Page 98

amêijoas do arquipélago e umas das melhores do Mundo. A carne de vaca dos Açores tem indicação geográfica protegida. Os torresmos de molho de fígado e os enchidos são iguarias a não perder. Os queijos Açorianos também merecem destaque, estando o Queijo de São Jorge a encimar uma tradição de múltiplos e saborosos produtos lácteos. Nas frutas e para além de bananas e maçãs, o clima Açoriano permite também o cultivo de frutas exóticas como o araçá ou a anona. O ananás e o maracujá de São Miguel têm direito ao selo de garantia Denominação de Origem Protegida. A doçaria com sinais de tradição conventual assume especial força no conjunto de bolinhos e docinhos típicos de cada ilha, que surpreendem pelos nomes e sabor. No Pico, Graciosa e Terceira produz-se vinho, agora à base de novas castas e em complemento do outrora famoso verdelho. Cerveja, refrigerantes, vinhos licorosos, licores de frutos e aguardentes complementam uma oferta variada. O cultivo do chá em São Miguel é mais uma nota de exotismo nos prazeres da mesa Açoriana. Mundialmente famoso está o Cozido das Furnas, carnes e legumes que se cozem numa panela enterrada em solos geotérmicos.

O que visitar? Muito há para visitar nos Açores, desde Centro Culturais a Centros de Interpretação, desde Jardins e Parques a Monumentos Naturais, Paisagens, Reservas Naturais e zonas balneares, até aos Museus, ao Património e às festividades. Nas festividades o aspeto etnográfico mais característico dos Açores é o culto ao Divino Espírito Santo que se estende de Maio a Setembro tendo como epicentro da festa pequenas capelas conhecidas por “impérios”. Dos programas festivos podem constar arraiais, marchas, concertos de música, provas desportivas náuticas, eventos culturais, feiras de gastronomia, mostras de artesanato e até touradas. As tradições seculares, os Açores juntaram um conjunto de eventos modernos para evocar o passado, de olhos postos no futuro. A Semana do Mar (Faial), Festa dos Baleeiros (Pico), Cais de Agosto (Pico), Maré de Agosto (Santa Maria), Semana Cultural das Velas (São Jorge), Sanjoaninas (Terceira), Festas da Praia (terceira) ou Festa do Emigrante (Flores) são pontos altos num calendário festivo muito preenchido.

98

A classificação pela UNESCO do centro histórico da cidade de Angra do Heroísmo e da Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico como Património Mundial da Humanidade são reconhecimentos de monta. Tal como a classificação das ilhas Graciosa, Corvo e Flores como Reservas da Biosfera. E locas de visita obrigatória. Noutras frentes, o arquipélago afirma-se como destino turístico de excelência e respeitador dos valores ambientais e socioculturais. Assim o atestam iniciativas e galardões nacionais e internacionais, como a eleição da Lagoa das Sete Cidades e da Paisagem Vulcânica da Ilha do Pico como Maravilhas Naturais de Portugal. Ou o epíteto de “segundas melhores ilhas do mundo do ponto de vista do turismo sustentável”, onde, a par da simpatia das populações, se enaltece uma preservação ambiental bem sucedida e um desenvolvimento turístico feito de forma harmoniosa. O Geoparque Açores, que em breve se candidata às redes europeia e global sob os auspícios da UNESCO, representa o mais recente desafio nesta caminhada (Turismo dos Açores, 2016). A arquitetura é um dos principais pontos de atração que poderá ver nos Açores. Moinhos de vento e azenhas, varandas de ferro forjado, fornos e chaminés, ruas, ruelas e becos estreitos e casas de paredes inteiramente de pedra escura, são outros elementos que dão tipicidade a cada uma das ilhas. Através de variadas coleções etnográficas, os museus açorianos refletem uma história muito ligada ao cultivo da terra, criação de animais, artesanato e pesca. A caça à baleia ganha especial atenção nas ilhas do Pico e do Faial, com vestígios e relatos de uma época interpretada por homens valorosos. O espólio de arte sacra preenche salas de exposição museológica, mas grande parte do valor artístico permanece no interior das igrejas. Desde visitar as lagoas açorianas, os vulcões, as grutas, a Marina da Horta, as cascatas de água quente em plena floresta Atlântica, as vinhas do Pico e a sua montanha, as piscinas naturais, muito há que fazer nestas ilhas e muito ficará para se visitar, visita após visita!

Para melhor conhecer todas as respostas de uma maneira mais desenvolvida é aconselhável uma visita aos sites de internet oficiais dos Açores. As recomendações recaem sobre o www.visitazores.com, pt.artazores.com www.destinazores.com por Heitor Castel´Branco

Valeu Março 2016  
Valeu Março 2016  
Advertisement