Page 1

EDIÇÃO 21 / 2016

1


2

EDIÇÃO 21 / 2016


ÍNDICE Edição nº 21 Junho 2016

EXPEDIENTE

UP CUESTA www.upcuesta.com.br atendimento@upcuesta.com. br facebook.com/ revistaupcuesta (14) 98820-5555 DIREÇÃO EXECUTIVA Edgar Marcos Paim EDITOR RESPONSÁVEL Maria Márcia Mazzoni redação@upcuesta.com.br COMERCIAL/VENDAS Edgar Marcos Paim comercial@upcuesta.com.br (14) 99761-5555

DESTAQUES

O VELEJADOR OLÍMPICO E ULTRACICLISTA MÁRIO ROMA ORGANIZA AS PRINCIPAIS PROVAS DE MTB DO BRASIL

pág. 4

GRUPO DE CAMINHADAS PAPA-TRILHAS

OS DESAFIOS

pág. 30

27 Anos de Atividades

DO COMÉRCIO DIANTE DA CRISE

7º PASSEIO DA VENDA DO VIVAN

pág. 17

pág. 32

COLUNAS POR

DIAGRAMAÇÃO & ARTE EMEKATE Estratégica www.emekate.com.br IMPRESSÃO Gráfica Grafilar www.grafilar.com.br TIRAGEM 3.000 Exemplares CICULAÇÃO Avaré, Anhembi, Areiópolis, Bofete, Botucatu, Conchas, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia, São Manuel. COLABORAÇÃO Audrey Corazza, Bruno Barreira, Cidinha Forti, Douglas Fernandes de Santi,Dr. Luiz Henrique M.C. Gomes, Edson Painho, Erika Molina Padovan, Fábio Piva, Fernando Leitão, Gustavo Coelho, José Conte Jr, Marlene Caminhoto, Perseu Mariani, 4 Toques Comunicação, Tatiana S. Pires de Campos, Toninho Sanches, Raíssa Carreira, Sylviah Riouls, Sergio Monteiro, ZDL Sports.

pág. 39

pág. 46

GERAL BELEZA / Design e Micropigmentação de sobrancelhas / pág. 8

CUIDADO ANIMAL / Intoxicações Em Animais De Estimação / pág. 9

ENTREVISTA / Alessandra Lucchesi: Educadora e Mãe de Muitos / pág. 10

MARKETING / Como está a Comunicação na sua Empresa? / pág. 12

REGIONAL / A História do Capitão José Gomes Pinheiro, Fundador da Nossa Botucatu / pág. 14

ECONOMIA / Como Administrar em Épocas de Incertezas / pág. 20

MEIO AMBIENTE / Botucatu Inaugura O Primeiro Poupatempo Ambiental / pág. 22

ESPORTE / I Campeonato de Futebol Society do BTC 2016 / pág. 24

TURISMO / Corpus Christi em São Manuel Reúne Mais de 30 Mil Pessoas / pág. 26

SAÚDE / Leite e sua Importância na Alimentação Humana / pág. 34

GASTRONOMIA / A Perfeição Saindo da Geladeira / pág. 36

UP FESTAS / 2ª Noite do Baú do Fofát / pág. 38

CULTURA / Posse na Academia Botucatuense de Letras / pág. 40

DECORAÇÃO / DECORE VOCÊ MESMO / pág. 42

CINEMA / Botucatuenses Marlene Caminhoto e Bruno Cesar Miranda Barreira Lançam Filme no Rio de Janeiro para Imprensa Nacional e Convidados / pág. 44

EDIÇÃO 21 / 2016

3


CAPA

BOTUCATU

O VELEJADOR OLÍMPICO E ULTRACICLISTA MÁRIO ROMA ORGANIZA AS PRINCIPAIS PROVAS DE MTB DO BRASIL

Por: Gustavo Coelho - ZDL Sports Fotos: Fábio Piva

O Festival Brasil Ride Botucatu é hoje o principal evento da cidade. Um exemplo de organização, logística, resultados concretos para o município e, ao final, uma prestação de contas que é referência em termos de transparência”. A frase do prefeito de Botucatu, João Cury Neto, no lançamento da quarta edição do evento, em maio, traduz com exatidão o resultado e a importância do trabalho de um português que escolheu Botucatu para viver. Mario Roma é um dos principais organizadores de eventos esportivos do Brasil, principalmente entre aqueles voltados para o ciclismo. Em quatro anos de realização do Festival Brasil Ride Botucatu, Mario Roma conseguiu, definitivamente, trazer para a cidade a cultura do es-

4

EDIÇÃO 21 / 2016

porte que tanto ama. Um dado ratifica a informação : nas duas penúltimas edições do evento, em 2014 e 2015, o número de locais inscritos no evento quintuplicou, pulando de 109 para 512 atletas; em 2016 participaram das provas, entre ciclismo de estrada e mountain bike e corrida de montanha, 950 botucatuenses. Mais do que reunir os principais ciclistas e corredores de montanha do País, o Festival Brasil Ride Botucatu é anualmente o ponto de encontro para diversos grupos de pedal, tanto da cidade como também dos vários cantos do Brasil. Com uma vasta programação para diversas idades (de 7 a 75 anos) e reunião das diferentes tribos, que buscam no esporte a melhoria da qualidade de vida, trata-se do maior evento de


esportes outdoor do País montado com uma estrutura de nível internacional no interior de São Paulo, na Cuesta Paulista. O entusiamo dos praticantes comprova-se pela força das grupos de corrida e de pedal da cidade e região. Diversos turmas surgiram desde 2012, ano da primeira edição do Festival. Este é o caso do grupo Pedal @Amigos, de Botucatu. Já o Pedal do Garotinho, também de Botucatu, é outro bom exemplo. Criado no fim de 2014 por Renata Spadotto e seu padrasto, Paulinho, no início eram apenas quatro pessoas e hoje são mais de 100, com três pedais semanais. Só da Academia Vidativa, também localizada no município, quatro grupos nascidos recentemente estiveram no maior evento de esportes outdoor do País, três de bike e um de corrida de rua. Na bike competiram os integrantes do Caminito, Caminho Suave e Pedal Sem Rumo, e na Trail Run, competição de corrida de montanha no encerramento do Festival Brasil Ride Botucatu, a academia esteve representada pelo Na Kombi. Grupos locais de bike como Meninas da Cuesta, BK8’s, Caiporas e Vaga-Lume, dentre vários outros, também estiveram desafiando as trilhas da região.

Festival movimenta toda a região Os números de impacto econômico também chamam a atenção. Na terceira edição, o Festival contou com 4.200 participantes, recebendo assim um total de 9.000 pessoas, contando os familiares dos ciclistas, o que gerou um impacto econômico estimado de mais de 6 milhões em receita. Em 2016 este número subiu ainda mais: cerca de 5.100 ciclistas reuniram aproximadamente 10 mil pessoas durante os quatro dias do final de maio e geraram uma receita em torno de 7 milhões de reais. Em comum aos dois anos foi a lotação nos hotéis e pousadas da região. Algumas semanas antes da competição, toda a rede de hotelaria de Botucatu já estava 100% lotada durante os quatro dias da competição. “O Festival Brasil Ride teve um crescimento espantoso nestes quatro anos e atingiu nosso principal objetivo que era disseminar a cultura da bike na belíssima região da Cuesta Paulista”, ressaltou Mario Roma, o organizador do evento.

EDIÇÃO 21 / 2016

5


CAPA

BOTUCATU

De velejador olímpico a ultraciclista Natural de Lisboa, Mario Roma tem um currículo tão extenso quanto as distâncias longas que adora encarar pelo mundo, ou que suas competições pelo Brasil afora costumam ter para desafiar os melhores ciclistas do País e do mundo. Primeiro ciclista em Portugal e no Brasil a participar de ultramaratonas de MTB, Mario foi abrindo as portas e estimulando a prática da bike em ambos os países. Casado com Andrea e pai de duas adolescentes, Giulia e Sophia, pilota sua agência de Marketing, a Roma Comunicação, e realiza hoje os maiores eventos de ciclismo do País. Brasil Ride, Festival Brasil Ride Botucatu e 24h de MTB são eventos

meiro esporte em que Mario Roma conquistou suas medalhas. Não foi em terras firmes que o fundador da Brasil Ride começou no esporte, mas sim no mar. Com apenas 8 anos de idade ele conquistou o título do Campeonato Português de Vela, na classe Optimist. Foi campeão ibérico aos 12 anos e participou de duas olimpíadas, Los Angeles (1984) e Seul (1988), na classe 470. Em 1985, disputou a Regata de Volta do Mundo, conhecida na época como Whitebread e que hoje é chamada de Volvo Ocean Race, um evento de vários meses e que exige grande preparação física e psicológica para enfrentar períodos de até mais de um mês velejando de um país a outro. Após 12 anos de vela profissional, mudou-se para o Brasil, em 1989, e construiu o primeiro resort no Rio Grande do Norte. Cinco anos depois inaugurou no País a maior franquia do mundo de móveis para casa, Ethan Allen.

Das ultramaratonas internacionais à Brasil Ride, a maior da América Latina Já aos 35 anos começou uma nova carreira no esporte competindo no ciclismo na categoria Mountain Bike Endurance. Meio de transporte quando morava em Portugal, foi nos Estados Unidos, durante um período de estágio, que a bike entrou na sua vida, por influência de um vizinho. A partir de lá, o ciclismo viraria sua profissão.

já consolidados. A corrida de montanha, a 70k Ultra Trail Run, é um dos novos desafios. Sem esquecer da mais recente novidade de Roma, o Warm Up Santa Catarina, nos dias 6 e 7 de agosto, em Florianópolis e São Pedro de Alcântara. Engana-se quem pensa que o ciclismo foi o pri-

6

EDIÇÃO 21 / 2016

Se na vela Mario Roma viajou o mundo, com o ciclismo não foi diferente. Descobriu em 2003 a maior corrida de mountain bike do mundo, a TransAlp Challenge, que vai da Alemanha à Itália. Daí em diante, passou a procurar por mais provas, competindo em todas as ultramaratonas internacionais, foram mais de 12 por todo mundo conquistou podios internacionais. Atravessou a África, Europa, Canadá, já competiu por 24 horas consecutivas diversas vezes conquistando a medalha de bronze no mundial de 24 horas, pedalando 800 km. sem parar e por vai as conquista que o ternou um dos mais respeitados atletas de resistencia em todo mundo, por seus resultados e seu comportamento de fair play. Depois de vender seu resort em Natal, Mario mudou para São Paulo e passou a se dedicar ao ciclismo. Em 2010, organizou a Claro 100K, uma prova urbana em cinco etapas em São Paulo,


Campinas Brasília, Rio de Janeiro e Campos do Jordão, que ofereceu uma alta premiação em dinheiro e mobilizou milhares de participantes. No mesmo ano, realizou a primeira edição da Brasil Ride, maior ultramaratona de mountain bike da América Latina. Foram seis edições nas trilhas da Chapada Diamantina, na Bahia, com base nas cidades de Mucugê e Rio de Contas. Nas edições recentes, devido ao calor da região o lema “Mais que uma prova, uma etapa em sua vida” nunca foi tão verdadeiro. Quem quisesse completar a competição, precisava pedalar por mais de 600 km com uma altimetria acumulada de mais de 13 mil metros.

Novos desafios em 2016 Neste ano, para a sétima edição, um novo destino e novos desafios para organização e competidores. Mais uma vez em outubro e com oito dias de competições, a prova agora será na Costa do Descobrimento, entre Arraial D’Ajuda, em Porto Seguro (BA) e Eunápolis (BA). Entre o domingo (16) e o sábado (22), os 500 atletas pedalarão 595 km e vão encarar 12.750 metros de subidas acumuladas. Dois meses antes, na região Sul, a estrutura de nível internacional da Brasil Ride será montada no Resort Costão do Santinho, em Florianópolis, local que sediará a abertura da pró no sábado (6), com o prólogo de 16 km. No domingo (7),

será a vez do município de São Pedro de Alcântara receber o segundo dia da pró, em que os atletas enfrentarão 108 km, com a altimetria de 3.719 metros, e também a categoria sport, com 60 km e 2.000 metros de ascensão acumulada. Qual será o segredo deste português falante para organizar um calendário que cresce a cada ano? A resposta talvez esteja na sua biografia de atleta atuante nas modalidades que promove. Suas provas têm foco certeiro nas necessidades dos ciclistas, sem abrir mão de cada detalhe. Tanto é verdade que os participantes aumentam a cada edição e confirmam a satisfação em todas as pesquisas.

BRASIL RIDE 2015 EM NÚMEROS

4.200 ATLETAS

203

CIDADES

4.800

ACOMPANHANTES DE ATLETAS

19

ESTADOS

5.000

ESPECTADORES

6

PAÍSES

R$ 6.118.000,00

Receita total no comércio local R$ 2.648.000,00 (Hospedagem em 4 dias) R$ 2.750.000,00 (Alimentação) R$ 750.000,00 (Combustível)

EDIÇÃO 21 / 2016

7


BELEZA

BOTUCATU

Design e Micropigmentação de sobrancelhas Por: Raissa Carreira

Designer e Micropigmentadora no Viva Hair Imagens meramente ilustrativas

C

omo tudo relacionado à beleza, as sobrancelhas também seguem tendências da moda e da época. Elas já foram rebeldes como de Mallu Mader, finas, grossas, arqueadas, enfim. Hoje as sobrancelhas seguem a linha mais natural, respeitando a estrutura original de cada um; mas podem ser valorizadas com um bom design e o uso de novas técnicas de preenchimento de falhas e escurecimento de fundo, tais como, o uso de henna ou soluções semi permanentes como a micropigmentação. Esqueça as sobrancelhas definitivas que foram moda nos anos 90. A micropigmentação é como se fosse uma microtatuagem, feita em uma camada mais superficial da pele, com pigmentos especiais. Isso faz com que a pigmentação tenha uma durabilidade menor, cerca de 1 ano a 1 ano e meio. Como o procedimento é menos invasivo, muitas vezes é necessário um retoque após a primeira sessão, que deve ser feito entre 30 e 40 dias depois. Para o efeito mais natural é necessário um estudo das linhas e medidas faciais, a fim de deixar o desenho das sobrancelhas mais harmônico com o rosto; além disso, devemos levar em consideração as cores de pele e cabelos e a personalidade da cliente. A micropigmentação pode ser feita com um aparelho manual, chamado Tebori, com o qual são desenhados fios de espessuras e algumas vezes cores diferentes, para ficar mais parecidos com fios naturais. Existe também o dermógrafo, muito semelhante a uma maquininha de tatuagem, mas que trabalha em rotação e potencia diferentes. “Trabalho com duas técnicas usando o dermógrafo, a fio a fio e também a ‘técnica de sobrancelhas esfumadas’, onde conseguimos o efeito de maquiagem nas sobrancelhas, trabalhando um degradê, com o começo bem clarinho e o corpo das sobrancelhas mais escuro. Ou com o Tebori conseguindo um efeito de fios bem natural e discreto”. Com relação a possíveis dores, varia de pessoa para pessoa. “Não existe regra. Para a grande maioria é uma dor muito tranquila. Alguns chegam a dormir durante a sessão. Para uma pequena parte pode ser mais doloroso, necessitando realizar algumas pausas. Mas nada que faça alguém desistir ou se arrepender”.

8

EDIÇÃO 21 / 2016


CUIDADO ANIMAL

BOTUCATU

INTOXICAÇÕES EM ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO Por: Prof. Msc Luis Henrique M. C. Gomes Imagens meramente ilustrativas

O

s animais de estimação, hoje em dia, convivem com seus donos de maneira muito mais próxima do que há algumas décadas atrás. Isso faz com que eles tenham acesso a muitos ambientes em que pode haver substâncias tóxicas as quais eles ficam expostos! A lista de produtos tóxicos que podem intoxicar nossos animais de estimação é bastante extensa, incluindo produtos de limpeza, plantas, domissanitários, tintas, removedores, medicamentos, venenos, alimentos etc. Dentre os produtos de limpeza e domissanitários, os produtos mais tóxicos e comumente causadores de intoxicações são: sabões e sabonetes, água sanitária, desinfetantes, soda cáustica, detergentes e removedores de manchas e tintas. Já entre as plantas tóxicas, as mais comuns nos ambientes caseiros são a samambaia, amarílis, antúrio, costela-de-adão, lírio, filodendro, copo-de-leite, cheflera, crisântemo, azaléia, coroa-de-cristo, trombeta e mamona. Os medicamentos mais comuns envolvidos em intoxicações são os anti-inflamatórios, anti-concepcionais, anti-convulsivantes, antipiréticos e antibióticos. Muitos alimentos são tóxicos para nossos animais de estimação e devem ser mantidos longe de seu alcance como: uvas, abacate, amendoim, macadâmia, alho, cebola, café, chás, chocolates etc. Venenos de diversos tipos podem causar quadros tóxicos graves, como o chumbinho, butox, racumin, estricnina, venenos para baratas e formigas, venenos para ervas daninhas, entre outros. Mas o que fazer se meu animalzinho se intoxicar com al-

gum destes produtos? Essa é a pergunta crucial que todos os proprietários têm que saber responder para agir de maneira correta no momento da emergência! Primeiramente devemos sempre nos lembrar de não oferecermos nenhum alimento (sólido ou líquido) por via oral para um animal intoxicado! Ele pode engasgar e piorar o quadro clínico. Além disso, alguns produtos tóxicos são mais facilmente absorvidos quando misturados com alimentos (como o leite, clara de ovo, óleo, azeite, etc) que comumente são oferecidos para animais intoxicados. O ideal para a maioria das intoxicações recentes é tentar estimular o vômito do animal, o que pode ser feito oferecendo de maneira delicada e lentamente água oxigenada ou xarope de ipeca para este paciente. Além disso, o carvão ativado pode ser também oferecido para minimizar a absorção do agente tóxico pelo organismo do animal. Esses produtos são facilmente encontrados em farmácias e podem ser de grande ajuda num momento de necessidade. Porém, o mais correto SEMPRE a se fazer é socorrer rapidamente o animal intoxicado e levá-lo diretamente a um Médico Veterinário. Somente este profissional está apto a lidar com situações graves como essas e tomar as atitudes mais corretas para salvar a vida do seu pet! Tenha sempre em mente uma Clínica Veterinária com serviço de Plantão que possa te auxiliar numa situação destas, que não escolhe dia e nem hora para acontecer! Prof. Msc Luis Henrique M. C. Gomes é Médico Veterinário graduado em 2004 pela FMVZ-USP. Pós-Graduado no Curso de Especialização em Odontologia de Pequenos Animais pela ANCLIVEPA-SP em 2008. Mestre em Cirurgia pela UNESP - Botucatu em 2012. Professor de Odontologia Veterinária e Anestesiologia da Faculdade do Sudoeste Paulista - Avaré - SP .

Av. Raphael Laurindo, 740

99872-6657 3354-1464 3814-9440 EDIÇÃO 21 / 2016

9


ENTREVISTA

BOTUCATU

Alessandra Lucchesi: Educadora e mãe de muitos Por: 4 toques Comunicação Fotos: Divulgação

A

lessandra da Educação. Assim é conhecida a pedagoga especialista em Metodologia do Ensino Superior, Psicopedagogia e Gestão Educacional, Alessandra Lucchesi de Oliveira. Com 49 anos, é casada com o bancário José Luiz Oliveira (53), o “Zezo”, com quem tem dois filhos: Lucas (26) e Luiza (18). Nascida e criada em Botucatu, Alessandra tem orgulho de dizer que viveu por mais de 40 anos no Jardim Dona Nicota de Barros, tradicional bairro localizado na parte alta da cidade, mudando depois para uma região mais central em função de facilitar a vida no trabalho e nos estudos da filha. Durante cerca de quatro anos, Alessandra esteve à frente da Secretaria Municipal de Educação, onde nesse período a secretaria realizou uma série de feitos. “A quantidade de atendimento escolar e a qualidade do ensino foram sempre os nossos objetivos, e com esse foco podemos destacar algumas ações que contribuíram para esse desempenho: atingimos a meta dos indicadores de aprendizagem e de gestão educacional

10

EDIÇÃO 21 / 2016

do município projetada para 2020; ampliamos a tecnologia nas escolas incentivando os alunos a fazerem uso dela como equipamento de aprendizagem; expandimos a quantidade de prédios escolares em todos os setores de Botucatu e consequentemente ampliamos significativamente o atendimento de vagas em todas as modalidades de ensino; construímos em assembleias o Plano Municipal de Educação do município (PME, 2015-2025) que norteará com seu Projeto de Lei as ações da Educação em nosso município por 10 anos, além de reconhecermos e fortalecermos a educação inclusiva na rede municipal”, conta. Em sua passagem pela Secretaria de Educação, a profissional colecionou prêmios e conquistas. “Algo que ficará para sempre marcado na memória é a entrega do Prêmio Mário Covas, em 2015, como ‘Inovação de Gestão Pública’; a secretaria recebeu a nota ‘A’ pelo Tribunal de Contas na avaliação de ‘Investimentos de Qualidade na Educação’; fazer a entrega dos tabletes de última geração aos alunos; descerrar as placas de mais de 20 novas instalações escolares para


toda comunidade, são muitas lembranças boas”, diz. Pela destacada competência, Alessandra se tornou sinônimo de Educação. “Como secretária foi muito bom ter a Educação de Botucatu comentada por muitos, foram várias entrevistas em rádios e jornais, as pessoas me paravam na rua para conversar sobre Educação. Particularmente gosto de me lembrar do último dia como secretária. É uma questão complicada compreender o fim de um ciclo, e o início de outro. Isso vale para o reconhecimento dos momentos de sucesso e fracasso, para o amadurecimento. Foi muito bom vencer tudo isso e voltar a ser uma orientadora pedagógica, continuar minha vida de educadora, pois a educação não é privilégio de cargos, mas é do ato de educar, ela é tanto da professora quanto da secretária, todas são educadoras, essa é nossa missão”, reitera. Com personalidade cativante, Alessandra envolve todos a sua volta. Líder nata, ela não abre mão de uma boa conversa para troca de experiências. Mãe dedicada realizou o grande sonho de formar uma família e lecionar em Botucatu. “Tenho uma família maravilhosa, e essa é minha base para a vida”, diz. “Eu sonhava um dia em ser professora e Botucatu me acolheu em todos esses sonhos”, relata. “No início de carreira trabalhei como recreacionista, no meu último ano de Magistério. Quando terminei o curso fui contratada como professora na escola Reino Encantado, em 1986. Trabalhei na Unifac e em escolas do Estado, como Armando Salles de Oliveira e Sophia Gabriel de Oliveira. Tenho saudades também do tempo que lecionava na antiga sala multisseriada da escola da Indiana. Trabalhava nos dois períodos e cursava Pedagogia e depois Estudos sociais, no período noturno. Os demais cursos da minha formação, foram feitos aos sábados. Pedi exoneração do Estado em 1992 para ingressar no concurso público municipal de professor da Prefeitura de Botucatu. Em 1995, assumi o cargo de orientadora pedagógica da Secretaria de Educação e em 2010, a função de supervisora escolar”, relembra. Mulher de garra e gestora, Alessandra destaca que teve o privilégio de ocupar todas as principais funções na área da Educação em Botucatu. “Foi um sonho realizado poder atuar em todas as funções da Educação, uma por uma. Desde a sala de aula até o cargo maior de secretária

de Educação, e manter sempre a paixão pelo trabalho para qual eu sempre estudei. Nos últimos anos, também trabalhei como professora do curso de Pedagogia da UNINOVE que me fortaleceu no conhecimento e nas relações com os alunos”, reitera. Apesar de todas as conquistas, Alessandra alimenta a vontade de se aprofundar nos estudos. “Gostaria de conseguir entender todo o processo individual de aprendizagem para alcançar a todas as crianças com dificuldades de aprendizagem. Continuar estudando e aprendendo um pouco mais das demandas do nosso município para propor ações, pois só assim conseguiremos evoluir. Quem sabe escrever textos sobre Educação, concluir um mestrado e doutorado. Quero ampliar meus estudos para a gestão e legislação do nosso município para propor e trabalhar com novos desafios”, explica. Mãe de muitos, o amor incondicional pulsa a todo o momento. “Ser mãe é o exercício do servir, do doar-se diariamente. Além dos meus dois filhos, tenho a oportunidade de conviver com muitas crianças e adolescentes. São aproximadamente 14 mil alunos na rede municipal que precisam de nossos cuidados, dos nossos exemplos de vida”, argumenta. Ao fazer um panorama geral sobre a Educação nos tempos de hoje, a educadora é otimista e elogia as escolas em tempo integral. “A educação vem ganhando espaço junto à sociedade, após muitas décadas de desvalorização. Hoje, a sociedade reconhece sua importância e a União vem tentando, lentamente, melhorar as condições do quadro do Magistério com cursos de formação, plano de carreiras, investimento em equipamentos. Infelizmente esse processo teve início tardiamente e vemos hoje falta de profissionais em sala de aula. Acredito que as dificuldades na relação aluno e professor são alguns dos resultados desses anos de descrédito com a classe do Magistério”, relata. “A educação ultrapassou a preocupação exclusivista da informação e vai além dos muros escolares envolvendo a família no processo de contextualização do aprender a aprender. Hoje, a Educação é constituída por muitas vertentes como a alimentação escolar, o transporte dos alunos, a segurança. A Educação em tempo integral está alçando vôos para corresponder a todas essas demandas colocadas pela sociedade”, completa.

EDIÇÃO 21 / 2016

11


MARKETING

BOTUCATU

COMO ESTÁ A COMUNICAÇÃO NA SUA EMPRESA? Por: Tatiana S. Pires de Campos Consultora de Marketing - Sebrae-SP

A

informação faz parte do dia a dia de qualquer empresa. Através de relatórios, planilhas, informativos, sistemas, enfim, de uma série de formatos diferentes, elas circulam pelas organizações, contribuindo para que as pessoas tomem suas decisões. Com o passar dos anos, a quantidade e a velocidade das informações aumentaram, gerando um novo desafio para as empresas, ou seja, como utilizar tantas informações de forma a contribuir no planejamento dessas e no desenvolvimento de suas equipes. Mas se as informações estão disponíveis e chegam a todos cada vez mais rapidamente, porque as decisões tomadas nem sempre atendem ao que a organização planejou? Porque a maioria das empresas não consegue executar o que foi planejado? Temos aqui uma situação cada vez mais comum e frequente nas organizações, que chamamos de problemas de comu-

12

EDIÇÃO 21 / 2016

nicação. Podemos afirmar que comunicação efetivamente significa ter certeza de que quem recebeu a informação realmente compreendeu. Comunicação correta e clara é o que o outro entendeu e não o que eu transmiti. Quer dizer que comunicação é uma via de mão dupla, é compartilhar, é construir a informação junto e nesse sentido compreendendo o que cada um gostaria de transmitir. Nesta linha percebemos que as organizações informam muito, mas nem sempre se comunicam de maneira assertiva, o que acaba gerando diversos conflitos, principalmente na comunicação interna da empresa, além de refletir no relacionamento com o cliente externo. A comunicação constitui o suporte de uma organização, funcionando como um elemento essencial e indispensável à existência da mesma. É um fator decisivo na gestão por ser um recurso fundamental, tanto no contexto interno da empresa, quanto no relacionamento com seus clientes. Quanto mais confiável e oportuna for essa comunicação, mais inte-


grada e coesa será a empresa e maior será o seu potencial de resposta ao mercado. A imagem da empresa é muito importante para a sobrevivência da mesma. E para ter uma imagem consolidada é necessário investir na comunicação interna. Manter uma comunicação eficiente faz com que os funcionários se sintam mais integrados no dia-a-dia, porém é importante estar atento, pois um sintoma de que a comunicação interna não vai bem é quando as conversas de corredor (a famosa rádio peão) são constantes e começam a causar problemas e mal entendidos.

fique com dúvidas; - Ouça atentamente e sem interromper a linha de raciocínio do outro e tenha atenção à comunicação não verbal, ou seja, observe a mensagem corporal. A boa comunicação potencializa outros aspectos de uma organização, e aqui podemos citar a questão do correto direcionamento da sua equipe. De que adianta, ter uma boa equipe que se comunica mal. Você está certo de que o que comunicou a sua equipe foi realmente entendido por todos?

Apesar de todos os benefícios, muitas empresas ainda não perceberam a prioridade da comunicação interna. Não se deram conta de que não importa o tamanho da empresa, é preciso encontrar um canal para informar, persuadir, envolver e motivar seus funcionários e consequentemente alavancar seus negócios. As pequenas empresas também devem investir no dialogo com seus funcionários, levando informações por diversos tipos de comunicação como: mural, entrega de informativos, e-mails, WhatsApp, reuniões entre outros canais e sempre procurando garantir de fato que o que se pensou em comunicar foi realmente compreendido pelo outro. Algumas dicas para uma comunicação empresarial efetiva: - Evite que problemas pessoais e ideias preconcebidas influenciem como você recebe a informação do outro; - Certifique-se de que está entendendo a mensagem que está querendo passar e vice-versa; - Peça esclarecimentos caso

VENHA NOS VISITAR Rua Doutor Costa Leite, 1570 - Centro Botucatu - SP 3811-1710 www.sebrae.com.br

VOCÊ SABIA?

ANUNCIAR NA UP CUESTA PODE CUSTAR APENAS R$ 0,40* POR UNIDADE IMPRESSA *Valor para tiragem completa.

FALE CONOSCO PARA SABER MAIS Um novo conceito regional.

(14) 9 99761.5555 comercial@upcuesta.com.br www.upcuesta.com.br

EDIÇÃO 21 / 2016

13


REGIONAL

A HISTÓRIA DO CAPITÃO JOSÉ GOMES PINHEIRO, FUNDADOR DA NOSSA BOTUCATU Por: 4 toques Comunicação Fotos: Divulgação e 4toques

O AMOR E A DETERMINAÇÃO DO CAPITÃO DERAM ORIGEM À CIDADE DOS BONS ARES

N

este mês de abril, Botucatu completa 161 anos de emancipação político administrativa. Sua fundação foi marcada por uma linda história de aventura, romantismo e generosidade. Nossa fauna, flora e o clima dos bons ventos sempre foram referência a todos os tipos de civilização, desde antes da ocupação de seus desbravadores. O início da ocupação das terras dos altos da Serra de Botucatu, conhecidas como Terras da Serra de Santo Ignácio, começou por volta de 1830. Existiam fazendas enormes e pouco vigiadas. Inúmeros colonizadores mineiros que vinham para cá acabavam se apos-

14

EDIÇÃO 21 / 2016

sando de partes destas fazendas. Quem nos conta essa emocionante história é o engenheiro Paulo Pinheiro Machado Ciaccia, de 71 anos. Metalurgista aposentado, seu Paulo nasceu em Botucatu e é trineto do Capitão José Gomes Pinheiro. Morador antigo do bairro Chácara dos Pinheiros, Paulo pesquisou, conheceu e aprofundou toda a história do capitão por 17 anos, desde seu nascimento à fundação de Botucatu, e desenvolveu por um método próprio toda a árvore genealógica da Família Pinheiro Machado, publicada no livro “Árvore Genealógica da Família Pinheiro Machado”, lançado em março do ano 2000.


O Capitão José Gomes Pinheiro Nascido em 9 de outubro de 1784 na Ilha de Bom Jesus de Paquetá, província do Rio de Janeiro, o capitão José Gomes Pinheiro era casado com Anna Florisbella Machado de Oliveira e Vasconcellos, com quem teve dez filhos. Morador de Sorocaba, tornou-se negociante e dono de algumas fazendas, além de membro do Partido Liberal. “O amor e o casamento imprimiram traços nítidos em sua personalidade, mas nada conseguiu mudar seu gosto pela liberdade e o hábito que tinha de ser fiel a si mesmo”, afirma Paulo sobre a personalidade de seu trisavô. Em 1808, o capitão José Gomes Pinheiro se interessou pela região dos altos das serras, comprando uma sesmaria (terra destinada a agricultura) de João Pires de Almeida Taques, fundando então a Fazenda Monte Alegre, onde domesticava mulas para comércio.

Capitão atua na Revolução Liberal Paulo explica com detalhes a Revolução Liberal, que ocorreu em 1842, e acabou trazendo o capitão para as nossas terras. “O capitão José Gomes Pinheiro era membro do Partido Liberal, e por isso, atuou na Revolução Liberal de 1842. Liderada pelo padre Regente Feijó e pelo Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, a Revolução Liberal tinha a intenção de libertar os escravos e derrubar o presidente da província, o Barão de Monte Alegre. A repressão que se seguiu à revolta fez com que a fuga dos liberais fosse o último recurso. “O padre Regente Feijó e o Brigadeiro Rafael Tobias foram presos. Já o capitão José Gomes Pinheiro conseguiu fugir, refugiando-se na Fazenda de Monte Alegre, onde administrou os negócios da fazenda até 1844”, diz.

Fundação de Botucatu Para se formar uma freguesia, na época era necessária a doação de um patrimônio para a capela do lugar, a escolha de um santo ou santa para devoção, e a construção da capela propriamente dita. No fim de 1843, o capitão José Gomes Pinheiro doou uma parte desta fazenda, chamada Capão Bonito, exigindo que a futura freguesia recebesse como padroeira o nome de “Sant´Anna de Cima da Serra”, em homenagem a esposa Anna Florisbella. Paulo contou a reportagem do NOSSO BAIRRO que a capela recebeu o nome de Matriz de Sant´Anna, e foi construída onde hoje é o Largo Paratodos. “Botucatu começou a ser povoada e a se desenvolver naquela região, pelas ruas de “baixo” (Rua Curuzu), do “meio”

(Rua Amando de Barros) e de “cima” (Rua João Passos), hoje as principais ruas da cidade”, afirma. Assim, assinou em 23 de dezembro de 1843 a escritura de doação de terras necessárias para a criação da freguesia, e voltou a morar em Itapetininga, onde foi eleito vereador. Faleceu em 1848 e foi sepultado na Matriz da paróquia de Araçoiaba da Serra. As cinzas do capitão José Gomes Pinheiro foram trazidas para Botucatu em 1997 por Paulo Pinheiro Machado Ciaccia, e foram depositadas no túmulo da família Pinheiro Machado, no cemitério Portal das Cruzes.

Busto e cavalo do Capitão José Gomes Pinheiro As memórias do capitão e sua história com a nossa cidade foram contadas e pesquisadas com muito carinho pelo trineto Paulo Pinheiro Machado Ciaccia. “Minha mãe sempre guardou muito material do capitão, e desde de criança eu me interessei pela história”, comenta. “São passagens de aventura, amor e gratidão pela esposa. Desbravou as terras de Botucatu com muita determinação, sendo muito generoso em doar as terras para a fundação da nossa cidade”, diz, orgulhoso. Em sua casa, onde nos concedeu a entrevista, localizada no bairro Chácara dos Pinheiros, região norte da cidade, há um busto do capitão José Gomes Pinheiro e uma escultura de um cavalo, como homenagem à história que ele se dedicou por tantos anos. “Gosto muito destas esculturas em minha casa. Coloquei uma placa com algumas informações virada para a rua, para que as pessoas possam conhecer a história delas, mesmo que brevemente. Fico muito feliz cada vez que compartilho essa linda história da fundação de Botucatu. Sinto muito amor, orgulho e carinho por ser trineto do fundador e ter realizado todo esse trabalho. Foi muito gratificante compartilhar com vocês”, finaliza.

EDIÇÃO 21 / 2016

15


c a f é

Propriedade centenária no cultivo de café arábica, com mais de quinhentos mil pés de café, cultivados com as mais modernas técnicas de plantio, tratos culturais e colheita. Com altitude entre 900 a 1050 metros, a região onde esta localizada possui clima ameno, com temperatura media ano de 19ºC, o qual propicia a produção de café de extrema qualidade, sendo uma das regiões onde a colheita é mais tardia, possibilitando que o fruto absorva o maximo de nutrientes da planta, resultando em uma bebida com características únicas. A propriedade também se destaca na produção do Amarelo de Botucatu (Bourbon Amarelo) essa variedade de Arábica foi examinada pela primeira vez em 1930 e tem origem pouco conhecida. Ela provavelmente surgiu de uma mutação do Bourbon Vermelho ou de um cruzamento dessa espécie com o chamado Amarelo de Botucatu. Tem características próprias de cultivo, como um tempo menor de maturação dos frutos e uma produtividade menor em comparação com outras espécies. Mas tudo isso o transforma em um grão diferenciado. Some essas informações ao aroma intenso, sabor adocicado (que lembra cereais e avelãs), corpo médio intenso e acidez balanceada, o resultado? Uma das espécies mais exclusivas e procuradas pelo mercado de cafés especiais – principalmente para os blends de espressos. A fazenda também é referencia na produção de grãos e cereais biodinâmicos

Analisando seu potencial na produção de cafés especiais e obsevando a carência de cafés gourmets produzidos na região, a fazenda São Pedro do Pardinho,lançou em 2014 o “Café Cuesta”em homenagem a formação rochosa característica dessa região e, no começo de 2016, inaugurou sua loja modelo localizada as margens da rodovia João Emilio Roder, oferecendo aos seus clientes não somente produtos e atendimento de qualidade, mas também uma das mais belas paisagens do interior paulista, tornando-se parada obrigatória para quem gosta de um bom café e contato com a natureza. Pensando em seus clientes, o Cuesta Café , lançou uma linha de blends cafés exclusivos para os mais exigentes paladares Blend Ouro Blend elaborado que propicia aromas florais, sabor frutado levemente amadeirado e acidez suave. Excelente para apreciadores de café com corpo leve. Blend Plantinum Proporciona aromas de canela, sabor cítrico de laranja, frutas amarelas e nozes. Doçura equilibrada. Final longo, marcante e de leve amargor . Excelente para apreciadores de café coado e expresso. Bourbon Aroma amendoado e notas achocolatadas, possui corpo intenso com acidez equilibrada. Excelente para apreciadores de café coados e french press. Com todos esses atrativos e ambiente familiar fica a dica: venha nos visitar e se surpreenda.

Douglas Fernandes de Santi Gerente Comercial

16

EDIÇÃO 21 / 2016

www.saopedrodopardinho.com.br 14 3886 1499


ECONOMIA

BOTUCATU

OS DESAFIOS DO COMÉRCIO DIANTE DA CRISE Por: 4 toques Comunicação Fotos: Divulgação

A

crise econômica vivida pelo país nos últimos meses também teve reflexos em Botucatu e atingiu, entre outros setores, o Comércio. Os lojistas têm sofrido com altas cargas tributárias e lutam para driblar a queda no consumo, sem precisar demitir, o que nem sempre é possível. Somente nos quatro primeiros meses de 2016, foram fechados na cidade 1.690 postos de trabalho em vários segmentos da economia, contra 1.064 nos últimos 12 meses (abril de 2015 – abril de 2016), ou seja, um crescimento de 58,8%. De acordo com o secretário adjunto de Comércio e Serviços de Botucatu, Antônio Zorzella Neto, é possível que o crescimento das vagas de trabalho geradas pelo setor de Serviços - foram criadas 447 oportunidades, ou seja, 3,23% de aumento - tenha utilizado parte da mão de obra dos trabalhadores que perderam seus empregos nas demais categorias. Atualmente, o setor de Serviços emprega 39,38% dos

trabalhadores com carteira assinada e o Comércio 21,72%. Somados, esses segmentos que são semelhantes em suas atividades, geram mais de 61% das vagas formais de emprego no município. “Buscando minimizar o impacto da crise econômica no município, a Prefeitura tem disponibilizado vários serviços aos empresários, como a Sala do Empreendedor, que oferece gratuitamente a oportunidade de eles se formalizarem e gerarem empregos como Micro Empreendedores Individuais (MEI). Pela categoria de MEI, a pessoa que trabalha por conta própria pode se legalizar como pequeno empresário”, explica Zorzella. Segundo o secretário adjunto de Comércio e Serviços de Botucatu, é possível observar um crescimento acentuado para abertura de novos MEI’s. Em 2015, foram formalizados 840 novos microempreendedores individuais, uma média mensal de 70 cadastros. Neste ano, já foram formalizados 372, ou seja, média de 93 por mês, representando 32,86% de crescimento

EDIÇÃO 21 / 2016

17


ECONOMIA

BOTUCATU

em relação ao registro mensal do ano anterior. Para se enquadrar como MEI, é necessário faturar no máximo até R$ 60 mil por ano e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular. Além disso, o empreendedor poderá gerar um emprego com custo tributário reduzido, acessar serviços bancários de crédito, e ter a possibilidade de vender para o governo. Outro fator determinante para minimizar os efeitos da crise são as compras, pela Prefeitura, de produtos fornecidos por micro e pequenas empresas e da agricultura familiar, que totalizaram, em 2015, aproximadamente R$ 28 milhões. “Esses contratos realizados com as Micro e Pequenas Empresas do município melhoram a distribuição de renda, seja aos empresários locais ou aos trabalhadores, favorecendo a cadeia comercial da cidade como um todo”, acrescenta Zorzella.

Convenção coletiva do Comércio põe fim à período de indefinições Depois de meses de negociação, no dia 23 de maio foi finalmente assinada a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) do Comércio, colocando fim a um longo período de incertezas que incomodava trabalhadores e patrões. A CCT é um acordo feito entre o sindicato patronal do comércio (Sincomércio), e o laboral (Sincomerciários), que prevê o reajuste anual do salário da categoria trabalhista e as respectivas regras para o funcionamento dos estabelecimentos na cidade. Marcos Oyan, diretor do Sincomerciários (Sindicato dos Empregados do Comércio de Botucatu), comemo-

Foto: Cesar Culiche

rou o acerto que vinha se arrastando desde a data-base, em setembro de 2015, devido a divergências entre os dois presidentes anteriores. Após a entrada da nova diretoria, o acordo saiu, e os funcionários puderam receber 9,88% de aumento salarial, e mais a quantia retroativa, desde 1º de setembro, em quatro parcelas (maio, junho, julho e agosto), além da manutenção das cláusulas já existentes que não ofere-

18

EDIÇÃO 21 / 2016

cem perda para qualquer dos lados. “Tivemos uma mudança na presidência do nosso sindicato, e junto a isso precisamos alterar algumas coisas que emperravam principalmente a assinatura da CCT. Conseguimos assinar junto ao sindicato patronal de forma que, em um momento de bastante vulnerabilidade, funcionários e patrões terão mais segurança, pois os primeiros recebem o aumento que estava atrasado desde setembro, e os empresários evitam de acumular a dívida passiva”, comemora Oyan. O Sincomerciários trabalha ainda com o atendimento jurídico de seus representados, a fim de orientar-lhes, nesse momento de alto índice de desemprego, como agir dentro da empresa, seguindo seus direitos e deveres.

Presidente do Sincomércio afirma que sindicatos patronal e dos trabalhadores estão vivendo em harmonia Na opinião da presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Botucatu), Fátima Baldini, o principal obstáculo enfrentado pela categoria atualmente é a preocupação com o futuro. “Todos temos medo do que pode acontecer com o país politicamente. Além disso, para a grande maioria das pessoas, e me incluo nela, o dinheiro sumiu. O consumidor tem vontade de comprar, mas anda fazendo muitas contas, elencando prioridades. Tenho certeza de que, assim que for resolvido o problema político, a economia vai andar e o brasileiro vai voltar a comprar”, afirma. Para a dirigente, a missão do Sincomércio é fazer com que a Convenção Coletiva de Trabalho seja prática e objetiva para a relação capital/trabalho. “Nossa maior preocupação é com a segurança jurídica das empresas na utilização da convenção coletiva. A empresa faz a adesão, mas a decisão é da empresa se vai optar pelo Repis (Regime Especial de Pisos Salariais), banco de horas ou pelo trabalho em feriados”, explica Fátima. Sobre a relação entre os sindicatos patronal e dos trabalhadores, a presidente do Sincomércio avalia que a fase atual é de “harmonia”. “Passamos por muitas confusões e ofensas no passado, mas tudo isso ficou para trás. A preocupação é, realmente, com a manutenção das empresas com as portas abertas e com o emprego”, garante. - COMÉRCIO DE RUA X SHOPPING a Amando estará totalmente revitalizada e em breve será lançado o empreendimento Boulevard, um novo shopping que vai atrair o público que adora uma novidade. Sendo assim, temos que olhar o Comércio como um todo, sem divisões, cada qual com sua contribuição para o desenvolvimento de Botucatu”, enfatiza.


- PERSPECTIVAS PARA O FUTURO De acordo com a presidente do Sincomércio de Botucatu, depois de ir às ruas pedir o fim da corrupção, o brasileiro está mais otimista. Sobre o Comércio local, Fátima comenta que o movimento no Dia dos Namorados foi bom, apesar das baixas temperaturas. “Temos que arregaçar as mangas e acreditar, pois, o Brasil está reagindo à crise com força e muita fé no pai celestial”, coloca. Antônio Wilson Teixeira, vice-presidente em exercício da União ACE/CDL, que substitui Luiz Rogério Peres, afastado do cargo temporariamente por ser pré-candidato a vereador, está cauteloso com relação a um futuro promissor do comércio na cidade. Temos uma série de conversas com todos os comerciantes em busca de campanhas para motivar o consumidor, mas vemos que, por conta da crise, poucos aderem as nossas propostas. A situação do comércio em todo o Estado é preocupante. Temos mantido conversas com a Subsecretaria Municipal de Comércio para encontrarmos soluções”, afirma o presidente, que ainda prevê que os tradicionais sorteios de prêmios que a CDL promove todos os anos, em 2016 devam ser mais enxutos.

E para os lojistas? Para alguns empresários da cidade, o futuro reserva desafios. Eliana Ambiel Pires Toledo, proprietária da papelaria Lápis e Papel, está há 30 anos no comércio botucatuense e revela os ajustes que precisou fazer em sua empresa para sobreviver a atual crise econômica, como um maior controle na hora de comprar e prudência com os gastos. Segundo ela, treinamento para um bom atendimento dos funcionários é alternativa para evitar queda nas vendas. “Acreditamos que o investimento que fazemos em treinamento e relacionamento deva ser preservado. Sabemos que os próximos meses serão desafiadores, porque a indefinição política e as perspectivas econômicas são muito ruins e precisamos nos adaptar a elas com estratégias comerciais para não comprometer a vida da empresa. Temos que ter preços acessíveis, porém, sem pôr em risco a qualidade do que oferecemos. Acreditamos também na sustentabilidade do negócio passando não só pela questão financeira, mas ambiental e social”, afirma Eliane, que não esperou o desfecho do Acordo Coletivo para bonificar seus funcionários. “A assinatura desse Acordo Coletivo foi o desfecho de um embate lamentável e desgastante, por meio do qual entendemos que a direção dos Comerciários não

visava o interesse dos mesmos, mas a sua projeção pessoal por motivos políticos. Antecipamos o aumento porque não poderíamos expor nossa equipe aos prejuízos desse impasse. Esperamos que a nova direção do Sindicato dos Comerciários tenha bom senso, responsabilidade e visão do bem comum”, cita a empresária. Helielton Cavallari, proprietário da Mundo Encantado Brinquedos, diz esperar um aumento de vendas no segundo semestre, pensando principalmente no Dia das Crianças e no Natal. Insatisfeito com as últimas atuações do Sincomércio, ele também expõe certa insegurança quanto a manutenção do seu quadro de funcionários nos próximos meses. “O Brasil atravessa uma situação difícil, que reflete em todos os setores da economia. Ainda estamos conseguindo manter nosso quadro de colaboradores, mas não sabemos até quando. Todo mês é uma incógnita e temos sempre que nos programar para uma situação menos otimista. O assunto CCT é sempre muito controverso, e percebemos que neste ano a questão entre os sindicatos era pessoal e isso realmente nos deixou muito chateados. Confesso que muita coisa que está lá eu não consigo digerir”, compartilha Helielton.

“Teatro desnecessário” Simone Pafetti, gestora administrativa na Solution Service Informática há 17 anos, critica veementemente a postura dos dois sindicatos que representam o comércio na cidade. Por trabalhar com produtos importados, a alta do dólar obrigou sua empresa a reduzir a margem de lucro para combater a crise. “Nossa estratégia de atuação sempre foi a constante avaliação do Mercado. A alta do dólar atrapalha bastante, pois nossas peças são importadas. Desde o início de 2015, para manter o faturamento, tivemos que diminuir consideralvelmente as despesas, nossa margem de lucro, e trabalhar mais. Estamos empolgados com o futuro, fizemos pesquisas sobre as carências do mercado regional de TI e já no início do segundo semestre ampliaremos a equipe para atender estas demandas”, prevê Simone. “Para nós, esse acordo coletivo não traz nada de novo. Já havíamos dado em janeiro o repasse previsto no aumento, pois víamos que essa discussão se prolongaria por mais tempo, prejudicando a todos. O teatro em torno da assinatura do acordo coletivo tem passado dos limites a cada ano, mostra-se muito mais uma briga de egos entre presidentes de sindicatos do que uma negociação razoável levando em conta os interesses dos dois lados. Sindicatos como todas as instituições precisam de renovação”, finaliza.

EDIÇÃO 21 / 2016

19


ECONOMIA

BOTUCATU

COMO ADMINISTRAR EM ÉPOCAS DE INCERTEZAS Por: Fernando Leitão Imagens meramente ilustrativas

E

m um cenário de instabilidade econômica, é normal que alguns empreendedores se sintam desmotivados e receosos com as mudanças que estão ocorrendo e com aquelas que podem vir a acontecer. Por isso, é de suma importância que neste momento o profissional adote estratégias para minimizar os efeitos negativos e (por que não?) alavancar o desempenho do seu negócio. A taxa de desemprego durante a crise econômica tem crescido consideravelmente e pode aumentar ainda mais, já que muitas empresas estão reduzindo o quadro de funcionários para diminuir os gastos. Em outras palavras, 2016 é um ano desafiador para os empreendedores e administradores de empresas. Diante dessas e de tantas outras incertezas no cenário econômico e político atingir bons resultados e garantir o crescimento da empresa pode parecer um objetivo difícil de ser atingido. Por outro lado, há quem consiga, apesar de tudo, sair da zona de conforto e inovar, adotando estratégias para buscar novos caminhos e vencer os desafios. Palavras como desemprego e inflação que, até anos atrás, eram pouco comuns no vocabulário dos brasileiros, voltaram, o que acaba por desanimar potenciais investidores. A combinação de retração econômica com inflação e a conseqüente elevação dos juros contaminam todas as expectativas; porém, há incontáveis oportunidades em qualquer segmento. A seguir, seleciono 5 dicas para melhorar a gestão em tempos de crise:

20

EDIÇÃO 21 / 2016


Conheça o seu público Mesmo se você já estiver em um mercado há anos, e principalmente nesses casos, é importante reavaliar o comportamento e os hábitos do seu público consumidor; afinal, ele também muda junto com o cenário. Pesquisas de mercado, por mais simples que sejam, são bastante eficazes.

Conheça você mesmo lVocê está preparado para lidar com as mudanças que vem observando? Conhecer sua estrutura, limitações e potencial de resiliência é a base não só para um bom planejamento, como também para lidar com as surpresas de um cenário instável.

Não se esqueça do planejamento Para lidar com a insegurança atual, muitos empresários reforçam o monitoramento sobre os comportamentos do poder público, fornecedores e consumidores, mas se esquecem de efetivamente aplicar esse conhecimento no negócio. Lembre-se sempre de retomar o seu plano inicial, atualizá-lo com as mudanças do cenário e adequar a rota, se for necessário.

Seja ousado É fato que existe uma maior apreensão quando o mercado está instável, mas não deixe que isso prejudique a sua visão sobre as oportunidades e, muito menos, limite os seus investimentos em boas idéias. As melhores inovações nascem justamente da necessidade e da urgência e, geralmente, surgem de idéias muito simples. Aposte na ousadia.

Pense no longo prazo Se existe uma necessidade de adequação ou mudança, que ela seja feita para melhor. Reflita sobre o agora já pensando no futuro do seu negócio, e priorize ajustes verdadeiramente construtivos em detrimento dos emergenciais. A crise vai passar e você ainda pode sair dela bem melhor do que entrou.

Fernando Leitão é consultor empresarial e diretor da empresa Visão Desenvolvimento de Empresarial Ltda.

EDIÇÃO 21 / 2016

21


MEIO AMBIENTE

BOTUCATU

BOTUCATU INAUGURA O PRIMEIRO POUPATEMPO AMBIENTAL Por: Perseu Mariani

Secretário Municipal de Meio Ambiente Fotos: Divulgação

O

município de Botucatu está localizado na região central do estado de São Paulo, com vem se destacando no cenário ambiental do Estado de São Paulo. Signatário do Programa Município Verde Azul desde sua criação pelo Governo do Estado de São Paulo, nos últimos quatro anos tem se mantido no seleto grupo dos municípios que cumprem as diretivas da agenda ambiental local inclusive ocupando o primeiro lugar em duas oportunidades 2012 e 2014. Assim, em função das boas colocações no citado programa, o município de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, assinou em 2013, um convênio com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, para construção do primeiro POUPATEMPO AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO, iniciativa esta do Prefeito Municipal João Cury Neto e do então Secretário Estadual de Meio Ambiente Deputado Bruno Covas. Com área de 650,00m², e investimento da ordem de R$ 2.000.000,00 (R$ 1300.000,00 do estado e

22

EDIÇÃO 21 / 2016

R$ 700.000,00 da prefeitura), o POUPATEMPO AMBIENTAL está localizado próximo ao Parque Municipal Joaquim Amaral Mando de Barros, sendo utilizadas técnicas de sustentabilidade em sua construção, como por exemplo: ventilação e iluminação cruzada, luzes internas de LED, torneiras com controle de vazão, descargas sanitárias com acionamento duplo, caixa d’água de reuso, (aproveitamento de água de chuva e ar condicionado), estacionamento com piso Intertravado e parte da iluminação externa com lâmpadas LED e células fotovoltaicas. O POUPATEMPO AMBIENTAL abrigará a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, Instituto Florestal, Fundação Florestal, CBRN – CFA, e atenderá a todas as cidades da região, facilitando desta maneira a vida do cidadão que procura os serviços ambientais. Endereço: RUA LOURENÇO CARMELO, 180 JARDIM PARAISO TELEFONE – 3882.1290


EDIÇÃO 21 / 2016

23


ESPORTE

A

BOTUCATU

I CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY DO BTC 2016

conteceu no mês de junho na Arena BTC, o histórico 1º campeonato de futebol society BTC 2016. O Evento contou com grandes craques de Botucatu distribuídos em 4 equipes, onde a boleirada jogou em times do coração, Corinthians/ Estancia grill, Palmeiras/Ricardo Veiculos, São Paulo/ Gráfica Igral e Santos/Revista Up Cuesta. Na final a equipe de corintianos bateu nos pênaltis os Palmeirenses por 4X3 depois de um eletrizante jogo com placar no tempo normal de 6X6, com a presença de grande público. O campeonato teve a média de 12 gols por jogo, Lu-

ciano Mala(Palmeiras) e Rodrigo Piraju( Corinthians) ficaram com a artilharia com 10 gols cada, ja o troféu de goleiro menos vazado vazado ficou com o Edgard(Corinthians). “Gostaria de agradecer e parabenizar toda diretoria do BTC, representada pelo presidente Eduardo torres, Argeu Neto diretor de esportes e o Junior Colenci presidente do conselho deliberativo”. Falou Edson Painho organizador do evento. O certame contou com a cobertura da Revista UP Cuesta, Rádio Resenha FM e TV Alpha.

TIMES

SANTOS/REVISTA UP CUESTA: EM PÉ: PEIXINHO, CAETANO, JURA, JAIRO, SERGIO e PAULO. AGACHADOS: MARCOS, MAEDA, SERGINHO, CINTRA, ROBSON, POLACO e MARQUINHOS.

SÃO PAULO/GRAFICA IGRAL: EM PÉ: FREGONA, NILTINHO, CHOCOLATE, BROTTO, NANDO e JU COLENCI. AGACHADOS: MARCOS COLENCI, TORTO, ZUMBI, THÓ e JOCA.

CORINTHIANS/ESTANCIA GRILL EM PÉ: SILVIO, PIRAJU, EDGARD, SCOOBY, PIRULA e EDSON. AGACHADOS: LUCAS, HAMILTON, JUNIOR CURY, CHÍRU, MARCOS, BILL e NILTINHO.

PALMEIRAS/RICARDO VEICULOS: PAES, TOMASINI, LINO, NELSINHO, WASHINGTON e TOMASINE II. AGACHADOS: CLAUDIO, DAVANSO, RICARDO LUCIANO MALA, LILO e OSCAR.

24

EDIÇÃO 21 / 2016


EDIÇÃO 21 / 2016

25


TURISMO

SÃO MANUEL

Corpus Christi em São Manuel reúne mais de 30 mil pessoas

S

egundo a Guarda Civil Municipal, mais de 30 mil pessoas compareceram a 68ª edição da Festa do Corpus Christi em São Manuel. O número é superior ao do ano anterior. Turistas vindos de todo o Estado de São Paulo e são-manuelenses mais uma vez se encantaram com a beleza dos trabalhos que foram feitos voluntariamente. O tema base da Campanha da Fraternidade ecumênica 2016, “Casa comum, nossa responsabilidade” serviu de inspiração para a criação de altares e tapetes feitos de bagaço de cana e sal tingidos. Os títulos dos trabalhos foram tirados dos escritos de São Francisco de Assis. “Nos escritos encontramos o Cântico das Criaturas, onde o santo faz um agradecimento a Deus pela cria-

26

EDIÇÃO 21 / 2016

ção da natureza e tudo o que nela contém”, comenta Rubens de Camargo, coordenador dos enfeites. As passadeiras, seis no total, apresentaram deenhos de seres vivos, alimentos, e objetos também relacionados à campanha. Integrantes de entidades assistenciais, escolas estaduais, municipais e particulares, academias, iniciativa privada, comunidade católica, servidores e diretores municipais, a Primeira Dama Andrea Monti e o Prefeito Marcos Monti, desde cedo colocaram a mão na massa participando dos trabalhos junto com as equipes. “Quero agradecer imensamente todos que se dedicaram e trabalharam para a realização de mais essa edição do Corpus Christi de São Manuel. É desta forma


Turistas e são-manuelenses se encantaram com a beleza dos trabalhos

que mantemos viva esta tradição em nosso município”, comentou o Prefeito Marcos Monti. A Festa teve início na quarta-feira, 25, com atrações musicais na praça de alimentação, novamente instalada no pátio do Santuário de Santa Teresinha. Com o apoio da Prefeitura, as entidades assistenciais venderam pastéis, lanches, quibes, pizzas, espetinhos e bebidas. O dinheiro arrecadado fica com as entidades. A Missa Campal, celebrada por Dom Maurício, aconteceu na Praça do Santuário, no altar criado por Rubens de Camargo. Em seguida, os fiéis acompanharam a procissão. Em frente à Igreja Matriz de São Manuel, outro Altar, criado pelo artista plástico Ricardo Rosa Lima, aguardava a chegada do andor para a Homilia e Benção fi-

nal com o Santíssimo. Uma fonte de água cristalina foi montada bem ao lado, nela a população depositava moedas. O valor arrecadado foi doado para o Hospital da Casa Pia São Vicente de Paulo. “Mesmo sem saber que o dinheiro seria doado ao Hospital, às pessoas depositavam ali suas moedas e com certeza faziam pedidos e agradecimentos”, comenta o artista plástico. Pelas redes sociais a repercussão foi positiva. Uma parceria entre a Prefeitura e a empresa PrataNet disponibilizou sinal livre de internet em três pontos da Rua 7 de setembro. Isso fez com que fotos e vídeos pudessem ser publicados em tempo real pela população.

EDIÇÃO 21 / 2016

27


A Casa do Peixe Frito

Rua Doutor José Barbosa de Barros, 1529, Jardim Paraíso, Botucatu, SP Faça já sua reserva: (14) 9 9657 3925

28

EDIÇÃO 21 / 2016


INFORME PUBLICITÁRIO

BOTUCATU

A GRIFFO, TRADICIONAL LOJA DE FERRAGENS E FERRAMENTAS DE BOTUCATU, AGORA TEM UMA LOJA EXCLUSIVA NA VILA DOS LAVRADORES há um ano, exatamente em 31 de Julho de 2015, abrimos nossas portas na Floriano Simões, bem no coração desse bairro tão acolhedor. E realmente fomos recebidos de braços abertos por todos dessa região. Isso pôde concretizar aquilo que já sabíamos: fizemos a escolha certa! Num momento delicado e incerto que enfrentamos no país, continuamos em pé graças a todos os clientes que têm nos prestigiado em nossa batalha diária. Ao abrirmos as portas às 08h00min da manhã, temos o objetivo de bem atender ao nosso cliente e sabemos Tudo começou quando voltei para Botucatu. Decidi que iria abrir meu próprio negócio e assim nasceu a Griffo – Ferragens e Ferramentas. Empresa familiar que por 24 anos tem atuado no mercado. Oferecemos ao cliente produtos de qualidade, serviço de cópias de chave, manutenção e assistência técnica autorizada em produtos elétricos Tramontina – cortadores, podadores, aparadores, furadeiras, etc. Após todos esses anos, era à hora de seguir um novo rumo, já que agora, os filhos adultos, também iriam participar dos negócios. Assim, surgiu a vontade de fixarmos nossa empresa no Bairro. Eu e minha família somos moradores da Vila dos Lavradores e sabemos da importância desse bairro para o município. Então,

que seremos recompensados com a gentileza e a boa conversa das pessoas que aqui vivem. Estamos mutito felizes e realizados estabelecidos aqui e queremos cada vez mais, servir melhor a todos. Por isso, que com muita alegria, após um ano de abertura de nossa empresa no bairro, decidimos que a partir de Julho, mês de aniversário, a loja passará a se chamar “Griffo Bairro”, uma homenagem que fazemos ao lugar e às pessoas que nos receberam tão bem. Agradecemos e esperamos sempre retribuir a todos oferecendo produtos de qualidade com um atendimento especial. Trabalhamos para que todos os nossos clientes sintam-se bem em nossa loja assim como eu e minha família nos sentimos estando aqui, no Bairro.

EDIÇÃO 21 / 2016

29


TURISMO

BOTUCATU

GRUPO DE CAMINHADAS PAPA-TRILHAS 27 Anos de Atividades Por: Toninho Sanches Líder Do Grupo Papa-Trilhas Fotos: Divulgação

N

os idos de 1989 - um grupo de amigos se reuniam todos os domingos e faziam seus passeios de bicicletas mountain bike pelas estradas municipais de sítios e fazendas de nossa cidade. Na época as bicicletas começavam a apresentar equipamentos mais modernos, mas ainda muito longe das máquinas poderosas da atualidade. Desse grupo podemos citar os amigos: José Carlos Gomes, Ito Carlos Penteado, Nabor Veiga, Eduardo Carrega, Jorge Claudino e outros. Esse grupo foi batizado de papa-trilhas e permaneceram juntos por alguns anos. A partir de 1995 - toninho sanches reunindo um grupo de amigos, passa a realizar caminhadas ecológicas com uma estrutura organizada, levando-os a conhecer todos os pontos turísticos de nossa região. Desse grupo podemos destacar amigos que até participam de nossas atividades, tais como: vagner rosa, eliseu semião, joão batista reche, camilo abilio, hélio donato,

30

EDIÇÃO 21 / 2016

lourival panhozzi, romeu zerbinato, cleire ducatti, cida sanches e outros. Nessa época, começamos a usar g.P.S. Como orientação e aferição da quilometragem, pois passamos a percorrer maiores distâncias que variam entre 15 a 20 km. Nossas caminhadas são realizadas aos domingos e feriados, com saídas de diversos pontos da nossa cidade, iniciando as 7 horas da manhã e terminando, dependendo do percurso, entre 12 e 15 horas da tarde. Ao longo desses anos passaram pelo grupo papa-trilhas um grande numero de pessoas que curtem a natureza, alguns com o hobby de fotografar as belezas naturais de nossa cuesta, outros para realizar uma atividade física, mas todos tendo a satisfação de conhecer recantos belíssimos da nossa região. Das atividades atuais do grupo papa-trilhas podemos também citar as romarias religiosas: - romaria da padroeira - entre aparecidinha de são manuel e paróquia nossa senhora aparecida de botucatu, todo ano


em 12 de outubro. Romaria de são domingos entre o bairro alto e o bairro de piapara, no mês de agosto. Romaria de nossa senhora de lourdes, do sitio jair ceranto até o sitio nossa senhora de lourdes em pardinho. Atualmente estamos integrando em nosso grupo estagiários da unesp - que residem em outros países, e aos domingos, caminham conosco e passam a conhecer um pouco de nossa belezas naturais, trocando experiencias de costumes e modo de vida de seus países, com a presença de professores e monitores da nossa unesp que acompanham esses profissionais durante nossas caminhadas. Contamos também em nosso grupo com pessoas de outras cidades, tais como:- são manuel - pardinho bauru - e eventualmente de outros locais que entram em contato conosco e participam de nossas caminhadas.

Podemos afirmar com segurança que o grupo papa-trilhas nesses longos anos de atividades angariou um grande contingente de amantes da natureza, sempre aliado à sua filosofia de preservação do meio ambiente, exercendo a contemplação da beleza das matas, sentindo a presença de deus nas cores das flores, nos aromas das plantas, nas águas cristalinas dos córregos, na grandiosidade das cachoeiras, tudo isso complementado pelo bem estar proporcionado pelo condicionamento físico. Em nossas caminhadas, passamos por inúmeras propriedades rurais e manifestamos nossa eterna gratidão para com esses amigos de longa data que nos recebem de maneira tão carinhosa em suas terras. Encerramos com a mensagem de uma placa do caminho de santiago na espanha… “caminhante, não há caminho…faz-se o caminho ao caminhar”...

EDIÇÃO 21 / 2016

31


AVENTURA

PARDINHO

“Raízes nas tradições e amor pela terra conduzem preocupações futurísticas com intuito de preservar o patrimônio local”

O

tradicional Passeio Venda Vivan promovido pela família Soares, em sua sétima edição, no quarto ano de realização é conhecido e apreciado além das fronteiras da nossa região e agregou no domingo, dia 15 de maio, mais de 300 pessoas entre jipeiros, motoqueiros, gaioleiros que desbravaram a Cuesta de Pardinho durante toda a ensolarada manhã deste dia. Casais, grupos de amigos e famílias lotaram o recinto da Venda Vivan animados pela banda Skória. Mas, com o sucesso aumenta o impacto ambiental e a crescente preocupação de criar um manejo responsável para a pratica do Off Road pela nossa Cuesta de Pardinho.

7O PASSEIO VENDA VIVAN Por: Sylviah Riouls Fotos: Divulgação

Este evento ganha destaque, pois passa ser o marco na história do Off Road da região como primeiro evento que terá contrapartida para amenizar o impacto ambiental que tal pratica acentua. Concebidos, nascidos e criados aqui tanto o organizador Marcos Soares como os proprietários dos sítios e fazendas por onde passa o evento e apoiados por muitos de seus praticantes que estão preocupados sim, num genuíno interesse de preservação, inclusive para continuidade desta pratica esportiva. Movidos também pela crescente conscientização da necessidade de ações pró salva - guarda do Meio ambiente para preservar nossa própria espécie em relação, principalmente dos recursos hídricos. A gente que nasceu e foi criado aqui gosta do esporte, mas tem amor e respeito pela terra, pelas criações e plantações, acredita que um uso que siga respeitando as áreas liberadas para pratica, obedecendo às regras de boa condução que serão incentivadas pelas placas de sinalização que estamos preparando e as ações ambientais que estamos nos propondo a sermos parceiros, vejo ser possível colaborar com o proprietário que cede sua área e manter a pratica controlando os impactos - comenta Marcos Soares – organizador do evento e conselheiro do COMTUR Pardinho. Lideranças dos grupos praticantes organizaram-se criando um sistema de cadastro para controlar acessos e inibir abusos, solidários aos proprietários de Pardinho, que os acolhem tornando possível a realização destes eventos. Cada praticante terá um numero que deve estar visível em seu veiculo. Quando for passar dentro de uma propriedade particular deverá comunicar seu proprietário de sua entrada e registrar seus eventos na Coordenadoria de Turismo de Pardinho. A maioria dos praticantes está se disponibilizando a colaborar em ações educativas e iniciativas ambientais em parceria com o Conselho

32

EDIÇÃO 21 / 2016


Municipal de Turismo de Pardinho. A pessoa que possui um código de ética pessoal se reconhece nestas condutas, pois, já as pratica. Nosso maior desafio é chegar ao praticante que não respeita nem a propriedade privada ou mesmo o patrimônio ambiental. Ninguém tem interesse de proibir a pratica e sim, os abusos contra a propriedade privada por toda extensão das trilhas há crianças, amimais e certos cuidados precisam ser levados a sério para proteger a vida. A normatização da pratica vem neste sentido. Nosso maior desafio são os grupos forasteiros que surgem em grupos vindos de diferentes localidades que rasgam a serra sem nenhum constrangimento. Uma cidade como Pardinho com toda sua exuberante beleza natural diretamente associada ao bem estar e qualidade de vida precisa de defensores ativos para que assim se mantenha. A prefeitura de Pardinho dispôs a Coordenadoria de Turismo dentro do Trabalho do Plano Diretor de Turismo a serviço do planejamento responsável para o desenvolvimento turístico da cidade COMTUR Pardinho – parceiros nesta ação. Reforça Robson Roder - Presidente do COMTUR Pardinho Na revisão do Plano Diretor de Turismo de Pardinho há uma preocupação de todos envolvidos de manter a cidade com suas características de cidade pequena, tradicionalista, mas transformá-la em ícone da sustentabilidade garantindo no futuro estas mesmas características que a tornam tão especial. No caso do Off Road devido sua intensa atividade pelas trilhas de Pardinho e o espírito acolhedor de sua população criou-se um grupo especifico para planejar o desenvolvimento da pratica aliado a economia local e preservação ambiental.. Nossos hábitos precisam ser revistos, principalmente nossas omissões, diretamente ligadas às praticas agrícolas. O desmatamento desordenado, pastagem desrespeitando as regras de conservação de solo, a falta de ações particulares e públicas pra manter a produção da água, para exigir praticas que não contaminem o solo, evitem abusos nas praticas esportivas de grande impacto, planeje a expansão urbana e tudo mais que começamos a perceber que nos coloca em risco. Se disponibilizarmos todo nosso conhecimento direcionado a tecnologias limpas e manejo sustentável, planejando ações inteligentes de controle dos impactos não só do esporte, mas de toda ação humana que gere impacto negativo estaremos investindo em nossa própria qualidade de vida. Uma agricultura como principal fonte de economia é um privilegio atualmente e deve ser respeitado com a devida responsabilidade que merece. E neste sentido investimos para que todos que desfrutam do patrimônio natural de Pardinho comprometam-se com sua preservação. Enfatiza a Coordenadoria de Turismo e Diretora do COMTUR Pardinho – Sylviah Riouls – O turista ,visitante vem buscar o diferencial que a região oferece, mas vem com todos vícios que a urbanização criou tornando um grande desafio conciliar a crescente procura pelos atrativos naturais e a preservação dos mesmo fazendo necessário criar leis, regras de uso e outros instrumentos para assegurar a continuidade dos atrativos - Um grande desafio nos foi imposto ao tentarmos conciliar a pratica esportiva de impacto com a preservação do nosso patrimônio ambiental e só uma participação comprometida de todos agentes pode nos trazer sucesso nesta investida Edu Alves – Turismólogo – Assessor técnico da Coordenadoria de Turismo

EDIÇÃO 21 / 2016

33


SAÚDE

PARDINHO

LEITE E SUA IMPORTÂNCIA NA ALIMENTAÇÃO HUMANA Por: Sergio Monteiro Imagens meramente ilustrativas

P

or séculos, senão milênios, o leite e seus derivados têm sidos ícones de saúde e nutrição. Se perguntado a consumidores sobre a importância do leite, eles citariam o papel na nutrição como um todo, no crescimento e fortalecimento de ossos e dentes, e a possibilidade de prevenir osteoporose. Porém, este conceito tem sido ampliado pelo aumento de trabalhos apresentando outros benefícios do leite, seus compostos e seus derivados. O leite é considerado uma bebida saudável e o consumo de produtos lácteos é associado a uma dieta de qualidade. O leite fornece uma matriz acessível, rica numa variedade de nutrientes essenciais como minerais, vitaminas e proteínas de fácil digestão com aminoácidos balanceados, sendo importante para o suporte de todas as funções do organismo. Quando associado com grãos, carne, vegetais e frutas, os produtos lácteos são considerados alimentos de alta densidade de nutrientes, ou seja, disponibilizando muitos nutrientes com relativamente baixo conteúdo energético. Como se pode observar, o leite é um alimento muito rico e complexo e que possui propriedades que vão além do papel básico de nutrição. Além disso, a grande variedade de produtos derivados do leite permite que seja consumido de várias formas e em vários momentos durante o dia. Cabe ao governo e as entidades relacionadas divulgarem suas propriedades, desvincularem sua imagem do consumo de gordura saturada e desmitificarem o papel do leite

34

EDIÇÃO 21 / 2016

na dieta somente como alimento para crianças. Um maior consumo de produtos lácteos, principalmente dos novos produtos desenvolvidos já com função de maior atividade nutricional e funcional, tem tudo para melhorar as atuais condições nutricionais da população. Em resumo o consumo de Leite em sua forma original, ou trabalhado nos seus derivados, como iogurtes, queijos dentre outros (o leite possui 90 componentes e são produzidos 70 derivados), traz ao consumidor, benefícios comprovados, ao longo dos séculos. O leite está presente nos hábitos alimentares de todos os povos como alimento indispensável à conservação da saúde, durante o crescimento, fase adulta e na terceira idade.

“O Leite é o primeiro e o último alimento do homem”


Telefones: 3886.1196 - 3886.1211 - 3886.1212 - 3886.1403

Rua Projetada B, s/n - Pardinho - SP

EDIÇÃO 21 / 2016

35


GASTRONOMIA

BOTUCATU

A perfeição saindo da geladeira Por: José Conte Jr. Fotos: Divulgação

S

obremesa preferida de nove entre 10 pessoas, o sorvete ganha espaço com as produções cada vez mais sofisticadas, artesanais e, muitas vezes, inovadoras. Com empreendedorismo e muito talento a advogada botucatuense busca alta especialização para liderar o setor na região. Não importa se é picolé ou de massa, é difícil encontrar quem não goste de se refrescar e deliciar com sorvete. Não à toa, cresce, anualmente, o consumo de sorvete no Brasil. De acordo com Associação Brasileiras das Indústrias e Empresas de Sorvete, em 2014 foram mais de seis litros por pessoa e a tendência é de crescimento. De olho nesse mercado é que a advogada e empresária Luciana Sauer Sartor mergulhou a colher e está fazendo a diferença com suas criações, tanto de taças, como a combinação de

36

EDIÇÃO 21 / 2016

sabores e novas sobremesas. Ao visitar a sorveteria de Luciana é difícil escolher entre tantas opções. “Abrimos e para sair do comum comecei a recriar taças dos meus tempos de criança, como a banana-split, Sundae, e, o Funnel Cake, uma massa crocante, com morango em caldas e sorvete, que conheci em uma viagem à Disney e consegui recriar com perfeição. Com o uso de ingredientes nobres, de primeira linha, as coisas foram acontecendo, eu me apaixonando cada vez mais e, com isso, me dedicando e obtendo resultados”, conta Luciana. Com o sucesso das taças que acabaram por copiadas pelas outras franqueadas, novidades surgiram como a Taça Caipirinha, com sorvete caipirinha, a Feijoada de Sorvete, Spaghetty Ice, Morango Split, Fondae de


Rua Izaltino Pereira, 100 Jardim Paraíso - Botucatu Fones: (14) 3361-6788 (14) 99708-6788

Chocolate e sorvete, Taça Espanhola, com abacaxi e vinho, Trufas de sorvete, e ainda as novidades do inverno, como Taça Fondae, e Churros com sorvete. “Além de wafles com Nutella, com banana Flambada, e frutas, ainda tem uma grande diversidade de sobremesas no cardápio com Taças de sorvetes com mousse, cookies, Amarula, bombons, chocolates e brigadeiro, tudo artesanalmente preparado. E, para os praticante de atividade física, o ShakeWhey – um milk-shake, com sorvete zero açúcar e com whey protein (proteína do soro do leite)”, conta. Luciana também serve wafles salgados, quiches e tortas salgadas, folhados, tapiocas, bebidas quentes para o inverno e apresenta a comodida entrega (Delivery) em embalagens térmicas.

O leiteiro Jacob Fussel abriu em Baltmore, nos Estados Unidos, em 1851 a primeira fábrica de Sorvetes, sendo assim o principal marco de entrada do sorvete no país. Ele foi responsável por iniciar a fabricação em grande escala sendo copiado por outros comerciantes situados em Washington, Boston e Nova York. Historiadores contam que o sorvete tem um papel muito importante na história do Brasil, sendo considerado um dos fatores que motivaram a libertação feminina. Antes, bares e confeitarias eram frequentados única e exclusivamente por homens mas, com a chegada desta iguaria, as mulheres somaram forças para executarem seus primeiros atos de rebeldia: tomar sorvete.

A busca pela perfeição e qualidade é o que move a empresária. “Faço tudo como se fosse para mim, desde o ambiente climatizado, com musica agradável, a escolha das taças, todas servidas com ingredientes nobres”, afirma. Luciana finaliza e conta que está se especializando, e, em breve, vai apresentar grandes novidades ao público botucatuense.

O sorvete no Brasil chegou primeiro no Rio de Janeiro, onde é confirmada a abertura da primeira sorveteria. Contam que um navio chegou com 270 toneladas de gelo e 2 comerciantes compraram o carregamento, passando misturá-lo com frutas e vender em determinados horários. Esses horários eram anunciados previamente, pois assim que o sorvete era preparado ele deveria ser consumido imediatamente.

Você Sabia? O sorvete foi criado no Oriente, na China, há mais de 3 mil anos. A Sorveteria da foto acima, chamada de “Café Procope” fica na Fraça e foi fundada em 1.660. O local era muito frequentado por intelectuais, políticos e por artistas franceses.

O país, o sorvete foi evoluindo a passos curtos e ganhou distribuição nacional com a produção industrial em 1941, com a empresa U.S. Harkson do Brasil. O primeiro sorvete lançado por essa empresa foi o Eski-bon e, desde então, a população brasileira tem no sorvete uma opção de sobremesa. Com informações da Associação Brasileira dos Fabricantes e Empresas de Sorvete.

EDIÇÃO 21 / 2016

37


Na sede social da Associação Atlética Botucatuense (AAB), aconteceu a 2ª noite do Baú do Fofát – Programa da Rádio Clube FM que mais uma vez lotou o ambiente. Músicas do ano 60, 70 e 80 levaram as pessoas dançarem e divertirem-se muito, com direito a participar aos melhores caracterizados. A organização Parabéns e esperamos pelo próximo baile.

38

EDIÇÃO 21 / 2016


POR

Miss São Manuel aconteceu dia 11 de junho, através do fundo social de solidariedade, o evento ocorreu no novo Ginasio de Esportes das Cohabs 1 e 2.

TV TEM realizou Tem Mais Verde em São Manuel em parceria com a prefeitura no dia 12 de junho. Foi plantado, no recinto Mario Covas, 500 mudas de arvores. Um evento para toda a família onde ocorreu diversas atividades.

Aniversariante do mês, amigo e colaborador de vários projetos realizados na cidade de São Manuel. Parabéns Wilson Silva!!!

Franciele Alvarez Felix e Willian Gabriel Moreira Marçal

Neto Nitolo, colaborador da coluna social.

Em comemoração aos 146 anos da cidade de São Manuel, a prefeitura realizou o tradicional desfile cívico que encantou a população

Agradecimento aos colaboradores da coluna neto Nitolo e Thiago Melego

EDIÇÃO 21 / 2016

39


CULTURA

BOTUCATU

Posse na Academia Botucatuense de Letras Fotos: Márcia Mazzoni e Cidinha Forti

Os Acadêmicos participam de diversas atividades, tendo como objetivo incentivar, apoiar e desenvolver as diversas manifestações da cultura na cidade de Botucatu. Além dos chás acadêmicos e serões literários e de estudo, também atuam em bancas julgadoras de concursos literários e artísticos, visitam escolas, ministrma palestras e promovem, em parcerias com outras entidades locais, semanas culturais. Participam dos eventos do Município, em parceria com a Câmara Municipal e Prefeitura de Botucatu. A Academia Botucatuense de Letras caminha com Botucatu. Passaram a fazer parte da Academia Botucatuense de Letras:

Armando Jesus Barbieri

40

EDIÇÃO 21 / 2016


Caio Henrique Paganini Burini

José Luiz Mariano de Oliveira (Zézo)

EDIÇÃO 21 / 2016

41


DECORAÇÃO

BOTUCATU

DECORE VOCÊ MESMO Por: Erika Molina Padovan Quer uma decoração que tenha tudo a ver com a sua personalidade, mas a falta tempo e dinheiro? Fazer uma decoração barata e criativa para sua sala, quarto ou cozinha fiquem ainda mais lindos não é tão difícil quanto parece, aqui vão algumas dicas de decoração que você pode fazer sozinho em sua casa, basta ter paciência, bom gosto e um pouquinho de criatividade.

Dica 1: Fique atento ao tamanho do ambiente! Parece bobo dizer isso, mas a gente sempre esquece de ver as medidas do ambiente quando vamos decorar. Então, fique atento ao tamanho antes de definir os móveis. Se o espaço for pequeno, o cuidado na escolha deve ser ainda maior. Anote as medidas e as leve com você na loja de móveis, ou então utilize um aplicativo. O importante é utilizar bem os espaços na hora da decoração, com um toque da sua personalidade, independente do tamanho da sua casa.

Dica 2: reutilizando produtos que você já possua Em nossa loja trabalhamos com customizaçao de moveis,novos e usados,trabalhamos com encomenda sob medida,cor,tamanho e modelos,a dica seria,veja na internet e fazemos igual,e assim reduzir custos

Dica 3: usar produtos criativos como parte da decoraçao Voce não precisa ter varios produtos caros em sua casa como decoraçao, e sim uma peça coringa que se destaque, e com ela fazer o resto da decoraçao.

42

EDIÇÃO 21 / 2016


EDIÇÃO 21 / 2016

43


CINEMA

BOTUCATU

BOTUCATUENSES MARLENE CAMINHOTO E BRUNO CESAR MIRANDA BARREIRA LANÇAM FILME NO RIO DE JANEIRO PARA IMPRENSA NACIONAL E CONVIDADOS Por: Bruno Barreira Fotos: Divulgação

N

o tradicional e cultural Cine Joia Copacabana, em Copacabana, no Shopping 680, na cidade do Rio de Janeiro, dois botucatuenses, Marlene Caminhoto e Bruno Cesar Miranda Barreira participam do lançamento nacional com coquetel para a imprensa e convidados do filme “Só pelo amor vale a vida”, que tem a produção e direção geral de Carlo Mossy e a co-produção e co-direção de cenas da botucatuense Marlene Caminhoto, dia 26 de julho de 2016 às 20,00 horas. É um filme romântico e musical sobre a vida e obra de Zequinha de Abreu, famoso pela composição Tico Tico no fubá. Maestro Bruno Barreira fez os belos arranjos musicais das obras do Zequinha e assina a trilha sonora do filme. Marlene trouxe a Botucatu a possibilidade da Orquestra Municipal participar do filme, mas que infelizmente, por problemas meno-

44

EDIÇÃO 21 / 2016

res, não foi possível, tendo a cineasta filmado em Salto com os músicos da Orquestra de Salto e alguns botucatuenses, como Marcelo Barreira, os brilhantes irmãos Ceranto, Giovana e Gilberto Jr., Mario China e alguns músicos de Tatuí. O filme teve uma pré estréia em Botucatu, no cine Nelly, onde foi aplaudido em pé, mas faltava completar sua edição final. Os convidados foram recebidos pela música ao vivo da Camerata Estrela Eta Carinae, da qual Marlene é a Diretora Geral e Bruno Barreira o regente. Marcos Garita e Luciana Ceranto da Diretoria. Concorre no Festival de Cinema em Gramado com grandes possibilidades de levar Kikitos de prêmios, como música, Maestro Bruno; ator principal, Leonardo Arena, atriz Rossana Ghessa e direção, Carlo


Mossy e Marlene (dirigiu as cenas orquestrais em Botucatu e Salto). Talvez até leve na categoria de filme musical. Filme já foi chamado a diversos festivais, inclusive internacionais. É com orgulho que destacamos o trabalho da brilhante e premiada artista plástica, escritora membro da Academia Botucatuense de Letras, jornalista, advogada e cineasta Marlene Caminhoto, na codireção e coprodução do filme, que tem Mirella Spadon como diretora de produção e do Maestro

Bruno Barreira, que foi por 10 anos professor do Conservatório Nacional do Paraguai e fundador de diversas orquestras, inclusive da nossa OSMB (Orquestra Sinfônica Municipal Botucatuense) na década de 80 e quem cuidou com maestria da parte musical do filme. Esses dois botucatuenses estão levando longe e alto o nome de nossa cidade com sua arte e capacidade. Recebam nossos aplausos!

EDIÇÃO 21 / 2016

45


INAUGURAÇÃO LOJA PÉ DI MOLEKE

A loja Pé Di Moleke foi inaugurada no Shopping Botucatu, trazendo enorme variedade em calçados infantis para meninos e meninas. De uma passadinha por lá e confira o bom gosto e os estilos variados que por você pode encontrar.

SINHÔ SINHA NOITE DA PAELLA VALENCIANA E FRUTOS DO MAR O restaurante Sinhô Sinha, mais uma vez deu um show na gastronomia ao servir uma Noite Da Paella Valenciana e Frutos do Mar, cardápio esse que contou com: Entrada coquetel de Camarão; Salada na folha de Endívia; Prato principal Paella. Chef: Oliveira vindo de São Paulo, apoiado pelos cozinheiros Cícero, João e José.

DRAGÕES DA VILA UMA NOITE NO BOTECO

46

EDIÇÃO 21 / 2016

Uma noite no boteco, isso mesmo som ao vivo, comida das mais variadas que se encontra em boteco podia se encontrar no evento promovido na Sede do Dragões da Vila que foi apreciado por todos os convidados que por lá passaram ,puderam dançar, passar horas divertindo-se, esquentando-se do frio que lá fora fazia. Parabéns a organização.


90 ANOS DE HILDA DUARTE MAZZONI

MMA COSTA COMBAT

Falar de minha mãe é um tantinho difícil tamanho o Amor que sinto por ela, mas em poucas palavras quero te dizer minha mãe que Força, Bondade, Coragem, Dignidade, Fé, Superações vem com certeza de Nossa Mãe Maria e seu coração é sem dúvida um pedaço de Deus. Amor Infinito. Parabéns, Felicidades, Parentes, Familiares e Amigos.

A Associação Atlética Ferroviária foi palco do MMA Costa Combat, foram nove lutas masculinas e uma luta feminina pela disputa do cinturão de campeã. Torcidas agitavam o recinto a cada luta que acontecia esperando pela grande luta pela disputa do cinturão da campeã.

EDIÇÃO 21 / 2016

47


1ª FESTA DO SALMÃO DO ROTARY CLUB DE BOTUCATU CIDADE ALTA

O Rotary Club de Botucatu Cidade Alta realizou a 1ª festa do Salmão, evento este que contou com música ao vivo. Muitos rotarianos e convidados para saborear os três tipos de salmão que estavam deliciosos que foram servidos. A organização fica aqui os nossos Parabéns pelo belíssimo evento e esperando pelo próximo.

INAUGURADA ESCOLA QUE RECEBE O NOME DE HERNANE DONATO

No Bairro Cedro de nossa cidade foi inaugurada o Ensino Médio Fundamental Integral (EMEFI) Hernani Donato. Escola esta que conta de um projeto arquitetônico moderno, salas de aulas diversificadas como Inglês, Mercadinho (onde os alunos aprendem ter noção do valor do dinheiro e como não desperdiçar ao fazer a compra), Informática totalmente equipadas, Biblioteca, Horta e área de lazer ampla. Parabéns a Família Donato e em especial a Flávia Donato Bertini pela homenagem o seu Pai.

48

EDIÇÃO 21 / 2016


CASAMENTO DE IVONE E LOURIVAL Quem disse que para se casar tem que ser mocinha ou mocinho? Ivone e Lourival casal da terceira idade apaixonaram-se e casaram-se perante a lei de Deus. Notório o Amor de ambos traduzidos pelos seus olhares. Parabéns e felicidades perenes ao casal. Fotos: Cidinha Forti

CÂMARA MUNICIPAL DE BOTUCATU ENTREGA TÍTULO DE “CIDADÃO BOTUCATUENSE” Otávio Augusto Ferraz Ferreira, Diretor do Serviço Social da Indústria – Sesi Botucatu, em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados ao município, recebeu da Câmara Municipal de Botucatu em Sessão Solene o Título de “Cidadão Botucatuense”.Parabéns ao amigo e familiares.

EDIÇÃO 21 / 2016

49


50

EDIÇÃO 21 / 2016


De manhã antes do trabalho, no almoço com os amigos, ou de noite com a família.

Aqui é o seu Posto Tradição e Qualidade

internet grátis catu - SP

ores - Botu ila dos Lavrad V 5 16 , a ot M Rua Cesário

f /convenienciaeldoradobtu

Telefone: (14)

3881-2822

EDIÇÃO 21 / 2016

51


52

EDIÇÃO 21 / 2016

Revista UP Cuesta - Edição 21 - Junho de 2016  

Uma revista recheada de esportes e aventura, reunimos grandes nomes e entidades históricas na vigésima primeira edição da UP Cuesta, que rom...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you