporcionando cursos de aperfeiçoamento e treinamento de seus colaboradores e destacando-se no mercado, pela ampla variedade de materiais e por colocar seu know how e tecnologia à disposição de seus clientes, Dessa forma, mantém um atendimento personalizado, para que sempre haja a criação de produtos exclusivos e direcionados. A empresa conta com uma equipe de desenvolvimento que realiza pesquisas constantes em busca de novos produtos que podem ser oferecidos ao público, e faz parcerias com seus fornecedores para garantir a pontualidade e qualidade no atendimento. Para melhorar a receptividade de seus parceiros e clientes, nesse ano de 2018, a Focal Estamparia decidiu mudar-se para uma nova planta, onde conseguiram reunir todos os setores de produção, com a ampliação e modernização do parque fabril, constatando um aumento de mais de 30 % de produtividade. O novo endereço conta com uma localização estratégica no Distrito Industrial de Franca, que permite o fácil acesso ao público, favorecendo a logística da empresa e permitindo, assim, um acesso mais tranquilo de seus parceiros e também um melhor escoamento da produção.


REVISTAVEGA.COM.BR

27


Capa

Merkator promove três das maiores feiras de calçados do país.

ges/FLASHTOP Fotos: Dinarci Bor

Promotora e realizadora das Feiras e Eventos, a empresa investe em calendário e locais estratégicos. Realizar uma feira de projeção mundial é uma tarefa que exige responsabilidade, comprometimento e know how, pois a chegada da data da exposição mobiliza empresários e consumidores de várias partes do globo, além de fomentar o mercado. Não foi por acaso que a Merkator tornou-se uma empresa referência. O sucesso da promotora tem como base todo o conhecimento adquirido pelo Diretor Fundador, Frederico Pletsch, que começou sua carreira atuando como representante comercial em 1967 e não parou mais. Soube aproveitar as oportunidades profissionais ao longo do tempo, aprofundou sua compreensão sobre o setor em que atuava e acumulou experiência o bastante para iniciar, em 2003, sua própria empresa. 28

REVISTAVEGA.COM.BR

A Merkator Feiras e Eventos, promotora e realizadora do Salão Internacional do Couro e do Calçado (SICC), da Zero Grau e da 40 Graus, tem contribuído de forma significativa para o desenvolvimento do setor Coureiro Calçadista, pois, com seu trabalho incessante, administra todos esses eventos um calendário cuidadosamente planejado para levar o que há de mais inovador e atualizado ao seu mercado de atuação. “Esta diretriz estratégica orienta todos os passos da empresa e foi responsável pela decisão de escolher locais que possibilitem unir turismo e negócios para sediar os seus eventos. Também foi o que propiciou o estabelecimento de uma associação de interesses comerciais com parceiros estratégicos, que dão

sustentação às iniciativas da promotora e é o que faz a Merkator se entregar de corpo e alma em todos os projetos que lidera”, explicou o diretor. Localizada no Rio Grande do Sul, estado brasileiro que possui forte tradição na produção de calçados, a bela cidade de Gramado foi eleita para sediar as feiras SICC e Zero Grau. “Gramado é um dos destinos turísticos mais desejados do Brasil. A cidade surpreende com suas ruas floridas, com os detalhes da arquitetura e sua hospitalidade. Oferece, também, uma infraestrutura turística de primeiro mundo, com ampla rede hoteleira e gastronômica, atrações reconhecidas nacional e internacionalmente”, justificou Frederico Pletsch.


Foto: PMJP

Capital Paraíbana será nova sede da 40 Graus

Foto: PBAG

ORA

A feira 40 Graus, anteriormente realizada em Natal – RN, terá sua próxima edição em João Pessoa, na Paraíba. Fazer uma feira forte, profissional e inovadora são conceitos que uniram a CampinaCal e a Merkator no novo formato da 40 Graus. Foram ouvidos expositores, visitantes, parceiros e demais públicos para desenhar o novo formato da feira. Outro fator importante para a mudança de estado é que o Polo Calçadista da Paraíba tem se mostrado cada vez mais forte. São mais de 300 empresas em plena atividade, gerando cerca de 25 mil empregos. A feira é projetada para sintonizar o período de realização com as necessidades de compra dos lojistas, que podem, assim, abastecer seus estoques para o período das festividades juninas. “Jampa, como é carinhosa-

mente chamada por seus moradores, é uma cidade em franca expansão. A capital paraibana vive um processo de forte desenvolvimento e a cidade, em meio a praias, coqueiros e clima quente o ano todo, atrai, cada vez mais, turistas. João Pessoa é de fácil acesso, possui uma rede hoteleira bem distribuída, com cerca de 14 mil leitos, e sabe servir bem o visitante”, disse o diretor. Seguindo os passos do pai, a Diretora de Relacionamento da Merkator, Roberta Pletsch, divide com ele as responsabilidades sobre os eventos realizados pela promotora. Roberta explica que a feira pode ser utilizada como ferramenta de feedback imediato do mercado, já que reúne duas pontas imprescindíveis: a indústria e o varejo calçadista. De

acordo com a diretora, a Merkator procura estar próxima a esses públicos e ouvir o mercado. Segundo ela, é imprescindível estabelecer parcerias com os Sindicatos das Indústrias Calçadistas, pois esse contato facilita a interação assertiva com os empresários que compõem a cadeia calçadista. Para que não haja falhas na realização de seus projetos, a Merkator conta com uma equipe operacional capacitada e bem preparada para atender a todos que fazem parte do evento. Os espaços para exposição nas feiras SICC, Zero Grau e 40 Graus são planejados com o objetivo de atender de maneira satisfatória todos os expositores, pois não possuem setorização e os produtos apresentados são exclusivos para lojistas que atuam no ramo de calçados e acessórios. Próximos evento

Novidade

Roberta e Frederico Pletsch, diretores da Merkator Feiras

o olidar o sucess Depois de cons opr va no ta, a mais no setor calçadis ir, r é a Geronto Fa to dução da Merka as es pr em cionada às uma feira dire ra ei rc te a ções para que buscam solu te es rá se eira edição idade. Sua prim da o tiv je o, RS. O ob ano, em Gramad ades ndir suas ativid pa Merkator é ex osta ap so cados, por is para novos mer tanns co que está em neste segmento ira, fe a te ento. Duran te desenvolvim de a m ga a contrar um será possível en em bu ri nt iços que co produtos e serv os. de vida dos idos e para a qualidad

s da Merkator:

Geronto Fair Data: de 03 a 05 de setembro de 20 18 Horário: das 10h às 19h Local: Serra Park, Gramado – RS Zero Grau - Feira de Calçados e Ac essórios Data: de 19 a 21 de novembro de 20 18 Horário: das 09h às 19h Local: Serra Park, Gramado – RS 40 Graus - Feira de Calçados e Ac essórios Data: de 04 a 06 de fevereiro de 20 19 Horário: das 10h às 18h Local: João Pesso a – PB Salão Internacio nal do Couro e do Calçado (SICC) Data: de 20 a 22 de maio de 2019 Horário: das 09h às 19h Local: Serra Park, Gramado – RS

REVISTAVEGA.COM.BR

29


30

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

31


Jurídico

Minha empresa está endividada! Posso perder os meus bens pessoais? Em geral, a resposta para o questionamento do título do texto é não. Quando uma empresa está regularmente constituída, e seu gestor/ empresário exerce as atividades empresariais sem ocasionar confusão com o patrimônio da pessoa jurídica e o seu próprio patrimônio, pode-se dizer que seus bens pessoais estão protegidos dos débitos contraídos pela empresa. Porém, há algumas exceções que merecem destaque! A primeira delas diz respeito à contratação de empréstimos bancários. Nesses casos, é comum os sócios assinarem como avalistas da empresa. Em tais situações, havendo algum procedimento por parte do banco visando resgatar valores devidos pela empresa, os bens pessoais dos sócios avalistas serão afetados e responderão conjuntamente com a empresa. Outro ponto a ser destacado refere-se à Desconsideração da Personalidade Jurídica, que em termos simples significa permitir ao credor ter acesso aos bens pessoais dos sócios, quando, na administração da empresa, estes atuarem de modo a confundir o patrimônio da pessoa física e jurídica, ou com desvio de finalidade a fim de cometer ou encobrir eventual ilícito ou fraude. Desvio de finalidade seria, por exemplo, quando uma oficina de automóveis que está comprando e vendendo veículos alega que ninguém pode reclamar dos veículos que vende porque é apenas uma oficina, e a Confusão patrimonial ocorre quando os bens ou negócios pessoais dos sócios ou administradores se confundem com os bens ou negócios da empresa. Por exemplo: quando o sócio compra um imóvel em nome 32

REVISTAVEGA.COM.BR

da empresa, mas o utiliza para morar com sua família, sendo que os gastos e manutenção do bem entram como despesa da empresa. Vale lembrar! Tal medida apenas ocorrerá quando ocorrerem as hipóteses acima mencionadas, e o patrimônio da empresa for insuficiente para saldar os débitos contraídos. Há, porém, outras situações nas quais os sócios podem responder pelas dívidas da empresa: Dívidas trabalhistas. Para a justiça, dívidas trabalhistas possuem caráter alimentar e de subsistência. Logo, em caso de débitos não pagos a funcionários e ex-funcionários, os bens pessoais dos sócios poderão ser alvo de penhora ou bloqueios judiciais. Em casos que ferem o direito do consumidor Nos casos em que a empresa se encontre sem qualquer condição de arcar com as próprias dívidas, ou seja, em estado de insolvência, o Código de Defesa do Consumidor prevê que a personalidade jurídica poderá ser desconsiderada em relação ao consumidor quando este for lesado e não obtiver reparação da empresa. Com isso, qualquer débito relativo a essa relação poderá ser de responsabilidade direta dos sócios. Redirecionamento da execução fiscal para a pessoa dos sócios Existe a possibilidade da execução movida contra a Pessoa Jurídica ser redirecionada ao seu sócio gerente ou administrador, sendo que tal procedimento é o meio pelo qual os entes federados buscam o ressarcimento dos valores devidos aos cofres públicos. Cabe lembrar que o redirecionamento da execução fiscal não é o mesmo que “desconsidera-

ção da personalidade jurídica”, pois se trata de instrumento diverso desta, e apresenta critérios diferenciados para a sua utilização. Trata-se de medida excepcional, podendo ser utilizada tão somente nos seguintes casos: a impossibilidade de satisfação da dívida pelo devedor principal (empresa); a comprovação da prática, pelo sócio responsabilizado, de atos de gestão com excesso de poderes ou infração da lei, contrato social ou estatuto; ou nos casos de dissolução irregular da pessoa jurídica. Deste modo, é de extrema importância que o empresariado mantenha sempre conduta ética frente à administração dos negócios, bem como promova, quando do encerramento de suas atividades, a regular baixa da empresa, utilizando-se para isso sempre de assistência contábil e jurídica hábil a orientá-los e diminuir os riscos oriundos de problemas legais. Portanto, é sempre de bom tom estar atento e prezar pela boa administração da empresa. Trabalhe para evitar a inadimplência do seu negócio e mantenha distinção entre a vida financeira pessoal com as finanças empresariais. Não coloque seu patrimônio em risco! Para maiores esclarecimentos, contate um advogado especialista de sua confiança, o qual conseguirá determinar uma estratégia efetiva para a proteção do patrimônio da pessoa física, como também da própria empresa.

Dr. Antônio de Pádua Jr


REVISTAVEGA.COM.BR

33


Notas

Gelsola A Gelsola traz uma novidade totalmente exclusiva para o mercado, um solado em lona estonado, sendo esse, um produto 100% sustentável com a durabilidade 3x maior comparado a um solado de borracha comum. O custo é 30% menor que um solado de couro, tornando-o mais acessível para a produção e também para venda.

Capelli Bota texana feita em couro legítimo com bordados exclusivos oferecidos por Capelli Boots, onde você encontra conforto, estilo e qualidade em produtos! Há 20 anos no mercado buscando inovação e um padrão de qualidade para melhor satisfação dos clientes.

Prêmio Francal Top de Estilismo 2018. Saiu a lista dos finalistas da 23ª edição do Prêmio Francal Top de Estilismo 2018. Os especialistas atribuíram notas aos produtos de acordo com sua adequação ao tema da edição deste ano, “Conecte”, e também de critérios como cunho comercial, inovação, criatividade, sistema de construção, materiais utilizados e outros. Os três produtos mais bem pontuados em cada uma das três categorias serão declarados vencedores (1º, 2º e 3º lugares) são eles: Calçados femininos: Clecio José de Lima de Juazeiro do Norte(CE), Ingrid Michele F. dos Santos de São Paulo(SP) e Sabrina Coimbra/Lucas P. Cruz de Franca(SP). Calçados masculino: Augustinho Ferreira de Franca (SP), Lavínia Bezerra / Clecio JOSE DE LIMA de Juazeiro do Norte(CE) e Ricardo Carvalho de Franca(SP). Bolsas: Carlos Eduardo Cruz de Itaquecetuba(SP), Helen Regina Castanho de Curitiba(PR) e Melissa Feder/ Allan Waisbich de São Paulo(SP).

34

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

35


MATERIOTECA

ORIGINAL

02

BY FRANCA

04

03

01

05

06

07

08

09 13 10 11

12

18

14

15

17

16

A Materioteca está presente nos principais polos calçadistas do país, visando à autenticidade com a moda junto de seus materiais para produção de calçados. Por intermédio de consultores do setor calçadista e fornecedores de componentes para calçados, oferece para o mercado os últimos lançamentos em materiais e, por meio de atualizações mensais, a Assintecal disponibiliza um acervo rico de tecidos, laminados, couros, enfeites, metais, saltos e solados. Colaborando com a sua imaginação para a criação de novas tendências, oferecendo sempre os materiais de que você precisa! 36

REVISTAVEGA.COM.BR

01- Innovatev 02- Impu – Solados 03- Metal Vale 04- JR Solados 05- Roma Criações 06- Endutex Brasil 07- Filastic 08- Alta Trançados 09- Tecnoplast

10- Gelissica 11- Tecno Plast 12- Arco 13- Meta Solados 14- Vitrines Etiquetas 15- Fort Flex 16- Grupo Cofrag 17- R e S Fachetes 18- LRB Tecidos


REVISTAVEGA.COM.BR

37


Contabilidade

Você tem débitos do Simples Nacional na sua empresa? Então essa matéria é para você! Agora é lei! Na verdade, agora é lei e regulamento, já que, além da promulgação da Lei Complementar nº 162/18 (publicada em 9.4.2018), o Comitê Gestor do Simples Nacional já fez publicar as Resoluções 138 e 139, ambas em 23 de abril de 2018.

Prazos - A lei prevê que a opção pelo PERT-SN pode ser solicitada em até 90 dias da data da publicação da Lei Complementar nº 162/18 (publicada em 9.4.2018), esclarecendo o regulamento do CGSN que essa data é dia 9 de julho de 2018.

A Lei Complementar nº 162/18 foi promulgada e trouxe para os contribuintes o tão famoso REFIS do Simples Nacional (ou de PERT-SN, como a própria lei denominou), estabelecendo diversos e generosos descontos, tanto de multas quanto de juros e de demais encargos.

Parcela Mínima - A lei prevê que a parcela mínima no PERT-SN será de R$ 300,00 para micro e pequenas empresas, sendo de R$ 50,00 para microempreendedores individuais.

O parcelamento - O programa prevê três modalidades de pagamento e garante descontos vantajosos para todos eles. Em todas essas modalidades, contudo, há a necessidade de pagamento em espécie de, no mínimo, 5% do valor da dívida total, sem nenhuma redução.

Abrangência - Estão abrangidos pelo programa apenas débitos do Simples Nacional, inclusive de microempreendedores individuais, cujas competências sejam de até novembro/17.

Entenda-se como “valor da dívida total” a soma de principal, multas, juros e demais acréscimos (encargos legais e honorários advocatícios) no ato da opção pelo programa.

Tendo atendido ao critério acima, serão admitidos no PERT-SN os débitos em qualquer situação, ou seja, constituídos ou não, suspensos ou não, inscritos em dívida ativa ou não, objeto de parcelamentos anteriores ou não, em processo de execução fiscal ou não.

O quadro a seguir ilustra as três modalidades mencionadas:

Condições • A opção deve ser feita até dia 09/07/2018 • Abrange débitos até a competência novembro/2017 • Pagamento de 5% do total do débito, sem redução, em até 5 parcelas mensais e sucessivas como condição para o deferimento do parcelamento • Valor mínimo da parcela de R$ 50,00 para MEI e de R$ 300,00 para ME e EPP A multa indicada no quadro se refere tanto à multa de mora quanto a eventuais multas de ofício ou multas isoladas. As parcelas serão corrigidas pela SELIC mensalmente, a cada pagamento, calculada a partir do mês subsequente ao da consolidação até o mês anterior ao do pagamento, somando-se 1% relativo ao mês de pagamento. 38

REVISTAVEGA.COM.BR

Assim, os parcelamentos em curso, tanto os efetuados em 120 parcelas por conta da Lei Complementar n° 155/16 quanto os parcelamentos ordinários do Simples Nacional podem migrar para o PERT-SN. Essa é uma grande oportunidade de regularizar os débitos em atraso, ficando em dia com o Governo e aproveitando dos benefícios ora concedidos nesse parcelamento. Vale lembrar que Simples Nacional, desde sua criação, nunca foi abordado por parcelamentos dessa natureza, então é a hora de fazer um estudo e verificar se compensa mesmo aderir a ele e dar uma reorganizada na saúde da empresa no âmbito dos impostos. Para maiores informações entre na nossa página no Facebook ou acesse nosso canal do YouTube através do QRcode abaixo:


REVISTAVEGA.COM.BR

39


40

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

41


42

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

43


44

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

45


46

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

47


Tendência

Como serão as tendências para as botas femininas para o Inverno 2019?

O brilho dos anos 80 ainda continua nos desfiles das principais semanas de moda internacionais, trazendo para as botas femininas cores vibrantes que destacam o look, como o vermelho e o branco; materiais com superfícies lustrosas e envernizadas, glitters, paetês, vinis, formas de bicos afinados, saltos tulipa, stileto e estaca. Modelos acima do joelho – over- the-knees – e as de canos baixos são as preferidas aqui, tanto com canos ajustados às pernas quanto com canos enrugados. Além das referências oitentistas, as botas para o Inverno 2019 absorvem como referência o espírito nômade dos anos 70 com formas confortáveis de bicos redondos, saltos bloco e materiais macios. Neste sentido os modelos são simplificados com canos bem baixos, médios ou over-the-knees. Uma vertente importante é a atmosfera rústica das botas country. Há algumas temporadas, as botas de bicos afinados e saltos carrapeta vêm aparecendo nas passarelas e, neste inverno, percebe-se uma ênfase desse tipo de construção que, diga-se de passagem, é uma das expertises do polo francano. Todavia, o country surge moderno, com couros em acabamentos degrades, ver-

48

REVISTAVEGA.COM.BR

sões irreverentes para o salto carrapeta, tanto no formato do salto quanto nos materiais, como por exemplo o acrílico. Os cabedais, geralmente em tons terrosos, apresentam-se com recortes diferenciados, e, de modo conceitual, as sandalboots inovam a moda texana. Outras duas interferências a serem consideradas são: o visual limpo do minimalismo contemporâneo, que traz construções robustas e ao mesmo tempo elegantes sob formas modernas, geralmente com saltos estaca ou solados flat. A modelagem salienta linhas simples, em modelos ankleboots, canos baixos e over-the-knees em cores neutras e materiais sofisticados. É o romantismo retrô que continua norteando as mulheres que buscam destacar a feminilidade delicada em formas de bicos finos, redondos ou quadrados, com saltos carretéis, trapezoidais ou estacas. A modelagem para este direcionamento busca linhas orgânicas com detalhes ultrafemininos, como aplicações de pedrarias e bordados, botões e fivelas encapadas. Em contraponto, temos a estética esportiva que vem influenciando e desconstruindo a moda casual e social e que, a cada estação, vem adquirindo mais adeptos. Essa esportividade surge em botas de variadas construções, na aplicação de materiais tecnológicos nos cabedais e na composição dos solados; em fechos de encaixe, em detalhes de velcro, cordões e elásticos. O utilitarismo militar esportivo permanece em coturnos de variadas alturas de cano, com solados espessos e tratorados, cabedais típicos com atacadores ou zíperes e, algumas vezes, com detalhes em metais ou pérolas. E, para finalizar, as clássicas botas montaria continuam sendo muito procuradas no inverno. Produzidas com formas de bico ovalados, materiais nobres no cabedal, cores básicas e modelagem com poucos recortes, elas inevitavelmente compõem o mix de produtos.


REVISTAVEGA.COM.BR

49


História de sucesso

Solaway, uma empresa que alcança metas! Um caminho trilhado pela confiança para conquistar seu espaço no mercado calçadista, sempre em busca de melhorias para maior qualidade de seus produtos. Roni Martins, diretor da empresa Solaway, diz sentir-se orgulhoso por sua determinação e conquista na trajetória, priorizando sempre à melhoria de seu trabalho e produtos. No início da carreira começou com uma banca de pesponto; a procura na prestação de seus serviços foi tamanha, que em pouco tempo houve a necessidade de aumentar a equipe para atender a demanda. Como sua visão é ampla e perspicaz , analisou um mercado promissor de bordado em cabedais, logo investiu e mudou sua atividade para tal. Buscou aperfeiçoar-se na parte técnica e de programação para assim continuar atendendo na mesma qualidade e agilidade. Depois de um determinado tempo, Roni “enxergou” o comércio de etiquetas emborrachadas como favorável, e rapidamente providenciou máquinas e conhecimento para atuar na atividade. Uma das dificuldades encontradas foram as realizações dos moldes; “comprei uma máquina de CNC em São Paulo e fiz curso para aprimoramento, e, em seguida, co50

REVISTAVEGA.COM.BR

mecei a fazer os meus próprios moldes”, nos conta, ao relembrar suas experiências. Daí por diante foi alcançando excelentes resultados com a execução no trabalho de etiquetas. A partir disso, surgiu a ideia de incluir paralelamente na produção, a injeção de solados, atendendo assim a procura do mercado. Dessa forma, foi realizada a compra de um novo Centro de Usinagem, Novos softwares, Scanners 3D, Injetoras e especializou a mão de obra. Tudo pensado para facilitar e evitar o máximo possível de erro na realização da confecção das matrizes, obtendo sucesso no desenvolvimento final da sola. Consequentemente a demanda do solado cresceu, tornando-se foco e a única atividade da empresa, mediante claro, a uma boa análise de negócio por Roni. A Solaway oferece produtos de acordo com as exigências dos clientes e tendência de mercado, sua equipe de desenvolvimento busca manter-se antenada nas novidades vindas da Europa, visando à inovação sempre! A empresa atualmente abre o leque para outros produtos de injeção, não se prendendo somente ao setor calçadista, realizando também como, por exemplo, trabalhos inje-

tados em peças de máquinas agrícolas, coletes para futebol americano e demais proteções esportivas. Ao longo de vários anos, a Solaway agradece a todos os clientes e parceiros, fornecedores, colaboradores, que representam o crescimento da mesma. O mercado exige produto com preço acessível e, antes de desenvolver qualquer projeto, é preciso pensar “para quem vou vender? ”, e analisar quem estará disposto a comprar sua ideia. O sucesso do produto vem a partir de materiais de qualidade e, como novidade, a Solaway recebe mais uma máquina de injetados, focando no aumento de produtividade e no crescimento econômico para os próximos anos. Iniciando 2018 com o pé direito, a empresa mudou de endereço, inovando em conceito e qualidade para seus colaboradores, e para melhor atendimento de seus clientes, parceiros e fornecedores contando com um novo prédio, mais extenso e confortável. “A mudança tem que ser inteligente, pois custa caro, os maquinários são pesados e ao ver que a empresa tinha condição de dar esse próximo passo, encaramos isso como investimento para esse ano”, confirma Roni.


REVISTAVEGA.COM.BR

51


52

GUIAVEGA

ABRASIVOS/LIXAS Abrasfran Av. Major Elias Mota, 1161 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 2104-8181 www.abrasfran.com.br B.T Ind. de Fitas Av. Papa João XXIII, 540 Franca – SP (16) 3525-3544 rsaturi@brasiltape.com.br

AGÊNCIA TURISMO Quanta Turismo Rua Felisbino de Lima, 1501 Cidade Nova – Franca – SP (16) 3721-4088 quanta@quanta.tur.br www.quanta.tur.br

AGULHAS Pavvia – Agulhas e Peças Para Máquinas de Costura Av. Major Nicácio, 1501 Centro – Franca – SP (16) 3722-6533 pavvia@pavvia.com.br pavvia.commercesuite.com.br

CALÇADOS Hankook Rua Emília Vieira Caleiro Mota, 351 Jardim Aeroporto I – Franca – SP (16) 3402-1577 (16)99801-9393 hankook.hk@hotmail.com Capelli Av. Brasil, 4040 Jardim Paulistano II – Franca – SP (16)3722-2987 (16)3722-3709 atendimento@calcadocapelli.com.br

CARTONAGEM Cartonader  Rua Benedito Barbosa, 351  Jardim Paulistano - Franca – SP (16) 3725-3122 cartonader@cartonader.com.br Hilfran Av. Presidente Vargas, 2000 Jardim Petraglia – Franca – SP (16) 3727-6366 hilfrannemb@hotmail.com

COMPONENTES PARA CALÇADOS Abrasfran Av. Major Elias Mota, 1161 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 2104-8181 www.abrasfran.com.br Alkaplass Rua Geraldo do Nascimento, 2360 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3721-3288 alkaplas@alkaplas.com.br www.alkaplas.com.br Apolo Artes Av. Presidente Vargas, 1476 Jardim Boa Esperança- Franca – SP (16) 3712-2440 ivan@apoloartes.com.br

B.T Ind. de Fitas Av. Papa João XXIII, 540 Franca – SP (16) 3525-3544 rsaturi@brasiltape.com.br Compofran Rua Jorge Mattar, 1072 Jardim Planalto – Franca – SP (16) 3712-3715 www.compofran.com.br Evafran Av. Dr. Hélio Palermo, 5251 Recanto Itambé – Franca – SP (16) 3727-6555 evafran@evafran.com Hj Componentes Av. Reynaldo Chioca, 1722 Parque do Progresso – Franca – SP (16) 3701-2716/ (16)3701-2717 (16) 99219-3645 hjmg@terra.com.br www.hjcomponentesonline.com Solados Kanaan Rua Gilberto Aguilas, 1120 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 3727-0112 (16) 99213-1643 pedidos@soladoskanaan.com.br Luquesi Rua Otílio Monteiro dos Santos, 2611 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3720-0888 www.luquesi.com.br

COUROS E CAMURÇAS

ESPUMAS

Grou’s Rua Alice Soares Oliveira, 1850 Jardim Éden – Franca – SP (16) 3727-9300 nfe.grous@yahoo.com.br

Passalacqua Rua Peru, 1901 Pq. Ind. Tanquinho – Ribeirão Preto – SP (16) 3323-5500 www.passalacqua.ind.br

Real Nelore Rua Prudente de Morais, 1631 Cidade Nova – Franca – SP (16) 3712-4661 contato@realnelore.com.br

CURTUMES Curtume Bannach Estrada da Ronda – S/Nº São Lourenço – Mafra – SC (47) 3642-0941 pedidos@bannach.com.br www.bannach.com.br

ELASTICOS E FITAS Filastic Rua Nádimo Bachur, 680 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3701-4900 filastic@filastic.com.br

ENFEITES EM HOTFIX

ETIQUETAS Narf Etiquetas Rua Anegelo Paludetto, 1477 Vila Teixeira – Franca – SP (16) 3702-4232 fransergionarf@hotmail.com

E.V.A Evanew Rua Justiniano Alves Taveira, 291 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 3724-2417 calanca@com4.com.br

FACAS Fran Facas Rua Emilio Bertoni, 1895 Jardim Petraglia – Franca - SP (16) 3727-2555 franfacas@franfacas.com.br Só Facas Rua Arnoud Faria Junqueira, 1100 Jardim Paulistano I – Franca – SP (16) 3725-2422 sofacas@sofacas.com

Texline Tecidos e Sintéticos Av. Presidente Vargas, 1325 Cidade Nova – Franca – SP (16) 3722-5999 (14) 3416-4999 – Loja Jaú texlinebr@texlinebr.com.br www.texlinebr.com.br

Stamptron Rua Dr. Ignácio de Almeida Prado, 15 Jardim Santa Helena – Jaú – SP (14) 3625-237 (14) 3624-4224 www.stamptron.com.br

CONTRAFORTES E BIQUEIRAS

ESCOLA PROFSSIONALIZANTE

FITAS ADESIVAS

Hoedic Av. Alberto Pulicano, 4700 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3720-0108 www.hoedic.com.br

Senai Av. Presidente Vargas, 2500 Jardim Petráglia – Franca – SP (16) 2103-4900 senaifranca@sp.senai.br

Abrasfran Av. Major Elias Mota, 1161 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 2104-8181 www.abrasfran.com.br

W.A Facas Av. Justiniano Alves Taveira, 101 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 3725-4449 wafacas@wafacas.com.br


GUIAVEGA B.T Ind. de Fitas Av. Papa João XXIII, 540 Franca – SP (16) 3525-3544 rsaturi@brasiltape.com.br

FRESAS Menotti Fresas Rua João Batista D’Elia, 1068 Parque Progresso – Franca – SP (16) 3702-7444 vendas@menottifresas.com.br www.menottifresas.com.br

GORGURÕES Tecnozípers Rua Alfredo Lopes Pinto, 1460 Jardim Boa esperança – Franca – SP (16) 3723-0670 contato@tecnozipers.com.br www.tecnozipers.com.br

GRÁFICA RÁPIDA Digital Print Rua Elias Nassif Sobrinho, 741 São Joaquim – Franca – SP (16) 3721-4437 (16) 99966-1849 www.dgprint.com.br

MAQUETE Maquefran Av. Papa João XXIII, 1011 Samel Park – Franca – SP (16) 3723-6382 maquefran.maquetes@yahoo.com.br

MÁQ. P/ CALÇADOS Machini Máquinas Av. Dr. Hélio Palermo, 4385 Jardim Petraglia – Franca – SP (16) 3017-0992 (16) 99999-7472 machinimaquinas@hotmail.com

MÁQUINAS P/ IMPRESSÃO

PAPEL PARA BUCHAS

SOLADOS

Maquetec Rua Oslo, 490 Bairro Canudos – Novo Hamburgo – RS (51) 3524-8033 gerson@maquetec.com.br www.maquetec.com.br

Lucapel Rua Bruno Cilurzo, 1565 Jardim Dermínio – Franca – SP (16) 3025-7240 (16) 3432-4002 lucapel_2010@hotmail.com

Coating Solados Rua Miguel Fernando Pianura, 2170 Jardim Petraglia – Franca – SP (16) 3405-0060 / (16) 99108-1938 www.coatingsolados.com.br coatingsolados@gmail.com.br

MÁQ. P/ CALÇADOS E CONFECÇÕES

PERFURAÇÃO EM COURO

Alex Máquinas Av. Major Nicácio, 1474 Centro – Franca – SP (16) 3723-7888 / (16) 99104-9894 www.alexmaquinas.com.br Maq. & Couros Rua Alfredo Lopes Pinto, 1477 Vila Teixeira – Franca – SP (16) 3722-2807 (16) 99271-7178 douglasmaqcouros@gmail.com

Couro & Arte Av. Alogoas 821 Jardim Paulista – Franca – SP (16) 3711-9600 couroearte.com.br

PRÉ-FRESADOS Gelsola Rua Maranhão, 1283 Vila Aparecida – Franca – SP (16) 3725-9300 www.gelsola.com.br

METAIS / ENFEITES

PRODUTOS QUÍMICOS

Dhumetal Av. Presidente Vargas, 239 Cidade Nova – Franca – SP (16) 3721-4004 / (16) 3012-1893 (16) 99969-1893 dhumetalfivelas@gmail.com

Bruni Química Av. Brasil, 3860 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 3727-4246 bruniquimica@com4.com.br

MetalSul Rua Santos Pereira, 922 Cidade Nova – Franca – SP (16) 3722-2999 www.metalsul.com.br

PALMILHAS InterFlex Palmilhas Conformadas Rua Maria Cecília Taveira, 4551 Res. Ana Dorotheia – Franca – SP (16) 3703-0761 interflex@com4.com.br Primor Palmilhas Av. Prof. Nicolau Del Monte, 3809 Jardim Guanabara – Franca – SP (16) 3724-8080 primorpalmilhas@bol.com.br

Hiper Química Av. Magistrado Renato Salles Abreu, 594 Jd. Aeroporto I – Franca – SP (16) 3701-7073 (16) 99155-4929 hiperquimica01@gmail.com PoliCouro Acab. Em Calçados Av. Dom Pedro I, 485 Jardim Petráglia – Franca – SP (16) 3712-2300 vendas@policouro.com.br

SEGURANÇA Help Net Av. Dom Pedro I, 157 Recanto Itambé – Franca – SP (16) 3707-3100 eva@helpnetbr.com.br alfredo@helpnetbr.com.br

53

Juliana Lara Rua Severo Braga, 930 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 3725-3694 julianairfranca@yahoo.com.br K2 Solados Av. Wilson Sábio de Melo, 2080 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3724-6677 (16) 99191-4316 k2solado@bol.com.br Neobor Solados Rua Tristão de Almeida, 4301 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3720-1194 www.neoborsolados.com.br Pimentel Solados Rua Antônio Constantino, 845 Jardim Guanabara – Franca – SP (16) 3721-9137 www.pimentelsolado.com.br contato@pimentelsolado.com.br Solaway Rua Benedito Barbosa, 611 Jardim Paulistano – Franca – SP (16) 3727-4840 contato@solaway.com.br STD Av. Professor Hilário Giovanelli, 561 Polo Indust. São Bernardo – Franca - SP São Bernardo – Franca – SP (16) 3720-6395 stdsolados@gmail.com VMW Solados Av. Alberto Pulicano, 4340 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3701-0204 vmwsolados@com4.com.br

TECIDO POLIÉSTER Focal Têxtil Rua Irmãos Brasílio Zamodzki, 2250 Jardim Petráglia – Franca – SP (16) 3727-0059 www.focalestamparia.com.br

TERMOPLÁSTICOS

Karina Plásticos Av. Paquistão, 788 Jardim Cumbica – Guarulhos – SP (11) 3466-8000 www.karina.com.br

TRANSPORTADORA Painel Transportadora Logística Av. Wilson Sábio de Mello, 2710 Distrito Industrial – Franca – SP (16) 3707-6800 marketing@amazonas.com.br Transduarte Rod. RS 239 Km14, 2350 São José – Novo Hamburgo – RS (51) 3584-3500 www.transduarte.com


CALENDÁRIO DE FEIRAS

54

FRANCAL 16 a 19 de julho 2018 Expor Center Norte São Paulo – SP – Brasil

ZERO GRAU 19 a 21 de novembro 2018 Serra Park Gramado – RS – Brasil

INSPIRAMAIS 17 e 18 de julho 2018 Centro de Eventos Pró Magno São Paulo – SP – Brasil

COUROMODA 14 a 17 de janeiro 2019 Expo Center Norte São Paulo – SP – Brasil

SHOWROOM DE CALÇADOS E ACESSÓRIOS 24 a 26 de julho 2018 Castelli Hall Uberlândia – MG - Brasil

INSPIRAMAIS 15 e 16 de janeiro 2019 Centro de Eventos Pró Magno São Paulo – SP – Brasil

SHOWROOM DE CALÇADOS E ACESSÓRIOS 30 de julho a 01 de agosto 2018 Gran Victory Hotel Zona da Mata – MG – Brasil

40 GRAUS 4 a 6 de fevereiro 2019 Centro de Convenções de João Pessoa João Pessoa – PB – Brasil

SHOWROOM DE CALÇADOS E ACESSÓRIOS 31 de julho a 03 de agosto 2018 Clube Labareda Belo Horizonte – MG- Brasil

FIMEC 26 a 28 de fevereiro 2019 FENAC Novo Hamburgo – RS – Brasil

FEMICC 1 a 3 de agosto 2018 Pavilhão de Feiras do SEBRAE Juazeiro do Norte – CE – Brasil

SICC 20 a 22 de maio 2019 Serra Park Gramado – RS – Brasil

SHOWROOM DE CALÇADOS E ACESSÓRIOS 21 a 23 de agosto 2018 Centro de Convenções SulAmérica Rio de Janeiro – RJ – Brasil

PROGRAME SUA VIAGEM: Quanta Turismo www.quanta.tur.br (16) 3721-4088 | (16) 99122-5588

REVISTAVEGA.COM.BR


REVISTAVEGA.COM.BR

55


56

REVISTAVEGA.COM.BR

Revista Vega 64  

Edição 64: Julho / Agosto / Setembro - 2018

Revista Vega 64  

Edição 64: Julho / Agosto / Setembro - 2018

Advertisement